Empresa de Transmissão do Alto Uruguai S.A.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Empresa de Transmissão do Alto Uruguai S.A."

Transcrição

1 Empresa de Transmissão do Alto Uruguai S.A. Demonstrações contábeis regulatórias em 31 de dezembro de 2011 e 2010

2 Empresa de Transmissão do Alto Uruguai S.A. Demonstrações contábeis regulatórias em 31 de dezembro de 2011 e 2010 Conteúdo Balanços patrimoniais regulatórios e societários 3 Demonstrações regulatórias de resultados 4 Notas explicativas às demonstrações contábeis regulatórias 5-12 Quadros.xlsx 2

3 Empresa de Transmissão do Alto Uruguai S.A. Notas explicativas às demonstrações contábeis regulatórias Exercícios findos em 31 de dezembro 2011 e 2010 (Em milhares de Reais) 1 Contexto operacional A Empresa de Transmissão do Alto Uruguai S.A. ( ETAU ou Companhia ) é uma sociedade anônima de capital fechado constituída em 7 de maio de 2002, que tem como objeto principal a exploração da concessão de serviços públicos de transmissão relativos à linha de transmissão de energia elétrica denominada Campos Novos/Santa Marta de 230 kv, bem como das entradas de linhas e instalações associadas a esta, localizadas nas subestações de Santa Marta - RS, Lagoa Vermelha - RS, Barra Grande - RS e Campos Novos - SC, conforme estabelecido no Edital de Leilão nº 002/2002, emitido pela Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL. Em 18 de dezembro de 2002 a Companhia assinou, junto à ANEEL, o contrato de concessão nº 082/2002 para construção, operação e manutenção da linha de transmissão pelo prazo de 30 anos. A linha de transmissão de 230 kv tem extensão aproximada de 188 km, com origem na subestação de Lagoa Vermelha - RS e término na subestação Santa Marta - RS, fazendo parte do Sistema Interligado Nacional (SIN). A construção da linha de transmissão foi iniciada ao longo do exercício de 2002 e foi concluída em 1º de setembro de Controladores - Possuem o controle compartilhado, através de acordo de acionistas, da Companhia os acionistas: Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A ( Taesa ), Eletrosul Centrais Elétricas S.A. ( Eletrosul ), DME Energética S.A. ( DME ) e Companhia Estadual de Energia Elétrica ( CEEE ). 2 Base de elaboração 2.1 Declaração de conformidade A Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL ainda não reconheceu as novas práticas relacionadas às interpretações contidas no IFRIC 12 - Service Concession Arrangements, referente a contabilização nas concessões de serviço público (correlacionada à interpretação técnica brasileira ICPC 01 (R1) - Contratos de Concessão), como também, discordou do não reconhecimento dos ativos e passivos regulatórios, por não se enquadrarem ao IASB (CPC 00 - Estrutura Conceitual). Com isso, a ANEEL publicou a Resolução Normativa nº 396/2010, instituindo a contabilidade regulatória e aprovando alterações no Manual de Contabilidade do Setor Elétrico, instituído pela Resolução ANEEL n 444, que entrou em vigor a partir de 1º de

4 janeiro de Tal resolução está fundamentada no entendimento que as novas práticas contábeis não refletem consistentemente com as práticas e disposições regulatórias da ANEEL, além de dificultar a aplicação da fiscalização econômico financeira. Em consequência, as concessionárias, além de efetuarem registros contábeis societários de acordo com o BRGAAP, deverão ainda manter os registros e demonstrações contábeis regulatórias de acordo com a Resolução Normativa N 396. A ANEEL publicou o Despacho nº 4.991, de 29 de dezembro de 2011, determinando às concessionárias do serviço público de energia elétrica a elaborarem e publicarem as informações contábeis e econômico-financeiras para as demonstrações contábeis relativas ao exercício de 2011 para fins regulatórios de acordo com o Manual de Contabilidade do Setor Elétrico, instituído pela Resolução ANEEL n 444. Em atendimento ao despacho citado, a Companhia elaborou as demonstrações contábeis regulatórias e as notas explicativas que devem ser lidas em conjunto com as demonstrações societárias, que contém informações adicionais às divulgadas neste relatório e que foram publicadas na Imprensa Oficial em 27 de fevereiro de Bases de preparação e apresentação das demonstrações contábeis regulatórias As demonstrações contábeis regulatórias estão sendo apresentadas de acordo com as disposições contidas no Manual de Contabilidade do Setor elétrico, instituído pela Resolução nº 444 de 26 de outubro de 2011, Resolução normativa nº 396 de 23 de fevereiro de 2010 e Despacho nº de 29 de dezembro de Todos os valores apresentados nestas demonstrações contábeis estão expressos em milhares de reais, exceto quando indicado de outro modo. O objetivo desse relatório é demonstrar as principais diferenças entre as demonstrações societárias e regulatórias. 3 Ativo financeiro A Companhia registrou um ativo financeiro a receber do Poder Concedente devido ao direito incondicional de receber caixa ao final da concessão, conforme previsto em contrato, a título de indenização pelos serviços de construção efetuados e não recebidos pela prestação de serviços relacionados à concessão. Ativo financeiro - Circulante (17.826) (15.813) Ativo financeiro - Não circulante ( ) (95.222) ( ) ( ) Para fins regulatórios, os saldos do ativo financeiro foram ajustados, eliminando assim os efeitos do ICPC 01. 6

5 4 Impostos e contribuições diferidos Ativo - Não circulante IR - (25) CSLL - (13) - (38) Passivo - Não circulante IR (176) - CSLL (95) - (271) - Para fins regulatórios, foram ajustados saldos no ativo e no passivo de imposto de renda e contribuições sociais diferidos oriundos dos efeitos do ICPC Imobilizado Em 31 de dezembro de 2011, foi ajustado o montante de R$ (R$ em 31 de dezembro de 2010), cujos valores foram transferidos do Ativo financeiro para o Ativo Imobilizado, visando a reversão dos efeitos do ICPC 01 (R1). O quadro abaixo representa o imobilizado regulatório, isento de qualquer efeito do ICPC 01 (R1). Em serviço Terrenos Edif., obras civis e benfeitorias Máquinas e equipamentos Móveis e utensílios (-) Reintegração acumulada Edif., obras civis e benfeitorias (334) (280) Máquinas e equipamentos (20.795) (17.590) Moveis e utensílios (27) (22) (21.156) (17.892) Em curso Faixa de servidão Móveis e utensílios Máquinas e equipamentos A ratear - - 7

6 Material em depósito Adiantamento a fornecedores Depósitos judiciais Subtotal Obrigações vinc.ao serviço público (3.375) (3.476) Total do imobilizado Intangível Em 31 de dezembro de 2011, foi ajustado o montante de R$ 604 (R$ 605 em 31 de dezembro de 2010), cujos valores foram transferidos do Ativo financeiro para o Ativo Intangível, visando a reversão dos efeitos do ICPC 01 (R1) - contratos de concessão. O quadro abaixo representa o intangível regulatório, isento de qualquer efeito do ICPC 01 (R1). Em serviço Intangíveis (-) Reintegração acumulada Intangíveis (3) (2) Total do intangível Tributos diferidos Passivo - não circulante PIS (55) (4) Cofins (251) (18) (306) (22) Para fins regulatórios, foram ajustados saldos no passivo de PIS e COFINS diferidos oriundos dos efeitos do ICPC 01 (R1). 8

7 8 Patrimônio líquido Reservas de lucros (18.872) (7.710) (18.872) (7.710) Para fins regulatórios, foram ajustados saldos nas contas de patrimônio líquido, eliminando assim os efeitos do ICPC 01 (R1). Tais ajustes surgem pelo fato de o resultado regulatório ser diferente do resultado societário, gerando assim diferentes distribuições do resultado. 9 Receita operacional bruta Disponibilização do sistema de Transmissão Operação e manutenção (11.698) (11.593) Remuneração do ativo financeiro (26.683) (17.092) (8.808) (623) Para fins regulatórios, foram ajustados saldos referentes às receitas de Operação e manutenção, Remuneração do ativo financeiro e foi constituído um saldo da Receita de Disponibilização do sistema de transmissão, eliminando assim os efeitos do ICPC 01 (R1). Refere-se à tarifa cobrada dos agentes do setor elétrico, incluindo os consumidores livres ligados na alta tensão, pela disponibilização da rede básica de transmissão, de propriedade da Companhia, associada ao sistema interligado brasileiro. Os valores a serem recebidos estão registrados no ativo, na rubrica de Consumidores, concessionárias e permissionárias. 10 Custos operacionais Material - Custo de operação e manutenção Depreciação (3.163) (3.163) Amortização (1) (1) Outros - (270) (2.947) (3.434) Para fins regulatórios, foram ajustados saldos de contas contábeis no grupo de Custos Operacionais no resultado, visando eliminar os efeitos do ICPC 01 (R1). Os ajustes foram aplicados nas contas de Custo de operação e manutenção, depreciação e amortização. Os custos de construção foram desreconhecidos para fins regulatórios. As despesas com depreciação e amortização foram reconhecidas para fins regulatórios. 9

8 11 Impostos e contribuições diferidos Imposto de renda Contribuição social Foram ajustados saldos no resultado de IR e CSLL diferidos oriundos dos efeitos do ICPC 01 (R1). 10

Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. Demonstrativo das mutações do ativo imobilizado Exercício findo em 31 de dezembro de 2011

Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. Demonstrativo das mutações do ativo imobilizado Exercício findo em 31 de dezembro de 2011 Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. Demonstrativo das mutações do ativo imobilizado Exercício findo em 31 de dezembro de 2011 Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. Demonstrativo das mutações

Leia mais

Light Serviços de Eletricidade S.A. Demonstrações contábeis regulatórias referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2013

Light Serviços de Eletricidade S.A. Demonstrações contábeis regulatórias referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2013 Light Serviços de Eletricidade S.A. Demonstrações contábeis regulatórias referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2013 Balanços Patrimoniais Regulatório e Societário Nota Societário Ajustes CPCs

Leia mais

Demonstrações Contábeis Regulatórias Eletrosul Centrais Elétricas S/A Em 31 de dezembro de 2013. com relatório dos auditores independentes

Demonstrações Contábeis Regulatórias Eletrosul Centrais Elétricas S/A Em 31 de dezembro de 2013. com relatório dos auditores independentes Demonstrações Contábeis Regulatórias Eletrosul Centrais Elétricas S/A Em 31 de dezembro de 2013 com relatório dos auditores independentes 0 SUMÁRIO RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES... 2 BALANÇO PATRIMONIAL...

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REGULATÓRIAS

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REGULATÓRIAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REGULATÓRIAS DEZEMBRO 2013 Exercícios findos em 31 de Dezembro de 2013 e 2012 Valores expressos em milhares de reais. SUMÁRIO Demonstrações Financeiras Regulatórias Balanços Patrimoniais

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REGULATÓRIAS. Período findo em 31 de Dezembro de 2011, 2010 e 2009. Valores expressos em milhares de reais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REGULATÓRIAS. Período findo em 31 de Dezembro de 2011, 2010 e 2009. Valores expressos em milhares de reais DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REGULATÓRIAS Período findo em 31 de Dezembro de 2011, 2010 e 2009. Valores expressos em milhares de reais SUMÁRIO Demonstrações Contábeis Regulatórias Balanços Patrimoniais Regulatórios...3

Leia mais

GUARACIABA TRANSMISSORA DE ENERGIA (TP SUL) S.A.

GUARACIABA TRANSMISSORA DE ENERGIA (TP SUL) S.A. GUARACIABA TRANSMISSORA DE ENERGIA (TP SUL) S.A. RELATÓRIO SOBRE A APLICAÇÃO DE PROCEDIMENTOS PREVIAMENTE ACORDADOS PARA ATENDIMENTO AO DESPACHO ANEEL Nº 4.991/11 E OFÍCIO 507/12, RELATIVO AO MANUAL DE

Leia mais

Linhas de Taubaté Transmissora de Energia S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores independentes

Linhas de Taubaté Transmissora de Energia S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores independentes Linhas de Taubaté Transmissora de Energia S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores independentes Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Leia mais

Linhas de Taubaté Transmissora de Energia S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes

Linhas de Taubaté Transmissora de Energia S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes Linhas de Taubaté Transmissora de Energia S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Leia mais

Banrisul Armazéns Gerais S.A.

Banrisul Armazéns Gerais S.A. Balanços patrimoniais 1 de dezembro de 2012 e 2011 Nota Nota explicativa 1/12/12 1/12/11 explicativa 1/12/12 1/12/11 Ativo Passivo Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 17.891 18.884 Contas

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 . (Companhia em fase pré-operacional) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 KPDS 80296 Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BRUSQUE - FEBE CNPJ (MF) Nº 83.128.769/0001-17 Brusque - SC DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 Fevereiro/2011 1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 CNPJ (MF) Nº 83.128.769/0001-17 Brusque - SC DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 Fevereiro/2012 1 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE Valores expressos

Leia mais

Demonstração Financeira Marechal Rondon Transmissora de Energia S.A.

Demonstração Financeira Marechal Rondon Transmissora de Energia S.A. Demonstração Financeira Marechal Rondon Transmissora de Energia S.A. Em 31 de dezembro de com Relatório dos Auditores Independentes sobre a Demonstração Financeira Demonstração financeira Em 31 de dezembro

Leia mais

Demonstrações financeiras Paranaíba Transmissora de Energia S.A.

Demonstrações financeiras Paranaíba Transmissora de Energia S.A. Demonstrações financeiras Paranaíba Transmissora de Energia S.A. Em 31 de dezembro de 2014 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras 31 de dezembro

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2010 - TRANSMISSORA ALIANÇA DE ENERGIA ELÉTRICA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2010 - TRANSMISSORA ALIANÇA DE ENERGIA ELÉTRICA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Fluxo de Caixa

Leia mais

1. ANEXO 5-A 2. MODELO DE PLANILHA DE SUPORTE DA PROPOSTA FINANCEIRA

1. ANEXO 5-A 2. MODELO DE PLANILHA DE SUPORTE DA PROPOSTA FINANCEIRA 1. ANEXO 5-A 2. MODELO DE PLANILHA DE SUPORTE DA PROPOSTA FINANCEIRA 1. 2. 1. INTRODUÇÃO 1.1 A PROPOSTA FINANCEIRA deverá conter o valor mensal da CONTRAPRESTAÇÃO pecuniária, a ser paga pelo PODER CONCEDENTE,

Leia mais

ISA CAPITAL DO BRASIL S.A.

ISA CAPITAL DO BRASIL S.A. ISA CAPITAL DO BRASIL S.A. Demonstrações Financeiras 31 de dezembro de 2014 com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras 31 de dezembro de 2014 Índice Relatório da Administração...

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E 2003 CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S.A. CEASA

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E 2003 CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S.A. CEASA DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E 2003 CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S.A. CEASA CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S.A. CEASA DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004

Leia mais

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Niterói Administradora de Imóveis S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Demonstrações contábeis ECTE - Empresa Catarinense de Transmissão de Energia S.A.

Demonstrações contábeis ECTE - Empresa Catarinense de Transmissão de Energia S.A. Demonstrações contábeis ECTE - Empresa Catarinense de Transmissão de Energia S.A. 31 de dezembro de 2013 com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações contábeis Índice Relatório dos auditores

Leia mais

Cemig Geração e Transmissão S.A. CNPJ 06.981.176/0001-58 NIRE 31300020550

Cemig Geração e Transmissão S.A. CNPJ 06.981.176/0001-58 NIRE 31300020550 Cemig Geração e Transmissão S.A. CNPJ 06.981.176/0001-58 NIRE 31300020550 ASSEMBLEIA GERAL DE DEBENTURISTAS DA TERCEIRA EMISSÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES, NÃO CONVERSÍVEIS EM AÇÕES, DA ESPÉCIE QUIROGRAFÁRIA,

Leia mais

Eletrosul Centrais Elétricas S/A CNPJ/MF nº 00.073.957/0001-68 NIRE 423.0000271-2 Companhia Fechada

Eletrosul Centrais Elétricas S/A CNPJ/MF nº 00.073.957/0001-68 NIRE 423.0000271-2 Companhia Fechada Demonstrações Financeiras Intermediárias Eletrosul Centrais Elétricas S/A Em 30 de setembro de 2014 0 SUMÁRIO BALANÇOS PATRIMONIAIS... 3 DEMONSTRAÇÕES DE RESULTADOS... 5 DEMONSTRAÇÕES DE RESULTADOS

Leia mais

Demonstrações Contábeis Regulatórias - DCR Companhia Energética do Ceará - COELCE

Demonstrações Contábeis Regulatórias - DCR Companhia Energética do Ceará - COELCE Demonstrações Contábeis Regulatórias - DCR Companhia Energética do Ceará - COELCE 31 de dezembro de 2014 Com o Relatório dos Auditores Independentes sobre a Aplicação de Procedimentos Previamente Acordados

Leia mais

Raízen Combustíveis S.A.

Raízen Combustíveis S.A. Balanço patrimonial consolidado e condensado (Em milhares de reais, exceto quando indicado de outra forma) Ativo 30.06.2014 31.03.2014 Passivo 30.06.2014 31.03.2014 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.265/09. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.265/09. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, NOTA - A Resolução CFC n.º 1.329/11 alterou a sigla e a numeração desta Interpretação de IT 12 para ITG 12 e de outras normas citadas: de NBC T 19.1 para NBC TG 27; de NBC T 19.7 para NBC TG 25; de NBC

Leia mais

PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES. Aos Sócios, Conselheiros e Diretores da INSTITUIÇÃO COMUNITÁRIA DE CRÉDITO BLUMENAU-SOLIDARIEDADE ICC BLUSOL

PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES. Aos Sócios, Conselheiros e Diretores da INSTITUIÇÃO COMUNITÁRIA DE CRÉDITO BLUMENAU-SOLIDARIEDADE ICC BLUSOL Auditores Independentes S/S PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES Aos Sócios, Conselheiros e Diretores da INSTITUIÇÃO COMUNITÁRIA DE CRÉDITO BLUMENAU-SOLIDARIEDADE ICC BLUSOL 1. Examinamos os balanços patrimoniais

Leia mais

ISA CAPITAL DO BRASIL S.A. Demonstrações Financeiras Intermediárias 30 de junho de 2015

ISA CAPITAL DO BRASIL S.A. Demonstrações Financeiras Intermediárias 30 de junho de 2015 ISA CAPITAL DO BRASIL S.A. Demonstrações Financeiras Intermediárias Demonstrações Financeiras Intermediárias Índice Balanços patrimoniais... 6 Demonstrações do resultado... 8 Demonstrações do resultado

Leia mais

Ampla Relatório Anual de Sustentabilidade 2011 Demonstrações Financeiras

Ampla Relatório Anual de Sustentabilidade 2011 Demonstrações Financeiras Ampla Relatório Anual de Sustentabilidade 2011 Demonstrações Financeiras Ampla Relatório Anual 2011 Demonstrações Financeiras Índice 4 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Leia mais

Demonstrações Financeiras Expansion Transmissão de Energia Elétrica S.A.

Demonstrações Financeiras Expansion Transmissão de Energia Elétrica S.A. Demonstrações Financeiras Expansion Transmissão de Energia Elétrica S.A. 31 de dezembro de 2012 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras auditadas

Leia mais

Empresa de Transmissão do Alto Uruguai S.A.

Empresa de Transmissão do Alto Uruguai S.A. Empresa de Transmissão do Alto Uruguai S.A. Relatório sobre a Aplicação de Procedimentos Previamente Acordados para Atendimento ao Despacho ANEEL nº 4.991/11 e Ofício ANEEL nº 507/12 Relativo ao Manual

Leia mais

LIGHT Serviços de Eletricidade S.A.

LIGHT Serviços de Eletricidade S.A. LIGHT Serviços de Eletricidade S.A. ITR Demonstrações Financeiras Referentes ao 2º Trimestre de 2015 Parecer dos Auditores Independentes LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 30

Leia mais

Demonstrações financeiras referentes aos exercícios findos em 31 de dezembro de 2014 e 2013

Demonstrações financeiras referentes aos exercícios findos em 31 de dezembro de 2014 e 2013 KPDS 112218 Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 3 Balanços patrimoniais 5 Demonstrações de resultados 6 Demonstrações dos resultados abrangentes 7 Demonstrações

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2013 - AFLUENTE TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELETRICA S/A Versão : 2. Composição do Capital 1

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2013 - AFLUENTE TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELETRICA S/A Versão : 2. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Demonstrações contábeis 31 de dezembro de 2014 e 2013 com relatório dos auditores independentes

Demonstrações contábeis 31 de dezembro de 2014 e 2013 com relatório dos auditores independentes KPDS 110017 Conteúdo Relatório anual da administração 3 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis 7 Balanços patrimoniais 9 Demonstração dos resultados 11 Demonstração dos

Leia mais

Concessionária Rota do Oeste S.A. Demonstrações financeiras intermediárias em 30 de junho de 2014

Concessionária Rota do Oeste S.A. Demonstrações financeiras intermediárias em 30 de junho de 2014 Demonstrações financeiras intermediárias em 30 de junho de 2014 Balanços patrimoniais Não auditados Em milhares de reais Ativo 30 de junho de 2014 31 de dezembro de 2013 Passivo e patrimônio líquido 30

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS ORIENTAÇÃO TÉCNICA OCPC 08

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS ORIENTAÇÃO TÉCNICA OCPC 08 COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS ORIENTAÇÃO TÉCNICA OCPC 08 Reconhecimento de Determinados Ativos ou Passivos nos relatórios Contábil-Financeiros de Propósito Geral das Distribuidoras de Energia Elétrica

Leia mais

Fabiana Lucas de Almeida Finholdt Tarcísio José de Souza Mario Lucio Braga Valquíria Mendes de Figueiredo

Fabiana Lucas de Almeida Finholdt Tarcísio José de Souza Mario Lucio Braga Valquíria Mendes de Figueiredo Fabiana Lucas de Almeida Finholdt Tarcísio José de Souza Mario Lucio Braga Valquíria Mendes de Figueiredo CVA Conta de Compensação de Variação de Valores de Itens da Parcela A Ferramenta para manutenção

Leia mais

REGULAÇÃO E COMPOSIÇÃO TARIFÁRIA II. Profº Alex Barborsa

REGULAÇÃO E COMPOSIÇÃO TARIFÁRIA II. Profº Alex Barborsa REGULAÇÃO E COMPOSIÇÃO TARIFÁRIA II Profº Alex Barborsa Natal, 15 de abril de 2014 Ativo intangível IAS 38 CPC 04 Principais Pontos tratados pela IAS 38 1. Natureza; 2. Reconhecimento; 3. Mensuração; 4.

Leia mais

Concessionária Transolímpica S.A.

Concessionária Transolímpica S.A. Concessionária Transolímpica S.A. Demonstrações Financeiras de 20 de Abril de 2012 (Data de Constituição) a 31 de Dezembro de 2012 e Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras

Leia mais

CONTABILIDADE SOCIETÁRIA AVANÇADA Revisão Geral BR-GAAP. PROF. Ms. EDUARDO RAMOS. Mestre em Ciências Contábeis FAF/UERJ SUMÁRIO

CONTABILIDADE SOCIETÁRIA AVANÇADA Revisão Geral BR-GAAP. PROF. Ms. EDUARDO RAMOS. Mestre em Ciências Contábeis FAF/UERJ SUMÁRIO CONTABILIDADE SOCIETÁRIA AVANÇADA Revisão Geral BR-GAAP PROF. Ms. EDUARDO RAMOS Mestre em Ciências Contábeis FAF/UERJ SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. PRINCÍPIOS CONTÁBEIS E ESTRUTURA CONCEITUAL 3. O CICLO CONTÁBIL

Leia mais

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011 ASSOCIAÇÃO DIREITOS HUMANOS EM REDE QUADRO I - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (Em reais) Nota Nota ATIVO Explicativa PASSIVO Explicativa CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa 4 3.363.799

Leia mais

Companhia Vale do Rio Doce Estrada de Ferro Carajás

Companhia Vale do Rio Doce Estrada de Ferro Carajás Companhia Vale do Rio Doce Estrada de Ferro Carajás Relatório dos Auditores Independentes sobre a Aplicação de Procedimentos Previamente Acordados em 31 de dezembro de 2007 Deloitte Touche Tohmatsu Auditores

Leia mais

O pagamento de indenização pode ou não acarretar acréscimo patrimonial, dependendo da natureza do bem jurídico a que se refere.

O pagamento de indenização pode ou não acarretar acréscimo patrimonial, dependendo da natureza do bem jurídico a que se refere. Natureza da indenização: O pagamento de indenização pode ou não acarretar acréscimo patrimonial, dependendo da natureza do bem jurídico a que se refere. Contratos de concessão. Prazo 30 anos. O requerimento

Leia mais

BICICLETAS MONARK S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Em milhares de Reais, exceto quando indicado de outra forma) A T I V O

BICICLETAS MONARK S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Em milhares de Reais, exceto quando indicado de outra forma) A T I V O BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 A T I V O CIRCULANTE 2013 2012 2013 2012 Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 108.366 121.409 154.076 169.588 Investimentos temporários (Nota 7)

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e 2012

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2013 e 2012 KPDS 82984 Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 3 Balanços patrimoniais 5 Demonstrações de resultados 6 Demonstrações de resultados abrangentes 7 Demonstrações

Leia mais

Isolux Energia e Participações S.A. Demonstrações financeiras individuais e consolidadas em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores

Isolux Energia e Participações S.A. Demonstrações financeiras individuais e consolidadas em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores Isolux Energia e Participações S.A. Demonstrações financeiras individuais e consolidadas em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes Relatório dos auditores independentes sobre as

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 14 Rendimentos a distribuir 3.599 2.190 Aplicações financeiras de renda fixa

Leia mais

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A CEMEPE INVESTIMENTOS S/A RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações contábeis do exercício encerrado

Leia mais

As notas explicativas da Administração são parte integrante das Demonstrações Financeiras.

As notas explicativas da Administração são parte integrante das Demonstrações Financeiras. BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO (Valores expressos em milhares de reais) Ativo Nota 2012 2011 Ativo circulante Caixa e equivalentes de caixa 77 24 Aplicações financeiras Títulos para negociação

Leia mais

Demonstrações Financeiras EZ TEC Empreendimentos e Participações S.A. 31 de dezembro de 2014 com Relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras EZ TEC Empreendimentos e Participações S.A. 31 de dezembro de 2014 com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras EZ TEC Empreendimentos e Participações S.A. 31 de dezembro de 2014 com Relatório dos Auditores Independentes EZ TEC Empreendimentos e Participações S.A. Demonstrações financeiras

Leia mais

FORPART S.A. - EM LIQUIDAÇÃO

FORPART S.A. - EM LIQUIDAÇÃO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 Demonstrações Contábeis Em 31 de Dezembro de 2013 e 2012 Conteúdo Relatório da Administração e do Liquidante Relatório dos Auditores Independentes

Leia mais

ANEXO - CAPÍTULO III - Modelo de Publicação BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO

ANEXO - CAPÍTULO III - Modelo de Publicação BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO 200Y 200X ATIVO Contas ATIVO CIRCULANTE 12 Disponível 121 Realizável 122+123+124+125+126+127+128+129 Aplicações Financeiras 122 Aplicações Vinculadas a Provisões Técnicas 1221

Leia mais

SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A. INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO

SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A. INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO 1 Informar o lucro líquido do exercício - O montante do lucro líquido do exercício é de R$ 8.511.185,59 (oito

Leia mais

IFRS: adequação às normas internacionais de contabilidade no Grupo EDP Energias do Brasil

IFRS: adequação às normas internacionais de contabilidade no Grupo EDP Energias do Brasil IFRS: adequação às normas internacionais de contabilidade no Grupo EDP Energias do Brasil São Paulo, 17 de Janeiro de 2011 Rio de Janeiro, 18 de Janeiro de 2011 Disclaimer Esta apresentação pode incluir

Leia mais

Rotina CONOR/SUNOT/CGE n.º 028/2014 Rio de Janeiro, 24 de março de 2014.

Rotina CONOR/SUNOT/CGE n.º 028/2014 Rio de Janeiro, 24 de março de 2014. Rotina CONOR/SUNOT/CGE n.º 028/2014 Rio de Janeiro, 24 de março de 2014. Trata a presente rotina dos procedimentos contábeis para registro dos Ajustes de Avaliação Patrimonial, objeto da Resolução CFC

Leia mais

Demonstrações financeiras intermediárias em 30 de setembro de 2013

Demonstrações financeiras intermediárias em 30 de setembro de 2013 KPDS 72541 em 30 de setembro de 2013 Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras intermediárias 3 Balanços patrimoniais 5 Demonstrações de resultados 6 Demonstrações

Leia mais

Demonstrações Contábeis Regulatórias - DCR Ampla Energia e Serviços S.A.

Demonstrações Contábeis Regulatórias - DCR Ampla Energia e Serviços S.A. Demonstrações Contábeis Regulatórias - DCR Ampla Energia e Serviços S.A. 31 de dezembro de 2011 Com o Relatório dos Auditores Independentes sobre a Aplicação de Procedimentos Previamente Acordados para

Leia mais

DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ENERGIA DE IJUÍ - DEMEI CNPJ: 95.289.500/0001-00 Balanço Patrimonial Regulatório

DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ENERGIA DE IJUÍ - DEMEI CNPJ: 95.289.500/0001-00 Balanço Patrimonial Regulatório CNPJ: 95.289.500/0001-00 Balanço Patrimonial Regulatório ATIVO Em R$ (000) Em R$ (000) Circulante... 18.564 19.317 Disponibilidades... 7.971 8.657 Numerário disponível... 198 387 Aplicação financeira...

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2009 2008 Passivo e patrimônio

Leia mais

Contabilidade Avançada Fluxos de Caixa DFC

Contabilidade Avançada Fluxos de Caixa DFC Contabilidade Avançada Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Prof. Dr. Adriano Rodrigues Normas Contábeis: No IASB: IAS 7 Cash Flow Statements No CPC: CPC 03 (R2) Demonstração dos Fluxos de Caixa Fundamentação

Leia mais

Normas Internacionais de Relatório Financeiro Modelo de demonstrações financeiras para 2010

Normas Internacionais de Relatório Financeiro Modelo de demonstrações financeiras para 2010 Normas Internacionais de Relatório Financeiro Modelo de demonstrações financeiras para 2010 Equipe técnica Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes Ed Ruiz Rogério Mota Emerson Ferreira Jonas Dal

Leia mais

Vale S.A. - Estrada de Ferro Carajás Relatório dos auditores independentes sobre a aplicação de procedimentos previamente acordados em 30 de setembro

Vale S.A. - Estrada de Ferro Carajás Relatório dos auditores independentes sobre a aplicação de procedimentos previamente acordados em 30 de setembro Vale S.A. - Estrada de Ferro Carajás Relatório dos auditores independentes sobre a aplicação de procedimentos previamente acordados em 30 de setembro de 2013 Relatório dos auditores independentes sobre

Leia mais

Vale S.A. - Estrada de Ferro Vitória-Minas Relatório dos auditores independentes sobre a aplicação de procedimentos previamente acordados em 30 de

Vale S.A. - Estrada de Ferro Vitória-Minas Relatório dos auditores independentes sobre a aplicação de procedimentos previamente acordados em 30 de Vale S.A. - Estrada de Ferro Vitória-Minas Relatório dos auditores independentes sobre a aplicação de procedimentos previamente acordados em 30 de setembro de 2013 Relatório dos auditores independentes

Leia mais

Demonstrações contábeis 31 de dezembro de 2014 e 2013 com relatório dos auditores independentes

Demonstrações contábeis 31 de dezembro de 2014 e 2013 com relatório dos auditores independentes KPDS 110015 Conteúdo Relatório anual da administração 3 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 6 Balanços patrimoniais 8 Demonstrações de resultados 10 Demonstrações de

Leia mais

Entidades de Incorporação Imobiliária. ria- Tratamento contábil e fiscal das transações com unidades imobiliárias.

Entidades de Incorporação Imobiliária. ria- Tratamento contábil e fiscal das transações com unidades imobiliárias. Entidades de Incorporação Imobiliária ria- Tratamento contábil e fiscal das transações com unidades imobiliárias Agenda Atividades de compra e venda, loteamento, incorporação e construção de imóveis 1.Formação

Leia mais

Energimp S.A. Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes

Energimp S.A. Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes II Energimp S.A. Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo Em 31 de Dezembro de 2014 e Relatório dos Auditores Independentes Sobre as Demonstrações Financeiras Deloitte Touche Tohmatsu Auditores

Leia mais

Vale S.A. - Estrada de Ferro Carajás Relatório dos auditores independentes sobre a aplicação de procedimentos previamente acordados em 31 de março de

Vale S.A. - Estrada de Ferro Carajás Relatório dos auditores independentes sobre a aplicação de procedimentos previamente acordados em 31 de março de Vale S.A. - Estrada de Ferro Carajás Relatório dos auditores independentes sobre a aplicação de procedimentos previamente acordados em 31 de março de 2014 Relatório dos auditores independentes sobre a

Leia mais

LIGHT Serviços de Eletricidade S.A.

LIGHT Serviços de Eletricidade S.A. LIGHT Serviços de Eletricidade S.A. ITR Demonstrações Financeiras Referentes ao 3º Trimestre de 2015 Parecer dos Auditores Independentes LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 30

Leia mais

O FIOSAÚDE está adotando, no que aplica, as Leis nº 11.638/07 e nº 11.941/09 em suas demonstrações contábeis de 31 de dezembro de 2011.

O FIOSAÚDE está adotando, no que aplica, as Leis nº 11.638/07 e nº 11.941/09 em suas demonstrações contábeis de 31 de dezembro de 2011. Notas explicativas às Demonstrações Contábeis do Exercício Findo em 31 de dezembro de. (Valores expressos em Reais) 1. Contexto Operacional A Caixa de Assistência Oswaldo Cruz FIOSAÚDE, pessoa jurídica

Leia mais

Contabilização do ativo financeiro, intangível e imobilizado na visão do regulador

Contabilização do ativo financeiro, intangível e imobilizado na visão do regulador Contabilização do ativo financeiro, intangível e imobilizado na visão do regulador Antonio Araújo da Silva Superintendente de Fiscalização Econômica e Financeira São Paulo SP 15 de março de 2012 AGENDA

Leia mais

Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Contábeis. Demonstrações Contábeis. Em 31 de dezembro de 2011

Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Contábeis. Demonstrações Contábeis. Em 31 de dezembro de 2011 Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Em 31 de dezembro de 2011 AUDIBANCO - Auditores Independentes Sociedade Simples. 1 Demonstrações Contábeis

Leia mais

CTEEP - Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista

CTEEP - Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista Mensagem da administração Em um ano especialmente desafiador, advindo de um processo de mudanças no setor de energia elétrica no Brasil, a Administração da CTEEP empreendeu grandes esforços na análise

Leia mais

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras Índice Relatório

Leia mais

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Brito Amoedo Imobiliária S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A CEMEPE INVESTIMENTOS S/A RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações financeiras do exercício

Leia mais

Banco Caterpillar S.A. Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53

Banco Caterpillar S.A. Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53 Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53 Balanço Patrimonial - Conglomerado Prudencial em 30 de Junho ATIVO 2014 CIRCULANTE 1.893.224 Disponibilidades

Leia mais

Concessões de Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica: Perguntas e Respostas

Concessões de Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica: Perguntas e Respostas Concessões de Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica: Perguntas e Respostas Perguntas mais frequentes sobre o marco institucional das Concessões Vincendas de Energia Elétrica Setembro

Leia mais

METROBUS TRANSPORTE COLETIVO S/A. Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2010 e 2009 e o relatório dos auditores independentes

METROBUS TRANSPORTE COLETIVO S/A. Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2010 e 2009 e o relatório dos auditores independentes METROBUS TRANSPORTE COLETIVO S/A Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2010 e 2009 e o relatório dos auditores independentes 1 Informações gerais A Metrobus Transporte Coletivo S.A., constituída

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Fundo de Investimento Imobiliário Península Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 3 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Ativo 2009 2008

Leia mais

Relatório dos auditores independentes sobre revisão especial das Informações Financeiras Trimestrais (IFTs) Trimestre findo em 30 de setembro de 2002

Relatório dos auditores independentes sobre revisão especial das Informações Financeiras Trimestrais (IFTs) Trimestre findo em 30 de setembro de 2002 kpmg Caixa Econômica Federal Relatório dos auditores independentes sobre revisão especial das Informações Financeiras Trimestrais (IFTs) Trimestre findo em 30 de setembro de 2002 KPMG Auditores Independentes

Leia mais

Companhia Energética de Minas Gerais - Cemig

Companhia Energética de Minas Gerais - Cemig Companhia Energética de Minas Gerais - Cemig Companhia Aberta - CNPJ 17.155.730/0001-64 CEMIG ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$ 922 MILHÕES NO 1º SEMESTRE 2007 Belo Horizonte, Brasil, 14 de agosto de 2007 Companhia

Leia mais

Lorenge S.A. Participações

Lorenge S.A. Participações Lorenge S.A. Participações Demonstrações Financeiras referente ao exercício findo em 31 de dezembro de 2013 e Relatório dos Auditores Independentes Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes Deloitte

Leia mais

Associação Arte Despertar Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes

Associação Arte Despertar Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes PricewaterhouseCoope~ Av. Francisco Matarauo, 1400 Torre Torino Caixa

Leia mais

Estado drio Grande do Sul Balancete de Verificacao Pag: 1 CONSORCIO - CISGA De 01.01.2015 a 30.04.2015

Estado drio Grande do Sul Balancete de Verificacao Pag: 1 CONSORCIO - CISGA De 01.01.2015 a 30.04.2015 Estado drio Grande do Sul Balancete de Verificacao Pag: 1 100000000000000 ATIVO 746.423,74 521.047,13 478.433,06 789.037,81 110000000000000 ATIVO CIRCULANTE 718.821,28 507.893,92 470.065,45 756.649,75

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE (31 DE DEZEMBRO DE 2005) PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE Aos Srs. Administradores e Diretores da SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA

Leia mais

Demonstrações Financeiras Guaraciaba Transmissora de Energia (TP Sul) S.A.

Demonstrações Financeiras Guaraciaba Transmissora de Energia (TP Sul) S.A. Demonstrações Financeiras Guaraciaba Transmissora de Energia (TP Sul) S.A. Em 31 de dezembro de 2013 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras

Leia mais

A T I V O S LOCALIZA RENT A CAR S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E DE 2013 (Em milhares de reais R$)

A T I V O S LOCALIZA RENT A CAR S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E DE 2013 (Em milhares de reais R$) LOCALIZA RENT A CAR S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E DE 2013 (Em milhares de reais R$) Ativos circulantes A T I V O S Nota 31/12/14 31/12/13 31/12/14 31/12/13 Caixa e equivalentes

Leia mais

Lorenge S.A. Participações

Lorenge S.A. Participações Lorenge S.A. Participações Demonstrações Financeiras referentes aos exercícios findo em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Relatório dos Auditores Independentes Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes

Leia mais

Barcas S.A. - Transportes Marítimos

Barcas S.A. - Transportes Marítimos Barcas S.A. - Transportes Marítimos Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2012 e Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Deloitte

Leia mais

De acordo com a Instrução CVM 481 de 17/12/2009 - Capítulo III - Artigos 9º, 10º, 11º e 13º, estamos encaminhando:

De acordo com a Instrução CVM 481 de 17/12/2009 - Capítulo III - Artigos 9º, 10º, 11º e 13º, estamos encaminhando: São Paulo, 24 de março de 2.015. À Comissão de Valores Mobiliários CVM Prezados Senhores, De acordo com a Instrução CVM 481 de 17/12/2009 - Capítulo III - Artigos 9º, 10º, 11º e 13º, estamos encaminhando:

Leia mais

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A.

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A. 4 trimestre de 2010 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco) do quarto trimestre de 2010 e do exercício findo em 31 de dezembro de 2010. (exceto

Leia mais

ANEEL AUDIÊNCIA PÚBLICA N O 42 / 2005

ANEEL AUDIÊNCIA PÚBLICA N O 42 / 2005 ANEEL AUDIÊNCIA PÚBLICA N O 42 / 2005 Fixação de Encargos da Concessionária ou Permissionária e cálculo da Participação Financeira do Consumidor nas obras. Assunto: ORÇAMENTO 16/Fevereiro/2006 CONTRIBUIÇÕES

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - BRASIL BROKERS PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - BRASIL BROKERS PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Tributos sobre o Lucro Seção 29

Tributos sobre o Lucro Seção 29 Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

DFC - DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA - Roteiro

DFC - DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA - Roteiro Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Rodobens Locação de Imóveis Ltda.

Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Demonstrações contábeis referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores independentes Approach Auditores Independentes Relatório dos

Leia mais

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANÓPOLIS

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANÓPOLIS ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANÓPOLIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 E DE 2011 ACOMPANHADAS DO RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CONTEÚDO: Relatório

Leia mais

Normas Internacionais de Relatório Financeiro (IFRS) e Práticas Contábeis Adotadas no Brasil (BR GAAP) Modelo de demonstrações financeiras para 2013

Normas Internacionais de Relatório Financeiro (IFRS) e Práticas Contábeis Adotadas no Brasil (BR GAAP) Modelo de demonstrações financeiras para 2013 Normas Internacionais de Relatório Financeiro (IFRS) e Práticas Contábeis Adotadas no Brasil (BR GAAP) Modelo de demonstrações financeiras para 2013 Acesse este e outros conteúdos em www.deloitte.com.br

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R2) Demonstração dos Fluxos de Caixa

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R2) Demonstração dos Fluxos de Caixa COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R2) Demonstração dos Fluxos de Caixa Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB BV2010) Índice OBJETIVO Item ALCANCE

Leia mais

A fusão é um processo no qual se unem duas ou mais sociedades para formar sociedade nova, que lhes sucederá em todos os direitos e obrigações.

A fusão é um processo no qual se unem duas ou mais sociedades para formar sociedade nova, que lhes sucederá em todos os direitos e obrigações. FUSÃO 1 - INTRODUÇÃO A fusão é um processo no qual se unem duas ou mais sociedades para formar sociedade nova, que lhes sucederá em todos os direitos e obrigações. A fusão de entidades sob controle comum

Leia mais