ÉMILE DURKHEIM ( )

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ÉMILE DURKHEIM ( )"

Transcrição

1 AVISO: O conteúdo e o contexto das aulas referem-se aos pensamentos emitidos pelos próprios autores que foram interpretados por estudiosos dos temas RUBENS expostos. RAMIRO Todo exemplo JR (TODOS citado DIREITOS em aula é, RESERVADOS) meramente, uma contextualização com a intenção de provocar um melhor entendimento acerca do assunto. ÉMILE DURKHEIM ( ) I) RELAÇÃO ENTRE O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE NAS SOCIEDADES PRÉ-INDUSTRIAIS OS INDIVÍDUOS SE IDENTIFICAM PELOS COSTUMES, TRADIÇÕES E RELIGIÃO, É A SOLIDARIEDADE MECÂNICA (SOLIDARIEDADE POR SEMELHANÇA); SOLIDARIEDADE ORGÂNICA OCORRE NAS SOCIEDADES CAPITALISTAS, ONDE OS INDIVÍDUOS TORNAM-SE MUTUAMENTE DEPENDENTES E SE COMPLETAM; DURKHEIM CONSERVADOR DURKHEIM ENTENDE A SOCIEDADE COMO UM ORGANISMO EM CONSTANTE BUSCA DE HARMONIA; CRITICOU AS IDEIAS SOCIALISTAS E ANARQUISTAS. (ECOS DO DARWINISMO) A DIFERENCIAÇÃO SOCIAL É A SOLUÇÃO PACÍFICA DA LUTA PELA VIDA (PERMITE QUE UM NÚMERO MAIOR DE INDIVÍDUOS SOBREVIVA, DESEMPENHANDO UMA FUNÇÃO SOCIAL). PRIMADO DA SOCIEDADE SOBRE O INDIVÍDUO O INDIVÍDUO NASCE DA SOCIEDADE. II) FATO SOCIAL (...) toda maneira de agir. Fixa ou não, suscetível de exercer sobre o indivíduo uma coerção exterior, que é geral na extensão da sociedade dada, apresentando uma existência própria PRINCIPAL IDEIA DO PENSAMENTO DE DURKHEIM; TODA SOCIEDADE POSSUI REGRAS DE COMPORTAMENTO, VIVEMOS SOB IMPOSIÇÃO DE NORMAS; CARACTERÍSTICAS DOS FATOS SOCIAIS (ABAIXO). COERÇÃO SOCIAL A FORÇA QUE OS FATOS EXERCEM SOBRE OS MEMBROS DE UMA SOCIEDADE, LEVANDO-OS A RESPEITAR AS NORMAS OU REGRAS SOCIAIS, CASO CONTRÁRIO ESTARÁ SUJEITO ÀS SANÇÕES LEGAIS OU ESPONTÂNEAS.

2 GENERALIDADE QUANDO OS ATOS SOCIAIS OCORREM REPETIDAMENTE, OS FATOS SOCIAIS PASSAM A TER UMA NATUREZA COLETIVA, OU COMUM. EXTERIORIZAÇÃO A PARTIR DE CERTA CONSCIÊNCIA DE EXISTÊNCIA, O INDIVÍDUO PASSA A ABSORVER REGRAS, VALORES E COSTUMES DA SOCIEDADE; os fatos sociais (...) são dotados de existência exterior às consciências individuais. FATOS SOCIAIS SÃO COISAS (DEVEM SER ESTUDADOS DE MANEIRA CIENTÍFICA); TUDO QUE NOS É DADO, TUDO O QUE SE OFERECE À NOSSA OBSERVAÇÃO; OS FATOS SOCIAIS DEVEM SER IDENTIFICADOS, CARACTERIZADOS E COMPARADOS, COM RIGOR CIENTÍFICO E NEUTRALIDADE. CLASSIFICAÇÃO DOS FATOS SOCIAIS NORMAIS (SAUDÁVEIS) E PATOLÓGICOS (DOENTIOS). PATOLÓGICO QUANDO SE MOSTRA TRANSITÓRIO E EXCEPCIONAL (A AIDS EM UM PRIMEIRO MOMENTO DEMONSTROU-SE COMO PATÓLÓGICO, POREM A MESMA ENCONTRA- SE EM UMA TRANSIÇÃO PARA UM ESTADO CONSIDERADO NORMAL). NORMAIS ENCONTRAM-SE GENERALIZADOS POR UMA SOCIEDADE (QUE PODE APOIÁ-LO OU REPUDIÁ-LO CONSENSO SOCIAL); NAS SOCIEDADES CAPITALISTAS E INDUSTRIALIZADAS A CONSCIÊNCIA COLETIVA SOFRE UM ENFRAQUECIMENTO, ENTÃO O CRIME NECESSITA DE UM DIREITO REPRESSIVO. CRIME O DIREITO REPRESSIVO REVELA A CONSCIÊNCIA COLETIVA; CRIME É SIMPLESMENTE UM ATO PROIBIDO PELA CONSCIÊNCIA COLETIVA; O CRIMINOSO É AQUELE QUE, NUMA SOCIEDADE, DEIXOU DE OBEDECER ÀS LEIS DO ESTADO; A FUNÇÃO DO CASTIGO É SATISFAZER A CONSCIÊNCIA COMUM, FERIDA PELO ATO COMETIDO POR UM DOS MEMBROS DA SOCIEDADE (DIREITO CONTRATUAL OU RESTITUTIVO). III) CONSCIÊNCIA COLETIVA o conjunto das crenças, dos sentimentos comuns à média dos membros de uma sociedade forma um sistema determinado, que tem vida própria (...) não muda em cada geração, mas ao contrário liga as gerações que se sucedem

3 OS FATOS SOCIAIS TÊM EXISTÊNCIA PRÓPRIA; APESAR DE NOSSA CONSCIÊNCIA INDIVIDUAL TEMOS FORMAS PADRONIZADAS DE PENSAMENTO E COMPORTAMENTO, FORMANDO UMA CONSCIÊNCIA COLETIVA; A CONSCIÊNCIA COLETIVA É UMA SOLIDARIEDADE COMUM QUE MOLDA AS CONSCIÊNCIAS INDIVIDUAIS; O PROCESSO DE SOCIALIZAÇÃO PROVOCA UMA INTERNALIZAÇÃO INDIVIDUAL. IV) RELIGIÃO Os interesses religiosos não passam da forma simbólica de interesses sociais e morais ; De fato, uma divindade é, antes de mais nada, um ser representado pelo Homem sob certos aspectos como superior a si mesmo ; AO ADORAR UM DEUS O HOMEM, NA VERDADE, ADORA UMA REALIDADE AUTÊNTICA, A SOCIEDADE TRANSFIGURADA EM DIVINDADE. SOCIEDADE DIVINIZADA A RELIGIÃO ADOTA A CLASSIFICAÇÃO HIERÁRQUICA DOS SERES DO UNIVERSO INSPIRADA NA SOCIEDADE; A VIDA COLETIVA EXIGE A IDEIA DE FORÇA, NA MANUTENÇÃO DA ORDEM, A RELIGIÃO ADOTA A IDEIA DE UMA FORÇA SUPERIOR À DOS INDIVÍDUOS; A IDEIA DE CAUSALIDADE, ADOTADA PELA RELIGIÃO, É PRÓPRIA DA SOCIEDADE. EGRÉGORA A CERIMÔNIA, ATIVIDADE COLETIVA, ARRASTA OS INDIVÍDUOS PARA FORA DE SI MESMOS; Pode-se conceber facilmente que, chegando a esse estado de exaltação, o homem não se reconheça mais. Sentindo-se dominado, arrastado por uma espécie de poder exterior que o faz pensar e agir de maneira diferente do tempo normal, ele naturalmente tem a impressão de não ser mais o mesmo ; OS RITOS OU PRÁTICAS DERIVADOS DAS CRENÇAS UNEM A COMUNIDADE MORALMENTE, EM UM ESPAÇO CHAMADO IGREJA, ACRESCENTADA AO CONCEITO DE SAGRADO PARA DIFERENCIAR RELIGIÃO DA MAGIA. TOTEMISMO PARA DURKHEIM A ESSÊNCIA DA RELIGIÃO É A DIVISÃO DO MUNDO EM FENÔMENOS SAGRADOS E PROFANOS (O SOBRENATURAL É CONCEBIDO EM OPOSIÇÃO AO NATURAL); ATUALMENTE, EM NOSSA SOCIEDADE RACIONALISTA E INDIVIDUALISTA, A RELIGIÃO TRADICIONAL NÃO RESPONDE ÀS EXIGÊNCIAS DO ESPÍRITO CIENTÍFICO.

4 CIÊNCIA (NOVO TOTEM?) A CIÊNCIA PASSA A EXERCER A AUTORIDADE INTELECTUAL E MORAL SUPREMA. V) MORAL Moral (...) é tudo o que é fonte de solidariedade, tudo o que força o indivíduo a contar com seu próximo, a regular seus movimentos com base em outra coisa que não os impulsos de seu egoísmo, e a moralidade é tanto mais sólida quanto mais numerosos e fortes são estes laços. ; O HOMEM INDIVIDUAL É UM DETERMINADO PELOS DESEJOS, PORTANTO A PRIMEIRA NECESSIDADE DA MORAL E DA SOCIEDADE É A DISCIPLINA, PORTANTO A SOCIEDADE PRECISA IMPOR LIMITES PARA SEUS MEMBROS. CRISE SOCIAL Quanto mais os homens possuem, mais eles querem, já que as satisfações estimulam, em vez de preencher as necessidades. OS INDIVÍDUOS DEIXAM A SOLIDARIEDADE, A COESÃO SOCIAL É AMEAÇADA. VI) ANOMIA DURKHEIM USOU O TERMO PARA DESIGNAR A AUSÊNCIA OU INADEQUAÇÃO DE REGRAS QUE REGULEM AS SITUAÇÕES DE INTERAÇÃO SOCIAL. VII) SUICÍDIO SE A DIVISÃO DO TRABALHO EM UMA SOCIEDADE ORGÂNICA FOR MUITO ACENTUADA OS HOMENS NÃO PERCEBERÃO SUA COMPLEMENTARIDADE, O QUE ESTIMULA O INDIVIDUALISMO E UMA POSSÍVEL ANOMIA; O EXCESSIVO INDIVIDUALISMO NAS SOCIEDADES INDUSTRIAIS, BEM COMO A INFINIDADES DE FUNÇÕES ENTRE OS HOMENS, PODEM GERAR UMA SITUAÇÃO EM QUE OS MESMOS NÃO PERCEBAM A COMPLEMENTARIDADE ENTRE AS MESMAS (AMEAÇA DE ANOMIA? SUICÍDIO?); DURKHEIM IDENTIFICA TRÊS TIPOS DE SUICÍDIO. SUICÍDIO EGOÍSTA INDIVÍDUO DESPREOCUPADO COM O GRUPO SE MANIFESTA POR UM ESTADO DE APATIA, DESVINCULAÇÃO COM A VIDA. SUICÍDIO ALTRUÍSTA INDIVÍDUO SE SACRIFICA EM OBEDIÊNCIA A ALGUMA NORMA SOCIAL INTERIORIZADA (ENVOLVE PAIXÃO).

5 SUICÍDIO ANÔMICO OCORRE QUANDO A SOCIEDADE PASSA POR GRANDES TRANSFORMAÇÕES (POSITIVAS OU NEGATIVAS), ENVOLVENDO DECEPÇÃO E DESGOSTO NA CONSCIÊNCIA DA DESPROPORÇÃO ENTRE AS ASPIRAÇÕES E SATISFAÇÕES. VIII) A NOVA MORAL A MORAL RELIGIOSA E FAMILIAR ESTAVA SE DESAGREGANDO; A CRIAÇÃO DE UMA MORAL CORPORATIVA E CÍVICA EVITARIA UMA ANOMIA; EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA FUNÇÃO DO ESTADO, ATRAVÉS DE UMA EDUCAÇÃO PÚBLICA DE BASE COMUM. (OBS: O CONTEÚDO PODE SER MODIFICADO DURANTE AS AULAS) RUBENS RAMIRO JR Professor de FILOSOFIA, SOCIOLOGIA, HISTÓRIA, GEOPOLÍTICA E ATUALIDADES.

09/05/2012. Os Clássicos da Sociologia. Os Clássicos da Sociologia. Características de um clássico EMILE DURKHEIM Objeto da Sociologia

09/05/2012. Os Clássicos da Sociologia. Os Clássicos da Sociologia. Características de um clássico EMILE DURKHEIM Objeto da Sociologia OS CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA : MARX, DURKHEIM E WEBER OS CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA: DURKHEIM, WEBER E MARX Características de um clássico Seja considerado interprete autêntico e único de seu tempo, cuja obra

Leia mais

Unidade 2: Teoria Sociológica de Durkheim. Sociologia Geral - Psicologia Igor Assaf Mendes

Unidade 2: Teoria Sociológica de Durkheim. Sociologia Geral - Psicologia Igor Assaf Mendes Unidade 2: Teoria Sociológica de Durkheim Sociologia Geral - Psicologia Igor Assaf Mendes Teorias e Perspectivas Sociológicas Funcionalismo: enfatiza que o comportamento humano é governado por estruturas

Leia mais

Aula 6: Modelos clássicos da análise e compreensão da sociedade e das instituições sociais e políticas: A Sociologia de Émile Durkheim (I).

Aula 6: Modelos clássicos da análise e compreensão da sociedade e das instituições sociais e políticas: A Sociologia de Émile Durkheim (I). Aula 6: Modelos clássicos da análise e compreensão da sociedade e das instituições sociais e políticas: A Sociologia de Émile Durkheim (I). CCJ0001 - Fundamentos das Ciências Sociais Profa. Ivana Schnitman

Leia mais

Durkheim SOCIEDADE HOMEM. Anos 70 ROCOCÓ DETERMINA OPERÁRIOS

Durkheim SOCIEDADE HOMEM. Anos 70 ROCOCÓ DETERMINA OPERÁRIOS Durkheim Durkheim SOCIEDADE Anos 70 OPERÁRIOS ROCOCÓ DETERMINA HOMEM Sociologia Ciências naturais Sociologia Objetividade Relações causais Bases estatísticas Tipologia Social Sociedades de: Solidariedade

Leia mais

Professora: Susana Rolim S. Silva

Professora: Susana Rolim S. Silva Professora: Susana Rolim S. Silva Sociólogo, filósofo e antropólogo francês. Conferiu a Sociologia o reconhecimento acadêmico. Considerado por muitos o pai da Sociologia. Sua grande preocupação: estabelecer

Leia mais

Durkheim. Durkheim. Tipologia Social. Sociologia. Consciência Coletiva. Divisão Social do Trabalho SOCIEDADE HOMEM

Durkheim. Durkheim. Tipologia Social. Sociologia. Consciência Coletiva. Divisão Social do Trabalho SOCIEDADE HOMEM Durkheim Durkheim SOCIEDADE Anos 70 OPERÁRIOS ROCOCÓ DETERMINA HOMEM Ciências naturais Tipologia Social Sociedades de: Solidariedade Mecânica (SSM): arcaicas Solidariedade Orgânica (SSO): avançadas Objetividade

Leia mais

Modernidade: o início do pensamento sociológico

Modernidade: o início do pensamento sociológico Modernidade: o início do pensamento sociológico Os dois tipos de solidariedade Solidariedade Mecânica Solidariedade Orgânica Laço de solidariedade Consciência Coletiva Divisão social do trabalho Organização

Leia mais

Émile Durkheim ( )

Émile Durkheim ( ) Émile Durkheim (1858-1917) Formulação de proposições nomológicas (relação constante entre os fenômenos). Principais influências: Racionalismo de Kant; Darwinismo; Organicismo alemão; Socialismo de cátedra.

Leia mais

24/07/2014. As origens da Sociologia. A questão do conhecimento

24/07/2014. As origens da Sociologia. A questão do conhecimento Tema 1: O enfoque do Positivismo para a Educação Professora Ma. Mariciane Mores Nunes As origens da Sociologia Sociologia: ciência que explica a dinâmica das sociedades contemporâneas. Envolve: herança

Leia mais

SOCIOLOGIA PRINCIPAIS CORRENTES.

SOCIOLOGIA PRINCIPAIS CORRENTES. SOCIOLOGIA PRINCIPAIS CORRENTES Augusto Comte 1798-1 857 Lei dos três estados: 1ª) Explicação dos fenômenos através de forças comparáveis aos homens. 2ª) Invocação de entidades abstratas (natureza). 3ª)

Leia mais

Professor Ricardo da Cruz Assis Sociologia - Ensino Médio. Émile Durkheim. os fatos sociais devem ser tratados como coisas

Professor Ricardo da Cruz Assis Sociologia - Ensino Médio. Émile Durkheim. os fatos sociais devem ser tratados como coisas Professor Ricardo da Cruz Assis Sociologia - Ensino Médio Émile Durkheim os fatos sociais devem ser tratados como coisas Émile Durkheim (Épinal, 1858 - Paris, 1917) Um dos pais da Sociologia; fundador

Leia mais

Unidade Lectiva 1 21 de Fevereirto de Gesellschaft - Gemeinschaf

Unidade Lectiva 1 21 de Fevereirto de Gesellschaft - Gemeinschaf Unidade Lectiva 1 21 de Fevereirto de 2013 Gesellschaft - Gemeinschaf Unidade Lec*va 2 28 de Fevereiro de 2013 A dicotomia Gesellscha; - Gemeinschaf: Ferdinand Tönnies, Max Weber e Émile Durkheim. Ferdinand

Leia mais

INDIVIDUO E SOCIEDADE DURKHEIM E O NASCIMENTO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS

INDIVIDUO E SOCIEDADE DURKHEIM E O NASCIMENTO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS INDIVIDUO E SOCIEDADE DURKHEIM E O NASCIMENTO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS Émile Durkheim (francês) (1858-1917) Biografia Émile Durkheim (1858-1917) nasceu em Epinal, região de Lorena, na França, no dia 15 de

Leia mais

O FUNCIONALISMO DE ÉMILE DURKHEIM. Prof. Cesar Alberto Ranquetat Júnior

O FUNCIONALISMO DE ÉMILE DURKHEIM. Prof. Cesar Alberto Ranquetat Júnior O FUNCIONALISMO DE ÉMILE DURKHEIM Prof. Cesar Alberto Ranquetat Júnior INTRODUÇÃO Émile Durkheim (1858-1917) Principais obras: Da divisão do trabalho (1893); Regras do Método Sociológico (1895); O Suicídio

Leia mais

TRÊS VISÕES SOBRE A SOCIEDADE MODERNA: positivismo, racionalismo, materialismo-histórico SOCIOLOGIA DE ÉMILE DURKHEIN ( )

TRÊS VISÕES SOBRE A SOCIEDADE MODERNA: positivismo, racionalismo, materialismo-histórico SOCIOLOGIA DE ÉMILE DURKHEIN ( ) TRÊS VISÕES SOBRE A SOCIEDADE MODERNA: positivismo, racionalismo, materialismo-histórico SOCIOLOGIA DE ÉMILE DURKHEIN (1858-1917) Compreender a sociedade moderna = observar as diferentes contribuições

Leia mais

2. Explique o conceito de fato social e dê um exemplo da nossa realidade social que o represente.

2. Explique o conceito de fato social e dê um exemplo da nossa realidade social que o represente. Lista de Exercícios 1 - A Sociologia de Émile Durkheim 1. Cite e explique as características dos fatos sociais. 2. Explique o conceito de fato social e dê um exemplo da nossa realidade social que o represente.

Leia mais

1. O objeto da sociologia, definição e características. 2. O método sociológico, como pesquisar. 3. A dinâmica da sociedade e o papel da coerção

1. O objeto da sociologia, definição e características. 2. O método sociológico, como pesquisar. 3. A dinâmica da sociedade e o papel da coerção 1. O objeto da sociologia, definição e características 2. O método sociológico, como pesquisar 3. A dinâmica da sociedade e o papel da coerção 4. O funcionalismo como proposta teórica A CONSTRUÇÃO DA CIÊNCIA

Leia mais

IMMANUEL KANT ( ) E O CRITICISMO

IMMANUEL KANT ( ) E O CRITICISMO AVISO: O conteúdo e o contexto das aulas referem-se aos pensamentos emitidos pelos próprios autores que foram interpretados por estudiosos dos temas RUBENS expostos. RAMIRO Todo JR exemplo (TODOS citado

Leia mais

Como observar a realidade social? Operários, pintado por Tarsila do Amaral em 1933.

Como observar a realidade social? Operários, pintado por Tarsila do Amaral em 1933. Como observar a realidade social? Operários, pintado por Tarsila do Amaral em 1933. Se, pois, já damos a realidade presente como conhecida, seu estudo não tem mais interesse prático nenhum (DURKHEIM, 1978,

Leia mais

Introdução de Sociologia

Introdução de Sociologia Introdução de Sociologia Prof. Petterson A. Vieira www.profpetterson.com Petterson A. Vieira O que é Sociologia? A Sociologia é um ramo da ciência que estuda o comportamento humano em função do meio e

Leia mais

MICHEL FOUCAULT ( ) ( VIGIAR E PUNIR )

MICHEL FOUCAULT ( ) ( VIGIAR E PUNIR ) AVISO: O conteúdo e o contexto das aulas referem-se aos pensamentos emitidos pelos próprios autores que foram interpretados por estudiosos dos temas expostos. RUBENS Todo RAMIRO exemplo JR (TODOS citado

Leia mais

FCSH/UNL 2012/13 Teorias Sociológicas: Os Fundadores

FCSH/UNL 2012/13 Teorias Sociológicas: Os Fundadores FCSH/UNL 2012/13 Teorias Sociológicas: Os Fundadores Consciência Colectiva - Conjunto de crenças e sentimentos comuns à generalidade de uma sociedade particular, que formam um sistema com características

Leia mais

POSITIVISMO - Uma primeira forma de pensamento social - século XVIII

POSITIVISMO - Uma primeira forma de pensamento social - século XVIII POSITIVISMO - Uma primeira forma de pensamento social - século XVIII Primeira corrente teórica sistematizada de pensamento sociológico, seu representante Auguste Comte. Tentativa de derivar as ciências

Leia mais

1893: Da divisão do trabalho social 1895: As regras do método sociológico

1893: Da divisão do trabalho social 1895: As regras do método sociológico 1 CCD II 9 e 11 de Março de 2010 2 Émile Durkheim (1858-1917) Influências 3 Tradição intelectual francesa Saint-Simon e Comte: a constituição da sociedade moderna Montesquieu e Rousseau Organicismo e Darwin:

Leia mais

1º Anos IFRO. Aula: Conceitos e Objetos de Estudos

1º Anos IFRO. Aula: Conceitos e Objetos de Estudos 1º Anos IFRO Aula: Conceitos e Objetos de Estudos Contextualização Os clássicos da sociologia: 1. Émile Durkhiem 2. Max Weber 3. Karl Marx Objeto de estudo de cada teórico Principais conceitos de cada

Leia mais

Sociedade como fonte do pensamento lógico

Sociedade como fonte do pensamento lógico Sociedade como fonte do pensamento lógico E. Durkheim Antropologia I Prof. Vagner Gonçalves da Silva Grupo: Nara G. R. Castillo - NºUSP 7131083 Milena C. Gomes - NºUSP 9765938 Paula R. Jorge - NºUSP 9825177

Leia mais

contextualização com a intenção de provocar um melhor entendimento acerca do assunto. HEGEL E O ESPÍRITO ABSOLUTO

contextualização com a intenção de provocar um melhor entendimento acerca do assunto. HEGEL E O ESPÍRITO ABSOLUTO AVISO: O conteúdo e o contexto das aulas referem-se aos pensamentos emitidos pelos próprios autores que foram interpretados por estudiosos dos temas expostos. Todo exemplo citado em aula é, meramente,

Leia mais

CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA. Profº Ney Jansen Sociologia

CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA. Profº Ney Jansen Sociologia CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA Profº Ney Jansen Sociologia Ao problematizar a relação entre indivíduo e sociedade, no final do século XIX a sociologia deu três matrizes de respostas a essa questão: I-A sociedade

Leia mais

PARADIGMAS SOCIOLÓGICOS DECORREM DA FORMA DE VER A RELAÇÃO ENTRE O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE.

PARADIGMAS SOCIOLÓGICOS DECORREM DA FORMA DE VER A RELAÇÃO ENTRE O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE. PARADIGMAS SOCIOLÓGICOS DECORREM DA FORMA DE VER A RELAÇÃO ENTRE O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE. 1. Teorias que consideram que a sociedade é uma instância que se impõe aos indivíduos sendo estes produto dessa

Leia mais

ÍNDICE SISTEMÁTICO. Abreviaturas e siglas usadas. Apresentação

ÍNDICE SISTEMÁTICO. Abreviaturas e siglas usadas. Apresentação ÍNDICE SISTEMÁTICO Abreviaturas e siglas usadas Apresentação Capítulo 1 Gênese do direito 1. Escola jusnaturalista ou do direito natural 1.1. Origem do jusnaturalismo 2. Escola teológica 2.1. Origem da

Leia mais

O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA

O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA O CONTEXTO HISTÓRICO DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA CENÁRIO HISTÓRICO A Sociologia surge como conseqüência das mudanças trazidas por duas grandes revoluções do século XVIII. As mudanças trazidas pelas duas

Leia mais

Consciência coletiva segundo Émile Durkheim. Sociologia da Comunicação FLUL, Docente: Rita Marquilhas

Consciência coletiva segundo Émile Durkheim. Sociologia da Comunicação FLUL, Docente: Rita Marquilhas Consciência coletiva segundo Émile Durkheim Sociologia da Comunicação FLUL, 23.02.2016 Docente: Rita Marquilhas Bibliografia Durkheim, Émile. 1893. De la division du travail social (capítulo sobre solidariedade

Leia mais

Sociologia I Prof.: Romero. - Definição - Contexto - A. Comte - Durkheim

Sociologia I Prof.: Romero. - Definição - Contexto - A. Comte - Durkheim Sociologia I Prof.: Romero - Definição - Contexto - A. Comte - Durkheim Quem não se movimenta não sente as correntes que o prendem Rosa Luxemburgo (1871-1919) [imaginação Sociológica] Ao utilizar este

Leia mais

SOCIOLOGIA O ESTUDO DA SOCIEDADE

SOCIOLOGIA O ESTUDO DA SOCIEDADE SOCIOLOGIA O ESTUDO DA SOCIEDADE Professora Helena Vetorazo AÇÕES INDIVIDUAIS Organismo Biológico ------ estudo das Ciências Biológicas, Psicológicas, Físicas COMPORTAMENTOS SOCIAIS Objetos das CIÊNCIAS

Leia mais

O que é Sociologia?

O que é Sociologia? O que é Sociologia? A Sociologia é um ramo da ciência que estuda o comportamento humano em função do meio e os processos que interligam o indivíduo em associações, grupos e instituições. O que faz Sociologia?

Leia mais

ARISTÓTELES I) TEORIA DO CONHECIMENTO DE ARISTÓTELES

ARISTÓTELES I) TEORIA DO CONHECIMENTO DE ARISTÓTELES AVISO: O conteúdo e o contexto das aulas referem-se aos pensamentos emitidos pelos próprios autores que foram interpretados por estudiosos dos temas expostos. Todo exemplo citado em aula é, meramente,

Leia mais

Os Sociólogos Clássicos parte1

Os Sociólogos Clássicos parte1 Os Sociólogos Clássicos parte1 Augusto Comte Comte e a reforma da sociedade Émilie Durkheim A teoria dos fatos sociais em Durkheim Solidariedade Social Teoria do Suicídio Música: Suicídio em sete cores

Leia mais

Quem criou o termo e desenvolveu a sociologia como ciência autônoma foi Auguste Comte. Sua obra inicia-se no início do século XIX e é central a noção

Quem criou o termo e desenvolveu a sociologia como ciência autônoma foi Auguste Comte. Sua obra inicia-se no início do século XIX e é central a noção Quem criou o termo e desenvolveu a sociologia como ciência autônoma foi Auguste Comte. Sua obra inicia-se no início do século XIX e é central a noção de evolução social na compreensão deste sociólogo sobre

Leia mais

Positivismo de Augusto Comte, Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri

Positivismo de Augusto Comte, Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri Positivismo de Augusto Comte, Émile Durkheim e Karl Marx Colégio Ser Ensino Médio Introdução à Sociologia Prof. Marilia Coltri Problemas sociais no século XIX Problemas sociais injustiças do capitalismo;

Leia mais

Os Sociólogos Clássicos Pt.1

Os Sociólogos Clássicos Pt.1 Os Sociólogos Clássicos Pt.1 Augusto Comte Comte e a reforma da sociedade Émilie Durkheim A teoria dos fatos sociais em Durkheim Música: Suicídio em sete cores de Rafel Saddi Teoria Exercícios Augusto

Leia mais

AS REGRAS DO MÉTODO SOCIOLÓGICO ÉMILE DURKHEIM

AS REGRAS DO MÉTODO SOCIOLÓGICO ÉMILE DURKHEIM AS REGRAS DO MÉTODO SOCIOLÓGICO DE ÉMILE DURKHEIM Prof. Railton Souza OBJETO Na obra As Regras do Método Sociológico, publicada em 1895 Émile Durkheim estabelece um objeto de investigação para a sociologia

Leia mais

P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I. CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas Total: 80 horas. Professora Doutora Márcia Maria de Oliveira

P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I. CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas Total: 80 horas. Professora Doutora Márcia Maria de Oliveira Curso: LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO CÓDIGO DRP30156 P L A N O DE C U R S O DISCIPLINA SOCIOLOGIA I HABILITAÇÃO: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS PERÍODO 3 CRÉDITOS 06 CARGA HORÁRIA TU: 50 horas TC: 30 horas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE REINGRESSO E MUDANÇA DE CURSO 2017 SOCIOLOGIA CADERNO DE QUESTÕES INSTRUÇÕES AO CANDIDATO Você deverá ter recebido o Caderno com a Proposta de Redação, a Folha de Redação,

Leia mais

Émile Durkheim e o pensamento positivista (1858-1917)

Émile Durkheim e o pensamento positivista (1858-1917) Émile Durkheim e o pensamento positivista (1858-1917) O que é fato social: Durkheim definiu o objeto de estudo, o método e as aplicações da Sociologia como ciência. Objeto de estudo da Sociologia definido

Leia mais

Émile Durkheim ( )

Émile Durkheim ( ) Émile Durkheim (1858-1917) os fatos sociais são o objeto de estudo da Sociologia A sociedade é o conjunto de fatos sociais estabelecidos Fatos sociais os fatos sociais distinguem-se dos fatos orgânicos

Leia mais

Soc.Semana 5. Lara Rocha (Debora Andrade)

Soc.Semana 5. Lara Rocha (Debora Andrade) Lara Rocha (Debora Andrade) Semana 5 Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA 10/03

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS SOCIOLOGIA ESTUDOS DA. Professor: Joaldo Dantas de Medeiros

INTRODUÇÃO AOS SOCIOLOGIA ESTUDOS DA. Professor: Joaldo Dantas de Medeiros INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS DA SOCIOLOGIA Professor: Joaldo Dantas de Medeiros joaldodantas@bol.com.br O que estuda a sociologia? A Sociologia estuda as relações sociais e a forma de associação. É uma disciplina

Leia mais

Agora vamos assistir a uma Apresentação Narrada sobre o Positivismo. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre as características do

Agora vamos assistir a uma Apresentação Narrada sobre o Positivismo. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre as características do Agora vamos assistir a uma Apresentação Narrada sobre o Positivismo. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre as características do positivismo como forma de análise sociológica. Análise que pretende

Leia mais

Positivismo ou sociologia da ordem. Comte e Durkheim

Positivismo ou sociologia da ordem. Comte e Durkheim Positivismo ou sociologia da ordem Comte e Durkheim Por que a palavra positivismo? Positivo: o que é palpável, baseado nos fatos; o que pode ser observado. Para Comte, o termo positivo designa o real em

Leia mais

Émile Durkheim 1858-1917

Émile Durkheim 1858-1917 Émile Durkheim 1858-1917 Epistemologia Antes de criar propriamente o seu método sociológico, Durkheim tinha que defrontar-se com duas questões: 1. Como ele concebia a relação entre indivíduo e sociedade

Leia mais

Apresentando Émile Durkheim (pág 25)

Apresentando Émile Durkheim (pág 25) Apresentando Émile Durkheim (pág 25) Émile Durkheim nasceu em Épinal, França, em 1858, e morreu em Paris em novembro de 1917. Foi influenciado pelo positivismo de Auguste Comte, considerado o pai da Sociologia

Leia mais

QUAL O SIGNIFICADO DE RELIGIOSIDADE PARA VOCÊ?

QUAL O SIGNIFICADO DE RELIGIOSIDADE PARA VOCÊ? QUAL O SIGNIFICADO DE RELIGIOSIDADE PARA VOCÊ? COMO A FILOSOFIA ESPÍRITA DEFINE O PROCESSO DE ESPIRITUALIZAÇÃO DO SER HUMANO? QUANDO E COMO ELE COMEÇA? QUAL O REAL CONCEITO DE RELIGIÃO? A religião é caracterizada

Leia mais

Sociologia pertence ao grupo das ciências sociais e humanas.

Sociologia pertence ao grupo das ciências sociais e humanas. Sociologia pertence ao grupo das ciências sociais e humanas. A Sociologia utiliza um conjunto de conceitos, técnicas e métodos de investigação, para poder explicar a vida social. VIDA SOCIAL A vida social

Leia mais

O CONHECIMENTO CIENTÍFICO SOBRE A SOCIEDADE

O CONHECIMENTO CIENTÍFICO SOBRE A SOCIEDADE O CONHECIMENTO CIENTÍFICO SOBRE A SOCIEDADE 1. O homem como produtor de conhecimento 2. O conhecimento, tipos de conhecimento e a ciência 3. A construção da Sociologia como ciência 4. O que é um fato social,

Leia mais

3º ANO / PRÉVEST PROF. Abdulah

3º ANO / PRÉVEST PROF. Abdulah 3º ANO / PRÉVEST PROF. Abdulah QUEM FOI DURKHEIM? BIOGRAFIA Francês, nascido em Épinal, em 1858. Inaugurou o estudo da Sociologia. CONTEXTO / INFLUÊNCIAS Revolução Industrial / Neocolonialismo. Influenciado

Leia mais

Filosofia e Sociologia PROFESSOR: Alexandre Linares

Filosofia e Sociologia PROFESSOR: Alexandre Linares AULA 2 - Sociologia Filosofia e Sociologia PROFESSOR: Alexandre Linares 1 Sociologia O modo de produção da vida material é que condiciona o processo da vida social, política e espiritual. Não é a consciência

Leia mais

Os Sociólogos Clássicos Pt.2

Os Sociólogos Clássicos Pt.2 Os Sociólogos Clássicos Pt.2 Max Weber O conceito de ação social em Weber Karl Marx O materialismo histórico de Marx Teoria Exercícios Max Weber Maximilian Carl Emil Weber (1864 1920) foi um intelectual

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE UNVERSDADE FEDERAL FLUMNENSE RENGRESSO E MUDANÇA DE CURSO 2016 SOCOLOGA CADERNO DE QUESTÕES NSTRUÇÕES AO CANDDATO Você deverá ter recebido o Caderno com a Proposta de Redação, a Folha de Redação, dois

Leia mais

LISTA: SOCIOLOGIA ÉMILE DURKHEIM

LISTA: SOCIOLOGIA ÉMILE DURKHEIM 1. (Ufu 2016) A Sociologia surge no século XIX, momento marcado por uma intensa crise social na Europa. Émile Durkheim não deixou de ser influenciado por esse contexto. Nesse sentido, um dos seus objetivos

Leia mais

DESCARTES ( )

DESCARTES ( ) DESCARTES (1596 1650) RACIONALISMO - A solução para seus problemas estavam na matemática, no qual acreditava que poderia obter todas as suas respostas. - Somente é possível conhecer todo o saber se este

Leia mais

POSITIVISMO Fundador Auguste Comte ( ). Inspirada pelos avanços das ciências naturais física, química e biologia no mundo produtivo, a

POSITIVISMO Fundador Auguste Comte ( ). Inspirada pelos avanços das ciências naturais física, química e biologia no mundo produtivo, a POSITIVISMO Fundador Auguste Comte (1789 1857). Inspirada pelos avanços das ciências naturais física, química e biologia no mundo produtivo, a filosofia social positivista buscava pautar seus métodos e

Leia mais

SOCIEDADE CAPITALISTA

SOCIEDADE CAPITALISTA SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DELAINE DE ASSIS ORLANDO SOCIEDADE CAPITALISTA MARABÁ - PARÁ 2009 DELAINE DE ASSIS ORLANDO SOCIEDADE CAPITALISTA Trabalho de BACHAREL

Leia mais

Durkheim, Weber, Marx e as modernas sociedades industriais e capitalistas

Durkheim, Weber, Marx e as modernas sociedades industriais e capitalistas Durkheim, Weber, Marx e as modernas sociedades industriais e capitalistas Curso de Ciências Sociais IFISP/UFPel Disciplina: Fundamentos de Sociologia Professor: Francisco E. B. Vargas Pelotas, abril de

Leia mais

Correntes suicidógenas:

Correntes suicidógenas: Correntes suicidógenas: Observando os estados dos diferentes meios sociais (credos religiosos, família, sociedade política, grupos profissionais etc.), em função dos quais o suicídio varia, Durkheim chega

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - Janeiro ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 52

Processo Seletivo/UFU - Janeiro ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 52 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 Na história do surgimento da Sociologia, a primeira corrente teórica consolidada foi o positivismo. Assinale a alternativa INCORRETA sobre essa corrente de pensamento. A) O positivismo

Leia mais

O Suicídio. - A obra é de 1897, escrito logo depois de sua tese de doutorado A Divisão do Trabalho Social.

O Suicídio. - A obra é de 1897, escrito logo depois de sua tese de doutorado A Divisão do Trabalho Social. Mirela Berger Durkeim e o suicídio 1 O Suicídio - A obra é de 1897, escrito logo depois de sua tese de doutorado A Divisão do Trabalho Social.. Lembrem-se que logo no final do texto, ele afirma que a diferenciação

Leia mais

Sociedade, Estado e Mercado. Aula 4 Teoria social de Karl Marx. Prof.: Rodrigo Cantu

Sociedade, Estado e Mercado. Aula 4 Teoria social de Karl Marx. Prof.: Rodrigo Cantu Sociedade, Estado e Mercado Aula 4 Teoria social de Karl Marx Prof.: Rodrigo Cantu Karl Marx (1828-1883) Modo de produção Superestrutura Política Cultura Direito Relações de produção + Forças produtivas

Leia mais

FUNDAMENTOS DA SOCIOLOGIA. A Geografia Levada a Sério

FUNDAMENTOS DA SOCIOLOGIA.  A Geografia Levada a Sério FUNDAMENTOS DA SOCIOLOGIA 1 Eu não sei o que quero ser, mas sei muito bem o que não quero me tornar. Friedrich Nietzsche 2 PERFEIÇÃO Legião Urbana (1993) 3 A Sociologia É uma palavra com dois vocábulos

Leia mais

Debates na Sociologia. 1. Qual é a natureza da ação social? 2. Qual é a natureza da ordem social? 3. Qual é a dinâmica da mudança social?

Debates na Sociologia. 1. Qual é a natureza da ação social? 2. Qual é a natureza da ordem social? 3. Qual é a dinâmica da mudança social? Debates na Sociologia 1. Qual é a natureza da ação social? - Componentes racionais e não-racionais; 2. Qual é a natureza da ordem social? - Coação versus adesão normativa; 3. Qual é a dinâmica da mudança

Leia mais

SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO ROSILDA SILVIO SOUZA

SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO ROSILDA SILVIO SOUZA SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO ROSILDA SILVIO SOUZA A consciência de nossa humanidade nesta era planetária deveria conduzir-nos à solidariedade e à comiseração recíproca, de indivíduo para indivíduo, de todos

Leia mais

A teoria social Émile. Durkheim 1858-1917. Prof. Dieikson de Carvalho

A teoria social Émile. Durkheim 1858-1917. Prof. Dieikson de Carvalho A teoria social Émile Durkheim 1858-1917 1917 Prof. Dieikson de Carvalho Epistemologia Antes de criar propriamente o seu método sociológico, Durkheim tinha que defrontar-se com duas questões: 1. Como ele

Leia mais

A Sociologia de ÉMILE DÜRKHEIM (1858 1917)

A Sociologia de ÉMILE DÜRKHEIM (1858 1917) A Sociologia de ÉMILE DÜRKHEIM (1858 1917) Instituto de Filosofia, Sociologia e Política Disciplina: Fundamentos de Sociologia Prof. Francisco E. B. Vargas Pelotas, abril de 2015 I CONCEPÇÃO DE CIÊNCIA

Leia mais

Sociologia Jurídica. Apresentação 2.1.b Capitalismo, Estado e Direito

Sociologia Jurídica. Apresentação 2.1.b Capitalismo, Estado e Direito Sociologia Jurídica Apresentação 2.1.b Capitalismo, Estado e Direito O direito na sociedade moderna Fonte: UNGER, Roberto Mangabeira. O Direito na Sociedade Moderna contribuição à crítica da teoria social.

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE DESIGN. Profª: Kátia Paulino dos Santos

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE DESIGN. Profª: Kátia Paulino dos Santos CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE DESIGN Profª: Kátia Paulino dos Santos O que é Positivismo? Contraposição ao APRIORISMO - teoria explicativa da origem do conhecimento, inserida nas concepções

Leia mais

Unidade: Introdução à Sociologia

Unidade: Introdução à Sociologia Unidade: Introdução à Sociologia Construção do conhecimento em sociologia Senso comum: conjunto de opiniões, recomendações, conselhos, práticas e normas fundamentadas na tradição, nos costumes e vivências

Leia mais

Educação Difusa: a tradição oral

Educação Difusa: a tradição oral Educação Difusa: a tradição oral A educação existe onde não há escola e por toda parte podem haver redes e estruturas sociais de transferência de saber de uma geração a outra, onde ainda não foi sequer

Leia mais

SOCIOLOGIA TEORIAS SOCIOLÓGICAS II - 2º ANO ANO LECTIVO DOCENTE: Jean-Martin Rabot

SOCIOLOGIA TEORIAS SOCIOLÓGICAS II - 2º ANO ANO LECTIVO DOCENTE: Jean-Martin Rabot SOCIOLOGIA TEORIAS SOCIOLÓGICAS II - 2º ANO ANO LECTIVO 2006-2007 DOCENTE: Jean-Martin Rabot DESCRIÇÃO SUMÁRIA DA DISCIPLINA E DEFINIÇAO DOS OBJECTIVOS 1. Descrição da disciplina Nesta disciplina, Teorias

Leia mais

Émile Durkheim (1858-1917) Por: lucmodes www.sociobox.wordpress.com

Émile Durkheim (1858-1917) Por: lucmodes www.sociobox.wordpress.com Émile Durkheim (1858-1917) Por: lucmodes www.sociobox.wordpress.com Durkheim Nasceu em Epinal, na Alsácia, descendente de uma família de rabinos. Lecionou Sociologia em Bordéus, primeira cátedra dessa

Leia mais

Sociologia 23/11/2015 PRODUÇÃO & MODELOS ECONÔMICOS TIPOS DE MODOS DE PRODUÇÃO

Sociologia 23/11/2015 PRODUÇÃO & MODELOS ECONÔMICOS TIPOS DE MODOS DE PRODUÇÃO Sociologia Professor Scherr PRODUÇÃO & MODELOS ECONÔMICOS TIPOS DE MODOS DE PRODUÇÃO Comunismo primitivo os homens se unem para enfrentar os desafios da natureza. Patriarcal domesticação de animais, uso

Leia mais

Sociologia. Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: bortoletomatheus@yahoo.com.br Escola: Dr. José Ferreira

Sociologia. Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: bortoletomatheus@yahoo.com.br Escola: Dr. José Ferreira Sociologia Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: bortoletomatheus@yahoo.com.br Escola: Dr. José Ferreira [...] tudo o que é real tem uma natureza definida que se impõe, com a qual é preciso contar,

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual PARECERES DOS RECURSOS SOCIOLOGIA

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual PARECERES DOS RECURSOS SOCIOLOGIA Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual PARECERES DOS RECURSOS SOCIOLOGIA 11) A Proposta Curricular de Santa Catarina - Formação

Leia mais

Crise da Consciência Europeia. Entre Subsidiariedade e Solidariedade

Crise da Consciência Europeia. Entre Subsidiariedade e Solidariedade Crise da Consciência Europeia Entre Subsidiariedade e Solidariedade António Teixeira Fernandes Crise da Consciência Europeia Entre Subsidiariedade e Solidariedade LISBOA, 2014 António Teixeira Fernandes,

Leia mais

SEGUNDA GUERRA MUNDIAL ( )

SEGUNDA GUERRA MUNDIAL ( ) AVISO: O conteúdo e o contexto das aulas referem-se aos pensamentos emitidos pelos próprios autores que foram interpretados por estudiosos dos temas RUBENS expostos. RAMIRO Todo JR exemplo (TODOS citado

Leia mais

Quantos passos posso dar? : Construindo a autonomia na infância

Quantos passos posso dar? : Construindo a autonomia na infância Quantos passos posso dar? : Construindo a autonomia na infância FE RNANDA PALHARE S LIA BEATRIZ DE LUCCA FREITAS LAPEGE Pesquisas na área do desenvolvimento moral e formação ética Parceria com escolas

Leia mais

ÉTICA GERAL E PROFISSIONAL MÓDULO 2

ÉTICA GERAL E PROFISSIONAL MÓDULO 2 ÉTICA GERAL E PROFISSIONAL MÓDULO 2 Índice 1. Ética Geral...3 1.1 Conceito de ética... 3 1.2 O conceito de ética e sua relação com a moral... 4 2 1. ÉTICA GERAL 1.1 CONCEITO DE ÉTICA Etimologicamente,

Leia mais

PESQUISA TIC 2010: UMA ANÁLISE SOCIOLÓGICA DOS DADOS LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO SOMENTE A VARIÁVEL ÁREAS: URBANAS E RURAL COM BASE NOS

PESQUISA TIC 2010: UMA ANÁLISE SOCIOLÓGICA DOS DADOS LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO SOMENTE A VARIÁVEL ÁREAS: URBANAS E RURAL COM BASE NOS PESQUISA TIC 2010: UMA ANÁLISE SOCIOLÓGICA DOS DADOS LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO SOMENTE A VARIÁVEL ÁREAS: URBANAS E RURAL COM BASE NOS FUNDAMENTOS DO AUTOR ÉMILE DURKHEIM Gabriella Machado Pereira Karen Amaral

Leia mais

14- LA TAILLE, Yves. DANTAS, Heloisa e

14- LA TAILLE, Yves. DANTAS, Heloisa e 14- LA TAILLE, Yves. DANTAS, Heloisa e Concurso Público Osasco PEB I - 2017 OLIVEIRA, Marta Kohl de, Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. ed., São Paulo: Summus, 1992 PROFESSOR

Leia mais

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ Aviso importante! Esta disciplina é uma propriedade intelectual de uso exclusivo e particular do aluno da Saber e Fé, sendo proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, exceto em breves citações

Leia mais

IV - SOCIEDADE. Para o grande Vico: O gênero humano, desde quando se tem memória do mundo, viveu e vive em sociedade.

IV - SOCIEDADE. Para o grande Vico: O gênero humano, desde quando se tem memória do mundo, viveu e vive em sociedade. IV - SOCIEDADE 1 É o homem ser eminentemente social. Tem ele a absoluta necessidade de agrupar-se, de unir-se a seus semelhantes não só para lograr atender aos fins que busca e deseja, mas também para

Leia mais

1º AULÃO ENEM Sociologia 1) SAS. 2 ENEM

1º AULÃO ENEM Sociologia 1) SAS.  2 ENEM 1º AULÃO 2016 1) SAS 2 1º AULÃO 2016 Na tirinha, Mafalda, após ler o conceito de democracia, não consegue mais parar de rir. Dentre várias interpretações sociológicas sobre as razões do riso contínuo da

Leia mais

Profª Karina Oliveira Bezerra Aula 05 Unidade 1, capítulo 5: p. 63 Unidade 8, capítulo 5: p. 455 Filme: Germinal

Profª Karina Oliveira Bezerra Aula 05 Unidade 1, capítulo 5: p. 63 Unidade 8, capítulo 5: p. 455 Filme: Germinal Profª Karina Oliveira Bezerra Aula 05 Unidade 1, capítulo 5: p. 63 Unidade 8, capítulo 5: p. 455 Filme: Germinal No século XIX, em decorrência do otimismo trazido pelas idéias de progresso (positivismo),

Leia mais

CSO 001 Introdução à Sociologia. Aula 6 16/05/2016 auladesociologia.wordpress.com

CSO 001 Introdução à Sociologia. Aula 6 16/05/2016 auladesociologia.wordpress.com CSO 001 Introdução à Sociologia Aula 6 16/05/2016 dmitri.fernandes@udf.edu.br auladesociologia.wordpress.com As Regras do Método Sociológico Sociólogos haviam se preocupado pouco com a questão do método

Leia mais

ARNALDO LEMOS FILHO GLAUCO BARSALINI LUÍS RENATO VEDOVATO OSCAR MELLIM FILHO Organizadores

ARNALDO LEMOS FILHO GLAUCO BARSALINI LUÍS RENATO VEDOVATO OSCAR MELLIM FILHO Organizadores ARNALDO LEMOS FILHO GLAUCO BARSALINI LUÍS RENATO VEDOVATO OSCAR MELLIM FILHO Organizadores Sociologia Geral e do Direito Editora Alínea 2005 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara

Leia mais

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2

KARL MARX E A EDUCAÇÃO. Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 KARL MARX E A EDUCAÇÃO Ana Amélia, Fernando, Letícia, Mauro, Vinícius Prof. Neusa Chaves Sociologia da Educação-2016/2 BIOGRAFIA Karl Heinrich Marx (1818-1883), nasceu em Trier, Alemanha e morreu em Londres.

Leia mais

Professor Ricardo da Cruz Assis Sociologia - Ensino Médio. Positivismo

Professor Ricardo da Cruz Assis Sociologia - Ensino Médio. Positivismo Professor Ricardo da Cruz Assis Sociologia - Ensino Médio Positivismo 1 Contexto histórico: O cientificismo do século XVIII Séc XVIII Revolução Industrial; Nova mentalidade; A ciência é considerada o único

Leia mais

Clóvis de Barros Filho

Clóvis de Barros Filho Clóvis de Barros Filho Sugestão Formação: Doutor em Ciências da Comunicação pela USP (2002) Site: http://www.espacoetica.com.br/ Vídeos Produção acadêmica ÉTICA - Princípio Conjunto de conhecimentos (filosofia)

Leia mais

PNAIC/2015 TERCEIRO CICLO DE FORMAÇÃO. Módulo III CONCEPÇÃO DE CRIANÇA, INFÂNCIA E EDUCAÇÃO. Claudinéia Maria Vischi Avanzini Lisandra Ogg Gomes

PNAIC/2015 TERCEIRO CICLO DE FORMAÇÃO. Módulo III CONCEPÇÃO DE CRIANÇA, INFÂNCIA E EDUCAÇÃO. Claudinéia Maria Vischi Avanzini Lisandra Ogg Gomes PNAIC/2015 TERCEIRO CICLO DE FORMAÇÃO Módulo III CONCEPÇÃO DE CRIANÇA, INFÂNCIA E EDUCAÇÃO Claudinéia Maria Vischi Avanzini Lisandra Ogg Gomes O que é ser criança? O que significa a infância? Infância

Leia mais

Sabrina Demozzi SOCIOLOGIA. 3- Auguste Comte

Sabrina Demozzi SOCIOLOGIA. 3- Auguste Comte Sabrina Demozzi SOCIOLOGIA 3- Auguste Comte - Os principais pressupostos do positivismo - Auguste Comte (1798-1857) - Características do pensamento Comtiano - Exercícios comentados Os principais pressupostos

Leia mais