A IMPORTÂNCIA DO CRM NAS GRANDES ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A IMPORTÂNCIA DO CRM NAS GRANDES ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS"

Transcrição

1 ISSN A IMPORTÂNCIA DO CRM NAS GRANDES ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS Marcelo Bandeira Leite Santos (LATE/UFF) Resumo: Este artigo tem como tema o Customer Relationship Management (CRM) e sua importância como ferramenta tecnológica, diferencial competitivo e melhora na gestão do relacionamento com o cliente. Com base em uma pesquisa do tipo bibliográfica, serão demonstrados alguns dos benefícios da sua implementação, principalmente no Brasil, como a conquista e a fidelização do cliente. Palavras-chaves: CRM; Inovação Tecnológica; Marketing de relacionamento.

2 1. Introdução Um dos desafios de uma empresa é conquistar e manter clientes, responsáveis diretos por seus resultados operacionais ao final de cada período. Trata-se de uma tarefa de difícil realização, pois, atualmente, as pessoas tem à sua disposição uma gama enorme de marcas, produtos e preços (COBRA, 2003). Tratar clientes de forma diferenciada leva as empresas do novo milênio a construírem relacionamentos de fidelidade e lucratividade com os já existentes, pois segundo Kotler (2000, p. 94), é mais barato vender para clientes já existentes do que para novos: Custa cinco vezes mais caro conquistar um novo cliente, do que manter um cliente antigo satisfeito, motivos estes pelos quais as transações com clientes foram trocadas por relacionamento. Toda organização atualmente tem de ser competitiva e se manter à frente da concorrência, fatores que, frequentemente, trazem preocupações e incentivam a busca por tecnologias mais adequadas ou pela inovação tecnológica, fator essencial para o aumento da produção da empresa. O Customer Relationship Management (CRM) ou Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente diz respeito a substituição do foco no produto para o foco no cliente. Trata-se de uma ferramenta tecnológica que tem como base a conquista e a manutenção do cliente. Busca a integração entre empresa e cliente, priorizando os já existentes, principalmente aqueles que são considerados por ela mais valiosos (ZENONE, 2001). O CRM pode ser definido como a administração do relacionamento individualizado com os clientes, que foca a geração, o desenvolvimento e a otimização destas relações (TELLES, 2003). Em outras palavras, o CRM é considerado uma ferramenta inovadora, que identifica, atrai e retém clientes, cujo objetivo é o aumento do lucro da organização. Metodologia Segundo o autor Severino (2000), o trabalho metodológico concluído com a realização de estudo por meio de pesquisa bibliográfica utiliza apenas fontes escritas tais como: artigos científicos, revistas e livros, para aprofundamento sobre o tema através de seus autores. A metodologia concentrará na pesquisa exploratória de ordem teórica viabilizada, portanto, através de levantamento bibliográfico. 2

3 Método de Abordagem Esta pesquisa adotará o método hipotético-dedutivo por ser, dentre os três métodos mais tradicionais, aquele que melhor atende às exigências dos objetivos propostos. O método hipotético-dedutivo é descrito por LAKATOS & MARCONI (2001) como aquele que procura suplantar os problemas de generalização dos resultados por meio da idéia de falseabilidade. Definição do Problema A crescente concorrência global, progresso tecnológico e as novas disposições entre empresas e clientes estão modificando a forma como as companhias administram seus negócios e uma nova atitude de marketing, consequentemente torna-se imprescindível. Nesse sentido, o problema da pesquisa é: No quesito relacionamento e fidelização de consumidores, os processos do Gerenciamento do Relacionamento com Clientes contribuem para a obtenção de vantagens competitivas para as empresas? Objetivo principal Descrever as características e ferramentas que o Gerenciamento do Relacionamento com Clientes disponibiliza para as grandes empresas brasileiras, na sua competitividade no mercado e na fidelização de clientes. Objetivos secundários Discutir a sistematização dos fatores relacionados ao uso do marketing de relacionamento no mercado empresarial. Identificar as ferramentas utilizadas pelo Gerenciamento do Relacionamento com Clientes para controlar a aplicação destes recursos nos processos de competitividade empresarial. A Relação do Marketing de Relacionamento e da Tecnologia com o CRM Na literatura, são inúmeras as conceituações de Gerenciamento do Relacionamento com Clientes, no entanto, a maior parte dos estudiosos proporciona um enfoque similar ao de Gummesson (2005), no qual é um grupo de táticas embasadas em marketing de relacionamento, com aplicação organizacional utilizando base tecnológica de dados e difusão de informações (PEPPERS; ROGERS, 2001). 3

4 Para Zenone (2001), o CRM tem como objetivo a compreensão do comportamento dos clientes atuais e dos futuros. As estratégias de marketing de relacionamento também são aplicadas para gerenciar a relação com o cliente, a fim de aumentar a percepção da marca, como forma de maximizar os lucros da organização e fidelizar o cliente (COBRA, 2003). A interação entre o CRM e o Marketing de Relacionamento é patente e, muitas vezes, seus conceitos se confundem. Pode-se dizer, no entanto, que o CRM é a aplicação prática da teoria do Marketing de Relacionamento. Um bom exemplo disto é o tratamento individualizado que o CRM dispensa a cada cliente, fruto da filosofia e estratégia do Marketing de Relacionamento (COBRA, 2003). Outra definição de Gerenciamento do Relacionamento com Clientes trata de um enfoque mais direcionado à questão tecnológica, disseminada, na maior parte das situações, por companhias com escopo comercial. Considerando a verdadeira conjuntura de diversas empresas, o Gerenciamento do Relacionamento com Clientes abrange um grupo de instrumentos tecnológicos, como sistemas de gestão de vendas, de automação de marketing, de depósito de dados, de mineração de dados e central de atendimento. De acordo com Zenone (2001), inovação Tecnológica diz respeito a um processo que envolve criação, desenvolvimento, uso e divulgação de uma idéia ou produto novo. Trata-se de um processo organizacional contínuo, que visa à preservação do mercado e o aumento da competitividade empresarial. Mais importante do que o surgimento de várias inovações é o uso criativo dos conhecimentos que a organização já possui. O CRM, por exemplo, faz uso das informações já existentes, buscando melhorar e desenvolver uma nova política de relacionamento com o cliente. A ferramenta tecnológica de Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente é uma grande aliada ao processo de fidelização, pois diferencia os clientes, separando aqueles que são mais valiosos para a organização. O CRM no Brasil No Brasil, as organizações estão investindo significativamente no CRM, ainda que algumas não façam o uso correto desta ferramenta. A grande maioria das empresas brasileiras, no entanto, 4

5 visualiza o Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente como um meio positivo para se relacionar com seu cliente, ponto essencial para a sua sobrevivência em um mercado cada vez mais competitivo (MADRUGA, 2004). O investimento e o retorno da implementação do CRM são alguns dos entraves à utilização desta ferramenta pelas companhias brasileiras. Em função disto, é aconselhável que as organizações, interessadas em seu uso, contratem somente pessoas e empresas realmente qualificadas em processos e tecnologias inerentes a ela (MADRUGA, 2004). Um diferencial importante na implantação da ferramenta CRM é a possibilidade de sua implementação em fases, divididas por departamentos, o que facilita a sua assimilação pela organização como um todo. Segundo Madruga (2004), as empresas brasileiras devem considerar as seguintes questões quando do interesse na implementação do CRM: Participação da cúpula administrativa: a ferramenta não deve ficar sob responsabilidade de setores e\ou departamentos sem poder de decisão pertinente; Interação total e irrestrita entre todas as áreas da organização responsáveis pela aplicabilidade e aplicação do CRM; Conhecimento profundo da cultura da empresa e do seu perfil de negócio, haja vista tratar-se de uma ferramenta que influencia um dos principais pontos da sobrevivência de uma organização: seus clientes; Conhecimentos sólidos sobre os processos de implementação do CRM. As chances de sucesso na implementação de projetos de CRM aumentam quando eles se incorporam à cultura da organização. Foco no cliente, transformação organizacional e atenção redobrada em temas como processos de negócios, colaboração organizacional, treinamento e integração de dados são meios para se atingir esse sucesso. Caso Perdigão Em um estudo de caso feito pela Systems Applications and Products in Data Processing (Sistema, Aplicativos e Produtos para Processamento de Dados),a SAP, mostrou os bons resultados 5

6 alcançados pela Perdigão com o uso do CRM. A empresa tem mais de 70 anos no mercado e é líder em bens de consumo no Brasil. Reconhecida por seus produtos refrigerados e congelados, a empresa tem em média certa de 25% a 35% dos mercados em que atua e para continuar crescendo teria que incrementar sua participação de mercado em categorias de produto crítico. Em uma reunião anual, a cúpula executiva da Perdigão decidiu que o CRM era a resposta. Definiram assim uma estratégia de clientes projetada para otimizar sua rede de distribuição. A Perdigão criou um novo departamento que atua como uma equipe de vendas interna, recebendo pedidos diretamente dos clientes e respondendo dúvidas referentes a devoluções, situação de pedidos e itens não disponíveis. Resultados: A empresa obteve uma taxa interna de retorno de 52%; A participação de mercado da empresa cresceu 7,5%; reduziu custos de R$ ; redução de 30 dias em média no tempo de resposta às reclamações de clientes e consumidores. A melhora do relacionamento com clientes foi um dos fatores que fez com que a empresa crescesse e comprasse a Sadia, sua principal concorrente, no dia 18 de maio de Outro fator que colaborou foi gestão profissional de administradores não mais de sócios nem de donos da empresa (KAZITZ, 2009). A Fusão destas duas empresas dará o nome de Brasil Foods e será uma das maiores empresas de alimentos ocuparando o 9º lugar no ranking das maiores empresas de alimentos das Américas (ABREU, 2009). A nova companhia terá uma participação de aproximadamente 25% no mercado global de exportação de aves, além de vendas externas de suínos. Será líder em alimentos processados no 6

7 mercado brasileiro. Terá participação superior a 55% do mercado brasileiro em produtos industrializados de carne e margarinas. Em itens como massas prontas, a fatia de mercado pode passar de 80% (YOSHIMURA, 2009). Juntas faturarão anual de R$ 22 bilhões. A Brasil Foods seria também a terceira maior exportadora do país, atrás apenas das gigantes Vale, do setor de mineração, e Petrobrás, de combustíveis. As vendas para o exterior devem somar cerca de US$ 10 bilhões (FRIAS, 2009). A Pesquisa do CRM no Brasil Em 2003, uma pesquisa realizada pelo Peppers and Rogers Group (filial do Brasil) tinha como principal objetivo demonstrar a visão que as empresas nacionais tinham a respeito do CRM. Os resultados desta pesquisa foram comparados com os de outra pesquisa, realizada em 2001, também pelo mesmo escritório, e servem ainda hoje como base para o entendimento do panorama do CRM no Brasil. Participaram desta pesquisa responsáveis das áreas de relacionamento da empresa com o cliente, executivos da área de marketing, diretores e presidentes de 106 companhias. Em termos de participação no mercado, estas companhias se dividiam da seguinte forma: 7

8 Participação no mercado das companhias pesquisadas Fonte: Peppers. & Rogers Group, 2003 Um dos pontos percebidos nesta pesquisa é que a maioria das empresas brasileiras ainda não visualiza o CRM como uma ferramenta de aumento da lucratividade do seu negócio, mas tão somente como estratégia de relacionamento com o cliente. Quando indagadas sobre a vontade de iniciar um programa de CRM (Figura 2), o resultado da pesquisa demonstrava um cenário positivo. 8

9 Pretensão de iniciar um programa de CRM Fonte: Peppers. & Rogers Group, 2003 Recente pesquisa da Accenture e Ec-Metrics, durante o Congresso Nacional das Relações Empresa-Cliente 2006 (CONAREC, 2006), mostrou que 90,2% dos executivos entrevistados afirmaram ter efetuado investimentos nesta ferramenta nos últimos três anos; para 60, 8%, a área de CRM será a de maior investimento nos próximos anos. (B2B Magazine, 2007) A pesquisa realizada pelo Peppers and Rogers Group (2003) procurou também saber quais eram os objetivos das organizações, em médio prazo, com a utilização do CRM (Figura 3). 9

10 Objetivos em médio prazo com a utilização do CRM Fonte: Peppers. & Rogers Group, 2003 As empresas do Brasil que ainda não fazem uso do CRM vêem esta ferramenta simplesmente como uma forma de manter sua base de clientes, sem fazer distinção alguma entre eles, e não consideram tanto a questão da lucratividade. Em outra questão levantada nesta pesquisa, apenas um número reduzido de empresas (cerca de 10%) demonstrou não realizar a correta coleta de dados de clientes, passo essencial para a utilização do CRM. O call center, seguido pelos canais de venda e vendas diretas, oferece a maior parte da informação captada pelas companhias nacionais que fazem a coleta de dados de seus clientes. A figura 4 demonstra como as empresas brasileiras se comportam com relação à coleta de informação dos seus clientes. 10

11 Forma de coleta de informações sobre os clientes Fonte: Peppers. & Rogers Group, 2003 Observa-se uma tendência de mudança neste quesito: as informações, que, até então, eram essencialmente obtidas por meio das vendas, começam a ser coletadas por outros meios fora da área comercial. A figura seguinte demonstra os indicadores do resultado do CRM no negócio das empresas. 11

12 Resultados do CRM no negócio das empresas brasileiras Fonte: Peppers. & Rogers Group, 2003 Em relação à pesquisa de 2001 (também realizada pelo Peppers and Rogers Group), é patente o crescimento do conceito de Lucratividade por cliente e o estabelecimento da Satisfação dos clientes como o indicativo mais significativo da funcionalidade do CRM no Brasil. O aumento das receitas é um dos objetivos futuros para 90,2% dos executivos entrevistados pela Accenture e Ec-Metrics (2006). A figura abaixo demonstra como as organizações brasileiras fazem uso das informações sobre seus clientes: Formas de uso das informações coletadas sobre os clientes Fonte: Peppers. & Rogers Group, 2003 Enquanto a intenção principal é desenvolver relacionamento com os clientes individuais, a prática ainda mostra que isto está longe de acontecer, haja vista a valorização de dados das transações comerciais. A criação de produtos e serviços novos também sofre grande influência destas informações. 12

13 Conclusão Atualmente, em um mercado global extremamente competitivo, o uso da ferramenta conhecida como Customer Relationship Management (CRM) ou Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente em conjunto com a tecnologia e as práticas de marketing é fator indispensável para qualquer organização conquistar e manter clientes. (TELLES, 2003) A relação entre empresa e cliente, quando particularmente intensificada (função essencial do CRM, embasada pelas práticas de marketing) gera uma vantagem competitiva; quando adequadamente utilizada, auxilia a tomada de decisões. A tecnologia agiliza e flexibiliza as práticas do CRM. (TELLES, 2003) No Brasil, uma inclinação ao uso do CRM por parte das organizações começa a ser observada, ainda que em um ritmo muito lento. Um dos fatores que contribui para esta lentidão é a cultura organizacional brasileira, que não demonstra familiaridade com as questões de investimento e medição do retorno do uso Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente (MADRUGA, 2004). As pesquisas citadas neste artigo demonstraram que muitas empresas nacionais conseguem aferir através do aumento da sua lucratividade os resultados conquistados pelo uso do CRM. Observa-se um interesse cada vez maior pela aplicação desta ferramenta nas empresas brasileiras, mesmo que, em um primeiro momento, o objetivo principal seja manter os clientes já conquistados, sem considerar ainda a quantificação de retorno financeiro derivado desta prática ou outras possibilidades de utilização dos dados obtidos pelo uso da ferramenta. 13

14 Referências ABREU, Diogo. Presidentes da Sadia e Perdigão apresentam fusão das empresas ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). G1, Brasília, 22 de maio de 2009, Economia. Disponível em: <http://g1.globo.com/noticias/economia_negocios/0,,mul ,00.html>. Acesso em 15 de abrl de B2B Magazine. Cresce adoção de CRM. Março de Disponível em 29&nome=&descricao=&foto=&colunista=1&pg COBRA, M. Administração de Marketing no Brasil. São Paulo: Cobra, KOTLER, Phillip. Administração de marketing: a edição do novo milênio. São Paulo: Prentice Hall, LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, elaboração, análise e interpretação dos dados. 7ª. Ed. SãoPaulo Atlas, Peppers. & Rogers Group. O CRM ganha força no País. Estudo Brasil. HSM Management, São Paulo, v. 7, n. (38), mai./jun., MADRUGA, R. Guia de Implementação de Marketing de Relacionamento e CRM: O que e como todas as empresas brasileiras devem fazer para conquistar, reter e encantar seus clientes. São Paulo: Atlas, Peppers. & Rogers Group. O CRM ganha força no País. Estudo Brasil. HSM Management, São Paulo, v. 7, n. (38), mai./jun., SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 21 ed. São Paulo: Cortez, TELLES, R. Marketing Empresarial B2B. São Paulo: Saraiva, ZENONE, L.C. Customer Relationship Management (CRM) Conceitos e Estratégias: Mudando a Estratégia Sem Comprometer o Negócio. São Paulo: Atlas,

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras Por Marcelo Bandeira Leite Santos 13/07/2009 Resumo: Este artigo tem como tema o Customer Relationship Management (CRM) e sua importância como

Leia mais

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Prof Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefet.br Prof Dr. Antonio Carlos de Francisco (UTFPR) acfrancisco@pg.cefetpr.br

Leia mais

CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI)

CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Profº Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr,br Profº Dr. Luciano

Leia mais

O CRM e a TI como diferencial competitivo

O CRM e a TI como diferencial competitivo O CRM e a TI como diferencial competitivo Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Profº Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr.br Profº Dr. Luciano Scandelari (UTFPR) luciano@cefetpr.br

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes.

Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes. Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes. ara descobrir o comportamento de compra dos consumidores Artex, é fundamental conhecer o máximo de informações.

Leia mais

Profa. Reane Franco Goulart

Profa. Reane Franco Goulart Sistemas CRM Profa. Reane Franco Goulart Tópicos Definição do CRM O CRM surgiu quando? Empresa sem foco no CRM e com foco no CRM ParaqueCRM é utilizado? CRM não é tecnologia, CRM é conceito! CRM - Customer

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE RELACIONAMENTO PARA AS ORGANIZAÇÕES: FOCO NO CLIENTE EXTERNO

A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE RELACIONAMENTO PARA AS ORGANIZAÇÕES: FOCO NO CLIENTE EXTERNO A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE RELACIONAMENTO PARA AS ORGANIZAÇÕES: FOCO NO CLIENTE EXTERNO 1 GOLVEIA, Francielli José Primo. 2 DA ROSA, MsC. Wanderlan Barreto. RESUMO Nesta pesquisa, será abordada a importância

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros.

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros. 3 - Introdução 4 - Quais são as métricas para alcançar uma boa ÍNDICE As Métricas Fundamentais da Gestão Hospitalar gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos 11 - Indicadores operacionais 14 - Indicadores

Leia mais

MARKETING MARKETING TRADICIONAL MARKETING ATUAL DEVIDO AO PANORAMA DO MERCADO, AS EMPRESAS BUSCAM: ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE CLIENTES

MARKETING MARKETING TRADICIONAL MARKETING ATUAL DEVIDO AO PANORAMA DO MERCADO, AS EMPRESAS BUSCAM: ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE CLIENTES MARKETING Mercado Atual Competitivo Produtos / Serviços equivalentes Globalizado Conseqüências Infidelidade dos clientes Consumidores mais exigentes Desafio Conquistar clientes fiéis MARKETING TRADICIONAL

Leia mais

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais

Transformação do call center. Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas.

Transformação do call center. Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas. Transformação do call center Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas. Lucre com a atenção exclusiva de seus clientes. Agora,

Leia mais

PROGRAMA ESTADUAL FÁBRICA DO AGRICULTOR: UMA AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS

PROGRAMA ESTADUAL FÁBRICA DO AGRICULTOR: UMA AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS PROGRAMA ESTADUAL FÁBRICA DO AGRICULTOR: UMA AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS Área: ADMINISTRAÇÃO José Lindomir Pezenti EMATER, Cascavel-PR, pezenti@yahoo.com.br Geysler Rogis Flor Bertolini UNIOESTE, Cascavel-PR,

Leia mais

Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo Silvério POLIDORIO 2

Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo Silvério POLIDORIO 2 COMO QUEBRAR PARADIGMAS SEM CAUSAR UM IMPACTO NEGATIVO NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO MARKETING DE RELACIONAMENTO, CRM E DBM EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo

Leia mais

Copel s experience with the implementation of CRM / A Experiência da Copel na Implantação do CRM Leny Iara Vasem Medeiros

Copel s experience with the implementation of CRM / A Experiência da Copel na Implantação do CRM Leny Iara Vasem Medeiros Copel s experience with the implementation of CRM / A Experiência da Copel na Implantação do CRM Leny Iara Vasem Medeiros A experiência da Copel na implantação do CRM Leny Iara Vasem Medeiros COPEL Projeto

Leia mais

Gestão do Atendimento e Relacionamento com o Cliente. Prof. Fernando Paixão UCB 2012 Unidade 02 e 03

Gestão do Atendimento e Relacionamento com o Cliente. Prof. Fernando Paixão UCB 2012 Unidade 02 e 03 Prof. Fernando Paixão UCB 2012 Unidade 02 e 03 Marketing de Relacionamento C.R.M. Custumer Relationship Management Marketing de Assiduidade Programa de milhagens Benefício financeiro Brinde por utilização

Leia mais

CRM - Customer Relationship Management

CRM - Customer Relationship Management Profª Carla Mota UCB 2014 Unid 2 aula1 CRM - Customer Relationship Management Estratégia de negócio voltada ao entendimento e a antecipação das necessidades dos clientes atuais e potenciais de uma empresa.

Leia mais

O SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (S.I.G.) APLICADO EM SUPRIMENTOS E PROCESSOS DECISÓRIOS

O SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (S.I.G.) APLICADO EM SUPRIMENTOS E PROCESSOS DECISÓRIOS O SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (S.I.G.) APLICADO EM SUPRIMENTOS E PROCESSOS DECISÓRIOS Hugo Bianchi BOSSOLANI 1 RESUMO: Sistema de Informações Gerenciais (S.I.G.) é o processo de transformação de

Leia mais

livrarias. No Brasil, o mercado livreiro é um dos melhores do mundo.

livrarias. No Brasil, o mercado livreiro é um dos melhores do mundo. Universidade Castelo Branco O PROCESSO DE EVOLUÇÃO DO E-COMMERCE DA SARAIVA RUAN CAÍQUE DE JESUS SIMAS Orientação: Prof.ª Carla Mota. Rio de Janeiro, jun. 2014 Introdução O comercio varejista brasileiro

Leia mais

TÍTULO: GESTÃO DO RELACIONAMENTO COM CLIENTE NO COMÉRCIO DE JALES - CRM

TÍTULO: GESTÃO DO RELACIONAMENTO COM CLIENTE NO COMÉRCIO DE JALES - CRM TÍTULO: GESTÃO DO RELACIONAMENTO COM CLIENTE NO COMÉRCIO DE JALES - CRM CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DE JALES AUTOR(ES):

Leia mais

Otimismo desenvolvedoras de softwares

Otimismo desenvolvedoras de softwares Otimismo nas nuvens Ambiente favorável alavanca negócios das empresas desenvolvedoras de softwares, que investem em soluções criativas de mobilidade e computação em nuvem para agilizar e agregar flexibilidade

Leia mais

Mariana Costa Consultora de Negócios

Mariana Costa Consultora de Negócios Mariana Costa Consultora de Negócios CRM E PÓS-VENDA EM MEIOS DE HOSPEDAGEM CRM é uma estratégia de negócio, voltada ao entendimento e à antecipação das necessidades dos clientes atuais e potenciais de

Leia mais

CRM Conceitos e Métodos de Aplicação no Marketing de Relacionamento

CRM Conceitos e Métodos de Aplicação no Marketing de Relacionamento CRM Conceitos e Métodos de Aplicação no Marketing de Relacionamento Atílio Garrafoni Júnior (UNIMEP) garra@terra.com.br Hélio Oliva Santade (UNIMEP) helio.santade@terra.com.br Nadia Kassouf Pizzinatto

Leia mais

TEMA: A INCLUSÃO DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE 1- INTRODUCAO 1.1- PROBLEMA

TEMA: A INCLUSÃO DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE 1- INTRODUCAO 1.1- PROBLEMA TEMA: A INCLUSÃO DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE 1- INTRODUCAO 1.1- PROBLEMA Com a globalização e o aumento da concorrência, as grandes empresas se voltaram para os clientes

Leia mais

O uso da tecnologia CRM em uma empresa de pequeno porte no município de Bambuí-MG

O uso da tecnologia CRM em uma empresa de pequeno porte no município de Bambuí-MG O uso da tecnologia CRM em uma empresa de pequeno porte no município de Bambuí-MG Caroline Passatore¹, Dayvid de Oliveira¹, Gustavo Nunes Bolina¹, Gabriela Ribeiro¹, Júlio César Benfenatti Ferreira² 1

Leia mais

XI Inic EPG - UNIVAP 2011. Top Business Magazine: a linguagem empresarial da região Alan Douglas Batista, Profª Msc. Vânia Braz de Oliveira

XI Inic EPG - UNIVAP 2011. Top Business Magazine: a linguagem empresarial da região Alan Douglas Batista, Profª Msc. Vânia Braz de Oliveira XI Inic EPG - UNIVAP 2011 Top Business Magazine: a linguagem empresarial da região Alan Douglas Batista, Profª Msc. Vânia Braz de Oliveira Universidade do Vale do Paraíba - UNIVAP/ Faculdade de Ciências

Leia mais

INTEGRAÇÃO ENTRE MARKETING E LOGÍSTICA EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO NO SETOR DE MÓVEIS PLANEJADOS

INTEGRAÇÃO ENTRE MARKETING E LOGÍSTICA EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO NO SETOR DE MÓVEIS PLANEJADOS INTEGRAÇÃO ENTRE MARKETING E LOGÍSTICA EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO NO SETOR DE MÓVEIS PLANEJADOS Amanda Cristina Nunes Alves (SSP) amandac.06@hotmail.com Anne Sthefanie Santos Guimaraes (SSP) annesthefanie14@hotmail.com

Leia mais

Relacionamento com o Cliente

Relacionamento com o Cliente Unidade de Projetos Grupo Temático de Termo de Referência para ações de Relacionamento com o Agosto de 2009 Elaborado em: 27/7/2009 Elaborado por: Apex-Brasil Versão: 09 Pág: 1 / 9 EQUIPE DO GRUPO TEMÁTICO

Leia mais

Gestão de relacionamento com clientes no mercado industrial: um estudo de caso na Novelis do Brasil

Gestão de relacionamento com clientes no mercado industrial: um estudo de caso na Novelis do Brasil Gestão de relacionamento com clientes no mercado industrial: um estudo de caso na Novelis do Brasil Carlos José Gomes (UFOP) carlosjgomes@yahoo.com.br Silvana Prata Camargos (UFOP/FEAD-MG) silcamargos@uol.com.br

Leia mais

Prof: Carlos Alberto

Prof: Carlos Alberto AULA 1 Marketing Prof: Carlos Alberto Bacharel em Administração Bacharel em Comunicação Social Jornalismo Tecnólogo em Gestão Financeira MBA em Gestão de Negócios Mestrado em Administração de Empresas

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA Capítulo 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam

Leia mais

2 Karla Santiago Silva

2 Karla Santiago Silva Marketing:Administrando Desafios e Gerando Necessidades Karla Santiago Silva Índice 1 Marketing e A Nova Ordem de Mercado 1 2 Marketing, gerador de necessidades 3 3 Mas afinal de contas qual é o papel

Leia mais

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Componentes de uma empresa Objetivos Organizacionais X Processos de negócios Gerenciamento integrado

Leia mais

Tipos de Sistemas de Informação

Tipos de Sistemas de Informação Tipos de Sistemas de Informação Parte 2 Aula 5 Fundamentos de SI Prof. Walteno Martins Parreira Jr Classificação dos sistemas de informação? Cada sistema de informação é específico para desempenhar uma

Leia mais

CRM CRM. Marketing. Marketing. Vendas. Vendas. CRM Customer Relationship Management Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente

CRM CRM. Marketing. Marketing. Vendas. Vendas. CRM Customer Relationship Management Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente Customer Relationship Management Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente O mundo passou por profundas e importantes transformações, sobretudo nos últimos cinco anos, impulsionadas pelo crescimento

Leia mais

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Sistema Tipos de sistemas de informação Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação (Ludwig Von Bertalanffy) sistema é um conjunto

Leia mais

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Cruzeiro SP 2008 FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Projeto de trabalho de formatura como requisito

Leia mais

Aula 6 -Customer Relationship Management (CRM) Gestão do relacionamento com o cliente Prof.: Cleber A. de Oliveira

Aula 6 -Customer Relationship Management (CRM) Gestão do relacionamento com o cliente Prof.: Cleber A. de Oliveira 1. Introdução Aula 6 -Customer Relationship Management (CRM) Gestão do relacionamento com o cliente Prof.: Cleber A. de Oliveira Gestão de Sistemas de Informação Os estudos realizados sobre ERP são primordiais

Leia mais

O VAREJO APLICADO AO MERCADO FARMACÊUTICO

O VAREJO APLICADO AO MERCADO FARMACÊUTICO O VAREJO APLICADO AO MERCADO FARMACÊUTICO Carla Cristina Silva Teles Jorge Bilenky Vítor Saturi Reis Professor Ms Orivaldo Donzelli Resumo O varejo vem assumindo uma importância crescente no âmbito dos

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

Fiorella Del Bianco. 3º estágio: maturidade. Tema: Estágios de maturidade e declínio do ciclo de vida do produto.

Fiorella Del Bianco. 3º estágio: maturidade. Tema: Estágios de maturidade e declínio do ciclo de vida do produto. Fiorella Del Bianco Tema: Estágios de maturidade e declínio do ciclo de vida do produto. Objetivo: Nessa aula o aluno conhecerá em detalhes os estágios de maturidade e declínio do ciclo de vida do produto

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

"CRM para Inteligência de Mercado

CRM para Inteligência de Mercado "CRM para Inteligência de Mercado Patricia Rozenbojm patricia@consumer-voice.com.br CONSUMER Agenda A Empresa Conceitos CRM como ferramenta para Inteligência de Mercado Benefícios Melhores Práticas A Empresa

Leia mais

CRM. Customer Relationship Management

CRM. Customer Relationship Management CRM Customer Relationship Management CRM Uma estratégia de negócio para gerenciar e otimizar o relacionamento com o cliente a longo prazo Mercado CRM Uma ferramenta de CRM é um conjunto de processos e

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV Bloco Comercial CRM e AFV Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos CRM e AFV, que fazem parte do Bloco Comercial. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente A Importância do Marketing nos Serviços da Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente Hellen Souza¹ Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS RESUMO Este artigo aborda a importância

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Operações de Merchandising estratégias competitivas para o aumento da vendas em supermercados do pequeno varejo de secos e molhados

Operações de Merchandising estratégias competitivas para o aumento da vendas em supermercados do pequeno varejo de secos e molhados Operações de Merchandising estratégias competitivas para o aumento da vendas em supermercados do pequeno varejo de secos e molhados Fabiano Akiyoshi Nagamatsu Everton Lansoni Astolfi Eduardo Eufrasio De

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

A FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO NA CONQUISTA DO MERCADO

A FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO NA CONQUISTA DO MERCADO 122 A FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO NA CONQUISTA DO MERCADO Edilene Mayumi Murashita Takenaka, Sérgio Luís Destro, João Vitor Minca Campioni, Dayane Magalhães Fernandes, Giovana Maria

Leia mais

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Conceitos Por que eu preciso deste curso? Não sou de TI Sou de TI conteúdo utilizado exclusivamente para fins didáticos 2 Não sou

Leia mais

Comércio eletrônico: os desafios dos sistemas logísticos para gerenciar a relação custo/beneficio

Comércio eletrônico: os desafios dos sistemas logísticos para gerenciar a relação custo/beneficio Comércio eletrônico: os desafios dos sistemas logísticos para gerenciar a relação custo/beneficio RESUMO O presente trabalho é um estudo sobre o comércio eletrônico e suas relações com a moderna utilização

Leia mais

COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA

COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA 1) Quais são os componentes de um moderno sistema de informações de marketing? 2) Como as empresas podem coletar informações de marketing? 3) O que constitui

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO COMO FERRAMENTA COMPETITIVA NAS FARMÁCIAS COM MANIPULAÇÃO DE SOBRAL-CE

UTILIZAÇÃO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO COMO FERRAMENTA COMPETITIVA NAS FARMÁCIAS COM MANIPULAÇÃO DE SOBRAL-CE UTILIZAÇÃO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO COMO FERRAMENTA COMPETITIVA NAS FARMÁCIAS COM MANIPULAÇÃO DE SOBRAL-CE Ana Gizele Araújo Sousa 1 Resumo: O objetivo principal desta pesquisa é analisar como a utilização

Leia mais

LIVRO O GERENTE INTERMEDIÁRIO Autor: Wellington Moreira

LIVRO O GERENTE INTERMEDIÁRIO Autor: Wellington Moreira LIVRO O GERENTE INTERMEDIÁRIO Autor: Wellington Moreira Manual de Sobrevivência dos Gestores, Supervisores, Coordenadores e Encarregados que atuam nas Organizações Brasileiras Capítulo 2 O Gestor Intermediário

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr.

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr. A Chave para o Sucesso Empresarial José Renato Sátiro Santiago Jr. Capítulo 1 O Novo Cenário Corporativo O cenário organizacional, sem dúvida alguma, sofreu muitas alterações nos últimos anos. Estas mudanças

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação INSTITUTO VIANNA JÚNIOR LTDA FACULDADES INTEGRADAS VIANNA JÚNIOR Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação Lúcia Helena de Magalhães 1 Teresinha Moreira de Magalhães 2 RESUMO Este artigo traz

Leia mais

Palavras chaves: Pequena Empresa, Sistemas de Informação, Tecnologia na pequena empresa, Informática na Pequena Empresa.

Palavras chaves: Pequena Empresa, Sistemas de Informação, Tecnologia na pequena empresa, Informática na Pequena Empresa. Resumo: Este trabalho tem como principal objetivo apresentar alguns conceitos da administração para a pequena empresa, o uso da tecnologia, a importância da tecnologia para pequenas empresas, as vantagens

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Nível de Satisfação dos Clientes da Empresa Visual Mídia Formação Profissional: Um Estudo de Caso.

Nível de Satisfação dos Clientes da Empresa Visual Mídia Formação Profissional: Um Estudo de Caso. 1 Nível de Satisfação dos Clientes da Empresa Visual Mídia Formação Profissional: Um Estudo de Caso. Daiane Maria ALONGE 1 Edson Leite Lopes GIMENEZ 2 Resumo Com a atual concorrência, entender os desejos

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

CENTRO PAULA SOUZA TÉCNICO EM MARKETING A HISTÓRIA DO MARKETING ALEXANDRE MARTINS Nº03 PIRASSUNUNGA

CENTRO PAULA SOUZA TÉCNICO EM MARKETING A HISTÓRIA DO MARKETING ALEXANDRE MARTINS Nº03 PIRASSUNUNGA CENTRO PAULA SOUZA TÉCNICO EM MARKETING A HISTÓRIA DO MARKETING ALEXANDRE MARTINS Nº03 PIRASSUNUNGA MARÇO DE 2011 ALEXANDRE MARTINS Nº03 A HISTÓRIA DO MARKETING Trabalho desenvolvido em atendimento aos

Leia mais

CONTABILIDADE SOCIAL: O BALANÇO SOCIAL EVIDENCIANDO A RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS ORGANIZAÇÕES.

CONTABILIDADE SOCIAL: O BALANÇO SOCIAL EVIDENCIANDO A RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS ORGANIZAÇÕES. Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 417 CONTABILIDADE SOCIAL: O BALANÇO SOCIAL EVIDENCIANDO A RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS ORGANIZAÇÕES. Alice da Silva

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES. Tecnologia da Informação; Pesquisa de mercado; Inovação.

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES. Tecnologia da Informação; Pesquisa de mercado; Inovação. TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES Bruno Correia Souza Universidade Estácio de Sá/ RJ brunoc.souza@yahoo.com.br Orientador: José Carlos Beker Universidade Estácio de Sá/ RJ beker@wb.com.br Viviane

Leia mais

FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI

FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI FMC: Alinhando Tradição com Inovação através da Integração de Pessoas e Processos com Soluções de TI Com o crescimento acelerado, uma das mais tradicionais empresas do Brasil em produtos agrícolas precisava

Leia mais

FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES: UMA DISCUSSÃO TEÓRICA. PALAVRAS-CHAVE: Fidelização. Clientes. Atendimento. Relacionamento. Qualidade.

FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES: UMA DISCUSSÃO TEÓRICA. PALAVRAS-CHAVE: Fidelização. Clientes. Atendimento. Relacionamento. Qualidade. FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES: UMA DISCUSSÃO TEÓRICA Marcus Vinicius Oliveira Canova 1 RESUMO As empresas enfrentam grandes dificuldades quando falamos de fidelização e atendimento aos clientes, a partir disso,

Leia mais

CRM Series - Marketing 1to1

CRM Series - Marketing 1to1 CRM Series - Marketing 1to1 Aumentando O Valor De Seus Clientes Com CRM Peppers & Rogers Group América Latina e Ibéria R. Ferreira de Araújo, 202-10º andar Tel: +55 11 3097-7610 Fax: +55 11 3816-4977 email:

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

CRM: CONCEITOS E MÉTODOS DE APLICAÇÃO NO MARKETING DE RELACIONAMENTO CRM: CONCEPTS AND METHODS OF APPLICATION IN RELATIONSHIP MARKETING

CRM: CONCEITOS E MÉTODOS DE APLICAÇÃO NO MARKETING DE RELACIONAMENTO CRM: CONCEPTS AND METHODS OF APPLICATION IN RELATIONSHIP MARKETING 013 v. 01, n. 03 : pp.013-023 4, 2005 ISSN 1808-0448 CRM: CONCEITOS E MÉTODOS DE APLICAÇÃO NO MARKETING DE RELACIONAMENTO CRM: CONCEPTS AND METHODS OF APPLICATION IN RELATIONSHIP MARKETING Atílio Garrafoni

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 Senhores Acionistas, A conjuntura política nacional continuou gerando turbulências no mercado, aumentando significativamente o risco do

Leia mais

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença?

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? * Daniela Ramos Teixeira A Inteligência vem ganhando seguidores cada vez mais

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS John F. Eichstaedt, Toni Édio Degenhardt Professora: Eliana V. Jaeger RESUMO: Este artigo mostra o que é um SIG (Sistema de Informação gerencial) em uma aplicação prática

Leia mais

MBA Gestão Estratégica de Marketing e Vendas

MBA Gestão Estratégica de Marketing e Vendas Página 1 de 6 MBA Gestão Estratégica de Marketing e Vendas Carga Horária: 360 horas/ aulas presenciais + monografia orientada. Aulas: sábados: 8h30 às 18h, com intervalo para almoço. Valor: 16 parcelas

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 3.1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA 3.1 2003 by Prentice Hall 3 ão, Organizações ões, Administração e Estratégia OBJETIVOS

Leia mais

ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA ERP EM UM HOSPITAL SUL MATOGROSSENSE: VANTAGENS E DESAFIOS

ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA ERP EM UM HOSPITAL SUL MATOGROSSENSE: VANTAGENS E DESAFIOS ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA ERP EM UM HOSPITAL SUL MATOGROSSENSE: VANTAGENS E DESAFIOS Isabella Venturini Baze (UFMS) isaventurini17@hotmail.com Rafael Sanaiotte Pinheiro (UFMS) rafaelpq03@yahoo.com.br

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

A PESQUISA MERCADOLÓGICA COMO ESTRATÉGIA DE GESTÃO E MAXIMIZAÇÃO DE RESULTADOS

A PESQUISA MERCADOLÓGICA COMO ESTRATÉGIA DE GESTÃO E MAXIMIZAÇÃO DE RESULTADOS A PESQUISA MERCADOLÓGICA COMO ESTRATÉGIA DE GESTÃO E MAXIMIZAÇÃO DE RESULTADOS (THE MARKET RESEARCH AS MANAGEMENT STRATEGY AND RESULTS OF MAXIMIZING) Rômulo Cardoso da Fonseca e Castro 1; Renata Martinez

Leia mais

Tecnologia melhora o ABC

Tecnologia melhora o ABC Tecnologia melhora o ABC As inovações da informática estão contribuindo para tornar realidade a determinação de custos com base em atividade Por Mary Lee Geishecker FINANÇAS 18 Mais do que nunca, trabalhar

Leia mais

MARKETING AMBIENTAL: MAIS UMA ESTRATÉGIA DAS EMPRESAS PARA OBTEREM VANTAGEM COMPETITIVA? Luciana de Góis Aquino Teixeira 1 Marcos de Moraes Sousa 2

MARKETING AMBIENTAL: MAIS UMA ESTRATÉGIA DAS EMPRESAS PARA OBTEREM VANTAGEM COMPETITIVA? Luciana de Góis Aquino Teixeira 1 Marcos de Moraes Sousa 2 MARKETING AMBIENTAL: MAIS UMA ESTRATÉGIA DAS EMPRESAS PARA OBTEREM VANTAGEM COMPETITIVA? Luciana de Góis Aquino Teixeira 1 Marcos de Moraes Sousa 2 RESUMO O marketing é uma função da administração que

Leia mais

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010 Enterprise Resource Planning - ERP Objetivo da Aula Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 2 1 Sumário Informação & TI Sistemas Legados ERP Classificação Módulos Medidas

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04)

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04) Prof. Breno Leonardo Gomes de Menezes Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04) 1 CRM Sistema de Relacionamento com clientes, também

Leia mais

PARTE III Introdução à Consultoria Empresarial

PARTE III Introdução à Consultoria Empresarial FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão no Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente

Sistemas de Apoio à Decisão no Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente Sistemas de Apoio à Decisão no Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente Hélio Lemes Costa Jr., M.Sc. UFSCar Universidade Federal de São Carlos helio@dep.ufscar.br Resumo - O artigo apresenta a associação

Leia mais

Processo de Negociação. Quem somos. Nossos Serviços. Clientes e Parceiros

Processo de Negociação. Quem somos. Nossos Serviços. Clientes e Parceiros Quem somos Nossos Serviços Processo de Negociação Clientes e Parceiros O NOSSO NEGÓCIO É AJUDAR EMPRESAS A RESOLVEREM PROBLEMAS DE GESTÃO Consultoria empresarial a menor custo Aumento da qualidade e da

Leia mais

O PLANEJAMENTO ESTRATÉGIO EM RECURSOS HUMANOS: Um Estudo de Caso das Melhores Empresas para se Trabalhar segundo o Guia VOCÊ S/A EXAME

O PLANEJAMENTO ESTRATÉGIO EM RECURSOS HUMANOS: Um Estudo de Caso das Melhores Empresas para se Trabalhar segundo o Guia VOCÊ S/A EXAME O PLANEJAMENTO ESTRATÉGIO EM RECURSOS HUMANOS: Um Estudo de Caso das Melhores Empresas para se Trabalhar segundo o Guia VOCÊ S/A EXAME Felipe Barbetta Soares da Silva 1, Vilma da Silva Santos 2, Paulo

Leia mais

Aula Nº 15 Resposta Eficiente ao Consumidor (ECR- Efficient Consumer Response )

Aula Nº 15 Resposta Eficiente ao Consumidor (ECR- Efficient Consumer Response ) Aula Nº 15 Resposta Eficiente ao Consumidor (ECR- Efficient Consumer Response ) Objetivo da Aula Aprofundar os conhecimentos de ECR, suas vantagens e implicações. Introdução Na aula anterior, estudamos

Leia mais

RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO WESLLEYMOURA@GMAIL.COM RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ANÁLISE DE SISTEMAS ERP (Enterprise Resource Planning) Em sua essência, ERP é um sistema de gestão empresarial. Imagine que você tenha

Leia mais

A GP no mercado imobiliário

A GP no mercado imobiliário A GP no mercado imobiliário A experiência singular acumulada pela GP Investments em diferentes segmentos do setor imobiliário confere importante diferencial competitivo para a Companhia capturar novas

Leia mais

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Leonardo C. de Oliveira1, Diogo D. S. de Oliveira1, Noemio C. Neto 1, Norberto B. de Araripe1, Thiago N. Simões1, Antônio L. M. S. Cardoso 1,2 1.Introdução

Leia mais

A Logística de Cargas Fracionadas e Novas Configurações do Mercado de Varejo.

A Logística de Cargas Fracionadas e Novas Configurações do Mercado de Varejo. A Logística de Cargas Fracionadas e Novas Configurações do Mercado de Varejo. Cristian Carlos Vicari (UNIOESTE) viccari@certto.com.br Rua Engenharia, 450 Jd. Universitário C.E.P. 85.819-190 Cascavel Paraná

Leia mais