Mestrado em Matemática e Aplicações

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mestrado em Matemática e Aplicações"

Transcrição

1 Mestrado em Matemática e Aplicações Edição 2015/2016 No ano letivo funcionará no Departamento de Matemática da Universidade de Aveiro uma nova edição do Mestrado em Matemática e Aplicações. O Mestrado em Matemática e Aplicações tem dois ramos de especialização - Estatística e Investigação Operacional e Ciências da Computação, além da possibilidade de não haver a indicação de especialização. Este mestrado está especialmente vocacionado para quem pretenda adquirir competências específicas, diversificar o seu conhecimento de base e/ou atualizar a sua formação. Um candidato que já seja portador de uma Licenciatura pré-bolonha apenas terá de fazer 2 disciplinas (a escolher em função da formação previamente adquirida, do ramo de especialização escolhido, etc.), além da dissertação (que também pode ser feita em forma de estágio ou projeto). Direção de Curso Agostinho Agra (Diretor) Pedro Macedo (Vice-Diretor) Apresentação O Mestrado em Matemática e Aplicações pretende formar quadros qualificados que possam ser utilizados em empresas de elevada incidência científica e tecnológica, veiculada através de uma formação sólida em diversos domínios da matemática pura e aplicada. Globalmente tem em vista dar uma formação avançada em diversos domínios da matemática pura e aplicada - análise funcional, teoria do controlo, estatística e investigação operacional, otimização e ciências da computação; formular, especificar, desenvolver e validar modelos e soluções de problemas de natureza matemática em ambiente empresarial. Pretende-se fornecer formação avançada numa das seguintes áreas de especialização:

2 » A especialização em Estatística e Investigação Operacional fornece bases sólidas nas áreas de Estatística e Investigação Operacional. A formação dada na área de Estatística é crucial para a resolução de problemas de ciências atuariais, financeiras e empresariais, de biotecnologia e controlo de qualidade na indústria. A modelação, monitorização/controlo de processos e resolução de problemas de gestão de sistemas complexos que envolvem interações entre recursos humanos, financeiros e matériasprimas são vertentes de formação inseridas na área de Investigação Operacional.» A especialização em Ciências da Computação visa aprofundar os conceitos matemáticos que estão na base do funcionamento e utilização dos sistemas computacionais. Neste curso dá-se ênfase à definição, adaptação e especificação de estratégias eficientes para a resolução de uma vasta gama de problemas práticos privilegiando as áreas da Programação e Processamento de Dados, Modelação Geométrica, Visualização Gráfica, Sistemas Inteligentes e Sistemas Criptográficos. No caso de não haver indicação da área de especialização, pretende-se dar uma formação matemática num âmbito mais generalista através de uma estrutura bastante flexível, permitindo ao aluno construir o seu percurso. Saídas Profissionais Os mestres em Matemática e Aplicações estão aptos a tirar partido das metodologias e técnicas matemáticas e computacionais mais avançadas. Podem formular, especificar, desenvolver e validar soluções para problemas complexos de aplicação prática, possuindo a capacidade de abstração, a adaptabilidade e o rigor característicos de uma sólida formação matemática de base. De entre as saídas profissionais, destacam-se as seguintes, por área de especialização:» Área de especialização em Ciências da Computação: quadros superiores de empresas, tanto de forma autónoma como integrados em equipas pluridisciplinares de desenvolvimento de software e de soluções informáticas, centros de investigação industrial e tecnológica e instituições de ensino superior.» Área de especialização em Estatística e Investigação Operacional: empresas bancárias, financeiras, de seguros, de telecomunicações, industriais, de prestação de serviços, centros de investigação industrial e tecnológica, gabinetes de gestão, centros de formação e instituições de ensino superior.

3 Para além de permitir ingressar na vida profissional, o Mestrado em Matemática e Aplicações abre as portas para o terceiro ciclo de formação, a nível de doutoramento. Condições de Acesso São admitidos à candidatura os titulares de licenciatura em Matemática ou em áreas afins com boa formação em matemática. Candidaturas (online) Formalização de candidaturas a candidatura deverá ser efetuada exclusivamente via internet através do seguinte endereço: 1ª Fase: De 4 a 17 de maio de 2015 [ver Edital] 2ª Fase: De 6 de julho a 24 de agosto de ª Fase: De 21 a 27 de setembro de 2015 Duração do Ciclo de Estudos 2 anos/4 semestres. A dissertação pode também ser feita em forma de estágio ou projeto. Plano de Estudos O Mestrado está organizado em dois anos letivos/quatro semestres, permitindo os seguintes percursos: >> Matemática e Aplicações com Especialização em Estatística e Investigação Operacional >> Matemática e Aplicações com Especialização em Ciências da Computação >> Matemática e Aplicações (sem Especialização)

4 Matemática e Aplicações Especialização em Estatística e Investigação Operacional 1 º ano > 1 º semestre Análise Funcional com Aplicações Matemática Discreta e Combinatória Estatística Multivariada Métodos de Investigação Operacional 1 º ano > 2 º semestre Programação Matemática Matemática Computacional Processos Estocásticos e Filas de Espera. Programação Inteira e Otimização Combinatória 2 º ano > 1 º semestre Opção da Lista 1 Opção da Lista 1 Dissertação/Projeto/Estágio M 14 Lista 1 de Opções Estatística Computacional e Simulação Otimização Numérica Teoria do Risco Séries Temporais Estatística nas Ciências da Vida Estatística Bayesiana Gestão e Controlo de Qualidade Programação Semidefinida 2 º ano > 2 º semestre Dissertação/Projeto/Estágio M 30 (mais informações sobre as disciplinas )

5 Matemática e Aplicações Especialização em Ciências da Computação 1 º ano > 1 º semestre Análise Funcional com Aplicações Matemática Discreta e Combinatória Lógica Computacional Teoria da Computação 1 º ano > 2 º semestre Programação Matemática Matemática Computacional Aprendizagem Computacional Criptografia e Segurança 2 º ano > 1 º semestre Opção da Lista 2 Opção da Lista 2 Dissertação/Projeto/Estágio M 14 Lista 2 de Opções Especificação Algébrica Geometria Computacional Programação em Lógica e Funcional Processadores de Linguagens Computação Quântica Otimização Numérica Métodos de Investigação Operacional Lógica Algébrica Teoria dos Códigos 2 º ano > 2 º semestre Dissertação/Projeto/Estágio M 30 (mais informações sobre as disciplinas )

6 Matemática e Aplicações Sem Especialização 1 º ano > 1 º semestre Análise Funcional com Aplicações Matemática Discreta e Combinatória Opção da Lista 3 Opção da Lista 3 Lista 3 de Opções Álgebra Superior Cálculo das Variações Controlo Linear Estatística Multivariada Lógica Computacional Medida e Integração Métodos de Investigação Operacional Teoria da Computação 1 º ano > 2 º semestre Programação Matemática Matemática Computacional Opção da Lista 4 Opção da Lista 4 Lista 4 de Opções Aprendizagem Computacional Complementos de Análise Funcional Complementos de Equações Diferenciais Controlo Não Linear Criptografia e Segurança História da Matemática Processos Estocásticos e Filas de Espera Programação Inteira e Otimização Combinatória 2 º ano > 1 º semestre Opção (Lista 1 ou Lista 2 ou Lista 3) Seminário de Matemática e Aplicações Dissertação/Projeto/Estágio M 14

7 2 º ano > 2 º semestre Dissertação/Projeto/Estágio M 30 (mais informações sobre as disciplinas ) Parte Letiva do Calendário Escolar 1º semestre: 14 de setembro a 18 de dezembro de º semestre: 10 de fevereiro a 7 de junho de 2016 Valor das Propinas 1 063,47 euros/ano letivo. OBSERVAÇÃO: o Mestrado está a aguardar o reconhecimento para efeitos da bonificação prevista no número 1 do Artigo 54.º, do Estatuto da Carreira dos Educadores de Infância e dos Professores dos Ensinos Básico e Secundário, para o grupo de recrutamento 500.

Mestrado em Matemática e Aplicações

Mestrado em Matemática e Aplicações estrado em atemática e Aplicações Edição 2012/2013 Direção de Curso Isabel Pereira (Diretora) isabel.pereira@ua.pt e Agostinho Agra (Vice-Diretor) aagra@ua.pt Apresentação O estrado em atemática e Aplicações

Leia mais

Licenciatura em Matemática

Licenciatura em Matemática Licenciatura em atemática Ano Letivo 2012/2013 Acesso Geral Códigos nstituição/curso: 0300 / 9209 Condições Prova de ingresso: atemática (19) O cálculo da nota de acesso considera: 0% da nota do ensino

Leia mais

Ano Letivo 2015/2016. Datas dos Exames das Épocas de Recurso e Especial. Unidades Curriculares do DM

Ano Letivo 2015/2016. Datas dos Exames das Épocas de Recurso e Especial. Unidades Curriculares do DM Ano Letivo 2015/2016 Datas dos Exames das Épocas de Recurso e Especial Unidades Curriculares do DM Data Hora Disciplina Regime Época Curso/Menor 01-07-2016 09:00 Matemática 2º Semestre Época de Recurso

Leia mais

https://www1.ufrgs.br/portalensino/graduacaocurriculos/ajax/relatori...

https://www1.ufrgs.br/portalensino/graduacaocurriculos/ajax/relatori... Período Letivo: 2016/1 Curso: ESTATÍSTICA Habilitação: BACHARELADO EM ESTATÍSTICA Currículo: BACHARELADO EM ESTATÍSTICA Créditos Obrigatórios: 134 Créditos Eletivos: 48 Créditos Complementares: 10 Total:

Leia mais

Orientações de Inscrição nas Unidades Curriculares. da Licenciatura em Informática

Orientações de Inscrição nas Unidades Curriculares. da Licenciatura em Informática SIFT/DCeT Orientações de Inscrição nas Unidades Curriculares da Licenciatura em Informática Versão 2016-07-14 Introdução Este documento pretende servir de guia de aconselhamento aos estudantes para a inscrição

Leia mais

LICENCIATURA EM ENGENHARIA DE REDES DE COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO EQUIVALÊNCIAS ENTRE PLANOS CURRICULARES. Plano Curricular

LICENCIATURA EM ENGENHARIA DE REDES DE COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO EQUIVALÊNCIAS ENTRE PLANOS CURRICULARES. Plano Curricular LICENCIATURA EM ENGENHARIA DE REDES DE COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO EQUIVALÊNCIAS ENTRE PLANOS CURRICULARES Plano Curricular de 2005-2006 ECTS Plano Curricular ECTS LERCI LERC / MERC (Bolonha) Análise Matemática

Leia mais

1º Período 2º Período 3º Período 4º Período 5º Período 6º Período 7º Período 8º Período 9º Período 10º Período

1º Período 2º Período 3º Período 4º Período 5º Período 6º Período 7º Período 8º Período 9º Período 10º Período Proposta de nova matriz de 2014 1º Período 2º Período 3º Período 4º Período 5º Período 6º Período 7º Período 8º Período 9º Período 10º Período 1 Arquitetura e 2 Cálculo Diferencial Cálculo Diferencial

Leia mais

Proposta de Resolução nº 01/06. Implementação do Processo de Bolonha: Regras de Transição

Proposta de Resolução nº 01/06. Implementação do Processo de Bolonha: Regras de Transição Proposta de Resolução nº 01/06 Implementação do Processo de Bolonha: Regras de Transição 1) O 1º ano curricular será iniciado de acordo com os novos ciclos de estudos para os alunos ingressados no 1º ano

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO SEMESTRALIZADO 10 SEMESTRES

CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO SEMESTRALIZADO 10 SEMESTRES CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO SEMESTRALIZADO 10 SEMESTRES Situação Legal: Reconhecido Integralização: Mínimo 5 anos / Máximo 8 anos Carga Horária: 2.820h (188 créditos)

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCE UFV MATEMÁTICA. COORDENADORA DO CURSO DE MATEMÁTICA Marinês Guerreiro

Currículos dos Cursos do CCE UFV MATEMÁTICA. COORDENADORA DO CURSO DE MATEMÁTICA Marinês Guerreiro 132 MATEMÁTICA COORDENADORA DO CURSO DE MATEMÁTICA Marinês Guerreiro marines@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 133 Bacharelado ATUAÇÃO O curso de Matemática forma bacharéis e, ou, licenciados. O Bacharel

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS EXATAS HABILITAÇÃO: BACHARELADO EM CIÊNCIAS EXATAS INGRESSANTES 2009

CURSO DE CIÊNCIAS EXATAS HABILITAÇÃO: BACHARELADO EM CIÊNCIAS EXATAS INGRESSANTES 2009 CURSO DE CIÊNCIAS EXATAS HABILITAÇÃO: BACHARELADO EM CIÊNCIAS EXATAS INGRESSANTES 2009 Período Atividade Acadêmica Caráter Cr CH Pré-requisito Código Denominação 1º MAT154 Cálculo I Disciplina de Formação

Leia mais

://.pt/ Método orientado para a obtenção de resultados pessoais e académicos. Sólidas competências interpessoais e de comunicação

://.pt/ Método orientado para a obtenção de resultados pessoais e académicos. Sólidas competências interpessoais e de comunicação MARIA DO ROSÁRIO RODRIGUES CO I M B R A p r o f e s s o r a @.pt ://.pt/ SÍ N T E S E Professora do Ensino Superior com 23 anos de Experiência em Investigação e Ensino Método orientado para a obtenção

Leia mais

Universidade de Évora Universidade de Aveiro. Universidade Nova de Lisboa - Faculdade de Ciências e Tecnologias

Universidade de Évora Universidade de Aveiro. Universidade Nova de Lisboa - Faculdade de Ciências e Tecnologias Universidade de Évora Universidade de Aveiro Universidade Nova de Lisboa - Faculdade de Ciências e Tecnologias Edital Abertura do Mestrado Gestão e Poĺıticas Ambientais Ano Letivo 2015/2016 1. O Curso

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CAMPUS: NITERÓI Missão A missão do curso de Engenharia de Produção da UNESA é formar Engenheiros de Produção de alto nível técnico e metodológico

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DE PRODUÇÃO DE PRODUÇÃO - GRADUAÇÃO - 215 1º PERÍODO Carga Horária CLASSIFICAÇÃO CARGA HORÁRIA MODALIDADE NÚCLEO LÍNGUA PORTUGUESA PLANEJAMENTO DE CARREIRA E SUCESSO PROFISSIONAL

Leia mais

ANEXO: ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DA UFCG

ANEXO: ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DA UFCG ANEXO: ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DA UFCG I. CONTEÚDOS BÁSICOS (Carga horária de 1740 horas) 1.1 - FORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA (Carga horária: 1425 horas) 1.1.1 - MATEMÁTICA

Leia mais

MEEC. Mestrado em Eng. Electrotécnica e de Computadores. Índice. MEEC Edição 2008/09 Instituto Superior de Engenharia do Porto

MEEC. Mestrado em Eng. Electrotécnica e de Computadores. Índice. MEEC Edição 2008/09 Instituto Superior de Engenharia do Porto Mestrado em Eng. Electrotécnica e de Computadores O Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores destina-se a complementar a formação de profissionais habilitados com o grau de Licenciado, fornecendo

Leia mais

D-DAY & D-DEI Ensino Horizontal

D-DAY & D-DEI Ensino Horizontal D-DAY & D-DEI Ensino Horizontal Abril 2017 Parte I Mestrado em Engenharia e Ciência de Dados Parte II Ensino da Informática no IST Abril 2017 Parte I Mestrado em Engenharia e Ciência de Dados Abril 2017

Leia mais

A Matemática como Serviço a Ciência da Computação. Prof. Dr. Carlos Eduardo de Barros Paes Coordenador do Curso de Ciência da Computação

A Matemática como Serviço a Ciência da Computação. Prof. Dr. Carlos Eduardo de Barros Paes Coordenador do Curso de Ciência da Computação A Matemática como Serviço a Ciência da Computação Prof. Dr. Carlos Eduardo de Barros Paes Coordenador do Curso de Ciência da Computação A Matemática e Ciência da Computação A Matemática faz parte do DNA

Leia mais

Tabela de Pré-Requisitos. Interdisciplinar 36 Não há

Tabela de Pré-Requisitos. Interdisciplinar 36 Não há Nome da UC Categoria CH Total Pré-Requisitos Álgebra Linear Eletiva 72 Geometria Analítica Álgebra Linear Computacional Eletiva 72 Cálculo Numérico Álgebra Linear II Eletiva 72 Álgebra Linear Algoritmos

Leia mais

Grade Curricular do Curso de Graduação em Engenharia de Computação

Grade Curricular do Curso de Graduação em Engenharia de Computação Grade Curricular do Curso de Graduação em Engenharia de Computação Currículo 6 Aprovado pelo CDI em 30/05/16 - Carga Horária - Carga Horária Núcleo Básico 1.280h Carga Horária Núcleo Profissionalizante

Leia mais

Despacho VRT/RVC-04/2016

Despacho VRT/RVC-04/2016 Despacho VRT/RVC-04/2016 Considerando o disposto no artigo 37.º dos Estatutos da Universidade do Minho, aprovados pelo despacho normativo n.º 61/2008, publicado no Diário da República, n.º 236, de 5 de

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV. MATEMÁTICA Bacharelado e Licenciatura. COORDENADORA Rosane Soares Moreira Viana

Currículos dos Cursos UFV. MATEMÁTICA Bacharelado e Licenciatura. COORDENADORA Rosane Soares Moreira Viana 194 MATEMÁTICA Bacharelado e Licenciatura COORDENADORA Rosane Soares Moreira Viana rsmviana@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2012 195 Bacharelado ATUAÇÃO O bacharel em Matemática está apto para o exercício

Leia mais

Curso de Graduação em Engenharia, Habilitação em Engenharia Elétrica... Estrutura Curricular:

Curso de Graduação em Engenharia, Habilitação em Engenharia Elétrica... Estrutura Curricular: Curso de Graduação em Engenharia, Habilitação em Engenharia... Estrutura Curricular: Curso: 3 ENGENHARIA ELÉTRICA Currículo: 4 Ênfase: Eletrotécnica Resolução UNESP 33, de 24/6/1988 (ingressantes a partir

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: ENGENHARIA DE PETRÓLEO Campus: NITERÓI Missão O Curso de Engenharia de Petróleo da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar profissionais com sólida formação técnica

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Configuração Curricular Relatório de percurso curricular Curso: MATEMATICA COMPUTACIONAL Versão curricular: D-20131 Identificador: 01-01 Situação: Vigente Nome: MATEMATICA

Leia mais

MIEI 15 maio Entrada em funcionamento do MEI LEI + MEI vs MIEI : uma transição suave Plano curricular Regime de transição

MIEI 15 maio Entrada em funcionamento do MEI LEI + MEI vs MIEI : uma transição suave Plano curricular Regime de transição MIEI 15 maio 2013 Entrada em funcionamento do MEI LEI + MEI vs MIEI : uma transição suave Plano curricular Regime de transição Ponto da situação Início em pleno em 2013/14 Curso aprovada pela A3ES Processo

Leia mais

As Tabelas 4 a 9 apresentam todas as disciplinas que atenderão ao Curso de EE. Tabela 4. Disciplinas obrigatórias C. H. (h.a.)

As Tabelas 4 a 9 apresentam todas as disciplinas que atenderão ao Curso de EE. Tabela 4. Disciplinas obrigatórias C. H. (h.a.) As Tabelas 4 a 9 apresentam todas as disciplinas que atenderão ao Curso de EE. Tabela 4. obrigatórias Semestre Cálculo I 6 Elementos de Gestão Ambiental 2 Física I 6 1 Geometria Analítica 4 Introdução

Leia mais

Instituto de Educação Universidade de Lisboa

Instituto de Educação Universidade de Lisboa Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação e Tecnologias Digitais 14 15 Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa

Leia mais

Regulamento do Diploma de Estudos Avançados em Matemática

Regulamento do Diploma de Estudos Avançados em Matemática Regulamento do Diploma de Estudos Avançados em Matemática Proposta de regulamento (versão de Julho de 2013) Artigo 1º (Disposições Gerais) 1. O Diploma de Estudos Avançados em Matemática (DEA-M) comprova

Leia mais

MESTRADO QUALIDADE ALIMENTAR E SAÚDE

MESTRADO QUALIDADE ALIMENTAR E SAÚDE MESTRADO CURSO PÓS-GRADUADO DE ESPECIALIZAÇÃO QUALIDADE ALIMENTAR E SAÚDE Acreditado pela A3ES 13ª Edição 2016/2018 O Curso de Especialização em Qualidade Alimentar e Saúde corresponde ao ano curricular

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM SISTEMAS E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA A SAÚDE. (Edição )

EDITAL MESTRADO EM SISTEMAS E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA A SAÚDE. (Edição ) EDITAL MESTRADO EM SISTEMAS E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA A SAÚDE (Edição 2010-2012) Nos termos dos Decretos-Lei nº /2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/200, de 24 de Março, com as alterações

Leia mais

Mestrado em Marketing Relacional

Mestrado em Marketing Relacional 2016>2017 licenciatura. mestrados Mestrado em Marketing Relacional regime b-learning APRESENTAÇÃO REGIME B-learning, sendo as horas de contacto repartidas entre sessões presenciais (aos sábados) e sessões

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Data: 05/07/2017 Currículo de Cursos Hora: 17:30:22

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Data: 05/07/2017 Currículo de Cursos Hora: 17:30:22 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Data: 05/07/2017 Currículo de Cursos Hora: 17:30:22 Curso: Nível: Grau Conferido: Turno: Tipo: Modalidade: Funcionamento: Documento de Autorização: Engenharia da

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA COMISSÃO DE GRADUAÇÃO DE ESTATÍSTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA COMISSÃO DE GRADUAÇÃO DE ESTATÍSTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA COMISSÃO DE GRADUAÇÃO DE ESTATÍSTICA Av. Bento Gonçalves 9500 - Agronomia 91509-900 Porto Alegre - RS BRASIL Tel: (051)3308-6186/3308-6185

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 20/99 Altera a estrutura curricular do Curso de Graduação em Engenharia Elétrica, do

Leia mais

Os principais objetivos da reestruturação proposta são:

Os principais objetivos da reestruturação proposta são: O NOVO CURRÍCULO DO BACHARELADO EM MATEMÁTICA ÊNFASE APLICADA E COMPUTACIONAL As alterações curriculares presentes neste currículo, implementadas pela COMGRAD da Matemática, foram originalmente sugeridas

Leia mais

Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial

Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial Ana Camanho FEUP, 14 de março de 2016 Sumário Médias de entrada e numerus clausus Objetivo geral do curso Estrutura do curso Parcerias estratégicas

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Engenharia Civil Cabo Frio SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Civil da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar profissionais com sólidos conhecimentos tecnológicos

Leia mais

Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores -MIEEC

Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores -MIEEC Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores -MIEEC SESSÃO ESPECIAL"DAMOS ASAS AO TALENTO!" PAULO PORTUGAL pportugal@fe.up.pt 15 de Julho 2017 O QUE FAZ UMENGºELETROTÉCNICO E DE COMPUTADORES?

Leia mais

LICENCIATURA EM FÍSICA (INTEGRAL)

LICENCIATURA EM FÍSICA (INTEGRAL) 1 LICENCIATURA EM FÍSICA (INTEGRAL) CURRÍCULO 2008/1 PRIMEIRO PERÍODO 08.111-6 Geometria Analítica Não tem 04 08.221-0 Cálculo Diferencial e Integral 1 Não tem 09.110-3 Física Experimental A Não tem 04

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM Oferta por Curso

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM Oferta por Curso DPEE1022 10 MECÂNICA DOS SÓLIDOS E RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS "A" 3 45 0 0 45 Matrícula SEG 15:30:00 17:30:00 07/08/2017 16/12/2017 Teórica SEX 13:30:00 15:30:00 07/08/2017 16/12/2017 Teórica EDE1090 10

Leia mais

Introdução à Matemática Discreta

Introdução à Matemática Discreta Introdução à Matemática Discreta Matemática Discreta Prof. Vilson Heck Junior vilson.junior@ifsc.edu.br Condução da disciplina Aulas: Quartas: 10:10 12:00 Sextas: 08:00 09:50 Haverá troca de professores:

Leia mais

Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação

Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Instituto de Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Especialização: Tecnologias e Metodologias da Programação no Ensino Básico 16 17 Edição Instituto de Educação

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 151/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 151/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 151/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia de Computação para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº INF- 105/2012, aprovou

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS OURO BRANCO COORDENAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

Leia mais

Reitoria. despacho RT-47/2016

Reitoria. despacho RT-47/2016 Reitoria despacho RT-47/2016 Considerando o disposto na Lei nº 37/2003, de 22 de agosto, designadamente no seu artigo 16º, na redação que lhe foi dada pelo artigo 3º da Lei nº. 49/2005, de 30 de agosto;

Leia mais

Pós-graduação Tecnologia Aeronáutica. Edital 2013/2014

Pós-graduação Tecnologia Aeronáutica. Edital 2013/2014 Pós-graduação Tecnologia Aeronáutica Edital 2013/2014 Setúbal, dezembro de 2012 ENQUADRAMENTO E OBJECTIVOS O curso de Pós-Graduação em Tecnologia Aeronáutica (PGTA) é uma realização da Escola Superior

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições;

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições; RESOLUÇÃO Nº 02/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

Mestrado Integrado em Engenharia Física

Mestrado Integrado em Engenharia Física DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR 1 Mestrado Integrado em Engenharia Física Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade Nova de Lisboa 1 DGES

Leia mais

Desvendando o futuro: Matemática Computacional

Desvendando o futuro: Matemática Computacional Desvendando o futuro: Matemática Computacional L. Felipe Bueno lfelipebueno@gmail.com Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) São José dos Campos 11/03/15 Resumo O que é Matemática Computacional Habilidades

Leia mais

O novo Mestrado em Engenharia Informática da FCT/UNL FCT/UNL. Departamento de Informática (2007/2008)

O novo Mestrado em Engenharia Informática da FCT/UNL FCT/UNL. Departamento de Informática (2007/2008) O novo Mestrado em Engenharia Informática da FCT/UNL (2007/2008) Departamento de Informática FCT/UNL Contexto Processo de Bolonha Novo enquadramento legal Novo paradigma de 3 ciclos de estudos Redefinição

Leia mais

Ementário das disciplinas do curso de Engenharia da Computação. - Núcleo Básico -

Ementário das disciplinas do curso de Engenharia da Computação. - Núcleo Básico - Ementário das disciplinas do curso de Engenharia da Computação Currículo 6 Criado pelo CDI em 30/05/2016 - Núcleo Básico - NB 019 - Cálculo I CH Teórica 160 CH Prática 00 CH Total 160 cr 8 Funções. Limites.

Leia mais

FÍSICA. COORDENADOR Helder Soares Moreira

FÍSICA. COORDENADOR Helder Soares Moreira FÍSICA COORDENADOR Helder Soares Moreira hmoreira@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 235 Bacharelado ATUAÇÃO O curso de graduação em Física oferece ao estudante a oportunidade de obter ampla formação

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR

GESTÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR 2016>2017 mestrado GESTÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR regime blearning 1 APRESENTAÇÃO REGIME O curso de mestrado em Gestão da Qualidade e Segurança Alimentar em regime de Educação a Distância (EaD)

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Matemática Componente Curricular: Matemática Série: 1ª Eixo Tecnológico:

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação FÍSICA Bacharelado e Licenciatura. COORDENADOR Alexandre Tadeu Gomes de Carvalho

UFV Catálogo de Graduação FÍSICA Bacharelado e Licenciatura. COORDENADOR Alexandre Tadeu Gomes de Carvalho UFV Catálogo de Graduação 2012 163 FÍSICA Bacharelado e Licenciatura COORDENADOR Alexandre Tadeu Gomes de Carvalho atadeu@ufv.br 164 Currículos dos Cursos UFV Bacharelado ATUAÇÃO O curso de graduação em

Leia mais

EDITAL CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO NO IPCA. Ano Letivo de 2016/2017

EDITAL CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO NO IPCA. Ano Letivo de 2016/2017 EDITAL CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO NO IPCA Ano Letivo de 2016/2017 Por delegação de competências do Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e Ave, Agostinha Patrícia Silva Gomes faz saber

Leia mais

1º PERÍODO. Carga Horária e Creditação. Total (50') Física I 80 66, Laboratório de Física I 40 33,

1º PERÍODO. Carga Horária e Creditação. Total (50') Física I 80 66, Laboratório de Física I 40 33, 1º PERÍODO Física I 80 66,67 4 4 0 Laboratório de Física I 40 33,33 2 1 1 Laboratório de Computação 40 33,33 2 0 2 Introdução a Engenharia de Produção 60 50 3 3 0 Geometria Analítica 60 50 3 3 0 Química

Leia mais

MESTRADO EM ENSINO DE EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO

MESTRADO EM ENSINO DE EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO MESTRADO EM ENSINO DE EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO EDITAL Apresentação O Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico é um curso de 2º Ciclo de estudos com um total de 120 ECTS, duração

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA

CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA Currículo Novo 2009/01 Reconhecido pela Portaria Ministerial Nº 1.193, de 08/04/2005. Duração: 3.720 h - 248 créditos, acrescidas de 120 horas de atividades complementares

Leia mais

HORÁRIO ESCOLAR - CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 2016 Atualizado 26/01/2016 INGRESSANTES A PARTIR DE 2010

HORÁRIO ESCOLAR - CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 2016 Atualizado 26/01/2016 INGRESSANTES A PARTIR DE 2010 HORÁRIO ESCOLAR - CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 2016 Atualizado 26/01/2016 INGRESSANTES A PARTIR DE 2010 1 0 ANO - 1 0. SEMESTRE (Grade Curricular Nova) Vespertino Lógica Matemática Discreta Integral I (Almir

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) Endereço(s) de correio electrónico Praceta Silva Porto nº 1-3º B, 1675-351 Pontinha Odivelas (Portugal) Telefone(s)

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO. 1º Período

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO. 1º Período MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO 1º Período Código Disciplina CHT 1 CHP 2 CH Total Pré-requisitos Dados I 40 40 80 - Cálculo I 80-80 - Fundamentos da Computação 40-40 - Fundamentos

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA

CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA CURSO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA Currículo Novo 200901 Reconhecido pela Portaria Ministerial Nº 1.193, de 08/04/2005 Duração: 3.720 h - 248 créditos, acrescidas de 120 horas de atividades complementares

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM FISIOTERAPIA. ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO DE AVALIAÇÃO E APLICAÇÃO CLÍNICA DO MOVIMENTO (edição )

EDITAL MESTRADO EM FISIOTERAPIA. ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO DE AVALIAÇÃO E APLICAÇÃO CLÍNICA DO MOVIMENTO (edição ) EDITAL MESTRADO EM FISIOTERAPIA ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO DE AVALIAÇÃO E APLICAÇÃO CLÍNICA DO MOVIMENTO (edição -) Nos termos do Decreto-Lei n.º 42/2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei n.º 74/2006 de

Leia mais

Proposta dos Planos de Transição dos SIG/SIGN

Proposta dos Planos de Transição dos SIG/SIGN ANEXO B Proposta dos Planos de Transição dos SIG/SIGN De seguida apresentam-se os planos de transição para a estrutura curricular resultante da adequação dos cursos de SIG e SIGN segundo o Processo de

Leia mais

Instituto Politécnico de Setúbal. O Conhecimento como Paixão. A Engenharia como Profissão!

Instituto Politécnico de Setúbal. O Conhecimento como Paixão. A Engenharia como Profissão! O Conhecimento como Paixão A Engenharia como Profissão! Cursos de Engenharia Cursos de Tecnologia Engenharia do Ambiente Engenharia de Automação, Controlo e Instrumentação Engenharia Electrotécnica e de

Leia mais

RESOLUÇÃO N 046, DE 22 DE AGOSTO DE 2016

RESOLUÇÃO N 046, DE 22 DE AGOSTO DE 2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 046, DE 22 DE AGOSTO DE 2016 Aprova o alinhamento da matriz do curso de Licenciatura em.

Leia mais

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos Curso de Engenharia Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Bimestre Introdução à Engenharia 40 Informática 40 Matemática 80 Produção de Textos 40 2º Bimestre Cálculo I 80 Física I 80 Inglês 20 Metodologia

Leia mais

Jornadas de Higiene e Segurança no Trabalho. Azores Safe. Ribeira Grande 13 e 14 de outubro de 2016

Jornadas de Higiene e Segurança no Trabalho. Azores Safe. Ribeira Grande 13 e 14 de outubro de 2016 Jornadas de Higiene e Segurança no Trabalho Azores Safe 2016 Ribeira Grande 13 e 14 de outubro de 2016 A formação superior Carlos Gomes de Oliveira ENGENHARIA é: a prática da aplicação segura e económica

Leia mais

Disciplinas isoladas para o 1º semestre de 2017

Disciplinas isoladas para o 1º semestre de 2017 Curso: Engenharia de Telecomunicações Disciplinas isoladas para o 1º semestre de 017 Período Sigla P5 EE 01 Disciplina Circuitos Elétricos II créditos Pré e có-requisitos NB 003 - Cálculo III (PRÉ) EE

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: ENGENHARIA QUÍMICA Campus: MACAÉ SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Química da Universidade Estácio de Sá, campus Macaé, tem por missão formar profissionais com sólidos conhecimentos

Leia mais

CURRICULUM SIMPLIFICADO

CURRICULUM SIMPLIFICADO Série: 1-1º SEMESTRE 1CO100 CÁLCULO I 6.0 108 0 108 1CO105 EXPRESSÃO GRÁFICA I 2.0 0 1CO101 FÍSICA I 6.0 72 108 1CO103 GEOMETRIA ANALÍTICA E ÁLGEBRA LINEAR 4.0 72 0 72 1CO106 INTRODUÇÃO À ENGENHARIA 2.0

Leia mais

Breve Curriculum Vitae. Fátima Regina Duarte Gouveia Fernandes Jorge

Breve Curriculum Vitae. Fátima Regina Duarte Gouveia Fernandes Jorge Breve Curriculum Vitae Fátima Regina Duarte Gouveia Fernandes Jorge novembro de 2012 Índice 1. Dados gerais 1 2. Graus 1 3. Experiência docente 1 4. Outras atividades académicas 2 5. Atividades científicas

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO MATRIZ CURRICULAR MATUTINO Fase N.

CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO MATRIZ CURRICULAR MATUTINO Fase N. CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO MATRIZ CURRICULAR MATUTINO Fase N. Ordem Código COMPONENTE CURRICULAR Créditos Horas Prérequisitos 01 Introdução à informática 04 60 02 Matemática instrumental

Leia mais

Introdução à Computação

Introdução à Computação Introdução à Computação Jordana Sarmenghi Salamon jssalamon@inf.ufes.br jordanasalamon@gmail.com Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo Agenda O Curso de Ciência da Computação

Leia mais

Instituto Superior Politécnico Tocoísta

Instituto Superior Politécnico Tocoísta Instituto Superior Politécnico Tocoísta 5 FLAYERS PUBLICITÁRIO LICENCIATURA EM ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA ANO ACADÉMICO 207 LUANDA DEZEMBRO - 206 Av. Pedro de Castro Van-Dúnem Loy- Complexo Missionário

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. COORDENADOR Alcione de Paiva Oliveira

Currículos dos Cursos UFV CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. COORDENADOR Alcione de Paiva Oliveira 82 Currículos dos Cursos UFV CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO COORDENADOR Alcione de Paiva Oliveira alcione@dpi.ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 83 Bacharelado ATUAÇÃO A Ciência da Computação caracteriza-se

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM FARMÁCIA - ESPECIALIZAÇÃO EM FARMACOTERAPIA APLICADA (edição )

EDITAL MESTRADO EM FARMÁCIA - ESPECIALIZAÇÃO EM FARMACOTERAPIA APLICADA (edição ) EDITAL MESTRADO EM FARMÁCIA - ESPECIALIZAÇÃO EM FARMACOTERAPIA APLICADA (edição 2016-) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de março, com as alterações

Leia mais

Curso de Mestrado em Ensino de Matemática no 3.º Ciclo do Ensino Básico e no Secundário da Universidade da Madeira. Edital

Curso de Mestrado em Ensino de Matemática no 3.º Ciclo do Ensino Básico e no Secundário da Universidade da Madeira. Edital Curso de Mestrado em Ensino de Matemática no 3.º Ciclo do Ensino Básico e no Secundário da Universidade da Madeira Edital 5 de Setembro de 2008 Curso de Mestrado em Ensino de Matemática no 3.º Ciclo do

Leia mais

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AOS CURSOS DE MESTRADO - RETIFICADO ANO LETIVO DE

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AOS CURSOS DE MESTRADO - RETIFICADO ANO LETIVO DE EDITAL CONCURSO DE ACESSO AOS CURSOS DE MESTRADO - RETIFICADO ANO LETIVO DE 2017/2018 João Manuel Simões da Rocha, Presidente do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP), faz saber que, nos termos

Leia mais

Licenciatura em Engenharia Informática (LEI)

Licenciatura em Engenharia Informática (LEI) Licenciatura em Engenharia Informática (LEI) Recepção aos alunos (ano lectivo 2008 / 2009) Luís Caires Coordenador da LEI Sejam Bemvindos! Cerca de 160 novos alunos Oriundos de muitas zonas do país Origem:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO 28/2009 Aprova a estrutura curricular do Curso de Licenciatura em, do Centro de

Leia mais

Sistema Educativo de Portugal

Sistema Educativo de Portugal Departamento de Ciências da Educação Curso de 1.º Ciclo em Ciências da Educação Unidade Curricular: Educação Comparada Ano lectivo - 2009/2010 2.ºAno 1.º Semestre Sistema Educativo de Portugal Investigação

Leia mais

Regulamento Geral de Exames

Regulamento Geral de Exames Versão: 01 Data: 14/07/2009 Elaborado: Verificado: Aprovado: RG-PR12-07 Vice-Presidente do IPB Presidentes dos Conselhos Científicos das Escolas do IPB GPGQ Vice-Presidente do IPB Presidentes dos Conselhos

Leia mais

Flávio Alberto Louro Escada

Flávio Alberto Louro Escada Curriculum vitae INFORMAÇÃO PESSOAL Rua Escultor Machado de Castro nº20 2ºDireito, 2735-291 Cacém (Portugal) +351 964689387 flavioescada@hotmail.com EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL 01/09/2011 30/06/2012 Professor

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DE SALAS 1º SEMESTRE DE 2017

DISTRIBUIÇÃO DE SALAS 1º SEMESTRE DE 2017 DISTRIBUIÇÃO DE SALAS 1º SEMESTRE DE 2017 Ciência da Computação Poderão ocorrer algumas alterações - Atualizado em 27/03/2017 DISCIPLINA CÓDIGO TURMA SALA HORÁRIO 001 Lab. 4a. 07:30-09:10 001 2054 2a.

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 46/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO, DO CÂMPUS DE ITATIBA.

RESOLUÇÃO CONSEPE 46/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO, DO CÂMPUS DE ITATIBA. RESOLUÇÃO CONSEPE 46/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO, DO CÂMPUS DE ITATIBA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO. (edição )

EDITAL MESTRADO EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO. (edição ) EDITAL MESTRADO EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (edição 2014-) Nos termos do Decreto-Lei n.º 42/2005, de 22 de fevereiro, do Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de março, com as alterações introduzidas pelo

Leia mais

Universidade do Minho, 20 de maio de 2014.

Universidade do Minho, 20 de maio de 2014. Reitoria despacho RT/C-61/2014 Considerando: - O disposto no Despacho RT/C-417/2009, de 22 de julho (Diário da República, 2.ª série, nº 196, de 9 de outubro de 2009, despacho nº 22444/2009), que publica

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO. Cláusula 1ª. Área de especialização

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO. Cláusula 1ª. Área de especialização REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO Cláusula 1ª Área de especialização A Universidade do Porto, através da Faculdade de Engenharia,

Leia mais

MESTRADO EM AGRICULTURA BIOLÓGICA Edição

MESTRADO EM AGRICULTURA BIOLÓGICA Edição INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA EDITAL (EDIÇÃO 2016-2018) Nos termos do Decreto-Lei nº42/2005, de 22 de fevereiro e do Decreto-Lei nº74/2006, de 24 de março, com as alterações que lhes foram introduzidas

Leia mais

Concurso de Docentes Edital Nº

Concurso de Docentes Edital Nº Programa de provas para o Concurso de Docentes Edital Nº 424/14 UFPR Campus Avançado em Jandaia do Sul Rua Dr. João Maximiano, nº 426, Vila Operária Jandaia do Sul/PR CEP: 86900-000 Telefone: (43) 3432-4627

Leia mais

PROGRAMA INTEGRADO DE FORMAÇÃO AVANÇADA EM TURISMO (2º E 3º CICLOS)

PROGRAMA INTEGRADO DE FORMAÇÃO AVANÇADA EM TURISMO (2º E 3º CICLOS) PROGRAMA INTEGRADO DE FORMAÇÃO AVANÇADA EM TURISMO (2º E 3º CICLOS) MESTRADO EM GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES TURÍSTICAS (2º CICLO) MESTRADO EM DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DOS DESTINOS TURÍSTICOS (2º CICLO) DOUTORAMENTO

Leia mais

Universidade de Évora. Universidade do Algarve - Faculdade de Ciências e Tecnologia

Universidade de Évora. Universidade do Algarve - Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade de Évora Universidade do Algarve - Faculdade de Ciências e Tecnologia Edital Abertura do Programa de Doutoramento Ciências Agrárias e Ambientais Ano Letivo 2016/2017 1. O Curso é promovido

Leia mais

Currículo do Curso de Engenharia de Produção

Currículo do Curso de Engenharia de Produção Currículo do Curso de Engenharia de Engenheiro de ATUAÇÃO O Curso de Engenharia de da UFV visa preparar profissionais que, integrando equipes interdisciplinares e articulando fatores de diferentes naturezas

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM INFORMÁTICA E SISTEMAS.

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM INFORMÁTICA E SISTEMAS. INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM INFORMÁTICA E SISTEMAS Edição 2016-2018 Nos termos do Decreto -Lei n.º 42/2005, de pelo 22 de Fevereiro,

Leia mais