REGULAÇÃO DO SISTEMA BANCÁRIO Professor Luciana Dias Monitor Frederico Moreno Área de Conhecimento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAÇÃO DO SISTEMA BANCÁRIO Professor Luciana Dias E-mail Monitor Frederico Moreno E-mail fmoreno@cvm.gov.br Área de Conhecimento"

Transcrição

1 REGULAÇÃO DO SISTEMA BANCÁRIO Professor Luciana Dias Monitor Frederico Moreno Área de Conhecimento Regulação do Sistema Bancário Horário Segunda feira das 9:20 às 11:00h Horário de atendimento extra-classe Sempre marcar com antecedência: na FGV o horário disponível é segunda feira das 8:50h às 9:20h, marcar comigo por na CVM (Rua Sete de Setembro, nº 111, 32º, Centro) estou disponível a qualquer hora, marcar com a Ana ( ) O objetivo do curso é familiarizar o aluno com conceitos teóricos, função econômica e aspectos práticos da regulação aplicável às instituições financeiras. Para tanto, estudaremos: Objetivo o conceito de moeda as razões para regular e as características da regulação do financeiro e, em especial, a regulação sistemica e prudencial; modelos de estrutura institucional do mercado financeiro e a estrutura institucional do mercado local; o papel dos banco centrais; os serviços bancários e as atividades privativas de instituções financeiras no Brasil; tipologia das instituições financeiras; o regime jurídico aplicável a instituições financeiras e às atividades típicas; o sistema de pagamentos nacional; e a atual crise do sistema financeiro. Metodologia Aulas discursivas

2 AULA 1 (Dia ) Tema: Apresentação e conceito, história e função econômica da moeda STRAHERN, Paul. Uma Breve História da Economia, 2001, pp Bibliografia complementar: MOSQUERA, Roberto Quiroga, Os Princípios Informadores do Direito do Mercado Financeiro e de Capitais, in Aspectos Atuais do Direito do Mercado Financeiro e de Capitais, São Paulo, Dialética, 1999, pp AULA 2 (Dia ) Tema: Desenvolvimento histórico das instituições financeiras e dos serviços bancários no Brasil e na Europa Programa FERGUSON, Niall, A Ascensão do Dinheiro: a história financeira do mundo, São Paulo, Editora Planeta do Brasil, 2009, pp PAULIN, Luiz Alfredo, Evolução do Sistema Financeiro Nacional in Revista do Direito Bancário, do Mercado de Capitais e da Arbitragem, n. 17, Revista dos Tribunais, pp Bibliografia complementar: FERGUSON, Niall, A Ascensão do Dinheiro: a história financeira do mundo, São Paulo, Editora Planeta do Brasil, 2009, pp AULA 3 (Dia ) Tema: As razões para regular e as características da regulação do mercado financeiro. Regulação prudencial e sistêmica. Estrutura institucional do mercado financeiro.

3 ANDREZO, Andrea Fernandes, e LIMA, Iran Siqueira, Mercado Financeiro: Aspectos Históricos e Conceituais, São Paulo, Pioneira, 2007, pp LASTRA, Rosa M. Banco Central e Regulamentação Bancária, Belo Horizonte, Livraria Del Rey Editora, 2000, pp YAZBEK, Otavio. Regulação do Mercado Financeiro e de Capitais, Rio de Janeiro, Elsevier, 2007 pp Bibliografia complementar: SALOMÃO FILHO, Calixto. Regulação da Atividade Econômica, Malheiros Editores Ltda., 2ª edição, pp YAZBEK, Otavio. Regulação do Mercado Financeiro e de Capitais, Rio de Janeiro, Elsevier, 2007 pp e LASTRA, Rosa M. Banco Central e Regulamentação Bancária, Belo Horizonte, Livraria Del Rey Editora, 2000, pp AULA 4 (Dia ) Tema: O tratado da Basiléia e requerimentos de capital - seminário Basel II: International Convergence of Capital Measurement and Capital Standards: a Revised Framework, Junho de 2004 CARDIN DE CARVALHO, Fernando J. Inovação Financeira e Regulação Prudencial: Da Regulação de Liquidez aos Acordos Da Basileia, disponível no SALAMA, Bruno Meyerhof. De onde viemos? Inovação e resposta regulatória na indústria bancária no pré-crise. Revista DIREITO GV Especial. São Paulo: DIREITO GV, no prelo, disponível no

4 AULA 5 (Dia ) Tema: O Sistema de Pagamento Brasileiro - SPB OLIVEIRA, Marcos. Moeda, Juros e Instituições Financeiras Regime Jurídico, 2009, pp FORTUNA, Eduardo. Mercado Financeiro: produtos e serviços, 2005, pp AULA 6 (Dias ) Tema: Atividade típica de instituição financeira SALOMÃO NETO, Eduardo, Direito Bancário, São Paulo, Editora Atlas S.A., 2005, pp AULA 7 (Dias ) Tema: Regulação em espécie: câmbio SALAMA, Bruno Meyerhof., Revista de Direito Bancário e do Mercado de Capitais (no prelo) (2010) (disponível no endereço eletrônico: SALOMÃO NETO, Eduardo, Direito Bancário, São Paulo, Editora Atlas S.A., 2005, pp AULA 8 (Dia ) Tema: Insolvência de instituições financeiras: regimes jurídicos especiais TZIRULNIK, Luiz. Intervenção e liquidação extrajudicial

5 das instituições financeiras. 3ª ed. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2005, pp LUNDBERG, Eduardo Luís. O saneamento do Sistema Financeiro A experiência brasileira dos últimos 25 anos. In: SADDI, Jairo (Org.). Intervenção e liquidação extrajudicial no Sistema Financeiro Nacional: 25 anos da Lei 6.024/74. São Paulo: Textonovo, 1999, pp YAZBEK, Otavio. Regulação do Mercado Financeiro e de Capitais, 2007, pp VERÇOSA, Haroldo Duclerc e MAGRO, João Alberto. Gerenciamento de risco operacional (Resolução CMN 3.380, de ). In: Revista de Direito Mercantil, n. 140, outubro-dezembro de 2005, pp Tema: Revisão Tema: Prova! AULA 9 (Dia ) AULA 10 (Dia ) AULA 11 (Dia ) Tema: Depósito e conta corrente SALOMÃO NETO, Eduardo, Direito Bancário, São Paulo, Editora Atlas S.A., 2005, pp AULA 12 ( ) Tema: Abertura de crédito, débito em conta corrente e mútuo OLIVEIRA, Marcos. Moeda, Juros e Instituições Financeiras Regime Jurídico, 2006, pp

6 SALOMÃO NETO, Eduardo, Direito Bancário, São Paulo, Editora Atlas S.A., 2005, pp AULA13 (Dias ) Tema: Depósito e conta corrente SALOMÃO NETO, Eduardo, Direito Bancário, São Paulo, Editora Atlas S.A., 2005, pp AULA 14 (Dias ) Tema: Factoring e desconto SALOMÃO NETO, Eduardo, Direito Bancário, São Paulo, Editora Atlas S.A., 2005, pp AULA 15 ( Dia ) Tema: O papel dos Bancos Públicos, em especial, do BNDES SCHAPIRO, Mario Gomes. Repensando a relação entre estado, direito e desenvolvimento: os limites do paradigma Rule of Law no ambiente financeiro e a prevalência do BNDES no panorama brasileiro, disponível no SALAMA, Bruno Meyerhof. Lessons for Financial Regulation: The Brazilian Experience during the Financial Crisis, disponível no Tema: Revisão! Tema: Prova AULA 16 ( Dia ) AULA 17 ( Dia )

7 Avaliação: Forma Avaliação de P1: 3 de outubro às 9:20 (valendo 35% da nota final) P2: 28 de novembro às 9:20 (valendo 55% da nota final) Participação: 10% da nota final 2ª chamada: 5 de dezembro, às 9:20h (toda matéria) Prova final: 12 de dezembro, às 9:20h (toda matéria)

PLANO DE ENSINO 2015-1

PLANO DE ENSINO 2015-1 Mercado Financeiro de Capitais Módulo B Ementa da disciplina: Conteúdo Programático: PLANO DE ENSINO 2015-1 Carga Horária: 50 h Estudar os principais conceitos que fundamentam o funcionamento do mercado

Leia mais

Faculdade de Direito da Alta Paulista

Faculdade de Direito da Alta Paulista Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL II Código: Série: 3ª Obrigatória (X ) Optativa ( ) CHTeórica: 136 CH Prática: CH Total: 136 Horas Obs: Objetivos Geral: Apresentar aos alunos os pontos principais da Disciplina

Leia mais

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL III Período: 5 Período. Carga Horária: 72H/a: EMENTA

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL III Período: 5 Período. Carga Horária: 72H/a: EMENTA EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL III Período: 5 Período Carga Horária: 72H/a: EMENTA O curso é estruturado de sorte a oferecer uma visão panorâmica dos principais aspectos dos títulos

Leia mais

Faculdade de Direito da Alta Paulista

Faculdade de Direito da Alta Paulista Plano de Ensino Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL II Código: Série: 3ª Obrigatória (X ) Optativa ( ) CHTeórica: 136 CH Prática: CH Total: 136 Horas Obs: Objetivos Geral: Apresentar aos alunos os pontos principais

Leia mais

PLANO DE ENSINO. CARGA HORÁRIA TOTAL: 72hs TEORIA: 72hs PRÁTICA: PRÉ-REQUISITOS: ADF

PLANO DE ENSINO. CARGA HORÁRIA TOTAL: 72hs TEORIA: 72hs PRÁTICA: PRÉ-REQUISITOS: ADF UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: DCC PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: MERCADO DE CAPITAIS SIGLA: MCP

Leia mais

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA 16/04/2013. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA 16/04/2013. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 Obs.: Para aprofundar os conhecimentos no Sistema Financeiro Nacional, consultar o livro: ASSAF NETO, Alexandre.

Leia mais

Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) Aspectos Jurídicos Relevantes

Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) Aspectos Jurídicos Relevantes Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) Aspectos Jurídicos Relevantes Agenda 1. Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) 2. Papeis do Banco Central do Brasil no SPB 3. Sistema Especial de Liquidação

Leia mais

Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10. www.eadempresarial.net.br. www.eadempresarial.net.br - 18 3303-0383

Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10. www.eadempresarial.net.br. www.eadempresarial.net.br - 18 3303-0383 Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10 www.eadempresarial.net.br SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Uma conceituação bastante abrangente de sistema financeiro poderia ser a de um conjunto de

Leia mais

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 5º período 2010.1

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 5º período 2010.1 e Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 5º período 2010.1 Turma Nome da Disciplina / Curso Disciplina: Economia Monetária Curso: Ciências Econômicas História da moeda. Conceito de moeda. Meios

Leia mais

Sistema Financeiro Nacional 3. Sistema Financeiro Nacional 3.1 Conceito 3.2 Subsistema de Supervisão 3.3 Subsistema Operativo 6/7/2006 2 3.1 - Conceito de Sistema Financeiro Conjunto de instituições financeiras

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: MERCADO DE CAPITAIS Código: CTB 000 Pré-requisito: ------- Período Letivo: 2014.2 Professor:

Leia mais

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL BRUNI BRUNI BRUNI BRUNI. Sistema Financeiro Nacional

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL BRUNI BRUNI BRUNI BRUNI. Sistema Financeiro Nacional Capítulo Sistema Financeiro Nacional Bibliografia básica Todo o conteúdo dos slides deve ser acompanhado com o livro Mercados Financeiros, publicado pela Editora Atlas. Objetivos do capítulo Distinguir

Leia mais

SUGESTÃO PARA O DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE ENSINO DE DIREITO COMERCIAL. Da especificação dos temas do programa proposto para o Semestre (único)

SUGESTÃO PARA O DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE ENSINO DE DIREITO COMERCIAL. Da especificação dos temas do programa proposto para o Semestre (único) Carga Horária Período Semestre (único) SUGESTÃO PARA O DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE ENSINO DE DIREITO COMERCIAL Da especificação dos temas do programa proposto para o Semestre (único) A dicotomia do Direito

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

elearning Mercado Financeiro Informações do curso Rua Maestro Cardim, 1.170 - CEP: 01323-001 - São Paulo/SP. Fone: (11) 2184-2026

elearning Mercado Financeiro Informações do curso Rua Maestro Cardim, 1.170 - CEP: 01323-001 - São Paulo/SP. Fone: (11) 2184-2026 Mercado Financeiro CPA 10 Informações do curso Apresentação do Curso Na realidade econômica do mundo atual, todo sucesso empresarial passa necessariamente pela dinâmica do Mercado Financeiro, o que evidencia

Leia mais

Seminário Internacional

Seminário Internacional Seminário Internacional Possíveis desdobramentos da crise financeira internacional: aperfeiçoamento na regulamentação dos sistemas financeiros e na governança global A crise e a re-regulamentação do sistema

Leia mais

Brasil. Panorama Econômico e do Setor Financeiro. Novembro de 2011

Brasil. Panorama Econômico e do Setor Financeiro. Novembro de 2011 Brasil Panorama Econômico e do Setor Financeiro Novembro de 2011 Índice Contexto Macroeconômico Indicadores Sociais Regulação e Supervisão Crédito e Endividamento das Famílias 2 Contexto Macroeconômico

Leia mais

Administração Financeira e Orçamentária I

Administração Financeira e Orçamentária I Administração Financeira e Orçamentária I Sistema Financeiro Brasileiro AFO 1 Conteúdo Instituições e Mercados Financeiros Principais Mercados Financeiros Sistema Financeiro Nacional Ações e Debêntures

Leia mais

Letras Financeiras. Visão dos Reguladores e do Mercado. Departamento de Normas do Sistema Financeiro (Denor) Sergio Odilon dos Anjos

Letras Financeiras. Visão dos Reguladores e do Mercado. Departamento de Normas do Sistema Financeiro (Denor) Sergio Odilon dos Anjos Letras Financeiras Visão dos Reguladores e do Mercado Sergio Odilon dos Anjos 21 de fevereiro de 2011 São Paulo (SP) 1 Agenda 1. Antecedentes 2. Depósitos a Prazo 3. Debêntures 4. Arcabouço Legal (Lei

Leia mais

RISCO DE TESOURARIA. Gestão de Operações de SAIBA COMO REALIZAR UMA GESTÃO EFICIENTE, REDUZIR OS RISCOS E CONTROLAR O CASH FLOW O SEU FORMADOR

RISCO DE TESOURARIA. Gestão de Operações de SAIBA COMO REALIZAR UMA GESTÃO EFICIENTE, REDUZIR OS RISCOS E CONTROLAR O CASH FLOW O SEU FORMADOR INSCREVA-SE EM 912 570 003 www.formiventos.com Curso Prático Gestão de Operações de RISCO DE TESOURARIA SAIBA COMO REALIZAR UMA GESTÃO EFICIENTE, REDUZIR OS RISCOS E CONTROLAR O CASH FLOW Lisboa, 18,19

Leia mais

AULA 02. Estrutura do Sistema Financeiro Nacional. Subsistema Operativo I

AULA 02. Estrutura do Sistema Financeiro Nacional. Subsistema Operativo I AULA 02 Estrutura do Sistema Financeiro Nacional Subsistema Operativo I Subsistema Operativo No Sistema Financeiro Nacional, o subsistema operativo trata da intermediação, do suporte operacional e da administração.

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 63 março de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 63 março de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 63 março de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico A concentração bancária no Brasil é uma ameaça à justiça econômica e social 1 Quais as ameaças

Leia mais

Administração Financeira II

Administração Financeira II Administração Financeira II Sistema Financeiro Nacional Professor: Roberto César SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL O Sistema Financeiro Nacional pode ser definido como o conjunto de instituições e orgãos que

Leia mais

BC e Universidade. Como Funciona o Sistema Financeiro Nacional (SFN) Sistema Financeiro Nacional. Frederico Pechir Gomes e Beatriz Simas Silva

BC e Universidade. Como Funciona o Sistema Financeiro Nacional (SFN) Sistema Financeiro Nacional. Frederico Pechir Gomes e Beatriz Simas Silva BC e Universidade Como Funciona o Sistema Financeiro Nacional (SFN) Frederico Pechir Gomes e Beatriz Simas Silva Agenda SFN: Definição e Marco Legal Estrutura do SFN Subsistema Normativo CMN, Bacen, CVM

Leia mais

Especialização em Investment Banking

Especialização em Investment Banking Especialização em Investment Banking Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram

Leia mais

Mercado de Capitais. Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. Todos os direitos reservados.

Mercado de Capitais. Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. Todos os direitos reservados. Mercado de Capitais Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. Todos os direitos reservados. Nossos serviços Somos reconhecidos pelo mercado, por nossos clientes e por nossos pares como

Leia mais

Plano de Ensino MERCADO FINANCEIRO

Plano de Ensino MERCADO FINANCEIRO Plano de Ensino MERCADO FINANCEIRO Título GST0187 - MERCADO FINANCEIRO Código da disciplina SIA GST0187 22 Número de semanas de aula 2 Número de créditos 36 Quantidade total de horas 36 Quantidade de horas

Leia mais

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. Bancos Comerciais. Bancos Comerciais. prof.bancario@gmail.com

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. Bancos Comerciais. Bancos Comerciais. prof.bancario@gmail.com Concurso 2011 Prof. Cid Roberto prof.bancario@gmail.com Mercado Financeiro Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) 5ª aula Início da aula Instituições Operadoras Livro Como esticar seu dinheiro Ricardo

Leia mais

Inovação em serviços financeiros para população de baixa renda

Inovação em serviços financeiros para população de baixa renda Inovação em serviços financeiros para população de baixa renda Contexto da Inovação Dimensões da inovação em serviços financeiros: Tecnologia Mercado Regulação Dimensões possuem diferentes características:

Leia mais

Código Créditos Período Pré-requisitos CSA 1019 4 6º PLANO DE CURSO E PROGRAMA DA DISCIPLINA

Código Créditos Período Pré-requisitos CSA 1019 4 6º PLANO DE CURSO E PROGRAMA DA DISCIPLINA Código Créditos Período Pré-requisitos CSA 1019 4 6º PLANO DE CURSO E PROGRAMA DA DISCIPLINA EMENTA A moeda e a intermediação financeira; Mercados Financeiros; Bolsa de Valores e Bolsa de Mercadorias e

Leia mais

BB BNDES. Instituições Financeiras Bancárias. Instituições Financeiras. não Bancárias. Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo

BB BNDES. Instituições Financeiras Bancárias. Instituições Financeiras. não Bancárias. Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo Conselho Monetário Nacional - CMN Comissões consultivas Subsistema Normativo Banco Central do Brasil Comissão de valores mobiliários CVM Instituições Especiais Sistema financeiro brasileiro BB BNDES CEF

Leia mais

DISCIPLINA: Falência e Recuperação Empresarial CH total: 36h SEMESTRE DE ESTUDO: 10º Semestre

DISCIPLINA: Falência e Recuperação Empresarial CH total: 36h SEMESTRE DE ESTUDO: 10º Semestre DISCIPLINA: Falência e Recuperação Empresarial CH total: 36h SEMESTRE DE ESTUDO: 10º Semestre TURNO: Matutino / Noturno CÓDIGO: DIR165 1. EMENTA: Teoria geral do direito falimentar. Processo falimentar.

Leia mais

maria regina c. verçosa 25 Análise econômica dos contratos empresariais

maria regina c. verçosa 25 Análise econômica dos contratos empresariais SUMÁRIO INTRODUÇÃO 3 prefácio 5 APRESENTAÇÃO 7 autores 11 DIRETORIA DO IASP 16 histórias e depoimentos o pequeno grande homem maria regina c. verçosa 25 haroldo e seu harém DENISE, CÍNTHIA, MILENE E LÍVIA

Leia mais

Aldo Luiz Mendes Diretor de Política Monetária

Aldo Luiz Mendes Diretor de Política Monetária Aldo Luiz Mendes Diretor de Política Monetária Banco Central do Brasil Conferência ICMA no Brasil Hotel Tívoli São Paulo 8.5.2014 1 A regulação europeia e os mercados financeiros no Brasil 2 Compromissos

Leia mais

Como funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Junho de 2013

Como funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Junho de 2013 José Reynaldo de Almeida Furlani Junho de 2013 Segmentação do Mercado MERCADO MONETÁRIO MERCADO DE CRÉDITO MERCADO FINANCEIRO MERCADO DE CAPITAIS MERCADO CAMBIAL Conceito de Sistema Financeiro Conjunto

Leia mais

Evolução do SFN. 1. Primeiro Período: 1808-1914 MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS. 3. Terceiro Período: 1945-1965. 2. Segundo Período: 1914-1945

Evolução do SFN. 1. Primeiro Período: 1808-1914 MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS. 3. Terceiro Período: 1945-1965. 2. Segundo Período: 1914-1945 Evolução do SFN MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS Profa. Dra. Andréa Paula Segatto-Mendes apsm@ufpr.br 1. Primeiro Período: 1808-1914 Abertura dos portos - acordos comerciais diretos Criação do Banco do

Leia mais

OS FUNDOS DE PREVIDÊNCIA: UM ESTUDO DO MERCADO BRASILEIRO 1. Maicon Lambrecht Kuchak 2, Daniel Knebel Baggio 3.

OS FUNDOS DE PREVIDÊNCIA: UM ESTUDO DO MERCADO BRASILEIRO 1. Maicon Lambrecht Kuchak 2, Daniel Knebel Baggio 3. OS FUNDOS DE PREVIDÊNCIA: UM ESTUDO DO MERCADO BRASILEIRO 1 Maicon Lambrecht Kuchak 2, Daniel Knebel Baggio 3. 1 Resultados do Projeto de Pesquisa de Iniciação Científica - PIBIC/CNPq 2 Bolsista PIBIC/CNPq,

Leia mais

www.pwc.com.br Gerenciamento de capital e ICAAP

www.pwc.com.br Gerenciamento de capital e ICAAP www.pwc.com.br Gerenciamento de capital e ICAAP Como desenvolver uma abordagem eficaz de gerenciamento de capital e um processo interno de avaliação da adequação de capital (ICAAP) A crise financeira de

Leia mais

Faculdade de Administração Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação. MBA em Propriedade Intelectual e Tecnologia

Faculdade de Administração Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação. MBA em Propriedade Intelectual e Tecnologia Faculdade de Administração Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação MBA em Propriedade Intelectual e Tecnologia Tópicos Especiais Carga Horária: 32 h/a 1- Ementa Estado moderno e Constitucionalismo.

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO ESCOLA DE DIREITO E RELAÇÕES INTERNACIONAIS COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO ESCOLA DE DIREITO E RELAÇÕES INTERNACIONAIS COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO ESCOLA DE DIREITO E RELAÇÕES INTERNACIONAIS COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO CURSO: DIREITO DISCIPLINA: DIREITO EMPRESARIAL III CÓDIGO

Leia mais

Mercados e Instrumentos Financeiros I

Mercados e Instrumentos Financeiros I UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto - FEA-RP Graduação em Ciências Contábeis Mercados e Instrumentos Financeiros I Prof. Dr. Marcelo Augusto

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no3.355 de 05/12/02-DOU de 06/12/02 Componente Curricular: Direito Empresarial IV

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no3.355 de 05/12/02-DOU de 06/12/02 Componente Curricular: Direito Empresarial IV COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no3.355 de 05/12/02-DOU de 06/12/02 Componente Curricular: Direito Empresarial IV Código: DIR -568 Pré-requisito: Direito Empresarial III Período

Leia mais

Unidade III. Mercado Financeiro. Prof. Maurício Felippe Manzalli

Unidade III. Mercado Financeiro. Prof. Maurício Felippe Manzalli Unidade III Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Maurício Felippe Manzalli Mercados Financeiros Lembrando da aula anterior Conceitos e Funções da Moeda Política Monetária Política Fiscal Política Cambial

Leia mais

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Administração Financeira II. 6º semestre

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Administração Financeira II. 6º semestre Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

O que é desconto? O que é factoring? Cessão de crédito Quando um banco precisa transferir créditos e débitos? Quando um banco cede créditos? Empréstimos sindicalizados Securitizações Quando clientes cedem

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Curso: Ciências Econômicas Programa de Disciplina Grade Curricular 2008/2 Disciplina: Mercado Financeiro

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Curso: Ciências Econômicas Programa de Disciplina Grade Curricular 2008/2 Disciplina: Mercado Financeiro Código Créditos Período Pré-requisitos CSA 1019 4 3º PLANO DE CURSO E PROGRAMA DA DISCIPLINA EMENTA A moeda e a intermediação financeira; Mercados Financeiros; Bolsa de Valores e Bolsa de Mercadorias e

Leia mais

Unidade III. Operadores. Demais instituições financeiras. Outros intermediários financeiros e administradores de recursos de terceiros

Unidade III. Operadores. Demais instituições financeiras. Outros intermediários financeiros e administradores de recursos de terceiros MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS Unidade III 6 O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL O sistema financeiro nacional é o conjunto de instituições e instrumentos financeiros que possibilita a transferência de recursos

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL APRESENTAÇÃO EMENTA

DIREITO EMPRESARIAL APRESENTAÇÃO EMENTA EMPRESARIAL NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORES-AUTORES: Telder Andrade Lage Ana Luisa Coelho Perim Fabiano Eustáquio Zica Silva APRESENTAÇÃO O direito empresarial, ramo do direito

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS O ICBC do Brasil Banco Múltiplo S/A considera de suma importância o processo de gerenciamento de riscos, pois utiliza-o para agregar valor aos seus negócios, proporcionar

Leia mais

Contratos Empresariais em Espécie

Contratos Empresariais em Espécie Faculdade de Direito Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito Empresarial Contratos Empresariais em Espécie Carga Horária: 28 h/a 1- Ementa Obrigações

Leia mais

Pergunta: Qual é a necessidade de um sistema regulatório do sistema financeiro?

Pergunta: Qual é a necessidade de um sistema regulatório do sistema financeiro? PALESTRA Nº 5-11/09/2015 MONITORA RESPONSÁVEL: CAROLINE PAGLIARINI BALEST TURMA B Aluno: Hugo Mesquita Póvoa Matricula: 130142638 Pergunta: Qual é a necessidade de um sistema regulatório do sistema financeiro?

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO EXERCÍCIOS PRÁTICOS DAS TÉCNICAS DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS EMPRESARIAIS Professor Fernando de Oliveira Marques 1. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO I. Arbitragem: Elaboração de peças relativas ao processo arbitral;

Leia mais

O FINANCIAMENTO E AS GARANTIAS EM PROJETOS DE PPP

O FINANCIAMENTO E AS GARANTIAS EM PROJETOS DE PPP O FINANCIAMENTO E AS GARANTIAS EM PROJETOS DE PPP Outubro 2015 QUEM SOMOS E NOSSA EXPERIÊNCIA 9º maior escritório do Brasil Estamos entre os três melhores escritórios brasileiros na área de direito público,

Leia mais

PLANO DE ENSINO. I. Dados Identificadores

PLANO DE ENSINO. I. Dados Identificadores PLANO DE ENSINO I. Dados Identificadores Curso ADMINISTRAÇÃO Disciplina Mercados Internacionais Código Semestre 6º semestre Carga Horária Semestral: 80 Semanal: 4 II. Objetivos 1. Objetivo Geral: Familiarizar

Leia mais

Bruno Luna. XII Congresso Brasileiro de Fomento Comercial Mercado de Capitais Operações Estruturadas (FIDCs)

Bruno Luna. XII Congresso Brasileiro de Fomento Comercial Mercado de Capitais Operações Estruturadas (FIDCs) XII Congresso Brasileiro de Fomento Comercial Mercado de Capitais Operações Estruturadas (FIDCs) Bruno Luna Superintendência de Relações com Investidores Institucionais 01 de maio de 2014 1 Disclaimer

Leia mais

Shadow Banking no Brasil

Shadow Banking no Brasil Shadow Banking no Brasil 1 Introdução escriturados fora do balanço dos bancos. Além disso, várias entidades, com pouca ou nenhuma regulação, shadow banking system 1 para designar o conjunto de tais entidades

Leia mais

IPC Concursos CEF 2014. Questões I SFN, CMN, BCB e CVM Material com as questões incorretas justificadas.

IPC Concursos CEF 2014. Questões I SFN, CMN, BCB e CVM Material com as questões incorretas justificadas. BRB 2011 Cespe Questões I SFN, CMN, BCB e CVM Material com as questões incorretas justificadas. A respeito da estrutura do Sistema Financeiro Nacional (SFN),julgue os itens a seguir. 1. Ao Conselho Monetário

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Administração Disciplina: Estratégia empresarial Professor: Salomão David Vergne Cardoso E-mail: vergne07@gmail.com Código: Carga Horária:

Leia mais

CRONOGRAMA OFICIAL 1º SEMESTRE 2015 CURSO DE EXTENSÃO EM DIREITO PROCESSUAL EMPRESARIAL

CRONOGRAMA OFICIAL 1º SEMESTRE 2015 CURSO DE EXTENSÃO EM DIREITO PROCESSUAL EMPRESARIAL CRONOGRAMA OFICIAL 1º SEMESTRE 2015 CURSO DE EXTENSÃO EM DIREITO PROCESSUAL EMPRESARIAL Aula Dia Tema Professor 01 10/02 A personalidade jurídica da empresa e sua representação. Tipos societários no Código

Leia mais

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 5º

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 5º e Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 5º Turma Nome da Disciplina / Curso Disciplina: Economia Monetária Curso: Ciências Econômicas História da moeda. Conceito moeda. Meios pagamento. Oferta

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina Direitos do Autor Código

Leia mais

Fundamentos da Gestão Sustentável e Socialmente Responsável MANUAL DO CANDIDATO ESPM. Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo/SP

Fundamentos da Gestão Sustentável e Socialmente Responsável MANUAL DO CANDIDATO ESPM. Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo/SP Fundamentos da Gestão Sustentável e Socialmente Responsável MANUAL DO CANDIDATO ESPM Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo/SP Informações Central de Candidatos: (11) 5081-8225 (Opção 1) Segunda

Leia mais

2. OBJETIVO GERAL Possibilitar ao aluno contato com toda a teoria do delito, com todos os elementos que integram o crime.

2. OBJETIVO GERAL Possibilitar ao aluno contato com toda a teoria do delito, com todos os elementos que integram o crime. DISCIPLINA: Direito Penal II SEMESTRE DE ESTUDO: 3º Semestre TURNO: Matutino / Noturno CH total: 72h CÓDIGO: DIR118 1. EMENTA: Teoria Geral do Crime. Sujeitos da ação típica. Da Tipicidade. Elementos.

Leia mais

GESTÃO E MARKETING DE CONSULTÓRIOS PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE

GESTÃO E MARKETING DE CONSULTÓRIOS PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE GESTÃO E MARKETING DE CONSULTÓRIOS PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE ESPM - Campus Rodolfo Lima Martensen Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo/SP Informações Central de Candidatos: (11) 5081-8225

Leia mais

Serviços de auditoria interna Uma abordagem moderna baseada em modelagem de risco para instituições financeiras

Serviços de auditoria interna Uma abordagem moderna baseada em modelagem de risco para instituições financeiras Serviços de auditoria interna Uma abordagem moderna baseada em modelagem de risco para instituições financeiras Nilson de Lima Barboza, MBA Valdir Jorge Mompean, MS, MBA Malcolm McLelland, Ph.D. 23 June

Leia mais

Serviços de auditoria interna Uma abordagem moderna baseada em modelagem de risco para instituições financeiras

Serviços de auditoria interna Uma abordagem moderna baseada em modelagem de risco para instituições financeiras Serviços de auditoria interna Uma abordagem moderna baseada em modelagem de risco para instituições financeiras Malcolm McLelland, Ph.D. Nilson de Lima Barboza, MBA Valdir Jorge Mompean, MS, MBA 16 October

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: MATEMÁTICA FINANCEIRA

Leia mais

4. O cadastramento a que se refere o item anterior deve ser efetuado concomitantemente à abertura da conta.

4. O cadastramento a que se refere o item anterior deve ser efetuado concomitantemente à abertura da conta. 1 SEÇÃO : 1 - Disposições Gerais 1. As pessoas físicas ou jurídicas, residentes, domiciliadas ou com sede no exterior, podem ser titulares de contas de depósito em moeda nacional no País, exclusivamente

Leia mais

Sumário. Apresentação dos Organizadores... 13

Sumário. Apresentação dos Organizadores... 13 Sumário Apresentação dos Organizadores... 13 Português... 15 Tárcia Garcia Leal e Vanessa Spagnul Questões... 15 1. Interpretação de texto... 15 2. Fonética... 45 2.1. Ortografia... 45 3. Morfossintaxe...

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA

PLANO DE ENSINO EMENTA Faculdade de Direito Milton Campos Disciplina: Direito Empresarial II Curso: Direito Carga Horária: 64 Departamento: Direito Privado Área: Direito Empresarial PLANO DE ENSINO EMENTA Estudo das sociedades

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 2.2.5- Factoring

Conhecimentos Bancários. Item 2.2.5- Factoring Conhecimentos Bancários Item 2.2.5- Factoring Conhecimentos Bancários Item 2.2.5- Factoring Sociedades de Fomento Mercantil (Factoring); NÃO integram o SFN; As empresas de factoring se inserem na livre

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Os profissionais do Lobo & de Rizzo formam uma equipe altamente talentosa e experiente e estão entre os mais reconhecidos em suas áreas de atuação.

Os profissionais do Lobo & de Rizzo formam uma equipe altamente talentosa e experiente e estão entre os mais reconhecidos em suas áreas de atuação. Lobo & de Rizzo Advogados foi fundado em 2007 por um grupo de profissionais que atua conjuntamente há quase 30 anos. Desde a sua origem, vem expandindo suas atividades e marcando presença na elite da advocacia

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: MATEMÁTICA FINANCEIRA

Leia mais

MBA FINANÇAS, COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES COM INVESTIDORES (PARCERIA IBRI)

MBA FINANÇAS, COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES COM INVESTIDORES (PARCERIA IBRI) MBA FINANÇAS, COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES COM INVESTIDORES (PARCERIA IBRI) Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada

Leia mais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais Relações Internacionais Finanças Internacionais Prof. Dr. Eduardo Senra Coutinho Tópico 1: Sistema Financeiro Nacional ASSAF NETO, A. Mercado financeiro. 8ª. Ed. São Paulo: Atlas, 2008. Capítulo 3 (até

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Curso: Ciências Econômicas Programa de Disciplina Grade Curricular 2008/2 Disciplina: Mercado Financeiro

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Curso: Ciências Econômicas Programa de Disciplina Grade Curricular 2008/2 Disciplina: Mercado Financeiro Código Créditos Período Pré-requisitos CSA 1019 4 3º PLANO DE CURSO E PROGRAMA DA DISCIPLINA EMENTA A moeda e a intermediação financeira; Mercados Financeiros; Bolsa de Valores e Bolsa de Mercadorias e

Leia mais

Desafios da Implementação dos Novos. Basileia nos PALOP s. Cidade da Praia, 2014

Desafios da Implementação dos Novos. Basileia nos PALOP s. Cidade da Praia, 2014 Desafios da Implementação dos Novos Acordos de Convergência de Capitais de Basileia nos PALOP s A experiência i do Banco de Moçambique Cidade da Praia, 2014 Estrutura da Apresentação 1. Contexto to do

Leia mais

Letra Imobiliária Garantida - LIG

Letra Imobiliária Garantida - LIG Ministério da Fazenda Letra Imobiliária Garantida - LIG 20 de maio 2015 Conceito e importância Conceito: Letra Imobiliária (LI) é o título de crédito emitido por instituições financeiras. Possui as características

Leia mais

INSTRUMENTOS FINANCEIROS

INSTRUMENTOS FINANCEIROS INSTRUMENTOS FINANCEIROS Afonso Henrique Carvalho França* DEFINIÇÕES O Comitê de Pronunciamento Contábil emitiu durante o ano de 2009 os seguintes pronunciamentos sobre os instrumentos financeiros: CPC

Leia mais

São Paulo, 09 de agosto de 2013.

São Paulo, 09 de agosto de 2013. São Paulo, 09 de agosto de 2013. Discurso do Presidente Alexandre Tombini no VIII Seminário Anual sobre Riscos, Estabilidade Financeira e Economia Bancária. Senhoras e senhores: É com grande satisfação

Leia mais

O Sistema Financeiro Nacional

O Sistema Financeiro Nacional O Sistema Financeiro Nacional 1 O Sistema Financeiro Nacional Foi constituído com base nas leis: 4595 de 31-12-64 Estrutura o Sistema Financeiro Nacional 4728 de 14-7- 65 Lei do Mercado de Capitais O Sistema

Leia mais

Evolução do Mercado de Renda Fixa Local

Evolução do Mercado de Renda Fixa Local Evolução do Mercado de Renda Fixa Local Dyogo Henrique de Oliveira Secretário-Executivo Adjunto Ministério da Fazenda IV Seminário ANBIMA de Finanças Corporativas 1 24 de maio de 2012 1. Intermediação

Leia mais

Regulação do Sistema Financeiro Nacional

Regulação do Sistema Financeiro Nacional Regulação do Sistema Financeiro Nacional Sergio Odilon dos Anjos 8º Congresso Febraban de Direito Bancário São Paulo 19 de maio de 2011 1 Regulação do Sistema Financeiro Banco Central do Brasil Missão:

Leia mais

LISTA DE TABELAS. Tabela I Bradesco Relação de Receitas de Prestação de Serviços...

LISTA DE TABELAS. Tabela I Bradesco Relação de Receitas de Prestação de Serviços... BANCOS MÚLTIPLOS LISTA DE TABELAS Tabela I Bradesco Relação de Receitas de Prestação de Serviços... RESUMO Neste trabalho serão apresentadas as principais características e serviços disponibilizados pelos

Leia mais

Programa de Iniciação Científica da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas. Edital no. 03/2012. Fashion Law

Programa de Iniciação Científica da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas. Edital no. 03/2012. Fashion Law Programa de Iniciação Científica da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas Edital no. 03/2012 Fashion Law Seleção de Projetos de Pesquisa para desenvolvimento no âmbito do convênio firmado

Leia mais

Circular nº 3477. Total de Créditos Tributários Decorrentes de Diferenças Temporárias Líquidos de Obrigações Fiscais 111.94.02.01.

Circular nº 3477. Total de Créditos Tributários Decorrentes de Diferenças Temporárias Líquidos de Obrigações Fiscais 111.94.02.01. Detalhamento do patrimônio de referência (PR) : 100 110 111 111.01 111.02 111.03 111.04 111.05 111.06 111.07 111.08 111.90 111.90.01 111.91 111.91.01 111.91.02 111.91.03 111.91.04 111.91.05 111.91.06 111.91.07

Leia mais

Banco Central do Brasil: Aspectos da regulamentação da Letra Imobiliária Garantida

Banco Central do Brasil: Aspectos da regulamentação da Letra Imobiliária Garantida 5º Seminário ABECIP LIG A Hora do Covered Bond no Brasil Banco Central do Brasil: Aspectos da regulamentação da Letra Imobiliária Garantida São Paulo, 20 de maio de 2015 Agenda 1. Características Básicas

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE JATAÍ - CESUT A s s o c i a ç ã o J a t a i e n s e d e E d u c a ç ã o EMENTA: 1. TEORIA GERAL DA EXECUÇÃO 2. PARTES NO PROCESSO DE EXECUÇÃO 3. COMPETÊNCIA 4. REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA REALIZAR QUALQUER EXECUÇÃO 5. FASE DE CUMPRIMENTO DE SENTENÇA 5.1 CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

Leia mais

www.cursosolon.com.br SISTEMA FINANCEIRO Mercado Cambial

www.cursosolon.com.br SISTEMA FINANCEIRO Mercado Cambial SISTEMA FINANCEIRO Mercado Cambial MERCADO DE CÂMBIO CONCEITO É o mercado que reúne compradores e vendedores de moedas estrangeiras, sob supervisão do Banco Central. Os compradores e vendedores são normalmente

Leia mais

Seminário de formação para cooperação e gestão de projetos. João Guilherme da Silva Passos.

Seminário de formação para cooperação e gestão de projetos. João Guilherme da Silva Passos. Seminário de formação para cooperação e gestão de projetos. João Guilherme da Silva Passos. Proposta de trabalho: Solicitação: linhas de Crédito nacional e regional. Sugestão: Conceituar empreendimentos

Leia mais

CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 PERÍODO: 7º NOME DA DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL II NOME DO CURSO: DIREITO

CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 PERÍODO: 7º NOME DA DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL II NOME DO CURSO: DIREITO 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D. 40 CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 PERÍODO: 7º NOME DA DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL II NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA Títulos

Leia mais

Mercado de Câmbio. Mercado de câmbio é a denominação para o mercado de troca de moedas.

Mercado de Câmbio. Mercado de câmbio é a denominação para o mercado de troca de moedas. Definição: Mercado de Câmbio Mercado de câmbio é a denominação para o mercado de troca de moedas. O mercado de Câmbio de TAXAS LIVRES opera com o dólar comercial. TAXAS FLUENTES opera com o dólar flutuante

Leia mais

Sumário. Unidade I. cad_00.indd 15 08/12/2011 10:53:48

Sumário. Unidade I. cad_00.indd 15 08/12/2011 10:53:48 Sumário Unidade I O Sistema Financeiro Nacional: Composição, Funcionamento e Regulação Capítulo 1 Sistema Financeiro Nacional...3 1.1. Introdução...3 1.2. A Intermediação Financeira...4 1.3. Estrutura

Leia mais

BANCOS INTERMEDIÁRIOS CORRETORES DE CÂMBIO

BANCOS INTERMEDIÁRIOS CORRETORES DE CÂMBIO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL O MERCADO DE CÂMBIO E SEUS AGENTES C.M.N BACEN BANCOS INTERMEDIÁRIOS CORRETORES DE CÂMBIO SISTEMA CAMBIAL VIGENTE NO BRASIL. O regime cambial brasileiro é um regime controlado

Leia mais

OPERAÇÕES DE CÂMBIO. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

OPERAÇÕES DE CÂMBIO. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda OPERAÇÕES DE CÂMBIO CÂMBIO Câmbio é toda compra, venda ou troca de moeda nacional por moeda estrangeira ou papéis que o representem ou vice-versa. No Brasil em decorrência da atual legislação, sempre uma

Leia mais

Aula 2 Contextualização

Aula 2 Contextualização Gestão Financeira Aula 2 Contextualização Prof. Esp. Roger Luciano Francisco Segmentos do Mercado Financeiro Mercado monetário Mercado de crédito Mercado de capitais Mercado de câmbio Mercado Monetário

Leia mais