Centro Educacional Sesc Cidadania. Manual de Regras de XADREZ. Aluno(a): Ano: Turma: Professor: Sérgio Marcos Galdino da Silva

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Centro Educacional Sesc Cidadania. Manual de Regras de XADREZ. Aluno(a): Ano: Turma: Professor: Sérgio Marcos Galdino da Silva"

Transcrição

1 Manual de Regras de XADREZ Aluno(a): Ano: Turma: Professor: Sérgio Marcos Galdino da Silva

2

3 CONSIDERAÇÕES SOBRE O ENSINO DO JOGO DE XADREZ Objetivo: Desenvolver e melhorar as faculdades criativas e o raciocínio lógico matemático, isto é: habilidade para cálculos, percepção visual e memória, desenvolver habilidades mentais de estratégias e de atenção. Metodologia: Aulas teóricas e práticas com atividades abordando os seguintes temas: regras básicas, conhecendo a história do xadrez, definição e objetivo do jogo, conhecendo o tabuleiro de xadrez, as peças: caracteristicas e funções, aprendendo a jogar. Avaliação: desenvolvida no decorrer de todos as atividades, sendo analisados além do conhecimento prévio, aspectos c o m o p a r t i c i p a ç ã o, i n t e r e s s e, c o m p r o m i s s o, responsabilidade e disciplina. Bom Aprendizado! Manual de Regras de Xadrez

4

5 SUMÁRIO 1. O TABULEIRO 2. AS PEÇAS: MOVIMENTOS E CAPTURAS 2.1. O REI 2.2. A DAMA 2.3. A TORRE 2.4. O BISPO 2.5. O CAVALO 2.6. O PEÃO 3. POSIÇÃO INICIAL DAS PEÇAS 4. VALOR COMPARATIVO DAS PEÇAS 5. XEQUE E XEQUE-MATE 5.1. XEQUE 5.2. XEQUE-MATE 6. MOVIMENTOS EXTRAORDINÁRIOS 6.1. ROQUE 6.2. EN PASSANT" 6.3. PROMOÇÃO DO PEÃO 7. CONDUTA DOS JOGADORES E RESULTADOS DO JOGO 7.1. CASOS DE EMPATE REI AFOGADO XEQUE PERPÉTUO INSUFICIÊNCIA DE MATERIAL COMUM ACORDO REGRA DOS 50 LANCES EMPATE POR REPETIÇÃO DE LANCES 8. RITMO DO JOGO 9. PEÇA TOCADA, PEÇA JOGADA 10. NOTAÇÃO ALGÉBRICA 11. SINAIS UTILIZADOS NO XADREZ 12. ALGUMAS CILADAS E ERROS DE ABERTURA MATE DO LOUCO (OU DO LEÃO) MATE DO PASTOR PASTOR COM A TORRE EM GARFO MATE DE LEGAL DEFESA CARO-KANN DEFESA FRANCESA ABERTURA RUY LOPEZ (OU PARTIDA ESPANHOLA) DEFESA SICILIANA 13. GLOSSÁRIO DE PALAVRAS USADAS NO XADREZ 14. BIBLIOGRAFIA Manual de Regras de Xadrez

6

7 1. O TABULEIRO O tabuleiro de xadrez é um quadrado composto de 64 (sessenta e quatro) casas dispostas alternadamente em cores claras (brancas) e escuras (pretas). O tabuleiro é colocado entre os jogadores de modo que cada um tenha a sua direita uma casa de cor branca. O tabuleiro é dividido em verticais (colunas), horizontais (filas) e diagonais. Posição inicial do tabuleiro Diagonais Horizontal ou fila Vertical ou coluna 2. AS PEÇAS: MOVIMENTOS E CAPTURAS 2.1. O REI Movimento: Uma casa livre por lance em todas as direções. Não pode situar-se em casa sob domínio de peça adversária. Captura: Em todas as casas em que pode se movimentar. Não pode capturar peças defendidas pelo adversário, pois o rei não pode entrar em xeque A DAMA Movimento: Qualquer casa livre em todas as direções. Captura: Em todas as casas em que pode se movimentar. Manual de Regras de Xadrez 05

8 2.3. A TORRE Movimento: Qualquer casa livre nas direções horizontal e vertical. Captura: Em todas as casas em que pode se movimentar O BISPO Movimento: Todas as diagonais livres. Captura: Em todas as casas em que pode se movimentar O CAVALO Movimento: Diz-se que o cavalo movimenta-se fazendo a letra (L), ou seja, duas casas, na direção horizontal ou vertical, e mais uma, a esquerda ou direita. É a única peça que pode pular as próprias peças ou as do adversário. Captura: Quando a peça adversária se encontrar na casa onde o cavalo terminar seu movimento O PEÃO Movimento: Na vertical uma casa. Quando o peão está em sua casa inicial, pode mover-se uma ou duas casas na vertical conforme ilustrado pelas setas. Captura: Somente nas casas em diagonal (uma casa apenas). 3. POSIÇÃO INICIAL DAS PEÇAS O xadrez é composto por 32 peças, sendo 16 brancas e 16 pretas. Ao iniciar uma partida as peças devem ocupar a posição do diagrama ao lado. 06 Manual de Regras de Xadrez

9 4. VALOR COMPARATIVO DAS PEÇAS Atribuímos um valor aproximado às peças, válido tão somente para efeito do cálculo das trocas no decorrer de uma partida. Peão = 1ponto cada Cavalo = 3 pontos Bispo = 3 pontos Torre = 5 pontos Dama = 9 pontos Rei O Rei não tem valor de troca, já que ele não pode ser trocado com nenhuma outra peça ou sair do jogo. A perda do rei é, na verdade, a derrota no jogo de xadrez (xeque-mate). Entretanto no final do jogo, quando atua efetivamente seu valor e aproximadamente de cinco pontos. 5. XEQUE E XEQUE-MATE 5.1. XEQUE Toda vez que o rei estiver sob ataque ou seja, no raio de ação de uma peça adversária se diz que ele está em xeque. É facultativo dizer "xeque", avisando o adversário do ataque ao rei. Quando um rei está em xeque, ele tem apenas três alternativas: capturar a peça adversária que o ameaça, bloquear ou fugir XEQUE-MATE Xeque-mate é quando o rei está sob ataque de peça contrária e não tem como sair da situação. Significa o término da partida, com a vitória para quem aplicou o xeque-mate. Observe que a diferença básica entre xeque e xeque mate é que, no primeiro caso, o rei ameaçado encontra uma saída, já no segundo caso, não existe nenhuma das três saídas possíveis e a derrota acontece (xequemate). Manual de Regras de Xadrez 07

10 Exemplo de xeque Exemplo de xeque-mate Exemplos de xeque-mate elementares 6. MOVIMENTOS EXTRAORDINÁRIOS 6.1. ROQUE O roque é um movimento de rei completado por um movimento de uma torre. O rei anda duas casas em direção à torre, então a torre move-se por cima dele e para na casa imediatamente ao lado. Os movimentos de rei e torre, consecutivos, valem como um único lance. Temos o grande e o pequeno roque, ou também, vale dizer, roque maior e menor. Mas atenção, é preciso observar os seguintes requisitos para se fazer o roque, tanto o maior, quanto o menor: 1. O rei e a torre devem estar em suas casas iniciais, sem terem se movimentado antes 2. Entre o rei e a torre não devem existir peças. 3. O rei, ao rocar, não pode estar em xeque. 4. O rei, ao rocar, não pode parar em casa atacada por peça adversária 5. O rei, ao rocar, não pode sequer passar por casa atacada por peça adversária. Exemplo de roque maior (antes) Exemplo de roque maior (depois) Exemplo de roque menor (antes) Exemplo de roque menor (depois) 08 Manual de Regras de Xadrez

11 6.2. EN PASSANT" O "en passant" (de passagem, em francês) é um movimento especial que envolve exclusivamente a captura entre peões. É um lance facultativo, pois assim como em qualquer outra captura de peças no xadrez, é um direito que pode, ou não, ser exercido pelo jogador. Exemplo: (1) O peão negro, em seu passo inicial, avança duas casas. (2) O peão branco captura 'de passagem' o peão negro. (3) Posição final, após a captura "en passant". (1) (2) (3) 6.3. PROMOÇÃO DO PEÃO O peão é a única peça que não pode recuar. Quando um peão atinge a última casa possível a ele, deve ser substituído por outra peça, isto é, substituir o seu peão por uma dama, uma torre, um bispo ou um cavalo, sem se importar com as peças restantes no tabuleiro. De tal maneira que, com a promoção do peão, o jogador pode ter no tabuleiro 2(duas) damas, 3(três) cavalos, ou mais, conforme tenha sido sua escolha. A ação da peça promovida entra em vigor imediatamente após a sua promoção. Exemplo: as brancas promovem uma dama. Exemplo de promoção do peão 7. CONDUTA DOS JOGADORES E RESULTADOS DO JOGO O xadrez é um jogo entre cavalheiros; ao iniciar uma partida cumprimente seu adversário desejando-lhe boa partida. A razão final do jogo de xadrez é dar xeque-mate ao rei adversário, pois cabe a vitória ao jogador que faz o xeque-mate. O objetivo de todas as jogadas é, direta ou indiretamente, atacar, e em seguida dar mate, evitando recebê-lo do adversário. Manual de Regras de Xadrez 09

12 Todavia, as partidas podem terminar sem esse final tão ambicionado. O jogador que perceber ser o mate inevitável, pode desistir do jogo, dizendo a palavra ''abandono'' e/ou tombando o seu rei. Quando for derrotado, cumprimente seu adversário. Lembre-se, você foi livre para escolher seus lances, e não é apropriado no xadrez inventar desculpas, como falta de sorte, desatenção, ou outro subterfúgio qualquer. A atitude inteligente na derrota é analisar a partida, descobrindo os erros para evitar repetí-los no futuro CASOS DE EMPATE REI AFOGADO Quando o lado que compete jogar não pode realizar nenhum movimento legal, todas as peças estão impedidas de mover e o rei não está em xeque. Este tipo de empate é chamado de rei afogado. Exemplo: é a vez das pretas jogarem, e não podem mover a torre e nem o peão, cercadas que estão por suas próprias peças e pelo bispo branco. O rei não está em xeque, e as casas em que ele poderia ir estão ameaçadas pelas peças brancas. Conforme já vimos, não é permitido ao rei jogar em casas dominadas por peças adversárias, ou seja, entrar em xeque por que caracteriza um lance ilegal. O resultado é empate por afogamento, apesar da superioridade numérica do branco. Exemplo de rei afogado XEQUE PERPÉTUO Quando um jogador demonstra que pode dar uma série perpétua de xeques ao rei adversário. Exemplo: As brancas podem optar, devido a grande desvantagem de material, por dar sucessivos xeques com sua dama nas casas assinaladas pelas setas. Note que o rei preto não consegue encontrar saída; empate por xeque perpétuo. Exemplo de xeque perpétuo 10 Manual de Regras de Xadrez

13 INSUFICIÊNCIA DE MATERIAL Quando a partida se reduz a rei contra rei, ou rei contra rei e bispo, ou ainda, rei contra rei e cavalo. É o empate por insuficiência de material, por ser impossível aos jogadores, mesmo ao jogador em vantagem, dar xeque-mate COMUM ACORDO Quando por decisão dos jogadores, em caso de considerarem a posição incapaz de proporcionar outro resultado, podem, em comum acordo, interromper a partida e dá-la por empatada REGRA DOS 50 LANCES Quando, decorridos 50 lances, ficar provado que não houve captura de uma só peça e nem movimento de peão EMPATE POR REPETIÇÃO DE LANCES Quando uma mesma posição se reproduzir por três vezes (mesmo diagrama) durante uma partida e após a terceira repetição, deverá o interessado reclamar empate por repetição de lances, antes que a situação se modifique. 8. RITMO DO JOGO Cabe ao jogador com as peças brancas o lance inicial. A escolha das cores é feita por sorteio. Cada jogador efetua uma jogada de cada vez, uma jogada para as brancas e uma para as pretas, e assim sucessivamente, até o fim da partida. Para efeito de contagem é considerado um lance completo aquele que contém um movimento das brancas e um movimento das negras. 9. PEÇA TOCADA, PEÇA JOGADA Não é permitida a volta de lances, isto é, quando um jogador pega intencionalmente ou não, em uma peça, deve necessariamente efetuar a jogada com esta peça. Salvo casos em que a peça tocada não tiver lance legal possível. E ainda, se, com sua mão ou peça, um jogador tocar em alguma peça do adversário, com a intenção de capturá-la ou não, deve, necessariamente, efetuar a captura. Salvo casos em que a jogada não for legalmente possível. Quando se deseja arrumar alguma peça sobre o tabuleiro deve-se pedir licença ao adversário. Costuma-se falar: "j'adoube", que significa, 'eu vou arrumar', em francês. Manual de Regras de Xadrez 11

14 10. NOTAÇÃO ALGÉBRICA A anotação de uma partida de xadrez é obrigatória em campeonatos oficiais de qualquer categoria, serve como documento e comprovação do cumprimento das regras regulamentares do jogo. Por outro lado, saber anotar e ler partidas no xadrez, possibilita a reprodução de posições e de partidas escritas em livros, jornais, programas de computador, etc. Este conhecimento poderá ser usado no estudo teórico do jogo, ou, simplesmente entretenimento. O sistema algébrico de notação, que veremos a seguir, é o usualmente adotado no mundo inteiro. Bastante simples e fácil de aprender, é o sistema de notação oficial da F.I.D.E. (Federação Internacional de Desportos Enxadrísticos). O primeiro passo será darmos um código a cada uma das 64 casas do tabuleiro. Para tanto, nomearemos as colunas por letras e as filas por números. Conforme a gravura: De tal maneira, o código das casas será dado pelo resultado da combinação entre: A letra da coluna ( a, b, c, d, e, f, g, h ), começando pela primeira reta vertical da ala da dama e terminando com a última reta vertical da ala do rei. O número da fila ( 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 ), começando pela primeira reta horizontal do lado das brancas e terminando com a última reta horizontal do lado das pretas. Repare como nomeamos as colunas por letras minúsculas, e também como elas antecedem aos números das filas no código de cada uma das casas. Assim, o correto é falar em casa b4, casa e5, casa g8, etc. Ao anotarmos as peças, utilizamos letras maiúsculas: R - para o Rei D - para a Dama T - para a Torre B - para o Bispo C - para o Cavalo 12 Manual de Regras de Xadrez

15 Atenção: O peão não recebe nenhuma abreviatura. Em um lance com peão, anotamos apenas o código da letra em minúsculo da coluna onde ele se encontra junto com a letra da coluna para onde vai. Exemplo: axb ou cxd. 11. SINAIS UTILIZADOS NO XADREZ O O O O O x Roque menor Roque maior Xeque Xeque-mate Captura!!!??? Lance bom Lance excelente Lance fraco Lance péssimo 12. ALGUMAS CILADAS E ERROS DE ABERTURA MATE DO LOUCO (OU DO LEÃO) 1. f4 e6 2. g4 Dh4++ (a partir da posição inicial essa é a partida mais curta para se dar o xeque-mate). Como evitar: as brancas devem começar o jogo com 1. e4 ou d4 e posteriormente desenvolver os Cavalos e os Bispos MATE DO PASTOR 1. e4 e5 2. Dh5 Cc6 3. Bc4 Cf6 Manual de Regras de Xadrez 13

16 4. Dxf7++ (as casas f2para brancas e f7para as pretas são as mais frágeis do tabuleiro, sendo defendidas apenas pelos Reis!). Como evitar: as pretas devem jogar 3...De7ou Df6 e se as brancas tomarem o peão de f7, as pretas devem retomar com a sua Dama e depois com o Rei, ganhando assim uma vantagem de um Bispo e um peão PASTOR COM A TORRE EM GARFO 1. e4 e5 2. Bc4 Bc5 3. Dh5 g6? 4. Dxe5+ se De7ou Ce7 5. Dxh8. Como evitar: As pretas não devem jogar...g6 e sim 3...De7ou Df6 defendendo o xeque mate MATE DE LEGAL 1. e4 e5 2. Cf3 Cc6 3. Bc4 d6 4. Cc3 Bg4 5. Cxe5 Bxd1 6. Bxf7+ Re7 7. Cd5++ (As pretas não enxergaram que a dama branca seria sacrificada por uma ameaça oculta de xeque mate através do cavalo!). Como evitar: As pretas devem jogar Cxe5!, capturando o Cavalo, ganhando assim uma peça DEFESA CARO-KANN 1. e4 c6 2. d4 d5 3. Cc3 dxe4 4. Cxe4 Cd7 5. De2 Cgf6 6. Cd6++ (Mate abafado!). Como evitar: As pretas devem jogar e6, evitando assim o mate "abafado" DEFESA FRANCESA 1. e4 e6 2. d4 d5 3. e5 c5 4. c3 Cc6 5. Cf3 Db6 6. Bd3 cxd4 7. cxd4 Cxd4 14 Manual de Regras de Xadrez

17 8. Cxd4 Dxd4 9. Bb5+ (ganha a Dama) Como evitar: As pretas devem jogar Ce7ou Bd7para não perderem a Dama ou o Cavalo, caso tomem o peão em d ABERTURA RUY LOPEZ (OU PARTIDA ESPANHOLA) 1. e4 e5 2. Cf3 Cc6 3. Bb5 a6 4. Ba4 d6 5. d4 b5 6. Bb3 Cxd4 7. Cxd4 exd4 8. Dxd4 c5 9. Dd5 Be6 10. Dc6+ Bd7 11. Dd5 c4 Ganha o Bispo,(Armadilha conhecida por "Arca de Noé") Como evitar: As brancas devem jogar seguido de 6. c DEFESA SICILIANA 1. e4 c5 2. d4 cxd4 3. Cf3 e5 4. Cxe5 Da5+ 5. Bd2 Dxe5 (ganha o Cavalo.) Como evitar: As brancas não devem capturar o peão com 4. Cxe5 e sim desenvolverem o bispo branco para c4 para prepararem o roque menor. Manual de Regras de Xadrez 15

18 13. GLOSSÁRIO DE PALAVRAS USADAS NO XADREZ A Abafado Mate de Cavalo contra o rei impedido de jogar pelas próprias peças. Abandonar Declarar perdida uma partida, desistindo de continuar. Abertura Os primeiros dez a quinze lances de uma partida, quando as peças são postas em movimento. Ameaça Agressão iminente a um ponto qualquer, exigindo providências imediatas. Afogamento Posição empatada onde um jogador não esta e xeque mas não tem nenhum lance legal. B Brancas Conjunto de peças manejadas pelo primeiro jogador. Bloqueio Obstrução do raio de ação de peças adversárias. Base O elemento mais atrasado em uma cadeia de peões. C Cadeia de peões Linha de peões apoiados entre si, e cujos extremos são a base e o posto avançado. Caíssa Musa protetora do xadrez. Casa Cada um dos 64 quadrados em que se divide o tabuleiro de xadrez. O mesmo que escaque. Centro O pequeno quadrado formado pelas casas: d4, e4, d5, e5. Coluna aberta A que faltam os peões, e por onde as peças maiores podem penetrar em território inimigo. Combinação Sucessão de lances passível de previsão exata, envolvendo entrega de material ou não acarretando transformação violenta na posição. Coluna Cada uma das oito linhas verticais de casas que vão da letra "a" até "h". D Diagonal Fila oblíqua de casas da mesma cor. Defesa Nome que se dá à serie de lances ou a variantes de aberturas consideradas sob o ponto de vista das peças pretas. Desempate Aplicação de algum método previamente estabelecido para se apurar a colocação em torneios, de jogadores que hajam terminado a competição com igual número de pontos. Desenvolvimento Processo pelo qual as peças entram em jogo ativo. Diagrama representação gráfica de uma posição no tabuleiro. Duplo Ataque simultâneo de cavalo a duas peças. 16 Manual de Regras de Xadrez

19 E Empate Partida de resultado nulo, isto é, sem vitória para qualquer um dos lados. En passant Termo que indica uma jogada que pode ser efetuada quando, achando-se qualquer dos peões de um dos lados na casa inicial, e havendo um peão adversário na 5.ª casa da coluna ao lado, aquele que avança à sua 4.ª casa de uma só vez: o peão que se acha na 5.ª poderá capturá-lo "de passagem", no lance imediato ( e só nele), como se o outro peão houvesse avançado uma só casa. Escaque O mesmo que casa. Estratégia Princípios gerais que regem a formulação de um plano de jogo. Utilização de noções tais como desenvolvimento harmônico, domínio central, estruturação dos peões, etc. F Fila Cada uma das oito linhas horizontais de casas, que vão da base de um jogador a outro. F.I.D.E Sigla da "Federação Internacional de Xadrez", entidade máxima do enxadrismo mundial, sendo a segunda maior federação do mundo em número de filiados, a FIDE, conta com cerca de 175 países filiados, estando à frente de esportes como vôlei, tênis e basquete e sendo um dos esportes mais praticados no mundo. Fianqueto Desenvolvimento de um bispo pela casa b2, g2 pela brancas e b7 e g7 pelas pretas. Final A ultima fase de uma partida, quando o escasso número de peças permite a transformação em vitória da vantagem porventura obtida por um dos lados, ou então um caso de empate. Força Capacidade especifica de ação de cada peça. Flanco Cada um dos setores, à esquerda e à direita do tabuleiro. O primeiro é o lado da dama e o segundo o lado do rei. O mesmo que ala. G Garfo Ataque simultâneo de um peão a duas peças adversárias Gambito Sacrifício de material na abertura, geralmente um peão, para abrir linhas de penetração para as peças e conquistar a iniciativa. H Hole Termo da língua inglesa com o sentido de "buraco", e aplicado a pontos débeis originados por uma estrutura defeituosa de peões. I Iniciativa Conceito estratégico segundo o qual um dos lados está em condições de exercer pressão sobre o outro, mediante ameaças ou a preparação de um ataque. Manual de Regras de Xadrez 17

20 Diz-se que as brancas, por disporem do tempo de saída, têm a iniciativa natural, ou "pequena iniciativa". Inferioridade Situação causada pelo desenvolvimento posicional ou material, a favor do adversário. J J'adoube Expressão francesa internacionalmente usada e que significa "eu arrumo". Utiliza-se, previamente, quando se quer advertir o adversário de que se vai tocar em alguma peça com a intenção de arrumá-la. Jogada Movimento de uma peça de uma casa para outra. O mesmo que Lance. L Lance de espera Jogada de aparência inocente, executada com o intenção de aguardar uma definição da posição contrária. M Match Competição entre dois enxadristas. Material O valor positivo e visível das peças. Diz-se que ganhou material o lado que obteve vantagem numérica ou de força operacional. Mate Tratamento abreviado do termo "Xeque-Mate". Manobra Sucessão de lances integrando um plano estratégico, com o fito de obter alguma vantagem posicional. Meio de jogo A fase intermediaria da partida, entre a abertura e o final: é a ocasião em que as peças desempenham plenamente sua capacidade ofensiva e defensiva. Chama-se também "Meio-Jogo". Miniatura Partida curta, com menos de 20 lances. N N.N Abreviatura de uma expressão inglesa "no name ", internacionalmente usada para indicar, na literatura enxadristica, um contendor cujo nome não é conhecido ou não se deseja mencionar. Notação Nomenclatura simplificada ou abreviada por meio de um conjunto de sinais convencionais. Existem diversos sistemas de notação, porém os principais, internacionalmente usados, são o algébrico ou de Stamma, o descritivo ou inglês. Nos casos de posições estáticas é também usado o sistema forsyth. O Open Tipo de torneio "Aberto", geralmente de cunho não oficial, em que não são preenchidas certas exigências para participação, de rigor em provas oficiais. Oponente O mesmo que adversário. Oposição Refere-se ao possicionamento dos Reis, entre os Reis deve-se deixar 18 Manual de Regras de Xadrez

21 um número de casas ímpares entre eles. Existem três tipos: Vertical, Horizontal e Diagonal. P Partida Termo genérico que se usa para o conjunto de lances de xadrez que vai desde o movimento inicial até o último. Partida aberta A que se inicia a partir dos lances simétricos 1- e4, e5. Partida fechada Todas as partidas que comecem por 1- d4,d5. Peão atrasado O que se encontra à retarguarda de seus vizinhos. Peão dobrado Peão situado em coluna onde já existe outro do próprio jogador. Peão isolado O que não conta com outro em coluna ao lado, para eventual apoio. Peão passado O que não tem mais peão contrário para detê-lo, seja na mesma coluna ou nas colunas adjacentes. Plano Idéia ou conjunto de idéias passíveis de aplicação em uma partida com o fim de vencê-la. Ou em manobra destinada a conseguir algum tipo de vantagem em uma posição dada. Planilha - Registro especial em uma folha, para anotação de partidas de torneios. Perda pelo tempo Derrota automática que alcança um competidor que, em qualquer posição, não houver cumprido com o limite máximo de tempo, exigido pelo regulamento do torneio. Problema Espécie de composição artística, em que se exige do solucionista encontrar um mate previamente construído e anunciado. Promoção Transformação do peão em uma outra peça, ao alcançar a 8ª casa. Q Quadrado Situação que poderá surgir no fim da partida, quando um dos Reis estiver controlando a certa distância um Peão passado adversário; diz-se que o Rei está "no quadrado" do Peão quando poderá alcançá-lo a tempo de impedir sua coroação (promoção) e estará "fora do quadrado" quando não puder alcançá-lo. Qualidade Diferença de valor entre uma torre e um bispo ou um cavalo. R Raio de ação Capacidade que caracteriza cada peça em jogo. Rating Termo técnico de uso internacional, que indica a posição numérica em que está situado, devido a atuações em provas oficiais, um jogador qualquer. Relâmpago Tipo de jogo muito rápido, também conhecido por blitz, em que os competidores devam jogar uma partida em poucos minutos, geralmente 5 ou 10, cabendo a derrota àquele que levar mate nesse período ou cuja seta, no relógio especial, cair primeiro. Manual de Regras de Xadrez 19

22 Relógio Medidor especial de tempo para partidas de xadrez em campeonatos. Eles têm duas faces, uma para cada jogador. Os botões em sua parte superior permitem a um jogador parar seu próprio relógio, depois da execução de seu lance, e acionar o do adversário. S Sacrifício Entrega de material para fins de ataque, pressão ou outro tipo de vantagem. Saída A jogada inicial em uma partida. Diz-se que as brancas têm a vantagem. Schuring Tabela especial para emparceiramento em torneios, e na qual cada competidor é emparceirado, sucessivamente, com todos os jogadores. Simplificação Sucessão de trocas, tendente a eliminar os elementos acessórios ou excedentes de uma posição. Sissa Figura lendária, ou literária, a quem alguns escritores atribuíram a invenção do xadrez. Sonnenborn-Berger Sistema para desempatar automaticamente colocações com igual pontuação em torneios. Atribui-se a cada competidor em causa a soma dos pontos obtidos pelos adversários de quem ganhou, mais a metade dos pontos de cada adversário com quem empatou. Suiço Sistema de emparceiramento para torneio com grande numero de competidores (no mínimo 16), em que se deseje economizar rodadas. O emparceiramento é seletivo, havendo sorteio simples apenas para indicar-se a primeira rodada. As partidas seguintes os competidores serão emparceirados de modo que se enfrentem os que dispuserem de igual número de pontos na tabela ou o mais próximo possível, até ser cumprido o número de rodadas estabelecido. O competidor somente poderá ser emparceirado uma vez com qualquer outro; e deverá haver tanto quanto possível, alternar as cores. T Tática Elemento característico de posições complexas ou tensas, em que uma ameaça dupla, um golpe de surpresa ou um sacrifício alteram o equilíbrio ou desequilíbrio reinantes. Teoria Série de conhecimentos e estudos pertinentes a todas as fases do xadrez. Torneio Competição entre diversos enxadristas. Triangulação De rei: manobra para atingir uma casa vizinha em dois tempos, a fim de colocar o adversario em zugzwang ou de evitar um golpe tático. De dama: manobra em três tempos, para voltar ao ponto de partida, passando o lance ao adversário. V Variante Linha de jogo que é um produto de analise, própria ou de outra pessoa. 20 Manual de Regras de Xadrez

23 Vantagem Predomínio de qualquer tipo obtido durante a partida; pode ser de ordem posicional ou material. X Xeque Ataque de peça inimiga contra rei. Xeque-mate Situação do rei quando este não pode capturar, bloquear ou fugir de uma peça adversária que lhe ameaça. Z Zugzwang Obrigação de jogar que acarreta a perda da partida ou de uma vantagem qualquer. Manual de Regras de Xadrez 21

24 14. BIBLIOGRAFIA D'AGOSTINI, Orfeu G.; Xadrez Básico; Rio de Janeiro: Tecnoprint BECKER, Idel.; Manual de Xadrez; 19ª ed. São Paulo: Nobel, 1987 CAPABLANCA, José R.: Lições Elementares de Xadrez; São Paulo, Hemus MILOS Jr., Gilberto & D'ISRAEL, Davy Maurice; Xeque-mate, o xadrez nas escolas; Americana, SP; Adonis, 2000 LASKER, Edward; História do Xadrez; 2a ed. São Paulo; Ibrasa, BARDEN, Leonard; Como Jogar Bem Xadrez, São Paulo ;Circulo do Livro S.A e Abril S.A Cultural e Industrial, SITES Confederação Brasileira de Xadrez: Federação Paulista de Xadrez: Clube Epistolar Brasileiro: Federação de Xadrez de Goiás Clube de Xadrez Novo Horizonte Centro de Excelência de Xadrez Internet Xadrez Clube: Organizador Sérgio Marcos Galdino da Silva Professor de Xadrez das Séries Iniciais do Ensino Fundamental Coordenadora Pedagógica das Séries Iniciais do Ensino Fundamental Evelyn Aparecida Silveira Rocha 22 Manual de Regras de Xadrez

ABC DO XADREZ GUIA DE APRENDIZAGEM

ABC DO XADREZ GUIA DE APRENDIZAGEM AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE ARCOZELO ABC DO XADREZ GUIA DE APRENDIZAGEM A Coordenadora: Prof. Fernanda Marinho Regras Básicas A posição do Tabuleiro deve ser colocada de uma forma que o jogador

Leia mais

1ª Colocação 10 pontos. 2ª Colocação 08 pontos. 3ª Colocação 06 pontos

1ª Colocação 10 pontos. 2ª Colocação 08 pontos. 3ª Colocação 06 pontos Regras: Jogo do Xadrez 1. Sorteio: Os confrontos serão definido através de sorteio e relacionados no chaveamento da competição; A ordem de disputa será de acordo com a ordem de retira no sorteio. PS: 2

Leia mais

Professor: Paulo Adolfo Kepler (Zé)

Professor: Paulo Adolfo Kepler (Zé) Professor: Paulo Adolfo Kepler (Zé) INTRODUÇÃO Caro aluno! Você acaba de ingressar no fascinante mundo do Xadrez, o jogo de tabuleiro mais praticado no mundo. Você estará no comando de um poderoso exército,

Leia mais

Torneio de Xadrez. Escola Básica Adriano Correia de Oliveira. Centro de Recursos Biblioteca Escolar

Torneio de Xadrez. Escola Básica Adriano Correia de Oliveira. Centro de Recursos Biblioteca Escolar Torneio de Xadrez Escola Básica Adriano Correia de Oliveira Centro de Recursos Biblioteca Escolar Atividade do PAA do CRBE 2015/2016 Professor Frederico Oliveira Fonte: WEB Divertida e amiga, porque te

Leia mais

CAPÍTULO 1. Os elementos. O jogo de xadrez é um desafio para a mente. J. W. von Goethe O TABULEIRO DE XADREZ

CAPÍTULO 1. Os elementos. O jogo de xadrez é um desafio para a mente. J. W. von Goethe O TABULEIRO DE XADREZ CAPÍTULO 1 Os elementos O jogo de xadrez é um desafio para a mente. J. W. von Goethe O TABULEIRO DE XADREZ Joga-se xadrez sobre um tabuleiro quadrado, formado por 64 casas quadradas, sendo sua cor, alternadamente,

Leia mais

O peão Se um peão consegue chegar até a outra extremidade do tabuleiro(linha 8), ele é promovido. Um peão promovido é substituído, ainda na mesma jogada em que o movimento foi feito, por um cavalo, bispo,torreoudamadamesmacor.

Leia mais

Traduzido e adaptado do inglês U.S. Chess Center

Traduzido e adaptado do inglês U.S. Chess Center 1 IX. JOGOS EMPATADOS Objetivos: 1. Saber as regras de empates e reconhecer quando uma partida está empatada. O principal objetivo desta lição é ensinar as regras de como as partidas podem ser empate e

Leia mais

XADREZ REGRAS BÁSICAS INTRODUÇÃO O xadrez, diferentemente de muitos jogos, não depende de sorte. O desenvolver do jogo não depende do resultado de

XADREZ REGRAS BÁSICAS INTRODUÇÃO O xadrez, diferentemente de muitos jogos, não depende de sorte. O desenvolver do jogo não depende do resultado de XADREZ REGRAS BÁSICAS INTRODUÇÃO O xadrez, diferentemente de muitos jogos, não depende de sorte. O desenvolver do jogo não depende do resultado de dados ou das cartas que são tiradas do baralho. O resultado

Leia mais

Aprendendo a jogar Xadrez

Aprendendo a jogar Xadrez O núcleo de xadrez da nossa Escola continua particularmente activo, e dando continuidade ao material produzido para o número anterior da nossa revista, onde detalhou a forma como se procede à anotação

Leia mais

XADREZ: REGRAS BÁSICAS DO JOGO. Prof. Dr. Wilson da Silva

XADREZ: REGRAS BÁSICAS DO JOGO. Prof. Dr. Wilson da Silva XADREZ: REGRAS BÁSICAS DO JOGO Prof. Dr. Wilson da Silva 1 O TABULEIRO O tabuleiro de xadrez é formado por um quadrado de 8x8 com 64 casas iguais alternadamente claras (as casas brancas ) e escuras (as

Leia mais

Aprenda a jogar Xadrez!

Aprenda a jogar Xadrez! GÊNESIS Então disse Deus: haja luz, e houve luz O xadrez, como o amor, como a música, tem o poder de fazer as pessoas felizes Siegbert Tarrash médico e pedagogo Informativo Educacional e Cultural - Itaúna

Leia mais

Tabuleiro. Movimento das peças (torre)

Tabuleiro. Movimento das peças (torre) Tabuleiro Posição inicial ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ Uma linha é uma sequencia de oito casas dispostas de forma contigua horizontalmente. ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ¼¼¼¼ ÖÑÐÒ ÓÔÓÔÓÔÓÔ

Leia mais

Módulo 1. Tabuleiro, peças, movimentos e capturas

Módulo 1. Tabuleiro, peças, movimentos e capturas Módulo 1 Tabuleiro, peças, movimentos e capturas O Tabuleiro O Xadrez é praticado entre duas pessoas, que comandam seus exércitos (brancas e negras). O objetivo do jogo é dar Xeque Mate ao rei adversário,

Leia mais

XADREZ I - ATIVIDADES INICIALIZAÇÃO/TABULEIRO. O Tabuleiro de Xadrez: Observe o diagrama abaixo e responda as seguintes questões:

XADREZ I - ATIVIDADES INICIALIZAÇÃO/TABULEIRO. O Tabuleiro de Xadrez: Observe o diagrama abaixo e responda as seguintes questões: I - ATIVIDADES INICIALIZAÇÃO/TABULEIRO O Tabuleiro de Xadrez: Observe o diagrama abaixo e responda as seguintes questões: Diagrama. 01 1 - Responda com (V) para verdadeiro e (F) para falso. ( ) O diagrama

Leia mais

Explique que as regras do xadrez são diferentes das regras do Jogo de Peões. Agora, não se ganha mais uma partida ao levar um peão à

Explique que as regras do xadrez são diferentes das regras do Jogo de Peões. Agora, não se ganha mais uma partida ao levar um peão à 1 VI. O REI, XEQUE E XEQUE-MATE Objetivos desta lição: Praticar as regras para todas as peças de xadrez Resolver problemas com todas as peças Usar o xeque e regras de lances ilegais em posições elementares

Leia mais

Nome: Bispo Pontos: 3,5. Nome: Torre Pontos: 5. Anda quantas casas quiser para cima, para baixo e para os lados (horizontal e vertical).

Nome: Bispo Pontos: 3,5. Nome: Torre Pontos: 5. Anda quantas casas quiser para cima, para baixo e para os lados (horizontal e vertical). Xadrez para Todos Professor: Frederic Cesa Dias E-mail: fredericcesadias@gmail.com Site: www.fredericcesadias.com > Xadrez * O objetivo do jogo é ameaçar o rei adversário sem que este possa se salvar na

Leia mais

Objetivos desta lição:

Objetivos desta lição: VII. PROMOÇÃO DE PEÃO E A REGRA DO AFOGAMENTO 1 Objetivos desta lição: Revisão de xeque e xeque-mate Enunciar e aplicar as regras da promoção de peão Enunciar e aplicar as regras do afogamento Reconhecer

Leia mais

Questão 23 Sobre a abertura pastorzinho, observe as afirmativas abaixo e, assinale V para as verdadeiras e F para as falsas e, em seguida, marque a al

Questão 23 Sobre a abertura pastorzinho, observe as afirmativas abaixo e, assinale V para as verdadeiras e F para as falsas e, em seguida, marque a al PROVA DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO INSTRUT DE XADREZ Baseado no texto abaixo, responda as questões 21 e 22: O Xadrez é um esporte individual, mas de caráter cognitivo e coletivo, pois simula os movimentos

Leia mais

5. Problemas que podem surgir. 6. Estratégia Básica. 7. Questões de revisão. Traduzido e adaptado do inglês U.S.

5. Problemas que podem surgir. 6. Estratégia Básica. 7. Questões de revisão. Traduzido e adaptado do inglês U.S. 1 I. O TABULEIRO DE XADREZ E MOVIMENTOS DE PEÕES Objetivos desta lição: Nomear as casas do tabuleiro e as peças de xadrez Colocar as peças na sua posição inicial Enunciar e aplicar as regras de movimento

Leia mais

O JOGO DE XADREZ. Vamos conhecer as peças que compõe o jogo: O Tabuleiro

O JOGO DE XADREZ. Vamos conhecer as peças que compõe o jogo: O Tabuleiro O JOGO DE XADREZ O xadrez é um esporte intelectual, disputado entre duas pessoas que possuem forças iguais (peças) sobre um tabuleiro. Este jogo representa uma batalha em miniatura, onde cada lado comanda

Leia mais

O que vigora até 30 de junho de 2017 Aprovada no 84º Congresso da FIDE realizado em Tallinn Estônia out/2013 Em vigor de 01/07/2014 até 30/06/2017

O que vigora até 30 de junho de 2017 Aprovada no 84º Congresso da FIDE realizado em Tallinn Estônia out/2013 Em vigor de 01/07/2014 até 30/06/2017 O que vigora até 30 de junho de 2017 Aprovada no 84º Congresso da FIDE realizado em Tallinn Estônia out/2013 Em vigor de 01/07/2014 até 30/06/2017 4.2 Desde que antes manifeste sua intenção (por exemplo,

Leia mais

Gatos & Cães Simon Norton, 1970s

Gatos & Cães Simon Norton, 1970s Gatos & Cães Simon Norton, 1970s Um tabuleiro quadrado 8 por 8. 28 peças gato e 28 peças cão (representadas respectivamente por peças negras e brancas). Ganha o jogador que realizar a última jogada. zona

Leia mais

JOGOS LIVRO REGRAS M AT E M Á T I CO S. 11.º Campeonato Nacional

JOGOS LIVRO REGRAS M AT E M Á T I CO S. 11.º Campeonato Nacional Vila Real JOGOS M AT E M Á T I CO S.º Campeonato Nacional LIVRO DE REGRAS Semáforo Autor: Alan Parr Material Um tabuleiro retangular por. 8 peças verdes, 8 amarelas e 8 vermelhas partilhadas pelos jogadores.

Leia mais

Gatos & Cães Simon Norton, 1970s

Gatos & Cães Simon Norton, 1970s Gatos & Cães Simon Norton, 970s Um tabuleiro quadrado 8 por 8. 8 peças gato e 8 peças cão (representadas respectivamente por peças negras e brancas). Ganha o jogador que realizar a última jogada. zona

Leia mais

Distribuição de Jogos por Ciclo

Distribuição de Jogos por Ciclo REGRAS DOS JOGOS Distribuição de Jogos por Ciclo 1º CEB 2º CEB 3º CEB Sec. Semáforo x Gatos & Cães x x Rastros x x x Produto x x x Avanço x x Flume x 2 Semáforo Autor: Alan Parr 8 peças verdes, 8 amarelas

Leia mais

A história do Xadrez

A história do Xadrez A história do Xadrez Não se sabe ao certo qual a verdadeira origem do Xadrez, porém duas histórias se destacam como ser a mais provável e verdadeira lenda. A primeira se passa em Taligana, uma pequena

Leia mais

Santo Cristo, RS. 14 de novembro de 2015.

Santo Cristo, RS. 14 de novembro de 2015. 2 a Olimpíada Escolar de Jogos Lógicos de Tabuleiro Santo Cristo, RS 14 de novembro de 2015. Apresentação Esta é a segunda edição da Olimpíada de Jogos Lógicos de Tabuleiro promovida pela Universidade

Leia mais

O posicionamento inicial das peças assim como o formato do tabuleiro é como o que se mostra na figura seguinte:

O posicionamento inicial das peças assim como o formato do tabuleiro é como o que se mostra na figura seguinte: Regras do Xadrez Introdução O jogo de Xadrez é jogado por dois jogadores. Um jogador joga com as peças brancas o outro com as pretas. Cada um inicialmente tem dezasseis peças: Um Rei, uma Dama, duas Torres,

Leia mais

Ministério do Esporte ANTONIO VILLAR SANDRO HELENO ANTONIO BENTO ADRIANO VALLE

Ministério do Esporte ANTONIO VILLAR SANDRO HELENO ANTONIO BENTO ADRIANO VALLE Ministério do Esporte ANTONIO VILLAR SANDRO HELENO ANTONIO BENTO ADRIANO VALLE XADREZ NAS ESCOLAS A ATIVIDADE XADREZ O xadrez é uma agradável atividade lúdica, praticada por dois jogadores que movem peças

Leia mais

Semáforo. Um tabuleiro retangular 4 por 3. 8 peças verdes, 8 amarelas e 8 vermelhas partilhadas pelos jogadores.

Semáforo. Um tabuleiro retangular 4 por 3. 8 peças verdes, 8 amarelas e 8 vermelhas partilhadas pelos jogadores. Semáforo Autor: Alan Parr Um tabuleiro retangular por. 8 peças verdes, 8 amarelas e 8 vermelhas partilhadas pelos jogadores. Ser o primeiro a conseguir uma linha de três peças da mesma cor na horizontal,

Leia mais

12 = JL (DE UMA A TRÊS CASAS EM QUALQUER DIREÇÃO, INCLUSIVE R1 PARA OS PEÕES)

12 = JL (DE UMA A TRÊS CASAS EM QUALQUER DIREÇÃO, INCLUSIVE R1 PARA OS PEÕES) XADREZ DA SORTE MATERIAL UM TABULEIRO COMUM DE 64 CASAS. DOIS DADOS COMUNS. AS 32 PEÇAS DO JOGO DE XADREZ. PONTUAÇÃO DOS DADOS A PONTUAÇÃO PARA MOVIMENTAÇÃO É A SEGUINTE: 2 = R1 (RETORNA UMA CASA) 3 =

Leia mais

XADREZ NA UFG. Módulo I -Introdução. Prof. Dr. André Carlos Silva Profa. MSc. Elenice Maria Schons Silva

XADREZ NA UFG. Módulo I -Introdução. Prof. Dr. André Carlos Silva Profa. MSc. Elenice Maria Schons Silva XADREZ NA UFG Módulo I -Introdução Prof. Dr. André Carlos Silva Profa. MSc. Elenice Maria Schons Silva História do Xadrez Benjamin Franklin disputando uma partida de xadrez, quadro do artista Edward Harrison

Leia mais

Projeto Xadrez Entrega 01: Polimorfismo e Herança

Projeto Xadrez Entrega 01: Polimorfismo e Herança Professore: Aluno PAE (Turma A): Aluno PAE (Turma C): João do E.S. Batista Neto (jbatista at icmc.usp.br) Felipe S. L. G. Duarte (fgduarte at icmc.usp.br) Oscar Cuadros Linares (ocuadrosl at gmail.com)

Leia mais

CONTEÚDO DOS 6º ANOS MAT E VESP REFERENTE AO 4º BIMESTRE DE 2016

CONTEÚDO DOS 6º ANOS MAT E VESP REFERENTE AO 4º BIMESTRE DE 2016 CONTEÚDO DOS 6º ANOS MAT E VESP REFERENTE AO 4º BIMESTRE DE 2016 Jogos cooperativos e jogos cooperativos Conceitos: Nos jogos cooperativos existe cooperação, que significa agir em conjunto para superar

Leia mais

REGULAMENTO Jogos Escolares de Massaranduba - JEMA Xadrez

REGULAMENTO Jogos Escolares de Massaranduba - JEMA Xadrez REGULAMENTO Jogos Escolares de Massaranduba - JEMA Xadrez - 2014 DISPOSIÇÕES INICIAIS O presente Regulamento tem por objetivo normalizar as regras de participação e ações referentes aos Jogos Escolares

Leia mais

APOSTILA DE XADREZ PARA INICIANTES

APOSTILA DE XADREZ PARA INICIANTES APOSTILA DE XADREZ PARA INICIANTES Projeto Xadrez ONG O SACI Itupeva - SP Elaboração: Vianet Telecomunicações e Internet Índice 1. O tabuleiro... 3 O Relógio... 5 2. As peças: movimentos e capturas...

Leia mais

Sumário desta lição: 1. Os três estágios do jogo de xadrez. 2. Três princípios gerais. 3. O que fazer e o que não fazer na abertura

Sumário desta lição: 1. Os três estágios do jogo de xadrez. 2. Três princípios gerais. 3. O que fazer e o que não fazer na abertura 1 XI. COMO ABRIR UM JOGO DE XADREZ Objetivos: Relembrar os três princípios que orientam a abertura do jogo Começar a demonstrar entendimento da estratégia de abertura O principal objetivo desta lição é

Leia mais

1 HABILIDADES INTELECTUAIS ATRIBUÍDAS AO ESTUDO E PRÁTICA DO XADREZ

1 HABILIDADES INTELECTUAIS ATRIBUÍDAS AO ESTUDO E PRÁTICA DO XADREZ INTRODUÇÃO - VALOR EDUCATIVO DO XADREZ O xadrez provou ter valor educativo, em nada parecido a outros jogos de mesa. Ele é praticado em todo o mundo e antes mesmo da criação da Federação Internacional

Leia mais

1. Natureza e objetivos do jogo de xadrez. 2. Posição inicial das peças no tabuleiro

1. Natureza e objetivos do jogo de xadrez. 2. Posição inicial das peças no tabuleiro 1. Natureza e objetivos do jogo de xadrez 1.1 O jogo de xadrez é disputado entre dois oponentes que movem peças alternadamente sobre um tabuleiro quadrado denominado 'tabuleiro de xadrez'. O jogador com

Leia mais

FINAIS APRENDENDO A DAR MATE

FINAIS APRENDENDO A DAR MATE CURSO DE XADREZ FÁBRICA DO ESPORTE FINAIS APRENDENDO A DAR MATE Mate elementar de dama Rei e dama contra rei Lucas Bibiana de Brito, RF 036684 PRAIA GRANDE FEVEREIRO 2012 INTRODUÇÃO Mates elementares são

Leia mais

XADREZ CURSO DE FIXAÇÃO. Capítulo 1. I. Ética

XADREZ CURSO DE FIXAÇÃO. Capítulo 1. I. Ética XADREZ CURSO DE FIXAÇÃO Capítulo 1 I. Ética O respeito ao adversário é essencial. Da mesma forma, deve respeitar-se as demais partidas acontecendo na mesma sala. Em aula, esse respeito deve ser estendido

Leia mais

A estratégia das peças menores

A estratégia das peças menores A estratégia das peças menores Pedro Aladar Tonelli Instituto de Matemática e Estatística USP 6 de outubro de 2004 Sumário Características do Bispo e do Cavalo Características do bispo Características

Leia mais

História. Entendendo o jogo. Os movimentos das peças. Movimentos especiais. Como Jogar. Capturas, xeque e xeque mate.

História. Entendendo o jogo. Os movimentos das peças. Movimentos especiais. Como Jogar. Capturas, xeque e xeque mate. História O xadrez descende de jogos desenvolvidos na Índia, dos quais o mais antigo conhecido é o chaturanga, do século VI EC. O jogo logo foi levado para Pérsia, onde se tornou uma atividade da nobreza

Leia mais

Xadrez. todos. para. Aprendendo a jogar xadrez passo a passo

Xadrez. todos. para. Aprendendo a jogar xadrez passo a passo Xadrez para todos Aprendendo a jogar xadrez passo a passo James Mann de Toledo Juliana Kyoo Kamada Xadrez para todos Aprendendo a jogar xadrez passo a passo Americana - SP 2013 Copyright 2004 James Mann

Leia mais

Traduzido e adaptado do inglês U.S. Chess Center

Traduzido e adaptado do inglês U.S. Chess Center 1 IV. TORRES Objetivos desta lição: Enunciar e aplicar as regras de movimento de torres Usar as regras de movimento para contar lances e capturas Resolver problemas usando as torres Entender a estratégia

Leia mais

Seis líderes nas duas categorias

Seis líderes nas duas categorias Jogos Escolares em Cuiabá Seis líderes nas duas categorias Escreve o mestre internacional Luis Rodi A segunda rodada dos Jogos Escolares, celebrada no Auditório dos Pássaros no Centro Cultural Pantanal

Leia mais

31º J O G O S D O S E S I P A R A N Á NOTA OFICIAL 01/2017

31º J O G O S D O S E S I P A R A N Á NOTA OFICIAL 01/2017 31º J O G O S D O S E S I P A R A N Á NOTA OFICIAL 01/2017 Referência: Manutenção de Modalidades Prezados Senhores Curitiba, 10 de abril de 2017. A Coordenação Geral dos XXXI Jogos do SESI, através de

Leia mais

Xadrez Básico - Aula 1

Xadrez Básico - Aula 1 Xadrez Básico - Aula Pedro A. Tonelli de agosto de 00 O tabuleiro e a notação algébrica Este é um curso para iniciantes no jogo de xadrez, mas que já se habituaram com o movimento das peças e objetivos

Leia mais

Boletim Final XADREZ LIVRE

Boletim Final XADREZ LIVRE Boletim Final XADREZ LIVRE Pomerode 2016 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO XADREZ LIVRE EMPRESA CIDADE Nº DE ATLETAS BELLOTA

Leia mais

Federação Portuguesa de Xadrez Instituto Desporto de Portugal. Curso de Formação de Monitores ********** ** e ** de ********* de 200*

Federação Portuguesa de Xadrez Instituto Desporto de Portugal. Curso de Formação de Monitores ********** ** e ** de ********* de 200* Federação Portuguesa de Xadrez Instituto Desporto de Portugal Curso de Formação de Monitores ********** ** e ** de ********* de 200* Teste de Avaliação Final Nome: 1. História de Xadrez Indique quem foi

Leia mais

Xadrez. 1º semestre 2016

Xadrez. 1º semestre 2016 Xadrez 1º semestre 2016 2016 A origem do xadrez Várias são as versões para o surgimento do xadrez, como de origem Chinesa, Egípcia, Persa e Árabe, porém, nenhuma delas totalmente confirmada. Uma versão

Leia mais

O principal objetivo desta lição é ensinar as regras de movimentação dos cavalos.

O principal objetivo desta lição é ensinar as regras de movimentação dos cavalos. 1 V. (a) CAVALOS Objetivos: 1. Fixar e aplicar as regras de movimentação dos cavalos. 2. Resolver problemas elementares usando os cavalos. O principal objetivo desta lição é ensinar as regras de movimentação

Leia mais

Curso básico de Xadrez

Curso básico de Xadrez Projeto LIPRA Livro Interativo Potencializado com Realidade Aumentada Curso básico de Xadrez Autor: Raryel Costa Souza Orientação: Claudio Kirner Xadrez 1 Introdução O xadrez é um jogo de tabuleiro para

Leia mais

Boletim Final XADREZ LIVRE

Boletim Final XADREZ LIVRE Boletim Final XADREZ LIVRE Blumenau 2017 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO XADREZ LIVRE EMPRESA Nº DE ATLETAS BELLA JANELA

Leia mais

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres.

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. Cordeiros e tigres MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. 1. O jogo começa com o tabuleiro vazio. 2. Quem está com os tigres ocupa

Leia mais

Estas reflexões objetivam oferecer alguns recursos metodológicos aos. professores de xadrez. Nossa experiência tem indicado que trabalhar com todos

Estas reflexões objetivam oferecer alguns recursos metodológicos aos. professores de xadrez. Nossa experiência tem indicado que trabalhar com todos 1 JOGOS PRÉ-ENXADRÍSTICOS Professor Wilson da Silva Estas reflexões objetivam oferecer alguns recursos metodológicos aos professores de xadrez. Nossa experiência tem indicado que trabalhar com todos os

Leia mais

Trabalho Final de Programação II. Xadrez. Integrantes: José Mauro Nazareth Cardoso Neto, Pablo Santana Satler, Juliano Rodrigues Rossi.

Trabalho Final de Programação II. Xadrez. Integrantes: José Mauro Nazareth Cardoso Neto, Pablo Santana Satler, Juliano Rodrigues Rossi. Trabalho Final de Programação II Xadrez Integrantes: José Mauro Nazareth Cardoso Neto, Pablo Santana Satler, Juliano Rodrigues Rossi. Professores: Crediné Menezes Orivaldo de Lira Tavares Vitória, 15 de

Leia mais

TORNEIO DE JOGOS MATEMÁTICOS 6ª EDIÇÃO JOGOS

TORNEIO DE JOGOS MATEMÁTICOS 6ª EDIÇÃO JOGOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS CATALÃO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA TORNEIO DE JOGOS MATEMÁTICOS 6ª EDIÇÃO JOGOS NÍVEL 1 NÍVEL 2 NÍVEL 3 Kharbaga, kalah e moinho (trilha) Oware

Leia mais

aia REGRAS DE XADREZ DA FIDE Apresentação do Autor do Artigo 1

aia REGRAS DE XADREZ DA FIDE Apresentação do Autor do Artigo 1 GA X aia REGRAS DE XADREZ DA FIDE COM EFEITO A PARTIR DE 1 DE JULHO DE 2017 Apresentação do Autor do Artigo 1 Apresentação do Autor do Artigo Carlos Dias Árbito Internacional Árbitro Internacional A (elite)

Leia mais

Campeonato Paulista Interclubes e 21 de fevereiro "Esporte Clube Pinheiros" 27 e 28 "A Hebraica" Regulamento Geral

Campeonato Paulista Interclubes e 21 de fevereiro Esporte Clube Pinheiros 27 e 28 A Hebraica Regulamento Geral Campeonato Paulista Interclubes - 2010 20 e 21 de fevereiro "Esporte Clube Pinheiros" 27 e 28 "A Hebraica" Regulamento Geral O Campeonato Paulista Interclubes destina-se a definir o campeão e vice-campeão

Leia mais

Tecnologia & Xadrez. Ricardo Sant'Ana

Tecnologia & Xadrez. Ricardo Sant'Ana Tecnologia & Xadrez Ricardo Sant'Ana Sumário 1 Introdução 2 Notação FEN 3 Notação PGN Slide 2 de 45 Introdução Xadrez e Tecnologia Objetivo Apresentar técnicas de estudo de xadrez conciliando as mesmas

Leia mais

Boletim Final XADREZ LIVRE

Boletim Final XADREZ LIVRE Boletim Final XADREZ LIVRE Pomerode 2015 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO XADREZ LIVRE EMPRESA CIDADE Nº DE ATLETAS CARROCERIAS

Leia mais

O Manual do Knights. Tradução: José Pires

O Manual do Knights. Tradução: José Pires Miha Čančula Tradução: José Pires 2 Conteúdo 1 Introdução 6 2 Como jogar 7 2.1 Objectivo........................................... 7 2.2 Iniciar o Jogo......................................... 7 2.3 A

Leia mais

REGULAMENTO CAMPEONATO SERGIPANO ABSOLUTO DE XADREZ 2016

REGULAMENTO CAMPEONATO SERGIPANO ABSOLUTO DE XADREZ 2016 FEDERAÇÃO SERGIPANA DE XADREZ Filiada à Confederação Brasileira de Xadrez REGULAMENTO CAMPEONATO SERGIPANO ABSOLUTO DE XADREZ 2016 REALIZAÇÃO: FEDERAÇÃO SERGIPANA DE XADREZ (FSX) Diretora do Torneio: Sílvia

Leia mais

Boletim Final XADREZ LIVRE

Boletim Final XADREZ LIVRE Boletim Final XADREZ LIVRE Pomerode 2017 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO XADREZ LIVRE EMPRESA CIDADE Nº DE ATLETAS BOSCH

Leia mais

EDITAL DO 2º TORNEIO DE XADREZ DEL REI XADREZ

EDITAL DO 2º TORNEIO DE XADREZ DEL REI XADREZ EDITAL DO 2º TORNEIO DE XADREZ DEL REI XADREZ 2014 1. DISPOSIÇÕES GERAIS O Grupo PET MATERIAIS E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA torna público o presente edital para o 2º Torneio de Xadrez Del Rei Xadrez. 2. INTRODUÇÃO

Leia mais

A LUTA INTERIOR (II) PALAVRA & VIDA 2º TRIMESTRE/2013. Texto Bíblico: Gálatas 5.16,22-25 SUGESTÕES DIDÁTICAS LIÇÃO 12

A LUTA INTERIOR (II) PALAVRA & VIDA 2º TRIMESTRE/2013. Texto Bíblico: Gálatas 5.16,22-25 SUGESTÕES DIDÁTICAS LIÇÃO 12 A LUTA INTERIOR (II) Texto Bíblico: Gálatas 5.16,22-25 Objetivos da lição de hoje: Compreender as divisões do fruto do Espírito; Reconhecer as fortalezas da alma; Comprometer-se a desfazer-se das fortalezas

Leia mais

Regras e Condições de Participação Torneio Voleibol do Nordeste (4x4)

Regras e Condições de Participação Torneio Voleibol do Nordeste (4x4) Regras e Condições de Participação Torneio Voleibol do Nordeste (4x4) CAPÍTULO I Instalações e Materiais Terreno de jogo - O terreno de jogo estará devidamente sinalizado pela organização. 1) Linhas de

Leia mais

Jogos e Brincadeiras I. 1. Brincadeiras

Jogos e Brincadeiras I. 1. Brincadeiras Polos Olímpicos de Treinamento Curso de Combinatória - Nível 1 Prof. Bruno Holanda Aula 1 Jogos e Brincadeiras I 1. Brincadeiras Nesta primeira parte da aula resolveremos duas questões retiradas da Olimpíada

Leia mais

Prof. Dr. Wilson da Silva. A Ginástica da Mente. Noções Básicas de Xadrez

Prof. Dr. Wilson da Silva. A Ginástica da Mente. Noções Básicas de Xadrez Prof. Dr. Wilson da Silva A Ginástica da Mente Noções Básicas de Xadrez Xadrez_vol3B.indd 3 5/2/11 10:31:56 AM Xadrez_vol3B.indd 4 5/2/11 10:31:56 AM Nota do Editor Xadrez_vol3B.indd 5 5/2/11 10:31:56

Leia mais

CARTILHA DE XADREZ MÓDULO 1: INICIANTES

CARTILHA DE XADREZ MÓDULO 1: INICIANTES EVANDRO AMORIM BARBOSA (Grande Mestre de Xadrez) GERSON PERES BATISTA (Mestre Nacional de Xadrez) IVAN VILAÇA DOS SANTOS THALES BRAGHINI LEÃO Sem reserva de direitos de autor, para uma ampla divulgação

Leia mais

Boletim Final XADREZ LIVRE

Boletim Final XADREZ LIVRE Boletim Final XADREZ LIVRE Blumenau 2015 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO XADREZ LIVRE EMPRESA Nº DE ATLETAS ALTENBURG 01

Leia mais

PEGUE 10. Quantidade: 08 unidades

PEGUE 10. Quantidade: 08 unidades 1 PEGUE 10 Materiais Um tabuleiro e 66 cartas redondas com os numerais de 1 a 7 nas seguintes quantidades: 1 22 cartas; 6-2 cartas; 2-16 cartas; 7-2 cartas; 3-12 cartas; Coringa 1 carta. 4-7 cartas; 5-4

Leia mais

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 Bolsistas: Mévelin Maus, Milena Poloni Pergher e Odair José Sebulsqui. Supervisora: Marlete Basso Roman Disciplina:

Leia mais

Leis do Jogo de Xadrez da Federação Internacional de Xadrez (FIDE.) válidas a partir de 1 de julho de Versão portuguesa aprovada pela Federação

Leis do Jogo de Xadrez da Federação Internacional de Xadrez (FIDE.) válidas a partir de 1 de julho de Versão portuguesa aprovada pela Federação Leis do Jogo de Xadrez da Federação Internacional de Xadrez (FIDE.) válidas a partir de 1 de julho de 2017. Versão portuguesa aprovada pela Federação Portuguesa de Xadrez (FPX) LEIS DO JOGO DE XADREZ DA

Leia mais

JOGOS AFRICANOS BORBOLETA DE MOÇAMBIQUE

JOGOS AFRICANOS BORBOLETA DE MOÇAMBIQUE JOGOS AFRICANOS BORBOLETA DE MOÇAMBIQUE O jogo é chamado Borboleta em Moçambique, provavelmente por causa da forma do tabuleiro. Na Índia e em Blangadesh, as crianças chamam o mesmo jogo de Lau Kata Kati.

Leia mais

39º. Campeonato Intercubes 2014 FEXERJ - Classes A B - C REGULAMENTO GERAL:

39º. Campeonato Intercubes 2014 FEXERJ - Classes A B - C REGULAMENTO GERAL: 39º. Campeonato Intercubes 2014 FEXERJ - Classes A B - C Realização: Apoio: Direção da Prova: Arbitragem: FEXERJ Tijuca Tênis Clube MF Alberto Mascarenhas FA Marcelo Einhorn e Equipe REGULAMENTO GERAL:

Leia mais

ANÁLISE DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE EM TORNEIOS DE XADREZ por Wendel Rodrigo de Assis

ANÁLISE DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE EM TORNEIOS DE XADREZ por Wendel Rodrigo de Assis ANÁLISE DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE EM TORNEIOS DE XADREZ por Wendel Rodrigo de Assis Pessoal, nas etapas do Circuito Solidário de Xadrez é comum, ao término de todas as rodadas, que alguns jogadores terminem

Leia mais

3 o TORNEIO DE XADREZ ÀS CEGAS DA REGIÃO DO MATO GRANDE

3 o TORNEIO DE XADREZ ÀS CEGAS DA REGIÃO DO MATO GRANDE 3 o TORNEIO DE XADREZ ÀS CEGAS DA REGIÃO DO MATO GRANDE REGULAMENTO 1 DADOS DO TORNEIO O torneio acontecerá no dia 02/02/2013 pela manhã e pela tarde nas dependências do IFRN - Campus João Câmara. As equipes

Leia mais

Abertura: princípios gerais

Abertura: princípios gerais Abertura: princípios gerais Controle ou ocupação do centro Segurança do rei Desenvolvimento rápido Iniciativa Qualquer pessoa que tenta aprimorar seus conhecimentos sobre o jogo de xadrez sente-se, de

Leia mais

PROJETO CLUBE DE MATEMÁTICA

PROJETO CLUBE DE MATEMÁTICA CLUBE DE MATEMÁTICA "O jogo é um tipo de atividade que alia raciocínio, estratégia e reflexão com desafio e competição de uma forma lúdica muito rica." EB1/PE da Vargem Ano letivo 2016/2017 Índice PROJETO

Leia mais

REGULAMENTO 1. REGULAMENTO DE XADREZ RÁPIDO

REGULAMENTO 1. REGULAMENTO DE XADREZ RÁPIDO REGULAMENTO 1. REGULAMENTO DE XADREZ RÁPIDO 1.1. A partida de 'Xadrez Rápido' é aquela onde todos os lances devem ser feitos num limite de tempo predeterminado de 10 minutos, extrapolado esse tempo o competidor

Leia mais

Normas I Torneio Inter- Freguesias de Voleibol do Nordeste (4x4)

Normas I Torneio Inter- Freguesias de Voleibol do Nordeste (4x4) Normas I Torneio Inter- Freguesias de Voleibol do Nordeste (4x4) CAPÍTULO I Instalações e Materiais Terreno de jogo - Cada campo terá 13 metros de comprimento por 6,5 metros de largura. 1) Linhas de marcação

Leia mais

Introdução. Por que as táticas são importantes?

Introdução. Por que as táticas são importantes? Introdução Por que as táticas são importantes? Estratégia, por outro lado, é a compreensão do que você (e o seu oponente) está tentando fazer a médio e a longo prazo. Ela envolve tais elementos como o

Leia mais

XADREZ DE COMPETIÇÃO PRINCÍPIOS ELEMENTARES. Reinaldo Mano. e4e5

XADREZ DE COMPETIÇÃO PRINCÍPIOS ELEMENTARES. Reinaldo Mano. e4e5 XADREZ DE COMPETIÇÃO PRINCÍPIOS ELEMENTARES Reinaldo Mano 2017 e4e5 www.e4e5.com.br Produção e Edição Reinaldo Mano e4e5 www.e4e5.com.br Agradecimentos Simone Augusto da Silva Lima (Projeto Xadrez sem

Leia mais

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos)

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) 1 ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) Objetivos Introduzir o conceito de números inteiros negativos; Desenvolvimento O professor confeccionará o jogo com os alunos ou distribuirá os jogos

Leia mais

Divulgação de conteúdos para quem quiser APRENDER A JOGAR XADREZ

Divulgação de conteúdos para quem quiser APRENDER A JOGAR XADREZ Divulgação de conteúdos para quem quiser APRENDER A JOGAR XADREZ Este trabalho resulta de uma parceria entre a FPX e a FCCN, com o apoio do IDP. Vídeos de divulgação: Fase 1 Iniciação: Regras básicas e

Leia mais

Caderno de Prova P25. Prefeitura Municipal de São José Secretaria Municipal de Educação. Processo Seletivo Edital 001/2013

Caderno de Prova P25. Prefeitura Municipal de São José Secretaria Municipal de Educação. Processo Seletivo Edital 001/2013 Prefeitura Municipal de São José Secretaria Municipal de Educação Processo Seletivo Edital 001/2013 http://educasaojose2013.fepese.org.br Caderno de Prova junho 9 9 de junho das 15 às 18 h 3 h de duração*

Leia mais

LEIS DE XADREZ DA FIDE

LEIS DE XADREZ DA FIDE CONTEÚDO INTRODUÇÃO pág. 02 PREFÁCIO pág. 02 REGRAS BÁSICAS DO JOGO Artigo 1º A natureza e objetivos do jogo de xadrez pág. 02 Artigo 2º A posição inicial das peças no tabuleiro pág. 03 Artigo 3º O movimento

Leia mais

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016 REGULAMENTO TÉCNICO DOMINÓ Art. 1º. O torneio de Dominó do VII JOGOS FENACEF, será realizado de acordo com as regras estabelecidas pela FENACEF no Regulamento Geral do VII JOGOS FENACEF, combinado com

Leia mais

Regulamento do Torneio de Matraquilhos

Regulamento do Torneio de Matraquilhos Regulamento do Torneio de Matraquilhos O Plano de Atividades e Orçamento da Associação de Estudantes do Externato Frei Luís de Sousa para o mandato 2013/2014 prevê a organização de um Torneio de Damas.

Leia mais

Xadrez, Matemática e Computação

Xadrez, Matemática e Computação Xadrez, Matemática e Computação Adalberto Ayjara Dornelles Filho aadornef@ucs.br 24 de dezembro de 2005 Resumo Este texto é uma coletânea de breves considerações matemáticas e computacionais sobre alguns

Leia mais

Atividade 1 O Xadrez e a Matemática

Atividade 1 O Xadrez e a Matemática Atividade 1 O Xadrez e a Matemática Primeira Parte: A lógica dos grãos de trigo Pelo que podemos observar o Xadrez tem muito mais haver com a matemática do que imaginamos. Além de ser um jogo de estratégia,

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO - BASQUETEBOL JOGOS INTERCAMPI DOS SERVIDORES

REGULAMENTO ESPECÍFICO - BASQUETEBOL JOGOS INTERCAMPI DOS SERVIDORES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO À SAÚDE DO SERVIDOR REGULAMENTO ESPECÍFICO

Leia mais

Foto 1: Jogo: Roda-Roda Equações

Foto 1: Jogo: Roda-Roda Equações Registro PIBID Matemática 2016 ELABORAÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS Foram elaborados Jogos didáticos envolvendo as equações do 2º grau colaborativamente com os alunos do nono ano da escola participante EELAS.

Leia mais

Regulamento Específico BASQUETEBOL

Regulamento Específico BASQUETEBOL I Festival Esportivo do Campus Avançado Sombrio Regulamento Específico BASQUETEBOL Art. 1º - A competição de Basquetebol será realizada de acordo com as Regras Oficiais da FIBA e os critérios e normas

Leia mais

Apostila de Xadrez NÍVEIS INICIANTES E BÁSICO

Apostila de Xadrez NÍVEIS INICIANTES E BÁSICO Apostila de Xadrez NÍVEIS INICIANTES E BÁSICO Por Bolívar Gonzalez Mestre da Federação Internacional de Xadrez Mestre Internacional ICCF Ex-Campeão Paranaense Absoluto 4º Lugar Campeonato Mundial por Equipes

Leia mais

TÉNIS DE PRAIA REGRAS

TÉNIS DE PRAIA REGRAS TÉNIS DE PRAIA REGRAS 1. O campo O campo será composto por um retângulo de 16 metros de comprimento e 8 metros de largura. Será dividido pela sua metade por uma rede sustentada por postes que, na sua parte

Leia mais

Jogos Lógicos de Tabuleiro

Jogos Lógicos de Tabuleiro Universidade Federal do Rio Grande do Sul Programa de Extensão 2014/2015 Jogos Lógicos de Tabuleiro Coordenadores: Liliane F. Giordani Renato P. Ribas www.inf.ufrgs.br/lobogames lobogames.ufrgs@gmail.com

Leia mais

CLUBE COMERCIAL DE LORENA

CLUBE COMERCIAL DE LORENA TORNEIO INTERNO DE FUTSAL 2014 I - Dos Objetivos: REGULAMENTO Art. 1 - O evento tem por finalidade promover o intercambio social e esportivo entre os associados do Clube Comercial de Lorena e desenvolver

Leia mais