SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL"

Transcrição

1 FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL Nós nos Preocupamos. Nós servimos. Nós Realizamos.

2

3 SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL Visão Geral O programa de Subsídio de Assistência Internacional (IAG) viabiliza parcerias entre Lions clubes em países desenvolvidos com Lions clubes de regiões em desenvolvimento em projetos que fazem uma diferença real para as comunidades carentes. Os IAGs financiam projetos colaborativos nas seguintes áreas de enfoque: fortalecimento dos serviços básicos de saúde pública; educação e alfabetização; água potável e saneamento básico; programas de desenvolvimento rural e auto-suficiência; serviços para deficientes; proteção ambiental; apoio a missões médicas do Lions e campanhas de reciclagem de óculos. Natureza Colaborativa dos Projetos Já que o IAG é um programa internacional, os projetos devem envolver uma parceria entre Leões de pelo menos dois países: um Lions clube ou distrito patrocinador que angaria fundos e outros tipos de apoio, e um Lions clube ou distrito anfitrião em um país alvo, o qual deverá responsabilizar-se pela logística e supervisionamento. O programa IAG proporciona aos Leões a possibilidade de forjar parcerias a quilômetros de distância, por meio da prestação de serviços e voluntarismo. O Lions clube ou distrito patrocinador fica responsável por enviar a solicitação do subsídio IAG para que seja avaliada pela Fundação de Lions Clubs International (LCIF). Financiamento Os Leões podem solicitar subsídios equivalentes em valores a partir de US$5.000 até US$ Os Leões solicitantes devem assegurar até 50 por cento do orçamento total do projeto (leia a regulamentação dois). Prazos Existem dois prazos programados para os pedidos do IAG, dependendo do valor solicitado. As solicitação no valor de US$5.000 até US$ são analisadas por um comitê interno de LCIF, e podem ser apresentadas no decorrer do ano, contanto que seja no mínimo oito semanas antes do início do projeto. As solicitação nos valores entre US$ e US$ são analisadas pelo Conselho de Curadores de LCIF três vezes ao ano, durante as reuniões programadas do conselho. Entre em contato com LCIF para obter as datas específicas de apresentação dos pedidos. Elementos Principais de um Projeto do IAG Atender às necessidades humanitárias prementes Envolver pelo menos dois Lions clubes ou distritos de diferentes países Oferecer benefícios a longo prazo Servir a uma grande população extremamente carente O projeto deve ser identificado claramente como sendo uma atividade do Lions Pelo menos 50 por cento do financiamento do projeto deve ser arrecadado dos Leões ou de outras fontes Queira conferir a publicação sobre Como Solicitar um Subsídio IAG para mais informações sobre áreas de enfoque, critérios de elegibilidade e exemplos de projetos. F u n d a ç ã o d e L i o n s C l u b s I n t e r n a t i o n a l 1

4 CRITÉRIOS DOS SUBSÍDIOS DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL 1. Já que o IAG é um programa internacional, os projetos devem envolver Leões de pelo menos dois países. As características do programa se baseiam em um Lions clube ou distrito patrocinador, que ajuda a angariar fundos para fazer a equiparação com os fundos solicitados do subsídio IAG e também fornecer assistência voluntária internacional. O projeto também envolve um Lions clube ou distrito anfitrião onde o projeto estará sendo realizado, que fornecerá uma coordenação local. 2. Financiamento está disponível para uma vasta gama de projetos de desenvolvimento que beneficiem comunidades desavantajadas, bem como grupos populacionais que sofram de deficiências severas. do projeto. Voluntários internacionais devem pagar pelo próprio transporte e hospedagem, sendo que tais fundos podem ser utilizados como parte dos fundos equivalentes, conforme determinado pelos critérios dos subsídios IAG. Prioridade será dada às solicitações que oferecem fundos equivalentes acima dos custos de pagamento de transporte e hospedagem utilizados como fundos equivalentes. 8. Os projetos do IAG devem ser realizados dentro dos parâmetros das estratégias de desenvolvimento já estabelecidas em unidades governamentais apropriadas e agências regionais no país anfitrião. Os solicitantes devem também demonstrar que existem recursos técnicos necessários para que possam dar andamento ao projeto. 3. Prioridade será dada aos projetos que promovam a independência e proporcionem melhoria da qualidade de vida para os deficientes físicos e visuais. Os projetos podem incluir a implementação de serviços de fisioterapia e treinamento da mobilidade; fornecimento de cadeiras de rodas e outros equipamentos para centros de reabilitação, bem como a implementação de serviços corretivos cirúrgicos e de reabilitação em comunidades carentes de serviços médicos. 4. Já que temos recursos limitados, os subsídios não podem ser utilizados para projetos de construção. Os subsídios IAG estão disponíveis para formas mais diretas desenvolvimento e para assistência em termos de recursos humanos. Contudo, os projetos que envolvem construção de casas especiais, adaptadas para deficientes ou abrigos para os sem teto, poderão ser considerados. (Financiamento para projetos de construção de capital pode ser solicitado como parte do programa de Subsídios Padrão de LCIF). 9. Financiamento está disponível para custos operacionais e para contratação de assistência técnica, porém, apenas durante a fase inicial e quando não houver nenhum outro recurso disponível. O projeto deve assegurar um funcionamento contínuo mesmo após o envio total dos fundos do IAG, com exceção das missões médicas de curto prazo. Os recursos não estão disponíveis para pagamento de salários e despesas operacionais normais para os programas e institutos existentes. As solicitações de fundos para reembolso não se qualificam. Missões que já foram finalizadas ou compras de equipamentos feitas anteriormente se enquadram nesta categoria. 10. É permitido o financiamento para missões médicas Leonísticas, mas ele fica limitado a compra de suprimentos médicos e para pagamento de despesas incorridas com pacientes no país. A equipe de missão internacional deve ser composta de um grupo de Leões e da participação ativa de um ou mais Lions clubes no país anfitrião. 5. Os projetos que tenham como propósito o transporte de materiais não são elegíveis ao subsídio. 11. O papel do Lions clube anfitrião deve ser claramente definido na solicitação. 6. Os projetos que beneficiam várias pessoas ou comunidades inteiras terão preferência. Financiamento não está disponível para o oferecimento de bolsas de estudo ou para assistência financeira. 7. Os Leões devem estar ativamente envolvidos no projeto. Quando apropriado, recursos de voluntariado oferecidos pelos Leões do Lions clube ou distrito patrocinador ou anfitrião devem ser utilizados visando aumentar o impacto 12. Podemos oferecer suporte para o Centros Leonísticos de Reciclagem de Óculos, porém, apenas os centros endossados por Lions Clubs International, que tenham um histórico de grande volume de reciclagem e uma rede de Lions clubes e outras agências que distribuam óculos em comunidades carentes serão considerados. 2 F u n d a ç ã o d e L i o n s C l u b s I n t e r n a t i o n a l

5 REGULAMENTOS DOS SUBSÍDIOS DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL 1. As solicitações de subsídios podem ser enviadas por um Lions clube ou distrito, porém, as solicitações dos clubes devem conter o endosso do governador do distrito. Os Leões do clube ou distrito patrocinador devem solicitar o subsídio preenchendo um formulário de solicitação de subsídio IAG. O Lions clube ou distrito servindo na comunidade anfitriã deve também assinar a solicitação e certificar o seu envolvimento no projeto. 2. Os fundos do IAG são outorgados em forma de equivalência. Os Leões que estão propondo o projeto devem assegurar pelo menos 50 por cento do financiamento necessário. A equiparação local deve ser feita em forma de dinheiro. Serviços gratuitos e doações em espécie serão aceitos, porém, não poderão ser usados como parte dos fundos equivalentes. seguinte, o administrador do subsídio permanece neste cargo, a não ser que ele delegue autoridade ao dirigente entrante, mediante aprovação de LCIF. 6. Não serão considerados os projetos nos quais os Leões e suas famílias tenham interesses diretos de propriedade ou que recebam benefícios preferenciais, seja de ordem profissional ou pessoal. 7. Os fundos do IAG são canalizados a projetos em estágio de desenvolvimento, e não para o estabelecimento de fundos de reserva, dotações ou pagamento de empréstimos. Não serão considerados para financiamento os projetos que já tenham sido concluídos, ou os que já foram iniciados antes da aprovação de LCIF. 3. Os subsídios estão disponíveis em valores a partir de US$5.000 até $ Financiamento para este programa tem um limite de US$2 milhões estabelecido pela Fundação. Já que os fundos são limitados, as solicitações para projetos são competitivas, portanto, damos prioridade aos projetos que abordem necessidades humanitárias prementes. 8. Um clube ou distrito poderá solicitar fundos apenas para um projeto IAG por ano. Prioridade de financiamento será dada para novas iniciativas ou programas. Devido aos recursos limitados, financiamento não será oferecido em base contínua para os projetos que já tenham recebido assistência anteriormente através dos subsídios IAG. 4. Para projetos que estejam solicitando de US$5.000 a US$10.000, os pedidos podem ser recebidos durante o ano, para serem aprovados por um comitê interno, consistindo do Presidente do Conselho de LCIF, Administrador Executivo de LCIF e do Gerente do Departamento de Programas Humanitários. As solicitações devem ser recebidas no mínimo oito semanas antes de uma missão programada ou da data de início de um projeto. Isto nos dará tempo suficiente para analisarmos e processarmos as solicitações. As solicitações de subsídios acima de US$ precisam receber o parecer do Conselho de Curadores de LCIF durante uma das reuniões programadas. As solicitações devem ser preenchidas na íntegra e recebidas no mínimo 60 dias antes da reunião do Conselho de Curadores. 9. Os projetos devem ser claramente identificados como sendo uma iniciativa financiada por LCIF. 10. Os beneficiários dos subsídios (ex: clube ou distrito patrocinador) ficam responsáveis pela apresentação de relatórios de progresso e por um relatório final assim que o projeto for concluído. O relatório final deverá detalhar os resultados do projeto e fornecer informações contábeis completas. O clube anfitrião, quando for o caso, deverá também fornecer uma narrativa do projeto. Os formulários para os relatórios e diretrizes serão fornecidos por LCIF. Os distritos ou clubes que não apresentarem um relatório final não serão mais elegíveis a receber subsídios adicionais do IAG. 5. Os subsídios aprovados serão pagos ao clube ou distrito patrocinador. Tais subsídios devem ser administrados pelo governador de distrito em exercício (ou presidente de clube, caso o pedido tenha originado do clube) no momento da aprovação. A responsabilidade caberá a ele/ela de desembolsar e contabilizar os fundos dos subsídios de LCIF. Caso um projeto continue a ser implementado no ano fiscal F u n d a ç ã o d e L i o n s C l u b s I n t e r n a t i o n a l 3

6 FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL DIRETRIZES Leia os Critérios dos Subsídios na íntegra antes de preencher a solicitação. Use páginas separadas para explicações detalhadas, usando o número da pergunta como referência. As solicitações de subsídios acima de US$ devem ser enviadas ao Departamento de Programas Humanitários pelo menos 60 dias antes de uma reunião programada do Conselho de Curadores de LCIF. Para solicitações de US$ e abaixo deste valor, as solicitações podem ser recebidas no decorrer do ano, contanto que sejam recebidas pelo menos oito semanas antes da data de início do projeto. Envie as solicitações preenchidas, incluindo as assinaturas solicitadas e documentação comprobatória para o Departamento de Programas Humanitários da Fundação de Lions Clubs International. A assinatura do Lions clube ou distrito anfitrião pode ser certificada em uma carta separada, caso necessário. LCIF reserva-se o direito de solicitar informações adicionais e esclarecimentos após receber a solicitação. Os Leões devem responder prontamente a qualquer pergunta feita com o intuito de obter esclarecimentos. Favor fornecer as seguintes informações, utilizando páginas separadas, caso necessário: A. DESCRIÇÃO DO PROJETO 1. Data em que a solicitação foi apresentada. 2. Nome do projeto. 3. Montante dos fundos solicitados de LCIF (faixa permitida entre US$5.000 e US$30.000). 4. Local do projeto - incluir o nome da cidade, região ou país onde o projeto será realizado, bem como o número do distrito local. 5. Identificação do problema e objetivo do projeto - detalhar as razões e justificativas para o projeto. Incluir uma declaração concisa dos objetivos do projeto. Oferecer informações básicas sobre a área geográfica e condições socioeconômicas da comunidade a ser servida. 6. Estratégia para o projeto e plano de ação: a. Descrição do projeto - forneça uma descrição concisa e os passos a serem tomados para atingir os objetivos do projeto. Lembre-se de descrever os aspectos técnicos do projeto, incluindo o número de beneficiários, e também uma explicação do papel que será exercido pelos Leões na administração do projeto, tanto no clube ou distrito patrocinador, como também no anfitrião. Caso esta seja uma missão médica, queira fornecer os nomes do integrantes da missão e seus títulos. b. Cronograma do projeto - forneça um cronograma para a implementação e finalização do projeto. 7. Forneça informações sobre as outras organizações ou agências técnicas que estarão participando do projeto: 4 F u n d a ç ã o d e L i o n s C l u b s I n t e r n a t i o n a l

7 B. IDENTIFICAÇÃO E ENVOLVIMENTO DOS LEÕES 1. Destaque como o projeto será identificado como sendo uma iniciativa apoiada pelos Leões e viabilizada por LCIF. 2. Descreva como os Leões terão um envolvimento a longo prazo após o financiamento de LCIF ter sido concluído. 3. Explicar como o nome do Lions será usado na realização do projeto. C. ORÇAMENTO DO PROJETO 1. Lembre-se de incluir a devida documentação para os itens contidos no orçamento relacionados às despesas, ou seja, estimativas de custos relativos a acordos/contratos de trabalho ou para equipamentos, quando outras agências estarão oferecendo assistência técnica para a implementação do projeto. 2. Faça uma lista de todas as fontes de recursos adicionais para o projeto (clubes, distrito, comunidade, empresas, etc.). O Lions clube ou distrito patrocinador deve fazer uma contribuição significativa, mesmo que não deva ser responsável por todo o financiamento. O Lions clube ou distrito anfitrião deve também ser incentivado a apoiar o projeto, dentro de sua capacidade financeira. 3. Inclua o valor fornecido individualmente pelas fontes, indicando se os fundos foram coletados, prometidos ou antecipados. As solicitações para financiamento do IAG devem ser consideradas como fontes de financiamento, que não devem exceder 50 por cento do custo total do projeto. A receita deve igualar a despesa. Favor utilizar uma folha separada, usando o formato do exemplo abaixo. MODELO DE ORÇAMENTO PARA SUBSÍDIOS DE ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL (a receita deve igualar a despesa) Receita Lions clube ou distrito patrocinador US$6.000 (Coletado) Membros da equipe de missões (Coletado e prometido) Lions clube ou distrito anfitrião 500 (Coletado) Doações da comunidade (Antecipada) Organização de terceiros (Coletado) LCIF US$ Despesas Passagem aérea para a equipe de missões US$5.000 Suprimentos médicos (Distribuição dos materiais fornecidos) Vários equipamentos (Fatura pro-forma fornecida) US$ F u n d a ç ã o d e L i o n s C l u b s I n t e r n a t i o n a l 5

8 D. CERTIFICAÇÃO DA SOLICITAÇÃO As solicitações de financiamento dos subsídios IAG devem ser certificadas pelo clube ou distrito patrocinador e também pelo Lions clube ou distrito anfitrião. No caso da solicitação partir de um Lions clube patrocinador, ela deverá conter o endosso do governador de distrito. Ao assinar esta solicitação de subsídio, o governador de distrito e presidente do clube no distrito patrocinador certificam que analisaram os critérios, que o projeto proposto está condizente com as normas estabelecidas e que todo o empenho será feito no sentido de assegurar que os fundos do subsídio outorgado serão utilizados de acordo com o planejamento e orçamento do projeto. INFORMAÇÕES SOBRE O LIONS CLuBE PATROCINADOR Distrito Clube Presidente do Clube (nome legível) (assinatura) (Nº do clube) Endereço Telefone Fax INFORMAÇÕES SOBRE O GOVERNADOR DO DISTRITO PATROCINADOR Governador do Distrito (nome legível) (assinatura) (Nº do distrito) Endereço Telefone Fax 6 F u n d a ç ã o d e L i o n s C l u b s I n t e r n a t i o n a l

9 INFORMAÇÕES SOBRE OS LEÕES ANFITRIÕES Leões Anfitriões (no país do projeto, co-patrocinadores) Distrito Clube Presidente do Clube (nome legível) (assinatura) (Nº do clube) Endereço Telefone Fax INFORMAÇÕES SOBRE O GOVERNADOR DO DISTRITO ANFITRIÃO Governador do Distrito (nome legível) (assinatura) (Nº do distrito) Endereço Telefone Fax Pedimos que mantenha cópias de todos os documentos nos seus arquivos antes de enviá-los à LCIF. Envie o formulário preenchido e todos os anexos para: Fundação de Lions Clubs International Departamento de Programas Humanitários 300 West 22nd Street Oak Brook, IL usa Telefone: (630) Fax: (630) F u n d a ç ã o d e L i o n s C l u b s I n t e r n a t i o n a l 7

10 8 F u n d a ç ã o d e L i o n s C l u b s I n t e r n a t i o n a l

11

12 SOMOS EFICIENTES, RESPONSÁVEIS E EXCELENTES GESTORES DE FUNDOS. Lions Clubs International Foundation Humanitarian Programs Department 300 West 22nd Street Oak Brook, IL USA Telefone: (630) Fax: (630) Website: LCIF IAG1PO 5/15

Regulamentos e Critérios para Subsídios de Assistência Internacional

Regulamentos e Critérios para Subsídios de Assistência Internacional Regulamentos e Critérios para Subsídios de Assistência Internacional Os Subsídios de Assistência Internacional de LCIF oferecem financiamento para projetos de ajuda humanitária que são esforços de cooperação

Leia mais

FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO PADRÃO

FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO PADRÃO FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO PADRÃO CRITÉRIOS E REGULAMENTOS DOS SUBSÍDIOS PADRÃO DE LCIF DECLARAÇÃO DE MISSÃO E PRIORIDADES DE FINANCIAMENTO Os subsídios padrão de LCIF

Leia mais

FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL

FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL SUBSÍDIOS DE RECUPERAÇÃO APÓS CATÁSTROFES - PROGRAMA PILOTO para as Áreas Jurisdicionais I, III e V NOvAS OPçõeS De FINANCIAmeNTO, CrITérIOS e requisitos PArA SOLICITAçãO

Leia mais

Serviços Leonísticos para Crianças Programa do Simpósios. Solicitação para o Ano Fiscal de 2014-2015

Serviços Leonísticos para Crianças Programa do Simpósios. Solicitação para o Ano Fiscal de 2014-2015 Serviços Leonísticos para Crianças Programa do Simpósios Solicitação para o Ano Fiscal de 2014-2015 Visão Geral do Programa do Simpósio O Simpósio de Serviços Leonísticos para Crianças permite o reembolso

Leia mais

ELABORAR UMA SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO PADRÃO A LCIF PDG MANOEL MESSIAS MELLO DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL

ELABORAR UMA SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO PADRÃO A LCIF PDG MANOEL MESSIAS MELLO DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL ELABORAR UMA SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO PADRÃO A LCIF PDG MANOEL MESSIAS MELLO DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL CAPA DO FORMULÁRIO SOLICITAÇÃO DE SUBSÍDIO PADRÃO NOME: DISTRITO LC-5 SÃO PAULO - BRASIL INSTRUÇÕES

Leia mais

Lions-Quest: Um programa de habilidades de vida para a juventude Critérios e Formulário de Pedido de Subsídios Quatro Pontos Básicos

Lions-Quest: Um programa de habilidades de vida para a juventude Critérios e Formulário de Pedido de Subsídios Quatro Pontos Básicos Lions-Quest: Um programa de habilidades de vida para a juventude Critérios e Formulário de Pedido de Subsídios Quatro Pontos Básicos Diretrizes do Programa I. Visão Geral Desde 1984, o Lions tem patrocinado

Leia mais

Programa Piloto de Desenvolvimento de Microempresas de LCIF

Programa Piloto de Desenvolvimento de Microempresas de LCIF Programa Piloto de Desenvolvimento de Microempresas de LCIF Introdução e por que a Microempresa é uma nova prioridade de LCIF O programa Quatro Pontos Básicos de LCIF financia projetos de serviços Leonísticos

Leia mais

FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL PROGRAMA QUATRO PONTOS BÁSICOS PARA DIABETES DIRETRIZES PARA OS SUBSÍDIOS E FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO

FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL PROGRAMA QUATRO PONTOS BÁSICOS PARA DIABETES DIRETRIZES PARA OS SUBSÍDIOS E FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO FUNDAÇÃO DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL PROGRAMA QUATRO PONTOS BÁSICOS PARA DIABETES DIRETRIZES PARA OS SUBSÍDIOS E FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO Programa Quatro Pontos Básicos para diabetes e Formulário de

Leia mais

Lions Clubs International Programa de Subsídio de Liderança Leo. Formulário de pedido de subsídio

Lions Clubs International Programa de Subsídio de Liderança Leo. Formulário de pedido de subsídio Lions Clubs International Programa de Subsídio de Liderança Leo Formulário de pedido de subsídio O Programa de Subsídio de Liderança Leo oferece assistência a um distrito múltiplo, sub ou único (que não

Leia mais

CAPÍTULO XIII RELAÇÕES INTERNACIONAIS

CAPÍTULO XIII RELAÇÕES INTERNACIONAIS CAPÍTULO XIII RELAÇÕES INTERNACIONAIS A. RELACIONAMENTO ENTRE LIONS CLUBS INTERNATIONAL E A ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (CONSELHO ECONÔMICO E SOCIAL/ECOSOC) O artigo 71 da Carta das Nações Unidas declara

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE LIDERANÇA DE DISTRITO MÚLTIPLO DE 2015-2016

INFORMAÇÕES SOBRE O PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE LIDERANÇA DE DISTRITO MÚLTIPLO DE 2015-2016 INFORMAÇÕES SOBRE O PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE LIDERANÇA DE DISTRITO MÚLTIPLO DE 2015-2016 O QUE É O PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA DESENVOLVIMENTO DE LIDERANÇA DE DISTRITO MÚLTIPLO?

Leia mais

SEDE INTERNACIONAL. Capítulo II

SEDE INTERNACIONAL. Capítulo II Capítulo II SEDE INTERNACIONAL A Sede Internacional é um recurso importante para todos os Leões e os funcionários estão sempre prontos para oferecer assistência e orientação, quando necessário. A comunicação

Leia mais

PLANEJAMENTO DO PROGRAMA LEONÍSTICO DE MENTOR

PLANEJAMENTO DO PROGRAMA LEONÍSTICO DE MENTOR PLANEJAMENTO DO PROGRAMA LEONÍSTICO DE MENTOR PRIMEIRO NÍVEL: RESPONSABILIDADE " O aprendizado não é conquistado acidentalmente. Ele deve ser perseguido com ardor e tratado com diligência." Abigail Adams,

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO REUNIÃO DA DIRETORIA INTERNACIONAL VIENA, ÁUSTRIA 18 A 21 DE MARÇO DE 2008

RESUMO EXECUTIVO REUNIÃO DA DIRETORIA INTERNACIONAL VIENA, ÁUSTRIA 18 A 21 DE MARÇO DE 2008 REUNIÃO DA DIRETORIA INTERNACIONAL VIENA, ÁUSTRIA COMITÊ DE ESTATUTO E REGULAMENTOS 1. Adotada a resolução a ser relatada na Convenção Internacional de 2008 para emendar o Artigo II, Seção 1 dos Regulamentos

Leia mais

CAPÍTULO XXXXI PUBLICAÇÕES

CAPÍTULO XXXXI PUBLICAÇÕES CAPÍTULO XXXXI PUBLICAÇÕES A. PUBLICAÇÕES OFICIAIS A Diretoria Internacional terá jurisdição, controle e supervisão exclusiva sobre todas as publicações oficiais desta associação. B. DESIGNAÇÃO DE "PUBLICAÇÃO

Leia mais

Relatório intermediário Período do relatório: de a Relatório final. Rotary Club patrocinador local: Rotary Club patrocinador internacional:

Relatório intermediário Período do relatório: de a Relatório final. Rotary Club patrocinador local: Rotary Club patrocinador internacional: Subsídios Equivalentes The Rotary Foundation Relatório a ser enviado à Fundação Rotária One Rotary Center 1560 Sherman Ave. Evanston, IL 60201-3698, EUA Fax: 847-866-9759 E-mail: contact.center@rotary.org

Leia mais

Prêmio Jovens Líderes no Campo de Serviços DESAFIE OS JOVENS A SERVIREM

Prêmio Jovens Líderes no Campo de Serviços DESAFIE OS JOVENS A SERVIREM UM GUIA PARA LIONS CLUBES Prêmio Jovens Líderes no Campo de Serviços DESAFIE OS JOVENS A SERVIREM LIONS CLUBS INTERNATIONAL PRÊMIO JOVENS LÍDERES NO CAMPO DE SERVIÇOS Quando os jovens se voluntariam eles

Leia mais

TRANSFORMANDO EM REALIDADE Guia para o Desenvolvimento de Projetos de Lions Clube

TRANSFORMANDO EM REALIDADE Guia para o Desenvolvimento de Projetos de Lions Clube TRANSFORMANDO EM REALIDADE Guia para o Desenvolvimento de Projetos de Lions Clube TRANSFORMANDO EM REALIDADE! Os Lions clubes que organizam projetos de serviços comunitários significativos causam um impacto

Leia mais

FUNDAÇÃO NACIONAL PARA A DEMOCRACIA DIRETRIZES DA PROPOSTA DIRETRIZ ADICIONAL

FUNDAÇÃO NACIONAL PARA A DEMOCRACIA DIRETRIZES DA PROPOSTA DIRETRIZ ADICIONAL Utilize este documento como uma ajuda adicional para escrever um orçamento ou narrativa da proposta. Se tiver outras perguntas, queria enviar um email à equipe regional do NED apropriada ou para proposals@ned.org.

Leia mais

PACOTE DE INSCRIÇÃO DO COORDENADOR DE DISTRITO

PACOTE DE INSCRIÇÃO DO COORDENADOR DE DISTRITO PACOTE DE INSCRIÇÃO DO COORDENADOR DE DISTRITO Os Leões que atendam às qualificações deverão ser considerados para este cargo. Peça que os candidatos analisem as responsabilidades e qualificações, depois

Leia mais

KIT SHARE de 2011-12. Instruções

KIT SHARE de 2011-12. Instruções KIT SHARE de 2011-12 Instruções COMO usar o kit SHARE Este kit é um ferramenta que ajuda os distritos a planejarem seus gastos de FDUC. O kit contém o SHARE System Allocation Report*, que mostra o FDUC

Leia mais

CRITÉRIOS PARA A ORGANIZAÇÃO DE UM NOVO CLUBE

CRITÉRIOS PARA A ORGANIZAÇÃO DE UM NOVO CLUBE CRITÉRIOS PARA A ORGANIZAÇÃO DE UM NOVO CLUBE 1. Pedido de Carta Constitutiva O pedido de emissão da carta constitutiva poderá ser feito a esta associação por qualquer grupo, clube ou assembleia que tenha

Leia mais

B. Norma de Reembolso de Despesas do Governador de Distrito

B. Norma de Reembolso de Despesas do Governador de Distrito Anexo B B. Norma de Reembolso de Despesas do Governador de Distrito Os governadores de distrito podem requisitar reembolso das atividades a seguir. Todas as viagens devem ser feitas da forma mais econômica

Leia mais

EMBAIXADA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

EMBAIXADA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA EMBAIXADA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA FUNDO ESPECIAL DE AUTO-AJUDA DO EMBAIXADOR DOS E.U.A. Ajudando as Comunidades a Ajudar-se a Si Próprias Caro Candidato ao Fundo de Auto-Ajuda: Obrigado pelo seu

Leia mais

CAPÍTULO XI FINANÇAS

CAPÍTULO XI FINANÇAS CAPÍTULO XI FINANÇAS A. INVESTIMENTO DOS FUNDOS DA ASSOCIAÇÃO As decisões referentes aos investimentos da associação deverão tomar como base as declarações sobre normas de investimentos para o Fundo Geral

Leia mais

Elaboração do Projeto de Pesquisa

Elaboração do Projeto de Pesquisa Elaboração do Projeto de Pesquisa Pesquisa Pesquisa é um conjunto de atividades, que tem como finalidade solucionar e esclarecer dúvidas e problemas; comprovar hipóteses; Utiliza procedimentos próprios,

Leia mais

FORMAS DE CONTRIBUIR E TIPOS DE RECONHECIMENTO

FORMAS DE CONTRIBUIR E TIPOS DE RECONHECIMENTO FORMAS DE CONTRIBUIR E TIPOS DE RECONHECIMENTO Reconhecimento aos Doadores de LCIF Todas as Doações são Importantes Os Leões do mundo inteiro estão unidos no espírito de levar consolo e esperança aos mais

Leia mais

Assistência a Projetos Comunitários e de Segurança Humana

Assistência a Projetos Comunitários e de Segurança Humana Assistência a Projetos Comunitários e de Segurança Humana I INTRODUÇÃO O Governo do Japão oferece um programa de assistência econômica para projetos de desenvolvimento concebidos para atender às diversas

Leia mais

EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL

EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL A Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação (PROPESP) e a Fundação de Amparo e

Leia mais

Programa Nota CAPES COTA

Programa Nota CAPES COTA PROGRAMA DE BOLSAS FAPESB - COTAS INSTITUCIONAIS MESTRADO PROFISSIONAL, MESTRADO E DOUTORADO 1. INTRODUÇÃO A FAPESB tem como um de seus principais objetivos apoiar a formação científica através da concessão

Leia mais

CAPÍTULO XIX RELAÇÕES PÚBLICAS

CAPÍTULO XIX RELAÇÕES PÚBLICAS CAPÍTULO XIX RELAÇÕES PÚBLICAS A. PUBLICAÇÕES 1. A Divisão de Relações Públicas e Comunicação é encarregada de produzir e manter disponível, seja no site oficial da associação na Internet ou através de

Leia mais

ANALISE AS RESPOSTAS DA PESQUISA COMPARTILHE OS RESULTADOS COM OS SÓCIOS DO SEU CLUBE E OUTROS COMPANHEIROS LEÕES

ANALISE AS RESPOSTAS DA PESQUISA COMPARTILHE OS RESULTADOS COM OS SÓCIOS DO SEU CLUBE E OUTROS COMPANHEIROS LEÕES Serviços Leonísticos para Crianças Avaliação das necessidades da comunidade Os dados estatísticos atuais revelam que milhões de crianças em todas as partes do mundo sofrem de pobreza, doenças, deficiências

Leia mais

Anexo 8: Arranjos de Implementação das Aquisições

Anexo 8: Arranjos de Implementação das Aquisições A. GERAL Anexo 8: Arranjos de Implementação das Aquisições Esta operação é um empréstimo de US$ 240 milhões, voltado a diversos setores. Ela contém um componente SWAP de US$ 237 milhões e um componente

Leia mais

DIRETOR DE ASSOCIADOS DE CLUBES DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL

DIRETOR DE ASSOCIADOS DE CLUBES DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL DIRETOR DE ASSOCIADOS DE CLUBES DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL CONCEITOS IMPORTANTES (I) Elegibilidade à Afiliação Manual da Diretoria Internacional - obrigações dos clubes constituídos 1. Investigar

Leia mais

GUIA PARA A ORGANIZAÇÃO DE LIONS CLUBES UNIVERSITÁRIOS

GUIA PARA A ORGANIZAÇÃO DE LIONS CLUBES UNIVERSITÁRIOS GUIA PARA A ORGANIZAÇÃO DE LIONS CLUBES UNIVERSITÁRIOS ÍNDICE Sobre o Lions 2 Por que Organizar um Lions Clube Universitário? 3 Etapas para a Organização de um Clube Universitário 3 Etapa Um: Como abordar

Leia mais

MANEIRAS DE DOAR E TIPOS DE RECONHECIMENTO

MANEIRAS DE DOAR E TIPOS DE RECONHECIMENTO MANEIRAS DE DOAR E TIPOS DE RECONHECIMENTO Reconhecimento aos Doadores de LCIF Todas as Doações são Importantes Os Leões do mundo inteiro estão unidos no espírito de levar consolo e esperança aos mais

Leia mais

CAPÍTULO XXIXXII COMPROMISSOS DE ORADOR, REGRAS SOBRE VIAGENS E REEMBOLSO

CAPÍTULO XXIXXII COMPROMISSOS DE ORADOR, REGRAS SOBRE VIAGENS E REEMBOLSO CAPÍTULO XXIXXII COMPROMISSOS DE ORADOR, REGRAS SOBRE VIAGENS E REEMBOLSO Esta norma se aplica aos membros atuais da diretoria internacional, ex-presidentes internacionais, ex-diretores internacionais

Leia mais

DIRETRIZES PARA UTILIZAÇÃO DE FUNDOS

DIRETRIZES PARA UTILIZAÇÃO DE FUNDOS Página 1 de 7 DIRETRIZES PARA UTILIZAÇÃO DE FUNDOS O objetivo destas diretrizes é orientar os Leões, clubes e distritos (únicos, sub e múltiplos) sobre como deverão seguir as Normas de Utilização de Fundos

Leia mais

Treinamento Online para o Segundo Vice-Governador de Distrito

Treinamento Online para o Segundo Vice-Governador de Distrito Treinamento Online para o Segundo Vice-Governador de Distrito Apostila Bem-Vindo ao Treinamento Online para o Segundo Vice-Governador de Distrito! Parabéns pela sua eleição ao cargo de segundo vice-governador

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA. o reforço de capacidades das organizações de acolhimento e a assistência técnica às organizações de envio,

COMISSÃO EUROPEIA. o reforço de capacidades das organizações de acolhimento e a assistência técnica às organizações de envio, C 249/8 PT Jornal Oficial da União Europeia 30.7.2015 COMISSÃO EUROPEIA CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS EACEA 25/15 Iniciativa Voluntários para a Ajuda da UE: Destacamento de Voluntários para a Ajuda

Leia mais

MECANISMO DE APOIO À ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO

MECANISMO DE APOIO À ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO MECANISMO DE APOIO À ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO Na sequência dos trabalhos desenvolvidos pelo Fórum para a Cooperação, implementado em 2008, e reconhecendo o papel que

Leia mais

O conselho de administração da Fundação Contergan e a equipe do escritório gostariam de anunciar a seguinte notícia:

O conselho de administração da Fundação Contergan e a equipe do escritório gostariam de anunciar a seguinte notícia: Endereço: Fundação Contergan para pessoas portadoras de deficiência 50964 Colônia ENDEREÇO Sibille-Hartmann-Str. 2-8 50969 Colônia ENDEREÇO 50964 Colônia TEL +49 221 3673-3673 FAX +49 221 3673-3636 www.conterganstiftung.de

Leia mais

CAPÍTULO XXII COMPROMISSOS DE ORADOR, REGRAS SOBRE VIAGENS E REEMBOLSO

CAPÍTULO XXII COMPROMISSOS DE ORADOR, REGRAS SOBRE VIAGENS E REEMBOLSO CAPÍTULO XXII COMPROMISSOS DE ORADOR, REGRAS SOBRE VIAGENS E REEMBOLSO Esta norma se aplica aos membros atuais da diretoria internacional, ex-presidentes internacionais, ex-diretores internacionais e ex-governadores

Leia mais

PROGRAMA DE MENTOR DO LIONS

PROGRAMA DE MENTOR DO LIONS PROGRAMA DE MENTOR DO LIONS Guia Básico de Mentoreamento ÍNDICE Introdução Para o mentoreado 3 Para o mentor 4 Programa de Mentor do Lions Programa Básico de Mentor 5 Programa Avançado de Mentor 5 Sobre

Leia mais

INSTRUÇÕES DE SOLICITAÇÃO DE VERBAS A FUNDO PERDIDO E FORMATAÇÃO DE PROPOSTA PARA SOLICITANTES ESTRANGEIROS

INSTRUÇÕES DE SOLICITAÇÃO DE VERBAS A FUNDO PERDIDO E FORMATAÇÃO DE PROPOSTA PARA SOLICITANTES ESTRANGEIROS Introdução INSTRUÇÕES DE SOLICITAÇÃO DE VERBAS A FUNDO PERDIDO E FORMATAÇÃO DE PROPOSTA PARA SOLICITANTES ESTRANGEIROS Este informativo tem a finalidade de auxiliar os solicitantes estrangeiros a entender

Leia mais

Marketing de Feiras e Eventos: Promoção para Visitantes, Expositores e Patrocinadores

Marketing de Feiras e Eventos: Promoção para Visitantes, Expositores e Patrocinadores Gestão e Organização de Conferências e Reuniões Organização de conferências e reuniões, nos mais variados formatos, tais como reuniões educativas, encontros de negócios, convenções, recepções, eventos

Leia mais

PROGRAMA DE AJUDA DIRECTA 2015-2016 Requisitos & Instruções

PROGRAMA DE AJUDA DIRECTA 2015-2016 Requisitos & Instruções PROGRAMA DE AJUDA DIRECTA 2015-2016 Requisitos & Instruções Cabo Verde VI Edição São Tomé e Príncipe IV Edição Guiné-Bissau II Edição O que é o Programa de Ajuda Directa (PAD)? O PAD é gerido pela Embaixada

Leia mais

A. NORMAS REFERENTES À MARCA REGISTRADA DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL

A. NORMAS REFERENTES À MARCA REGISTRADA DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL A. NORMAS REFERENTES À MARCA REGISTRADA DE LIONS CLUBS INTERNATIONAL 1. Normas Gerais sobre Marcas Registradas. Como proteção legal para Lions Clubs International e seus sócios afiliados, clubes e distritos

Leia mais

Fundação Rotária Instruções para Pedido de Subsídio Equivalente

Fundação Rotária Instruções para Pedido de Subsídio Equivalente Fundação Rotária Instruções para Pedido de Subsídio Equivalente O que são Subsídios Equivalentes? Subsídios Equivalentes ajudam projetos humanitários internacionais implementados graças à cooperação de

Leia mais

PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ

PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ Fica instituído pela ABTRF Associação Brasileira da The Rotary Foundation, o PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ, objeto da presente NORMA, que se regulará pelas definições e instruções a seguir

Leia mais

Documento de posição da retinopatia diabética

Documento de posição da retinopatia diabética Documento de posição da retinopatia diabética Grupo de Trabalho de Planejamento a Longo Prazo do SightFirst (SFLRP) Agosto de 2008 Apresentação A missão do programa Leonístico SightFirst é apoiar o desenvolvimento

Leia mais

PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS http://www.fapemig.br/files/manual.

PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS http://www.fapemig.br/files/manual. PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS http://www.fapemig.br/files/manual.pdf INFORMAÇÕES GERAIS Duração do projeto O prazo de vigência do projeto

Leia mais

Rotary é uma organização internacional dedicada Onde existe uma necessidade, Rotary encontra

Rotary é uma organização internacional dedicada Onde existe uma necessidade, Rotary encontra isto é rotary servir Rotary é uma organização internacional dedicada à prestação de serviços humanitários. Os homens e as mulheres associados ao Rotary são líderes profissionais e empresários que dedicam-se

Leia mais

Informações Gerais sobre Vistos Passo a Passo

Informações Gerais sobre Vistos Passo a Passo Informações Gerais sobre Vistos Passo a Passo Se você planeja viajar aos Estados Unidos e precisa solicitar o visto pela primeira vez ou quer renovar um visto que ainda esteja válido ou que tenha expirado

Leia mais

2. QUEM PODE PARTICIPAR

2. QUEM PODE PARTICIPAR EDITAL 1. Edital Instituto Walmart 1.1. Este edital é uma iniciativa do Instituto Walmart com o objetivo de identificar, reconhecer e estimular o desenvolvimento de projetos por organizações da sociedade

Leia mais

PROGRAMA DE WORKSHOP REGIONAL DO LIONS PARA MULHERES. Guia de Planejamento

PROGRAMA DE WORKSHOP REGIONAL DO LIONS PARA MULHERES. Guia de Planejamento PROGRAMA DE WORKSHOP REGIONAL DO LIONS PARA MULHERES Guia de Planejamento PROGRAMA DE WORKSHOP REGIONAL DO LIONS PARA MULHERES Guia de Planejamento Índice Introdução...3 Propósito...4 Sobre o Workshop...4

Leia mais

SECRETARIA DE INOVAÇÃO

SECRETARIA DE INOVAÇÃO SECRETARIA DE INOVAÇÃO EDITAL Nº 01, DE 30 DE JANEIRO DE 2013 SEGUNDA CHAMADA PARA A APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS DE COOPERAÇÃO TECNOLÓGICA ENTRE BRASIL E ISRAEL O SECRETÁRIO DE INOVAÇÃO DO MINISTÉRIO DO

Leia mais

Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE

Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE ESPECIALISTA EM GESTÃO FINANCEIRA

Leia mais

CARTA-CONVITE A EMPRESAS USUÁRIAS DOS RECURSOS HÍDRICOS E A FABRICANTES DE INSUMOS E EQUIPAMENTOS VINCULADOS À ÁREA DE RECURSOS HÍDRICOS

CARTA-CONVITE A EMPRESAS USUÁRIAS DOS RECURSOS HÍDRICOS E A FABRICANTES DE INSUMOS E EQUIPAMENTOS VINCULADOS À ÁREA DE RECURSOS HÍDRICOS MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA CARTA-CONVITE A EMPRESAS USUÁRIAS DOS RECURSOS HÍDRICOS E A FABRICANTES DE INSUMOS E EQUIPAMENTOS VINCULADOS À ÁREA DE RECURSOS HÍDRICOS O MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Leia mais

1. OBJETIVO 2. CLASSIFICAÇÃO DOS PROJETOS

1. OBJETIVO 2. CLASSIFICAÇÃO DOS PROJETOS 1. OBJETIVO O referido Edital tem como principal objetivo o fortalecimento da pós-graduação stricto sensu no Estado, através do apoio a projetos de implantação, ampliação, recuperação e/ou modernização

Leia mais

Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE

Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE Governo do Estado do Ceará Secretaria do Planejamento e Gestão SEPLAG Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE ESPECIALISTA EM LICITAÇÕES PARA O

Leia mais

Melhores Práticas para a Elaboração e Divulgação do Relatório Anual

Melhores Práticas para a Elaboração e Divulgação do Relatório Anual Melhores Práticas para a Elaboração e Divulgação do Relatório Anual Pronunciamento de Orientação CODIM COLETIVA DE IMPRENSA Participantes: Relatores: Edina Biava Abrasca; Marco Antonio Muzilli IBRACON;

Leia mais

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos PROCESSO SELETIVO 2011 Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos REGULAMENTO Prezado Gestor, Criado em 2006, o Instituto HSBC Solidariedade é responsável por gerenciar

Leia mais

São Paulo, Janeiro de 2014

São Paulo, Janeiro de 2014 Comunicado - Reembolso Prezado Cliente, Com o objetivo de aprimorarmos nossas rotinas operacionais e visando preservar a agilidade nos pagamentos dos atendimentos ocorridas na Livre-Escolha, informamos

Leia mais

ROTARY INTERNATIONAL DISTRITO 4550 COMISSÃO DISTRITAL DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA REGULAMENTO PARA SUBSÍDIOS DISTRITAIS PROCEDIMENTOS E NORMAS

ROTARY INTERNATIONAL DISTRITO 4550 COMISSÃO DISTRITAL DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA REGULAMENTO PARA SUBSÍDIOS DISTRITAIS PROCEDIMENTOS E NORMAS ROTARY INTERNATIONAL DISTRITO 4550 COMISSÃO DISTRITAL DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA REGULAMENTO PARA SUBSÍDIOS DISTRITAIS PROCEDIMENTOS E NORMAS O Distrito 4550 aprova o seu Regulamento para Subsídios Distritais,

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NA SEGUNDA FASE DO CURSO DE FORMAÇÃO PARA CERTIFICAÇÃO DE CAPITAL HUMANO EM LÍNGUA INGLESA

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NA SEGUNDA FASE DO CURSO DE FORMAÇÃO PARA CERTIFICAÇÃO DE CAPITAL HUMANO EM LÍNGUA INGLESA REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NA SEGUNDA FASE DO CURSO DE FORMAÇÃO PARA CERTIFICAÇÃO DE CAPITAL HUMANO EM LÍNGUA INGLESA 1. APRESENTAÇÃO Este regulamento apresenta as regras e os critérios estabelecidos

Leia mais

Programa Brasil-Canadá para a Promoção da Eqüidade

Programa Brasil-Canadá para a Promoção da Eqüidade Programa Brasil-Canadá para a Promoção da Eqüidade PIPE Multiplicação e Disseminação Folheto 4 Agência Canadense para o Desenvolvimento Internacional (ACDI/CIDA) Promenade du Portage, 200 K1A 0G4 Gatineau,

Leia mais

ANEXO 10 TDR AUDITORES

ANEXO 10 TDR AUDITORES ANEXO 10 TDR AUDITORES PROJETO DE SUSTENTABILIDADE HÍDRICA DE PERNAMBUCO PSHPE (N. DO EMPRÉSTIMO) TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA PARA AUDITORIA DO XX ANO DO PROJETO DE

Leia mais

Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC. Processo de Seleção de Empresas. EDITAL nº 2/2015

Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC. Processo de Seleção de Empresas. EDITAL nº 2/2015 Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC Processo de Seleção de Empresas EDITAL nº 2/2015 Brasília, 20 de Novembro de 2015 Apresentação É com satisfação que a Projetos Consultoria Integrada,

Leia mais

PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ. São utilizadas, as abreviaturas abaixo, com os seguintes significados:

PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ. São utilizadas, as abreviaturas abaixo, com os seguintes significados: PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ Fica instituído pela ABTRF Associação Brasileira da The Rotary Foundation, o Programa Empresa Cidadã, objeto da presente NORMA, que se regulará pelas definições e instruções a seguir

Leia mais

CANDIDATURA ROCK n LAW 2015

CANDIDATURA ROCK n LAW 2015 CANDIDATURA ROCK n LAW 2015 25 de Março de 2015 Caro Candidato, O Rock n Law é uma iniciativa conjunta de várias Sociedades de Advogados que promove anualmente um concerto com bandas compostas por elementos

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVO E FOCO TEMÁTICO INSCRIÇÕES 14º DIA DO VOLUNTARIADO 2015.

1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVO E FOCO TEMÁTICO INSCRIÇÕES 14º DIA DO VOLUNTARIADO 2015. REV.: 03 Pág.: 1 de 6 A Manaus Ambiental torna público que estão abertas as inscrições para a seleção de Instituições e Projetos Sociais para o 14º Dia do Voluntariado. A empresa realizará o processo de

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA CAPACITAÇÃO DE CAPITAL HUMANO EM LÍNGUA INGLESA DO PORTO DIGITAL

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA CAPACITAÇÃO DE CAPITAL HUMANO EM LÍNGUA INGLESA DO PORTO DIGITAL REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA CAPACITAÇÃO DE CAPITAL HUMANO EM LÍNGUA INGLESA DO PORTO DIGITAL 1. APRESENTAÇÃO Este regulamento apresenta as regras e os critérios estabelecidos pelo Núcleo de

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA AGÊNCIA BRASILEIRA DE COOPERAÇÃO - ABC INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA - IICA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E

Leia mais

Kit de Apoio à Gestão Pública 1

Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Índice CADERNO 3: Kit de Apoio à Gestão Pública 3.1. Orientações para a reunião de Apoio à Gestão Pública... 03 3.1.1. O tema do Ciclo 4... 03 3.1.2. Objetivo, ações básicas

Leia mais

GUIA DE ATIVIDADES DO PROGRAMA. Lions Children First

GUIA DE ATIVIDADES DO PROGRAMA. Lions Children First GUIA DE ATIVIDADES DO PROGRAMA Lions Children First INTRODUÇÃO Obrigado Leões pela sua dedicação e comprometimento em aprimorar as vidas das crianças... uma de cada vez. Todos os dias, os Leões estão respondendo

Leia mais

Notas de orientação sobre despesas sociais Requisito 4.1(e)

Notas de orientação sobre despesas sociais Requisito 4.1(e) Estas notas foram publicadas pela Secretaria Internacional da EITI para oferecer orientação para os países implementadores sobre como satisfazer os requisitos do Padrão da EITI. Aconselhamos os leitores

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Junho, 2006 Anglo American Brasil

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Junho, 2006 Anglo American Brasil MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS Junho, 2006 Anglo American Brasil 1. Responsabilidade Social na Anglo American Brasil e objetivos deste Manual Já em 1917, o Sr. Ernest Oppenheimer, fundador

Leia mais

Manual de Orientações Técnico-Financeiras

Manual de Orientações Técnico-Financeiras Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Manual de Orientações Técnico-Financeiras Programa /COLCIÊNCIAS BRASIL-COLÔMBIA 2013 Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES - Edital Nº 32, de 24 de julho de 2014 - RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE

PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES - Edital Nº 32, de 24 de julho de 2014 - RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES - Edital Nº 32, de 24 de julho de 2014 - RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE ORIENTAÇÕES PARA SOLICITAÇÃO DE FINANCIAMENTO DE BOLSAS DE RESIDÊNCIA

Leia mais

Aos Presidentes de clubes patrocinadores e parceiros dos subprojetos distritais SUBSÍDO DISTRITAL DG 1624222 APROVADO

Aos Presidentes de clubes patrocinadores e parceiros dos subprojetos distritais SUBSÍDO DISTRITAL DG 1624222 APROVADO Aos Presidentes de clubes patrocinadores e parceiros dos subprojetos distritais SUBSÍDO DISTRITAL DG 1624222 APROVADO The Rotary Foundation Evanston, IL 60201-3698 EUA RI no Brasil -São Paulo, SP, Brasil

Leia mais

Guia para a elaboração dos relatórios sobre o projeto (Relatório descritivo e Relatório financeiro)

Guia para a elaboração dos relatórios sobre o projeto (Relatório descritivo e Relatório financeiro) Guia para a elaboração dos relatórios sobre o projeto (Relatório descritivo e Relatório financeiro) A elaboração de relatórios deve servir, em primeiro lugar, ao próprio projeto: como retrospecção das

Leia mais

Programa de Apoio a Projetos de Cooperação Internacional da UFMG Propostas de Consolidação e de Contrapartida Fundo para Internacionalização da UFMG

Programa de Apoio a Projetos de Cooperação Internacional da UFMG Propostas de Consolidação e de Contrapartida Fundo para Internacionalização da UFMG Programa de Apoio a Projetos de Cooperação Internacional da UFMG Propostas de Consolidação e de Contrapartida Fundo para Internacionalização da UFMG Edital de Seleção 006-2013 O Diretor de Relações Internacionais

Leia mais

Política de doação de Mídia Social

Política de doação de Mídia Social Política de doação de Mídia Social 1.Objetivo A presente política tem como objetivo definir critérios institucionais para cada modalidade de parceria em Mídia Social estabelecida pela Rede Gazeta e adotada

Leia mais

CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS INOVAÇÃO EM FINANCIAMENTO

CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS INOVAÇÃO EM FINANCIAMENTO CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS INOVAÇÃO EM FINANCIAMENTO FUNDO COMUM PARA OS PRODUTOS BÁSICOS (FCPB) BUSCA CANDIDATURAS A APOIO PARA ATIVIDADES DE DESENVOLVIMENTO DOS PRODUTOS BÁSICOS Processo de

Leia mais

Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea

Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea Objetivo: A presente norma tem por objetivo formalizar e agilizar os pedidos de diária e passagem a serviço da entidade bem como

Leia mais

Programa Brasil-Canadá para a Promoção da Eqüidade

Programa Brasil-Canadá para a Promoção da Eqüidade Programa Brasil-Canadá para a Promoção da Eqüidade PIPE Intra-Brasil Folheto 5 Agência Canadense para o Desenvolvimento Internacional (ACDI/CIDA) Promenade du Portage, 200 K1A 0G4 Gatineau, Québec Canada

Leia mais

Roteiro de procedimentos para elaboração de propostas de pesquisa CEBRAP

Roteiro de procedimentos para elaboração de propostas de pesquisa CEBRAP Roteiro de procedimentos para elaboração de propostas de pesquisa CEBRAP 1 Objetivo Este roteiro tem como objetivo estabelecer critérios e procedimentos necessários à padronização das prospecções, dos

Leia mais

CAPÍTULO XI FINANÇAS

CAPÍTULO XI FINANÇAS CAPÍTULO XI FINANÇAS A. INVESTIMENTO DOS FUNDOS DA ASSOCIAÇÃO As decisões referentes aos investimentos da associação deverão tomar como base as declarações sobre normas de investimentos para o Fundo Geral

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO DA REUNIÃO DA DIRETORIA INTERNACIONAL SAN FRANCISCO, CALIFÓRNIA, EUA 13-17 de abril de 2012

RESUMO EXECUTIVO DA REUNIÃO DA DIRETORIA INTERNACIONAL SAN FRANCISCO, CALIFÓRNIA, EUA 13-17 de abril de 2012 RESUMO EXECUTIVO DA REUNIÃO DA DIRETORIA INTERNACIONAL SAN FRANCISCO, CALIFÓRNIA, EUA 13-17 de abril de 2012 COMITÊ DE ESTATUTO E REGULAMENTOS 1. Deu autoridade ao presidente do Comitê de Estatuto e Regulamentos,

Leia mais

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO As instruções a seguir orientam a elaboração de propostas de Cursos de Aperfeiçoamento para aprovação e registro no Sistema de Informações

Leia mais

EDITAL 07/2015 DE CHAMADA PÚBLICA PARA PROJETOS SOCIAIS - COMDICA

EDITAL 07/2015 DE CHAMADA PÚBLICA PARA PROJETOS SOCIAIS - COMDICA EDITAL 07/2015 DE CHAMADA PÚBLICA PARA PROJETOS SOCIAIS - COMDICA O CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMDICA/Sapucaia do Sul, no uso das atribuições legais que lhe confere a

Leia mais

Noções Básicas do Rotary

Noções Básicas do Rotary Noções Básicas do Rotary www.rotary.org/pt/rotarybasics Guia de Envolvimento com o Rotary Bem-vindo ao Rotary! Agora você é parte de uma rede global de voluntários empresariais, profissionais e comunitários.

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS POLÍTICA DE TREINAMENTO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS POLÍTICA DE TREINAMENTO 2/08/203 Recursos. INTRODUÇÃO A Política de Treinamento tem por objetivo estabelecer critérios para o tratamento das solicitações de Capacitação, Desenvolvimento, Cursos Intensivos, Seminários, Palestras,

Leia mais

MOSTRA DE PROJETOS 2015. Iniciativas Sociais que contribuem para o desenvolvimento local. REGULAMENTO Anexos I e II

MOSTRA DE PROJETOS 2015. Iniciativas Sociais que contribuem para o desenvolvimento local. REGULAMENTO Anexos I e II MOSTRA DE PROJETOS 2015 Iniciativas Sociais que contribuem para o desenvolvimento local REGULAMENTO Anexos I e II O Sesi Paraná, por meio do programa Sesi Indústria e Sociedade e do Movimento Nós Podemos

Leia mais

Manual do Sistema para abertura de curso de extensão pelos docentes EACH - USP

Manual do Sistema para abertura de curso de extensão pelos docentes EACH - USP Manual do Sistema para abertura de curso de extensão pelos docentes EACH - USP 1.INTRODUÇAO...... 3 2.ONDE CONSEGUIR INFORMAÇÔES?... 4 Normas USP... 4 Site EACH...4 Sistema de atendimento da Comissão de

Leia mais

ANEXO III - ROTEIRO DE PROJETO

ANEXO III - ROTEIRO DE PROJETO ANEXO III - ROTEIRO DE PROJETO 1.DADOS CADASTRAIS DA ENTIDADE OU ORGANIZAÇÃO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL PROPONENTE NOME DA ENTIDADE OU ORGANIZAÇÃO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (abreviatura caso possua) NOME FANTASIA

Leia mais

EDITAL SWG 01/2011 - Bolsas Sanduíche na Graduação

EDITAL SWG 01/2011 - Bolsas Sanduíche na Graduação EDITAL SWG 01/2011 - Bolsas Sanduíche na Graduação O programa Ciência sem Fronteiras, CNPq, busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade

Leia mais

Regulamento PAPSummer 2015

Regulamento PAPSummer 2015 Regulamento PAPSummer 2015 Artigo 1º Objectivos do programa, montante e designação das bolsas 1. O programa PAPSummer pretende dar a oportunidade a estudantes portugueses (Estudante) de desenvolver um

Leia mais

3º lugar Serão considerados vencedores do 3º lugar os clubes com pontuações adquiridas nas atividades propostas a partir 31º em diante.

3º lugar Serão considerados vencedores do 3º lugar os clubes com pontuações adquiridas nas atividades propostas a partir 31º em diante. NORMAS DO CONCURSO DE EFICIÊNCIA DO DISTRITO LA 6 AL 2015/2016 As premiações obedecerão a seguinte ordem: 1º lugar Serão considerados vencedores do 1º lugar os 10 primeiros clubes do Distrito LA 6 que

Leia mais