CRIAÇÃO DO CODIM RIO- 14 DE JULHO DE Saudar a Vereadora Tânia Bastos, Presidenta da Comissão de Mulheres da Câmara de Vereadores

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CRIAÇÃO DO CODIM RIO- 14 DE JULHO DE Saudar a Vereadora Tânia Bastos, Presidenta da Comissão de Mulheres da Câmara de Vereadores"

Transcrição

1 GRANDE VITÓRIA DAS CARIOCAS CRIAÇÃO DO CODIM RIO- 14 DE JULHO DE 2015 Saudar o Sr. Prefeito Eduardo Paes Saudar o Secretário Pedro Paulo Saudar a Vereadora Tânia Bastos, Presidenta da Comissão de Mulheres da Câmara de Vereadores Saudar Lelette Coutto, coordenadora da CEPPIR,(Coordenadoria Especial de Políticas da Igualdade Racial) Saudar Margarida Pressburguer, Sub-Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres e Presidente do CEDIM, em seu nome todas as Conselheiras presentes Saudar a deputada enfermeira Rejane, Presidenta da Comisssão de Mulheres da ALERJ Saudar a ex-vereadora Ana Lipke, que apresentou em março de 2001 uma proposta de Conselho Saudar Jaqueline Pitanguy, Leila Linhares, Schuma Schumaher e em nome delas btodas as feministas aqui presentes que há mais de 30manos vem pleiteando o Conselho dos Direitos da Mulher Saudar as Secretárias da Mullher de Partidos Politicos aqui presentes Saudar as gestoras Municipais presentes Companheiras e companheiros,

2 Há mais de 30 anos a sociedade carioca debate a importância da criação do Conselho dos Direitos da Mulher na cidade do Rio de Janeiro A III Conferência Municipal das Mulheres da Cidade do Rio de Janeiro, realizada em setembro de 2011, coordenada por Terezinha Lameira, aprovou como proposta prioritária a Criação da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres e do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres O Prefeito Eduardo Paes, atendeu essas duas demandas. Criou a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres em janeiro de 2013 e agora sanciona o projeto de Lei n.1304-a, de 2015 que Dispõe sobre a criação do Conselho Dos Direitos da Mulher da Cidade do Rio de Janeiro e dá outras providências. Este fato entra na história dos 450 anos da cidade como importante conquista das cariocas O CODIM Rio surge em primeiro lugar devido à luta das cariocas, à conquista da criação da SPM Rio que recuperou os projetos em tramitação na Câmara, adequou-o à realidade atual, com a discussão em curso no CEDIM, com o aval do Prefeito Eduardo Paes e em articulação com a Câmara de Vereadores, através da Presidente da Comissão de Mulheres desse legislativo, vereadora Tânia Bastos.

3 Quero aqui destacar a determinação do Prefeito em enviar o projeto para a Câmara e a disposição dos vereadores em colocar o projeto em pauta e votar por unanimidade. Açao respaldada pela assessoria do sub-secretário para assuntos legislativos da prefeitura, Antonio Sá, e pelas sub-secretárias da SPM Rio, Fabiana Pinto e Helena Piragibe. Pressões de conteúdo conservador não faltaram, como a tentativa de tirar a palavra gênero do texto e a emenda do vereador Bolsonaro retirando a especificação da diversidade de representação da sociedade civil. Questão esta com certeza será superada quando do decreto de nomeação das conselheiras pelo Prefeito Eduardo Paes. Assim, que conseguimos parir com muito esforço essa grande vitória tão ansiada pelas cariocas. E que será grande instrumento de monitoramento das Políticas Públicas para as mulheres em andamento e de impulsionamento das propostas a serem indicadas pela IV Conferência de Políticas para as Mulheres. Nosso CODIM Rio vai ser paritário com 11 representates do poder público e 11 representantes da sociedade civil, mais duas suplentes para cada. Assim, chegaremos a esta IV Conferência já comemorando duas importantes vitórias: a criação da SPM Rio e do CODIM Rio Com mais acúmulo e força para enfrentar :

4 - a sub-representação feminina nos espaços de poder - a desigualdade no âmbito do trabalho - para reforçar a saúde integral da mulher, seus direitos sexuais e direitos reprodutivos - para combater qualquer discriminação de gênero, raça-etnia, de geração, de orientação sexual e religiosa - para colocar em prática a campanha de combate ao machismo e de valorização da mulher nas escolas, já aprovada pelo Prefeito - para reforçar os equipamentos da SPM Rio de combate à violência de gênero, como o CEAM Chiquinha Gonzaga e a Casa Viva Mulher Cora Coralina - para reforçar a Câmara Temática, afirmando cada vez mais a transversalidade nas políticas públicas de gênero - E se o orçamento permitir e o prefeito determinar, colocar em funcionamento as Casas da Mulher Carioca, visando o reforço da auto-estima, cidadania e empoderamento das mulheres de nosso Rio de Janeiro nestes seus 450 anos Assim, estamos dando passos firmes para colocar em prática o lema da IV Conferência de Políticas para as Mulheres; MAIS DIREITOS, PARTICIPAÇÃO e PODER PARA AS MULHERES Assim estaremos dando nossa contribuição para o aprofundamento democrático. Simbolicamente hoje, dia 14 de julho, dia da revolução francesa, que proclamou a defesa dos direitos humanos e da democracia. Onde nossa heroína Olympe

5 de Gouges proclamou a Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã... Assim hoje estamos aprofundando a democracia carioca com a criação do nosso Conselho e homenageando as nossas heroínas, as nossas Marias... lutadoras das causas libertárias... ANA ROCHA SECRETÁRIA DA SPM RIO

PLATAFORMA PARA CANDIDATAS A VEREADORAS E A PREFEITAS

PLATAFORMA PARA CANDIDATAS A VEREADORAS E A PREFEITAS C E N T R O F E M I N I S TA D E E S T U D O S E A S S E S S O R I A C F E M E A PLATAFORMA PARA CANDIDATAS A VEREADORAS E A PREFEITAS Em Defesa da Igualdade e da Cidadania Feminina ELEIÇÕES MUNICIPAIS

Leia mais

CONFERÊNCIA REGIONAL DE POLÍTICAS PARA MULHERES

CONFERÊNCIA REGIONAL DE POLÍTICAS PARA MULHERES CONFERÊNCIA REGIONAL DE POLÍTICAS PARA MULHERES Um desafio para a igualdade numa perspectiva de gênero Ituporanga 30/04/04 Conferência Espaço de participação popular para: Conferir o que tem sido feito

Leia mais

Relações raciais e educação - leis que sustentaram o racismo e leis de promoção da igualdade racial e étnica 23/06

Relações raciais e educação - leis que sustentaram o racismo e leis de promoção da igualdade racial e étnica 23/06 Relações raciais e educação - leis que sustentaram o racismo e leis de promoção da igualdade racial e étnica 23/06 Bel Santos Mayer Vera Lion Políticas de Promoção da Igualdade de oportunidades e tratamento

Leia mais

Discurso de inauguración Eleonora Menicucci

Discurso de inauguración Eleonora Menicucci Discurso de inauguración Eleonora Menicucci Ministra de la Secretaría de Políticas para las Mujeres del Brasil XII Conferência Regional sobre a Mulher da América Latina e Caribe São Domingos, República

Leia mais

Boletim SPM-RIO Ano 4 nº32 - JANEIRO E FEVEREIRO de 2016 SPM RIO

Boletim SPM-RIO Ano 4 nº32 - JANEIRO E FEVEREIRO de 2016 SPM RIO Boletim SPM-RIO Ano 4 nº32 - JANEIRO E FEVEREIRO de 2016 SPM RIO Posse do CODIM-Rio Aconteceu no dia 7 de janeiro, na sede da Prefeitura do Rio, a cerimônia de posse das conselheiras do Conselho dos Direitos

Leia mais

X CONFERÊNCIA DA RIICOTEC. Assunção, Paraguai

X CONFERÊNCIA DA RIICOTEC. Assunção, Paraguai Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República X CONFERÊNCIA DA RIICOTEC 22 a 24 Setembro 2010 Assunção, Paraguai DA NECESSIDADE AOS DIREITOS NAS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Leia mais

A Constituição define ainda que é nesta lei que devem ser estabelecidos os objetivos e metas da administração pública federal.

A Constituição define ainda que é nesta lei que devem ser estabelecidos os objetivos e metas da administração pública federal. A Incidência Feminista sobre o Ciclo Orçamentário da União e as Dificuldades de Monitoramento da Execução Orçamentária A Experiência do CFÊMEA Célia Vieira 1 A Constituição Federal 2 define três instrumentos

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA BASE DE PESQUISA ESTUDOS DO HABITAT - GRUPO DE ESTUDOS EM HABITAÇÃO ARQUITETURA E URBANISMO GEHAU

DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA BASE DE PESQUISA ESTUDOS DO HABITAT - GRUPO DE ESTUDOS EM HABITAÇÃO ARQUITETURA E URBANISMO GEHAU UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA BASE DE PESQUISA ESTUDOS DO HABITAT - GRUPO DE ESTUDOS EM HABITAÇÃO ARQUITETURA E URBANISMO GEHAU OBSERVATÓRIO

Leia mais

PARTICIPAÇÃO E REPRESENTATIVIDADE NOS CONSELHOS DOS DIREITOS DA MULHER

PARTICIPAÇÃO E REPRESENTATIVIDADE NOS CONSELHOS DOS DIREITOS DA MULHER ISSN 2359-1277 PARTICIPAÇÃO E REPRESENTATIVIDADE NOS CONSELHOS DOS DIREITOS DA MULHER Adriele de Souza da Silva, adrielesilva4@gmail.com; Prof.ª Dr.ª Maria Inez Barboza Marques (Orientadora), marques@sercomtel.com.br;

Leia mais

MINUTA EM CONSTRUÇÃO

MINUTA EM CONSTRUÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO MINUTA EM CONSTRUÇÃO RESOLUÇÃO POLÍTICA DE AÇÕES AFIRMATIVAS E PROMOÇÃO DA IGUALDADE ÉTNICO-RACIAL Institui a Política de Ações Afirmativas

Leia mais

CURSO: Controle Social e Gestão Participativa 06/3/13. O papel da legislação para o Controle Social e a Gestão Participativa.

CURSO: Controle Social e Gestão Participativa 06/3/13. O papel da legislação para o Controle Social e a Gestão Participativa. MODALIDADES DE GESTÃO NO SUS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Carlos Neder XXVII CONGRESSO DE SECRETÁRIOS MUNICIPAIS DE SAÚDE CURSO: Controle Social e Gestão Participativa 06/3/13 O papel da legislação para o Controle

Leia mais

Sistema Político Brasileiro, Democracia e Sistema Eleitoral

Sistema Político Brasileiro, Democracia e Sistema Eleitoral Sistema Político Brasileiro, Democracia e Sistema Eleitoral Universidade Federal Fluminense UFF Faculdade de Economia Núcleo Transdisciplinar de Estudos de Gênero Programa de Estudos Pós-Graduados em Política

Leia mais

Orçamento Mulher Execução 2013

Orçamento Mulher Execução 2013 Análise Orçamento Mulher Execução 2013 Por Célia Vieira Novembro de 2013 Centro Feminista de Estudos e Assessoria - CFEMEA SELEÇÃO DE PROGRAMAS/AÇÕES E EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA O Orçamento Mulher (OM) é um

Leia mais

Conceito de Orçamento TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GESTÃO MUNICIPAL I 13/05/09 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO CASO PRÁTICO O QUE É ORÇAMENTO?

Conceito de Orçamento TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GESTÃO MUNICIPAL I 13/05/09 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO CASO PRÁTICO O QUE É ORÇAMENTO? TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GESTÃO MUNICIPAL I 13/05/09 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO CASO PRÁTICO Prof. Marcus Vinícius Veras Machado O QUE É ORÇAMENTO? Orçamento Pessoal Orçamento empresarial (Mão-de-Obra,

Leia mais

Prefeitura Municipal de São João del-rei

Prefeitura Municipal de São João del-rei Mensagem n 045/2013 Do: Gabinete do Prefeito Ao: Exmº Sr. Vereador Antônio Carlos de Jesus Fuzatto Presidente da Câmara Municipal de São João del-rei Senhor Presidente, Com os nossos respeitosos cumprimentos,

Leia mais

SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE BARBALHA-CE

SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE BARBALHA-CE SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE BARBALHA-CE Ofício Nº 0012204/2010 Da: Presidente do Sindicato dos Servidores dos Servidores Públicos Municipais de Barbalha-Ceará Professora Teresa Maria

Leia mais

Secretaria de Políticas para as Mulheres Presidência da República

Secretaria de Políticas para as Mulheres Presidência da República Secretaria de Políticas para as Mulheres Presidência da República Apresentação de propostas e formalização de Convênios com a SPM - PR Vitória, maio de 2011 Secretaria de Políticas para as Mulheres Criada

Leia mais

Estado do Pará Assembléia Legislativa Gabinete da Deputada Sandra Batista HOMOSSEXUAIS: RESPEITO AGORA É LEI

Estado do Pará Assembléia Legislativa Gabinete da Deputada Sandra Batista HOMOSSEXUAIS: RESPEITO AGORA É LEI Estado do Pará Assembléia Legislativa Gabinete da Deputada Sandra Batista HOMOSSEXUAIS: RESPEITO AGORA É LEI Os homossexuais do Pará já podem dizer que estão amparados pela constituição estadual em caso

Leia mais

Município de Gravataí

Município de Gravataí Estado do Rio Grande do Sul Município de Gravataí Gravataí, 13 de outubro de 2015 Diário Oficial do Município de Gravataí do Estado do Rio Grande do Sul ANO VII Nº 110 Lei Lei 3685/2015, de 9 de outubro

Leia mais

Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006

Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006 Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006 Realização: Ágere Cooperação em Advocacy Apoio: Secretaria Especial dos Direitos Humanos/PR Módulo III: Conselhos dos Direitos no

Leia mais

DECRETO Nº , DE 06 DE ABRIL DE 2017

DECRETO Nº , DE 06 DE ABRIL DE 2017 DECRETO Nº 38.116, DE 06 DE ABRIL DE 2017 Dispõe sobre a estrutura administrativa da Secretaria de Estado de Comunicação do Distrito Federal. O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, no uso das atribuições que

Leia mais

ADVERTÊNCIA. Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União. Ministério da Saúde Gabinete do Ministro

ADVERTÊNCIA. Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União. Ministério da Saúde Gabinete do Ministro ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 2.311, DE 23 DE OUTUBRO DE 2014 Altera a Portaria nº 2.866/GM/MS, de 2 de

Leia mais

Secretaria Nacional p/assuntos da Diversidade Humana Emprego e Trabalho Decente

Secretaria Nacional p/assuntos da Diversidade Humana Emprego e Trabalho Decente Secretaria Nacional p/assuntos da Diversidade Humana Emprego e Trabalho Decente A UGT está comprometida com o emprego e trabalho decente para o enfrentamento ao racismo e promoção da igualdade racial Por

Leia mais

CONTROLE SOCIAL e PARTICIPAÇÃO NO SUS: O PAPEL DO CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE

CONTROLE SOCIAL e PARTICIPAÇÃO NO SUS: O PAPEL DO CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE CONTROLE SOCIAL e PARTICIPAÇÃO NO SUS: O PAPEL DO CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE EDERSON ALVES DA SILVA Vice-Presidente Conselho Estadual de Saúde de Minas Gerais conselhoestadualdesaudemg@gmail.com O Sistema

Leia mais

AS POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL E O PLANO PLURIANUAL

AS POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL E O PLANO PLURIANUAL AS POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL E O PLANO PLURIANUAL 2012-2015 Brasília DF Julho de 2011 1 A Política Nacional de Promoção da Igualdade Racial e a SEPPIR Essa Política tem como objetivo principal

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MARABÁ GABINETE DO VEREADOR CORONEL ARAÚJO

CÂMARA MUNICIPAL DE MARABÁ GABINETE DO VEREADOR CORONEL ARAÚJO 1 PROJETO DE LEI N 019 /2013 AFA Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal da Juventude e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE MARABÁ, Estado do Pará, no uso de suas atribuições, faz saber

Leia mais

Plano Nacional de Trabalho Decente -

Plano Nacional de Trabalho Decente - Plano Nacional de Trabalho Decente - PNTD Ministério do Trabalho e Emprego Setembro de 2009 Trabalho Decente Contar com oportunidades de um trabalho produtivo com retribuição digna, segurança no local

Leia mais

L E I. Este documento foi assinado digitalmente por AC SERASA SRF ICP-BRASIL.

L E I. Este documento foi assinado digitalmente por AC SERASA SRF ICP-BRASIL. ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE UMARIZAL CNPJ N 08.348.963/0001-92 - Av. Gavião, 19 Centro Tel.: (84)3397-2229/2202 Fax: (84)3397-2218 - CEP.:59.865-000 UMARIZAL-RN GABINETE DO PREFEITO

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES TERMO DE REFERÊNCIA. Cidadania e Efetivação de Direitos das Mulheres

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES TERMO DE REFERÊNCIA. Cidadania e Efetivação de Direitos das Mulheres PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES TERMO DE REFERÊNCIA Cidadania e Efetivação de Direitos das Mulheres A SPM ampliou seu escopo de atuação no ano de 2008, com a

Leia mais

Os direitos Humanos são direitos fundamentais da pessoa humana. Esses direitos são considerados fundamentais porque, sem eles, a pessoa não é capaz

Os direitos Humanos são direitos fundamentais da pessoa humana. Esses direitos são considerados fundamentais porque, sem eles, a pessoa não é capaz Os direitos Humanos são direitos fundamentais da pessoa humana. Esses direitos são considerados fundamentais porque, sem eles, a pessoa não é capaz de se desenvolver e de participar plenamente da vida.

Leia mais

PROJETO DE LEI N DE DE MARÇO DE 2009.

PROJETO DE LEI N DE DE MARÇO DE 2009. PROJETO DE LEI N DE DE MARÇO DE 2009. Autora: Vereadora Sandra Marrocos Cria o Conselho Municipal de Economia Popular e Solidária. Art. 1º Fica criado o Conselho Municipal de Economia Popular e Solidária,

Leia mais

Art. 2º O Conselho Estadual de Cultura tem por competências: II - acompanhar e fiscalizar a execução do Plano Estadual de Cultura;

Art. 2º O Conselho Estadual de Cultura tem por competências: II - acompanhar e fiscalizar a execução do Plano Estadual de Cultura; DECRETO Nº 24.720 DE 3 DE NOVEMBRO DE 2008 Dispõe sobre a composição e o funcionamento do Conselho Estadual de Cultura - CONSEC, de que trata a Lei nº 8.319, de 12 de dezembro de 2005, e dá outras providências.

Leia mais

Press Kit. 4ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres. Release Eixos Dados Linha do tempo Guia de fontes Contatos

Press Kit. 4ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres. Release Eixos Dados Linha do tempo Guia de fontes Contatos Press Kit 4ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres 02 03 04 05 06 06 Release Eixos Dados Linha do tempo Guia de fontes Contatos Release 02 4ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres

Leia mais

Você já ouviu falar sobre a IGUALDADE DE GÊNERO? Saiba do que se trata e entenda o problema para as crianças, jovens e adultos se essa igualdade não

Você já ouviu falar sobre a IGUALDADE DE GÊNERO? Saiba do que se trata e entenda o problema para as crianças, jovens e adultos se essa igualdade não Você já ouviu falar sobre a IGUALDADE DE GÊNERO? Saiba do que se trata e entenda o problema para as crianças, jovens e adultos se essa igualdade não for ensinada na escola! O QUE É A IGUALDADE DE GÊNERO?

Leia mais

8 de Março: Sair às ruas para denunciar a violência contra as mulheres

8 de Março: Sair às ruas para denunciar a violência contra as mulheres 8 de Março: Sair às ruas para denunciar a violência contra as mulheres Em Porto Alegre, o ATO PÚBLICO Classista e Independente do Dia Internacional da Mulher acontece no dia 8 de Março (terçafeira que

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 017/2015, 15 de Maio de 2015

PROJETO DE LEI Nº 017/2015, 15 de Maio de 2015 PROJETO DE LEI Nº 017/2015, 15 de Maio de 2015 Aprova o Plano Municipal de Educação PME e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Piratuba, Estado de Santa Catarina, no uso de suas atribuições

Leia mais

Secretaria de Políticas para as Mulheres. Coordenação de Educação e Cultura

Secretaria de Políticas para as Mulheres. Coordenação de Educação e Cultura Secretaria de Políticas para as Mulheres Coordenação de Educação e Cultura Equipe Hildete Pereira de Melo Ana Carolina Coutinho Villanova Naiara Betânia de Paiva Correa Políticas Públicas: Educação e Gênero

Leia mais

Estado de Alagoas Prefeitura Municipal de São Miguel dos Campos Gabinete do Prefeito

Estado de Alagoas Prefeitura Municipal de São Miguel dos Campos Gabinete do Prefeito Projeto de Lei nº, de de de 2016. Institui o Fórum Municipal de Educação de São Miguel dos Campos e adota outras providências. O Prefeito do Município de São Miguel dos Campos, Estado de Alagoas, no uso

Leia mais

Agenda Nacional de Gênero no âmbito do Desenvolvimento Sustentável até Brasil

Agenda Nacional de Gênero no âmbito do Desenvolvimento Sustentável até Brasil Agenda Nacional de Gênero no âmbito do Desenvolvimento Sustentável até 2030 - Brasil Governo Federal Secretaria Especial de Políticas para Mulheres SEPM Santiago Chile, 2017 1. Quadro normativo Constituição

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO PARANAVAÍ - PARANÁ CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MUNICIPAL

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO PARANAVAÍ - PARANÁ CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MUNICIPAL UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO PARANAVAÍ - PARANÁ CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MUNICIPAL MAIS DIREITOS, PARTICIPAÇÃO E PODER PARA AS MULHERES NO

Leia mais

Eliana uomes' Vereadora - PC do B

Eliana uomes' Vereadora - PC do B T.._.. CÂMARA MUNICIPAL DE FORTALEZA f i' "INSTITUI NO ÂMBITO DA ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL SOBRE A RESERVA DE VAGAS DE 3 EMPREGOS EM QUANTIDADE SUPERIOR A 5% (CINCO POR CENTO) DE MULHERES PEDREIRAS, SERVENTES

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Programa Interagencial de Promoção da Igualdade de Gênero, Raça e Etnia (F079)

TERMO DE REFERÊNCIA. Programa Interagencial de Promoção da Igualdade de Gênero, Raça e Etnia (F079) TERMO DE REFERÊNCIA Título do Projeto Designação: Unidade executora: Tipo de Contrato: Programa Interagencial de Promoção da Igualdade de Gênero, Raça e Etnia (F079) Consultora/Consultor ONU-HABITAT /ROLAC

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROPOSTA DE MINUTA PARA INSTITUIR A POLÍTICA DE EDUCAÇÃO PARA AS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS DO IFES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROPOSTA DE MINUTA PARA INSTITUIR A POLÍTICA DE EDUCAÇÃO PARA AS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS DO IFES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE ENSINO Avenida Rio Branco, 50 Santa Lúcia 29056-255 Vitória ES 27 3357-7500 PROPOSTA DE MINUTA PARA INSTITUIR A POLÍTICA DE EDUCAÇÃO

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO GÊNERO INFORMATIVO DAS REUNIÕES E ATIVIDADES 2012 PARTE 1 REUNIÕES DO GT

GRUPO DE TRABALHO GÊNERO INFORMATIVO DAS REUNIÕES E ATIVIDADES 2012 PARTE 1 REUNIÕES DO GT GRUPO DE TRABALHO GÊNERO INFORMATIVO DAS REUNIÕES E ATIVIDADES 2012 PARTE 1 REUNIÕES DO GT 1ª REUNIÃO: 06.03.2012 Com a finalidade de retomar as atividades dos Grupos de Trabalho Gênero e Estudantes no

Leia mais

Direitos Humanos das Mulheres

Direitos Humanos das Mulheres Direitos Humanos das Mulheres Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Direitos Humanos O avanço das mulheres e a conquista da igualdade entre mulheres e homens são uma questão de direitos humanos

Leia mais

CURSO FORMAÇÃO CIDADÃ DEMOCRACIA REPRESENTATIVA. Victor Barau

CURSO FORMAÇÃO CIDADÃ DEMOCRACIA REPRESENTATIVA. Victor Barau CURSO FORMAÇÃO CIDADÃ DEMOCRACIA REPRESENTATIVA Victor Barau 1- O Conceito da palavra Democracia Democracia demos = povo, e kratos = autoridade Origem Conceito Moderno: Revoluções Francesa e Americana.

Leia mais

O que é o Observatório Social? 1 - Bauru 2 - Itu 3 Jacareí 4 Jundiaí 4 - Lins 5 - Mococa 6 - Ourinhos 7 - Ribeirão Preto 8 - São Caetano do Sul 9 - São José do Rio Preto 10 - São José dos Campos 11 São

Leia mais

PLANO OPERATIVO DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE INTEGRAL DE LÉSBICAS, GAYS, BISSEXUAIS, TRAVESTIS E TRANSEXUAIS - LGBT

PLANO OPERATIVO DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE INTEGRAL DE LÉSBICAS, GAYS, BISSEXUAIS, TRAVESTIS E TRANSEXUAIS - LGBT PLANO OPERATIVO DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE INTEGRAL DE LÉSBICAS, GAYS, BISSEXUAIS, TRAVESTIS E TRANSEXUAIS - LGBT Departamento de Apoio à Gestão Participativa /DAGEP Secretaria de Gestão Estratégica

Leia mais

Proibição da Discriminação e Ações Afirmativas

Proibição da Discriminação e Ações Afirmativas Proibição da Discriminação e Ações Afirmativas TEMAS ATUAIS DE DIREITOS HUMANOS E FORMAÇÃO PARA A CIDADANIA PROF. HELENA DE SOUZA ROCHA Igualdade e Não discriminação Igualdade = conceito antigo, que pode

Leia mais

1. Realizar o levantamento de despesas previstas no orçamento para a serem repassadas às escolas, através do convênio;

1. Realizar o levantamento de despesas previstas no orçamento para a serem repassadas às escolas, através do convênio; DECRETO QUE DESTINA RECURSOS PARA AS ESCOLAS O QUÊ? Apesar de muito comum em muitos municípios, o repasse de recursos às escolas, através das entidades executoras (conselhos de escola, associação de pais

Leia mais

1.ª Sessão legislativa TEMAS:

1.ª Sessão legislativa TEMAS: 1.ª Sessão legislativa TEMAS: - A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA/ HOMICÍDIO CONJUGAL - REFUGIADOS E MIGRAÇÕES - EMPREGABILIDADE (DISCRIMINAÇÃO NO TRABALHO E DESIGUALDADE SALARIAL) 1. AUDIÇÕES A ORGANISMOS PÚBLICOS

Leia mais

A proposta da AMB para a Incidência Feminista no PPA

A proposta da AMB para a Incidência Feminista no PPA A proposta da AMB para a Incidência Feminista no PPA 2012-2015 Mais uma vez, a Articulação de Mulheres Brasileiras foi chamada a contribuir na formulação do Plano Plurianual PPA do Governo Federal. Nossa

Leia mais

Programa Interagencial de Promoção da Igualdade de

Programa Interagencial de Promoção da Igualdade de TERMO DE REFERÊNCIA Título do Projeto Gênero, Raça e Etnia Designação funcional Tipo de contrato Duração do contrato Programa Interagencial de Promoção da Igualdade de Consultoria por produto SSA 5 meses

Leia mais

Apresentação. Mineiro

Apresentação. Mineiro F E L I Z 2 0 0 9 Apresentação Aqui, um pequeno e rápido registro das ações e temas desenvolvidos por nós ao longo deste ano que se encerra. Desde antes, no exercício de outros mandatos parlamentares,

Leia mais

MINUTA DO PROJETO DE LEI QUE CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DE TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SOCIAL

MINUTA DO PROJETO DE LEI QUE CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DE TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SOCIAL MINUTA DO PROJETO DE LEI QUE CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DE TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SOCIAL PROJETO DE LEI Nº... Cria o Conselho Municipal de Transparência e Controle Social de São Paulo, estabelecendo suas

Leia mais

CONFERÊNCIA NACIONAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA INTRODUÇÃO

CONFERÊNCIA NACIONAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA INTRODUÇÃO CONFERÊNCIA NACIONAL DA EDUCAÇÃO BÁSICA INTRODUÇÃO O Ministério de Educação, nos últimos três anos, vem construindo uma concepção educacional tendo em vista a articulação dos níveis e modalidades de ensino,

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 145, DE 2011

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 145, DE 2011 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 145, DE 2011 Altera a Lei n 4.737, de 15 de julho de 1965, (Código Eleitoral), e a Lei n 9.504, de 30 de setembro de 1997, para instituir o sistema eleitoral

Leia mais

MOVIMENTOS SOCIAIS. Prof. Robson Vieira da Silva Sociologia 1º ano - UP

MOVIMENTOS SOCIAIS. Prof. Robson Vieira da Silva Sociologia 1º ano - UP MOVIMENTOS SOCIAIS Prof. Robson Vieira da Silva Sociologia 1º ano - UP OS MOVIMENTOS SOCIAIS - DEFINIÇÃO São ações sociais coletivas de caráter socio-político e cultural que viabilizam distintas formas

Leia mais

Disciplina: Ética e Serviço Social. Professora Ms. Márcia Rejane Oliveira de Mesquita Silva

Disciplina: Ética e Serviço Social. Professora Ms. Márcia Rejane Oliveira de Mesquita Silva Disciplina: Ética e Serviço Social Professora Ms. Márcia Rejane Oliveira de Mesquita Silva Conhecendo o Código de Ética de 1993 Duas dimensões 1) Conteúdo dos princípios: conjunto de Valores fundamentais

Leia mais

MARCELO CAMURÇA. Dados biográficos: indisponíveis. Histórico do acervo: indisponível. Organização da documentação:

MARCELO CAMURÇA. Dados biográficos: indisponíveis. Histórico do acervo: indisponível. Organização da documentação: MARCELO CAMURÇA Dados biográficos: indisponíveis Histórico do acervo: indisponível Organização da documentação: O acervo conta com documentos referentes ao MR-8 (Movimento Revolucionário 8 de Outubro),

Leia mais

Samuel Pereira continuará trabalhando pela família

Samuel Pereira continuará trabalhando pela família Samuel Pereira continuará trabalhando pela família Casado, pai de três filhas, Samuel Pereira está no segundo mandato e conseguiu se reeleger para ocupar o cargo em 2017. Evangélico da Igreja Assembleia

Leia mais

A PLATAFORMA DE ACÇÃO DE PEQUIM: uma síntese

A PLATAFORMA DE ACÇÃO DE PEQUIM: uma síntese A PLATAFORMA DE ACÇÃO DE PEQUIM: uma síntese A Plataforma de Acção de Pequim (PFA), aprovada em 1995 pela IV Conferência Mundial das Nações Unidas sobre as Mulheres, é um programa de acção política a nível

Leia mais

SIMULADO Lei 8142/90

SIMULADO Lei 8142/90 Mentoria de Legislação do SUS Turma de Mentoria: 3 Meses RESOLUÇÃO SIMULADO Lei 8142/90 1 1. Sobre a lei 8142/90, analise as sentenças abaixo e assinale a alternativa correta: 1ª. A representação dos usuários

Leia mais

VAMOS BOTAR AS MÃOS NA MASSA E FAZER ACONTECER?

VAMOS BOTAR AS MÃOS NA MASSA E FAZER ACONTECER? GUIA PARA UM VAMOS BOTAR AS MÃOS NA MASSA E FAZER ACONTECER? O QUE É O DESAFIO NACIONAL? É uma campanha de mobilização pensada para engajar a galera que tem mandato, os filiados e conectados que estão

Leia mais

Lei Municipal nº 574/2013

Lei Municipal nº 574/2013 Lei Municipal nº 574/2013 Dispõe sobre a institucionalização da Secretaria Municipal da Juventude e dá outras providências. O Prefeito Municipal faz saber: Que a Câmara Municipal aprovou e o Prefeito sanciona

Leia mais

PROJETO LEI Nº: SÚMULA :"Cria a Coordenadoria Estadual de Promoção e Igualdade Racial - COEPIR, e dá outras providências."

PROJETO LEI Nº: SÚMULA :Cria a Coordenadoria Estadual de Promoção e Igualdade Racial - COEPIR, e dá outras providências. PROJETO LEI Nº: SÚMULA :"Cria a Coordenadoria Estadual de Promoção e Igualdade Racial - COEPIR, e dá outras providências." Art. 1º. Fica criado a Coepir - Coordenadoria Estadual de Promoção e Igualdade

Leia mais

Por todo o Estado, com todos os mineiros.

Por todo o Estado, com todos os mineiros. Por todo o Estado, com todos os mineiros. Fóruns Regionais: a voz de Minas Gerais São espaços que vão reunir a sociedade civil e representantes dos governos estadual e municipal para apontar e debater,

Leia mais

Participação social é método de governar. Secretaria-Geral da Presidência da República

Participação social é método de governar. Secretaria-Geral da Presidência da República OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO Foram definidos para dar respostas aos principais problemas mundiais levantados nas conferências sociais que a ONU promoveu na década de 90: Criança (NY/90);

Leia mais

PROJETO DE RELATÓRIO

PROJETO DE RELATÓRIO Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 15.12.2016 2017/0000(INI) PROJETO DE RELATÓRIO que contém uma proposta de recomendação do Parlamento Europeu ao Conselho

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS EI Nº 1421/2011 DATA: 15 de fevereiro de 2011 SÚMULA: Cria o Conselho Gestor do Telecentro Comunitário do Município de Sinop/MT e dá outras providências. JUAREZ COSTA, PREFEITO MUNICIPAL DE SINOP, ESTADO

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 004/2012. JOÃO BATISTA BIANCHINI, Prefeito Municipal de Bebedouro, no uso de suas atribuições legais,

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 004/2012. JOÃO BATISTA BIANCHINI, Prefeito Municipal de Bebedouro, no uso de suas atribuições legais, PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 004/2012 ALTERA OS MAPAS TEMÁTICOS PD19, PD22 E PD24 DO ANEXO 04 DA LEI COMPLEMENTAR Nº 43, DE 05 DE OUTUBRO DE 2006, QUE ESPECIFICA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. JOÃO BATISTA

Leia mais

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos [...] devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade. (art.

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos [...] devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade. (art. Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos [...] devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade. (art. I, da DUDH) 1- Introdução: Por que a educação em matéria

Leia mais

Prefeitura Municipal de Valente-BA. A Prefeitura Municipal de Valente, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

Prefeitura Municipal de Valente-BA. A Prefeitura Municipal de Valente, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. ANO. 2013 DIÁRIO DO MUNICÍPIO DE VALENTE - BAHIA 1 A Prefeitura Municipal de Valente, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. LEI N.º 598, DE. Valente - Bahia Gestor: Ismael

Leia mais

PARECER DO PREGOEIRO E EQUIPE DE APOIO

PARECER DO PREGOEIRO E EQUIPE DE APOIO CNPJ: 13.808.936/0001-95 E-MAIL: prefeituramunicipaldecipo@yahoo.com.br PARECER DO PREGOEIRO E EQUIPE DE APOIO Em concordância unânime, quanto ao parecer técnico do Setor Contábil do Município e pronunciamento

Leia mais

LEI MUNICIPAL N 013/97. SÚMULA: Dispõe sobre a Instituição do Conselho Municipal de Saúde e dá outras providencias.

LEI MUNICIPAL N 013/97. SÚMULA: Dispõe sobre a Instituição do Conselho Municipal de Saúde e dá outras providencias. LEI MUNICIPAL N 013/97 SÚMULA: Dispõe sobre a Instituição do Conselho Municipal de Saúde e dá outras providencias. A Câmara Municipal de Carlinda, no uso de suas atribuições legais aprovou e eu, Geraldo

Leia mais

PPP Perfil Profissiográfico Previdenciário quais as prerrogativas do sindicato.

PPP Perfil Profissiográfico Previdenciário quais as prerrogativas do sindicato. Ações do PIS/PASEP (Programa de Integração Social/ Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público e FGTS Detalhes no site www.fsindical.org.br - www.sindicatodosaposentados.org.br PPP Perfil Profissiográfico

Leia mais

Uma conquista da cidadania e da democracia 1

Uma conquista da cidadania e da democracia 1 Uma conquista da cidadania e da democracia 1 Maria Emilia L. Pacheco 2 Agosto de 2014 O princípio da participação social na formulação, execução, acompanhamento, monitoramento e controle das políticas

Leia mais

Projeto Gênero e educação: fortalecendo uma agenda para as políticas educacionais

Projeto Gênero e educação: fortalecendo uma agenda para as políticas educacionais Projeto Gênero e educação: fortalecendo uma agenda para as políticas educacionais desenvolvido por Ação Educativa Assessoria, Pesquisa e Informação, CLADEM (Comitê Latino-americano e do Caribe para a Defesa

Leia mais

A SITUAÇÃO SOBRE OS CASAMENTOS PREMATUROS EM MOÇAMBIQUE E A LEGISLAÇÃO RELACIONADA. Maputo, Dezembro de 2015

A SITUAÇÃO SOBRE OS CASAMENTOS PREMATUROS EM MOÇAMBIQUE E A LEGISLAÇÃO RELACIONADA. Maputo, Dezembro de 2015 MINISTÉRIO DO GÉNERO, CRIANÇA E ACÇÃO SOCIAL A SITUAÇÃO SOBRE OS CASAMENTOS PREMATUROS EM MOÇAMBIQUE E A LEGISLAÇÃO RELACIONADA Maputo, Dezembro de 2015 ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO 1. Introdução; 2. Situação

Leia mais

COMISSÕES PERMANENTES DA CÂMARA FEDERAL. 1 - COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA - Dia 07 de outubro de :00 horas Plenário 01.

COMISSÕES PERMANENTES DA CÂMARA FEDERAL. 1 - COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA - Dia 07 de outubro de :00 horas Plenário 01. COMISSÕES PERMANENTES DA CÂMARA FEDERAL 1 - COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA - Dia 07 de outubro de 2008 14:00 horas Plenário 01. 43 - PROJETO DE LEI Nº 7.343/06 - do Sr. Tarcísio Zimmermann

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 378/IX ALTERAÇÃO DA IMAGEM FEMININA NOS MANUAIS ESCOLARES

PROJECTO DE LEI N.º 378/IX ALTERAÇÃO DA IMAGEM FEMININA NOS MANUAIS ESCOLARES PROJECTO DE LEI N.º 378/IX ALTERAÇÃO DA IMAGEM FEMININA NOS MANUAIS ESCOLARES A igualdade entre mulheres e homens é um princípio fundamental da democracia, um direito constitucionalmente consagrado, cuja

Leia mais

CEDM RS Conselho Estadual dos Direitos da Mulher

CEDM RS Conselho Estadual dos Direitos da Mulher CEDM RS O Conselho Estadual dos Direitos da Mulher do RS,foi criado em 25 de abril de 1986 e sofreu várias alterações até ser instituído pela Lei Nº 13.947, de 16 de março de 2012, órgão autônomo, deliberativo,

Leia mais

Políticas públicas e gestão escolar para a equidade Desenvolvimento integral no Ensino Médio. São Paulo, 02 de agosto de 2016

Políticas públicas e gestão escolar para a equidade Desenvolvimento integral no Ensino Médio. São Paulo, 02 de agosto de 2016 Políticas públicas e gestão escolar para a equidade Desenvolvimento integral no Ensino Médio São Paulo, 02 de agosto de 2016 ...temos o direito a ser iguais quando a nossa diferença nos inferioriza; e

Leia mais

Cotas para mulheres?

Cotas para mulheres? Cotas para mulheres? Direito: PEC propõe alterar a Constituição Federal para que, nas eleições para Câmara dos Deputados, Assembleias Legislativas dos Estados, Câmara Legislativa do Distrito Federal e

Leia mais

E AUTONOMIA DAS MULHERES

E AUTONOMIA DAS MULHERES E AUTONOMIA DAS Faz-se necessário identificar as organizações de mulheres artesãs e possibilitar a articulação das cadeias produtivas de artesanatos geridas por mulheres. o que orienta o Programa O desafio

Leia mais

entrelace com a luta de classes o que nos distingue das demais concepções feministas que se apresentam para a juventude, é a radicalidade o fio condut

entrelace com a luta de classes o que nos distingue das demais concepções feministas que se apresentam para a juventude, é a radicalidade o fio condut CANTO A ESPERANÇA DE UM MUNDO FEMINISTA Somos jovens feministas, socialistas, estudantes universitárias, secundaristas, pósgraduandas, trabalhadoras, negras, brancas, indígenas, lésbicas, bissexuais, travestis

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Abril/ Secretaria Executiva: (96) /

REGIMENTO INTERNO. Abril/ Secretaria Executiva: (96) / REGIMENTO INTERNO Abril/2017 1. DA NATUREZA E DAS ATRIBUIÇÕES 2. DOS OBJETIVOS 3. DA COMPOSIÇÃO 4. DOS DIREITOS E DEVERES 5. DA ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO 6. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS DA NATUREZA

Leia mais

Em primeiro queria, em nome da Sra. Presidente da CIG, Teresa. Fragoso, agradecer à PPDM (Plataforma Portuguesa para os

Em primeiro queria, em nome da Sra. Presidente da CIG, Teresa. Fragoso, agradecer à PPDM (Plataforma Portuguesa para os Em primeiro queria, em nome da Sra. Presidente da CIG, Teresa Fragoso, agradecer à PPDM (Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres, o convite que lhe foi endereçado para estar presente no encerramento

Leia mais

DEMOCRACIA, ÉTICA E CIDADANIA

DEMOCRACIA, ÉTICA E CIDADANIA DEMOCRACIA, ÉTICA E CIDADANIA Seminário do ENADE Agronomia, Biomedicina, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Educação Física, Medicina Veterinária e Estética e Cosmética Profª. Ma. Denise Tatiane Girardon

Leia mais

O ESTADO DEMOCRÁTICO. TGE II Nina Ranieri 2017

O ESTADO DEMOCRÁTICO. TGE II Nina Ranieri 2017 O ESTADO DEMOCRÁTICO TGE II Nina Ranieri 2017 1 Plano de Aula I- Conceito II Origens III- Definições de Democracia IV Modalidades V- Problemas contemporâneos 2 I- Conceito de Estado Democrático aquele

Leia mais

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO: RELATO DE EXPERIÊNCIAS. Centro de Defesa da Criança e do Adolescente no Ceará

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO: RELATO DE EXPERIÊNCIAS. Centro de Defesa da Criança e do Adolescente no Ceará ORÇAMENTO PARTICIPATIVO: RELATO DE EXPERIÊNCIAS OBJETIVO GERAL Apresentar o Orçamento Participativo como um instrumento de democratização, que visa assegurar a participação direta da população (beneficiários)

Leia mais

Num Congresso Nacional cada vez mais conservador, Jean Wyllys (PSOL/RJ) é o único

Num Congresso Nacional cada vez mais conservador, Jean Wyllys (PSOL/RJ) é o único \"Congresso conservador não significa derrota política\", diz Jean Wyllys Sétimo mais votado no Rio, deputado federal afirma que sua luta pelos direitos das minorias vai além do Legislativo. Segundo ele,

Leia mais

CONHECER RESPEITAR PARTILHAR

CONHECER RESPEITAR PARTILHAR CONHECER RESPEITAR PARTILHAR VALORES EM COMUM DA SOCIEDADE QUEBEQUENSE VALORES A SEREM PARTILHADOS Québec, terra hospitaleira de muitos imigrantes vindos do mundo todo, é uma sociedade fundamentada em

Leia mais

DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 8/2007 REGIME DAS PRECEDÊNCIAS PROTOCOLARES E DO LUTO REGIONAL NA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES

DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 8/2007 REGIME DAS PRECEDÊNCIAS PROTOCOLARES E DO LUTO REGIONAL NA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 8/2007 REGIME DAS PRECEDÊNCIAS PROTOCOLARES E DO LUTO REGIONAL NA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES A particular configuração que as regras das precedências protocolares assumem

Leia mais

Se o trabalho não avança, autonomia feminina não se dá plenamente"

Se o trabalho não avança, autonomia feminina não se dá plenamente Sociedade T E R Ç A - F E I R A, 1 1 D E J U L H O D E 2 0 1 7 Entrevista - Lucia Garcia Se o trabalho não avança, autonomia feminina não se dá plenamente" por Dimalice Nunes publicado 26/06/2017 00h17,

Leia mais

MARÇO Boletim Nº COMO ESTÃO O PORTAL DE TRANSPARÊNCIA E O SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO DA CÂMARA DE VEREADORES?

MARÇO Boletim Nº COMO ESTÃO O PORTAL DE TRANSPARÊNCIA E O SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO DA CÂMARA DE VEREADORES? Boletim Nº www.observatoriopiracicaba.org.br MARÇO 2017 COMO ESTÃO O PORTAL DE TRANSPARÊNCIA E O SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO DA CÂMARA DE VEREADORES? A transparência é o acesso aos documentos e às

Leia mais

I Seminário de Prevenção da Violência: Avanços e Desafios do PRONASCI

I Seminário de Prevenção da Violência: Avanços e Desafios do PRONASCI 10 e 11 de dezembro de 2009 Rio Othon Palace Hotel Rio de Janeiro/RJ QUINTA, 10 de dezembro de 2009. Manhã 8h Credenciamento e Distribuição dos Materiais 9h Abertura do Evento Composição da Mesa: Tarso

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LEME SECRETARIA DA CULTURA E TURISMO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LEME SECRETARIA DA CULTURA E TURISMO REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL QUE IRÃO COMPOR O CONSELHO MUNICIPAL DE POLITICA CULTURAL. 1. DAS INSCRIÇÕES 1.1. Poderá se inscrever para participar do processo eleitoral,

Leia mais

EXECUTIVA NACIONAL PARTIDO VERDE

EXECUTIVA NACIONAL PARTIDO VERDE EXECUTIVA NACIONAL PARTIDO VERDE EXECUTIVA NACIONAL PARTIDO VERDE DIRIGENTES PV MULHER NACIONAIS Shirley Torres de Araújo Secretária Nacional de Mulheres & ESTADUAIS Mariana Perin Secretária Nacional de

Leia mais

ÓRGÃO ESPECIAL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

ÓRGÃO ESPECIAL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA ÓRGÃO ESPECIAL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Representante: Exmo. Senhor Prefeito do Município de Barra do Piraí Representado: Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal do Município de Barra do Piraí Relator:

Leia mais