GESTÃO E OPERACIONALIZAÇÃO DO SUAS NOS MUNICÍPIOS REGIÃO CENTRO-OESTE. RIO VERDE/GO, 03 e 04 de abril de 2013

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GESTÃO E OPERACIONALIZAÇÃO DO SUAS NOS MUNICÍPIOS REGIÃO CENTRO-OESTE. RIO VERDE/GO, 03 e 04 de abril de 2013"

Transcrição

1 Encontro Regional CONGEMAS GESTÃO E OPERACIONALIZAÇÃO DO SUAS NOS MUNICÍPIOS REGIÃO CENTRO-OESTE RIO VERDE/GO, 03 e 04 de abril de 2013

2 Cadastro Único para Programas Sociais Definição Instrumento de identificação e caracterização sócio-econômica das famílias pobres Público Alvo Famílias com renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos Famílias com renda superior também podem ser cadastradas, desde que o objetivo seja a inclusão em algum programa social

3 Cadastro Único Objetivos Identificar as famílias e todos os seus componentes individualmente, por meio do Número Único de Identificação Social(NIS). Esse padrão de identificação também é utilizado por outras políticas públicas do Governo Federal Identificar atributos e características das famílias pobres Produzir diagnósticos socioeconômicos das famílias de baixa renda brasileiras Servir como insumo no planejamento, formulação e implementação de políticas públicas em todas as esferas de governo

4 Busca Ativa Prioridades a pobreza invisível das regiões metropolitanas, composta muitas vezes por famílias que não dispõem de informações e recursos para irem fazer seu cadastramento num CRAS municípios que têm número de famílias pobres cadastradas muito abaixo da estimativa famílias de grupos populacionais tradicionais e específicos revisão e atualização cadastral encaminhar famílias ao cadastramento

5 Busca Ativa Busca Ativa Cadastramento Localizar as famílias extremamente pobres, incluí-las e atualizar suas informações no Cadastro Único Busca Ativa Acesso a Benefícios Incluir no Bolsa Família e no BPC todas as famílias que atendam aos critérios de elegibilidade Busca Ativa Acesso a Serviços O Estado assegura que as famílias extremamente pobres desfrutem de seus direitos sociais nas áreas de saúde, educação, assistência, trabalho e habitação, entre outros

6 Programa Bolsa Família Transferência condicionada de renda focalizado condicionado de livre utilização Alívio imediato da pobreza (renda) Ruptura do ciclo intergeracional da pobreza (condicionalidades) Desenvolvimento das famílias (ações complementares)

7 Tipos de benefícios Os benefícios pagos pelo PBF variam, a depender da renda e da composição da família Tipos e valores de benefícios Básico famílias extremamente pobres 70 reais Variável (até 5 por família) crianças e adolescentes de até 15 anos gestantes (benefício gestante) crianças de até 6 meses de idade (benefício nutriz) 32 reais Variável Jovem (até 2 por família) Benefício para Superação da Extrema Pobreza (BSP) jovens de 16 e 17 anos Famílias beneficiárias do PBF extremamente pobres (valor necessário para que a renda familiar per capita de todas as famílias beneficiárias supere os R$ 70,00- valor médio R$ 89,50 (fevereiro/2013) 38 reais Valor variável * Inicial = 2 reais * Sem limite superior

8 Papéis institucionais no Bolsa Família MDS Coordena o PBF e o Cadastro em nível nacional Realiza junto com CAIXA a habilitação das famílias ao PBF (seleção automatizada) Acompanha junto com as área de saúde e educação as condicionalidades Autoriza os pagamentos, definindo o montante a ser transferido a cada família com base no cumprimento ou descumprimento de condicionalidades e na alteração de situações familiares (tamanho da família, renda) Organiza e promove a revisão cadastral das famílias a cada dois anos Realiza processos periódicos de qualificação da base do Cadastro Único (auditorias, monitoramento) Realiza treinamento de gestores municipais, com o apoio das coordenações estaduais

9 Municípios Papéis institucionais no Bolsa Família Mantêm um gestor local para o programa Cadastram famílias de baixa renda Revisam e atualizam os cadastros das famílias Monitoram as condicionalidades de saúde e educação Identificam famílias beneficiários do PBF para os serviços complementares Estabelecem o colegiado de controle social Estados Dão apoio técnico e treinamento aos municípios Fornecem serviços básicos e complementares, paralelamente aos municípios Fornecem identificação civil para todas as famílias do Cadastro Único em suas jurisdições Auxiliam no cadastramento de povos e comunidades tradicionais, especialmente quando localizadas em regiões de difícil acesso

10 Papéis institucionais no Bolsa Família CAIXA Consolida o Cadastro Único Nacional Atribui aos cadastrados o Número de Identificação Social(NIS) Processa os sistemas de TI Emite cartões sob demanda do MDS Processa mensalmente as folhas de pagamento das famílias beneficiárias Paga os benefícios diretamente às famílias por meio de sua rede de agências, casas lotéricas e correspondentes bancários

11 Condicionalidades Educação Saúde Assistência Social Frequência escolar mínima de 85% para crianças de 6 a 15 anos Frequência escolar mínima de 75% para adolescentes de 16 e 17anos Acompanhamento nutricional para gestantes, nutrizes e crianças de 0 a 7 anos Acompanhamento pré-natal e pós natal Vacinação em dia para crianças de 0 a 7 anos Frequênciamínima de 85% aos Serviços de Convivênciae Fortalecimiento de Vínculos para criançase adolescentes de até 16 anos beneficiários do PETI/PBF

12 Efeitos no benefício das famílias e dos jovens em descumprimento Famílias PBF com crianças entre 0 a 15 anos, gestantes e adolescentes de 16 e 17 anos (beneficiários do BVJ*) 1º Advertência (não tem efeito no benefício) 2º Bloqueio (benefício bloqueado por um mês) 3º Suspensão (parcela fica suspensa por 2 meses) 4º Cancelamento (após 12 meses do registro do Acompanhamento Familiar no Siconse a família estiver na fase de suspensão e voltar a descumprir condicionalidade) *O efeito decorrente de descumprimento da condicionalidade por jovens de 16 e 17 anos afetará exclusivamente o BVJ

13 Possibilidades de interrupção das repercussões por descumprimento de condicionalidades Recurso Contestação, por parte da família, de um efeito decorrente do descumprimento de condicionalidade. Pode ser deferido ou não pelo gestor Acompanhamento Familiar Inclusão das famílias em situação de descumprimento em atividades socioassistenciais nos CRAS e/ou CREAS, ou atendimento por equipes de referência da proteção social básica e proteção social especial Compreendido como uma estratégia para que as famílias superem vulnerabilidades sociais O gestor pode interromper a repercussão sobre o benefício financeiro

14 Retorno Garantido Objetivo Proporcionar a segurança de retorno ao programa, em caso de necessidade, para famílias que não precisem mais do benefício e se desliguem voluntariamente do PBF (outubro) O beneficiário assina declaração de desligamento voluntário O beneficiário atualiza seu cadastro e mantém seu cartão O retorno poderá ocorrer dentro do prazo de 36 meses O gestor local faz reversão de cancelamento do benefício no sistema da Caixa Econômica Federal

15 Índice de Gestão Descentralizada (IGD) O Governo Federal apoia os municípios e estados por meio de repasses calculados a partir do número de famílias cadastradas e dos índices de desempenho da gestão municipal e estadual o IGD eoigde O IGD e o IGDE são calculados a partir de indicadores relativos à qualidade das informações do Cadastro Único e ao acompanhamento das condicionalidades da saúde e da educação O índice varia entre zero e 1. Quanto mais próximo de 1, melhor a avaliação da gestão desses processos. Quanto maior o valor do IGD, maior será também o valor dos recursos a serem repassados. Áreas em que é possível alocar os recursos: gestão de condicionalidades, acompanhamento das famílias beneficiárias, cadastramento de novas famílias, atualização e revisão de dados e implementação de programas complementares

16 Índice de Gestão Descentralizada Fator de operação Taxa de cobertura de cadastros Taxa de atualização cadastral Taxa de acompanhamento das condicionalidades de educação Taxa de acompanhamento das condicionalidades de saúde Cadastrar todas as famílias pobres estimadas para o município no Cadastro Único Manter atualizados os cadastros destas famílias Acompanhar o cumprimento, pelas famílias, das condicionalidades de educação Acompanhar o cumprimento, pelas famílias, das condicionalidades de saúde

17 Índice de Gestão Descentralizada (IGD) Cabe ao Conselho Municipal de Assistência Social (mesmo quando este não é a ICS do Bolsa Família) apreciar e deliberar sobre as prestações de contas da aplicação dos recursos do IGD. A prestação de contas desses recursos deve ser registrada pelo gestor no SuasWeb, no qual também o respectivo Conselho de Assistência Social registra o resultado de sua apreciação sobre essas contas. A forma de apuração do IGD, os mecanismos de cálculo dos recursos a serem repassados e as sugestões para a utilização adequada dos recursos estão no Caderno do IGD-M e no Caderno do IGD-E (disponíveis no Portal do MDS).

18

Município: CAROLINA / MA

Município: CAROLINA / MA O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público definido como prioritário foi o dos brasileiros que estavam em situação de

Leia mais

Município: TAILÂNDIA / PA

Município: TAILÂNDIA / PA O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público definido como prioritário foi o dos brasileiros que estavam em situação de

Leia mais

Edição nº 81 de 28/04/2006 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Edição nº 81 de 28/04/2006 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Edição nº 81 de 28/04/2006 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N 148, DE 27 DE ABRIL DE 2006 Estabelece normas, critérios e procedimentos para o apoio à

Leia mais

CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Concepção, Desenho e Resultados

CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Concepção, Desenho e Resultados CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Concepção, Desenho e Resultados Departamento de Condicionalidades (SENARC/MDS) Brasília, 02 de abril de 2014 DIMENSÕES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Transferência

Leia mais

DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO / SENARC / MDS

DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO / SENARC / MDS ÍNDICE DE GESTÃO DESCENTRALIZADA IGD DEPARTAMENTO DE OPERAÇÃO / SENARC / MDS INDICE DE GESTÃO DESCENTRALIZADA CARACTERÍSTICAS Fortalecimento da Gestão Municipal e Estadual do PBF e do Cadastro Único Fortalecimento

Leia mais

NOTA TÉCNICA N o 028/2015

NOTA TÉCNICA N o 028/2015 NOTA TÉCNICA N o 028/2015 Brasília, 07 de dezembro de 2015. ÁREA: Desenvolvimento Social TÍTULO: Condicionalidades e Processos Administrativos do Programa Bolsa Família. REFERÊNCIAS: Medida Provisória

Leia mais

PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS NOS MUNICÍPIOS

PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS NOS MUNICÍPIOS PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS NOS MUNICÍPIOS PRIORIDADES E METAS PARA A GESTÃO MUNICIPAL DO SUAS PARA O QUADRIÊNIO 2014/2017 André YoSan Analista de Políticas Sociais Coordenador-Geral Substituto Coordenação-Geral

Leia mais

Município: GOVERNADOR VALADARES / MG

Município: GOVERNADOR VALADARES / MG O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público definido como prioritário foi o dos brasileiros que estavam em situação de

Leia mais

IGD - Índice de Gestão Descentralizada - IGD M. Fortaleza - CE, 21 a 23 de Março de 2012

IGD - Índice de Gestão Descentralizada - IGD M. Fortaleza - CE, 21 a 23 de Março de 2012 IGD - Índice de Gestão Descentralizada - IGD M Fortaleza - CE, 21 a 23 de Março de 2012 MARCO LEGAL 1) Lei nº 12.058, de 13 de outubro de 2009, altera o Art. 8º da Lei 10.836/2004: Institucionaliza o IGD,

Leia mais

Programa Bolsa Família Pós-coleta dos dados de acompanhamento das condicionalidades de saúde

Programa Bolsa Família Pós-coleta dos dados de acompanhamento das condicionalidades de saúde XIV Encontro Nacional da Rede de Alimentação e Nutrição do SUS e Reunião do Programa Bolsa Família na Saúde Programa Bolsa Família Pós-coleta dos dados de acompanhamento das condicionalidades de saúde

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Instrução Operacional Conjunta SENARC/MDS/SAS/MS nº 11 Brasília, 18 de novembro de 2011. 1 INTRODUÇÃO Assunto: Divulga informações e procedimentos sobre a implantação do Benefício Variável destinado a

Leia mais

Município: OURO PRETO / MG

Município: OURO PRETO / MG Município: OURO PRETO / MG O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado em junho de 2011 com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público definido como prioritário foi

Leia mais

O que é o Cadastro Único?

O que é o Cadastro Único? O que é o Cadastro Único? Instrumento de identificação e caracterização socioeconômica das famílias brasileiras de baixa renda. Porta de entrada para mais de 30 programas sociais do Governo Federal. Foco

Leia mais

Programa Bolsa Família Desenho, Instrumentos, Evolução Institucional e Impactos. Brasília, 2 de abril de 2014

Programa Bolsa Família Desenho, Instrumentos, Evolução Institucional e Impactos. Brasília, 2 de abril de 2014 Programa Bolsa Família Desenho, Instrumentos, Evolução Institucional e Impactos Brasília, 2 de abril de 2014 O que é? A quem se destina? Qual sua dimensão? Qual o desenho básico do programa? Que desafios

Leia mais

Desafios e perspectivas do Programa Bolsa Família

Desafios e perspectivas do Programa Bolsa Família Desafios e perspectivas do Programa Bolsa Família Rodrigo Lofrano Coordenador-Geral de Acompanhamento das Condicionalidades Decon/Senarc/MDS Brasília, 19 de agosto de 2015 As três dimensões do Programa

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento,

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Projetos e Capacitação ÍNDICES DE GESTÃO TEMA DESCENTRALIZADA

Leia mais

Explicando o Bolsa Família para Ney Matogrosso

Explicando o Bolsa Família para Ney Matogrosso Pragmatismo Político, 14 de maio de 2014 Explicando o Bolsa Família para Ney Matogrosso Criticado por Ney Matogrosso e peça da campanha de Aécio, Campos e Dilma, benefício é pago para 14 milhões de famílias.

Leia mais

Cadastro Único de Programas Sociais Seminário Pan- Amazônico de Proteção Social Belém - PA

Cadastro Único de Programas Sociais Seminário Pan- Amazônico de Proteção Social Belém - PA Cadastro Único de Programas Sociais Seminário Pan- Amazônico de Proteção Social Belém - PA Tiago Falcão Secretário da Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Programa Bolsa Família

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Programa Bolsa Família Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Programa Bolsa Família Brasil na América do Sul População: 175 milhões Área: 8.514.215,3 km² 26 estados e DF 5.562 municípios População pobre: em torno

Leia mais

COMO SE DÁ A CONCESSÃO DO BENEFÍCIO NO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA?

COMO SE DÁ A CONCESSÃO DO BENEFÍCIO NO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA? COMO SE DÁ A CONCESSÃO DO BENEFÍCIO NO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA? Julho de 2017 O Programa Bolsa Família (PBF) 1 disponibiliza mensalmente benefícios a cerca de 13 milhões de famílias residentes no território

Leia mais

Programa de Alimentação Escolar Programa Bolsa Família

Programa de Alimentação Escolar Programa Bolsa Família Programa de Alimentação Escolar Programa Bolsa Família Anderson Pinheiro e Silva Auditor Federal Tribunal de Contas da União Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE Programa Nacional de Alimentação

Leia mais

Programa Bolsa Família

Programa Bolsa Família 2014 DIAGNÓSTICO SOCIOASSISTENCIAL Programa Bolsa Família Gerência de Monitoramento e Avaliação GMA Vigilância Socioassistencial Sumário 1. PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA EM PERNAMBUCO... 3 2. ACOMPANHAMENTO PELO

Leia mais

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família SIGPBF

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família SIGPBF Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família SIGPBF Sérgio A. S. Moraes Outubro/2012 Agenda Introdução Escopo do Sistema Programas Subsidiados Conclusão INTRODUÇÃO O Programa Bolsa Família possui três processos

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE SECRETARIA ESPECIAL DE SAÚDE INDÍGENA

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE SECRETARIA ESPECIAL DE SAÚDE INDÍGENA MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE SECRETARIA ESPECIAL DE SAÚDE INDÍGENA ORIENTAÇÕES PARA O ACOMPANHAMENTO DAS CONDICIONALIDADES DE SAÚDE DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DE FAMÍLIAS INDÍGENAS

Leia mais

Bolsa Família: Relações intersetorial e intergovernamental

Bolsa Família: Relações intersetorial e intergovernamental Bolsa Família: Relações intersetorial e intergovernamental Subtema 3: Taller de Análises y Reflexión de Programas de Transferências Condicionada - México - janeiro/2008 Relação Intersetorial Articulação

Leia mais

PREFEITURA DE MONTES CLAROS SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL Centro de Referência de Assistência Social PLANO ANUAL DE AÇÃO 2015

PREFEITURA DE MONTES CLAROS SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL Centro de Referência de Assistência Social PLANO ANUAL DE AÇÃO 2015 CRAS: Maracanã COORDENADOR(A): Eliana de Araújo Vieira PREFEITURA DE MONTES CLAROS PLANO ANUAL DE AÇÃO 2015 QUADRO I Atividades de fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários: Objetivo Atividades

Leia mais

PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS

PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS O NOVO MOMENTO DO SUAS NOBSUAS 2012 PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS O QUE É: Acordo/Compromisso, entre os entes (Federal, Estadual e Municipal), para ajustar o SUAS local.

Leia mais

Cadastro Único e Programa Bolsa Família

Cadastro Único e Programa Bolsa Família Cadastro Único e Programa Bolsa Família Letícia Bartholo Secretária Adjunta Abril de 2014 A Secretaria A Secretaria Nacional de Renda de Cidadania (Senarc) é responsável pela gestão, em nível nacional,

Leia mais

UNIDADES ASSISTÊNCIAIS:

UNIDADES ASSISTÊNCIAIS: UNIDADES ASSISTÊNCIAIS: - SEDE ADMINISTRATIVA Avenida São João Evangelista, S/N, Engenheiro Pedreira, centro, Japeri. Telefone: (21) 2664-1635 SECRETÁRIO: REGINALDO ALMEIDA SANTOS JUNIOR SUB SECRETÁRIO:

Leia mais

PERFIL DA POLÍTICA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL EM PONTA GROSSA

PERFIL DA POLÍTICA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL EM PONTA GROSSA PERFIL DA POLÍTICA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL EM PONTA GROSSA Secretaria Munic. de Assistência Social Estrutura Ponta Grossa é considerada pelo Sistema Único de Assistência Social como município de

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento,

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Projetos e Capacitação ÍNDICES DE GESTÃO TEMA DESCENTRALIZADA

Leia mais

Desigualdade e a Armadilha da Renda Média. Fernando de Holanda Barbosa Filho IBRE FGV

Desigualdade e a Armadilha da Renda Média. Fernando de Holanda Barbosa Filho IBRE FGV Desigualdade e a Armadilha da Renda Média Fernando de Holanda Barbosa Filho IBRE FGV Introdução A desigualdade de renda sempre foi um problema no Brasil, sendo extremamente elevada. A partir de 1996, se

Leia mais

MÓDULO I IRACI DE ANDRADE DRA. SERVIÇO SOCIAL

MÓDULO I IRACI DE ANDRADE DRA. SERVIÇO SOCIAL MÓDULO I IRACI DE ANDRADE DRA. SERVIÇO SOCIAL ACOMPANHAMENTO E ATENDIMENTO FAMILIAR Configura-se como um ato Configura como um processo continuado ACOMPANHAMENTO FAMILIAR ACOMPANHAMENTO FAMILIAR O QUE

Leia mais

ESTUDO SOBRE O CADASTRO ÚNICO E O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DOS MUNICÍPIOS QUE COMPÕEM A MESORREGIÃO DA GRANDE FRONTEIRA DO MERCOSUL

ESTUDO SOBRE O CADASTRO ÚNICO E O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DOS MUNICÍPIOS QUE COMPÕEM A MESORREGIÃO DA GRANDE FRONTEIRA DO MERCOSUL ESTUDO SOBRE O CADASTRO ÚNICO E O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DOS MUNICÍPIOS QUE COMPÕEM A MESORREGIÃO DA GRANDE FRONTEIRA DO MERCOSUL Grupo de pesquisa: Gestão e Organização Angélica Caetane Pelizza - Acadêmica

Leia mais

Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social. Recife, 04 de dezembro de 2013.

Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social. Recife, 04 de dezembro de 2013. Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Recife, 04 de dezembro de 2013. Definição Firmado entre a União, Estados, Distrito Federal e municípios; Instrumento pelo qual se materializam

Leia mais

Treinamento em Monitoria e Avaliação para o Governo de Moçambique 27 de fevereiro a 03 de março de 2017 Maputo. Aula 06

Treinamento em Monitoria e Avaliação para o Governo de Moçambique 27 de fevereiro a 03 de março de 2017 Maputo. Aula 06 Treinamento em Monitoria e Avaliação para o Governo de Moçambique 27 de fevereiro a 03 de março de 2017 Maputo Aula 06 PROGRAMA RENDA MELHOR: da formulação à avaliação Parte 2 Curso de Monitoria e Avaliação

Leia mais

INSTRUÇÃO OPERACIONAL SNAS/MDS N 01, DE 19 DE SETEMBRO DE 2007

INSTRUÇÃO OPERACIONAL SNAS/MDS N 01, DE 19 DE SETEMBRO DE 2007 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DA ASSISTÊNCIA SOCIAL INSTRUÇÃO OPERACIONAL SNAS/MDS N 01, DE 19 DE SETEMBRO DE 2007 1. APRESENTAÇÃO A presente Instrução Operacional,

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE RENDA DE CIDADANIA SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE RENDA DE CIDADANIA SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE RENDA DE CIDADANIA SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL INSTRUÇÃO OPERACIONAL CONJUNTA SENARC/SNAS MDS Nº 01, DE 14 DE

Leia mais

Apoio Técnico da Vigilância Socioassistencial. 04:Principais instrumentos e fontes de informação

Apoio Técnico da Vigilância Socioassistencial. 04:Principais instrumentos e fontes de informação Apoio Técnico da Vigilância Socioassistencial 04:Principais instrumentos e fontes de informação Módulo 04:Principais instrumentos e fontes de informação MÓDULOS DO APOIO TÉCNICO Módulo 1: Introdução à

Leia mais

MUNDO Sem POBREZA INICIATIVa Brasileira de Aprendizagem

MUNDO Sem POBREZA INICIATIVa Brasileira de Aprendizagem COMO SE DÁ A FOCALIZAÇÃO E A IDENTIFICAÇÃO DO PÚBLICO EM SITUAÇÃO DE POBREZA E DE EXTREMA POBREZA NO ÂMBITO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF)? MUNDO Sem POBREZA INICIATIVa Brasileira de Aprendizagem Um importante

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos GABINETE DO MINISTRO

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos GABINETE DO MINISTRO Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos GABINETE DO MINISTRO Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Gabinete do Ministro GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 555,

Leia mais

Dicas para utilização dos recursos Financeiros Projovem Adolescente

Dicas para utilização dos recursos Financeiros Projovem Adolescente Dicas para utilização dos recursos Financeiros Projovem Adolescente 1. Como é feito o co-financiamento do ProJovem Adolescente? O co-finaciamento do Serviço é feito da seguinte forma: Sob a forma de Piso

Leia mais

PACTO DE APRIMORAMENTO DA GESTÃO ESTADUAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

PACTO DE APRIMORAMENTO DA GESTÃO ESTADUAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL PACTO DE APRIMORAMENTO DA GESTÃO ESTADUAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL A Gestão proposta pelo SUAS pauta-se no Pacto Federativo onde devem ser atribuídas e detalhadas as competências e responsabilidades

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Instrução Operacional Conjunta Senarc/SNAS nº 08 Brasília, 15 de março de 2011.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Instrução Operacional Conjunta Senarc/SNAS nº 08 Brasília, 15 de março de 2011. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Instrução Operacional Conjunta Senarc/SNAS nº 08 Brasília, 15 de março de 2011. Assunto: Divulga aos estados e municípios as orientações sobre a busca

Leia mais

DESENVOLVIMENTO S O C I A L

DESENVOLVIMENTO S O C I A L DESENVOLVIMENTO S O C I A L GUIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME - MDS 2011 Governo e Sociedade trabalhando juntos Informe-se. Faça a sua parte. DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação-Geral da Política de Alimentação e Nutrição

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação-Geral da Política de Alimentação e Nutrição Nota Técnica elaborada em 28.08.07 pela CGPAN/DAB/SAS. Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação-Geral da Política de Alimentação e Nutrição Acompanhamento

Leia mais

CAPACITAÇÃO DE AGENTES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE CONTROLE SOCIAL DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF)

CAPACITAÇÃO DE AGENTES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE CONTROLE SOCIAL DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF) CAPACITAÇÃO DE AGENTES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE CONTROLE SOCIAL DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF) ROTEIRO DE RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE CURSO (RCC) 1. OBJETIVO Promover a

Leia mais

RESULTADOS DO ACOMPANHAMENTO DE CONDICIONALIDADES DO BOLSA FAMÍLIA

RESULTADOS DO ACOMPANHAMENTO DE CONDICIONALIDADES DO BOLSA FAMÍLIA RESULTADOS DO ACOMPANHAMENTO DE S DO BOLSA FAMÍLIA Em continuidade aos textos introdutórios sobre condicionalidades da Newsletter 3, esta série aprofunda a discussão, apresentando os principais resultados

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social Secretaria Nacional de Assistência Social. Índice de Gestão Descentralizada do SUAS - IGDSUAS

Ministério do Desenvolvimento Social Secretaria Nacional de Assistência Social. Índice de Gestão Descentralizada do SUAS - IGDSUAS Índice de Gestão Descentralizada do SUAS - IGDSUAS MARCO LEGAL O IGDSUAS foi instituído pela Lei n.º 12.435/2011, que altera a Lei n.º 8.742/1993 (LOAS) art. 12-A Regulamentado pelo Decreto n.º 7.636 de

Leia mais

O QUE REPRESENTA O ACOMPANHAMENTO DAS CONDICIONALIDADES DE SAÚDE DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA PARA O SUS?

O QUE REPRESENTA O ACOMPANHAMENTO DAS CONDICIONALIDADES DE SAÚDE DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA PARA O SUS? O QUE REPRESENTA O ACOMPANHAMENTO DAS CONDICIONALIDADES DE SAÚDE DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA PARA O SUS? Coordenação-Geral de Saúde das Mulheres CONDICIONALIDADES DE SAÚDE Mulheres entre 14 e 44 anos: Pré-natal

Leia mais

A produção de indicadores na Secretaria Nacional de Assistência Social

A produção de indicadores na Secretaria Nacional de Assistência Social A produção de indicadores na Secretaria Nacional de Assistência Social Hugo Miguel Pedro Nunes Coordenador Geral dos Serviços de Vigilância Social- substituto Departamento de Gestão do SUAS Secretaria

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS: PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DISTRIBUIÇÃO REGIONAL DE RECURSOS REFERENTE AO MÊS DE ABRIL/2016

POLÍTICAS PÚBLICAS: PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DISTRIBUIÇÃO REGIONAL DE RECURSOS REFERENTE AO MÊS DE ABRIL/2016 1 POLÍTICAS PÚBLICAS: PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DISTRIBUIÇÃO REGIONAL DE RECURSOS REFERENTE AO MÊS DE ABRIL/2016 SANTOS, Eliane Silva dos 1 Eixo Temático: Política Pública do Meio Ambiente e Segurança Alimentar

Leia mais

0,1,67e5,2'2'(6(192/9,0(17262&,$/(&20%$7( )20(

0,1,67e5,2'2'(6(192/9,0(17262&,$/(&20%$7( )20( 0,1,67e5,2'2'(6(192/9,0(17262&,$/(&20%$7( )20(,16758d 21250$7,9$1ž01, '(20'(0$,2'( Divulga orientações aos municípios, Estados e Distrito Federal para constituição de instância de controle social do Programa

Leia mais

1º O parecer do (a) Assistente Social, que deverá estar de acordo com os critérios abaixo:

1º O parecer do (a) Assistente Social, que deverá estar de acordo com os critérios abaixo: Lei 3914/2016 DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DE BENEFÍCIO EVENTUAL PARA INDIVÍDUOS E FAMÍLIAS EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE, TEMPORÁRIA NO MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ. Prefeito Municipal de Balneário Camboriú,

Leia mais

Políticas Públicas Intersetoriais - A Relação Intersetorial na Consolidação da Proteção Social.

Políticas Públicas Intersetoriais - A Relação Intersetorial na Consolidação da Proteção Social. Ministério do Políticas Públicas Intersetoriais - A Relação Intersetorial na Consolidação da Proteção Social. Rômulo Paes Secretário Executivo do Ministério do Combate à Fome Rio de Janeiro, 30 de novembro

Leia mais

Cadastro Único para Políticas Sociais

Cadastro Único para Políticas Sociais Cadastro Único para Políticas Sociais O que é o Cadastro Único? Políticas Universais Saúde Políticas Contributivas Políticas nãocontributivas e seletivas Educação Previdência Social Cadastro Único O que

Leia mais

LEI Nº 055/2006. O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTIAGO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município, FAZ SABER,

LEI Nº 055/2006. O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTIAGO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município, FAZ SABER, LEI Nº 055/2006 CRIA PROGRAMA DE GOVERNO NO PPA, LDO E LOA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTIAGO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município, FAZ

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DA POLÍTICA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DA POLÍTICA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DA POLÍTICA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO SEPN 511- Bloco C Edifício Bittar IV 4º andar - Brasília/DF CEP:775.543

Leia mais

O BPC Trabalho. XIV ENCONTRO NACIONAL DO CONGEMAS Oficina de Operacionalização do BPC Trabalho e BPC na Escola Fortaleza, março de 2012

O BPC Trabalho. XIV ENCONTRO NACIONAL DO CONGEMAS Oficina de Operacionalização do BPC Trabalho e BPC na Escola Fortaleza, março de 2012 O BPC Trabalho XIV ENCONTRO NACIONAL DO CONGEMAS Oficina de Operacionalização do BPC Trabalho e BPC na Escola Fortaleza, março de 2012 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome - MDS Secretaria

Leia mais

Diário Oficial DECRETO Nº , DE 13 DE NOVEMBRO DE 2007

Diário Oficial DECRETO Nº , DE 13 DE NOVEMBRO DE 2007 Diário Oficial Poder Executivo Estado de São Paulo - Seção I GOVERNADOR JOSÉ SERRA Volume 117 - Número 215 - São Paulo, quarta-feira, 14 de novembro de 2007 DECRETO Nº 52.361, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2007

Leia mais

Avanços do Programa bolsa Família em João Pessoa: Uma Questão de Acesso à Saúde para Beneficiários do Programa Bolsa Família

Avanços do Programa bolsa Família em João Pessoa: Uma Questão de Acesso à Saúde para Beneficiários do Programa Bolsa Família Secretaria Municipal de Saúde Diretoria de Atenção à Saúde Área Técnica de Saúde da Criança e Adolescente Avanços do Programa bolsa Família em João Pessoa: Uma Questão de Acesso à Saúde para Beneficiários

Leia mais

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Bolsa Família na ótica dos direitos humanos. Clóvis Roberto Zimmermann

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Bolsa Família na ótica dos direitos humanos. Clóvis Roberto Zimmermann Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Bolsa Família na ótica dos direitos humanos Clóvis Roberto Zimmermann Políticas Sociais e os direitos Euzéby (2004) assim como Kaufmann (2003), Abramovich (2005)

Leia mais

Integração de Políticas Públicas e seus desafios

Integração de Políticas Públicas e seus desafios Integração de Políticas Públicas e seus desafios Rômulo Paes de Sousa Secretário Executivo do MDS Rio de Janeiro, 5 de agosto de 2011. MODELO PRÉ-SISTÊMICO Transição da Política Pública Baseado em programas

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 2/2016-CVN/GVE/SUVISA. Em 23 de agosto de 2016

NOTA TÉCNICA Nº 2/2016-CVN/GVE/SUVISA. Em 23 de agosto de 2016 SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA COORDENAÇÃO DE VIGILÂNCIA NUTRICIONAL NOTA TÉCNICA Nº 2/2016-CVN/GVE/SUVISA Em 23 de agosto de 2016 ASSUNTO: Operacionalização

Leia mais

Leiriane Araújo Mestre em Política Pública e Sociedade Assistente Social da Secretaria de Assistência Social de Maracanaú-CE Professora do Curso de

Leiriane Araújo Mestre em Política Pública e Sociedade Assistente Social da Secretaria de Assistência Social de Maracanaú-CE Professora do Curso de Leiriane Araújo Mestre em Política Pública e Sociedade Assistente Social da Secretaria de Assistência Social de Maracanaú-CE Professora do Curso de Serviço Social da UECE PONTO DE PARTIDA o uso da informação

Leia mais

GUIA DE INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS DE PROGRAMAS USUÁRIOS DO CADÚNICO

GUIA DE INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS DE PROGRAMAS USUÁRIOS DO CADÚNICO GUIA DE INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS DE PROGRAMAS USUÁRIOS DO CADÚNICO No gráfico abaixo, clique no Programa para o qual você deseja obter informações. Programas Usuários do CadÚnico Minha Casa, Minha Vida

Leia mais

PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS

PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS IMPLANTAÇÃO DA NOB SUAS BRASILIA / JULHO DE 2013 NOB SUAS Aperiodicidade de elaboração do Pacto será quadrienal, com o acompanhamento e a revisão anual das prioridades e

Leia mais

Estabelece normas e procedimentos para a gestão de benefícios do Programa Bolsa Família, criado pela Lei n , de 9 de janeiro de 2004.

Estabelece normas e procedimentos para a gestão de benefícios do Programa Bolsa Família, criado pela Lei n , de 9 de janeiro de 2004. Edição Número 222 de 21/11/2005 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Gabinete do Ministro GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 555, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2005 Estabelece normas e procedimentos

Leia mais

Gestão Compartilhada. do Programa Bolsa. Família

Gestão Compartilhada. do Programa Bolsa. Família Gestão Compartilhada do Programa Bolsa Família Olinda Abriga uma população de 397.268 habitantes (IBGE/2009), 3ª maior cidade de Pernambuco. Extensão territorial de 43,55 km², das quais 9,73 km² fazem

Leia mais

Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição. 25 de Maio de 2011

Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição. 25 de Maio de 2011 Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição Programa Bolsa Família Acompanhamento das condicionalidades de Saúde PATRICIA CONSTANTE JAIME PATRICIA

Leia mais

Dicas para utilização dos recursos do PVMC Peti

Dicas para utilização dos recursos do PVMC Peti Dicas para utilização dos recursos do PVMC Peti 1. Como incluir os Municípios no PETI - Programa de Erradicação do Trabalho Infantil? A primeira ação para se enfrentar o trabalho infantil é saber de que

Leia mais

O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon. Encontro Regional do Congemas Região Nordeste

O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon. Encontro Regional do Congemas Região Nordeste O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon Encontro Regional do Congemas Região Nordeste Camaçari, 31 de outubro de 2012 Programa Bolsa Família Transferência de renda

Leia mais

Organização de Serviços Básicos do SUAS em Comunidades Tradicionais. CONGEMAS Belém/PA 18 a 20 de abril de 2011

Organização de Serviços Básicos do SUAS em Comunidades Tradicionais. CONGEMAS Belém/PA 18 a 20 de abril de 2011 Organização de Serviços Básicos do SUAS em Comunidades Tradicionais CONGEMAS Belém/PA 18 a 20 de abril de 2011 Pilares: Constituição Federal Lei Orgânica de Assistência Social - LOAS Política Nacional

Leia mais

SECRETARIA DE GOVERNO. Ilmo. Sr. Cesar Gelsi Vereador PSDB. Sao Jose do Rio Preto, 12 de abril de 2013. Ilustrissimo Senhor,

SECRETARIA DE GOVERNO. Ilmo. Sr. Cesar Gelsi Vereador PSDB. Sao Jose do Rio Preto, 12 de abril de 2013. Ilustrissimo Senhor, 20.3900.30 Sao Jose do Rio Preto, 12 de abril de 2013. Ilustrissimo Senhor, Cumprimentando-o cordialmente, vimos pelo ~GA presente em aten~ao ao Requerimento N 0299/2013, encaminhar Memorando N 015/2013,

Leia mais

TEXTO ORIENTADOR PARA O CURSO DO SIBEC

TEXTO ORIENTADOR PARA O CURSO DO SIBEC 1 TETO ORIENTADOR PARA O CURSO DO SIBEC Antes de iniciar a capacitação presencial do SIBEC, é importante rever alguns pontos sobre a gestão do Programa Bolsa Família. Fique atento às informações que reunimos

Leia mais

1. Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo.

1. Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo. NOTA TÉCNICA N. 035/2013 Brasília, 24 de outubro de 2013. ÁREA: TÍTULO: Desenvolvimento Social. Reordenamento do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV). REFERÊNCIA: Resolução CNAS n

Leia mais

BOLSA FAMÍLIA Tecnologia e inovação a serviço do fim da pobreza. V Seminário de Gestão de Tecnologias e Inovação em Saúde Salvador 11/10/2013

BOLSA FAMÍLIA Tecnologia e inovação a serviço do fim da pobreza. V Seminário de Gestão de Tecnologias e Inovação em Saúde Salvador 11/10/2013 BOLSA FAMÍLIA Tecnologia e inovação a serviço do fim da pobreza V Seminário de Gestão de Tecnologias e Inovação em Saúde Salvador 11/10/2013 CRESCIMENTO DA RENDA DOMICILIAR PER CAPITA POR QUINTIL (2002

Leia mais

Monitoramento do Sistema Único de Assistência Social

Monitoramento do Sistema Único de Assistência Social Monitoramento do Sistema Único de Assistência Social Módulo CRAS SAGI - Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação MDS - Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome AGENDA O MDS A SAGI Atividades

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS MUNICÍPIO DE MANAQUIRI

ESTADO DO AMAZONAS MUNICÍPIO DE MANAQUIRI ESTADO DO AMAZONAS MUNICÍPIO DE MANAQUIRI SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO LEI MUNICIPAL N.º 553 DE 23 DE JUNHO DE 2015 Regula a Concessão de Benefícios Eventuais da Política da Assistência Social

Leia mais

SEMINÁRIO DESENVOLVIMENTO GLOBAL ATRAVÉS DA TRANSFORMAÇÃO ECÔNOMICA E CRIAÇÃO DE EMPREGOS

SEMINÁRIO DESENVOLVIMENTO GLOBAL ATRAVÉS DA TRANSFORMAÇÃO ECÔNOMICA E CRIAÇÃO DE EMPREGOS SEMINÁRIO DESENVOLVIMENTO GLOBAL ATRAVÉS DA TRANSFORMAÇÃO ECÔNOMICA E CRIAÇÃO DE EMPREGOS AGRICULTURA COMERCIAL E A REDUÇÃO DA POBREZA AÇÕES DO GOVERNO PARA ASCENSÃO DE 30 MILHÕES DE BRASILEIROS ACIMA

Leia mais

Cadastro Único para Programas Sociais

Cadastro Único para Programas Sociais Cadastro Único para Programas Sociais XIV Encontro Nacional do CONGEMAS Fortaleza, 21 a 23 de março de 2012 1 Usuários sem acesso ao sistema Este problema ocorre porque algumas senhas foram inativadas

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO MAPA DA POBREZA E DO MAPA DE OPORTUNIDADES E DE SERVIÇOS PÚBLICOS

A CONSTRUÇÃO DO MAPA DA POBREZA E DO MAPA DE OPORTUNIDADES E DE SERVIÇOS PÚBLICOS GESTÃO DA INFORMAÇÃO A CONSTRUÇÃO DO MAPA DA POBREZA E DO MAPA DE OPORTUNIDADES E DE SERVIÇOS PÚBLICOS Contextualização: o Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria (BSM) é um grande esforço

Leia mais

Oficina: Operacionalização do BPC Escola e BPC Trabalho

Oficina: Operacionalização do BPC Escola e BPC Trabalho Oficina: Operacionalização do BPC Escola e BPC Trabalho XIV ENCONTRO NACIONAL DO CONGEMAS Fortaleza, 22 março de 2012 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome - MDS Secretaria Nacional de

Leia mais

ARRANJOS INSTITUCIONAIS PARA O PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS DO

ARRANJOS INSTITUCIONAIS PARA O PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS DO ARRANJOS INSTITUCIONAIS PARA O PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Julho de 2017 Para ser capaz de efetivar, todos os meses, o pagamento dos benefícios do Programa Bolsa Família a 13 milhões

Leia mais

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil Brasil População: 184 milhões habitantes Área: 8.514.215,3 km² República Federativa com 3 esferas de governo: Governo Federal, 26 estados, 1 Distrito Federal e 5.565 municípios População pobre: 11 milhões

Leia mais

Coordenação de Proteção Social Básica

Coordenação de Proteção Social Básica - S E D S Coordenação de Proteção Social Básica Agosto 212 Coordenação Proteção Social Básica A coordenação e o controle das ações da Política Pública da Assistência Social relacionadas a proteção social

Leia mais

Redesenho do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI

Redesenho do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI Redesenho do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome MDS Secretaria Nacional de Assistência Social SNAS HISTÓRICO DO PETI PETI Contexto histórico

Leia mais

Município: JOÃO PESSOA / PB

Município: JOÃO PESSOA / PB O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público definido como prioritário foi o dos brasileiros que estavam em situação de

Leia mais

Programa Bolsa Família Gestão das Condicionalidades SICON

Programa Bolsa Família Gestão das Condicionalidades SICON Programa Bolsa Família Gestão das Condicionalidades SICON CONDICIONALIDADES O QUE SÃO Compromissos assumidos pelo poder público (em especial) e pelas famílias beneficiárias nas áreas de Saúde e Educação.

Leia mais

P O R G O R G A R M A A M A B O B L O S L A S A F A F M A Í M L Í I L A

P O R G O R G A R M A A M A B O B L O S L A S A F A F M A Í M L Í I L A PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Acompanhamento da Frequência Escolar de Crianças e Jovens em Vulnerabilidade - Condicionalidade Educação do Programa Bolsa Família 2003 -Governo Federal unifica, no Programa Bolsa-Família,

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2014 (Do Senhor Pedro Paulo)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2014 (Do Senhor Pedro Paulo) PROJETO DE LEI Nº, DE 2014 (Do Senhor Pedro Paulo) Acrescenta os parágrafos 18, 19, 20, 21 e 22 ao artigo 2º da lei nº 10.836, de 09 de janeiro de 2004, que cria o Programa Bolsa Família, visando possibilitar

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA 20/05/2015

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA 20/05/2015 COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA 20/05/2015 Perfil da Extrema Pobreza Núcleo duro da pobreza 71% de negros e negras 60% na região Nordeste 40% de crianças e adolescentes (0 a 14 anos) Eixos do Plano

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MUNICÍPIO: ESTADO: DATA: / / PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MUNICÍPIO: ESTADO: DATA: / / PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Este questionário tem por objetivo fazer com que a sociedade participe da gestão pública, exercendo controle sobre as despesas efetuadas e orientando aos órgãos do

Leia mais

Avaliação da integração do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) ao Programa Bolsa-Família (PBF) Maria das Graças Rua Março de 2007

Avaliação da integração do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) ao Programa Bolsa-Família (PBF) Maria das Graças Rua Março de 2007 Avaliação da integração do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) ao Programa Bolsa-Família (PBF) Maria das Graças Rua Março de 2007 DIMENSÕES EXAMINADAS: a clareza e compartilhamento dos

Leia mais

CAPÍTULO I DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA - PMCMV

CAPÍTULO I DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA - PMCMV DECRETO Nº 6819, DE 13 DE ABRIL DE 2009 (DOU DE 13.04.2009 - EDIÇÃO EXTRA) Regulamenta as Seções II, III e IV do Capítulo I da Medida Provisória nº 459, de 25 de março de 2009, que dispõe sobre o Programa

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DEPARTAMENTO DE BENEFÍCIOS ASSISTENCIAIS

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DEPARTAMENTO DE BENEFÍCIOS ASSISTENCIAIS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DEPARTAMENTO DE BENEFÍCIOS ASSISTENCIAIS PROGRAMA BPC TRABALHO O QUE É O BPC O Benefício de Prestação Continuada

Leia mais

Orientações Gerais sobre o Programa Bolsa Permanência

Orientações Gerais sobre o Programa Bolsa Permanência Orientações Gerais sobre o Programa Bolsa Permanência Informações Gerais 1 - Quem pode se inscrever no Programa de Bolsa Permanência? O estudante que cumprir, cumulativamente, as seguintes condições: 1.

Leia mais

Gestão do Programa Bolsa Família Cadastro Único

Gestão do Programa Bolsa Família Cadastro Único Encontro Estadual da Assistência Social: Gestão dos Recursos Financeiros - IGDSUAS e IGDPBF Gestão do Programa Bolsa Família Cadastro Único COORDENAÇÃO-GERAL DE EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA DEOP

Leia mais