Confira esta aula em: Professor Danilo Borges

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Confira esta aula em: Professor Danilo Borges"

Transcrição

1 Aula anterior... Os Movimentos Sociais Confira esta aula em: Professor Danilo Borges

2 PARTICIPAÇÃO DO JOVENS NOS MOVIMENTOS SOCIAIS BRASILEIROS SÉCULO XIX Destaques: No século XIX, na defesa pela abolição da escravatura, estava o jovem que viria a falecer com 24 anos, em 1871, Castro Alves. Rui Barbosa e Joaquim Nabuco participaram também na defesa pela abolição. Euclides da Cunha, um jovem militar que, posteriormente, viria escrever Os Sertões.

3 CASTRO ALVES Antônio Frederico de Castro Alves (Curralinho, 14 de março de 1847 Salvador, 6 de julho de 1871) foi um poeta brasileiro. Nasceu na fazenda Cabaceiras, a sete léguas (42 km) da vila de Nossa Senhora da Conceição de "Curralinho", hoje Castro Alves, no estado da Bahia. Suas poesias mais conhecidas são marcadas pelo combate à escravidão, motivo pelo qual é conhecido como "Poeta dos Escravos". Foi o nosso mais inspirado poeta condoreiro*. *Condoreirismo ou condorismo é uma parte de uma escola literária da poesia brasileira, a terceira fase romântica, marcada pela temática social e a defesa de ideias igualitárias.

4

5 RUI BARBOSA Rui Barbosa de Oliveira (5/11/1849, Salvador (BA) 10/3/1923, Petrópolis (RJ) bacharelou-se pela Faculdade de Direito de São Paulo em No início da carreira, na Bahia, engajou-se numa campanha em defesa das eleições diretas e da abolição da escravatura. Com seu enorme prestígio, Rui Barbosa candidatou-se duas vezes à Presidência da República (nas eleições de 1910, contra Hermes da Fonseca, e nas de 1919, contra Epitácio Pessoa em 1919), mas foi derrotado em ambas. Rui Barbosa morreu aos 73 anos. Sua extensa bibliografia, em mais de cem volumes, reúne artigos, discursos, conferências e anotações políticas escritas durante toda uma vida. Sua vasta biblioteca, com mais de 50 mil títulos, pertence à Fundação Casa de Rui Barbosa, em sua antiga residência no Rio.

6

7 JOAQUIM NABUCO Joaquim Aurélio Barreto Nabuco de Araújo (Recife, 19 de agosto de 1849 Washington, 17 de janeiro de 1910) foi um político, diplomata, historiador, jurista e jornalista brasileiro formado pela Faculdade de Direito do Recife. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Na data de seu nascimento, 19 de agosto, é comemorado o Dia Nacional do Historiador. Foi um dos grandes diplomatas do Império do Brasil ( ), além de orador, poeta e memorialista. Além de O Abolicionismo, Minha Formação figura como uma importante obra de memórias, onde se percebe o paradoxo de quem foi educado por uma família escravocrata, mas optou pela luta em favor dos escravos. Nabuco diz sentir "saudade do escravo" pela generosidade deles, num contraponto ao egoísmo do senhor. "A escravidão permanecerá por muito tempo como a característica nacional do Brasil", sentenciou.

8

9 EUCLIDES DA CUNHA Euclides Rodrigues da Cunha (Cantagalo, 20 de janeiro de 1866 Rio de Janeiro, 15 de agosto de 1909) foi um engenheiro, militar, físico, naturalista, jornalista, geólogo, geógrafo, botânico, z oólogo, hidrógrafo, historiador, sociólogo,professor, filósofo, poeta, romancista, ensaísta e escritor brasileiro. A obra-prima de Euclides da Cunha, "Os Sertões", de 1902, é livro pioneiro do modernismo brasileiro. Trata-se, segundo Antônio Houaiss, de "um livro inigualável pelo seu tema, de rara beleza e singular objetividade. É um painel do Brasil - gentes, terras, viver cotidiano na guerra e na paz". Euclides deixou mais três livros: Contrastes e confrontos", de 1907, formado por estudos publicados, em sua maior parte, na imprensa, analisando diferentes temas; "Peru versus Bolívia", também de 1907, apresenta a defesa brasileira num pleito internacional; e, finalmente, "À margem da história", obra póstuma, de 1909, o segundo livro de Euclides em importância, e trata, em grande parte, de problemas da Amazônia.

10

11 PRÓXIMA AULA... A PARTICIPAÇÃO DO JOVEM NA POLÍTICA BRASILEIRA ATRAVÉS DA UNE.

História. A Participação dos Políticos Pernambucanos no Processo de Emancipação/Abolição da Escravatura. Professor Cássio Albernaz

História. A Participação dos Políticos Pernambucanos no Processo de Emancipação/Abolição da Escravatura. Professor Cássio Albernaz História A Participação dos Políticos Pernambucanos no Processo de Emancipação/Abolição da Escravatura Professor Cássio Albernaz www.acasadoconcurseiro.com.br História A PARTICIPAÇÃO DOS POLÍTICOS PERNAMBUCANOS

Leia mais

A República do Café - I. Prof. Thiago História C Aula 09

A República do Café - I. Prof. Thiago História C Aula 09 A República do Café - I Prof. Thiago História C Aula 09 Prudente de Morais Primeiro presidente Civil; Pacificação da Revolução Federalista Resolveu a questão de limites com a Argentina Messianismo no Brasil

Leia mais

SESSÃO 7 LITERATURA E PERIÓDICOS

SESSÃO 7 LITERATURA E PERIÓDICOS SESSÃO 7 LITERATURA E PERIÓDICOS A PERSISTÊNCIA DA MEMÓRIA NO ROMANCE MEIA OITO: UMA ABORDAGEM DO COMPORTAMENTO DA JUVENTUDE BRASILEIRA DO FINAL DOS ANOS 60 ATÉ A DÉCADA DE 70 Ricardo Emanuel Lago e Silva

Leia mais

CONCURSO PARA ESCOLHA DO NOME DA BIBLIOTECA IFES CAMPUS ARACRUZ NOMES ESCOLHIDOS PARA ELEIÇÃO DIRETA

CONCURSO PARA ESCOLHA DO NOME DA BIBLIOTECA IFES CAMPUS ARACRUZ NOMES ESCOLHIDOS PARA ELEIÇÃO DIRETA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONCURSO PARA ESCOLHA DO NOME DA BIBLIOTECA IFES A Comissão Organizadora e Julgadora, no uso de suas atribuições legais que lhe confere a Portaria Nº 303, de 09 de outubro de 2013

Leia mais

A República do Café - II. Prof. Thiago História C Aula 10

A República do Café - II. Prof. Thiago História C Aula 10 A República do Café - II Prof. Thiago História C Aula 10 Hermes da Fonseca (1910-1914) Política Salvacionista Enfrenta a Revolta da Chibata Criou a faixa presidencial; Único presidente a casar durante

Leia mais

1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome: 14 DE MARÇO: DIA DA POESIA

1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome: 14 DE MARÇO: DIA DA POESIA 1 o ano Ensino Fundamental Data: / / Nome: 14 DE MARÇO: DIA DA POESIA Poesia é a arte de escrever obras em verso. Como arte, ela recria a realidade, ou seja, o artista cria um outro mundo. A poesia ganhou

Leia mais

Bárbara da Silva. Literatura. Pré-modernismo

Bárbara da Silva. Literatura. Pré-modernismo Bárbara da Silva Literatura Pré-modernismo O pré-modernismo não é propriamente uma escola literária, mas um período em que alguns autores decidiram produzir uma literatura que refletia as questões políticas

Leia mais

88 R E V I S T A U S P, S Ã O P A U L O ( 3 8 ) : , J U N H O / A G O S T O

88 R E V I S T A U S P, S Ã O P A U L O ( 3 8 ) : , J U N H O / A G O S T O A presente bibliografia foi elaborada por ROGÉRIO FAUSTTINO, graduando em Ciências Sociais da FFLCH-USP e ex-pesquisador do Acervo José Honório Rodrigues no Centro de Documentação do Instituto de Estudos

Leia mais

Plano de Aula: Consciência Negra

Plano de Aula: Consciência Negra Plano de Aula: Consciência Negra Olá amigos e amigas do SOESCOLA. Hoje trago para vocês um plano de aula para ensino fundamental sobre a Consciência Negra Criado por Érica Alves da Silva. Plano de Aula:

Leia mais

O ROMANTISMO. O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do

O ROMANTISMO. O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do ROMANTISMO O ROMANTISMO O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do século XVIII. Perdura até meados do século XIX. Opunhase ao classicismo, ao racionalismo e Iluminismo.

Leia mais

1. Oficina de Rimas. Marcação prévia: pelo

1. Oficina de Rimas. Marcação prévia: pelo 1. Oficina de Rimas Os participantes são estimulados a criar rimas a partir de um tema escolhido pelo grupo. As rimas criadas são listadas e a partir delas, o grupo irá contar uma pequena história em versos.

Leia mais

ATIVIDADE CURRICULAR: LITERATURA BRASILEIRA MODERNA PROFESSOR: CARLOS AUGUSTO NASCIMENTO SARMENTO-PANTOJA

ATIVIDADE CURRICULAR: LITERATURA BRASILEIRA MODERNA PROFESSOR: CARLOS AUGUSTO NASCIMENTO SARMENTO-PANTOJA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ABAETETUBA - CAAB FACULDADE DE CIÊNCIAS DA LINGUAGEM - FACL CURSO LETRAS LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE CURSO ATIVIDADE CURRICULAR: LITERATURA BRASILEIRA

Leia mais

Adelbert von Chamisso

Adelbert von Chamisso Adelbert von Chamisso Adelbert von Chamisso nasceu em 1781, na França. Em 1792, as tormentas da Revolução forçaram sua família a asilar-se em Berlim, onde fixaram residência até 1796. Em 1801, os Chamisso

Leia mais

PROFA. MS. MARIA ELIENE FERNANDES DA SILVA

PROFA. MS. MARIA ELIENE FERNANDES DA SILVA PROFA. MS. MARIA ELIENE FERNANDES DA SILVA Francisco José do Nascimento, Dragão do Mar ou Chico da Matilde, foi o líder dos jangadeiros nas lutas abolicionistas. Ele nasceu no dia 15 de abril de 1839,

Leia mais

Revista Internacional de Formação de Professores (RIPF)

Revista Internacional de Formação de Professores (RIPF) F o P e T e c, I F S P, I t a p e t i n i n g a 123 Revista Internacional de Formação de Professores (RIPF) ISSN: 2447-8288 v. 1, n.4, 2016 Resenha MACHADO, M. C. G. Rui Barbosa. Maria Cristina Gomes Machado.

Leia mais

Morre o escritor Ariano Suassuna aos 87 anos de idade

Morre o escritor Ariano Suassuna aos 87 anos de idade Terra - SP 23/07/2014-19:01 Morre o escritor Ariano Suassuna aos 87 anos de idade Da Redação Valter Campanato / Agência Brasil O escritor e dramaturgo paraibano Ariano Suassuna morreu nesta quarta-feira

Leia mais

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real.

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. O que foram os movimentos de pré-independência? Séculos XVIII e XIX grandes mudanças afetaram o Brasil... MUNDO... Hegemonia das ideias

Leia mais

UFSC. Resposta: 11. Comentário

UFSC. Resposta: 11. Comentário Resposta: 11 01. Correta. 02. Correta. 04. Incorreta. A divisão em períodos da história feita por historiadores europeus não necessariamente deve ser empregada, e não é por diferentes povos do mundo. Foi

Leia mais

PADRE ANTÓNIO VIEIRA

PADRE ANTÓNIO VIEIRA PADRE ANTÓNIO VIEIRA Vida Nasceu em Lisboa no ano de 1608 e quando tinha 6 anos a família Vieira veio para o Brasil, pois seu pai foi convidado a trabalhar como escrivão no Tribunal da Relação da Bahia.

Leia mais

Cordel para Euclides da Cunha

Cordel para Euclides da Cunha Cordel para Euclides da Cunha GUSTAVO DOURADO Euclides da Cunha, gênio Escritor monumental... Nordeste e Amazônia: O Sertão é seu quintal... Os Sertões é obra-prima: Da cultura nacional... Entusiasta do

Leia mais

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados:

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados: "Discurso proferido pelo Senhor Deputado Arnaldo Faria de Sá, (São Paulo), na Sessão Solene da Câmara dos Deputados, de 25 de agosto de 2005, em homenagem ao Dia do Maçom" Senhor Presidente, Senhoras e

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS. Professor: Edson Martins

BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS. Professor: Edson Martins BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS Professor: Edson Martins Cabanagem (1835 1840) A rebelião explodiu no Pará Causas: revolta dos liberais contra o presidente nomeado pelo governo regencial situação de

Leia mais

Datas Especiais. MARÇO 08 - Dia Internacional da Mulher 11 - Dia Internacional das Vítimas do Terrorismo 14 - Dia dos Animais Dia Nacional da Poesia

Datas Especiais. MARÇO 08 - Dia Internacional da Mulher 11 - Dia Internacional das Vítimas do Terrorismo 14 - Dia dos Animais Dia Nacional da Poesia Datas Especiais JANEIRO 01 - Dia da Confraternização Universal Dia Mundial da Paz 04 - Dia Mundial do Braille 06 - Dia de Reis Dia da Gratidão 07 - Dia da Liberdade de Cultos 08 - Dia do Fotógrafo Dia

Leia mais

História do Brasil. Conteúdos: Questão Abolicionista. Questão Religiosa. Questão Republicana. Transição do Império para a República

História do Brasil. Conteúdos: Questão Abolicionista. Questão Religiosa. Questão Republicana. Transição do Império para a República História do Brasil Profº. Esp. Diego Fernandes Custódio Historiador Especialista em História Social Mestrando em Educação 1 E. E. B. PROFª GRACINDA AUGUSTA MACHADO 5/26/2013 2 Conteúdos: Transição do Império

Leia mais

APRESENTAÇÃO - DOSSIÊ 3 DOSSIÊ PLURALIDADE CULTURAL

APRESENTAÇÃO - DOSSIÊ 3 DOSSIÊ PLURALIDADE CULTURAL APRESENTAÇÃO - DOSSIÊ 3 DOSSIÊ PLURALIDADE CULTURAL 4 REVISTA MÚLTIPLAS LEITURAS APRESENTAÇÃO - DOSSIÊ 5 APRESENTAÇÃO A relevância do tema da pluralidade cultural tem sido plenamente reconhecido, embora

Leia mais

CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO. AUGUSTE COMTE E O PENSAMENTO POSITIVISTA Disciplina: Sociologia Professor: Waldenir do Prado 2013

CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO. AUGUSTE COMTE E O PENSAMENTO POSITIVISTA Disciplina: Sociologia Professor: Waldenir do Prado 2013 CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO AUGUSTE COMTE E O PENSAMENTO POSITIVISTA Disciplina: Sociologia Professor: Waldenir do Prado 2013 A Sociologia enquanto ciência Augusto Comte (1798 1857) francês, autor de Catecismo

Leia mais

Aula 15- A Crise do Império de Novembro de 1889

Aula 15- A Crise do Império de Novembro de 1889 Aula 15- A Crise do Império 1870-1889 15 de Novembro de 1889 Silêncio! Dom Pedro está governando o Brasil. z z z Proclamação da República A Questão Militar A Questão Religiosa Questão Abolicionista A

Leia mais

NASCE CHATÔ, UM ÍCONE DO JORNALISMO BRASILEIRO

NASCE CHATÔ, UM ÍCONE DO JORNALISMO BRASILEIRO Umbuzeiro -PB - Brasil - Quarta-Feira, 04 de Outubro de 1892 NASCE CHATÔ, UM ÍCONE DO JORNALISMO BRASILEIRO Na cidade de Umbuzeiro, Estado da Paraíba, divisa com Pernambuco e a 200 Km da capital João Pessoa,

Leia mais

Principais Livros e Capítulos Publicados em Docentes:

Principais Livros e Capítulos Publicados em Docentes: Principais Livros e Capítulos Publicados em 2011. Docentes: Paulo Santos Silva Âncoras de tradição: luta política, intelectuais e construção do discurso histórico na Bahia (1930-1949). EDUFBA ISBN 85-232-0218-8

Leia mais

HISTÓRIAS DISPERSAS DE ADONIAS FILHO

HISTÓRIAS DISPERSAS DE ADONIAS FILHO HISTÓRIAS DISPERSAS DE ADONIAS FILHO Universidade Estadual de Santa Cruz GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA JAQUES WAGNER - GOVERNADOR SECRETARIA DE EDUCAÇÃO OSVALDO BARRETO FILHO - SECRETÁRIO UNIVERSIDADE ESTADUAL

Leia mais

A Direção Municipal de Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar

A Direção Municipal de Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar A Direção Municipal de Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar através de empréstimo, a instituições, nomeadamente, de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS- DFCH Pós-Graduação: Especialização em História do Brasil

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS- DFCH Pós-Graduação: Especialização em História do Brasil UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS- DFCH Pós-Graduação: Especialização em História do Brasil MONOGRAFIAS DA ESPECIALIZAÇÃO EM HISTÓRIA DO BRASIL UESC,

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA - 5 ano Semana de 26 a 30 de maio de 2014.

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA - 5 ano Semana de 26 a 30 de maio de 2014. COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA - 5 ano Semana de 26 a 30 de maio de 204. Segunda-feira Curitiba, 26 de maio de 204. Leia com atenção a reportagem abaixo e responda: Troca

Leia mais

Sumário. 1 a Parte - Homenagens. 2a Parte - Estudos. Sintaxe do Desejo. A José Costa Matos. Costa Matos. Costa Matos, o poeta ecumênico

Sumário. 1 a Parte - Homenagens. 2a Parte - Estudos. Sintaxe do Desejo. A José Costa Matos. Costa Matos. Costa Matos, o poeta ecumênico Sumário 1 a Parte - Homenagens A José Costa Matos Costa Matos Horácio Dídimo... Costa Matos, o poeta ecumênico 15 Francisco Hélder Catunda de Sabóia......... 16 Costa Matos e o seu Rio João Soares Neto......

Leia mais

CANUDOS SANTOS E GUERREIROS EM LUTA NO SERTÃO

CANUDOS SANTOS E GUERREIROS EM LUTA NO SERTÃO PROJETO PEDAGÓGICO CANUDOS SANTOS E GUERREIROS EM LUTA NO SERTÃO Rua Tito, 479 Lapa São Paulo SP CEP 05051-000 DIVULGAÇÃO ESCOLAR (11) 3874-0884 divulga@melhoramentos.com.br www.editoramelhoramentos.com.br

Leia mais

ESCOLA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE Curso de Psicologia RESUMO DE ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO CURSO DE PSICOLOGIA EVENTOS

ESCOLA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE Curso de Psicologia RESUMO DE ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO CURSO DE PSICOLOGIA EVENTOS ESCOLA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE Curso de Psicologia RESUMO DE ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO CURSO DE PSICOLOGIA EVENTOS MANAUS AMAZONAS 2016 IDENTIFICAÇÃO Diretor Geral Marcelo José Frutuoso Medeiros Reitor

Leia mais

Expansão do território brasileiro

Expansão do território brasileiro Expansão do território brasileiro O território brasileiro é resultado de diferentes movimentos expansionistas que ocorreram no Período Colonial, Imperial e Republicano. Esse processo ocorreu através de

Leia mais

Literatura Brasileira Código HL ª: 10h30-12h30

Literatura Brasileira Código HL ª: 10h30-12h30 Código HL 012 Nome da disciplina VI Turma A 3ª: 07h30-09h30 6ª: 10h30-12h30 Pedro Dolabela Programa resumido Falaremos do romance no Brasil entre 1964 e 1980 sob uma série de perspectivas simultâneas:

Leia mais

MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA ( )

MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA ( ) VÍDEOAULAS MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA (1889 1930) - PROF. JOÃO GABRIEL DA FONSECA joaogabriel_fonseca@hotmail.com Conflitos sociais: Movimentos Messiânicos: Líderes religiosos. Guerra de

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril Descobrimento do Brasil. Pintura de Aurélio de Figueiredo. Em 1500, há mais de 500 anos, Pedro Álvares Cabral e cerca de 1.500 outros portugueses chegaram

Leia mais

Press-kit Ciclo de eventos comemorativos do centenário da 1.ª Guerra Mundial Ano letivo UTAD Outubro-Abril

Press-kit Ciclo de eventos comemorativos do centenário da 1.ª Guerra Mundial Ano letivo UTAD Outubro-Abril Press-kit Ciclo de eventos comemorativos do centenário da 1.ª Guerra Mundial Ano letivo 2017-2018 UTAD Outubro-Abril PRESS RELEASE: Conferência dia 19 de outubro na UTAD Realiza-se na próxima semana, dia

Leia mais

BH - HORIZONTES HISTÓRICO

BH - HORIZONTES HISTÓRICO BH - HORIZONTES HISTÓRICO Organizadora: Eliana de Freitas Dutra Editora: C/ Arte Ano: 1996 Páginas: 344 Resumo: ''BH - Horizontes Históricos'' vem complementar a historiografia de Belo Horizonte durante

Leia mais

PROVA ESCRITA DE HISTÓRIA DO BRASIL

PROVA ESCRITA DE HISTÓRIA DO BRASIL PROVA ESCRITA DE HISTÓRIA DO BRASIL Na prova a seguir, faça o que se pede, usando, caso julgue necessário, as páginas para rascunho constantes deste caderno. Em seguida, transcreva os textos para as respectivas

Leia mais

Bárbara da Silva. Literatura. Aula 14 - Romantismo

Bárbara da Silva. Literatura. Aula 14 - Romantismo Bárbara da Silva Literatura Aula 14 - Romantismo O Romantismo brasileiro estava repleto de nacionalismo. A independência do Brasil, conquistada em 1822, reforçou a necessidade de afirmação a identidade

Leia mais

Lista às Legislativas entregue no Tribunal 08-Ago-2009

Lista às Legislativas entregue no Tribunal 08-Ago-2009 Lista às Legislativas entregue no Tribunal 08-Ago-2009 Site Distrital do Porto - Bloco de Esquerda Formalizou-se a 7 de Agosto a entrega no Tribunal da lista de candidatos e candidatas pelo círculo do

Leia mais

República Velha

República Velha República Velha 1889-1930 Fases Períodos da República no Brasil: 1889-1930: República Velha (Primeira República) # 1889-1894 República das Espadas # 1894-1930 República Oligárquica 1930-1945: Era Vargas

Leia mais

O Próximo Passo é um programa de sustentabilidade implantado pela Iveco em 2007 que contempla iniciativas ambientais e ações voltadas ao

O Próximo Passo é um programa de sustentabilidade implantado pela Iveco em 2007 que contempla iniciativas ambientais e ações voltadas ao O Próximo Passo é um programa de sustentabilidade implantado pela Iveco em 2007 que contempla iniciativas ambientais e ações voltadas ao desenvolvimento sustentável da marca e da comunidade de Sete Lagoas,

Leia mais

PLANO DE CURSO. Deverá compreender de forma crítica, as transformações artísticas de um modo geral, especialmente da literatura, na contemporaneidade.

PLANO DE CURSO. Deverá compreender de forma crítica, as transformações artísticas de um modo geral, especialmente da literatura, na contemporaneidade. PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Curso: Letras Disciplina: Literatura Portuguesa III Professor: Maria do Socorro Pereira de Almeida E-mail: socorroliteratura@hotmail.com Código: Carga Horária:

Leia mais

NAS ASAS DO CONDOR: Castro Alves, um homem com muito amor!

NAS ASAS DO CONDOR: Castro Alves, um homem com muito amor! NAS ASAS DO CONDOR: Castro Alves, um homem com muito amor! Uma Peleja dos alunos do 1º Ano C do Curso Técnico em Agropecuária Integrado do IF Baiano/Itapetinga com a professora de língua portuguesa Ionã

Leia mais

Guerra de Canudos foi uma revolta social ocorrida durante o governo de Prudente de Morais entre

Guerra de Canudos foi uma revolta social ocorrida durante o governo de Prudente de Morais entre Guerra de Canudos foi uma revolta social ocorrida durante o governo de Prudente de Morais entre 1893-1897 Onde aconteceu? Canudos um povoado no sertão da Bahia Arraial de Canudos Se a situação do Nordeste

Leia mais

RESUMO: Aspectos da estrutura politico-militar romana.

RESUMO: Aspectos da estrutura politico-militar romana. 1 SAMUEL BARBOSA DE SOUZA RESUMO: Aspectos da estrutura politico-militar romana. Euclides da Cunha - Bahia 2016 2 Aspectos da estrutura politico-militar romana Trabalho apresentado no segundo semestre

Leia mais

Personalidades da Política Externa Brasileira

Personalidades da Política Externa Brasileira Fundação Alexandre Gusmão CPDOC da Fundação Getúlio Vargas Personalidades da Política Externa Brasileira Alzira Alves de Abreu Sérgio Lamarão (organizadores) 2007 Direitos de publicação reservados à Fundação

Leia mais

Casimiro de Abreu (PC)

Casimiro de Abreu (PC) Coordenação Geral de Processamento e Preservação do Acervo Coordenação de Documentos Escritos Equipe de Documentos Privados Coleção Casimiro de Abreu (PC) INVENTÁRIO Coordenação Geral de Processamento

Leia mais

PROGRAMAÇÃO GERAL DIÁRIA

PROGRAMAÇÃO GERAL DIÁRIA SEXTA-FEIRA 29 de MAIO ESTADO DO ACRE PROGRAMAÇÃO GERAL DIÁRIA 10h Praça da Revolução Abertura Oficial Abertura Oficial da Bienal da Floresta do Livro e da Leitura. 15h30min Filmoteca da Biblioteca Pública

Leia mais

9 Referências bibliográficas

9 Referências bibliográficas 9 Referências bibliográficas ANDRADE, Carlos Drummond de. Poesia Completa, Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2002.. Obra completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1982.. Carta a Alphonsus de Guimaraens, em 03

Leia mais

Sugestões de avaliação. História 9 o ano Unidade 2

Sugestões de avaliação. História 9 o ano Unidade 2 Sugestões de avaliação História 9 o ano Unidade 2 5 Nome: Data: Unidade 2 1. Veja um dos artigos da Constituição de 1891: Art 1º - A Nação brasileira adota como forma de Governo, sob o regime representativo,

Leia mais

LITERATURA SERGIPANA E FORMAÇÃO DOCENTE ATRAVÉS DA EAD

LITERATURA SERGIPANA E FORMAÇÃO DOCENTE ATRAVÉS DA EAD 1 LITERATURA SERGIPANA E FORMAÇÃO DOCENTE ATRAVÉS DA EAD Maria Irene dos Santos André (UFS) Constata-se que o Estado de Sergipe, tão rico culturalmente em diversos tipos de arte ainda não apresenta um

Leia mais

ACADEMIA PARAIBANA DE LETRAS JURÍDICAS BOLETIM Nº 14 Ano II Outubro 2014, João Pessoa - Paraíba

ACADEMIA PARAIBANA DE LETRAS JURÍDICAS BOLETIM Nº 14 Ano II Outubro 2014, João Pessoa - Paraíba Prof. Carlos Newton Júnior. Agradeceu em nome da família o neto João Urbano Suassuna. DIRETORIA Presidente: Ricardo Bezerra Vice-presidente: Berilo Ramos Borba Secretário-geral: Jairo Rangel Targiino 1º

Leia mais

( ) ENSINO MÉDIO PROFESSOR: ABDULAH

( ) ENSINO MÉDIO PROFESSOR: ABDULAH Primeira República (1889-1930) ENSINO MÉDIO PROFESSOR: ABDULAH Brasil Império D. Pedro II Fonte: (desconhecida) REPÚBLICA DA ESPADA GOVERNO PROVIS. DE DEODORO (nov.1889/fev.1891) Militares + Cafeicultores

Leia mais

Cordel para Machado de Assis: O Bruxo do Cosme Velho. (Gustavo Dourado)

Cordel para Machado de Assis: O Bruxo do Cosme Velho. (Gustavo Dourado) Cordel para Machado de Assis: O Bruxo do Cosme Velho. (Gustavo Dourado) Joaquim Maria Machado Do Morro do Livramento Foi um moleque baleiro E foi um ás no talento Um Gênio da Literatura E luminar do Pensamento...

Leia mais

SESSÃO 5 LITERATURA E IDENTIDADE

SESSÃO 5 LITERATURA E IDENTIDADE SESSÃO 5 LITERATURA E IDENTIDADE ESQUECER, RECORDAR: A LITERATUA E A FORMAÇÃO IDENTITÁRIA NACIONAL Davi Santana de Lara 1 A presente comunicação se propõe fazer uma reflexão sobre o papel da memória no

Leia mais

Realização: Grande Oriente do Brasil no Piauí GOB-PI Fraternidade Feminina Cruzeiro do Sul - Diretoria Regional Piauí

Realização: Grande Oriente do Brasil no Piauí GOB-PI Fraternidade Feminina Cruzeiro do Sul - Diretoria Regional Piauí Local do Evento: CENTRO DE CONVENÇÕES DO SESC PRAIA. Luis Correia - PI. Data: 17, 18 e 19 de outubro de 2009. Realização: Grande Oriente do Brasil no Piauí GOB-PI Fraternidade Feminina Cruzeiro do Sul

Leia mais

Congresso Internacional: Camilo: o homem, o génio e o tempo. 9, 10 e 11 de setembro de Programa

Congresso Internacional: Camilo: o homem, o génio e o tempo. 9, 10 e 11 de setembro de Programa Congresso Internacional: Camilo: o homem, o génio e o tempo 9, 10 e 11 de setembro de 2016 Programa 1 SEXTA 9 10:00 Receção aos participantes e entrega de documentação 10:30 Sessão de abertura Rui Vaz

Leia mais

OLÉGIO E CURSO MASTER

OLÉGIO E CURSO MASTER CORUJA CORPORATIONS PRESENTS OLÉGIO E CURSO MASTER ROMANTISMO EM PORTUGAL PROFESSOR RENATO TERTULIANO INÍCIO - 1825 - Publicação do poema narrativo Camões, de autoria de Almeida Garrett, que tem como conteúdo

Leia mais

Visita a Cabo Verde de S.E o Ministro das Relações Exteriores do Brasil Senhor Mauro Iecker Vieira PROGRAMA

Visita a Cabo Verde de S.E o Ministro das Relações Exteriores do Brasil Senhor Mauro Iecker Vieira PROGRAMA Visita a Cabo Verde de S.E o Ministro das Relações Exteriores do Brasil Senhor Mauro Iecker Vieira De 31 de Agosto a 01 de Setembro de 2015 PROGRAMA Segunda Feira, 31 de Agosto 18:20 Chegada à Praia num

Leia mais

O golpe nada mais foi que a antecipação da maioridade de D. Pedro II, que contava então com um pouco mais de 14 anos.

O golpe nada mais foi que a antecipação da maioridade de D. Pedro II, que contava então com um pouco mais de 14 anos. GOLPE DA MAIORIDADE Desde 1838, estava claro tanto para os LIBERAIS, quanto para os CONSERVADORES que somente a monarquia plena poderia levar o país a superar a sua instabilidade política. O golpe nada

Leia mais

CP/CAEM/2005-2ª AVALIAÇÂO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO ( Valor 6,0 )

CP/CAEM/2005-2ª AVALIAÇÂO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO ( Valor 6,0 ) CP/CAEM/2005-2ª AVALIAÇÂO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO ( Valor 6,0 ) Analisar a influência das questões militar e religiosa na derrocada do Império do Brasil e na conseqüente

Leia mais

DIA NACIONAL DE COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

DIA NACIONAL DE COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DIA NACIONAL DE COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES BRASILIA (Notícias da OIT) A Organização Internacional do Trabalho (OIT), por meio do Projeto de Combate ao Tráfico de Pessoas,

Leia mais

Presente-Futuro: A Urgência da Leitura Plano Nacional de Leitura Fundação Calouste Gulbenkian

Presente-Futuro: A Urgência da Leitura Plano Nacional de Leitura Fundação Calouste Gulbenkian Presente-Futuro: A Urgência da Leitura Plano Nacional de Leitura 2027 06.11.2017 Fundação Calouste Gulbenkian Isabel Mota Tiago Brandão Rodrigues Teresa Calçada Néstor García Canclini Elsa Conde Isabel

Leia mais

CIDADE UNIVERSITÁRIA DA UFMG - HISTÓRIA E NATUREZA

CIDADE UNIVERSITÁRIA DA UFMG - HISTÓRIA E NATUREZA CIDADE UNIVERSITÁRIA DA UFMG - HISTÓRIA E NATUREZA Autor: Heloisa Maria Murgel Starling e Regina Horta (org.) Editora:UFMG Ano: 2009 Páginas: 219 Resumo: As universidades contemporâneas enfrentam inúmeros

Leia mais

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e d(a) Coordenador do Projeto

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e d(a) Coordenador do Projeto CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e d(a) Coordenador do Projeto Título do Projeto Graça Aranha e sua participação no cenário literário brasileiro Coordenador do Projeto: Eliane Vasconcellos

Leia mais

Discurso de recepção Carlos Augusto Ayres de. Freitas Britto. Carlos Augusto Ayres de Freitas Britto, casado com D. Rita

Discurso de recepção Carlos Augusto Ayres de. Freitas Britto. Carlos Augusto Ayres de Freitas Britto, casado com D. Rita Discurso de recepção Carlos Augusto Ayres de Freitas Britto. Carlos Augusto Ayres de Freitas Britto, casado com D. Rita de Cássia e pai de Marcelo, Adriana, Adrieli, Tarian e Nara, é um dos juristas mais

Leia mais

Luís Vaz de Camões. 1º Abs Joana Santos nº2486

Luís Vaz de Camões. 1º Abs Joana Santos nº2486 Luís Vaz de Camões 1º Abs Joana Santos nº2486 Ano lectivo: 2010/2011 Índice.. 2 Introdução...3 Vida de Luís de Camões.. 4 Obra. 5 Conclusão 6 Bibliografia..7 2 Neste trabalho irei falar sobre Luís Vaz

Leia mais

IDADE CONTEMPORÂNEA AMÉRICA NO SÉCULO XIX

IDADE CONTEMPORÂNEA AMÉRICA NO SÉCULO XIX 1 - Independências das nações latino-americanas: Processo de libertação das colônias espanholas. Quando: Aproximadamente entre 1810 e 1830. Fatores externos: Crise geral do Antigo Regime (enfraquecimento

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE II

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE II AULA 16.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE II Segunda Geração: os ultrarromânticos O sentimentalismo, a imaginação e o egocentrismo atingiram seu ponto culminante nesta geração, que experimentou as formas

Leia mais

EUCLIDES DA CUNHA O ENSAÍSTA

EUCLIDES DA CUNHA O ENSAÍSTA Euclides da Cunha - o ensaísta, p.155-160 EUCLIDES DA CUNHA O ENSAÍSTA Pedro Paulo Montenegro* (UFC) Artigo recebido em: 11/11/2009 Aceito para publicação:21/12/2009 RESUMO Em toda sua vida Euclides da

Leia mais

Congresso Internacional: Camilo: o homem, o génio e o tempo. 9, 10, 11 de setembro de 2016

Congresso Internacional: Camilo: o homem, o génio e o tempo. 9, 10, 11 de setembro de 2016 Congresso Internacional: Camilo: o homem, o génio e o tempo 9, 10, 11 de setembro de 2016 Programa provisório SEXTA 9 10:00 Receção aos participantes e entrega de documentação 10:30 Sessão de abertura

Leia mais

Pensamento. Gente de Expressão

Pensamento. Gente de Expressão Neste sábado, 7 de setembro, é celebrado, em todo o País, o Dia da Independência. A região se prepara para o tradicional desfile pelas principais avenidas. Instituições diversas vão às ruas em clima de

Leia mais

AULA 30.1 Conteúdo: O Parnasianismo e o Simbolismo no Amazonas. INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

AULA 30.1 Conteúdo: O Parnasianismo e o Simbolismo no Amazonas. INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA 30.1 Conteúdo: O Parnasianismo e o Simbolismo no Amazonas. 2 29.2 Habilidade: Reconhecer e valorizar a literatura simbolista produzida no Amazonas. 3 REVISÃO Simbolismo no Brasil: contexto histórico. Simbolismo

Leia mais

Primeiro Concurso literário ICBIE 2015

Primeiro Concurso literário ICBIE 2015 Primeiro Concurso literário ICBIE 2015 O Concurso representa a terceira etapa do Projeto LeiturArte Itapagipe, contemplado pelo edital Arte em Toda Parte - Ano II, e lançado pela Fundação Gregório de Mattos

Leia mais

PALESTRA COM O EXERCITO BRASILEIRO (03 A ) Público Alvo: Alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental

PALESTRA COM O EXERCITO BRASILEIRO (03 A ) Público Alvo: Alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DE ARAGUAÍNA COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO NA DIVERSIDADE PALESTRA COM O EXERCITO BRASILEIRO (03 A 11.11.10) Público Alvo: Alunos

Leia mais

NOME DA ESCOLA CENTRO TERRITORIAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DA BACIA DO RIO GRANDE CETEP COLÉGIO ESTADUAL PROFESSOR ALEXANDRE LEAL COSTA - POLIVALENTE

NOME DA ESCOLA CENTRO TERRITORIAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DA BACIA DO RIO GRANDE CETEP COLÉGIO ESTADUAL PROFESSOR ALEXANDRE LEAL COSTA - POLIVALENTE CAMPUS BARREIRAS BRUMADO CAMAÇARI EUCLIDES DA CUNHA NOME DA ESCOLA CENTRO TERRITORIAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DA BACIA DO RIO GRANDE CETEP COLÉGIO ESTADUAL HERCULANO FARIA COLÉGIO ESTADUAL PROFESSOR ALEXANDRE

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO FRANCISCO DE ASSIS BARBOSA

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO FRANCISCO DE ASSIS BARBOSA GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO INVENTÁRIO DO FUNDO FRANCISCO DE ASSIS BARBOSA Revisão e Atualização Diretoria de Arquivos Permanentes Diretoria

Leia mais

ITAMAR FRANCO um sonhador

ITAMAR FRANCO um sonhador ITAMAR FRANCO um sonhador ITAMAR AUGUSTO CAUTIEIRO FRANCO nasceu em alto-mar, a bordo do navio Itaimbé, que em Tupi-guarani significa pedra pontuda*, no dia 28 de Junho de 1929. Filho do engenheiro Augusto

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO: HISTÓRIA E LITERATURA: COMPREENDENDO O CICLO DA CANA-DE-AÇÚCAR ATRAVÉS DAS OBRAS DE JOSÉ LINS DO REGO ANDREZA RODRIGUES DOS SANTOS

PROJETO PEDAGÓGICO: HISTÓRIA E LITERATURA: COMPREENDENDO O CICLO DA CANA-DE-AÇÚCAR ATRAVÉS DAS OBRAS DE JOSÉ LINS DO REGO ANDREZA RODRIGUES DOS SANTOS PROJETO PEDAGÓGICO: HISTÓRIA E LITERATURA: COMPREENDENDO O CICLO DA CANA-DE-AÇÚCAR ATRAVÉS DAS OBRAS DE JOSÉ LINS DO REGO ANDREZA RODRIGUES DOS SANTOS Andreza Rodrigues Dos Santos Projeto Pedagógico História

Leia mais

Plano de aula Consciência Negra

Plano de aula Consciência Negra Plano de aula Consciência Negra Plano de aula Consciência negra / Plano de aula para a educação infantil Plano de aula Consciência Negra Tema: A Bonequinha Preta Novembro é o mês da consciência negra,

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA NOME DO CURSO: PEDAGOGIA

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA NOME DO CURSO: PEDAGOGIA 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 3º CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DA DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA NOME DO CURSO: PEDAGOGIA 2. EMENTA Retrospectiva Histórica

Leia mais

FORD C-MAX + FORD GRAND C-MAX CMAX_Main_Cover_2014_V3.indd 1-3 23/08/2013 10:01:48

FORD C-MAX + FORD GRAND C-MAX CMAX_Main_Cover_2014_V3.indd 1-3 23/08/2013 10:01:48 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 12,999,976 km 9,136,765 km 1,276,765 km 499,892 km 245,066 km 112,907 km 36,765 km 24,159 km 7899 km 2408 km 76 km 12 14 16 9 10 1 8 12 7 3 1 6 2 5 4 3 11 18 20 21 22 23 24 26 28 30

Leia mais

DISCURSO DO PRESIDENTE DO CRCMG Walter Roosevelt HOMENAGEM AO PROF. DR. ANTÔNIO LOPES DE SÁ 09/04/2011

DISCURSO DO PRESIDENTE DO CRCMG Walter Roosevelt HOMENAGEM AO PROF. DR. ANTÔNIO LOPES DE SÁ 09/04/2011 1 DISCURSO DO PRESIDENTE DO CRCMG Walter Roosevelt Coutinho HOMENAGEM AO PROF. DR. ANTÔNIO LOPES DE SÁ 09/04/2011 A todos os presentes, minhas emocionadas saudações! Neste momento, a minha satisfação em

Leia mais

1640 > Fim da União Ibérica Comércio com Buenos Aires e contrabando Rei de São Paulo: Amador Bueno da Ribeira. Amador Bueno recusou o título de rei e

1640 > Fim da União Ibérica Comércio com Buenos Aires e contrabando Rei de São Paulo: Amador Bueno da Ribeira. Amador Bueno recusou o título de rei e REVOLTAS COLONIAIS REVOLTAS NATIVISTAS 1640 > Fim da União Ibérica Comércio com Buenos Aires e contrabando Rei de São Paulo: Amador Bueno da Ribeira. Amador Bueno recusou o título de rei e saiu às ruas

Leia mais

Estudos das Relações Étnico-raciais para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana e Indígena. Organização da Disciplina.

Estudos das Relações Étnico-raciais para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana e Indígena. Organização da Disciplina. Estudos das Relações Étnico-raciais para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana e Indígena Aula 6 Prof. Me. Sergio Luis do Nascimento Organização da Disciplina 6 o encontro Trajetórias

Leia mais

PERÍODO COLONIAL

PERÍODO COLONIAL PERÍODO COLONIAL 1530-1808 POLÍTICA ADMINISTRATIVA 1º - SISTEMA DE CAPITANIAS HEREDITÁRIAS 1534-1548 2º SISTEMA DE GOVERNO GERAL 1548-1808 PERÍODO COLONIAL 1530-1808 ATIVIDADES ECONÔMICAS CICLO DO AÇÚCAR

Leia mais

Período Regencial Prof. Thiago História C Aula 11

Período Regencial Prof. Thiago História C Aula 11 Período Regencial 1831-1840 Prof. Thiago História C Aula 11 Regência Trina Provisória formada desde que Dom Pedro I abdicou ao trono do Brasil, responsável organizar a eleição da Regência Trina Permanente.

Leia mais

Centenário de Professores.

Centenário de Professores. Centenário de Professores. Comemora-se, neste ano, o centenário de nascimento de mestres desta Faculdade, todos personalidades de tal magnitude, que inscreveram em ouro seus nomes nas tradições acadêmicas.

Leia mais

RESOLUÇÃO. O nome do projeto DANÇANDO PARA NÃO DANÇAR é criativo, descontraído e atraente, abrange tanto o sentido da língua culta como o da gíria.

RESOLUÇÃO. O nome do projeto DANÇANDO PARA NÃO DANÇAR é criativo, descontraído e atraente, abrange tanto o sentido da língua culta como o da gíria. RESOLUÇÃO PORTUGUÊS QUESTÃO 01 Manuel Bandeira, poeta do modernismo brasileiro, canta a liberdade. Pasárgada seria o lugar criado e escolhido para exercê-la. Não se refere ao exílio ou à pátria, à infância,

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CÓDIGO: EDU346 DISCIPLINA: METODOLOGIA E DIDÁTICA DO ENSINO DE HISTÓRIA CARGA HORÁRIA: 60h EMENTA:

Leia mais

Primeira Geração ( )

Primeira Geração ( ) LITERATURA Primeira Geração (1922-1930) Caracteriza-se por ser uma tentativa de definir e marcar posições. Período rico em manifestos e revistas de vida efêmera. Um mês depois da SAM, a política vive dois

Leia mais

40 Anos da Independência de Cabo Verde- O Olhar da Diáspora

40 Anos da Independência de Cabo Verde- O Olhar da Diáspora 40 Anos da Independência de Cabo Verde- O Olhar da Diáspora Na grande marcha da nossa história, um novo capítulo vai começar, vamos recheá-lo de vitórias pelo nosso esforço e sacrifício, no combate aos

Leia mais

DOCUMENTÁRIO PAZ NO MUNDO CAMARÁ PÕE HERANÇA CULTURAL AFRICANA EM DISCUSSÃO NESTA SEXTA NO FAN

DOCUMENTÁRIO PAZ NO MUNDO CAMARÁ PÕE HERANÇA CULTURAL AFRICANA EM DISCUSSÃO NESTA SEXTA NO FAN DOCUMENTÁRIO PAZ NO MUNDO CAMARÁ PÕE HERANÇA CULTURAL AFRICANA EM DISCUSSÃO NESTA SEXTA NO FAN Exibição no CentoeQuatro inclui apresentação de capoeiristas e roda de conversa sobre os movimentos de resistência

Leia mais