SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A."

Transcrição

1 SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS COMITÊ DE GOVERNANÇA E ÉTICA APROVADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM 24 DE SETEMBRO DE 2014

2 SUMÁRIO I INTRODUÇÃO 3 II OBJETO DO REGIMENTO INTERNO 4 III ESCOPO DE ATUAÇÃO E OBJETIVOS 4 IV ESTRUTURA 5 V COMPETÊNCIAS 5 VI FUNCIONAMENTO 7 VII CONFIDENCIALIDADE 8 VIII DISPOSIÇÕES GERAIS 8 Página 2 de 2

3 I INTRODUÇÃO O Conselho de Administração da Sete Brasil Participações, em conformidade com o seu Regimento Interno, constituiu os seguintes comitês de assessoramento ao Conselho: Auditoria; Finanças e Orçamento; Governança e Ética; e Técnico. O presente regimento foi elaborado especificamente para regular o funcionamento do Comitê de Governança e Ética, em consonância com o Regimento Interno do Conselho de Administração, cujo capítulo XII segue transcrito abaixo: COMITÊS Regimento Interno do CA (Capítulo XII) 1.1 Dentre as boas práticas recomendadas para o Conselho de Administração está a instalação de comitês, que são órgãos especializados, consultivos e de assessoramento, com a finalidade de auxiliar os conselheiros no exercício de suas funções. 1.2 Os Comitês devem apoiar e assessorar o Conselho de Administração no estabelecimento da orientação geral das atividades e nas decisões sobre questões estratégicas, em conformidade com as leis, ética e documentos societários da Companhia. 1.3 O Conselho poderá criar comitês com objetivos definidos de acordo com as necessidades apresentadas ao longo da atuação dos conselheiros. Os comitês poderão adotar regimentos próprios aprovados pelo Conselho. 1.4 Cada Comitê deve ser composto, pelo menos, por 03 membros titulares e seus respectivos suplentes, todos indicados pelo Conselho de Administração. 1.5 A existência e o escopo de cada comitê devem ser reavaliados periodicamente, de forma a assegurar que tenham um papel efetivo e aderente à realidade da empresa. 1.6 Os comitês devem ser formados, preferencialmente, apenas por conselheiros, mas admite-se convidar especialistas externos, desde que coordenados por um membro do Conselho. i. Das reuniões podem participar, como convidados, administradores, funcionários, especialistas ou outros, cuja contribuição seja útil ao desempenho dos trabalhos. 1.7 Os comitês deverão estudar os assuntos de sua competência e preparar as propostas ao Conselho de Administração. O material necessário ao exame pelo Conselho deverá ser disponibilizado juntamente com a recomendação de voto, podendo o conselheiro solicitar informações adicionais, se julgar necessário. Somente o Conselho de Administração poderá tomar decisões. 1.8 Os comitês não terão remuneração. 1.9 Os membros dos comitês especializados sujeitam-se aos mesmos direitos e deveres do conselheiro, nos termos definidos no capítulo 7º do Regimento Interno do Conselho de Administração. Página 3 de 3

4 II OBJETO DO REGIMENTO INTERNO 2.1 O presente Regimento Interno ( Regimento ) tem por finalidade estabelecer normas e procedimentos que disciplinam e orientam o funcionamento do Comitê de Governança e Ética ( Comitê ), um dos comitês de assessoramento ao Conselho de Administração ( Conselho ) da Sete Brasil Participações S.A. ( Companhia ), constituído na forma do capítulo XII do Regimento Interno do Conselho de Administração, bem como o relacionamento entre o Comitê e o Conselho e os demais órgãos de governança da Companhia e de suas controladas ( Controladas ), observadas as disposições do Estatuto Social ( Estatuto ), do Acordo de Acionistas ( Acordo ), do Regimento Interno do Conselho, da legislação societária; e as boas práticas de governança corporativa, proporcionando melhores condições para o exercício de sua missão. 2.2 Este Regimento, assim como qualquer alteração posterior, entrará em vigência após a sua aprovação pelo Conselho. III ESCOPO DE ATUAÇÃO E OBJETIVOS 3.1 O Comitê de Governança e Ética é um órgão de governança não-estatutário, de caráter permanente, informativo e consultivo, sem funções executivas, constituído para assessorar o Conselho de Administração da Sete Brasil nos assuntos relacionados às políticas corporativas de recursos humanos, ética, responsabilidade social e sustentabilidade e ao contínuo aprimoramento das práticas de governança corporativa da Companhia, zelando pelo funcionamento adequado e ético dos órgãos da Companhia. 3.2 Na sua vertente de RH, tem como atribuição discutir assuntos relativos à remuneração e desenvolvimento de colaboradores, examinar a contratação e demissão de executivos e avaliar as políticas existentes e os pacotes de remuneração, verificando sempre se o modelo de remuneração prevê mecanismos para alinhar os interesses dos administradores com os da organização. 3.3 O Comitê terá acesso a qualquer tipo de informação, documento, registro contábil ou extracontábil, contrato, processo, sistema ou área que considerar necessário para o cumprimento de suas funções. 3.4 O Comitê deve se reportar apenas ao Conselho de Administração, preparando relatórios e/ou pareceres para auxiliar as deliberações nas reuniões do Conselho. 3.5 O Comitê poderá solicitar informação e requerer a colaboração de qualquer diretor ou funcionário da Companhia. 3.6 Quando julgar necessário, o Comitê deve requisitar auxílio de terceiros. Página 4 de 4

5 3.7 Os membros do Comitê devem atuar com independência de critério e de ação em relação à Companhia e executar seu trabalho com a máxima diligência e competência profissional. 3.8 O Comitê de Governança e Ética é regido por este Regimento. IV ESTRUTURA 4.1 O Comitê será composto por até 05 (cinco) membros designados pelo Conselho de Administração. 4.2 O prazo de mandato dos membros do Comitê é de até 01 (um) ano, a contar da data de sua nomeação, que deve ocorrer anualmente na primeira reunião do Conselho de Administração após a Assembleia Geral Ordinária da Companhia, permitida a sua renomeação. 4.3 Na escolha dos membros do comitê, as regras de acumulação e de renovação dos cargos deverão ser observadas, sempre visando à oxigenação nos órgãos de Governança da Companhia. 4.4 Os membros do Comitê não receberão remuneração pelo desempenho de suas funções. 4.5 A Companhia providenciará, mediante solicitação dos membros do Comitê, o fornecimento de passagens aéreas e hospedagem e o reembolso de despesas de locomoção e de alimentação mediante apresentação de comprovantes, necessários à sua participação nas reuniões. 4.6 Os membros do Comitê serão desligados de seu cargo quando perderem sua condição de Conselheiros ou através de decisão do Conselho. 4.7 O Comitê terá 01 (um) Coordenador, escolhido por consenso entre todos os seus membros. V COMPETÊNCIAS 5.1 Compete ao Coordenador i. Propor a data de realização das reuniões e definir a agenda da reunião, de acordo com as atividades planejadas para atender às solicitações de trabalho definidas pelo Conselho de Administração; ii. iii. Assegurar que a convocação seja encaminhada aos membros do Comitê, juntamente com qualquer material de apoio necessário, idealmente até 05 (cinco) dias antes da data de realização da reunião; Convidar, quando necessário, consultores externos, membros da Diretoria Executiva e/ou colaboradores para comparecer às reuniões; Página 5 de 5

6 iv. Solicitar, sempre que necessário, a emissão de parecer(es) de consultor(es) especializado(s) ou empresa(s) de consultoria; v. Assegurar que os relatórios das reuniões sejam encaminhados aos demais membros do Comitê, ao Diretor-Presidente e ao Conselho de Administração no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis após a data da reunião; vi. vii. viii. ix. Assegurar que nos relatórios das reuniões constem, claramente registrados, as conclusões sobre os assuntos tratados nas reuniões e as respectivas recomendações ao Conselho de Administração, quando for o caso; Assegurar que todas as solicitações de informações sejam encaminhadas à Companhia através do Diretor-Presidente, exceto quando se tratar de esclarecimento de informações rotineiramente disponibilizadas pela Diretoria Executiva, que deverá ser solicitado diretamente aos respectivos Diretores das áreas; Cumprir e fazer cumprir o Regimento; Outras ações que os membros do Comitê considerem necessárias. 5.2 Compete ao Comitê Acompanhar e avaliar o ambiente de recursos humanos i. Auxiliar na elaboração das políticas e estratégias gerais de recursos humanos e acompanhar sua execução; ii. Auxiliar na elaboração das políticas relativas à sucessão e remuneração dos executivos e acompanhar sua execução Ambiente de Governança Corporativa i. Auxiliar na análise das diretrizes estratégicas e do plano estratégico da Companhia propostos, anualmente, pela Diretoria Executiva; ii. Avaliar as práticas de governança da Companhia e de funcionamento do Conselho de Administração, propondo melhorias quando necessário, atualização do Estatuto Social e dos regimentos internos dos Conselhos e demais órgãos de governança; iii. Auxiliar na análise das políticas de responsabilidade institucional da Companhia, tais como meio-ambiente e responsabilidade social, apresentadas pela Diretoria Executiva e acompanhar sua execução; iv. Auxiliar na elaboração e acompanhamento das Metas Corporativas e indicadores de desempenho; v. Zelar pela transparência, exatidão e presteza das informações aos acionistas, investidores e demais stakeholders da Companhia. Página 6 de 6

7 5.2.3 Zelar pelo cumprimento do Código de Ética i. Contribuir para a elaboração e manutenção do Código de Ética e incentivar sua divulgação a todos os funcionários; ii. Avaliar aspectos relevantes no relacionamento com terceiros, como a competência, postura, integridade e independência profissional. Perfil desejável Todos os membros do comitê devem ter conhecimento geral dos negócios da companhia. Adicionalmente, pelo menos um com experiência e conhecimentos em Recursos Humanos/Remuneração. Áreas relacionadas Recursos Humanos e Administração, Projetos Corporativos, Participações, Relacionamento com Investidores, Desempenho e Risco, Jurídica, Controles Internos, Auditoria Interna e Diretoria Executiva. VI FUNCIONAMENTO 6.1 O Comitê se reunirá a qualquer tempo. 6.2 O Comitê será convocado para analisar assuntos de sua competência, a partir de deliberação, neste sentido, do Conselho de Administração. Em situações especiais, admite-se que a Companhia encaminhe assuntos para análise pelo Comitê, anteriormente à sua deliberação pelo Conselho. 6.3 As convocações das reuniões do Comitê serão expedidas pela Secretaria Geral da Companhia. 6.4 Caberá à Secretaria Geral, com o conhecimento do Presidente do Conselho de Administração, efetuar o encaminhamento ao Comitê das matérias de sua competência. 6.5 As reuniões do Comitê somente se realizarão com a presença de pelo menos 02 (dois) de seus membros. O membro que estiver impossibilitado de comparecer deverá informar à Secretaria Geral, previamente à data da reunião, caso deseje nomear um substituto, o qual o representará exclusivamente naquela reunião. A Secretaria Geral informará aos demais membros sobre a ausência e o nome do substituto. 6.6 Cada um dos membros do Comitê poderá convidar especialista ou empresa de consultoria para auxiliá-lo na discussão de temas específicos ou matéria cujo teor seja complexo ou controverso, mediante concordância prévia dos demais membros. A proposta de participação de externos ao Comitê deverá ser encaminhada através da Secretaria Geral. Página 7 de 7

8 6.7 As matérias analisadas pelo Comitê deverão ser objeto de relatório de recomendações ao Conselho de Administração, encaminhadas pela Secretaria Geral da Companhia. Os relatórios e/ou propostas encaminhados pelos Comitês ao Conselho não vinculam a deliberação dos Conselheiros. Eventuais dissidências e respectivos fundamentos deverão constar de tais relatórios e/ou propostas. 6.8 O membro do Comitê que tenha efetivo ou potencial conflito de interesse com determinada matéria deve se retirar da sala e não participará da reunião durante o período em que a matéria estiver sendo apreciada, mas poderá ser convidado para prestar informações. 6.9 Os consultores, diretores executivos ou colaboradores da Companhia convidados a participar de reunião do Comitê permanecerão somente durante o período em que a matéria que originou sua convocação estiver sendo apreciada As decisões do Comitê serão adotadas por consenso dos membros, presentes ou representados. Não havendo consenso sobre as matérias, o assunto será levado ao Conselho O Coordenador ou outro participante por ele designado redigirá a minuta do relatório conclusivo de cada uma das reuniões realizadas A Secretaria Geral encaminhará a minuta do relatório aos participantes das reuniões para validação, através de mensagem eletrônica. A versão final do Relatório deverá ser assinada na reunião seguinte. VII CONFIDENCIALIDADE 7.1 As informações e proposições do Comitê de Governança e Ética são sigilosas e devem ser como tal tratadas, conforme estabelecido na lei e na política de divulgação de informações da Companhia. VIII DISPOSIÇÕES GERAIS 8.1 Este Regimento Interno entrará em vigor na data de sua aprovação pelo Conselho de Administração e poderá ser modificado, a qualquer tempo, por deliberação da maioria dos membros do Conselho. 8.2 Cabe ao Conselho de Administração decidir sobre casos omissos neste Regimento Interno. * * * Página 8 de 8

Acordo de Acionistas. da CPFL Energia S.A. de Assessoramento do. Conselho da de Draft Administração. Atual Denominação Social. II Participações S.A.

Acordo de Acionistas. da CPFL Energia S.A. de Assessoramento do. Conselho da de Draft Administração. Atual Denominação Social. II Participações S.A. Acordo de Acionistas Regimento da Interno CPFL dos Energia Comitês S.A. de Assessoramento do Atual Denominação Social Conselho da de Draft Administração II Participações S.A. da CPFL Energia S.A. 1 Sumário

Leia mais

Regimento do Comitê de Remuneração e Sucessão GRUPO NEOENERGIA

Regimento do Comitê de Remuneração e Sucessão GRUPO NEOENERGIA Regimento do Comitê de Remuneração e Sucessão GRUPO NEOENERGIA Minuta de 18.04.2004 Regimento do Comitê de Remuneração e Sucessão do GRUPO NEOENERGIA, o qual é constituído pela NEOENERGIA S.A. e por suas

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA CELESC S.A.

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA CELESC S.A. 1. OBJETIVO Art. 1º O Conselho de Administração da Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. CELESC será assessorado por quatro comitês: Comitê Jurídico e de Auditoria, Comitê Financeiro, Comitê Estratégico

Leia mais

Regimento do Comitê Financeiro. Grupo NEOENERGIA

Regimento do Comitê Financeiro. Grupo NEOENERGIA Regimento do Comitê Financeiro Grupo NEOENERGIA Regimento do Comitê Financeiro do Grupo NEOENERGIA constituído por decisão do Conselho de Administração da NEOENERGIA S.A O presente Regimento foi aprovado

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO O Conselho de Administração da BM&FBOVESPA (respectivamente o Conselho e a Companhia ) será assessorado por quatro comitês permanentes: Auditoria; Governança

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE TI DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE TI

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE TI DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE TI REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE TI DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE TI Artigo 1º. O Comitê de TI ( Comitê ) é órgão de assessoramento vinculado diretamente ao Conselho

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO FINANCEIRO E DE RELACIONAMENTO COM INVESTIDORES

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO FINANCEIRO E DE RELACIONAMENTO COM INVESTIDORES REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO FINANCEIRO E DE RELACIONAMENTO COM INVESTIDORES 1. Finalidade O Comitê Técnico Estatutário Financeiro e de Relacionamento com Investidores ( Comitê ) é um

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE GOVERNANÇA E CONFORMIDADE

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE GOVERNANÇA E CONFORMIDADE REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE GOVERNANÇA E CONFORMIDADE 1. Finalidade O Comitê Técnico Estatutário de Governança e Conformidade ( Comitê ) é um órgão estatutário de caráter permanente,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO FINANCEIRO E DE RELACIONAMENTO COM INVESTIDORES

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO FINANCEIRO E DE RELACIONAMENTO COM INVESTIDORES REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO FINANCEIRO E DE RELACIONAMENTO COM INVESTIDORES 1. Finalidade O Comitê Técnico Estatutário Financeiro e de Relacionamento com Investidores ( Comitê ) é um

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE ESTRATÉGIA, ORGANIZAÇÃO E SISTEMA DE GESTÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE ESTRATÉGIA, ORGANIZAÇÃO E SISTEMA DE GESTÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE ESTRATÉGIA, ORGANIZAÇÃO E SISTEMA DE GESTÃO 1. Finalidade O Comitê Técnico Estatutário de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão ( Comitê ) é um

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ FINANCEIRO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ FINANCEIRO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ FINANCEIRO 1. Finalidade e Escopo O Conselho de Administração da Petróleo Brasileiro S.A. ("Petrobras" ou "Companhia"), no uso de suas atribuições, aprovou o Regimento Interno

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ACOMPANHAMENTO DA INTEGRAÇÃO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ACOMPANHAMENTO DA INTEGRAÇÃO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ACOMPANHAMENTO DA INTEGRAÇÃO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE ACOMPANHAMENTO DA INTEGRAÇÃO Artigo 1º. O Comitê de Acompanhamento da

Leia mais

Regimento do Comitê de Auditoria CAUD. Grupo NEOENERGIA

Regimento do Comitê de Auditoria CAUD. Grupo NEOENERGIA Regimento do Comitê de Auditoria CAUD Grupo NEOENERGIA Regimento do Comitê de Auditoria do Grupo NEOENERGIA constituído por decisão do Conselho de Administração da NEOENERGIA S/A. * com data de 29 de agosto

Leia mais

COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO

COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO Aprovado na Reunião do Conselho de Administração realizada em 8 de maio de 2015 COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS REGIMENTO INTERNO 1. Regimento. O presente Regimento

Leia mais

DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA PETROBRAS

DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA PETROBRAS DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA PETROBRAS O objetivo deste documento é estabelecer diretrizes para o modelo de governança corporativa da Petrobras, visando à atuação ativa do Conselho de Administração

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE 1. Finalidade e Escopo O Conselho de Administração da Petróleo Brasileiro S.A. ("Petrobras" ou "Companhia"), no uso de suas atribuições,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE ( Regimento )

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE ( Regimento ) REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE ( Regimento ) 1. DEFINIÇÃO 1.1. Este Regimento estabelece procedimentos a serem observados pelo Comitê de Sustentabilidade ( Comitê ), órgão de assessoramento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ ESTRATÉGICO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ ESTRATÉGICO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ ESTRATÉGICO 1. Finalidade e Escopo O Conselho de Administração da Petróleo Brasileiro S.A. ("Petrobras" ou "Companhia"), no uso de suas atribuições, aprovou o Regimento Interno

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO Capítulo I - Objeto Art. 1º O presente Regimento Interno disciplina o funcionamento do Comitê de Remuneração, observadas as disposições do Estatuto Social, as

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS APROVADO EM RCA DE 27/07/2016 CAPÍTULO I DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS Art. 1º. O Comitê de Gestão de Pessoas ( Comitê ) é um órgão não estatutário, subordinado

Leia mais

Regimento Interno do Conselho Consultivo

Regimento Interno do Conselho Consultivo Regimento Interno do Conselho Consultivo 2 3 Regimento Interno do Conselho Consultivo REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este Regimento Interno tem por objetivo estabelecer

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO 1. O Comitê de Pessoas e Remuneração (o "Comitê") é um órgão colegiado de assessoramento e instrução,

Leia mais

Anexo I REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA

Anexo I REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA Anexo I REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO DE PESSOAS E GOVERNANÇA CORPORATIVA Artigo 1 : O Comitê de Gestão de Pessoas e Governança Corporativa ( Comitê ) é um órgão de apoio ao Conselho de Administração

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO

REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS DE ASSESSORAMENTO O Conselho de Administração da BM&FBOVESPA (respectivamente o Conselho e a Companhia ) será assessorado por quatro comitês permanentes: Auditoria; Governança

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE ( Regimento )

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE ( Regimento ) REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SUSTENTABILIDADE ( Regimento ) 1. DEFINIÇÃO 1.1. Este Regimento, organizado em conformidade com o Capítulo VI do Estatuto Social da Cielo S.A. ( Companhia ), estabelece procedimentos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS I DEFINIÇÃO Este Regimento Interno, organizado em conformidade com o Estatuto Social da Ser Educacional S.A. ( Companhia ), estabelece procedimentos a serem observados

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOCONSELHO CONSULTIVO DO OBSERVATÓRIO DE ANÁLISE POLÍTICA EM SAÚDE

REGIMENTO INTERNO DOCONSELHO CONSULTIVO DO OBSERVATÓRIO DE ANÁLISE POLÍTICA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO DOCONSELHO CONSULTIVO DO OBSERVATÓRIO DE ANÁLISE POLÍTICA EM SAÚDE TÍTULO I Disposições Gerais Da Composição e da Finalidade Art.1º O Conselho Consultivo é um órgão colegiado de assessoramento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO CAPÍTULO I DO COMITÊ DE PESSOAS E REMUNERAÇÃO 1. O Comitê de Pessoas e Remuneração (o "Comitê") é um órgão colegiado de assessoramento e instrução,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA PETROBRAS

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA PETROBRAS REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA PETROBRAS CONSIDERANDO QUE: A) Cabe à Diretoria Executiva exercer a gestão dos negócios da Companhia, de acordo com a missão, os objetivos, as estratégias e

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO E SUCESSÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO E SUCESSÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO E SUCESSÃO 1. Finalidade e Escopo O Conselho de Administração ( Conselho ou CA ) da Petróleo Brasileiro S.A. ("Petrobras" ou "Companhia"), no uso de suas atribuições,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE FINANÇAS

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE FINANÇAS REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE FINANÇAS 1. O Comitê de Finanças (o "Comitê") é um órgão colegiado de assessoramento e instrução, instituído pelo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS DA CIELO S.A. ( Regimento )

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS DA CIELO S.A. ( Regimento ) REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE PESSOAS DA CIELO S.A. ( Regimento ) I DEFINIÇÃO Este Regimento Interno, organizado em conformidade com o Capítulo VI do Estatuto Social da Cielo S.A. ( Companhia ), estabelece

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS E REMUNERAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS E REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS E REMUNERAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RECURSOS HUMANOS E REMUNERAÇÃO DA VIA VAREJO S.A. Art. 1º. O Comitê de Recursos Humanos e Remuneração ( Comitê

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO, PESSOAS E ELEGIBILIDADE

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO, PESSOAS E ELEGIBILIDADE REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GESTÃO, PESSOAS E ELEGIBILIDADE 1. Objeto e Finalidade 1.1 O Conselho de Administração ( Conselho ou CAE ) da Centrais Elétricas Brasileiras S.A. - Eletrobras ("Eletrobras"

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE 1. Finalidade e Escopo O Conselho de Administração da Petróleo Brasileiro S.A. ("Petrobras" ou "Companhia"), no uso de suas atribuições,

Leia mais

REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CAMPUS CANOAS CAPÍTULO I DO CONCEITO

REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CAMPUS CANOAS CAPÍTULO I DO CONCEITO REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS Regulamenta o funcionamento dos Colegiados dos Cursos Superiores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Campus

Leia mais

ESTRUTURA DE GOVERNANÇA NA LIGHT

ESTRUTURA DE GOVERNANÇA NA LIGHT ESTRUTURA DE GOVERNANÇA NA LIGHT Na estrutura de governança da companhia, o Fórum de Acionistas é o órgão responsável por consolidar o alinhamento das decisões dentro do grupo controlador. Ele é formado

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RISCOS E FINANCEIRO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RISCOS E FINANCEIRO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE RISCOS E FINANCEIRO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Classificação das Informações 24/9/2015 Confidencial [ ] Uso Interno [ X ] Uso Público CAPÍTULO I DO COMITÊ

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DA CIELO S.A. ( Regimento )

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DA CIELO S.A. ( Regimento ) REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANÇAS DA CIELO S.A. ( Regimento ) I DEFINIÇÃO Este Regimento Interno, organizado em conformidade com o Capítulo VI do Estatuto Social da Cielo S.A. ( Companhia ), estabelece

Leia mais

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. NIRE nº CNPJ/MF nº / REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GENTE

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. NIRE nº CNPJ/MF nº / REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GENTE DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. NIRE nº 35.300.172.507 CNPJ/MF nº 61.486.650/0001-83 REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE GENTE Este Regimento Interno dispõe sobre os procedimentos necessários ao funcionamento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS RESOLUÇÃO N o 14/2013, DE 02 DE JULHO DE 2013 Reedita, com alterações, a Resolução n o 03/2006, de 29 de junho de 2006, que aprovou o Regimento do Centro de Microscopia da UFMG. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSUP Nº 51, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2015.

RESOLUÇÃO CONSUP Nº 51, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2015. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO CONSUP Nº 51, DE 23 DE DEZEMBRO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA PETROBRAS

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA PETROBRAS REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA PETROBRAS CONSIDERANDO QUE: A) Cabe à Diretoria Executiva exercer a gestão dos negócios da Companhia, de acordo com a missão, os objetivos, as estratégias e

Leia mais

Art. 3º. O Comitê de Auditoria reportar-se-á ao Conselho de Administração, atuando com independência com relação à Diretoria da Companhia.

Art. 3º. O Comitê de Auditoria reportar-se-á ao Conselho de Administração, atuando com independência com relação à Diretoria da Companhia. REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA, GESTÃO DE RISCOS E COMPLIANCE CONTAX PARTICIPAÇÕES S.A. Art. 1º. O presente Regimento Interno ( Regimento ) estabelece as regras de funcionamento do Comitê de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA DA CIELO S.A. ( Regimento )

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA DA CIELO S.A. ( Regimento ) REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA DA CIELO S.A. ( Regimento ) I DEFINIÇÃO Este Regimento Interno, organizado em conformidade com o Estatuto Social da Cielo S.A. ( Companhia ), estabelece procedimentos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Julho/2015 REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO Art. 1º. O Comitê de Desenvolvimento

Leia mais

REGIMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CÂMPUS CAXIAS DO SUL

REGIMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CÂMPUS CAXIAS DO SUL REGIMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CÂMPUS CAXIAS DO SUL Aprovado pela Resolução do Conselho de Câmpus nº 18, de 14 de agosto de 2014. Caxias do Sul/RS, agosto de 2014. REGIMENTO DOS

Leia mais

REGIMENTO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO

REGIMENTO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO REGIMENTO DO COMITÊ DE REMUNERAÇÃO DESENVOLVE SP AGÊNCIA DE FOMENTO DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. Março/2016 v.2 1 Este regimento, elaborado com base nas melhores práticas de governança corporativa e em

Leia mais

REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA

REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA Art. 1º - A Secretaria de Relações Institucionais SERIN, criada pela Lei nº 10.549, de 28 de dezembro de 2006, tem

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ CONSULTIVO DA BEMTEVI INVESTIMENTO SOCIAL LTDA.

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ CONSULTIVO DA BEMTEVI INVESTIMENTO SOCIAL LTDA. REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ CONSULTIVO DA BEMTEVI INVESTIMENTO SOCIAL LTDA. Revisão: JANEIRO de 2015 Regimento Interno do Comitê Consultivo 1. DEFINIÇÃO Os seguintes termos e expressões, no singular ou

Leia mais

MIINIISTÉRIIO DA EDUCAÇÃO UNIIVERSIIDADE FEDERAL DE IITAJUBÁ. Criada pela Lei nº , de 24 de abril de 2002

MIINIISTÉRIIO DA EDUCAÇÃO UNIIVERSIIDADE FEDERAL DE IITAJUBÁ. Criada pela Lei nº , de 24 de abril de 2002 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº 10.435, de 24 de abril de 2002 MIINIISTÉRIIO DA EDUCAÇÃO UNIIVERSIIDADE FEDERAL DE IITAJUBÁ REGIMENTO DO CONSELHO CURADOR PREÂMBULO

Leia mais

Melhores Práticas de Governança Corporativa

Melhores Práticas de Governança Corporativa Melhores Práticas de Governança Corporativa 27.11.2014 Melhores Práticas de Governança Corporativa A. Propriedade B. Conselho de Administração C. Gestão D. Auditoria Independente E. Conselho Fiscal F.

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Art. 1º Este Regimento Interno do Conselho Deliberativo da PREVI NOVARTIS ( Regimento

Leia mais

CIMPOR Cimentos de Portugal, SGPS, S.A. Regulamento da Comissão de Auditoria

CIMPOR Cimentos de Portugal, SGPS, S.A. Regulamento da Comissão de Auditoria CIMPOR Cimentos de Portugal, SGPS, S.A. Regulamento da Comissão de Auditoria CIMPOR Cimentos de Portugal, SGPS, S.A. Regulamento da Comissão de Auditoria PREÂMBULO A Comissão de Auditoria da CIMPOR Cimentos

Leia mais

A PETROBRAS E A GOVERNANÇA CORPORATIVA. Desenvolvimento de Sistemas de Gestão. Comunicação Institucional

A PETROBRAS E A GOVERNANÇA CORPORATIVA. Desenvolvimento de Sistemas de Gestão. Comunicação Institucional A PETROBRAS E A GOVERNANÇA CORPORATIVA Desenvolvimento de Sistemas de Gestão Comunicação Institucional A Petrobras já integra o grupo das grandes companhias que adotam as melhores práticas de governança

Leia mais

Manual de Governança Corporativa

Manual de Governança Corporativa Documento: Área Emitente: Manual de Governança Corporativa Assessoria de Planejamento, Orçamento, Controle e Regulatório HISTÓRICO DAS REVISÕES Rev. nº. Data Descrição 01 19/12/2012 Segregação do Manual

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE CONTROLO DO GOVERNO SOCIETÁRIO PORTUCEL EMPRESA PRODUTORA DE PASTA E PAPEL, S.A. Artigo 1º (Atribuições)

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE CONTROLO DO GOVERNO SOCIETÁRIO PORTUCEL EMPRESA PRODUTORA DE PASTA E PAPEL, S.A. Artigo 1º (Atribuições) REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE CONTROLO DO GOVERNO SOCIETÁRIO PORTUCEL EMPRESA PRODUTORA DE PASTA E PAPEL, S.A. Artigo 1º (Atribuições) 1 - A Comissão de Controlo do Governo Societário (CCGS) é designada

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANCEIRO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANCEIRO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE FINANCEIRO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ FINANCEIRO DA VIA VAREJO S.A. Art. 1º. O Comitê Financeiro ( Comitê ) é órgão de assessoramento vinculado diretamente ao Conselho de

Leia mais

VIX LOGÍSTICA S/A COMITÊ DE GOVERNANÇA CORPORATIVA E GESTÃO DE PESSOAS

VIX LOGÍSTICA S/A COMITÊ DE GOVERNANÇA CORPORATIVA E GESTÃO DE PESSOAS VIX LOGÍSTICA S/A COMITÊ DE GOVERNANÇA CORPORATIVA E GESTÃO DE PESSOAS 1. Objetivo O Comitê de Governança Corporativa e Gestão de Pessoas é um órgão acessório ao Conselho de Administração (CAD) da VIX

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA DO INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA DO INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA DO INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA SUMÁRIO Capítulo I Objeto do Regimento Interno... 3 Capítulo II Missão da Diretoria... 3 Capítulo III Competência... 3 Capítulo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL CAPÍTULO I OBJETO Artigo 1º - O Conselho Fiscal, órgão autônomo de atuação independente, da Fundação de Previdência do Instituto

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA DU PONT DO BRASIL

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA DU PONT DO BRASIL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA DU PONT DO BRASIL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este Regimento sistematiza a composição, a competência e o funcionamento

Leia mais

Atualização do Regimento Interno do Comitê de Investimento. Aprovado pelo Conselho Deliberativo em reunião no dia / /, Ata

Atualização do Regimento Interno do Comitê de Investimento. Aprovado pelo Conselho Deliberativo em reunião no dia / /, Ata Acesita Previdência Privada Atualização do Regimento Interno do Comitê de Investimento Aprovado pelo Conselho Deliberativo em reunião no dia / /, Ata Comitê de Investimento da Acesita Previdência Privada

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE GOVERNO DA SOCIEDADE E DE RESPONSABILIDADE CORPORATIVA. Jerónimo Martins SGPS, S.A.

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE GOVERNO DA SOCIEDADE E DE RESPONSABILIDADE CORPORATIVA. Jerónimo Martins SGPS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO DE GOVERNO DA SOCIEDADE E DE RESPONSABILIDADE CORPORATIVA Jerónimo Martins SGPS, S.A. ARTIGO 1.º (Atribuições) 1. A Comissão de Governo da Sociedade e de Responsabilidade Corporativa

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA DU PONT DO BRASIL

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA DU PONT DO BRASIL REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA DU PONT DO BRASIL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este Regimento sistematiza a composição, a competência e o funcionamento

Leia mais

Regulamento do Núcleo de Apoio à Pesquisa do Curso de Medicina da UNIFENAS-BH

Regulamento do Núcleo de Apoio à Pesquisa do Curso de Medicina da UNIFENAS-BH Regulamento do Núcleo de Apoio à Pesquisa do Curso de Medicina da UNIFENAS-BH CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO Art. 1º O Núcleo de Apoio à Pesquisa do Curso de Medicina da UNIFENAS-BH (NAPMED-BH) foi criado

Leia mais

POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A.

POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. 23.1.2015 1. OBJETIVO 1.1 A presente Política de Transações com Partes Relacionadas da BB Seguridade Participações S.A. (

Leia mais

Instituto Federal do Paraná

Instituto Federal do Paraná Reitoria Comissão Própria de Avaliação (CPA) Regulamento Outubro 2009 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento disciplina as competências, a composição, a organização e o funcionamento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL. DESENVOLVE SP Agência de Fomento do Estado de São Paulo S.A.

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL. DESENVOLVE SP Agência de Fomento do Estado de São Paulo S.A. REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DESENVOLVE SP Agência de Fomento do Estado de São Paulo S.A. Regimento Interno do Conselho Fiscal Art. 1º - O Conselho Fiscal da Desenvolve SP - Agência de Fomento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS DA FUNDAÇÃO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL - FUSESC

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS DA FUNDAÇÃO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL - FUSESC REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS DA FUNDAÇÃO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL - FUSESC 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...03 CAPÍTULOI Da composição do Comitê de Investimentos...03 CAPÍTULO II Dos requisitos

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE CONTROLO DO GOVERNO SOCIETÁRIO DA PORTUCEL, S.A. Artigo 1º (Atribuições)

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE CONTROLO DO GOVERNO SOCIETÁRIO DA PORTUCEL, S.A. Artigo 1º (Atribuições) REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE CONTROLO DO GOVERNO SOCIETÁRIO DA PORTUCEL, S.A. Artigo 1º (Atribuições) 1. A Comissão de Controlo do Governo Societário (CCGS) é designada pelo Conselho de Administração

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CENTRO DE AQUISIÇÃO E PROCESSAMENTO DE IMAGENS DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS UFMG (CAPI ICB/UFMG) CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

REGIMENTO INTERNO CENTRO DE AQUISIÇÃO E PROCESSAMENTO DE IMAGENS DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS UFMG (CAPI ICB/UFMG) CAPÍTULO I DAS FINALIDADES 1 REGIMENTO INTERNO CENTRO DE AQUISIÇÃO E PROCESSAMENTO DE IMAGENS DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS UFMG (CAPI ICB/UFMG) CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - O Centro de Aquisição e Processamento de

Leia mais

RESOLUÇÕES DA COMISSÃO DE ÉTICA PÚBLICA

RESOLUÇÕES DA COMISSÃO DE ÉTICA PÚBLICA RESOLUÇÕES DA COMISSÃO DE ÉTICA PÚBLICA - Resoluções 1 a 10 da Comissão de Ética Pública da Presidência da República. Professora Claudete Pessôa Regimento Interno da Comissão de Ética Pública Resolução

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA E GESTÃO DE RISCOS DE LOJAS RENNER S.A. Capítulo I Dos Objetivos

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA E GESTÃO DE RISCOS DE LOJAS RENNER S.A. Capítulo I Dos Objetivos REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA E GESTÃO DE RISCOS DE LOJAS RENNER S.A. Capítulo I Dos Objetivos Artigo 1º - O Comitê de Auditoria e Gestão de Riscos ( Comitê ) de Lojas Renner S.A. ( Companhia

Leia mais

Regimento Interno do Comitê de Auditoria

Regimento Interno do Comitê de Auditoria Regimento Interno do Comitê de Auditoria 1 ARTIGO Artigo 1o-. NATUREZA, INTERNO Artigo 2º - COMPOSIÇÂO, CARGOS E MANDATO Artigo 3º - DA PRESIDENCIA E SECRETARIADO DO COMITE. Artigo 4º - DAS FUNÇÕES DO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Art. 1º Este Regimento Interno da Diretoria Executiva da PREVI NOVARTIS ( Regimento

Leia mais

Regimento Interno do Conselho Fiscal

Regimento Interno do Conselho Fiscal Regimento Interno do Conselho Fiscal 2 3 Regimento Interno do Conselho Fiscal REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este Regimento Interno tem por objetivo estabelecer normas

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAPÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 123/ CONSU/UEAP

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAPÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 123/ CONSU/UEAP UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAPÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 123/2016 - CONSU/UEAP Dispõe sobre o Regimento do Comitê das Atividades de Extensão da Universidade do Estado do Amapá O Presidente

Leia mais

REGIMENTO DO COMITÊ DE PRODUTOS E DE PRECIFICAÇÃO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

REGIMENTO DO COMITÊ DE PRODUTOS E DE PRECIFICAÇÃO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO DO COMITÊ DE PRODUTOS E DE PRECIFICAÇÃO DE ASSESSORAMENTO AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO INFORMAÇÃO INTERNA SUMÁRIO CAPÍTULO I - DO COMITÊ DE PRODUTOS E DE PRECIFICAÇÃO... 3 CAPÍTULO II - DA COMPOSIÇÃO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO FPES

REGIMENTO INTERNO DO FPES REGIMENTO INTERNO DO FPES CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º O Fórum Paulista de Economia Solidária, doravante denominada FPES, é um espaço de articulação, mobilização, debate, desenvolvimento

Leia mais

Rede Comunitária de Educação e Pesquisa da Região de Goiânia GO - METROGYN

Rede Comunitária de Educação e Pesquisa da Região de Goiânia GO - METROGYN Rede Comunitária de Educação e Pesquisa da Região de Goiânia GO - METROGYN Título I REGIMENTO DA METROGYN CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPETÊNCIA Art. 1º. A Rede Comunitária de Educação e Pesquisa da Região

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA AUDITORIA DA ELETROBRAS

REGULAMENTO INTERNO DA AUDITORIA DA ELETROBRAS REGULAMENTO INTERNO DA AUDITORIA DA ELETROBRAS Sumário Capítulo I - Da Finalidade... 3 Capítulo II - Das Competências da Auditoria da Eletrobras... 3 Capítulo III - Da Organização da Auditoria da Eletrobras...

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL Nº 01/201 7 CRESCER CONSULTORIAS

PROCESSO SELETIVO EDITAL Nº 01/201 7 CRESCER CONSULTORIAS ANEXO VI DAS ATRIBUIÇÕES GERAIS DOS CARGOS PERFIL DE COMPETÊNCIAS E DESEMPENHO CARGO ANALISTA / FUNÇÃO ANALISTA DE COOPERATIVISMO E MONITORAMENTO Missão do Cargo: Desenvolver atividades técnicas e prestar

Leia mais

COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO

COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO Regimento Interno Art. 1 º A Comissão de Direito Securitário é composta de: I Membros Efetivos, dentre eles o Presidente, o Vice-Presidente, Secretário e Membros Consultores;

Leia mais

SOMOS EDUCAÇÃO S.A. CNPJ/MF nº / NIRE REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA E RISCO ESTATUTÁRIO

SOMOS EDUCAÇÃO S.A. CNPJ/MF nº / NIRE REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA E RISCO ESTATUTÁRIO SOMOS EDUCAÇÃO S.A. CNPJ/MF nº 02.541.982/0001-54 NIRE 35.300.175.832 REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA E RISCO ESTATUTÁRIO Este Regimento Interno dispõe sobre os procedimentos quanto ao funcionamento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA EXECUTIVA RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Art. 1º Este Regimento Interno da Diretoria Executiva da RECKITTPREV ( Regimento

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSUP Nº 19, DE 23 DE MAIO DE 2016.

RESOLUÇÃO CONSUP Nº 19, DE 23 DE MAIO DE 2016. RESOLUÇÃO CONSUP Nº 19, DE 23 DE MAIO DE 2016. Retifica o Regulamento do Comitê de Tecnologia da Informação do IFSC e dá outras providências. A PRESIDENTE DO DO IFSC no uso das atribuições que lhe foram

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL RECKITTPREV RECKITT BENCKISER SOCIEDADE PREVIDENCIÁRIA CAPÍTULO DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Art. 1º Este Regimento Interno do Conselho Fiscal da RECKITTPREV ( Regimento )

Leia mais

2.1. Esta Política aplica-se a todas as entidades do grupo SOMOS Educação.

2.1. Esta Política aplica-se a todas as entidades do grupo SOMOS Educação. POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS 1. Objetivo 1.1. A presente Política de Transações com Partes Relacionadas ("Política") tem por objetivo estabelecer as regras e os procedimentos a serem

Leia mais

SUGESTÃO DE REGIMENTO DA CADEC AVES E SUÍNOS

SUGESTÃO DE REGIMENTO DA CADEC AVES E SUÍNOS SUGESTÃO DE REGIMENTO DA CADEC AVES E SUÍNOS DA CONSTITUIÇÃO Art. 1º. A Comissão para Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração CADEC, prevista no contrato de Integração, de composição

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Telefone (068) Fax (068) Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Telefone (068) Fax (068) Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa COMISSÃO DE ÉTICA PARA O USO DE ANIMAIS DA EMBRAPA ACRE CEUA CPAFAC - REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I Do objeto Art. 1º - o presente regimento interno regulamenta o funcionamento da comissão de Ética para

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DIRETOR DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DIRETOR DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Artigo 1 - O Conselho Diretor é Órgão de Orientação Superior da Fundação Santo André e tem as seguintes atribuições: I - definir a política de

Leia mais

ODONTOPREV S.A. CNPJ/MF Nº / NIRE COMPANHIA ABERTA REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA

ODONTOPREV S.A. CNPJ/MF Nº / NIRE COMPANHIA ABERTA REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA ODONTOPREV S.A. CNPJ/MF Nº 58.119.199/0001-51 NIRE 35.300.156.668 COMPANHIA ABERTA REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE AUDITORIA Este regimento estabelece a composição, a forma de funcionamento e as competências

Leia mais

MISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO

MISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO MISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO REGIMENTO DO COLEGIADO DOS CURSOS SUPERIORES DO IFPE CAPÍTULO I DO CONCEITO Art. 1 O O Colegiado

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA - CEP FADISMA

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA - CEP FADISMA REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA - CEP FADISMA Titulo I Da Finalidade Art. 1º - O Comitê de Ética em Pesquisa da FADISMA (CEP), previsto no Código de Ética da Instituição, é uma instância

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte FUNDAÇÃO JOSÉ AUGUSTO COMITÊ GESTOR DO NÚCLEO DE PRODUÇÃO DIGITAL DO RN REGIMENTO INTERNO

Governo do Estado do Rio Grande do Norte FUNDAÇÃO JOSÉ AUGUSTO COMITÊ GESTOR DO NÚCLEO DE PRODUÇÃO DIGITAL DO RN REGIMENTO INTERNO Governo do Estado do Rio Grande do Norte FUNDAÇÃO JOSÉ AUGUSTO COMITÊ GESTOR DO NÚCLEO DE PRODUÇÃO DIGITAL DO RN REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO SEÇÃO I Do objeto de gestão Art.1º Das Finalidades

Leia mais

MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta

MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ/MF nº 08.343.492/0001-20 NIRE 31.300.023.907 Companhia Aberta ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 20 DE MAIO DE 2015 A Reunião do Conselho

Leia mais

POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A.

POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. 08.09.2016 1 Objetivo 1.1 A presente da BB Seguridade Participações S.A. ( Política ), aprovada na Reunião do Conselho de

Leia mais

ECORODOVIAS INFRAESTRUTURA E LOGISTICA S/A Regimento Interno do Conselho de Administração (CA) 23/08/2013

ECORODOVIAS INFRAESTRUTURA E LOGISTICA S/A Regimento Interno do Conselho de Administração (CA) 23/08/2013 1 Composição 1.1 O Conselho de Administração é integrado por no mínimo 5(cinco) e, no máximo 10(dez) membros (sendo pelo menos 20% independentes) indicados pelos acionistas na Assembléia Geral Ordinária

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DO CONTENCIOSO ADMINSITRATIVO TRIBUTÁRIO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO DE SÃO PAULO.

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DO CONTENCIOSO ADMINSITRATIVO TRIBUTÁRIO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO DE SÃO PAULO. REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DO CONTENCIOSO ADMINSITRATIVO TRIBUTÁRIO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO DE SÃO PAULO. Art. 1 º. A Comissão de Especial do Contencioso Administrativo Tributário é

Leia mais