A Matéria. Profº André Montillo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Matéria. Profº André Montillo"

Transcrição

1 A Matéria Profº André Montillo

2 Substância: É a combinação de átomos de elementos diferentes em uma proporção de um número inteiro. O átomo não é criado e não é destruído, as diferentes substâncias se formam a partir de diferentes arranjos dos átomos. A representação gráfica de uma substância é a Fórmula, onde se utiliza o símbolo dos elementos químicos e um índice numérico (que representa o número de átomos de cada elemento presente), para indicar a constituíção de cada unidade formadora da substância. A unidade da substância é a Molécula.

3 Classificação da Matéria: É classificada de acordo com a sua composição: o Substância Pura o Misturas

4 Classificação da Matéria: É classificada de acordo com a sua composição: o Substância Pura: A matéria é formada por unidades químicas iguais, sejam átomos ou moléculas. Apresentam propriedades físicas e químicas próprias. Substância Simples: a molécula é formada pelo mesmo elemento químico Substância Composta: a molécula é formada por 2 ou mais elementos químicos diferentes.

5 Classificação da Matéria: É classificada de acordo com a sua composição: o Misturas: A matéria é formada por 2 ou mais substâncias diferentes, portanto é composta por moléculas diferentes. Cada substância que compõe a mistura é denominada de Componentes. Tendo em vista que as misturas apresentam composição variada, as suas propriedades Físicas (Temperatura de Fusão, Temperatura de Ebulição e Densidade) são diferentes das propriedades físicas apresentadas pelas substâncias quando estudadas separadamente. Uma característica da Mistura é que seus componentes podem ser separado por Processos Físico.

6 Classificação da Matéria: É classificada de acordo com a sua composição: o Sistemas: Qualquer porção do universo que for observado é um sistema. Sistema Homogêneo: se caracteriza por apresentar no aspecto visual 1 Única Fase. Pode ser constituído por: Substância Pura Mistura Homogênea (Solução Química) Sistema Heterogêneo: se caracteriza por apresentar no mínimo 2 Fases. Pode ser constituído por: Substância Pura: em Estado Físico Diferentes Mistura Heterogênea (Mistura Grosseira) O número de Fases do Sistema nem sempre é igual ao número de componentes envolvidos.

7 Classificação da Matéria: É classificada de acordo com a sua composição: o Tipos de Misturas: É classificada em função do seu Aspecto Visual: Mistura Homogênea: apresenta um aspecto Uniforme com as mesmas características em qualquer parte de sua extensão. Por ser Homogênea apresenta 1 Única Fase (é uma Solução Química). As partículas do soluto apresentam tamanho menor que 1NM (Nonômetro) onde: N=10-9 Metros). Nas Soluções Químicas há um solvente que dissolve um soluto sem haver, portanto, uma transformação da substância: o solvente permanece sendo o solvete e o soluto permabece sendo o soluto. Portanto NÃO haverá qualquer transformação visível no meio onde se forma a solução química. Exemplo: Água e Sal Matéria

8 Classificação da Matéria: É classificada de acordo com a sua composição: o Tipos de Misturas: É classificada em função do seu Aspecto Visual: Mistura Heterogênea: não apresenta um aspecto uniforme, mas sim 2 ou mais aspectos visuais distintos. Cada aspecto visual é denominado de Fase, que apresentarão características diferentes. Portanto a mistura heterogênea apresenta no mínimo 2 Fases. Representa uma Mistura Grosseira onde as partículas do soluto apresentam tamanho maior que 100 NM. Qualquer misturas gasosa sempre será uma Mistura Homogênea Quando a mistura for de sólidos o número de sólidos diferentes presentes na mistura será o número de fases da mistura. Exceto quando em liga metálica ou cristal misto

9 Classificação da Matéria: É classificada de acordo com a sua composição: o Tipos de Misturas: É classificada em função do seu Aspecto Visual: Coloide: é uma Mistura na qual as partículas do soluto apresentam tamanho maior que 1NM e menor que 100 NM. Exempols: clara de ovo, gelatina, maionese, neblina, etc.

10 Transformação da Matéria: Matéria ATENÇÃO REAÇÃO QUÍMICA: Quando na transformação da matéria ocorre a formação de novas substâncias a partir das substâncias iniciais. A Transformação Química é portanto uma Reação Química que também é reconhecida como Fenômeno Químico. Para a caracterização da ocorrência de uma Reação Química é necessário a visualização de alguma mudanças física que comprove a transformação na composição da matéria: liberação de gás formação de precipitado: mudança na cor do meio alterações térmicas (endotérmica ou exotérmica) mudança no ph do meio Algumas Reações Químicas são apenas definidas a partir da comparação entre as propriedades das substâncias iniciais e finais.

11 Estados Físicos da Matéria: A Matéria é encontrada em 3 Estados Físicos Interconversíveis: o Sólido o Líquido o Gasoso Toda Matéria é constituída de pequenas Partículas e o seu Estado Físico depende do Maior ou Menor espaço existente entre Elas. Portanto está Diretamente Relacionada com o Estado de Agregação entre as Partículas O Estado Físico também pode ser denominado de Estado ou Fase de Agregação.

12 Estados Físicos da Matéria: A Matéria é encontrada em 3 Estados Físicos Interconversíveis: o Sólido o Líquido o Gasoso Os 3 Estados de Agregação apresentam características próprias que o definem: Volume Densidade Forma Podem ser alterados pela Variação de Temperatura e Pressão Quando a substância muda de Estado de Agregação, ocorrem alterações em suas características macroscópicas e microscópicas mas Não Altera Sua Composição Química

13 Mudanças do Estado Físico da Matéria: Os Estados Físicos da Matéria podem ser alterados por variação da Temperatura e Variação da Pressão Absorção de Calor Sublimação Sólido Fusão Líquido Ebulição Gasoso Solidificação Condensação Liquefação (Re) Sublimação Liberação de Calor

14 Diagrama de Mudanças do Estado Físico da Matéria: É a Representação Gráficas dos Valores das Temperaturas no momento das Mudanças de Estado Físico. Temperatura o C Substâncias Puras TE TF Fusão Patamares Ebulição t1 t2 t3 t4 Δ TF = 0 o C Δ TE = 0 o C Tempo

15 Diagrama de Mudanças do Estado Físico da Matéria: É a Representação Gráficas dos Valores das Temperaturas no momento das Mudanças de Estado Físico. Temperatura o C Misturas ΔTE Ebulição ΔTF Fusão t1 t2 t3 t4 Δ TF 0 o C Δ TE 0 o C Tempo

16 Diagrama de Mudanças do Estado Físico da Matéria: É a Representação Gráficas dos Valores das Temperaturas no momento das Mudanças de Estado Físico. Temperatura o C Misturas Eutéticas ΔTE Ebulição TF Fusão t1 t2 t3 t4 Δ TF = 0 o C Δ TE 0 o C Tempo

17 Diagrama de Mudanças do Estado Físico da Matéria: É a Representação Gráficas dos Valores das Temperaturas no momento das Mudanças de Estado Físico. Temperatura o C Misturas Azeotrópicas TE Ebulição ΔTF Fusão t1 t2 t3 t4 Δ TF 0 o C Δ TE = 0 o C Tempo

A Matéria. Profº André Montillo

A Matéria. Profº André Montillo A Matéria Profº André Montillo www.montillo.com.br Substância: É a combinação de átomos de elementos diferentes em uma proporção de um número inteiro. O átomo não é criado e não é destruído, as diferentes

Leia mais

Apostila de Química 12 A Matéria

Apostila de Química 12 A Matéria Apostila de Química 12 A Matéria 1.0 Átomo x Elemento Átomo é uma partícula fundamental que compõe toda a matéria. Elemento químico é um conjunto de átomos quimicamente iguais (com o mesmo número atômico).

Leia mais

A Matéria e Diagrama de Fases. Profº André Montillo www.montillo.com.br

A Matéria e Diagrama de Fases. Profº André Montillo www.montillo.com.br A Matéria e Diagrama de Fases Profº André Montillo www.montillo.com.br Substância: É a combinação de átomos de elementos diferentes em uma proporção de um número inteiro. O átomo não é criado e não é destruído,

Leia mais

Conhecimento. Senso comum Religioso Filosófico Cientifico. Química. A matéria. propriedades. gerais funcionais específicas

Conhecimento. Senso comum Religioso Filosófico Cientifico. Química. A matéria. propriedades. gerais funcionais específicas Conhecimento Senso comum Religioso Filosófico Cientifico Química A matéria propriedades gerais funcionais específicas físicas químicas organolépticas Estados de agregação da matéria Estado sólido Forma

Leia mais

COLÉGIO NOVO ANGLO DE JABOTICABAL (QUÍMICA) PROFESSOR: JOÃO MEDEIROS

COLÉGIO NOVO ANGLO DE JABOTICABAL (QUÍMICA) PROFESSOR: JOÃO MEDEIROS COLÉGIO NOVO ANGLO DE JABOTICABAL (QUÍMICA) ESTADOS FÍSICOS E CLASSIFICAÇÃO DA MATÉRIA PROFESSOR: JOÃO MEDEIROS 2012 Matéria Formada por s tipos de átomos Elementos químicos que se diferenciam pelo Z Elemento

Leia mais

QUÍMICA GERAL. Aula 01 07/02/2013. Elementos, Substâncias e Misturas. Elementos, Substâncias e Misturas. Introdução. Elementos, Substâncias e Misturas

QUÍMICA GERAL. Aula 01 07/02/2013. Elementos, Substâncias e Misturas. Elementos, Substâncias e Misturas. Introdução. Elementos, Substâncias e Misturas QUÍMICA GERAL Aula 01 Elementos, Substâncias e 1 Introdução A matéria é formada por moléculas, que por sua vez são formadas por partículas minúsculas chamadas de átomos. Matéria Átomos Elementos Tabela

Leia mais

Propriedades dos Materiais

Propriedades dos Materiais Propriedades dos Materiais Matéria O universo é composto de átomos, que ao se unirem formam a Matéria que pode ser denominado como tudo que ocupa lugar no espaço. Os Estados Físicos A matéria pode apresentar-se

Leia mais

Profº André Montillo

Profº André Montillo Profº André Montillo www.montillo.com.br Dispersão Definição: É colocar uma substância dentro de outra substância, onde a primeira substância se caracteriza por ser uma partícula, ou seja, a substância

Leia mais

Substâncias e Misturas

Substâncias e Misturas ESTADO DE SANTA CATARINA EEB DR JORGE LACERDA Substâncias e Misturas Profª Luiza P. R. Martins Química 1º ano Estados físicos (de agregação) da matéria Vapor Características microscópicas 2 Ebulição, Vaporização

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA EXPERIMENTAL

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA EXPERIMENTAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA EXPERIMENTAL ESTRUTURA DA MATÉRIA O termo matéria refere-se a todos os

Leia mais

SUBSTÂNCIAS PURAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS.

SUBSTÂNCIAS PURAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS. SUBSTÂNCIAS PURAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS. CAPÍTULOS 6 E 7 Prof.ª Tatiana Lima Substâncias Puras * Conceito Toda matéria cuja fusão e ebulição ocorrem a uma temperatura constante. SIMPLES * Tipos

Leia mais

FÍSICA PROFº JAISON MATTEI

FÍSICA PROFº JAISON MATTEI FÍSICA PROFº JAISON MATTEI A MATÉRIA E SUAS TRANSFORMAÇÕES As mudanças de estado físico da água. Diagrama de mudanças de estado físico. 01. Um cientista recebeu uma substância desconhecida, no estado sólido,

Leia mais

Estado Físico Características Macroscópicas Características Microscópicas

Estado Físico Características Macroscópicas Características Microscópicas Sistemas materiais Estados de agregação Estado Físico Características Macroscópicas Características Microscópicas Sólido forma e volume constantes. partículas com arranjo característico; formam estruturas

Leia mais

Propriedades dos Materiais

Propriedades dos Materiais Propriedades dos Materiais Matéria O universo é composto de átomos, que ao se unirem formam a Matéria que pode ser denominado como tudo que ocupa lugar no espaço. Os Estados Físicos A matéria pode apresentar-se

Leia mais

INTRODUÇÃO À QUÍMICA

INTRODUÇÃO À QUÍMICA INTRODUÇÃO À QUÍMICA O QUE É QUÍMICA? É a ciência que estuda a matéria, suas propriedades, transformações e interações, bem como a energia envolvida nestes processos. QUAL A IMPORTÂNCIA DA QUÍMICA? Entender

Leia mais

Profº André Montillo

Profº André Montillo Profº André Montillo www.montillo.com.br Definição: É uma Mistura Homogênia de 2 ou mais substâncias. Na Solução não ocorre uma reação química, porque não há formação de novas substâncias e não há alterações

Leia mais

2005 by Pearson Education. Capítulo 01

2005 by Pearson Education. Capítulo 01 QUÍMICA A Ciência Central 9ª Edição Capítulo 1 Introdução: matéria & medida David P. White O estudo da química A perspectiva molecular da química A matéria é o material físico do universo. A matéria é

Leia mais

Química é uma Ciência Experimental que estuda a estrutura, composição e a transformação da matéria.

Química é uma Ciência Experimental que estuda a estrutura, composição e a transformação da matéria. O Que é Química? Química é uma Ciência Experimental que estuda a estrutura, composição e a transformação da matéria. O Método Científico OBSERVAÇÕES PROBLEMA HIPÓTESE(S) EXPERIMENTOS CONCLUSÕES CIÊNCIA:

Leia mais

La Salle Águas Claras 9º ano. Propriedades da Matéria

La Salle Águas Claras 9º ano. Propriedades da Matéria La Salle Águas Claras 9º ano Propriedades da Matéria Matéria Matéria é tudo que tem massa e ocupa lugar no espaço. Não existe vida nem manutenção da vida sem matéria. Uma porção delimitada de matéria recebe

Leia mais

Introdução. Uma mistura éconstituída por duas ou mais substâncias puras, sejam simples ou compostas MISTURA

Introdução. Uma mistura éconstituída por duas ou mais substâncias puras, sejam simples ou compostas MISTURA SOLUÇÕES Introdução MISTURA MISTURA HETEROGÊNEA Uma mistura éconstituída por duas ou mais substâncias puras, sejam simples ou compostas A mistura seráheterogênea quando apresentar duas ou mais fases perceptíveis.

Leia mais

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1º TRIMESTRE - QUÍMICA 9º ANO Nome: Turma:

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1º TRIMESTRE - QUÍMICA 9º ANO Nome: Turma: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1º TRIMESTRE - QUÍMICA 9º ANO Nome: Turma: ROTEIRO E INSTRUÇÕES: Estados físicos da matéria. Mudanças de estado físico. Substâncias e misturas. O trabalho deve ser respondido à

Leia mais

Módulo inicial Materiais: Diversidade e Constituição. Química 10.º ano Ano lectivo 2007/2008

Módulo inicial Materiais: Diversidade e Constituição. Química 10.º ano Ano lectivo 2007/2008 Química 10.º ano Ano lectivo 2007/2008 Escola Secundária José Saramago Marta Paulino e Ângela Patrício O que é um Material? É algo que tem massa e ocupa espaço. Classificação Materiais: Componentes Origem

Leia mais

O Que é Química? Pra que serve a Química?²

O Que é Química? Pra que serve a Química?² O Que é Química? Ciência que estuda as propriedades das substâncias e as leis que regem as suas combinações e decomposições ¹ Pra que serve a Química?² 1 Dicionário Michaelis 2 Figuras retiradas da Web

Leia mais

Química B Intensivo V. 1

Química B Intensivo V. 1 1 Química B Intensivo V. 1 Exercícios 01) B 02) B a) Falsa. O leite in natura é uma mistura heterogênea e não apresenta as mesmas propriedades em toda a extensão da amostra. b) Verdadeira. A gelatina é

Leia mais

1ª Daniella / Marcelo

1ª Daniella / Marcelo Química 1ª Daniella / Marcelo 1ª Série E.M. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade conhecimento químico, incluindo Reagentes, produtos e suas propriedades H1. Identificar uma substância, mistura,

Leia mais

AULA DE QUÍMICA Professor Wladimir Muller FÓRMULA é a representação gráfica da MOLÉCULA de uma SUBSTÂNCIA QUÍMICA em que são utilizados os símbolos dos ELEMENTOS QUÍMICOS, e os índices numéricos, que indicam

Leia mais

LOGO. Classificação da matéria. Profa. Samara Garcia

LOGO. Classificação da matéria. Profa. Samara Garcia LOGO Classificação da matéria Profa. Samara Garcia Classificação da matéria Substância pura: matéria formada por unidades químicas iguais, sejam átomos ou moléculas, e assim apresentam propriedades químicas

Leia mais

SIMPLES SUBSTÂNCIA PURA COMPOSTA HOMOGÊNEO MISTURA HOMOGÊNEA SISTEMA SUBSTÂNCIA PURA HETEROGÊNEO MISTURA HETEROGÊNEA

SIMPLES SUBSTÂNCIA PURA COMPOSTA HOMOGÊNEO MISTURA HOMOGÊNEA SISTEMA SUBSTÂNCIA PURA HETEROGÊNEO MISTURA HETEROGÊNEA Sistemas materiais HOMOGÊNEO SUBSTÂNCIA PURA? SIMPLES MISTURA HOMOGÊNEA? COMPOSTA SISTEMA? HETEROGÊNEO SUBSTÂNCIA PURA MISTURA HETEROGÊNEA Sistema É parte do universo físico que contenha ou não matéria,

Leia mais

BIMESTRAL QUÍMICA - 1ºBIMESTRE

BIMESTRAL QUÍMICA - 1ºBIMESTRE BIMESTRAL QUÍMICA - 1ºBIMESTRE Série: 3ªEM Gabarito Questão 01) O vapor obtido pela ebulição das seguintes soluções: I. água e sal II. água e açúcar III. água e álcool é constituído de água pura apenas:

Leia mais

PROPRIEDADES DA MATÉRIA. Em relação aos três estados físicos de agregação da matéria: sólido, líquido e gasoso, é correto afirmar que

PROPRIEDADES DA MATÉRIA. Em relação aos três estados físicos de agregação da matéria: sólido, líquido e gasoso, é correto afirmar que LISTA: 02 1ª série Ensino Médio Professor(a): Leonardo Gomes Turma: A ( ) / B ( ) Aluno(a): Segmento temático: PROPRIEDADES DA MATÉRIA DIA: MÊS: 02 2017 Questão 01 - (IFGO/2015) Em relação aos três estados

Leia mais

t RESOLUÇÃO COMECE DO BÁSICO

t RESOLUÇÃO COMECE DO BÁSICO t RESOLUÇÃO COMECE DO BÁSICO - o processo I sugere a evaporação (transformação física) dos componentes do medicamento. - a decomposição das substâncias (transformação química) que constituem o princípio

Leia mais

Físico-Química I. Profa. Dra. Carla Dalmolin. Diagrama de Fases. Físico-Química, cap. 5: Transformações Físicas de Substâncias Puras

Físico-Química I. Profa. Dra. Carla Dalmolin. Diagrama de Fases. Físico-Química, cap. 5: Transformações Físicas de Substâncias Puras Físico-Química I Profa. Dra. Carla Dalmolin Diagrama de Fases Físico-Química, cap. 5: Transformações Físicas de Substâncias Puras Sistemas Binários O equilíbrio de fases de sistemas com dois componentes

Leia mais

SIMULADO de QUÍMICA 1 os anos 2008 TODOS COLÉGIOS

SIMULADO de QUÍMICA 1 os anos 2008 TODOS COLÉGIOS SIMULADO de QUÍMICA 1 os anos 2008 TODOS COLÉGIOS 1) Em relação às partículas atômicas, a alternativa falsa é: a) a massa do próton é igual a massa do elétron. b) a massa do elétron é menor que a massa

Leia mais

Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho. Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano ANO LETIVO 2015/2016

Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho. Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano ANO LETIVO 2015/2016 1.º Período Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano I Espaço 1. Universo 2. Sistema Solar 1.1 Constituição do Universo 1.2 Observação do céu 1.3 Evolução

Leia mais

LISTA DE QUÍMICA ESTADOS FÍSICOS

LISTA DE QUÍMICA ESTADOS FÍSICOS LISTA DE QUÍMICA ESTADOS FÍSICOS 01. (IFGO) Em relação aos três estados físicos de agregação da matéria: sólido, líquido e gasoso, é correto afirmar que: a) todas as substâncias no estado sólido possuem

Leia mais

Química Exercícios complementares 1ª série 1º período/2017

Química Exercícios complementares 1ª série 1º período/2017 Química Exercícios complementares 1ª série 1º período/2017 Questão 1 - (UECE) A titulação é um procedimento laboratorial que permite determinar a concentração desconhecida de uma substância a partir de

Leia mais

02- Quais das propriedades a seguir são as mais indicadas para verificar se é pura uma certa amostra sólida de uma substância conhecida?

02- Quais das propriedades a seguir são as mais indicadas para verificar se é pura uma certa amostra sólida de uma substância conhecida? PROFESSOR: EQUIPE DE QUÍMICA BANCO DE QUESTÕES - QUÍMICA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= 01- Massa, extensão

Leia mais

Apostila de Química 21 Soluções

Apostila de Química 21 Soluções Apostila de Química 21 Soluções 1.0 Definições Suspensões: Partículas muito grandes (maiores que 1000 nm). Opacas. Sedimentam-se rapidamente. Separáveis por filtro. Colóides: Partículas grandes (entre

Leia mais

AULA 1 SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS E MISTURAS

AULA 1 SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS E MISTURAS AULA 1 SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS E MISTURAS Para podermos adentrar no mundo da química existem alguns conceitos fundamentais que devemos saber para compreendermos corretamente os fenômenos. Conceitos como matéria,

Leia mais

QUÍMICA MÓDULO 19 LEIS DA QUÍMICA. Professor Edson Cruz

QUÍMICA MÓDULO 19 LEIS DA QUÍMICA. Professor Edson Cruz QUÍMICA Professor Edson Cruz MÓDULO 19 LEIS DA QUÍMICA INTRODUÇÃO Um exame apurado das propriedades físicas de um material (como densidade, ponto de fusão e ebulição) permite dizer se o material é uma

Leia mais

Lista de Exercício. 1- Observe a representação dos sistemas I, II e III e seus componentes. Qual o número de fases em cada sistema?

Lista de Exercício. 1- Observe a representação dos sistemas I, II e III e seus componentes. Qual o número de fases em cada sistema? Professor: Cassio Pacheco Disciplina: Química 1 Ano Data de entrega: 07/04/2016 Lista de Exercício 1- Observe a representação dos sistemas I, II e III e seus componentes. Qual o número de fases em cada

Leia mais

Módulo Q2 - Soluções DISPERSÕES

Módulo Q2 - Soluções DISPERSÕES Módulo Q2 - Soluções DISPERSÕES Os materiais e sua classificação Uma forma de classificar os materiais consiste em agrupá-los conforme o número de componentes que os constituem. Assim, um dado material

Leia mais

Propriedades da matéria e mudanças de estado físico

Propriedades da matéria e mudanças de estado físico INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO Campus Valença Propriedades da matéria e mudanças de estado físico Professor: José Tiago Pereira Barbosa 1 Propriedades da Matéria A matéria é

Leia mais

QUÍMICA. Lista de Exercícios / 1º ano. Professora: Geiziane Oliveira Data: / / Aluno(a):

QUÍMICA. Lista de Exercícios / 1º ano. Professora: Geiziane Oliveira Data: / / Aluno(a): QUÍMICA Lista de Exercícios / 1º ano. Professora: Geiziane Oliveira Data: / / 2017. Um novo com a tradição de sempre! Aluno(a): 1. (UESC BA) Uma análise da curva de aquecimento dessa amostra de material

Leia mais

ENERGIA = ENTALPIA (H)

ENERGIA = ENTALPIA (H) Cinética Química ENERGIA = ENTALPIA (H) Reações Endotérmicas: absorvem calor do meio ambiente, onde a entalpia dos produtos é maior que a dos reagentes. Quando ocorre absorção de energia, a quantidade

Leia mais

Princípios fisico-químicos laboratoriais. Aula 08 Profº Ricardo Dalla Zanna

Princípios fisico-químicos laboratoriais. Aula 08 Profº Ricardo Dalla Zanna Princípios fisico-químicos laboratoriais Aula 08 Profº Ricardo Dalla Zanna Conteúdo Programático Unidade 3 Química orgânica o Seção 3.1 Ligação e estrutura molecular o Seção 3.2 Funções orgânicas - Hidrocarbonetos

Leia mais

Coloides. Prof: Alex. quinta-feira, 20 de junho de 13

Coloides. Prof: Alex. quinta-feira, 20 de junho de 13 Coloides Prof: Alex Sistemas formados pela mistura de substâncias. A substância disseminada na mistura recebe o nome de disperso é a responsável pela disseminação de dispersante. Dispersante Dispersão

Leia mais

DIAGRAMAS DE FASES DIAGRAMAS DE FASES

DIAGRAMAS DE FASES DIAGRAMAS DE FASES DIAGRAMAS DE FASES Prof. Dr. Anael Krelling 1 São mapas que permitem prever a microestrutura de um material em função da temperatura e composição de cada componente; Informações sobre fenômenos de fusão,

Leia mais

Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas

Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO Campus Valença Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas Professor: José Tiago Pereira Barbosa 1 Sistemas Para facilitar a

Leia mais

Tarefa 09 à 12 Professor Willian. Com base no gráfico, assinale a alternativa que apresenta a afirmativa CORRETA.

Tarefa 09 à 12 Professor Willian. Com base no gráfico, assinale a alternativa que apresenta a afirmativa CORRETA. 9º ano Química Tarefa 09 à 12 Professor Willian 01. Dois materiais sólidos, A e B, são aquecidos a uma velocidade de 10ºC.min 1. A figura a seguir representa o diagrama de aquecimento desses dois materiais.

Leia mais

ES 542 Tratamentos Térmicos. Professor: Felipe Bertelli Site :

ES 542 Tratamentos Térmicos. Professor: Felipe Bertelli   Site : ES 542 Tratamentos Térmicos Professor: Felipe Bertelli E-mail: febertelli@fem.unicamp.br Site : www.gps.dema.fem.unicamp.br Pré-requisito para a disciplina: ter cursado a disciplina ES 242 Materiais de

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA II

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA II INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE IFRN CAMPUS MOSSORÓ PROFESSOR: ALBINO DISCIPLINA: QUÍMICA II ESTRUTURA DA MATÉRIA O termo matéria refere-se a todos os materiais

Leia mais

TERMOQUÍMICA. Karla Gomes Diamantina-MG

TERMOQUÍMICA. Karla Gomes Diamantina-MG TERMOQUÍMICA Karla Gomes Diamantina-MG Conceitos fundamentais Temperatura É a medida da energia cinética média ou do grau de agitação das partículas formadoras de um sistema. Quanto maior a temperatura,

Leia mais

UNIDADE 2 NA ATMOSFERA DA TERRA: RADIAÇÃO, MATÉRIA E ESTRUTURA

UNIDADE 2 NA ATMOSFERA DA TERRA: RADIAÇÃO, MATÉRIA E ESTRUTURA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE VELAS Física e Química A 10º ano UNIDADE 2 NA ATMOSFERA DA TERRA: RADIAÇÃO, MATÉRIA E ESTRUTURA 1 TIPOS DE DISPERSÕES A atmosfera é uma solução gasosa com vários gases dispersos

Leia mais

Processos de Separação Misturas Para misturas Heterogêneas

Processos de Separação Misturas Para misturas Heterogêneas Ventilação: Sólido + Sólido O sólido menos denso é separado por uma corrente de ar. Catação: Sólido + Sólido Sólidos de aspectos diferentes são separados com as mãos ou uma pinça Levigação: Sólido + Sólido

Leia mais

Química. A matéria, suas transformações e a energia Unidade 2

Química. A matéria, suas transformações e a energia Unidade 2 Química A matéria, suas transformações e a energia Unidade 2 Matéria (p.23) É tudo aquilo que tem massa, volume e, por isso, ocupa um lugar no espaço. Não é possível compartilhar o espaço com outra porção

Leia mais

https://edsonnossol.wordpress.com

https://edsonnossol.wordpress.com https://edsonnossol.wordpress.com enossol@ufu.br Classificação da matéria Química Fundamental I Prof. Edson Nossol Uberlândia, 12/04/2017 Matéria: é tudo aquilo que ocupa espaço e tem massa Química: estudo

Leia mais

Composição Densidade (g/mol) Carvão 0,3 0,6 Ossos 1,7 2,0 Areia 2,0 2,4 Solo 2,6 2,8 Pedras 2,6 5,0

Composição Densidade (g/mol) Carvão 0,3 0,6 Ossos 1,7 2,0 Areia 2,0 2,4 Solo 2,6 2,8 Pedras 2,6 5,0 QUÍMICA Arqueologistas usam diferenças de densidade para separar as misturas que eles obtêm por escavação. Indique a opção correta para uma mostra que contém a seguinte composição: Composição Densidade

Leia mais

QUÍMICA. Lista de Exercícios / 3º ano. Professora: Geiziane Oliveira Data: /02/2017. Aluno(a):

QUÍMICA. Lista de Exercícios / 3º ano. Professora: Geiziane Oliveira Data: /02/2017. Aluno(a): QUÍMICA Lista de Exercícios / 3º ano. Professora: Geiziane Oliveira Data: /02/2017. Um novo com a tradição de sempre! Aluno(a): 1. (UESC BA) Uma análise da curva de aquecimento dessa amostra de material

Leia mais

QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita

QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita QUÍMICA Tipos de soluções Edson Mesquita 1 Soluções Uma solução é uma mistura homogênea de substâncias puras (átomos, moléculas ou íons) na qual não há precipitação. Substância pura: substância com composição

Leia mais

Estudo da Química. Profº André Montillo

Estudo da Química. Profº André Montillo Estudo da Química Profº André Montillo www.montillo.com.br Química Definição: Química - do egípcio kēme (chem) que significa "terra. É a ciência que estuda as substâncias da natureza, os elementos que

Leia mais

NOME: N CADERNO DE REC. PARALELA DE QUÍMICA I - TURMA 212 PROFª MARICLEIDE 1º BIMESTRE

NOME: N CADERNO DE REC. PARALELA DE QUÍMICA I - TURMA 212 PROFª MARICLEIDE 1º BIMESTRE DATA: / / 1925 *** COLÉGIO MALLET SOARES *** 2017 92 ANOS DE TRADIÇÃO, RENOVAÇÃO E QUALIDADE DEPARTAMENTO DE ENSINO NOTA: NOME: N CADERNO DE REC. PARALELA DE QUÍMICA I - TURMA 212 PROFª MARICLEIDE 1º BIMESTRE

Leia mais

MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO

MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO MUDANÇAS DE ESTADO FÍSICO As mudanças de estado físico não ocorrem em qualquer temperatura, mas sim em temperaturas específicas de cada substância. E sempre é valida a seguinte

Leia mais

PROCESSOS DE SEPARAÇÃO. Jeosafá Lima

PROCESSOS DE SEPARAÇÃO. Jeosafá Lima PROCESSOS DE SEPARAÇÃO Jeosafá Lima Misturas homogêneas e heterogêneas Uma mistura é constituída por duas ou mais substâncias, sejam elas simples ou compostas. https://www.youtube.com/watch?v=6jcxdhovkcm

Leia mais

Diagramas de Fases. Universidade de São Paulo. Escola de Engenharia de São Carlos. Departamento de Engenharia de Materiais

Diagramas de Fases. Universidade de São Paulo. Escola de Engenharia de São Carlos. Departamento de Engenharia de Materiais Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de São Carlos Departamento de Engenharia de Materiais Diagramas de Fases Engenharia e Ciência dos Materiais I Prof. Dr. Cassius O.F.T. Ruchert Revisão: Prof.

Leia mais

Termodinâmica e Sistemas Térmicos. Prof. M.Sc. Guilherme Schünemann

Termodinâmica e Sistemas Térmicos. Prof. M.Sc. Guilherme Schünemann Termodinâmica e Sistemas Térmicos Prof. M.Sc. Guilherme Schünemann Introdução o que é termodinâmica Termo refere-se ao calor Dinâmica força ou movimento Atualmente é uma ciência que trata da transformação

Leia mais

Mistura: material formado por duas ou mais substâncias, sendo cada uma destas denominada componente.

Mistura: material formado por duas ou mais substâncias, sendo cada uma destas denominada componente. SOLUÇÕES Mistura: material formado por duas ou mais substâncias, sendo cada uma destas denominada componente. Fase: numa mistura, é cada uma das porções que apresenta aspecto homogéneo ou uniforme. CLASSIFICAÇÃO

Leia mais

Universidade Federal do Acre Engenharia Agronômica PET- Programa de Ensino Tutorial. Termoquímica

Universidade Federal do Acre Engenharia Agronômica PET- Programa de Ensino Tutorial. Termoquímica Universidade Federal do Acre Engenharia Agronômica PET- Programa de Ensino Tutorial Termoquímica Bolsista: Joyce de Q. Barbosa Tutor: Dr. José Ribamar Silva Termodinâmica Conceitos Básicos Termoquímica

Leia mais

Forças intermoleculares

Forças intermoleculares Forças intermoleculares Ligação de hidrogênio Forças intermoleculares Ligação de hidrogênio Forças intermoleculares Ligação de hidrogênio As ligações de hidrogênio são responsáveis pela: Flutuação do gelo

Leia mais

Identificação das T nas quais as diferentes fases são estáveis. Como se mede a estabilidade de uma fase?

Identificação das T nas quais as diferentes fases são estáveis. Como se mede a estabilidade de uma fase? Diagrama de fases mostra o estados de equilíbrio de uma mistura, permitindo que para uma dada T e composição, se calcule as fases que se irão formar e respectivas quantidades. Identificação das T nas quais

Leia mais

QUESTÕES PARA ESTUDO - MUDANÇAS DE ESTADO

QUESTÕES PARA ESTUDO - MUDANÇAS DE ESTADO 1. Além de fazer parte da constituição dos organismos vivos, a água apresenta outras características importantes, que são vitais à manutenção dos ecossistemas do planeta. Com relação às características

Leia mais

1 Conceito de calorimetria. 2 Introdução. 3 Definição de caloria. 4 Calor específico. 5 Calorímetro (interativo) 6 Tabela de calores específicos

1 Conceito de calorimetria. 2 Introdução. 3 Definição de caloria. 4 Calor específico. 5 Calorímetro (interativo) 6 Tabela de calores específicos 1 Conceito de calorimetria 2 Introdução 3 Definição de caloria 4 Calor específico 5 Calorímetro (interativo) 6 Tabela de calores específicos 7 Capacidade térmica 8 Trocas de calor 9 Calor latente 10 Curva

Leia mais

Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade. Ciências Físico-Químicas 8.º Ano

Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade. Ciências Físico-Químicas 8.º Ano Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade 8.º Ano FICHA INFORMATIVA 1 Classificação dos materiais NOME: N.º TURMA DATA: / / CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS DE ACORDO COM ALGUNS CRITÉRIOS Podem distinguir-se

Leia mais

Disciplina: Instrumentação e Controle de Sistemas Mecânicos. Mensuração da Temperatura Parte 1

Disciplina: Instrumentação e Controle de Sistemas Mecânicos. Mensuração da Temperatura Parte 1 Disciplina: Instrumentação e Controle de Sistemas Mecânicos Mensuração da Temperatura Parte 1 Matéria e Energia Todos os corpos na natureza são formados de matéria: MATÉRIA é tudo aquilo que ocupa lugar

Leia mais

SOLUÇÕES - SOLUÇÃO IDEAL E AS PROPRIEDADES COLIGATIVAS

SOLUÇÕES - SOLUÇÃO IDEAL E AS PROPRIEDADES COLIGATIVAS ESCOLA DE ENGENHARIA DE LORENA EEL/USP TERMODINÂMICA QUÍMICA PROF. ANTONIO CARLOS DA SILVA SOLUÇÕES - SOLUÇÃO IDEAL E AS PROPRIEDADES COLIGATIVAS 1. TIPOS DE SOLUÇÕES Solução é uma mistura homogênea de

Leia mais

Maria do Anjo Albuquerque

Maria do Anjo Albuquerque ispersões na atmosfera Maria do Anjo Albuquerque Atmosfera A atmosfera é uma solução gasosa de vários gases (sobretudo oxigénio, dióxido de carbono e vapor de água) dispersos em azoto (componente maioritário);

Leia mais

Abril Educação Matéria e energia - átomos Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota:

Abril Educação Matéria e energia - átomos Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Abril Educação Matéria e energia - átomos Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Questão 1 Relacione as colunas: a) Matéria ( ) Acontecimento observado que ocorre na natureza ou seja provocado.

Leia mais

Exercícios complementares de QUÍMICA

Exercícios complementares de QUÍMICA Exercícios complementares de QUÍMICA 2º ano Setor A Gabriel Cotrim Sugestão: há um espaço, na própria lista, para a resolução das questões dissertativas. Aula 1 1) Um aluno do segundo ano do colégio Drummond,

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA QUÍMICA. Professora: Drielle Caroline Castilho Graduada em Licenciatura em Química(UEL)

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA QUÍMICA. Professora: Drielle Caroline Castilho Graduada em Licenciatura em Química(UEL) INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA QUÍMICA Professora: Drielle Caroline Castilho Graduada em Licenciatura em Química(UEL) Objetivos da disciplina Apresentar a Química de forma interdisciplinar; Estudo das principais

Leia mais

SOLIDIFICAÇÃO. A.S.D Oliveira

SOLIDIFICAÇÃO. A.S.D Oliveira SOLIDIFICAÇÃO Temperatura de fusão = T de solidificação? L L interface S G1 G2 = G1+ G G Gv T Gsólido Glíquido T Tf T Nucleação homogênea G 2 =V S G v + V L G V +A SL SL Para uma particula esférica: G

Leia mais

Disciplina: Química Professor: Cassio Pacheco Turma: 1 Ano

Disciplina: Química Professor: Cassio Pacheco Turma: 1 Ano Disciplina: Química Professor: Cassio Pacheco Turma: 1 Ano Roteiro de Estudos 1- A queima da gasolina; a sublimação da naftalina; o enferrujamento do prego e o derretimento de um bloco de gelo são respectivamente,

Leia mais

Termoquímica. Trabalho, calor e energia interna. Leis da Termodinâmica. Entalpia. Lei de Hess. Entropia. Energia livre

Termoquímica. Trabalho, calor e energia interna. Leis da Termodinâmica. Entalpia. Lei de Hess. Entropia. Energia livre Termoquímica IV Trabalho, calor e energia interna Leis da Termodinâmica Entalpia Lei de Hess Entropia Energia livre Trabalho, calor e energia interna Cada reação química obedece a duas leis fundamentais:

Leia mais

Ciências Físico-Químicas 8.º ano. Ficha de avaliação diagnóstica

Ciências Físico-Químicas 8.º ano. Ficha de avaliação diagnóstica Ciências Físico-Químicas 8.º ano Ficha de avaliação diagnóstica Grupo I 1. Para podermos trabalhar no laboratório é necessário conhecer o material utilizado e as regras de sinalização de segurança. 1.1

Leia mais

09) Considere a tabela de pontos de fusão e ebulição das substâncias a seguir, a 1 atm de pressão:

09) Considere a tabela de pontos de fusão e ebulição das substâncias a seguir, a 1 atm de pressão: 01) Indique a alternativa que completa corretamente as lacunas do seguinte período: Um elemento químico é representado pelo seu..., é identificado pelo número de... e pode apresentar diferentes números

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES TURMA: G ANO: 12º ANO LETIVO 2011/2012 ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Diagnose da turma. -Trabalho individual

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES TURMA: G ANO: 12º ANO LETIVO 2011/2012 ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Diagnose da turma. -Trabalho individual ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES CURSO PROFISSIONAL Técnico de Instalações Elétricas DISCIPLINA: FÌSICA e QUÌMICA TURMA: G ANO: 12º ANO LETIVO 2011/2012 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

Leia mais

TERMODINÂMICA. Aula 2 Introdução à Termodinâmica Sistema Fase Substância Equilíbrio

TERMODINÂMICA. Aula 2 Introdução à Termodinâmica Sistema Fase Substância Equilíbrio TERMODINÂMICA Aula 2 Introdução à Termodinâmica Sistema Fase Substância Equilíbrio INTRODUÇÃO Ampla área de aplicação: organismos microscópicos aparelhos domésticos até veículos sistemas de geração de

Leia mais

Calendarização da Componente Letiva

Calendarização da Componente Letiva AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANDRÉ SOARES (150952) Calendarização da Componente Letiva 7º Ano Físico-Química Períodos 1º 2º 3º Período Período Período Número de aulas previstas (45 minutos) 39 36 25 Apresentação

Leia mais

Daniella e Jéssica. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

Daniella e Jéssica. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade Química 3ª Daniella e Jéssica 1ª SÉRIE E.M. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade C1. Dominar a leitura, interpretação e C6. Correlacionar conhecimentos sobre sistemas materiais, fenômenos, fatos

Leia mais

Atenção: Leia o texto a seguir e responda à questão 1.

Atenção: Leia o texto a seguir e responda à questão 1. PARA A VALIDADE DO QiD, AS RESPOSTAS DEVEM SER APRESENTADAS EM FOLHA PRÓPRIA, FORNECIDA PELO COLÉGIO, COM DESENVOLVIMENTO E SEMPRE A TINTA. TODAS AS QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA DEVEM SER JUSTIFICADAS.

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DOS GASES NOBRES ÁTOMOS ESTÁVEIS E ISOLADOS

CONFIGURAÇÃO DOS GASES NOBRES ÁTOMOS ESTÁVEIS E ISOLADOS CONFIGURAÇÃO DOS GASES NOBRES ÁTOMOS ESTÁVEIS E ISOLADOS CONCEITO DE LIGAÇÃO IÔNICA UNIÃO ENTRE ÁTOMOS METÁLICOS E AMETÁLICOS OXIDAÇÃO ESTABILIZAÇÃO DO METAL REDUÇÃO ESTABILIZAÇÃO DO AMETAL LIGAÇÃO IÔNICA

Leia mais

Equilíbrio Físico. Equilíbrio físico estado no qual duas ou mais fases de uma substância coexistem sem uma tendência a mudança.

Equilíbrio Físico. Equilíbrio físico estado no qual duas ou mais fases de uma substância coexistem sem uma tendência a mudança. Equilíbrio Físico Equilíbrio físico estado no qual duas ou mais fases de uma substância coexistem sem uma tendência a mudança. FASES E TRANSIÇÕES DE FASES SOLUBILIDADE PROPRIEDADES COLIGATIVAS MISTURAS

Leia mais

Aula 02 : EM-524. Capítulo 2 : Definições e Conceitos Termodinâmicos

Aula 02 : EM-524. Capítulo 2 : Definições e Conceitos Termodinâmicos Aula 02 : EM-524 Capítulo 2 : Definições e Conceitos Termodinâmicos 1. Termodinâmica Clássica; 2. Sistema Termodinâmico; 3. Propriedades Termodinâmicas; 4. As propriedades termodinâmicas pressão, volume

Leia mais

9º Ano/Turma: Data / / ) Observe os sistemas onde as esferas representam átomos. Sobre esses sistemas, a afirmação incorreta é:

9º Ano/Turma: Data / / ) Observe os sistemas onde as esferas representam átomos. Sobre esses sistemas, a afirmação incorreta é: Estudante: Educadora: Daiana Araújo 9º Ano/Turma: Data / /2015 C.Curricular: Ciências/ Química 1) Observe os sistemas onde as esferas representam átomos. Sobre esses sistemas, a afirmação incorreta é:

Leia mais

Dispersões. União de duas ou mais espécies químicas de tal forma que uma se distribui no interior da outra. Água salgada Gelatina Água barrenta

Dispersões. União de duas ou mais espécies químicas de tal forma que uma se distribui no interior da outra. Água salgada Gelatina Água barrenta Dispersões União de duas ou mais espécies químicas de tal forma que uma se distribui no interior da outra Água salgada Gelatina Água barrenta Existem 2 fases distintas: disperso e dispersante. Tipo de

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA - 2012 FÍSICA CARLOS 3ª MÉDIO Srs. pais ou responsáveis, caros alunos, Encaminhamos a Programação de Etapa, material de apoio para o acompanhamento dos conteúdos e habilidades que

Leia mais

Qui. fevereiro. Allan Rodrigues Xandão (Renan Micha)

Qui. fevereiro. Allan Rodrigues Xandão (Renan Micha) 06 10 fevereiro Allan Rodrigues Xandão (Renan Micha) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA

Leia mais

As dispersões na atmosfera

As dispersões na atmosfera Sumário As dispersões na atmosfera Soluções, suspensões e coloides semelhanças e diferenças. - Efeito de Tyndall.. APSA. As dispersões na atmosfera Dispersões Dispersão É uma mistura de duas ou mais substâncias,

Leia mais

FÍSICA, 2º Ano do Ensino Médio Diagrama de Fase

FÍSICA, 2º Ano do Ensino Médio Diagrama de Fase Estuda as fases em que uma substância pura pode se apresentar, de acordo com as condições de pressão e de temperatura a que está submetida. A neblina que se observa na foto resulta da transformação do

Leia mais

Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas

Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO Campus Valença Sistemas, Substâncias puras e Misturas Separação de Misturas Professor: José Tiago Pereira Barbosa 1 Sistemas Para facilitar a

Leia mais

CAPÍTULO 1 Quantidades e Unidades 1. CAPÍTULO 2 Massa Atômica e Molecular; Massa Molar 16. CAPÍTULO 3 O Cálculo de Fórmulas e de Composições 26

CAPÍTULO 1 Quantidades e Unidades 1. CAPÍTULO 2 Massa Atômica e Molecular; Massa Molar 16. CAPÍTULO 3 O Cálculo de Fórmulas e de Composições 26 Sumário CAPÍTULO 1 Quantidades e Unidades 1 Introdução 1 Os sistemas de medida 1 O Sistema Internacional de Unidades (SI) 1 A temperatura 2 Outras escalas de temperatura 3 O uso e o mau uso das unidades

Leia mais