1. IDENTIFICAÇÃO Nome dos proponentes: Octavio Teles, Rodrigo Bonatto Dall Asta

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. IDENTIFICAÇÃO Nome dos proponentes: Octavio Teles, Rodrigo Bonatto Dall Asta"

Transcrição

1 1 PIBID HISTÓRIA 1 UFPR COORDENADORA: PROFA. DRA. KARINAKOSICKI BELLOTTI SUPERVISOR: PROF. DANIEL JACOB NODARI COLÉGIO ESTADUAL D. PEDRO II AS MULHERES NO PERÍODO IMPERIAL 18/03/ IDENTIFICAÇÃO Nome dos proponentes: Octavio Teles, Rodrigo Bonatto Dall Asta 1. TEMA: As mulheres como sujeitos históricos dentro da escrita histórica sobre o Brasil imperial 1.1. CONTEÚDO: 1.2. Os temas: História das mulheres; uso de fontes na construção do saber histórico; Brasil imperial. 2. ETAPA DO ENSINO ANO/SÉRIE Ensino Fundamental ( ) 6 ano ( ) 7 ano ( x ) 8 ano ( ) 9 ano Ensino Médio ( x ) 1º ano ( ) 2º ano ( ) 3º ano 3. DURAÇÃO: 4 horas-aulas. 4. OBJETIVOS/JUSTIFICATIVA Ao considerar o trabalho das/os historiadoras/es e o uso das fontes históricas na construção do conhecimento, visamos apontar aos alunos questionamentos provenientes de novas historiografias que consideram as diferenças de gênero dentro da produção do saber histórico a partir do conceito de sujeito histórico e sua definição mais tradicional que exclui a agência de muitos grupos históricos (a população que não fazia parte de chamada elite e, principalmente no caso das teorias de gênero atuais, as mulheres) do que é chamado de História oficial. Para isso, foi escolhido um contexto específico, o Brasil imperial, e como fonte o periódico O Jornal das Senhoras publicado no Rio de Janeiro entre 1852 e Fonte que, mesmo restrita a uma parcela da população dessa época, possibilita a presença do estudo sobre as mulheres na ciência histórica. Outras fontes mais recentes serão utilizadas de forma a auxiliar o entendimento sobre a continuidade e as diferenças entre as épocas, como por exemplo a revista Cláudia, na década de 1960, e a revistas voltadas ao público adolescente atual, como a revista Capricho.

2 2 5. METODOLOGIA 5.1. Procedimentos metodológicos (passo-a-passo) Aula 1: Inicialmente, será discutido em sala de aula a produção do conhecimento histórico, o ensino da história dita como oficial dentro da sala de aula, seu sujeito histórico e quem foi excluído dentro dessa história, na forma de perguntas que permitam a exposição de ideias por parte das/os alunas/os. Utilizando-se do livro didático para um pequeno exercício relacionado às mulheres como sujeitos históricos. Posteriormente, ao anotar algumas ideias dos alunos no quadro, os bolsistas apresentarão questionamentos atuais dentro da produção dessa área do conhecimento tendo por base o Dia Internacional da Mulher focando-se nas mulheres como sujeitos históricos. De forma a sustentar essa discussão, será apresentado uma cena do filme Narradores de Javé. Esse trecho apresenta na trama - necessidade de escrever uma história para que a pequena cidade de Javé não seja destruída pelas águas de uma represa - o testemunho da fundação da cidade por uma mulher. Aula 2: Fazer uma apresentação do trabalho das/os historiadoras/es e focar-se no uso de fontes dentro da construção desse trabalho. De forma a aproximar com o cotidiano das/os estudantes, discutir sobre o que são fontes históricas, partindo de itens do dia-a-dia. Nessa ideia, propor um pequeno exercício sobre quais seriam as fontes que possibilitariam a alguém uma escrita histórica da vida das/os alunas/os de forma que possa ser entendido como nenhuma fonte compreende o todo, seja da vida de alguém, seja sobre uma categoria de sujeito histórico. O exercício consistirá em solicitar aos alunos, na primeira aula, que trouxessem itens ou objetos que possibilitariam contar suas histórias. Partindo dos exercícios das primeiras aulas propor a discussão sobre a construção histórica e a representação das mulheres. Aula 3: Nessa aula, a fonte o Jornal das Senhoras será trabalhada com o intuito de auxiliar o aluno na compreensão da fonte e possibilitar uma melhor dinâmica no desenvolvimento da atividade na outra aula. O periódico será contextualizado (temporalmente, geograficamente, a classe social das mulheres que participavam dessa produção) para que o aluno compreenda a fonte e o que permitiu o seu empreendimento, além de entender que uma conceitualização homogênea de mulher pode ser excludente quando se consideram outros fatores que influenciam, como a classe social, a etnia e outras. Aula 4: Nesta aula, será proposta a atividade. Para isso, serão apresentadas fontes de outros contextos (os primeiros anos da Revista Cláudia, que permanece em circulação até hoje, e uma reportagem online da Revista Capricho atual, periódico que surgiu também em períodos próximos ao da Cláudia. Será contextualizado o primeiro periódico rapidamente por se tratar de mais ou menos um século de diferença com a primeira fonte. Considerando a reportagem online atual, apenas uma pequena apresentação para manter o foco na atividade que se utilizará das três fontes para as respostas Recursos didáticos: Quadro negro, giz, trecho do filme Narradores de Javé, trechos do periódico Jornal das Senhoras, Revista Cláudia e Revista Capricho. 6. AVALIAÇÃO

3 Critério(s) o que o aluno deve saber ao final do período (em termos de conteúdos e/ou habilidades e competências) Serão divididos grupos com 4 ou 5 alunos. Cada grupo deverá responder o questionário a respeito do periódico Jornal das Senhoras. 1. No texto do periódico são citadas duas visões sobre o que é a mulher - a dos homens do período e das próprias mulheres que produziram o jornal. Qual a visão delas e quais características que a autora do texto aponta como visão dos homens? 2. As outras fontes apresentam questões semelhantes em épocas diferentes, escolham uma das outras trabalhadas (Revista Cláudia e Revista Capricho) e comparem com o periódico Jornal das Senhoras exibindo o que consideram que continuou igual ou mudou. 3. Como vocês acham que as mulheres, após conquistarem direitos e inclusive estarem presentes como chefes de Estado nos dias atuais, seriam estudadas no futuro com as produções atuais de mídia que tem o papel de fontes históricas? 7. ANEXO Exemplo de fonte 1:

4 4 Disponível em: <http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_periodicos/per700096/1852/per700096_1852.htm> Acesso em: 16/03/2015 Exemplo de fonte 2:

5 5 Exemplo de fonte 3: Reportagem online da Revista Capricho, em 08/09/2014: Mas, afinal, o que é feminismo? Disponível em: < > Acesso em: 20/03/2015

6 6 8. REFERÊNCIAS: CUNHA, M. de F. da, XAVIER, E. da S. Ensino e história: o uso das fontes históricas como ferramentas na produção do conhecimento histórico. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS HUMANAS, 8., 2010, Londrina. Disponível em: <http://www.uel.br/eventos/sepech/anais.htm>. Acesso em: 17/03/2015. SEIS formas de discutir gênero na sala de aula. Disponível em: <http://porvir.org/porfazer/6- formas-de-discutir-genero-na-sala-de-aula/ >. Acesso em: 17/03/2015. SILVA, T. M. G. Trajetória da historiografia das mulheres no Brasil. Politéia (UESB), v. 8, p , Disponível em: <http://periodicos.uesb.br/index.php/politeia/article/viewfile/276/311>. Acesso em: 17/03/2015. LIMA, J. V. Olhares femininos sobre a urbanização na corte. Trabalho apresentado no 9. Encontro Regional de História da Seção São Paulo da ANPUH, São Paulo, Disponível em: <http://www.anpuhsp.org.br/sp/downloads/cd%20xix/pdf/autores%20e%20artigos/joelm a%20varao%20lima.pdf>. Acesso em: 17/03/2015. LIMA, J. V. O Jornal das Senhoras, um projeto pedagógico: mulher, educação, maternidade e corpo (Rio de Janeiro na segunda metade do século XIX). São Paulo: PUC-SP, 2012.

PIBID HISTÓRIA 1 UFPR COORDENADORA: PROFA. DRA. KARINA KOSICKI BELLOTTI SUPERVISORA: PROF. NÍVIA CELINE COLÉGIO ESTADUAL MARIA PEREIRA MARTINS

PIBID HISTÓRIA 1 UFPR COORDENADORA: PROFA. DRA. KARINA KOSICKI BELLOTTI SUPERVISORA: PROF. NÍVIA CELINE COLÉGIO ESTADUAL MARIA PEREIRA MARTINS PIBID HISTÓRIA 1 UFPR COORDENADORA: PROFA. DRA. KARINA KOSICKI BELLOTTI SUPERVISORA: PROF. NÍVIA CELINE COLÉGIO ESTADUAL MARIA PEREIRA MARTINS 1. IDENTIFICAÇÃO Nome dos proponentes: Bruna Boni, Luiz Filipe

Leia mais

PIBID HISTÓRIA 1 UFPR COORDENADORA: PROFA. DRA. KARINA KOSICKI BELLOTTI SUPERVISORA: PROFA. LORENA PANTALEAO ESCOLA ESTADUAL PADRE JOÃO WISLINSKI

PIBID HISTÓRIA 1 UFPR COORDENADORA: PROFA. DRA. KARINA KOSICKI BELLOTTI SUPERVISORA: PROFA. LORENA PANTALEAO ESCOLA ESTADUAL PADRE JOÃO WISLINSKI PIBID HISTÓRIA 1 UFPR COORDENADORA: PROFA. DRA. KARINA KOSICKI BELLOTTI SUPERVISORA: PROFA. LORENA PANTALEAO ESCOLA ESTADUAL PADRE JOÃO WISLINSKI 1. IDENTIFICAÇÃO Nome dos proponentes: Eric Gruber, Fabiane

Leia mais

PIBID HISTÓRIA 1 UFPR COORDENADORA: PROFA. DRA. KARINAKOSICKI BELLOTTI SUPERVISORA: LORENA PANTALEAO ESCOLA ESTADUAL PADRE JOÃO WISLINSKI

PIBID HISTÓRIA 1 UFPR COORDENADORA: PROFA. DRA. KARINAKOSICKI BELLOTTI SUPERVISORA: LORENA PANTALEAO ESCOLA ESTADUAL PADRE JOÃO WISLINSKI PIBID HISTÓRIA 1 UFPR COORDENADORA: PROFA. DRA. KARINAKOSICKI BELLOTTI SUPERVISORA: LORENA PANTALEAO ESCOLA ESTADUAL PADRE JOÃO WISLINSKI 1. IDENTIFICAÇÃO Nome dos proponentes: Eric Gruber, Fabiane Hadas,

Leia mais

Compreender o que é Estrutura Geológica, identificar as camadas internas da Terra e atentar para a história e formação dos continentes (Pangeia).

Compreender o que é Estrutura Geológica, identificar as camadas internas da Terra e atentar para a história e formação dos continentes (Pangeia). UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) I. Plano de Aula: Produto

Leia mais

Da notícia à crônica

Da notícia à crônica PIBID - Língua Portuguesa Escola Estadual Professor José Fernandes Machado Turma: 1º ano A Vespertino Bolsistas: Supervisor: Ladmires Carvalho Coordenadora de área: Érica Iliovtiz Sequência didática Crônica

Leia mais

Seminário de iniciação à docência (SID)

Seminário de iniciação à docência (SID) Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência Subprojeto Biologia Coordenadora: Ivaneide Soares da Costa Bolsista: Carla Tatiane da Silva Seminário

Leia mais

A cartografia na proposta curricular oficial do Estado do Rio de Janeiro

A cartografia na proposta curricular oficial do Estado do Rio de Janeiro A cartografia na proposta curricular oficial do Estado do Rio de Janeiro Miguel Filipe da Costa Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro Bolsista PIBID/CAPES mgf.renascer@gmail.com INTRODUÇÃO A Secretaria

Leia mais

Programa de Conscientização da Sociedade Civil sobre uso e preservação das águas do Rio Paraíba do Sul em Campos dos Goytacazes RJ.

Programa de Conscientização da Sociedade Civil sobre uso e preservação das águas do Rio Paraíba do Sul em Campos dos Goytacazes RJ. Programa de Conscientização da Sociedade Civil sobre uso e preservação das águas do Rio Paraíba do Sul em Campos dos Goytacazes RJ. Programa de Conscientização da Sociedade Civil sobre uso e preservação

Leia mais

ABORDAGENS INOVADORAS PARA O ENSINO DE FÍSICA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO SOBRE ENERGIA

ABORDAGENS INOVADORAS PARA O ENSINO DE FÍSICA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO SOBRE ENERGIA ABORDAGENS INOVADORAS PARA O ENSINO DE FÍSICA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO SOBRE ENERGIA Renally Gonçalves da Silva Universidade Estadual da Paraíba Renally.gs@gmail.com Alessandro Frederico da Silveira

Leia mais

III Seminário de Iniciação Científica Júnior e I Seminário docente de Iniciação Científica na Educação Básica

III Seminário de Iniciação Científica Júnior e I Seminário docente de Iniciação Científica na Educação Básica III Seminário de Iniciação Científica Júnior e I Seminário docente de Iniciação Científica na Educação Básica Pesquisadores e educadores têm defendido que a experiência com a produção do conhecimento científico

Leia mais

O PIBID INCLUSO NA LUTA CONTRA O AEDES AEGYPTI

O PIBID INCLUSO NA LUTA CONTRA O AEDES AEGYPTI O PIBID INCLUSO NA LUTA CONTRA O AEDES AEGYPTI Rafael Hahn 1 Elizandra Aguiar da Rosa 2 Catiane Paniz 3 Resumo: Este trabalho visa relatar brevemente o que é o Pibid (Programa Institucional de Bolsa de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) PLANO DE AULA I. I. Plano

Leia mais

Anais do Evento PIBID/PR. Foz do Iguaçu 23 e 24 Outubro 2014 ISSN:

Anais do Evento PIBID/PR. Foz do Iguaçu 23 e 24 Outubro 2014 ISSN: II SEMINÁRIO ESTADUAL PIBID DO PARANÁ Anais do Evento PIBID/PR Foz do Iguaçu 23 e 24 Outubro 2014 ISSN: 2316-8285 unioeste Universidade Estadual do Oeste do Paraná PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO Universidade

Leia mais

O DIÁLOGO ENTRE DOIS MUNDOS: O PIBID COMO MEDIADOR DO ESPAÇO ACADÊMCO E DAS INSTIUIÇÕES DE ENSINO BÁSICO

O DIÁLOGO ENTRE DOIS MUNDOS: O PIBID COMO MEDIADOR DO ESPAÇO ACADÊMCO E DAS INSTIUIÇÕES DE ENSINO BÁSICO 1 O DIÁLOGO ENTRE DOIS MUNDOS: O PIBID COMO MEDIADOR DO ESPAÇO ACADÊMCO E DAS INSTIUIÇÕES DE ENSINO BÁSICO YORIYAZ, Levi 1 PASQUALI, Bruno Tomazela 2 Eixo Temático: Políticas Públicas de Formação de Professores.

Leia mais

Aula 6 Livro físico.

Aula 6 Livro físico. Conteúdos da aula 1. Material didático 2. Formatos 3. 2 1. Material didático Nessa aula, teremos como foco a apresentação do material didático da etb Material didático pode ser definido amplamente como

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) I. Plano de Aula: Data:

Leia mais

REFLEXÃO SOBRE O ENSINO DE GEOGRAFIA: A IMPORTÂNCIA E AS DIFICULDADES DE ENSINAR GEOGRAFIA

REFLEXÃO SOBRE O ENSINO DE GEOGRAFIA: A IMPORTÂNCIA E AS DIFICULDADES DE ENSINAR GEOGRAFIA REFLEXÃO SOBRE O ENSINO DE GEOGRAFIA: A IMPORTÂNCIA E AS DIFICULDADES DE ENSINAR GEOGRAFIA OLIVEIRA, Divino José Lemes de 1 ; CHAGAS, Frank Luiz Rosa 2 ; ALVES, Washington Silva 3 Universidade Estadual

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Gestão Escolar IV Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º 1 - Ementa (sumário, resumo) Dimensões da participação: política,

Leia mais

TRILHANDO A CÉLULA EUCARIÓTICA: O LÚDICO NO ENSINO DE CITOLOGIA

TRILHANDO A CÉLULA EUCARIÓTICA: O LÚDICO NO ENSINO DE CITOLOGIA TRILHANDO A CÉLULA EUCARIÓTICA: O LÚDICO NO ENSINO DE CITOLOGIA Ana Karolina Marques de Lima 1, Jessica Aline Cardoso Gomes 2, Lúcia da Silva Fontes 3 1 Graduanda de Ciências Biológicas da Universidade

Leia mais

Somos todos iguais? : pluralidade e alteridade no ensino de História E. E. Professora Lurdes Penna Carmelo

Somos todos iguais? : pluralidade e alteridade no ensino de História E. E. Professora Lurdes Penna Carmelo Somos todos iguais? : pluralidade e alteridade no ensino de História E. E. Professora Lurdes Penna Carmelo Professor(es) Apresentador(es): Mariana Marques De Maria Realização: Foco do Projeto A partir

Leia mais

O PAPEL DO TCC NA FORMAÇÃO DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS

O PAPEL DO TCC NA FORMAÇÃO DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS O PAPEL DO TCC NA FORMAÇÃO DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS Thaís Tiemi Yamanari 1 Dirce Aparecida Foletto de Moraes 2 Resumo Essa pesquisa tem como objetivo principal compreender o papel do Trabalho de Conclusão

Leia mais

I. Plano de Aula: Data: 16/04/2014. Duração da aula: 2 aulas de 50 minutos. II. Dados de Identificação:

I. Plano de Aula: Data: 16/04/2014. Duração da aula: 2 aulas de 50 minutos. II. Dados de Identificação: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) I. Plano de Aula: Data:

Leia mais

AS DIFICULDADES DO PROFESSOR NO ENSINO DA GEOMETRIA ESPACIAL NAS ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ

AS DIFICULDADES DO PROFESSOR NO ENSINO DA GEOMETRIA ESPACIAL NAS ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ AS DIFICULDADES DO PROFESSOR NO ENSINO DA GEOMETRIA ESPACIAL NAS ESCOLAS ESTADUAIS NO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ Rosângela Araújo da Silva Instituto Federal do Rio Grande do Norte rosangela.silva@ifrn.edu.br

Leia mais

A EXPERIÊNCIA DE DOIS PIBIDIANOS NO TRABALHO SOBRE GÊNERO E SEXUALIDADE DENTRO DA ESCOLA

A EXPERIÊNCIA DE DOIS PIBIDIANOS NO TRABALHO SOBRE GÊNERO E SEXUALIDADE DENTRO DA ESCOLA A EXPERIÊNCIA DE DOIS PIBIDIANOS NO TRABALHO SOBRE GÊNERO E SEXUALIDADE DENTRO DA ESCOLA Alessandra Monteiro Rosini¹, Marcos Martins da Costa², Iara Mora Longhini³ 1,2,3 Universidade Federal de Uberlândia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS CAÇAPAVA DO SUL PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA SUBPROJETO QUÍMICA PORTFÓLIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS CAÇAPAVA DO SUL PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA SUBPROJETO QUÍMICA PORTFÓLIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS CAÇAPAVA DO SUL PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA SUBPROJETO QUÍMICA PORTFÓLIO Bolsista: Marcelo Fonseca Vivian DADOS DE IDENTIFICAÇÃO BOLSISTA: Marcelo Fonseca

Leia mais

METODOLOGIA DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIOR EMENTA OBJETIVOS

METODOLOGIA DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIOR EMENTA OBJETIVOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE METODOLOGIA DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIOR PROFESSORES RESPONSÁVEIS:

Leia mais

Exemplo de questionário para avaliar como sua escola aborda o racismo

Exemplo de questionário para avaliar como sua escola aborda o racismo Questionário; Racismo Exemplo de questionário para avaliar como sua escola aborda o racismo Adaptadas do modelo da CMEB Mário Leal da Silva, as perguntas abaixo auxiliam você a fazer um diagnóstico, junto

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DE UMA OFICINA SOBRE GENÊRO E SEXUALIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR

CONTRIBUIÇÕES DE UMA OFICINA SOBRE GENÊRO E SEXUALIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR CONTRIBUIÇÕES DE UMA OFICINA SOBRE GENÊRO E SEXUALIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR MARTINS, Beatriz Rodrigues 1 ; ROSINI, Alessandra Monteiro 2 ; CORRÊA, Alessandro Sousa 3 ; DE CARVALHO, Deborah Nogueira 4 ;

Leia mais

Projeto: conhecendo os dinossauros

Projeto: conhecendo os dinossauros Projeto: conhecendo os dinossauros Maria Aparecida Pereira mar.per@terra.com.br RESUMO Os dinossauros de uma maneira incrível habitam o imaginário das crianças, pois esses gigantes da pré-história estão

Leia mais

Os elementos que compõem um mapa

Os elementos que compõem um mapa Cartografia Os elementos que compõem um mapa Terceira reportagem da série sobre cartografia apresenta seis principais itens cartográficos e as funções de cada um deles Fernanda Salla Tamanhos e distâncias

Leia mais

PLANO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL SUPERVISIONADO

PLANO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL SUPERVISIONADO PLANO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL SUPERVISIONADO Habilitação: Técnico em Química Área Profissional: Controle e Processos Industriais Carga horária total: 1.720 h/a - 5. Objetivos do Estágio: 1.433 horas mais

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB ANEXO II Edital Pibid n /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO

Leia mais

Aula 1. Planejamento. Lilian R. Rios 18/02/16

Aula 1. Planejamento. Lilian R. Rios 18/02/16 Aula 1 Planejamento Lilian R. Rios 18/02/16 Planejamento de Ensino É um conjunto de conhecimentos práticos e teóricos ordenados de modo a possibilitar interagir com a realidade, programar as estratégias

Leia mais

ABORDAGENS DA HISTÓRIA DA ÁFRICA NO CURRÍCULO REFERÊNCIA DA REDE ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE GOIÁS

ABORDAGENS DA HISTÓRIA DA ÁFRICA NO CURRÍCULO REFERÊNCIA DA REDE ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE GOIÁS ABORDAGENS DA HISTÓRIA DA ÁFRICA NO CURRÍCULO REFERÊNCIA DA REDE ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE GOIÁS Weiller César Almeida de Oliveira 1, Dayana Santos 2, Elizângela Marcelina de Araújo 3, Mayra Oliveira Silva

Leia mais

REVISITANDO ARQUIMEDES: UMA PROPOSTA DE EXPERIÊNCIA INVESTIGATIVA SOBRE O ENSINO DE DENSIDADE E EMPUXO.

REVISITANDO ARQUIMEDES: UMA PROPOSTA DE EXPERIÊNCIA INVESTIGATIVA SOBRE O ENSINO DE DENSIDADE E EMPUXO. REVISITANDO ARQUIMEDES: UMA PROPOSTA DE EXPERIÊNCIA INVESTIGATIVA SOBRE O ENSINO DE DENSIDADE E EMPUXO. Marília Genuíno Alves da Silva (1); Amanda Bianca Bezerra Pereira (1); Ayron Andrey da Silva Lima

Leia mais

APRESENTANDO O GÊNERO DIÁRIO

APRESENTANDO O GÊNERO DIÁRIO CAMPUS DE BAGÉ CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PIBID - LETRAS APRESENTANDO O GÊNERO DIÁRIO Bolsista: Camila da Luz Peralta Kassandra dos Santos Pâmela Castro Melina Pereira Andréia Castro Coordenadora:

Leia mais

A DISCIPLINA DE DIDÁTICA NO CURSO DE PEDAGOGIA: SEU PAPEL NA FORMAÇÃO DOCENTE INICIAL

A DISCIPLINA DE DIDÁTICA NO CURSO DE PEDAGOGIA: SEU PAPEL NA FORMAÇÃO DOCENTE INICIAL A DISCIPLINA DE DIDÁTICA NO CURSO DE PEDAGOGIA: SEU PAPEL NA FORMAÇÃO DOCENTE INICIAL Kelen dos Santos Junges - UNESPAR/Campus de União da Vitória Mariane de Freitas - UNESPAR/Campus de União da Vitória

Leia mais

PLANOS DE AULAS. 2º BIMESTRE - AULA 01 - Data: 22/05/ Tempo de duração: 1 hora 40 TEMA DA AULA: INTRODUÇÃO À ILUMINAÇÃO

PLANOS DE AULAS. 2º BIMESTRE - AULA 01 - Data: 22/05/ Tempo de duração: 1 hora 40 TEMA DA AULA: INTRODUÇÃO À ILUMINAÇÃO ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES MONTEIRO DISCIPLINA: TEATRO / TURMA: 4º ANO D SUPERVISOR: FELIPE FAGUNDES ESTAGIÁRIOS: ELIZZABETH KHADIJA/FÁTIMA ÉRIKA PLANOS DE AULAS 2º BIMESTRE - AULA 01

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Fundamentos e Metodologia nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental II Código da Disciplina: EDU 325 Curso: Pedagogia Semestre de oferta da disciplina: 5º Faculdade responsável:

Leia mais

A contribuição do PIBID na melhoria do ensino de Geografia Verônica Amparo Medeiros

A contribuição do PIBID na melhoria do ensino de Geografia Verônica Amparo Medeiros A contribuição do PIBID na melhoria do ensino de Geografia Verônica Amparo Medeiros Discente do Curso de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Ciências Integradas do Pontal, campus

Leia mais

PONTUAÇÃO PARA PROGRESSÃO FUNCIONAL DE DOCENTES (Aprovada na 207ª Reunião do Conselho da Unidade do IM, em 25/09/2009)

PONTUAÇÃO PARA PROGRESSÃO FUNCIONAL DE DOCENTES (Aprovada na 207ª Reunião do Conselho da Unidade do IM, em 25/09/2009) UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA Av. Bento Gonçalves 9500 - Agronomia - 91509-900 Porto Alegre - RS - BRASIL Tel: (051) 3308-6189/3308-6225 FAX: (051) 3308-7301 e-mail:

Leia mais

Artefatos culturais e educação...

Artefatos culturais e educação... Artefatos culturais e educação... USO DAS TDIC NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PROFª. JOICE ARAÚJO ESPERANÇA Vídeos: artefatos culturais? Vídeos Filmes Desenhos animados documentários Propagandas Telenovelas

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE JOGOS DE TABULEIRO NA EVOLUÇÃO DA APRENDIZAGEM

A UTILIZAÇÃO DE JOGOS DE TABULEIRO NA EVOLUÇÃO DA APRENDIZAGEM UNIFEOB Centro Universitário da Fundação de Ensino Octávio Bastos PROJETO DE PRÁTICAS BEM SUCEDIDAS EM SALA DE AULA MATEMÁTICA LICENCIATURA A UTILIZAÇÃO DE JOGOS DE TABULEIRO NA EVOLUÇÃO DA APRENDIZAGEM

Leia mais

PROJETO HOMOFOBIA NA ESCOLA COMBATENDO O PRECONCEITO COM O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS

PROJETO HOMOFOBIA NA ESCOLA COMBATENDO O PRECONCEITO COM O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS PROJETO HOMOFOBIA NA ESCOLA COMBATENDO O PRECONCEITO COM O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS Autor(a) Tércio Ramon Almeida Silva E.E.E.F.M. Jornalista José Leal Ramos Email: terciofilosofo@hotmail.com INTRODUÇÃO

Leia mais

APRENDIZAGEM DE GEOGRAFIA FÍSICA ATRAVÉS DO USO DE MAQUETES

APRENDIZAGEM DE GEOGRAFIA FÍSICA ATRAVÉS DO USO DE MAQUETES APRENDIZAGEM DE GEOGRAFIA FÍSICA ATRAVÉS DO USO DE MAQUETES Daniela Pedraschi Universidade Luterana do Brasil (dani_geopedraschi@gmail.com) Stefani Caroline Bueno Rosa Universidade Luterana do Brasil (tefibueno@gmail.com)

Leia mais

Aula 3. Aula 2 Relaxamento Jogos de Improvisação Construção de Cenas Improvisadas. Relaxamento. Roda de Conversa

Aula 3. Aula 2 Relaxamento Jogos de Improvisação Construção de Cenas Improvisadas. Relaxamento. Roda de Conversa Cronograma: Aula 1: Apresentação Discussão sobre racismo no Brasil, suas consequências. Jogos de Improvisação Aula 5 Divisão em grupos, criação de cenas dramáticos Apresentação das cenas Aula 9 Jogos Dramáticos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE DEPARTAMENTO INTERDISCIPLINAR DE RIO DAS OSTRAS PROJETO DE MONITORIA

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE DEPARTAMENTO INTERDISCIPLINAR DE RIO DAS OSTRAS PROJETO DE MONITORIA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGRAMA DE MONITORIA DEPARTAMENTO INTERDISCIPLINAR DE RIO DAS OSTRAS 1. TÍTULO: PROJETO DE MONITORIA MONITORIA EM FUNDAMENTOS DO AUDIOVISUAL 1.1 - O projeto é um desenvolvimento

Leia mais

Após um dia longo no trabalho, os pais ainda se veem diante de mais um compromisso: apoiar os filhos na realização da lição de casa. E o cansaço que s

Após um dia longo no trabalho, os pais ainda se veem diante de mais um compromisso: apoiar os filhos na realização da lição de casa. E o cansaço que s Após um dia longo no trabalho, os pais ainda se veem diante de mais um compromisso: apoiar os filhos na realização da lição de casa. E o cansaço que surge neste momento faz muitos se perguntarem por que,

Leia mais

PIBID - RECURSOS DE ATIVIDADES LÚDICAS PARA ENSINAR APRENDER HISTÓRIA

PIBID - RECURSOS DE ATIVIDADES LÚDICAS PARA ENSINAR APRENDER HISTÓRIA PIBID - RECURSOS DE ATIVIDADES LÚDICAS PARA ENSINAR APRENDER HISTÓRIA Paulo Célio Soares 1 Luciano Alves Pereira, Flaviane Rezende De Almeida, Daniele Ouverney Francisco 2 Resumo Este artigo tem como objetivo

Leia mais

O EXERCÍCIO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS ATRAVÉS DE OFICINA DE PRÁTICAS EXPERIMENTAIS NA EDUAÇÃO BÁSICA

O EXERCÍCIO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS ATRAVÉS DE OFICINA DE PRÁTICAS EXPERIMENTAIS NA EDUAÇÃO BÁSICA O EXERCÍCIO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS ATRAVÉS DE OFICINA DE PRÁTICAS EXPERIMENTAIS NA EDUAÇÃO BÁSICA Railla Maria Oliveira Lima Universidade Estadual da Paraíba (UEPB/PIBID/CAPES) railla.m.lima@hotmail.com

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER PROJETO HISTÓRIA DA MATEMÁTICA: NOME DOS NÚMEROS DIEGO DA SILVA NANTES

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER PROJETO HISTÓRIA DA MATEMÁTICA: NOME DOS NÚMEROS DIEGO DA SILVA NANTES ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER PROJETO HISTÓRIA DA MATEMÁTICA: NOME DOS NÚMEROS DIEGO DA SILVA NANTES Angélica/MS Abril/2012 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER PROJETO HISTÓRIA DA MATEMÁTICA:

Leia mais

O jogo do Mico no ensino das Funções Orgânicas: o lúdico como estratégia no PIBID

O jogo do Mico no ensino das Funções Orgânicas: o lúdico como estratégia no PIBID O jogo do Mico no ensino das Funções Orgânicas: o lúdico como estratégia no PIBID Danilo Augusto Matos 1, Vinícius Nunes dos Santos 1, Daniela Marques Alexandrino 2*, Maria Celeste Passos Silva Nascimento

Leia mais

O PIBID E OS JOGOS LÚDICOS COMO METODOLOGIA ALTERNATIVA DO ENSINO-APRENDIZAGEM DA QUÍMICA NO NÍVEL MÉDIO: JOGO DAS TRÊS PISTAS

O PIBID E OS JOGOS LÚDICOS COMO METODOLOGIA ALTERNATIVA DO ENSINO-APRENDIZAGEM DA QUÍMICA NO NÍVEL MÉDIO: JOGO DAS TRÊS PISTAS O PIBID E OS JOGOS LÚDICOS COMO METODOLOGIA ALTERNATIVA DO ENSINO-APRENDIZAGEM DA QUÍMICA NO NÍVEL MÉDIO: JOGO DAS TRÊS PISTAS Aline dos Santos Silva (UFCG); Gerlândia Estevam do Nascimento (UFCG); Israel

Leia mais

PIBID GEOGRAFIA NA MEDIAÇÃO ENTRE A ESCOLA E A UNIVERSIDADE COMO ESPAÇOS DE FORMAÇÃO DOCENTE

PIBID GEOGRAFIA NA MEDIAÇÃO ENTRE A ESCOLA E A UNIVERSIDADE COMO ESPAÇOS DE FORMAÇÃO DOCENTE 1 PIBID GEOGRAFIA NA MEDIAÇÃO ENTRE A ESCOLA E A UNIVERSIDADE COMO ESPAÇOS DE FORMAÇÃO DOCENTE Márcia Cristina de Oliveira Mello UNESP Campus de Ourinhos PIBID/CAPES Resumo Dentro de uma política institucional

Leia mais

Dossiê: Livro Didático e Ensino de História

Dossiê: Livro Didático e Ensino de História Dossiê: Livro Didático e Ensino de História Luciana Rossato* Vanderlei Machado** O número 1 do volume 23 da Revista Cadernos do Aplicação aborda o livro didático de História. Busca situar sua historicidade,

Leia mais

IMPORTÂNCIA DO USO DE RÉPLICAS NO ENSINO DA PALEONTOLOGIA NA PERSPECTIVA DE DOCENTES DO ENSINO MÉDIO EM FLORIANO-PI

IMPORTÂNCIA DO USO DE RÉPLICAS NO ENSINO DA PALEONTOLOGIA NA PERSPECTIVA DE DOCENTES DO ENSINO MÉDIO EM FLORIANO-PI IMPORTÂNCIA DO USO DE RÉPLICAS NO ENSINO DA PALEONTOLOGIA NA PERSPECTIVA DE DOCENTES DO ENSINO MÉDIO EM FLORIANO-PI Izamara Rodrigues da Silva(1); Raylana Costa de Sousa (1); Sebastiana Ferreira dos Santos

Leia mais

INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA. TIPOS DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS -Introdução -Trabalho Sistemático -Consolidação -Avaliação -Retomada

INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA. TIPOS DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS -Introdução -Trabalho Sistemático -Consolidação -Avaliação -Retomada INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA TIPOS DE ATIVIDADES PEDAGÓGICAS -Introdução -Trabalho Sistemático -Consolidação -Avaliação -Retomada O aprendizado e a progressão da criança dependerão do processo por ela desenvolvido,

Leia mais

TERMOQUIZ: UM JOGO PARA O ENSINO DE TERMOQUÍMICA

TERMOQUIZ: UM JOGO PARA O ENSINO DE TERMOQUÍMICA TERMOQUIZ: UM JOGO PARA O ENSINO DE TERMOQUÍMICA Joceline Maria da Costa Soares(1); Nilva Cristina de Souza(1); Juliana Carla Carvalho dos Santos(1); Euder Pires da Cunha(2); Christina Vargas Miranda e

Leia mais

PLANO DE CURSO ANO 2012

PLANO DE CURSO ANO 2012 I- IDENTIFICAÇÃO PLANO DE CURSO ANO 2012 ESCOLA ESTADUAL CONTEÚDO: TURMA: 8º ano N DE AULAS SEMANAIS: PROFESSOR (ES): II- OBJETIVOS GERAIS * Propiciar o desenvolvimento de atitudes de respeito e de compreensão

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Matemática Componente Curricular: Matemática Série: 2ª Eixo Tecnológico:

Leia mais

ANEXO I Tabela de Pontuação das Atividades do Relatório Anual de Atividades Docente

ANEXO I Tabela de Pontuação das Atividades do Relatório Anual de Atividades Docente ANEXO I Tabela de Pontuação das Atividades do Relatório Anual de Atividades Docente 1. ENSINO PONTOS 1.1 Hora-aula semanal que conduza à obtenção de crédito (até 12 ) 10 1.2 Hora-aula, que conduza à obtenção

Leia mais

Palavras-chave: Formação do professor. Prática pedagógica pré-profissional Conhecimento didático dos conteúdos.

Palavras-chave: Formação do professor. Prática pedagógica pré-profissional Conhecimento didático dos conteúdos. 1 A PRÁTICA PEDAGÓGICA PRÉ-PROFISSIONAL E OS CONHECIMENTOS DIDÁTICOS DA MATEMÁTICA NO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE SANTA FÉ EM SÃO LUIS/MA Ana Lúcia Maia Gama Universidade Nacional de Rosario Argentina

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2015 PROFESSORA: Daianny de Azevedo Lehn DISCIPLINA: Geografia ANO: 7º A

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2015 PROFESSORA: Daianny de Azevedo Lehn DISCIPLINA: Geografia ANO: 7º A PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2015 PROFESSORA: Daianny de Azevedo Lehn DISCIPLINA: Geografia ANO: 7º A ESTRUTURANTES: Dimensão econômica do espaço geográfico; Dimensão política do espaço Geográfico; Dimensão

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Plano de Trabalho Docente - 2015 ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município:Garça Área de conhecimento: Ciências da Natureza, Matemática e suas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM 1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Unidade: Campus Jataí - UFG Curso: Enfermagem Disciplina: Enfermagem Hebiátrica Código: Semestre: º Ano: 01 Núcleo:

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE A CONTEXTUALIZAÇÃO E A EXPERIMENTAÇÃO ACERCA DAS QUESTÕES DO ENEM EM QUÍMICA

RELAÇÃO ENTRE A CONTEXTUALIZAÇÃO E A EXPERIMENTAÇÃO ACERCA DAS QUESTÕES DO ENEM EM QUÍMICA RELAÇÃO ENTRE A CONTEXTUALIZAÇÃO E A EXPERIMENTAÇÃO ACERCA DAS QUESTÕES DO ENEM EM QUÍMICA José Geovane Jorge de Matos 1 ; Lillyane Raissa Barbosa da Silva 2 ; Magadã Marinho Rocha de Lira 3. 1 Bolsista

Leia mais

NA GAVETA DA MEMÓRIA...

NA GAVETA DA MEMÓRIA... NA GAVETA DA MEMÓRIA... Adâni Corrêa Daniela Bortolon Uma vida sem memória, não é uma vida. Luis Buñel. 1) Leituras escolhidas e justificativa da escolha: # Gaveta dos guardados, Iberê Camargo; # Obras

Leia mais

CALCULADORA TERMOMÉTRICA: A INTERDISCIPLINARIDADE ENTRE MATEMÁTICA E FÍSICA POR MEIO DA EXPRESSÃO GRÁFICA

CALCULADORA TERMOMÉTRICA: A INTERDISCIPLINARIDADE ENTRE MATEMÁTICA E FÍSICA POR MEIO DA EXPRESSÃO GRÁFICA CALCULADORA TERMOMÉTRICA: A INTERDISCIPLINARIDADE ENTRE MATEMÁTICA E FÍSICA POR MEIO DA EXPRESSÃO GRÁFICA Instituição de Ensino Bolsistas ID Colégio Estadual Padre Cláudio Morelli Gessiel Nardini Sperotto

Leia mais

PIBID HISTÓRIA 1 COORDENAÇÃO: PROFA. DRA. KARINA KOSICKI BELLOTTI SUPERVISÃO: PROF. DANIEL JACOB NODARI COLÉGIO D. PEDRO II 28 de novembro de 2014

PIBID HISTÓRIA 1 COORDENAÇÃO: PROFA. DRA. KARINA KOSICKI BELLOTTI SUPERVISÃO: PROF. DANIEL JACOB NODARI COLÉGIO D. PEDRO II 28 de novembro de 2014 PIBID HISTÓRIA 1 COORDENAÇÃO: PROFA. DRA. KARINA KOSICKI BELLOTTI SUPERVISÃO: PROF. DANIEL JACOB NODARI COLÉGIO D. PEDRO II 28 de novembro de 2014 RELATÓRIO FINAL ATIVIDADE SOBRE DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Leia mais

ABORDAGEM HISTÓRICA DA TABELA PERIÓDICA NO 9º ANO: PERCEPÇÔES NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO III

ABORDAGEM HISTÓRICA DA TABELA PERIÓDICA NO 9º ANO: PERCEPÇÔES NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO III ABORDAGEM HISTÓRICA DA TABELA PERIÓDICA NO 9º ANO: PERCEPÇÔES NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO III Modalidade: ( X ) Ensino ( ) Pesquisa ( ) Extensão Nível: ( ) Médio ( X ) Superior ( ) Pós-graduação Área: (

Leia mais

Professores do PED criam Mestrado Profissional em Educação: Formação de Formadores. Marli Eliza Dalmazo Afonso de André

Professores do PED criam Mestrado Profissional em Educação: Formação de Formadores. Marli Eliza Dalmazo Afonso de André Compartilhando... Professores do PED criam Mestrado Profissional em Educação: Formação de Formadores Marli Eliza Dalmazo Afonso de André Com muitos anos de experiência na formação de mestrandos e doutorandos

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Plano de Curso aprovado pela portaria Cetec nº Etec: Prof.ª Maria Cristina Medeiros Código: 141 Município: Ribeirão Pires Eixo Tecnológico:

Leia mais

TRABALHANDO O LIVRO DIDÁTICO: Com produção de maquetes no Ensino de História Medieval

TRABALHANDO O LIVRO DIDÁTICO: Com produção de maquetes no Ensino de História Medieval TRABALHANDO O LIVRO DIDÁTICO: Com produção de maquetes no Ensino de História Medieval Autora Rosangela Silva Barros dos Santos 1 rosangelasilvabarros@hotmail.com Dr. Hamilton Afonso de Oliveira 2 hamiltonafonso@uol.com.br

Leia mais

OFICINAS PEDAGOGICAS: COMO FORMA DE AUXILIO NO APRENDIZADO DOS EDUCANDOS NAS AULAS DE GEOGRAFIA

OFICINAS PEDAGOGICAS: COMO FORMA DE AUXILIO NO APRENDIZADO DOS EDUCANDOS NAS AULAS DE GEOGRAFIA OFICINAS PEDAGOGICAS: COMO FORMA DE AUXILIO NO APRENDIZADO DOS EDUCANDOS NAS AULAS DE GEOGRAFIA Angeline Batista da Cruz Universidade Estadual da Paraíba pibidcruz@bol.com.br Clara Mayara de Almeida Vasconcelos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS SECRETARIA DOS CONSELHOS SUPERIORES CONSELHO COORDENADOR DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS SECRETARIA DOS CONSELHOS SUPERIORES CONSELHO COORDENADOR DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO Anexo I Resolução nº 07 de 4 de julho de 006 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO ACADÊMICO PARA PROGRESSÃO FUNCIONAL A CLASSE DE PROFESSOR ASSOCIADO DA CARREIRA DO MAGISTÉRIO SUPERIOR I. ENSINO.. Hora-aula

Leia mais

GEPLIS GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM LINGUAGEM E IDENTIDADES SOCIAIS

GEPLIS GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM LINGUAGEM E IDENTIDADES SOCIAIS 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

Regionalização do Brasil; População; Urbanização 5,0

Regionalização do Brasil; População; Urbanização 5,0 Nome Nº Ano/Série Ensino Turma 7º Fund. Disciplina Professor Natureza Código / Tipo Trimestre / Ano Data Geografia Bruna Roteiro de estudos RE/I 2º/2016 24/06/16 Tema Valor da atividade Regionalização

Leia mais

ATLAS ESCOLAR FÍSICO DO LITORAL SUL DA BAHIA

ATLAS ESCOLAR FÍSICO DO LITORAL SUL DA BAHIA ATLAS ESCOLAR FÍSICO DO LITORAL SUL DA BAHIA Heibe Santana Da Silva Discente do Curso de Licenciatura em Geografia e bolsista - FAPESB E-mail: heibe.geouesc@hotmail.com Ednice de Oliveira Fontes Profa.

Leia mais

O DESEMPENHO DOS ESTUDANTES DE PEDAGOGIA DA UFC NO ENADE 2014: UM OLHAR INVESTIGATIVO SOBRE OS RESULTADOS

O DESEMPENHO DOS ESTUDANTES DE PEDAGOGIA DA UFC NO ENADE 2014: UM OLHAR INVESTIGATIVO SOBRE OS RESULTADOS O DESEMPENHO DOS ESTUDANTES DE PEDAGOGIA DA UFC NO ENADE 2014: UM OLHAR INVESTIGATIVO SOBRE OS RESULTADOS Profa. Ana Paula de Medeiros Ribeiro Faculdade de Educação FACED Analisar os resultados oriundos

Leia mais

O PAPEL DA MONITORIA EM CARTOGRAFIA NA FORMAÇÃO DISCENTE

O PAPEL DA MONITORIA EM CARTOGRAFIA NA FORMAÇÃO DISCENTE O PAPEL DA MONITORIA EM CARTOGRAFIA NA FORMAÇÃO DISCENTE Emanuel Henrique Rulim Pereira 1, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), ehenricky@gmail.com Orientadora: Profa. Dra. Alexsandra Bezerra

Leia mais

Palavras-chaves: Avaliação Educacional; SPAECE; Gestão Pedagógica.

Palavras-chaves: Avaliação Educacional; SPAECE; Gestão Pedagógica. 00439 A GESTÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA DE ENSINO MÉDIO E SUA RELAÇÃO COM O SISTEMA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA DO CEARÁ SPAECE. Autora: Diva Lima - UECE i Coautor: Prof. Dr. Antonio Germano

Leia mais

MAPA MENTAL: ESTUDO DO LUGAR COMO RECURSO DIDÁTICO NA ESCOLA DOUTOR JOSÉ CURSINO DE AZEVEDO NA CIDADE DE MARABÁ-PA. ¹

MAPA MENTAL: ESTUDO DO LUGAR COMO RECURSO DIDÁTICO NA ESCOLA DOUTOR JOSÉ CURSINO DE AZEVEDO NA CIDADE DE MARABÁ-PA. ¹ MAPA MENTAL: ESTUDO DO LUGAR COMO RECURSO DIDÁTICO NA ESCOLA DOUTOR JOSÉ CURSINO DE AZEVEDO NA CIDADE DE MARABÁ-PA. ¹ Rubernéia da Silva de Oliveira Graduanda do Curso de Geografia Universidade Federal

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DO ENSINO DE GEOGRAFIA PARA A FORMAÇÃO DO CIDADÃO ATIVO EM ESCOLAS DE URUAÇU-GO

CONTRIBUIÇÕES DO ENSINO DE GEOGRAFIA PARA A FORMAÇÃO DO CIDADÃO ATIVO EM ESCOLAS DE URUAÇU-GO CONTRIBUIÇÕES DO ENSINO DE GEOGRAFIA PARA A FORMAÇÃO DO CIDADÃO ATIVO EM ESCOLAS DE URUAÇU-GO Gabriella Aguiar Valente IFG-Campus Uruaçu-GO, e-mail: gabiaguiarv@hotmail.com Rafaela Gomes Araujo IFG-Campus

Leia mais

Planejamento do Trabalho Pedagógico: elaboração de plano de curso e plano de aula. Profa. Dra. Hilda Mara Lopes Araujo DMTE/CCE

Planejamento do Trabalho Pedagógico: elaboração de plano de curso e plano de aula. Profa. Dra. Hilda Mara Lopes Araujo DMTE/CCE Planejamento do Trabalho Pedagógico: elaboração de plano de curso e plano de aula Profa. Dra. Hilda Mara Lopes Araujo DMTE/CCE Definição: Planejamento é um processo que exige organização, sistematização,

Leia mais

PLANO DE AULA PARA INTEGRAÇÃO DE RECURSOS DIGITAIS

PLANO DE AULA PARA INTEGRAÇÃO DE RECURSOS DIGITAIS PLANO DE AULA PARA INTEGRAÇÃO DE RECURSOS DIGITAIS PROFESSOR Nome Email Instituição Márcia Mychelle Nogueira do Nascimento. marciamychelle1@gmail.com Escola Estadual Padre Cosme TÍTULO DA ATIVIDADE Conhecendo

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL AUSTRÍLIO CAPILÉ CASTRO PROJETO CONTEXTUALIZANDO O RACIOCÍNIO.

ESCOLA ESTADUAL AUSTRÍLIO CAPILÉ CASTRO PROJETO CONTEXTUALIZANDO O RACIOCÍNIO. ESCOLA ESTADUAL AUSTRÍLIO CAPILÉ CASTRO PROJETO CONTEXTUALIZANDO O RACIOCÍNIO. NOVA ANDRADINA - MS 2015 ESCOLA ESTADUAL AUSTRÍLIO CAPILÉ CASTRO PROJETO CONTEXTUALIZANDO O RACIOCÍNIO. Diretor(a): JORGE

Leia mais

OFICINA TEMÁTICA: A EXPERIMENTAÇÃO NA FORMAÇÃO DOCENTE

OFICINA TEMÁTICA: A EXPERIMENTAÇÃO NA FORMAÇÃO DOCENTE OFICINA TEMÁTICA: A EXPERIMENTAÇÃO NA FORMAÇÃO DOCENTE Vanessa Fernandes Soares; Chryslane Barbosa da Silva; Kelly Barbosa da Silva; Viviane Patrícia Pereira Félix. RESUMO Graduanda em Ciências Biológicas

Leia mais

O OLHAR DO PROFESSOR DA EJA: METODOLOGIA COM CARÁTER INVESTIGATIVO EM SALA DE AULA

O OLHAR DO PROFESSOR DA EJA: METODOLOGIA COM CARÁTER INVESTIGATIVO EM SALA DE AULA O OLHAR DO PROFESSOR DA EJA: METODOLOGIA COM CARÁTER INVESTIGATIVO EM SALA DE AULA INTRODUÇÃO Renata Nery Ribeiro Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia natinhanery@hotmail.com Baraquizio Braga do

Leia mais

PIBID Ciências da Natureza/2011. Grupo de Química

PIBID Ciências da Natureza/2011. Grupo de Química PIBID Ciências da Natureza/2011 Grupo de Química TERRÁRIO COMO UNIDADE APRENDENTE Bolsistas: Adelaide Maldonado Cátia Carrazoni Lopes Emersom de Lima Soares Marli Spat Taha Sônia Flores Supervisora Química:

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1. ATIVIDADES ACADÊMICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS FMS As atividades acadêmicas, científicas e culturais fazem parte da grade curricular de todos os cursos da Faculdade

Leia mais

5 De F A ma

5 De F A ma Educação Física 5 De F A ma Uma Breve Revisão... Em 07 de abril de 2005 entra em vigor no Estado de Minas Gerais a resolução SEE N.º 666; Em agosto de 2011, é instituído o PIP CBC; No ano de 2012 o PIP

Leia mais

III. Tema: Apresentação do PIBID, Atividade Diagnóstica (Teste de Sondagem) e Problematização.

III. Tema: Apresentação do PIBID, Atividade Diagnóstica (Teste de Sondagem) e Problematização. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) SUBPROGRAMA PIBID GEOGRAFIA/UFRN

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Médio ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça Área de conhecimento: Ciências da Natureza e suas Tecnologias Componente Curricular: Matemática

Leia mais

PIBID Biologia 3. Coordenadora: Professora Márcia Mendonça FUNÇÕES QUÍMICAS

PIBID Biologia 3. Coordenadora: Professora Márcia Mendonça FUNÇÕES QUÍMICAS PIBID Biologia 3 Coordenadora: Professora Márcia Mendonça UNIDADE DIDÁTICA Autor: Maíra Alexandre Peres. FUNÇÕES QUÍMICAS 1. INTRODUÇÃO A partir do 9º ano do ensino fundamentou inicia-se o estudo da química

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL TIA ANA

CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL TIA ANA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRUSQUE - UNIFEBE CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL TIA ANA Coordenador Institucional: Marcilene Pöpper Gomes Coordenadora de Área: Clarice Pires Professor(a) Supervisor(a): Fabiana Veríssimo

Leia mais

Ações Concretas do PIBID de Matemática no Colégio Nestório Ribeiro. Palavras chaves: Ações concretas. Monitorias/Tutorias. Laboratório de Matemática.

Ações Concretas do PIBID de Matemática no Colégio Nestório Ribeiro. Palavras chaves: Ações concretas. Monitorias/Tutorias. Laboratório de Matemática. Ações Concretas do PIBID de Matemática no Colégio Nestório Ribeiro Relicler Pardim GOUVEIA 1 ; Stefane dos Santos REZENDE 2 ; Elizeu Antônio dos SANTOS 3 ; Braulio Sousa CARRIJO 4 ; Marineide Faustino

Leia mais

O TEXTO JORNALÍSTICO NA SALA DE AULA TEMA: MUNDO DO TRABALHO

O TEXTO JORNALÍSTICO NA SALA DE AULA TEMA: MUNDO DO TRABALHO CAMPUS BAGÉ CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PIBID LETRAS 2014 O TEXTO JORNALÍSTICO NA SALA DE AULA TEMA: MUNDO DO TRABALHO Bolsista: Pâmela Oliveira de Castro. Coordenadora: Fabiana Giovani Supervisora:

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Superior em Administração FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante (X ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº38 aprovado pela portaria Cetec nº 6 de 06/01/2009 Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: : GESTÃO E NEGÓCIOS

Leia mais

ANEXO I PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ENSINO MÉDIO (PIBIC EM) PLANILHA DE PONTUAÇÃO PARA PRODUÇÃO CIENTÍFICA ( )

ANEXO I PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ENSINO MÉDIO (PIBIC EM) PLANILHA DE PONTUAÇÃO PARA PRODUÇÃO CIENTÍFICA ( ) ANEXO I PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ENSINO MÉDIO (PIBIC EM) PESQUISADOR: INSTITUTO/CAMPI: FACULDADE: ÁREA DE ATUAÇÃO: PLANILHA DE PONTUAÇÃO PARA PRODUÇÃO CIENTÍFICA (2012-2016)

Leia mais