Winco VPN - SSL Manual do Usuário

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Winco VPN - SSL Manual do Usuário"

Transcrição

1 Winco VPN - SSL Manual do Usuário 1

2 1. Introdução Características Técnicas Vantagens da Winco VPN - SSL Requisitos de Instalação Sistemas Operacionais com suporte Requisitos mínimos de hardware Conceitos Básicos Sistema VPN Certificado SSL Observações importantes antes da instalação Endereços IPs no Servidor Faixa de IP entre as redes Firewall Instalando o Servidor VPN Instalando o Cliente de VPN Instalando o Gateway de VPN Testando a VPN Administrando a VPN Como administrar a Winco VPN Configurando os usuários Como criar novos Servidores e Clientes Configurando um Cliente de VPN Configurando um Servidor de VPN Acessando arquivos e impressoras Usando o Ambiente de Rede para visualizar a outra rede Acessando o computador remoto via Endereço IP Acessando o computador via HOSTNAME Acessando um compartilhamento remoto a partir de um Windows 9x/Me Acessando um compartilhamento em Windows 98/Me ou SAMBA a partir de Windows 2000/XP/ Suporte Técnico

3 1. Introdução Hoje, a Internet é a maneira mais fácil e econômica de se conectar computadores. Portanto, é natural que ela seja usada para conectar as redes de vários escritórios ou ainda o computador de casa à rede do escritório. Porém, para que esta conexão seja feita de forma segura é necessária a utilização de um software de segurança adequado (VPN) para que apenas a sua empresa tenha acesso aos dados e não outras pessoas. A Winco VPN-SSL lhe dá segurança em relação aos seguintes aspectos da comunicação: Privacidade: Uma criptografia forte garante que ninguém poderá enxergar as informações que passam pela VPN, trafegando entre sua casa e o escritório ou entre duas filiais da sua empresa. Autencidade: Certificados Digitais e o uso de senha dão certeza em relação a quem está do outro lado da conexão. Integridade: Dados não podem ser inseridos ou retirados por alguém de fora, e nem as informações podem ser alteradas. Além de prover toda esta segurança, o uso da tecnologia SSL para transmissão das informações garante a facilidade de conexão entre as redes, visto que todos os provedores e roteadores lidam bem com este tipo de tecnologia, que está rapidamente se tornando a mais utilizada para conexões VPN Características Técnicas A Winco VPN funciona usando tunelamento SSL. Isto significa que os dados são criptografados e enviados através de uma conexão (ou túnel ) SSL. SSL é o mesmo sistema, baseado em certificados digitais, usado nas conexões seguras com os bancos. Apesar de utilizar uma conexão SSL, qualquer tipo de dado pode trafegar na VPN. Acesso remoto a discos e impressoras, servidores de e intranets são alguns dos exemplos de aplicações que podem ser usadas. O acesso é bidirecional e, portanto uma vez conectado à VPN, o computador remoto pode enviar e receber dados pela rede normalmente como se estivesse fisicamente 3

4 ligado à rede onde está o Servidor VPN. Portanto não há qualquer restrição para que os computadores da rede do escritório central acessem dados localizados no computador remoto. Configurações de VPN suportadas (topologias): Host-to-Lan: Nesta topologia, um Servidor VPN é instalado na rede que receberá as conexões e um ou mais clientes de VPN são instalados em computadores localizados em qualquer outro lugar. Quando uma conexão VPN é estabelecida, o computador onde está o cliente VPN recebe um endereço IP que pertence a rede onde está o Servidor VPN. A partir deste momento, a comunicação entre os computadores passa a ser feita como se estivesse na mesma rede. Lan-to-Lan: Nesta topologia, um Servidor VPN é instalado na rede local que receberá as conexões e um Gateway VPN é instalado em um computador localizado numa outra rede (chamaremos de rede remota). Ao ser efetuada uma conexão, os computadores que tem o módulo Servidor e Gateway de VPN passam a se comportar como roteadores de rede conectados entre si. Desta forma, sempre que um computador da rede local quiser se comunicar com um computador da rede remota, basta enviar o pacote para o computador onde está o software de VPN. Para que isso funcione, é necessário se alocar endereços de rede diferentes para as duas pontas e configurar o roteamento das redes adequadamente Vantagens da Winco VPN - SSL Módulo Servidor poder ser instalado em Windows 2000 Professional/Server, Windows XP Professional/Home ou Windows 2003 Server. Módulo Cliente pode ser instalado em qualquer Windows, a partir do Windows Criptografia de 128 bits padrão SSL v3 ou TLS 1.0. Otimização de velocidade. Dispensa a aquisição de certificados de terceiros. Fácil instalação e configuração. Suporte direto do desenvolvedor no Brasil. 4

5 2. Requisitos de Instalação 2.1. Sistemas Operacionais com suporte Windows 2000 Professional SP4 Windows 2000 Server SP4 Windows XP Home Edition SP2 Windows XP Professional SP2 Windows Server 2003 SP2 Windows Vista 2.2. Requisitos mínimos de hardware Pentium III ou similar 256 MB Ram 1GB Livres 5

6 3. Conceitos Básicos 3.1. Sistema VPN VPN é uma abreviação do termo em inglês "Virtual Private Network", que traduzido significa "Rede Privada Virtual". Sua função é permitir a conexão segura, entre 2 ou mais computadores, utilizando uma rede pública de dados, como a Internet. E sua conexão é dita segura, pois os dados não podem ser vistos ou alterados no meio do caminho devido a sua criptografia. Com esta rede lógica criptografada, baseada numa rede pública aberta, pode-se ter o tráfego de dados de uma forma segura e financeiramente mais atraente do que 'Linhas Privadas' ou de redes de pacotes como Frame Relay ou X.25. Resumindo, a VPN tem a privacidade e a segurança de uma rede privada e a disponibilidade, aliada com o baixo custo, de uma rede pública. Sendo especialmente interessante para empresas que precisam interligar filiais em vários lugares diferentes e não querem arcar com altos custos de links dedicados, podendo fazer uso dos links de internet convencionais, que além de mais baratos, são mais acessíveis. Servindo também para que um funcionário acesse a rede de casa ou quando estiver viajando. A Winco VPN é uma solução de simples instalação e configuração bastante eficiente no quesito segurança, utilizando uma criptografia de 128 bits padrão SSL v Certificado SSL A Winco VPN, além de garantir a privacidade dos dados, assegura que a conexão foi feita realmente com o servidor desejado e não com alguém que a interceptou. Essa segurança é abonada devido ao uso de Certificados que afirmam a legitimidade dos servidores. E essa autenticidade é feita através do sistema de chaves públicas e privadas, funcionando da seguinte maneira: Cria-se um par de chaves. Uma é chamada de chave pública e a outra, privada (que é secreta). Os dados criptografados com uma chave só podem ser descriptografados com a outra chave; 6

7 Essas chaves são criadas, para um Servidor de VPN, por uma entidade certificadora, chamada CA - Certitication Authority. Isto garante que quem acesse este servidor, terá a certeza que ele foi criado através de uma chave privada do CA. Os Clientes são configurados para acessar determinado Servidor de VPN através de um Domínio ou um IP fixo. Caso a chave pública, usada no servidor, não confira com a do Domínio ou IP de quando foi criada, o Cliente de VPN não acessará o servidor. Nota: Na Winco VPN pode ser usado um Certificado que a máquina servidora já possua ou poderá ser criado um na CA da Winco, automaticamente solicitado pelo sistema. Os Clientes da VPN são autenticados usando o sistema de usuários e senhas que são cadastrados no servidor. 7

8 4. Observações importantes antes da instalação 4.1. Endereços IPs no Servidor. O computador onde será instalado a Winco VPN tem que ter pelo menos 2 Endereços IPs. Caso o servidor esteja ligado diretamente na internet somente com 1 IP (no caso o IP REAL), será necessário acrescentar manualmente um novo IP. Para descobrir quantos Endereços IP o computador possui, faça o seguinte: Clique no menu Iniciar -> Executar -> digite: cmd Pressione a tecla Enter Digite: IPCONFIG e pressione a tecla Enter. Poderão ocorrer duas situações: a) O computador apenas um Endereço IP Nesse caso, a tela exibida será a seguinte: Nesse caso não será possível acessar o IP Interno, principal função da VPN. Portanto, nesse caso, é necessário fazer o seguinte: 1. Clique no menu Iniciar -> Configurações -> Painel de Controle -> Clique com o botão direito em Conexões de Rede -> Selecione a opção Protocolo TCP/IP e clique no botão Propriedades. Clique no botão Avançado. 8

9 2. No campo Endereços IP, clique no botão Adicionar. Digite um Endereço IP e sua respectiva Máscara de sub-rede (por exemplo: IP: Máscara: ). Clique no botão Adicionar e pressione OK até fechar todas as telas. Veja um exemplo, na figura abaixo: b) O computador possui dois Endereços IPs: Nesse caso, a seguinte tela será exibida: 9

10 Nesse caso, não é necessária nenhuma alteração para a Winco VPN funcionar Faixa de IP entre as redes. Os endereços de REDE INTERNA não podem estar na mesma faixa no SERVIDOR VPN e no CLIENTE VPN. Por exemplo: Se a rede interna onde for instalado o Servidor VPN for , a Rede Interna onde é instalado o Cliente VPN NÃO PODE ser também Se isto não for respeitado, haverá problemas de roteamento na VPN, pois para acessar os IPs na mesma rede, sempre se dará preferência para rede interna e não para a externa que está na VPN. Veja um exemplo correto na imagem abaixo: 10

11 4.3. Firewall Na existência de um Firewall em sua rede, a Porta 444 precisa estar liberada para conexões de entrada. Na figura abaixo, você encontrará um exemplo de como liberar a porta 444 no Firewall do Winconnection. 11

12 5. Instalando o Servidor VPN Toda VPN tem um Servidor que fica na LAN e recebe conexões dos Clientes e dos Gateways VPN. Este módulo deve ser instalado no escritório central em uma conexão com IP Fixo ou com um nome para o IP (usando o DDNS, por exemplo). Para esse manual, vamos assumir os seguintes exemplos: Matriz no RIO de JANEIRO: - Rede do Servidor VPN / IP do Servidor VPN Filial de SÃO PAULO - Rede do Cliente VPN / Primeiramente, faça o download do arquivo de instalação no link abaixo: OBS: O arquivo de instalação contém todos os módulos do programa Winco VPN. Este pacote deve ser instalado em todos os computadores que irão utilizar a VPN, selecionando o módulo de acordo com a função do computador onde está sendo instalado o programa. Após concluir o download, execute o arquivo e siga o Assistente de Instalação até concluir o processo. Após finalizar a instalação, será aberto o Assistente de Configuração. Na primeira tela do Assistente, é necessário selecionar qual módulo do programa será instalado no computador. Selecione a opção Instalar um Servidor de VPN e clique no botão Avançar. 12

13 A próxima tela do Assistente é a tela de licenciamento: Já tenho uma licença definitiva: Habilite essa opção se você já possuir a licença da Winco VPN. Digite seu Número de Licença e clique no botão Avançar. Quero TESTAR o programa por 30 dias: Habilite essa opção se você deseja testar o programa por 30 dias com todas as funcionalidades disponíveis. Clique no botão Avançar. 13

14 É necessário gerar um Certificado SSL. Selecione a opção Gerar um certificado agora e assiná-lo automaticamente. Clique no botão Avançar. 14

15 O Certificado SSL é utilizado para garantir a legitimidade do serviço de VPN disponibilizado neste computador. Evitando, por exemplo, que hackers usando sistemas de spoofing de IP possam se passar pelo servidor e roubar os dados protegidos. Para tanto, é possível usar certificados existentes no computador ou, no caso do computador nunca ter sido certificado anteriormente, fazer um certificado no CA Certitication Authority da Winco gratuitamente através do próprio assistente da VPN. Ao ser certificado, o CA exigirá algumas informações pertinentes à certificação: Nome DNS ou endereço IP: Digite neste campo o IP (se o IP for FIXO) do Servidor de VPN ou o Nome DNS do computador (ex: vpn.minhaempresa.com.br) OBS: Caso a conexão possuir IP Dinâmico (ADSL, Cable Modem, Rádio etc.) não é possível cadastrar este IP no Certificado, pois ele muda a cada conexão. Nesses casos, é necessário utilizar algum aplicativo Dynamic DNS, que permite a associação de IP Dinâmico à um Nome Fixo. Recomendamos o uso do DDNS (www.ddns.com.br) que permite que o IP fique atrelado a um subdomínio (ex: empresa.winconnection.net) possibilitando o uso da VPN com IP Dinâmico no Servidor. Organização: Neste campo, digite o nome de sua empresa. Unidade: Digite a unidade da empresa a ser certificada (ex: São Paulo). Pais: Selecione na lista o país de origem da certificação. Estado: Selecione na lista o estado de origem da certificação. Cidade: Digite a cidade onde está sendo instalado este Servidor de VPN. Digite um válido do responsável pela Certificação. Este será usado para eventuais contatos da Autoridade Certificadora (CA). Veja um exemplo na figura abaixo do formulário preenchido, usando o DDNS. 15

16 Clique no botão OK para o sistema gerar o certificado. Será exibida a seguinte tela: Na próxima tela, você será necessário cadastrar os usuários que terão acesso ao Servidor de VPN. 16

17 Clique no botão Nova Conta e cadastre os usuários. Veja um exemplo na figura abaixo: Após concluir o cadastro dos usuários, clique no botão OK e em seguida, clique em Avançar. Na próxima tela é necessário definir o tipo de acesso que será dado ao cliente no servidor: 17

18 Apenas esse computador deve fazer parte da VPN: Permite acesso somente ao servidor. Os computadores na rede abaixo serão parte da VPN: Permite acesso a toda rede cadastrada. No nosso exemplo, todos os computadores da Filial poderão acessar a rede a Matriz. Portanto, é necessário cadastrar a rede: / Segue abaixo, dois exemplos de utilização diferenciados: 1) A FILIAL só pode acessar o servidor da MATRIZ É necessário alterar a máscara de sub-rede para / ) A FILIAL pode acessar a MATRIZ e uma REDE no servidor da Matriz É necessário alterar a máscara de sub-rede para / Veja, portanto, que apenas alterando as máscaras de redes, é possível fazer acessos diferentes. Caso a sua VPN suporta a conexão de clientes desktops, é necessários separar uma faixa de Endereços IPs pertencentes a sua própria rede para os clientes remotos. 18

19 Na próxima tela, cadastre uma senha para acessar o Administrador VPN. Para concluir a configuração do Assistente de Configuração, habilite as opções Ativar imediatamente e Ativar sempre que o computador for reiniciado e pressione o botão Concluir. 19

20 20

21 6. Instalando o Cliente de VPN Esse módulo é instalado no computador que irá se conectar a uma VPN Host-to-Lan. Geralmente, é o computador da pessoa que está fora da empresa e que precisa acessar os dados do servidor. Caso ainda não tenha feito o download do arquivo de instalação, baixe o arquivo disponível no link abaixo: Após concluir o download, execute o arquivo e siga o Assistente de Instalação. Ao finalizar o processo de instalação, será aberto o Assistente de Configuração. Habilite a opção Instalar um cliente de VPN e clique no botão Avançar. Na próxima tela, digite os dados com da Conexão VPN e clique no botão Avançar. Veja um exemplo na imagem a seguir: 21

22 Na tela seguinte, você deve digitar a senha de acesso ao Administrador VPN. Para concluir a configuração do Assistente de Configuração, habilite as opções Ativar imediatamente e Ativar sempre que o computador for reiniciado e pressione o botão Concluir. 22

23 23

24 7. Instalando o Gateway de VPN Esse módulo é instalado no Gateway da rede remota que se conectará a uma VPN Lan-to-Lan. Portanto, quando há a necessidade de se interligar 2 redes para que todos os computadores comuniquem entre si, é necessário instalar o Servidor VPN de um lado e o Gateway de VPN do outro lado. Caso ainda não tenha feito o download do arquivo de instalação, baixe o arquivo disponível no link abaixo: Após concluir o download, execute o arquivo e siga o Assistente de Instalação. Ao finalizar o processo de instalação, será aberto o Assistente de Configuração. Habilite a opção Instalar um Gateway de VPN e clique no botão Avançar. A próxima tela do Assistente é a tela de licenciamento: Já tenho uma licença definitiva: Habilite essa opção se você já possuir a licença da Winco VPN. Digite seu Número de Licença e clique no botão Avançar. 24

25 Quero TESTAR o programa por 30 dias: Habilite essa opção se você deseja testar o programa por 30 dias com todas as funcionalidades disponíveis. Clique no botão Avançar. Na próxima tela, digite os dados com da Conexão VPN e clique no botão Avançar. Veja um exemplo na imagem a seguir: 25

26 Na próxima tela é necessário definir o tipo de acesso que será dado ao cliente no servidor: Apenas esse computador deve fazer parte da VPN: Permite acesso somente ao servidor. Os computadores na rede abaixo serão partes da VPN: Permite acesso a toda rede cadastrada. É necessário cadastrar o IP do Gateway da Filial, no nosso exemplo: /

27 Na tela seguinte, você deve digitar a senha de acesso ao Administrador VPN. Para concluir a configuração do Assistente de Configuração, habilite as opções Ativar imediatamente e Ativar sempre que o computador for reiniciado e pressione o botão Concluir. 27

28 28

29 8. Testando a VPN O teste mais simples para verificar se a Winco VPN está funcionando corretamente é o seguinte: Para efeito de testes, a Winco VPN possui um Servidor WEB que funciona apenas para a Rede Remota na porta 82. Portanto, na máquina onde foi instalado o Cliente de VPN ou Gateway de VPN, abra o navegador e digite: (no nosso exemplo: A Winco VPN estará funcionando corretamente, se a tela abaixo (ou similar) for exibida: OBS: O Servidor WEB da Winco VPN, funciona apenas para a rede remota e na porta 82 para evitar conflito entre outros Servidores WEB existentes na máquina onde o Servidor de VPN está instalado. 29

30 9. Administrando a VPN 9.1. Como administrar a Winco VPN Todas as mudanças nas configurações e gerenciamento de usuários (criação, remoção e alteração) da Winco VPN são feitos através do programa Administrador da VPN. O Administrador da VPN só pode ser executado com o Servidor, Gateway ou Cliente da VPN em execução. Ele pode ser invocado de duas maneiras: 1. Clicando com o botão direito do mouse no ícone no lado direito da barra de ferramentas do Windows. 2. Clicando em Iniciar -> Programas -> Winco VPN -> Administrador. Ao ser iniciado, o Administrador apresentará uma tela semelhante a tela a seguir: O número de Serviços "Servidor de VPN 2" e de Serviços "Cliente de VPN 2" que aparecerão na lista é igual ao número de servidores e clientes configurados na máquina. Se não houver nenhum servidor, só aparecerá (ão) o(s) cliente(s). 30

31 9.2. Configurando os usuários Os usuários (clientes que podem se conectar no servidor) são criados ao se clicar no menu superior Usuários -> Criar Usuário: Veja um exemplo na imagem abaixo: 9.3. Como criar novos Servidores e Clientes Para criar um novo servidor ou cliente, clique no menu Serviço -> Novo e escolha cliente ou servidor, conforme a figura abaixo. 31

32 A tela que aparecerá a seguir é usada para configurar o Cliente conforme as instruções na seção "Configurando um Cliente". Se você optou por instalar um novo Servidor, siga as instruções em "Configurando um Servidor" Configurando um Cliente de VPN A configuração do Cliente de VPN é feita na seguinte tela: 32

33 Na aba Cliente de VPN devem ser especificados os dados para o estabelecimento da conexão com o Servidor da VPN: No campo Servidor deve ser fornecido o Nome ou Endereço IP do Servidor. No campo Porta a porta usada para a conexão (a porta padrão é 444). No campo Usuário o nome do usuário cadastrado no Servidor. No campo Senha a senha desse usuário. No campo Conectar como cliente Desktop, se selecionado, o usuário logará na rede normalmente, recebendo um IP dinâmico. Caso deseje algum Endereço de IP específico, terá quer marcar a opção Requisitar o endereço IP e assim poderá escolher o endereço desejado (se o mesmo estiver disponível). No campo Conectar como cliente Gateway, se selecionado, a aba Gateway aparecerá, conforme na figura abaixo: 33

34 Ao se clicar na aba Gateway surgem os seguintes campos para se especificar a rede que será compartilhada na VPN. 34

35 Em Dados da rede local (Endereço IP e Máscara) define-se que parte da rede será compartilhada. Deve sempre ser especificado o endereço da rede interna e não o endereço real (da conexão) do cliente. Dica: A rede do cliente tem que ser diferente do servidor. Por exemplo: a rede do Cliente de VPN pode ser enquanto a rede do Servidor de VPN Mascarar o IP de origem com o IP deste computador : Informa ao computador de destino da requisição o IP do Servidor e não do Cliente de VPN. Isto facilita quando existem restrições dos serviços utilizados na rede do servidor para IPs de outras redes Configurando um Servidor de VPN A configuração do Servidor de VPN é feita na seguinte tela: 35

36 Na aba Servidor de VPN devem ser especificados os dados para o estabelecimento do servidor: No campo Nome ou IP do servidor (CN do certificado) deve ser especificado o nome do domínio (DNS) ou o IP de conexão de que foi criado o Certificado no CA - Certitication Authority. A caixa Permissões de acesso por grupo deve permitir acesso ao grupo onde o usuário foi criado. A caixa Algoritmos de Criptografia dá as opções dos tipos de criptografia para serem trafegadas as informações pela VPN. Ao se clicar na aba Gateway surgem os seguintes campos para se especificar a rede que será compartilhada na VPN: 36

37 A caixa Dados da rede local deverá ser preenchida com o IP do computador local e a sua máscara de sub-rede. A caixa Alocação de IP para os usuários deverá ser preenchida com o primeiro IP do cliente (ex: ) e com a quantidade de IPs que ele irá servir. Mascarar o IP de origem com o IP deste computador: Informa ao computador de destino da requisição o IP do servidor e não do cliente de VPN. Isto facilita quando existem restrições dos serviços utilizados na rede do servidor para IPs de outras redes. A caixa Rotas locais a serem divulgadas para clientes da VPN permite que o servidor de VPN, que possuir redes LAN e WAM interligadas, anuncie a rota para essas redes, fazendo com que os clientes de VPN possam acessá-las. 37

38 10. Acessando arquivos e impressoras A Winco VPN funciona sobre o protocolo TCP, acessando com facilidade qualquer aplicação disponibilizada remotamente no Servidor de VPN ou em alguma estação da rede onde está o servidor desde que a configuração permita. Contudo, a maioria dos usuários tenta utilizar a VPN acessando computadores remotos via Lan Manager que são recursos da rede Microsoft e não são tão simples de serem configurados. É necessário fazer algumas configurações adicionais na rede para que o sistema compartilhe arquivos e impressoras em redes Microsoft. Para explicar melhor como funciona e quais são as restrições do compartilhamento de recursos via Lan Manager, vamos definir uma rede hipotética com 2 computadores: 1. Desktop 1: O computador em uma rede LAN atrás de uma conexão de Internet e com o Cliente de VPN instalado. 2. Servidor 1: O computador está em uma rede LAN conectada a um Servidor de VPN e este por sua vez conectado a Internet. Vamos assumir, ainda, que a VPN em questão se encontra funcionando perfeitamente, o que é verificado pelo sucesso em conexões de FTP ou HTTP (conexões típicas TCP) já estabelecidas entre "Desktop 1" e "Servidor 1". Abaixo, estão as explicações de como fazer com cada uma das aplicações de Lan Manager: Usando o Ambiente de Rede para visualizar a outra rede A versão atual da Winco VPN não permite que o "Servidor 1" seja visto automaticamente no ambiente de rede do "Desktop 1". Isto ocorre porque o mecanismo de propagação de informações usado pelo Lan Manager é a difusão (broadcast) de pacotes com informações de cada computador pela rede. Porém, como qualquer acesso WAM tem uma banda limitada e é recomendado que não se propaguem difusões de pacotes em links desta natureza. Para que o ambiente de rede funcione, deve-se configurar um servidor WINS na rede onde "Servidor 1" se encontra e configurar "Desktop 1" para acessar o servidor WINS da rede onde "Servidor 1" está. 38

39 Para mais algumas elucidações de como configurar e instalar um servidor WINS acesse os links abaixo: Windows Windows Acessando o computador remoto via Endereço IP. Apesar de não ser tão simples fazer o "Ambiente de rede" mostrar os computadores localizados na rede remota, isto não é necessário numa utilização normal da VPN, visto que é relativamente simples se efetuar a conexão utilizando o IP do computador "Servidor 1" a partir do "Desktop 1". Para que isto funcione, é necessário que AMBOS "Servidor 1" e "Desktop 1" tenham sistemas operacionais baseados no Kernel do Windows 2000 (NÃO podem ser Windows 9x/Me/NT e nem Linux/Solaris/Unix com Samba). Os sistemas suportados são: Windows 2000 (qualquer versão) Windows XP (qualquer versão) Windows 2003 (qualquer versão) Para acessar o compartilhamento "meu_disco" em "Servidor 1", cujo IP é , use a seguinte linha de comando: NET USE \\ \meu_disco Se for necessário usar uma senha esta será pedida na linha de comando e depois disso o acesso ao compartilhamento remoto estará funcionando normalmente Acessando o computador via HOSTNAME Ainda usando apenas os sistemas operacionais listados no "Acessando via IP", é relativamente simples implementar o acesso aos compartilhamentos através do uso do nome do computador em vez de usar o endereço IP. Se o computador "Servidor 1" estiver cadastrado em algum serviço de DNS (inclusive usando Active Directory), será possível utilizar este nome na hora de estabelecer a conexão. Para saber se o nome está disponível a partir de "Desktop 1", tente antes de usar o comando NET, o comando PING para ver se o nome é conhecido. 39

40 PING servidor1 Se funcionar, provavelmente o comando abaixo também funcionará: NET USE \\servidor1\meu_disco Configurando um nome para cada uma das estações da rede remota: Há duas soluções possíveis: 1) Editar manualmente o arquivo de HOSTS (que é um DNS para a rede interna) das estações da rede. Para editar o arquivo, vá ao MSDOS e digite: c:\edit hosts; Abrirá um editor, onde deve ser apontado o IP das máquinas e os nomes NETBIOS delas; Vamos dar um exemplo de uma rede xxx e como ficará um arquivo HOSTS: servidor jose joao maria pedro claudio paulo francisco Salve este arquivo e coloque no diretório correto do seu Windows, lembrando que cada versão tem o seu lugar certo. Abaixo você encontrará os diretórios corretos: Windows 95/98 - C:\Windows Windows 2000/NT/XP Professional - C:\Winnt\System32\Drivers\Etc Windows XP Home - C:\Windows\System32\Drivers\Etc 40

41 2) Configurar a rede para usar o servidor DNS do Windows 2000/2003 na rede remota Configure o servidor DNS do Windows 2000 da rede remota no Gerenciamento do Computador. ATENÇÃO: Às vezes o Windows cadastra automaticamente uma zona de pesquisa direta que é um ponto (.). Apague esta zona para que o DNS do Windows funcione para nomes da Internet também. Configure o DNS dos computadores da rede para apontarem para o DNS do Windows 2000/2003 na rede do servidor de VPN. Se o servidor for o mesmo que o servidor da Internet, configure o DNS do Windows 2000/2003 para resolver todos os nomes da Internet. Esta é a configuração padrão do servidor DNS do Windows 2000/2003 então nada mais precisará ser feito. Se o servidor de arquivos for diferente do servidor da Internet Acessando um compartilhamento remoto a partir de um Windows 9x/Me. Se "Desktop 1" for um computador com sistema operacional Windows 95/98/98SE/Me, o acesso ao compartilhamento remoto não funcionará nem via endereço IP nem via HOSTNAME porque estas versões de Windows não são bem integradas com algumas especificações do TCP/IP. Para acessar o compartilhamento será necessário cadastrar o IP do "Servidor 1" no arquivo LMHOSTS de "Desktop 1". Este procedimento permite que "Desktop 1" consiga encontrar "Servidor 1" na rede corretamente. Nomes deste tipo não contêm domínios nem espaços e devem ter até 8 letras/números. O arquivo LMHOSTS (sem extensão), se ainda não existir, deve ser criado no diretório de instalação do WINDOWS, a partir do arquivo-exemplo LMHOSTS.SAM. Depois de configurado corretamente, bastará usar a linha de comando: NET USE \\server1\meu_disco 41

42 10.5. Acessando um compartilhamento em Windows 98/Me ou SAMBA a partir de Windows 2000/XP/2003 Quando o "Servidor 1" não é Windows 2000/XP/2003, o acesso a ele a partir de um WINDOWS mais novo também é problemático porque o WINDOWS mais novo tende a assumir que todo computador que ele não conhece utiliza o protocolo mais novo (Versão 2) do Lan Manager, que tem o serviço de compartilhamento na porta 445. Versões de WINDOWS mais antigas, assim como o programa SAMBA utilizam a porta 139 e o protocolo mais antigo. Tanto o acesso via IP quanto o acesso via HOSTNAME não irão funcionar neste caso. A única solução é cadastrar o nome do computador remoto "Servidor 1" no arquivo LMHOSTS do "Desktop 1". No caso do Windows XP, este arquivo está localizado no diretório WINDOWS\System32\Drivers\etc, e nas outras versões do Windows deve ser verificado a priori (uma forma fácil é procurar o arquivo de exemplo LMHOSTS.SAM, que está sempre no mesmo diretório). Há, porém uma observação importante: O Nome NETBIOS usado pelo computador não pode ser o mesmo que o HOSTNAME do "Servidor 1", porque o WINDOWS irá procurar PRIMEIRO na tabela de HOSTNAMES e SE NÃO FOR ENCONTRADO, irá olhar o arquivo LMHOSTS. Logo, se o HOSTNAME do "Servidor 1" for igual ao NETBIOS NAME (o nome cadastrado no LMHOSTS), o Windows irá assumir que o computador remoto atende na porta 445 e protocolo mais novo, o que não é correto e irá impossibilitar a conexão ao compartilhamento remoto. Alguns outros tipos de VPN não tem a restrição específica e isto se deve a um aspecto específico da otimização (chamado TCP SPOOFING) que sinaliza uma conexão como estabelecida mesmo antes que isto ocorra. 42

Passo a Passo da instalação da VPN

Passo a Passo da instalação da VPN Passo a Passo da instalação da VPN Dividiremos este passo a passo em 4 partes: Requisitos básicos e Instalação Configuração do Servidor e obtendo Certificados Configuração do cliente Testes para saber

Leia mais

GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER)

GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER) GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER) Conexões VPN SSL (Client to Server) 1- Introdução Uma VPN (Virtual Private Network, ou rede virtual privada) é, como o nome sugere, uma rede virtual,

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO MANUAL DE CONFIGURAÇÃO CONTMATIC PHOENIX SUMÁRIO CAPÍTULO I APRESENTAÇÃO DO ACESSO REMOTO... 3 1.1 O que é o ACESSO REMOTO... 3 1.2 Como utilizar o ACESSO REMOTO... 3 1.3 Quais as vantagens em usar o PHOENIX

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Introdução: Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Prezados leitores, esta é a primeira parte, desta segunda etapa dos tutoriais de TCP/IP. As partes de 01 a 20, constituem o módulo

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração do Sistema Cali LAB View

Manual de Instalação e Configuração do Sistema Cali LAB View Manual de Instalação e Configuração do Sistema Cali LAB View www.cali.com.br - Manual de Instalação e Configuração do Sistema Cali LAB View - Página 1 de 29 Índice INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO (FIREBIRD E

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E TERMINAL SERVICES) Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E TERMINAL SERVICES) Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E O que é roteamento e acesso remoto? Roteamento Um roteador é um dispositivo que gerencia o fluxo de dados entre segmentos da rede,

Leia mais

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Manual do Suporte LZT LZT Soluções em Informática Sumário VPN...3 O que é VPN...3 Configurando a VPN...3 Conectando a VPN... 14 Possíveis erros...16 Desconectando

Leia mais

Abra o software de programação. Clique na opção VOIP, depois opção configuração conforme as imagens:

Abra o software de programação. Clique na opção VOIP, depois opção configuração conforme as imagens: Caro cliente, atendendo a sua solicitação de auxílio no processo de configuração da placa VoIP na central Impacta, segue um passo-a-passo para ajudar a visualização. Abra o software de programação. Clique

Leia mais

Acesso Remoto Geovision

Acesso Remoto Geovision Inviolável Segurança Acesso Remoto Geovision Manual de apoio para configuração do acesso remoto no sistema Geovision no Windows e Internet Explorer. Luan Santos da Silva luan@w7br.com versão: 1.0 By: Luan

Leia mais

Como instalar Windows XP

Como instalar Windows XP Como instalar Windows XP 1 Como instalar Windows XP Existem 2 opções para instalar XP: Opção A: para micro novo sem Sistema Operacional instalado (Exemplo de sistema operacional:windows 98, Windows 2000,

Leia mais

Winconnection 6. Internet Gateway

Winconnection 6. Internet Gateway Winconnection 6 Internet Gateway Descrição Geral O Winconnection 6 é um gateway de acesso à internet desenvolvido dentro da filosofia UTM (Unified Threat Management). Assim centraliza as configurações

Leia mais

WinGate - Passo a passo

WinGate - Passo a passo WinGate - Passo a passo Configurando os Computadores de sua rede Nesta etapa, mostraremos como preparar os computadores de sua rede para a instalação do WinGate. 1ª Parte É necessário que os computadores

Leia mais

Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP

Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP 1 Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP Objetivo: Esta aula tem como objetivo apresentar aos alunos como configurar equipamentos em redes Ethernet com os protocolos TCP/IP.

Leia mais

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL Documento: Tutorial Autor: Iuri Sonego Cardoso Data: 27/05/2005 E-mail: iuri@scripthome.cjb.net Home Page: http://www.scripthome.cjb.net ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE ELETRÔNICA ELETRÔNICA IV - REDES 4 MÓDULO

CURSO TÉCNICO DE ELETRÔNICA ELETRÔNICA IV - REDES 4 MÓDULO CURSO TÉCNICO DE ELETRÔNICA ELETRÔNICA IV - REDES 4 MÓDULO 2011 SUMÁRIO 1 PROTOCOLOS (CONTINUAÇÃO) ÇÃO)... 1 1.1 O que é DHCP...1 1.1.1 Funcionamento do DHCP...2 1.1.2 Breve histórico do DHCP...3 1.1.3

Leia mais

Exigências de Sistema. Significado de cada LED. Conteúdo da embalagem. Instalação e Configurações

Exigências de Sistema. Significado de cada LED. Conteúdo da embalagem. Instalação e Configurações Exigências de Sistema 1. Processador Pentium 200MHZ ou mais 2. Windows 98SE, Windows Me, Windows 2000, Windows XP, Windows Vista e Windows 7. 3. 64MB de RAM ou mais. 4. 25MB de espaço livre no disco Significado

Leia mais

1. Um servidor rodando Windows 7 (um computador onde o SIPAR ficará instalado e com os dados neste computador);

1. Um servidor rodando Windows 7 (um computador onde o SIPAR ficará instalado e com os dados neste computador); Manual informativo para configuração do SIPAR por acesso via Área de Trabalho Remota (ATR) do Windows 7 Página: 1 / 5 COMO CONFIGURAR O SIPAR PARA ACESSO VIA INTERNET Você vai precisar de: 1. Um servidor

Leia mais

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04 Guia de Prática Windows 7 Ubuntu 12.04 Virtual Box e suas interfaces de rede Temos 04 interfaces de rede Cada interface pode operar nos modos: NÃO CONECTADO, que representa o cabo de rede desconectado.

Leia mais

Passo 1: Abra seu navegador e digite http://www.no-ip.com. Passo 2: Na tela que surgir, clique em Get Started.

Passo 1: Abra seu navegador e digite http://www.no-ip.com. Passo 2: Na tela que surgir, clique em Get Started. 1 - Como obter seu DNS Dinâmico no No-IP O No-IP, é um sistema de DNS (Domain Name Server), que converte o seu endereço IP em um nome. O que o No-IP faz, é converter o nome do tipo minhacameraip.no-ip.org

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS Se todos os computadores da sua rede doméstica estiverem executando o Windows 7, crie um grupo doméstico Definitivamente, a forma mais

Leia mais

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito GUIA RÁPIDO DARUMA Viva de um novo jeito Dicas e Soluções para IPA210 Leia atentamente as dicas a seguir para configurar seu IPA210. Siga todos os tópicos para que seja feita a configuração básica para

Leia mais

Acesso Remoto Placas de captura

Acesso Remoto Placas de captura Acesso Remoto Placas de captura 1 instalar o DVR Siga os passos de instalação informados na caixa do produto, após seu perfeito funcionamento vá para próximo passo. 2 Configurá-lo na rede Local O computador

Leia mais

SUMÁRIO 1. AULA 7 INTRODUÇÃO À REDES PONTO A PONTO = PARTE 1:... 2

SUMÁRIO 1. AULA 7 INTRODUÇÃO À REDES PONTO A PONTO = PARTE 1:... 2 SUMÁRIO 1. AULA 7 INTRODUÇÃO À REDES PONTO A PONTO = PARTE 1:... 2 1.1 Introdução... 2 1.2 Montando Redes Ponto-a-Ponto... 3 1.2.1 Parte lógica... 3 1.2.2 Escolhendo o sistema operacional... 3 1.2.3 Instalação

Leia mais

Configurando o DDNS Management System

Configurando o DDNS Management System Configurando o DDNS Management System Solução 1: Com o desenvolvimento de sistemas de vigilância, cada vez mais usuários querem usar a conexão ADSL para realizar vigilância de vídeo através da rede. Porém

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico

MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico O GCO é um sistema de controle de clínicas odontológicas, onde dentistas terão acesso a agendas, fichas de pacientes, controle de estoque,

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Uma Rede de Computadores consistem em dois ou mais dispositivos, tais como computadores, impressoras e equipamentos relacionados, os

Leia mais

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1

Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW. Free Powerpoint Templates Page 1 Segurança na Web Cap. 5: VPN Prof. Roberto Franciscatto 4º Semestre - TSI - CAFW Page 1 Introdução VPN (Virtual Private Network, ou rede virtual privada) criada para interligar duas redes distantes, através

Leia mais

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep 1. Introdução Firewall é um quesito de segurança com cada vez mais importância no mundo da computação. À medida que o uso de informações e sistemas é

Leia mais

Solicitação de Manutenção de Veículo. Manual SRM

Solicitação de Manutenção de Veículo. Manual SRM Manual SRM 1 Índice 1. Requerimentos Técnicos para Utilização do Sistema... 4 1.1 Hardware... 4 1.2 Software... 5 1.3 Conexão à Internet... 9 2. Desabilitação do Bloqueio Automático de Pop-ups...10 3.

Leia mais

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB.

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. 1 1- Para realizar o procedimento de configuração o DP-300U deve ser conectado via cabo

Leia mais

Manual de configurações do Conectividade Social Empregador

Manual de configurações do Conectividade Social Empregador Manual de configurações do Conectividade Social Empregador Índice 1. Condições para acesso 2 2. Requisitos para conexão 2 3. Pré-requisitos para utilização do Applet Java com Internet Explorer versão 5.01

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB.

O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB. O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB. 1 1- Para realizar o procedimento de configuração o DP-301U deve ser conectado via cabo

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

COMPARTILHAMENTO DO DISCO E PERMISSÕES DE REDE PÚBLICAS E DE GRUPOS DE TRABALHO.

COMPARTILHAMENTO DO DISCO E PERMISSÕES DE REDE PÚBLICAS E DE GRUPOS DE TRABALHO. COMPARTILHAMENTO DO DISCO E PERMISSÕES DE REDE PÚBLICAS E DE GRUPOS DE TRABALHO. 1. Compartilhar a máquina servidor clicando com o botão direito do mouse em disco local e no menu de contexto não pção Propriedades.

Leia mais

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice Manual B.P.S ATA 5xxx Índice 1. Conectando o Adaptador para Telefone Analógico (ATA)...02 2. Configurações básicas...05 2.1 Configuração dos parâmetros de usuário e senha para acessos de banda larga do

Leia mais

Figura 2 - Menu "Config. Rede"

Figura 2 - Menu Config. Rede Produto: CL Titânio Assunto: Como acessar o CL Titânio remotamente via browser? Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio: Entre no menu Principal. clicando com o botão

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Instalando a App Windows 8 Daruma e emitindo cupons em uma Impressora Fiscal

STK (Start Kit DARUMA) Instalando a App Windows 8 Daruma e emitindo cupons em uma Impressora Fiscal STK (Start Kit DARUMA) Instalando a App Windows 8 Daruma e emitindo cupons em uma Impressora Fiscal Neste STK apresentaremos como instalar a APP Windows 8 Daruma em um tablet Surface com Windows 8 e como

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE REDES E FIREWALL

CONCEITOS BÁSICOS DE REDES E FIREWALL Secretaria Municipal de Educação SME Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação CTIC Núcleo de Tecnologia Municipal NTM CONCEITOS BÁSICOS DE REDES E FIREWALL Amauri Soares de Brito Mário Ângelo

Leia mais

Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio:

Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio: Produto: CL Titânio Assunto: Como acessar o CL Titânio remotamente via browser? Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio: Entre no menu clicando com o botão direito do

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Produto: n-client MSI Versão: 4.2.3 Versão do Doc.: 1.0 Autor: Aline Della Justina Data: 19/11/2010 Documento destinado à: Clientes e Parceiros Alterado por: Release Note: Detalhamento

Leia mais

Manual de Instalação de SQL Server (2005, 2008, 2012).

Manual de Instalação de SQL Server (2005, 2008, 2012). Manual de Instalação de SQL Server (2005, 2008, 2012). Instalação do SQL 2005. - Primeiro baixo o instalador do SQL nesse link: http://www.microsoft.com/pt-br/download/details.aspx?id=184 - Execute o arquivo

Leia mais

ANEXO TÉCNICO PROCEDIMENTOS PARA CONFIGURAR UMA CONEXÃO VPN COM A BEMATECH

ANEXO TÉCNICO PROCEDIMENTOS PARA CONFIGURAR UMA CONEXÃO VPN COM A BEMATECH ANEXO TÉCNICO PROCEDIMENTOS PARA CONFIGURAR UMA CONEXÃO VPN COM A BEMATECH Introdução Procedimentos para configurar uma conexão VPN com a Bematech, para possibilitar Acesso Remoto para Suporte do ambiente

Leia mais

Configurando o sistema em rede Local

Configurando o sistema em rede Local O SHOficina, SHPet e o SHSap podem ser utilizados como monousuário ou em rede de até 3 computadores (1 Servidor + 2 estações). Se você tem conhecimento intermediário em informática conseguirá seguir este

Leia mais

Manual do Usuário Cyber Square

Manual do Usuário Cyber Square Manual do Usuário Cyber Square Criado dia 27 de março de 2015 as 12:14 Página 1 de 48 Bem-vindo ao Cyber Square Parabéns! Você está utilizando o Cyber Square, o mais avançado sistema para gerenciamento

Leia mais

Procedimentos de Instalação da Impressora HP LaserJet 2015dn ( via cabo de rede )

Procedimentos de Instalação da Impressora HP LaserJet 2015dn ( via cabo de rede ) Procedimentos de Instalação da Impressora HP LaserJet 2015dn ( via cabo de rede ) Para que a instalação e configuração sejam executadas o usuário deverá ter permissões de usuário Administrador. Não é necessário

Leia mais

Manual de Instalação ProJuris8

Manual de Instalação ProJuris8 Manual de Instalação ProJuris8 Sumário 1 - Requisitos para a Instalação... 3 2 - Instalação do Firebird.... 4 3 - Instalação do Aplicativo ProJuris 8.... 8 4 - Conexão com o banco de dados.... 12 5 - Ativação

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Página 1 de 14 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo a instalar o seu ATA,

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700.

STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700. STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700. Neste STK mostraremos como comunicar com o conversor Serial/Ethernet e instalar o driver Genérico Somente Texto

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7

Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7 Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7 Se você tem mais que um computador ou outros dispositivos de hardware, como impressoras, scanners ou câmeras, pode usar uma rede para compartilhar

Leia mais

Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas

Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas 1 Procedimentos para Configuração de Redirecionamento de Portas O DIR 635 tem duas opções para liberação de portas: Virtual server: A opção Virtual Server permite que você defina uma única porta pública

Leia mais

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting Omega Tecnologia Manual Omega Hosting 1 2 Índice Sobre o Omega Hosting... 3 1 Primeiro Acesso... 4 2 Tela Inicial...5 2.1 Área de menu... 5 2.2 Área de navegação... 7 3 Itens do painel de Controle... 8

Leia mais

Winconnection 4 Manual Avançado

Winconnection 4 Manual Avançado Winconnection 4 Manual Avançado 1 1. Introdução...4 2. Conceitos de Redes...5 2.1. Endereço IP...5 2.2. Classificação de Endereços...5 2.3. Máscara de Rede...6 3. Estruturas de Redes possíveis com o Winconnection...7

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Realizando Comunicação através do TERMINAL SERVER Windows 2008 (Utilizando a DarumaFramework.dll)

STK (Start Kit DARUMA) Realizando Comunicação através do TERMINAL SERVER Windows 2008 (Utilizando a DarumaFramework.dll) STK (Start Kit DARUMA) Realizando Comunicação através do TERMINAL SERVER Windows 2008 (Utilizando a DarumaFramework.dll) Este STK dividiu-se em três etapas, que são: Configuração do Windows 2008 server;

Leia mais

Procedimentos para configurar o Monitoramento Agendado no D-viewCam

Procedimentos para configurar o Monitoramento Agendado no D-viewCam Procedimentos para configurar o Monitoramento Agendado no D-viewCam 1 Para configurar Monitoramento Agendado no D-viewCam, é necessário que esteja logado como Administrador do Software. 1 2 Abra o D-viewCam

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

Configuração do Servidor DHCP no Windows Server 2003

Configuração do Servidor DHCP no Windows Server 2003 Configuração do Servidor DHCP no Windows Server 2003 Como instalar o Serviço DHCP Antes de poder configurar o serviço DHCP, é necessário instalá lo no servidor. O DHCP não é instalado por padrão durante

Leia mais

DISPOSITIVOS DE REDES SEM FIO

DISPOSITIVOS DE REDES SEM FIO AULA PRÁTICA DISPOSITIVOS DE REDES SEM FIO Objetivo: Apresentar o modo de operação Ad Hoc de uma rede padrão IEEE 802.11g/b e implementá-la em laboratório. Verificar os fundamentos de associação/registro

Leia mais

Apresentação - Winconnection 7

Apresentação - Winconnection 7 Apresentação - Winconnection 7 Conteúdo: Principais Novidades Produtos Recursos Plugins Requisitos Comparativo Dicas de Configuração Principais Novidades Principais Novidades: Novo Administrador Web Sistema

Leia mais

Access Point Router 150MBPS

Access Point Router 150MBPS Access Point Router 150MBPS Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

COMO FAZER PARA CONFIGURAR O DVR PARA ACESSO REMOTO

COMO FAZER PARA CONFIGURAR O DVR PARA ACESSO REMOTO COMO FAZER PARA CONFIGURAR O DVR PARA ACESSO REMOTO Este COMO FAZER ensinará como configurar o DVR Standalone para acesso remoto. 1. Se você possui um DVR em sua rede e deseja configurá-lo numa conexão

Leia mais

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Equipamento compacto e de alto poder de processamento, ideal para ser utilizado em provedores de Internet ou pequenas empresas no gerenciamento de redes e/ou no balanceamento

Leia mais

Configurando o IIS no Server 2003

Configurando o IIS no Server 2003 2003 Ser ver Enterprise Objetivo Ao término, você será capaz de: 1. Instalar e configurar um site usando o IIS 6.0 Configurando o IIS no Server 2003 Instalando e configurando o IIS 6.0 O IIS 6 é o aplicativo

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X A primeira coisa a analisarmos é onde ficará posicionado o servidor de Raio-x na rede do cliente, abaixo será colocado três situações básicas e comuns

Leia mais

GUIA RÁPIDO SUPLEMENTO. Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5013 Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5014 PORTUGUÊS

GUIA RÁPIDO SUPLEMENTO. Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5013 Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5014 PORTUGUÊS GUIA RÁPIDO SUPLEMENTO Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5013 Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5014 PORTUGUÊS Guia Rápido Suplemento da câmera AXIS M5013/M5014 Página 3 AXIS M5013/M5014 Guia Rápido Suplemento

Leia mais

O serviço de Gateway Remoto é instalado em um computador, onde um ou diversos rádios móveis Hytera podem ser conectados via cabo USB e áudio.

O serviço de Gateway Remoto é instalado em um computador, onde um ou diversos rádios móveis Hytera podem ser conectados via cabo USB e áudio. Visão Geral O Gateway Remoto Hytracks tem por objetivo atuar como uma extensão do Servidor principal, visando atender regiões muito distantes do servidor através de um link IP. O serviço de Gateway Remoto

Leia mais

Aula pratica 4 Testar Conexões TCP/IP em Redes Industrias Usando os comandos Ping e Net View (1.a Parte)

Aula pratica 4 Testar Conexões TCP/IP em Redes Industrias Usando os comandos Ping e Net View (1.a Parte) 1 Aula pratica 4 Testar Conexões TCP/IP em Redes Industrias Usando os comandos Ping e Net View (1.a Parte) Objetivo: Esta aula tem como objetivo apresentar aos alunos como testar a conectividade de uma

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

TUTORIAL DE CONFIGURAÇÃO DE ACESSO VPN. O que é VPN? Como a DGTI provê este serviço? Como configurar. 3.1 Em computadores executando Windows XP

TUTORIAL DE CONFIGURAÇÃO DE ACESSO VPN. O que é VPN? Como a DGTI provê este serviço? Como configurar. 3.1 Em computadores executando Windows XP TUTORIAL DE CONFIGURAÇÃO DE ACESSO VPN O que é VPN? A Rede Particular Virtual (Virtual Private Network - VPN) ) é uma rede de comunicações privada normalmente utilizada por uma empresa ou um conjunto de

Leia mais

Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0

Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0 Manual de instalação Priority HIPATH 1100 versão 7.0 2014 Innova Soluções Tecnológicas Este documento contém 28 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Novembro de 2014. Impresso

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

Winco Edge Security Instant Messaging Filter Manual do Usuário

Winco Edge Security Instant Messaging Filter Manual do Usuário Winco Edge Security Instant Messaging Filter Manual do Usuário Sumário I. Introdução...3 I.1. Principais características...3 I.2. Exemplos de Uso...4 II. Instalação...6 II.1. Pré-Requisitos...6 II.2. Requisitos

Leia mais

Volume ACRONUS SOFTWARE GUIA DE UTILIZAÇÃO DO ACRONUS SYSTEM. Manual Técnico 4.28

Volume ACRONUS SOFTWARE GUIA DE UTILIZAÇÃO DO ACRONUS SYSTEM. Manual Técnico 4.28 Volume 1 ACRONUS SOFTWARE GUIA DE UTILIZAÇÃO DO ACRONUS SYSTEM Manual Técnico 4.28 P A C O T E I N S T I T U I Ç Õ E S D E E N S I N 0 - E M P R E S A S Manual Técnico 4.28 ACRONUS SOFTWARE 08.104.732/0001-33

Leia mais

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba Linux Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba

Leia mais

INICIANDO A INSTALAÇÃO

INICIANDO A INSTALAÇÃO INICIANDO A INSTALAÇÃO Abra o leitor de CD do computador que será dedicado ao ÚnicoNET. Coloque o CD que acabamos de gravar com o NERO EXPRESS e reinicie o HARDWARE (CTRL+ALT+DEL), caso não consiga reiniciar

Leia mais

Atualizaça o do Maker

Atualizaça o do Maker Atualizaça o do Maker Prezados Clientes, Nós da Playlist Software Solutions empresa líder de mercado no desenvolvimento de software para automação de rádios - primamos pela qualidade de nossos produtos,

Leia mais

AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS

AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS Manual de Instalação Tempro Software StavTISS Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3. INSTALAÇÃO... 4 4.

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Conteúdo Programático! Introdução ao Active Directory (AD)! Definições! Estrutura Lógica! Estrutura Física! Instalação do Active Directory (AD)!

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0

GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 WPS Roteador Wireless 300N GWA-101 5dBi Bi-Volt GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CÓD.:682-0 Roteador Wireless 300Mbps Guia de Instalação Rápida REV. 2.0 1. Introdução: O Roteador Wireless 300Mbps, modelo 682-0

Leia mais

ManualdeInstalação. Win

ManualdeInstalação. Win ManualdeInstalação 10100101010 101010101010101010101 1100110101100101101010001011 + 55 (61) 3037-5111 suporte@thinnet.com.br www.thinnet.com.br Skype: thinnetworks Skype2: thinnetworks1 SAAN Quadra 2 Número

Leia mais

Recuperando a comunicação com o seu Modem DSL-500G

Recuperando a comunicação com o seu Modem DSL-500G Recuperando a comunicação com o seu Modem DSL-500G Sugestões e correções para melhoria deste Documento devem ser enviadas para o e_mail dsl-500gowner@yahoogrupos.com.br, mencionando no campo Assunto (Subject),

Leia mais

Configuração de acesso VPN

Configuração de acesso VPN 1. OBJETIVO 1 de 68 Este documento tem por finalidade auxiliar os usuários na configuração do cliente VPN para acesso a rede privada virtual da UFBA. 2. APLICAÇÃO Aplica-se a servidores(técnico-administrativos

Leia mais

Winconnection 4 Manual do Usuário

Winconnection 4 Manual do Usuário Winconnection 4 Manual do Usuário 1 1. Introdução...3 2. Requisitos de Instalação...6 3. Configurando a Rede...7 4. Instalação do Winconnection...14 5. Configurando a Navegação...20 6. Configurando os

Leia mais

O que é conexão de área de trabalho remoto?

O que é conexão de área de trabalho remoto? O que é conexão de área de trabalho remoto? Conexão de Área de Trabalho Remota é uma tecnologia que permite sentar-se ao computador e conectar-se a um computador remoto em um local diferente. Por exemplo,

Leia mais

Conectividade Social

Conectividade Social Conectividade Social Manual de configurações do Conectividade Social Empregador REROP/RJ Versão 1.0 Rio de Janeiro Outubro / 2004 REVISÕES Versão Data Propósito 1.0 19/10/2004 Criação do documento 2 Índice

Leia mais

Procedimentos para Instalação do Sisloc

Procedimentos para Instalação do Sisloc Procedimentos para Instalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Instalação do Sisloc... 3 Passo a passo... 3 3. Instalação da base de dados Sisloc... 16 Passo a passo... 16 4. Instalação

Leia mais

Procedimento de configuração para usuários VONO

Procedimento de configuração para usuários VONO Adaptador de telefone analógico ZOOM Procedimento de configuração para usuários VONO Modelos 580x pré configurados para VONO 1 - Introdução Conteúdo da Embalagem (ATENÇÃO: UTILIZE APENAS ACESSÓRIOS ORIGINAIS):

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

Seu manual do usuário XEROX 6279 http://pt.yourpdfguides.com/dref/5579951

Seu manual do usuário XEROX 6279 http://pt.yourpdfguides.com/dref/5579951 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para XEROX 6279. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a XEROX 6279 no manual

Leia mais

Conexões e Protocolo Internet (TCP/IP)

Conexões e Protocolo Internet (TCP/IP) "Visão geral da configuração da rede" na página 3-2 "Escolhendo um método de conexão" na página 3-3 "Conectando via Ethernet (recomendado)" na página 3-3 "Conectando via USB" na página 3-4 "Configurando

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) OUTUBRO/2010

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) OUTUBRO/2010 PROCEDIMENTOS DE CONFIGURAÇÃO DO AD, DNS E DHCP COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) OUTUBRO/2010 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO ROTEADORES WIRELESS 802.11G Modelos s: TL-WR541G/ TL- -WR542G/ TL- -WR641G/ TL- -WR642G 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As As As s s ções ções

Leia mais

Tutorial feito por Michell MGS TI Ensinando e Aprendendo (O Dia de amanhã a Deus pertence).

Tutorial feito por Michell MGS TI Ensinando e Aprendendo (O Dia de amanhã a Deus pertence). 1 - Instalando o Windows Server 2003 Enterprise Edition R1 e R2. 2 - Criando um nome para o Servidor. 3 - Adicionando IP fixo ao servidor. 1 - Insira o CD do Windows Server 2003 no drive de CD ROM e siga

Leia mais