Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade. Ciências Físico-Químicas 8.º Ano

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade. Ciências Físico-Químicas 8.º Ano"

Transcrição

1 Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade 8.º Ano FICHA INFORMATIVA 1 Classificação dos materiais NOME: N.º TURMA DATA: / / CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS DE ACORDO COM ALGUNS CRITÉRIOS Podem distinguir-se três tipos diferentes de materiais: Materiais naturais: são os materiais que se obtêm diretamente da Natureza. Podem ser classificados tendo em conta a sua origem animal, vegetal ou mineral. Exemplo: areia, água, algodão e carvão. Materiais artificiais: são os que resultam dos materiais naturais e que são sujeitos a transformações laboratoriais ou industriais. Exemplo: pasta de dentes, viscose, perfume. Materiais sintéticos: são os que resultam de outros materiais por síntese química. Exemplos: fio de pesca (nylon), borracha. Os materiais artificiais e sintéticos são também designados materiais manufaturados. Os materiais naturais podem distinguir-se de acordo com a sua origem: animal, vegetal e mineral. Classificação dos materiais quanto à sua composição Substâncias puras: são materiais formados por um só componente; apresentam o mesmo aspeto e as mesmas propriedades em toda a sua extensão. Misturas: materiais formados por dois ou mais componentes; são formados por substâncias que apresentam diferentes propriedades. Por exemplo: O ar é uma mistura de substâncias. O oxigénio, o azoto, o dióxido de carbono e o vapor de água são exemplos de substâncias que entram na sua constituição. A água salgada é uma mistura de substâncias. A água, o cloreto de sódio são substâncias que entram na sua constituição. Classificação dos materiais quanto ao aspeto Quase todos os materiais que nos rodeiam são misturas de dois ou mais componentes. Assim, conforme o tipo de componentes e as quantidades de cada um, as misturas apresentam aspeto e propriedades diferentes. 1 Docente: Marília Silva Soares Ano letivo 2011/2012

2 Por exemplo, as pizzas não têm sempres o mesmo aspeto, os sumos de laranja não têm sempre o mesmo tom de cor e as águas de mesa não têm sempre o mesmo paladar. Uma mistura é constituída por dois ou mais componentes; como não têm composição fixa, as suas propriedades são variáveis. Misturas de substâncias Misturas homogéneas Misturas heterogéneas Misturas coloidais Há misturas nas quais todos ou alguns dos componentes são visíveis. Estas misturas designam-se por misturas heterogéneas. Há misturas que apresentam aspeto uniforme em toda a sua extensão, quer se observem à vista desarmada, quer ao microscópio. São misturas homogéneas ou soluções. Misturas homogéneas: são materiais nos quais não é possível distinguir os seus constituintes por simples observação direta. Exemplo: ar que respiramos, vinho, sal das cozinhas, iogurte de aroma, entre outros. Misturas heterogéneas: materiais formados por dois ou mais componentes, são formados por substâncias que apresentam diferentes propriedades Exemplo: areia da praia, granito, iogurte com pedaços. Existem, por vezes, misturas que nos parecem homogéneas, mas na realidade não o são. Observadas mais atentamente ou ao microscópio, mostram-se heterogéneas. Estas misturas são as misturas coloidais (ou coloides). Misturas coloidais: são materiais que embora apresentem aspeto homogéneo a olho nu, e possível distinguir-se alguns constituintes numa observação microscópica cuidadosa. Exemplo: leite, manteiga, tintas, sangue, maionese, gelados, iogurte, gelatina, as claras em castelo e a espuma do cabelo. 2 Docente: Marília Silva Soares

3 Soluções As soluções são misturas homogéneas de duas ou mais substancias e podem apresentar-se nos três estados físicos da matéria solido, líquido e gasoso. Uma solução é constituída, no mínimo, por dois materiais. Numa solução temos de considerar: Soluto: substancia que se dissolve no solvente ou substancia que e dissolvida no liquido. No caso de se tratar de dois líquidos, e o material que estiver em menor quantidade. Uma solução pode ter mais do que um soluto; Solvente: substancia que dissolve o soluto. Quando adicionas um pouco de cloreto de sódio a um copo com água, este dissolve-se na água; os químicos dizem que estás a preparar uma solução. No caso da água salgada, o soluto á portanto, o cloreto de sódio e o solvente é a água. O solvente é, em geral, o componente que está em maior quantidade. O estado físico da solução é o do do solvente. Soluções aquosas: são aquelas em que o solvente é a água. Exemplo: água salgada, chá açucarado, entre outros. Soluções alcoólicas: são aquelas em que o solvente é o álcool. Exemplo: perfumes, after-shaves, desodorizantes. Concentrar, diluir, solução mais concentrada, solução mais diluída, são designações que usamos com frequência quando trabalhamos com soluções. Com um mesmo soluto e um mesmo solvente, podes preparar muitas soluções diferentes. As quantidades relativas de soluto e de solvente podem variar; não são necessariamente iguais. 3 Docente: Marília Silva Soares

4 Claro que só faz sentido comparar a concentração de duas soluções quando temos um mesmo soluto num mesmo solvente. A solubilidade é a quantidade máxima de soluto que é possível dissolver numa unidade de volume de solvente e a uma dada temperatura. Uma solução diz-se saturada, a uma certa temperatura, quando não é possível dissolver mais quantidade de soluto num dado volume de solvente. As soluções podem ser mais ou menos concentradas conforme a quantidade de soluto existente num mesmo volume de solução. Só faz sentido comparar a concentração de duas soluções quando temos um mesmo soluto num mesmo solvente. Solução mais concentrada: solução que contém mais soluto num mesmo volume de solução. Solução diluída: e a que contém menos soluto num mesmo volume de solução. 4 Docente: Marília Silva Soares

5 Composição quantitativa ou concentração de uma solução A composição quantitativa é uma medida da massa de soluto dissolvido numa unidade de volume de solução. A expressão que traduz a relação entre eles é : composição quantitativa massade soluto volume de solução Simbolicamente expressa-se por: C m V s s A unidade mais usual para exprimir composição quantitativa é g/dm 3. Atendendo ao tipo e às características da solução, a concentração também pode ser expressa noutras unidades: g/g ou ml/ml. Bibliografia David, G, et al (2009), Preparar testes, Areal Editores. Rodrigues, M. M, et al (2010), Física e Química na nossa vida, manual do, Porto Editora. 5 Docente: Marília Silva Soares

Escola Básica e Secundária da Calheta. Físico-Química 7.º Ano de escolaridade

Escola Básica e Secundária da Calheta. Físico-Química 7.º Ano de escolaridade Escola Básica e Secundária da Calheta Físico-Química 7.º Ano de escolaridade Ano letivo 2015/2016 FICHA INFORMATIVA 1 Classificação dos materiais NOME: N.º TURMA DATA DA REALIZAÇÃO: / / CLASSIFICAÇÃO DOS

Leia mais

SUBSTÂNCIAS E MISTURAS

SUBSTÂNCIAS E MISTURAS Físico-química - 7º ano de escolaridade SUBSTÂNCIAS E MISTURAS Substâncias e misturas de substâncias Tipos de misturas Composição das soluções Substâncias e Misturas de substâncias Físico-química Docente:

Leia mais

Composição das soluções

Composição das soluções Composição das soluções Físico-química Docente: Marília Silva Soares 7º ano de 1 escolaridade COMPOSIÇÃO DAS No fim deste capítulo, o aluno deve ser capaz de Caracterizar, qualitativa e quantitativamente,

Leia mais

INTRODUÇÃO À QUÍMICA. Materiais

INTRODUÇÃO À QUÍMICA. Materiais INTRODUÇÃO À QUÍMICA Materiais Química É a ciência que estuda as características e as propriedades das diferentes substâncias e as suas transformações em substâncias novas. Regras de Segurança no Laboratório

Leia mais

FICHA DE PREPARAÇÃO PARA O TESTE Nº5 FQ -7ºANO

FICHA DE PREPARAÇÃO PARA O TESTE Nº5 FQ -7ºANO FICHA DE PREPARAÇÃO PARA O TESTE Nº5 FQ -7ºANO -CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS - SUBSTÃNCIAS E MISTURAS - SOLUÇÕES -TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS E FÍSICAS 1. A Química é a ciência que estuda as propriedades e

Leia mais

Exemplos: A água do mar é uma mistura constituída por: água (substância) cloreto de sódio (substância) e outras substâncias.

Exemplos: A água do mar é uma mistura constituída por: água (substância) cloreto de sódio (substância) e outras substâncias. Quase todos os materiais que existem na Natureza são misturas de dois ou mais componentes. Cada um destes componentes designa-se por substância. Uma mistura é um material constituído por dois ou mais componentes;

Leia mais

Módulo Q2 - Soluções DISPERSÕES

Módulo Q2 - Soluções DISPERSÕES Módulo Q2 - Soluções DISPERSÕES Os materiais e sua classificação Uma forma de classificar os materiais consiste em agrupá-los conforme o número de componentes que os constituem. Assim, um dado material

Leia mais

A diversidade de materiais e a sua utilização

A diversidade de materiais e a sua utilização Classificação dos materiais É enorme a diversidade de materiais que nos rodeia, daí a necessidade de os classificarmos. Existem, no entanto, diferentes classificações para o mesmo conjunto de materiais

Leia mais

Ficha de Avaliação Sumativa 4

Ficha de Avaliação Sumativa 4 Ficha de Avaliação Sumativa 4 DISCIPLINA: Física e Química 7 ºAno de escolaridade 2015/2016 Data: Nome: Turma: N.º Classificação: (%) A Docente: E. E: As respostas às questões deste enunciado devem ser

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA EXPERIMENTAL

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA EXPERIMENTAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA EXPERIMENTAL ESTRUTURA DA MATÉRIA O termo matéria refere-se a todos os

Leia mais

1ª Parte - Escolha a opção correta em cada questão ( 5 pontos/questão)

1ª Parte - Escolha a opção correta em cada questão ( 5 pontos/questão) TESTE DE AVALIAÇÃO FINAL -MÓDULO Q2 versão2 Física e Química Data: / fev / 15 Cursos Profissionais Turma : Aluno: nº Classificação: Professora: Enc.Educação: 1ª Parte - Escolha a opção correta em cada

Leia mais

Mistura: material formado por duas ou mais substâncias, sendo cada uma destas denominada componente.

Mistura: material formado por duas ou mais substâncias, sendo cada uma destas denominada componente. SOLUÇÕES Mistura: material formado por duas ou mais substâncias, sendo cada uma destas denominada componente. Fase: numa mistura, é cada uma das porções que apresenta aspecto homogéneo ou uniforme. CLASSIFICAÇÃO

Leia mais

Maria do Anjo Albuquerque

Maria do Anjo Albuquerque ispersões na atmosfera Maria do Anjo Albuquerque Atmosfera A atmosfera é uma solução gasosa de vários gases (sobretudo oxigénio, dióxido de carbono e vapor de água) dispersos em azoto (componente maioritário);

Leia mais

Grandes Ideias. em Materiais Naturais ou Sintéticos.

Grandes Ideias. em Materiais Naturais ou Sintéticos. PÁG: 1 / TEMA 2: MATERIAIS: 1. CONSTITUIÇÃO DO MUNDO MATERIAL Materiais naturais e sintéticos A madeira das árvores é natural mas o banco é manufaturado. A variedade de materiais existentes à nossa volta

Leia mais

Exemplos: A água do mar é uma mistura constituída por: água(substância) cloreto de sódio (substância) e outras substâncias.

Exemplos: A água do mar é uma mistura constituída por: água(substância) cloreto de sódio (substância) e outras substâncias. Quase todos os materiais que existem na Natureza são misturas de dois ou mais componentes. Cada um destes componentes designa-se por substância. Uma mistura é um material constituído por dois ou mais componentes;

Leia mais

Uma solução é uma mistura homogénea de duas ou mais substâncias. Solvente Soluto(s) Solução

Uma solução é uma mistura homogénea de duas ou mais substâncias. Solvente Soluto(s) Solução Concentração de uma Uma é uma mistura homogénea de duas ou mais substâncias. Na obtida por dis em água de dicromato de potássio a água é o solvente o dicromato de potássio é o. Por exemplo o dicromato

Leia mais

Como preparar uma solução de sulfato do cobre e a sua diluição

Como preparar uma solução de sulfato do cobre e a sua diluição Escola Básica 2º e 3ºciclos de santo António Disciplina: Ciências Físico-Químicas Ano Lectivo: 2010/2011 Como preparar uma solução de sulfato do cobre e a sua diluição * Docente: Eugenia Temtem * Disciplina:

Leia mais

Módulo inicial Materiais: Diversidade e Constituição. Química 10.º ano Ano lectivo 2007/2008

Módulo inicial Materiais: Diversidade e Constituição. Química 10.º ano Ano lectivo 2007/2008 Química 10.º ano Ano lectivo 2007/2008 Escola Secundária José Saramago Marta Paulino e Ângela Patrício O que é um Material? É algo que tem massa e ocupa espaço. Classificação Materiais: Componentes Origem

Leia mais

Módulo Q2 - Soluções SOLUÇÕES

Módulo Q2 - Soluções SOLUÇÕES Módulo Q2 - Soluções SOLUÇÕES Soluções o que são? Uma grande parte dos materiais que nos rodeiam desde a água do mar ao ar que respiramos são soluções. Uma solução é uma mistura homogénea de duas ou mais

Leia mais

Profº André Montillo

Profº André Montillo Profº André Montillo www.montillo.com.br Dispersão Definição: É colocar uma substância dentro de outra substância, onde a primeira substância se caracteriza por ser uma partícula, ou seja, a substância

Leia mais

Introdução. Uma mistura éconstituída por duas ou mais substâncias puras, sejam simples ou compostas MISTURA

Introdução. Uma mistura éconstituída por duas ou mais substâncias puras, sejam simples ou compostas MISTURA SOLUÇÕES Introdução MISTURA MISTURA HETEROGÊNEA Uma mistura éconstituída por duas ou mais substâncias puras, sejam simples ou compostas A mistura seráheterogênea quando apresentar duas ou mais fases perceptíveis.

Leia mais

UNIDADE 2 NA ATMOSFERA DA TERRA: RADIAÇÃO, MATÉRIA E ESTRUTURA

UNIDADE 2 NA ATMOSFERA DA TERRA: RADIAÇÃO, MATÉRIA E ESTRUTURA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE VELAS Física e Química A 10º ano UNIDADE 2 NA ATMOSFERA DA TERRA: RADIAÇÃO, MATÉRIA E ESTRUTURA 1 TIPOS DE DISPERSÕES A atmosfera é uma solução gasosa com vários gases dispersos

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA II

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA II INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA II ESTRUTURA DA MATÉRIA O termo matéria refere-se a todos os materiais

Leia mais

REAÇÕES QUÍMICAS REAGENTES E PRODUTOS DE REAÇÃO

REAÇÕES QUÍMICAS REAGENTES E PRODUTOS DE REAÇÃO REAÇÕES QUÍMICAS Os materiais podem sofrer transformações químicas ou transformações físicas. As transformações químicas são aquelas em que ocorre a formação de novas substâncias com propriedades diferentes

Leia mais

Avaliação Diagnóstica. Duração da Actividade: 90 minutos. G. ferrugem H. hemoglobina do sangue B. B PS (poliestireno expandido) da esferovite

Avaliação Diagnóstica. Duração da Actividade: 90 minutos. G. ferrugem H. hemoglobina do sangue B. B PS (poliestireno expandido) da esferovite Agrupamento de Escolas Anselmo de Andrade Química 10.º Ano - Ano Lectivo 10/11 Avaliação Diagnóstica Duração da Actividade: 90 minutos 1. A lista que se segue diz respeito a materiais diversificados que

Leia mais

Ciências Físico-Químicas 8.º ano. Ficha de avaliação diagnóstica

Ciências Físico-Químicas 8.º ano. Ficha de avaliação diagnóstica Ciências Físico-Químicas 8.º ano Ficha de avaliação diagnóstica Grupo I 1. Para podermos trabalhar no laboratório é necessário conhecer o material utilizado e as regras de sinalização de segurança. 1.1

Leia mais

Dependendo do diâmetro (Ø) das partículas que constituem o disperso, as dispersões podem ser:

Dependendo do diâmetro (Ø) das partículas que constituem o disperso, as dispersões podem ser: Soluções Químicas A mistura de dois ou mais materiais podem ser uma perfeita dissolução denominada mistura homogênea ou uma separação total das partes constituintes do sistema a qual chamamos mistura heterogênea.

Leia mais

ESCOLA SALESIANA DE MANIQUE TESTE DE AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS ANO LECTIVO 2010/2011

ESCOLA SALESIANA DE MANIQUE TESTE DE AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS ANO LECTIVO 2010/2011 ESCOLA SALESIANA DE MANIQUE TESTE DE AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS ANO LECTIVO 2010/2011 Nome: 7.º Ano Turma Nº: Encarregado de Educação: Classificação: Professor: 1. Assinale como verdadeiras

Leia mais

Escola Básica e Secundária de Vila Franca do Campo. Físico-Química - 7.º Ano de escolaridade

Escola Básica e Secundária de Vila Franca do Campo. Físico-Química - 7.º Ano de escolaridade Escola Básica e Secundária de Vila Franca do Campo Ano letivo Físico-Química - 7.º Ano de escolaridade 2016/2017 FICHA DE REVISÕES Massa e peso de um corpo. À descoberta do laboratório. Constituição do

Leia mais

As dispersões na atmosfera

As dispersões na atmosfera Sumário As dispersões na atmosfera Soluções, suspensões e coloides semelhanças e diferenças. - Efeito de Tyndall.. APSA. As dispersões na atmosfera Dispersões Dispersão É uma mistura de duas ou mais substâncias,

Leia mais

QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita

QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita 1 Soluções Uma solução é uma mistura homogênea de substâncias puras (átomos, moléculas ou íons) na qual não há precipitação. Substância pura: substância com composição

Leia mais

REVISÃO: CONDUTIVIDADE ELÉTRICA DE SOLUÇÕES AQUOSAS AULA 1 EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO PROF. ANA

REVISÃO: CONDUTIVIDADE ELÉTRICA DE SOLUÇÕES AQUOSAS AULA 1 EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO PROF. ANA REVISÃO: CONDUTIVIDADE ELÉTRICA DE SOLUÇÕES AQUOSAS AULA 1 EXPRESSÕES DE CONCENTRAÇÃO DATA: 21/08/2015 PROF. ANA 1) SOLUÇÕES Soluções são misturas homogêneas de duas ou mais substâncias. - numa solução,

Leia mais

COLÓIDES E SUSPENSÕES

COLÓIDES E SUSPENSÕES E SUSPENSÕES COMPETÊNCIAS VISADAS No fim deste capítulo, o aluno deve ser capaz de preparar colóides e suspensões; identificar material e equipamento de laboratório e explicar a sua utilização/função;

Leia mais

SISTEMAS DISPERSOS SOLUÇÕES COLÓIDES SUSPENSÕES

SISTEMAS DISPERSOS SOLUÇÕES COLÓIDES SUSPENSÕES SISTEMAS DISPERSOS SOLUÇÕES COLÓIDES SUSPENSÕES SOLUÇÕES homogêneo COLÓIDES SUSPENSÕES heterogêneo Tamanho médio das partículas do disperso Homogeneidade do sistema Sedimentação das partículas Filtração

Leia mais

Física e Química- 10º ano Cursos Profissionais. Apontamentos módulo 2 SOLUÇÕES

Física e Química- 10º ano Cursos Profissionais. Apontamentos módulo 2 SOLUÇÕES SOLUÇÕES Composição qualitativa de soluções Uma solução é uma mistura homogénea entre duas ou mais substâncias. Uma solução distingue-se das outras dispersões pelo facto de se constituir numa única fase,

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Bobadela Escola EBI de Bobadela. Preparação de soluções aquosas de sulfato de cobre

Agrupamento de Escolas de Bobadela Escola EBI de Bobadela. Preparação de soluções aquosas de sulfato de cobre Agrupamento de Escolas de Bobadela Escola EBI de Bobadela Ano letivo 2013/2014 C. Físico-Químicas 7º ano Relatório da actividade experimental: Preparação de soluções aquosas de sulfato de cobre Elaborado

Leia mais

De que são feitas as coisas? O pensador - Auguste Rodin

De que são feitas as coisas? O pensador - Auguste Rodin De que são feitas as coisas? O pensador - Auguste Rodin Porque ocorrem os fenómenos naturais de uma maneira e não de outra? A Química é a ciência que estuda as propriedades e as transformações da matéria.

Leia mais

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas

Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Química Analítica I Tratamento dos dados analíticos Soluções analíticas Profª Simone Noremberg Kunz 2 Mol Medidas em química analítica É a quantidade de uma espécie química que contém 6,02x10 23 partículas

Leia mais

30/03/2017 Química Licenciatura Prof. Udo Eckard Sinks SOLUÇÕES E SOLUBILIDADE

30/03/2017 Química Licenciatura Prof. Udo Eckard Sinks SOLUÇÕES E SOLUBILIDADE SOLUÇÕES E SOLUBILIDADE 1. Objetivos Aprender a preparar soluções usando balão volumétrico Reconhecer soluções diluídas, saturadas e supersaturadas Observar a termodinâmica do processo de dissolução 2.

Leia mais

1) A principal caracterís0ca de uma solução é:

1) A principal caracterís0ca de uma solução é: 1) A principal caracterís0ca de uma solução é: a) possuir sempre um líquido com outra substância dissolvida. b) ser um sistema com mais de uma fase. c) ser homogênea ou heterogênea, dependendo das condições

Leia mais

Equilíbrio Heterogéneo

Equilíbrio Heterogéneo Equilíbrio Heterogéneo Aulas 7 Equilíbrio Heterogéneo: Produto de Solubilidade Efeito do ião comum, ph e iões complexos Titulações de precipitação Equilíbrio Heterogéneo Um equilíbrio heterogéneo (sólido-líquido)

Leia mais

A Matéria. Profº André Montillo

A Matéria. Profº André Montillo A Matéria Profº André Montillo www.montillo.com.br Substância: É a combinação de átomos de elementos diferentes em uma proporção de um número inteiro. O átomo não é criado e não é destruído, as diferentes

Leia mais

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes)

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Semana 16 Allan Rodrigues Xandão (Victor Pontes) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. Solubilidade

Leia mais

BONDADE É AMAR AS PESSOAS

BONDADE É AMAR AS PESSOAS AULA 01 DISPERSÕES BONDADE É AMAR AS PESSOAS MAIS DO QUE ELAS MERECEM. ARISTIDES CIPRIANO www.aristidesfilho.wordpress.com As misturas de substâncias não nascem todas iguais. Por exemplo, quando dissolvemos

Leia mais

1.º Teste de Física e Química A 10.º A Out minutos /

1.º Teste de Física e Química A 10.º A Out minutos / .º Teste de Física e Química A 0.º A Out. 202 90 minutos / Nome: n.º Classificação Professor E.E. As seis questões deste grupo são todas de escolha múltipla. Para cada uma delas são indicadas cinco hipóteses

Leia mais

PROCESSOS DE SEPARAÇÃO. Jeosafá Lima

PROCESSOS DE SEPARAÇÃO. Jeosafá Lima PROCESSOS DE SEPARAÇÃO Jeosafá Lima Misturas homogêneas e heterogêneas Uma mistura é constituída por duas ou mais substâncias, sejam elas simples ou compostas. https://www.youtube.com/watch?v=6jcxdhovkcm

Leia mais

Nome: Ano: Turma: Nº.: Grupo I. 1 Big Bang Defendia a terra como o centro do Universo.

Nome: Ano: Turma: Nº.: Grupo I. 1 Big Bang Defendia a terra como o centro do Universo. PGA - Prova Global do Agrupamento Departamento de Ciências Físicas e Direção de Serviços Região Algarve Agrupamento de Escolas Silves Sul Naturais Físico-Química 7ºano Prova: A Nome: Ano: Turma: Nº.: Data:

Leia mais

Para compreender o conceito de reacção de precipitação é necessário considerar as noções básicas de dissolução e de solubilidade de sais em água.

Para compreender o conceito de reacção de precipitação é necessário considerar as noções básicas de dissolução e de solubilidade de sais em água. ESTUDO DA SOLUBILIDADE DO ACETATO DE PRATA INTRODUÇÃO Para compreender o conceito de reacção de precipitação é necessário considerar as noções básicas de dissolução e de solubilidade de sais em água. O

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. DISCIPLINA:Química SÉRIE: 3º. ALUNO(a): Lista de Exercícios P1 I Bimestre

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. DISCIPLINA:Química SÉRIE: 3º. ALUNO(a): Lista de Exercícios P1 I Bimestre GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSORA: Núbia de Andrade DISCIPLINA:Química SÉRIE: 3º ALUNO(a): Lista de Exercícios P1 I Bimestre No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente

Leia mais

AS SOLUÇÕES. Soluções, colóides e suspensões. disperso), se distribui de maneira uniforme ao longo

AS SOLUÇÕES. Soluções, colóides e suspensões. disperso), se distribui de maneira uniforme ao longo AS SOLUÇÕES Solução é um tipo mistura chamada de dispersão na qual uma substância, sob forma de pequenas partículas ( disperso), se distribui de maneira uniforme ao longo de toda a extensão de uma outra

Leia mais

Unidade I. Aula 3.2 Conteúdo: Vida e ambiente. Diluição das soluções CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL AULA

Unidade I. Aula 3.2 Conteúdo: Vida e ambiente. Diluição das soluções CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL AULA Unidade I Vida e ambiente Aula 3.2 Conteúdo: Diluição das soluções 2 Habilidades: Relacionar informações apresentadas em diferentes formas de linguagem e representação usada nas ciências químicas, como

Leia mais

Profº André Montillo

Profº André Montillo Profº André Montillo www.montillo.com.br Definição: É uma Mistura Homogênia de 2 ou mais substâncias. Na Solução não ocorre uma reação química, porque não há formação de novas substâncias e não há alterações

Leia mais

SISTEMAS MATERIAIS. Conceitos Fundamentais, Classificação, Purificação. Reis, Oswaldo Henrique Barolli.

SISTEMAS MATERIAIS. Conceitos Fundamentais, Classificação, Purificação. Reis, Oswaldo Henrique Barolli. SISTEMAS MATERIAIS Conceitos Fundamentais, Classificação, Purificação Reis, Oswaldo Henrique Barolli. R375s Sistemas materiais : conceitos fundamentais, classificação, purificação / Oswaldo Henrique Barolli.

Leia mais

Apostila de Química 21 Soluções

Apostila de Química 21 Soluções Apostila de Química 21 Soluções 1.0 Definições Suspensões: Partículas muito grandes (maiores que 1000 nm). Opacas. Sedimentam-se rapidamente. Separáveis por filtro. Colóides: Partículas grandes (entre

Leia mais

Aula 4 PREPARO DE SOLUÇÕES. META Introduzir técnicas básicas de preparo de soluções.

Aula 4 PREPARO DE SOLUÇÕES. META Introduzir técnicas básicas de preparo de soluções. PREPARO DE SOLUÇÕES META Introduzir técnicas básicas de preparo de soluções. OBJETIVOS Ao final desta aula o aluno deverá: Fornecer conhecimento necessário para o preparo de soluções. Calcular a concentração

Leia mais

A Matéria. Profº André Montillo

A Matéria. Profº André Montillo A Matéria Profº André Montillo www.montillo.com.br Substância: É a combinação de átomos de elementos diferentes em uma proporção de um número inteiro. O átomo não é criado e não é destruído, as diferentes

Leia mais

Exercícios Métodos de Separação. Professor (a): Cassio Pacheco Disciplina: Química Data da entrega: 01/06/2017

Exercícios Métodos de Separação. Professor (a): Cassio Pacheco Disciplina: Química Data da entrega: 01/06/2017 Exercícios Métodos de Separação Nome: nº: Ano: 1º E.M. Professor (a): Cassio Pacheco Disciplina: Química Data da entrega: 01/06/2017 Questões Objetivas 1- Para a separação das misturas: gasolina-água e

Leia mais

gás ou sólido (soluto)

gás ou sólido (soluto) AULA 12 Soluções SOLUÇÃO Qualquer mistura homogênea é uma solução. A solução é formada pela união do soluto e do solvente. Soluto: é a substância que está sendo dissolvida. Solvente: é a substância que

Leia mais

SOLUÇÕES. 1. Concentração (C) 2. Concentração molar (M) C = massa de soluto / volume da solução. M = mol de soluto / volume de solução

SOLUÇÕES. 1. Concentração (C) 2. Concentração molar (M) C = massa de soluto / volume da solução. M = mol de soluto / volume de solução SOLUÇÕES Em Química, solução é o nome dado a dispersões cujo tamanho das moléculas dispersas é menor que 1 nanômetro. A solução ainda pode ser caracterizada por formar um sistema homogêneo (a olho nu e

Leia mais

ACTIVIDADE LABORATORIAL Ciências Físico-Químicas 7ºANO

ACTIVIDADE LABORATORIAL Ciências Físico-Químicas 7ºANO ACTIVIDADE LABORATORIAL Ciências Físico-Químicas 7ºANO DETERMINAR O PONTO DE SOLIDIFICAÇÃO DA ÁGUA DESTILADA. DETERMINAR O PONTO DE FUSÃO DA ÁGUA DESTILADA. VERIFICAR QUE UMA SOLUÇÃO AQUOSA DE CLORETO

Leia mais

Considerando os pontos A e B e a curva dada, pode-se afirmar corretamente que:

Considerando os pontos A e B e a curva dada, pode-se afirmar corretamente que: 01. (UFPR) Para uma solução binária a curva do gráfico a seguir, onde o eixo das abscissas contêm as temperaturas, em C, e o das ordenadas os valores da solubilidade, em g de soluto por 100g de solvente.

Leia mais

Lista de Exercício. 1- Observe a representação dos sistemas I, II e III e seus componentes. Qual o número de fases em cada sistema?

Lista de Exercício. 1- Observe a representação dos sistemas I, II e III e seus componentes. Qual o número de fases em cada sistema? Professor: Cassio Pacheco Disciplina: Química 1 Ano Data de entrega: 07/04/2016 Lista de Exercício 1- Observe a representação dos sistemas I, II e III e seus componentes. Qual o número de fases em cada

Leia mais

Exercícios sobre Solubilidade - conceitos e curvas

Exercícios sobre Solubilidade - conceitos e curvas Exercícios sobre Solubilidade - conceitos e curvas 01. (Ufrrj) Ao analisar o gráfico acima, percebe-se que a) a solubilidade do KCl é maior que a do KBr. b) à medida que a temperatura aumenta a solubilidade

Leia mais

Teste de Avaliação 5 A - 30/04/2013

Teste de Avaliação 5 A - 30/04/2013 E s c o l a S e c u n d á r i a d e A l c á c e r d o S a l Ano letivo 2012/2013 Ciências Físico-químicas 8º an o Teste de Avaliação 5 A - 30/04/2013 Nome Nº Turma 1. Observa as informações da figura ao

Leia mais

Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas

Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO Campus Valença Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas Professor: José Tiago Pereira Barbosa 1 Sistemas Para facilitar a

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES TURMA: G ANO: 12º ANO LETIVO 2011/2012 ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Diagnose da turma. -Trabalho individual

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES TURMA: G ANO: 12º ANO LETIVO 2011/2012 ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Diagnose da turma. -Trabalho individual ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES CURSO PROFISSIONAL Técnico de Instalações Elétricas DISCIPLINA: FÌSICA e QUÌMICA TURMA: G ANO: 12º ANO LETIVO 2011/2012 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

Leia mais

DPA8MM Porto Editora. FÍSICO-QUÍMICA 8. o ANO REAÇÕES QUÍMICAS REAÇÕES QUÍMICAS REAÇÕES QUÍMICAS REAÇÕES QUÍMICAS REAÇÕES QUÍMICAS REAÇÕES QUÍMICAS

DPA8MM Porto Editora. FÍSICO-QUÍMICA 8. o ANO REAÇÕES QUÍMICAS REAÇÕES QUÍMICAS REAÇÕES QUÍMICAS REAÇÕES QUÍMICAS REAÇÕES QUÍMICAS REAÇÕES QUÍMICAS 1 1. Qual é a teoria que explica a estrutura da matéria? 2. Como é constituída a matéria? 3. Porque é que as substâncias são diferentes? 1. É a Teoria cinético-corpuscular da matéria. 2. É constituída

Leia mais

Exercícios de Solubilidade. Talita M.

Exercícios de Solubilidade. Talita M. Exercícios de Solubilidade Talita M. Questão 1 (Fuvest) Quatro tubos contêm 20mL (mililitros) de água cada um. Coloca-se nesses tubos dicromato de potássio (K 2 Cr 2 O 7 ) nas seguintes quantidades: Tubo

Leia mais

Para compreender o conceito de reacção de precipitação é necessário considerar as noções básicas de dissolução e de solubilidade de sais em água.

Para compreender o conceito de reacção de precipitação é necessário considerar as noções básicas de dissolução e de solubilidade de sais em água. PRECIPITAÇÃO SELECTIVA INTRODUÇÃO Para compreender o conceito de reacção de precipitação é necessário considerar as noções básicas de dissolução e de solubilidade de sais em água. O fenómeno de dissolução

Leia mais

OFICINA DE FORMAÇÃO. Utilização e Organização dos Laboratórios Escolares. Formador: Professor Vitor Duarte Teodoro

OFICINA DE FORMAÇÃO. Utilização e Organização dos Laboratórios Escolares. Formador: Professor Vitor Duarte Teodoro OFICINA DE FORMAÇÃO Utilização e Organização dos Laboratórios Escolares Actividade Laboratorial: Formação de cristais/minerais (Biologia e Geologia Ano 2) Formador: Professor Vitor Duarte Teodoro Formanda:

Leia mais

Matéria Tem massa e ocupa lugar no espaço; Pode ser sólida, líquida ou gasosa.

Matéria Tem massa e ocupa lugar no espaço; Pode ser sólida, líquida ou gasosa. Matéria Tem massa e ocupa lugar no espaço; Pode ser sólida, líquida ou gasosa. Substância Pura Matéria com composição química cte. e propriedades caracteristicas. Mistura Matéria formada por duas ou mais

Leia mais

Disciplina: Química Goiânia, / / 2014

Disciplina: Química Goiânia, / / 2014 Lista de Exercícios Aluno (a): Nº. Professora: Núbia de Andrade Disciplina: Química Goiânia, / / 2014 Série: 1º ano (Ensino médio) Turma: Química Geral 1. As frases a seguir foram tiradas de livros didáticos

Leia mais

Calendarização da Componente Letiva

Calendarização da Componente Letiva AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANDRÉ SOARES (150952) Calendarização da Componente Letiva 7º Ano Físico-Química Períodos 1º 2º 3º Período Período Período Número de aulas previstas (45 minutos) 39 36 25 Apresentação

Leia mais

2-) Observe os sistemas

2-) Observe os sistemas SOLUBILIDADE Boa atividade!!! Professora Luciane 1-) Um determinado sal tem coeficiente de solubilidade igual a 34g/100g de água, a 20ºC. Tendo-se 450g de água a 20 ºC, qual a quantidade, em gramas, desse

Leia mais

Agrupamento de Escolas Luís António Verney. Escola EB 2,3 Luís António Verney. Ano lectivo de 2012/13

Agrupamento de Escolas Luís António Verney. Escola EB 2,3 Luís António Verney. Ano lectivo de 2012/13 Tema B- Terra em Transformação Nº aulas prevista s Materiais Constituição do mundo material Substâncias e misturas de substâncias Relacionar aspectos do quotidiano com a Química. Reconhecer que é enorme

Leia mais

Transformações físicas e químicas

Transformações físicas e químicas O que são transformações físicas O vidro que formava o copo é o mesmo que forma os pedaços que resultam da queda. A água que estava no estado líquido é exatamente a mesma que constitui o gelo. O sal que

Leia mais

Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas

Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO Campus Valença Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas Professor: José Tiago Pereira Barbosa 1 Sistemas Para facilitar a

Leia mais

FORMULÁRIO DE DIVULGAÇÃO DO CONTEÚDO DA PROVA FINAL E RECUPERAÇÃO FINAL

FORMULÁRIO DE DIVULGAÇÃO DO CONTEÚDO DA PROVA FINAL E RECUPERAÇÃO FINAL FORMULÁRIO DE DIVULGAÇÃO DO CONTEÚDO DA PROVA FINAL E RECUPERAÇÃO FINAL A) SÉRIE/ANO: 2º Ano Médio B) DISCIPLINA: Química - Enio C) CONTEÚDO A SER EXIGIDO/ORIENTAÇÃO PARA O ESTUDO: SOLUÇÕES: Coeficiente

Leia mais

Soluções Curva de solubilidade, concentrações e preparo de soluções Professor Rondinelle Gomes Pereira

Soluções Curva de solubilidade, concentrações e preparo de soluções Professor Rondinelle Gomes Pereira Soluções Definição: São misturas homogêneas, ou seja, mistura de dois ou mais componentes apresentando uma única fase contínua. As soluções são compostas por um ou mais soluto e um ou mais solvente. Soluto:

Leia mais

1.1. A partir de 10 mol de ácido nítrico qual é a massa de nitrato de amónio que se obtém?

1.1. A partir de 10 mol de ácido nítrico qual é a massa de nitrato de amónio que se obtém? Escola Secundária de Lagoa Física e Química A 11º Ano Turma A Paula Melo Silva Ficha de Trabalho 5 Cálculos estequiométricos 1. O ácido nítrico é uma das mais importantes substâncias inorgânicas industriais.

Leia mais

Tarefa 22 Professor Gustavo

Tarefa 22 Professor Gustavo 6º ano Química Tarefa 22 Professor Gustavo 01. Uma amostra de água do mar contaminada com óleo foi coletada em alto mar. Sobre os procedimentos aplicados para a separação eficiente dos componentes dessa

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2017 PROFESSORA: Núbia de Andrade DISCIPLINA: SÉRIE:3º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental

Leia mais

Ficha de avaliação diagnóstica aos conhecimentos do 1º período. Jcr

Ficha de avaliação diagnóstica aos conhecimentos do 1º período. Jcr Ficha de avaliação diagnóstica aos conhecimentos do 1º período Jcr 2011-12 QUESTÃO 1 Faz a associação correcta entre as duas colunas: 1. A. são aquelas que ocorrem sem que se formem novas substâncias 2.

Leia mais

Ficha de Avaliação Sumativa 5

Ficha de Avaliação Sumativa 5 Ficha de Avaliação Sumativa 5 DISCIPLINA: Física e Química 7 ºAno de escolaridade 2015/2016 Data: Nome: Turma: N.º Classificação: (%) A Docente: E. E: As respostas às questões deste enunciado devem ser

Leia mais

SUBSTÂNCIAS PURAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS.

SUBSTÂNCIAS PURAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS. SUBSTÂNCIAS PURAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS. CAPÍTULOS 6 E 7 Prof.ª Tatiana Lima Substâncias Puras * Conceito Toda matéria cuja fusão e ebulição ocorrem a uma temperatura constante. SIMPLES * Tipos

Leia mais

Química B Intensivo V. 1

Química B Intensivo V. 1 1 Química B Intensivo V. 1 Exercícios 01) B 02) B a) Falsa. O leite in natura é uma mistura heterogênea e não apresenta as mesmas propriedades em toda a extensão da amostra. b) Verdadeira. A gelatina é

Leia mais

LCE0182 Química Analítica Quantitativa. Informações Gerais. Wanessa Melchert Mattos.

LCE0182 Química Analítica Quantitativa. Informações Gerais. Wanessa Melchert Mattos. LCE0182 Química Analítica Quantitativa Informações Gerais Wanessa Melchert Mattos wanemelc@usp.br Aprovação Para que o aluno possa ser aprovado exige-se média mínima de 5,0 em notas e 70% de frequência

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 2º EM Química A Priscila Av. Dissertativa 30/03/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

Aula presencial 4: Aspectos quantitativos das reações químicas

Aula presencial 4: Aspectos quantitativos das reações químicas Aula presencial 4: Aspectos quantitativos das reações químicas Professora: Drielle Caroline Castilho Graduada em Licenciatura em Química(UEL) Turma: 2 ano Proporção estequiométrica entre números e moléculas

Leia mais

Profº André Montillo

Profº André Montillo Profº André Montillo www.montillo.com.br Dispersão Definição: É colocar uma substância dentro de outra substância, onde a primeira substância se caracteriza por ser uma partícula, ou seja, a substância

Leia mais

Transformações da matéria: qualquer modificação que ocorra com a matéria é considerada uma fenômeno. Ex: H 2 O (l) H 2 O (g)

Transformações da matéria: qualquer modificação que ocorra com a matéria é considerada uma fenômeno. Ex: H 2 O (l) H 2 O (g) Aula 04 1/abr Marcelo Conteúdo EXTRA-classe: Transformações da matéria: qualquer modificação que ocorra com a matéria é considerada uma fenômeno. Ex: H 2 O (l) H 2 O (g) Fenômeno físico: não altera a natureza

Leia mais

QUESTÕES DISSERTATIVAS - GABARITO RESOLVIDO

QUESTÕES DISSERTATIVAS - GABARITO RESOLVIDO Química Avaliação Bimestral 1 o ano Vivian março/ 2011 Nome: Turma: QUESTÕES DISSERTATIVAS - GABARITO RESOLVIDO Substância T. F. (ºC) T.E. (ºC) Densidade a 20ºC (g/cm 3 ) Solubilidade (g/100 g de água)

Leia mais

Lista de Química II 1 º Bimestre Prof. Cotrim

Lista de Química II 1 º Bimestre Prof. Cotrim Lista de Química II 1 º Bimestre Prof. Cotrim Nome: Nº 2ª Série / Turma: Data: 10/02/2017 Conteúdo: Aulas 1, 2 e 3 Data de entrega: 22/02/2017 -> Valendo até 0,3 na CD1 do SETOR A. (Entregar esta lista

Leia mais

Ciências Físico-Químicas 7º ano Ficha de trabalho nº14 Separação dos componentes de uma mistura

Ciências Físico-Químicas 7º ano Ficha de trabalho nº14 Separação dos componentes de uma mistura Para separar os constituintes de uma mistura pode-se recorrer a diferentes processos de separação. Os processos de separação permitem separar diferentes substâncias que inicialmente foram juntas, mantendo

Leia mais

Conhecimento. Senso comum Religioso Filosófico Cientifico. Química. A matéria. propriedades. gerais funcionais específicas

Conhecimento. Senso comum Religioso Filosófico Cientifico. Química. A matéria. propriedades. gerais funcionais específicas Conhecimento Senso comum Religioso Filosófico Cientifico Química A matéria propriedades gerais funcionais específicas físicas químicas organolépticas Estados de agregação da matéria Estado sólido Forma

Leia mais

Coloides. Prof: Alex. quinta-feira, 20 de junho de 13

Coloides. Prof: Alex. quinta-feira, 20 de junho de 13 Coloides Prof: Alex Sistemas formados pela mistura de substâncias. A substância disseminada na mistura recebe o nome de disperso é a responsável pela disseminação de dispersante. Dispersante Dispersão

Leia mais

Equilíbrio de Precipitação

Equilíbrio de Precipitação Capítulo 4 Equilíbrio de Precipitação Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica Curso de Graduação em Farmácia Turmas 02102A e 02102B Introdução Os equilíbrios ácido -base são exemplos de

Leia mais

mol / kg de água do mar NaCl 0,4186 MgCl 2 0,0596 Na 2 SO 4 0,02856

mol / kg de água do mar NaCl 0,4186 MgCl 2 0,0596 Na 2 SO 4 0,02856 QUESTÕES DE EXAME 5 Física e Química A Questões de provas nacionais realizadas entre 2008 e 2014 organizados por subdomínio e por secção, por ordem cronológica. Os itens estão identificados por data e

Leia mais

79 CONCENTRAÇÕES DE SOLUÇÕES 2.

79 CONCENTRAÇÕES DE SOLUÇÕES 2. CONCENTRAÇÕES DE SOLUÇÕES 2 www.aulasdequimica.com.br Nome ou Marca da Empresa Site /seulink @seunick Página 02 www.aulasdequimica.com.br /dino.quimica @andersondino Página 03 Uma solução é uma mistura

Leia mais