AULA 03 SISTEMA E REGIME DE CRIAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AULA 03 SISTEMA E REGIME DE CRIAÇÃO"

Transcrição

1 AULA 03 SISTEMA E REGIME DE CRIAÇÃO

2 III.1 - SISTEMA EXTENSIVO DE CRIAÇÃO DE SUÍNOS 1. Não há preocupação com a produtividade, os animais não são identificados; 2. Não existe controle reprodutivo; 3. Suínos de todas as idades permanecem na mesma área, disputam entre eles o alimento; 4. Alimentação fornecida sem nenhum controle, ausência de rações balanceadas e por fase de criação. a Fonte: Ferreira, (2012)

3 III.2 - Sistema Intensivo de suínos criados em confinamento (SISCON): Este sistema apresenta todas as fases de criação de suínos, sendo feita sobre piso e sob cobertura, onde pode estarem em uma única edificação, ou mesmo em varias. A necessidade de área é mínima (+-15 a 20 m 2 /matriz alojada), os investimentos com instalações são altos. Neste sistema tanto a criação e principalmente a armazenagem dos dejetos devem merecer bastante atenção.

4 III.2 - Sistema Intensivo de suínos criados em confinamento (SISCON): INSTALAÇÕES INTERNAS - Principais valores e medidas adotados na construção das instalações

5 DISPOSIÇÕES DE PREDIOS DO SISCON: Prédios Separados: Prédio Continuo: Gestação Recria Maternidade Terminação Maternidade, Gestação e Creche Recria e Terminação Creche Balança

6 III.3 - Sistema Intensivo de Suínos Criados ao Ar Livre (SISCAL): Neste regime determinadas fases de criação são alojadas em piquetes que seriam os casos das matrizes (gestação, maternidade), dos leitões na fase de creche e dos cachaços. As fases de recria e terminação são realizadas em confinamento, sendo que o recomendado seria o sistema de cama sobreposta. Para uma realidade de uma maior difusão deste sistema, considerando principalmente as regiões centro-oeste, sudeste e nordeste do Brasil, tem-se a possibilidade de implantá-lo como opção em criações extensivas, onde o criador possui poucos recursos, e necessita manter e aumentar seu desempenho.

7 III.3 - Sistema Intensivo de Suínos Criados ao Ar Livre (SISCAL): Pontos a favor do SISCAL: Custo de 15 a 20% do capital investido nas instalações em relação ao SISCON; Eliminação de aproximadamente 70% de uso de medicamentos utilizados no SISCON; Instalações simples, funcionais, baratas e moveis; Diminuição de 7% na quantidade de trabalho em relação ao SISCON.

8 III.3 - Sistema Intensivo de Suínos Criados ao Ar Livre (SISCAL): Pontos a serem observados na implantação do SISCAL: Local: O SISCAL não deve ser instalado em terrenos com declividade superior a 20%, dando-se preferência a solos com boa capacidade de drenagem e poucas pedras. Área por animal: Gestação e Reprodução 800 m 2 /animal; Creche 50-70m 2 /animal; Tempo de ocupação: Depende da preservação do escore da cobertura vegetal, em media a 27 dias; Cobertura vegetal: Utilização de gramíneas resistentes ao pisoteio, com produção de massa verde, em geral as gramas do gênero Cynodon: Quicuio, Cost Cross;

9 III.3 - Sistema Intensivo de Suínos Criados ao Ar Livre (SISCAL): Cerca: Utilização de 2 fios de arame eletrificados, com 35 e 60 cm do solo nos piquetes de gestação, na maternidade, 15, 30 e 60 cm. A distância entre as estacas varia de 6 a 9 metros, no piquete de creche devese utilizar de tela de arame malha 4 ou 5 e também cerca eletrificada com 10 cm do solo. Cerca eletrificada utilizada nas fases de reprodução Cerca com tela utilizada na fase de creche

10 III.3 - Sistema Intensivo de Suínos Criados ao Ar Livre (SISCAL): Bebedouros: Os mais utilizados são os de vasos comunicantes com bóias, canalização enterrada a cm, evitando aquecimento da água, devem ser limpos diariamente e de preferência em local sombreado, deve ainda prever uma caixa d água, como reservatório, sendo de preferência no ponto mais alto do terreno.

11 III.3 - Sistema Intensivo de Suínos Criados ao Ar Livre (SISCAL): Comedouros: Devem ser construídos com materiais leves e serem moveis, podendo ser madeira, metal ou pneu, facilitando seu deslocamento dentro do piquete, com o objetivo principal de evitar a ação constante do pisoteio. Comedouro móvel utilizado no piquete maternidade Comedouro móvel Creche Comedouro móvel utilizado no piquete Cachaço

12 III.3 - Sistema Intensivo de Suínos Criados ao Ar Livre (SISCAL): Cabanas: Devem ser resistentes e leves, sendo moveis, podendo ser do tipo galpão, chalé ou iglu. Cabana móvel, para a fase de maternidade

13 III.3 - Sistema Intensivo de Suínos Criados ao Ar Livre (SISCAL): Sombreador: Área de sombreamento no piquete maternidade deve ter 9 m 2 /animal e 4,5 m 2 /animal na gestação. Área de sombreamento nos piquetes

14 III.3 - Sistema Intensivo de Suínos Criados ao Ar Livre (SISCAL): Manejo do Destrompe: Ato de colocar uma argola metálica ou arame de cobre (4,0 mm espessura e 15 cm comprimento), em forma de anel, entre o tecido fibroso, subcutâneo e a cartilagem do septo nasal, de maneira que a mesma fique móvel, sendo que o principal objetivo deste manejo é evitar que os suínos fucem o solo. Momento de contenção do animal, para realização do destrompe Momento da colocação da argola metálica no septo nasal do suíno

15 III.3 - Sistema Intensivo de Suínos Criados ao Ar Livre (SISCAL): MANEJO DOS LEITÕES: Uniformização das leitegadas, identificação dos leitões, corte da cauda, corte dos dentes, realizados no dia do parto. Em geral, no SISCAL não vem sendo adotada a prevenção de anemia ferropriva dos leitões lactentes. MANEJO DAS FÊMEAS: -Na Gestação -Na Maternidade MANEJO DO DESMAME: -Prender a porca na cabana a noite com os leitões MANEJO DA COBERTURA: -Realizada no piquete do macho

16 Tipos de Produção de Suínos

17 PRODUÇÃO DE CICLO COMPLETO (CRIAÇÃO INDEPENDENTE): Categoria vem perdendo espaço para as cooperativas e Integrações. O criador faz todas as etapas de criação O criador pode fazer o planejamento racional da criação Mercado aberto para a comercialização Neste tipo de criação os ganhos e as perdas podem ser altos Gestação Maternidade Creche

18 PRODUÇÃO DE LEITÕES DESMAMADOS (UPL): Como funciona para o produtor independente? Como funciona para o produtor Integrado? Como funciona para o produtor Cooperado? Gestação Maternidade

19 PRODUÇÃO DE TERMINADOS: Como funciona para o produtor independente? Como funciona para o produtor Integrado? Como funciona para o produtor Cooperado? Recria Terminação

20 PRODUÇÃO DE REPRODUTORES (EMPRESAS DE GENÉTICA): A finalidade desta produção é produzir reprodutores machos e fêmeas cruzados, que serão utilizados em granjas comerciais. TOPGEN CAMBOROUGH

21 ESTRUTURA DA PRODUÇÃO DE SUÍNOS GRANJA NUCLEO Raças e linhas puras, Tamanho adequado de planteis, Seleção e transferência de reprodutores. UNIDADE DE ABATE E DE INDUSTRIALIZAÇÃO DA CARNE SUÍNA GRANJAS MULTIPLICADORAS Cruzamento entre raças diferentes, Produção de machos e fêmeas híbridas, Multiplicação e transferência de reprodutores. FEIRAS, AÇOUGUES, SUPERMERCADOS, HIPERMERCADOS, PONTOS DE VENDAS GRANJAS DE PRODUÇÃO DE SUÍNOS PARA O ABATE Granjas de produção de animais comerciais para o abate, utilização de machos e fêmeas híbridas como reprodutores. CONSUMIDOR

SUINOCULTURA DINÂMICA Ano III N o 14 Agosto/1994 Periódico técnico-informativo elaborado pela EMBRAPA CNPSA

SUINOCULTURA DINÂMICA Ano III N o 14 Agosto/1994 Periódico técnico-informativo elaborado pela EMBRAPA CNPSA SUINOCULTURA DINÂMICA Ano III N o 4 Agosto/994 Periódico técnico-informativo elaborado pela EMBRAPA CNPSA Sugestões para a implantação do sistema intensivo de suínos criados ao ar livre (SISCAL) Osmar

Leia mais

ZOOTECNIA I (Suínos) 30/03/2016. Denominações. Denominações. Denominações. Denominações. Plano da aula

ZOOTECNIA I (Suínos) 30/03/2016. Denominações. Denominações. Denominações. Denominações. Plano da aula UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Campus de Jaboticabal Faculdade de ciências Agrárias e Veterinárias 1 ZOOTECNIA I (Suínos) Denominações Plano da aula Característica do suíno doméstico

Leia mais

Prof. Ricardo Brauer Vigoderis, D.S.

Prof. Ricardo Brauer Vigoderis, D.S. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS Prof. Ricardo Brauer Vigoderis, D.S. Email: vigoderis@hotmail.com www.vigoderis.hol.es Permitir possível expansão Evitar obstrução

Leia mais

SISCAL: SISTEMA INTENSIVO DE CRIAÇÃO DE SUÍNOS AO AR LIVRE

SISCAL: SISTEMA INTENSIVO DE CRIAÇÃO DE SUÍNOS AO AR LIVRE SISCAL: SISTEMA INTENSIVO DE CRIAÇÃO DE SUÍNOS AO AR LIVRE 2 O Sistema Intensivo de Suínos Criados ao Ar Livre (SISCAL) tem conquistado um grande número de criadores face ao bom desempenho técnico, baixo

Leia mais

Instalações para caprinos e ovinos

Instalações para caprinos e ovinos Instalações para caprinos e ovinos Professor: Aparecido Porto da Costa Disciplina: Caprinovinocultura E-mail: aparecidoport@hotmail.com Introdução As instalações e equipamentos são de fundamental importância

Leia mais

PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATOLICA DE GOIAS Curso de Zootecnia Plano de Ensino Suinocultura

PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATOLICA DE GOIAS Curso de Zootecnia Plano de Ensino Suinocultura 1 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina: SUINOCULTURA Curso: ZOOTECNIA Período: 8º Código: ZOO 4260 Matriz: 2010/2 Pré-Requisito: ZOO 1440 Carga Horária: 60 horas Créditos 04 Prel. 02 Prát.

Leia mais

INSTALAÇÕES PARA SUÍNOS

INSTALAÇÕES PARA SUÍNOS INSTALAÇÕES PARA SUÍNOS No decorrer dos anos, os criadores vêm intensificando suas técnicas de manejo, mudando-as gradualmente do sistema de criação extensivo para o sistema intensivo, procurando melhorar

Leia mais

Exterior do Suíno. Exterior do Suíno

Exterior do Suíno. Exterior do Suíno Exterior do Suíno Cabeça tamanho médio, bem implantada e com boa conformação; Pescoço bem implantado em relação à cabeça e à paleta; Paletas bem cobertas de carne e lisas; Arqueamento médio do dorso; Lombo

Leia mais

Comunicado Técnico 01

Comunicado Técnico 01 Comunicado Técnico 01 Sistema Intensivo de Suínos Criados ao Ar Livre (Siscal) Instruções Técnicas para Implantação. Responsável: Evandro José Rigo Zootecnista; MSc. Produção Animal; Professor FAZU evandro@fazu.br

Leia mais

Feira Nacional de Agricultura Junho de 2011

Feira Nacional de Agricultura Junho de 2011 Feira Nacional de Agricultura Junho de 2011 Porquê criar Porcos Bísaros? Ganhar dinheiro ; Paixão por ter uma exploração pecuária; Criação de uma raça autóctone; Desenvolvimento e melhoramento desta raça;

Leia mais

TERMINAÇÃO. Sistemas de produção de carne no Brasil Sistema de 2010 (x 1000) 2010 (%) Sistemas de Produção 11/03/2015

TERMINAÇÃO. Sistemas de produção de carne no Brasil Sistema de 2010 (x 1000) 2010 (%) Sistemas de Produção 11/03/2015 TERMINAÇÃO Sistemas de produção de carne no Brasil Sistema de 2010 (x 1000) 2010 (%) produção Confinamento 3.047 7,39 Semiconfinamento Pastagens inverno 2.583 6,27 822 1,99 Pastagem sem 34.748 84,35 definição

Leia mais

Cód Tipo Unidade Preço. E Silo metálico granjeiro de fundo cônico em 60 com capacidade de 51,80m3 ( kg ração) unidade R$ 15.

Cód Tipo Unidade Preço. E Silo metálico granjeiro de fundo cônico em 60 com capacidade de 51,80m3 ( kg ração) unidade R$ 15. SC - Valores válidos para não-contribuintes do ICMS. Cód Tipo Unidade Preço Estático e Tração Animal E2592401 Silo metálico granjeiro de fundo cônico em 60 com capacidade de 51,80m3 (33.600 kg ração) unidade

Leia mais

SUINOCULTURA DINÂMICA Ano I N o 4 Abril/1994 Periódico técnico-informativo elaborado pela EMBRAPA CNPSA

SUINOCULTURA DINÂMICA Ano I N o 4 Abril/1994 Periódico técnico-informativo elaborado pela EMBRAPA CNPSA SUINOCULTURA DINÂMICA Ano I N o 4 Abril/1994 Periódico técnico-informativo elaborado pela EMBRAPA CNPSA Sistemas de cruzamento entre raças para produção de suínos para o abate Renato Irgang 1 Jerônimo

Leia mais

APRESENTAÇÃO PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: SUÍNOCULTURA. Prof. Msc. Bruno de Souza Mariano ZOOTECNISTA - CRMV-GO 0142/Z

APRESENTAÇÃO PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: SUÍNOCULTURA. Prof. Msc. Bruno de Souza Mariano ZOOTECNISTA - CRMV-GO 0142/Z APRESENTAÇÃO PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: SUÍNOCULTURA Prof. Msc. Bruno de Souza Mariano ZOOTECNISTA - CRMV-GO 0142/Z AULA 01 PANORAMA DA PRODUÇÃO DE SUÍNOS SISTEMA INTENSIVO DE PRODUÇÃO DE SUÍNOS (SIPS)

Leia mais

MELHORAMENTO GENÉTICO DE SUÍNOS

MELHORAMENTO GENÉTICO DE SUÍNOS MELHORAMENTO GENÉTICO DE SUÍNOS INTRODUÇÃO A carne de suínos é a mais produzida no mundo. 91,0 milhões de toneladas. Brasil ocupa o quarto lugar no ranking mundial. População suína estimada em 30 milhões

Leia mais

gestão e informação na suinocultura moderna você está convidado a entrar neste mundo

gestão e informação na suinocultura moderna você está convidado a entrar neste mundo gestão e informação na suinocultura moderna você está convidado a entrar neste mundo informação sociedade do conhecimento Adequação das ferramentas Desenvolvimento das necessidades Evolução das ferramentas

Leia mais

Disciplina: Criação e Exploração de Aves Prof. Msc. Alício José Corbucci Moreira

Disciplina: Criação e Exploração de Aves Prof. Msc. Alício José Corbucci Moreira Produção de Ovos Comerciais Disciplina: Criação e Exploração de Aves Prof. Msc. Alício José Corbucci Moreira Objetivos Identificar e compreender as peculiaridades da produção de ovos comerciais, assim

Leia mais

Análise dos Resultados Reprodutivos e Produtivos de dois Núcleos de Porcas Alentejanas e Bísaras

Análise dos Resultados Reprodutivos e Produtivos de dois Núcleos de Porcas Alentejanas e Bísaras Instituto Politécnico de Castelo Branco Escola Superior Agrária Análise dos Resultados Reprodutivos e Produtivos de dois Núcleos de Porcas Alentejanas e Bísaras Engenharia Zootécnica Lúcia Costa 2008 Agenda

Leia mais

Manejo Reprodutivo em Suínos. Rafael Ulguim

Manejo Reprodutivo em Suínos. Rafael Ulguim Manejo Reprodutivo em Suínos Rafael Ulguim Reposição Oportunistas Creche Recria / Terminação Abate Parto Desmame Estro Parto Ciclo produtivo da porca Lactação IDE Gestação 18-25 dias 3-7 dias 114 dias

Leia mais

EMENTA OBJETIVOS. Conhecer os princípios básicos da criação de aves e suínos e aplicá-los na exploração econômica e racional dessas espécies.

EMENTA OBJETIVOS. Conhecer os princípios básicos da criação de aves e suínos e aplicá-los na exploração econômica e racional dessas espécies. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D A B A H I A SUPERINTENDÊNCIA ACADÊMICA SECRETARIA GERAL DOS CURSOS PROGRAMA DE COMPONENTES CURRICULARES COMPONENTE CURRICULAR CÓDIGO MEV-115 NOME AVICULTURA E SUINOCULTURA

Leia mais

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. 1. SUGESTÕES PARA A IMPLANTAÇÃO DO SISCAL O sistema intensivo de suínos criados ao ar livre (SISCAL) tem conquistado um grande número de criadores face ao bom desempenho técnico, baixo custo de implantação

Leia mais

CRIAÇÃO DE JAVALI CATETO E QUEIXADA

CRIAÇÃO DE JAVALI CATETO E QUEIXADA CRIAÇÃO DE JAVALI CATETO E QUEIXADA 1 CARACTERÍSTICAS COMUNS MORFOLOGIA: CABEÇA LONGA RELATIVAMENTE GRANDES PESCOÇO E EXTREMIDADES CURTAS OLHOS PEQUENOS VISÃO RUIM BOM OLFATO MEMBROS DIANTEIROS MAIS ROBUSTOS

Leia mais

1 - MANEJO ALIMENTAR DE FRANGOS DE CORTE

1 - MANEJO ALIMENTAR DE FRANGOS DE CORTE 1 - MANEJO ALIMENTAR DE FRANGOS DE CORTE 1.1 Fase Inicial ( 1 a 21 ou 28 dias) Nos primeiros 21 dias de vida, os pintinhos não apresentam sistema termo-regulador ativo, ou seja, não produzem seu próprio

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina AGF473 Produção de Ruminantes

Programa Analítico de Disciplina AGF473 Produção de Ruminantes Catálogo de Graduação 016 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina AGF7 Produção de Ruminantes Campus de Florestal - Campus de Florestal Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas:

Leia mais

PLANO DE PRODUÇÃO PARA UMA EXPLORAÇÃO DE SUINICULTURA PERTENCENTE A QUERIDO TINTA SILVA E VICENTE PAÇOS DO CONCELHO COIMBRÃO MARCA PTRB3G1.

PLANO DE PRODUÇÃO PARA UMA EXPLORAÇÃO DE SUINICULTURA PERTENCENTE A QUERIDO TINTA SILVA E VICENTE PAÇOS DO CONCELHO COIMBRÃO MARCA PTRB3G1. Pedro Miguel Silvério Lopes Médico Veterinário CP nº 1785 Rua Amadeu R F Matias Nº 2, 5º Dto 2560-253 Torres Vedras Tel: 917557815 pmslopes@sapo.pt PLANO DE PRODUÇÃO PARA UMA EXPLORAÇÃO DE SUINICULTURA

Leia mais

PROGRAMA NUTRICIONAL PARA SUÍNOS. "Seu resultado é o nosso compromisso." EXCELÊNCIA EM NUTRIÇÃO ANIMAL. www.guabi.com.

PROGRAMA NUTRICIONAL PARA SUÍNOS. Seu resultado é o nosso compromisso. EXCELÊNCIA EM NUTRIÇÃO ANIMAL. www.guabi.com. PROGRAMA NUTRICIONAL "Seu resultado é o nosso compromisso." PARA SUÍNOS EXCELÊNCIA EM NUTRIÇÃO ANIMAL www.guabi.com.br 0800 16 90 90 s para as fases de Maternidade e Creche A linha Nutriserviços para nutrição

Leia mais

Valor das vendas dos principais produtos Agropecuários em 2008

Valor das vendas dos principais produtos Agropecuários em 2008 MANEJO E EVOLUÇÃO DE REBANHO DE BOVINOS DE CORTE Prof. Dr. Cássio C. Brauner Prof. Dr. Marcelo A. Pimentel Departamento de Zootecnia FAEM -UFPel Valor das vendas dos principais produtos Agropecuários em

Leia mais

Introdução. Seleção de Reprodutores. Importância das Fêmeas. Importância dos Machos. O que selecionar. Como selecionar

Introdução. Seleção de Reprodutores. Importância das Fêmeas. Importância dos Machos. O que selecionar. Como selecionar Disciplina AZ044 - Suinocultura Seleção de Reprodutores Prof. Marson Bruck Warpechowski Introdução Reposição de plantel Substituição de descartes Melhoramento dos produtos Produção: reprodutores x leitões

Leia mais

MANUAL DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS EM UMA SUINOCULTURA

MANUAL DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS EM UMA SUINOCULTURA MANUAL DE APROPRIAÇÃO DE CUSTOS EM UMA SUINOCULTURA Luiz Carlos Gientorski Resumo: O sistema de custos da empresa tem como objetivos principais, respectivamente: Apurar o custo setorial das várias fases

Leia mais

Plano de aula. ZOOTECNIA I (Suínos) 01/04/2016. Resíduos de origem animal. Produção Animal vs Impacto Ambiental. Dejetos. Problemas.

Plano de aula. ZOOTECNIA I (Suínos) 01/04/2016. Resíduos de origem animal. Produção Animal vs Impacto Ambiental. Dejetos. Problemas. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Campus de Jaboticabal Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias 1 Plano de aula ZOOTECNIA I (Suínos) Resíduos Dejetos Msc. Fabrício Faleiros de

Leia mais

Produção de aves e ovos de maneira tecnificada com maior proximidade do natural.

Produção de aves e ovos de maneira tecnificada com maior proximidade do natural. Avicultura caipira? Produção de aves e ovos de maneira tecnificada com maior proximidade do natural. Essa atividade representa muitas vezes a viabilidade econômica de uma propriedade. Avicultura caipira

Leia mais

CRIAÇÃO DE PACA BIOLOGIA DA ESPÉCIE MANEJO NUTRICIONAL MANEJO REPRODUTIVO ASPECTOS SANITÁRIOS PRINCIPAIS DOENÇAS ASPECTOS COMERCIAIS

CRIAÇÃO DE PACA BIOLOGIA DA ESPÉCIE MANEJO NUTRICIONAL MANEJO REPRODUTIVO ASPECTOS SANITÁRIOS PRINCIPAIS DOENÇAS ASPECTOS COMERCIAIS CRIAÇÃO DE PACA BIOLOGIA DA ESPÉCIE INSTALAÇÕES MANEJO NUTRICIONAL MANEJO REPRODUTIVO ASPECTOS SANITÁRIOS PRINCIPAIS DOENÇAS ASPECTOS COMERCIAIS CRIAÇÃO DE PACA POR QUE CRIAR? Aproveitamento de áreas improdutivas

Leia mais

SISTEMA INTENSIVO DE SUÍNOS CRIADOS AO AR LIVRE SISCAL: CABANAS DE MATERNIDADE

SISTEMA INTENSIVO DE SUÍNOS CRIADOS AO AR LIVRE SISCAL: CABANAS DE MATERNIDADE ISSN 0100-8862 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Suínos e Aves Ministerio da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Caixa Postal 21, 89700-000, Concórdia, SC Telefone:

Leia mais

GESTÃO DO CONSUMO DE ÁGUA NA SUINOCULTURA INDUSTRIAL

GESTÃO DO CONSUMO DE ÁGUA NA SUINOCULTURA INDUSTRIAL GESTÃO DO CONSUMO DE ÁGUA NA SUINOCULTURA INDUSTRIAL JORGE MANUEL RODRIGUES TAVARES Engenheiro Zootécnico (ISA-UL Lisboa) Mestre em Engenharia Ambiental (PPGEA-UFSC, Flns) Doutorando em Engenharia Ambiental

Leia mais

BOVINOS RAÇAS PURAS, NOVAS RAÇAS, CRUZAMENTOS E COMPOSTOS DE GADO DE CORTE. Moderador: Prof. José Aurélio Garcia Bergmann UFMG

BOVINOS RAÇAS PURAS, NOVAS RAÇAS, CRUZAMENTOS E COMPOSTOS DE GADO DE CORTE. Moderador: Prof. José Aurélio Garcia Bergmann UFMG BOVINOS RAÇAS PURAS, NOVAS RAÇAS, CRUZAMENTOS E COMPOSTOS DE GADO DE CORTE Moderador: Prof. José Aurélio Garcia Bergmann UFMG PAPEL DOS CRUZAMENTOS ENTRE RAÇAS DE CORTE Pedro Franklin Barbosa Embrapa -

Leia mais

Gerenciamento da Ovinocultura

Gerenciamento da Ovinocultura Gerenciamento da Ovinocultura Base da apresentação... 6 anos de coleta de dados a campo sobre sistemas de produção no LAPOC; Produção de uma dissert. Mestrado sobre análise do resultado econômico dos sistemas;

Leia mais

MANEJO REPRODUTIVO EM SUÍNOS - RECOMENDAÇÕES BASICAS

MANEJO REPRODUTIVO EM SUÍNOS - RECOMENDAÇÕES BASICAS 1 MANEJO REPRODUTIVO EM SUÍNOS - RECOMENDAÇÕES BASICAS 2 Procedimentos para a detecção do cio É importante estabelecer um procedimento padrão para a atividade de diagnóstico de cio, obedecendo uma rotina

Leia mais

O mundo com mais sabor!

O mundo com mais sabor! O mundo com mais sabor! REGIONAL GO/MG BSB - BRASÍLIA População: 2.570.160 100% População ativa: 2.210.338 86% BUG - BURITI ALEGRE População: 9.054 100% População ativa: 7.113 79% JTI - JATAÍ População:

Leia mais

Fatores de produção. Variáveis de Classificação dos SISTEMAS. Tipos de produção. Sistemas de produção em suinocultura. Suinocultura Brasileira

Fatores de produção. Variáveis de Classificação dos SISTEMAS. Tipos de produção. Sistemas de produção em suinocultura. Suinocultura Brasileira Disciplina AZ044 - Suinocultura Suinocultura Brasileira Sistemas de produção em suinocultura Prof. Marson Bruck Warpechowski Suinocultura Brasileira Fatores de produção Produtor / mão-de-obra Animais (genótipo)

Leia mais

MANEJO DO CORDEIRO RECÉM-NASCIDO. C. Otto de Sá e J. L. Sá

MANEJO DO CORDEIRO RECÉM-NASCIDO. C. Otto de Sá e J. L. Sá MANEJO DO CORDEIRO RECÉM-NASCIDO C. Otto de Sá e J. L. Sá Um dos maiores problemas na ovinocultura é a alta mortalidade de cordeiros. Quando muitos cordeiros morrem antes mesmo do desmame, o prejuízo do

Leia mais

AULA 06 MANEJO REPRODUTIVO DOS SUÍNOS

AULA 06 MANEJO REPRODUTIVO DOS SUÍNOS AULA 06 MANEJO REPRODUTIVO DOS SUÍNOS O Processo Reprodutivo Característica importantes dos seres vivos, determinante para sua capacidade em reproduzir. A Eficiência Reprodutiva Medida pelo número de leitões

Leia mais

Coleção 500 Perguntas 500 Respostas

Coleção 500 Perguntas 500 Respostas Coleção 500 Perguntas 500 Respostas O produtor pergunta, a Embrapa responde Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Suínos e Aves Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento O produtor

Leia mais

Sistemas de Parceria

Sistemas de Parceria Sistemas de Parceria Martin A Riordan B. Sc.(Econ.) Suinocultura Suinosul Santa Rosa RS 1 Currículo 1975 Vim ao Brasil trabalhar em um projeto do Frigorífico Prenda, com genética importada da PIC (Inglaterra)

Leia mais

DEJETOS DE SUÍNOS COMO FONTE PROTÉICA. DE PIAUÇU (Leporinus p macrocephalus).

DEJETOS DE SUÍNOS COMO FONTE PROTÉICA. DE PIAUÇU (Leporinus p macrocephalus). DEJETOS DE SUÍNOS COMO FONTE PROTÉICA ALTERNATIVA PARA ALEVINOS DE PIAUÇU (Leporinus p macrocephalus). ) LUCIENE DE MORAES GARCIA LUCIENE DE MORAES GARCIA MSc em Ciência Ambiental / UFF lmoraesgarcia@yahoo.com.br

Leia mais

Avaliação do desempenho de suínos na fase de maternidade em granja comercial no município de Paragominas-PA

Avaliação do desempenho de suínos na fase de maternidade em granja comercial no município de Paragominas-PA VII Congresso Brasileiro de Biometeorologia, Ambiência, Comportamento e Bem-Estar Animal Responsabilidade Ambiental e Inovação VII Brazilian Congress of Biometeorology, Ambience, Behaviour and Animal Welfare

Leia mais

SEAB SR5. 3,0 Eq.H familiar + 2,0 Eq. H contratada Sistema com 300 matrizes. Produz kg de leitões/ano em 8,40 ha de SAU.

SEAB SR5. 3,0 Eq.H familiar + 2,0 Eq. H contratada Sistema com 300 matrizes. Produz kg de leitões/ano em 8,40 ha de SAU. 3,0 Eq.H familiar + 2,0 Eq. H contratada Sistema com 300 matrizes SEAB SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO SR5 Produz 59.850 kg de leitões/ano em 8,40 ha de SAU. Características do Sistema

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA BIOSSEGURIDADE NO CONTROLE E ERRADICAÇÃO DAS DOENÇAS QUE ACOMETEM OS SUÍNOS

A IMPORTÂNCIA DA BIOSSEGURIDADE NO CONTROLE E ERRADICAÇÃO DAS DOENÇAS QUE ACOMETEM OS SUÍNOS BIOSSEGURIDADE A IMPORTÂNCIA DA BIOSSEGURIDADE NO CONTROLE E ERRADICAÇÃO DAS DOENÇAS QUE ACOMETEM OS SUÍNOS Maria Nazaré Simões Lisboa Medica Veterinária Consuitec Campinas - São Paulo Brasil nazare@consuitec.com.br

Leia mais

Dicas de Manejo. Medicação via água de bebida CONSUMO DE ÁGUA

Dicas de Manejo. Medicação via água de bebida CONSUMO DE ÁGUA Medicação via água de bebida A administração de medicamentos para suínos criados sob o sistema de produção intensiva deve ser feita criteriosamente de acordo com as recomendações de uso dos produtos, levando

Leia mais

5 o Seminário Internacional de Suinocultura 27 e 28 de setembro de 2000 Expo Center Norte, SP SISTEMA DE PRODUÇÃO. Mário Faccin

5 o Seminário Internacional de Suinocultura 27 e 28 de setembro de 2000 Expo Center Norte, SP SISTEMA DE PRODUÇÃO. Mário Faccin SISTEMA DE PRODUÇÃO Mário Faccin Médico Veterinário Consultor Produtor de Suínos Master Agropecuária Ltda Videira SC Passado Presente Futuro Definição Sistema de Produção é um conjunto de fatores ou elementos,

Leia mais

High Definition [Alta definição] High Development [Alto desempenho] High Digestibility [Alta digestibilidade]

High Definition [Alta definição] High Development [Alto desempenho] High Digestibility [Alta digestibilidade] High Definition [Alta definição] High Development [Alto desempenho] High Digestibility [Alta digestibilidade] 1 PROGRAMA NUTRICIONAL A VACCINAR disponibiliza ao mercado a linha QualiSUI HD para suínos,

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Bovinocultura de Corte e Leite Código: VET244 Curso: Medicina Veterinária Semestre de oferta: 7 p Faculdade responsável: Medicina Veterinária Programa em vigência a partir

Leia mais

FATORES QUE INFLUENCIAM NA ESCOLHA DA ESTRUTURA E EQUIPAMENTOS A SEREM IMPLANTADOS

FATORES QUE INFLUENCIAM NA ESCOLHA DA ESTRUTURA E EQUIPAMENTOS A SEREM IMPLANTADOS FATORES QUE INFLUENCIAM NA ESCOLHA DA ESTRUTURA E EQUIPAMENTOS A SEREM IMPLANTADOS OBJETIVO DA CRIAÇÃO ALTA PRODUTIVIDADE OU PRODUTIVIDADE NORMAL DURABILIDADE- VIDA ÚTIL DO CONJUNTO ESTRUTURA +EQUIPAMENTOS

Leia mais

Produção de Ovos Comerciais

Produção de Ovos Comerciais Produção de Ovos Comerciais Introdução 1 Características das Granjas Modernas Operação em grandes volumes: Lucro pequeno, Crises cíclicas, Plantéis acima de 100.000 aves; Sistema tudo dentro / tudo fora;

Leia mais

Herdabilidade. Heterose = vigor híbrido. Cruzamentos em suinocultura. Herdabilidade: Efeito Aditivo. Introdução/revisão. Heterose: Dominância Completa

Herdabilidade. Heterose = vigor híbrido. Cruzamentos em suinocultura. Herdabilidade: Efeito Aditivo. Introdução/revisão. Heterose: Dominância Completa Disciplina Z044 - Suinocultura ruzamentos em suinocultura Prof. Marson ruck Warpechowski Introdução/revisão Herdabilidade: Porção da variação fenotípica de uma população causada por efeito aditivo dos

Leia mais

Cruzamentos. Noções de melhoramento parte 3. Cruzamentos. Cruzamento X Seleção. Como decidir o cruzamento? EXEMPLOS

Cruzamentos. Noções de melhoramento parte 3. Cruzamentos. Cruzamento X Seleção. Como decidir o cruzamento? EXEMPLOS Noções de melhoramento parte 3 Cruzamentos Profa. Renata de Freitas F. Mohallem Cruzamentos Acasalamento: Troca de Gametas que resulta em concepção, gestação e nascimento de filhos. Explora as diferenças

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Bovinocultura de Corte e Leite Código da Disciplina: AGR 361 Curso: Agronomia Semestre de oferta da disciplina: 7 p Faculdade responsável: Agronomia Programa em vigência

Leia mais

Avaliação da curva de crescimento de frangos de corte e índices zootécnicos no sistema de produção do IFMG campus Bambuí

Avaliação da curva de crescimento de frangos de corte e índices zootécnicos no sistema de produção do IFMG campus Bambuí Avaliação da curva de crescimento de frangos de corte e índices zootécnicos no sistema de produção do IFMG campus Bambuí Chrystiano Pinto de RESENDE 1 ; Everto Geraldo de MORAIS 2 ; Marco Antônio Pereira

Leia mais

Bem-estar, comportamento e desempenho de porcas lactantes por 28 dias alojadas em diferentes tipos de maternidades no verão

Bem-estar, comportamento e desempenho de porcas lactantes por 28 dias alojadas em diferentes tipos de maternidades no verão Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Bem-estar, comportamento e desempenho de porcas lactantes por 28 dias alojadas em diferentes tipos de maternidades no verão Igor

Leia mais

Produção de Ovos Comerciais

Produção de Ovos Comerciais Introdução 1- Características das Granjas Modernas Produção de Ovos Comerciais Operação em grandes volumes: Lucro pequeno Crises cíclicas Plantéis acima de 100.000 aves Sistema tudo dentro / tudo fora;

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO E CORTES DA CARNE BOVINA ANA BEATRIZ MESSAS RODRIGUES PINTO TÉCNICA DE LINHAS ESPECIAIS MARFRIG GROUP

CLASSIFICAÇÃO E CORTES DA CARNE BOVINA ANA BEATRIZ MESSAS RODRIGUES PINTO TÉCNICA DE LINHAS ESPECIAIS MARFRIG GROUP CLASSIFICAÇÃO E CORTES DA CARNE BOVINA ANA BEATRIZ MESSAS RODRIGUES PINTO TÉCNICA DE LINHAS ESPECIAIS MARFRIG GROUP III Simpósio de Qualidade de Carne Ciência, Tecnologia e Desafios na Produção de Carne

Leia mais

POSTERS PROJECTO PRODUÇÃO DE SUÍNOS AO AR LIVRE UNIDADE DE DEMONSTRAÇÃO PROGRAMA AGRO; MEDIDA 8.1

POSTERS PROJECTO PRODUÇÃO DE SUÍNOS AO AR LIVRE UNIDADE DE DEMONSTRAÇÃO PROGRAMA AGRO; MEDIDA 8.1 POSTERS PROJECTO 254 - PRODUÇÃO DE SUÍNOS AO AR LIVRE UNIDADE DE DEMOTRAÇÃO PROGRAMA AGRO; MEDIDA 8.1 M. C. Marinho, S. Duarte, J. P. Várzea Rodrigues Escola Superior Agrária de Castelo Branco, Quinta

Leia mais

Comunicado 300. Técnico. Galinheiro móvel com estrutura metálica para criação de frangos em semiconfinamento

Comunicado 300. Técnico. Galinheiro móvel com estrutura metálica para criação de frangos em semiconfinamento Ministério da Agricultura, Comunicado 300 Pecuária e Abastecimento Técnico ISSN 0100-8862 Agosto, 2002 Concórdia, SC Galinheiro móvel com estrutura metálica para criação de frangos em semiconfinamento

Leia mais

ESTAÇÃO DE MONTA: UMA FERRAMENTA PARA MAXIMIZAR A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA E O MELHORAMENTO GENÉTICO DOS REBANHOS

ESTAÇÃO DE MONTA: UMA FERRAMENTA PARA MAXIMIZAR A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA E O MELHORAMENTO GENÉTICO DOS REBANHOS ESTAÇÃO DE MONTA: UMA FERRAMENTA PARA MAXIMIZAR A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA E O MELHORAMENTO GENÉTICO DOS REBANHOS ANTONIO DE LISBOA RIBEIRO FILHO Prof. Adjunto Departamento de Patologia e Clínicas EMV UFBA

Leia mais

ESTUDOS ECOPATOLÓGICOS NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS MULTIFATORIAIS EM SUÍNOS

ESTUDOS ECOPATOLÓGICOS NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS MULTIFATORIAIS EM SUÍNOS ESTUDOS ECOPATOLÓGICOS NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS MULTIFATORIAIS EM SUÍNOS Nelson Morés 1 Na suinocultura moderna, as doenças que afetam os animais podem ser alocadas em dois grandes grupos: 1) Doenças epizoóticas,

Leia mais

Benchmarking em Pecuária de Corte. Comparar para avançar. PECforum

Benchmarking em Pecuária de Corte. Comparar para avançar. PECforum Benchmarking em Pecuária de Corte Comparar para avançar PECforum Uberlândia, MG, 17 e 18/11/2010 Cássio Rodrigues Vieira EXAGRO Excelência em Agronegócios Onde Atuamos Atuação em 232 municípios em todas

Leia mais

NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO. Recria - Gestação Lactação. Cachaço 08/06/2014. Levar em consideração: Exigências nutricionais de fêmeas suínas

NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO. Recria - Gestação Lactação. Cachaço 08/06/2014. Levar em consideração: Exigências nutricionais de fêmeas suínas NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO Recria - Gestação Lactação Cachaço Msc. Daniela Junqueira Rodrigues Exigências nutricionais de fêmeas suínas 1. Linhagem 2. Estágio de desenvolvimento do animal 3. Consumo de ração

Leia mais

Cruzamento em gado de corte. Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes Zootecnista, DSc Pesquisador Embrapa Gado de Corte

Cruzamento em gado de corte. Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes Zootecnista, DSc Pesquisador Embrapa Gado de Corte Cruzamento em gado de corte Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes Zootecnista, DSc Pesquisador Embrapa Gado de Corte Resumo Introdução: Cruzamento o que é? Por que? Aspectos/conceitos importantes Sistemas

Leia mais

Sistema Ecoparede. Jardim de Parede. Canguru

Sistema Ecoparede. Jardim de Parede. Canguru Sistema Ecoparede Jardim de Parede Canguru 2 Especificação O Sistema Jardim de Parede Canguru é o conjunto dos seguintes elementos: Jardim de Parede Canguru Cremalheira 100 mm branco Grade de Jardim de

Leia mais

PROCEDIMENTOS BÁSICOS NA PRODUÇÃO DE SUÍNOS

PROCEDIMENTOS BÁSICOS NA PRODUÇÃO DE SUÍNOS Boletim Informativo Pesquisa & Extensão BIPERS Publicação conjunta do Centro Nacional de Pesquisa de Suínos e Aves EMBRAPA e da JUNHO/97 Associação Riograndense de Empreendimentos de Assistência Técnica

Leia mais

Diretrizes Construtivas: Aves e Suínos

Diretrizes Construtivas: Aves e Suínos Diretrizes Construtivas: Aves e Suínos Luciane S. Martello FZEA/ZEB Disciplina Pós Graduação: Projeto de instalações Zootécnicas Assistido por Computador (FZEA/USP) 29 outubro de 2013 Sumário Introdução

Leia mais

Construção e M anejo de Tanques em Piscicultura. Z ootec. M S c. Daniel M ontagner

Construção e M anejo de Tanques em Piscicultura. Z ootec. M S c. Daniel M ontagner Construção e M anejo de Tanques em Piscicultura Z ootec. M S c. Daniel M ontagner Principais f atores determinantes Planejamento: ações e etapas de implantação do empreendimento. Avaliação e seleção das

Leia mais

Visão geral sobre manejo reprodutivo em codornas Machos e Fêmeas

Visão geral sobre manejo reprodutivo em codornas Machos e Fêmeas Aula USP FMVZ VRA Reprodução de Aves 11/07/2014 Visão geral sobre manejo reprodutivo em codornas Machos e Fêmeas Prof. D.Sc. DMV - Roberto de A. Bordin Setor de Nutrição, Produção, Sanidade e Agronegócio

Leia mais

PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE

PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE Palavras chave: avaliações genéticas, caprinos, carne, melhoramento animal, pele, ovinos BREEDING PROGRAM FOR MEAT GOATS AND SHEEP - GENECOC Key words: animal breeding, genetic evaluations, goats, meat,

Leia mais

COMPONENTE CURRICULAR

COMPONENTE CURRICULAR U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D A B A H I A SUPERINTENDÊNCIA ACADÊMICA SECRETARIA GERAL DOS CURSOS PROGRAMA DE COMPONENTES CURRICULARES COMPONENTE CURRICULAR CÓDIGO MEV-142 NOME CAPRINOCULTURA

Leia mais

GENERAL SAMPAIO. Área 205,810 km 2. Instalado 01/03/1957. Plantel Aves Caipira

GENERAL SAMPAIO. Área 205,810 km 2. Instalado 01/03/1957. Plantel Aves Caipira População 6.218 hab. Área 205,810 km 2 Bioma Caatinga Instalado 01/03/1957 Zona Rural Distância 950 hab. 152 Km Plantel Aves Caipira 20.000 Famílias Produtoras 80 50 Inicio da Atividade 2005 Parceria/Sebrae

Leia mais

Desempenho de leitões em fase de creche alimentados com soro de leite.

Desempenho de leitões em fase de creche alimentados com soro de leite. VII Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG campus Bambuí, VII Jornada Científica ou I Mostra de Extensão, 21 a 23 de outubro de 2014. Desempenho de leitões em fase de creche alimentados com soro de leite.

Leia mais

MELHORANDO A PRODUTIVIDADE DAS MATRIZES SUÍNAS PARTE I

MELHORANDO A PRODUTIVIDADE DAS MATRIZES SUÍNAS PARTE I Data: Julho/2001 MELHORANDO A PRODUTIVIDADE DAS MATRIZES SUÍNAS PARTE I Introdução Na base da lucratividade de uma empresa de produção de suínos, entre outros fatores, está a equação : Lucro / Prejuízo

Leia mais

ALIMENTAÇÃO DA PORCA EM LACTAÇÃO

ALIMENTAÇÃO DA PORCA EM LACTAÇÃO N 47 ALIMENTAÇÃO DA PORCA EM LACTAÇÃO Sabe-se hoje que a alimentação da porca durante a LACTAÇÃO tem grande influência no crescimento dos leitões durante a fase de amamentação e, consequentemente nos PESOS

Leia mais

8 Suínos crescimento e terminação importância prática

8 Suínos crescimento e terminação importância prática 1/37 Produção de Suínos Ciência e prática Eduardo Viola Qualyfoco Consultoria LTDA. eviola@terra.com.br 2/37 Alimento Disponível Água Disponível Ar Temperatura Umidade Espaço Adequado Proporcional Exigências

Leia mais

Estratégia de seleção e produção de carne no Brasil

Estratégia de seleção e produção de carne no Brasil Estratégia de seleção e produção de carne no Brasil MODELO GENÉTICO PARA PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE PARA O BRASIL Raça Pura... Angus no Sul e Nelore no Centro-Oeste e Norte Cruzamento Industrial... Cruzamento

Leia mais

Manejo do leitão do crescimento ao abate

Manejo do leitão do crescimento ao abate Disciplina AZ044 Suinocultura Desempenho medido pelos índices produtivos Manejo do leitão do crescimento ao Prof. Marson Bruck Warpechowski suínos vendidos por porca por ano; ganho de peso diário; conversão

Leia mais

Índice. Introdução e Importância Econômica. Introdução e Importância Econômica 07/04/2014. Marco Monteiro de Lima

Índice. Introdução e Importância Econômica. Introdução e Importância Econômica 07/04/2014. Marco Monteiro de Lima Reprodução Índice Introdução e importância econômica Aula prática no setor animais reprodutores) (seleção de Marco Monteiro de Lima marcomonteiro85@gmail.com Introdução e Importância Econômica O controle

Leia mais

Conceito: produtor rural x indústria x empresa técnica

Conceito: produtor rural x indústria x empresa técnica Conceito: Um programa de parceria formal entre produtor rural x indústria x empresa técnica, visando garantias de comercialização, assessoria técnica de qualidade, incentivos financeiros e produção regular

Leia mais

Panorama do primeiro ano de funcionamento do setor de Cunicultura do IFMG - Bambuí

Panorama do primeiro ano de funcionamento do setor de Cunicultura do IFMG - Bambuí Panorama do primeiro ano de funcionamento do setor de Cunicultura do IFMG - Bambuí Bruna Pontara Vilas Boas RIBEIRO¹; Luiz Carlos MACHADO² 1 Aluna do curso de Zootecnia e bolsista PIBIC FAPEMIG. 2 Professor

Leia mais

Avicultura de corte Formação das linhagens atuais e Sistemas de produção. Zootecnia I Aves e Suínos 02/06/2016. Principais raças envolvidas

Avicultura de corte Formação das linhagens atuais e Sistemas de produção. Zootecnia I Aves e Suínos 02/06/2016. Principais raças envolvidas UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA Zootecnia I Aves e Suínos Prof. Edney Pereira da Silva Unesp FCAV Avicultura

Leia mais

Consangüinidade ou Endogamia. Consangüinidade ou Endogamia. Coeficiente de Consangüinidade

Consangüinidade ou Endogamia. Consangüinidade ou Endogamia. Coeficiente de Consangüinidade Consangüinidade ou Endogamia Acasalamentos entre indivíduos aparentados; Parentesco médio entre os indivíduos; Acasalamentos consanguíneos aumento da homozigose; Uso de acasalamentos consanguíneos é para

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA E MERCADOLÓGICA DA PRODUÇÃO DE SUÍNOS NOS MOLDES DO IFC CÂMPUS ARAQUARI

VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA E MERCADOLÓGICA DA PRODUÇÃO DE SUÍNOS NOS MOLDES DO IFC CÂMPUS ARAQUARI VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA E MERCADOLÓGICA DA PRODUÇÃO DE SUÍNOS NOS MOLDES DO IFC CÂMPUS ARAQUARI Autores : Marcus Vinícius de SOUZA 1 ; Luan Vidal PETERS 2 ; Sérgio Gomes DELITSCH 3 ; Ana Claudia

Leia mais

Ganho de Peso de Coelhos de Diferentes Grupos Genéticos

Ganho de Peso de Coelhos de Diferentes Grupos Genéticos VI Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - Campus Bambuí VI Jornada Científica 21 a 26 de outubro de 2013 Ganho de Peso de Coelhos de Diferentes Grupos Genéticos Felipe Evangelista PIMENTEL¹, Luiz Carlos

Leia mais

Flushing. Flushing 07/04/2014. Aspectos reprodutivos dos suínos. Aspectos reprodutivos dos suínos

Flushing. Flushing 07/04/2014. Aspectos reprodutivos dos suínos. Aspectos reprodutivos dos suínos DIESTRO 14 dias Corposlúteosmaduros prod.progesterona Útero recebe óvulos fertilizados embriões Fêmeanão-prenhe luteóliseerecomeçodo ciclo Flushing > aportede energiaparaa fêmea10 diasantes dadata prevista

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Produção de Não Ruminantes Código da Disciplina: AGR 351 Curso: Agronomia Semestre de oferta da disciplina: 5 p Faculdade responsável: Agronomia Programa em vigência

Leia mais

INSTALAÇÕES PARA GADO DE CORTE

INSTALAÇÕES PARA GADO DE CORTE INSTALAÇÕES PARA GADO DE CORTE I. INTRODUÇÃO Considerando-se o efetivo do rebanho, taxa de abate e índices de exportação, os países que se destacam na bovinocultura de corte são Índia, China, Estados Unidos,

Leia mais

PECUÁRIA BIOLÓGICA. (Reg. 2082/91, modificado)

PECUÁRIA BIOLÓGICA. (Reg. 2082/91, modificado) PECUÁRIA BIOLÓGICA (Reg. 2082/91, modificado) SATIVA Controlo e Certificação de Produtos Av. Visconde de Valmor, 11, 3º. 1000-289 Lisboa sativa@sativa.pt www.sativa.pt Introdução consumidores - preocupações

Leia mais

Produção de peixes nativos: vocação do estado mato-grossense. Darci Carlos Fornari Genetic Fish Rise

Produção de peixes nativos: vocação do estado mato-grossense. Darci Carlos Fornari Genetic Fish Rise Produção de peixes nativos: vocação do estado mato-grossense Darci Carlos Fornari --------------------- Genetic Fish Rise Produção de proteína no mundo: Produto Produção (Mil ton) Exportação** (mil ton)

Leia mais

Comparação da Suinocultura nas Regiões de Fronteira e Tradicional

Comparação da Suinocultura nas Regiões de Fronteira e Tradicional Comparação da Suinocultura nas Regiões de Fronteira e Tradicional Resumo: Luiz Rodrigo Teixeira Lot Sergio De Zen Em 2002, a suinocultura no Brasil enfrentou uma grande crise econômica. O setor sofreu

Leia mais

Curva de crescimento e consumo alimentar em suínos em crescimento e terminação. Estratégia para atingir a melhor conversão alimentar

Curva de crescimento e consumo alimentar em suínos em crescimento e terminação. Estratégia para atingir a melhor conversão alimentar 1 Curva de crescimento e consumo alimentar em suínos em crescimento e terminação. Estratégia para atingir a melhor conversão alimentar É difícil determinar uma estratégia ou gestão alimentar ideal para

Leia mais

Análise da suinocultura nos Estados Unidos da América. Analysis of pig production in the United States of America

Análise da suinocultura nos Estados Unidos da América. Analysis of pig production in the United States of America Acta Scientiae Veterinariae. 36(Supl 1): s125-s130, 2008. ISSN 1678-0345 (Print) ISSN 1679-9216 (Online) Análise da suinocultura nos Estados Unidos da América Analysis of pig production in the United States

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina ZOO424 Avicultura

Programa Analítico de Disciplina ZOO424 Avicultura 0 Programa Analítico de Disciplina ZOO Avicultura Departamento de Zootecnia - Centro de Ciências Agrárias Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal 0 Períodos

Leia mais

Potencial de IG para raças locais: caso do Bovino Pantaneiro. Raquel Soares Juliano

Potencial de IG para raças locais: caso do Bovino Pantaneiro. Raquel Soares Juliano Potencial de IG para raças locais: caso do Bovino Pantaneiro Raquel Soares Juliano JUSTIFICATIVA Baixo valor da carne como comodity Mercado consumidor mais exigente Possibilidade de produto diferenciado

Leia mais

Avicultura Frango de Corte Nome Frango de Corte Informação Produto Tecnológica Data Agosto Preço - Linha Avicultura Informações.

Avicultura Frango de Corte Nome Frango de Corte Informação Produto Tecnológica Data Agosto Preço - Linha Avicultura Informações. 1 de 5 10/16/aaaa 10:59 Avicultura Nome Informação Produto Tecnológica Data Agosto -2000 Preço - Linha Avicultura Informações Resenha resumidas sobre Autor(es) João Ricardo Albanez - Zootecnista Avicultura

Leia mais