INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Laboratório de Investigação em Desporto PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Laboratório de Investigação em Desporto PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014"

Transcrição

1 INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014

2 Equipa: Doutor Carlos Silva Doutora Carla Chicau Doutor Luís Cid (coordenador) Psicólogo Luís Gonzaga Psicóloga Anabela Vitorino Psicologia do Desporto Contactos:

3 Vários são os contextos passíveis de uma intervenção no âmbito da Psicologia do Desporto e Exercício: clubes, associações, federações, ginásios, autarquias, escolas, organizações, programas de saúde, programas de desporto, clínicas de reabilitação, centros de alto rendimento, lares.. Estes serviços são também dirigidos aos indivíduos. Neste caso todos os intervenientes individuais no âmbito desportivo (atletas, treinadores, dirigentes, árbitros, familiares entre outros) podem beneficiar com as ferramentas e os métodos da Psicologia do Desporto. Para se obter um melhor rendimento e também favorecer o equilíbrio do atleta é necessário conhecê-lo o mais profundamente possível. Hoje, a Psicologia dispõe de vários métodos que permitem conhecer fatores e processos que não são de fácil captação. Com o seu apoio poder-se-á elaborar um Dossier do Atleta que poderá ajudar a determinar o seu Perfil Psicológico e Comportamental.

4 Este dossier deverá conter um conjunto de dados (história, perfil psicológico, provas especificas, questionários e observações) que contribui para organizar de uma forma mais dinâmica um conhecimento tão intenso quanto possível das características e comportamentos dos atletas, com o objetivo de potenciar a sua performance desportiva e melhorar o seu equilíbrio do ponto de vista humano. Um trabalho desta natureza deve ser efetuado num âmbito e num contexto específico e apoiado nas realidades científicas mais atuais. A intervenção psicológica no desporto deve realizar-se em três níveis distintos: Formação; Avaliação; Treino; O intervenção desta equipa enquadra-se nos objetivos de todos os níveis.

5 Na Avaliação da situação serão recolhidas informações através de: Observação direta do atleta e do treinador; Entrevistas semi-estruturadas formais e entrevistas informais; Questionários psicológicos escritos específicos; A implementação do Programa de Treino de Destrezas Psicológicas ir-se-á basear em três fases: Fase de Educação; Fase de Aquisição; Fase de Prática;

6 Serviços prestados no âmbito da Psicologia do Desporto Intervenção em Atletas/Estudantes Modelo A Avaliação e Assessoria Descrição O especialista em psicologia do desporto e exercício intervém (uma determinada quantidade de vezes) ao longo da temporada e desenvolve um trabalho específico com cada um dos atletas/estudantes de treinadores, a partir dos dados recolhidos. Implicações: Conhecimento individual dos desportistas (observação, entrevista e questionários); Avaliação das condições de treino e de competição (observação e registos de comportamento); Elaboração de um relatório no qual se descrevem os aspetos mais importantes dos atletas, das interações relevantes e dos aspetos a melhorar; Relação direta com o treinador quanto aos momentos de intervenção (em função das diferentes fases da temporada).

7 Serviços prestados no âmbito da Psicologia do Desporto Intervenção em Atletas/Estudantes Modelo B Apoio Individual e envolvimento no treino (maiores custos de intervenção, mas maior eficácia) Descrição O especialista em psicologia do desporto intervém regularmente (+/-) englobado na dinâmica de trabalho do staff técnico, intervindo na planificação de modo a incorporar as suas necessidades no modelo global de treino. Implicações: Entendimento absoluto do papel do especialista em Psicologia do Desporto, por parte do treinador e abertura para um trabalho multidisciplinar; Modelo de Avaliação igual ao anterior; Possibilidade de intervenção ao nível de treino mental: Stress e Ansiedade, Concentração, Motivação/atribuições, Definição de objetivos, Burnout, Autoconfiança/Autoestima, Comprometimento, Relaxamento, Visualização Mental, Plano de Competição, Teambuilding, Estabelecimento de Objetivos, Intervenção em lesões.

8 Serviços prestados no âmbito da Psicologia do Desporto Intervenção Psicológica com Praticantes de Atividade Física e Exercício Programas para Entidades Públicas e Privadas Descrição Promoção da Atividade Física, Controlo do Peso, Saúde e Bem-Estar. Consultadoria (2 a 3 sessões): Identificação e avaliação do pedido, recolha de informação sobre as determinantes e definição de estratégias (inclui entrega de relatório).

9 Serviços prestados no âmbito da Psicologia do Desporto Programas Individuais Descrição C1: Consultadoria (1 sessão): Avaliação Comportamental (Identificação Motivos e Eliminação Barreiras). C2: Consultadoria e Aconselhamento (2 sessão): Avaliação Comportamental Definição de Estratégias (Identificação de Motivos e Eliminação de Barreiras, Organização/Gestão do Tempo, Desenvolvimento de Rotinas e Estabelecimentos de Objetivos). C3: Consultadoria, Aconselhamento e Intervenção (3 sessões): Avaliação Comportamental Definição de Estratégias Reforço da Mudança (Identificação de Motivos e Eliminação de Barreiras, Organização/Gestão do Tempo, Desenvolvimento de Rotinas, Estabelecimentos de Objetivos, Reforço da Tomada de Decisão e Reformulação de Objetivos e Estratégias).

10 Serviços prestados no âmbito da Psicologia do Desporto Processo de Orientação Vocacional e Aconselhamento de Carreira Para além das questões diretamente relacionadas com o desporto, podemos ainda oferecer um serviço de apoio na orientação vocacional de jovens e jovens adultos. População alvo: Estudantes dos Ensinos Básico, Secundário e Superior e/ou Adultos Número de sessões previstas e tempo de duração da consulta: Depende dos casos. Geralmente 2 a 4 sessões de 1H30 a 2H00 Dia de funcionamento da consulta: De acordo com a disponibilidade do colaborador e do utente. Descrição Objetivo: A consulta de Orientação Vocacional e Aconselhamento de Carreira destina-se a apoiar os processos de tomada de decisão vocacional e/ou carreira associados a momentos específicos do percurso dos adolescentes e jovens nos diferentes níveis do sistema educativo. No caso de estudantes do final do 3.º ciclo do Ensino Básico é dada prioridade de inscrição e atendimento aos alunos que não dispõem de Serviços de Psicologia e Orientação na sua escola ou no seu agrupamento de escolas. Modalidade da Intervenção: Consulta individual de avaliação, consultoria educacional e/ou aconselhamento vocacional (a) realização de entrevista preliminar; (b) aplicação de provas psicológicas; (c) realização de sessão(ões) de aconselhamento; (e) elaboração de relatório sumário do processo de aconselhamento efetuado.

11 Tabela de preços dos serviços de Avaliação Psicológica e Aconselhamento (por atleta) Acompanhamento e aconselhamento psicológico no exercício e no desporto Avaliação das Capacidades Percetivo- Cognitivas (Atenção, Memória, Perceção, Inteligência e Tempo Reação) Avaliação da Personalidade (perfil psicológico com base nos traços da personalidade) Avaliação do Perfil de Competências Psicológicas Gerais e estratégias de coping (perfil de competências para o Desporto) Avaliação do Perfil Motivacional (Motivação, Clima Motivacional, Objetivos de Realização e Regulação Autónoma do Comportamento) Valor base Entidades com protocolo com ESDRM-IPS Estudantes e Funcionários IPS 100 /mês -10% -20% 50-10% -20% 50-10% -20% % -20% 50-10% -20%

12 Tabela de preços dos serviços de Avaliação Psicológica e Aconselhamento (por atleta) Dinâmica do grupo, relações interpessoais e Atmosfera Motivacional (coesão, ansiedade, clima motivacional, auto eficácia e eficácia coletiva, perceção de sucesso e esforço, satisfação desportiva). Atividades de Teambuilding e coesão de equipa (desenvolvimento de programas adaptados aos objetivos e contextos de cada grupo atletas, equipas e organizações). Avaliação da liderança (análise da eficácia da liderança e dos estilos comunicacionais). Valor base A partir de 100 A partir de 150 Entidades com protocolo com ESDRM-IPS Estudantes e Funcionários IPS -10% -20% -10% -20% 50-10% -20%

13 Tabela de preços dos serviços de Avaliação Psicológica e Aconselhamento (por atleta) Promoção da Atividade Física, Controlo do Peso, Saúde e Bem-Estar Programas para Entidades Públicas e Privadas Consultadoria (2 a 3 sessões): Identificação e avaliação do pedido, recolha de informação sobre as determinantes e definição de estratégias (inclui entrega de relatório). Programas Individuais C1: Consultadoria (1 sessão): Avaliação Comportamental (Identificação Motivos e Eliminação Barreiras) C2: Consultadoria e Aconselhamento (2 sessão): Avaliação Comportamental Definição de Estratégias (Identificação de Motivos e Eliminação de Barreiras, Organização/Gestão do Tempo, Desenvolvimento de Rotinas e Estabelecimentos de Objetivos) Valor base Entidades com protocolo com ESDRM- IPS Estudantes e Funcionários IPS % -20% 30-10% -20% 50-10% -20%

14 Tabela de preços dos serviços de Avaliação Psicológica e Aconselhamento (por atleta) C3: Consultadoria, Aconselhamento e Intervenção (3 sessões): Avaliação Comportamental Definição de Estratégias Reforço da Mudança (Identificação de Motivos e Eliminação de Barreiras, Organização/Gestão do Tempo, Desenvolvimento de Rotinas, Estabelecimentos de Objetivos, Reforço da Tomada de Decisão e Reformulação de Objetivos e Estratégias) Processo de Orientação Vocacional e Aconselhamento de Carreira Valor base Entidades com protocolo com ESDRM- IPS Estudantes e Funcionários IPS 70-10% -20% 30-10% -20% Todos os valores são indicativos, podendo sofrer ajustes em função das características específicas da proposta (utilização de material, tempo da atividade e n.º de participantes).

15 A formalização da prestação dos serviços implica as seguintes fases: i) identificação do problema e diagnóstico das necessidades da entidade de contacto; ii) apresentação de proposta de realização do serviço (condições de realização, prazos e custos), processo realizado em colaboração com a entidade e iii) aceitação da proposta, realização de protocolo e estabelecimento de contrato. Psicologia do Desporto

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Laboratório de Investigação em Desporto 2014

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Laboratório de Investigação em Desporto 2014 INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR 2014 Contacto: LID@esdrm.ipsantarem.pt Coordenação: Coordenador: Professor Doutor João Brito (jbrito@esdrm.ipsantarem.pt) Subcoordenador:

Leia mais

1 ª sessão. Sessão com o treinador. Participantes. Treinador. Psicólogo. Motivação para o programa

1 ª sessão. Sessão com o treinador. Participantes. Treinador. Psicólogo. Motivação para o programa 1 ª sessão Sessão com o treinador Treinador Motivação para o programa Discussão sobre a importância das competências psicológicas Descrição do programa Importância do reforço Importância da colaboração

Leia mais

OS/AS PSICÓLOGOS/AS VALORIZAM A EXCELÊNCIA E O BEM-ESTAR

OS/AS PSICÓLOGOS/AS VALORIZAM A EXCELÊNCIA E O BEM-ESTAR OS/AS PSICÓLOGOS/AS VALORIZAM A EXCELÊNCIA E O BEM-ESTAR 2017 PERFIL DOS/AS PSICÓLOGOS/AS DO DESPORTO, EXERCÍCIO E PERFORMANCE ÍNDICE P. 04 1. Intervenção e Importância dos/as Psicólogos/as do Desporto,

Leia mais

PSICOLOGIA APLICADA AO FUTEBOL. A Preparação. Qual a Perspectiva? 3/27/2017

PSICOLOGIA APLICADA AO FUTEBOL. A Preparação. Qual a Perspectiva? 3/27/2017 PSICOLOGIA APLICADA AO FUTEBOL CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL COMPONENTE ESPECÍFICA NÍVEL II UEFA B Joana Cerqueira joanacerqueira.cifi2d@gmail.com A Preparação If you're not prepared to be wrong, you'll

Leia mais

V Congresso Internacional da Corrida

V Congresso Internacional da Corrida V Congresso Internacional da Corrida 6 e 7 Dezembro João Lameiras Treino Mental O QUE FAZEMOS? Avaliação e Treino de competências psicológicas, para otimizar a performance Apoio e aconselhamento na gestão

Leia mais

ÁREAS DE FORMAÇÃO Área formativa 1: Gestão Desportiva

ÁREAS DE FORMAÇÃO Área formativa 1: Gestão Desportiva ÁREAS DE FORMAÇÃO Área formativa 1: Gestão Desportiva Planeamento e Gestão de Projectos Marketing do Desporto Financiamento Fiscalidade Administração e Gestão de um Clube desportivo Gestão de Instalações

Leia mais

Deve ser nomeado um Coordenador de Estágio, de preferência o Diretor do Curso, neste caso o Professor José Barros.

Deve ser nomeado um Coordenador de Estágio, de preferência o Diretor do Curso, neste caso o Professor José Barros. REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DE GRAU I (Resumo) 1. Carga Horária O Curso de Treinadores de Atletismo de Grau I passa a englobar na sua componente curricular, para além das matérias gerais do treino desportivo

Leia mais

Curso COACHING DESPORTIVO

Curso COACHING DESPORTIVO Curso COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL - Nível II - Formação Certificada PORTO 1-3 Dez. 2017 LISBOA 15-17 Dez. 2017 www.coachingdesportivo.pt Apresentação Dando continuidade à linha seguida no Nível

Leia mais

Mestrado Integrado em Psicologia. Ano Letivo 2013/2014. Calendário de Avaliações - Época Especial

Mestrado Integrado em Psicologia. Ano Letivo 2013/2014. Calendário de Avaliações - Época Especial Mestrado Integrado em Psicologia Ano Letivo 2013/2014 Calendário de Avaliações - 1º Ano Bases Biológicas do Comportamento 9 julho11.00h Estatística I 7 julho 11.00h História, Epistemologia da Psicologia

Leia mais

COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL

COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL Curso COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL - Nível II - LISBOA 5-7 Maio 2017 PORTO 19-21 Maio 2017 www.coachingdesportivo.pt Apresentação Dando continuidade à linha seguida no Nível I do Curso de Coaching

Leia mais

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA QUESTIONÁRIO AOS TREINADORES DE FUTEBOL Este questionário faz parte de um estudo sobre a Análise do perfil de competências e das necessidades

Leia mais

Laboratório de Investigação em Desporto AVALIAÇÃO E CONTROLO DO TREINO 2014

Laboratório de Investigação em Desporto AVALIAÇÃO E CONTROLO DO TREINO 2014 INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR AVALIAÇÃO E CONTROLO DO TREINO 2014 Equipa: Doutor João Brito (coordenador) Doutor Hugo Louro Doutora Ana Conceição Mestre Nuno

Leia mais

1/28/2017 PSICOLOGIA APLICADA AO FUTEBOL. A Relação Treinador Atleta. a influência do treinador vai muito além do contexto desportivo

1/28/2017 PSICOLOGIA APLICADA AO FUTEBOL. A Relação Treinador Atleta. a influência do treinador vai muito além do contexto desportivo PSICOLOGIA APLICADA AO FUTEBOL CURSO TREINADORES DE FUTEBOL NÍVEL I UEFA C Componente Específica Joana Cerqueira joanacerqueira.cifi2d@gmail.com a influência do treinador vai muito além do contexto desportivo

Leia mais

COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL

COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL Curso COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL - Nível II - LISBOA 17-19 Novembro 2016 PORTO 1-3 Dezembro 2016 www.coachingdesportivo.pt Apresentação Dando continuidade à linha seguida no Nível I do Curso de

Leia mais

Regimento do Desporto Escolar

Regimento do Desporto Escolar Regimento do Desporto Escolar Escola Sede Rua Carlos Ayala Vieira da Rocha, 2330-105 Entroncamento Telefone: 249726472, Fax: 249719037, e-mail: info@esec.entroncamento.rcts.pt Índice 1 Definição 2 Princípios

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS INSPEÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS RELATÓRIO Escola Secundária Henrique Medina 2017 RELATÓRIO DE ESCOLA Escola Secundária Henrique Medina

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE DIRETORES DAS ENTIDADES FORMADORAS

CURSO DE FORMAÇÃO DE DIRETORES DAS ENTIDADES FORMADORAS CURSO DE FORMAÇÃO DE DIRETORES DAS ENTIDADES FORMADORAS SOBRE A FORMAÇÃO No ano de 2015, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) decidiu iniciar em Portugal o processo de certificação de entidades formadoras.

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS INSPEÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS RELATÓRIO Agrupamento de Escolas Trigal de Santa Maria 2016 RELATÓRIO DE ESCOLA Agrupamento de Escolas

Leia mais

Checklist de Boas Práticas em Saúde Psicológica e Sucesso Educativo

Checklist de Boas Práticas em Saúde Psicológica e Sucesso Educativo Checklist de Boas Práticas em Saúde Psicológica e Sucesso Educativo Checklist de Boas Práticas em Saúde Psicológica e Sucesso Educativo A presente Checklist, composta por três partes, tem por objetivo

Leia mais

Escola de Verão. Liderar equipas eficazes. Informação

Escola de Verão. Liderar equipas eficazes. Informação Escola de Verão Liderar equipas eficazes Informação 10 a 14 de Julho de 2017 ProELid A Escola de Verão Liderar equipas eficazes, destina-se a pessoas com interesse pelo tema da liderança e/ou com funções

Leia mais

Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas. Regulamento da Equipa de Educação Especial e Apoio Educativo

Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas. Regulamento da Equipa de Educação Especial e Apoio Educativo Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas Regulamento da Equipa de Educação Especial e Apoio Educativo Regulamento da Equipa de Educação Especial e Apoio Educativo 1.Educação Especial e Apoio Educativo 1.1.

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO II - PSICOLOGIA DO DESPORTO Ano Lectivo 2019/2020

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO II - PSICOLOGIA DO DESPORTO Ano Lectivo 2019/2020 Programa da Unidade Curricular OPÇÃO II - PSICOLOGIA DO DESPORTO Ano Lectivo 2019/2020 1. Unidade Orgânica Instituto de Psicologia e Ciências da Educação (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS INSPEÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS RELATÓRIO Agrupamento de Escolas Vale D'Este 2016 RELATÓRIO DE ESCOLA Agrupamento de Escolas Vale D'Este

Leia mais

Aconselhamento Psicológico em Contextos de Saúde

Aconselhamento Psicológico em Contextos de Saúde Aconselhamento Psicológico em Contextos de Saúde APRESENTAÇÃO Este curso pretende constituir-se como um contributo para o desenvolvimento e atualização das competências dos futuros profissionais a trabalhar

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS INSPEÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS RELATÓRIO Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro 2017 RELATÓRIO DE ESCOLA Agrupamento de Escolas de

Leia mais

Grau I. Perfil Profissional. Grau I

Grau I. Perfil Profissional. Grau I Perfil Profissional O corresponde à base hierárquica de qualificação profissional do treinador de desporto. No âmbito das suas atribuições profissionais, compete ao Treinador de a orientação, sob supervisão,

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Desporto Ano letivo 2015-2016 Unidade Curricular Regime Psicologia do Desporto e do Exercício Físico Obrigatório ECTS 5 Ano 2º Semestre 2º sem Horas de trabalho globais Docente Teresa Fonseca Total

Leia mais

NOVO PLANO DE ESTUDOS DO MESTRADO INTEGRADO EM PSICOLOGIA

NOVO PLANO DE ESTUDOS DO MESTRADO INTEGRADO EM PSICOLOGIA NOVO PLANO DE ESTUDOS DO MESTRADO INTEGRADO EM PSICOLOGIA Novo Plano de estudos 1º ciclo 1º Ano - 1º Semestre 1º Ano - 2º Semestre Temas de Psicologia Geral Biologia e Genética Métodos de Investigação

Leia mais

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I)

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) Formação Certificada VISEU 8, 9 e 10 Set. ALGARVE 22, 23 e 24 Set. LISBOA 28, 29 e 30 Set. PORTO 5 e 7 Out. www.coachingdesportivo.pt Apresentação

Leia mais

[CONCURSO PARA O CARGO DE DIRETOR TÉCNICO NACIONAL] FEDERAÇÃO DE TRIATLO DE PORTUGAL

[CONCURSO PARA O CARGO DE DIRETOR TÉCNICO NACIONAL] FEDERAÇÃO DE TRIATLO DE PORTUGAL ! 2018 [CONCURSO PARA O CARGO DE DIRETOR TÉCNICO NACIONAL] FEDERAÇÃO DE TRIATLO DE PORTUGAL a) Identificação do cargo de direção a ocupar Diretor Técnico Nacional de Triatlo b) Entidade Federação de Triatlo

Leia mais

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I)

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) www.coachingdesportivo.pt LISBOA 23-25 Março 2017 PORTO 6-8 Abril 2017 Apresentação O Coaching Desportivo perfila-se, cada vez mais, como uma atividade

Leia mais

WINTER. Template» REUNIÃO « Docentes Destacados Movimento Associativo Desportivo 2013/2014. Auditório da DRQP 31 de outubro de 2013

WINTER. Template» REUNIÃO « Docentes Destacados Movimento Associativo Desportivo 2013/2014. Auditório da DRQP 31 de outubro de 2013 » REUNIÃO «Docentes Destacados Movimento Associativo Desportivo 2013/2014 Auditório da DRQP 31 de outubro de 2013» ORDEM DE TRABALHOS 1. Abertura dos trabalhos; 2. Estudo dos Professores Destacados no

Leia mais

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I)

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) LISBOA 16, 17 e 18 Out. PORTO 30, 31 Out. e 1 Nov. Apresentação O Coaching Desportivo perfila-se, cada vez mais, como uma actividade complementar

Leia mais

OBSERVATÓRIO DA QUALIDADE

OBSERVATÓRIO DA QUALIDADE OBSERVATÓRIO DA QUALIDADE Observatório da Qualidade para quê? A auto-avaliação é o processo em que a escola é capaz de reflectir criticamente sobre si própria com a finalidade de melhorar o seu desempenho.

Leia mais

Curso de Certificação COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL

Curso de Certificação COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL Curso de Certificação COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL Rio de Janeiro 31 de Julho, 1 e 2 de Agosto 2015 Curso Semi-Intensivo LISBOA PORTO APRESENTAÇÃO O Coaching Desportivo perfila-se, cada vez mais,

Leia mais

LIDERAR NO DESPORTO. Como potenciar o processo de Liderança no Desporto INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR HORÁRIOS MATERIAL PLANEAMENTO MODALIDADES DE INSCRIÇÃO

LIDERAR NO DESPORTO. Como potenciar o processo de Liderança no Desporto INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR HORÁRIOS MATERIAL PLANEAMENTO MODALIDADES DE INSCRIÇÃO LIDERAR NO DESPORTO Como potenciar o processo de Liderança no Desporto INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR HORÁRIOS MATERIAL PLANEAMENTO MODALIDADES DE INSCRIÇÃO CV S PRELECTORES V CONTACTOS CONDIÇÕES VALOR PRAZOS

Leia mais

O Perfil dos Psicólogos do Trabalho

O Perfil dos Psicólogos do Trabalho CATEGORIA AUTORIA JULHO 15 Perfis do Psicólogo Gabinete de Estudos Técnicos O Perfil dos Psicólogos do Trabalho Sugestão de Citação Ordem dos Psicólogos Portugueses (2015). O Perfil dos Psicólogos do Trabalho.

Leia mais

Artigo. Desporto Escolar

Artigo. Desporto Escolar Artigo Desporto Escolar 1. O desporto escolar é uma atividade extracurricular de complemento à disciplina de Educação Física. Só pode ser dado por professores de Educação Física ou por professores que,

Leia mais

Agradecimentos. Ao professor Doutor José Pedro Ferreira a disponibilidade sempre evidenciada bem como o rigor e precisão, no âmbito da coordenação.

Agradecimentos. Ao professor Doutor José Pedro Ferreira a disponibilidade sempre evidenciada bem como o rigor e precisão, no âmbito da coordenação. Agradecimentos A consecução deste trabalho deve-se não só ao investimento pessoal que realizei mas também, como não poderia deixar de ser, a todo um conjunto de pessoas que directa ou indirectamente me

Leia mais

Plano de Promoção do Sucesso. Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha

Plano de Promoção do Sucesso. Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha Plano de Promoção do Sucesso Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha Aprovado em Conselho Pedagógico em 23/01/2019 PROGRAMA ANCORAGEM - Leitura e escrita. - Fontes de identificação: professores titulares

Leia mais

SERVIÇOS DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO SPO

SERVIÇOS DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO SPO SERVIÇOS DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO SPO DECRETO-LEI Nº190/1991 DE 17 MAIO DECRETO-LEI Nº300/1997 DE 31 OUTUBRO / PORTARIA Nº 63 / 2001 DE 30 DE JANEIRO A escola e seus actores Agrupamento de Escolas de

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS INSPEÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS RELATÓRIO Agrupamento de Escolas de Prado 2017 RELATÓRIO DE ESCOLA Agrupamento de Escolas de Prado Concelho

Leia mais

Avaliação e Promoção da Qualidade ISCE Douro. Enquadramento Geral

Avaliação e Promoção da Qualidade ISCE Douro. Enquadramento Geral Avaliação e Promoção da Qualidade ISCE Douro Enquadramento Geral AVALIAÇÃO E PROMOÇÃO DA QUALIDADE PEDAGÓGICA DO ISCE DOURO Enquadramento Geral Princípios A prática decorrente da estratégia de avaliação

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DE BASE DE RECRUTAMENTO

CONSTITUIÇÃO DE BASE DE RECRUTAMENTO CONSTITUIÇÃO DE BASE DE RECRUTAMENTO Anúncio para convite à apresentação de currículos para constituição de uma base de recrutamento 1 com vista à contratação de monitores de investigação a tempo parcial,

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO (SPO) Ano letivo 2014/2015. Destinatários

PLANO DE AÇÃO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO (SPO) Ano letivo 2014/2015. Destinatários PLANO DE AÇÃO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO () Ano letivo 2014/ O plano de ação do que se segue foi elaborado tendo por base o Plano Estratégico do Agrupamento, emanando dos seus quatro objetivos

Leia mais

REGIMENTO Interno Do Desporto Escolar

REGIMENTO Interno Do Desporto Escolar REGIMENTO Interno Do Desporto Escolar ÍNDICE Artigo 1.º Definição 3 Artigo 2.º Princípios e objetivos 3 Artigo 3.º Coordenação e constituição 4 Artigo 4.º Competências do coordenador 4 Artigo 5.º Atividades

Leia mais

PLANO DE INTERVENÇÃO DO GABINETE DE PSICOLOGIA ANO LETIVO 2018/2019. Proposta do Gabinete de Psicologia. Psicólogas do Externato

PLANO DE INTERVENÇÃO DO GABINETE DE PSICOLOGIA ANO LETIVO 2018/2019. Proposta do Gabinete de Psicologia. Psicólogas do Externato PLANO DE INTERVENÇÃO DO GABINETE DE PSICOLOGIA ANO LETIVO Proposta do Psicólogas do Externato Pré-Escolar Rita Vilhena 1º Ciclo Vera Almeida 2º Ciclo Rita Vilhena 3º Ciclo Irene Cardoso Ensino Secundário

Leia mais

Novo modelo de financiamento e apoio ao movimento associativo Apresentação das linhas gerais

Novo modelo de financiamento e apoio ao movimento associativo Apresentação das linhas gerais Novo modelo de financiamento e apoio ao movimento associativo Apresentação das linhas gerais Lisboa, 25 de Janeiro de 2007 1 Objectivo da sessão: Apresentar os princípios do novo modelo de financiamento

Leia mais

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I)

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) www.coachingdesportivo.pt PORTO 23-25 Set.16 LISBOA 30 Set.-2 Out.16 Apresentação O Coaching Desportivo perfila-se, cada vez mais, como uma atividade

Leia mais

Grau II. Perfil Profissional. Grau II

Grau II. Perfil Profissional. Grau II Perfil Profissional O corresponde ao primeiro nível de formação em que é concedido ao treinador de desporto a possibilidade de treinar autonomamente praticantes em todas as etapas da carreira desportiva.

Leia mais

Serviço de Psicologia. Proposta de Parceria

Serviço de Psicologia. Proposta de Parceria Serviço de Psicologia Proposta de Parceria Gabinete de Psicologia Liliana Rocha Consultas de Psicologia Prestar serviços de qualidade, diversificados e complementares a crianças, adolescentes, adultos

Leia mais

MEMORANDO INFORMATIVO UAARE

MEMORANDO INFORMATIVO UAARE MEMORANDO INFORMATIVO UAARE 1.Estrutura A Unidade de Apoio ao Alto Rendimento na Escola doravante designado por UAARE, é uma estrutura técnico-pedagógica, criada no âmbito da Direção Geral de Educação,

Leia mais

Documentos de Estágio

Documentos de Estágio 5. Documentos de Estágio 31 5. Documentos de Estágio 5.1 Protocolo de Estágio (Modelo - Anexo A) A concretização do Estágio será antecedida pelo estabelecimento de um Protocolo de Estágio enquadrador,

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DO DESPORTO E DA ACTIVIDADE FÍSICA Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DO DESPORTO E DA ACTIVIDADE FÍSICA Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DO DESPORTO E DA ACTIVIDADE FÍSICA Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Motricidade Humana 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

Motivação, Ansiedade e Burnout em jovens atletas. Agradecimentos

Motivação, Ansiedade e Burnout em jovens atletas. Agradecimentos Agradecimentos Este trabalho foi realizado para conclusão da Licenciatura em Educação Física. Foram dois anos de intenso trabalho e esforço da minha parte. Depois de um dia de leccionação na minha escola,

Leia mais

PLANO DE INTERVENÇÃO DO GABINETE DE PSICOLOGIA ANO LETIVO 2016/2017. Psicólogas do Externato

PLANO DE INTERVENÇÃO DO GABINETE DE PSICOLOGIA ANO LETIVO 2016/2017. Psicólogas do Externato 1 PLANO DE INTERVENÇÃO DO GABINETE DE PSICOLOGIA ANO LETIVO 2016/2017 Psicólogas do Externato Pré-Escolar Vera Almeida 1º Ciclo Vera Almeida 2º Ciclo Manuela Pires 3º Ciclo Irene Cardoso Ensino Secundário

Leia mais

PROGRAMA PARA A REVALIDAÇÃO DO TPTD. Formação Contínua para os treinadores de Tiro Desportivo ISSF

PROGRAMA PARA A REVALIDAÇÃO DO TPTD. Formação Contínua para os treinadores de Tiro Desportivo ISSF PROGRAMA PARA A REVALIDAÇÃO DO TPTD Formação Contínua para os treinadores de Tiro Desportivo ISSF Programa para revalidação do TPTD - Módulo IV PROGRAMA PARA REVALIDAÇÃO DO TPTD MÓDULO IV - 10 de Março

Leia mais

Portfolio FORMAÇÃO CONTÍNUA

Portfolio FORMAÇÃO CONTÍNUA Portfolio FORMAÇÃO CONTÍNUA Elaboramos soluções de formação customizadas de acordo com as necessidades específicas dos clientes. Os nossos clientes são as empresas, organizações e instituições que pretendem

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS INSPEÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS RELATÓRIO Agrupamento de Escolas Miguel Torga 2017 RELATÓRIO DE ESCOLA Agrupamento de Escolas Miguel

Leia mais

FICHA DE SINALIZAÇÃO

FICHA DE SINALIZAÇÃO FICHA DE SINALIZAÇÃO I - PEDIDO DE AVALIAÇÃO ESPECIALIZADA 1. CARACTERIZAÇÃO DO ALUNO Identificação do Aluno Nome Data de Nascimento / / Idade Morada Nome do Pai Nome da Mãe Encarregado de Educação Telefone

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso DESPORTO Ano letivo 2015/2016 Unidade Curricular PEDAGOGIA DO DESPORTO ECTS 5 Regime OBRIGATÓRIO Ano 1º Semestre 2ºSEM Horas de trabalho globais Docente (s) Jorge dos Santos Casanova Total 135 Contacto

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS INSPEÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS RELATÓRIO Agrupamento de Escolas de Coronado e Castro 2017 RELATÓRIO DE ESCOLA Agrupamento de Escolas

Leia mais

Metodologia do Treino

Metodologia do Treino Metodologia do Treino 6 ECTS 1.º Ano, 2.º Semestre Área Científica Educação Física e Desporto (EFD) Objetivos de Aprendizagem Conhecer e fundamentar conceitos essenciais da metodologia do treino; Desenvolver

Leia mais

INTRODUÇÃO. Associação de Badminton da Região Autónoma da Madeira 2. Complexo das Piscinas Olímpicas do Funchal Beco dos Álamos

INTRODUÇÃO. Associação de Badminton da Região Autónoma da Madeira 2. Complexo das Piscinas Olímpicas do Funchal Beco dos Álamos INTRODUÇÃO Passados quatro anos (2012/2016) e depois do processo que transformou todo o edifício desportivo na Região Autónoma da Madeira, principalmente nos anos de 2013 e 2014, onde foi necessário recorrer

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS INSPEÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS RELATÓRIO Agrupamento de Escolas Arquiteto Fernando Távora 2016 RELATÓRIO DE ESCOLA Agrupamento de Escolas

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES PARA O ANO DE 2014

PLANO DE ATIVIDADES PARA O ANO DE 2014 PLANO DE ATIVIDADES PARA O ANO DE 2014 1. Introdução Ao terminar o 1º ano de mandato inserido no Ciclo Olímpico 2013/2016, apresentamos o Plano de Actividades e como é habitual, os vetores principais que

Leia mais

QUESTIONÁRIO SOBRE O ACOMPANHAMENTO SOCIOEDUCATIVO DOS ATLETAS DO CENTRO DE ALTO RENDIMENTO

QUESTIONÁRIO SOBRE O ACOMPANHAMENTO SOCIOEDUCATIVO DOS ATLETAS DO CENTRO DE ALTO RENDIMENTO QUESTIONÁRIO SOBRE O ACOMPANHAMENTO SOCIOEDUCATIVO DOS ATLETAS DO CENTRO DE ALTO RENDIMENTO Caro(a) atleta O presente inquérito por questionário enquadra-se num projecto de dissertação de mestrado em Política

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO 2014/2017

PLANO DE FORMAÇÃO 2014/2017 Agrupamento de Escolas Vasco Santana Código 171840 PLANO DE FORMAÇÃO 2014/2017 Aprovado em conselho pedagógico de 22 de janeiro 2015. Índice NOTA INTRODUTÓRIA... 3 PÚBLICO-ALVO... 3 OBJETIVOS GERAIS...

Leia mais

CLDF Conteúdos VIP LÍNGUA PORTUGUESA

CLDF Conteúdos VIP LÍNGUA PORTUGUESA LÍNGUA PORTUGUESA 1. Compreensão e interpretação de textos Aulas Cursos VIP 100% em Vídeo Aulas (Teoria & Questões) #02 - Língua Portuguesa #8 - Compreensão e Interpretação de Textos, TipolWogia textual,

Leia mais

Fazer de Cada Momento uma Oportunidade de Aprendizagem!

Fazer de Cada Momento uma Oportunidade de Aprendizagem! Fazer de Cada Momento uma Oportunidade de Aprendizagem! Psicologia Desportiva 2 João Nuno Pacheco Árbitros de Elite Futsal 07-07-2014 Objetivos 1 - Reconhecer e valorizar o impacto e influência que as

Leia mais

Lisboa, 6 de dezembro, 2017 INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL

Lisboa, 6 de dezembro, 2017 INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL Lisboa, 6 de dezembro, 2017 INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL CANDIDATURA: GERIR A MUDANÇA PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS ENSINO SUPERIOR POLITÉCNICO 516 Docentes 2 Campus 25 CTeSP 187

Leia mais

FAMALICÃO INCLUSIVO. Município de Vila Nova de Famalicão

FAMALICÃO INCLUSIVO. Município de Vila Nova de Famalicão FAMALICÃO INCLUSIVO Município de Vila Nova de Famalicão FAMALICÃO INCLUSIVO O grupo temático Famalicão Inclusivo surge no âmbito das atividades desenvolvidas pela Rede Social de Vila Nova de Famalicão

Leia mais

Centro Paroquial de Assistência do Juncal Instituição Particular de Solidariedade Social. Regulamento Interno

Centro Paroquial de Assistência do Juncal Instituição Particular de Solidariedade Social. Regulamento Interno Centro Paroquial de Assistência do Juncal Instituição Particular de Solidariedade Social Regulamento Interno I APRESENTAÇÃO O Saber Ser Gabinete de Apoio à Família está integrado no Centro Paroquial de

Leia mais

Alimentamos Resultados

Alimentamos Resultados Alimentamos Resultados www..pt Somos uma equipa que defende que cada empresa é única, tem as suas características e necessidades e por isso cada projeto é elaborado especificamente para cada cliente. Feed

Leia mais

FARTEC-FACULDADE REGIONAL TECMED LTDA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO AO DISCENTE - NAD. Atendimento Psicopedagógico Faculdade de Tecnologia TECMED

FARTEC-FACULDADE REGIONAL TECMED LTDA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO AO DISCENTE - NAD. Atendimento Psicopedagógico Faculdade de Tecnologia TECMED FARTEC-FACULDADE REGIONAL TECMED LTDA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO AO DISCENTE - NAD Atendimento Psicopedagógico Faculdade de Tecnologia TECMED 2016 REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO AO DISCENTE - NAD CAPÍTULO

Leia mais

GRAU II ESTÁGIO

GRAU II ESTÁGIO GRAU II ESTÁGIO 2016-17 ESTÁGIO Início: 3 de Outubro Fim: Até 30 de Junho Uma época desportiva: 800 horas (Inclui todas as atividades de treinador, desde o planeamento, preparação, treinos, reuniões, estágios,

Leia mais

Portfolio FORMAÇÃO CONTÍNUA

Portfolio FORMAÇÃO CONTÍNUA Portfolio FORMAÇÃO CONTÍNUA Elaboramos soluções de formação customizadas de acordo com as necessidades específicas dos clientes. Os nossos clientes são as empresas, organizações e instituições que pretendem

Leia mais

QUESTIONÁRIO CLUBES. Identificação / Caracterização do clube. 1. Identificação/ Caracterização do clube Nome do clube

QUESTIONÁRIO CLUBES. Identificação / Caracterização do clube. 1. Identificação/ Caracterização do clube Nome do clube QUESTIONÁRIO CLUBES A Federação Portuguesa de Futebol, através da Escola Superior de Desporto de Rio Maior, encontra se a realizar um estudo para a elaboração do plano estratégico de desenvolvimento do

Leia mais

1º CICLO + 2º CICLO PSICOLOGIA PSICOLOGIA CLÍNICA PSICOLOGIA EDUCACIONAL PSICOLOGIA SOCIAL DAS ORGANIZAÇÕES

1º CICLO + 2º CICLO PSICOLOGIA PSICOLOGIA CLÍNICA PSICOLOGIA EDUCACIONAL PSICOLOGIA SOCIAL DAS ORGANIZAÇÕES M MESTRADO INTEGRADO 1º CICLO + 2º CICLO PSICOLOGIA PSICOLOGIA CLÍNICA PSICOLOGIA EDUCACIONAL PSICOLOGIA SOCIAL DAS ORGANIZAÇÕES 1.º CICLO + 2º CICLO/MESTRADO INTEGRADO PSICOLOGIA CLÍNICA > EDUCACIONAL

Leia mais

PSICOLOGIA DO DESPORTO

PSICOLOGIA DO DESPORTO PSICOLOGIA DO DESPORTO CURSO TREINADORES DE FUTEBOL E FUTSAL NÍVEL I UEFA C Joana Cerqueira joanacerqueira.cifi2d@gmail.com Conteúdos Programáticos SUBUNIDADE 1. FATORES PSICOLÓGICOS E PSICOSSOCIAIS DA

Leia mais

AÇÕES DE FORMAÇÃO CREDITADAS PARA TREINADORES 2016 AGS

AÇÕES DE FORMAÇÃO CREDITADAS PARA TREINADORES 2016 AGS AÇÕES DE FORMAÇÃO CREDITADAS PARA TREINADORES 2016 AGS Ações Creditadas pelo PNFT 2016 Preços de Inscrição: 1) Ações de 0,8 créditos (4h) - 15,00 a. Preço para Filiados - 10,00 2) Ações de 1,4 créditos

Leia mais

ASPECTOS INTRODUTÓRIOS

ASPECTOS INTRODUTÓRIOS ASPECTOS INTRODUTÓRIOS A PSICOLOGIA DA ACTIVIDADE FÍSICA E DO DESPORTO (PAFD) Natureza e âmbito Retrospectiva histórica Psicologia do Desporto: áreas e funções PSICOLOGIA DA ACTIVIDADE FÍSICA E DO DESPORTO

Leia mais

Gestão de Riscos Psicossociais

Gestão de Riscos Psicossociais Gestão de Riscos Psicossociais Lisboa, 04 de Julho de 2013 Lúcia Simões Costa Centro de Psicologia da Universidade do Porto; Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra Ao contrário de outros tipos

Leia mais

2007 Professor Pedro Correia

2007 Professor Pedro Correia Projecto de Vela Adaptada Vela para todos 2007 Professor Pedro Correia Projecto de Vela Adaptada Vela para todos Desde 2004 que existe uma cooperação entre a DREER e o Clube Naval do Funchal na inclusão

Leia mais

Preambulo. Artigo 1º. Âmbito e Objetivo

Preambulo. Artigo 1º. Âmbito e Objetivo Regulamento do Regime Tutorial da Modalidade Desportiva I, II e III do curso de Licenciatura em Treino Desportivo e da Modalidade Desportiva I e II Curso de Mestrado em Desporto - Especialização em Treino

Leia mais

Proposta Coaching Executivo Líder Coach. Rafael Mendes

Proposta Coaching Executivo Líder Coach. Rafael Mendes Proposta Coaching Executivo Líder Coach Rafael Mendes Coach Rafael Mendes Graduado em Gestão de Recursos Humanos MBA Gestão de Pessoas por Competências e Coaching Formação Internacional em Coaching pelo

Leia mais

PROPOSTA DE REFERENCIAL DE FORMAÇÃO

PROPOSTA DE REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Federação: Federação Portuguesa de Lohan Tao Modalidade/Disciplina: Lohan Tao Conversão de Treinadores de Grau em Treinadores de Grau 1 Componente Prática: 10 horas Componente Teórica: 20 horas Total de

Leia mais

PROGRAMA EDUCATIVO INDIVIDUAL

PROGRAMA EDUCATIVO INDIVIDUAL PROGRAMA EDUCATIVO INDIVIDUAL Decreto-Lei nº 3/2008 de 7 de janeiro Pela 1ª vez: Revisão (final de ciclo) : ESCOLA: Ano Letivo: 1. Identificação do Aluno: Nome: Data de nascimento: / / Ano: Turma: Nível

Leia mais

Consultório de Psicologia Clínica Dr.ª Débora Monteiro & Associação Sindical Autónoma de Polícia - ASAPOL

Consultório de Psicologia Clínica Dr.ª Débora Monteiro & Associação Sindical Autónoma de Polícia - ASAPOL PARCERIA & Associação Sindical Autónoma de Polícia - ASAPOL Porto, 2018 926 850 643 www.deboramonteiro.pt deboramonteiro@psicologia.pt Rua de Cedofeita Nº 455 2º Andar - Porta 22 4050-181 Porto 1 Apresentação

Leia mais

DGE- Direção-Geral de Educação Fátima Matos 27 de janeiro de 2015

DGE- Direção-Geral de Educação Fátima Matos 27 de janeiro de 2015 A Mediação como instrumento de promoção do sucesso escolar DGE- Direção-Geral de Educação 27 de janeiro de 2015 Definição de Mediação Escolar: A mediação escolar é o conjunto de estratégias e medidas,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALAPRAIA. AUTOAvaliação

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALAPRAIA. AUTOAvaliação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALAPRAIA AUTOAvaliação METODOLOGIA DE TRABALHO INSTRUMENTOS DE RECOLHA DE INFORMAÇÃO Questionários Autoavaliação do agrupamento Avaliação do PE Público alvo Pessoal docente /não

Leia mais

Agrupamento de Escolas Monte da Lua

Agrupamento de Escolas Monte da Lua Agrupamento de Escolas Monte da Lua Serviço de Psicologia e Orientação PLANO DE TRABALHO Ano letivo de 2016-2017 INTRODUÇÃO O alargamento progressivo da escolaridade obrigatória e a preocupação em melhorar

Leia mais

PROGRAMA DE INFORMAÇÃO E DE ORIENTAÇÃO

PROGRAMA DE INFORMAÇÃO E DE ORIENTAÇÃO ESCOLA SECUNDÁRIA/3 DE FELGUEIRAS PROGRAMA DE INFORMAÇÃO E DE ORIENTAÇÃO ESCOLAR E VOCACIONAL (de acordo com o previsto na alínea e), do artigo 37º, do Decreto- Lei 75/2008) MARÇO DE 2012 INTRODUÇÃO A

Leia mais

Escola Secundária/3.º CEB Poeta Al Berto, Sines OFERTA FORMATIVA 2017/2018

Escola Secundária/3.º CEB Poeta Al Berto, Sines OFERTA FORMATIVA 2017/2018 Escola Secundária/3.º CEB Poeta Al Berto, Sines OFERTA FORMATIVA 2017/2018 A Nossa Escola Secundário. OU 3º Ciclo do Ensino Básico Ensino Secundário Regular CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS Ciências e

Leia mais

Programa do Nível Inicial

Programa do Nível Inicial Programa do Nível Inicial 1. Compreendendo o nosso estilo de vida: Luzes e sombras do estilo de vida moderno. Automatismos instalados. Inconsciência e stress, atenção e calma. Estratégias para viver mais

Leia mais

Critérios de Avaliação. EB D. Luís de Mendonça Furtado. 3.º Ciclo. Ano Letivo 2016/2017. A Presidente do Conselho Pedagógico Felicidade Alves

Critérios de Avaliação. EB D. Luís de Mendonça Furtado. 3.º Ciclo. Ano Letivo 2016/2017. A Presidente do Conselho Pedagógico Felicidade Alves Critérios de Avaliação EB D. Luís de Mendonça Furtado 3.º Ciclo Ano Letivo 2016/2017 A Presidente do Conselho Pedagógico Felicidade Alves 1 Princípios norteadores da Avaliação: Processo regulador das aprendizagens,

Leia mais

Vila Real, Outubro de 2007

Vila Real, Outubro de 2007 Centro de Apoio ao Treino e Excelência Desportiva (CATED) Campus Desportivo da UTAD Vila Real, Outubro de 2007 Finalidade Regular, fomentar e controlar actividades e práticas desportivas, nas instalações

Leia mais

FAMALICÃO INCLUSIVO. 1º Encontro do Grupo de Auto Representantes de Vila Nova de Famalicão

FAMALICÃO INCLUSIVO. 1º Encontro do Grupo de Auto Representantes de Vila Nova de Famalicão FAMALICÃO INCLUSIVO 1º Encontro do Grupo de Auto Representantes de Vila Nova de Famalicão FAMALICÃO INCLUSIVO Reuniões com os Serviços de Psicologia e Orientação FAMALICÃO INCLUSIVO Diagnóstico Local no

Leia mais