DESENVOLVIMENTO INICIAL DE GERGELIM COM ADUBAÇÃO NITROGENADA. INITIAL DEVELOPMENT OF NITROGEN FERTILIZATION WITH SESAME Alifer Pires de Souza (1)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESENVOLVIMENTO INICIAL DE GERGELIM COM ADUBAÇÃO NITROGENADA. INITIAL DEVELOPMENT OF NITROGEN FERTILIZATION WITH SESAME Alifer Pires de Souza (1)"

Transcrição

1 DESENVOLVIMENTO INICIAL DE GERGELIM COM ADUBAÇÃO NITROGENADA INITIAL DEVELOPMENT OF NITROGEN FERTILIZATION WITH SESAME Alifer Pires de Souza (1) Resumo Larissa Russo (1) Daniele dos Santos Pinto Ferreira (1) Marcela Midori Yada (2) Celso Antonio Jardim (2) Claudenir Facincani Franco (2) O gergelim é uma planta que tem grande resistência a seca, com grande potencial econômico, tendo sua aplicação na área alimentícia e na óleo-química, podendo ser uma matéria-prima para a produção de biodiesel. Contudo é importante e necessário maior conhecimento de seu comportamento quanto a adubação. Assim, o objetivo do trabalho foi estudar o desenvolvimento das plantas de gergelim diante da adubação nitrogenada. O experimento foi realizado em delineamento inteiramente casualizado com 4 repetições. Foram estudados 5 doses de Nitrogênio (0; 20; 40; 80 e 120 kg ha -1 ). Cada parcela constou de 6 m 2 e a área útil foi de 2 m 2 totalizando 100 plantas úteis por parcela. Após a aplicação dos tratamentos foram dispostas as sementes de gergelim cultivar IAC Ouro a uma profundidade de 2 cm com espaçamento de 0,5m entrelinhas. As plantas foram avaliadas a cada 15 dias após a semeadura em: altura, número de folhas e diâmetro do caule. Os resultados das variáveis foram submetidos à análise de variância, e quando significativos foi realizado análise de regressão entre os tratamentos e as determinações na planta. A adubação nitrogenada que proporciona maior valor de altura e diâmetro de caule das plantas de gergelim é de 85,6 e 119,2 kg ha-1 de N, respectivamente. Palavras-chave: Sesamum indicum. Gergelim IAC Ouro. Desenvolvimento vegetativo. Abstract Sesame is a plant that has high resistance to drought, with great economic potential, and its application in food industry and in oil chemistry industry, can be a raw material for biodiesel production. However it is important and necessary to better understanding of their behavior as a fertilizer. The purpose was to study the development of sesame plants on nitrogen fertilization. The experiment was conducted in completely randomized design with four replications. Five doses of Nitrogen (0, 20, 40, 80 and 120 kg ha -1 ) were studied. Each plot consisted of six m 2 and the floor area was two m 2 totaling one hundred plants per plot. After the treatments were arranged sesame seeds IAC Gold to a depth of two cm with a spacing 1 Aluno do curso de Tecnologia em Biocombustíveis na. Fatec Nilo De Stéfani. Jaboticabal (Fatec-JB) SP; 2 Professor Doutor do curso de Tecnologia em Biocombustíveis na Faculdade de Tecnologia Nilo de Stéfani, Jaboticabal (Fatec-JB) SP. E- mail contato: 6

2 of 0.5 m between rows. The plants were evaluated at fifteen days after sowing in height, number of leaves and stem diameter. The results of the variables were subjected to analysis of variance, and when significant regression analysis was performed between treatments and determinations in the plant. Nitrogen fertilization that provides greater value of height and stem diameter of plants sesame is 85.6 and kg N ha -1, respectively. Keywords: Sesamum indicum. Sesame IAC Gold. Vegetative development. 1 Introdução O Gergelim (Sesamum indicum L.) é considerado planta tolerante à seca e destaca-se pela rusticidade, fácil cultivo em relação às demais culturas e na produção de alimentos de elevada qualidade nutricional, podendo ser introduzida como fonte alimentar para a população de baixa renda, respaldada na existência de um crescente mercado nacional, além de potencial na produção de biocombustível, cosméticos e medicamentos (CRUZ et al., 2013). Diversas tecnologias têm sido estudadas para o cultivo dessa oleaginosa, que acumula até 50% de óleo na semente, contudo são necessárias maiores informações sobre o comportamento de adubação, diante do seu potencial de exploração econômica (PERIN et al., 2011). O nitrogênio é o nutriente que mais limita a produção, e é responsável por importantes funções do metabolismo e na nutrição das plantas. Sua deficiência causa desordem nutricional com queda de produção e o seu excesso provoca aumento na incidência de pragas e doenças, queda de produção e redução no teor de óleo (BISCARO et al., 2008). Assim, o objetivo do trabalho foi estudar o desenvolvimento das plantas de gergelim diante da adubação nitrogenada. 2 Material e Métodos O experimento foi conduzido na Faculdade de Tecnologia Nilo De Stéfani FATEC- JB, Jaboticabal, SP. O clima, de acordo com a classificação de Köppen, é do tipo Aw, tropical úmido com estação chuvosa no verão e seca no inverno e altitude média de 565 m. O solo da área experimental é classificado como LATOSSOLO VERMELHO Eutroférrico, textura argilosa (EMBRAPA, 2006), e na camada de 0-20 com apresentou as seguintes propriedades químicas de acordo com RAIJ et al. (2001): ph CaCl 2 = 5,8; M.O. (g dm -3 ) = 11; P (mg dm -3 ) = 5; K, Ca, Mg, H+Al, SB, T e Al (mmol c dm -3 ) = 0,3; 17; 4; 19; 21,3; 40,3 e 1, respectivamente, V(%) = 53. 7

3 O preparo de solo foi convencional com uma aração e duas gradagens. A semeadura foi realizada com o cultivar IAC Ouro, manualmente em, no espaçamento de 0,5m, utilizando-se 25 sementes por metro linear, na densidade de semeadura equivalente a 500 mil sementes ha -1, objetivando população final de 400 mil plantas ha -1. Para isso foi realizado desbaste manual aos 15 dias após a semeadura. A adubação de semeadura foi baseada na análise química de solo e seguindo as recomendações, conforme Raij et al. (1997). Foram aplicados mecanicamente no sulco de semeadura 10 kg de N ha -1, 80 kg de P 2 O 5 ha -1, 60 kg de K 2 O ha -1 e em cobertura 50 kg de K 2 O ha -1 com Cloreto de Potássio. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com 4 repetições. Os tratamentos consistiram de cinco doses de N em cobertura (0, 20, 40, 80, 160 kg de N ha -1 ) na forma de nitrato de amônio, aplicado aos 30 dias após a germinação, em filete contínuo a 10 cm da linha de cultivo. As doses foram baseadas na recomendação de Raij et al. (1997) de 20 kg de N ha -1 para adubação mineral de cobertura. Cada parcela foi formada por 6 linhas com 2m de comprimento, e foi considerada como área útil as 4 linhas centrais desprezando 0,25 m de cada extremidade. As características avaliadas em 10 plantas presentes na área útil de cada parcela foram as seguintes: Altura de plantas - altura média (m), tomadas ao acaso, medidas da superfície do solo a extremidade superior da haste principal; Número de folhas contado a partir de folhas totalmente desenvolvidas e verdes. Diâmetro do caule- medindo-se o diâmetro a 3 cm da superfície do solo em, com auxílio de paquímetro digital. Os dados foram submetidos à análise de variância pelo teste F e os efeitos significativos para doses de N foram avaliados por meio de análise de regressão polinomial. 3 Resultados e Discussão Para altura média e diâmetro médio do caule das plantas houve efeito da adubação nitrogenada em cobertura (Tabela 1), enquanto para o número médio de folhas não houve. Os maiores valores estimados para altura média (118,8 cm) e diâmetro médio do caule (13,8 mm) poderiam ser obtidos com as doses de 85,6 e 119,2 kg ha -1 de N, respectivamente (Figura 1 e 2). O número médio de folhas observado foi de 33,4 (Figura 3) e destaca-se que está variável apresenta elevado coeficiente de variação (38%) (Tabela 1). 8

4 De acordo com CRUZ et al. (2013) o aumento em diâmetro do caule é importante para proporcionar a planta maior vigor, robustez e maior resistência ao tombamento e ao ataque de pragas. Os autores encontraram valores médios de 6,7 a 7 mm com o uso de torta de mamona na cultura, e ressalta-se que no presente trabalho os valores encontrados variaram de 8,7 a 13,1 mm podendo atingir 13,8 mm. Tabela 1 Efeito da adubação nitrogenada na altura média, diâmetro de caule e numero de folhas de plantas de gergelim aos 120 dias após a emergência. Dose de N (kg ha -1 ) Altura (cm) Diâmetro do caule (mm) Número de folhas 0 77,5 8,7 22, ,8 11,3 46, ,5 13,1 34, ,7 11,9 30, ,7 12,4 33,0 Teste F 10,71** 7,27** 1,93ns C.V. (%) 9,2 10,9 38,0 ** p<0,01; * p<0,05; ns p 0,05. (Jaboticabal, SP, 2012). Figura 1 Altura média das plantas de gergelim em função da aplicação de nitrogênio, 120 dias após a semeadura. (** p<0,01) (Jaboticabal, SP, 2014). Figura 2 Diâmetro médio do caule das plantas de gergelim em função da aplicação de nitrogênio, 120 dias após a semeadura. (** p<0,01) (Jaboticabal, SP, 2014). 9

5 Figura 3 Número médio de folhas das plantas de gergelim em função da aplicação de nitrogênio, 120 dias após a semeadura. (** p<0,01) (Jaboticabal, SP, 2014). 4 Conclusão A adubação nitrogenada que proporciona maior valor de altura e diâmetro de caule das plantas de gergelim foi de 85,6 e 119,2 kg ha -1 de N, respectivamente. Referências BISCARO, G.A.; MACHADO, J.R.; TOSTA, M.S.; MENDONÇA, V.; SORATTO, R.P.; CARVALHO, L.A. Adubação nitrogenada em cobertura no girassol irrigado nas condições de Cassilândia- MS. Ciênc. agrotec., Lavras. v.32, n.5 p , CRUZ, R.N.; AZEVEDO, C.A.V.; FERNANDES, J.D.; MONTEIRO FILHO, A.F. WANDERLEY, J.A.C. Adubação orgânica residual no crescimento e produção do gergelim irrigado com água residuária. Revista Verde, v. 8, n.1, p , EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. Rio de Janeiro, p. PERIN, A.; CRUVINEL, D.J.; SILVA, J.W. Desempenho do gergelim em função da adubação NPK e do nível de desempenho do gergelim em função da adubação NPK e do nível de fertilidade do solo fertilidade do solo. Acta Scientiarum. Agronomy. Maringá, v. 32, n. 1, p , 2010 RAIJ. B.V.; ANDRADE,J. C.; CANTARELLA, H.; QUAAGGIO, J. A. Análise Química para Avaliação da Fertilidade de Solos Tropicais. IAC, p. 10

ADUBAÇÃO NITROGENADA NO DESENVOLVIMENTO DE SORGO FORRAGEIRO NITROGEN FERTILIZATION IN THE DEVELOPMENT OF FODDER SORGHUM

ADUBAÇÃO NITROGENADA NO DESENVOLVIMENTO DE SORGO FORRAGEIRO NITROGEN FERTILIZATION IN THE DEVELOPMENT OF FODDER SORGHUM ADUBAÇÃO NITROGENADA NO DESENVOLVIMENTO DE SORGO FORRAGEIRO NITROGEN FERTILIZATION IN THE DEVELOPMENT OF FODDER SORGHUM Aline Frassetto Tavian (1) Danilo Souza de Freitas (1) Brenda Caroline da Costa Gonçalves

Leia mais

SORGO SACARINO COMO MATÉRIA-PRIMA PARA A PRODUÇÃO DE BIOCOMBUSTÍVEL

SORGO SACARINO COMO MATÉRIA-PRIMA PARA A PRODUÇÃO DE BIOCOMBUSTÍVEL SORGO SACARINO COMO MATÉRIA-PRIMA PARA A PRODUÇÃO DE BIOCOMBUSTÍVEL SWEET SORGHUM AS RAW MATERIALS IN BIOFUEL PRODUCTION Celso Antonio Jardim (1) Fábio Luiz Chechio Mingotte (1) ClaudenirFacincani Franco

Leia mais

11 EFEITO DA APLICAÇÃO DE FONTES DE POTÁSSIO NO

11 EFEITO DA APLICAÇÃO DE FONTES DE POTÁSSIO NO 11 EFEITO DA APLICAÇÃO DE FONTES DE POTÁSSIO NO ESTÁDIO R3 DA SOJA EM LUCAS DO RIO VERDE, MT O objetivo neste trabalho foi avaliar o efeito da aplicação de diferentes fontes de potássio aplicados no estádio

Leia mais

Acúmulo e exportação de nutrientes em cenoura

Acúmulo e exportação de nutrientes em cenoura Acúmulo e exportação de nutrientes em cenoura Rafael Araújo de Oliveira 1 ; Saulo de Tarcio Pereira Marrocos 1 ; Rafaella Rayane Macedo de Lucena 1 ; Jorge Amado da Silva Ramos 2 ; Leilson Costa Grangeiro

Leia mais

EFEITO DE ADUBAÇÃO NITROGENADA EM MILHO SAFRINHA CULTIVADO EM ESPAÇAMENTO REDUZIDO, EM DOURADOS, MS

EFEITO DE ADUBAÇÃO NITROGENADA EM MILHO SAFRINHA CULTIVADO EM ESPAÇAMENTO REDUZIDO, EM DOURADOS, MS EFEITO DE ADUBAÇÃO NITROGENADA EM MILHO SAFRINHA CULTIVADO EM ESPAÇAMENTO REDUZIDO, EM DOURADOS, MS Carlos Hissao Kurihara (1), Bruno Patrício Tsujigushi (2) Introdução A adubação da cultura do milho safrinha

Leia mais

EFEITOS DA ADUBAÇÃO NITROGENADA NO SORGO SACARINO BRS511 PARA A PRODUÇÃO DE BIOETANOL

EFEITOS DA ADUBAÇÃO NITROGENADA NO SORGO SACARINO BRS511 PARA A PRODUÇÃO DE BIOETANOL 252 EFEITOS DA ADUBAÇÃO NITROGENADA NO SORGO SACARINO BRS511 PARA A PRODUÇÃO DE BIOETANOL EFECTS OF NITROGEN FERTILIZING IN SORGHUM SACCHARINE BRS511 FOR THE PRODUCTION OF BIOETHANOL Resumo Brenda Caroline

Leia mais

ATRIBUTOS QUÍMICOS DO SOLO E RENDIMENTO DE GRÃOS DE MILHO SOB DO CULTIVO CONSORCIADO COM ADUBOS VERDES. Reges HEINRICHS. Godofredo César VITTI

ATRIBUTOS QUÍMICOS DO SOLO E RENDIMENTO DE GRÃOS DE MILHO SOB DO CULTIVO CONSORCIADO COM ADUBOS VERDES. Reges HEINRICHS. Godofredo César VITTI REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA ISSN 1677-0293 PERIODICIDADE SEMESTRAL ANO III EDIÇÃO NÚMERO 5 JUNHO DE 2004 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

PP = 788,5 mm. Aplicação em R3 Aplicação em R5.1. Aplicação em Vn

PP = 788,5 mm. Aplicação em R3 Aplicação em R5.1. Aplicação em Vn Fabiano Andrei Bender da Cruz. Pesquisador/Consultor Fundação Bahia, Eng o. Agr o. Dr. CREA 40620232/MG. Aline Fabris. Estagiária, Acadêmica do Curso de Agronomia, convênio FAAHF/Fundação Bahia. Edimilson

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Componentes de Produção de Seis Cultivares de Milho na Região de Pompéia - SP. Elvio Brasil Pinotti 1, Silvio José

Leia mais

CANA-DE-AÇÚCAR: ANÁLISE BIOMÉTRICA DE CULTIVARES, ANO AGRÍCOLA 2012/2013. SUGARCANE: CULTIVARS BIOMETRIC ANALYSIS, CROP SEASON 2012/2013.

CANA-DE-AÇÚCAR: ANÁLISE BIOMÉTRICA DE CULTIVARES, ANO AGRÍCOLA 2012/2013. SUGARCANE: CULTIVARS BIOMETRIC ANALYSIS, CROP SEASON 2012/2013. CANA-DE-AÇÚCAR: ANÁLISE BIOMÉTRICA DE CULTIVARES, ANO AGRÍCOLA 202/203. SUGARCANE: CULTIVARS BIOMETRIC ANALYSIS, CROP SEASON 202/203. Maiara Paula de Oliveira () Kaio César Ragghianti (2) Bruno Fernandes

Leia mais

AVALIAÇÃO DA FITOMASSA E COMPRIMENTO DAS RAÍZES DA MAMONEIRA BRS NORDESTINA INFLUENCIADOS PELA FERTILIZAÇÃO ORGÂNICA

AVALIAÇÃO DA FITOMASSA E COMPRIMENTO DAS RAÍZES DA MAMONEIRA BRS NORDESTINA INFLUENCIADOS PELA FERTILIZAÇÃO ORGÂNICA AVALIAÇÃO DA FITOMASSA E COMPRIMENTO DAS RAÍZES DA MAMONEIRA BRS NORDESTINA INFLUENCIADOS PELA FERTILIZAÇÃO ORGÂNICA Márcia Maria Bezerra Guimarães 1, Vera Lúcia Antunes de Lima 1, Napoleão Esberard de

Leia mais

18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA

18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA 18 PRODUTIVIDADE DA SOJA EM FUNÇÃO DA APLICAÇÃO DE MACRONUTRIENTES EM PÓS- EMERGÊNCIA DA CULTURA O objetivo neste trabalho foi avaliar a aplicação de macronutrientes de diversas fontes e épocas de aplicação

Leia mais

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 593

8º Congresso Brasileiro de Algodão & I Cotton Expo 2011, São Paulo, SP 2011 Página 593 Página 593 ANÁLISE QUÍMICA DO SOLO E PRODUTIVIDADE DO ALGODOEIRO EM RESPOSTA A DOSES DE NITROGÊNIO E PLANTAS DE COBERTURA NO PERÍODO DE INVERNO * Samuel Ferrari 1 ; Enes Furlani Júnior 2 ; João Vitor Ferrari

Leia mais

Desenvolvimento e Produção de Sementes de Feijão Adzuki em Função da Adubação Química

Desenvolvimento e Produção de Sementes de Feijão Adzuki em Função da Adubação Química Desenvolvimento e Produção de Sementes de Feijão Adzuki em Função da Adubação Química Flívia Fernandes de Jesus 1, Fabrícia C. Adriano 2, Fabrício de C. Peixoto 3, Adilson Pelá 4, Nei Peixoto 5 1. Bolsista

Leia mais

Doses de Fósforo na Produção de Sementes de Alface.

Doses de Fósforo na Produção de Sementes de Alface. Doses de Fósforo na Produção de Sementes de Alface. Cristiaini Kano 1 ; Antonio Ismael Inácio Cardoso 1 ; Roberto Lyra Villas Bôas 2 1 UNESP FCA Depto Produção Vegetal, C. Postal 237, 18603-970, Botucatu,

Leia mais

13 AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS DE NUTRIÇÃO VIA

13 AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS DE NUTRIÇÃO VIA 13 AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS DE NUTRIÇÃO VIA FOLIAR APLICADOS NA SOJA EM LUCAS DO RIO VERDE, MT O objetivo neste trabalho foi testar e avaliar o programa de nutrição foliar recomendado pela empresa Helena

Leia mais

ADUBAÇÃO ORGÂNICA COM TORTA DE FILTRO DE CANA-DE-AÇÚCAR NO ALGODOEIRO SEMIPERENE BRS 200 NO CARIRI CEARENSE.

ADUBAÇÃO ORGÂNICA COM TORTA DE FILTRO DE CANA-DE-AÇÚCAR NO ALGODOEIRO SEMIPERENE BRS 200 NO CARIRI CEARENSE. ADUBAÇÃO ORGÂNICA COM TORTA DE FILTRO DE CANA-DE-AÇÚCAR NO ALGODOEIRO SEMIPERENE BRS 200 NO CARIRI CEARENSE. José Rodrigues Pereira (Embrapa Algodão / rodrigue@cnpa.embrapa.br), Gilvan Barbosa Ferreira

Leia mais

08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA

08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA 08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA COM TECNOLOGIA INTACTA RR2 PRO EM DUAS ÉPOCAS DE SEMEADURA O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial produtivo de cultivares de soja disponíveis comercialmente

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ARRANJO DE PLANTAS DE GIRASSOL

AVALIAÇÃO DO ARRANJO DE PLANTAS DE GIRASSOL 241 ( 55 AVALIAÇÃO DO ARRANJO DE PLANTAS DE GIRASSOL EVALUATION OF PLANT DESIGN IN SUNFLOWER César de Castro 1 ; Adilson de Oliveira Júnior 1 ; Fábio Alvares de Oliveira 1 ; Regina M.V.B.C. Leite 1 ; Bruna

Leia mais

17 EFEITO DA APLICAÇÃO DE MICRONUTRIENTES NA

17 EFEITO DA APLICAÇÃO DE MICRONUTRIENTES NA 17 EFEITO DA APLICAÇÃO DE MICRONUTRIENTES NA PRODUTIVIDADE DA SOJA O objetivo deste experimento foi avaliar a resposta do programa nutricional via foliar recomendado pela microquímica na cultura da soja

Leia mais

EFICIÊNCIA AGRONÔMICA E VIABILIDADE TÉCNICA DO PROGRAMA FOLIAR KIMBERLIT EM SOJA

EFICIÊNCIA AGRONÔMICA E VIABILIDADE TÉCNICA DO PROGRAMA FOLIAR KIMBERLIT EM SOJA EFICIÊNCIA AGRONÔMICA E VIABILIDADE TÉCNICA DO PROGRAMA FOLIAR KIMBERLIT EM SOJA BONFADA, Élcio B. 1 ; FIORIN, Jackson E. 2 ; SILVA, Alieze N. da 3 ; WYZYKOWSKI, Tiago 4 Palavras-chave: Nutrição de Plantas.

Leia mais

CRESCIMENTO INICIAL DO FEIJÃO DE CORDA PRETO SOB DIFERENTES DOSES DE ADUBAÇÃO FOSFATADA

CRESCIMENTO INICIAL DO FEIJÃO DE CORDA PRETO SOB DIFERENTES DOSES DE ADUBAÇÃO FOSFATADA CRESCIMENTO INICIAL DO FEIJÃO DE CORDA PRETO SOB DIFERENTES DOSES DE ADUBAÇÃO FOSFATADA A. C. do N. Silva 1 ; J. J. S. Leandro 1 ; H. de O. Feitosa 2 ; C. M. de Carvalho 3 ; J. A. Pereira 4 ; C. B. G.

Leia mais

EFEITOS DA OMISSÃO DE NUTRIENTES NOS COMPONENTES DE PRODUTIVIDADE DO ARROZ EM LATOSSOLOS DO NORDESTE PARAENSE

EFEITOS DA OMISSÃO DE NUTRIENTES NOS COMPONENTES DE PRODUTIVIDADE DO ARROZ EM LATOSSOLOS DO NORDESTE PARAENSE 64 EFEITOS DA OMISSÃO DE NUTRIENTES NOS COMPONENTES DE PRODUTIVIDADE DO ARROZ EM LATOSSOLOS DO NORDESTE PARAENSE Danielly Cristina da Silva Marques 1 ; Juliana Souza da Silva 2 ; José Darlon Nascimento

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO SAFRA 2014/15

BOLETIM TÉCNICO SAFRA 2014/15 1 10 EFEITO DE DOSES E FONTES DE ENXOFRE NA CULTURA DA SOJA Objetivo Avaliar o efeito de diferentes doses e fontes de enxofre na cultura da soja em Lucas do Rio Verde-MT na Safra 2014/15. BOLETIM TÉCNICO

Leia mais

CRESCIMENTO INICIAL DO PINHÃO MANSO COM DIFERENTES DOSES DE FÓSFORO E ÁGUA RESIDUÁRIA

CRESCIMENTO INICIAL DO PINHÃO MANSO COM DIFERENTES DOSES DE FÓSFORO E ÁGUA RESIDUÁRIA You are free: to copy, distribute and transmit the work; to adapt the work. You must attribute the work in the manner specified by the author or licensor CRESCIMENTO INICIAL DO PINHÃO MANSO COM DIFERENTES

Leia mais

ADUBAÇÃO DE MANUTENÇÃO COM NITROGÊNIO E FÓSFORO PARA A PRODUÇÃO DE FENO COM O CAPIM MASSAI (Panicum maximum CV. Massai)

ADUBAÇÃO DE MANUTENÇÃO COM NITROGÊNIO E FÓSFORO PARA A PRODUÇÃO DE FENO COM O CAPIM MASSAI (Panicum maximum CV. Massai) ADUBAÇÃO DE MANUTENÇÃO COM NITROGÊNIO E FÓSFORO PARA A PRODUÇÃO DE FENO COM O CAPIM MASSAI (Panicum maximum CV. Massai) Renata Freires Lima¹; José Antonio Maior Bono² ¹Acadêmica do Curso de Agronomia da

Leia mais

Resposta de Cultivares de Milho à Adubação Nitrogenada em Cobertura

Resposta de Cultivares de Milho à Adubação Nitrogenada em Cobertura Resposta de Cultivares de Milho à Adubação Nitrogenada em Cobertura Previous Top Next JOSÉ C. CRUZ. 1, FRANCISCO T. F. PEREIRA. 1, ISRAEL A. PEREIRA FILHO 1 e ANTONIO M.COELHO 1 1Embrapa Milho e Sorgo,

Leia mais

TEOR DE ÓLEO E RENDIMENTO DE MAMONA BRS NORDESTINA EM SISTEMA DE OTIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO

TEOR DE ÓLEO E RENDIMENTO DE MAMONA BRS NORDESTINA EM SISTEMA DE OTIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO TEOR DE ÓLEO E RENDIMENTO DE MAMONA BRS NORDESTINA EM SISTEMA DE OTIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO Tarcísio Marcos de Souza Gondim 1, Rosa Maria Mendes Freire 1, Catarina Chagas de Andrade 2, Liv Soares Serveino

Leia mais

Espaçamento alternado e controle de crescimento do feijoeiro com aplicação do fungicida propiconazol

Espaçamento alternado e controle de crescimento do feijoeiro com aplicação do fungicida propiconazol Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2012, Belo Horizonte Espaçamento alternado e controle de crescimento do feijoeiro com aplicação do fungicida propiconazol Júnio Oliveira Ferreira (1),

Leia mais

16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE

16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE 16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE EM RELAÇÃO AO FORMULADO PADRÃO O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho do fertilizante Farture (00-12-12) em diferentes dosagens em relação ao

Leia mais

DENSIDADE DE SEMEADURA E POPULAÇÃO INICIAL DE PLANTAS PARA CULTIVARES DE TRIGO EM AMBIENTES DISTINTOS DO PARANÁ

DENSIDADE DE SEMEADURA E POPULAÇÃO INICIAL DE PLANTAS PARA CULTIVARES DE TRIGO EM AMBIENTES DISTINTOS DO PARANÁ DENSIDADE DE SEMEADURA E POPULAÇÃO INICIAL DE PLANTAS PARA CULTIVARES DE TRIGO EM AMBIENTES DISTINTOS DO PARANÁ José Salvador Simoneti Foloni 1*, Manoel Carlos Bassoi 1, Luis César Vieira Tavares 1, Larissa

Leia mais

PRODUCTION OF BANANA CV GRAND NAINE UNDER FERTIRRIGATION IN THE NORTH OF MINAS GERAIS STATE CONDITIONS

PRODUCTION OF BANANA CV GRAND NAINE UNDER FERTIRRIGATION IN THE NORTH OF MINAS GERAIS STATE CONDITIONS PRODUÇÃO DE BANANEIRA GRAND NAINE SOB FERTIRRIGAÇÃO NAS CONDIÇÕES DO NORTE DE MINAS F. D. ARAÚJO 1, J. T. A. SOUZA 1, E. F.COELHO 2, P. M. DE OLIVEIRA 3, W. L. SIMÕES 4, E. B. DO N. FILHO 1 RESUMO: O objetivo

Leia mais

CULTIVARES DE TRIGO SUBMETIDAS À INTERAÇÃO ENTRE ADUBAÇÃO NITROGENADA E DENSIDADE DE SEMEADURA EM AMBIENTES DISTINTOS DO PARANÁ

CULTIVARES DE TRIGO SUBMETIDAS À INTERAÇÃO ENTRE ADUBAÇÃO NITROGENADA E DENSIDADE DE SEMEADURA EM AMBIENTES DISTINTOS DO PARANÁ CULTIVARES DE TRIGO SUBMETIDAS À INTERAÇÃO ENTRE ADUBAÇÃO NITROGENADA E DENSIDADE DE SEMEADURA EM AMBIENTES DISTINTOS DO PARANÁ José Salvador Simoneti Foloni 1*, Manoel Carlos Bassoi 1, Adônis Moreira

Leia mais

Colheita e armazenamento

Colheita e armazenamento 1 de 5 10/16/aaaa 11:19 Culturas A Cultura do Arroz Irrigado Nome Cultura do arroz irrigado Produto Informação Tecnológica Data Maio -2000 Preço - Linha Culturas Informações resumidas Resenha sobre a cultura

Leia mais

FONTES ORGÂNICAS DE NUTRIENTES E SEUS EFEITOS NO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DA MAMONEIRA*

FONTES ORGÂNICAS DE NUTRIENTES E SEUS EFEITOS NO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DA MAMONEIRA* FONTES ORGÂNICAS DE NUTRIENTES E SEUS EFEITOS NO CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO DA MAMONEIRA* Márcia Maria Bezerra Guimarães 1 ; Robson César Albuquerque 1 ; Amanda Micheline Amador de Lucena 1 ; Fabiana

Leia mais

PRODUTIVIDADE DA CEBOLA EM FUNÇÃO DA ADUBAÇÃO NITROGENADA

PRODUTIVIDADE DA CEBOLA EM FUNÇÃO DA ADUBAÇÃO NITROGENADA PRODUTIVIDADE DA CEBOLA EM FUNÇÃO DA ADUBAÇÃO NITROGENADA Daniel Rodrigues Ribeiro (1), Sanzio Mollica Vidigal (2), Maria Aparecida Nogueira Sediyama (2), Paulo Roberto Gomes Pereira (3), Rachel Soares

Leia mais

Doses e épocas de aplicação do nitrogênio no milho safrinha.

Doses e épocas de aplicação do nitrogênio no milho safrinha. Doses e épocas de aplicação do nitrogênio no milho safrinha. Douglas de Castilho Gitti (1) ; Andre Faleiros Lourenção (2) ; José Fernando Jurca Grigolli (3) ; Alex Marcel Melotto (4) ; Renato Roscoe (5).

Leia mais

Crescimento do manjericão sob efeitos de diferentes doses de cama de aviário

Crescimento do manjericão sob efeitos de diferentes doses de cama de aviário 15187 - Crescimento do manjericão sob efeitos de diferentes doses de cama de aviário Sweet basil growth under effect of different doses of chicken manure AUGUSTO, José 1 ; PÔRTO, Diego Resende de Queirós

Leia mais

Análise de crescimento em cenoura, cv. Brasília, cultivada na primavera, em Jaboticabal-SP.

Análise de crescimento em cenoura, cv. Brasília, cultivada na primavera, em Jaboticabal-SP. Análise de crescimento em cenoura, cv. Brasília, cultivada na primavera, em Jaboticabal-SP. Talita Fazzari França 1 ; Fabiana Camargo dos Reis 2 ; Arthur Bernardes Cecílio Filho 3 1 Aluna do curso de Agronomia,

Leia mais

EFEITO DA ADUBAÇÃO MINERAL COM NPK + MICRONUTRIENTES SOBRE O CRESCIMENTO E A PRODUÇÃO DO ALGODOEIRO NO MUNICÍPIO DE SALGADO DE SÃO FÉLIX - PB

EFEITO DA ADUBAÇÃO MINERAL COM NPK + MICRONUTRIENTES SOBRE O CRESCIMENTO E A PRODUÇÃO DO ALGODOEIRO NO MUNICÍPIO DE SALGADO DE SÃO FÉLIX - PB EFEITO DA ADUBAÇÃO MINERAL COM NPK + MICRONUTRIENTES SOBRE O CRESCIMENTO E A PRODUÇÃO DO ALGODOEIRO NO MUNICÍPIO DE SALGADO DE SÃO FÉLIX - PB José Pires Dantas (UEPB / gpcnpq@terra.com.br), Magna Maria

Leia mais

ESPAÇAMENTO ENTRE LINHAS E DENSIDADES DE SEMEADURA DE MILHO EM CONDIÇÕES DE SAFRINHA

ESPAÇAMENTO ENTRE LINHAS E DENSIDADES DE SEMEADURA DE MILHO EM CONDIÇÕES DE SAFRINHA ESPAÇAMENTO ENTRE LINHAS E DENSIDADES DE SEMEADURA DE MILHO EM CONDIÇÕES DE SAFRINHA Miguel Marques Gontijo Neto¹, Álisson Vanin², Alexandre Ferreira da Silva¹, Eduardo de Paula Simão³ Emerson Borghi¹,

Leia mais

OBSERVAÇÕES SOBRE A ADUBAÇÃO FOLIAR EM FEI- JOEIRO (Phaseolus vulgaris L.) II ( 1 ). EDUARDO ANTÔNIO

OBSERVAÇÕES SOBRE A ADUBAÇÃO FOLIAR EM FEI- JOEIRO (Phaseolus vulgaris L.) II ( 1 ). EDUARDO ANTÔNIO OBSERVAÇÕES SOBRE A ADUBAÇÃO FOLIAR EM FEI- JOEIRO (Phaseolus vulgaris L.) II ( 1 ). EDUARDO ANTÔNIO BULISANI, SHIRO MIYASAKA e Luiz D'ARTAGNAN DE ALMEIDA. Em estudo anterior ( 2 ), constatou-se que o

Leia mais

Manejo de água em cultivo orgânico de banana nanica

Manejo de água em cultivo orgânico de banana nanica Manejo de água em cultivo orgânico de banana nanica Water management in organic cultivation of banana nanica PINTO, José Maria. Embrapa Semiárido, Petrolina, PE, jmpinto@cpatsa.embrapa.br; GALGARO, Marcelo.

Leia mais

Rendimento das cultivares de cenoura Alvorada e Nantes Forto cultivadas sob diferentes espaçamentos

Rendimento das cultivares de cenoura Alvorada e Nantes Forto cultivadas sob diferentes espaçamentos Rendimento das cultivares de cenoura Alvorada e Nantes Forto cultivadas sob diferentes espaçamentos João Bosco C. da Silva; Jairo Vidal Vieira; Cristina Maria M. Machado; Graziella B. de Lima. Embrapa

Leia mais

V Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG campus Bambuí V Jornada Científica 19 a 24 de novembro de 2012

V Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG campus Bambuí V Jornada Científica 19 a 24 de novembro de 2012 Produtividade e proteína bruta do feijão guandu (Cajanus cajan cv. Mandarin) sob diferentes adubações e períodos de corte cultivado em um latossolo vermelho distrófico Arnon Henrique Campos ANÉSIO¹; Antônio

Leia mais

o custo elevado dos fertilizantes fosfatados solúveis em água

o custo elevado dos fertilizantes fosfatados solúveis em água Avaliação da Eficiência Agronômica de Fosfatos Naturais, em Relação ao Superfosfato Triplo, na Cultivar de Cevada BR 2, em 1998 Peruzzo, G.' Introdução o custo elevado dos fertilizantes fosfatados solúveis

Leia mais

Anais do Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão- CONPEEX (2010)

Anais do Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão- CONPEEX (2010) Anais do Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão- CONPEEX (2010) 5771-5775 AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE ARROZ IRRIGADO NO USO DE NITROGÊNIO CARVALHO, Glaucilene Duarte 1 ; DE CAMPOS, Alfredo Borges 2 & FAGERIA,

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO 2015/16

BOLETIM TÉCNICO 2015/16 1 10 AVALIAÇÃO DE DOSES D CULTURA DO MILHO SE LUCAS DO RIO VERDE M Objetivo Avaliar o efeito do emprego diferentes doses de nitrogênio aplicado via cobertura nos caracteres agronômicos e na produtividade

Leia mais

CRESCIMENTO DE PLANTAS DE GIRASSÓIS ORNAMENTAIS IRRIGAÇÃO COM ÁGUA RESIDUÁRIA 1

CRESCIMENTO DE PLANTAS DE GIRASSÓIS ORNAMENTAIS IRRIGAÇÃO COM ÁGUA RESIDUÁRIA 1 CRESCIMENTO DE PLANTAS DE GIRASSÓIS ORNAMENTAIS IRRIGAÇÃO COM ÁGUA RESIDUÁRIA 1 L. O. Andrade 2 ; R. G. Nobre 3 ; H. R. Gheyi 4 ; N. S. Dias 5 ; E. C. S. Nascimento 6 ; H. S. Medeiros 7 RESUMO: Buscou-se,

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1573

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1573 Página 1573 AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE MAMONEIRA NO MUNICÍPIO DE NOSSA SENHORA DAS DORES/SE Francisco Elias Ribeiro 1 ; Samuel Silva da Mata 1 ; Milena Mascarenhas de Jesus Ribeiro 2 ; Máira Milani 3 1Pesquisador

Leia mais

TEORES DE NITROGÊNIO NAS FOLHAS DE CANA-DE- - AÇÚCAR (SACCHARUM OFFICINARUM L.), CULTIVAR CB

TEORES DE NITROGÊNIO NAS FOLHAS DE CANA-DE- - AÇÚCAR (SACCHARUM OFFICINARUM L.), CULTIVAR CB TEORES DE NITROGÊNIO NAS FOLHAS DE CANA-DE- - AÇÚCAR (SACCHARUM OFFICINARUM L.), CULTIVAR CB 41/76 ( 1 ). JOSÉ ROMANO GALLO ( 2 ), RÚTER HIROCE ( 2 ) e RAPHAEL ALVAREZ. Numa revisão da literatura feita

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO SAFRA 2014/15

BOLETIM TÉCNICO SAFRA 2014/15 1 15 EFEITO DA APLICAÇÃO FOSFATADA VIA FOLIAR NA CULTURA DA SOJA Objetivo Avaliar o comportamento da cultura da soja mediante adubação complementar de fósforo via aplicação foliar através do produto Free

Leia mais

Palavras-Chave: Adubação mineral. Adubação orgânica. Cama de Peru. Glycine max.

Palavras-Chave: Adubação mineral. Adubação orgânica. Cama de Peru. Glycine max. RENDIMENTO DE SOJA (GLICINE MAX) SUBMETIDO A SUBISTITUIÇÃO DO ADUBO QUIMICO POR CAMA DE PERU Leonardo Citelli Dias 1, Rejane Aparecida de Carvalho Pohlmann 1 Egresso do Curso de Agronomia UNIFIMES, Rua

Leia mais

RESPOSTA DO MILHO A NÍVEIS DE REPOSIÇÃO DE ÁGUA NO SOLO E DOSES DE CÁLCIO*

RESPOSTA DO MILHO A NÍVEIS DE REPOSIÇÃO DE ÁGUA NO SOLO E DOSES DE CÁLCIO* RESPOSTA DO MILHO A NÍVEIS DE REPOSIÇÃO DE ÁGUA NO SOLO E DOSES DE CÁLCIO* SILVEIRA, A.L. 1 ; REIS, H.P.O. 2 ; BARRETO, A.C. 3 ; SANTANA, M.J. 3 *Apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas

Leia mais

EFEITO DA TORTA DE MAMONA SOBRE O CRESCIMENTO DA MAMONEIRA BRS 149 NORDESTINA.

EFEITO DA TORTA DE MAMONA SOBRE O CRESCIMENTO DA MAMONEIRA BRS 149 NORDESTINA. EFEITO DA TORTA DE MAMONA SOBRE O CRESCIMENTO DA MAMONEIRA BRS 149 NORDESTINA Joab Josemar Vitor Ribeiro do Nascimento 1, Maria José Vieira Tavares 2, Liv Soares Severino 3, Valdinei Sofiatti 3 1UFCG,

Leia mais

III SIGRA Simpósio sobre Gramados 21 a 23 de Março de 2006

III SIGRA Simpósio sobre Gramados 21 a 23 de Março de 2006 INTENSIDADE DA COR VERDE E CONCENTRAÇÃO DE NITROGÊNIO NA LÂMINA FOLIAR DA GRAMA SANTO AGOSTINHO COMO INDICATIVOS DO ESTADO NUTRICIONAL EM NITROGÊNIO Leandro José Grava de Godoy 1, Roberto Lyra Villas Bôas

Leia mais

Crescimento e produtividade de cenoura em função de doses de nitrogênio e épocas de plantio.

Crescimento e produtividade de cenoura em função de doses de nitrogênio e épocas de plantio. 1 Crescimento e produtividade de cenoura em função de doses de nitrogênio e épocas de plantio. Leilson Costa Grangeiro (1) ; Daniela Marques de Oliveira (2) ; Valdivia de Fátima Lima de Sousa (3) ; Antônia

Leia mais

Efeito da adubação nitrogenada no cultivo de taro

Efeito da adubação nitrogenada no cultivo de taro Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 10., 2013, Belo Horizonte Efeito da adubação nitrogenada no cultivo de taro Bianca Fialho Bonicontro (1), Sanzio Mollica Vidigal (2), Iza Paula de Carvalho

Leia mais

PRODUTIVIDADE DE SOJA EM RESPOSTA AO ARRANJO ESPACIAL DE PLANTAS E À ADUBAÇÃO NITROGENADA ASSOCIADA A FERTILIZAÇÃO FOLIAR

PRODUTIVIDADE DE SOJA EM RESPOSTA AO ARRANJO ESPACIAL DE PLANTAS E À ADUBAÇÃO NITROGENADA ASSOCIADA A FERTILIZAÇÃO FOLIAR 28 Resumos da XXXIII Reunião de Pesquisa de Soja da Região Central do Brasil - Londrina, PR, agosto de 203 5 PRODUTIVIDADE DE SOJA EM RESPOSTA AO ARRANJO ESPACIAL DE PLANTAS E À ADUBAÇÃO NITROGENADA ASSOCIADA

Leia mais

FONTES DE ADUBOS FOSFATADOS EM ARROZ DE TERRAS ALTAS.

FONTES DE ADUBOS FOSFATADOS EM ARROZ DE TERRAS ALTAS. FONTES DE ADUBOS FOSFATADOS EM ARROZ DE TERRAS ALTAS. Carvalho, F. F. (1) ; Lange, A. (2) (1) Acadêmico do curso de Bacharelado em Agronomia, UNEMAT, Campus Universitário de Alta Floresta e-mail: fernandofcarvalho@unemat.br.

Leia mais

fontes e doses de nitrogênio em cobertura na qualidade fisiológica de sementes de trigo

fontes e doses de nitrogênio em cobertura na qualidade fisiológica de sementes de trigo fontes e doses de nitrogênio em cobertura na qualidade fisiológica de sementes de trigo PRANDO, A.M. 1 ; ZUCARELI, C. 1 ; FRONZA, V. 2 ; BASSOI, M.C. 2 ; OLIVEIRA, F.A. 2 1 Universidade Estadual de Londrina

Leia mais

Adubação orgânica em milho verde no norte fluminense.

Adubação orgânica em milho verde no norte fluminense. Adubação orgânica em milho verde no norte fluminense. Lúcia Valentini ; José Márcio Ferreira ; Aldo Shimoya 2 ; Cleber Carlos da Silva Costa 3 PESAGRO-RIO/Estação Experimental de Campos - C. Postal 433-28080-000

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CASE DA REGIÃO

APRESENTAÇÃO DO CASE DA REGIÃO APRESENTAÇÃO DO CASE DA REGIÃO SUL Leandro Sartoreli Ricci Mamborê - PR 2010/2011 Produtividade: 6.027 kg/ha (100,5 sc/ha) - Variedade SYN 3358 (Variedade com folhas lanceoladas e alta resistência ao acamamento)

Leia mais

INFLUÊNCIA DE BORDADURA NAS LATERAIS E NAS EXTREMIDADES DE FILEIRAS DE MILHO NA PRECISÃO EXPERIMENTAL 1

INFLUÊNCIA DE BORDADURA NAS LATERAIS E NAS EXTREMIDADES DE FILEIRAS DE MILHO NA PRECISÃO EXPERIMENTAL 1 INFLUÊNCIA DE BORDADURA NAS LATERAIS E NAS EXTREMIDADES DE FILEIRAS DE MILHO NA PRECISÃO EXPERIMENTAL 1 CASAROTTO, Gabriele 2 ; CARGNELUTTI FILHO, Alberto 3 ; BURIN, Cláudia 4 ; TOEBE, Marcos 5 ; SILVEIRA,

Leia mais

6 CALAGEM E ADUBAÇÃO

6 CALAGEM E ADUBAÇÃO CULTURA DO MILHO 6 CALAGEM E ADUBAÇÃO 6.1 - CALAGEM -Neutralização do Al; -Buscando atingir 70% da saturação de bases corrige a camada de incorporação; -Correção mais profunda incorporação mais profunda

Leia mais

ANÁLISE DO TECIDO VEGETAL DO PINHÃO MANSO, SUBMETIDOS A FONTES E DOSES DE FERTILIZANTES

ANÁLISE DO TECIDO VEGETAL DO PINHÃO MANSO, SUBMETIDOS A FONTES E DOSES DE FERTILIZANTES ANÁLISE DO TECIDO VEGETAL DO PINHÃO MANSO, SUBMETIDOS A FONTES E DOSES DE FERTILIZANTES Andréia de Sousa Guimarães 1, Napoleão Esberard de Macedo Beltrão 2 1 UFPB, asgbio@yahoo.com.br, 2 Embrapa Algodão,

Leia mais

2014. Doses de composto orgânico na produção de chicória. Horticultura Brasileira 31: S2259 S2265.

2014. Doses de composto orgânico na produção de chicória. Horticultura Brasileira 31: S2259 S2265. Doses de composto orgânico na produção de chicória Natália de Brito L Lanna 1 ; Priscilla Nátaly de L Silva 1 ; Lidiane Fernandes Colombari 1 ;Pâmela G Nakada-Freitas 1 ; Antonio Ismael I Cardoso 1 1 Universidade

Leia mais

Palavras-chave: Oryza sativa, produção orgânica; composto orgânico; Vigna unguiculata

Palavras-chave: Oryza sativa, produção orgânica; composto orgânico; Vigna unguiculata EFICIÊNCIA RESIDUAL DOS COMPOSTOS ORGÂNICOS NO DESENVOLVIMENTO DO ARROZ E FEIJÃO-CAUPI EM CONSÓRCIO. Edmilson N dami Lopes Cardoso 1, Fred Denilson Barbosa da Silva 2, Maria Clarete Cardoso Ribeiro 3,

Leia mais

Uso da cama de Peru na substituição parcial ou total da adubação química na cultura da soja¹

Uso da cama de Peru na substituição parcial ou total da adubação química na cultura da soja¹ Uso da cama de Peru na substituição parcial ou total da adubação química na cultura da soja¹ L.C.Dias², W.S. Rezende³, M. R. Carbalial 4, L. A. Silva 5 Resumo Com o objetivo de se avaliar o efeito de produção

Leia mais

POPULAÇÃO DE PLANTAS E COMPONENTES DE PRODUÇÃO E DE QUALIDADE FÍSICA DE MILHO DOCE PARA COMERCIALIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO

POPULAÇÃO DE PLANTAS E COMPONENTES DE PRODUÇÃO E DE QUALIDADE FÍSICA DE MILHO DOCE PARA COMERCIALIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 POPULAÇÃO DE PLANTAS E COMPONENTES DE PRODUÇÃO E DE QUALIDADE FÍSICA DE MILHO DOCE PARA COMERCIALIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO Renan Soares de Souza 1, Odair

Leia mais

VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DO CULTIVO DO TOMATEIRO IRRIGADO *

VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DO CULTIVO DO TOMATEIRO IRRIGADO * VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DO CULTIVO DO TOMATEIRO IRRIGADO * VIEIRA, T.A. 1 ; SANTANA, M.J. 2 ; BARRETO, A.C. 2 * Projeto financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG).

Leia mais

XXV CONIRD Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem 08 a 13 de novembro de 2015, UFS - São Cristóvão/SE INTRODUÇÃO

XXV CONIRD Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem 08 a 13 de novembro de 2015, UFS - São Cristóvão/SE INTRODUÇÃO Acúmulo de biomassa em planta de gergelim irrigada com águas salinas em solo com biofertilizante bovino G. G. de Sousa 1 ; P. G. R. de Sousa 2 ; J. B. de O. Silva 5 ; G. L. da Silva 3 ; V. dos S. Rodrigues

Leia mais

Produtividade de Genótipos de Feijão do Grupo Comercial Preto, Cultivados na Safra da Seca de 2015, no Norte de Minas Gerais.

Produtividade de Genótipos de Feijão do Grupo Comercial Preto, Cultivados na Safra da Seca de 2015, no Norte de Minas Gerais. Produtividade de Genótipos de Feijão do Grupo Comercial Preto, Cultivados na Safra da Seca de 2015, no Norte de Minas Gerais. P. V. SANTOS JUNIOR 1 ; A. J. CARVALHO3; P. S. C. BATISTA 2 ; M. L. LACERDA

Leia mais

Manejo da adubação nitrogenada na cultura do milho

Manejo da adubação nitrogenada na cultura do milho Manejo da adubação nitrogenada na cultura do milho Atualmente, pode-se dizer que um dos aspectos mais importantes no manejo da adubação nitrogenada na cultura do milho refere-se à época de aplicação e

Leia mais

Relações lineares entre caracteres de tremoço branco

Relações lineares entre caracteres de tremoço branco Relações lineares entre caracteres de tremoço branco Alberto Cargnelutti Filho 1 Marcos Toebe 2 Cláudia Burin 2 Bruna Mendonça Alves 2 Giovani Facco 2 Gabriele Casarotto 3 1 - Introdução Por apresentar

Leia mais

PRODUÇÃO DE MUDAS DE PIMENTAS SUBMETIDAS A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE NUTRIENTES NA SOLUÇÃO NUTRITIVA

PRODUÇÃO DE MUDAS DE PIMENTAS SUBMETIDAS A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE NUTRIENTES NA SOLUÇÃO NUTRITIVA PRODUÇÃO DE MUDAS DE PIMENTAS SUBMETIDAS A DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE NUTRIENTES NA SOLUÇÃO NUTRITIVA P. S. F. Linhares 3 ; F. A. Oliveira ; R. C. Alves 3 ; A. M. A. Medeiros 3 ; J. F. de Medeiros ; E.

Leia mais

RESPOSTA DO GIRASSOL SUBMETIDO DOSES DE BORO E POTÁSSIO

RESPOSTA DO GIRASSOL SUBMETIDO DOSES DE BORO E POTÁSSIO RESPOSTA DO GIRASSOL SUBMETIDO DOSES DE BORO E POTÁSSIO T. F. P. Paiva 1 ; H. de O. Feitosa ; G. C. Farias 3 ; R. J. da C. Silva Junior ; F. J. Ferreira 1 ; C. F. de Lacerda 5 RESUMO: Objetivou-se avaliar

Leia mais

Resposta do Milho Irrigado à Adubação Nitrogenada em Sucessão ao Nabo Forrageiro como Cobertura de Solo no Inverno.

Resposta do Milho Irrigado à Adubação Nitrogenada em Sucessão ao Nabo Forrageiro como Cobertura de Solo no Inverno. Resposta do Milho Irrigado à Adubação Nitrogenada em Sucessão ao Nabo Forrageiro como Cobertura de Solo no Inverno. GUTERRESS, B. 1 ; SILVA, P.R.F. DA 1 ; SERPA, M.S. 1 ; VIEIRA, V.M. 1 ; MARCHESI, D.R.

Leia mais

EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS, EM TRATAMENTO DE SEMENTES, NO CONTROLE DO PULGÃO Aphis gossypii (HOMOPTERA: APHIDIDAE) NA CULTURA DO ALGODOEIRO

EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS, EM TRATAMENTO DE SEMENTES, NO CONTROLE DO PULGÃO Aphis gossypii (HOMOPTERA: APHIDIDAE) NA CULTURA DO ALGODOEIRO EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS, EM TRATAMENTO DE SEMENTES, NO CONTROLE DO PULGÃO Aphis gossypii (HOMOPTERA: APHIDIDAE) NA CULTURA DO ALGODOEIRO Crébio José Ávila (Embrapa Agropecuária Oeste / crebio@cpao.embrapa.br),

Leia mais

Acúmulo de Amônio e Nitrato Pelas Plantas de Alface do Tipo Americana Submetidas a Diferentes Fontes de Nitrogênio.

Acúmulo de Amônio e Nitrato Pelas Plantas de Alface do Tipo Americana Submetidas a Diferentes Fontes de Nitrogênio. Acúmulo de Amônio e Nitrato Pelas Plantas de Alface do Tipo Americana Submetidas a Diferentes Fontes de Nitrogênio. Mário César Lopes i ; Marcio Paulo Czepak; Luchele Furlan Sirtoli - Universidade Estadual

Leia mais

Atributos químicos do solo sob diferentes tipos de vegetação na Unidade Universitária de Aquidauana, MS

Atributos químicos do solo sob diferentes tipos de vegetação na Unidade Universitária de Aquidauana, MS Atributos químicos do solo sob diferentes tipos de vegetação na Unidade Universitária de Aquidauana, MS JEAN SÉRGIO ROSSET 1, JOLIMAR ANTONIO SCHIAVO 2 Bolsista CNPq 1 Orientador 2 RESUMO O objetivo deste

Leia mais

PARCELAMENTO DE ADUBAÇÃO COM A FORMULAÇÃO 20-05-20 (N-P-K) EM PUPUNHEIRA (Bactris gasipaes Kunth,).

PARCELAMENTO DE ADUBAÇÃO COM A FORMULAÇÃO 20-05-20 (N-P-K) EM PUPUNHEIRA (Bactris gasipaes Kunth,). PARCELAMENTO DE ADUBAÇÃO COM A FORMULAÇÃO 20-05-20 (N-P-K) EM PUPUNHEIRA (Bactris gasipaes Kunth,). LEANDRO RODRIGO SPATTI 1 ; ANTONIO LÚCIO M. MARTINS 2 ; VALÉRIA A, MODOLO 3 N o 0803151 RESUMO O objetivo

Leia mais

Avaliação de cultivares de milho para produção de silagem em Patrocínio, MG

Avaliação de cultivares de milho para produção de silagem em Patrocínio, MG Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Avaliação de cultivares de milho para produção de silagem em Patrocínio, MG José Ricardo Silva (1), Leonardo de Oliveira Fernandes

Leia mais

Desempenho de Cultivares de Alface Americana Para Mesorregião da Mata do Estado de Pernambuco.

Desempenho de Cultivares de Alface Americana Para Mesorregião da Mata do Estado de Pernambuco. Desempenho de Cultivares de Alface Americana Para Mesorregião da Mata do Estado de Pernambuco. Humberto P. Lyra Filho 1 ; Maria Cristina L. da Silva 2 ; Elizabeth A. de A. Maranhão 1 ; Silvio Luiz Tavares

Leia mais

Produção de matéria seca do capim-marandu após aplicação de Azospirillum brasiliense e ureia no Cerrado de baixa altitude

Produção de matéria seca do capim-marandu após aplicação de Azospirillum brasiliense e ureia no Cerrado de baixa altitude Produção de matéria seca do capim-marandu após aplicação de Azospirillum brasiliense e ureia no Cerrado de baixa altitude Viviane Cristina Modesto (1) ; Marcelo Andreotti (2) ; Allan Hisashi Nakao (3)

Leia mais

TÍTULO: EFEITO DO ESTERCO DE GALINHA APLICADO EM COBERTURA NO SOLO CULTIVADO COM ABACAXI.

TÍTULO: EFEITO DO ESTERCO DE GALINHA APLICADO EM COBERTURA NO SOLO CULTIVADO COM ABACAXI. TÍTULO: EFEITO DO ESTERCO DE GALINHA APLICADO EM COBERTURA NO SOLO CULTIVADO COM ABACAXI. CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: CIÊNCIAS AGRÁRIAS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

TÍTULO: EFEITOS DA PROFUNDIDADE DE PLANTIO NA GERMINAÇÃO E PRODUÇÃO DE MASSA DO CAPIM BRAQUIARÃO ADUBADO NO PLANTIO

TÍTULO: EFEITOS DA PROFUNDIDADE DE PLANTIO NA GERMINAÇÃO E PRODUÇÃO DE MASSA DO CAPIM BRAQUIARÃO ADUBADO NO PLANTIO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: EFEITOS DA PROFUNDIDADE DE PLANTIO NA GERMINAÇÃO E PRODUÇÃO DE MASSA DO CAPIM BRAQUIARÃO ADUBADO

Leia mais

Produção do tomateiro em função dos métodos de condução e de tutoramento de plantas.

Produção do tomateiro em função dos métodos de condução e de tutoramento de plantas. Produção do tomateiro em função dos métodos de condução e de tutoramento de plantas. Anderson Fernando Wamser 1 ; Siegfried Mueller 1 ; Walter Ferreira Becker 1 ; Janaína Pereira dos Santos 1. 1 EPAGRI,

Leia mais

Iniciação Científica (PIBIC) - IFMG 2 Professora Orientadora IFMG. 3 Estudante de Agronomia.

Iniciação Científica (PIBIC) - IFMG 2 Professora Orientadora IFMG. 3 Estudante de Agronomia. Crescimento de plantas de café em função de diferentes adubos nitrogenados aplicados na adubação de cobertura Paulo Otávio Resende Ramalho 1 ; Sheila Isabel do Carmo Pinto²; Luciano Eduardo de Carvalho

Leia mais

Avaliação da densidade de plantio sobre a produção e diâmetro de rabanete

Avaliação da densidade de plantio sobre a produção e diâmetro de rabanete Avaliação da densidade de plantio sobre a produção e diâmetro de rabanete Carlos Alberto Souza Torres 1 ; Tiyoko Nair Hojo Rebouças 2 ; Lázaro Gonçalves Siqueira 1 ; José Carlson Gusmão da Silva 1 ; Carlos

Leia mais

Palavras-chave: Zea mays L., densidade populacional, nitrogênio, produção.

Palavras-chave: Zea mays L., densidade populacional, nitrogênio, produção. XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Influência da Adubação Nitrogenada e Densidade Populacional sobre um Híbrido Simples, na Região Sul do Mato Grosso

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLOGICA DAS SEMENTES NA PRODUTIVIDADE DA CULTURA DA SOJA. Material e Métodos. Sementes (Brasil, 2009.

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLOGICA DAS SEMENTES NA PRODUTIVIDADE DA CULTURA DA SOJA. Material e Métodos. Sementes (Brasil, 2009. 1 02 AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLOGICA DAS SEMENTES NA PRODUTIVIDADE DA CULTURA Objetivo Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do vigor de sementes de soja na produtividade BOLETIM Material

Leia mais

LEAF AREA OF HOSE 'SWORD'

LEAF AREA OF HOSE 'SWORD' INFLUENCIA DA ADUBAÇÃO NITROGENADA E FOSFATADA SOBRE NUMERO DE FOLHAS E ÁREA FOLIAR DA MANGUEIRA (Mangifera indica L.) ESPADA Ewerton Bruno da Silva Soares (1), Walter Esfrain Pereira (2), Marcelo Pereira

Leia mais

Produção de mini alface em ambiente protegido.

Produção de mini alface em ambiente protegido. Produção de mini alface em ambiente protegido. Renata Castoldi; Hamilton César de Oliveira Charlo; Aline Uemura Faria; Priscila de Lima Conti; Leila Trevizan Braz UNESP-FCAV- Departamento de Produção Vegetal,

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Produtividade da Cultura do Milho em Resposta a Adubação Potássica Anderson Teruo Takasu 1, Kuniko Iwamoto Haga 2,

Leia mais

Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente

Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2, Belo Horizonte 1 Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente Carlos Henrique

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 465

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 465 Página 465 AVALIAÇÃO DE DIFERENTES FONTES DE ADUBOS ORGÂNICOS NO CULTIVO DA MAMONEIRA Dário Costa Primo (1) ; Kennedy N. de Jesus (1); Tácio O. da Silva (2) ; Leandro G. dos Santos (3), Karla M. M. Pedrosa

Leia mais

AVALIAÇÃO DE CULTURAS DE CICLO CURTO COM POTENCIAL PARA PRODUÇÃO DE ÓLEO PARA BIODIESEL

AVALIAÇÃO DE CULTURAS DE CICLO CURTO COM POTENCIAL PARA PRODUÇÃO DE ÓLEO PARA BIODIESEL 26 a 29 de outubro de 2010 ISBN 978-85-61091-69-9 AVALIAÇÃO DE CULTURAS DE CICLO CURTO COM POTENCIAL PARA PRODUÇÃO DE ÓLEO PARA BIODIESEL Letícia Sayuri Suzuki 1, Pérsio Sandir D Oliveira 2 RESUMO: Este

Leia mais

CONTEÚDO DO MICRONUTRIENTE MOLIBDÊNIO NA SEMENTE DE FEIJÃO E PRODUTIVIDADE DAS PLANTAS-FILHAS

CONTEÚDO DO MICRONUTRIENTE MOLIBDÊNIO NA SEMENTE DE FEIJÃO E PRODUTIVIDADE DAS PLANTAS-FILHAS 74 CONTEÚDO DO MICRONUTRIENTE MOLIBDÊNIO NA SEMENTE DE FEIJÃO E PRODUTIVIDADE DAS PLANTAS-FILHAS Gilmar Silvério da Rocha (1), Rogério Faria Vieira (2), Luiz Tarcísio Salgado (2), Alexandre Cunha de Barcellos

Leia mais

Avaliação do Valor Fertilizante de Tortas Oleaginosas para Adubação Orgânica

Avaliação do Valor Fertilizante de Tortas Oleaginosas para Adubação Orgânica Avaliação do Valor Fertilizante de Tortas Oleaginosas para Adubação Orgânica Evaluation the Fertilezer Value of Oil Meals for Organic Fertilization CARVALHO, Mateus Gimenez. UEL, mateusgim@hotmail.com;

Leia mais