DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE GRÁFICA PARA UM SISTEMA DIDÁTICO EM CONTROLE DE PROCESSOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE GRÁFICA PARA UM SISTEMA DIDÁTICO EM CONTROLE DE PROCESSOS"

Transcrição

1 DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE GRÁFICA PARA UM SISTEMA DIDÁTICO EM CONTROLE DE PROCESSOS Ronaldo da Costa Freitas 1 Ágio Gonçalves de Moraes Felipe 2 1 Introdução/ Desenvolvimento O uso da automação nos sistemas de controle é de fundamental importância nos estudos da engenharia e da ciência. Podem-se observar os avanços dos meios automáticos no controle de veículos espaciais, guiamento de mísseis, sistemas robóticos e semelhantes, tornando-se assim um ponto positivo para o controle de processos industriais e produtivos. A automação dos sistemas nas indústrias aeroespacial e automotiva foi essencial no controle, por exemplo, de pressão, temperatura, umidade e vazão (OGATA, 2006). Automatizar significa aplicar mecanismos que exerça uma determinada função no sistema sem o esforço braçal humano. Dessa forma entram os componentes de processamento para atuar sobre o controle das operações a serem realizadas. O controle automático trabalha com precisões enormes, como por exemplo, o controle de uma nave espacial. Essa operação utiliza um sistema de controle computadorizado com aplicações de softwares que representam graficamente o andamento e alguma previsão que seja útil para quem esteja monitorando. Os computadores estão sempre presentes na maioria dos processos automáticos utilizando programas desenvolvidos em linguagem de alto nível, que são o caso das interfaces aplicadas em controles de processos e em outras áreas. Onde essas interfaces são formas de representação gráfica do controle exercido sobre determinado sistema, ou seja, o andamento da componente controlada atuando em relação ao tempo, como também pode exercer domínio sobre o sistema através de botões, menus entre outros que estejam contidos em uma janela. No controle automático o projeto em si disponibiliza meios para acompanhamento do sistema e análise das operações realizadas através de interfaces gráficas. Com essas vantagens o sistema didático além de controlar, também envia o estado que se encontra a grandeza controlada para um software localizado em um computador. Através do software de análise em comunicação com o hardware de aquisição é possível obter a resposta temporal, optar pela estratégia de controle a ser adotada e efetuar tarefas de modelagem de um determinado sistema. O programa localizado em um computador padrão também é responsável pela comunicação com o processo, monitoramento e acionamento. Além disso, com a realização deste trabalho aumenta-se o contato com outras áreas de conhecimento, como por exemplo: programação de interfaces, microcontroladores, desenvolvimento de hardware e comunicação serial e USB, já que o circuito de controle desenvolvido suporta esses dois tipos de comunicação. 1 Aluno, IFCE, Juazeiro do Norte, Ceará, 2 Professor, IFCE, Juazeiro do Norte, Ceará,

2 A utilização intensiva de laboratórios esbarra em problemas como questões operacionais práticas, custos envolvidos com aquisição, manutenção, operação e atualização dos equipamentos, realidades estas comuns atualmente e que remetem à busca de soluções alternativas ou complementares às atividades laboratoriais, sem perda ou alteração de seus conteúdos e objetivos (Gomes et al., 2011). Porém tendo em mente que kits didáticos comerciais para estudos sobre controle de processo têm um elevado custo financeiro, esse trabalho visa minimizar esse problema de modo que aplique métodos simples e que resulte em um grau similar de conhecimentos para os alunos de cursos de engenharia e automação industrial. Segundo Filho (2010) existem possibilidades diversas para implementação e simulação de sinais de controle. Os softwares empregados no controle digital são, em geral, compostos de ambientes gráficos que facilitam a construção de modelos de sistemas simbolicamente. O trabalho com interfaces gráficas ajuda a compreender o estudo das diversas estratégias de controle de tal modo que se possa visualizar através de um software instalado no computador, a evolução das variáveis do processo atuando sobre uma determinada componente controlada. E segundo Rebelato et al (2006) os gráficos de controle são ferramentas mais recomendadas para o controle de processos em sistemas, pois permitem avaliar se a variável controlada está sob controle ao longo do tempo. O desenvolvimento de uma interface gráfica tem como objetivo mostrar por meio de um aplicativo o controle exercido pelo sistema didático sobre determinada componente controlada. Ajudando dessa forma, a obter uma melhor compreensão do controle realizado. 2 Metodologia/ Resultados Para atingir o objetivo do trabalho no desenvolvimento de uma interface gráfica, foi necessário conhecer o sistema didático e fazer um levantamento das características de funcionamento do mesmo, buscando assim encontrar quais informações seriam importantes para serem visualizadas por meio da interface. A figura 1 mostra a imagem do sistema a ser controlado. Figura 1. Sistema Didático de Controle de Temperatura.

3 O funcionamento do sistema é ilustrado na Figura 2. A placa de controle atua no aquecedor através do TRIAC, controlando a potencia entregue ao aquecedor e por conseqüência a sua temperatura. O sensor informa a temperatura atual para ser mostrada no display LCD, através do cooler pode-se inserir ruído no sistema, testando assim a eficácia da estratégia de controle utilizada. Figura 2. Hardware de controle e comunicação com um computador. Após conhecer o sistema e o modo de funcionamento, foi extraído como informação importante o valor atual da temperatura e o valor desejado, onde o objetivo do sistema é fazer com que os dois valores permaneçam aproximadamente iguais. Então, sendo assim, só resta agora enviar essas informações para um computador, para que possam ser visualizadas por meio de uma interface. Sabendo quais informações serão convertidas do mundo real para o software, basta agora dar início a criação do aplicativo de supervisão, onde é necessário que o projetista tenha um pouco de conhecimento com programação em C orientada a objeto. Nestes estudos foi utilizada a plataforma Framework.NET da Microsoft com a utilização do Visual C# 2010 Express e alguns conceitos de Luz (2012) para programação da interface de supervisão dos dados coletados.

4 Figura 3. Interface gráfica no visual C#. Com a conclusão da interface de monitoramento do sistema finalizado, basta fazer alguns ajustes finais para que o aplicativo interaja com o dispositivo de controle, como por exemplo, conectar o mesmo com uma porta existente instalada na placa do computador e ajustá-la na mesma taxa de transferência do sistema para não haver perdas de dados durante a comunicação. Após essa fase, para que a interface torne essas informações visíveis ao usuário é necessário que o computador esteja conectado ao sistema por meio da porta de comunicação serial RS-232, na qual foi configurada. A figura 3 mostra o resultado final da interface desenvolvida no visual C# para supervisão de um sistema didático que atua no controle de temperatura. 3 Considerações Finais Com a finalização da interface pode ser observado o valor atual da temperatura lida pelo sistema e as suas possíveis variações em função do tempo para atingir o valor desejado. E com isso, o auxílio da interface facilita a compreensão do processo realizado pelo dispositivo de controle. A interface apresentada neste trabalho não é considerada permanente para o sistema didático, pois são possíveis algumas alterações futuras, podendo ser incluso, além de visualização do valor da grandeza que foi determinada, a possibilidade de exercer controle sobre a mesma, via software. Após o desenvolvimento da interface, foi possível implementá-la em conexão com o sistema e visualizar graficamente o valor da temperatura medida, aproximadamente igual ao valor desejado, ocorrendo pequenas variações devido a atuação dos componentes de controle tentando manter uma próxima da outra. Depois de aplicada a interface, surge-se um caminho para novas aplicações diferentes ou similares a esta, podendo também ser complementada com outros recursos ou componentes de controle. Essa mesma tecnologia implementada neste trabalho pode ser reaplicada em outras instituições de ensino, como por exemplo, para

5 monitoramento de pressão, umidade, vazão, entre outras grandezas que permitem o acompanhamento de suas possíveis variações em função do tempo. 4 Referências FILHO, Francisco Lincoln Matos da Costa. Desenvolvimento de Sistema de Controle e Aquisição Microcontrolado. Trabalho de conclusão de curso, UFC, GOMES, Francisco José et al. Módulo Laboratorial de Baixo Custo, Baseado em FOSS, para Educação em Engenharia de Controle de Processos Industriais, the 9th latinamerican congress on electricity generation and transmission CLAGTEE, LUZ, Carlos Eduardo Sandrini. Criação de Sistemas Supervisórios em Microsoft Visual C# 2010 Express, Conceitos básicos visualização e controles, 1º Edição, São Paulo, Érica, OGATA, Katsuhiko. Engenharia de Controle Moderno. Prentice Hall, REBELATO, Marcelo Giroto et al. - Estudo sobre a aplicação de gráficos de controle em processos de saturação de papel XIII SIMPEP,_Bauru,_SP, 2006.

AUTOMAÇÃO DE AVIÁRIO UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO

AUTOMAÇÃO DE AVIÁRIO UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO AUTOMAÇÃO DE AVIÁRIO UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO Paulo Sergio Mattos Périgo¹, Bruno Fernando Serrano¹, Wyllian Fressati¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil pauloperig@gmail.com,

Leia mais

AULA 12 SISTEMAS SUPERVISÓRIOS

AULA 12 SISTEMAS SUPERVISÓRIOS AULA 12 SISTEMAS SUPERVISÓRIOS Prof. Fabricia Neres São sistemas digitais de monitoração e operação da planta que gerencia as variáveis do processo. Estas informações são atualizadas continuamente e armazenadas

Leia mais

Supervisor de Monitoramento e Diagnóstico de Sensores aplicado a um Sistema Experimental

Supervisor de Monitoramento e Diagnóstico de Sensores aplicado a um Sistema Experimental Supervisor de Monitoramento e Diagnóstico de Sensores aplicado a um Sistema Experimental "Este trabalho se propõe a desenvolver um sistema experimental que englobe todas as funcionalidades de uma planta

Leia mais

Documento: Descritivo Simplificado do Projeto SPDMAI

Documento: Descritivo Simplificado do Projeto SPDMAI 1/5 Descritivo Simplificado do Projeto SPDMAI O Sistema de Processamento Digital para Medição e Automação Industrial (SPDMAI) é baseado no kit de desenvolvimento DSP TMS320C6711 DSK da Texas Instruments,

Leia mais

Manual DETECTOR NH (11) (62) (11) (62)

Manual DETECTOR NH (11) (62) (11) (62) Manual DETECTOR NH3 1 APRESENTAÇÃO PHANTOM 2000 Sistema Detector Digital de NH3 foi desenvolvido para atender a NR 36 promovendo assim a avaliação, controle e monitoramento dos riscos existentes nas atividades

Leia mais

Sistema de Telemetria Automotiva com Data Logger Incorporado Via LabVIEW

Sistema de Telemetria Automotiva com Data Logger Incorporado Via LabVIEW Sistema de Telemetria Automotiva com Data Logger Incorporado Via LabVIEW "O meio mais prático e acessível encontrado para tornar possível a telemetria para fins didáticos é a utilização do programa LabVIEW

Leia mais

Proposta de uma plataforma de monitoramento e acionamento remoto voltada para sistemas de hardware industriais utilizando LabVIEW

Proposta de uma plataforma de monitoramento e acionamento remoto voltada para sistemas de hardware industriais utilizando LabVIEW Proposta de uma plataforma de monitoramento e acionamento remoto voltada para sistemas de hardware industriais utilizando LabVIEW "Este artigo tem como proposta apresentar uma plataforma para monitoramento

Leia mais

DGA21 SISTEMA FIXO COM SUPERVISÓRIO PARA DETECÇÃO DE GASES NOCIVOS E AMÔNIA IP 65. Manual

DGA21 SISTEMA FIXO COM SUPERVISÓRIO PARA DETECÇÃO DE GASES NOCIVOS E AMÔNIA IP 65. Manual DGA21 SISTEMA FIXO COM SUPERVISÓRIO PARA DETECÇÃO DE GASES NOCIVOS E AMÔNIA IP 65 Manual Apresentação DGA21 Sistema Fixo com Supervisório para Detecção de Gases Nocivos e Amônia foi desenvolvido para atender

Leia mais

Automação. 4 de fevereiro de Prof. Ramon Moreira Lemos

Automação. 4 de fevereiro de Prof. Ramon Moreira Lemos Automação 4 de fevereiro de 2016 O que é automação? Engenharia de automação é o estudo das técnicas que visam otimizar um processo de negócio, aumentando sua produtividade, promovendo a valorização da

Leia mais

Guia do Projeto MULTÍMETRO DIGITAL MICROCONTROLADO

Guia do Projeto MULTÍMETRO DIGITAL MICROCONTROLADO ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Engenharia de Sistemas Eletrônicos PSI - EPUSP PSI 3212 - LABORATÓRIO DE CIRCUITOS ELÉTRICOS Guia do Projeto 1. Objetivos MULTÍMETRO DIGITAL

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE TEMPERATURA RESULTADOS PRÁTICOS

SISTEMA DE CONTROLE DE TEMPERATURA RESULTADOS PRÁTICOS SISTEMA DE CONTROLE DE TEMPERATURA RESULTADOS PRÁTICOS Jung, Felipe 1 ; Padilha, Marina 1 ; Souza, Otávio Rafael de 1 ; Balan, Renan Jr. 1 ; Fiorin, Marcos 2 ; Dequigiovani, Tiago 2 1,2 Instituto Federal

Leia mais

Introdução a Engenharia Elétrica Apresentação do projeto temático

Introdução a Engenharia Elétrica Apresentação do projeto temático Introdução a Engenharia Elétrica -323100 Aula S2 Apresentação do projeto temático Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Departamentos da Engenharia Elétrica PCS Computação e Sistemas Digitais

Leia mais

AUTOMAÇÃO DE ESTUFAS AGRÍCOLAS UTILIZANDO SENSORES E ARDUINO RESUMO

AUTOMAÇÃO DE ESTUFAS AGRÍCOLAS UTILIZANDO SENSORES E ARDUINO RESUMO 6ª Jornada Científica e Tecnológica e 3º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 04 e 05 de novembro de 2014, Pouso Alegre/MG AUTOMAÇÃO DE ESTUFAS AGRÍCOLAS UTILIZANDO SENSORES E ARDUINO Vinícius H.

Leia mais

ROBÔ PARA INSPEÇÃO DE ÁREAS CLASSIFICADAS E DE DIFÍCIL ACESSO COM TRANSMISSÃO DE IMAGENS SEM FIO

ROBÔ PARA INSPEÇÃO DE ÁREAS CLASSIFICADAS E DE DIFÍCIL ACESSO COM TRANSMISSÃO DE IMAGENS SEM FIO ROBÔ PARA INSPEÇÃO DE ÁREAS CLASSIFICADAS E DE DIFÍCIL ACESSO COM TRANSMISSÃO DE IMAGENS SEM FIO Jonathan Pereira IFRN Campus Mossoró. E-mail: jonathan@cefetrn.br Alexsandro Galdino IFRN Campus Mossoró.

Leia mais

CCK 6700E. Gerenciador de Energia Multifuncional

CCK 6700E. Gerenciador de Energia Multifuncional CCK 6700E Gerenciador de Energia Multifuncional CCK Automação - Catálogo - CCK 6700E - 2 DESCRIÇÃO GERENCIAMENTO DE ENERGIA - MEDIÇÃO JUNTO A CONCESSIONÁRIA CONSUMIDORES LIVRES E CATIVOS -Duas portas de

Leia mais

A Exsto Tecnologia atua no mercado educacional, desenvolvendo kits didáticos para o ensino tecnológico.

A Exsto Tecnologia atua no mercado educacional, desenvolvendo kits didáticos para o ensino tecnológico. A Exsto Tecnologia atua no mercado educacional, desenvolvendo kits didáticos para o ensino tecnológico. Em um mundo digital, a tecnologia evolui de forma rápida e constante. A cada dia novos equipamentos,

Leia mais

AUTOMAÇÃO DE PLANTA INDUSTRIAL DIDÁTICA UTILIZANDO MATLAB Paulo Afonso Ferreira Junior [Voluntário PIBIC], Bruno Augusto Angélico [Orientador]

AUTOMAÇÃO DE PLANTA INDUSTRIAL DIDÁTICA UTILIZANDO MATLAB Paulo Afonso Ferreira Junior [Voluntário PIBIC], Bruno Augusto Angélico [Orientador] AUTOMAÇÃO DE PLANTA INDUSTRIAL DIDÁTICA UTILIZANDO MATLAB Paulo Afonso Ferreira Junior [Voluntário PIBIC], Bruno Augusto Angélico [Orientador] Coordenação de Engenharia Elétrica (COELT) Campus Cornélio

Leia mais

SISTEMA DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL

SISTEMA DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL SISTEMA DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL D. E. S. Ferreira 1, J. E. S. Santos 2 RESUMO: Com evolução tecnológica e a popularização de sistemas microprocessados tornase atrativo o uso de tecnologias relacionadas

Leia mais

Instrumentos Analógicos e Digitais

Instrumentos Analógicos e Digitais Instrumentos Analógicos e Digitais Walter Fetter Lages w.fetter@ieee.org Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Elétrica Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Engenharia Curso de Engenharia Elétrica Laboratório de Processadores II

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Engenharia Curso de Engenharia Elétrica Laboratório de Processadores II Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Engenharia Curso de Engenharia Elétrica Laboratório de Processadores II Prof. Juliano Benfica TRABALHO FINAL SMART HOME DESENVOLVIMENTO

Leia mais

PÁGINA HTML DISPONÍVEL O CCK 6700E disponibiliza através de uma página HTML as principais informações da entrada de energia;

PÁGINA HTML DISPONÍVEL O CCK 6700E disponibiliza através de uma página HTML as principais informações da entrada de energia; CCK 6700E Gerenciador de Energia Multifuncional GERENCIAMENTO DE ENERGIA - MEDIÇÃO JUNTO A CONCESSIONÁRIA - CONSUMIDORES LIVRES E CATIVOS -Duas portas de comunicação com medidores de concessionária com

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO AMANDA LÚCIA CARSTENS RAMOS

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO AMANDA LÚCIA CARSTENS RAMOS UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO AMANDA LÚCIA CARSTENS RAMOS JOSÉ EDUARDO LIMA DOS SANTOS SISTEMA INTEGRADO DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL

Leia mais

SISTEMA DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL: ACESSIBILIDADE NO CONTROLE DOMÉSTICO JASON SCALCO PILOTI

SISTEMA DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL: ACESSIBILIDADE NO CONTROLE DOMÉSTICO JASON SCALCO PILOTI SISTEMA DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL: ACESSIBILIDADE NO CONTROLE DOMÉSTICO JASON SCALCO PILOTI Abordagem Introdução Proposta de Solução Solução Aplicativo Controlador Comunicação Módulos Testes Conclusão Dúvidas

Leia mais

O software conta ainda, com procedimento para geração de relatórios em EXCEL. Para gerar tais relatórios foi utilizado o tollkit Report Generation do

O software conta ainda, com procedimento para geração de relatórios em EXCEL. Para gerar tais relatórios foi utilizado o tollkit Report Generation do Desenvolvimento de um software para realização de testes de performance hidrodinâmica de próteses de válvulas cardíacas utilizando um Sistema Duplicador de Pulsos "O software conta ainda, com procedimento

Leia mais

Microprocessadores vs Microcontroladores

Microprocessadores vs Microcontroladores Microprocessadores vs Microcontroladores Um microcontrolador difere de um microprocessador em vários aspectos. Primeiro e o mais importante, é a sua funcionalidade. Para que um microprocessador possa ser

Leia mais

Transmissão e comunicação de dados. Renato Machado

Transmissão e comunicação de dados. Renato Machado Renato Machado UFSM - Universidade Federal de Santa Maria DELC - Departamento de Eletrônica e Computação renatomachado@ieee.org renatomachado@ufsm.br 07 de novembro de 2011 Sumário 1 2 3 4 Durante as últimas

Leia mais

Uso de Software de Monitoramento em Projetos Educacionais Metasys Monitor. Home

Uso de Software de Monitoramento em Projetos Educacionais Metasys Monitor. Home Uso de Software de Monitoramento em Projetos Educacionais Metasys Monitor Home Metasys Monitor Ferramenta de Gestão de Recursos de TI, e da sua utilização pelos usuários, em redes corporativas, telecentros

Leia mais

BETHA ELETRÔNICA LTDA. Rua João Pessoa, Criciúma / SC Fone/Fax: (48)

BETHA ELETRÔNICA LTDA. Rua João Pessoa, Criciúma / SC Fone/Fax: (48) BETHA ELETRÔNICA LTDA. Rua João Pessoa, 152 88801-530 - Criciúma / SC Fone/Fax: (48) 3437-0710 e-mail: vendas@bethaeletronica.com.br http://www.bethaeletronica.com.br 1. Índice 2. Descrição 3. Características

Leia mais

HidroFarm HFM2010/HFM2030

HidroFarm HFM2010/HFM2030 HidroFarm HFM2010/HFM2030 Rev B Nov. 2009 Medição rápida e precisa Facilita o ajuste do sistema de irrigação Baixa influência quanto à salinidade e textura do solo Grande volume de solo analisado Flexibilidade

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ARDUINO DUE, CANAL DIGITAL, FUNÇÃO DELAY

INTRODUÇÃO AO ARDUINO DUE, CANAL DIGITAL, FUNÇÃO DELAY INTRODUÇÃO AO ARDUINO DUE, CANAL DIGITAL, FUNÇÃO DELAY INTRODUÇÃO A Plataforma Arduino é considerada plataforma aberta, ou seja, qualquer pessoa pode efetuar uma melhoria em um código, biblioteca e disponibilizá-la

Leia mais

PLATAFORMA PARA ESTUDO EM PROGRAMAÇÃO DE MICROCONTROLADORES FAMÍLIA 8051

PLATAFORMA PARA ESTUDO EM PROGRAMAÇÃO DE MICROCONTROLADORES FAMÍLIA 8051 PLATAFORMA PARA ESTUDO EM PROGRAMAÇÃO DE MICROCONTROLADORES FAMÍLIA 8051 MODELO: EE0216 DESCRIÇÃO Plataforma de treinamento em microcontroladores família 8051 base em aço carbono e pés de borracha, pintura

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico Plano de Curso nº 95 aprovado pela portaria Cetec nº 38 de 30/10/2009 Etec Sylvio de Mattos Carvalho Código: 103 Município: Matão Eixo Tecnológico: Controle

Leia mais

Processo térmico multivariável apropriado para controlo por computador

Processo térmico multivariável apropriado para controlo por computador Processo térmico multivariável apropriado para controlo por computador Manual de utilização Faculdade de Engenharia de Universidade do Porto 2002 António Paulo Gomes Mendes Moreira Paulo Gomes da Costa

Leia mais

PAINEL ELETRÔNICO MANUAL DE OPERAÇÃO

PAINEL ELETRÔNICO MANUAL DE OPERAÇÃO PAINEL ELETRÔNICO MANUAL DE OPERAÇÃO INDICE 1. INTRODUÇÃO 2. DESCRIÇÃO DO PAINEL 3. CONEXÃO 3.1. Conexão para operação em modo Stand-alone 4. OPERAÇÃO 4.1. Em Modo Stand-Alone 4.2. Ajuste do Relógio 5.

Leia mais

Arduino Lab 02 Sensor de luminosidade e display de LCD 16 2

Arduino Lab 02 Sensor de luminosidade e display de LCD 16 2 Arduino Lab 02 Sensor de luminosidade e display de LCD 16 2 Display de LCD 16 2 Neste Lab, iremos descrever como conectar o sensor BH1750FVI, já citado no Lab 01, ao Arduino Micro e à um display. A indicação

Leia mais

Arduino Lab 02 Sensor de luminosidade e display de LCD 16 2

Arduino Lab 02 Sensor de luminosidade e display de LCD 16 2 Arduino Lab 02 Sensor de luminosidade e display de LCD 16 2 Display de LCD 16 2 Neste Lab, iremos descrever como conectar o sensor BH1750FVI, já citado no Lab 01, ao Arduino Micro e à um display. A indicação

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO EM ELETRÔNICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO EM ELETRÔNICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO EM ELETRÔNICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA DC 4018 09/10/13 Rev. 01 1. Dados Legais Autorizado pelo Parecer 324 de 21/11/2006, Decreto 4.945 Publicado D.O 18.018 de 04/12/2006.

Leia mais

Monitoramento Cardíaco por Sensoriamento

Monitoramento Cardíaco por Sensoriamento Centro Universitário Do Norte Escola de Exatas Monitoramento Cardíaco por Sensoriamento Walter Charles Sousa Seiffert Simões Adriela Oliveira Roteiro Introdução Concepção da Arquitetura Implementação do

Leia mais

Laboratório 2: Introdução à Planta didática MPS-PA Estação Compacta da Festo

Laboratório 2: Introdução à Planta didática MPS-PA Estação Compacta da Festo Laboratório 2: Introdução à Planta didática MPS-PA Estação Compacta da Festo Objetivos: Estudo dirigido da estação compacta da Festo para experimentos em controle de processos. Além da familiarização com

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE CONTROLE DOS PARÂMETROS DE UMIDADE E TEMPERATURA PARA ESTUFAS AGRÍCOLAS

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE CONTROLE DOS PARÂMETROS DE UMIDADE E TEMPERATURA PARA ESTUFAS AGRÍCOLAS DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE CONTROLE DOS PARÂMETROS DE UMIDADE E TEMPERATURA PARA ESTUFAS AGRÍCOLAS Flávio SILVA¹ Bruno Borsatti CHAGAS² Tiago POSSATO ³ Angelita Rettore de Araujo ZANELLA 4 ¹Aluno

Leia mais

CURSO DE ROBÓTICA PARA ENSINO MÉDIO

CURSO DE ROBÓTICA PARA ENSINO MÉDIO CURSO DE ROBÓTICA PARA ENSINO MÉDIO Autor (1): José Torres Coura Neto; Co-autor (2): Fernando Costa Fernandes Gomes; Orientador (3): Euler Cássio Tavares de Macêdo (1) Universidade Federal da Paraíba,

Leia mais

Introdução a Disciplina de Controle Supervisório. Prof. Leandro Castilho Brolin

Introdução a Disciplina de Controle Supervisório. Prof. Leandro Castilho Brolin AULA 01 - LTC36B Introdução a Disciplina de Controle Supervisório Prof. Leandro Castilho Brolin UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná DAELN Departamento de Eletrônica RESUMO (1) Informações

Leia mais

INFRAESTRUTURA NECESSÁRIA...

INFRAESTRUTURA NECESSÁRIA... VISÃO DO SISTEMA Sumário 1 INTRODUÇÃO... 2 2 ITSCAM PRO... 3 2.1. 2.2. ARQUITETURA DO SISTEMA... 3 PRINCIPAIS FUNCIONALIDADES E TELAS... 4 3 INFRAESTRUTURA NECESSÁRIA... 11 3.1. 3.2. 3.3. 3.4. INFRAESTRUTURA

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico Plano de Curso nº 95 aprovado pela portaria Cetec nº 38 de 30/10/2009 Etec Sylvio de Mattos Carvalho Código: 103 Município: Matão Eixo Tecnológico: Controle

Leia mais

2. INSTRUMENTOS, PADRÕES E ACESSÓRIOS UTILIZADOS NA CALIBRAÇÃO

2. INSTRUMENTOS, PADRÕES E ACESSÓRIOS UTILIZADOS NA CALIBRAÇÃO 2. INSTRUMENTOS, PADRÕES E ACESSÓRIOS UTILIZADOS NA CALIBRAÇÃO Neste capítulo, estão descritos todos os instrumentos, padrões e acessórios utilizados no procedimento de calibração do multímetro da dissertação

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica. Laboratório de Controle e Automação II

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica. Laboratório de Controle e Automação II Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica Laboratório de Controle e Automação II Roteiro de Aula Sistemas digitais de controle distribuído Professora:

Leia mais

Integração do Arduíno com Elipse Scada para aplicações de força

Integração do Arduíno com Elipse Scada para aplicações de força Integração do Arduíno com Elipse Scada para aplicações de força Com intuito obter uma ferramenta visual para demonstrar as forças exercidas em um sensor de força resistivo. Foi integrado o Arduíno a um

Leia mais

AUTOR(ES): ANGELINA GRAZIELA SÉTIMO DE CARVALHO, ALAN CARLOS ECHER, JOÃO LUIS OSTI DA SILVA, THAISA BONAMIM FIORILLI

AUTOR(ES): ANGELINA GRAZIELA SÉTIMO DE CARVALHO, ALAN CARLOS ECHER, JOÃO LUIS OSTI DA SILVA, THAISA BONAMIM FIORILLI Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SISTEMA DE AUTOMAÇÃO DE IRRIGAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS SUBÁREA:

Leia mais

EPUSP PCS 2355 Laboratório Digital. Contadores em VHDL

EPUSP PCS 2355 Laboratório Digital. Contadores em VHDL Contadores em VHDL Versão 2012 RESUMO Esta experiência consiste no projeto e implementação de circuitos contadores com o uso da linguagem de descrição de hardware VHDL. São apresentados aspectos básicos

Leia mais

EXPERIÊNCIA 4: IMPLEMENTAÇÃO DE UM CRONÔMETRO

EXPERIÊNCIA 4: IMPLEMENTAÇÃO DE UM CRONÔMETRO EXPERIÊNCIA 4: IMPLEMENTAÇÃO DE UM CRONÔMETRO Autores: Prof. Dr. André Riyuiti Hirakawa, Prof. Dr. Carlos Eduardo Cugnasca e Prof. Dr. Paulo Sérgio Cugnasca Versão 1.0-05/2005 1. OBJETIVO Esta experiência

Leia mais

Sistemas Embarcados. Projeto de Sistemas Embarcados

Sistemas Embarcados. Projeto de Sistemas Embarcados Sistemas Embarcados Projeto de Sistemas Embarcados Projeto de Sistemas Embarcados Identificação do problema Identificação da melhor tecnologia para a solução do problema Elaboração de um modelo de arquitetura

Leia mais

Descritivo Combo 4 (Conjunto de 4 kits Modelix Marte Plus)

Descritivo Combo 4 (Conjunto de 4 kits Modelix Marte Plus) Aspectos Gerais do Produto: Descritivo Combo 4 (Conjunto de 4 kits Modelix Marte Plus) A Modelix Robotics oferece neste kit a maneira mais fácil e econômica para que a escola implante robótica. Ele permite

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Período Letivo:2016-1

PLANO DE ENSINO. Período Letivo:2016-1 Fone (49) 353-4300 PLANO DE ENSINO BACHARELADO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO Componente Curricular: Microcontroladores Carga Horária: 60h Professor: Giovani Pasetti 1. Ementa Período Letivo:016-1

Leia mais

Título: MANUAL TÉCNICO DO CARTÃO PWAC III. Página: Página 1 de 6

Título: MANUAL TÉCNICO DO CARTÃO PWAC III. Página: Página 1 de 6 Página 1 de 6 1) Introdução: O cartão PWAC III é uma interface entre catracas, torniquetes ou baias ópticas e quaisquer sistemas de validadores, ou similares, convenientemente configurados para transmitir

Leia mais

PAINEL ELETRÔNICO DE MENSAGENS MANUAL DE OPERAÇÃO

PAINEL ELETRÔNICO DE MENSAGENS MANUAL DE OPERAÇÃO PAINEL ELETRÔNICO DE MENSAGENS MANUAL DE OPERAÇÃO ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. DESCRIÇÃO DO PAINEL 3. CONEXÃO 4. OPERAÇÃO 5. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 5.1. Instalando o software de configuração 5.2. Iniciando

Leia mais

O LabView como Ferramenta de Ensino-Aprendizagem em Laboratórios de Energia

O LabView como Ferramenta de Ensino-Aprendizagem em Laboratórios de Energia 1 O LabView como Ferramenta de Ensino-Aprendizagem em Laboratórios de Energia José Aquiles Baesso Grimoni - aquiles@pea.usp.br Vinícius José Santos Lopes - vinicius.lopes@poli.usp.br Departamento de Engenharia

Leia mais

MANEJO AUTOMATIZADO DA IRRIGAÇÃO

MANEJO AUTOMATIZADO DA IRRIGAÇÃO UFC MANEJO AUTOMATIZADO DA IRRIGAÇÃO ADUNIAS DOS SANTOS TEIXEIRA adunias@ufc.br INTRODUÇÃO AUTOMAÇÃO: CONCEITOS SENSORES ATUADORES CONTROLE MALHA ABERTA MALHA FECHADA ALGORITMOS DE CONTROLE SENSORES TENSIÔMETRO

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM KIT DIDÁTICO PARA DEMONSTRAÇÃO DA ATUAÇÃO DE UM CONTROLADOR PID DIGITAL EM UMA PLANTA REAL

DESENVOLVIMENTO DE UM KIT DIDÁTICO PARA DEMONSTRAÇÃO DA ATUAÇÃO DE UM CONTROLADOR PID DIGITAL EM UMA PLANTA REAL DESENVOLVIMENTO DE UM KIT DIDÁTICO PARA DEMONSTRAÇÃO DA ATUAÇÃO DE UM CONTROLADOR PID DIGITAL EM UMA PLANTA REAL Jefferson Luis Griebeler, Thaísa A. Kienen, Wagner Rosa sob orientação Prof. Dr. Roger Gules

Leia mais

PRODUÇÃO DE UMA INTERFACE GRÁFICA (SOFTWARE ACADÊMICO) PARA SIMULAÇÃO DE UMA COLUNA DE DESTILAÇÃO

PRODUÇÃO DE UMA INTERFACE GRÁFICA (SOFTWARE ACADÊMICO) PARA SIMULAÇÃO DE UMA COLUNA DE DESTILAÇÃO PRODUÇÃO DE UMA INTERFACE GRÁFICA (SOFTWARE ACADÊMICO) PARA SIMULAÇÃO DE UMA COLUNA DE DESTILAÇÃO F. L. BEZERRA 1, C.H. SODRÉ 2 e A. MORAIS Jr 3 1,2 Universidade Federal de Alagoas, Centro de Tecnologia

Leia mais

Relatório Parcial. Período a que se refere o relatório: Agosto de 2015 a Janeiro de Resumo

Relatório Parcial. Período a que se refere o relatório: Agosto de 2015 a Janeiro de Resumo Relatório Parcial Título do projeto de pesquisa: Desenvolvimento de Aplicativo para Aquisição e Visualização de Dados de Telemetria Bolsista: Victor Hugo Fernandes Breder Orientador(a): Alison de Oliveira

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO. 1º Período

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO. 1º Período MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO 1º Período Código Disciplina CHT 1 CHP 2 CH Total Pré-requisitos Dados I 40 40 80 - Cálculo I 80-80 - Fundamentos da Computação 40-40 - Fundamentos

Leia mais

Bancada Didática para Controlador de Demanda e Fator de Potência - XE 501 -

Bancada Didática para Controlador de Demanda e Fator de Potência - XE 501 - T e c n o l o g i a Bancada Didática para Controlador de Demanda e Fator de Potência - XE 501 - Os melhores e mais modernos MÓDULOS DIDÁTICOS para um ensino tecnológico de qualidade. Bancada Didática para

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2017 Ensino Técnico Plano de Curso nº 95 aprovado pela portaria Cetec nº 38 de 30/10/2009 Etec Sylvio de Mattos Carvalho Código: 103 Município: Matão Eixo Tecnológico: Habilitação

Leia mais

KIT DIDÁTICO PIC-2377

KIT DIDÁTICO PIC-2377 KIT DIDÁTICO PIC-77... Módulo PIC-77 Recursos internos da MCU Encapsulamento DIP40. 5 instruções (RISC). pinos de I/O configuráveis. 56 bytes de EEPROM para dados de 8 bits. 8k de memória flash para o

Leia mais

Redes para Automação Industrial. Capítulo 1: Automação Industrial. Luiz Affonso Guedes DCA-CT-UFRN

Redes para Automação Industrial. Capítulo 1: Automação Industrial. Luiz Affonso Guedes DCA-CT-UFRN Redes para Automação Industrial Capítulo 1: Automação Industrial Luiz Affonso Guedes DCA-CT-UFRN 2005.1 Objetivos do Capítulo Estudo sistêmico de sistemas de automação industrial. Caracterização dos elementos

Leia mais

MINICURSO - PLATAFORMA ARDUINO Eixo de Informação e Comunicação Gil Eduardo de Andrade

MINICURSO - PLATAFORMA ARDUINO Eixo de Informação e Comunicação Gil Eduardo de Andrade Introdução MINICURSO - PLATAFORMA ARDUINO Eixo de Informação e Comunicação Gil Eduardo de Andrade A oficina proposta neste documento apresenta conceitos iniciais e intermediários sobre o funcionamento

Leia mais

Aula 1: Apresentação do Curso

Aula 1: Apresentação do Curso Aula 1: Apresentação do Curso Diego Passos Universidade Federal Fluminense Fundamentos de Arquiteturas de Computadores Diego Passos (UFF) Apresentação do Curso FAC 1 / 30 Estrutura da Disciplina Diego

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA /1

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA /1 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA - 2008/1 DC 9481 03/10/07 Rev. 00 1. Dados Legais Autorizado pelo Parecer 278 do Conselho

Leia mais

ESTUDO DA TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA DE DADOS PARA UM ROBÔ MÓVEL NA PLATAFORMA LEGO MINDSTORMS

ESTUDO DA TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA DE DADOS PARA UM ROBÔ MÓVEL NA PLATAFORMA LEGO MINDSTORMS CAMPUS DISTRITO ESTUDO DA TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA DE DADOS PARA UM ROBÔ MÓVEL NA PLATAFORMA LEGO MINDSTORMS OBJETIVOS Objetivo Geral Luan Leonardo Vieira de Moraes 1 Prof. Dr. José Pinheiro de Queiroz

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS Habilitação Profissional: TÉCNICO EM MECATRÔNICA

Leia mais

CURSO: ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO EMENTAS º PERÍODO

CURSO: ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO EMENTAS º PERÍODO CURSO: ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AO CÁLCULO DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE FÍSICA DISCIPLINA: REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À ENGENHARIA

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Cozinha/Pastelaria. Competências

PLANIFICAÇÃO ANUAL TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Cozinha/Pastelaria. Competências Agrupamento Vertical de Escolas Dr. João Lúcio Competências Tratamento de Informação Rentabilizar as Tecnologias da Informação e Comunicação nas tarefas de construção do conhecimento em diversos contextos

Leia mais

Circuitos Elétricos 40 Módulo 1 Eletrônica Geral 80 Módulo 1. Hidráulica e Pneumática II 40 Módulo 1. Tecnologia dos Materiais 40 Módulo 1

Circuitos Elétricos 40 Módulo 1 Eletrônica Geral 80 Módulo 1. Hidráulica e Pneumática II 40 Módulo 1. Tecnologia dos Materiais 40 Módulo 1 Curso Técnico Concomitante em Mecatrônica CÂMPUS LAGES MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 320h Unidade Curricular C/H Semestral Pré-Requisito Instalações e Comandos Elétricos 60 Não

Leia mais

INF1013 MODELAGEM DE SOFTWARE

INF1013 MODELAGEM DE SOFTWARE INF1013 MODELAGEM DE SOFTWARE Departamento de Informática PUC-Rio Ivan Mathias Filho ivan@inf.puc-rio.br Programa Capítulo 1 O Paradigma Orientado a Objetos A Linguagem UML Descrição da Arquitetura 1 Programa

Leia mais

Projeto de um Controlador PID

Projeto de um Controlador PID ALUNOS 1 - NOTA 2- DATA Projeto de um Controlador PID 1.1 Objetivo Este experimento tem como objetivo a implementação de um controlador PID para um dos processos da MPS-PA Estação Compacta. Supõe-se que

Leia mais

OSCILOSCÓPIOS DIGITAIS - TÓPICOS IMPORTANTES

OSCILOSCÓPIOS DIGITAIS - TÓPICOS IMPORTANTES OSCILOSCÓPIOS DIGITAIS - TÓPICOS IMPORTANTES 1. INTRODUÇÃO Neste texto são fornecidas algumas informações importantes sobre osciloscópios digitais. Os osciloscópios encontrados no laboratório de Eletricidade

Leia mais

SOFTWARES PARA CONTROLE DE ROBÔ CÂMERA

SOFTWARES PARA CONTROLE DE ROBÔ CÂMERA SOFTWARES PARA CONTROLE DE ROBÔ CÂMERA Phelipe Wesley de Oliveira Carlos André Dias Bezerra LABORATÓRIO DE PROTÓTIPOS EDUCACIONAIS E DE MECATRÔNICA DEMP CT - UFC phelipewesleydeoliveira@gmail.com cadbufc@gmail.com

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO CURRÍCULO PLENO BACHARELADO 1 CICLO/MÓDULO A Ciências Exatas I Álgebra Linear 02 0 02 40 Cálculo Diferencial e Integral I 04 0 04 80 Cálculo Vetorial e Geometria

Leia mais

O controle automático tem desempenhado um papel fundamental no avanço da engenharia e da ciência. Ex: sistemas de veículos espaciais, sistemas de

O controle automático tem desempenhado um papel fundamental no avanço da engenharia e da ciência. Ex: sistemas de veículos espaciais, sistemas de 1º Capitulo O controle automático tem desempenhado um papel fundamental no avanço da engenharia e da ciência. Ex: sistemas de veículos espaciais, sistemas de direcionamento de mísseis, sistemas robóticos

Leia mais

AGST. Atualização de Firmware MP5000. Guia Rápido. Linha MP5000

AGST. Atualização de Firmware MP5000. Guia Rápido. Linha MP5000 Atualização de Firmware MP5000 Guia Rápido Linha MP5000 SUMÁRIO 1. Introdução...03 2. Interfaces de Comunicação...04 Fig. 2-01 Interfaces MP5000...04 3. Instalando o Driver USB...05 3.1. Passo 1: Executando

Leia mais

FSA 450 Equipamento móvel e universal para Teste de Sistemas

FSA 450 Equipamento móvel e universal para Teste de Sistemas FSA 450 Equipamento móvel e universal para Teste de Sistemas O novo Equipamento para Testes de Sistemas FSA 450 da Bosch é uma combinação prática de: Multímetro com display digital e gráfico Osciloscópio

Leia mais

A empresa Atria Energia, sediada em Porto Alegre / RS, executa projetos, start-up e acompanhamento da instalação em:

A empresa Atria Energia, sediada em Porto Alegre / RS, executa projetos, start-up e acompanhamento da instalação em: A empresa Atria Energia, sediada em Porto Alegre / RS, executa projetos, start-up e acompanhamento da instalação em: Sistemas de Gestão de Energia Sistemas de Controle de Demanda Sistemas de Controle de

Leia mais

TCI 7300-U. Cabo de programação MPI-PC p/ interface USB. Manual de Instalação

TCI 7300-U. Cabo de programação MPI-PC p/ interface USB. Manual de Instalação TCI 7300-U Cabo de programação MPI-PC p/ interface USB Manual de Instalação O cabo de programação TCI 7300-U atende as famílias de PLC s Siemens S7-300 e S7-400 utilizando o protocolo MPI, suporta as taxas

Leia mais

A Exsto Tecnologia atua no mercado educacional, desenvolvendo kits didáticos para o ensino tecnológico.

A Exsto Tecnologia atua no mercado educacional, desenvolvendo kits didáticos para o ensino tecnológico. www. exsto.com.br A Exsto Tecnologia atua no mercado educacional, desenvolvendo kits didáticos para o ensino tecnológico. Em um mundo digital, a tecnologia evolui de forma rápida e constante. A cada dia

Leia mais

TÍTULO: SISTEMA DE ORIENTAÇÃO PARA CEGOS UTILIZANDO SONAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS

TÍTULO: SISTEMA DE ORIENTAÇÃO PARA CEGOS UTILIZANDO SONAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS 16 TÍTULO: SISTEMA DE ORIENTAÇÃO PARA CEGOS UTILIZANDO SONAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO AMPARENSE AUTOR(ES): SANDRO DE

Leia mais

SISTEMA DE MEDIÇÃO PARA SENSORES DE FLUXO DE EFEITO HALL EM AMBIENTE LABVIEW

SISTEMA DE MEDIÇÃO PARA SENSORES DE FLUXO DE EFEITO HALL EM AMBIENTE LABVIEW SISTEMA DE MEDIÇÃO PARA SENSORES DE FLUXO DE EFEITO HALL EM AMBIENTE LABVIEW Emerson C. CARVALHO 1 ; Eduardo GOMES 2 ; Tiago S. VITOR 3 RESUMO Este experimento consiste na determinação de parâmetros de

Leia mais

CURSO: ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO EMENTAS º PERÍODO

CURSO: ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO EMENTAS º PERÍODO CURSO: ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO EMENTAS - 2016.2 2º PERÍODO DISCIPLINA: CÁLCULO I DISCIPLINA: FÍSICA I Estudo do centro de Massa e Momento Linear. Estudo da Rotação. Estudo de Rolamento, Torque

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROFESSOR (A) ELISMAR MORAES DOS SANTOS ANO/SEMESTRE 2017.1 Código Turma Disciplina Carga Horária Semanal¹ Total² 2015.2 ANÁLISE E PROJETO

Leia mais

Introdução à Ciência da Computação

Introdução à Ciência da Computação 1 Universidade Federal Fluminense Campus de Rio das Ostras Curso de Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação Professor: Leandro Soares de Sousa e-mail: leandro.uff.puro@gmail.com site:

Leia mais

Fonte de Alimentação CC de Múltiplas Faixas com 1200 W / 3000 W

Fonte de Alimentação CC de Múltiplas Faixas com 1200 W / 3000 W Especificações Técnicas Fonte de Alimentação CC de Múltiplas Faixas Fonte de Alimentação CC de Múltiplas Faixas com 1200 W / 3000 W Qualquer modelo da pode substituir várias fontes de alimentação em sua

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL E SISTEMAS DE CONTROLE - MECATRÔNICA

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL E SISTEMAS DE CONTROLE - MECATRÔNICA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL E SISTEMAS DE CONTROLE - MECATRÔNICA Motivação O setor industrial experimentou nas últimas duas décadas um extraordinário avanço devido ao aumento

Leia mais

Laboratório de Ciências Computação

Laboratório de Ciências Computação Laboratório de Ciências Computação APP Inventor https://goo.gl/bx1ezt 1 Dispositivos Móveis e Plataformas Os dispositivos móveis fazem parte de nosso dia a dia e nos permitem aplicar a computação de forma

Leia mais

Introdução a Tecnologia da Informação

Introdução a Tecnologia da Informação Introdução a Tecnologia da Informação Arquitetura de Computadores Hardware e Software Prof. Jeime Nunes p Tipos de memória n RAM (random access memory) - memória de acesso aleatório, é volátil e permite

Leia mais

TRI TRILHAS. Telecomunicações. Eletrônica. Sistemas de Potência e Energia 100% COMPARTILHADO. Engenharia. Engenharia. de Produção.

TRI TRILHAS. Telecomunicações. Eletrônica. Sistemas de Potência e Energia 100% COMPARTILHADO. Engenharia. Engenharia. de Produção. Biomédica da Computação Elétrica de Produção Ambiental De 45 a 85% de compartilhamento de disciplinas Módulo Fundamentos 100% COMPARTILHADO Módulo Básico Comum à todas as s Civil Química de Alimentos TRI

Leia mais

INFORMÁTICA. Texto para as questões de 1 a 3

INFORMÁTICA. Texto para as questões de 1 a 3 INFORMÁTICA Texto para as questões de 1 a 3 A figura abaixo ilustra uma janela do Microsoft Office Excel 2007 com uma planilha que contém dados relativos a demandas por produtos e serviços da agência central

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 95 aprovado pela portaria Cetec nº 38 de 30/10/2009 Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM LABORATÓRIO DIDÁTICO PARA ELETRÔNICA USANDO PLATAFORMA DE INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL COM ACESSO VIA WEB

DESENVOLVIMENTO DE UM LABORATÓRIO DIDÁTICO PARA ELETRÔNICA USANDO PLATAFORMA DE INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL COM ACESSO VIA WEB DESENVOLVIMENTO DE UM LABORATÓRIO DIDÁTICO PARA ELETRÔNICA USANDO PLATAFORMA DE INSTRUMENTAÇÃO VIRTUAL COM ACESSO VIA WEB OBJETIVOS Jéssica Mariella de Carvalho Oliveira (Bolsista) Ricardo Brandão Sampaio/IFAM

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 95 aprovado pela portaria Cetec nº 38 de 30/10/2009 Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e

Leia mais

Atividades de Treinamento. Convertendo uma entrada analógica para unidade de engenharia. HI Tecnologia Indústria e Comércio Ltda.

Atividades de Treinamento. Convertendo uma entrada analógica para unidade de engenharia. HI Tecnologia Indústria e Comércio Ltda. HI Tecnologia Indústria e Comércio Ltda. Documento de acesso Público EAT.20003 Versão 1.0 24 de Novembro de 2014 Apresentação Este documento foi elaborado pela HI Tecnologia Indústria e Comércio Ltda.

Leia mais

Descrição do processo de Modelagem e Simulação em quatro etapas no ambiente AMESim

Descrição do processo de Modelagem e Simulação em quatro etapas no ambiente AMESim Descrição do processo de Modelagem e Simulação em quatro etapas no ambiente AMESim Similarmente a outros softwares de modelagem e simulação, a utilização do sistema AMESim está baseada em quatro etapas:

Leia mais