LIVRO: MANUAL DE CONTABILIDADE PÚBLICA UM ENFOQUE NA CONTABILIDADE MUNICIPAL. VALMOR SLOMS KI, 2ª ED. 2009, ED. ATLAS, SP.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LIVRO: MANUAL DE CONTABILIDADE PÚBLICA UM ENFOQUE NA CONTABILIDADE MUNICIPAL. VALMOR SLOMS KI, 2ª ED. 2009, ED. ATLAS, SP."

Transcrição

1 Com base no Balanço Patrimonial encerrado em 31 de dezembro de 2010 e na Lei de Orçamento Anual (LOA) para o exercício financeiro de 2011, efetue os registros contábeis e apure os Balanços Orçamentário, Financeiro, Patrimonial e a Demonstração das Variações Patrimoniais. LIVRO: MANUAL DE CONTABILIDADE PÚBLICA UM ENFOQUE NA CONTABILIDADE MUNICIPAL. VALMOR SLOMS KI, 2ª ED. 2009, ED. ATLAS, SP. (Com adaptações) a) Balanço Patrimonial encerrado em 31/12/2010 ATIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAÍSO DO NORTE BALANÇO PATRIMONIAL 31 DE DEZEMBRO E 2010 PASSIVO ATIVO FINANCEIRO ,00 PASSIVO FINANCEIRO ,00 DISPONÍVEL ,00 RESTOS A PAGAR ,00 CAIXA 0,00 Restos a Pagar de ,00 BANCOS CONTA CORRENTE ,00 CONSIGNAÇÕ ES ,00 Fundo Municipal de Previdência ,00 REALIZÁVEL ,00 Fundo Municipal de Assistência 7.000,00 Responsáveis por ,00 Adiantamentos ATIVO PERMANENTE ,00 PASSIVO PERMANENTE ,00 BENS IMÓVEIS ,00 DIVIDA FUNDADA INTERNA ,00 Terras ,00 Por Contratos ,00 Edificações ,00 (-) Depreciação Acumulada (84.000,00) BENS MÓVEIS ,00 Veículos ,00 (-) Depreciação Acumulada (30.400,00) Máquinas e Equipamentos ,00 (-) Depreciação Acumulada (60.000,00) Móveis e Utensílios ,00 SALDO PATRIMO NIAL , ,00 (-) Depreciação Acumulada (15.000,00) ATIVO REAL LÍQUIDO ,00 Almoxarifado 4.500,00 CRÉDITOS ,00 DIVIDA ATIVA TRIBUTÁRIA ,00 INSCRITA NO ANO DE 2010 SOMA ,00 SOMA ,00 ATIVO COMPENSADO PASSIVO COMPENSADO TO TAL ,00 TO TAL ,00 João da Silva CRC/ Contador Geral do Município Pedro da Silva Prefeito Municipal

2 b) O Orçamento anual prevê a receita e fixa a des pesa orçamentária para o exercício financeiro em R$ ,00: A Receita prevista será arrecadada nas seguintes fontes de recursos: 1. IPTU R$ ,00, REFERENTA AOS 1000 LOTES URBANOS DO MUNICÍPIO NO VALOR DE R$ 200,00 CADA; 2. ISQN NO VALOR DE R$ ,00; 3. TAXAS PELO EXERCÍCIO DO PODER DE POLÍCIA R$ ,00 4. COTA-PARTE DO FPM FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS R$ ,00; 5. COTA-PARTE DO ICMS R$ ,00; 6. MULTA E JUROS DE MORA DO IPTU R$ ,00 7. RECEITA DA DÍV. ATIVA DO IPTU ,00; 8. OPERAÇÕES DE CRÉDITO INTERNAS R$ ,00 9. ALIENAÇÃO DE BENS MÓVEIS R$ , ALIENAÇÃO DE BENS IMÓVEIS R$ ,00 A Despesa fixada será consumida em diversos projetos e atividades nos elementos de des pesa: 1. VENCIMENTOS E VANTAGENS FIXAS PESSOAL CIVIL R$ ,00 2. MATERIAL DE CONSUMOO R$ ,00 3. OUTROS SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA JURÍDICA R$ ,00 4. EQUIPAMENTOS E MATERIAL PERMANENTE R$ ,00 5. OBRAS E INSTALAÇÕES R$ ,00 6. JUROS SOBRE A DÍVIDA POR CONTRATO R$ 5.000,00 7. PRINCIPAL DA DÍVIDA CONTRATUAL RESGATADO R$ ,00

3 LANÇAMENTO NÚMERO DATA HISTÓRICO Arrecadação, por banco, de IPTU, no valor de R$ ,00, referente a quitação total de 100 carnês de IPTU; Compra de material de consumo, para a manutenção das atividades d a Secretaria de Educação do Município, no valor de R$ 4.000,00 Nota de Empenho 001/2011; Arrecadação, por banco, de Taxas pelo Exercício do Poder Polícia, no valor de R$ 2.500,00; Compra de um Veículo, para a manutenção das atividades da Secretaria de Educação do Município, no valor de R$ ,00. Nota de Empenho 002/2011; Recebimento de transferência, por banco de ICMS, no valor de R$ ,00; Recebimento do material de consumo e pagamento da NE 001/2011; Arrecadação, por banco, de alienação de 05 cinco veículos, no valor de R$20.000,00 (valor histórico dos bens era de R$ ,00) e depreciação acumulada de R$ ,00; Contratação de operação de crédito interna no valor de R$ ,00 para a construção da escola de 1º Grau no Distrito 01, com 10 salas de aula, conforme projeto 001 da Lei de Orçamento; Licitada e empenhada a obra da escola de 1º Grau no Distrito 01, com 10 salas de aula, projeto 001 R$ ,00, cf. NE 003/2011; Recebimento de veículo e pagamento de 50% do valor da NE 002/2011; Arrecadação, por banco, de Dívida Ativa Tributária inscrita em 2010, no valor de R$ ,00, sendo que o valor de multas e juros é de R$3.000, Licitado e empenhado serviço de terceiros para a manutenção das atividades da Secretaria de Educação do Município no valor de R$ 7.500,00, NE 004/2011; Empenhada e paga a parcela nº21/50 da dívida fundada interna contraída em exercícios anteriores para a construção de escola, no valor de R$ 1.700,00, sendo NE 005/2011 no valor de R$ 1.250,00 Principal da Dívida Contratual Resgatado e a NE 006/2011 no valor de R$ 450,00 referente a Juros sobre a Dívida por Contrato; Empenhado o valor da folha de pagamento, para a manutenção das atividades da Secretaria de Educação do Município Vencimentos e Vantagens Fixas Pessoal Civil no valor de R$ 8.500,00, NE 007/2011; Recolhido valores dos fundos de previdência de R$ 6.500,00 e assistência no valor de R$ 5.000,00; Pagamento do saldo da NE 002/2011; Atestado o recebimento de 50% dos serviços ref. A NE 004/ Pagamento no valor liquidado ref. A NE 004/2011; Atestado o recebimento de 37,5% dos serviços ref. A NE 003/2011; Pagamento no valor liquidado ref. A NE 003/2011; Pagamento do valor referente a NE 007/2011 e registrado o valor referente ao Fundos de Previdência no valor de R$600,00 e de Assistência no valor de R$ 200,00; Pagamento de Restos a Pagar no valor de R$ ,00; Registrar a depreciação no período; Inscrever créditos fiscais Inscrever restos a pagar Apurar o resultado do Exercício Financeiro

4 SISTEMA O RÇAMENTÁRIO CONTAS DA RECEITA O RÇAMENTÁRIA 7 RECEITA ORÇAMENTÁRIA IPTU ISQN TAXAS P/EXERCÍCIO DO PODER DE POLÍCIA Cota-Parte do FPM Cota-Parte do ICMS MULTAS E JUROS DE MORA DA DÍVIDA ATIVA DO IPTU D C D C D C RECEITA DE DÍVIDA ATIVA DO IPTU OPERAÇÕES DE CRÉDITOS INTERNAS ALIENAÇÃO DE BENS MÓVEIS ALIENAÇÃO DE BENS IMÓVEIS

5 SISTEMA O RÇAMENTÁRIO CONTAS DA DESPESA ORÇAMENTÁRIA 8 DESPESA ORÇAMENTÁRIA VENCIMENTO E VANTAGENS FIXAS PESSOAL CIVIL MATL. DE CONSUMO OUTROS SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA JURÍDICA VENCIMENTO E VANTAGENS FIXAS PESSOAL CIVIL MATL. DE CONSUMO OUTROS SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA JURÍDICA D C D C D C CÓDIGO TÍTULO EQUIP. E MATL. PERM. D C OBRAS E INSTALAÇÕES JUROS SOBRE A DÍVIDA POR CONTRATOS PRINCIPÁL DA DÍVIDA CONTRATUAL RESGATADO

6 SISTEMA FINANCEIRO CONTAS DO ATIVO FINANCEIRO BANCO DO BRASIL C/C RESPONSÁVEIS POR ADIANTAMENTOS CONTAS DO PASSIVO FINANCEIRO RESTOS A PAGAR PROCESSADOS DE FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA DESPESA ORÇAMENTÁRIA EMPENHADA A PAGAR RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS DE 2001 D C D C D C

7 SISTEMA PATRIMO NIAL CONTAS DO ATIVO PERMANENTE EDIFICAÇÕES VEÍCULOS MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS MÓVEIS E UTENSÍLIOS DEPRECIAÇÃO ACUMULADA EDIFICAÇÕES DEPRECIAÇÃO ACUMULADA VEÍCULOS DEPRECIAÇÃO ACUMULADA MÁQS. E EQUIPAMENTOS DEPRECIAÇÃO ACUMULADA MÓVEIS E UTENSÍLIOS TERRAS ALMOXARIFADO DÍVIDA ATIVA TRIBUTÁRIA INSCRITA ANO 2001 CONTAS DO PASSIVO PERMANENTE SALDO PATRIMO NIAL DFI POR CONTRATOS 3.1 ATIVO REAL LÍQUIDO

8 CONTAS DE RESULTADO PATRIMO NIAL DO EXERCÍCIO VARIAÇÕ ES ATIVAS RESULTANTES DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA VARIAÇÕES PASSIVAS RESULTANTES DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA VARIAÇÕ ES ATIVAS INDEPENDENTES DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA VARIAÇÕ ES PASSIVAS INDEPENDENTES DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA RECEITA ORÇAMENTÁRIA DESPESA ORÇAMENTÁRIA INSCRIÇÃO DE DÍVIDA ATIVA TRIBUTÁRIA DEPRECIAÇÃO DE BENS IMÓVEIS CÓDIGO TÍTULO CÓDIGO TÍTULO VALORIZAÇÃO DE BENS DEPRECIAÇÃO DE BENS MÓVEIS D C D C MUTAÇÕ ES PATRIMO NIAIS ATIVAS MUTAÇÕ ES PATRIMO NIAIS PASSIVAS AQUISIÇÃO BENS PARA O ALMOXARIFADO OPERAÇÕES DE CRÉDITO REALIZADAS BAIXA DE DEPRECIAÇÃO ACUMULADA DEPRECIAÇÃO ACUMULADA BAIXADA NO EXERCÍCIO CONSTRUÇÃO DE ESCOLA ALIENAÇÃO DE VEÍCULOS RESULTADO PATRIMONIAL DO EXERCÍCIO D C D C D C CÓDIGO TÍTULO RESULTADO DO EXERCÍCIO DE 2002 D C AQUISIÇÃO DE VEÍCULOS RECBTO. DE DIV. ATIVA D C D C D C CÓDIGO TÍTULO AMORTIZAÇÃO DE DFI D C

9 SISTEMA DE COMPENSAÇÃO CONTAS DO ATIVO CO MPENSADO CONTAS DO PASSIVO COMPENSADO 5.1 RECEITA ORÇAMENTÁRIA PREVISTA A REALIZAR 5.2 RECEITA ORÇAMENTÁRIA REALIZADA 6.1 DESPESA ORÇAMENTÁRIA FIXADA A REALIZAR 6.2 DESPESA ORÇAMENTÁRIA REALIZADA DESPESA ORÇAMAMENTÁRIA EMPENHADA A LIQUIDAR DESPESA ORÇAMENTÁRIA EMPENHADA A LÍQUIDAR FORA DO EXERCÍCIO CANÊS DE IPTU 6.7 CONTRAPARTIDA DE RECEITA ORÇAMENTÁRIA A REALIZAR 5.6 CONTRAPARTIDA DE DESPESA ORÇAMENTÁRIA FIXADA A REALIZAR CONTRAPARTIDA CARNES DE IPTU

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL BALANÇO FINANCEIRO - TODOS OS ORÇAMENTOS 1 INGRESSOS DISPÊNDIOS ESPECIFICAÇÃO 2014 ESPECIFICAÇÃO 2014 Receitas Orçamentárias - - Despesas Orçamentárias 7.583.637,48 - Ordinárias - - Ordinárias 2.011.924,00

Leia mais

RECEITAS CORRENTES DESPESAS CORRENTES ,47 PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS JUROS E ENCARGOS DA DIVIDA

RECEITAS CORRENTES DESPESAS CORRENTES ,47 PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS JUROS E ENCARGOS DA DIVIDA ANEXO 1 da Lei nº 4.320, de 17 de março de 1964 DEMONSTRAÇÃO DA RECEITA E DESPESA SEGUNDO AS CATEGORIAS ECONÔMICAS Outubro / 2011 Orçamento Fiscal, da Seguridade Social e de Investimentos. Adendo II à

Leia mais

3.0 DOS BALANÇOS 3.1. BALANÇO ORÇAMENTÁRIO

3.0 DOS BALANÇOS 3.1. BALANÇO ORÇAMENTÁRIO 3.0 DOS BALANÇOS 3.1. BALANÇO ORÇAMENTÁRIO O Balanço Orçamentário é a Demonstração sintética do confronto entre a Receita Prevista, a Despesa Fixada e o que foi realizado no exercício, tanto em receitas

Leia mais

CREDITOS ORCAMENTARIOS E SUPLEMENTARES 4.845.988,82 4.823.625,64 22.363,18 CREDITOS ESPECIAIS 0,00 0,00 0,00

CREDITOS ORCAMENTARIOS E SUPLEMENTARES 4.845.988,82 4.823.625,64 22.363,18 CREDITOS ESPECIAIS 0,00 0,00 0,00 A N E X O XII CAMARA MUNICIPAL DE EUSEBIO ANEXO 12, da Lei No. 4.320/64 BALANCO ORCAMENTARIO R E C E I T A PREVISTA ARRECADADA DIFERENCA RECEITAS CORRENTES S O M A 0,00 0,00 0,00 D E F I C I T 4.845.988,82

Leia mais

Administração Financeira e Orçamentária

Administração Financeira e Orçamentária Administração Financeira e Orçamentária Professor Fábio Furtado www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Financeira e Orçamentária BALANÇO PATRIMONIAL Segundo a Lei nº 4.320/64 O demonstrará: o Ativo

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL - CONSOLIDADO BALANÇO PATRIMONIAL. Exercício : 2016 em R$ ESPECIFICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL - CONSOLIDADO BALANÇO PATRIMONIAL. Exercício : 2016 em R$ ESPECIFICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO CONTA SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL - CONSOLIDADO BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO PASSIVO ESPECIFICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO Ativo Circulante 4.308.121.585,05 4.119.026.030,21 Passivo Circulante - 931.748.272,24-917.833.735,13

Leia mais

ANEXO I CONCILIAÇÃO BANCÁRIA

ANEXO I CONCILIAÇÃO BANCÁRIA ANEXO I CONCILIAÇÃO BANCÁRIA Resolução TCE nº 905/2009 Período de Referência: Nº DA CONTA / BANCO: SALDO INICIAL: DOCUMENTO DATA VALOR R$ SOMA: Depósitos Contabilizados e não creditados em banco TOTAL

Leia mais

B A L A N C O G E R A L A N E X O XII

B A L A N C O G E R A L A N E X O XII A N E X O XII PREFEITURA MUNICIPAL DE SALITRE ANEXO 12, da Lei No. 4.320/64 BALANCO ORCAMENTARIO R E C E I T A PREVISTA ARRECADADA DIFERENCA RECEITAS CORRENTES RECEITA TRIBUTARIA 481.500,00 1.009.157,86-527.657,86

Leia mais

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público. Prof. Giovanni Pacelli 1 de 5

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público. Prof. Giovanni Pacelli 1 de 5 1. Ativo 2. Passivo 1.1. Ativo Circulante 2.1. Passivo Circulante Bancos/Caixa (F) Créditos a receber (P) Dívida Ativa Estoques (P) almoxarifado Adiantamentos concedidos a pessoal e terceiros (P) Suprimento

Leia mais

Balancete Analítico GOVERNO DE ESTADO DO AMAZONAS. Administração Financeira Integrada

Balancete Analítico GOVERNO DE ESTADO DO AMAZONAS. Administração Financeira Integrada 100000000 - Ativo 157.123.471,49 757.532.824,27 212.013.058,18 702.643.237,58 D 110000000 - Ativo Circulante 37.605.161,54 60.284.824,22 49.434.231,84 48.455.753,92 D 111000000 - Disponivel 37.237.502,93

Leia mais

PROVA DE CONTABILIDADE. Em relação às receitas extra-orçamentárias, é correto afirmar, EXCETO:

PROVA DE CONTABILIDADE. Em relação às receitas extra-orçamentárias, é correto afirmar, EXCETO: 18 PROVA DE CONTABILIDADE QUESTÃO 41 Em relação às receitas extra-orçamentárias, é correto afirmar, EXCETO: a) Compreende os recebimentos efetuados e os provenientes de apropriação da despesa orçamentária,

Leia mais

CAMARA MUNICIPAL DE CACOAL Estado de Rondônia BALANÇO ORÇAMENTÁRIO

CAMARA MUNICIPAL DE CACOAL Estado de Rondônia BALANÇO ORÇAMENTÁRIO PÁGINA:1 RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS PREVISÃO INICIAL PREVISÃO ATUALIZADA (a) RECEITAS REALIZADAS (b) SALDO c=(ba) RECEITAS CORRENTES RECEITA TRIBUTÁRIA Impostos Taxas Contribuição de Melhoria RECEITA DE CONTRIBUIÇÕES

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAPUÃ ESTADO DO PARANÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAPUÃ ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAPUÃ ESTADO DO PARANÁ Notas Explicativas Das Demonstrações Contábeis Exercício financeiro de 2016 As Demonstrações Contábeis do Município de Arapuã foram elaboradas de acordo

Leia mais

CAMPO DISCRIMINAÇÃO VALOR INVESTIMENTOS DOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA = ( )

CAMPO DISCRIMINAÇÃO VALOR INVESTIMENTOS DOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA = ( ) BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO CAMPO DISCRIMINAÇÃO VALOR 1 ATIVO = (84+85) 1.173.921.10 2 ATIVO FINANCEIRO = (3+14+19+20+27) 49.475.90 3 DISPONÍVEL = (4+12+13) 41.041.40 4 EM MOEDA NACIONAL = (5+6+7) 41.041.40

Leia mais

TRT-MG Analista Especialidade Contabilidade

TRT-MG Analista Especialidade Contabilidade TRT-MG Analista Especialidade Contabilidade Pessoal, vou comentar as questões da prova. 29. Dentre outras, são entidades que aplicam integralmente a contabilidade aplicada ao setor público: (A) os órgãos

Leia mais

Análise das Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público. Luiz Carlos Wisintainer

Análise das Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público. Luiz Carlos Wisintainer Análise das Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público Luiz Carlos Wisintainer Sistemas da Contabilidade Pública SUBSISTEMAS DE CONTAS ORÇAMENTÁRIO PATRIMONIAL CUSTOS COMPENSAÇÃO Fonte: MCASP Subsistema

Leia mais

B A L A N C O G E R A L A N E X O XII

B A L A N C O G E R A L A N E X O XII A N E X O XII PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARIPE ANEXO 12, da Lei No. 4.320/64 BALANCO ORCAMENTARIO R E C E I T A PREVISTA ARRECADADA DIFERENCA RECEITAS CORRENTES RECEITA TRIBUTARIA 955.000,00 1.700.473,10-745.473,10

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 (Em Reais)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 (Em Reais) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 (Em Reais) 1. CONTEXTO OPERACIONAL O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, Autarquia Federal nos termos da Lei n 4.324/64

Leia mais

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo.

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. a. Máquina adquirida por $18.000, com vida útil estimada de 15 anos e valor residual $3.000. b. Veículo adquirido por $30.000, com vida

Leia mais

7.7 - Demonstrações contábeis exigidas pela Lei 4.320/64 e notas explicativas

7.7 - Demonstrações contábeis exigidas pela Lei 4.320/64 e notas explicativas 7.7 - Demonstrações contábeis exigidas pela Lei 4.320/64 e notas explicativas MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL TITULO BALANÇO FINANCEIRO - TODOS OS ORÇAMENTOS SUBTITULO 70013 - TRIBUNAL

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE - PARANA Sistema de Contabilidade BALANCETE DE VERIFICAÇÃO - PATRIMONIAL ATIVO Novembro / 2016.

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE - PARANA Sistema de Contabilidade BALANCETE DE VERIFICAÇÃO - PATRIMONIAL ATIVO Novembro / 2016. ATIVO Pág. : 1 Anterior... Débito...... Crédito... 1 ATIVO 43.958.761,78 1.844.249,50 2.782.292,85 43.020.718,43 D 1.1 ATIVO CIRCULANTE 19.160.546,58 1.449.176,24 2.354.991,47 18.254.731,35 D 1.1.1 CAIXA

Leia mais

CORE/RO Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado de Rondonia CNPJ: /

CORE/RO Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado de Rondonia CNPJ: / Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado de Rondonia CNPJ: 84.646.397/0001-83 Balanço Patrimonial ATIVO PASSIVO Especificação ATIVO CIRCULANTE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA CRÉDITOS A

Leia mais

CORE/SC Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado de Santa Catarina CNPJ: /

CORE/SC Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado de Santa Catarina CNPJ: / Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado de Santa Catarina CNPJ: 83.896.068/0001-28 Balanço Patrimonial ATIVO PASSIVO Especificação ATIVO CIRCULANTE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA CRÉDITOS

Leia mais

FIP Balancete Mensal de Verificação

FIP Balancete Mensal de Verificação 1.0.0.0.0.00.00.00 ATIVO 1.005.472,68 D 1.160.936,76 1.191.738,90 974.670,54 D 1.1.0.0.0.00.00.00 ATIVO CIRCULANTE 325.323,28 D 1.160.936,76 1.191.738,90 294.521,14 D 1.1.1.0.0.00.00.00 CAIXA E EQUIVALENTES

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Salientamos que as diretrizes para elaboração das peças contábeis são determinadas pela Lei nº de 17 de Março de 1964.

APRESENTAÇÃO. Salientamos que as diretrizes para elaboração das peças contábeis são determinadas pela Lei nº de 17 de Março de 1964. APRESENTAÇÃO O relatório contábil é uma peça integrante da prestação de contas da Funece, elaborado pelos profissionais da área contábil do Departamento de Contabilidade e Finanças desta Instituição. O

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PARATINGA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PARATINGA RREO - ANEXO 1 (LRF, Art 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e 1º) RECEITAS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A

Leia mais

TJ-BA Analista Área Administrativa

TJ-BA Analista Área Administrativa TJ-BA Analista Área Administrativa Pessoal, vou comentar as questões da prova da área administrativa. Conhecimentos Específicos 41 Em um determinado ente da Federação, foi implantado um sistema de controle

Leia mais

Federação Catarinense de Municípios - FECAM

Federação Catarinense de Municípios - FECAM 1 ATIVO 15.470.645,59 D 1.868.262,08 1.622.738,10 15.716.169,57 D 1.1 ATIVO CIRCULANTE 842.250,38 D 736.854,40 733.295,05 845.809,73 D 1.1.1 DISPONIVEL 842.250,38 D 736.854,40 733.295,05 845.809,73 D 1.1.1.1

Leia mais

BALANCETE MÊS JANEIRO

BALANCETE MÊS JANEIRO FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE APIACÁS MT. CNPJ: 03.094.874/0001-43 BALANCETE MÊS JANEIRO 2015 ESTADO DE MATO GROSSO - FUNDO MUNICIPAL DE PREV. DOS SERV. MUN. APIACAS ANEXO

Leia mais

SANTA CATARINA CAMARA DE VEREADORES DO MUNICIPIO DE NOVA ERECHIM Balancete de Verificação

SANTA CATARINA CAMARA DE VEREADORES DO MUNICIPIO DE NOVA ERECHIM Balancete de Verificação Página: 1/9 1 ATIVO 972.584,70D 71.90 62.591,11 1.1 ATIVO CIRCULANTE 46.803,13D 71.90 62.036,57 1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 46.803,13D 71.90 62.036,57 1.1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA EM MOEDA

Leia mais

Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS PREVISÃO INICIAL PREVISÃO ATUALIZADA RECEITAS REALIZADAS RECEITAS CORRENTES (I) 1.919.900,00 1.919.900,00 10.802.689,50 8.882.789,50 RECEITA TRIBUTÁRIA 0,00 0,00 0,00 0,00 RECEITA

Leia mais

LRF, Art.52, inciso I, alíneas "a" e "b" - Anexo I PREVISÃO P/ O EXERCÍCIO

LRF, Art.52, inciso I, alíneas a e b - Anexo I PREVISÃO P/ O EXERCÍCIO LRF, Art.52, inciso I, alíneas "a" e "b" - Anexo I RECEITAS PREVISÃO P/ O RECEITAS REALIZADAS ATÉ O MÊS SALDO R$1,00 RECEITAS CORRENTES 30,118,600 14,711,229 15,407,371 Receita Tributária 1,075,000 438,954

Leia mais

PREFEITURA MUNIC MONTE APRAZÍVEL Praça São João, nº /

PREFEITURA MUNIC MONTE APRAZÍVEL Praça São João, nº / PREFEITURA MUNIC MONTE APRAZÍVEL Balanço Orçamentário LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" - Anexo I Receitas Previsão p/ o Exercício Receitas Realizadas até RECEITAS CORRENTES 36.336,00 31.631,99

Leia mais

TJ-SC Analista Administrativo

TJ-SC Analista Administrativo TJ-SC Analista Administrativo Pessoal, vou comentar as questões da prova. Texto I: No orçamento de um ente da federação, a previsão total de receitas para um exercício foi de R$ 240 milhões. As receitas

Leia mais

Unidade I CONTABILIDADE PÚBLICA E. Prof. Walter Dominas

Unidade I CONTABILIDADE PÚBLICA E. Prof. Walter Dominas Unidade I CONTABILIDADE PÚBLICA E GOVERNAMENTAL Prof. Walter Dominas Conteúdo programático Unidade I 1. Objetivo e ambiente da contabilidade pública e governamental 2. Breve histórico do controle orçamentário

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: EAC0111 NOÇÕES DE CONTABILIDADE PARA ADMINISTRADORES

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TANGARA DA SERRA

PREFEITURA MUNICIPAL DE TANGARA DA SERRA Página: 1 de 9 000001 1 0 0 0 0 00 00 00 ATIVO 69.855.136,11 D 18.737.242,74 20.259.144,48 000002 1 1 0 0 0 00 00 00 ATIVO CIRCULANTE 57.737.284,92 D 18.734.365,74 20.259.144,48 000003 1 1 1 0 0 00 00

Leia mais

PROCEDIMENTOS BÁSICOS PARA A CONFERÊNCIA DO BALANCETE CONTÁBIL

PROCEDIMENTOS BÁSICOS PARA A CONFERÊNCIA DO BALANCETE CONTÁBIL PROCEDIMENTOS BÁSICOS PARA A CONFERÊNCIA DO BALANCETE CONTÁBIL A cada fechamento mensal, para a conferência dos saldos contábeis das contas (principalmente as da execução orçamentária e financeira), podem

Leia mais

Contabilidade Aplicada ao Setor Público Receitas e Despesas Públicas. Profa.: Patrícia Siqueira Varela

Contabilidade Aplicada ao Setor Público Receitas e Despesas Públicas. Profa.: Patrícia Siqueira Varela Contabilidade Aplicada ao Setor Público Receitas e Despesas Públicas Profa.: Patrícia Siqueira Varela Receita Pública Conceito: todo e qualquer recolhimento feito aos cofres públicos. Receita Orçamentária:

Leia mais

Pag. 155 CAPÍTULO 3 PLANO DE CONTAS APLICADO AO SETOR PÚBLICO. Professor João Eudes Bezerra Filho

Pag. 155 CAPÍTULO 3 PLANO DE CONTAS APLICADO AO SETOR PÚBLICO. Professor João Eudes Bezerra Filho Pag. 155 CAPÍTULO 3 PLANO DE CONTAS APLICADO AO SETOR PÚBLICO Professor João Eudes Bezerra Filho Pag. 162 PORTARIA STN 437 de 2012, ALTERADA PELA PORTARIA STN 700/2014 MCASP PARTE IV PCASP OBRIGATÓRIO

Leia mais

Balancete Analítico. Governo de Estado do Amazonas. Administração Financeira Integrada

Balancete Analítico. Governo de Estado do Amazonas. Administração Financeira Integrada 100000000 - Ativo 131.353.062,65 1.295.151.957,40 579.739.147,23 846.765.872,82 D 110000000 - Ativo Circulante 25.564.025,70 285.036.510,72 282.888.839,83 27.711.696,59 D 111000000 - Disponivel 25.559.462,12

Leia mais

Questões de CASP para ANAC IGEPP 2016 Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli. Tópico 4

Questões de CASP para ANAC IGEPP 2016 Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli. Tópico 4 Tópico 4 1. (ESAF/CVM/2001/Analista/Adaptada) Para a Contabilidade Pública, variação patrimonial decorre de alteração de valor de qualquer elemento integrante do patrimônio público. Dito isso, não se pode

Leia mais

Contabilidade Governamental p/ CNMP Analista Apoio Técnico Especializado: Contabilidade Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli Aula 18

Contabilidade Governamental p/ CNMP Analista Apoio Técnico Especializado: Contabilidade Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli Aula 18 CNMP Pessoal, vou comentar as questões da prova. 34. Determinado ente público arrecadou, no mês de fevereiro de 2015, receita de impostos no valor de R$ 180.000,00, concomitante ao fato gerador. Considere

Leia mais

* VER DETALHAMENTO NO SIA215A 09/09/ :25: FRR2410R

* VER DETALHAMENTO NO SIA215A 09/09/ :25: FRR2410R I B A L A N C E T E D E V E R I F I C A C A O I PAG. - 1 I 1000.0000 ORCAMENTO 0,00 227.125.443,00 227.125.443,00 0,00 1100.0000 ORCAMENTO DA RECEITA 0,00 149.000,00 47.717.865,00 47.568.865,00 C 1110.0000

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 (Em Reais)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 (Em Reais) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 (Em Reais) 1. CONTEXTO OPERACIONAL O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, Autarquia Federal nos termos da Lei n 4.324/64

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL DO MUNICIPIO DE BAIA DA TRAIÇÃO

DIÁRIO OFICIAL DO MUNICIPIO DE BAIA DA TRAIÇÃO RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS (caput do art. 212 da CF) RECEITAS DO ENSINO Continua (1/5) 1 - RECEITAS DE IMPOSTOS 360.720,00 360.720,00 202.602,88 56,17 1.1 - Receita Resultante do Imposto sobre a Propriedade

Leia mais

Conselho Federal de Contabilidade Vice-presidência de Controle Interno INSTRUÇÃO DE TRABALHO INT/VPCI Nº 003/2012

Conselho Federal de Contabilidade Vice-presidência de Controle Interno INSTRUÇÃO DE TRABALHO INT/VPCI Nº 003/2012 Conselho Federal de Contabilidade Vice-presidência de Controle Interno INSTRUÇÃO DE TRABALHO INT/VPCI Nº 003/2012 Brasília-DF Janeiro/2012 INSTRUÇÃO DE TRABALHO INT/VPCI Nº 003/2012 Processo CFC n.º 2012/000008

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE - AM Sistema de Contabilidade BALANÇO - PATRIMONIAL ATIVO EXERCÍCIO / 2012

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE - AM Sistema de Contabilidade BALANÇO - PATRIMONIAL ATIVO EXERCÍCIO / 2012 ATIVO Pág. : 1... Débito...... Crédito... 1 ATIVO 9.359.227,31 12.907.905,21 18.155.757,23 4.111.375,29 D 1.1 ATIVO CIRCULANTE 4.988.518,07 9.231.417,02 11.970.667,58 2.249.267,51 D 1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES

Leia mais

Estado de Alagoas FUNPREV - Fundo de Previdência Social do Município de Mar Vermelho Balancete Financeiro Exercício : 01/2016

Estado de Alagoas FUNPREV - Fundo de Previdência Social do Município de Mar Vermelho Balancete Financeiro Exercício : 01/2016 Pág. 1 Balancete Financeiro R E C E I T A D E S P E S A Conta Descrição Valor Conta Descrição Valor R E C E I T A S O R Ç A M E N T Á R I A S 97.490,76 D E S P E S A S O R Ç A M E N T Á R I A S 27.765,63

Leia mais

Acompanhamento da Contabilidade e Tesouraria. Edilmar Oliveira Carlos Antonio Hulle Alves Naiara Cristina

Acompanhamento da Contabilidade e Tesouraria. Edilmar Oliveira Carlos Antonio Hulle Alves Naiara Cristina Acompanhamento da Contabilidade e Tesouraria Edilmar Oliveira Carlos Antonio Hulle Alves Naiara Cristina Classificação da Receita Art. 11 - A receita classificar-se-á nas seguintes categorias econômicas:

Leia mais

CAMPO DISCRIMINAÇÃO VALOR. Créditos em Circulação - Ativo Não Financeiro =( )

CAMPO DISCRIMINAÇÃO VALOR. Créditos em Circulação - Ativo Não Financeiro =( ) QUADRO DE DADOS CONTÁBEIS CONSOLIDADOS MUNICIPAIS BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO CAMPO DISCRIMINAÇÃO VALOR 1 ATIVO =(58+59) 2.124.771,48 2 ATIVO FINANCEIRO =(3+7+11+12) 93.165,19 3 DISPONÍVEL =(4+5+6) 93.165,19

Leia mais

FUNÇÃO E FUNCIONAMENTO DAS CONTAS 1 - SISTEMA ORÇAMENTÁRIO

FUNÇÃO E FUNCIONAMENTO DAS CONTAS 1 - SISTEMA ORÇAMENTÁRIO FUNÇÃO E FUNCIONAMENTO DAS CONTAS 1 - SISTEMA ORÇAMENTÁRIO 1.1 - Subsistema da Receita 1.1.1 - RECEITA ORÇADA Demonstra a receita estimada pela Lei de Meios. É creditada pela inscrição da receita prevista

Leia mais

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados:

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados: 1. Classifique os itens abaixo em: bens, direitos ou obrigações item bens direito obrigação Empréstimos a receber Dinheiro em caixa Dinheiro depositado no banco veículos biblioteca Salários a pagar estoques

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DOS MUNICÍPIOS - DMU

TRIBUNAL DE CONTAS DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DOS MUNICÍPIOS - DMU TRIBUNAL DE CONTAS DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DOS MUNICÍPIOS - DMU Rua Bulcão Viana, 90, Centro Florianópolis Santa Catarina Fone: (48) 3221-3764 Fax: (48) 3221-3730 Home-page: www.tce.sc.gov.br

Leia mais

SINDICATO DOS SERVIDORES DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

SINDICATO DOS SERVIDORES DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO BALANÇO PATRIMONIAL - 2016 (EM REAIS) ATIVO Caixa e Equivalente de Caixa 98.592,32 MENSALIDADES A RECEBER Mensalidade Social Ativos 4.106,43 Mensalidade Social Inativos 1.937,76 ATIVO NÃO IMOBILIZADO Móveis

Leia mais

PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS EM FINAL DE MANDATO. Lucy Fátima de Assis Freitas 2016

PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS EM FINAL DE MANDATO. Lucy Fátima de Assis Freitas 2016 PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS EM FINAL DE MANDATO Lucy Fátima de Assis Freitas 2016 ENCERRAMENTO DO MANDATO EXERCÍCIO DE 2016 RESTRIÇÕES DA LRF LC 101/2000 CRISE FINANCEIRA RESTRIÇÕES ELEITORAIS Lei 9504/97

Leia mais

ARTESP - Especialista em Regulação de Transporte Ciências Contábeis FCC Prova tipo 001. Prof. Dr. Giovanni Pacelli

ARTESP - Especialista em Regulação de Transporte Ciências Contábeis FCC Prova tipo 001. Prof. Dr. Giovanni Pacelli ARTESP - Especialista em Regulação de Transporte Ciências Contábeis FCC Prova tipo 001 Prof. Dr. Giovanni Pacelli Agradecimentos aos alunos: Andressa Giglioli, Lin Chan, Regiane Aparecida pelo envio da

Leia mais

CIÊNCIAS CONTÁBEIS CONCURSO DE ADMISSÃO 2012 ao CFO/QC

CIÊNCIAS CONTÁBEIS CONCURSO DE ADMISSÃO 2012 ao CFO/QC PAG - 11 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CIÊNCIAS CONTÁBEIS 31. O prazo de vigência do contrato de parceria público-privada com a amortização dos investimentos realizados, incluindo eventual prorrogação,

Leia mais

Pertencem ao exercício financeiro: I as receitas nele arrecadadas II as despesas nele legalmente empenhadas

Pertencem ao exercício financeiro: I as receitas nele arrecadadas II as despesas nele legalmente empenhadas TRT 4ª REGIÃO ANALI STA JUDI CIÁRIO ÁREA CONTABI LIDADE AGOSTO 2006 P ROVA 1 P rof. Alexandre Vasconcelos w w w.editoraferreira.com.br 39) Contabilidade orçamentária no momento do empenho é fato que denota

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14 ATIVO Exercício Atual PASSIVO Exercício Atual ATIVO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 4.161.540,37 Créditos a Curto Prazo PASSIVO CIRCULANTE Obrigações Trabalhistas, Previdenciárias e Assistenciais

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Plano de Contas 01 a 30 de Abril de 2016 Folha: 1 Prefeitura Municipal Demonstracao. Unidade Gestora: CONSÓRCIO - CISGA

Estado do Rio Grande do Sul Plano de Contas 01 a 30 de Abril de 2016 Folha: 1 Prefeitura Municipal Demonstracao. Unidade Gestora: CONSÓRCIO - CISGA Estado do Rio Grande do Sul Plano de Contas 01 a 30 de Abril de 2016 Folha: 1 1.0.0.0.0.00.00.00.00.00 ATIVO 994.183,15 D 181.380,01 162.761,34 1.012.801,82 D 1.1.0.0.0.00.00.00.00.00 ATIVO CIRCULANTE

Leia mais

CODIGO D E S C R I C A O SALDO ANTERIOR DEBITO CREDITO SALDO ATUAL

CODIGO D E S C R I C A O SALDO ANTERIOR DEBITO CREDITO SALDO ATUAL Cons. Reg. de Contabilidade do Estado SP Pagina: 1 1 ATIVO 191.820.747,82 D 45.672.377,78 49.275.252,96 188.217.872,64 D 1.1 ATIVO CIRCULANTE 59.085.232,98 D 43.106.288,62 46.615.388,88 55.576.132,72 D

Leia mais

PM DE ALEGRIA ORGÃO Nº: CNPJ: /01/2016 a 31/12/2016

PM DE ALEGRIA ORGÃO Nº: CNPJ: /01/2016 a 31/12/2016 a. Quadro Principal - Receitas e Despesas RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS PREVISÃO INICIAL (a) PREVISÃO ATUALIZADA (b) RECEITAS REALIZADAS (c) SALDO (d = c - b) RECEITAS CORRENTES (I) 17.166.500,00 17.166.500,00

Leia mais

RECEITA ORÇAMENTÁRIA

RECEITA ORÇAMENTÁRIA RECEITA ORÇAMENTÁRIA Receita Orçamentária Efetiva é aquela que, no momento do reconhecimento do crédito, aumenta a situação líquida patrimonial da entidade. Constitui fato contábil modificativo aumentativo.

Leia mais

Tabela 1 - Balanço Orçamentário

Tabela 1 - Balanço Orçamentário Tabela 1 Balanço Orçamentário PREFEITURA MUNICIPAL DE VITORIA DA CONQUISTA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO SETEMBRO/OUTUBRODE 2012 RREO Anexo I (LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e 1º) R$ 1,00

Leia mais

CONRERP/MG - 3ª Regi CONSELHO REGIONAL DE PROFISSIONAIS DE RELAÇÕES PUBLICAS DE MINAS GERAIS CNPJ: /

CONRERP/MG - 3ª Regi CONSELHO REGIONAL DE PROFISSIONAIS DE RELAÇÕES PUBLICAS DE MINAS GERAIS CNPJ: / CONSELHO REGIONAL DE PROFISSIONAIS DE RELAÇÕES PUBLICAS DE MINAS GERAIS CNPJ: 16.578.551/0001-77 Balancete Conta Anterior Débitos Créditos 1 - ATIVO 302.629,19D 29.935,38 53.624,54 278.940,03D 1.1 - ATIVO

Leia mais

DATA 29/05/2014 Pagina 2 2.1.3.1.1.00.00.00 FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR NACIONAIS A CURTO PR S C 0,00 582,25 3.432,21 2.849,96 C 2.1.3.1.1.01.00.00

DATA 29/05/2014 Pagina 2 2.1.3.1.1.00.00.00 FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR NACIONAIS A CURTO PR S C 0,00 582,25 3.432,21 2.849,96 C 2.1.3.1.1.01.00.00 DATA 29/05/2014 Pagina 1 1.0.0.0.0.00.00.00 ATIVO S D 26.200,85 197.350,24 153.749,66 69.801,43 D 1.1.0.0.0.00.00.00 ATIVO CIRCULANTE S D 15.643,04 197.350,24 153.614,51 59.378,77 D 1.1.1.0.0.00.00.00

Leia mais

CONTABILIDADE BÁSICA I 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS

CONTABILIDADE BÁSICA I 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS CONTABILIDADE BÁSICA I 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS UNIDADE I PANORAMA GERAL DA CONTABILIDADE 1) O que é contabilidade e qual o seu objetivo? 2) Onde a contabilidade pode ser aplicada? 3) Quais são os usuários

Leia mais

Demonstrativo do Resultado Nominal ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGARTO Demonstrativo dos Restos a Pagar por Poder e Órgão RESTOS A PAGAR PROCESSADOS RREO - ANEXO VII (LRF, art. 53, inciso

Leia mais

1. Balanço Financeiro 2. Balanço Orçamentário 3. Balanço Patrimonial 4. Demonstrativo Do Fluxo De Caixa 5. Demonstração Das Variações Patrimoniais

1. Balanço Financeiro 2. Balanço Orçamentário 3. Balanço Patrimonial 4. Demonstrativo Do Fluxo De Caixa 5. Demonstração Das Variações Patrimoniais DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ANO 2016 1. Balanço Financeiro 2. Balanço Orçamentário 3. Balanço Patrimonial 4. Demonstrativo Do Fluxo De Caixa 5. Demonstração Das Variações Patrimoniais Sede João Pessoa Av.

Leia mais

TRT- PE 6ª Região Contabilidade Pública Material de Apoio Alexandre Américo

TRT- PE 6ª Região Contabilidade Pública Material de Apoio Alexandre Américo TRT- PE 6ª Região Contabilidade Pública Material de Apoio Alexandre Américo 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. AVALIAÇÃO DE ITENS PATRIMONIAIS (ARTIGO 106 DA

Leia mais

CAMARA DE VEREADORES DE GUAIBA

CAMARA DE VEREADORES DE GUAIBA 1.0.0.0.0.00.00.00.00.00 ATIVO... 4.375.532,17D 2.203.118,30 2.234.355,16 4.344.295,31D 1.1.0.0.0.00.00.00.00.00 ATIVO CIRCULANTE... 688.821,18D 553.671,60 434.844,56 807.648,22D 1.1.1.0.0.00.00.00.00.00

Leia mais

Nota Explicativa NOTAS EXPLICATIVAS 2016 NOTAS EXPLICATIVAS ÁS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO CRESS 2.ª REGIÃO/MA EM 31/12/2016

Nota Explicativa NOTAS EXPLICATIVAS 2016 NOTAS EXPLICATIVAS ÁS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO CRESS 2.ª REGIÃO/MA EM 31/12/2016 Conselho Regional de Serviço Social/MA CNPJ: 06.042.030/0001-47 Nota Explicativa NOTAS EXPLICATIVAS 2016 Código: 1 NOTAS EXPLICATIVAS ÁS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO CRESS 2.ª REGIÃO/MA EM 31/12/2016 CONTEXTO

Leia mais

VALORES PENDENTES A CURTO PRAZO - Ativo Não Financeiro =(33+34)

VALORES PENDENTES A CURTO PRAZO - Ativo Não Financeiro =(33+34) QUADRO DE DADOS CONTÁBEIS CONSOLIDADOS MUNICIPAIS BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO CAMPO DISCRIMINAÇÃO VALOR 1 ATIVO =(59+60) 2.395.359,36 2 ATIVO FINANCEIRO =(3+8+13+14) 76.650,19 3 DISPONÍVEL =(4+5+6+7) 76.650,19

Leia mais

Unidade IV ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

Unidade IV ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Unidade IV 20 RESOLUÇÃO DE UM EXERCÍCIO COMPLETO 5 Resolução de um exercício completo elaborado conforme a legislação em vigor. Todos os demonstrativos contábeis já

Leia mais

Resumo Aula-tema 03: Receita Pública

Resumo Aula-tema 03: Receita Pública Resumo Aula-tema 03: Receita Pública A fim de fazer face às próprias necessidades de manutenção e investimentos, o Estado dispõe de recursos ou rendas que lhe são entregues pela contribuição da coletividade.

Leia mais

Nº 39, terça-feira, 27 de fevereiro de ISSN

Nº 39, terça-feira, 27 de fevereiro de ISSN Nº 39, terça-feira, 27 de fevereiro de 2007 1 ISSN 1677-7042 43 44 ISSN 1677-7042 1 Nº 39, terça-feira, 27 de fevereiro de 2007 Nº 39, terça-feira, 27 de fevereiro de 2007 1 ISSN 1677-7042

Leia mais

Balancete Analítico. Governo de Estado do Amazonas. Administração Financeira Integrada

Balancete Analítico. Governo de Estado do Amazonas. Administração Financeira Integrada 100000000 - Ativo 131.353.062,65 2.067.524.324,65 1.021.323.998,80 1.177.553.388,50 D 110000000 - Ativo Circulante 25.564.025,70 546.938.329,57 538.636.726,73 33.865.628,54 D 111000000 - Disponivel 25.559.462,12

Leia mais

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS ESTRUTURA PATRIMONIAL Patrimônio = Bens + Direitos ( ) Obrigações SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) Ativo ( ) Passivo = Situação Líquida (Patrimônio Líquido) FLUXO DE RECURSOS ATIVO Aplicação dos Recursos

Leia mais

Balancete Analítico. Governo de Estado do Amazonas. Administração Financeira Integrada

Balancete Analítico. Governo de Estado do Amazonas. Administração Financeira Integrada 100000000 - Ativo 131.353.062,65 1.946.272.654,12 958.641.172,07 1.118.984.544,70 D 110000000 - Ativo Circulante 25.564.025,70 506.452.539,38 501.391.091,98 30.625.473,10 D 111000000 - Disponivel 25.559.462,12

Leia mais

CAMARA DE VEREADORES DE GUAIBA

CAMARA DE VEREADORES DE GUAIBA 1.0.0.0.0.00.00.00.00.00 ATIVO... 3.090.845,31D 1.732.780,42 2.144.812,92 2.678.812,81D 1.1.0.0.0.00.00.00.00.00 ATIVO CIRCULANTE... 883.250,11D 544.565,64 435.584,11 992.231,64D 1.1.1.0.0.00.00.00.00.00

Leia mais

CODIGO D E S C R I C A O SALDO ANTERIOR DEBITO CREDITO SALDO ATUAL

CODIGO D E S C R I C A O SALDO ANTERIOR DEBITO CREDITO SALDO ATUAL Cons. Reg. de Contabilidade do Estado SP Pagina: 1 BALANCETE DE VERIFICAÇÃO - PATRIMONIAL 01/11/13 ATE 30/11/13 EM REAIS Hora...: 16:46:07 Emissao: 12/12/13 1 ATIVO 161.632.576,60 D 14.175.223,11 17.694.405,96

Leia mais

Prefeitura Municipal de Gov Luis Rocha Balanço Patrimonial- MCASP - Referencia Janeiro/2015 Especificação ExValor Valor Especificação Valor Valor

Prefeitura Municipal de Gov Luis Rocha Balanço Patrimonial- MCASP - Referencia Janeiro/2015 Especificação ExValor Valor Especificação Valor Valor Balanço Patrimonial- MCASP - Referencia Janeiro/2015 ATIVO FINANCEIRO PASSIVO FINANCEIRO 798.430,24 DISPONIVEL 1.028.944,80 RESTOS A PAGAR 798.430,24 CAIXA 227.352,02 Serviço da divida a pagar BANCOS 549.410,16

Leia mais

ATIVO Nota PASSIVO Nota

ATIVO Nota PASSIVO Nota Balanços patrimoniais ATIVO Nota 2016 2015 PASSIVO Nota 2016 2015 CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa 165 528 Recursos a serem aplicados em projetos 7 23.836 23.413 Caixa e equivalentes

Leia mais

SIOPS - SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS PÚBLICOS EM SAÚDE. MUNICÍPIO:Barra de Guabiraba

SIOPS - SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS PÚBLICOS EM SAÚDE. MUNICÍPIO:Barra de Guabiraba UF:Pernambuco SIOPS - SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS PÚBLICOS EM SAÚDE RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA RECEITA DE IMPOSTOS LÍQUIDA E DAS DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14 ATIVO Exercício Atual PASSIVO Exercício Atual ATIVO CIRCULANTE 652.201,35 PASSIVO CIRCULANTE 236.288,68 Caixa e Equivalentes de Caixa 652.201,35 Obrigações Trabalhistas, Previdenciárias e Assistenciais

Leia mais

1.01.x1: Formação do Capital, com $ 400 em dinheiro e uma perua no valor de $ 200

1.01.x1: Formação do Capital, com $ 400 em dinheiro e uma perua no valor de $ 200 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Disciplina Estrutura e Análise das Demonstrações Contábeis ALUNO(A): Exercício : a. preencha os balancetes: TURMA 6º CCN AULA 04 e 05 Turno/Horário

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer outro local deste

Leia mais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Ativo Nota 2014 2013 Passivo Nota 2014 2013 (Ajustado) (Ajustado) Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 5 48.650 835 Fornecedores 10

Leia mais

de campos

de campos Quinta-feira, 23 de novembro de 2017 Ano III Edição nº 517 Página 1 de 6 SUMÁRIO PODER EXECUTIVO DE AMÉRICO DE CAMPOS 2 Contas Públicas e Instrumentos de Gestão Fiscal 2 Relatório Resumido da Execução

Leia mais

CONTABILIDADE II CAPÍTULO 01 BALANÇO PATRIMONIAL BP

CONTABILIDADE II CAPÍTULO 01 BALANÇO PATRIMONIAL BP CONTABILIDADE II CAPÍTULO 01 BALANÇO PATRIMONIAL BP ATIVO PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa Fornecedores Banco Conta Movimento Duplicatas a pagar Aplicações Financeiras ICMS a recolher Duplicatas a receber

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Contabilidade Pública Capítulo 2 Receita Pública... 41

Sumário. Capítulo 1 Contabilidade Pública Capítulo 2 Receita Pública... 41 Sumário Capítulo 1 Contabilidade Pública... 1 1.1. Introdução...1 1.2. Conceito...2 1.3. Princípios de Contabilidade x Estrutura Conceitual...3 1.4. Natureza do Registro dos Atos e Fatos na Contabilidade

Leia mais

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO ESTADO DO AMAZONAS. Relatório dos auditores independentes. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2015

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO ESTADO DO AMAZONAS. Relatório dos auditores independentes. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2015 CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO ESTADO DO AMAZONAS Relatório dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2015 AFMF/FERS/RC/YTV 1936/16 CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO

Leia mais

Prática - desenvolvimento de sistemas Av. Assis Brasil 1800/302 - Porto Alegre - RS - CEP: Empresa: Plano referencial 9 - Partidos Políticos

Prática - desenvolvimento de sistemas Av. Assis Brasil 1800/302 - Porto Alegre - RS - CEP: Empresa: Plano referencial 9 - Partidos Políticos 1 ATIVO 1.01 ATIVO CIRCULANTE 1.01.01 ATIVO CIRCULANTE - FUNDO PARTIDÁRIO 1.01.01.01 DISPONÍVEL 1.01.01.01.02 BANCO CONTA MOVIMENTO 1.01.01.01.02.01 Bancos - Conta específica do Fundo Partidário 1.01.01.01.03

Leia mais

CREA/ES Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do ES CNPJ: 27.055.235/0001-37

CREA/ES Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do ES CNPJ: 27.055.235/0001-37 Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do ES CNPJ: 27.055.235/0001-37 Balanço Orçamentário Período: 01/01/2015 a 31/12/2015 RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS RECEITAS REALIZADAS RECEITA CORRENTE 21.085.311,95

Leia mais

SERVIÇO AUTONOMO DE AGUA E ESGOTO DE ALFREDO CHAVES ESPIRITO SANTO / BALANCETE ANALÍTICO DA DESPESA ORÇAMENTÁRIA NOVEMBRO DE 2012

SERVIÇO AUTONOMO DE AGUA E ESGOTO DE ALFREDO CHAVES ESPIRITO SANTO / BALANCETE ANALÍTICO DA DESPESA ORÇAMENTÁRIA NOVEMBRO DE 2012 BALANCETE ANALÍTICO DA DESPESA ORÇAMENTÁRIA Autorização Empenhado Liquidação Pago Descrição Saldo da Empenhado Liquidado a Empenhado Dotação a Liquidar Pagar a Pagar Ficha Orçado Atualizado No Período

Leia mais

Março/2011. Sumário PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM...1

Março/2011. Sumário PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM...1 Março/2011 Sumário PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM...1 2 RELATÓRIO CONCLUSIVO DE CONTROLE INTERNO - BALANÇO ANUAL 2010 Com fulcro no artigo 70 da Constituição Federal; artigo 75 da Lei

Leia mais

Balancete. Saldo Anterior. Saldo Anterior , , , , , , ,06

Balancete. Saldo Anterior. Saldo Anterior , , , , , , ,06 CRESS/SC - 12ª Região Conselho Regional de Serviço Social CNPJ: 76.557.099/0001-99 Período: 01/08/2014 à 31/08/2014 Balancete Conta Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo CRESS/SC - 12ª Região Período:

Leia mais

Balancete. Saldo Anterior. Saldo Anterior , , , , , , , , ,

Balancete. Saldo Anterior. Saldo Anterior , , , , , , , , , CRESS/SC - 12ª Região Conselho Regional de Serviço Social CNPJ: 76.557.099/0001-99 Período: 01/10/2014 à 31/10/2014 Balancete Conta Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo CRESS/SC - 12ª Região Período:

Leia mais

Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais

Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.431 27.730 Fornecedores

Leia mais