Entender os instrumentos e técnicas de inibição e combate à fraude.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Entender os instrumentos e técnicas de inibição e combate à fraude."

Transcrição

1 Curso de Atualização/Treinamento/Aperfeiçoamento PROJETO 01/2016 DEPEC 1. TÍTULO Curso de aperfeiçoamento em inspeção sanitária e industrial em estabelecimentos de produtos de origem animal 2. OBJETIVOS Objetivo geral Aperfeiçoar responsáveis técnicos que atuam na inspeção sanitária e industrial em estabelecimentos de produtos de origem animal registrados no ADAPAR Objetivos específicos Apresentar os regulamentos de inspeção sanitária e industrial de produtos de origem Apreciar normas de bem estar animal e abate humanitário de ruminantes, suínos e aves; Conhecer as doenças transmitidas por alimentos de origem Interpretar análises microbiológicas e físico-química de alimentos de origem Compreender os Programas de autocontrole em plantas industriais de origem Entender os Procedimentos de higiene operacional e pré-operacional; Assimilar o uso de embalagens, rotulagem e registro de produtos de origem Dominar plantas industriais e fluxograma do processo produtivo de produtos de origem Compreender aspectos tecnológicos de produção, conservação e aditivos na elaboração de produtos de origem Entender os instrumentos e técnicas de inibição e combate à fraude. 3. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO a) Regulamentos sobre inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal. b) Normas de bem estar animal no transporte e abate humanitário de animais de interesse da defesa agropecuária Ruminantes. c) Normas de bem estar animal no transporte e abate humanitário de animais de interesse da defesa agropecuária Suínos e aves. d) Doenças transmitidas por alimentos de origem animal Bactérias.

2 e) Doenças transmitidas por alimentos de origem animal Parasitos. f) Interpretação de análise microbiológicas e físico-químicas de alimentos de origem animal e sua importância na qualidade da indústria de alimentos. g) Programas de autocontrole: Boas Práticas de Fabricação, Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle, Procedimentos Operacionais Padronizados, Procedimentos Padronizados de Higiene Operacional e pré-operacional. h) Higiene Operacional e pré-operacional. i) Embalagem, rotulagem e registro de produtos de origem animal. j) Plantas industriais e fluxograma do processo produtivo de produtos de origem animal. k) Aspectos tecnológicos de produção, conservação e aditivos na elaboração de produtos de origem animal. l) Instrumentos e técnicas de inibição e combate à fraude.. METODOLOGIA Os conteúdos serão ministrados de acordo com a sequência apresentada no conteúdo programático, em aulas expositivas com o auxílio de recursos como quadro e multimídia, material como artigos, esquemas, gráficos ilustrativos e leitura crítica de textos atualizados da área para tentar estimular o pensamento crítico sobre o tema abordado. Em complementação às aulas expositivas serão realizados trabalhos individuais com leitura dirigida, produção individual e coletiva, discussão em grupos, seminários e visita técnica. 5. CLIENTELA Responsáveis técnicos que atuam no serviço de inspeção sanitária e industrial de estabelecimentos registrado no ADAPAR. Médicos veterinários que desejam atuar no serviço de inspeção sanitária e industrial. Demais profissionais interessados na área de inspeção sanitária e industrial de estabelecimentos de produtos de origem animal 6. REQUISITOS MÍNIMOS Curso de Medicina veterinária concluída ou em andamento; Curso superior concluído ou em andamento em áreas afins; Curso técnico em alimentos ou áreas afins; 7. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

3 A avaliação se dará por meio de avaliações de trabalho escrito em grupo, participação individual nas aulas práticas em grupos, seminários e demais atividades desenvolvidas ao longo do período. Considerar-se-á aprovado o aluno que tiver freqüência às atividades igual ou superior a 75% da carga horária da unidade curricular e média final igual ou superior a 7,0 (sete).. NÚMERO DE VAGAS Mínimo de 16 vagas e máximo de 25 vagas. 9. REALIZAÇÃO / EXECUÇÃO Órgão: DIREC/UTFPR/FUNTEF Local: sala G102 UTFPR Câmpus Francisco Beltrão Período de Realização: 16 de abril de 2016 a 25 de junho de 2016 Carga horária: 0 horas Horário: aos sábados das e das. Inscrições (local e datas): 0 de abril a 0 de abril de 2016 e de 11 de abril a 1 de abril de 2016 das 13h30minh às 17h30minh na Diretoria de Relações Empresariais e Comunitárias (DIREC), campus Francisco Beltrão, com o servidor Anderson. Coordenadora: Professora Dra. Cleusa Ines Weber

4 10. CRONOGRAMA PROGRAMAÇÃO Carga horária Data Instrutor 1.Regulamentos sobre inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal. 16 de abril de 2016 João Marchi 2.Normas de bem estar animal no transporte e abate humanitário de animais de interesse da defesa agropecuária Ruminantes. 16 de abril de 2016 Cleusa Weber 3.Normas de bem estar animal no transporte e abate humanitário de animais de interesse da defesa agropecuária Suínos e aves. 30 de abril de 2016 e João Gandara.Doenças transmitidas por alimentos de origem animal Bacterias. 07 de maio de 2016 e 5.Doenças transmitidas por alimentos de origem animal Parasitos. 1 de maio de Interpretação de análise microbiológicas e físicoquímicas de alimentos de origem animal e sua importância na qualidade da indústria de alimentos. 21 de maio de Aspectos tecnológicos de produção, conservação e aditivos na elaboração de produtos de origem animal. 21 de maio de de junho de 2016 Cleusa Weber 7.Programas de autocontrole: Boas Práticas de Fabricação, Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle, Procedimentos Operacionais Padronizados, legislações recentes de maio de de junho de de junho de 2016 Silviane Tibola Laura Mews Vânia Burgardt.Padronizados de Higiene Operacional e préoperacional. Higiene Operacional e pré-operacional. 1 de junho de 2016 e Marcelo Munaretto 9.Embalagem, rotulagem e registro de produtos de origem animal. 1 de junho de 2016 Fernando Moschen 10.Plantas industriais e fluxograma do processo produtivo de produtos de origem animal. 12.Instrumentos e técnicas de inibição e combate à fraude. Carga horária total 0 1 de junho de de junho de de junho de 2016 João Marchi Sandro Parteca 11. RECURSOS NECESSÁRIOS Sala de aula com projetor multimídia e ar condicionado. 12. CUSTO E FORMA DE PAGAMENTO

5 Entrada de R$ 70, parcelas de R$ 50,00 totalizando R$ 1.370,00 Pagamento à vista com 10% de desconto R$ 1.233, CERTIFICAÇÃO Ao final do curso os participantes que obtiverem frequência igual ou superior a 75% e nota final superior a 7.0 receberão seus certificados, emitidos pelo Departamento de Estágios e Cursos de Qualificação Profissional da Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Francisco Beltrão.

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Francisco Beltrão Coordenação de Tecnologia de Alimentos PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Francisco Beltrão Coordenação de Tecnologia de Alimentos PLANO DE ENSINO Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Francisco Beltrão Coordenação de Tecnologia de Alimentos PLANO DE ENSINO CURSO Curso Superior em Tecnologia em Alimentos MATRIZ

Leia mais

CURSO PREPARATÓRIO PARA CONCURSO PÚBLICO AUDITOR FISCAL FEDERAL AGROPECUÁRIO MÉDICO VETERINÁRIO CRONOGRAMA DE AULAS

CURSO PREPARATÓRIO PARA CONCURSO PÚBLICO AUDITOR FISCAL FEDERAL AGROPECUÁRIO MÉDICO VETERINÁRIO CRONOGRAMA DE AULAS CURSO PREPARATÓRIO PARA CONCURSO PÚBLICO AUDITOR FISCAL FEDERAL AGROPECUÁRIO MÉDICO VETERINÁRIO CRONOGRAMA DE AULAS - 2017 Data Dia Horário Disciplina Duração Instrutor 02/09 sábado 08:30 / 09:00 1ª SEMANA

Leia mais

CURSO DE NR- 10 CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA EIXO PROFISSIONAL: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS

CURSO DE NR- 10 CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA EIXO PROFISSIONAL: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS ITAJAÍ CURSO DE NR- 10 CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA EIXO PROFISSIONAL: CONTROLE

Leia mais

SERVIÇO DE INSPEÇÃO DO PARANÁ/PRODUTOS DE. Gerência de Inspeção de Produtos de Origem Animal - GIPOA

SERVIÇO DE INSPEÇÃO DO PARANÁ/PRODUTOS DE. Gerência de Inspeção de Produtos de Origem Animal - GIPOA SERVIÇO DE INSPEÇÃO DO PARANÁ/PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL Gerência de Inspeção de Produtos de Origem Animal - GIPOA GIPOA PROGRAMA REGISTRO DE ESTABELECIMENTOS PROGRAMA FISCALIZAÇÃO DA INSPEÇÃO PROGRAMA

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Toledo. Coordenação de Engenharia Civil. PROJETO nº 002/2013

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Toledo. Coordenação de Engenharia Civil. PROJETO nº 002/2013 Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Toledo Coordenação de Engenharia Civil PROJETO nº 002/2013 Ciclo de Palestras da Civil 2013 Fevereiro/2013 Toledo PR 1 2. OBJETIVO

Leia mais

CAD Desenho Auxiliado por Computador para Área Elétrica

CAD Desenho Auxiliado por Computador para Área Elétrica MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS ITAJAÍ PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO CAD Desenho Auxiliado

Leia mais

Laboratórios de autocontrole X Redes metrológicas X Serviço de Inspeção Federal. Rui Eduardo Saldanha Vargas Porto Alegre/RS

Laboratórios de autocontrole X Redes metrológicas X Serviço de Inspeção Federal. Rui Eduardo Saldanha Vargas Porto Alegre/RS Laboratórios de autocontrole X Redes metrológicas X Serviço de Inspeção Federal. Rui Eduardo Saldanha Vargas Porto Alegre/RS Criação da OMC em 1995 Redução de barreiras tarifárias Ampliação da importância

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM SOLDAGEM

CURSO TÉCNICO EM SOLDAGEM CURSO TÉCNICO EM SOLDAGEM O Curso Técnico de Nível Médio em Soldagem, Eixo Tecnológico Controle e Processos Industriais são organizados em 3 módulos de 400 horas. Ao final do curso, 400 horas de estágio

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Produção Alimentícia Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Técnico em Alimentos FORMA/GRAU:( )integrado ( x )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

Profa. Angélica Pinho Zootecnista. Fones: Profa. Gladis Ferreira Corrêa

Profa. Angélica Pinho Zootecnista. Fones: Profa. Gladis Ferreira Corrêa Profa. Angélica Pinho Zootecnista Fones: 3243-7300 Email: angelicapinho@unipampa.edu.br Profa. Gladis Ferreira Corrêa Unidade 1. Introdução à tecnologia de alimentos: conceitos fundamentais, definições

Leia mais

Profa. Angélica Pinho Zootecnista. Fones: Wats: (53)

Profa. Angélica Pinho Zootecnista. Fones: Wats: (53) Profa. Angélica Pinho Zootecnista Fones: 3243-7300 Wats: (53) 999913331 Email: angelicapinho@unipampa.edu.br Profa. Luciane Segabinazzi Prof. Paulo Lopes Unidade 1. Introdução à tecnologia de alimentos:

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares do Curso de Licenciatura em Matemática - Campus de Cornélio Procópio

Regulamento das Atividades Complementares do Curso de Licenciatura em Matemática - Campus de Cornélio Procópio Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Cornélio Procópio Diretoria de Graduação e Educação Profissional Coordenação do Curso de Licenciatura em Matemática Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO COMPLEMENTAR DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA DA UTFPR CÂMPUS APUCARANA

REGULAMENTO COMPLEMENTAR DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA DA UTFPR CÂMPUS APUCARANA REGULAMENTO COMPLEMENTAR DOS ESTÁGIOS CURRICULARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA DA UTFPR CÂMPUS APUCARANA CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º O Estágio Curricular Supervisionado integrante

Leia mais

Centro de Educação Superior do Oeste - CEO

Centro de Educação Superior do Oeste - CEO CURSO: Engenharia de Alimentos ANO/SEMESTRE: 2012/1 DISCIPLINA: Higiene e Legislação de FASE: 6ª (6HGLA) Alimentos CARGA HORÁRIA 36 h/a TURNO: Vespertino PROFESSOR(A): Marlene Gomes Pereira CRÉDITOS: 02

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Inspeção Sanitária de Alimentos de Origem Animal Código da Disciplina:VET227 Curso: Medicina Veterinária Semestre de oferta da disciplina: 9 p Faculdade responsável:medicina

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: Bacharelado em Nutrição DEPARTAMENTO: Tecnologia de Alimentos

Leia mais

Workshop Atualização Profissional. Medicamentos Veterinários

Workshop Atualização Profissional. Medicamentos Veterinários Workshop Atualização Profissional Medicamentos Veterinários Regulamentação e Fiscalização Mariana Filippi Ricciardi Curitiba, 5 de maio de 2016. Competências VISA prevenção de riscos e agravos à saúde

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA. Projeto Pedagógico de Curso

CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA. Projeto Pedagógico de Curso CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA Projeto Pedagógico de Curso 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO E DA EQUIPE 1.1. Nome do Curso: GESTÃO DA SEGURANÇA DO TRABALHO 1.2. Câmpus: RIO DO SUL 1.3. Responsável pelo

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA EDITAL DE SELEÇÃO Programa Nacional de Pós-Doutorado - PNPD O Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Agropecuária da Faculdade de Ciências Agrária e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Câmpus

Leia mais

REGULAMENTO DA ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO- PEDAGÓGICA DOS CURSOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS MODERNAS DA UTFPR

REGULAMENTO DA ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO- PEDAGÓGICA DOS CURSOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS MODERNAS DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional REGULAMENTO DA ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO- PEDAGÓGICA DOS CURSOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS MODERNAS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FARMÁCIA PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE FARMÁCIA PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO DADOS DA DISCIPLINA Nome da Disciplina: Microbiologia de Alimentos Curso: Farmácia Termo: 5º Carga Horária Semanal (h/a): 4 Carga Horária Semestral (h/a): 60 Teórica: 2 Prática: 2 Total:

Leia mais

CURSO DE INTRODUÇÃO À ELABORAÇÃO DE TERMO DE REFERÊNCIA E DE EDITAIS PARA COMPRA DE MATERIAIS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CURSO DE INTRODUÇÃO À ELABORAÇÃO DE TERMO DE REFERÊNCIA E DE EDITAIS PARA COMPRA DE MATERIAIS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PRO-REITORIA DE EXTENSÃO DO IFPI PROEX - DEXACEV CURSO DE INTRODUÇÃO À ELABORAÇÃO DE TERMO DE REFERÊNCIA E DE EDITAIS PARA COMPRA DE MATERIAIS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA COORDENAÇÃO:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico Etec Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça / SP EIXO Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio

Leia mais

Prof. Jean Berg Alves da Silva

Prof. Jean Berg Alves da Silva Prof. Jean Berg Alves da Silva Médico Veterinário UFERSA (2001) Dr. Ciências Veterinárias UECE (2006) Professor do Departamentos de Ciências Animais da UFERSA DCAn Graduação HIGIENE ANIMAL INSPEÇÃO DE

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TECNOLOGIA DE ALIMENTOS (Aprovado pela Resolução Nº 878/ CONSEPE de 28/11/2011)

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TECNOLOGIA DE ALIMENTOS (Aprovado pela Resolução Nº 878/ CONSEPE de 28/11/2011) UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TECNOLOGIA DE ALIMENTOS

Leia mais

Acção de Formação. Curso sobre Boas Práticas de Fabrico, HACCP, Auditoria e Métodos de Ensino

Acção de Formação. Curso sobre Boas Práticas de Fabrico, HACCP, Auditoria e Métodos de Ensino Acção de Formação Curso sobre Boas Práticas de Fabrico, HACCP, Auditoria e Métodos de Ensino ENQUADRAMENTO: As novas leis nacionais aplicáveis ao sector alimentar (Decreto legislativo nº 25/2009 relativo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO REITORIA. Avenida Vitória,1729 Jucutuquara Vitória ES. Tel:(27)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO REITORIA. Avenida Vitória,1729 Jucutuquara Vitória ES. Tel:(27) DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS PLANO DE TREINAMENTO Curso: Cursos de Desenvolvimento de Servidores : Contratações públicas prática Módulo IV (Novo SICAF Sistema

Leia mais

Fiscalização de Produtos para Alimentação Animal

Fiscalização de Produtos para Alimentação Animal Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Superintendência Federal de Agricultura em Mato Grosso do Sul Serviço de Fiscalização de Insumos Pecuários Fiscalização de Produtos para Alimentação

Leia mais

Impactos do uso de Produtos Veterinários e de Alimentos para Animais na produção de alimentos seguros

Impactos do uso de Produtos Veterinários e de Alimentos para Animais na produção de alimentos seguros Impactos do uso de Produtos Veterinários e de Alimentos para Animais na produção de alimentos seguros MARCOS VINÍCIUS DE S. LEANDRO Jr. Médico Veterinário Fiscal Federal Agropecuário Ministério da Agricultura,

Leia mais

Mestrado em Segurança Alimentar

Mestrado em Segurança Alimentar Mestrado em Segurança Alimentar Folheto 1. Organização 6. Coordenação 2. Admissão 7. Encargos 3. Candidaturas 8. Documentos para a candidatura 4. Funcionamento e Horário 9. Plano de estudos 5. Numerus

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2014 Etec Dr. José Luiz Viana Coutinho Código: 073 Município: Jales EE: Eixo Tecnológico: Recursos Naturais Habilitação

Leia mais

Alunos, professores, demais profissionais da educação e de outras áreas interessadas nos temas.

Alunos, professores, demais profissionais da educação e de outras áreas interessadas nos temas. A Educação Especial é definida pela LDBEN 9394/96 como modalidade de educação escolar que permeia todas as etapas e níveis do ensino. As escolas especiais assumem um papel importante, no sentido de apoiar

Leia mais

REGULAMENTO PARA CERTIFICADOS, DECLARAÇÕES E CERTIDÕES DA UTFPR

REGULAMENTO PARA CERTIFICADOS, DECLARAÇÕES E CERTIDÕES DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Relações Empresariais e REGULAMENTO PARA CERTIFICADOS, DECLARAÇÕES E CERTIDÕES DA UTFPR Estabelece Normas para elaboração,

Leia mais

Centro de Educação Superior do Oeste - CEO

Centro de Educação Superior do Oeste - CEO CURSO: Engenharia de Alimentos ANO/SEMESTRE: 2012/1 DISCIPLINA: Higiene, Legislação e FASE: 7ª (HLSA) Segurança Alimentar CARGA HORÁRIA 60 h/a TURNO: Vespertino PROFESSOR(A): Marlene Gomes Pereira CRÉDITOS:

Leia mais

CURSO DE CAPACITAÇÃO LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS

CURSO DE CAPACITAÇÃO LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS JOÃO CÂMARA CURSO DE CAPACITAÇÃO LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS LIBRAS - Básico I João Câmara/RN, Julho de 2014. 1. JUSTIFICATIVA

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE BOMBEIRO PROFISSIONAL CIVIL

CURSO DE FORMAÇÃO DE BOMBEIRO PROFISSIONAL CIVIL O BRASIL MAIS SEGURO. OBJETIVO DO CURSO Promover a formação do aluno a Bombeiro Profissional Civil, com técnicas, competências, habilidades e valores que lhes possibilitem a inserção no mercado de trabalho

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Londrina Curso Superior de Engenharia Mecânica

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Londrina Curso Superior de Engenharia Mecânica Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Londrina Curso Superior de Engenharia Mecânica PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA ESTÁGIO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE AGRONOMIA, MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE AGRONOMIA, MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE AGRONOMIA, MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL MESTRADO

Leia mais

11/03/2011. Médico Veterinário UFERSA (2001) Dr. Ciências Veterinárias UECE (2006) Professor do Departamentos de Ciências Animais da UFERSA.

11/03/2011. Médico Veterinário UFERSA (2001) Dr. Ciências Veterinárias UECE (2006) Professor do Departamentos de Ciências Animais da UFERSA. Médico Veterinário UFERSA (2001) Dr. Ciências Veterinárias UECE (2006) Prof. Jean Berg Alves da Silva Professor do Departamentos de Ciências Animais da UFERSA DCAn Graduação HIGIENE ANIMAL INSPEÇÃO DE

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Indústria Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico de Técnico

Leia mais

Documento apreciado e aprovado pelo CAEX como lavrado em Ata. 1

Documento apreciado e aprovado pelo CAEX como lavrado em Ata. 1 RESOLUÇÃO DO CONSELHO ACADÊMICO DE EXTENSÃO REGULAMENTO PARA OS CURSOS DE EXTENSÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO CAPÍTULO I CARACTERIZAÇÃO Art.1º - Os Cursos

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE LICENCIATURA EM INFORMÁTICA UTFPR FRANCISCO BELTRÃO

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE LICENCIATURA EM INFORMÁTICA UTFPR FRANCISCO BELTRÃO MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE LICENCIATURA EM INFORMÁTICA UTFPR FRANCISCO BELTRÃO 2014 APRESENTAÇÃO As Atividades Complementares têm como finalidade oferecer aos acadêmicos a oportunidade

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro IFRJ Pró-Reitoria de Ensino Médio e Técnico PROET Direção de Ensino Campus Paracambi MATRIZ

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS HUMANAS, SOCIAIS E DA NATUREZA PPGEN Edital Nº 05/ ALUNO EXTERNO

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS HUMANAS, SOCIAIS E DA NATUREZA PPGEN Edital Nº 05/ ALUNO EXTERNO Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Humanas, Sociais e da Natureza Câmpus

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM MODELAGEM DO VESTUÁRIO DO IFRS - CAMPUS ERECHIM

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM MODELAGEM DO VESTUÁRIO DO IFRS - CAMPUS ERECHIM SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul /Campus Erechim Conselho de Campus

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio - SP Eixo Tecnológico: Produção Alimentícia Habilitação Profissional: Técnico

Leia mais

EDITAL 03/2016 EDUCAÇÃO

EDITAL 03/2016 EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO Diretoria de Formação e Desenvolvimento Profissional Fone: (81) 3073.6629 CNPJ: 09.773.169/0001-59 www.fundaj.gov.br EDITAL 03/2016 CURSO DE FORMAÇÃO DE CONSELHEIROS

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 06/2013 CONCURSO PARA INGRESSO DE MONITOR

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 06/2013 CONCURSO PARA INGRESSO DE MONITOR 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 06/2013 A Coordenação do Curso de Sistemas de Informação, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições

Leia mais

Curso de Formação Inicial e Continuada Eixo: Infraestrutura

Curso de Formação Inicial e Continuada Eixo: Infraestrutura MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS ARARANGUÁ 1 Curso Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade NR 10 (Curso Básico)

Leia mais

Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 07/2015-MDIR

Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 07/2015-MDIR Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 07/2015-MDIR Estabelece o número de vagas e os procedimentos para admissão de Alunos Especiais (não regulares) no Programa de Mestrado em Direito Área de Concentração:

Leia mais

CARNE BOVINA SALGADA CURADA DESSECADA OU JERKED BEEF

CARNE BOVINA SALGADA CURADA DESSECADA OU JERKED BEEF ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DO PRODUTO CARNE BOVINA SALGADA CURADA DESSECADA OU JERKED BEEF 1. DESCRIÇÃO DO OBJETO Entende-se por Jerked Beef ou Carne Bovina Salgada Curada Dessecada, o produto cárneo industrializado,

Leia mais

EMBRAPA RECURSOS GENÉTICOS E BIOTECNOLOGIA EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

EMBRAPA RECURSOS GENÉTICOS E BIOTECNOLOGIA EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO EMBRAPA RECURSOS GENÉTICOS E BIOTECNOLOGIA EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO EDITAL Nº 03/2014 O Chefe Geral da Unidade Recursos Genéticos e Biotecnologia,

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA SOLICITAÇÃO DE VISITA TÉCNICA

INSTRUÇÕES PARA SOLICITAÇÃO DE VISITA TÉCNICA INSTRUÇÕES PARA SOLICITAÇÃO DE VISITA TÉCNICA Orientações aos servidores da UTFPR Câmpus Curitiba com relação aos procedimentos para solicitação de visitas técnicas. O presente documento visa padronizar

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE CRUZEIRO EDITAL PARA MONITORIA 1º semestre/2016

ESCOLA SUPERIOR DE CRUZEIRO EDITAL PARA MONITORIA 1º semestre/2016 ESCOLA SUPERIOR DE CRUZEIRO EDITAL PARA MONITORIA 1º semestre/2016 A Escola Superior de Cruzeiro - ESC, torna público e aberto, para conhecimento dos alunos interessados, a concorrência para monitoria

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Toledo. Coordenação de Engenharia Eletrônica. PROJETO nº 001/2013

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Toledo. Coordenação de Engenharia Eletrônica. PROJETO nº 001/2013 Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Toledo Coordenação de Engenharia Eletrônica PROJETO nº 001/2013 Projeto OMNI Idiomas (1º semestre de 2013) Maio/2013 Toledo PR 1

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: Bacharelado em Nutrição DEPARTAMENTO: Tecnologia dos Alimentos

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV AGRONEGÓCIO. COORDENADOR Carlos Antônio Moreira Leite

Currículos dos Cursos UFV AGRONEGÓCIO. COORDENADOR Carlos Antônio Moreira Leite 68 Currículos dos Cursos UFV AGRONEGÓCIO COORDENADOR Carlos Antônio Moreira Leite caml@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 69 Currículo do Curso de Bacharelado ATUAÇÃO O profissional em será capacitado

Leia mais

Proposta de alteração da portaria que regulamenta as atividades dos Estágios Curriculares Obrigatórios em Medicina Veterinária da FMVZ

Proposta de alteração da portaria que regulamenta as atividades dos Estágios Curriculares Obrigatórios em Medicina Veterinária da FMVZ Proposta de alteração da portaria que regulamenta as atividades dos Estágios Curriculares Obrigatórios em Medicina Veterinária da FMVZ O Diretor da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da UNESP,

Leia mais

ANÁLISE DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO (BPF): APLICAÇÃO DE UM CHECK-LIST EM DOIS FRIGORÍFICOS NO MUNICÍPIO DE SALGUEIRO-PE.

ANÁLISE DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO (BPF): APLICAÇÃO DE UM CHECK-LIST EM DOIS FRIGORÍFICOS NO MUNICÍPIO DE SALGUEIRO-PE. ANÁLISE DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO (BPF): APLICAÇÃO DE UM CHECK-LIST EM DOIS FRIGORÍFICOS NO MUNICÍPIO DE SALGUEIRO-PE. Apresentação: Pôster Gabriela Araujo de Oliveira Maia 1 ; Clemilson Elpidio

Leia mais

CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA REGULAMENTO DO VOLUNTARIADO

CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA REGULAMENTO DO VOLUNTARIADO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA REGULAMENTO DO VOLUNTARIADO Ji-Paraná, RO. 2017 CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS Art. 1º. O Regulamento do voluntariado do Curso de Medicina Veterinária estabelece os critérios

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Plano de Trabalho Docente - 2015 ETEC MONSENHOR ANTONIO MAGLIANO Código: 011 Município: Garça Eixo Tecnológico: Controle de Processos Industriais Habilitação

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES 0 FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIA DA BAHIA FATEC/BA ATIVIDADES COMPLEMENTARES Alagoinhas/BA 2014 1 SUMÁRIO I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 2 II DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES... 2 III - CRITÉRIOS PARA

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ANÁPOLIS UNIEVANGELICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ANÁPOLIS UNIEVANGELICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ANÁPOLIS UNIEVANGELICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ANÁPOLIS-GO 2010 1 CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º As Atividades Complementares são consideradas

Leia mais

CURSO DE PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR E SINDICÂNCIA

CURSO DE PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR E SINDICÂNCIA CURSO DE PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR E SINDICÂNCIA São Luís 2016 CURSO DE PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR E SINDICÂNCIA 1. JUSTIFICATIVA A grande demanda pela instauração de processos administrativos

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: : Técnico em logística Qualificação:

Leia mais

DIRETRIZES CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO UTFPR

DIRETRIZES CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES PARA OS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DA UTFPR Resolução

Leia mais

REGULAMENTO ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA CURSOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS MODERNAS UTFPR

REGULAMENTO ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA CURSOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS MODERNAS UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional REGULAMENTO DA ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA DOS CURSOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS MODERNAS

Leia mais

EDITAL PROEXT Nº 04/2017 Seleção de voluntários para o Projeto Universidade Aberta à Maturidade

EDITAL PROEXT Nº 04/2017 Seleção de voluntários para o Projeto Universidade Aberta à Maturidade EDITAL PROEXT Nº 04/2017 Seleção de voluntários para o Projeto Universidade Aberta à Maturidade A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB, por intermédio da Pró-Reitoria de Extensão - PROEXT,

Leia mais

Programa de Mestrado em Direito

Programa de Mestrado em Direito Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 19/2011-MDIR Estabelece o número de vagas e os procedimentos para admissão de Alunos Especiais (não regulares) no Programa de Mestrado em Direito Área de Concentração:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código:136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: TÉCNICO EM FARMÁCIA Qualificação: Técnico

Leia mais

Resolução 016/ Conselho Superior/28/07/2011. Órgão Emissor: Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense

Resolução 016/ Conselho Superior/28/07/2011. Órgão Emissor: Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense Resolução 016/2011 - Conselho Superior/28/07/2011. Órgão Emissor: Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense Ementa: Dispõe sobre a Regulamentação para cursos

Leia mais

EDITAL CGDP/SRH Nº 05/2010

EDITAL CGDP/SRH Nº 05/2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 05/2010 ABERTURA E DISPOSIÇÕES GERAIS DO CURSO DE LEITURAS ESTRATÉGICAS

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA O HOTEL TECNOLÓGICO 02/2017

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA O HOTEL TECNOLÓGICO 02/2017 PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus xxxxx Diretoria de Relações Empresariais e Comunitárias Programa de Empreendedorismo

Leia mais

FIC FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CURSO DE AUXILIAR ADMINISTRATIVO

FIC FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CURSO DE AUXILIAR ADMINISTRATIVO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS JARAGUÁ DO SUL FIC FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CURSO DE AUXILIAR ADMINISTRATIVO Eixo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico Etec Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça / SP EIXO Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio

Leia mais

1.2 - Nome e endereço do órgão central responsável pelo controle veterinário/sanitário do estabelecimento produtor:

1.2 - Nome e endereço do órgão central responsável pelo controle veterinário/sanitário do estabelecimento produtor: 1 IDENTIFICAÇÃO 1.1 - Nº de controle veterinário/sanitário do estabelecimento produtor no país de origem: 1.2 - Nome e endereço do órgão central responsável pelo controle veterinário/sanitário do estabelecimento

Leia mais

Centro Universitário Central Paulista

Centro Universitário Central Paulista Centro Universitário Central Paulista EDITAL DE ABERTURA PROCESSO SELETIVO PARA MONITORIA DOS CURSOS EDITAL Nº 02/2016 2º semestre O Núcleo de Apoio Pedagógico (NAP) faz saber, a todos os interessados,

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Hospitalar Reconhecido pela Portaria MEC nº 574 de 09 de junho de 2017.

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Hospitalar Reconhecido pela Portaria MEC nº 574 de 09 de junho de 2017. FACULDADE DE TECNOLOGIA EM SAÚDE Mantida pelo Instituto de Administração Hospitalar e Ciências da Saúde IAHCS Credenciada pela Portaria MEC nº 497 12 de junho de 2013, publicada no DOU de 13 de junho de

Leia mais

Faculdade De Quatro Marcos REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Faculdade De Quatro Marcos REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES 2014 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 Disposições preliminares... 3 CAPÍTULO II... 3 Das atividades complementares... 3 Seção I... 4 Atividades de iniciação científica...

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO 2011

EDITAL PROCESSO SELETIVO 2011 EDITAL PROCESSO SELETIVO 2011 PET Sociologia Jurídica Faculdade de Direito da USP (Largo São Francisco) Departamento de Filosofia e Teoria Geral do Direito (DFD) 1. Sobre os grupos PET: Iniciado em 1979,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DESENVOLVIMENTO WEB COM LARAVEL, NA MODALIDADE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) - EDITAL Nº 17/ 2017.

PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DESENVOLVIMENTO WEB COM LARAVEL, NA MODALIDADE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) - EDITAL Nº 17/ 2017. PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DESENVOLVIMENTO WEB COM LARAVEL, NA MODALIDADE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) - EDITAL Nº 17/ 2017. O Diretor Geral do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 11/2017-MDIR

Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 11/2017-MDIR Programa de Mestrado em Direito EDITAL Nº 11/2017-MDIR Estabelece o número de vagas e os procedimentos para admissão de Alunos Especiais (não regulares) no Programa de Mestrado em Direito Área de Concentração:

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Cornélio Procópio Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Cornélio Procópio Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica EDITAL nº. 001/2013-PPGEE-CP- ABERTURA DE INSCRIÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA DE BOLSA TÉCNICO/FUNDAÇÃO ARAUCÁRIA PARA ATENDER AO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA O da UTFPR/Câmpus Cornélio

Leia mais

Componente Curricular: ENFERMAGEM NO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PLANO DE CURSO. Permitir ao aluno desenvolver as seguintes habilidades:

Componente Curricular: ENFERMAGEM NO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PLANO DE CURSO. Permitir ao aluno desenvolver as seguintes habilidades: CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM NO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR Código: ENF-219 Pré-requisito:

Leia mais

CURSO Certificação/Qualificação de Auditores Internos do Ambiente ISO 14001:2015

CURSO Certificação/Qualificação de Auditores Internos do Ambiente ISO 14001:2015 CURSO O curso de Certificação/Qualificação de Auditores Internos é constituído por 3 módulos com avaliação escrita: 1. Interpretação ISO 14001:2015 Requisitos associados à estrutura de Alto nível Anexo

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO ACADÊMICO EM ENSINO FORMAÇÃO DOCENTE INTERDISCIPLINAR PPIFOR

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO ACADÊMICO EM ENSINO FORMAÇÃO DOCENTE INTERDISCIPLINAR PPIFOR REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO ACADÊMICO EM ENSINO FORMAÇÃO DOCENTE INTERDISCIPLINAR PPIFOR Disciplina: Estágio de Docência 02 créditos 30 horas Art. 1º O Estágio

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Componente Curricular: Processamento de alimentos de origem animal

Plano de Trabalho Docente Componente Curricular: Processamento de alimentos de origem animal Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Dr Francisco Nogueira de Lima Código: 059 Município: Casa Branca Eixo Tecnológico: Produção Alimentícia Habilitação Profissional: Técnico em Alimentos

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUIMICA SECÃO I

INSTRUÇÃO NORMATIVA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUIMICA SECÃO I INSTRUÇÃO NORMATIVA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUIMICA SECÃO I DA DEFINIÇÃO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º - A Coordenação do Curso de Licenciatura em Química da UTFPR Campus

Leia mais

FATEB Faculdade de Telêmaco Borba

FATEB Faculdade de Telêmaco Borba PROGRAMA DE DISCIPLINA Curso: DIREITO Ano: 2016 Período: 4º Disciplina: Direito Empresarial I- Sociedades Empresárias Aulas Teóricas: 36 Aulas Práticas: 0h Carga Horária: 36h Docente: EMENTA DA DISCIPLINA

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM RADIOFARMÁCIA Unidade Dias e Horários

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ANO LETIVO 2014)

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ANO LETIVO 2014) (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ANO LETIVO 2014) 1 Caracterização Os cursos de Engenharia de Produção do Brasil são regidos pelas

Leia mais

PROPOSTA DE TREINAMENTO IN COMPANY

PROPOSTA DE TREINAMENTO IN COMPANY DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS PROPOSTA DE TREINAMENTO IN COMPANY Curso: Cursos de Desenvolvimento de Servidores Treinamento: Legislação pessoal aplicada ao

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE LETRAS

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE LETRAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA - REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE LETRAS COSTA RICA/MS 2009 I. IDENTIFICAÇÃO Entende-se por Atividades Complementares as atividades extracurriculares

Leia mais

EDITAL N 07/2015/COEXT CURSO DE EXTENSÃO TILAPICULTURA CONTINENTAL SUSTENTÁVEL

EDITAL N 07/2015/COEXT CURSO DE EXTENSÃO TILAPICULTURA CONTINENTAL SUSTENTÁVEL COORDENADORIA DE EXTENSÃO COEXT O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE, Campus Limoeiro do Norte, torna pública a abertura do Edital para seleção de 35 candidatos da comunidade

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 69 aprovado pela portaria Cetec nº127 de 03/10/12 Etec Prof a Maria Cristina Medeiros Código: 141 Município:Ribeirão Pires Eixo Tecnológico:

Leia mais

Curso: Interpretação e aplicação da norma ABNT-NBR Classificação GHS, rotulagem e FISPQ

Curso: Interpretação e aplicação da norma ABNT-NBR Classificação GHS, rotulagem e FISPQ Segundo Semestre de 2012 Curso: Interpretação e aplicação da norma ABNT-NBR 14725 Classificação GHS, rotulagem e FISPQ Coordenação: Prof. MSc. Fabriciano Pinheiro I. Informações gerais II. Apresentação

Leia mais

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA MINISTRAR CURSO DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL Nº 01/2016 PROCESSO Nº 000082/2016-68

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA MINISTRAR CURSO DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL Nº 01/2016 PROCESSO Nº 000082/2016-68 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA MINISTRAR CURSO DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL Nº 01/2016 PROCESSO Nº 000082/2016-68 A FUNDAÇÃO DE APOIO À EDUCAÇÃO, PESQUISA E DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ - IFCE CAMPUS DE BOA VIAGEM EDITAL N.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ - IFCE CAMPUS DE BOA VIAGEM EDITAL N. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ - IFCE CAMPUS DE BOA VIAGEM EDITAL N.º 002/2017 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA INGRESSO NO CURSO DE EXTENSÃO INTRODUÇÃO

Leia mais

Formulário de Aprovação de Curso e Autorização da Oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO Formação Continuada em NR-35 Trabalho em Altura

Formulário de Aprovação de Curso e Autorização da Oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO Formação Continuada em NR-35 Trabalho em Altura MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Formulário de Aprovação de Curso e Autorização da Oferta PROJETO

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N º 01 /2016

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N º 01 /2016 1 CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N º 01 /2016 A Coordenação do Curso de Arquitetura e Urbanismo, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas

Leia mais