UMA CULTURA INTOLERÁVEL UM RETRATO DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UMA CULTURA INTOLERÁVEL UM RETRATO DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO"

Transcrição

1 Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro Boletim CAO nº 01/2016 Quinta-feira, UMA CULTURA INTOLERÁVEL UM RETRATO DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Desde a edição da Lei (Lei Maria da Penha), em 2006, o volume de denúncias de casos de violência doméstica e familiar contra a mulher aumentou significativamente, exigindo dos poderes públicos a tomada de medidas complementares, a fim de conferir um melhor atendimento às vítimas, tanto no momento do registro do fato nas Delegacias Especiais de Atendimento à Mulher (DEAM) quanto ao longo de todo o processo judicial. Para a Promotora de Justiça Lúcia Iloizio, Coordenadora do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de contra a Mulher (CAO ), após 10 anos de criação da Lei Maria da Penha, constatou-se que, juntamente com a punição dos agressores, é necessário manter programas e campanhas educativas visando a conscientizar a população de que a violência doméstica e familiar contra a mulher é crime, portanto intolerável. O CAO foi criado em 2013 pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (), com o objetivo de conferir suporte técnico aos Promotores de Justiça e de monitorar as políticas estatais de enfrentamento da violência doméstica em todo o Estado, bem como de realizar campanhas institucionais de prevenção e de conscientização. Outra medida institucional de suma importância foi a criação de órgãos de execução (Promotorias de Justiça) especializados em violência doméstica e familiar contra a mulher. Com o objetivo de promover as ações institucionais junto à população, a Subprocuradoria-Geral de Planejamento Institucional (SUBPLAN) e o CAO, por meio do Instituto de Educação e Pesquisa (IEP-) e da equipe do projeto MP EM MAPAS, apresentam um retrato da situação do Estado dos casos de violência contra a mulher e, ainda, algumas das respectivas ações do, para preveni-la. HOMICÍDIOS DE MULHERES NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Em 2015, passou a vigorar a Lei , que prevê uma nova modalidade de homicídio qualificado, o feminicídio, conferindo penas maiores (segundo o 7º do art. 121 do CP) para os crimes praticados contra a mulher no contexto doméstico e familiar e motivados por menosprezo ou discriminação à condição de mulher. O mapa apresenta a quantidade de mulheres vítimas de homicídio doloso por município do Estado do Rio de Janeiro, segundo os delitos analisados (valores absolutos, taxa por mulheres

2 Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro Boletim CAO nº 01/2016 Quinta-feira, AMEAÇA, ESTUPRO E LESÃO CORPORAL A Lei Maria da Penha (Lei /2006), em seu art. 5º, define a violência doméstica e familiar contra a mulher como qualquer ação ou omissão baseada no gênero, que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial. Nesse âmbito, incluem-se em maior quantitativo violências praticadas por namorados, companheiros, maridos ou ex-parceiros. O mapa apresenta a quantidade de mulheres vítimas de ameaça por município do Estado do Rio de Janeiro, segundo os delitos analisados (valores absolutos, taxa por mulheres O mapa apresenta a quantidade de mulheres vítimas de estupro por município do Estado do Rio de Janeiro, segundo os delitos analisados (valores absolutos, taxa por mulheres

3 Boletim CAO nº 01/2016 Quinta-feira, O mapa apresenta a quantidade de mulheres vítimas de lesão corporal por município do Estado do Rio de Janeiro, segundo os delitos analisados (valores absolutos, taxa por mulheres UM DOS MAIORES DESAFIOS: O APOIO EFETIVO À MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA No entendimento da Promotora de Justiça Lúcia Iloizio, Coordenadora do CAO, em razão da existência de laços afetivos entre a vítima e o seu agressor, faz-se necessário o acolhimento e atendimento dessas mulheres em todas as suas demandas. A ausência de uma atuação diferenciada pode conduzir ao desestímulo da mulher em denunciar seu agressor. Por isso, é importante acompanhar o desenvolvimento da política pública de enfrentamento à violência contra a mulher, aperfeiçoando o monitoramento dos serviços de atendimento, em especial, dos Centros Especializados de Atendimento à Mulher e Casas-Abrigo, por meio do projeto denominado Mulheres Livres, que está em fase de conclusão. INQUÉRITOS POLICIAIS COM INDICATIVO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA O gráfico abaixo representa os inquéritos em andamento na comarca do Rio de Janeiro, com a indicação do percentual de ocorrências indicando violência doméstica (rosa). Fontes:

4 Boletim CAO nº 01/2016 Quinta-feira, O gráfico abaixo representa a relação percentual dos principais tipos identificados nos inquéritos com indicativo de violência doméstica contra a mulher. Fontes: O gráfico abaixo representa a relação percentual do motivo do tipo de arquivamento. Fontes:

5 Boletim CAO nº 01/2016 Quinta-feira, O gráfico abaixo indica a evolução de denúncias oferecidas pelo entre os anos de 2010 e Fontes: SOLUÇÕES EDUCACIONAIS Ao longo dos últimos anos, constatou-se que o problema da violência doméstica contra a mulher decorre de uma cultura social histórica tolerante a essa modalidade de agressão e sua solução depende, também, da transformação das mentalidades de homens e mulheres. Com esse objetivo, o CAO realiza, nas escolas, o projeto Conversando sobre a Lei Maria da Penha nas Escolas, cujo objetivo é informar aos alunos da rede pública estadual (ensino médio) sobre a Lei, enfatizando a conscientização acerca dos danos provocados pela violência contra a mulher. O CAO realiza, também, ações sociais em conjunto com a Ouvidoria Itinerante do, as quais se destinam à promoção da conscientização de todos os públicos. Além de outro projeto voltado para a conscientização de pessoas em situação de cárcere. O criou uma série de promotorias especializadas em casos de violência doméstica e familiar contra a mulher. Além dessas, ainda outras foram criadas para trabalhar com os inquéritos e com os processos criminais que envolvem a PROMOTORIAS ESPECIALIZADAS matéria, unificando as atribuições do perante os juízes com competência para os casos de violência doméstica e familiar contra a mulher. As tabelas abaixo apresentam a relação dessas Promotorias. Relação das Promotorias Especializadas 1ª Promotoria de Justiça junto ao I Juizado de e Familiar contra a Mulher 2ª Promotoria de Justiça junto ao I Juizado de e Familiar contra a Mulher Promotoria de Justiça junto ao II Juizado de e Familiar contra a Mulher Promotoria de Justiça junto ao III Juizado de e Familiar contra a Mulher Promotoria de Justiça junto ao V Juizado de e Familiar contra a Mulher Promotoria de Justiça junto ao VI Juizado de e Familiar contra a Mulher Promotoria de Justiça junto ao Juizado de e Familiar contra a Mulher de Nova Iguaçú Promotoria de Justiça junto ao Juizado de e Familiar contra a Mulher de Duque de Caxias Promotoria de Justiça junto ao Juizado de e Familiar contra a Mulher Niterói Promotoria de Justiça junto ao Juizado de e Familiar contra a Mulher São Gonçalo

6 Boletim CAO nº 01/2016 Quinta-feira, Relação de órgãos com atribuição em violência doméstica criados e redimensionados, em cuja atribuição foram reunidas as atividades de investigação penal e a atuação judicial em matéria de violência doméstica. 3ª Promotoria de Justiça de Itaperuna 1ª Promotoria de Justiça Criminal de Barra do Piraí 2ª Promotoria de Justiça Criminal de Maricá 1ª Promotoria de Justiça Criminal de Valença 3ª Promotoria de Justiça Criminal de Teresópolis Promotoria de Justiça junto ao Juizado da e Familiar contra a Mulher e Especial Adjunto Criminal de Araruama e de Investigação Penal de Araruama e Saquarema 2ª Promotoria de Justiça Criminal de Magé 2ª Promotoria de Justiça Criminal de Queimados Promotoria de Justiça junto ao Juizado de e Familiar contra a Mulher e Especial Adjunto Criminal de Cabo Frio 1ª e 2ª Promotorias de Justiça Criminais de Rio das Ostras Promotoria de Justiça junto ao Juizado da e Familiar contra a Mulher e Especial Adjunto Criminal de Belford Roxo Promotoria de Justiça de Pinheiral Promotoria de Justiça junto ao Juizado da e Familiar contra a Mulher e Especial Adjunto Criminal de Nova Friburgo 2ª Promotoria de Justiça de Guapimirim Promotoria de Justiça junto ao Juizado Especial Adjunto Criminal de Resende e de Investigação Penal de Resende, Itatiaia, Porto Real e Quatis 1ª e 2ª Promotorias de Justiça Criminais de Valença 1ª e 2ª Promotorias de Justiça Criminais de Barra do Piraí REALIZAÇÃO O INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E PESQUISA DO (IEP-) é uma Escola de Governo criada para promover o aprimoramento técnico e cultural de membros e de servidores do, bem como de gestores públicos e agentes sociais. O IEP- realiza pesquisas e busca estabelecer um profícuo diálogo com a sociedade, a fim de promover a ampla disseminação de novos conhecimentos.

MPRJ DISTRIBUIÇÃO DOS ELEITORES NAS ELEIÇÕES Eleitoral

MPRJ DISTRIBUIÇÃO DOS ELEITORES NAS ELEIÇÕES Eleitoral O na defesa do regime democrático Compreendendo os desafios de 2016 por meio de um diagnóstico das eleições de 2012 A defesa do regime democrático é prerrogativa do Ministério Público assegurada pelo art.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO * RESOLUÇÃO N o 746/10 TRE/RJ O TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e CONSIDERANDO que compete, privativamente, aos Tribunais Regionais, nos

Leia mais

JORGE LUIZ GONÇALVES DE ALMEIDA Presidente Nacional da Comissão Organizadora DIRETORIA:

JORGE LUIZ GONÇALVES DE ALMEIDA Presidente Nacional da Comissão Organizadora DIRETORIA: Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos Administração Central Processo seletivo para o Programa Jovem Aprendiz dos Correios Inscrição Indeferida Edital Nº 125/2014 A Empresa Brasileira de Correios

Leia mais

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO Dezembro de, Janeiro e Fevereiro de François E. J. de Bremaeker Rio de Janeiro, dezembro de ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO Dezembro de, Janeiro

Leia mais

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO Agosto, Setembro e Outubro de François E. J. de Bremaeker Rio de Janeiro, agosto de ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO Agosto, Setembro e Outubro de

Leia mais

II. Violência contra a mulher: dados 2015

II. Violência contra a mulher: dados 2015 Dossiê Mulher 2016 7 II. Violência contra a mulher: dados 2015 No estado Rio de Janeiro, as mulheres representam cerca de 52,0% da população total. Em 2015, o percentual de mulheres vítimas de algum delito

Leia mais

CUSTEIO 339093. Total: 12.860,57. Total: 6.513,13. Total: 8.272,46. Total: 10.317,23 33909302 RESTITUIÇÕES

CUSTEIO 339093. Total: 12.860,57. Total: 6.513,13. Total: 8.272,46. Total: 10.317,23 33909302 RESTITUIÇÕES CREDORES - R.P. e Realizadas - /INVESTIMENTO - Página: Page 1 of 16 02 RESTITUIÇÕES 2º DISTRITO DA COMARCA DE CAMPOS DOS GOYTACAZES CNPJ/CPF: 23064378000154 2º RCPN DA COMARCA DA CAPITAL CNPJ/CPF: 23407222000129

Leia mais

Q1 Cidade de Residência:

Q1 Cidade de Residência: Q Cidade de Residência: Respondidas: 8 Ignoradas: RIO DE JANEIRO ANGRA DO REIS APERIBE ARARUAMA AREAL ARMACAO DO BUZIOS ARRAIAL DO CABO BARRA DO PIRAI BARRA MANSA BELFORD ROXO BOM JARDIM BOM JESUS DO ITABAPOANA

Leia mais

Identificando entraves na articulação dos Serviços de Atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar em cinco capitais*

Identificando entraves na articulação dos Serviços de Atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar em cinco capitais* Identificando entraves na articulação dos Serviços de Atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar em cinco capitais* * Este material foi produzido para uso exclusivo do Estudo de

Leia mais

Violência de Gênero Região Centro-Oeste

Violência de Gênero Região Centro-Oeste Violência de Gênero Região Centro-Oeste Daniel S. Simião DAN/UnB simiao@unb.br Violência de Gênero Violência de Gênero é tema amplo que se desdobra sobre várias dimensões do cotidiano. Envolve práticas

Leia mais

Polícia Civil Principais Ocorrências Registro Interior - RJ 2010 Números Absolutos

Polícia Civil Principais Ocorrências Registro Interior - RJ 2010 Números Absolutos 1/8 Totais 88a. DP 89a. DP 90a. DP 91a. DP 92a. DP 93a. DP 94a. DP 95a. DP 96a. DP 97a. DP 98a. DP 99a. DP 100a. DP 101 DP 104a. DP 105a. DP Barra do Piraí Resende Barra Mansa Valença Rio das Flores Volta

Leia mais

Situação da Dengue no Estado do Rio de Janeiro

Situação da Dengue no Estado do Rio de Janeiro Boletim Semanal Semana 47 de 2016 O Estado Regionais de Saúde: Litoral Sul Noroeste Baixada Litorânea Médio Paraíba Metropolitana I Serrana Norte Centro Sul Metropolitana II : Tabela de Situação da Dengue

Leia mais

Situação da Dengue no Estado do Rio de Janeiro

Situação da Dengue no Estado do Rio de Janeiro Boletim Semanal Semana 20 de 2017 O Estado Regionais de Saúde: Litoral Sul Noroeste Baixada Litorânea Médio Paraíba Metropolitana I Serrana Norte Centro Sul Metropolitana II : Tabela de Situação da Dengue

Leia mais

Situação da Dengue no Estado do Rio de Janeiro

Situação da Dengue no Estado do Rio de Janeiro Boletim Semanal Semana 7 de 2017 O Estado Regionais de Saúde: Litoral Sul Noroeste Baixada Litorânea Médio Paraíba Metropolitana I Serrana Norte Centro Sul Metropolitana II : Tabela de Situação da Dengue

Leia mais

A presente pesquisa está sendo operacionalizada por meio da coleta de dados quantitativos e qualitativos que dêem conta do funcionamento concreto dos

A presente pesquisa está sendo operacionalizada por meio da coleta de dados quantitativos e qualitativos que dêem conta do funcionamento concreto dos Resumo A pesquisa busca analisar o tratamento judicial concedido à violência contra a mulher, e a aplicabilidade e a eficácia da Lei 11.340/06, chamada de Lei Maria da Penha, desde o atendimento dado pelas

Leia mais

LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL

LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL - LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL - - Lei nº 11.340/06 - Lei Maria da Penha - Professor: Marcos Girão - OBJETO DA NORMA 1 O PORQUÊ DA LEI Nº 11.340/06 Maria da Penha Fernandes (Fortaleza/CE) 2001- Espancada

Leia mais

Deliberação CIB nº 1936 de 09 de Agosto de 2012 Republicada. SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE COMISSÃO INTERGESTORES BIPARTITE ATO DO PRESIDENTE

Deliberação CIB nº 1936 de 09 de Agosto de 2012 Republicada. SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE COMISSÃO INTERGESTORES BIPARTITE ATO DO PRESIDENTE 16/07/2015 CIB RJ Comissão Intergestores Bipartite do Estado do Rio de Janeiro Deliberação CIB nº 1936 de 09 de Agosto de 2012 Republicada. Imprimir Deliberação CIB nº 1936 de 09 de Agosto de 2012 Republicada.

Leia mais

EXERCÍCIOS. I - anistia, graça e indulto; II - fiança.

EXERCÍCIOS. I - anistia, graça e indulto; II - fiança. Legislação Especial Wallace França EXERCÍCIOS Lei dos Crimes hediondos Art. 1 o São considerados hediondos os seguintes crimes, todos tipificados no Decreto-Lei n o 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO Vara Regional Leste 1 de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher do Foro Regional VI Penha de França Autos n 0007200-21.2015.8.26.0006 Controle n 2136/15 Meritíssimo Juiz, O Ministério Público do

Leia mais

PROJETO DE LEI DE DE DE 2016.

PROJETO DE LEI DE DE DE 2016. PROJETO DE LEI DE DE DE 2016. Dispõe sobre o monitoramento eletrônico de agressor por violência doméstica e familiar contra a mulher, no âmbito do Estado de Goiás e dá outras providências. A ASSEMBLEIA

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO Vara Regional Leste 1 de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher do Foro Regional VI Penha de França Autos nº 0010470-72.2016.8.26.0635 Controle nº 2496/16 Meritíssimo Juiz, O Ministério Público

Leia mais

ATENÇÃO PSICOS. EXTRA-HOSP. ATENÇÃO PSICOS. EXTRA- HOSP res.235 PORTARIAS SIA

ATENÇÃO PSICOS. EXTRA-HOSP. ATENÇÃO PSICOS. EXTRA- HOSP res.235 PORTARIAS SIA 1 PROGRAMAÇÃO PACTUADA E INTEGRADA DA ASSISTÊNCIA À SAÚDE NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO LIMITES FINANCEIROS GLOBAIS MENSAIS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - TETO ABRIL DE 2009 APROVADO EM REUNIÃO

Leia mais

M E M O R A N D O. Introdução

M E M O R A N D O. Introdução M E M O R A N D O PRODUTIVIDADE DAS VARAS DE EXECUÇÃO FISCAL DAS SEÇÕES JUDICIÁRIAS DO RIO DE JANEIRO E DO ESPÍRITO SANTO. CARÊNCIA DE NOVAS VARAS PARA ATENDIMENTO DA DEMANDA FISCAL E AUMENTO DA ARRECADAÇÃO.

Leia mais

Casos de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher cadastrados em Macapá

Casos de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher cadastrados em Macapá Casos de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher cadastrados em Macapá No ano de 2012, foram cadastrados pela Promotoria de Justiça de Defesa da Mulher de Macapá, através do Sistema de Cadastro

Leia mais

II - afastamento do lar, domicílio ou local de convivência com a ofendida;

II - afastamento do lar, domicílio ou local de convivência com a ofendida; Art. 22. Constatada a prática de violência doméstica e familiar contra a mulher, nos termos desta Lei, o juiz poderá aplicar, de imediato, ao agressor, em conjunto ou separadamente, as seguintes medidas

Leia mais

TIPIFICAÇÃO DAS AGRESSÕES SOFRIDAS PELAS MULHERES DA CIDADE DE JUAZEIRO DO NORTE CEARÁ

TIPIFICAÇÃO DAS AGRESSÕES SOFRIDAS PELAS MULHERES DA CIDADE DE JUAZEIRO DO NORTE CEARÁ TIPIFICAÇÃO DAS AGRESSÕES SOFRIDAS PELAS MULHERES DA CIDADE DE JUAZEIRO DO NORTE CEARÁ ¹Tayenne Maranhão de Oliveira, graduanda no Bacharelado em Enfermagem pela Universidade Regional do Cariri, Bolsista

Leia mais

Agenda Nacional de Gênero no âmbito do Desenvolvimento Sustentável até Brasil

Agenda Nacional de Gênero no âmbito do Desenvolvimento Sustentável até Brasil Agenda Nacional de Gênero no âmbito do Desenvolvimento Sustentável até 2030 - Brasil Governo Federal Secretaria Especial de Políticas para Mulheres SEPM Santiago Chile, 2017 1. Quadro normativo Constituição

Leia mais

FEVEREIRO. da Silva Vara Criminal de Magé. Dra. Raquel de Oliveira 6ª Vara Cível do Fórum Regional de Jacarepaguá. da Capital

FEVEREIRO. da Silva Vara Criminal de Magé. Dra. Raquel de Oliveira 6ª Vara Cível do Fórum Regional de Jacarepaguá. da Capital FEVEREIRO 17 Quarta-feira Fórum de Magé Dr. Felipe Carvalho Gonçalves da Silva Vara Criminal de Magé 19 Sexta-feira Varas de Família do Fórum da Capital 24 Quarta-feira Fórum de Magé Dr. Felipe Carvalho

Leia mais

DELIBERA. Art. 4ª. Fica extinta a 6ª Defensoria Pública Itinerante de Cascavel em face da criação da 23ª Defensoria Pública da mesma Comarca.

DELIBERA. Art. 4ª. Fica extinta a 6ª Defensoria Pública Itinerante de Cascavel em face da criação da 23ª Defensoria Pública da mesma Comarca. 1 Deliberação CSDP nº 09, de 19 de junho de 2015. Altera a Deliberação nº. 01/2015. O Conselho Superior da Defensoria Pública do Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais, com o poder normativo

Leia mais

SEGURANÇA PÚBLICA NA REGIÃO METROPOLITANA

SEGURANÇA PÚBLICA NA REGIÃO METROPOLITANA SEGURANÇA PÚBLICA NA REGIÃO METROPOLITANA Antonio Roberto Cesário de Sá Delegado de Polícia Federal Subsecretário de Planejamento e Integração Operacional Maio de 2015 Integração de Instituições Policiais

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes

Escola de Formação Política Miguel Arraes Escola de Formação Política Miguel Arraes Curso de Atualização e Capacitação Sobre Formulação e Gestão de Políticas Públicas Módulo III Políticas Públicas e Direitos Humanos Aula 7 Gestão em Segurança

Leia mais

* QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: Graduação em. inscrição nos órgãos competentes.

* QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: Graduação em. inscrição nos órgãos competentes. PSICÓLOGO - CLASSE C ESPECIALIDADE: Psicólogo Judicial PROVIMENTO: Concurso Público PROPOSTAS DESTACADAS EM VERMELHO SÃO DE AUTORIA DOS (AS) PSICOLOGOS (AS); PROPOSTAS EM AZUL ACATADAS PELOS (AS) PSICOLOGOS

Leia mais

RECOMENDAÇÃO ADMINISTRATIVA Nº

RECOMENDAÇÃO ADMINISTRATIVA Nº PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO nº. 05/2015 OBJETO: IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICA PÚBLICA PARA A MULHER (CASA ABRIGO CASA DE ACOLHIMENTO PROVISÓRIO). REF.: OFÍCIO 051/2015- Gab. -SAS RECOMENDAÇÃO ADMINISTRATIVA

Leia mais

Tarifa do Serviço de Transporte Complementar. 10% acima do serviço de transporte regular

Tarifa do Serviço de Transporte Complementar. 10% acima do serviço de transporte regular Tarifa do Serviço de Transporte Complementar. 10% acima do serviço de transporte regular REGIÃO METROPOLITANA LINHA: M500 ALCÂNTARA - ALDEIA DA PRATA TARIFA BILHETE ÚNICO R$ 2,75 LINHA: M501 ALCÂNTARA

Leia mais

Distribuição e dinâmica da. Joana Monteiro Diretora-Presidente do Instituto de Segurança Pública

Distribuição e dinâmica da. Joana Monteiro Diretora-Presidente do Instituto de Segurança Pública Distribuição e dinâmica da violência no Rio de Janeiro Joana Monteiro Diretora-Presidente do Instituto de Segurança Pública 80 70 60 50 40 30 20 10 0 Estado do Rio de Janeiro apresentou reduções expressivas

Leia mais

Laboratório de Análise da Violência

Laboratório de Análise da Violência Laboratório de Análise da Violência Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Coordenador: João Trajano Sento-Sé Co-coordenador: Ignácio Cano www.lav.uerj.br Rua São Francisco Xavier 524, 9 andar -

Leia mais

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro.

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro. Circular 11/2016 Rio de Janeiro, 29 de março de 2016. Ref: Desconto da Contribuição Sindical Ilmo Provedor / Presidente / Diretor Novamente estamos no período do desconto da Contribuição Sindical, anteriormente

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Violência doméstica e a Lei 9.099/95 (Juizados especiais criminais) Edison Miguel da Silva Jr * Generaliza-se pelos meios de comunicação que a violência doméstica perpetrada contra

Leia mais

Lei Maria da Penha comentários ao art. 8º

Lei Maria da Penha comentários ao art. 8º Lei Maria da Penha comentários ao art. 8º Professora Alice Bianchini Doutora em Direito Penal pela PUC/SP Presidente do IPAN. Coordenadora do Curso de Especialização TeleVirtual em Ciências Penais da Anhanguera-Uniderp

Leia mais

TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA DE COMBATE A HOMOFOBIA AÇÕES DE RESPONSABILIDADE DAS SECRETARIAS DE SEGURANÇA PÚBLICA AÇÕES DE RESPONSABILIDADE DA SDH

TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA DE COMBATE A HOMOFOBIA AÇÕES DE RESPONSABILIDADE DAS SECRETARIAS DE SEGURANÇA PÚBLICA AÇÕES DE RESPONSABILIDADE DA SDH TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA DE COMBATE A HOMOFOBIA ESTADOS AÇÕES DE RESPONSABILIDADE DAS SECRETARIAS DE SEGURANÇA PÚBLICA AÇÕES DE RESPONSABILIDADE DA SDH AC Não respondeu - instalou Centro de referencia

Leia mais

Balanço Anual Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres Ministério dos Direitos Humanos

Balanço Anual Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres Ministério dos Direitos Humanos Balanço Anual 2016 Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres Ministério dos Direitos Humanos BALANÇO ANUAL 2016 1 Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres Ministério dos Direitos Humanos

Leia mais

A violência de gênero no Estado do Rio de Janeiro

A violência de gênero no Estado do Rio de Janeiro 11 A violência de gênero no Estado do Rio de Janeiro Maria Salet Ferreira Novellino * Filipe Neri Santos ** Resumo Nesta pesquisa apresentamos um panorama da violência de gênero no Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

Constitucionalidade e Poder Judiciário

Constitucionalidade e Poder Judiciário Constitucionalidade e Poder Judiciário TJMS RESP 2007.023422-4 ITAPORÃ Declara a Lei Maria da Penha inconstitucional - lei travestida de vingança social Cultura machista; cultura patriarcal; relações de

Leia mais

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Dos crimes praticados contra crianças e adolescentes Arts. 225 a 244-B, ECA. Atenção para os delitos dos arts. 240 a 241 (A, B, C, D e E), bem como 244-B. Est. do Desarmamento

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO a 1. Índice de Investigação Extrajudicial Identifica o percentual de procedimentos investigatórios instaurados pelo MP a partir das demandas recebidas. Todas 47 2.545 1,8% 2. Índice de Resolutividade sem

Leia mais

COMARCAS DO INTERIOR. NITERÓI, SÃO GONÇALO, MARICÁ e ITABORAÍ Alcântara - 2ª Promotoria de Justiça de Alcântara 05 (sábado)

COMARCAS DO INTERIOR. NITERÓI, SÃO GONÇALO, MARICÁ e ITABORAÍ Alcântara - 2ª Promotoria de Justiça de Alcântara 05 (sábado) COMARCAS DO INTERIOR NITERÓI, SÃO GONÇALO, MARICÁ e ITABORAÍ Alcântara - 2ª Promotoria de Justiça de Alcântara Voluntário: Érika da Rocha Figueiredo Alcântara Promotoria de Justiça junto à 1ª Vara 06 (domingo)

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Coordenador: Ignacio Cano Co-coordenador: João Trajano Sento-Sé

Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Coordenador: Ignacio Cano Co-coordenador: João Trajano Sento-Sé Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Coordenador: Ignacio Cano Co-coordenador: João Trajano Sento-Sé www.lav.uerj.br Rua São Francisco Xavier 524, 9 andar - Bloco F - Sala 9103 Maracanã - Rio

Leia mais

Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. Pesquisa de opinião pública nacional

Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. Pesquisa de opinião pública nacional Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher Pesquisa de opinião pública nacional Mulheres acham que violência doméstica cresceu. E a proteção legal também Pesquisa nacional do DataSenado, concluída

Leia mais

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO 010/2014

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO 010/2014 SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA E AMBIENTAL GERÊNCIA DE DOENÇAS TRANSMITIDAS POR VETORES E ZOONOSES -

Leia mais

Crime público desde Lei 7/2000 de Denúncia para além dos seis meses Lei aplicável: vigente no momento prática do último ato Tribunal

Crime público desde Lei 7/2000 de Denúncia para além dos seis meses Lei aplicável: vigente no momento prática do último ato Tribunal 1 Quem, de modo reiterado ou não, infligir maus tratos físicos ou psíquicos, incluindo castigos corporais, privações da liberdade e ofensas sexuais: a) Ao cônjuge ou ex-cônjuge; b) A pessoa de outro ou

Leia mais

O Estado do Rio de Janeiro no Censo 2010

O Estado do Rio de Janeiro no Censo 2010 O Estado do Rio de Janeiro no Censo 2010 Documento preliminar Coordenação: Luiz Cesar Ribeiro Responsável: Érica Tavares da Silva Colaboração: Juciano Rodrigues e Arthur Molina 1 P á g i n a Introdução

Leia mais

01- De acordo com a lei /06 conhecida popularmente como lei Maria da Penha é correto afirmar que :

01- De acordo com a lei /06 conhecida popularmente como lei Maria da Penha é correto afirmar que : Lei 11.340/06 - Lei Maria da Penha. Elaborador - Prof. Wilson T. Costa 01- De acordo com a lei 11.340/06 conhecida popularmente como lei Maria da Penha é correto afirmar que : A) É considerada relação

Leia mais

PARECER Nº 6200 EGRÉGIA CÂMARA

PARECER Nº 6200 EGRÉGIA CÂMARA PROCESSO Nº 0018270-65.2010.8.05.0080 CONFLITO NEGATIVO DE COMPETÊNCIA SUSCITANTE: JUIZ DE DIREITO DE FEIRA DE SANTANA - 1ª VARA CRIMINAL SUSCITADO: JUIZ DE DIREITO DE FEIRA DE SANTANA VARA DE VIOLÊNCIA

Leia mais

O negócio internacional do tráfico de seres humanos: tipos e magnitude do problema

O negócio internacional do tráfico de seres humanos: tipos e magnitude do problema Ministério da Justiça e Segurança Pública O negócio internacional do tráfico de seres humanos: tipos e magnitude do problema Novembro - 2017 Idade: 25 anos Origem: Goiânia Destino: Espanha Promessa: trabalhar

Leia mais

Atos de Ofício Processo Penal. Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN

Atos de Ofício Processo Penal. Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN Atos de Ofício Processo Penal Professor Luiz Lima CONCURSO TJMG - BANCA CONSULPLAN Cargo Especialidade Escolaridade Vencimentos Oficial de apoio judicial Oficial Judiciário (Classe D) --- Conclusão de

Leia mais

DEZEMBRO Demandas NIP, por classificação na data de corte Data de atendimento: dezembro/2014 Data de corte: 06/07/2015

DEZEMBRO Demandas NIP, por classificação na data de corte Data de atendimento: dezembro/2014 Data de corte: 06/07/2015 DEZEMBRO 2014 Data de atendimento: dezembro/2014 OPERADORA BENEFICIÁRIOS 343731 - UNIMED-SÃO GONÇALO - NITERÓI - SOC.COOP.SERV.MED E HOSP LTDA 198.402 0 16 0 3 2 2 335215 - UNIMED ARARUAMA COOPERATIVA

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A Empregada Doméstica E A Lei Maria Da Penha Damásio de Jesus Hermelino de Oliveira Santos Aplica-se a Lei da Violência Doméstica ou Familiar contra a Mulher, a chamada Lei Maria

Leia mais

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS E PROCESSUAIS - MP 2016/2017

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS E PROCESSUAIS - MP 2016/2017 OBJETIVOS ESTRATÉGICOS E PROCESSUAIS - MP 2016/2017 OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS E PROCESSUAIS DO MINISTÉRIO PÚBLICO (MP) COMARCA DE PORTALEGRE (2016/2017) DECLARAÇÃO INTRODUTÓRIA O Ministério Público enquanto

Leia mais

EDITAL. II O Concurso destina-se ao preenchimento de 200 vagas, bem como daquelas que surgirem no decorrer do prazo de validade do Concurso.

EDITAL. II O Concurso destina-se ao preenchimento de 200 vagas, bem como daquelas que surgirem no decorrer do prazo de validade do Concurso. DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO COORDENAÇÃO GERAL DO ESTÁGIO FORENSE 40º CONCURSO PARA ADMISSÃO AO ESTÁGIO FORENSE DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EDITAL A Coordenadora

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO Nº 864/2014

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO Nº 864/2014 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Texto compilado RESOLUÇÃO Nº 864/2014 Cria Pólos de Cargas das Urnas Eletrônicas e designa os Juízos responsáveis para as eleições de 2014.

Leia mais

Seminário Rio Metropolitano: Desafios Compartilhados - SEGURANÇA. Pedro Strozenberg Maio

Seminário Rio Metropolitano: Desafios Compartilhados - SEGURANÇA. Pedro Strozenberg Maio Seminário Rio Metropolitano: Desafios Compartilhados - SEGURANÇA Pedro Strozenberg (pedro@iser.org.br) Maio - 2015 Prevenção das Violências contra a Juventude e Mulheres Desafio Metropolitano com o exemplo

Leia mais

Combate e prevenção à violência contra a mulher

Combate e prevenção à violência contra a mulher Combate e prevenção à violência contra a mulher O CIM - Centro Integrado de Atendimento à Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar - tem por objetivo fazer valer a Lei n.º 11.340/06, Lei Maria da

Leia mais

Em várias situações a legislação consagra da junção das jurisdições civil e criminal.

Em várias situações a legislação consagra da junção das jurisdições civil e criminal. Ação civil ex delicto Objetivo: Propiciar a reparação do dano causado pelo delito. Sentença penal condenatória e reparação do dano Art. 91, I, CP: Obrigação de indenizar o dano Art. 63, CPP e 475-N, II,

Leia mais

São Paulo, 03 de janeiro de 2017.

São Paulo, 03 de janeiro de 2017. São Paulo, 03 de janeiro de 2017. Exmo. Sr. Presidente da FPF, CONSIDERANDO pelos informes documentais, de notícias vinculadas pela imprensa, e de forma até notória, que reiteradamente vem ocorrendo em

Leia mais

Indicadores. da situação da mulher no Brasil

Indicadores. da situação da mulher no Brasil Indicadores da situação da mulher no Brasil A Seção INDICADORES do Observatório da Justiça traz, neste mês, de forma simples e didática, números que ajudam a entender a situação de desigualdade da mulher

Leia mais

Saneamento no estado do Rio de Janeiro Cobertura e Oportunidades de Investimentos

Saneamento no estado do Rio de Janeiro Cobertura e Oportunidades de Investimentos Novembro/2017 Saneamento no estado do Rio de Janeiro Cobertura e Oportunidades de Investimentos Saneamento básico é o conjunto de serviços, infraestruturas e instalações operacionais de abastecimento de

Leia mais

09/06/2017 WALLACE FRANÇA LEI MARIA DA PENHA

09/06/2017 WALLACE FRANÇA LEI MARIA DA PENHA WALLACE FRANÇA LEI MARIA DA PENHA Art. 129 9 CP A lei Maria da Penha incluiu o parágrafo nono ao artigo 129 do código penal, isto quer dizer que a própria Lei Maria da Penha reconhece outros tipos de violência

Leia mais

Secretaria da Mulher. RIO De JANEIRO

Secretaria da Mulher. RIO De JANEIRO CONTRA A Secretaria da Mulher eure h l u M faz! RIO De JANEIRO RIO De JANEIRO DENUNCIE! X UGT-RJ CONTRA A VIOLÊNCIA 1 A Secretaria da Mulher da UGT-RJ A organização das mulheres no espaço sindical é anterior

Leia mais

Planilha Mensal de Ajuda de Custos (Res. 21/2006)

Planilha Mensal de Ajuda de Custos (Res. 21/2006) Planilha Mensal de Ajuda de Custos (Res. 21/2006) Período 01: 01/09/2010 a 10/09/2010 (Prot. nº 2010-207270) Processo Judicial Vara / Câmara 021795-48.2010.8.19.0021 5ª V. Família Duque de Caxias 0029219-44.2010.8.19.0021

Leia mais

1/6. Principais ocorrências - Vít. por idade G. Niterói Fonte: Instituto de Segurança Pública (ISP) Gestão dos Dados: NECVU

1/6. Principais ocorrências - Vít. por idade G. Niterói Fonte: Instituto de Segurança Pública (ISP) Gestão dos Dados: NECVU 1/6 Totais 71a. DP 72a. DP 73a. DP 74a. DP 75a. DP 76a. DP 77a. DP 78a. DP 79a. DP Itaboraí São Gonçalo Neves Alcântara Rio do Ouro Niterói - Centro Icaraí Fonseca Jurujuba CRIMES CONTRA A PESSOA Homicídio

Leia mais

4/12/ das 8h às 12h. Número de identidade Órgão expedidor Número da inscrição

4/12/ das 8h às 12h. Número de identidade Órgão expedidor Número da inscrição CONCURSO PÚBLICO N 001/2016 COMISSÃO DE CONCURSOS E SELEÇÕES NÍVEL MÉDIO REDAÇÃO 4/12/2016 - das 8h às 12h Número de identidade Órgão expedidor Número da inscrição LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Coordenador: Ignacio Cano Co-coordenador: João Trajano Sento-Sé

Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Coordenador: Ignacio Cano Co-coordenador: João Trajano Sento-Sé Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Coordenador: Ignacio Cano Co-coordenador: João Trajano Sento-Sé www.lav.uerj.br Rua São Francisco Xavier 524, 9 andar - Bloco F - Sala 9103 Maracanã - Rio

Leia mais

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO 009/2015

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO 009/2015 SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA E AMBIENTAL COORDENAÇÃO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA GERÊNCIA DE DOENÇAS

Leia mais

RESOLUÇÃO/CERHI-RJ Nº 18 DE 08 DE NOVEMBRO DE 2006 APROVA A DEFINIÇÃO DAS REGIÕES HIDROGRÁFICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

RESOLUÇÃO/CERHI-RJ Nº 18 DE 08 DE NOVEMBRO DE 2006 APROVA A DEFINIÇÃO DAS REGIÕES HIDROGRÁFICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. RESOLUÇÃO/CERHI-RJ Nº 18 DE 08 DE NOVEMBRO DE 2006 APROVA A DEFINIÇÃO DAS REGIÕES HIDROGRÁFICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. O CONSELHO ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

Direito Penal. Introdução aos Crimes Contra a Dignidade Sexual e Delito de Estupro

Direito Penal. Introdução aos Crimes Contra a Dignidade Sexual e Delito de Estupro Direito Penal Introdução aos Crimes Contra a Dignidade Sexual e Delito de Estupro Crimes Contra a Dignidade Sexual Nomenclatura Título VI do Código Penal: antes Crimes Contra os Costumes, atualmente Crimes

Leia mais

Homicídio (art. 121 do cp) Introdução...2 Classificação doutrinária...2 Sujeitos...3 Objeto material...3 Bem juridicamente protegido...

Homicídio (art. 121 do cp) Introdução...2 Classificação doutrinária...2 Sujeitos...3 Objeto material...3 Bem juridicamente protegido... Sumário Homicídio (art. 121 do cp) Introdução...2 Classificação doutrinária...2 Sujeitos...3 Objeto material...3 Bem juridicamente protegido...3 Exame de corpo de delito...3 Elemento subjetivo...3 Modalidades

Leia mais

Análise dos dados de violência contra mulher na DEAM em Belém do Pará, no período de 2009 a agosto de 2012

Análise dos dados de violência contra mulher na DEAM em Belém do Pará, no período de 2009 a agosto de 2012 Análise dos dados de violência contra mulher na DEAM em Belém do Pará, no período de 2009 a agosto de 2012 Manuela Rodrigues Cavalléro dos Santos 1 Maria Luzia Miranda Alves 2 Resumo Os serviços de atendimento

Leia mais

RESULTADOS E DISCUSSÃO

RESULTADOS E DISCUSSÃO RESULTADOS E DISCUSSÃO 72 O baixo número de indicadores nas dimensões espacial e ecológica reflete a pouca disponibilidade de dados relacionados. Contudo, os temas analisados nessas dimensões estão estritamente

Leia mais

Legislação Penal Especial Lei de Tortura Liana Ximenes

Legislação Penal Especial Lei de Tortura Liana Ximenes Lei de Tortura Liana Ximenes 2014 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Lei de Tortura -A Lei não define o que é Tortura, mas explicita o que constitui tortura. -Equiparação

Leia mais

6 - Réu Lídio Laurindo: restou absolvido de todas as acusações; 7 - Réu Cildo Ananias: restou absolvido de todas as acusações.

6 - Réu Lídio Laurindo: restou absolvido de todas as acusações; 7 - Réu Cildo Ananias: restou absolvido de todas as acusações. PROCEDIMENTO ESP.DOS CRIMES DE COMPETÊNCIA DO JÚRI Nº 2004.71.04.005970-2/RS AUTOR : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL ACUSADO : IRENI FRANCO : ZIGOMAR TEODORO : LEOMAR CORREIA : CILDO ANANIAS : SERGIO ANANIAS

Leia mais

DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) Paulo Sérgio Lauretto titular da DEPCA Campo Grande/MS

DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) Paulo Sérgio Lauretto titular da DEPCA Campo Grande/MS DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) Paulo Sérgio Lauretto titular da DEPCA Campo Grande/MS Objetivo Fazer um resgate histórico do funcionamento da DEPCA como era e como

Leia mais

LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL

LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL - LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL - - Lei nº 9.455/1997 - Lei Antitortura - Professor: Marcos Girão - A TORTURA E A CF/88 1 - CF/88 - CF/88 O STF também já decidiu que o condenado por crime de tortura também

Leia mais

ARTIGO 26, III, DA LEI N /2006 E

ARTIGO 26, III, DA LEI N /2006 E TABELA DE TAXONOMIA DO CADASTRO NACIONAL DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER ARTIGO 26, III, DA LEI N. 11.340/2006 E RESOLUÇÃO N. 135/2016 CNMP (VERSÃO APROVADA NA REUNIÃO DO COMITÊ GESTOR,

Leia mais

PROVA TIPO 01 BRANCA. Tabela de Correspondência de Questões: TIPO 1 TIPO 2 TIPO 3 TIPO

PROVA TIPO 01 BRANCA. Tabela de Correspondência de Questões: TIPO 1 TIPO 2 TIPO 3 TIPO Tabela de Correspondência de Questões: TIPO 1 TIPO 2 TIPO 3 TIPO 4 59 63 62 61 60 61 63 62 62 60 60 59 63 64 61 60 64 62 59 64 PROVA TIPO 01 BRANCA Questão 59 Guilherme, funcionário público de determinada

Leia mais

Juizados Especiais Criminais

Juizados Especiais Criminais Direito Processual Penal Juizados Especiais Criminais Constituição Federal Art. 98. A União, no Distrito Federal e nos Territórios, e os Estados criarão: I - juizados especiais, providos por juízes togados,

Leia mais

PANORAMA DA PISCICULTURA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Augusto da Costa Pereira Pesquisador e Biólogo F I P E R J

PANORAMA DA PISCICULTURA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Augusto da Costa Pereira Pesquisador e Biólogo F I P E R J PANORAMA DA PISCICULTURA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Augusto da Costa Pereira Pesquisador e Biólogo F I P E R J MUNDIAL Produção Mundial de Pescado,5 milhões de toneladas FAO - 2 5,6 milhões ton. Consumo

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR Nova estratégia de gestão em redes em matéria

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO RIO DE JANEIRO COORDENAÇÃO GERAL DO ESTÁGIO FORENSE 42º CONCURSO PARA ADMISSÃO AO ESTÁGIO FORENSE EDITAL

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO RIO DE JANEIRO COORDENAÇÃO GERAL DO ESTÁGIO FORENSE 42º CONCURSO PARA ADMISSÃO AO ESTÁGIO FORENSE EDITAL DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO RIO DE JANEIRO COORDENAÇÃO GERAL DO ESTÁGIO FORENSE 42º CONCURSO PARA ADMISSÃO AO ESTÁGIO FORENSE EDITAL A COORDENADORA GERAL DO ESTÁGIO FORENSE, no uso de suas atribuições

Leia mais

PERGUNTAS: Os órgãos do Poder Judiciário do estado do Rio de Janeiro não incluem o(s)

PERGUNTAS: Os órgãos do Poder Judiciário do estado do Rio de Janeiro não incluem o(s) PERGUNTAS: QUESTÃO 61 Os órgãos do Poder Judiciário do estado do Rio de Janeiro não incluem o(s) A) Conselhos da Justiça Militar. B) Tribunal de Alçada. C) Tribunal de Justiça. D) Juizados Especiais e

Leia mais

Informe Epidemiológico 076/2017

Informe Epidemiológico 076/2017 SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA E AMBIENTAL Informe Epidemiológico 076/2017 Centro de Informações Estratégicas

Leia mais

RETRATO DA QUALIDADE DA ENERGIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

RETRATO DA QUALIDADE DA ENERGIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Julho/2017 RETRATO DA QUALIDADE DA ENERGIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Energia elétrica é um insumo fundamental para o desenvolvimento socioeconômico e industrial. O acesso a esse insumo com qualidade,

Leia mais

VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA MULHERES: SAIBA O QUE FAZER E COMO AJUDAR. PROEXT/ MEC-SESu

VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA MULHERES: SAIBA O QUE FAZER E COMO AJUDAR. PROEXT/ MEC-SESu VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA MULHERES: SAIBA O QUE FAZER E COMO AJUDAR PROEXT/ MEC-SESu Casa das Mulheres O objetivo central da rede é apoiar as mulheres que vivenciam a violência procurando garantir e proteger

Leia mais

EDITAL REGIÃO E COMARCAS

EDITAL REGIÃO E COMARCAS DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO COORDENAÇÃO GERAL DO ESTÁGIO FORENSE E RESIDÊNCIA JURÍDICA 45º CONCURSO PARA ADMISSÃO AO ESTÁGIO FORENSE EDITAL A Coordenadora Geral do Estágio e Residência

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A Questão Da Renúncia À Representação Na Ação Penal Pública Por Crime De Lesão Corporal Resultante De Violência Doméstica Ou Familiar Contra A Mulher (Lei N. 11.340, De 7 De Agosto

Leia mais

I. INTRODUÇÃO OUTRAS INFORMAÇÕES

I. INTRODUÇÃO OUTRAS INFORMAÇÕES 1 SUMÁRIO I. Introdução... 3 II. Informações Gerais... 3 Público Alvo... 3 Matrícula (Informatizada)... 3 Matrícula (Direto na escola)... 3 Outras Informações...3 III. Acessando o sistema... 5 IV. Como

Leia mais

Principal desafio da Defensoria Pública do Estado é enfrentar a evasão de Defensores

Principal desafio da Defensoria Pública do Estado é enfrentar a evasão de Defensores Principal desafio da Defensoria Pública do Estado é enfrentar a evasão de Defensores Vagas de concurso público devem somente repor aquelas dos Defensores que deixaram o órgão desde o último certame Por

Leia mais

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO E TRANSPORTES

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO E TRANSPORTES VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO E TRANSPORTES Orientador Empresarial Serviços de Transporte Complementar em Veículos de Baixa Capacidade-Estado do RJ:

Leia mais

O impacto econômico do roubo de cargas no estado do Rio de Janeiro

O impacto econômico do roubo de cargas no estado do Rio de Janeiro Fevereiro/2017 O impacto econômico do roubo de cargas no estado do Rio de Janeiro A economia brasileira tem sido fortemente afetada pelo aumento do número de roubos de cargas no país. Este crime afeta

Leia mais

Volnei Celso Tomazini RELATOR

Volnei Celso Tomazini RELATOR Conflito de Jurisdição n. 2013.069541-4, de Itajaí Relator: Des. Volnei Celso Tomazini CONFLITO NEGATIVO DE JURISDIÇÃO. CRIMES DE AMEAÇA E INJÚRIA SUPOSTAMENTE PRATICADOS PELA RÉ, NORA DAS VÍTIMAS. JUÍZO

Leia mais