Guia do Professor. Módulo Propriedades das substâncias e dos materiais. Processos de separação de Misturas. Área de Aprendizagem: Química

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Guia do Professor. Módulo Propriedades das substâncias e dos materiais. Processos de separação de Misturas. Área de Aprendizagem: Química"

Transcrição

1 Vídeo: fazendo e desfazendo café Olá Professor(a)! Este Guia tem por finalidade ajudar você a conduzir as atividades propostas para o estudo de Processos de separação de misturas! O vídeo Fazendo e desfazendo café faz parte do Programa A Química nossa de cada dia, produzido pela Universidade Federal Fluminense, no Projeto Condigital, com apoio da Fundação Nacional de Desenvolvimento da Educação Ministério da Educação e Cultura Ministério da Ciência e Tecnologia. Módulo Propriedades das substâncias e dos materiais Processos de separação de Misturas Área de Aprendizagem: Química 1

2 Vídeo: fazendo e desfazendo café FAZENDO E DESFAZENDO CAFÉ Professor(a), a série de vídeos A Química nossa de cada dia produzido pela Universidade Federal Fluminense, tem como objetivo tratar de maneira simples vários aspectos conceituais da Química ligada a fatos cotidianos. O tema escolhido para este vídeo discute como a preparação do café envolve vários conceitos da Química num contexto bastante familiar a qualquer estudante, que é a cozinha. Nesse ambiente, é possível abordar todos os tópicos fundamentais da Química, e alguns já foram abordados no vídeo Química na Cozinha que faz parte desta série e seria bastante interessante você consultar. Este guia tem a finalidade de ajudá-lo a conduzir este assunto em sua sala de aula. Você poderá segui-lo integral ou parcialmente. Lembre-se, que a sua formação e experiência serão os fatores determinantes de sua ação. Introdução: O ato de preparar e tomar uma xícara de café são hábitos dos mais tradicionais do povo brasileiro. Por isso buscamos este tema para mostrar que preparar café tem tudo a ver com a Química. O café nada mais é do que uma solução cujo solvente é a água e o soluto são as substâncias que estão presentes no pó de café que são solúveis em água quente As principais técnicas utilizadas na preparação do café: extração por solvente e filtração são fundamentais também no cotidiano dos químicos, que usam essas técnicas para isolamento e purificação de misturas. Podemos obsevar que ao passar o café, fazemos também uma mudança de fase com a água. Ao colocar a água líquida para ferver com o bule tampado podemos perceber após o aquecimento a água chegando a vapor e condensar na tampa do bule retornando a fase 2

3 líquida. Esse é o princípio usado no vídeo para mostrar como desfazer o café, ou seja, utilizamos a técnica de destilação simples, indicada para separação de líquidos em uma mistura homogênea. Nesste caso, mostramos que a destilação do café pronto, leva a purificação da água, separando-a da parte do café que havia se solubilizado na água quente durante a etapa de preparação da bebida. A destilação é uma técnica que pouco alunos têm oportunidade de ver nas escolas, pois várias não tem laboratórios e ou material necessários. Por isso, mostramos no vídeo a destilação simples associada a um produto de uso cotidiano e a outras técnicas como extração e filtração. No momento em que se coloca o pó dentro do papel de filtro e derramase a água fervente sobre o pó, vários compostos deixam a fase sólida e solubilizam na água quente, formando assim a bebida, uma mistura de vários componentes como: taninos, polifenóis e o mais conhecido deles, a cafeína, um alcalóide com propriedades estimulantes, que ao contrário do que muitos pensam é um sólido branco, de gosto amargo e sem cheiro. O grão do café também possui aminoácidos, proteínas, lipídeos, além de açúcares e polissacarídeos. Mas, o principal segredo: possui uma enorme quantidade de polifenóis antioxidantes, chamados ácidos clorogênicos. Durantea fase de torrefação do café, esses ácidos clorogênicos formam novos compostos bioativos: os quinídeos. É nessa etapa também que as proteínas, aminoácidos, lipídeos e açúcares formam os quase mil compostos voláteis, entre eles o cafeol, um éster volátil solúvel em água quente, um dos principais responsáveis pelo aroma característico do café. É toda essa composição que faz do café uma bebida natural e saudável, se ingerida com moderação. Objetivo Geral: Introduzir o estudo de processos de separação e purificação de misturas usando o café com tema motivador. Objetivos Específicos: 1- Conhecer um pouco da história do café, bebida mais popular do Brasil. 3

4 2- Reconhecer vários processos de separação de mistura, com destaque para: extração por solvente, filtração e destilação simples. 3- Reconhecer quais processos de separação são mais apropriados em relação às propriedades da mistura e do componente que se deseja isolar. Pré-requisitos de conhecimento: Conhecer matéria e suas propriedades específicas; Saber diferenciar substâncias de misturas; Conhecer diferentes tipos de mistura; Tempo previsto para a atividade: Professor(a), você poderá usar duas aulas de 50 minutos: uma para o vídeo e uma para as atividades complementares propostas! Requerimentos técnicos: Para a exibição do vídeo poderá ser utilizado um computador ou um aparelho de DVD conectado a uma Televisão ou a um Datashow. ATIVIDADE DE APOIO: VÍDEO 4

5 Professor(a), o vídeo desenvolvido tem cerca de 12 minutos de duração e sua principal finalidade é discutir processos de separação de misturas. Preparação para a atividade: Professor(a), o vídeo produzido tem a finalidade de mostrar que em várias atividades humanas a separação dos mais diferentes materiais estão presentes em nosso cotidiano. Neste caso, escolhemos fazer e desfazer o café para exemplificar essa prática. É importante que você conheça as concepções prévias de seus alunos sobre este tema, para isso promova uma discussão geral sobre o assunto. Esta discussão poderá acontecer antes ou depois da realização da atividade. É claro, que o momento mais oportuno para isto acontecer depende de você. Antes de iniciar o vídeo, você pode solicitar a seus alunos que tenham lápis e papel em mãos para anotarem as possíveis dúvidas que possam surgir. Crie um ambiente tranquilo e peça a seus alunos que prestem bastante atenção. Durante a atividade: Para um melhor aproveitamento desta atividade é necessário silêncio absoluto, para que se ouça detalhes da narrativa. Se necessário, veja novamente. Professor(a), após a exibição do vídeo estimule seus alunos a comentarem sobre o assunto. Faça perguntas provocativas, preste muita atenção nas dúvidas que podem surgir! 5

6 Avaliação Após a execução do vídeo, avalie a participação de seus alunos. Promova uma discussão geral ou peça aos alunos que escrevam uma pequena dissertação sobre o assunto. Atividades Complementares Atividade 1 - Pesquisa: Se possível, divida a turma em dois grandes grupos e peça aos alunos de cada grupo que façam uma pesquisa sobre: GRUPO 1: Discutir sobre o grau de pureza de alguns materiais ou reagentes. Por exemplo, por que não bebemos água destilada e sim filtrada? Qual é a diferença entre as duas? GRUPO 2: Lixo urbano: por que é importante a coleta seletiva? Quais técnicas de separação são empregadas nesse processo? Atividade 2 - Experimentos: Filtração Objetivo Observar em quais tipos de mistura a técnica de filtração é eficiente na separação das misturas sugeridas. 6

7 Materiais e Reagentes 4 Coadores de café Suporte para o coador; Copos ou frascos similares para colocar as misturas e os materiais filtrados; Sugestões de misturas: 1) água e sal; 2) água e areia; 3) água e óleo; 4) areia e sal. Procedimento Preparar as misturas sugeridas e colocá-las no coador para tentar filtrá-las. Anotar os resultados. Resultados Os alunos perceberão que o método só será eficiente para separar misturas de heterogêneas de sólidos com líquidos. Peça que eles pesquisem de que forma poderiam separar as outras misturas. Atividade 3: Áudio e Vídeos Sugere-se também como atividade complementar assitir ao vídeo Química na Cozinha da série A Química nossa de cada dia produzidos pela Universidade Federal Fluminense. Bibliografia consultada ATKINS, P. W.; JONES.L.L. Princípios de Química. Porto Alegre: Bookman, BRENELLI, Eugênia Cristina Souza. A extração de cafeína em bebidas estimulantes: uma nova abordagem para um experimento clássico em química orgânica. Quím. Nova, São Paulo, v. 26, n. 1, Jan MOREIRA, Ricardo Felipe Alves; TRUGO, Luiz Carlos; DE MARIA, Carlos Alberto Bastos. Componentes voláteis do café torrado. Parte II. Compostos 7

8 alifáticos, alicíclicos e aromáticos. Quím. Nova, São Paulo, v. 23, n. 2, Apr MORTIMER, E. F., MACHADO, A. H. Química para o Ensino Médio. São Paulo: Scipione, 2002, 398p. SNYDER, C., H. The extraordinary chemistry of ordinary things. 4 th ed. New Jersey: John Wiley & Sons, 2002, 814 p. Para estudos complementares Associação Brasileira da Indústria de Café- ABIC. 8

Guia do Professor. Olá Professor(a)! Este Guia tem por finalidade ajudar você a conduzir as atividades propostas para o estudo da Eletrólise!

Guia do Professor. Olá Professor(a)! Este Guia tem por finalidade ajudar você a conduzir as atividades propostas para o estudo da Eletrólise! Olá Professor(a)! Este Guia tem por finalidade ajudar você a conduzir as atividades propostas para o estudo da Eletrólise! O vídeo Eletrólise faz parte do Programa A Química nossa de cada dia, Foi produzido

Leia mais

Roteiro de Estudos 2 trimestre 2015 Disciplina: Química 9º ANOS

Roteiro de Estudos 2 trimestre 2015 Disciplina: Química 9º ANOS Roteiro de Estudos 2 trimestre 2015 Disciplina: Química 9º ANOS Professor: Ricardo Augusto Marques da Costa O que devo saber: UNIDADE 2 Os estados físicos da matéria. Estados físicos da matéria e suas

Leia mais

Guia do Professor. Olá Professor(a)! Este Guia tem por finalidade ajudar você a conduzir as atividades propostas para o estudo da Corrosão!

Guia do Professor. Olá Professor(a)! Este Guia tem por finalidade ajudar você a conduzir as atividades propostas para o estudo da Corrosão! Olá Professor(a)! Este Guia tem por finalidade ajudar você a conduzir as atividades propostas para o estudo da Corrosão! O vídeo A Química na corrosão... faz parte do Programa A Química nossa de cada dia,

Leia mais

CAFÉ COQUETÉIS. destruídos, restando apenas a cafeína, que não é destruída com a excessiva

CAFÉ COQUETÉIS. destruídos, restando apenas a cafeína, que não é destruída com a excessiva Café Coquetéis CAFÉ COQUETÉIS O café é uma bebida estimulante, agradável, reanimadora, que apresenta aroma e sabor característicos e é capaz de agradar aos mais variados paladares. Versátil, compõe receitas

Leia mais

Separação de Misturas

Separação de Misturas 1. Introdução Separação de Misturas As misturas são comuns em nosso dia a dia. Como exemplo temos: as bebidas, os combustíveis, e a própria terra em que pisamos. Poucos materiais são encontrados puros.

Leia mais

Motivação 2- Viagem de Kemi : Substâncias e misturas - Não misture!

Motivação 2- Viagem de Kemi : Substâncias e misturas - Não misture! TÍTULO: Separação de misturas: Separar para quê? Por quê? MOTIVAÇÃO 1: Figura 1: Imagens disponível em: https://encrypted- tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:and9gcteufd9xe2nxk6cm617o- 1PnafWL2Ta3RCwzGRldDclRzyYB-HBFekHOlo

Leia mais

Uma receita de iogurte

Uma receita de iogurte A U A UL LA Uma receita de iogurte O iogurte, um alimento comum em vários países do mundo, é produzido a partir do leite. Na industrialização desse produto empregam-se técnicas diversas para dar a consistência,

Leia mais

ISOLAMENTO E PURIFICAÇÃO DA CAFÉINA A PARTIR DO CAFÉ SOLÚVEL

ISOLAMENTO E PURIFICAÇÃO DA CAFÉINA A PARTIR DO CAFÉ SOLÚVEL ISOLAMENTO E PURIFICAÇÃO DA CAFÉINA A PARTIR DO CAFÉ SOLÚVEL Johan Carlos Costa SANTIAGO 1 (UEPA) E-mail: johansantiago@hotmail.com.br Fernanda Menezes COSTA 1 (UEPA) E-mail: fernandamenezes17@hotmail.com

Leia mais

Os microrganismos e suas funções

Os microrganismos e suas funções ós na ala de Aula - Ciências 6º ao 9º ano - unidade 3 essa unidade, as atividades propostas visam colaborar para desenvolver novas perspectivas sobre a fermentação, processo realizado por fungos e bactérias.

Leia mais

Analisar e aplicar os princípios da extração sólido-líquido e líquido-líquido na separação e purificação de produtos.

Analisar e aplicar os princípios da extração sólido-líquido e líquido-líquido na separação e purificação de produtos. 12.1 Objetivo Específico Analisar e aplicar os princípios da extração sólido-líquido e líquido-líquido na separação e purificação de produtos. 12.2 Introdução A extração é uma técnica para purificação

Leia mais

O que é Água Filtrada?

O que é Água Filtrada? O que é Água Filtrada? Via Filtros Sistemas Filtrante 2015 Falar de água filtrada interessa a todos, afirmo isso porque eu mesmo já procurei muito sobre esse assunto e queria entender o porquê é importante

Leia mais

2. Assinale a alternativa que apresenta, na seqüência, os termos corretos que preenchem as lacunas da seguinte afirmativa:

2. Assinale a alternativa que apresenta, na seqüência, os termos corretos que preenchem as lacunas da seguinte afirmativa: COLÉGIO JOÃO PAULO I QUÍMICA 8ª Série Nome: Turma: Data: Professor (a): Nota Máxima: 6,0 Nota: 1. Assinale a ÚNICA proposição CORRETA que contém o melhor método para separar os três componentes de uma

Leia mais

SEPARAÇÃO DE MISTURAS

SEPARAÇÃO DE MISTURAS SEPARAÇÃO DE MISTURAS Os materiais encontrados na natureza são, em geral, misturas de várias substâncias. Mesmo em laboratório, quando tentamos preparar uma só substância, acabamos, normalmente, chegando

Leia mais

Guia do Professor. Programa 2: Viajando com o meu avô. Química na Cozinha - Guia do Professor

Guia do Professor. Programa 2: Viajando com o meu avô. Química na Cozinha - Guia do Professor Guia do Professor Olá Professor(a)! Este Guia tem por finalidade ajudar você a conduzir as atividades propostas para o estudo de conceitos relacionados ao tema motivador Química na Cozinha! Este vídeo

Leia mais

ATIVIDADES RECUPERAÇÃO PARALELA

ATIVIDADES RECUPERAÇÃO PARALELA ATIVIDADES RECUPERAÇÃO PARALELA Nome: Nº Ano: 6º Data: 14/11/2012 Bimestre: 4 Professor: Vanildo Disciplina: Química Orientações para estudo: Esta atividade deverá ser entregue no dia da avaliação de recuperação,

Leia mais

PROCESSOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS. 1- quais os métodos mais indicados para separa os componentes das misturas abaixo:

PROCESSOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS. 1- quais os métodos mais indicados para separa os componentes das misturas abaixo: EXERCÍCIOS DE REVISÃO PROCESSOS DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS 1- quais os métodos mais indicados para separa os componentes das misturas abaixo: a) areia e ferro na forma de lâmina separação magnética b) água

Leia mais

CIÊNCIA E MEIO AMBIENTE Prof. Dr. Anderson Orzari Ribeiro

CIÊNCIA E MEIO AMBIENTE Prof. Dr. Anderson Orzari Ribeiro CIÊNCIA E MEIO AMBIENTE Prof. Dr. Anderson Orzari Ribeiro Tópico: A água Objetivos: i) identificação dos diferentes tipos de uso dos recursos hídricos e seu impacto ambiental, econômico e social ii) Ciclo

Leia mais

Guia do Professor. Esta atividade poderá ser realizada, satisfatoriamente, em uma aula de 50 minutos.

Guia do Professor. Esta atividade poderá ser realizada, satisfatoriamente, em uma aula de 50 minutos. Caro Professor, O principal objetivo do projeto RIVED é oferecer aos professores do Ensino Médio novos recursos didáticos, em forma de módulos, para a melhoria da aprendizagem dos alunos em sala de aula.

Leia mais

Guia do Professor Distribuição de água no planeta

Guia do Professor Distribuição de água no planeta Guia do Professor Distribuição de água no planeta Introdução Sempre se ouviu falar que o nosso planeta deveria se chamar Planeta Água e não Planeta Terra. Esta idéia deriva da visualização da Terra do

Leia mais

SEPARAÇÃO DE MISTURAS HETEROGÊNEAS. (Processos mecânicos de separação) Sistema sólido - sólido

SEPARAÇÃO DE MISTURAS HETEROGÊNEAS. (Processos mecânicos de separação) Sistema sólido - sólido SEPARAÇÃO DE MISTURAS HETEROGÊNEAS (Processos mecânicos de separação) Sistema sólido - sólido Separação magnética: Separa misturas do tipo sólido-sólido nas quais um dos componentes tem propriedades magnéticas

Leia mais

Microsoft Access: Criar consultas para um novo banco de dados. Vitor Valerio de Souza Campos

Microsoft Access: Criar consultas para um novo banco de dados. Vitor Valerio de Souza Campos Microsoft Access: Criar consultas para um novo banco de Vitor Valerio de Souza Campos Conteúdo do curso Visão geral: consultas são essenciais Lição: inclui sete seções Tarefas práticas sugeridas Teste.

Leia mais

A Matéria Química Geral

A Matéria Química Geral Química Geral A Matéria Tudo o que ocupa lugar no espaço e tem massa. A matéria nem sempre é visível Noções Preliminares Prof. Patrícia Andrade Mestre em Agricultura Tropical Massa, Inércia e Peso Massa:

Leia mais

Introdução à Química Inorgânica

Introdução à Química Inorgânica Introdução à Química Inorgânica Orientadora: Drª Karla Vieira Professor Monitor: Gabriel Silveira Química A Química é uma ciência que está diretamente ligada à nossa vida cotidiana. A produção do pão,

Leia mais

Guia Didático do Professor

Guia Didático do Professor Guia Didático do Professor Programa A Química do Fazer Perfume Cosméticos Química 2ª Série Ensino Médio CONTEÚDOS DIGITAIS MULTIMÍDIA Conteúdos Digitais Multimídia Guia Didático do Professor Coordenação

Leia mais

Beja com Ciência Relatório 1. Beja com Ciência

Beja com Ciência Relatório 1. Beja com Ciência Relatório Tema: Iniciação à ciência Atividade Data Horas despendidas 27/0/4 2 28/0/4 3 Regras básicas de comportamento em laboratório. 29/0/4 Saber ler e identificar os rótulos presentes em 30/0/4 5 laboratório

Leia mais

Termos Técnicos Ácidos Classe de substâncias que têm ph igual ou maior que 1 e menor que 7. Exemplo: sumo do limão. Átomos Todos os materiais são formados por pequenas partículas. Estas partículas chamam-se

Leia mais

ESTUDO EXPERIMENTAL DOS EQUILÍBRIOS ENTRE FASES COM APLICAÇÃO COMPUTACIONAL PARA O ENSINO DE TERMODINÂMICA PARA ENGENHARIA

ESTUDO EXPERIMENTAL DOS EQUILÍBRIOS ENTRE FASES COM APLICAÇÃO COMPUTACIONAL PARA O ENSINO DE TERMODINÂMICA PARA ENGENHARIA ESTUDO EXPERIMENTAL DOS EQUILÍBRIOS ENTRE FASES COM APLICAÇÃO COMPUTACIONAL PARA O ENSINO DE TERMODINÂMICA PARA ENGENHARIA Antônio Ricardo Alencar Reis, Allan Miguel Franco de Amorim, Carlson Pereira de

Leia mais

RIVED Rede Interativa Virtual de Educação. Guia do Professor. O custo do banho

RIVED Rede Interativa Virtual de Educação. Guia do Professor. O custo do banho Guia do Professor O custo do banho Introdução Pretende-se com esta atividade, demonstrar ao aluno como um banho, sem as devidas proporções, pode sair caro para sua família e trazer prejuízos para a natureza.

Leia mais

Química SUBSTÂNCIAS, MISTURAS E PROCESSO DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS

Química SUBSTÂNCIAS, MISTURAS E PROCESSO DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS SUBSTÂNCIAS, MISTURAS E PROCESSO DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS Átomos ligados entre si são chamados de moléculas, e representam substâncias químicas. Cada molécula é identificada por uma

Leia mais

Atividade prática Estudo das misturas: fases e componentes Parte 3

Atividade prática Estudo das misturas: fases e componentes Parte 3 Atividade prática Estudo das misturas: fases e componentes Parte 3 9º ano do Ensino Fundamental/1º ano do Ensino Médio Objetivo Vivenciar conceitos importantes sobre a classificação dos diversos tipos

Leia mais

Propriedades da matéria (Continuação)

Propriedades da matéria (Continuação) Propriedades da matéria (Continuação) Densidade m/v Experimentos / discussão Exercício 1) Um bloco de metal tem volume de 200 ml e massa de 1792 g. a) Qual a densidade desse metal, expressa em g / cm3?

Leia mais

Água como solvente. Objectivos de Aprendizagem. No final desta lição, você será capaz de:

Água como solvente. Objectivos de Aprendizagem. No final desta lição, você será capaz de: Lição N o 3 Água como solvente Objectivos de Aprendizagem No final desta lição, você será capaz de: Mencionar as propriedades físicas da água. Descrever a composição química da água. Material de apoio

Leia mais

UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA - UFPB VIRTUAL LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS A DISTÂNCIA

UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA - UFPB VIRTUAL LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA - UFPB VIRTUAL LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS A DISTÂNCIA DISCIPLINA BIOQUÍMICA ESTRUTURAL Ministrante: Prof. Dr. Carlos Alberto de Almeida

Leia mais

1. Ao clicar no link http://edukatu.org.br/ você verá a página inicial do Edukatu.

1. Ao clicar no link http://edukatu.org.br/ você verá a página inicial do Edukatu. Bem vindo ao Edukatu! Para nós, do Instituto Akatu, é uma grande alegria contar com sua participação e engajamento no Edukatu Rede de Aprendizagem para o Consumo Consciente! Para participar, é fácil! Siga

Leia mais

Relatório Fotográfico de Atividades -1º Semestre 2015

Relatório Fotográfico de Atividades -1º Semestre 2015 Relatório Fotográfico de Atividades -1º Semestre 2015 Subprojeto... Colégio Estadual Professor Waldemar Amoretty Machado Supervisora: Gisele Machado Brites Rodrigues Bolsistas: Ariani, Camila Simões, Kamile

Leia mais

Ano: 9º Turma: 91 / 92

Ano: 9º Turma: 91 / 92 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 1ª Etapa 2013 Disciplina: Ciências Professor (a): SUELI COSTA Ano: 9º Turma: 91 / 92 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Aluno (a): Nº. Disciplina: Química Goiânia, / / 2014

Aluno (a): Nº. Disciplina: Química Goiânia, / / 2014 Lista de Exercícios Aluno (a): Nº. Professora: Núbia de Andrade Série: 1º ano (Ensino médio) Turma: Disciplina: Química Goiânia, / / 2014 01) A mudança de fase denominada sublimação ocorre quando a) o

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO TÉCNICO 1 INTRODUÇÃO

MODELO DE RELATÓRIO TÉCNICO 1 INTRODUÇÃO MODELO DE RELATÓRIO TÉCNICO 1 INTRODUÇÃO (Parte teórica, relacionada ao estudo em questão) 2 OBJETIVO (Objetivo do trabalho ou do relatório) 3 PROCEDIMENTOS EXPERIMENTAIS 3.1 MATERIAIS (Todos os materiais

Leia mais

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA Ficha técnica no. 2.1 Atividade Principal 2.1 SENTINDO A NATUREZA Objetivo da 2 Os escoteiros estão trabalhando por um mundo onde o habitat natural seja suficiente para suportar as espécies nativas. Objetivos

Leia mais

Introdução ao Aplicativo de Programação LEGO MINDSTORMS Education EV3

Introdução ao Aplicativo de Programação LEGO MINDSTORMS Education EV3 Introdução ao Aplicativo de Programação LEGO MINDSTORMS Education EV3 A LEGO Education tem o prazer de trazer até você a edição para tablet do Software LEGO MINDSTORMS Education EV3 - um jeito divertido

Leia mais

Água. Material de Apoio - Água

Água. Material de Apoio - Água Água Material de Apoio Programa Escola Amiga da Terra Mapa Verde Realização: Instituto Brookfield Assessoria: Práxis Consultoria Socioambiental Este material foi utilizado pelos educadores participantes

Leia mais

Atividade 1: Grandezas Químicas

Atividade 1: Grandezas Químicas COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 9 Ano Prof.º: Hélen Cristina Disciplina Química Aluno (a):. No. Trabalho de Recuperação Data: / / Valor: Nota: Orientações: -Responder manuscrito; -Cópias de colegas,

Leia mais

Processos Físicos. Episódio: Magnetismo

Processos Físicos. Episódio: Magnetismo Processos Físicos Episódio: Magnetismo Resumo A série Processos Físicos é uma produção da Yorkshire Television e possui dois episódios: Magnetismo e Máquinas e Força. A partir de situações cotidianas,

Leia mais

- CROMATOGRAFIA EM CAMADA FINA (CCF)

- CROMATOGRAFIA EM CAMADA FINA (CCF) - CROMATOGRAFIA EM CAMADA FINA (CCF) Técnica de identificação e separação de compostos orgânicos Aplicações: - Identificação de componentes de uma mistura - Acompanhamento da evolução de uma reação - Análise

Leia mais

SUBSTÂNCIAS E MISTURAS. Professor: Antonio Sorrentino

SUBSTÂNCIAS E MISTURAS. Professor: Antonio Sorrentino SUBSTÂNCIAS E MISTURAS Professor: Antonio Sorrentino Substância pura e tipos de misturas Substâncias puras: Apresentam propriedades físicas bem definidas. Têm pontos de fusão e de ebulição. Ponto de fusão:

Leia mais

Manual de I Manual de I nstruç nstruçõesões

Manual de I Manual de I nstruç nstruçõesões Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de um aparelho da linha Philco. Para garantir o melhor desempenho de seu produto, ler atentamente as instruções a seguir. Recomenda-se não jogar fora

Leia mais

SEPARAÇÃO DE MISTURAS Exercícios

SEPARAÇÃO DE MISTURAS Exercícios SEI Ensina - MILITAR Química SEPARAÇÃO DE MISTURAS Exercícios 1.A água potável é um recurso natural considerado escasso em diversas regiões do nosso planeta. Mesmo em locais onde a água é relativamente

Leia mais

DICAS VOLVO. Olho Vivo no Diesel. olá! nesta edição, vamos falar sobre a qualidade do combustível que você usa no seu Volvo!

DICAS VOLVO. Olho Vivo no Diesel. olá! nesta edição, vamos falar sobre a qualidade do combustível que você usa no seu Volvo! Veja outras dicas legais nos DICAS DA VOLVO: Número 2 - Manutenção das unidades injetoras E Número 12 - Direção econômica! Depois de tudo isso... Será que vale mesmo a pena economizar alguns centavos usando

Leia mais

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32 AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32 9º NO DO ENSINO FUNDAMENTAL - 1º ANO DO ENSINO MÉDIO OBJETIVO Diversos experimentos, usando principalmente água e materiais de fácil obtenção, são

Leia mais

Artigo especial: Os 8 piores hábitos alimentares.

Artigo especial: Os 8 piores hábitos alimentares. Artigo especial: Os 8 piores hábitos alimentares. Hábitos alimentares normalmente se referem a um amplo conceito de preferências, costumes e modos de comer, de um indivíduo ou população. Vários fatores

Leia mais

QUÍMICA AULA 02 06/03/2015 RAFAEL

QUÍMICA AULA 02 06/03/2015 RAFAEL QUÍMICA AULA 02 06/03/2015 RAFAEL SUBSTÂNCIAS E MISTURAS Vimos na aula 1 que substâncias podem ser definidas como: toda porção da matéria que tem propriedades bem definidas e que lhes são características

Leia mais

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ;

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; RECICLANDO ATITUDES Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; 1 Farmacêutica, Bioquímica e Pós Graduada em Educação Ambiental- Professora

Leia mais

Propriedades físicas e químicas das substâncias

Propriedades físicas e químicas das substâncias Ciências Físico-Químicas - 7º ano Propriedades físicas e M. Neli G. C. Cavaleiro M. Domingas Beleza Há substâncias que, mesmo misturadas com outras, facilmente identificamos através de características

Leia mais

Projeto CONDIGITAL Portas da Matemática Guia do Professor

Projeto CONDIGITAL Portas da Matemática Guia do Professor Projeto CONDIGITAL Portas da Matemática Guia do Professor Página 1 de 7 Caro(a) professor(a) Guia do Professor A utilização de simulações digitais como objetos de aprendizagem tem sido difundida atualmente

Leia mais

Projeto CONDIGITAL Altos e Baixos da Função Guia do Professor

Projeto CONDIGITAL Altos e Baixos da Função Guia do Professor Projeto CONDIGITAL Altos e Baixos da Função Guia do Professor Página 1 de 7 Guia do Professor Caro(a) professor(a) A utilização de simulações digitais como objetos de aprendizagem tem sido difundida atualmente

Leia mais

Guia do professor. Introdução

Guia do professor. Introdução Guia do professor Introdução Essa atividade oferece aos professores do Ensino Fundamental II, de Língua Espanhola e de Língua Portuguesa, novos recursos didáticos em forma de módulos, pois eles podem vir

Leia mais

ESTUDO DA MATÉRIA. QUÍMICA: é o ramo da ciência que estuda a matéria, suas propriedades, estruturas e transformações.

ESTUDO DA MATÉRIA. QUÍMICA: é o ramo da ciência que estuda a matéria, suas propriedades, estruturas e transformações. QUÍMICA: é o ramo da ciência que estuda a matéria, suas propriedades, estruturas e transformações. MATÉRIA: é tudo que tem massa e ocupa lugar no espaço. Exemplo: O ar Um balão de festas (bexiga) aumenta

Leia mais

Resumos. 1) Aula L1 - O Lixo e Conceitos Químicos a. Aulas. 1) Aula L1 - Lixo e Conceitos Gerais. 2) Aula L2 - Estados Físicos da Matéria

Resumos. 1) Aula L1 - O Lixo e Conceitos Químicos a. Aulas. 1) Aula L1 - Lixo e Conceitos Gerais. 2) Aula L2 - Estados Físicos da Matéria Resumo Teórico 1 Fala Gás Nobre! Tudo bem? Já assistimos todos os vídeos sobre o Lixo. Estamos cada vez mais próximos do sucesso. Por isso quero te entregar esse material que contém o resumo das aulas

Leia mais

Resumo das Funções Orgânicas e nomenclatura

Resumo das Funções Orgânicas e nomenclatura Resumo das Funções Orgânicas e nomenclatura EXERCÍCIOS As questões 2 e 3 referem-se aos textos abaixo. Em diversos países, o aproveitamento do lixo doméstico é quase 100%. Do lixo levado as usinas de compostagem,

Leia mais

Projeto CONDIGITAL Mergulhando na Função Guia do Professor

Projeto CONDIGITAL Mergulhando na Função Guia do Professor Projeto CONDIGITAL Mergulhando na Função Guia do Professor Página 1 de 5 Caro(a) professor(a) Guia do Professor A utilização de jogos digitais como objetos de aprendizagem tem sido difundida atualmente

Leia mais

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml Projeto de formação de professores em Matemática Um projeto exclusivo

Leia mais

É uma bebida produzida a partir dos grãos torrados do fruto do cafeeiro.

É uma bebida produzida a partir dos grãos torrados do fruto do cafeeiro. INFUSOS E BEBIDAS Conceito Os infusos mais utilizados são: café, chá e mate. São servidos geralmente quentes e contém substâncias que são estimulantes químicos e diuréticos, tais como cafeína, teobromina,

Leia mais

APÊNDICE 1. Plano de Aula: Luz e Cor

APÊNDICE 1. Plano de Aula: Luz e Cor APÊNDICE 1 Plano de Aula: Luz e Cor Tempo previsto: de 6 a 8 aulas. Conteúdos: interação física entre a luz e a matéria; processo de percepção das cores pelo olho humano; processamento das cores pelo olho

Leia mais

Matéria: Química Assunto: Materiais Prof. Gilberto Ramos

Matéria: Química Assunto: Materiais Prof. Gilberto Ramos Matéria: Química Assunto: Materiais Prof. Gilberto Ramos Química Materiais, suas propriedades e usos Estados Físicos Estado vem do latim status (posição,situação, condição,modo de estar). O estado físico

Leia mais

Módulo 1 Ensinando Por Meio de Projetos

Módulo 1 Ensinando Por Meio de Projetos Módulo 1 Ensinando Por Meio de Projetos Este Caderno de Anotações é usado para o do Programa Intel Educar. No decorrer do curso você pode registrar suas idéias ou pensamentos de forma on-line ou em cópia

Leia mais

Introdução. Gerais. Funcionais. Propriedades. da Matéria Organolépticas. Específicas. Químicas. Físicas. Química. Rômulo

Introdução. Gerais. Funcionais. Propriedades. da Matéria Organolépticas. Específicas. Químicas. Físicas. Química. Rômulo Introdução Gerais Propriedades Funcionais da Matéria Organolépticas Específicas s Físicas Propriedades Gerais São propriedades comuns a todo tipo de matéria massa extensão impenetrabilidade divisibilidade

Leia mais

Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas

Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas 01. (Uepg) Quanto às características das substâncias puras e das misturas, assinale o que for correto. 01) Misturas sólidas homogêneas não podem

Leia mais

23-05-2012. Sumário. Materiais. Processos de separação dos componentes duma mistura

23-05-2012. Sumário. Materiais. Processos de separação dos componentes duma mistura Sumário 6º Teste de avaliação. Processos de separação dos componentes de uma mistura. Separação de componentes de misturas: Heterogéneas sólidas; Heterogéneas sólidas-líquidas; Heterogéneas líquidas; Homogéneas

Leia mais

Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano

Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano Guia do Professor Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano Introdução As estações do ano constituem-se em um fenômeno que o aluno constrói o conhecimento desde criança. No ensino médio ele deve ser trabalhado

Leia mais

Princípios de pesquisa na área de educação: análise de dados.

Princípios de pesquisa na área de educação: análise de dados. www..botanicaonline.com.br Site organizado pela Profa. Dra. Suzana Ursi Depto. de Botânica, Instituto de Biociências, USP Princípios de pesquisa na área de educação: análise de dados. Autor: João Rodrigo

Leia mais

Processos em Engenharia: Processos de Separação

Processos em Engenharia: Processos de Separação Processos em Engenharia: Processos de Separação Prof. Daniel Coutinho coutinho@das.ufsc.br Departamento de Automação e Sistemas DAS Universidade Federal de Santa Catarina UFSC DAS 5101 - Aula 10 p.1/44

Leia mais

QUÍMICA TECNOLÓGICA I

QUÍMICA TECNOLÓGICA I Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Bacharelado em Ciência e Tecnologia Diamantina - MG QUÍMICA TECNOLÓGICA I Prof a. Dr a. Flaviana Tavares Vieira flaviana.tavares@ufvjm.edu.br Alquimia

Leia mais

DETOX. 5 RECEITAS DETOX PODEROSAS E FÁCEIS DE FAZER por Rosi Feliciano

DETOX. 5 RECEITAS DETOX PODEROSAS E FÁCEIS DE FAZER por Rosi Feliciano DETOX 5 RECEITAS DETOX PODEROSAS E FÁCEIS DE FAZER por Rosi Feliciano Índice Introdução... Como Fazer... Suco Detox de Melancia com Linhaça... Suco Detox de Chá Verde e Uva... Sopa Detox Energizante...

Leia mais

REGISTRO: Isento de Registro no M.S. conforme Resolução RDC n 27/10. CÓDIGO DE BARRAS N : 7898171287947(Frutas vermelhas) 7898171287954(Abacaxi)

REGISTRO: Isento de Registro no M.S. conforme Resolução RDC n 27/10. CÓDIGO DE BARRAS N : 7898171287947(Frutas vermelhas) 7898171287954(Abacaxi) Ficha técnica CHÁ VERDE COM CÓLAGENO, VITAMINA C E POLIDEXTROSE Pó para Preparo de Bebida a Base de Chá Verde, com Colágeno hidrolisado, vitamina C e polidextrose Sabor Abacaxi e frutas vermelhas REGISTRO:

Leia mais

Abril Educação Água Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota:

Abril Educação Água Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Abril Educação Água Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Questão 1 A água e o ar são indispensáveis para a sobrevivência dos seres vivos, mas o homem vem poluindo esses meios de forma muitas

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA E APARELHAGEM UTILIZADA EM LABORATÓRIO

NORMAS DE SEGURANÇA E APARELHAGEM UTILIZADA EM LABORATÓRIO NORMAS DE SEGURANÇA E APARELHAGEM UTILIZADA EM LABORATÓRIO Objetivo: Explicação das normas básicas de segurança no laboratório. Aula teórica com retroprojetor, transparências e demonstração de algumas

Leia mais

Ernesto entra numa fria!

Ernesto entra numa fria! A UU L AL A Ernesto entra numa fria! Segunda-feira, 6 horas da tarde, Cristiana e Roberto ainda não haviam chegado do trabalho. Mas Ernesto, filho do casal, já tinha voltado da escola. Chamou a gangue

Leia mais

Como distinguir misturas homogéneas de misturas heterogéneas. Uma mistura é constituída por dois ou mais componentes

Como distinguir misturas homogéneas de misturas heterogéneas. Uma mistura é constituída por dois ou mais componentes Como distinguir misturas homogéneas de misturas heterogéneas Uma mistura é constituída por dois ou mais componentes Homogéneas As pizzas são misturas heterogéneas Heterogéneas coloidais A espuma para o

Leia mais

Design Pedagógico. Módulo: O Modelo Atômico de Bohr

Design Pedagógico. Módulo: O Modelo Atômico de Bohr Design Pedagógico Módulo: O Modelo Atômico de Bohr 1. ESCOLHA DO TÓPICO 1.1. O que um aluno entre 14 e 18 anos acharia de interessante neste tópico? Que aplicações / exemplos do mundo real podem ser utilizados

Leia mais

Ensinar a ler em História, Ciências, Matemática, Geografia

Ensinar a ler em História, Ciências, Matemática, Geografia PAOLA GENTILE Ensinar a ler em História, Ciências, Matemática, Geografia A forma como se lê um texto varia mais de acordo com o objetivo proposto do que com o gênero, mas você pode ajudar o aluno a entender

Leia mais

5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Ciências Nome: SANEAMENTO BÁSICO. Aparência de uma cidade limpa.

5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Ciências Nome: SANEAMENTO BÁSICO. Aparência de uma cidade limpa. 5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Revisão de Ciências Nome: Leia este texto. SANEAMENTO BÁSICO Aparência de uma cidade limpa. Saneamento básico é o conjunto de cuidados que se tem com a água, o esgoto

Leia mais

Como se preparar para a semana de provas

Como se preparar para a semana de provas Como se preparar para a semana de provas REGRAS DE ESTUDO (APLICAR DIARIAMENTE) ANTES DO INÍCIO DE CADA ATIVIDADE 1º CONCENTRAÇÃO (1 A 2 MINUTOS) PROCURE A SEQUÊNCIA: * FIQUE EM POSIÇÃO CONFORTÁVEL; *

Leia mais

DNA Darwin Não Atento?

DNA Darwin Não Atento? DNA Darwin Não Atento? PÁGINA 1 DE 6 CIÊNCIAS BIOLOGIA QUÍMICA Darwin foi um dos maiores cientistas de todos os tempos. Ele percebeu que variações ocorrem nas populações ou seja, diferenças são encontradas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA Diretoria de Políticas de Formação, Materiais Didáticos e Tecnologias para a Educação Básica Coordenação Geral de Materiais Didáticos PARA NÃO ESQUECER:

Leia mais

Andragogia. Soluções para o aprendizado de adultos. Maristela Alves

Andragogia. Soluções para o aprendizado de adultos. Maristela Alves Andragogia Soluções para o aprendizado de adultos Maristela Alves Seu dia-a-dia como instrutor...... Envolve ensinar novos conceitos e passar informações a pessoas adultas. Você já parou para pensar que

Leia mais

Mudanças de estado da água: fusão, solidificação, evaporação, ebulição, condensação...

Mudanças de estado da água: fusão, solidificação, evaporação, ebulição, condensação... PROFESSOR: EQUIPE DE CIÊNCIAS BANCO DE QUESTÕES - CIÊNCIAS - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= Mudanças de estado

Leia mais

AMOSTRAGEM AMOSTRAGEM

AMOSTRAGEM AMOSTRAGEM Procedimento pré-estabelecido para seleção, retirada, preservação, transporte e preparação das porções a serem removidas do lote como amostras, de uma maneira tal que o tratamento matemático dos testes

Leia mais

O interesse da Química é analisar as...

O interesse da Química é analisar as... O interesse da Química é analisar as... PROPRIEDADES CONSTITUINTES SUBSTÂNCIAS E MATERIAIS TRANSFORMAÇÕES ESTADOS FÍSICOS DOS MATERIAIS Os materiais podem se apresentar na natureza em 3 estados físicos

Leia mais

Unidade 2 Água: substância vital

Unidade 2 Água: substância vital Sugestões de atividades Unidade 2 Água: substância vital 6 CIÊNCIAS Estados físicos da água 1. Como ocorre o processo de formação das nuvens? 2. A água pode ser encontrada nos diferentes estados físicos

Leia mais

Guia do Professor. Entendendo os Espelhos de Gauss

Guia do Professor. Entendendo os Espelhos de Gauss Guia do Professor Entendendo os Espelhos de Gauss Introdução Os estudantes de Ensino Médio geralmente possuem pouco tempo para estudar fora da sala de aula, então o conteúdo deve ser apresentado da forma

Leia mais

O PROJETO DE PESQUISA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

O PROJETO DE PESQUISA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza O PROJETO DE PESQUISA Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Escolher um tema de pesquisa Por onde começar? Ler para aprender Estrutura do Projeto de Pesquisa A Definição

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES

ORIENTAÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES ORIENTAÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES Ao organizar um trabalho escolar é necessário que algumas normas sejam observadas pelo aluno. A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) encarrega-se

Leia mais

MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS

MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS 01- Leia o texto: Quando se acende uma vela, pode-se observar que: I- A parafina derrete e logo depois se consolida. II- Aparece fuligem quando colocamos um prato logo acima da

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE DOCENTE RESPONSÁVEL : MARIA LUIZA TONUSSI DE OLIVEIRA

PLANO DE TRABALHO DOCENTE DOCENTE RESPONSÁVEL : MARIA LUIZA TONUSSI DE OLIVEIRA COLÉGIO ESTADUAL BARBOSA FERRAZ Ensino Médio, Normal e Profissional Rua Rio Grande do Sul, 1200 Centro - Telefone: (43) 3472-5009 www.colegiobarbosa.com.br e.mail: colbarbosa@ig.com.br CEP: 86870-000 -

Leia mais

FORMULÁRIOS DR PARANÁ ELABORAÇÃO DE SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM

FORMULÁRIOS DR PARANÁ ELABORAÇÃO DE SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM FORMULÁRIOS DR PARANÁ ELABORAÇÃO DE SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM SENAI/PR 1 PLANO DE SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM N.º 1 (1) Seleção de capacidades, conteúdos formativos e definição da estratégia Unidade do SENAI:

Leia mais

IV Semana do curso de Química na Faccamp

IV Semana do curso de Química na Faccamp IV Semana do curso de Química na Faccamp A IV Semana da Química - Faccamp, realizada entre os dias 15 a 19 de junho, teve como tema principal Composições, atentando para melhoria do ensino, da aprendizagem,

Leia mais

Experimento 4 Cromatografia de papel

Experimento 4 Cromatografia de papel Experimento 4 Cromatografia de papel Objetivo Estudo da cromatografia de papel como método de separação e caracterização. Temas abordados Misturas homogêneas, técnicas de separação, forças intermoleculares,

Leia mais

Departamento de Física - ICE/UFJF Laboratório de Física II

Departamento de Física - ICE/UFJF Laboratório de Física II CALORIMETRIA 1 Objetivos Gerais: Determinação da capacidade térmica C c de um calorímetro; Determinação do calor específico de um corpo de prova; *Anote a incerteza dos instrumentos de medida utilizados:

Leia mais

O trabalho com as cantigas e parlendas

O trabalho com as cantigas e parlendas O trabalho com as cantigas e parlendas nós na sala de aula - módulo: língua portuguesa 1º ao 3º ano - unidade 4 Cantigas e parlendas ajudam a introduzir a criança no mundo da leitura. Isso porque são textos

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio ETEC Prof. Mário Antônio Verza Código: 164 Município: Palmital-SP Área de conhecimento: Ciências da Natureza Matemática e suas Tecnologias Componente Curricular:

Leia mais