Não deixe o seu filho perder (um bom comeco de vida!)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Não deixe o seu filho perder (um bom comeco de vida!)"

Transcrição

1 National Educational Welfare Board An Bord Náisiúnta Leasa Oideachais Não deixe o seu filho perder (um bom comeco de vida!)

2 Todas as crianças com idades compreendidas entre os 6 e os 16 anos têm de receber uma educação. Se é pai ou tutor* de uma criança com idade compreendida entre os 6 e os 16 anos, este panfleto realça o especial papel que lhe cabe em assegurar que esta criança não desperdiçará a sua educação. Também lhe fornece informação sobre o Conselho Nacional de Assistência Educativa (National Educational Welfare Board), o organismo criado para apoiar a assiduidade escolar normal e a educação de crianças e jovens. O Conselho Nacional de Assistência Educativa foi criado ao abrigo do Decreto de Educação (Assistência) de A nossa tarefa é apoiar as famílias e garantir que todas as crianças recebam uma educação conforme exigido por lei. Quase todas as crianças o fazem através da frequência escolar. * Tutor - pessoa que tem a autoridade e o dever legal de tomar conta de uma criança ou menor

3 O seu filho tem direito a uma educação. Uma boa educação, associada a carinho e encorajamento, dará ao seu filho um excelente começo de vida. Ter uma boa educação significa que poderei aprender mais, desenvolver aptidões e talentos, fazer e conservar amizades, ser mais confiante, ter melhores resultados nos exames, evitar envolver-me em actos criminosos, ter mais empregos por onde escolher quando começar a trabalhar...

4 O que precisa de saber O que deve fazer se o seu filho não pode ir à escola Deve informar a escola de que o seu filho não pode comparecer e indicar o motivo. A escola informá-lo-á como lhes passar a informação habitualmente a escola pedir-lhe-á um bilhete. Muitas vezes pode haver boas razões pelas quais uma criança não vai à escola e estas serão tomadas em consideração se forem explicadas. O que a escola deve fazer se o seu filho falta muito à escola A escola tem de informar o Conselho Nacional de Assistência Educativa se o seu filho faltou 20 ou mais vezes durante o ano lectivo ou se entender que o seu filho falta muito. O que nós devemos fazer se o seu filho falta muito à escola Se a escola nos informar que o seu filho está a faltar muito à escola, é possível que um Assistente Social Educativo lhe faça uma visita para ver como podemos ajudar a assegurar que o seu filho vá mais vezes à escola. Protecção do direito do seu filho à educação Ajudá-lo(a)-emos em tudo o que pudermos para assegurar que o seu filho receba uma educação. Mas se não colaborar com o Assistente Social Educativo, poderá ser levado a tribunal e multado(a) ou preso(a). Em casos excepcionais, recorrer-seá às vias legais, se for esta a única maneira de assegurar o direito da criança à educação.

5 O que pode fazer Como pode ajudar o seu filho a ir à escola Promova a educação em casa e informe o seu filho que não se pode faltar à escola Preste atenção ao seu filho. Interesse-se pelas novidades que traz da escola e faça lhe perguntas sobre as suas actividades. Ajude a criança a orgulhar-se de um bom registo de assiduidade. Elogie o seu filho quando este é bem-sucedido para cultivar a sua autoconfiança. Leia as cartas e relatórios escolares e conheça as regras da escola. Vá às reuniões da escola e conheça o(a) professor(a), o pessoal e os amigos do seu filho. Não vá de férias durante os períodos escolares. Preste atenção às razões pelas quais o seu filho possa não querer ir à escola. Se o seu filho acha as tarefas escolares difíceis, contacte imediatamente a escola. Encoraje o seu filho a não trabalhar em tempo parcial durante o período escolar. Um(a) adolescente cansado(a) será incapaz de acompanhar o rendimento dos colegas na escola. As melhores Sugestões de outros pais! Mande o seu filho para a cama cedo durante os dias de escola e Domingos à noite. Dormir e repousar bem ajudarão a criança a se concentrar. Lembre-se de pôr o despertador a tocar cedo para a criança poder estar na escola a horas. Ajude a criança a preparar a pasta e faça os preparativos do pequeno almoço na noite anterior de modo a terem mais tempo para estarem prontos(as) de manhã

6 Educação em casa e Escolas Particulares Ao abrigo do Decreto Educativo (Assistência) de 2000, tem o direito de educar o seu filho fora de uma escola oficial, por exemplo, numa escola particular ou em casa. Se decidir fazê-lo, tem de registar o seu filho no Conselho Nacional de Assistência Educativa. O Conselho posteriormente levará a cabo uma avaliação da educação fornecida. Para mais informações, contacte nos ou telefone (01) Desenvolvimento de um Serviço Nacional O Conselho Nacional de Assistência Educativa está a começar a desenvolver um serviço nacional. Presentemente, os Assistentes Sociais Educativos estão a dedicar a sua atenção prioritariamente às crianças que não estão a receber uma educação e às regiões mais necessitadas. O serviço será alargado, em função dos recursos disponibilizados pelo Governo. Se surgirem problemas relacionados com a frequência da escola pelo seu filho Se não está satisfeito(a) com uma decisão de expulsão, suspensão ou matrícula, pode interpor recurso para o Ministro de Educação e Ciência, Marlborough Street, Dublin 1. Telefone (01) O que fazer se precisar de apoio Pode contactar um Assistente Social Educativo na Linha Verde Consulte a nossa página na Internet: ou envie-nos um para ou escreva-nos para Green Street, Dublin 7.

O seu filho é assíduo? Assiduidade escolar: informações para os encarregados de educação Edição revista em 2007

O seu filho é assíduo? Assiduidade escolar: informações para os encarregados de educação Edição revista em 2007 O seu filho é assíduo? Assiduidade escolar: informações para os encarregados de educação Edição revista em 2007 Este folheto destina-se aos encarregados de educação de crianças matriculadas em escolas

Leia mais

As crianças desenvolvem-se melhor e têm melhores resultados na escola quando contactam com livros diariamente.

As crianças desenvolvem-se melhor e têm melhores resultados na escola quando contactam com livros diariamente. Família a ler As crianças desenvolvem-se melhor e têm melhores resultados na escola quando contactam com livros diariamente. Há quem pense que as crianças só começam a aprender a ler quando vão para a

Leia mais

Uso razoável da Força/Directiva de Tratamento Seguro

Uso razoável da Força/Directiva de Tratamento Seguro Uso razoável da Força/Directiva de Tratamento Seguro Fundamentação Constitui nossa responsabilidade proporcionar um ambiente seguro e protegido a toda a comunidade escolar (alunos e pessoal) e promover

Leia mais

Encarregados de Educação. Plano de Actividades 2007/2008

Encarregados de Educação. Plano de Actividades 2007/2008 Associação de Pais e Encarregados de Educação Plano de Actividades 2007/2008 A nível interno 1. Promover o bom Funcionamento administrativo da Associação Objectivo: Continuar a melhorar a organização e

Leia mais

CONSELHOS PARA PAIS E FILHOS. Geração Futura. Perceba o seu filho e ajude-o a subir as notas! Sucesso Escolar

CONSELHOS PARA PAIS E FILHOS. Geração Futura. Perceba o seu filho e ajude-o a subir as notas! Sucesso Escolar Sucesso Escolar CONSELHOS PARA PAIS E FILHOS Geração Futura Perceba o seu filho e ajude-o a subir as notas! www.geracaofutura.pt geracaofutura.formacao@gmail.com Telemóvel: 919 123 725 Skype: geracaofutura

Leia mais

CENTRO DE ALTO RENDIMENTO DO JAMOR

CENTRO DE ALTO RENDIMENTO DO JAMOR CENTRO DE ALTO RENDIMENTO DO JAMOR Documento orientador de integração de Praticantes Critérios de financiamento às Federações Desportivas 2014/2015 O Centro de Alto Rendimento do Jamor (CAR Jamor) é uma

Leia mais

CartilhaEscola_Final.qxp:escola 9/16/08 6:23 PM Page 1

CartilhaEscola_Final.qxp:escola 9/16/08 6:23 PM Page 1 CartilhaEscola_Final.qxp:escola 9/16/08 6:23 PM Page 1 CartilhaEscola_Final.qxp:escola 9/16/08 6:23 PM Page 2 1 2 3 VISITEM A ESCOLA DE SEUS FILHOS SEMPRE QUE PUDEREM. CONVERSEM COM OS PROFESSORES. PERGUNTEM

Leia mais

Visitem a escola de seus filhos sempre que puderem. Conversem com os professores. Perguntem como seus filhos estão nos estudos.

Visitem a escola de seus filhos sempre que puderem. Conversem com os professores. Perguntem como seus filhos estão nos estudos. Visitem a escola de seus filhos sempre que puderem. Conversem com os professores. Perguntem como seus filhos estão nos estudos. Caso seus filhos estejam com alguma dificuldade na escola, peçam orientação

Leia mais

Visitem a escola de seus filhos sempre que puderem. Perguntem como seus filhos estão nos estudos.

Visitem a escola de seus filhos sempre que puderem. Perguntem como seus filhos estão nos estudos. 2 1 2 3 Visitem a escola de seus filhos sempre que puderem. Conversem com os professores. Perguntem como seus filhos estão nos estudos. 4 Caso seus filhos estejam com alguma dificuldade na escola, peçam

Leia mais

Portugués PROBA DE CERTIFICACIÓN DE NIVEL INTERMEDIO. Expresión oral ... / 25. Tarefa 1 Interacción / 12,5. Tarefa 2 Monólogo / 12,5 PUNTUACIÓN

Portugués PROBA DE CERTIFICACIÓN DE NIVEL INTERMEDIO. Expresión oral ... / 25. Tarefa 1 Interacción / 12,5. Tarefa 2 Monólogo / 12,5 PUNTUACIÓN Apelidos e nome da persoa candidata:... PROBA DE CERTIFICACIÓN DE NIVEL INTERMEDIO Portugués PUNTUACIÓN Tarefa 1 Interacción / 12,5 Tarefa 2 Monólogo / 12,5... / 25 TAREFA 1 (INTERAÇÃO) - FICHA 1A Tempo

Leia mais

Regulamento Interno Actividades Tempos Livres ATL AGUARELA

Regulamento Interno Actividades Tempos Livres ATL AGUARELA Regulamento Interno Actividades Tempos Livres ATL AGUARELA Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica Nº 4 e Jardim de Infância Nº 3 de Alverca do Ribatejo INDICE 1. Objecto 2. Local

Leia mais

Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo

Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo 1 INTRODUÇÃO O Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas em colaboração com o Secretariado Entreculturas elaborou esta brochura

Leia mais

Trabalhos prioritários do ensino não superior e dos assuntos juvenis do ano lectivo de 2015/2016

Trabalhos prioritários do ensino não superior e dos assuntos juvenis do ano lectivo de 2015/2016 Trabalhos prioritários do ensino não superior e dos assuntos juvenis do ano lectivo de 2015/2016 Para que o início das aulas do novo ano lectivo se realize com facilidade, a Direcção dos Serviços de Educação

Leia mais

Proposta de Lei da Imigração Inovações que mudam a vida das pessoas

Proposta de Lei da Imigração Inovações que mudam a vida das pessoas da Imigração Inovações que mudam a vida das pessoas Fui expulso, mas tenho um filho menor a cargo a viver em Portugal. Podem recusar-me a entrada? Sim. A residência de filhos menores em Portugal é apenas

Leia mais

Questionário aos Bolseiros. da Fundação Rotária Portuguesa. Este questionário pretende conhecer as opiniões do bolseiros da Fundação Rotária

Questionário aos Bolseiros. da Fundação Rotária Portuguesa. Este questionário pretende conhecer as opiniões do bolseiros da Fundação Rotária Questionário aos Bolseiros da Fundação Rotária Portuguesa Este questionário pretende conhecer as opiniões do bolseiros da Fundação Rotária Portuguesa sobre o apoio que lhes é prestado. A sua resposta a

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CAT

REGULAMENTO INTERNO DO CAT REGULAMENTO MISERICÓRDIA DA FREGUESIA DE SANGALHOS INTERNO DO CAT CAPITULO I Norma I Natureza do Estabelecimento Tipo de Estabelecimento: Centro de Acolhimento Temporário de Crianças e Jovens em Risco

Leia mais

(Fonte e adaptado do Concelho Executivo das Nações Unidas de 15 de Setembro de 2012)

(Fonte e adaptado do Concelho Executivo das Nações Unidas de 15 de Setembro de 2012) Plano de Protecção à Criança do CENTRO DE EDUCAÇÃO DELTA CULTURA (CEDC) (Fonte e adaptado do Concelho Executivo das Nações Unidas de 15 de Setembro de 2012) INTRODUÇÃO: Este documento é o Plano de Protecção

Leia mais

4.1. PLANO DE ACÇÃO TUTORIAL (Individual) - 1 a Fase

4.1. PLANO DE ACÇÃO TUTORIAL (Individual) - 1 a Fase ACÇÃO - C 340-0 PAPEL DO PROFESSOR TUTOR NA ORIENTAÇÃO EDUCATIVA E NA GESTÃO DA DIVERSIDADE" 4.1. PLANO DE ACÇÃO TUTORIAL (Individual) - 1 a Fase Etapas Implementação de actividades Responsáveis Calendarização

Leia mais

2014/2015. 9º Ano Turma A. Orientação Escolar e Vocacional

2014/2015. 9º Ano Turma A. Orientação Escolar e Vocacional 2014/2015 9º Ano Turma A Orientação Escolar e Vocacional Programa de Orientação Escolar e Profissional 9.º Ano e agora??? Serviço de Apoios Educativos Ano Lectivo 2014/2015 Orientação Escolar e Profissional

Leia mais

Regulamento Interno Férias Academia 2014. Art.º 1 - Informações Gerais

Regulamento Interno Férias Academia 2014. Art.º 1 - Informações Gerais Regulamento Interno Férias Academia 2014 Art.º 1 - Informações Gerais 1. As Férias Academia decorrem nas instalações da Academia Sporting, em regime fechado; 2. Os campos de férias têm, normalmente, uma

Leia mais

PLANO DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL PELA EDUCAÇÃO

PLANO DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL PELA EDUCAÇÃO PLANO DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL PELA EDUCAÇÃO Este documento é resultado do chamado do Ministério da Educação à sociedade para um trabalho voluntário de mobilização das famílias e da comunidade pela melhoria

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FÉRIAS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FÉRIAS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FÉRIAS Aprovado por deliberação da Assembleia Municipal de Azambuja de 19 de Setembro de 2012, publicada pelo Edital n.º 78/2012, de 26 de Outubro de 2012. Em vigor desde 10

Leia mais

GUIA PARA OS PAIS - EDUCAÇÃO INFANTIL

GUIA PARA OS PAIS - EDUCAÇÃO INFANTIL GUIA PARA OS PAIS - EDUCAÇÃO INFANTIL O QUE É? É um processo educativo que oscila entre a inserção e a autonomia. É uma etapa do sistema de educação que tem como objectivo proporcionar às crianças experiências

Leia mais

NORMAS DE PARTICIPAÇÃO DO PROGRAMA DE MINI FÉRIAS DE VERÃO - 2015

NORMAS DE PARTICIPAÇÃO DO PROGRAMA DE MINI FÉRIAS DE VERÃO - 2015 NORMAS DE PARTICIPAÇÃO DO PROGRAMA DE MINI FÉRIAS DE VERÃO - 2015 A criação do Programa de Mini Férias de Verão 2015 foi pensada para o fortalecimento e melhoramento da qualidade de vida dos munícipes,

Leia mais

FICHA DE CARATERIZAÇÃO DE CANDIDATO A VOLUNTÁRIO. Nome (completo): B.I. /Cartão de Cidadão n.º Data de Emissão: / / Código Postal: - Freguesia:

FICHA DE CARATERIZAÇÃO DE CANDIDATO A VOLUNTÁRIO. Nome (completo): B.I. /Cartão de Cidadão n.º Data de Emissão: / / Código Postal: - Freguesia: FICHA DE CARATERIZAÇÃO DE CANDIDATO A VOLUNTÁRIO 1. DADOS PESSOAIS Nome (completo): Data de Nascimento: / / Sexo: M F B.I. /Cartão de Cidadão n.º Data de Emissão: / / Morada: Código Postal: - Freguesia:

Leia mais

Ministério da Administração do Território

Ministério da Administração do Território Ministério da Administração do Território A Lei Da Nacionalidade Lei N.º 01/05 De 01 de Julho Tornando se necessário proceder a alterações das principais regras sobre a atribuição, aquisição e perda da

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

JARDIM-DE-INFÂNCIA FUNDAÇÃO CARDEAL CEREJEIRA. Regulamento Interno

JARDIM-DE-INFÂNCIA FUNDAÇÃO CARDEAL CEREJEIRA. Regulamento Interno JARDIM-DE-INFÂNCIA FUNDAÇÃO CARDEAL CEREJEIRA Regulamento Interno Rua Cidade Nova de Lisboa (Tras. da Rua Cidade do Negage), n.º 7 e 9, Cave- Olivais Sul 1800-096 Lisboa Tel. 21 851 54 07 Fax. 21 855 12

Leia mais

O que trazer: Roupa do ridículo; pijama para o jantar do pijama; roupa preta; gel para cabelo (jantar do cabelo maluco); camisa de esportes (para o

O que trazer: Roupa do ridículo; pijama para o jantar do pijama; roupa preta; gel para cabelo (jantar do cabelo maluco); camisa de esportes (para o O que trazer: Roupa do ridículo; pijama para o jantar do pijama; roupa preta; gel para cabelo (jantar do cabelo maluco); camisa de esportes (para o jantar do esportista); entre outros que achar interessante

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA CRECHE CRECHE. Enquadramento

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA CRECHE CRECHE. Enquadramento CRECHE Enquadramento A actual organização dos modos de vida familiar, tendo em conta a crescente integração da mulher no mercado de trabalho, tem vindo a acentuar a necessidade de criação de estruturas

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO 2011/2012

REGULAMENTO INTERNO 2011/2012 REGULAMENTO INTERNO 2011/2012 REGULAMENTO INTERNO 2011/2012 Exmo. Sr. ou Sr.ª Encarregado(a) de Educação Agora que o seu educando deu mais um passo no Universo Benfiquista, é com grande satisfação que

Leia mais

Normas de participação

Normas de participação Verão com desafios 2015 Normas de participação I. Apresentação e objetivos 1. Entidade promotora e organizadora - Município de Loures 1 a) O programa de Ocupação de Tempos Livres Verão com Desafios é promovido

Leia mais

FÉRIAS DE VERÃO 2014

FÉRIAS DE VERÃO 2014 FÉRIAS DE VERÃO 2014 O Museu da Carris oferece ateliers didáticos, interdisciplinares e criativos, que vão motivar as suas crianças durante o período de férias de Verão! Há muito para aprender, descobrir

Leia mais

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA Artigo 1.º (disposições gerais) 1. O presente Regulamento obedece aos princípios consignados nos diversos normativos que a tutela legislou

Leia mais

Alterações ao Estatuto do Aluno. Assiduidade

Alterações ao Estatuto do Aluno. Assiduidade Assiduidade Assiduidade: faltas (novo regime) Artigo 18º (Faltas): 1 - A falta é a ausência do aluno a uma aula ou a outra actividade de frequência obrigatória, ou facultativa caso tenha havido lugar a

Leia mais

A experiência das crianças na escola

A experiência das crianças na escola Compreendendo a infância A experiência das crianças na escola Compreendendo a infância é uma série de pequenos textos escritos por experientes terapeutas de crianças na Inglaterra, para ajudar a esclarecer

Leia mais

Graduados, empreendedores lançaram-se estrada fora

Graduados, empreendedores lançaram-se estrada fora 2015-08-05 09:00:55 Uma das frases que mais se tem ouvido neste final do ano lectivo, dos recém licenciados, é que o que os espera é o desemprego. Outra palavra que hoje se ouve bastante é empreendadorismo.

Leia mais

WWW.CULTURALEXPERIENCE.CA

WWW.CULTURALEXPERIENCE.CA SUMMER CAMP - TORONTO / 2015 Toronto é a maior cidade do Canadá e uma das mais vibrantes e dinâmicas. Com muitas atrações, oferece uma rica experiência de aprendizagem para os jovens estudantes, ao mesmo

Leia mais

EXTERNATO JOÃO ALBERTO FARIA - INFANTIL ANO LECTIVO 2012/2013 REGULAMENTO I - NOÇÕES INTRODUTÓRIAS

EXTERNATO JOÃO ALBERTO FARIA - INFANTIL ANO LECTIVO 2012/2013 REGULAMENTO I - NOÇÕES INTRODUTÓRIAS EXTERNATO JOÃO ALBERTO FARIA - INFANTIL ANO LECTIVO 2012/2013 REGULAMENTO I - NOÇÕES INTRODUTÓRIAS 1- O Externato João Alberto Faria - Infantil destina-se a crianças com idades entre os 3 anos (feitos

Leia mais

Preparação da época de exames

Preparação da época de exames Preparação da época de exames Sugestões para os estudantes Imagem de http://jpn.icicom.up.pt/imagens/educacao/estudar.jpg A preparação para os Exames começa no início do Semestre O ritmo de exposição da

Leia mais

RESUMO DAS PRINCIPAIS QUESTÕES PARA

RESUMO DAS PRINCIPAIS QUESTÕES PARA A implementação de políticas de apoio a crianças e jovens pertencentes a minorias étnicas que têm o inglês como língua adicional (incluindo a avaliação do impacto de igualdade) Ministério da Educação Janeiro

Leia mais

CAPÍTULO I. Objectivos e Definição. Artigo 1º. Objectivos

CAPÍTULO I. Objectivos e Definição. Artigo 1º. Objectivos REGULAMENTO DA DISCIPLINA DE ESTÁGIO INTEGRADO EM CONTABILIDADE LICENCIATURA EM GESTÃO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR CAPÍTULO I Objectivos e Definição Artigo 1º

Leia mais

Maternidade, Paternidade e Família dos Trabalhadores

Maternidade, Paternidade e Família dos Trabalhadores Maternidade, Paternidade e Família dos Trabalhadores A empresa tem de respeitar os direitos dos trabalhadores em matérias relativas à maternidade e paternidade e a outras relações familiares. Desta forma,

Leia mais

O jardim de infância. Informações destinadas aos pais. na região de língua alemã do cantão de Berna. Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna

O jardim de infância. Informações destinadas aos pais. na região de língua alemã do cantão de Berna. Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna O jardim de infância na região de língua alemã do cantão de Berna Informações destinadas aos pais Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna Ficha técnica: Edição e Copyright: Direcção da Instrução

Leia mais

A Escola obrigatória no Cantão de Zurique

A Escola obrigatória no Cantão de Zurique Portugiesisch A Escola obrigatória no Cantão de Zurique Informação para os pais Objectivos e linhas gerais A escola obrigatória oficial, no Cantão de Zurique, é obrigada a respeitar os valores fundamentais

Leia mais

CLIPPING. Jornal: Dez Minutos Editoria: Seu bolso Página: 6 Data: 12/06/2012 Elaborada: ( ) Espontânea ( x ) Ass. Comunicação

CLIPPING. Jornal: Dez Minutos Editoria: Seu bolso Página: 6 Data: 12/06/2012 Elaborada: ( ) Espontânea ( x ) Ass. Comunicação Jornal: Dez Minutos Editoria: Seu bolso Página: 6 Data: 12/06/2012 Jornal: Jornal do Commercio Editoria: Cultura Página: C-7 Data: 12/06/2012 Jornal: Jornal do Commercio Editoria: Cultura Página: C-7 Data:

Leia mais

CAPÍTULO IV Apresentação, interpretação e análise de dados

CAPÍTULO IV Apresentação, interpretação e análise de dados CAPÍTULO IV Apresentação, interpretação e análise de dados Introdução Tendo explicado e descrito os instrumentos e procedimentos metodológicos utilizados para a realização deste estudo, neste capítulo,

Leia mais

Plano de Actividades 2010

Plano de Actividades 2010 Plano de Actividades 2010 Gabinete de Apoio ao Estudante com Deficiência Janeiro de 2010 O presente relatório explicita as actividades que, de forma permanente, são asseguradas pelo, bem como um conjunto

Leia mais

OBSERVAÇÃO E ANÁLISE DA RETENÇÃO NO ENSINO BÁSICO NO ANO LECTIVO DE 2006/2007

OBSERVAÇÃO E ANÁLISE DA RETENÇÃO NO ENSINO BÁSICO NO ANO LECTIVO DE 2006/2007 REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA OBSERVAÇÃO E ANÁLISE DA RETENÇÃO NO ENSINO BÁSICO NO ANO LECTIVO DE 2006/2007 RELATÓRIO FINAL ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO

Leia mais

Caros pais/tutor: Parent Consent 2015 (Portuguese)

Caros pais/tutor: Parent Consent 2015 (Portuguese) Caros pais/tutor: Chamo-me Lori Cooney e sou coordenador de projecto e especialista em design universal no Instituto para a Inclusão na Comunidade (Institute for Community Inclusion, ICI) na Universidade

Leia mais

Resolução da Assembleia da República n.º 56/94 Convenção n.º 171 da Organização Internacional do Trabalho, relativa ao trabalho nocturno

Resolução da Assembleia da República n.º 56/94 Convenção n.º 171 da Organização Internacional do Trabalho, relativa ao trabalho nocturno Resolução da Assembleia da República n.º 56/94 Convenção n.º 171 da Organização Internacional do Trabalho, relativa ao trabalho nocturno Aprova, para ratificação, a Convenção n.º 171 da Organização Internacional

Leia mais

Regulamento Interno 2013 / 2014. www.luacrescente.pt geral@luacrescente.pt 21 852 00 43-96 5555 727

Regulamento Interno 2013 / 2014. www.luacrescente.pt geral@luacrescente.pt 21 852 00 43-96 5555 727 Regulamento Interno 2013 / 2014 www.luacrescente.pt geral@luacrescente.pt 21 852 00 43-96 5555 727 REGULAMENTO INTERNO 2013 / 2014 ESCOLA LUA CRESCENTE (Creche, Jardim de Infância e ATL) I NATUREZA E OBJECTIVOS

Leia mais

Escola de Música Marista do EML REGULAMENTO 2015 /2016. Capítulo I Funcionamento da Escola de Música Marista

Escola de Música Marista do EML REGULAMENTO 2015 /2016. Capítulo I Funcionamento da Escola de Música Marista Capítulo I Funcionamento da Escola de Música Marista 1 A Escola de Música Marista (E.M.M) é dirigida por um coordenador, nomeado pela Direção do Externato Marista. É função desse coordenador dirigir a

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO MAIS SUCESSO ANO LETIVO DE 2013/2014

PROJETO PEDAGÓGICO MAIS SUCESSO ANO LETIVO DE 2013/2014 Agrupamento de Escolas da Moita 171311 Sede Escola Secundária da Moita PROJETO PEDAGÓGICO MAIS SUCESSO ANO LETIVO DE 2013/2014 1-Introdução Atendendo ao estipulado no despacho normativo n.º7/2013 de 11

Leia mais

Um mundo melhor começa aqui

Um mundo melhor começa aqui Um mundo melhor começa aqui h, 12 de junho de 2009 O Dia mundial contra o trabalho infantil vai ser celebrado a 12 de Junho de 2009. Este ano, o Dia mundial marca o décimo aniversário da adopção da importante

Leia mais

A Importância da Família na Educação

A Importância da Família na Educação A Importância da Família na Educação Não caminhes à minha frente Posso não saber seguir-te. Não caminhes atrás de mim Posso não saber guiar-te. Educadora Social Dra. Joana Valente Caminha antes a meu lado

Leia mais

Material: Uma copia do fundo para escrever a cartinha pra mamãe (quebragelo) Uma copia do cartão para cada criança.

Material: Uma copia do fundo para escrever a cartinha pra mamãe (quebragelo) Uma copia do cartão para cada criança. Radicais Kids Ministério Boa Semente Igreja em células Célula Especial : Dia Das mães Honrando a Mamãe! Principio da lição: Ensinar as crianças a honrar as suas mães. Base bíblica: Ef. 6:1-2 Texto chave:

Leia mais

Natal na desportiva NORMAS DE PARTICIPAÇÃO

Natal na desportiva NORMAS DE PARTICIPAÇÃO Natal na desportiva 2015 NORMAS DE PARTICIPAÇÃO CML/DRIC/2015 Alvará 694 I. Apresentação e objetivos 1. Entidade Promotora e Organizadora - Município de Loures 1 a) O Programa de Ocupação de Tempos Livres

Leia mais

DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE

DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE Ficha Informativa 2 Fevereiro 2015 Ordem dos Advogados Largo São Domingos 14-1º, 1169-060 Lisboa Tel.: 218823550 Fax: 218862403 odc@cg.oa.pt www.oa.pt/odc DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE Direito

Leia mais

Regulamento de Horário de Funcionamento e de Atendimento e Horário de Trabalho da Secretaria-Geral da Presidência da República

Regulamento de Horário de Funcionamento e de Atendimento e Horário de Trabalho da Secretaria-Geral da Presidência da República Regulamento de Horário de Funcionamento e de Atendimento e Horário de Trabalho da Secretaria-Geral da Presidência da República Considerando a necessidade de proporcionar aos Serviços da Secretaria-Geral,

Leia mais

RI AEV assiduidade alunos CGT versão consulta pública Página 1

RI AEV assiduidade alunos CGT versão consulta pública Página 1 Artigo 54.º Faltas do aluno do ensino pré-escolar 1. No ensino pré-escolar, o conceito de falta aplica-se quando a criança não comparece durante todo o dia no Jardim de Infância ou nas atividades previstas

Leia mais

Exame unificado de acesso (Línguas e Matemática) às 4 Instituições do Ensino Superior (2017)

Exame unificado de acesso (Línguas e Matemática) às 4 Instituições do Ensino Superior (2017) Exame unificado de acesso (Línguas e Matemática) às 4 Instituições do Ensino Superior (2017) Português B 澳 門 四 高 校 聯 合 入 學 考 試 ( 語 言 科 及 數 學 科 )2017 Exame unificado de acesso (Línguas e Matemática) às

Leia mais

Deus não escolheu os capacitados, capacitou os escolhidos

Deus não escolheu os capacitados, capacitou os escolhidos CENTRO EDUCACIONAL VIEIRA BRUM Março/2012 Reunião de Metas Até o fim Não, não pares. É graça divina começar bem. Graça maior, é persistir na caminhada certa, manter o ritmo... Mas a graça das graças é

Leia mais

Fit für die Schule. Fit für die Schule. Was kleine Kinder von ihren Eltern brauchen

Fit für die Schule. Fit für die Schule. Was kleine Kinder von ihren Eltern brauchen Was kleine Kinder von ihren Eltern brauchen Erziehungsberatung Erziehungsdirektion des Kanton Bern Sulgeneckstrasse 70 3005 Bern Telefon 031 633 85 11 www.erz.be.ch/fit-fuer-die-schule Prezados Pais O

Leia mais

RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO. Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz

RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO. Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz 1 RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz Contrato: AS.DS.PV.024/2010 Empresa: SENSOTECH ASSESSORAMENTO

Leia mais

200 Opportunities to Discover PORTUGUESE. www.second-language-now.com

200 Opportunities to Discover PORTUGUESE. www.second-language-now.com BASIC QUESTIONS 200 Opportunities to Discover PORTUGUESE Basic Questions - Portuguese TABLE OF CONTENTS 1. SABE?...3 2. COMO?...4 3. QUANTO TEMPO?...5 4. QUANTOS?...6 5. QUANTO?...7 6. COM QUE FREQUÊNCIA?...8

Leia mais

O QUE PRECISA PARA SER UM BOM TUTOR

O QUE PRECISA PARA SER UM BOM TUTOR O QUE PRECISA PARA SER UM BOM TUTOR Bem-vindo: O Professor será a primeira cara do IST a comunicar com os cerca de 15 alunos de seu curso que lhe foram atribuídos pelo fénix. Reunimos para si um conjunto

Leia mais

ENSINANDO A APRENDER!

ENSINANDO A APRENDER! ENSINANDO A APRENDER! A hora do estudo da criança em casa pode ser produtiva, eficaz e até prazerosa se você colocar em prática uma série de dicas valiosas dos especialistas. Confira! Estudar é fundamental.

Leia mais

Normas para Brigadas Móveis (BM) (Primeiro Esboço)

Normas para Brigadas Móveis (BM) (Primeiro Esboço) República de Moçambique Ministério da Saúde Programa Alargado de Vacinação Normas para Brigadas Móveis (BM) (Primeiro Esboço) Introdução Logo após a introdução do Programa Alargado de vacinação nas unidades

Leia mais

ELEIÇÕES REGIONAIS ELEIÇÃO DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA

ELEIÇÕES REGIONAIS ELEIÇÃO DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA ELEIÇÕES REGIONAIS 2 0 1 5 ELEIÇÃO DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA O que é uma eleição? Uma eleição é quando votamos para escolher quem nos vai representar e falar em nosso nome.

Leia mais

Serviço de Psicologia e Orientação

Serviço de Psicologia e Orientação Serviço de Psicologia e Orientação Olá eu sou a Clarinha Vamos estudar com a Clarinha A Clarinha chegou a casa para almoçar. Enquanto comia, pensava no teste de História que iria ter no dia seguinte. Ainda

Leia mais

Srs. Pais, A direção.

Srs. Pais, A direção. Srs. Pais, Para o Centro de Educação Básica Prof. Luciano Feijão, educar é mais do que transmitir conhecimentos, é formar um cidadão completo, não apenas com informações, mas com valores éticos e morais.

Leia mais

Prática Processual Civil. 1º Curso de Estágio de 2011 Ana Alves Pires Advogada Formadora OA

Prática Processual Civil. 1º Curso de Estágio de 2011 Ana Alves Pires Advogada Formadora OA Prática Processual Civil Ana Alves Pires Advogada Formadora OA 1 I. Actos das partes Prazos processuais II. Contagem dos prazos III. Prazo supletivo legal IV. Modalidades de prazos: peremptório e dilatório

Leia mais

Estatuto do Aluno e Ética Escolar/Regulamento Interno

Estatuto do Aluno e Ética Escolar/Regulamento Interno Estatuto do Aluno e Ética Escolar/Regulamento Interno F A L T A S JUSTIFICADAS (ver Lei n.º 51/2012, de 5 de setembro) INJUSTIFICADAS Medidas de recuperação das aprendizagens (artigo 16.º) (professor da

Leia mais

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS DOCENTES DO ISVOUGA - INSTITUTO SUPERIOR DE ENTRE O DOURO E VOUGA

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS DOCENTES DO ISVOUGA - INSTITUTO SUPERIOR DE ENTRE O DOURO E VOUGA REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS DOCENTES DO ISVOUGA - INSTITUTO SUPERIOR DE ENTRE O DOURO E VOUGA O Estatuto de Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDP), na redacção

Leia mais

Faculdade de Lucas do Rio Verde Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01.

Faculdade de Lucas do Rio Verde Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01. CONSELHO PEDAGÓGICO - COP RESOLUÇÃO Nº. 13/2008, DE 03 DE ABRIL DE 2008 Aprova o Regulamento de Monitoria Faculdade de Lucas do Rio Verde. O Presidente do Conselho Pedagógico - COP, face ao disposto no

Leia mais

Guia do estudante. Universidade Pedagógica & Centro de Educação Aberta e a Distância Equipa de Produção:

Guia do estudante. Universidade Pedagógica & Centro de Educação Aberta e a Distância Equipa de Produção: FICHA TÉCNICA: Título: Guia do estudante Autor: Universidade Pedagógica & Centro de Educação Aberta e a Distância Equipa de Produção: Alice Freia & Suzete Lourenço Buque Layout & Maquetização Jubel D.

Leia mais

PLANO DE MOBILIZAÇÃO DAS IGREJAS CRISTÃS PELA EDUCAÇÃO

PLANO DE MOBILIZAÇÃO DAS IGREJAS CRISTÃS PELA EDUCAÇÃO PLANO DE MOBILIZAÇÃO DAS IGREJAS CRISTÃS PELA EDUCAÇÃO Quero trazer à memória aquilo que me dá esperança Lamentações de Jeremias, 3:21 Ensine a criança o caminho por onde andar e, assim, não se desviará

Leia mais

Nacionalidade Portuguesa Folheto Informativo

Nacionalidade Portuguesa Folheto Informativo Nacionalidade Portuguesa Folheto Informativo Lei da Nacionalidade Portuguesa Lei nº 37/81, de 3 de Outubro, com as alterações introduzidas pela Lei nº 25/94, 19 de Agosto Regulamento da Nacionalidade Portuguesa

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO. Decreto n. o 4 /2004 de 7 de Maio REGULARIZAÇÃO DE ESTRANGEIROS EM TERRITÓRIO NACIONAL

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO. Decreto n. o 4 /2004 de 7 de Maio REGULARIZAÇÃO DE ESTRANGEIROS EM TERRITÓRIO NACIONAL REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO Decreto n. o 4 /2004 de 7 de Maio REGULARIZAÇÃO DE ESTRANGEIROS EM TERRITÓRIO NACIONAL A Lei de Imigração e Asilo N. 9/2003 de 15 de Outubro (LIA), veio definir

Leia mais

Mãos na massa. com a cabeça a pensar. Actividades para crianças dos 8 aos 12 anos. Encarte NOESIS #66 6/22/06 5:43 PM Page 1. Destacável Noesis n.

Mãos na massa. com a cabeça a pensar. Actividades para crianças dos 8 aos 12 anos. Encarte NOESIS #66 6/22/06 5:43 PM Page 1. Destacável Noesis n. Encarte NOESIS #66 6/22/06 5:43 PM Page 1 Mãos na massa com a cabeça a pensar Actividades para crianças dos 8 aos 12 anos Destacável Noesis n.º 66 Concepção de Odete Valente Faculdade de Ciências, Universidade

Leia mais

Relatórios de Actividades de Coaching

Relatórios de Actividades de Coaching AVALIAÇÃO DO PROGRAMA Relatórios de Actividades de Coaching O Coaching é um processo continuado e planeado de aperfeiçoamento pessoal e profissional, baseado na aprendizagem-acção. O Coach, no âmbito de

Leia mais

A leitura, um bem essencial

A leitura, um bem essencial A leitura, um bem essencial A leitura, um bem essencial A leitura é uma competência básica que todas as pessoas devem adquirir para conseguirem lidar de forma natural com a palavra escrita. Mas aprender

Leia mais

Vítor Caldeira. Presidente do Tribunal de Contas Europeu

Vítor Caldeira. Presidente do Tribunal de Contas Europeu Os Tribunais de Contas e os desafios do futuro Vítor Caldeira Presidente do Tribunal de Contas Europeu Sessão solene comemorativa dos 160 anos do Tribunal de Contas Lisboa, 13 de Julho de 2009 ECA/09/46

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO DE ACÇÃO 2009/2013

PLANO ESTRATÉGICO DE ACÇÃO 2009/2013 ESCOLA SECUNDÁRIA DE VALONGO PLANO ESTRATÉGICO DE ACÇÃO 2009/2013 SALA DE ESTUDO ORIENTADO 2009/2013 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 PRIORIDADES... 4 OBJECTIVOS DA SALA DE ESTUDO ORIENTADO... 5 Apoio Proposto...

Leia mais

COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO?

COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO? COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO? Apresentação Ir para a escola, passar um tempo com a família e amigos, acompanhar as últimas novidades do mundo virtual, fazer um curso de inglês e praticar um esporte são

Leia mais

MANUAL PARA PREENCHIMENTO DE REQUERIMENTOS ON-LINE

MANUAL PARA PREENCHIMENTO DE REQUERIMENTOS ON-LINE SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO PÚBLICA DEPARTAMENTO DE RECURSOS EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO MANUAL PARA PREENCHIMENTO DE REQUERIMENTOS ON-LINE Mogi das Cruzes, 2010. Sumário 1. Requerimentos Disponíveis...

Leia mais

CURSOS E EXAMES DE ALEMÃO

CURSOS E EXAMES DE ALEMÃO CURSOS E EXAMES DE ALEMÃO Outubro 2014 Fevereiro 2015 Goethe-Institut Lisboa Sprache. Kultur. Deutschland. CURSOS GERAIS DE ALEMÃO Para Adultos e Jovens (a partir dos 14 anos) Aprenda alemão com profissionais:

Leia mais

Aprendendo a vencer a Ansiedade

Aprendendo a vencer a Ansiedade Rua Conde de Bonfim 232/301 Tijuca Rio de Janeiro RJ Tel:2234-2399 Email: eliane@epvpsicologia.com Home Page:www.epvpsicologia.com Aprendendo a vencer a Ansiedade Um guia para os pais sobre a ansiedade

Leia mais

Regulamento Interno de Duração e Organização do Tempo de Trabalho da Direcção-Geral da Política de Justiça do Ministério da Justiça

Regulamento Interno de Duração e Organização do Tempo de Trabalho da Direcção-Geral da Política de Justiça do Ministério da Justiça Regulamento Interno de Duração e Organização do Tempo de Trabalho da Direcção-Geral da Política de Justiça do Ministério da Justiça Capítulo I Disposições gerais Artigo 1.º (Objecto e âmbito de aplicação)

Leia mais

HORÁRIO E LOCAL DE ENTRADA E SAÍDA DOS ALUNOS

HORÁRIO E LOCAL DE ENTRADA E SAÍDA DOS ALUNOS Instruções e normas de caráter Administrativo, Pedagógico e Disciplinar que orientarão as atividades e o comportamento dos alunos matriculados no Colégio Lacordaire, durante o ano letivo de 2013. As instruções

Leia mais

Instituto Politécnico de Macau Regulamento de Gestão das Residências de Estudantes. Artigo 1.º (Âmbito de aplicação)

Instituto Politécnico de Macau Regulamento de Gestão das Residências de Estudantes. Artigo 1.º (Âmbito de aplicação) (Tradução) N. o 03R/CG/DAAG/2012 Instituto Politécnico de Macau Regulamento de Gestão das Residências de Estudantes Artigo 1.º (Âmbito de aplicação) O presente Regulamento aplica-se a todos os estudantes

Leia mais

Regulamento Interno Actividades de Tempos Livres (ATL) 2013/2014

Regulamento Interno Actividades de Tempos Livres (ATL) 2013/2014 Regulamento Interno Actividades de Tempos Livres (ATL) 2013/2014 Página 1 de 15 O Regulamento Interno das Actividades de Tempos Livres, doravante designadas de ATL, da Associação de Pais e Encarregados

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade)

Jornal Oficial da União Europeia. (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) 17.2.2004 L 46/1 I (Actos cuja publicação é uma condição da sua aplicabilidade) REGULAMENTO (CE) N. o 261/2004 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 11 de Fevereiro de 2004 que estabelece regras comuns

Leia mais

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA (Attendance Policy)

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA (Attendance Policy) 5.5 5.5 FREQUÊNCIA REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA (Attendance Policy) REQUER-SE QUE TODOS OS ESTUDANTES EM IDADE OBRIGATÓRIA FREQUENTEM A ESCOLA TODOS OS 180 DIAS DE AULA DO ANO ESCOLAR. OS PAIS DE CRIANÇAS

Leia mais

1 - Actual Sintra, 29-10-2010, Figuras públicas apoiam promoção de alimentação saudável. 2 - Time Out, 20-10-2010, Feiras

1 - Actual Sintra, 29-10-2010, Figuras públicas apoiam promoção de alimentação saudável. 2 - Time Out, 20-10-2010, Feiras Revista de Imprensa 08-11-2010 Agenda 21 1 - Actual Sintra, 29-10-2010, Figuras públicas apoiam promoção de alimentação saudável 2 - Time Out, 20-10-2010, Feiras 3 - Planeta Azul.pt, 19-10-2010, Começa

Leia mais

ÍNDICE. Que expectativas académicas, que organização do estudo e conciliação entre estudos e emprego? 6

ÍNDICE. Que expectativas académicas, que organização do estudo e conciliação entre estudos e emprego? 6 Relatório Síntese: Perfil do Trabalhador-Estudante do IST Introdução ÍNDICE Qual a proporção de trabalhadores-estudantes no IST nos últimos 5 anos lectivos? 2 Qual a População-alvo deste inquérito? 2 A

Leia mais

> passo a passo como apresentar uma queixa contra a polícia

> passo a passo como apresentar uma queixa contra a polícia > passo a passo como apresentar uma queixa contra a polícia apresentar uma queixa contra a polícia IPCC significa Comissão Independente para Queixas contra a Polícia (Independent Police Complaints Commission).

Leia mais