Projetos de Pesquisa NEF 2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projetos de Pesquisa NEF 2015"

Transcrição

1 Projetos de Pesquisa NEF 2015 Eurico Marcos Diniz de Santi Isaias Coelho Gisele Barra Bossa Ana Teresa Lima Rosa Bruno Nepomuceno de Souza Laura Romano Campedelli Guilherme Saraiva Grava Miguel Nicacio Oliveira Souza

2 Linhas de pesquisa Transparência do Setor Público; 1. ICAT 3ª Aferição; e 2. Transparência e Cidadania dos Municípios. Administração Tributária e Democracia; 1. CARF: Segurança Jurídica e Redução do Contencioso. Transparência Corporativa; Observatório da Reforma Tributária;

3 Cronograma Cronograma Workshops NEF 2015 Abril Maio Junho Dia 09/mar 16/mar 23/mar 30/mar 06/abr 13/abr 20/abr 27/abr 04/mai 11/mai 18/mai 25/mai 01/jun 08/jun 15/jun 22/jun Projetos Projeto Transparência do Setor Público Projeto Administração Tributária e Democracia Projeto Transparência Corporativa Observatório Reforma Tributária Projeto Transparência do Setor Público Projeto Administração Tributária e Democracia Projeto Tranparência Corporativa Observatório Reforma Tributária Projeto Transparência do Setor Público - Premiação ICAT Projeto Administração Tributária e Democracia Projeto Transparência Corporativa Observatório Reforma Tributária Projeto Transparência do Setor Público Projeto Administração Tributária e Democracia Projeto Transparência Corporativa Observatório Reforma Tributária

4 Cronograma Cronograma Workshops NEF º Semestre Dia 03/ago Projetos Abertura Agosto Setembro Outubro Novembro 10/ago 17/ago 24/ago 31/ago 14/set 21/set 28/set 05/out 19/out 26/out 09/nov 16/nov 23/nov 30/nov Projeto Transparência do Setor Público Projeto Administração Tributária e Democracia Projeto Transparência Corporativa Observatório Reforma Tributária Projeto Administração Tributária e Democracia Projeto Transparêcia Corporativa Observatório Reforma Tributária Projeto Transparência do Setor Público Projeto Administração Tributária e Democracia Observatório Reforma Tributária Projeto Transparência do Setor Público Projeto Administração Tributária e Democracia Projeto Transparência Corporativa Observatório Reforma Tributária Dezembro 07/dez Fechamento

5 Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios Projeto Transparência do Setor Público Ano calendário 2015 Gisele Barra Bossa Miguel Nicacio Oliveira Souza

6 Pressupostos da pesquisa Indicador de Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios Objetivo: mensurar e incentivar a transparência fiscal dos municípios Justificativas: 1. Efetivação da democracia depende do acesso sem qualquer restrição de consulta das informações fiscais municipais; 2. Complexidade da Legislação Fiscal; 3. Fatores históricos na formação dos Municípios brasileiros; 4. Falta de Transparência e patrimonialismo : rent-seeking; e 5. Fortalecimento das Instituições. Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios

7 Pilares Construção de ambiente de negócios para incentivar o desenvolvimento econômico e social dos Municípios; Valorização do servidor público como porta-voz da legalidade prática; Simplicidade; Democracia para fomento da participação popular e confiança nas Instituições Públicas; Incentivo à adoção de boas práticas no seio da própria Administração Pública; Isonomia e Valorização da Autonomia dos municípios: em respeito às diferenças entre os entes federativos; e Incentivo à Inovação e ao Experimentalismo: na busca por métodos inovadores de se alcançar a accountability e o controle social da arrecadação. Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios

8 Produto da pesquisa Desenvolvimento de uma ferramenta de pesquisa, objetivos: 1. Estimular a transparência fiscal dos Municípios a partir de 4 eixos: Administração Fiscal, Contencioso Administrativo Fiscal, Gasto Público e Cidadania Fiscal; 2. Promover agenda de boas práticas da administração fiscal; 3. Desenvolver instrumento de accountability social; e 4. Incentivar a participação de outros Municípios a realizarem e divulgarem essa mensuração no seio do própria administração. Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios

9 Premiação Ao final da aferição, o Comitê Deliberativo do Projeto promoverá evento de premiação para o 1º, 2º e 3º colocados da 2ª Aferição do TCM, bem como para os Municípios Modelo de Boas Práticas. Um dos pilares do TCM é o compromisso de estimular: as boas práticas da Administração Pública Local, baseando-se na seguintes características: 1. a fácil acessibilidade do sitio de internet; 2. o engajamento dos funcionários; 3. a qualidade dos relatórios disponibilizados; e 4. o trabalho intenso de sensibilização de suas áreas de tecnologia da informação. Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios

10 Metodologia da Pesquisa - Amostra Índice Endeavor Brasil de cidades empreendedoras: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo, Vitória; 6 cidades da zona metropolitana: Barueri, Louveira, Niterói, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano; e Considerações sobre os demais Municípios 2ª Aferição TCM. Motivação: Correlação positiva entre os estudos; Municípios engajados em projetos de transparência promoção de boas práticas; e Cidades com indicadores sociais e econômicos superiores ao da maioria das capitais. Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios

11 Metodologia da pesquisa -Critérios Tabela de Critérios - Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios Critérios Administração Fiscal Contencioso Administrativo Fiscal Gasto Público Cidadania Fiscal Critério 1 Consultas Tributárias Autos de Infração Impugnados Relatório da Dívida Pública Relatório de Execução Orçamentária Critério 2 Legislação Fiscal Decisões de 1ª Instância Relatório de Gastos com Licitações e Contratos Públicos Relatório de Gastos com Saúde Critério 3 Relatório de Arrecadação Decisões de 2ª Instância Relatório de Remuneração dos Membros do Executivo e Legislativo Relatório de Gastos com Educação Critério 4 Relatório de Desonerações Fiscais Andamentos Processuais Relatório de Transferências Obrigatórias e Voluntárias Relatório de Gastos com Habitação no Município Critério 5 Relatório de Tramitação Processual e Inscrição em Dívida Ativa Composição dos Órgãos Julgadores e Pautas de Julgamento Relatório de Gastos com Infraestrutura e Administração do Município Relatório de Precatórios Total: 100 pontos Total: 100 pontos Total : 100 pontos Total : 100 pontos Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios

12 Cronograma de atividades e estrutura do projeto Data 09/mar Tema Apresentação dos Critérios - Projeto Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios 06/abr Apresentação do 1º Piloto de Aferição TCM - Barueri 04/mai 01/jun 10/ago 05/out Colóquio NEF e Premiação do ICAT 2ª Aferição Apresentação do 2º Piloto de Aferição TCM Louveira, São Caetano, Santo André, São Bernardo do Campo e Niterói Apresentação do 3º Piloto de Aferição Belo Horizonte, Brasília, Florianópolis, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo Apresentação do Relatório Preliminar da 3ª Aferição ICAT 09/nov Apresentação da Versão Final do TCM Observação: O mês eleito para 3ª aferição do ICAT será maio/2015 e para aferição de todos os municípios selecionados para o TCM será setembro/2015. Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios

13 Conselho Administrativo de Recursos Fiscais: Segurança Jurídica e Redução do Contencioso Projeto Administração Tributária e Democracia Ano calendário 2015 Gisele Barra Bossa Bruno Nepomuceno Guilherme Saraiva Grava

14 Pressupostos da Pesquisa As instituições ditam o grau de evolução e os limites em que os atores de uma sociedade operam: Necessidade de fortalecer as instituições que compõem o Ministério da Fazenda; e Necessidade de exaltar a posição de destaque do CARF como órgão de julgamento autonomia. Cenário Atual: Complexidade Legislativa; Ausência de uniformidade de posicionamento por parte das autoridades fiscais e órgãos de julgamento; e Enfraquecimento do papel institucional e vinculativo do CARF. Conselho Administrativo de Recursos Fiscais: Segurança Jurídica e Redução do Contencioso

15 Pressupostos da pesquisa Consequências: Patologias sistêmicas; Falta de Transparência; Insegurança Jurídica; e Alto grau de litigiosidade. Objetivo: Apresentar propostas efetivas para garantir a segurança jurídica e reduzir do contencioso como resultado do trabalho empírico via stakeholders e do estudo comparado dos modelos de contencioso administrativo tributário. Conselho Administrativo de Recursos Fiscais: Segurança Jurídica e Redução do Contencioso

16 Produto da pesquisa Realização de Workshops temáticos sobre o objeto de pesquisa; Participação de atores-chave no processo de fortalecimento institucional do CARF; Publicação de obra com o resultado das pesquisas; Apresentar propostas para o aperfeiçoamento institucional do CARF e para a redução do contencioso tributário. Conselho Administrativo de Recursos Fiscais: Segurança Jurídica e Redução do Contencioso

17 Pressupostos da Pesquisa As instituições ditam o grau de evolução e os limites em que os atores de uma sociedade operam: Necessidade de fortalecer as instituições que compõem o Ministério da Fazenda; e Necessidade de exaltar a posição de destaque do CARF como órgão de julgamento autonomia. Cenário Atual: Complexidade Legislativa; Ausência de uniformidade de posicionamento por parte das autoridades fiscais e órgãos de julgamento; e Enfraquecimento do papel institucional e vinculativo do CARF. Conselho Administrativo de Recursos Fiscais: Segurança Jurídica e Redução do Contencioso

18 Cronograma de atividades e estrutura do projeto Data 16/mar 13/abr 11/mai 08/jun 17/ago 14/set 09/nov 16/nov Tema Apresentação do Projeto CARF: Segurança jurídica e redução do contencioso Percepções e Objetivos dos Painéis Estudo Comparado: Modelos de Contencioso Tributário Problemas do CARF: Levantamento Empírico de Incidências via Stakeholders Percepções e Propostas para Fortalecimento Institucional do CARF Segurança Jurídica: Uniformidade das Decisões, as Súmulas dos CARF e o Voto de Qualidade Redução do Contencioso: Métodos Alternativos de Solução de Conflitos e Propostas de Implementação Conflito Institucional: RFB, CARF e PGFN Participação dos Stakeholders Propostas de Soluções para Redução do Contencioso Tributário Conselho Administrativo de Recursos Fiscais: Segurança Jurídica e Redução do Contencioso

19 Transparência Corporativa Ano calendário 2015 Ana Teresa Lima Rosa Laura Romano Campedelli Bruno Nepomuceno de Souza

20 Pressuposto da Pesquisa Na Era da Informação, identifica-se uma demanda crescente pela transparência de informações tanto por parte do Setor Público quanto do Setor Privado. Pergunta da Pesquisa Têm as corporações brasileiras o dever de prestar informações fiscais à sociedade? Hipótese da Pesquisa As ações dos agentes privados provocam externalidades à sociedade e a transparência das informações fiscais permite a identificação de boas práticas corporativas. Transparência Corporativa

21 Objetivos dos Workshops Semanais Promover o objetivo maior da academia, submetendo as pesquisas realizadas ao debate público Apresentar a evolução da pesquisa com o feedback constante dos resultados obtidos Transparência Corporativa

22 Cronograma de atividades e estrutura do projeto Data 23/mar 20/abr 18/mai Tema Pesquisa sobre Accountability e Compliance - Fortalecimento da transparência como qualidade corporativa e os seus desdobramentos na esfera fiscal Pesquisa sobre publicidade das informações fiscais das sociedades de capital aberto: qualidade das notas explicativas Pesquisa sobre Sigilo Fiscal e obstáculos para a publicidade dos Autos de Infração 15/jun 24/ago 21/set Pesquisa sobre transparência corporativa sob perspectiva internacional Plano de ação do BEPS Pesquisa sobre novas regras de IFRS e suas contribuições para um ambiente de negócios mais transparente Pesquisa sobre transparência como vetor da moral tributária e controle social 23/nov Pesquisa empírica: Percepção empresarial sobre a transparência das informações fiscais Transparência Corporativa

Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios

Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios Transparência e Cidadania Fiscal dos Municípios Discussão de Pilares e Critérios Gisele Barra Bossa Miguel Nicacio Oliveira Souza Pressupostos da pesquisa Indicador de Transparência e Cidadania Fiscal

Leia mais

O papel fundamental do CARF na realização da. Direito & DESENVOLVIMENTO Para melhorar o Brasil... PENSANDO O BRASIL...

O papel fundamental do CARF na realização da. Direito & DESENVOLVIMENTO Para melhorar o Brasil... PENSANDO O BRASIL... O papel fundamental do CARF na realização da Justiça Tributária: Eurico.santi@FGV.BR Direito & DESENVOLVIMENTO Para melhorar o Brasil... PENSANDO O BRASIL... PAPEL DO CARF & JUSTIÇA TRIBUTÁRIA Que é justiça

Leia mais

FRANCHISING PA N O R A M A E P R O J E Ç Õ E S

FRANCHISING PA N O R A M A E P R O J E Ç Õ E S FRANCHISING PA N O R A M A E P R O J E Ç Õ E S CENÁRIO MACROECONÔMICO Índice de confiança do consumidor (set/17- set/16): + 3,0** IPCA 3,06 % PROJEÇÕES para 2017 PIB 0,73% Índice de confiança empresarial

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Institucional

Plano de Desenvolvimento Institucional Plano de Desenvolvimento Institucional Âmbito de atuação Missão Visão Elementos Duráveis Princípios Elementos Mutáveis (periodicamente) Análise Ambiental Objetivos Estratégicos Metas Planos de Ação PDI

Leia mais

Preço anunciado do m 2 tem queda real no primeiro semestre de 2014

Preço anunciado do m 2 tem queda real no primeiro semestre de 2014 Preço anunciado do m 2 tem queda real no primeiro semestre de 2014 Variação no preço dos imóveis é menor do que a inflação nos seis primeiros meses do ano O aumento anual do preço médio do m 2 anunciado

Leia mais

Preço dos imóveis registra nova queda real em maio

Preço dos imóveis registra nova queda real em maio Preço dos imóveis registra nova queda real em maio Além do aumento médio menor do que a inflação, pela primeira vez o Índice FipeZap registrou variação mensal negativa para o Rio de Janeiro O Índice FipeZap,

Leia mais

DESAFIOS DO CONTENCIOSO E TRANSPARÊNCIA DO CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO - icat. Eurico Marcos Diniz de Santi FGV Direito SP

DESAFIOS DO CONTENCIOSO E TRANSPARÊNCIA DO CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO - icat. Eurico Marcos Diniz de Santi FGV Direito SP DESAFIOS DO CONTENCIOSO E TRANSPARÊNCIA DO CONTENCIOSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO - icat Eurico Marcos Diniz de Santi FGV Direito SP Critérios Banco 01 Banco 02 Banco 03 Critério 01 Critério 02 Critério

Leia mais

30 cidades analisadas

30 cidades analisadas MOTIVAÇÃO Metodologia 30 cidades analisadas Análise do valor médio dos imóveis cadastrados no VivaReal + 2 mi Maior Base de imóveis entre os portais Análise de Intenção de Compra e Aluguel com base nos

Leia mais

Conselho Administrativo de Recursos Fiscais: Segurança Jurídica e Redução do Contencioso

Conselho Administrativo de Recursos Fiscais: Segurança Jurídica e Redução do Contencioso Administração Tributária e Democracia Gisele Barra Bossa Bruno Nepomuceno de Souza Guilherme Saraiva Grava Estrutura do projeto Levantamento empírico dos Gargalos Institucionais 1 2 Estudo comparado Levantameto

Leia mais

PERCEPÇÃO DA TRANSPARÊNCIA FISCAL DO DISTRITO FEDERAL E DA LEGALIDADE CONCRETA DOS MUNICÍPIOS DA COPA

PERCEPÇÃO DA TRANSPARÊNCIA FISCAL DO DISTRITO FEDERAL E DA LEGALIDADE CONCRETA DOS MUNICÍPIOS DA COPA PERCEPÇÃO DA TRANSPARÊNCIA DA LEGALIDADE CONCRETA FISCAL DO DISTRITO FEDERAL E DOS MUNICÍPIOS DA COPA São Paulo, 2013 1 Eurico Marcos Diniz de Santi 1 Isaias Coelho 2 Mariana Pimentel 3 Basile Georges

Leia mais

Capítulo 12. Precipitações nas capitais

Capítulo 12. Precipitações nas capitais Capítulo 12 Precipitações nas capitais 12-1 Capítulo 12- Precipitações nas capitais 12.1 Introdução Vamos mostrar as precipitações médias mensais das capitais no Brasil no período de 1961 a 1990 fornecidas

Leia mais

Preços dos imóveis têm queda nominal na passagem de julho para agosto

Preços dos imóveis têm queda nominal na passagem de julho para agosto Preços dos imóveis têm queda nominal na passagem de julho para agosto No acumulado de 2015 o preço do m 2 ainda mostra crescimento nominal de 1,5%. O Índice FipeZap, que acompanha o preço de venda dos

Leia mais

Preço dos imóveis sobe 1,32% em 2015

Preço dos imóveis sobe 1,32% em 2015 Preço dos imóveis sobe 1,32% em 2015 No mesmo período a inflação deve chegar a 10,72%, fazendo o preço médio do m 2 ter queda real de 8,48% no ano passado O Índice FipeZap que acompanha o preço de venda

Leia mais

Preço dos imóveis já perde 5% de seu valor em 2015

Preço dos imóveis já perde 5% de seu valor em 2015 Preço dos imóveis já perde 5% de seu valor em 2015 Valor do m 2 subiu apenas 1,5% em 2015, enquanto a inflação acumulada aproxima-se de 7%; Rio de Janeiro tem mais um mês com queda nominal O Índice FipeZap,

Leia mais

Descrição do Programa de Pós-Graduação em Gestão de Políticas Públicas

Descrição do Programa de Pós-Graduação em Gestão de Políticas Públicas Descrição do Programa de Pós-Graduação em Gestão de Políticas Públicas O Programa de Pós-Graduação em Gestão de Políticas Públicas tem caráter multidisciplinar, integrando em suas disciplinas diversos

Leia mais

Preço dos imóveis mostra queda real de 4,45% no primeiro semestre de 2015

Preço dos imóveis mostra queda real de 4,45% no primeiro semestre de 2015 Preço dos imóveis mostra queda real de 4,45% no primeiro semestre de 2015 Preços dos imóveis subiram 1,38% no ano enquanto a inflação alcançou 6,10%; Foi o semestre mais fraco já registrado pelo Índice

Leia mais

Programa de Cooperação Científica e Tecnológica Subprograma de Empresas Juniores. Plano de trabalho

Programa de Cooperação Científica e Tecnológica Subprograma de Empresas Juniores. Plano de trabalho Programa de Cooperação Científica e Tecnológica Subprograma de Empresas Juniores Plano de trabalho 2016-2017 1. JUSTIFICATIVA O Subprograma de Empresas Juniores, vinculado ao PDI PROGRAMA 10 PROGRAMA UNESP

Leia mais

ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO

ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto: Excelência no Atendimento Público: Do primeiro contato com o cidadão

Leia mais

Transparência Corporativa

Transparência Corporativa Transparência Corporativa Transparência como qualidade corporativa e os seus desdobramentos na esfera fiscal Ana Teresa Lima Rosa Bruno Nepomuceno Laura Romano Campedelli PÚBLICA Maioria dos estudos está

Leia mais

Preço do m 2 perde para a inflação na maioria das cidades em novembro

Preço do m 2 perde para a inflação na maioria das cidades em novembro Preço do m 2 perde para a inflação na maioria das cidades em novembro Apenas 9 das 20 cidades pesquisadas têm aumento mensal superior ao esperado para a inflação O Índice FipeZap Ampliado, que acompanha

Leia mais

Índice fipezap de preços de imóveis anunciados

Índice fipezap de preços de imóveis anunciados Preço médio do m 2 se mantém estável em 2016 Após o resultado de maio, preço médio do m 2 acumula crescimento de apenas 0,04% em 2016, taxa muito inferior à inflação do período O Índice FipeZap que acompanha

Leia mais

ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA ANA/CBDB

ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA ANA/CBDB ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA PRODUTO 1: PLANO DE TRABALHO CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO Atividades Responsáveis Indicador Físico Data Provável 1 Detalhamento do presente Plano de Trabalho 2 Primeira reunião de

Leia mais

Transparência Pública. Realizações Projetos e Perspectivas

Transparência Pública. Realizações Projetos e Perspectivas Transparência Pública Realizações Projetos e Perspectivas Marcos da Transparência no Brasil Acesso à informação como direito fundamental LRF Portal da Transparência Páginas de Transparência 2009 LAI remuneração

Leia mais

Calendário Pós-graduação 2014 - MBA em Gestão de Projetos

Calendário Pós-graduação 2014 - MBA em Gestão de Projetos Calendário Pós-graduação 2014 - MBA em Gestão de Projetos Disciplina Data Início Data fim Atividade acadêmica ENTRADA 1 10/03/2014 20/12/2014 17/03/2014 24/03/2014 Análise de Cenários Econômicos (Disciplina

Leia mais

Situação das ações do Governo Brasileiro Rio de Janeiro

Situação das ações do Governo Brasileiro Rio de Janeiro Code-P0 Copa 204 Situação das ações do Governo Brasileiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 7 de Junho de 20 Code-P O que o Brasil quer com a Copa do Mundo FIFA Mobilizar o país Promover o país no mundo Constituir

Leia mais

Seminário Nacional do Contencioso Administrativo Fiscal TRANSPARÊNCIA: Dicotomia entre o dever de resguardar o sigilo fiscal e a necessidade de

Seminário Nacional do Contencioso Administrativo Fiscal TRANSPARÊNCIA: Dicotomia entre o dever de resguardar o sigilo fiscal e a necessidade de Seminário Nacional do Contencioso Administrativo Fiscal TRANSPARÊNCIA: Dicotomia entre o dever de resguardar o sigilo fiscal e a necessidade de transparência. Conselho de Fazenda Estadual Estado da Bahia

Leia mais

Índice FipeZap amplia cobertura e passa a monitorar preços em 16 cidades; Seis delas tiveram queda real de preços em janeiro

Índice FipeZap amplia cobertura e passa a monitorar preços em 16 cidades; Seis delas tiveram queda real de preços em janeiro Índice FipeZap amplia cobertura e passa a monitorar preços em 16 cidades; Seis delas tiveram queda real de preços em janeiro A partir do mês de janeiro de 2013, o Índice FipeZap Ampliado passa a ser divulgado

Leia mais

CONSELHO ADMINISTRATIVO DE RECURSOS FISCAIS: SEGURANÇA JURÍDICA E REDUÇÃO DO CONTENCIOSO

CONSELHO ADMINISTRATIVO DE RECURSOS FISCAIS: SEGURANÇA JURÍDICA E REDUÇÃO DO CONTENCIOSO PROJETO DE PESQUISA ANO-CALENDÁRIO 2015 ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA E DEMOCRACIA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE RECURSOS FISCAIS: SEGURANÇA JURÍDICA E REDUÇÃO DO CONTENCIOSO Versão Preliminar Gisele Barra Bossa

Leia mais

TRANSPARENCIA E QUALIDADE DO GASTO NO SECTOR PÚBLICO

TRANSPARENCIA E QUALIDADE DO GASTO NO SECTOR PÚBLICO TRANSPARENCIA E QUALIDADE DO GASTO NO SECTOR PÚBLICO Experiência da Administração Espanhola Natal, 17 de outubro de 2017 Embaixada da Espanha no Brasil Conselheira da Finanças Antoinette Musilek Sumário

Leia mais

Projetos para os municípios Motivação

Projetos para os municípios Motivação PROJETOS Projetos para os municípios Motivação A FNP é referência na interlocução com os municípios, envolvendo diretamente os prefeitos e prefeitas na coordenação política dos projetos. Por isso, é constantemente

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

Medidas de Eficiência no âmbito do Conselho Municipal de Tributos - CMT. Senam 2017 Regina Vitoria Soares Garcia Presidente do CMT

Medidas de Eficiência no âmbito do Conselho Municipal de Tributos - CMT. Senam 2017 Regina Vitoria Soares Garcia Presidente do CMT Medidas de Eficiência no âmbito do Conselho Municipal de Tributos - CMT Senam 2017 Regina Vitoria Soares Garcia Presidente do CMT Controle de Estoque de Processos Administrativos SF - Redução do tamanho

Leia mais

Prioridades da Agenda de Marco Institucional da MEI

Prioridades da Agenda de Marco Institucional da MEI 2ª REUNIÃO DO COMITÊ DE LÍDERES DA MEI DE 2016 Prioridades da Agenda de Marco Institucional da MEI Gilberto Peralta GE 13 de maio de 2016 MARCO INSTITUCIONAL Emenda Constitucional nº 85 Inserção da inovação

Leia mais

I. Indicadores socioeconômicos do Brasil metropolitano

I. Indicadores socioeconômicos do Brasil metropolitano Introdução I. Indicadores socioeconômicos do Brasil metropolitano II. III. A pesquisa Governança Metropolitana no Brasil a. Arranjos institucionais (volume I) b. Análise das FPICs selecionadas (volume

Leia mais

CNAE Experiência brasileira. Seminário CAE rev. 3. Lisboa Portugal, 23 de outubro de 2007

CNAE Experiência brasileira. Seminário CAE rev. 3. Lisboa Portugal, 23 de outubro de 2007 Seminário CAE rev. 3 Lisboa Portugal, 23 de outubro de 2007 CNAE implantada em todos os estados, em 22 capitais e vários outros municípios MANAUS RIO BRANCO BELÉM SÃO LUÍS FORTALEZA NATAL JOÃO PESSOA PORTO

Leia mais

Preço médio do m 2 tem menor variação anual desde 2008

Preço médio do m 2 tem menor variação anual desde 2008 Preço médio do m 2 tem menor variação anual desde 2008 Nos últimos 12 meses, preço médio anunciado caiu 8,85% em termos reais O Índice FipeZap que acompanha o preço de venda dos imóveis em 20 cidades brasileiras

Leia mais

Índice. Novembro/2016

Índice. Novembro/2016 Índice Destaques do mês Preço dos imóveis continuam a não conseguir acompanhar a inflação Sete das vinte cidades pesquisadas tiveram variação negativa nos preços em novembro O Índice FipeZap que acompanha

Leia mais

Destaques do mês. Agosto/2016

Destaques do mês. Agosto/2016 Destaques do mês Em 2016, preço médio do m2 perde da inflação em todas as cidades pesquisadas Crescimento do m2 no ano foi de apenas 0,14%. No mesmo período, inflação esperada atinge 5,40% O Índice FipeZap

Leia mais

Pacto pela Transparência Municipal Projeto Jogos Limpos Dentro e Fora dos Estádios Secretaria Executiva: Instituto Ethos

Pacto pela Transparência Municipal Projeto Jogos Limpos Dentro e Fora dos Estádios Secretaria Executiva: Instituto Ethos Pacto pela Transparência Municipal Projeto Jogos Limpos Dentro e Fora dos Estádios Secretaria Executiva: Instituto Ethos Porto Alegre, 30 de janeiro 2013 Projeto Jogos Limpos Objetivos Transparência Integridade

Leia mais

Variação do preço do m 2 perde novamente para a inflação em outubro

Variação do preço do m 2 perde novamente para a inflação em outubro Variação do preço do m 2 perde novamente para a inflação em outubro Média de 20 cidades indica aumento de 0,45% no 10º mês do ano; São Paulo e Rio de Janeiro mostraram a menor variação mensal desde 2008

Leia mais

A ESTRUTURA DA BUROCRACIA DO ESTADO BRASILEIRO ESTADO BRASILEIRO UMA ANÁLISE A PARTIR DO FUNCIONALISMO PÚBLICO

A ESTRUTURA DA BUROCRACIA DO ESTADO BRASILEIRO ESTADO BRASILEIRO UMA ANÁLISE A PARTIR DO FUNCIONALISMO PÚBLICO A ESTRUTURA DA BUROCRACIA DO ESTADO BRASILEIRO UMA ANÁLISE A PARTIR DO FUNCIONALISMO PÚBLICO ESTADO BRASILEIRO A ESTRUTURA DA BUROCRACIA DO ESTADO BRASILEIRO UMA ANÁLISE A PARTIR DO FUNCIONALISMO PÚBLICO

Leia mais

Plano Nacional de Implementação das Diretrizes Curriculares lei /03 na Rede Municipal de Ensino de Belo Horizonte

Plano Nacional de Implementação das Diretrizes Curriculares lei /03 na Rede Municipal de Ensino de Belo Horizonte Plano Nacional de Implementação das Diretrizes Curriculares lei 10.639/03 na Rede Municipal de Ensino de Belo Horizonte Nilma Alves Adriano nilmaad480@gmail.com Universidade Federal de Minas Gerais Introdução

Leia mais

Prêmio Boas Práticas de Transparência na Internet

Prêmio Boas Práticas de Transparência na Internet Prêmio Boas Práticas de Transparência na Internet IV Encontro Estadual dos Observatórios Sociais APE Elisa Cecin Rohenkohl Contato: elisacr@tce.rs.gov.br Se eu tiver que escolher entre um governo sem jornais

Leia mais

Subtítulo da Apresentação

Subtítulo da Apresentação Subtítulo da Apresentação MOTIVAÇÃO METODOLOGIA 15 cidades analisadas Análise do valor médio dos imóveis cadastrados no VivaReal 15 cidades + 1,8 mi Maior Base de imóveis entre os portais Análise de Intenção

Leia mais

Preço médio do m 2 fica estável na passagem de fevereiro para março

Preço médio do m 2 fica estável na passagem de fevereiro para março Preço médio do m 2 fica estável na passagem de fevereiro para março Índice FipeZap mostra aumento de apenas 0,53% nos últimos 12 meses O Índice FipeZap que acompanha o preço de venda dos imóveis em 20

Leia mais

Política de Governança Digital Brasileira: em pauta a participação social e a transparência ativa

Política de Governança Digital Brasileira: em pauta a participação social e a transparência ativa Política de Governança Digital Brasileira: em pauta a participação social e a transparência ativa Pós-doutorado em Semiótica Cognitiva e Novas Mídias pela Maison de Sciences de l Homme, Professora Titular

Leia mais

Sistema Nacional de Cultura e os desafios da integração federativa

Sistema Nacional de Cultura e os desafios da integração federativa Sistema Nacional de Cultura e os desafios da integração federativa Luana Vilutis UFBA Curso de Especialização em Acessibilidade Cultural UFRJ Rio de Janeiro, 19 de junho de 2013 GILBERTO GIL Encontro de

Leia mais

DOM PUBLICAÇÕES LEGAIS

DOM PUBLICAÇÕES LEGAIS DOM PUBLICAÇÕES LEGAIS AVALIAÇÃO DOS EFEITOS DA ALTERAÇÃO DOS CRITÉRIOS DE REPARTIÇÃO DO ICMS NOS MUNICÍPIOS DAS CAPITAIS François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo Consultor da DOM Publicações

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

PARCERIAS COM O TERCEIRO SETOR

PARCERIAS COM O TERCEIRO SETOR Espera-se que os trabalhos aqui reunidos tragam esclarecimentos acerca da interpretação da nova lei e constituam o ponto de partida para novas análises, proposições e críticas, tão necessárias à evolução

Leia mais

Eurico Marcos Diniz de Santi Doutor PUC/SP, Professor da FGV e Coordenador do NEF/DireitoGV

Eurico Marcos Diniz de Santi Doutor PUC/SP, Professor da FGV e Coordenador do NEF/DireitoGV Contencioso administrativo tributário e transparência fiscal: o direito ao pleno acesso às decisões proferidas pelos Tribunais Administrativos Tributários Eurico Marcos Diniz de Santi Doutor PUC/SP, Professor

Leia mais

Estado Brasileiro Regime: Democracia Sistema de Governo: Presidencialismo Modelo Constitucional: Estado Democrático de Direito

Estado Brasileiro Regime: Democracia Sistema de Governo: Presidencialismo Modelo Constitucional: Estado Democrático de Direito CONTROLE SOCIAL Jornalista Elton Bozzetto Fone(51) 9666 5592 E-mail: eltonbozzetto@gmail.com DIRETO DO CIDADÃO E DEVER DO ESTADO Estado Brasileiro Regime: Democracia Sistema de Governo: Presidencialismo

Leia mais

MARÇO Boletim Nº COMO ESTÃO O PORTAL DE TRANSPARÊNCIA E O SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO DA CÂMARA DE VEREADORES?

MARÇO Boletim Nº COMO ESTÃO O PORTAL DE TRANSPARÊNCIA E O SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO DA CÂMARA DE VEREADORES? Boletim Nº www.observatoriopiracicaba.org.br MARÇO 2017 COMO ESTÃO O PORTAL DE TRANSPARÊNCIA E O SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO DA CÂMARA DE VEREADORES? A transparência é o acesso aos documentos e às

Leia mais

GOVERNANÇA PÚBLICA: O DESAFIO DO BRASIL. O papel do TCU DIÁLOGO PÚBLICO CEARÁ 17 DE MARÇO DE 2014

GOVERNANÇA PÚBLICA: O DESAFIO DO BRASIL. O papel do TCU DIÁLOGO PÚBLICO CEARÁ 17 DE MARÇO DE 2014 GOVERNANÇA PÚBLICA: O DESAFIO DO BRASIL O papel do TCU DIÁLOGO PÚBLICO CEARÁ 17 DE MARÇO DE 2014 Ministro João Augusto Ribeiro Nardes Presidente do TCU SUMÁRIO O Estado e os desafios do Brasil Governança

Leia mais

REGULAMENTO 1º PRÊMIO DE BOAS PRÁTICAS DA REDE BRASILERIA DE OP

REGULAMENTO 1º PRÊMIO DE BOAS PRÁTICAS DA REDE BRASILERIA DE OP REGULAMENTO 1º PRÊMIO DE BOAS PRÁTICAS DA REDE BRASILERIA DE OP O PRÊMIO O 1º prêmio BOAS PRÁTICAS DA REDE BRASILEIRA DE OP é uma distinção anual promovida pela Rede Brasileira de Orçamento Participativo

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 571 PROCURADOR MUNICIPAL EDITAL 37 ANEXO III

CONCURSO PÚBLICO 571 PROCURADOR MUNICIPAL EDITAL 37 ANEXO III CONCURSO PÚBLICO 571 PROCURADOR MUNICIPAL EDITAL 37 ANEXO III 1. Pontos para a Prova Oral. DIREITO CONSTITUCIONAL TEORIA 1. Noções de Teoria da Constituição e do Direito Constitucional. Objeto. Métodos.

Leia mais

GOVERNO FEDERAL ANUNCIA CORTE DE GASTOS

GOVERNO FEDERAL ANUNCIA CORTE DE GASTOS 5 GOVERNO FEDERAL ANUNCIA CORTE DE GASTOS Estudos Técnicos/CNM Janeiro de 2015 O decreto N o 8.389, de 7 de Janeiro de 2015, detalhou cortes imediatos de despesas públicas, para os órgãos, fundos e entidades

Leia mais

Projeto Administração Tributária e Democracia

Projeto Administração Tributária e Democracia WORKSHOPS SEMANAIS DO NÚCLEO DE ESTUDOS FISCAIS DA ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS 13/04/2015 Apresentação: As reuniões semanais do Núcleo de Estudos Fiscais (NEF) têm o objetivo

Leia mais

Preço médio do m 2 tem queda nominal no primeiro mês do ano

Preço médio do m 2 tem queda nominal no primeiro mês do ano Preço médio do m 2 tem queda nominal no primeiro mês do ano Preço médio anunciado variou -0,08% em janeiro; em termos reais, queda foi de 1,1% O Índice FipeZap que acompanha o preço de venda dos imóveis

Leia mais

Evento de Lançamento do Processo ISE Índice de Sustentabilidade Empresarial - ISE Confidencial Uso Interno x Público 1

Evento de Lançamento do Processo ISE Índice de Sustentabilidade Empresarial - ISE Confidencial Uso Interno x Público 1 Evento de Lançamento do Processo ISE 2016 Índice de Sustentabilidade Empresarial - ISE Confidencial Uso Interno x Público 1 Agenda 09h00 Café de boas-vindas 09h30 Abertura 09h40 Objetivos Estratégicos

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

CRONOGRAMA DE REUNIÕES 2011

CRONOGRAMA DE REUNIÕES 2011 CRONOGRAMA DE REUNIÕES 2011 23.02 (4ª) / 09h 23.02 (4ª) / às 16h SOLENIDADE DE ABERTURA OFICIAL DOS TRABALHOS DA COMISSÃO 1- Disposições Preliminares Da Competência do Município 02.03 (4ª) / 16.03 (4ª)

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

Movimento pela Redução das Perdas de Água na Distribuição

Movimento pela Redução das Perdas de Água na Distribuição Movimento pela Redução das Perdas de Água na Distribuição Campinas, 11.12.15 Apoio: VISÃO: Melhorar a eficiência da gestão da água no Brasil através da redução de perdas CONTEXTO Agenda Pano de fundo estratégico:

Leia mais

Conceito de Orçamento TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GESTÃO MUNICIPAL I 13/05/09 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO CASO PRÁTICO O QUE É ORÇAMENTO?

Conceito de Orçamento TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GESTÃO MUNICIPAL I 13/05/09 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO CASO PRÁTICO O QUE É ORÇAMENTO? TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS GESTÃO MUNICIPAL I 13/05/09 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO CASO PRÁTICO Prof. Marcus Vinícius Veras Machado O QUE É ORÇAMENTO? Orçamento Pessoal Orçamento empresarial (Mão-de-Obra,

Leia mais

CONSÓRCIOS PÚBLICOS PARA A GESTÃO URBANA. Brasília, 25 de outubro de 2011

CONSÓRCIOS PÚBLICOS PARA A GESTÃO URBANA. Brasília, 25 de outubro de 2011 CONSÓRCIOS PÚBLICOS PARA A GESTÃO URBANA Brasília, 25 de outubro de 2011 CONSÓRCIOS PÚBLICOS PARA A GESTÃO URBANA 1) Conceitos fundamentais 2) Desafios 3) Histórico 4) Consórcios Públicos Federação trina

Leia mais

CLXV Reunião Ordinária do Conselho Pleno da ANDIFES

CLXV Reunião Ordinária do Conselho Pleno da ANDIFES Presidência da República Secretaria de Governo Secretaria Nacional de Articulação Social CLXV Reunião Ordinária do Conselho Pleno da ANDIFES Natal RN, 27 de julho de 2017 Etapas da Agenda 2030 ETAPA DE

Leia mais

Evento de Lançamento do Processo ISE 2017/2018 Março 2017

Evento de Lançamento do Processo ISE 2017/2018 Março 2017 Evento de Lançamento do Processo ISE 2017/2018 Março 2017 Índice de Sustentabilidade Empresarial - ISE Confidencial Uso Interno x Público 1 Agenda 09h00 Café de boas-vindas 09h30 Abertura 09h40 Calendário

Leia mais

Acordo de Acionistas Política da de CPFL Sustentabilidade do Grupo CPFL Energia. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A.

Acordo de Acionistas Política da de CPFL Sustentabilidade do Grupo CPFL Energia. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. Acordo de Acionistas Política da de CPFL Sustentabilidade Energia S.A. do Grupo CPFL Energia Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. 1 Sumário 1. Introdução 3 2. Objetivo 4 3. Âmbito de

Leia mais

A CIDADE NOS TRILHOS uma campanha para o setor metroferroviário

A CIDADE NOS TRILHOS uma campanha para o setor metroferroviário 12ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA - FÓRUM TÉCNICO A CIDADE NOS TRILHOS uma campanha para o setor metroferroviário Bernardo Galvão Medeiros e Bianca Kwiatkowski Ribeiro Uma Campanha para o Setor

Leia mais

Mecanismos de Apoio a Projetos em Segurança Alimentar e Nutricional no âmbito do MDS. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Mecanismos de Apoio a Projetos em Segurança Alimentar e Nutricional no âmbito do MDS. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Mecanismos de Apoio a Projetos em Segurança Alimentar e Nutricional no âmbito do MDS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome O MDS tem

Leia mais

Conjuntura Econômica e o Mercado Imobiliário

Conjuntura Econômica e o Mercado Imobiliário Conjuntura Econômica e o Mercado Imobiliário Ricardo Yazbek Vice Presidente do Secovi-SP IBAPE - 16/09/2016 Economia Produto Interno Bruto do Brasil (%) 0,5% 4,4% 1,4% 3,1% 1,1% 5,8% 3,2% 4,0% 6,1% 5,1%

Leia mais

Quadro Comparativo da Remuneração dos Auditores Fiscais da RFB e dos Auditores e Fiscais de Tributos das Capitais

Quadro Comparativo da Remuneração dos Auditores Fiscais da RFB e dos Auditores e Fiscais de Tributos das Capitais Quadro Comparativo da Remuneração dos Auditores Fiscais da RFB e dos Auditores e Fiscais de Tributos das Capitais Diretoria de Estudos Técnicos do Sindifisco Nacional Brasília-DF, agosto de 2015 Diretoria

Leia mais

Cidade-região. Conceituação de Região Metropolitana. Quais os reflexos desses conceitos para a realidade metropolitana????? ? Metápoles?

Cidade-região. Conceituação de Região Metropolitana. Quais os reflexos desses conceitos para a realidade metropolitana????? ? Metápoles? Conceituação de Região Metropolitana Rômulo Ribeiro PPG-FAU/UnB????????????????? Região Metropolitana? Megalópole Cidade-região AGLOMERADO URBANO?? Área Metropolitana Megametrópoles?? Metápoles? Região

Leia mais

Plano de Trabalho do Projeto Modelo de Mensuração dos Custos do Ministério da Fazenda

Plano de Trabalho do Projeto Modelo de Mensuração dos Custos do Ministério da Fazenda Plano de Trabalho do Projeto Modelo de Mensuração dos Custos do Ministério da Fazenda Heriberto Henrique Vilela do Nascimento Analista de Finanças e Controle Coordenador de Análise Contábil Secretaria-Executiva/Ministério

Leia mais

Lei Nº12.527/2011 Acesso à Informação Pública Principais pontos da lei brasileira e desafios para sua implementação. Controladoria-Geral da União

Lei Nº12.527/2011 Acesso à Informação Pública Principais pontos da lei brasileira e desafios para sua implementação. Controladoria-Geral da União Lei Nº12.527/2011 Acesso à Informação Pública Principais pontos da lei brasileira e desafios para sua implementação Controladoria-Geral da União Acesso a informação: Conceito Transparência Ativa ACESSO

Leia mais

Ministério da Fazenda. Modelo de Mensuração dos Custos. Outubro/2016

Ministério da Fazenda. Modelo de Mensuração dos Custos. Outubro/2016 Ministério da Fazenda Modelo de Mensuração dos Custos Outubro/2016 PMIMF: FRENTES DE TRABALHO O PMIMF está estruturado, em 7 FRENTES DE TRABALHO, paralelas e simultâneas: I. Planejamento Estratégico II.

Leia mais

MOBILIDADE URBANA: COMO EVOLUIR? COMO GARANTIR QUALIDADE POR ESSE PREÇO?

MOBILIDADE URBANA: COMO EVOLUIR? COMO GARANTIR QUALIDADE POR ESSE PREÇO? MOBILIDADE URBANA: COMO EVOLUIR? COMO GARANTIR QUALIDADE POR ESSE PREÇO? OTÁVIO CUNHA, PRESIDENTE EXECUTIVO DA NTU Campinas-SP, 29 de Novembro de 2016 ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO 1.Cenário atual 2.Novas

Leia mais

CENTRO PAULA SOUZA ETEC DE EMBU. Curso Técnico em Contabilidade. Ariane Batista dos Santos Elizangela Lopes Vicente Vitória Souza Batista

CENTRO PAULA SOUZA ETEC DE EMBU. Curso Técnico em Contabilidade. Ariane Batista dos Santos Elizangela Lopes Vicente Vitória Souza Batista CENTRO PAULA SOUZA ETEC DE EMBU Curso Técnico em Contabilidade Ariane Batista dos Santos Elizangela Lopes Vicente Vitória Souza Batista CONTABILIDADE PARA ENTIDADES DO 3º SETOR EMBU DAS ARTES 2017 Ariane

Leia mais

Histórico. Mantenedora. Conselho Pedagógico

Histórico. Mantenedora. Conselho Pedagógico Histórico Por iniciativa de um grupo formado por professores universitários e profissionais liberais, liderados pelo professor Fábio Konder Comparato, foi constituída em São Paulo, em fins de 1991, a Associação

Leia mais

SUMÁRIO. 1. Resumo Executivo Cesta de Indicadores do Mês

SUMÁRIO. 1. Resumo Executivo Cesta de Indicadores do Mês ASPLAN JANEIRO DE 2014 SUMÁRIO 1. Resumo Executivo Cesta de Indicadores do Mês 2. Evolução de Indicadores Estratégicos (Cesta do Povo) 2.1. Gráficos de Indicadores 2.2. Evolução das Despesas Operacionais

Leia mais

Governo Aberto Avanços e Desafios para a Administração Pública

Governo Aberto Avanços e Desafios para a Administração Pública Governo Aberto Avanços e Desafios para a Administração Pública Alzira Ester Angeli Secretária de Estado de Transparência e Controle do Distrito Federal - Adjunta maio/2013 Parceria para Governo Aberto

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE INCORPORADORAS IMOBILIÁRIAS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE INCORPORADORAS IMOBILIÁRIAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE INCORPORADORAS IMOBILIÁRIAS 1 MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA DESAFIOS E SOLUÇÕES PARA O FUTURO O setor de incorporação imobiliária, representado pela ABRAINC (Associação Brasileira de

Leia mais

POSTO DE RECRUTAMENTO E MOBILIZAÇÃO PRM

POSTO DE RECRUTAMENTO E MOBILIZAÇÃO PRM POSTO DE RECRUTAMENTO E MOBILIZAÇÃO PRM RACIONALIZAÇÃO DO SISTEMA DE SERVIÇO MILITAR OBJETIVOS - Apresentar o projeto dos Postos de Recrutamento e Mobilização; - Apresentar as novidades do SERMIL relacionadas

Leia mais

Painel 1 Igualdade, Moralidade, Eficiência e Transparência

Painel 1 Igualdade, Moralidade, Eficiência e Transparência III CONGRESSO BRASILEIRO DE DIREITO TRIBUTÁRIO ATUAL IBDT/AJUFE/FDUSP-DEF Painel 1 Igualdade, Moralidade, Eficiência e Transparência O CONSELHO ADMINISTRATIVO DE RECURSOS FISCAIS E O RELACIONAMENTO ENTRE

Leia mais

Projeto Somar Contratação de Pessoas com Deficiência Intelectual nas Agências do Banco Citibank

Projeto Somar Contratação de Pessoas com Deficiência Intelectual nas Agências do Banco Citibank Projeto Somar Contratação de Pessoas com Deficiência Intelectual nas Agências do Banco Citibank Citi no Brasil No Brasil há mais de 92 anos. Atende diretamente a mais de 400 mil contas de clientes. Mais

Leia mais

Melhores Práticas de Governança Corporativa

Melhores Práticas de Governança Corporativa Melhores Práticas de Governança Corporativa 27.11.2014 Melhores Práticas de Governança Corporativa A. Propriedade B. Conselho de Administração C. Gestão D. Auditoria Independente E. Conselho Fiscal F.

Leia mais

PLANO DE TRABALHO 2011

PLANO DE TRABALHO 2011 Unidade Temática do Turismo Apresentada pela cidade Porto Alegre 1) Introdução PLANO DE TRABALHO 2011 Fortalecer o turismo internacional é um trabalho prioritário que deve ser cada vez mais consolidado

Leia mais

MBA EM GESTÃO PÚBLICA

MBA EM GESTÃO PÚBLICA Versão 2 Legenda: Aulas ao vivo Avaliações Desafio Profissional MBA EM GESTÃO PÚBLICA Turma 2013-1 Feriados Importantes Aulas ao vivo: Quinta-feira INFORMAÇÕES GERAIS IMPORTANTES 1- Os temas e Professores

Leia mais

Experiência com o RDC

Experiência com o RDC UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO - PROAD DEPARTAMENTO DE LICITAÇÕES - DPL Av. Desembargador Vitor Lima nº 222, 5º andar Florianópolis SC CEP 88040-400 Telefones: (48)

Leia mais

OS CANDIDATOS A PREFEITO NOS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2016

OS CANDIDATOS A PREFEITO NOS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2016 OS CANDIDATOS A PREFEITO NOS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2016 François E. J. de Bremaeker Rio de Janeiro, agosto de 2016 OS CANDIDATOS A PREFEITO NOS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2016 François E. J. de Bremaeker

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: DEONTOLOGIA JURÍDICA Código da Disciplina: JUR268 Curso: DIREITO Semestre de oferta da disciplina: 2º Faculdade responsável: DIREITO Programa em vigência a partir de:

Leia mais

PRÊMIO SERGIO AROUCA DE GESTÃO PARTICIPATIVA. 4ª. Edição

PRÊMIO SERGIO AROUCA DE GESTÃO PARTICIPATIVA. 4ª. Edição PRÊMIO SERGIO AROUCA DE GESTÃO PARTICIPATIVA 4ª. Edição Brasília / 2011 CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art.1º O Prêmio Sérgio Arouca de Gestão Participativa no SUS tem por objetivo incentivar a gestão participativa

Leia mais

INTELIGÊNCIA IMOBILIÁRIA

INTELIGÊNCIA IMOBILIÁRIA RELATÓRIO DE INTELIGÊNCIA IMOBILIÁRIA Rio de Janeiro Maio - 2017 Ano 2 Edição 14 Somos referência e uma das maiores empresas em gestão condominial e negócios imobiliários do Brasil, levando solidez e eficiência

Leia mais

adequadas ao contexto econômico-financeiro e institucional das empresas;

adequadas ao contexto econômico-financeiro e institucional das empresas; 1. Objetivo Aumentar a eficiência e competitividade das empresas do Sistema Eletrobrás, através da integração da logística de suprimento de bens e serviços, visando o fortalecimento de seu poder de compra

Leia mais

Paulo Ricardo de Souza Cardoso Receita Federal do Brasil

Paulo Ricardo de Souza Cardoso Receita Federal do Brasil A legalidade e a segurança jurídica na relação Fisco- Contribuinte. O que fazer em favor de uma relação harmoniosa e equilibrada entre o Fisco e o contribuinte? Paulo Ricardo de Souza Cardoso Receita Federal

Leia mais

Humberto de Sá Garay

Humberto de Sá Garay Humberto de Sá Garay Representantes Brasília- DF 15 Empresas Aproximadamente 100 consultores Planejamento e Gestão Estratégica Prospectiva Estratégica Inteligência Estratégica Projetos Internacionais Análise

Leia mais

CONEXÕES CRIATIVAS - BETIM Projetos inseridos na Lei Rouanet de Incentivo à Cultura

CONEXÕES CRIATIVAS - BETIM Projetos inseridos na Lei Rouanet de Incentivo à Cultura CONEXÕES CRIATIVAS - BETIM Projetos inseridos na Lei Rouanet de Incentivo à Cultura. Conexões para transformar www.planetacultura.com.br Introdução O que é o Conexões Criativas - Betim? Conhecendo o PTB

Leia mais

CORRUPÇÃO SE COMBATE COM INTELIGÊNCIA

CORRUPÇÃO SE COMBATE COM INTELIGÊNCIA CORRUPÇÃO SE COMBATE COM INTELIGÊNCIA MOMENTO ÚNICO NO BRASIL CENÁRIO MOMENTO DE TRANSIÇÃO Avanço de investigações sobre corrupção e desdobramentos. Envolvimento de empresários, políticos, e outros intocáveis.

Leia mais

SORTEADOS 2016 MÊS SORTEIO DATA Nº PRODUTO FILIAL VALOR SORTEIO SORTEIO 10/ SETEMBRO 03/ /08

SORTEADOS 2016 MÊS SORTEIO DATA Nº PRODUTO FILIAL VALOR SORTEIO SORTEIO 10/ SETEMBRO 03/ /08 MÊS SORTEIO DATA Nº SORTEIO SETEMBRO AGOSTO JULHO JUNHO MAIO 10/09 0093082 03/09 0028075 27/08 PRODUTO FILIAL VALOR SORTEIO Prestamista CDC Florianópolis R$ 500,00 Prestamista CDC Salvador R$ 4.000,00

Leia mais