O processo administrativo foi encaminhado à. signatária para exame.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O processo administrativo foi encaminhado à. signatária para exame."

Transcrição

1 PARECER Nº: 1078/2003 PROCESSO Nº: INTERESSADO: Leandro Farias Fernandes ASSUNTO: Direito do estagiário à percepção de folga pelo dobro dos dias de convocação, quando nomeado para prestar serviços junto às mesas receptoras ou juntas eleitorais. EMENTA: ESTAGIÁRIO TEM DIREITO À FOLGA PELO DOBRO DOS DIAS DE SERVIÇOS PRESTADOS, QUANDO O TRABALHO FOR REALIZADO MEDIANTE CONVOCAÇÃO DA JUSTIÇA ELEITORAL, CONFORME O DISPOSTO NO ART. 98 DA LEI 9504, DE Trata-se de caso de estagiário da Procuradoria-Geral do Município convocado pela Justiça Eleitoral no pleito de 27 de outubro de 2002, para a função de 2º mesário. O interessado requereu dispensa do serviço pelo dobro dos dias de convocação, juntando declaração da circunscrição eleitoral. Foi anexado Parecer no. 854/95 desta Procuradoria- Geral, proferido no processo administrativo , homologado em 17 de julho de 1995, pelo Procurador-Geral. Tal parecer examinou questão semelhante à luz das Leis 8713/93 e 8868/94. signatária para exame. O processo administrativo foi encaminhado à A questão, no caso, foi resolvida por informação datada de 04 de fevereiro de 2003, acatada pelo Sr. Procurador-Geral Adjunto em 23 de abril de 2003, no sentido de conceder-se a licença pelo dobro de dias de convocação. Todavia, para fins de regular situações futuras, foi solicitada a elaboração de novo parecer, em 08 de maio de 2003, em vista das alterações legislativas. É o relatório.

2 Anteriormente à Lei 9504, de , a lei eleitoral vigente era a Lei 8868/94, conforme a qual, os estagiários não estariam albergados à dispensa quando da convocação pela Justiça Eleitoral para a prestação de serviços junto às mesas receptoras e às juntas eleitorais. O art. 15 da referida Lei, limitava a dispensa aos servidores públicos federais, estaduais e municipais, da administração direta e indireta, senão, vejamos: Art. 15 Os servidores públicos federais, estaduais e municipais, da administração direta e indireta, quando convocados para compor as mesas receptoras de votos ou juntas apuradoras nos pleitos eleitorais, terão, mediante declaração do respectivo Juiz Eleitoral, direito a ausentar-se do serviço em suas repartições, pelo dobro dos dias de convocação pela Justiça Eleitoral. (grifos nossos) É em relação a este artigo que foi elaborado o parecer nº 854/95 desta PGM, em que se decidiu pela não aplicação da lei eleitoral vigente à época, eis que os estagiários não estariam albergados no referido art. 15. Ocorre que, a atual legislação eleitoral refere-se expressamente aos eleitores nomeados, e não mais a servidores públicos ou outra espécie, nos termos do art. 98 da Lei 9504, de , in verbis: Art. 98 Os eleitores nomeados para compor as Mesas Receptoras ou Juntas Eleitorais e os requisitados para auxiliar seus trabalhos serão dispensados do serviço, mediante declaração expedida pela Justiça Eleitoral, sem prejuízo do salário, vencimento ou qualquer outra vantagem, pelo dobro dos dias de convocação. (grifos nossos). A Constituição Federal, no capítulo que trata dos Direitos Políticos, apresenta os requisitos para ser eleitor, conforme vê-se: Art. 14 A soberania popular será exercida pelo sufrágio universal e pelo voto direto e secreto com valor igual para todos e nos termos da lei meidante: I -... II -...

3 III o O alistamento eleitoral e o voto são: I - obrigatórios para os maiores de dezoito anos; II - facultativos para: a) os analfabetos; b) os maiores de setenta anos; c) os maiores de dezesseis e menores de dezoito anos. 2 o - Não podem alistar-se como eleitores os estrangeiros, e durante o período do serviço militar obrigatório, os conscritos.... Logo, os estagiários do Município, desde que cumpram os requisitos acima, podem ser considerados eleitores, como no caso do interessado no presente expediente. Veja-se que nada obsta que o Município contrate estagiários com idade inferior a dezesseis anos, que todavia, não serão considerados eleitores. Além disso, para José Afonso da Silva, os direitos de cidadania adquirem-se mediante alistamento eleitoral na forma da lei. O alistamento se faz mediante a qualificação e inscrição da pessoa como eleitor perante a Justiça Eleitoral. A qualidade de eleitor decorre do alistamento, que é obrigatório para os brasileiros de ambos os sexos maiores de dezoito anos de idade e facultativo para os analfabetos, os maiores de setenta anos e maiores de dezesseis e menores de dezoito anos 1. Ainda para José Afonso da Silva, a cidadania se adquire com a obtenção da qualidade de eleitor, que documentalmente se manifesta na posse do título de eleitor válido. O eleitor é cidadão, é titular da cidadania, embora nem sempre possa exercer todos os direitos políticos. É que o gozo integral destes dependem do preenchimento de condições que só gradativamente se incorporam no cidadão. 2 Com isso, conclui-se que o estagiário convocado para integrar as mesas receptoras de votos ou as juntas eleitorais, quando eleitor, tem direito à dispensa do serviço, sendo sua folga em dobro aos dias de serviços prestados. Dessa forma, entende-se que o Parecer PGM nº 854/95 só pode ser aplicado aos casos anteriores à vigência da Lei 9504, visto que houve a expressa revogação da lei que interpretava. Parece, ainda, não 1 SILVA, José Afonso da. Curso de Direito Constitucional Positivo: 21 a. ed. rev. e atual., São Paulo, Malheiros Editores, 2002, p SILVA, José Afonso da. Curso de Direito Constitucional Positivo: 21 a. ed. rev. e atual., São Paulo, Malheiros Editores, 2002, p. 346.

4 haver dúvida, pela nova legislação de 1997, quanto ao direito dos estagiários, quando eleitores, de receber folga em dobro, visto a clareza do novo artigo. É o parecer. À consideração superior. Porto Alegre, 08 de julho de Cristiane Catarina de Oliveira Procuradora do Município

5 HOMOLOGAÇÃO APROVO o Parecer nº 1078/2003, de lavra da Procuradora Cristiane Catarina de Oliveira, que conclui pelo direito de folga dobrada aos estagiários por prestação de serviços eleitorais, face a previsão na Lei federal nº 9.504/97. Registre-se. Cópia à EAPE, encaminhando-se o expediente à Coordenação de Apoio Administrativo desta Procuradoria. PGM, 21 de julho de Rogerio Favreto Procurador-Geral do Município.

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO Nº 735/10 - TRE/RJ

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO Nº 735/10 - TRE/RJ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO Nº 735/10 - TRE/RJ O TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e CONSIDERANDO

Leia mais

Os Direitos Políticos na CF/88 Parte II

Os Direitos Políticos na CF/88 Parte II Os Direitos Políticos na CF/88 Parte II Olá Concursando, Hoje vamos continuar estudando um pouco de Direito Constitucional, finalizando o tema dos direitos políticos tratados na Constituição Federal de

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITOS POLÍTICOS E SISTEMAS ELEITORAIS (ARTS 14 AO 17)

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITOS POLÍTICOS E SISTEMAS ELEITORAIS (ARTS 14 AO 17) DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITOS POLÍTICOS E SISTEMAS ELEITORAIS (ARTS 14 AO 17) Atualizado em 02/12/2015 DIREITOS POLÍTICOS E SISTEMAS ELEITORAIS (ARTIGOS 14 a 17) GENERALIDADES Os direitos políticos estão

Leia mais

DIREITOS POLITICOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS

DIREITOS POLITICOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS CONCEITO: O direito democrático de participação do povo no governo, por seus representantes, acabou exigindo a formação de um conjunto de normas legais permanentes, que recebe a denominação de direitos

Leia mais

IUS RESUMOS. Direitos Políticos. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Direitos Políticos. Organizado por: Samille Lima Alves Direitos Políticos Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. DIREITOS POLÍTICOS... 3 1. Caracterizando os Direitos Políticos... 3 1.1 Conceito de Direitos Políticos... 3 1.2 Direitos políticos, nacionalidade

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 7072

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 7072 Publicada no Diário da Justiça Eletrônico de 10 de 09 de 2010, fls. 02 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 7072 Classe : 26 Processo Administrativo Num. Processo

Leia mais

EMAIL/FACE: prof.fabioramos@hotmail.com www.facebook.com/prof.fabioramos 1

EMAIL/FACE: prof.fabioramos@hotmail.com www.facebook.com/prof.fabioramos 1 DIREITOS POLÍTICOS Prof. Fábio Ramos prof.fabioramos@hotmail.com Conjunto de normas que disciplinam as formas de exercício da soberania popular. Princípio da Soberania Popular: Art. 1º, par. único: Todo

Leia mais

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2016 Funcionamento do comércio e questões trabalhistas 2 7 / 0 9 /

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2016 Funcionamento do comércio e questões trabalhistas 2 7 / 0 9 / ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2016 Funcionamento do comércio e questões trabalhistas 2 7 / 0 9 / 2 0 1 6 ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2016 PRIMEIRO TURNO: 02 de outubro de 2016 (primeiro domingo de outubro) SEGUNDO TURNO:

Leia mais

28/05/ Trabalho e Previdência - Eleições Considerações

28/05/ Trabalho e Previdência - Eleições Considerações 28/05/2010 - Trabalho e Previdência - Eleições 2010 - Considerações Texto elaborado em 30.04.2010 Sumário 1. Introdução 2. Feriado nacional 2.1 Expediente no dia de eleição 2.2 Empregado - Tempo gasto

Leia mais

PORTARIA IME n.º 502 de 12 de março de 1997

PORTARIA IME n.º 502 de 12 de março de 1997 PORTARIA IME n.º 502 de 12 de março de 1997 Dispõe sobre as normas que regem as eleições de representantes dos servidores não docentes e respectivos suplentes junto aos colegiados do Instituto de Matemática

Leia mais

IUS RESUMOS. Características e funções da Justiça Eleitoral. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Características e funções da Justiça Eleitoral. Organizado por: Samille Lima Alves Características e funções da Justiça Eleitoral Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. CARACTERÍSTICAS E FUNÇÕES DA JUSTIÇA ELEITORAL... 3 1. Características e competências da Justiça Eleitoral...

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação 2007/1 ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO ELEITORAL E PARTIDÁRIO Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito

Leia mais

Cotas para mulheres?

Cotas para mulheres? Cotas para mulheres? Direito: PEC propõe alterar a Constituição Federal para que, nas eleições para Câmara dos Deputados, Assembleias Legislativas dos Estados, Câmara Legislativa do Distrito Federal e

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS I. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Tendo em vista a

Leia mais

CF/88 - CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL DE 1988

CF/88 - CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL DE 1988 CF/88 - CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL DE 1988 01. A Constituição da República Federal do Brasil pode ser definida como: (A) a lei que organiza o sistema educacional brasileiro. (B) documento dispensável

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS CORPOS DOCENTE, DISCENTE E TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS I. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Tendo em vista o

Leia mais

Edital de Eleição para Membros Docentes do Colegiado do Curso de Bacharelado em Administração Pública Edital 05/2016

Edital de Eleição para Membros Docentes do Colegiado do Curso de Bacharelado em Administração Pública Edital 05/2016 Edital de Eleição para Membros Docentes do Colegiado do Curso de Bacharelado em Administração Pública Edital 05/2016 Abertura de processo eleitoral para membros do colegiado do curso de Bacharelado em

Leia mais

Evolução da Disciplina. Direito Constitucional CONTEXTUALIZAÇÃO INSTRUMENTALIZAÇÃO

Evolução da Disciplina. Direito Constitucional CONTEXTUALIZAÇÃO INSTRUMENTALIZAÇÃO Evolução da Disciplina Direito Constitucional Aula 1: Evolução histórica das constituições brasileiras Aula 2: Princípios fundamentais Aula 3: Direitos e garantias fundamentais Prof. Silvano Alves Alcantara

Leia mais

A distância entre o sonho e a conquista chama-se ATITUDE!

A distância entre o sonho e a conquista chama-se ATITUDE! A distância entre o sonho e a conquista chama-se ATITUDE! PLANO DE AULA Nº 6 DIRIETOS POLÍTICOS 1. NOÇÕES TEÓRICAS DIREITOS POLÍTICOS No capítulo IV do título II, a CF dispôs de um conjunto de normas para

Leia mais

RESOLUÇÃO PROCESSO ADMINISTRATIVO N s CLASSE 19 a - SANTA CATARINA (Florianópolis - 9- Zona - Concórdia).

RESOLUÇÃO PROCESSO ADMINISTRATIVO N s CLASSE 19 a - SANTA CATARINA (Florianópolis - 9- Zona - Concórdia). TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL RESOLUÇÃO 22.098 PROCESSO ADMINISTRATIVO N s 19.492 - CLASSE 19 a - SANTA CATARINA (Florianópolis - 9- Zona - Concórdia). Relator: Ministro Humberto Gomes de Barros. Interessada:

Leia mais

IUS RESUMOS. Agentes Públicos Parte I. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Agentes Públicos Parte I. Organizado por: Samille Lima Alves Públicos Parte I Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. AGENTES PÚBLICOS PARTE 1... 3 1. Conceito... 3 2. Espécies de agentes públicos... 4 2.1 políticos... 4 2.2 Particulares em colaboração com

Leia mais

DIREITO ELEITORAL. UNIDADE 1 Direito Eleitoral Código Eleitoral (Lei nº 4.737, de 15/07/1965)

DIREITO ELEITORAL. UNIDADE 1 Direito Eleitoral Código Eleitoral (Lei nº 4.737, de 15/07/1965) DIREITO ELEITORAL SUMÁRIO UNIDADE 1 Direito Eleitoral Código Eleitoral (Lei nº 4.737, de 15/07/1965) UNIDADE 2 Órgãos da Justiça Eleitoral (TSE, TREs, Juízes Eleitorais e Juntas Eleitorais) 2.1 Composição

Leia mais

CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO CONSUNI N. 01/2012

CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO CONSUNI N. 01/2012 RESOLUÇÃO CONSUNI N. 01/2012 APROVA O REGIMENTO ELEITORAL PARA COMPOSIÇÃO DE LISTAS TRÍPLICES PROPOSITIVAS AOS CARGOS DA ADMINISTRAÇÃO ACADÊMICA DA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL E PARA INDICAÇÃO DE REPRESENTANTES

Leia mais

ELEIÇÃO PARA O DIRETÓRIO ACADÊMICO DA FACULDADE DE ENGENHARIA DE GUARATINGUETÁ (2010/2011)

ELEIÇÃO PARA O DIRETÓRIO ACADÊMICO DA FACULDADE DE ENGENHARIA DE GUARATINGUETÁ (2010/2011) UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO CAMPUS DE GUARATINGUETÁ Faculdade de Engenharia Diretório Acadêmico da Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá Gestão Integração EDITAL Nº 01/2010

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CÂMARA DOS DEPUTADOS PROF. GUSTAVO PIRES

REGIMENTO INTERNO CÂMARA DOS DEPUTADOS PROF. GUSTAVO PIRES REGIMENTO INTERNO CÂMARA DOS DEPUTADOS PROF. GUSTAVO PIRES Em regra, os candidatos diplomados deputados federais prestam compromisso em sessão preparatória e podem ser empossados por intermédio de procurador.

Leia mais

EDITAL Nº 12/CGAM/IFB, DE 18 DE ABRIL DE 2016 PROCESSO ELEITORAL PARA COORDENADOR (A) DO CURSO SUPERIOR EM LOGÍSTICA DO CAMPUS GAMA

EDITAL Nº 12/CGAM/IFB, DE 18 DE ABRIL DE 2016 PROCESSO ELEITORAL PARA COORDENADOR (A) DO CURSO SUPERIOR EM LOGÍSTICA DO CAMPUS GAMA EDITAL Nº 12/CGAM/IFB, DE 18 DE ABRIL DE 2016 PROCESSO ELEITORAL PARA COORDENADOR (A) DO CURSO SUPERIOR EM LOGÍSTICA DO CAMPUS GAMA O DIRETOR GERAL DO CAMPUS GAMA DO INSTITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA, nomeado

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2017

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2017 1 EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2017 O Diretor Clínico do Hospital das Clínicas Samuel Libânio - HCSL faz saber aos membros do Corpo Clínico desta Instituição que estão abertas as inscrições para as eleições

Leia mais

1.2 O prazo de validade do Processo Seletivo será até dezembro de 2016.

1.2 O prazo de validade do Processo Seletivo será até dezembro de 2016. FUNDAÇÃO CULTURAL ILHA DE SÃO FRANCISCO DO SUL Rua Babitonga n 62 Centro Fone: (47) 3444-6161 89240-000 São Francisco do Sul Santa Catarina Edital n 01 de 2015, para Processo Seletivo para Contratação

Leia mais

São instrumentos por meio dos quais a CF garante o exercício da soberania popular (poder de cada membro da sociedade estatal de escolher os seus

São instrumentos por meio dos quais a CF garante o exercício da soberania popular (poder de cada membro da sociedade estatal de escolher os seus São instrumentos por meio dos quais a CF garante o exercício da soberania popular (poder de cada membro da sociedade estatal de escolher os seus representantes no governo por meio do sufrágio universal

Leia mais

Direitos políticos. Conceitos fundamentais. Direitos políticos positivos. Direitos políticos positivos e direitos políticos negativos.

Direitos políticos. Conceitos fundamentais. Direitos políticos positivos. Direitos políticos positivos e direitos políticos negativos. Direitos políticos Conceitos fundamentais Cidadania É qualificação daquele que participa da vida do Estado, participando do governo e sendo ouvido por este. Assim, é cidadão aquele que possui a capacidade

Leia mais

PORTARIA IME n.º 500 de 12 de março de 1997

PORTARIA IME n.º 500 de 12 de março de 1997 PORTARIA IME n.º 500 de 12 de março de 1997 Dispõe sobre as normas que regem as eleições de representantes docentes, e respectivos suplentes junto aos colegiados do Instituto de Matemática e Estatística

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DO SICOOB JUDICIÁRIO

REGULAMENTO ELEITORAL DO SICOOB JUDICIÁRIO REGULAMENTO ELEITORAL DO SICOOB JUDICIÁRIO Art. 1º - Este Regulamento disciplina os procedimentos que regem as eleições previstas no artigo 69 do Estatuto Social da COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO

Leia mais

PARECER Nº É o relatório.

PARECER Nº É o relatório. PARECER Nº 12769 CONCURSO FISCAL TRIBUTOS ESTADUAIS - C. 984/93. Impossibilidade de concessão de efeitos retroativos à nomeação determinada em decisões judiciais. Vêm à esta Procuradoria Geral do Estado,

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES SUPLENTES DO CORPO DOCENTE DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS

REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES SUPLENTES DO CORPO DOCENTE DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS REGULAMENTO PARA ELEIÇÃO DOS REPRESENTANTES SUPLENTES DO CORPO DOCENTE DO CONSELHO ACADÊMICO DO IFMG CAMPUS CONGONHAS I. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Tendo em vista a ausência de representantes

Leia mais

1. DIREITOS POLÍTICOS (art. 1o, II; artigos 14 a 17, da CF) ESPÉCIES: DIREITOS POLÍTICOS POSITIVOS DIREITOS POLÍTICOS NEGATIVOS

1. DIREITOS POLÍTICOS (art. 1o, II; artigos 14 a 17, da CF) ESPÉCIES: DIREITOS POLÍTICOS POSITIVOS DIREITOS POLÍTICOS NEGATIVOS 1. DIREITOS POLÍTICOS (art. 1o, II; artigos 14 a 17, da CF) ESPÉCIES: DIREITOS POLÍTICOS POSITIVOS DIREITOS POLÍTICOS NEGATIVOS DIREITOS POLÍTICOS e REGIME DEMOCRÁTICO O REGIME DEMOCRÁTICO como princípio:

Leia mais

EDITAL Nº. 01/2014 Eleições para Oeste Empresa Junior - OEJ da Faculdade São Francisco de Barreiras - FASB 2014/2015

EDITAL Nº. 01/2014 Eleições para Oeste Empresa Junior - OEJ da Faculdade São Francisco de Barreiras - FASB 2014/2015 EDITAL Nº. 01/2014 Eleições para Oeste Empresa Junior - OEJ da Faculdade São Francisco de Barreiras - FASB 2014/2015 DISPOSIÇÕES GERAIS ART. 1º - A eleição para diretoria da Oeste Empresa Júnior (2014/2015)

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA Autarquia Municipal de Ensino Superior

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA Autarquia Municipal de Ensino Superior EDITAL Nº. 01/2017 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CADASTRAMENTO DE PROFESSOR VISITANTE PARA OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU, EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO, NA MODALIDADE PRESENCIAL, EM DIREITO

Leia mais

EDITAL Nº 02/Comissão Eleitoral Central, de 30 de maio de 2016.

EDITAL Nº 02/Comissão Eleitoral Central, de 30 de maio de 2016. EDITAL Nº 02/, de 30 de maio de 2016. ESTABELECE NORMAS PARA A SELEÇÃO DE MESÁRIOS E FISCAIS DE CANDIDATO E DÁ OUTRAS INSTRUÇÕES PARA OS ESCRUTINADORES E DEMAIS AGENTES QUE ATUARÃO NO DIA DE VOTAÇÃO DO

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUVENTUDE E DESPORTOS

MINISTÉRIO DA JUVENTUDE E DESPORTOS MINISTÉRIO DA JUVENTUDE E DESPORTOS REGIME JURÍDICO DAS ASSOCIAÇÕES JUVENIS E ESTUDANTIS Decreto nº 15/03 de 22 de Abril (Diário da República I Série nº 31, de 22 de Abril de 2003) A juventude angolana

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Comissão Eleitoral CIS EDITAL Nº 01/2016

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Comissão Eleitoral CIS EDITAL Nº 01/2016 EDITAL Nº 01/2016 A Comissão Eleitoral, composta conforme estabelece a Portaria nº 1862 de 26 de Julho de 2016 e de acordo com a Resolução 29/2015 do Conselho Universitário da Universidade Federal do Espírito

Leia mais

Edital DGEP nº 17/2016, de 25 de abril de 2016

Edital DGEP nº 17/2016, de 25 de abril de 2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS PROCESSO SELETIVO DE INSTRUTORES INTERNOS PARA AÇÕES DE CAPACITAÇÃO

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº. 01/2012

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº. 01/2012 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº. 01/2012 SAMIR ALBERTO PERNOMIAN, Prefeito Municipal de Parapuã, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais. TORNA PÚBLICO O presente EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA

Leia mais

CIDADANIA Direitos políticos e sufrágio

CIDADANIA Direitos políticos e sufrágio CIDADANIA Direitos políticos e sufrágio Introdução Direitos políticos são os direitos do cidadão que permitem sua participação e influência nas atividades de governo. Para Pimenta Bueno, citado por Silva

Leia mais

PARECER Nº 1061/03. PROCESSO Nº INTERESSADA: ROSITA MINUSCOLI. ASSUNTO: interpretação do artigo 38 da Lei nº 6.151/88.

PARECER Nº 1061/03. PROCESSO Nº INTERESSADA: ROSITA MINUSCOLI. ASSUNTO: interpretação do artigo 38 da Lei nº 6.151/88. PARECER Nº 1061/03. PROCESSO Nº 01.065991.01.0. INTERESSADA: ROSITA MINUSCOLI. ASSUNTO: interpretação do artigo 38 da Lei nº 6.151/88. EMENTA: Tempo estranho ao Município, público ou privado, de efetivo

Leia mais

Catalogação na Publicação (CIP)

Catalogação na Publicação (CIP) GUIA AOS ELEITORES Catalogação na Publicação (CIP) P221 Pará. Ministério Público. Guia aos eleitores: Perguntas e respostas sobre as eleições municipais de 2016 / Elaboração e Organização de José Edvaldo

Leia mais

ÓRGÃO OFICIAL ELETRÔNICO DO MUNICÍPIO DE RIO BOM LEI Nº 003, de 10 de Fevereiro de 2012

ÓRGÃO OFICIAL ELETRÔNICO DO MUNICÍPIO DE RIO BOM LEI Nº 003, de 10 de Fevereiro de 2012 Rio Bom Segunda - Feira, 02 de Maio de 2016 ANO III Edição Nº 329 de 27/04/2016 A 02/05/2016 PÁG. 1 DISPENSA DE LICITAÇÃO Indicação da Dotação Nº. 07/2016 Desp: 889 0905.154510022.2.062000.4.4.90.614.03.00.00

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 1.113/2016

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 1.113/2016 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 1.113/2016 Referência : E-mail institucional de 6/4/2016. Assunto Interessado : Pessoal. Rodízio

Leia mais

NOTA TÉCNICA ADPF n. 001/2015 Proposição Ementa Explicação da Ementa Autoria Relator Art. 1º

NOTA TÉCNICA ADPF n. 001/2015 Proposição Ementa Explicação da Ementa Autoria Relator Art. 1º NOTA TÉCNICA ADPF n. 001/2015 Ref. Proc. nº 5236/13 Proposição: PEC 412/2009 Ementa: Altera o 1º do art. 144 da Constituição Federal, dispondo sobre a organização da Polícia Federal. Explicação da Ementa:

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Direito Constitucional Dos Direitos Políticos e Dos Partídos Políti Professora Alessandra Vieira www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Constitucional DOS DIREITOS POLÍTICOS Art. 14. A soberania popular

Leia mais

NORMAS PARA A CONSULTA À COMUNIDADE

NORMAS PARA A CONSULTA À COMUNIDADE Consulta à Comunidade Universitária para Escolha de Coordenador e Coordenador Adjunto do Curso de Graduação em Engenharia Hídrica do Centro de Desenvolvimento Tecnológico da UFPel NORMAS PARA A CONSULTA

Leia mais

2. DO CARGO Os interessados em prestar serviços no Programa Emergencial de Segunda Licenciatura deverão observar os seguintes Requisitos:

2. DO CARGO Os interessados em prestar serviços no Programa Emergencial de Segunda Licenciatura deverão observar os seguintes Requisitos: EDITAL Nº 057/2016 O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE RORAIMA, no uso das atribuições que lhe confere o Estatuto da UERR e atendendo ao disposto no Termo de Adesão do Plano Nacional de Formação dos Professores

Leia mais

EDITAL PARA ELEIÇÃO DA COORDENADORIA DO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (PPGE)

EDITAL PARA ELEIÇÃO DA COORDENADORIA DO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (PPGE) 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 EDITAL PARA ELEIÇÃO DA COORDENADORIA DO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República no Município de São Pedro da Aldeia/RJ

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República no Município de São Pedro da Aldeia/RJ Edital nº 02, de 26 de maio de 2010 1º PROCESSO SELETIVO PÚBLICO PARA A FORMAÇÃO DE QUADRO DE RESERVA DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO MUNICÍPIO DE SÃO PEDRO DA ALDEIA RJ I

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº , DE 11 DE FEVEREIRO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº , DE 11 DE FEVEREIRO DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 23.207, DE 11 DE FEVEREIRO DE 2010 INSTRUÇÃO Nº 13-44.2010.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Dispõe

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES CASSI 2014

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES CASSI 2014 EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES CASSI 2014 Artigo 1º No período de 09.04.2014 a 22.04.2014 será realizado processo de consulta ao Corpo Social da CASSI para eleição de representantes dos associados em

Leia mais

Em 13/09/2016 o médico J.M.S.N. encaminha consulta ao CRM e inicialmente faz seus

Em 13/09/2016 o médico J.M.S.N. encaminha consulta ao CRM e inicialmente faz seus PARECER CONSULTA CRM/PA PROCESSO CONSULTA N 19/2016 PROTOCOLO N 5832/2016 INTERESSADA: J.M.S.N. PARECERISTA: CONSELHEIRO ARTHUR DA COSTA SANTOS. EMENTA: Médico Militar. Legalidade na cumulação de cargos

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE MONDAI

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE MONDAI ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE MONDAI EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N 010/2017 O Prefeito Municipal de Mondaí, Estado de Santa Catarina, Sr. VALDIR RUBERT, no uso de suas atribuições

Leia mais

EDITAL N. 007/2011-D

EDITAL N. 007/2011-D i. e x e EDITAL N. 007/2011-D O Diretor da UEPR Universidade Estadual do Paraná Campus de Campo Mourão/Fecilcam no uso de suas atribuições legais e considerando o artigo 49 do Regimento Interno da Fecilcam,

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO E NORMAS

EDITAL DE CONVOCAÇÃO E NORMAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA EDITAL Nº 02/2014/CPA EDITAL DE CONVOCAÇÃO E NORMAS ELEIÇÃO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE POÇÕES ESTADO DA BAHIA Secretaria Municipal da Agricultura e Meio Ambiente

PREFEITURA MUNICIPAL DE POÇÕES ESTADO DA BAHIA Secretaria Municipal da Agricultura e Meio Ambiente Secretaria Municipal da Agricultura e Meio Ambiente LICENÇA AMBIENTAL SIMPLIFICADA RLS Portaria Prefeitura Nº 030/2015 Publicação na Data: 30 de abril de 2015 Validade: 01 Ano Empresa: Empreendimentos

Leia mais

Regulamento para a Eleição do Diretor do Agrupamento de Escolas de Carvalhos

Regulamento para a Eleição do Diretor do Agrupamento de Escolas de Carvalhos Regulamento para a Eleição do Diretor do Agrupamento de Escolas de Carvalhos Artigo 1.º Objeto O presente regulamento define as regras a observar no procedimento concursal para a eleição do Diretor do

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado do Pará

Tribunal de Contas do Estado do Pará RESOLUÇÃO Nº 17.197 (Processo nº 2005/53872-4) Assunto: Consulta formulada pelo Exmº Sr. FRANCISCO BARBOSA DE OLIVEIRA, Procurador Geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Pará. EMENTA: I- A

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE MUNICÍPIO DE PARELHAS Palácio Severino da Silva Oliveira GABINETE DO PREFEITO EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE Nº 011/2016:

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE MUNICÍPIO DE PARELHAS Palácio Severino da Silva Oliveira GABINETE DO PREFEITO EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE Nº 011/2016: EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE Nº 011/2016: O PREFEITO MUNICIPAL DE PARELHAS, Estado do Rio Grande do Norte, FRANCISCO ASSIS DE MEDEIROS, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município;

Leia mais

SENADO FEDERAL PARECER N 670, DE 2015

SENADO FEDERAL PARECER N 670, DE 2015 SENADO FEDERAL PARECER N 670, DE 2015 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre a Mensagem nº 61, de 2015 (nº 312/2015, na origem), que submete à consideração do Senado Federal o nome do

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO. OFÍCIO CIRCULAR Nº 22/2009- PRAd (Processo nº 1085/50/09/1981) São Paulo, 25 de agosto de 2009.

PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO. OFÍCIO CIRCULAR Nº 22/2009- PRAd (Processo nº 1085/50/09/1981) São Paulo, 25 de agosto de 2009. OFÍCIO CIRCULAR Nº 22/2009- PRAd (Processo nº 1085/50/09/1981) São Paulo, 25 de agosto de 2009. Assunto: Período de afastamento de servidor para promover campanha eleitoral deve ser computado para todos

Leia mais

UNIVERSIDADE E FEDERAL DO ACRE ÓRGÃO DOS COLEGIADOS SUPERIORES CONSELHO UNIVERSITÁRIO EDITAL DE ELEIÇÃO PARA O CONSU MEMBROS EXTERNOS MANDATO 2015

UNIVERSIDADE E FEDERAL DO ACRE ÓRGÃO DOS COLEGIADOS SUPERIORES CONSELHO UNIVERSITÁRIO EDITAL DE ELEIÇÃO PARA O CONSU MEMBROS EXTERNOS MANDATO 2015 EDITAL DE ELEIÇÃO PARA O CONSU MEMBROS EXTERNOS MANDATO 2015 O Presidente do Conselho Universitário (Consu) faz saber à comunidade em geral acerca da realização da eleição de três membros externos, representantes

Leia mais

REGIMENTO ELEITORAL - DE/HU

REGIMENTO ELEITORAL - DE/HU SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PROF. POLYDORO ERNANI DE SÃO THIAGO DIRETORIA DE ENFERMAGEM REGIMENTO ELEITORAL - DE/HU CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 001 DE 15 DE JULHO DE 2016.

RESOLUÇÃO Nº 001 DE 15 DE JULHO DE 2016. RESOLUÇÃO Nº 001 DE 15 DE JULHO DE 2016. Dispõe sobre a aprovação Ad Referendum do Regulamento para eleição dos representantes dos corpos discente, docente e técnico-administrativo do Conselho Acadêmico

Leia mais

EDITAL Nº 50/2016, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2016

EDITAL Nº 50/2016, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2016 EDITAL Nº 50/2016, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2016 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE BOLSISTA, PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA, NA FUNÇÃO DE APOIO ÀS ATIVIDADES PEDAGÓGICAS DE TUTORIA PARA ATUAÇÃO NO PROGRAMA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS COMISSÃO ELEITORAL EDITAL Nº 01/2016

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS COMISSÃO ELEITORAL EDITAL Nº 01/2016 EDITAL Nº 01/2016 A Comissão Eleitoral instituída pela Portaria nº 008/2016, para conduzir o processo de consulta à Comunidade Universitária do Centro de Ciências Agrárias para escolha de Diretor e Vice-Diretor

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO EM CARÁTER TEMPORÁRIO ACT Nº. 0001 DE 02 DE JANEIRO DE 2014.

EDITAL DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO EM CARÁTER TEMPORÁRIO ACT Nº. 0001 DE 02 DE JANEIRO DE 2014. EDITAL DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO EM CARÁTER TEMPORÁRIO ACT Nº. 0001 DE 02 DE JANEIRO DE 2014. atribuições; O PREFEITO MUNICIPAL DE FRAIBURGO, Estado de Santa Catarina, no uso de suas FAZ SABER: Encontram-se

Leia mais

Ministério da Administração do Território

Ministério da Administração do Território Ministério da Administração do Território Lei nº 23/92 de 16 de Setembro LEI DE REVISÃO CONSTITUCIONAL As alterações à Lei Constitucional introduzidas em Março de 1991, através da Lei nº. 12/91 destinaram

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL LEI Nº 3.244, DE 6 DE JULHO DE 2006. Dispõe sobre a eleição de diretores, diretores-adjuntos e do colegiado escolar da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul e dá outras

Leia mais

NACIONALIDADE. Questões CESPE

NACIONALIDADE. Questões CESPE NACIONALIDADE Ano: 2015Banca: CESPEÓrgão: MPOGProva: Analista Técnico Administrativo - Cargo 2 Acerca dos princípios fundamentais e dos direitos e deveres individuais e coletivos, julgue o item a seguir.

Leia mais

DOS DESCONTOS PREVIDENCIÁRIOS SOBRE O 13º SALÁRIO E FÉRIAS JUNTO AOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS

DOS DESCONTOS PREVIDENCIÁRIOS SOBRE O 13º SALÁRIO E FÉRIAS JUNTO AOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS 1 NOTA JURÍDICA N.º 003/2007 DOS DESCONTOS PREVIDENCIÁRIOS SOBRE O 13º SALÁRIO E FÉRIAS JUNTO AOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS Primeiramente teceremos alguns comentários

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EMERGENCIAL 002/2013

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EMERGENCIAL 002/2013 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EMERGENCIAL 002/23 A Prefeitura Municipal de São Francisco do Sul, através da Secretaria Municipal de Gestão de Pessoas, torna público que fará realizar Processo

Leia mais

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES DO COSEMS/BA 2017 RESOLUÇÃO Nº 001/2017 COMISSÃO ELEITORAL

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES DO COSEMS/BA 2017 RESOLUÇÃO Nº 001/2017 COMISSÃO ELEITORAL REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES DO COSEMS/BA 2017 RESOLUÇÃO Nº 001/2017 COMISSÃO ELEITORAL A Comissão Eleitoral, nomeada por ato da Diretoria Executiva (publicado na sede da Entidade no dia 03/04/2017), nos termos

Leia mais

Preâmbulo. O presente regulamento define as regras a observar no procedimento concursal para a eleição do

Preâmbulo. O presente regulamento define as regras a observar no procedimento concursal para a eleição do ESCOLA SECUNDÁRIA JOSÉ SARAMAGO-MAFRA Regulamento para o Procedimento Concursal de Eleição do Diretor para o Quadriénio 2015-2019 Preâmbulo O presente regulamento define as regras a observar no procedimento

Leia mais

EDITAL DE ELEIÇÃO PARA O CONSU MEMBROS EXTERNOS MANDATO 2017

EDITAL DE ELEIÇÃO PARA O CONSU MEMBROS EXTERNOS MANDATO 2017 EDITAL DE ELEIÇÃO PARA O CONSU MEMBROS EXTERNOS MANDATO 2017 O Presidente do Conselho Universitário (Consu) faz saber à comunidade em geral acerca da realização da eleição de 04 (quatro) membros externos,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES PARA O COLEGIADO DO DEPARTAMENTO DE ÁREAS ACADÊMICAS E CONSELHO DEPARTAMENTAL CAPÍTULO I DA FINALIDADE

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES PARA O COLEGIADO DO DEPARTAMENTO DE ÁREAS ACADÊMICAS E CONSELHO DEPARTAMENTAL CAPÍTULO I DA FINALIDADE REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES PARA O COLEGIADO DO DEPARTAMENTO DE ÁREAS ACADÊMICAS E CONSELHO DEPARTAMENTAL A comissão eleitoral designada pela Chefia de Departamento do Instituto Federal de Goiás, campus Água

Leia mais

EDITAL Nº 31/2016. Para o segundo semestre letivo de 2016, o Campus Pouso Alegre disponibilizará 126 vagas nos seguintes cursos:

EDITAL Nº 31/2016. Para o segundo semestre letivo de 2016, o Campus Pouso Alegre disponibilizará 126 vagas nos seguintes cursos: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS EDITAL Nº 31/2016 PROCESSO DE TRANSFERÊNCIA PARA PREENCHIMENTO

Leia mais

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS NORMAS DO PROCESSO ELEITORAL PARA COORDENAÇÃO DO PPGCiSau - DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG MANDATO 2015/2016. TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º - A Comissão Eleitoral torna público

Leia mais

REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOÃO ROIZ DE CASTELO BRANCO

REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOÃO ROIZ DE CASTELO BRANCO REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOÃO ROIZ DE CASTELO BRANCO Objecto O presente regulamento estabelece as condições de acesso e normas para a eleição do director do

Leia mais

DA ADvoCACiA CoM o exercício De outra ACtiviDADe PúBliCA

DA ADvoCACiA CoM o exercício De outra ACtiviDADe PúBliCA incompatibilidade Do exercício DA ADvoCACiA CoM o exercício De outra ACtiviDADe PúBliCA Proc. n.º 4/PP/2012-G relator: Dr. Marcelino Pires Parecer o requerente vem pedir parecer sobre a eventual incompatibilidade

Leia mais

REGIMENTO ELEITORAL PARA ESCOLHA DO CONSELHO ESCOLAR 30 DE SETEMBRO DE 2010

REGIMENTO ELEITORAL PARA ESCOLHA DO CONSELHO ESCOLAR 30 DE SETEMBRO DE 2010 REGIMENTO ELEITORAL PARA ESCOLHA DO CONSELHO ESCOLAR 30 DE SETEMBRO DE 2010 A COMISSÃO ELEITORAL PARA ESCOLHA DO CONSELHO ESCOLAR DO CAMPUS RIO DO SUL DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Leia mais

Reintegração em emprego transformado em cargo público

Reintegração em emprego transformado em cargo público Reintegração em emprego transformado em cargo público Parecer nº 02/00-JMS Ementa: Decisão judicial determinando reintegração de servidora em emprego que foi transformado em cargo público, por força do

Leia mais

Questões fundamentadas dos Direitos Políticos e dos Partidos Políticos Art. 14 a 17 da CF

Questões fundamentadas dos Direitos Políticos e dos Partidos Políticos Art. 14 a 17 da CF 1 2 APOSTILA AMOSTRA Para adquirir a apostila de 200 Questões Fundamentadas Dos acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br SUMÁRIO Apresentação...3 Questões...4 Respostas...49 Bibliografia...76 3

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 TÍTULO IV DA ORGANIZAÇÃO DOS PODERES CAPÍTULO IV DAS FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA Seção I Do Ministério Público Art. 127. O Ministério Público é instituição

Leia mais

Edital COLTEC - EBAP Nº 06/2016 CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÃO

Edital COLTEC - EBAP Nº 06/2016 CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÃO Edital COLTEC - EBAP Nº 06/2016 CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÃO A Diretora Geral da EBAP, da Universidade Federal de Minas Gerais, Professora Tânia Margarida Lima Costa, no uso de suas atribuições legais, torna

Leia mais

i?rcresso rdxofxjó.1s~

i?rcresso rdxofxjó.1s~ Parecer APROVA0,) pelo Exmo. Sr. i. Procurador-Geral do C" c,n U ~'20!1 e pelo lixmo. Sr. ~0~\,.;mé\dor do DF, em ' '20. DISTRITO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DO DISTRITO FEDERAL PROCURADORIA DE PESSOAL

Leia mais

EDITAL Nº. 02/2015 ELEIÇÃO PARA DIRETORIA EXECUTIVA DA EMPRESA JÚNIOR

EDITAL Nº. 02/2015 ELEIÇÃO PARA DIRETORIA EXECUTIVA DA EMPRESA JÚNIOR EDITAL Nº. 02/2015 ELEIÇÃO PARA DIRETORIA EXECUTIVA DA EMPRESA JÚNIOR A Comissão Eleitoral da Empresa Junior de Engenharia Civil da Faculdade de Tecnologia e Ciências - FTC, doravante denominada ENGETEC

Leia mais

REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE JOSÉ AFONSO, LOURES

REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE JOSÉ AFONSO, LOURES REGULAMENTO PARA O RECRUTAMENTO DO DIRECTOR DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE JOSÉ AFONSO, LOURES Objecto O presente regulamento, elaborado nos termos e ao abrigo do disposto nos artigos 21.º a 23.º do Decreto Lei

Leia mais

Segunda-feira, 15 de Agosto de 2016 Edição N 950 Caderno I. AMÁRIO DOS SANTOS SANTANA Prefeito Municipal

Segunda-feira, 15 de Agosto de 2016 Edição N 950 Caderno I. AMÁRIO DOS SANTOS SANTANA Prefeito Municipal DECRETO Nº2.949/2016, DE 01 DE AGOSTO DE 2016. Exonera o Fótografo da Assessoria do Governo e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTA MARIA DA VITÓRIA, ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições

Leia mais

EDITAL Nº 03/2016 I DA COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO ELEITORAL

EDITAL Nº 03/2016 I DA COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO ELEITORAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL- RIO- GRANDENSE CAMPUS VENÂNCIO AIRES EDITAL Nº 03/2016 Dispõe sobre o regulamento

Leia mais

Publicação do Edital 09/02/2017 Matrícula (somente presencial) 09/02 a 17/02/2017

Publicação do Edital 09/02/2017 Matrícula (somente presencial) 09/02 a 17/02/2017 EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA 005/2017 CONVOCAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS REMANESCENTES REFERENTE AO EDITAL Nº 02/2016 CURSO QUALIFICAÇÃO EM AUXILIAR DE ADMINISTRAÇÃO 2017/1 O DIRETOR GERAL DO INSTITUTO

Leia mais

Nota Técnica de Expediente nº 19 /2012, do SEJUR. Expediente CFM nº 1945/2012 I - RELATÓRIO

Nota Técnica de Expediente nº 19 /2012, do SEJUR. Expediente CFM nº 1945/2012 I - RELATÓRIO EMENTA: Resolução CFM nº 1832/2008 Visto de estudante para médico estrangeiro formado em medicina em faculdade estrangeira Ingresso no Brasil para cursar pós-graduação Anuência do CRM Visto temporário

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE COLÉGIO ELEITORAL ESPECIAL COMISSÃO ELEITORAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE COLÉGIO ELEITORAL ESPECIAL COMISSÃO ELEITORAL COLÉGIO ELEITORAL ESPECIAL COMISSÃO ELEITORAL OFÍCIO- Nº 005/2012 COMISSÃO ELEITORAL/UFAC Ao Senhor Eduardo Henrique de Almeida Aguiar Procurador da República Av. Epaminondas Jacome, nº 3017, Centro NC

Leia mais

Da Nacionalidade. Revoga a Lei n.º 13/91, de 11 de Maio

Da Nacionalidade. Revoga a Lei n.º 13/91, de 11 de Maio Da Nacionalidade. Revoga a Lei n.º 13/91, de 11 de Maio Índice LEI DA NACIONALIDADE... 4 CAPÍTULO I Disposições Gerais... 4 ARTIGO 1.º (Objecto)... 4 ARTIGO 2.º (Modalidades)... 4 ARTIGO 3.º (Aplicação

Leia mais

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES. Título I

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES. Título I Das finalidades REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES Título I Art. 1º - O presente Regulamento, elaborado em cumprimento ao disposto no inciso III do Art. 53 do Estatuto Social, tem por finalidade disciplinar as eleições

Leia mais

COLÉGIO TÉCNICO DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO

COLÉGIO TÉCNICO DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO COLÉGIO TÉCNICO DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO NORMAS PARA CONSULTA COMUNITÁRIA COM VISTA A INDICACÃO DE DIRETOR E DIRETOR SUBSTITUTO PARA O COLÉGIO TÉCNICO Título I - DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais