No caminho da Inovação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "No caminho da Inovação"

Transcrição

1 04/0/6 Apresentação 8 Municípios Área 648 km População habitantes RU Rececionados (04) t Capitação, kg/hab.dia 96. toneladas Coeq evitadas No caminho da Inovação Produção RU Área Geográfica População 0% LIPOR % Portugal ConMnental % LIPOR LIPOR Portugal ConMnental Portugal ConMnental 88% 99% 90% 4 setembro 05 Missão, Visão e Valores Os Desafios do PERSU 00 para o Sistema LIPOR Missão: Conceber, adotar e implementar soluções sustentáveis de gestão de resíduos, tendo em consideração as necessidades dos nossos parceiros O cumprimento das orientações agora preconizadas no PERSU 00, traduzir-se-á, entre outros, nos seguintes aspetos: e das comnidades que servimos. Visão: Onde quer que estejamos queremos ser marca de referência na área do ambiente. Necessidade de inveslmentos substanmvos, quer em meios de deposição e recolhas selemvas, quer nas instalações de triagem; A recolha selelva (quanmtamvos) no Sistema Lipor terá que sofrer um incremento de 5%, entre 0 e 00 (amngimento de 50 kg/hab.ano); Valores: Ser Ambicioso e orientado para resultados. Ser CriaLvo na procura de soluções inovadoras e sustentáveis Promoção da inovação nas soluções e estratégias a adotar [garanmr a sustentabilidade do sistema Lipor]. Ser Responsável nas nossas amvidades. Ser ÉLco nas nossas relações Internas e Externas. Ser EQUIPA! 4 Pólo Ermesinde - Baguim Unidades Operacionais Valorização MulMmaterial 5 6 Valorização Orgânica Valorização EnergéMca 4 Confinamento Técnico LIPOR, Baguim do Monte (Portugal) Centro de Triagem (), Ecocentro (), CVO (), Horta da Formiga (4), Parque Aventura (anmgo Aterro de Ermesinde) (5), Plataforma Interior (6) 5 6

2 04/0/6 Centro de Triagem Lipor Central Valorização Orgânica Lipor 0% dos RU rececionados na LIPOR encaminhados para a CVO 0.5 toneladas de composto produzido toneladas de resíduos encaminhadas para reciclagem 7 Nota: Dados de 04 Pólo Maia 8 Nota: Dados de 04 Valorização EnergéMca Com linhas de tratamento Produção de energia elétrica, suficiente para abastecer população com cerca de habitantes. Produção de cerca de MWh de energia elétrica por ano, dos quais cerca de 90% são enviados à rede pública Sucatas encaminhadas para reciclagem Capacidade de processamento: t/ dia t/ ano LIPOR, Maia (Portugal) CVE (), Confinamento Técnico (), 56.97,58 Mwh de energia produzida ETAR (). 9 Confinamento Técnico Nota: Dados de 04 0 Compromisso com a Melhoria Connnua Deposição de diferentes resíduos: Cinzas, Escórias e Resíduos Urbanos; Sistema de impermeabilização específico; Sistema de drenagem do biogás e lixiviados; ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais) com tratamento por osmose inversa 4,% dos RU rececionados na LIPOR encaminhados para Confinamento Técnico Nota: Dados de 04

3 04/0/6 Lipor no Caminho da Inovação Desafio lançado (junho 0) Implementar um processo estruturado de inovação potenciando o conhecimento interno, promovendo uma cultura de inovação e criamvidade para aumentar o valor da Organização. O sucesso do passado não garante o sucesso no futuro. 4 MacroaMvidades do Projeto Núcleo da IDI Estruturar as atividades de IDI na Organização; Promoção de ações de sensibilização na temática de IDI (conceitos de Inovação, gestão de projetos de IDI, vigilância, gestão do conhecimento, ); Promover uma cultura orientada para Projetos; Mobilizar parceiros em especial do mundo Científico; MacroaMvidades realizadas ao longo do projeto: visitas técnicas a diversas enmdades com sistema de IDI formação sobre a Norma 4457:007 e sobre processos de IDI diagnósmco realização de um diagnósmco umlizando o InnovaMon Scoring da COTEC 5 Potenciação da Criatividade, para provocar submissão de novas e melhores Ideias; Reporte periódico e estruturado do desempenho do SGIDI à Administração e Direção. 6 A Cadeia de Valor da LIPOR Processos definidos no processo Gestão IDI Abordagem da cadeia de valor de Michel Porter (985) 7 8

4 04/0/6 Intranet Gestão por Processos 9 Gestão das Ideias 0 Gestão de Desafios Gestão das I&C Interface Sistema CienMfico e Tecnológico 4 4

5 04/0/6 Novo Desafio (julho 0) Obter a CerMficação pela Norma 4457:007 nos 0 anos Lipor novembro 0. Percurso realizado Auditoria Interna setembro 0; Auditoria pela APCER outubro 0; Obtenção da CerMficação novembro 0. Estratégia da IDI Ação estruturada da Inovação, potenciando o conhecimento interno, promovendo uma cultura de inovação e criatividade, aumentando o valor da Organização Aumentar os proveitos da Lipor, potenciando produtos e serviços adequados e inovadores, promovendo a inovação na organização e nos parceiros Utilizar como referência a NP 4457:007 Ação estruturada de inovação aos vários níveis da Organização 5 6 Plano de Trabalho Aplicação de Gestão 7 8 Alguns Projetos Projeto - Payt (Pay As You Throw) 9 0 5

6 04/0/6 Projeto - Ecoshop Projeto R+ Projeto R+ Equipamentos Amigos das Pessoas; Projeto de Desenvolvimento e Inovação; Modelo de ecoponto universal, oferecendo igualdade de oportunidades e melhorando a qualidade de vida, permimndo a parmcipação (de todos) num projeto que é direcionado para todos os Cidadãos a reciclagem. Projeto Observatório CriaMvidade em Ação A metodologia criada combina várias ferramentas de criamvidade e podemos dividi-la em 6 fases: º Fase Desbloqueio à criamvidade; º Fase Apresentação Desafio; º Fase - Fase divergente; 4º Fase - Fase convergente; 5º Fase Apresentação aos responsáveis; 6º Fase Consolidação da proposta "A imaginação é mais importante que o conhecimento." - A. Einstein (hyp://portal.lipor.pt:7777/pls/apex/f?p=00:) 4 Indicadores do Balanced Scorecard Inovação PerspeLva Financeira: % Volume de negócio invesmdo em IDI; Contributo da IDI para o EDITDA (%); Contributo da IDI para o volume de negócios (%); Taxa financiamento sobre o InvesMmento em IDI (%); PerspeLva Clientes: - Número de novos projetos de Inovação de Produto/Serviços; PerspeLva Interna: Grau de Execução do Sistema de Gestão da IDI (Cadeia de Valor); PerspeLva Aprendizagem e Crescimento: Registo de projetos na pasta Gestão de Projetos; Grau de Implementação de Projeto Gestão de Competências; Registo de ideias e envio mensal ficheiro/área. Alguns Resultados Obtenção da Patente nacional Nº 0689: SISTEMA E PROCESSO DE DEPÓSITO E RECOLHA DE RESÍDUOS Publicação de 8 armgos; realização de 4 apresentações/comunicações sobre IDI; Apresentação de 8 novas ideias; Aprovação de 6 novas ideias; Desenvolvimento de 4 projetos; Produção de 8 candidaturas a financiamentos; % Volume de negócio invesmdo em IDI -,7%; Contributo da IDI para o volume de negócios (%) 0,%

7 04/0/6 Inovação na LIPOR é: Obrigada pela vossa atenção! Liberdade Ideias Projetos Oportunidades Resultados

Qualidade Ambiental - Contexto LIPOR -

Qualidade Ambiental - Contexto LIPOR - Qualidade Ambiental - Contexto LIPOR - Inês Inácio LIPOR 27 de maio de 2016 LIPOR - Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto LIPOR sobre nós A LIPOR é uma Associação de Municípios

Leia mais

LIPOR A Sustentabilidade na Gestão dos Resíduos Urbanos

LIPOR A Sustentabilidade na Gestão dos Resíduos Urbanos SEMINÁRIO RESÍDUOS E SAÚDE LIPOR A Sustentabilidade na Gestão dos Resíduos Urbanos Susana Lopes Departamento Produção e Logística 29 de maio de 2013 1 Tópicos Sistema Integrado Gestão de Resíduos o caso

Leia mais

A Certificação de Sistemas Integrados Caso LIPOR

A Certificação de Sistemas Integrados Caso LIPOR A Certificação de Sistemas Integrados Caso LIPOR Ciclo de Seminários Técnicos T Eficiência na Gestão de Resíduos duos Constituída por oito Municípios pertencentes à Área Metropolitana do Porto População

Leia mais

SOLUÇÃO MILLENNIUM 2020

SOLUÇÃO MILLENNIUM 2020 PERSU 2020 PO SEUR 2020 SOLUÇÃO MILLENNIUM 2020 Cascais PERSU 2020 14 julho 2016 Gonçalo Regalado Direção de Marketing Empresas ENQUADRAMENTO Reforço dos Instrumentos Económico- Financeiros Incentivar

Leia mais

Ecoparque da Ilha de São Miguel

Ecoparque da Ilha de São Miguel Ecoparque da Ilha de São Miguel Distância ao Continente = 1.500 Km Ligações marítimas = frequência semanal com duração de dois dias + 2 dias de operações portuárias Dispersão por 600 Km (mais do que

Leia mais

Geramos valor para a Natureza. MUSAMI Operações Municipais do Ambiente, EIM, SA

Geramos valor para a Natureza. MUSAMI Operações Municipais do Ambiente, EIM, SA Geramos valor para a Natureza MUSAMI Operações Municipais do Ambiente, EIM, SA A MUSAMI Gerar Valor para a Natureza é a nossa missão. Como? Promovendo a valorização crescente dos resíduos, desenvolvendo

Leia mais

Projecto de Valorização de Resíduos de Construção e Demolição

Projecto de Valorização de Resíduos de Construção e Demolição 06 de Abril de 2006 Lipor Baguim do Monte Eng.º Paulo Rodrigues Lipor Departamento de Novos Projectos paulo.rodrigues@lipor.pt Área de Influência da LIPOR Lipor Portugal Continental Área: 0.7% 648 km 2

Leia mais

30 Anos com história

30 Anos com história 30 Anos com história janeiro: janeiro de 1985 Adesão do Município de Vila do Conde à Lipor fevereiro: março: fevereiro de 1999 Adesão do Município da Póvoa de Varzim à Lipor fevereiro de 2000 Início da

Leia mais

Plano Municipal de Gestão de Resíduos do Município de Lisboa

Plano Municipal de Gestão de Resíduos do Município de Lisboa Plano Municipal de Gestão de Resíduos do Município de Lisboa [2015-2020] 4ª Comissão Ambiente e Qualidade de Vida Primeiro Plano Municipal de Resíduos na cidade de Lisboa O Caminho [Lisboa Limpa] Melhorar

Leia mais

- Estratégia LIPOR - 2M menos Resíduos, menos Carbono. Pelo Grupo Carbono Zero

- Estratégia LIPOR - 2M menos Resíduos, menos Carbono. Pelo Grupo Carbono Zero - Estratégia LIPOR - 2M menos Resíduos, menos Carbono Pelo Grupo Carbono Zero LIPOR 8 municípios Área de abrangência 648 km 2 População 1 milhão de habitantes Produção de RSU (2008) 500.000 ton Per capita

Leia mais

A Valorização de CDR s, uma Oportunidade

A Valorização de CDR s, uma Oportunidade A Valorização de CDR s, uma Oportunidade Gestão e Comunicação na Área dos Resíduos EMAC Empresa de Ambiente de Cascais Estoril, 22 de Setembro de 2009 A LIPOR 8 Municípios Área - 648 km 2 População - 1

Leia mais

04/02/16 INDICE ESTRATÉGIAS DE RECOLHA SELETIVA RUMO AO CUMPRIMENTO DAS METAS. Histórico da RS no grupo EGF. Histórico da RS no grupo EGF - Ecopontos

04/02/16 INDICE ESTRATÉGIAS DE RECOLHA SELETIVA RUMO AO CUMPRIMENTO DAS METAS. Histórico da RS no grupo EGF. Histórico da RS no grupo EGF - Ecopontos 04/02/16 ESTRATÉGIAS DE RECOLHA SELETIVA RUMO AO CUMPRIMENTO DAS METAS Celes=na Barros EGF, SA INDICE Histórico da Recolha Sele=va no Grupo Metas de retomas Recolha Sele=va Valorização Orgânica Digestão

Leia mais

A GESTÃO DA INOVAÇÃO APCER

A GESTÃO DA INOVAÇÃO APCER A GESTÃO DA INOVAÇÃO APCER A Gestão da Inovação Proposta de Utilização do Guia de Boas Práticas de IDI e das ferramentas desenvolvidas no âmbito da iniciativa DSIE da COTEC para o desenvolvimento do sistema

Leia mais

Sessão Pública Apresentação da Agenda Regional para a Energia. Resíduos do Nordeste, EIM

Sessão Pública Apresentação da Agenda Regional para a Energia. Resíduos do Nordeste, EIM Sessão Pública Apresentação da Agenda Regional para a Energia Resíduos do Nordeste, EIM 17.03.2010 Resíduos do Nordeste, EIM A actividade da empresa engloba a recolha e deposição de resíduos indiferenciados

Leia mais

NOME DO CURSO FORMAÇÃO CONTINUA DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS DATA INICIO/DATA FIM 15/06/2015 APRESENTAÇÃO

NOME DO CURSO FORMAÇÃO CONTINUA DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS DATA INICIO/DATA FIM 15/06/2015 APRESENTAÇÃO NOME DO CURSO FORMAÇÃO CONTINUA DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS DATA INICIO/DATA FIM 15/06/2015 APRESENTAÇÃO O principal objetivo deste curso consiste em fornecer aos alunos os conceitos fundamentais sobre

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA SEMANA EUROPEIA DA PREVENÇÃO DE RESÍDUOS

PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA SEMANA EUROPEIA DA PREVENÇÃO DE RESÍDUOS PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA SEMANA EUROPEIA DA PREVENÇÃO DE RESÍDUOS PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RESÍDUOS URBANOS LIPOR, 17-18 de Junho de 2010 Agência Portuguesa do Ambiente Lurdes Carreira

Leia mais

O Ambiente na Cidade. Cidades Sustentáveis Ana Lopes DVO Lisboa, 11 de julho de 2013

O Ambiente na Cidade. Cidades Sustentáveis Ana Lopes DVO Lisboa, 11 de julho de 2013 O Ambiente na Cidade Conferência Internacional Cidades Sustentáveis 2020 Ana Lopes DVO ana.lopes@lipor.pt Lisboa, 11 de julho de 2013 Apresentação 8 Municípios Área 648 km 2 População 1 milhão hbi habitantes

Leia mais

Ecocentro Recolha e Centro de Triagem Resiaçores Recolha SMAH Compostagem - TERAMB Incineração - TERAMB Aterro Sanitário - TERAMB

Ecocentro Recolha e Centro de Triagem Resiaçores Recolha SMAH Compostagem - TERAMB Incineração - TERAMB Aterro Sanitário - TERAMB Ecocentro Recolha e Centro de Triagem Resiaçores Recolha SMAH Compostagem - TERAMB Incineração - TERAMB Aterro Sanitário - TERAMB SMAH Recolha, transporte de resíduos urbanos e limpeza pública Resiaçores

Leia mais

A recolha de 55 toneladas de óleos alimentares usados resultou na produção de litros de

A recolha de 55 toneladas de óleos alimentares usados resultou na produção de litros de Economia circular 1 Economia circular Em Portugal, entende-se por resíduo urbano, o resíduo proveniente de habitações, bem como outro resíduo que, pela sua natureza ou composição, seja semelhante ao resíduo

Leia mais

TRATOLIXO BREVE SÍNTESE DA EVOLUÇÃO DA GESTÃO DE RESÍDUOS EM PORTUGAL. Workshop Valorização Energética de Resíduos Verdes Herbáceos

TRATOLIXO BREVE SÍNTESE DA EVOLUÇÃO DA GESTÃO DE RESÍDUOS EM PORTUGAL. Workshop Valorização Energética de Resíduos Verdes Herbáceos Workshop Valorização Energética de Resíduos Verdes Herbáceos Lisboa (LNEG) TRATOLIXO BREVE SÍNTESE DA EVOLUÇÃO DA GESTÃO DE RESÍDUOS EM PORTUGAL IEE/12/046/SI2,645700 2013-2016 2 Gestão de resíduos Na

Leia mais

XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO

XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO Setor dos Resíduos: Importância Estratégica para Portugal 2020 17 de outubro de 2014 / Luís Marinheiro

Leia mais

O Papel da ERSAR na gestão dos resíduos de embalagem

O Papel da ERSAR na gestão dos resíduos de embalagem O Papel da ERSAR na gestão dos resíduos de embalagem Filomena Rodrigues Lobo 6-Mar-14 1 Estrutura da Apresentação 1. A ERSAR e a sua Missão 2. O Modelo Regulatório 3. Contributo específico para o fluxo

Leia mais

METAS DO PERSU 2020: PONTO DE SITUAÇÃO E PERSPECTIVAS FUTURAS. Nuno Lacasta Presidente do Conselho Diretivo

METAS DO PERSU 2020: PONTO DE SITUAÇÃO E PERSPECTIVAS FUTURAS. Nuno Lacasta Presidente do Conselho Diretivo METAS DO PERSU 2020: PONTO DE SITUAÇÃO E PERSPECTIVAS FUTURAS Nuno Lacasta Presidente do Conselho Diretivo 1. APA: FACTOS E NÚMEROS A APA foi criada em 2012, em resultado da fusão de 9 organismos distintos.

Leia mais

Código Cliente Designação Conclusão

Código Cliente Designação Conclusão P17.007 * AMCAL Estudo da Delegação das Competências Municipais de Recolha de Resíduos 2.ª Fase 2017 P17.004 RESÍDUOS NORDESTE EVF da Operação de Valorização Energética de CDR e Biomassa Em curso P16.002

Leia mais

Taxa de gestão de resíduos

Taxa de gestão de resíduos Taxa de gestão de resíduos Inês Diogo Vogal do Conselho Diretivo da Agência Portuguesa do Ambiente, I.P. 30 de abril de 2013 Resumo 1. Enquadramento 2. Objetivo 3. Aplicação 4. Valores 5. Evolução 6. Destino

Leia mais

TRATOLIXO E.I.M., S.A.

TRATOLIXO E.I.M., S.A. TRATOLIXO E.I.M., S.A. FACTOS 2 Nos países desenvolvidos Nos países em desenvolvimento A capitação de resíduos duplicou entre 1970-2000 As taxas de crescimento populacionais estabilizaram desde 2005 A

Leia mais

Reduzir a pegada carbónica à boleia da eficiência energética

Reduzir a pegada carbónica à boleia da eficiência energética Reduzir a pegada carbónica à boleia da eficiência energética 1 A estratégia 2M - menos resíduos, menos carbono, enquadra-se no compromisso da LIPOR com a sustentabilidade. Face ao objetivo de redução em

Leia mais

Panorâmica. Introdução. ObjeWvos 04/02/16 GESTÃO DOS RESÍDUOS DE UMA BASE AÉREA NA ÓTICA DA VALORIZAÇÃO. Classificação de Resíduos. 1.

Panorâmica. Introdução. ObjeWvos 04/02/16 GESTÃO DOS RESÍDUOS DE UMA BASE AÉREA NA ÓTICA DA VALORIZAÇÃO. Classificação de Resíduos. 1. Panorâmica GESTÃO DOS RESÍDUOS DE UMA BASE AÉREA NA ÓTICA DA VALORIZAÇÃO 1. Introdução 2. Legislação e compromissos nacionais 3. Caraterização do sistema de gestão de resíduos IVO JORGE RODRIGUES DUARTE

Leia mais

I SEMINÁRIO DE INTERCÂMBIO DE EXPERIÊNCIAS NO ÂMBITO DA SUSTENTABILIDADE PROJECTO ECOPONTO EM CASA

I SEMINÁRIO DE INTERCÂMBIO DE EXPERIÊNCIAS NO ÂMBITO DA SUSTENTABILIDADE PROJECTO ECOPONTO EM CASA I SEMINÁRIO DE INTERCÂMBIO DE EXPERIÊNCIAS NO ÂMBITO DA SUSTENTABILIDADE PROJECTO ECOPONTO EM CASA CARLOS MENDES 07.06.2016 çã ±136.000 FUNDAÇÃO: 2001 INÍCIO ACTIVIDADE: 2003/2005 SER RECONHECIDA COMO

Leia mais

A transferência de tecnologia entre universidades e empresas como abordagem à resolução de problemas ambientais específicos

A transferência de tecnologia entre universidades e empresas como abordagem à resolução de problemas ambientais específicos A transferência de tecnologia entre universidades e empresas como abordagem à resolução de problemas ambientais específicos O SETOR Antes de 1993, a situação global dos serviços de abastecimento público

Leia mais

Experiências de Portugal na Geração de Energia a partir de Resíduos

Experiências de Portugal na Geração de Energia a partir de Resíduos PAINEL 2 - Geração de Energia a partir de Lodo e Biomassa Experiências de Portugal na Geração de Energia a partir de Resíduos Mário Russo Prof. Coordenador Instituto Politécnico de Viana do Castelo Vice-Presidente

Leia mais

Ferramenta SG IDI para o STV

Ferramenta SG IDI para o STV para o STV 31 de maio de 2012 Assunção Mesquita amesquita@citeve.pt para o STV SG IDI o que são? Sua importância no STV Estrutura da ferramenta SG IDI o que são? para o STV Estruturas empresariais alinhadas

Leia mais

ATERRO SANITÁRIO INTERMUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM FEVEREIRO 2008

ATERRO SANITÁRIO INTERMUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM FEVEREIRO 2008 ATERRO SANITÁRIO INTERMUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM FEVEREIRO 2008 O PROJECTO Localização Acessibilidades Infra-estruturas Gestão e operacionalidade Arranjo e integração paisagística existente a realizar

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA AGENDA LIPOR LIPOR 28 de Novembro de 2006

APRESENTAÇÃO DA AGENDA LIPOR LIPOR 28 de Novembro de 2006 APRESENTAÇÃO DA AGENDA LIPOR 2007 LIPOR 28 de Novembro de 2006 A Lipor Associação de Municípios - 1982 Gestão e tratamento de RSU 1 000 000 hab 230 colaboradores Horta da Formiga Centro de compostagem

Leia mais

UNIVERSO EGF CAMINHO COM FUTURO

UNIVERSO EGF CAMINHO COM FUTURO UNIVERSO EGF A EGF DISTINGUE-SE PELA EXCELÊNCIA DO SERVIÇO PRESTADO COM QUALIDADE, COMPETÊNCIA TÉCNICA, INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE. Mais do que valorizar resíduos, a EGF valoriza a qualidade de vida das

Leia mais

Local e Data: A GESTÃO DA INOVAÇÃO

Local e Data: A GESTÃO DA INOVAÇÃO A GESTÃO DA INOVAÇÃO Enquadramento: O ambiente no qual hoje actuam as empresas mudou radicalmente: imprevisibilidade, turbulência, mudança, rapidez,..., são constantes do processo de decisão. Num mundo

Leia mais

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa 1º Trimestre de 2016 Versão 1.2 ÍNDICE 1. MATERIAL RECEBIDO... 3 1.1. PLÁSTICOS... 3 1.2. PAPEL... 4 1.3. VIDRO... 5 1.4. SUCATA... 6 1.5. RESÍDUOS DE

Leia mais

Paulo Rodrigues I

Paulo Rodrigues I Paulo Rodrigues I paulo.rodrigues@lipor.pt ProduçãoResíduosLipor População: 969.036 habitantes 10.3% da população de Portugal em 650 km 2 (0.8% do território nacional) Produção anual de RSU (ano 2008)

Leia mais

Metodologia utilizada para determinação das metas intercalares

Metodologia utilizada para determinação das metas intercalares Metodologia utilizada para determinação das metas intercalares 1. Introdução O Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos, PERSU 2020, define três metas vinculativas e específicas por Sistema de Gestão

Leia mais

- Parcerias que geram futuro - Competitividade das indústrias da fileira florestal

- Parcerias que geram futuro - Competitividade das indústrias da fileira florestal Valorização do Potencial Industrial do Alto Minho: Plano de Ação & Instrumentos de Financiamento 2015-2020 - Parcerias que geram futuro - Competitividade das indústrias da fileira florestal 29 de junho

Leia mais

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa 3º Trimestre de 2015 ÍNDICE 1. MATERIAL RECEBIDO... 3 1.1. PLÁSTICOS... 3 1.2. PAPEL... 4 1.3. VIDRO... 5 1.4. SUCATA... 6 1.5. RESÍDUOS DE EQUIPAMENTOS

Leia mais

Melhoria da eficácia da triagem de resíduos

Melhoria da eficácia da triagem de resíduos 1966-2011 45 anos Melhoria da eficácia da triagem de resíduos hospitalares ao nível do produtor Fátima Gonçalves 15 de Abril de 2011 1 SUCH Associação de natureza privada sem fins lucrativos Mais de 40

Leia mais

Paulo Rodrigues I

Paulo Rodrigues I Paulo Rodrigues I paulo.rodrigues@lipor.pt UNIVERSOLIPOR População 969.036 habitantes 10.3% da população de Portugal em 650 km 2 (0.8% do território nacional) Produção Anual de RSU (ano 2009) 505.665 toneladas

Leia mais

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa

Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa Relatório Trimestral da Reciclagem no Vale do Sousa 1º Trimestre de 2015 ÍNDICE 1. MATERIAL RECEBIDO... 3 1.1. PLÁSTICOS... 3 1.2. PAPEL... 4 1.3. VIDRO... 5 1.4. SUCATA... 6 1.5. RESÍDUOS DE EQUIPAMENTOS

Leia mais

RARU 13 ANEXO II Metodologia e Pressupostos

RARU 13 ANEXO II Metodologia e Pressupostos O Decreto-Lei nº 178/2006, de 5 de setembro, com a nova redação do Decreto-Lei n.º 73/2011, de 17 de junho, veio criar um Sistema Integrado de Registo Eletrónico de Resíduos (SIRER), suportado pelo Sistema

Leia mais

por uma administração pública de qualidade lisboa, 07.maio.2008

por uma administração pública de qualidade lisboa, 07.maio.2008 por uma administração pública de qualidade lisboa, 07.maio.2008 biblioteca municipal de santa maria da feira: certificação: a qualidade ao serviço dos utilizadores Etelvina Araújo, Rui Campos, Tânia Gonçalves

Leia mais

Actividade 2M menos Resíduos, menos Carbono. Projecto: Plantação de Árvores

Actividade 2M menos Resíduos, menos Carbono. Projecto: Plantação de Árvores Actividade 2M menos Resíduos, menos Carbono Projecto: Plantação de Árvores 1. ENQUADRAMENTO Esta iniciativa enquadrou-se no âmbito do Eixo 2 ACÇÃO da Estratégia LIPOR 2M menos Resíduos, menos Carbono.

Leia mais

O Sistema de Gestão de Responsabilidade Social

O Sistema de Gestão de Responsabilidade Social Securitas Portugal O Sistema de Gestão de Responsabilidade Social Agosto de 2016 1 O Sistema de Gestão da Responsabilidade Social A SECURITAS desenvolveu e implementou um Sistema de Gestão de aspetos de

Leia mais

TECNOSISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS

TECNOSISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS TECNOSISTEMAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS O que é um resíduo (DL 178/2006)? Qualquer substância ou objecto que o detentor se desfaz ou tem a intenção ou a obrigação de se desfazer, nomeadamente os identificados

Leia mais

Unidade Organica de Afetação (de acordo com as competências definidas no Regulamento Orgânico ) CARGO/ CARREIRA/ CATEGORIA (por área funcional)

Unidade Organica de Afetação (de acordo com as competências definidas no Regulamento Orgânico ) CARGO/ CARREIRA/ CATEGORIA (por área funcional) ATRIBUIÇÕES / COMPETÊNCIAS/ATIVIDADES (de acordo com o mapa de orgânicas com as CATEGORIA ( (de acordo com o perfil de (por ti /ac Compete ao Administrador-delegado: Administração a. Coordenar e viabilizar

Leia mais

04/02/16. Panorama Nacional - Municípios (total 289.: fonte CESUR, 2007) OBJETIVOS APRESENTAÇÃO RESÍDUOS O QUE SABEMOS RESÍDUOS O QUE SABEMOS

04/02/16. Panorama Nacional - Municípios (total 289.: fonte CESUR, 2007) OBJETIVOS APRESENTAÇÃO RESÍDUOS O QUE SABEMOS RESÍDUOS O QUE SABEMOS OBJETIVOS APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO DO PROJETO PAYT LIPOR-MAIAMBIENTE RESULTADOS FUTURO RESÍDUOS O QUE SABEMOS Em Portugal a recolha seleova de resíduos centra-se nos contentores de proximidade havendo,

Leia mais

LIFE 2014/2020 Subprograma Ação Climática Mitigação às Alterações Climáticas

LIFE 2014/2020 Subprograma Ação Climática Mitigação às Alterações Climáticas LIFE 2014/2020 Subprograma Ação Climática Mitigação às Alterações Climáticas Auditório do LNEC, Lisboa, 25 de janeiro de 2017 Ana Daam DCLIMA/DMMC 25/01/2017 Pacote Clima-Energia 2020 2 Política Climática

Leia mais

Apoio à Economia Circular no Portugal 2020. O caso do PO SEUR. Helena Pinheiro de Azevedo

Apoio à Economia Circular no Portugal 2020. O caso do PO SEUR. Helena Pinheiro de Azevedo Apoio à Economia Circular no Portugal 2020 O caso do PO SEUR Helena Pinheiro de Azevedo ECONOMIA CIRCULAR o que é É uma sociedade que privilegia a Eficiência no Uso de Recursos Naturais Evita o uso e desperdício

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2017

PLANO DE ATIVIDADES 2017 PLANO DE ATIVIDADES 2017 PE1 Reforçar a participação ativa na discussão, implementação e avaliação de planos, políticas e legislação ambientais, promovendo a partilha de informação e conhecimento com os

Leia mais

Joana Sabino Chefe da Divisão de Resíduos Sectoriais. GESTÃO DE RESÍDUOS VERDES Enquadramento na política de resíduos

Joana Sabino Chefe da Divisão de Resíduos Sectoriais. GESTÃO DE RESÍDUOS VERDES Enquadramento na política de resíduos Joana Sabino Chefe da Divisão de Resíduos Sectoriais GESTÃO DE RESÍDUOS VERDES Enquadramento na política de resíduos APA A APA foi criada em 2012, em resultado da fusão de 9 organismos distintos. É um

Leia mais

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE ESPINHO

PAPERSU DO MUNICÍPIO DE ESPINHO PAPERSU DO MUNICÍPIO DE ESPINHO abril 2015 INDICE 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO HISTÓRICO... 2 2. CARACTERIZAÇÃO E MODELO TÉCNICO ATUAL... 2 2.1. CARACTERÍSTICAS DO MUNICÍPIO... 2 2.2. RECOLHA DE RESÍDUOS...

Leia mais

Boas Práticas Ambientais na Gestão de Resíduos Município de Cantanhede. Maria João Aires Dias de Mariz

Boas Práticas Ambientais na Gestão de Resíduos Município de Cantanhede. Maria João Aires Dias de Mariz Boas Práticas Ambientais na Gestão de Resíduos Município de Cantanhede Maria João Aires Dias de Mariz 19 de setembro de 2014 A Inova Empresa de Desenvolvimento Económico e Social de Cantanhede, E.M.-S.A.,

Leia mais

Workshop Estratégias ZERO Resíduos em Portugal um impulso para a economia circular Lisboa, 5 dezembro Célia Ferreira Politécnico de Coimbra

Workshop Estratégias ZERO Resíduos em Portugal um impulso para a economia circular Lisboa, 5 dezembro Célia Ferreira Politécnico de Coimbra Workshop Estratégias ZERO Resíduos em Portugal um impulso para a economia circular Lisboa, 5 dezembro 2016 Célia Ferreira Politécnico de Coimbra 1. PORQUE é necessário o projeto LIFE PAYT? Foto: Flickr

Leia mais

Case study. Stakeholders internos MOBILIZAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL EMPRESA

Case study. Stakeholders internos MOBILIZAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL EMPRESA Case study 2010 Stakeholders internos MOBILIZAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL EMPRESA O grupo Águas de Portugal (AdP) actua nas áreas de abastecimento de água, saneamento de águas residuais e tratamento

Leia mais

ATIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar e 1º Ciclo

ATIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar e 1º Ciclo GUIA DE ATIVIDADES de educação ambiental ATIVIDADES CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Pré-Escolar e 1º Ciclo Centro de Educação Ambiental de Albufeira Localização: Quinta da Palmeira - R. dos Bombeiros Voluntários

Leia mais

Posição da APESB - Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental sobre os Biorresíduos e a revisitação urgente do PERSU 2020

Posição da APESB - Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental sobre os Biorresíduos e a revisitação urgente do PERSU 2020 f Posição da APESB - Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental sobre os Biorresíduos e a revisitação urgente do PERSU 2020 março de 2017 www.apesb.org/pt 1 Enquadramento O PERSU 2020, no

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e S. João dos Montes

Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e S. João dos Montes Missão do Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e S. João dos Montes Assegurar a prestação de um serviço público de qualidade na educação, partindo do reconhecimento das condições objectivas do

Leia mais

Newsletter nº 13 relativa ao 4º trimestre de 2011

Newsletter nº 13 relativa ao 4º trimestre de 2011 A AVALER é uma associação sem fins lucrativos, constituída por entidades gestoras de sistemas de tratamento de resíduos sólidos urbanos: Valorsul (Grande Lisboa e Região Oeste), Lipor (Grande Porto) e

Leia mais

A ECONOMIA CIRCULAR E O SETOR DOS RESÍDUOS URBANOS

A ECONOMIA CIRCULAR E O SETOR DOS RESÍDUOS URBANOS Paulo Praça Presidente da Direção Montalegre, 24 de setembro de 2016 BREVE APRESENTAÇÃO DA BREVE APRESENTAÇÃO DA ESGRA A ESGRA foi constituída em 2009, com o objetivo de assegurar a defesa dos interesses

Leia mais

Boas práticas para o Desenvolvimento Sustentável O contributo do Município de Mafra

Boas práticas para o Desenvolvimento Sustentável O contributo do Município de Mafra Seminário Eco-EscolasEscolas 2017 Boas práticas para o Desenvolvimento O contributo do Município de Mafra Câmara Municipal de Mafra Ílhavo - 20, 21 e 22 de janeiro de 2017 Seminário Eco-EscolasEscolas

Leia mais

Vida Mais Longa para os Produtos Recuperação de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos I Paulo Rodrigues

Vida Mais Longa para os Produtos Recuperação de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos  I Paulo Rodrigues UNIVERSOUE Resíduos de Equipamentos Eléctrico e Electrónicos Os desperdícios electrónicos devem aumentar entre 2,5% a 2,7% todos os anos, passando das 10,3 milhões de toneladas de 2005 para as 12,3 milhões

Leia mais

Relatório do 9º Aniversário da Resíduos do Nordeste

Relatório do 9º Aniversário da Resíduos do Nordeste Relatório do 9º Aniversário da Resíduos do Nordeste Abril / 2012 Nota de Abertura No mês em que a Resíduos do Nordeste assinala o seu 9º aniversário de atividade, e em que cesso funções como Presidente

Leia mais

INTER RESÍDUOS AEP 28 JULHO 2012 APRESENTAÇÃO. 28/06/12 Elsa Nascimento

INTER RESÍDUOS AEP 28 JULHO 2012 APRESENTAÇÃO. 28/06/12 Elsa Nascimento INTER RESÍDUOS AEP 28 JULHO 2012 APRESENTAÇÃO Quem somos Somos uma empresa vocacionada para a Gestão Ambiental, sendo uma referência no mercado da gestão global de resíduos, sobretudo pela originalidade

Leia mais

Aumento da População mundial: prevê-se cerca de 9 mil milhões de pessoas em 2050

Aumento da População mundial: prevê-se cerca de 9 mil milhões de pessoas em 2050 maio 2017 AGENDA o Enquadramento o O SmartWastePortugal o Missão, Visão e Valores o Órgãos sociais e associados o Principais iniciativas do SWP o SWP Grupo de Trabalho CDRs o SWP Estudo: Setor Resíduos

Leia mais

A aplicação de tarifários progressivos

A aplicação de tarifários progressivos Workshop: PAYT Pay-As-You-Throw 26.11.2009 Fórum da Maia A aplicação de tarifários progressivos Pedro Santos presidente@apea.pt Tarifários municipais de resíduos Caso de Estudo da Área Metropolitana do

Leia mais

Roadshow Boas Práticas de Gestão de Inovação. Paulo Cruz. Euroresinas - Indústrias Químicas, S.A. Sonae Indústria, SGPS, SA

Roadshow Boas Práticas de Gestão de Inovação. Paulo Cruz. Euroresinas - Indústrias Químicas, S.A. Sonae Indústria, SGPS, SA Roadshow Boas Práticas de Gestão de Inovação Paulo Cruz Euroresinas - Indústrias Químicas, S.A. Sonae Indústria, SGPS, SA 1 MENSAGEM do Presidente Condição necessária para o nosso sucesso Inovação Ferramenta

Leia mais

Testemunhos da cooperação: os projetos do Espaço o Sudoeste Europeu (SUDOE)

Testemunhos da cooperação: os projetos do Espaço o Sudoeste Europeu (SUDOE) Testemunhos da cooperação: os projetos do Espaço o Sudoeste Europeu (SUDOE) Do SUDOE 2007-2013 à Estratégia 2020 Promoção da inovação e constituição de redes estáveis de cooperação em matéria tecnológica

Leia mais

Novas Licenças do SIGRE e Valores de Contrapartida Implicações para o Sector Cátia Borges, Vice-Presidente da Direção da ESGRA Associação para a

Novas Licenças do SIGRE e Valores de Contrapartida Implicações para o Sector Cátia Borges, Vice-Presidente da Direção da ESGRA Associação para a Contrapartida Implicações para o Sector Cátia Borges, Vice-Presidente da Direção da ESGRA Associação para a Gestão de Resíduos e Diretora-Geral da Gesamb A ESGRA tem como missão a promoção dos interesses

Leia mais

ECOEFICIÊNCIA E COMPETITIVIDADE

ECOEFICIÊNCIA E COMPETITIVIDADE apresentação do projeto ECOEFICIÊNCIA E COMPETITIVIDADE Em relação a barreiras à inovação, as respostas (das empresas ao inquérito) apontam os recursos financeiros como os mais relevantes, o que denota,,

Leia mais

ASSESPRO/SEITAC ITIC. Portugal Sistema de Incentivos

ASSESPRO/SEITAC ITIC. Portugal Sistema de Incentivos ASSESPRO/SEITAC ITIC Portugal 2020 Sistema de Incentivos A Globalseven é uma consultora nacional, cujos principais negócios recaem na prestação de serviços de consultoria em Gestão de Negócios, dando prioridade

Leia mais

Terminologia. Comissão Técnica 169. Atividades de Investigação, Desenvolvimento e Inovação

Terminologia. Comissão Técnica 169. Atividades de Investigação, Desenvolvimento e Inovação Comissão Técnica 169 Atividades de Investigação, Desenvolvimento e Inovação INTRODUÇÃO A Comissão Técnica 169 foi criada em 2007 pelo Organismo de Normalização Nacional (IPQ) no âmbito da Iniciativa "Desenvolvimento

Leia mais

FONTE: of the chief innovation officer summit/ IDEIAS EM SOLUÇÕES PARA A EFICIÊNCIA DOS RECURSOS

FONTE:  of the chief innovation officer summit/ IDEIAS EM SOLUÇÕES PARA A EFICIÊNCIA DOS RECURSOS FONTE: http://monicaec.com/motivationcourtesy of the chief innovation officer summit/ IDEIAS EM SOLUÇÕES PARA A EFICIÊNCIA DOS RECURSOS ERAR contexto CONTEXTO POLÍTICO Internacional Iniciativa Emblemática

Leia mais

Como Comunicar Projectos de Prevenção

Como Comunicar Projectos de Prevenção A Prevenção [redução] na Produção de Resíduos Como Comunicar Projectos de Prevenção Porto, 28 de Novembro de 2008 A Sair da Casca Quem somos Criada em 1994, a Sair da Casca é a primeira empresa de consultoria

Leia mais

VALNOR participou no Seminário "Eficiência Energética e Boas Práticas Ambientais nas Empresas - Oportunidades para a Redução de Consumos e Custos"

VALNOR participou no Seminário Eficiência Energética e Boas Práticas Ambientais nas Empresas - Oportunidades para a Redução de Consumos e Custos VALNOR comemorou Dia da Árvore LUPA Laboratório Urbano pela Arte, visita VALNOR REUTILIZAR com e pela ARTE VALNOR participou no Seminário "Eficiência Energética e Boas Práticas Ambientais nas Empresas

Leia mais

GRID Gestão e Reporte de Indicadores de Desempenho

GRID Gestão e Reporte de Indicadores de Desempenho GRID Gestão e Reporte de Indicadores de Desempenho ÍNDICE ENQUADRAMENTO 3 CONTEXTO 3 IMPORTÂNCIA DO TEMA, NA PERSPETIVA DA ORGANIZAÇÃO E DOS SEUS STAKEHOLDERS 3 DESCRIÇÃO 4 ESTRUTURA DO PROJETO 5 RESULTADOS

Leia mais

A MOBILIDADE INTELIGENTE e INCLUSIVA

A MOBILIDADE INTELIGENTE e INCLUSIVA A MOBILIDADE INTELIGENTE e INCLUSIVA Os Projetos de Lisboa para 2020 Teresa Almeida A MOBILIDADE INTELIGENTE e INCLUSIVA Os Projetos de Lisboa para 2020 1. O Quadro Europeu 2. O Quadro Municipal 3. As

Leia mais

Apresentação. Julho Resíduos?

Apresentação. Julho Resíduos? Apresentação Julho 2012 Resíduos? 1 Reflexão Os problemas Causados pelos resíduos são tão velhos quanto a humanidade Nos nossos dias 2 Resíduos Resíduos Assiste-se a uma verdadeira explosão na produção

Leia mais

Plataforma Tecnológica da Floresta - Parcerias que geram futuro - Competitividade das indústrias da fileira florestal. 6 de maio de 2015 UA, Aveiro

Plataforma Tecnológica da Floresta - Parcerias que geram futuro - Competitividade das indústrias da fileira florestal. 6 de maio de 2015 UA, Aveiro Plataforma Tecnológica da Floresta - Parcerias que geram futuro - Competitividade das indústrias da fileira florestal 6 de maio de 2015 UA, Aveiro Futuro em 10 min A Visão AIFF (1) 35% - Enquadramento

Leia mais

OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO PARA AS EMPRESAS NO PORTUGAL 2020

OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO PARA AS EMPRESAS NO PORTUGAL 2020 OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO PARA AS EMPRESAS NO PORTUGAL 2020 Sessão de apresentação/divulgação Barreiro Vítor Escária 28.01.2015 1. Enquadramento 2. Condições de Elegibilidade e Apoios Máximos 3. Apoio

Leia mais

Conferência: Floresta e Território Riscos, Economia e Políticas. A Economia da Fileira Florestal. 21 de março de 2015 Proença-a-Nova

Conferência: Floresta e Território Riscos, Economia e Políticas. A Economia da Fileira Florestal. 21 de março de 2015 Proença-a-Nova Conferência: Floresta e Território Riscos, Economia e Políticas A Economia da Fileira Florestal 21 de março de 2015 Proença-a-Nova Futuro em 25 min Os nossos números 35% - Enquadramento Nacional 38% -Enquadramento

Leia mais

Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social. Programa EaSI. Antonieta Ministro

Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social. Programa EaSI. Antonieta Ministro Programa EaSI É um instrumento de financiamento, a nível europeu, gerido diretamente pela Comissão Europeia, para apoiar o emprego, a política social e a mobilidade profissional em toda a UE Visa contribuir

Leia mais

TRATOLIXO E.I.M., S.A.

TRATOLIXO E.I.M., S.A. PORTFOLIO 2 TRATOLIXO E.I.M., S.A. 3 4 APRESENTAÇÃO DA TRATOLIXO APRESENTAÇÃO DA TRATOLIXO A empresa encontra-se certificada segundo a norma NP EN ISO 9001:2008 DATA DE CONSTITUIÇÃO 26 Julho de1989 (26

Leia mais

Lipor II- Valorização Energética de 1200 toneladas de Resíduos Sólidos Urbanos por dia, ao serviço do Desenvolvimento Sustentável

Lipor II- Valorização Energética de 1200 toneladas de Resíduos Sólidos Urbanos por dia, ao serviço do Desenvolvimento Sustentável Lipor II- Valorização Energética de 1200 toneladas de Resíduos Sólidos Urbanos por dia, ao serviço do Desenvolvimento Sustentável Proprietário da Instalação: LIPOR (Serviço Intermunicipalizado de Gestão

Leia mais

A PRU de Águeda A cidade como Palco de Inovação

A PRU de Águeda A cidade como Palco de Inovação A PRU de Águeda A cidade como Palco de Inovação ÁGUEDA: cultura, inovação e criatividade Oportunidades de regeneração das cidades 27 de Abril de 2011 1 I. Objectivos Qualificar e integrar os distintos

Leia mais

GESTAO DE ÁGUAS URBANAS NO SECTOR TURÍSTICO

GESTAO DE ÁGUAS URBANAS NO SECTOR TURÍSTICO JAN 10 GESTAO DE ÁGUAS URBANAS NO SECTOR TURÍSTICO PROJECTO ÁGUAS DE PONTA PRETA Contributo das Infra-estruturas ao turismo sustentável 01 CONTEXTO URBANIZAÇÃO DE PONTA PRETA (Santa Maria - Ilha do Sal)

Leia mais

Factores-chave para a Gestão da Inovação

Factores-chave para a Gestão da Inovação Factores-chave para a Gestão da Inovação Uma proposta João M. Alves da Cunha CCDR Alg, Maio de 009 Introdução O Innovation Scoring enquanto instrumento de apoio à gestão da Inovação SG IDI Sistema de Gestão

Leia mais

Gestão De D Resídu d os

Gestão De D Resídu d os Gestão De Resíduos COLETA SELETIVA Projeto Gestão de Resíduos EcoMalzoni Como funcionava a coleta de resíduos antes do Projeto de Gestão de Resíduos? - 85% dos sacos retirados eram pretos, com

Leia mais

Formular a Gestão da Estratégia da Previdência Social para o novo ciclo Disseminar da Gestão da Estratégia na Previdência Social

Formular a Gestão da Estratégia da Previdência Social para o novo ciclo Disseminar da Gestão da Estratégia na Previdência Social Estrutura Analítica do Projeto - EAP Formular a Gestão da Estratégia da Previdência Social para o novo ciclo 2016-2019 Gerenciar o projeto Planejar a gestão da estratégia Desdobrar a estratégia Programar

Leia mais

SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA O ECOSSISTEMA DA MOBILIDADE.

SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA O ECOSSISTEMA DA MOBILIDADE. SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA O ECOSSISTEMA DA MOBILIDADE. Somos uma empresa Portuguesa, cujo projeto se iniciou em 2006 com a oferta de soluções de energia renovável. Atualmente disponibilizamos soluções completas

Leia mais

A Política Ambiental na Fiscalidade sobre os Resíduos. Cristina Caldeira Lipor, 22 de Julho de 2008

A Política Ambiental na Fiscalidade sobre os Resíduos. Cristina Caldeira Lipor, 22 de Julho de 2008 A Política Ambiental na Fiscalidade sobre os Resíduos Cristina Caldeira Lipor, 22 de Julho de 2008 Introdução Conceito Instrumento Descrição de instrumentos de mercado Instrumentos de mercado vs Instrumentos

Leia mais

PERSU Avaliação Ambiental. Resumo Não Técnico EEP 07.14/06.06

PERSU Avaliação Ambiental. Resumo Não Técnico EEP 07.14/06.06 PERSU 2020 Avaliação Ambiental Resumo Não Técnico EEP 07.14/06.06 AGOSTO 2014 PERSU 2020 Avaliação Ambiental Resumo Não Técnico Relatório elaborado para Agência Portuguesa do Ambiente EEP 07.14/06.06

Leia mais

ecomar GRUPO DE AÇÃO LOCAL

ecomar GRUPO DE AÇÃO LOCAL O DESENVOLVIMENTO LOCAL DE BASE COMUNITÁRIA (DLBC) é um instrumento do Portugal 2020 que visa promover a concertação estratégica e operacional entre parceiros que atuam num território específico (rural,

Leia mais

A. PROJETOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS

A. PROJETOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL DO CENTRO EIXO 1 COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO (SI I&DT) PARTE II - CRITÉRIOS DE

Leia mais

é tudo que resta Numa política orientada para um progresso sustentado, o que resta é reutilizável, reciclável, e apresentação

é tudo que resta Numa política orientada para um progresso sustentado, o que resta é reutilizável, reciclável, e apresentação resíduo é tudo que resta Numa política orientada para um progresso sustentado, o que resta é reutilizável, reciclável, e interminável, acima de tudo, um instrumento fundamental para a preservação dos recursos

Leia mais

O projeto Competitividade Responsável (CR) no Citeve Sessão de apresentação dos resultados do projeto CR Semana da Competitividade Responsável 31

O projeto Competitividade Responsável (CR) no Citeve Sessão de apresentação dos resultados do projeto CR Semana da Competitividade Responsável 31 O projeto Competitividade Responsável (CR) no Citeve Sessão de apresentação dos resultados do projeto CR Semana da Competitividade Responsável 31 maio 2012 O projeto Desenvolvido no âmbito do Pólo de Competitividade

Leia mais