EFEITO DO ACONDICIONAMENTO E DO ARMAZENAMENTO SOBRE A QUALIDADE FISIOLÓGICA DAS SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EFEITO DO ACONDICIONAMENTO E DO ARMAZENAMENTO SOBRE A QUALIDADE FISIOLÓGICA DAS SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI"

Transcrição

1 EFEITO DO ACONDICIONAMENTO E DO ARMAZENAMENTO SOBRE A QUALIDADE FISIOLÓGICA DAS SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI E. M. TEÓFILO 1, A.S DUTRA 2, F. T. C. DIAS 3 Resumo - O presente trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar a qualidade fisiológica da semente de feijão caupi, armazenado por doze meses, sob condição controlada e não controlada em diferentes tipos de embalagens. Foram utilizadas sementes da cultivar Epace-10 produzidas no município cearense de Quixadá, no ano de Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições sendo duas condições de armazenamento (controlada e não controlada); seis tipos de embalagens (saco de pano, lata, papel multifoliado, sacos transparente, preto e de ráfia) e três períodos de armazenamento (4, 8 e 12 meses). Foram realizados os testes de germinação, emergência de plântulas e o índice de velocidade de emergência. Com base nos resultados obtidos concluiu-se que a condição ambiental controlada foi eficiente na preservação da qualidade fisiológica das sementes. A qualidade fisiológica das sementes sofreu redução gradativa ao longo do período de armazenamento. A lata de metal e o saco de papel multifoliado foram as embalagens mais adequadas para a conservação das sementes. Palavras-chave: Vigna unguiculata, estocagem, germinação, vigor. EFFECTS OF THE PACKING AND THE STORAGE OVER THE PHYSIOLOGICAL QUALITY OF COWPEA SEEDS Abstract - This work was established in order to evaluate the physiological quality of cowpea seeds after of 12-month-storage under controlled and non-controlled conditions in different packages. The experiment was performed using cowpea seeds of the cultivar Epace-10 grown in the county of Quixadá in Two ways of storage (controlled and non-controlled), six kinds of packing (fabric, metal tan; multilayer paper sac; non-colour plastic, black plastic and made of raffia sacs), and three different periods of storage (4, 8 and 12 months) were analysed in a completely randomized design with four repetitions. The following items were tested: germination, seedling germination and emergence velocity index. According to the results, controlled storage better preserved the physiological quality of cowpea seeds. The physiological quality of cowpea seeds decreased with the time of storage. The metal tan and in the multilayer paper sac were the most efficient kinds of packing for the conservation of the cowpea seeds. Keywords: Vigna unguiculata, estorage, germination, vigor. 1 Depto. de Fitotecnia/UFC, C. Postal , CEP , Fortaleza-CE, 2 Depto. de Fitotecnia, Bolsista DCR/CNPq/FUNCAP, UFC, Fortaleza, CE. 3 Depto. de Fitotecnia, UFC, Bolsista PIBIC/CNPq.

2 Introdução O feijão-caupi é uma Fabaceae cultivada em todo o Estado do Ceará, constituindo uma das principais fontes de calorias e proteínas das populações rural e urbana. O armazenamento, principalmente nas regiões tropicais, é uma das maiores limitações à manutenção da qualidade fisiológica das sementes. Vários são os fatores que influenciam a conservação da viabilidade e do vigor das sementes durante o armazenamento: qualidade fisiológica inicial da semente, vigor da planta mãe, condições climáticas durante a maturação, danos mecânicos, condições de secagem, adequado grau de umidade, umidade relativa do ar, temperatura de armazenamento, ação de microorganismos e insetos, tipos de embalagem e duração do armazenamento (Carvalho & Nakagawa, 2003). A embalagem utilizada, também é um fator que tem grande influência na qualidade da semente durante o armazenamento. O acondicionamento em embalagens que possibilitam à permuta de vapor d água com a atmosfera, as sementes podem ganhar ou perder água, principalmente em função da temperatura e umidade relativa do ar. O objetivo da pesquisa foi avaliar a qualidade fisiológica da cultivar Epace 10, determinando a forma adequada de acondicionamento dessas sementes em dois ambientes de armazenamento por um período de doze meses. Material e Métodos A pesquisa foi desenvolvida no Laboratório de Análise de Sementes da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza. Foram utilizadas sementes de feijão-caupi da cultivar Epace-10. Essa cultivar foi produzida no município cearense de Quixadá, durante o ano de As sementes foram limpas, homogeneizadas e separadas amostras para a avaliação inicial do teor de água, geminação e vigor. Posteriormente, foram acondicionadas nas embalagens (sacos de pano, plástico transparente, plástico preto, polietileno trançado, papel multifoliado e lata de metal), armazenadas em câmara fria (temperatura de 10 o C e 45% de UR) e ambiente natural do Laboratório de Sementes (temperatura de 30 a 32 o C e 70% UR). As avaliações foram feitas de quatro em quatro meses durante doze meses. Para o teste de germinação, foram utilizadas quatro repetições de 50 sementes, semeadas em rolos de papel toalha tipo Germitest, umedecidos com água o equivalente a 2,5 vezes o peso do substrato seco e colocadas para germinar a 25 o C. As avaliações foram realizadas aos quatro e sete dias após a semeadura, e os resultados expressos em porcentagem média com base no número de plântulas normais. Para o crescimento das plântulas, seguiu-se a mesma metodologia do teste de germinação com exceção do número de sementes utilizado que foi de quinze sementes de cada tratamento. O comprimento médio foi determinado, somando-se as medidas tomadas para cada repetição, e dividindo-se pelo total de plântulas. Para a determinação deste índice foram feitas contagens diárias das plântulas emergidas a partir da instalação do teste de emergência de plântulas (Nakagawa, 1999), até o sétimo dia após semeadura. Foram consideradas como emergidas as plântulas cujos cotilédones afloraram à superfície do solo. O índice foi calculado conforme Maguire (1962).

3 Os dados foram analisados no delineamento inteiramente casualizado, em fatorial 2x 6 com quatro repetições. A comparação das médias foi realizada pelo teste de Tukey, em nível de 5% de probabilidade (Banzatto & Kronka, 1992). Resultados e Discussão Conforme dados apresentados nas (Tabelas 1, 2 e 3), observa-se que as sementes armazenadas em câmara fria apresentaram melhor performance. Na condição natural, a lata por ser uma embalagem hermeticamente fechada mostrou-se ser o recipiente mais adequado para o armazenamento das sementes de feijão-caupi, cv. Epace-10, em todas as variáveis estudadas. Na câmara fria, o saco preto foi à embalagem que menos conservou a qualidade fisiológica das sementes (Tabelas 1, 2 e 3), embora em determinadas situações, não ter diferido estatisticamente das demais embalagens. Tabela 1. Valores médios do teste de germinação (%) de sementes de feijão-caupi, em dois ambientes, seis embalagens e doze meses de armanezamento. Fortaleza, CE, Saco de pano 66 b 0 b 0 c Lata 89 a 62 a 67 a Natural Papel Multifoliado. 85 a 44 a 13 b Saco Transparente 0 c 0 b 0 c Saco Preto 61 b 0 b 0 c Ráfia 0 c 0 b 0 c Médias 50 B 18 B 13 B Saco de pano 90 a 83 a 60 ab Lata 85 a 69 a 56 bc Câmara Fria Papel Multifoliado 67 b 43 b 48 bc Saco Transparente 89 a 76 a 63 ab Saco Preto 79 ab 77 a 0 c Saco de Ráfia 81 ab 75 a 73 a Médias 82 A 71 A 50 A Tabela 2. Resultado do crescimento de plântulas (mm) de sementes de feijão-caupi, em dois ambientes, seis embalagens e doze meses de armanezamento. Fortaleza, CE, Saco de pano 15,56 a 0,00 c 0,00 c Lata 17,45 a 13,73 b 9,04 a Natural Papel Multifoliado. 18,78 a 16,48 a 2,40 b Saco Transparente 0,00 b 0,00 c 0,00 c Saco Preto 16,15 a 0,00 c 0,00 c Saco de Ráfia 0,00 b 0,00 c 0,00 c Médias 11,32 B 5,04 B 1,97 B Saco de pano 15,20 bc 19,23 a 12,10 ab Lata 15,55 bc 18,46 a 13,64 a Câmara Fria Papel Multifoliado 13,95 c 19,71 a 12,24 ab Saco Transparente 20,05 a 17,98 a 12,09 ab Saco Preto 18,33 ab 17,72 a 9,85 b Saco de Ráfia 16,05 bc 17,97 a 12,61 ab Médias 16,42 A 18,51 A 12,09 A

4 Tabela 3. Resultado do índice de velocidade de emergência de sementes de feijão-caupi, em dois ambientes, seis embalagens e doze meses de armazenamento. Fortaleza, CE, Saco de pano 14,37 a 4,62 b 0,00 c Lata 14,00 a 10,50 a 8,24 a Natural Papel Multifoliado. 14,68 a 10,10 a 2,38 b Saco Transparente 0,00 b 4,61 b 0,00 c Saco Preto 14,41 a 4,46 b 0,00 c Saco de Ráfia 0,00 b 4,62 b 0,00 c Médias 9,58 B 6,49 B 1,77 B Saco de pano 15,21 a 12,99 a 15,57 a Lata 14,84 a 12,99 a 14,61 a Câmara Fria Papel Multifoliado 15,29 a 12,74 a 14,13 a Saco Transparente 14,78 a 12,99 a 14,67 a Saco Preto 14,82 a 12,49 a 14,66 a Saco de Ráfia 15,62 a 13,00 a 14,72 a Médias 15,09 A 12,86 A 14,73 A Para as condições pré-determinadas de locais de armazenamento e embalagens, analisandose as variáveis germinação, crescimento de plântulas e índice de velocidade de emergência (Tabelas 1, 2 e 3), aconselha-se o armazenamento por um período de até 8 meses. Lin (1988), observou que a germinação de sementes de feijão decresceu com o aumento do período de armazenamento. As sementes foram completamente inviáveis após 92 dias de armazenamento e a perda de vigor foi semelhante à perda de germinação. Azevedo et al. (2003), trabalhando com sementes de gergelim observou que as embalagens impermeáveis são as mais indicadas para conservação da qualidade fisiológica das sementes e que durante o período de armazenamento o vigor sofreu oscilações. Conclusões A condição ambiental controlada foi eficiente na preservação da qualidade fisiológica das sementes. A qualidade fisiológica das sementes sofreu redução gradativa ao longo do período de armazenamento. A lata de metal e o saco de papel multifoliado foram as embalagens mais adequadas para a conservação das sementes Agradecimentos A Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico-FUNCAP, pelo auxílio à pesquisa.

5 Referências AZEVEDO, M. R. de Q.; GOUVEIA, J. P. G. de; TROVÃO, D. M. de M.; QUEIROGA, V. de P. Influência das embalagens e condições de armazenamento no vigor de sementes de gergelim. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 7, n. 3, p , BANZATTO, D. A.; KRONKA, S.N. Experimentação agrícola. 2. ed. Jaboticabal: FUNEP/UNESP, p. CARVALHO, N. M. de; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. 4. ed. Jaboticabal: FUNEP/UNESP, p. LIN, S. S. Efeito do período de armazenamento na lixiviação eletrolítica dos solutos celulares e qualidade fisiológica da semente de milho (Zea mays L.) e feijão (Phaseulus vulgaris L.). Revista Brasileira de Sementes, Brasília, v. 10, n. 3, p.59-67, MAGUIRE, J. D. Speed of germination - aid in selection and evolution for seedling emergence and vigor. Crop Science, Madison, v. 2, n.1, p , NAKAGAWA, J. Testes de vigor baseados no desempenho das plântulas. In: KRZYZANOWSKI, F.C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J.B. (Eds.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES, cap.2, p.1-24.

ENVELHECIMENTO ACELERADO COMO TESTE DE VIGOR PARA SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI

ENVELHECIMENTO ACELERADO COMO TESTE DE VIGOR PARA SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI ENVELHECIMENTO ACELERADO COMO TESTE DE VIGOR PARA SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI A. S. DUTRA e E. M. TEÓFILO 2 Resumo O trabalho foi desenvolvido com o objetivo de estudar os procedimentos para condução do teste

Leia mais

Revista Ciência Agronômica ISSN: Universidade Federal do Ceará Brasil

Revista Ciência Agronômica ISSN: Universidade Federal do Ceará Brasil Revista Ciência Agronômica ISSN: 0045-6888 ccarev@ufc.br Universidade Federal do Ceará Brasil Dutra, Alek Sandro; Medeiros Filho, Sebastião; Teófilo, Elizita Maria Condutividade elétrica em sementes de

Leia mais

Causas de GL IVE TMG PGER IVE TMG PGER

Causas de GL IVE TMG PGER IVE TMG PGER Efeito Alelopático do Óleo Essencial de Citronela (Cymbopogon winterianus) Sobre a Germinação de Sementes de Picão-Preto e de Milho em Diferentes Épocas de Aplicação. MARIA LITA PADINHA CORREA 1, ANA PAULA

Leia mais

Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso

Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso Cézar Augusto Mafia Leal (1), Roberto Fontes Araujo (2),

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA ACONDICIONADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS E ARMAZENADAS SOB CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DE CAMPINA GRANDE-PB

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA ACONDICIONADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS E ARMAZENADAS SOB CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DE CAMPINA GRANDE-PB QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA ACONDICIONADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS E ARMAZENADAS SOB CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DE CAMPINA GRANDE-PB Sandra Maria de Figueiredo 1, Fernanda Fernandes de Melo

Leia mais

TESTE DE CONDUTIVIDADE ELÉTRICA INDIVIDUAL NA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA*

TESTE DE CONDUTIVIDADE ELÉTRICA INDIVIDUAL NA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA* TESTE DE CONDUTIVIDADE ELÉTRICA INDIVIDUAL NA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA* Luciana Aparecida de Souza 1, Maria Laene Moreira de Carvalho 1, Carla Massimo Caldeira 1 Ayssa Baldoni

Leia mais

EFEITO DO TIPO DE SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE AMENDOIM (Arachis hypogaea L.)

EFEITO DO TIPO DE SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE AMENDOIM (Arachis hypogaea L.) EFEITO DO TIPO DE SUBSTRATO NA GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE AMENDOIM (Arachis hypogaea L.) Reynaldo de Mello Torres Docente da Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal de Garça SP. Dagoberto

Leia mais

Revista Ciência Agronômica ISSN: Universidade Federal do Ceará Brasil

Revista Ciência Agronômica ISSN: Universidade Federal do Ceará Brasil Revista Ciência Agronômica ISSN: 0045-6888 ccarev@ufc.br Universidade Federal do Ceará Brasil Teófilo, Elizita Maria; Dutra, Alek Sandro; Cunha Dias, Francisco Tiago Potencial fisiológico de sementes de

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE FEIJÃO CAUPI EM QUATRO REGIÕES DO ESTADO DO CEARÁ¹

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE FEIJÃO CAUPI EM QUATRO REGIÕES DO ESTADO DO CEARÁ¹ QUALIDADE DE SEMENTES DE FEIJÃO CAUPI QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE FEIJÃO CAUPI EM QUATRO REGIÕES DO ESTADO DO CEARÁ¹ ALEK SANDRO DUTRA 2, ELIZITA MARIA TEÓFILO 3, SEBASTIÃO MEDEIROS FILHO 4, FRANCISCO

Leia mais

Qualidade fisiológica de sementes de aroeira (Myracrodruon urundeuva ALLEMÃO) em função do tipo de embalagem, ambiente e tempo de armazenamento 1

Qualidade fisiológica de sementes de aroeira (Myracrodruon urundeuva ALLEMÃO) em função do tipo de embalagem, ambiente e tempo de armazenamento 1 Qualidade fisiológica de sementes de aroeira (Myracrodruon urundeuva ALLEMÃO) em função do tipo de embalagem, ambiente e tempo de armazenamento 1 Different packaging, environmental conditions and storage

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA (Ricinus communis L.) CULTIVAR NORDESTINA, SOB DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO.

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA (Ricinus communis L.) CULTIVAR NORDESTINA, SOB DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO. QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA (Ricinus communis L.) CULTIVAR NORDESTINA, SOB DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO. Andréa dos Santos Oliveira, Renata Silva-Mann, Michelle da Fonseca Santos,

Leia mais

Germinação e Vigor de Sementes de Milho Armazenadas nas Condições Ambientais do Sul do Tocantins

Germinação e Vigor de Sementes de Milho Armazenadas nas Condições Ambientais do Sul do Tocantins Germinação e Vigor de Sementes de Milho Armazenadas nas Condições Ambientais do Sul do Tocantins CARVALHO, E. V., AFFÉRRI, F. S., SIEBENEICHLER, S. C., MATOS, W. L. e SANTOS, R. P. L. flavio@uft.com.br;

Leia mais

Qualidade de Sementes de Milho Armazenadas em Embalagens Alternativas

Qualidade de Sementes de Milho Armazenadas em Embalagens Alternativas Qualidade de Sementes de Milho rmazenadas em Embalagens lternativas Maize Seeds Quality Stored in lternative Packages OLIVEIR,. C. S. UENF, kisanazario@yahoo.com.br; COELHO, F. C. UENF, fcoelho@uenf.br;

Leia mais

EFEITO DE EMBALAGENS NA VIABILIDADE DE SEMENTES DE SOJA ARMAZENADAS COM DIFERENTES GRAUS DE UMIDADE INICIAL 1

EFEITO DE EMBALAGENS NA VIABILIDADE DE SEMENTES DE SOJA ARMAZENADAS COM DIFERENTES GRAUS DE UMIDADE INICIAL 1 39 EFEITO DE EMBALAGENS NA VIABILIDADE DE SEMENTES DE SOJA ARMAZENADAS COM DIFERENTES GRAUS DE UMIDADE INICIAL 1 LILIAN PADILHA 2, MÚCIO SILVA REIS 3, EDUARDO FONTES ARAÚJO 4, CARLOS SIGUEYUKI SEDIYAMA

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO DE POPULAÇÕES SEGREGANTES DE DIFERENTES CRUZAMENTOS EM SOJA A COMPARISON OF SEGREGANT POPULATIONS FROM DIFFERENT SOYBEAN CROSSES

ESTUDO COMPARATIVO DE POPULAÇÕES SEGREGANTES DE DIFERENTES CRUZAMENTOS EM SOJA A COMPARISON OF SEGREGANT POPULATIONS FROM DIFFERENT SOYBEAN CROSSES ESTUDO COMPARATIVO DE POPULAÇÕES SEGREGANTES DE DIFERENTES CRUZAMENTOS EM SOJA A COMPARISON OF SEGREGANT POPULATIONS FROM DIFFERENT SOYBEAN CROSSES Resumo Elise de Matos Pereira (1) Fabiana Mota da Silva

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 2165

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 2165 Página 2165 TAMANHO DAS SEMENTES DE AMENDOIM E SEUS EFEITOS SOBRE A GERMINAÇÃO E VIGOR Vicente de Paula Queiroga 1, Maria Elessandra Rodrigues Araújo 2, Valdemir Inácio de Lima 3, Riselane de Lucena Alcântara

Leia mais

ESTUDO DE CONSERVAÇÃO DE SEMENTES DE CAFÉ ARÁBICA E ROBUSTA 1

ESTUDO DE CONSERVAÇÃO DE SEMENTES DE CAFÉ ARÁBICA E ROBUSTA 1 ESTUDO DE CONSERVAÇÃO DE SEMENTES DE CAFÉ ARÁBICA E ROBUSTA 1 FAZUOLI, L.C. 2,4 ; BRAGHINI, M.T. 3 ; CONCEIÇÃO, A.S. 3 e SILVAROLLA, M.B. 2 1 Trabalho parcialmente financiado pelo Consórcio Brasileiro

Leia mais

EFEITO DO TEOR DE UMIDADE DAS SEMENTES DURANTE O ARMAZENAMENTO NA GERMINAÇÃO DE MILHO CRIOULO

EFEITO DO TEOR DE UMIDADE DAS SEMENTES DURANTE O ARMAZENAMENTO NA GERMINAÇÃO DE MILHO CRIOULO EFEITO DO TEOR DE UMIDADE DAS SEMENTES DURANTE O ARMAZENAMENTO NA GERMINAÇÃO DE MILHO CRIOULO Daniela GOETEN 1, Joacir do NASCIMENTO 2, Oscar Emilio Ludtke HARTHMANN 3 1 Acadêmica do curso de Agronomia

Leia mais

Revista Ciência Agronômica ISSN: Universidade Federal do Ceará Brasil

Revista Ciência Agronômica ISSN: Universidade Federal do Ceará Brasil Revista Ciência Agronômica ISSN: 0045-6888 ccarev@ufc.br Universidade Federal do Ceará Brasil Barros Torres, Salvador Qualidade de sementes de melancia armazenadas em diferentes embalagens e ambientes

Leia mais

Efeito do tamanho e do peso específico na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.)

Efeito do tamanho e do peso específico na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.) Efeito do tamanho e do peso específico na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.) Gabriel Moraes Costa (1), Roberto Fontes Araujo (2), Eduardo Fontes Araujo (3), João Batista

Leia mais

Influência da Temperatura na Qualidade Fisiológica de Sementes de Sorgo

Influência da Temperatura na Qualidade Fisiológica de Sementes de Sorgo Influência da Temperatura na Qualidade Fisiológica de Sementes de Sorgo Francielly Q. G. Alves; Fabiano C. Silva; Andréia M. S. S. David; Irton J. S. Costa, Danilo A. Simões e Renato M. de Oliveira. UNIMONTES-Centro

Leia mais

Envelhecimento acelerado como teste de vigor para sementes de milho e soja

Envelhecimento acelerado como teste de vigor para sementes de milho e soja Ciência Rural, Santa Maria, v.34, Envelhecimento n.3, p.715-721, acelerado mai-jun, 2004 como teste de vigor para sementes de milho e soja. ISSN 0103-8478 715 Envelhecimento acelerado como teste de vigor

Leia mais

AVALIAÇÃO DO VIGOR DE SEMENTES DE MELÃO PELO TESTE DE DETERIORAÇÃO CONTROLADA 1 VIGOR EVALUATION OF MELON SEEDS BY CONTROLLED DETERIORATION TEST

AVALIAÇÃO DO VIGOR DE SEMENTES DE MELÃO PELO TESTE DE DETERIORAÇÃO CONTROLADA 1 VIGOR EVALUATION OF MELON SEEDS BY CONTROLLED DETERIORATION TEST 125 AVALIAÇÃO DO VIGOR DE SEMENTES DE MELÃO PELO TESTE DE DETERIORAÇÃO CONTROLADA 1 MARIA CARMEN BHERING 2 ; DENISE CUNHA FERNANDES S. DIAS 3 ; DAI TOKUHISA 4 ; LUIZ ANTÔNIO DOS SANTOS DIAS 5 RESUMO -

Leia mais

LONGEVIDADE DE SEMENTES DE Crotalaria juncea L. e Crotalaria spectabilis Roth EM CONDIÇÕES NATURAIS DE ARMAZENAMENTO

LONGEVIDADE DE SEMENTES DE Crotalaria juncea L. e Crotalaria spectabilis Roth EM CONDIÇÕES NATURAIS DE ARMAZENAMENTO LONGEVIDADE DE SEMENTES DE Crotalaria juncea L. e Crotalaria spectabilis Roth EM CONDIÇÕES NATURAIS DE ARMAZENAMENTO Odilon Peixoto de Morais Júnior 1, Vladimir Sperandio Porto 1, Daniela Cleide Azevedo

Leia mais

Germinação de sementes de imbiruçú em diferentes condições de luz.

Germinação de sementes de imbiruçú em diferentes condições de luz. Germinação de sementes de imbiruçú em diferentes condições de luz. Elaine da Silva Ladeia 1 ; Maria de Fátima Barbosa Coelho 2 1,2 UFMT- Universidade Federal de Mato Grosso. Departamento de Fitotecnia.

Leia mais

Avaliação do desenvolvimento inicial de milho crioulo cultivados na região do Cariri Cearense através de teste de germinação

Avaliação do desenvolvimento inicial de milho crioulo cultivados na região do Cariri Cearense através de teste de germinação Juazeiro do Norte-CE, 17 a 19 de Dezembro de Avaliação do desenvolvimento inicial de milho crioulo cultivados na região do Cariri Cearense através de teste de germinação Rubens Rangel Rolim 1 Silvério

Leia mais

Estimativa do vigor de sementes de milho através da avaliação do sistema radicular de plântulas

Estimativa do vigor de sementes de milho através da avaliação do sistema radicular de plântulas Ciência 600 Rural, Santa Maria, v.42, n.4, p.600-606, abr, 2012 Conceição et al. ISSN 0103-8478 Estimativa do vigor de sementes de milho através da avaliação do sistema radicular de plântulas Estimate

Leia mais

Métodos para o condicionamento fisiológico de sementes de cebola

Métodos para o condicionamento fisiológico de sementes de cebola Métodos para o condicionamento fisiológico de sementes de cebola Roseli Fátima Caseiro 1 ; Mark A. Bennett 2 Julio Marcos Filho 1 1 Universidade de São Paulo - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Leia mais

TESTE DE CONDUTIVIDADE ELÉTRICA PARA A AVALIAÇÃO DO VIGOR DE SEMENTES DE ABOBRINHA 1

TESTE DE CONDUTIVIDADE ELÉTRICA PARA A AVALIAÇÃO DO VIGOR DE SEMENTES DE ABOBRINHA 1 CONDUTIVIDADE ELÉTRICA EM SEMENTES DE ABOBRINHA 7 TESTE DE CONDUTIVIDADE ELÉTRICA PARA A AVALIAÇÃO DO VIGOR DE SEMENTES DE ABOBRINHA ALEK SANDRO DUTRA 2, ROBERVAL DAITON VIEIRA 3 RESUMO - O teste de condutividade

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA PRODUZIDAS NO MUNICÍPIO DE FREDERICO WESTPHALEN-RS

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA PRODUZIDAS NO MUNICÍPIO DE FREDERICO WESTPHALEN-RS AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA PRODUZIDAS NO MUNICÍPIO DE FREDERICO WESTPHALEN-RS Juliano dos Santos 1, Fabiana Raquel Mühl 2, Neuri Antonio Feldmann 3, Anderson Rhoden 3 Palavras-chave:

Leia mais

GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE CAFÉ SUBMETIDAS A DIFERENTES TEMPOS DE HIDRATAÇÃO EM ÁGUA

GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE CAFÉ SUBMETIDAS A DIFERENTES TEMPOS DE HIDRATAÇÃO EM ÁGUA GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE CAFÉ SUBMETIDAS A DIFERENTES TEMPOS DE HIDRATAÇÃO EM ÁGUA João Paulo MARANA 1 E mail: joaopaulomarana@yahoo.com.br, Édison MIGLIORANZA 2 emiglior@uel.br 1 Aluno de Mestrado em

Leia mais

Diferentes Temperaturas E Substratos Para Germinação De Sementes De Mimosa caesalpiniifolia Benth

Diferentes Temperaturas E Substratos Para Germinação De Sementes De Mimosa caesalpiniifolia Benth Diferentes Temperaturas E Substratos Para Germinação De Sementes De Mimosa caesalpiniifolia Benth Narjara Walessa Nogueira (1) ; Rômulo Magno Oliveira de Freitas (1) ; Maria Clarete Cardoso Ribeiro (2)

Leia mais

SISTEMA DE PLANTIO E PRODUTIVIDADE DA MAMONEIRA CULTIVADA EM ÁREA DE SEQUEIRO NO MUNICÍPIO DE CASA NOVA-BA

SISTEMA DE PLANTIO E PRODUTIVIDADE DA MAMONEIRA CULTIVADA EM ÁREA DE SEQUEIRO NO MUNICÍPIO DE CASA NOVA-BA SISTEMA DE PLANTIO E PRODUTIVIDADE DA MAMONEIRA CULTIVADA EM ÁREA DE SEQUEIRO NO MUNICÍPIO DE CASA NOVA-BA Marcos Antonio Drumond 1, José Barbosa dos Anjos 2 e Luiz Balbino Morgado 3 Embrapa Semi-Árido

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Avaliação do Tratamento de Sementes de Milho com os Inseticidas Tiodicarbe + Imidacloprido e Carbofuran + Zinco na

Leia mais

ARMAZENAMENTO E QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ABÓBORA STORAGE AND PHYSIOLOGICAL QUALITY OF PUMPKIN SEEDS

ARMAZENAMENTO E QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ABÓBORA STORAGE AND PHYSIOLOGICAL QUALITY OF PUMPKIN SEEDS 44 ARMAZENAMENTO E QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ABÓBORA Acácio Figueiredo Neto 1, Marcos Santos Lima 2, Maraisa Ferreira da Silva 3, Bárbara França Dantas 4, Rodrigo Andrade Teixeira 5 RESUMO A

Leia mais

Efeito do Bioestimulante na Qualidade Fisiológica de Sementes Colhidas em Diferentes Épocas

Efeito do Bioestimulante na Qualidade Fisiológica de Sementes Colhidas em Diferentes Épocas Efeito do Bioestimulante na Qualidade Fisiológica de Sementes Colhidas em Diferentes Épocas Patrícia M. da Conceição 1, Camilla A. Z. Sediyama 1, Maria Lita Padinha Corrêa 1, Juliane Karsten 2, Elaine

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA CONVENCIONAL COLETADAS EM TRÊS POSIÇÕES DA PLANTA

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA CONVENCIONAL COLETADAS EM TRÊS POSIÇÕES DA PLANTA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA CONVENCIONAL COLETADAS EM TRÊS POSIÇÕES DA PLANTA Tiago R. Sousa¹*(PG), Marina C. Guerrero²(PG), Itamar R. Teixeira³(PQ), Sebastião P. Silva Neto

Leia mais

Qualidade fisiológica de sementes de milho crioulo cultivadas no norte de Minas Gerais.

Qualidade fisiológica de sementes de milho crioulo cultivadas no norte de Minas Gerais. Qualidade fisiológica de sementes de milho crioulo cultivadas no norte de Minas Gerais. Hugo C. R. M. Catão 1 ; Delacyr da S. Brandão Junior 1 ; Nilza de L. P. Sales 1 e Izabel C. P. V. Ferreira 1 1 Universidade

Leia mais

Estudante do Curso de Agronomia da UEMS, Unidade Universitária de Aquidauana; /bolsista PIBIC/UEMS 2

Estudante do Curso de Agronomia da UEMS, Unidade Universitária de Aquidauana;   /bolsista PIBIC/UEMS 2 AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE FEIJÃO COMUM (Phaseolus vulgaris L.) PRODUZIDAS EM AQUIDAUANA- MS Jiuli Ani Vilas Boas Regis 1 ; Agenor Martinho Correa 2 1 Estudante do Curso de Agronomia

Leia mais

EFEITO DA IDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA NOS RESULTADOS DO TESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADO.

EFEITO DA IDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA NOS RESULTADOS DO TESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADO. EFEITO DA IDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA NOS RESULTADOS DO TESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADO. EFFECTS OF THE FISIOLOGIC AGE OF SOYBEAN SEEDS IN THE RESULTS OF THE TEST OF ACCELERATED AGING. Maria

Leia mais

fontes e doses de nitrogênio em cobertura na qualidade fisiológica de sementes de trigo

fontes e doses de nitrogênio em cobertura na qualidade fisiológica de sementes de trigo fontes e doses de nitrogênio em cobertura na qualidade fisiológica de sementes de trigo PRANDO, A.M. 1 ; ZUCARELI, C. 1 ; FRONZA, V. 2 ; BASSOI, M.C. 2 ; OLIVEIRA, F.A. 2 1 Universidade Estadual de Londrina

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MILHO (Zea mays L.) TRATADAS COM QUIMIFOL SEED- 78 NO ARMAZENAMENTO

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MILHO (Zea mays L.) TRATADAS COM QUIMIFOL SEED- 78 NO ARMAZENAMENTO 32 AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MILHO (Zea mays L.) TRATADAS COM QUIMIFOL SEED- 78 NO ARMAZENAMENTO ROBERTO CARLOS GUARIDO 1 *, ALESSANDO DE LUCCA E BRACCINI 2, TADEU TAKEYOSHI INOUE

Leia mais

Influência das embalagens e condições de armazenamento no vigor de sementes de gergelim

Influência das embalagens e condições de armazenamento no vigor de sementes de gergelim 519 Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.7, n.3, p.519-524, 2003 Campina Grande, PB, DEAg/UFCG - http://www.agriambi.com.br Influência das embalagens e condições de armazenamento no

Leia mais

LONGEVIDADE DE SEMENTES DE ALGUMAS ESPÉCIES DE MUCUNA ( 1 )

LONGEVIDADE DE SEMENTES DE ALGUMAS ESPÉCIES DE MUCUNA ( 1 ) LONGEVIDADE DE SEMENTES DE ALGUMAS ESPÉCIES DE MUCUNA ( 1 ) JOCELY ANDREUCCETTIMAEDA ( 2 ) e ANTONIO AUGUSTO DO LAGO ( 2. 3 ) RESUMO Sementes de mucuna-preta (Stizolobium atterrimum Piper et Tracy), mucuna-rajada

Leia mais

GERMINAÇÃO DO SORGO (Sorghum bicolor) SUBMETIDO A DIFERENTES PROPORÇÕES DE COMPOSTO ORGÂNICO

GERMINAÇÃO DO SORGO (Sorghum bicolor) SUBMETIDO A DIFERENTES PROPORÇÕES DE COMPOSTO ORGÂNICO Congresso Técnico Científico da Engenharia e da Agronomia CONTECC 2016 Rafain Palace Hotel & Convention Center- Foz do Iguaçu -PR 29 de agosto a 1 de setembro de 2016 GERMINAÇÃO DO SORGO (Sorghum bicolor)

Leia mais

TESTE DE GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE SANSÃO-DO-CAMPO (Mimosa caesalpiniaefolia Benth. FABACEAE-MIMOSOIDEAE) 1

TESTE DE GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE SANSÃO-DO-CAMPO (Mimosa caesalpiniaefolia Benth. FABACEAE-MIMOSOIDEAE) 1 47 TESTE DE GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE SANSÃO-DO-CAMPO (Mimosa caesalpiniaefolia Benth. FABACEAE-MIMOSOIDEAE) 1 ANA DIONISIA DA LUZ COELHO NOVEMBRE 2 ; TANISE CARVALHO FARIA 3 ; DANIELA HONÓRIO VENTURA

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE URUCUM ARMAZENADAS EM DIFERENTES AMBIENTES E EMBALAGENS 1

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE URUCUM ARMAZENADAS EM DIFERENTES AMBIENTES E EMBALAGENS 1 148 QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE URUCUM ARMAZENADAS EM DIFERENTES AMBIENTES E EMBALAGENS 1 FRANCISCO MARINALDO FERNANDES CORLETT 2, ANTONIO CARLOS SOUZA ALBUQUERQUE BARROS 3, FRANCISCO AMARAL VILLELA

Leia mais

AVALIAÇÃO DO POTENCIAL FISIOLÓGICO DE SEMENTES DE SORGO PELO TESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADO 1

AVALIAÇÃO DO POTENCIAL FISIOLÓGICO DE SEMENTES DE SORGO PELO TESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADO 1 226 D.M. MIRANDA et al. AVALIAÇÃO DO POTENCIAL FISIOLÓGICO DE SEMENTES DE SORGO PELO TESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADO 1 DENISE MESA DE MIRANDA 2, ANA DIONISIA DA LUZ COELHO NOVEMBRE 3 E HELENA MARIA CARMIGNANI

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE GIRASSOL (Helianthus annuus L.)

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE GIRASSOL (Helianthus annuus L.) QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE GIRASSOL (Helianthus annuus L.) Jamille Ferreira dos Santos¹, Clovis Pereira Peixoto², José Augusto Reis de Almeida ³; Lucas de Oliveira Ribeiro 4, Ana Maria Pereira

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Campus Cariri 3 o Encontro Universitário da UFC no Cariri Juazeiro do Norte-CE, 26 a 28 de Outubro de 2011

Universidade Federal do Ceará Campus Cariri 3 o Encontro Universitário da UFC no Cariri Juazeiro do Norte-CE, 26 a 28 de Outubro de 2011 TESTE DE GERMINAÇÃO PARA AVALIAR A QUALIDADE DA SEMENTE DO MILHO PIPOCA Laianny Morais Maia¹, Silvério de Paiva Freitas Júnior², Mikaelle Cavalcante de Brito¹, Cícero Secifram da Silva¹, Edilza Maria Felipe

Leia mais

NOTA CIENTÍFICA ENVELHECIMENTO ACELERADO EM SEMENTES DE BERINJELA 1

NOTA CIENTÍFICA ENVELHECIMENTO ACELERADO EM SEMENTES DE BERINJELA 1 209 NOTA CIENTÍFICA ENVELHECIMENTO ACELERADO EM SEMENTES DE BERINJELA 1 SALVADOR BARROS TORRES 2, MARIA ZULEIDE DE NEGREIROS 3 RESUMO - O presente trabalho teve por objetivo estudar procedimentos para

Leia mais

EFEITO DO ARMAZENAMENTO NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE GENÓTIPOS FEIJÃO E MAMONA SOB CONSÓRCIO

EFEITO DO ARMAZENAMENTO NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE GENÓTIPOS FEIJÃO E MAMONA SOB CONSÓRCIO EFEITO DO ARMAZENAMENTO NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE GENÓTIPOS FEIJÃO E MAMONA SOB CONSÓRCIO Lucas de Abreu Dias 1 ; Itamar Rosa Teixeira 2 1 Bolsista PBIC/UEG, graduando do curso de Engenharia

Leia mais

COMPARAÇÃO ENTRE TESTES DE VIGOR PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE TOMATE

COMPARAÇÃO ENTRE TESTES DE VIGOR PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE TOMATE 12 COMPARAÇÃO ENTRE TESTES DE VIGOR PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE TOMATE DANIELLA INÁCIO BARROS 1, HELBER VÉRAS NUNES 1, DENISE CUNHA FERNANDES S. DIAS 2, MARIA CARMEN BHERING

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE RAIOS-X NA AVALIAÇÃO DE DANOS INTERNOS E SEUS EFEITOS NA QUALIDADE DE SEMENTES DE MAMONA (Ricinus communis L)

UTILIZAÇÃO DE RAIOS-X NA AVALIAÇÃO DE DANOS INTERNOS E SEUS EFEITOS NA QUALIDADE DE SEMENTES DE MAMONA (Ricinus communis L) UTILIZAÇÃO DE RAIOS-X NA AVALIAÇÃO DE DANOS INTERNOS E SEUS EFEITOS NA QUALIDADE DE SEMENTES DE MAMONA (Ricinus communis L) Renato Augusto Alves 1, Maria Laene Moreira de Carvalho 1, Antônio Lucrécio dos

Leia mais

ANÁLISE DE IMAGENS NA AVALIAÇÃO DE DANOS MECÂNICOS E CAUSADOS POR PERCEVEJOS EM SEMENTE DE FEIJÃO 1

ANÁLISE DE IMAGENS NA AVALIAÇÃO DE DANOS MECÂNICOS E CAUSADOS POR PERCEVEJOS EM SEMENTE DE FEIJÃO 1 121 ANÁLISE DE IMAGENS NA AVALIAÇÃO DE DANOS MECÂNICOS E CAUSADOS POR PERCEVEJOS EM SEMENTE DE FEIJÃO 1 VICTOR AUGUSTO FORTI 2, SILVIO MOURE CICERO 3, TAIS LEITE FERREIRA PINTO 4 RESUMO A possibilidade

Leia mais

Avaliação de tratamentos pré-germinativos em sementes de Vitex agnus castus L.

Avaliação de tratamentos pré-germinativos em sementes de Vitex agnus castus L. Avaliação de tratamentos pré-germinativos em sementes de Vitex agnus castus L. Antonio Marcos E. Bezerra 1 ; Francisco José C. Moreira 2 ; Társio Thiago L. Alves 2 ; Sebastião Medeiros Filho 2 1 UFPI-CCA,

Leia mais

AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TAMANHO DE SEMENTES NA GERMINAÇÃO E NO VIGOR DE GARAPA (Apuleia leiocarpa (VOG.) MACBR.)

AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TAMANHO DE SEMENTES NA GERMINAÇÃO E NO VIGOR DE GARAPA (Apuleia leiocarpa (VOG.) MACBR.) LOUREIRO, M. B.; GONÇALVES, E. R.; ROSSETTO, C. A. V. 73 AVALIAÇÃO DO EFEITO DO TAMANHO DE SEMENTES NA GERMINAÇÃO E NO VIGOR DE GARAPA (Apuleia leiocarpa (VOG.) MACBR.) MARTA BRUNO LOUREIRO 1 EVANDRO DA

Leia mais

Qualidade Fisiológica de Sementes de Cubiu Armazenadas em Diferentes Embalagens.

Qualidade Fisiológica de Sementes de Cubiu Armazenadas em Diferentes Embalagens. Qualidade Fisiológica de Sementes de Cubiu Armazenadas em Diferentes Embalagens. José Carlos Lopes 1 ; Leandro Torres de Souza 2 ; Marcus Altoé 2, Sebastião Martins Filho 3 ( 1 Professor do Departamento

Leia mais

Teste de Envelhecimento Acelerado em Sementes de Erva-Doce.

Teste de Envelhecimento Acelerado em Sementes de Erva-Doce. Teste de Envelhecimento Acelerado em Sementes de Erva-Doce. Salvador Barros Torres EMPARN, Depto. Produção Vegetal, C. Postal 188, 59062-500 - Natal, RN. Bolsista do CNPq; e-mail: sbtorres@digizap.com.br

Leia mais

GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI (Vigna unguiculata (L.) WALP.) ORIUNDAS DOS ESTADOS DA PARAÍBA, CEARÁ, PIAUÍ E MARANHÃO

GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI (Vigna unguiculata (L.) WALP.) ORIUNDAS DOS ESTADOS DA PARAÍBA, CEARÁ, PIAUÍ E MARANHÃO GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI (Vigna unguiculata (L.) WALP.) ORIUNDAS DOS ESTADOS DA PARAÍBA, CEARÁ, PIAUÍ E MARANHÃO G. C. SILVA 1, A. Z. KRONKA 1, J. J. M. BRINGEL 1 e D. P. GOMES 1 Resumo -

Leia mais

ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DO ÓLEO DE Carapa guianensis EM SEMENTES DE Bauhinia variegata

ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DO ÓLEO DE Carapa guianensis EM SEMENTES DE Bauhinia variegata ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DO ÓLEO DE Carapa guianensis EM SEMENTES DE Bauhinia variegata Larissa Cavalcante Almeida 1, Rommel dos Santos Siqueira Gomes 1, Carolline Vargas e Silva 1, Marciano Costa Nunes 1,

Leia mais

Germinação de Sementes de Milho-Doce sob Diferentes Temperaturas.

Germinação de Sementes de Milho-Doce sob Diferentes Temperaturas. GOMES, E.M.L.; PEREIRA, R.S.; NASCIMENTO, W.M. Germinação de sementes de milho-doce sob diferentes temperaturas. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 22, Suplemento CD-ROM, julho 2004. Germinação de Sementes

Leia mais

Avaliação do Sistema Radicular de Plântulas de Milho como Teste de Vigor em Sementes Submetidas a Diferentes Debulhas

Avaliação do Sistema Radicular de Plântulas de Milho como Teste de Vigor em Sementes Submetidas a Diferentes Debulhas Avaliação do Sistema Radicular de Plântulas de Milho como Teste de Vigor em Sementes Submetidas a Diferentes Debulhas Patrícia M. da Conceição 1, Camilla A. Z. Sediyama 1, Maristela A. Dias 1, Priscila

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MILHO SUPERDOCE PELO TESTE DE CONDUTIVIDADE ELÉTRICA SANTOS, R. DE S. 1 ;

Leia mais

RESUMO. EFFECT OF MIXTURE WITH SOIL OF RESIDUES FROM SUGARCANE MILLS ON SEED GERMINATION AND SEEDLING OF PEANUT (Arachis hypogaea L) ABSTRACT

RESUMO. EFFECT OF MIXTURE WITH SOIL OF RESIDUES FROM SUGARCANE MILLS ON SEED GERMINATION AND SEEDLING OF PEANUT (Arachis hypogaea L) ABSTRACT EFEITO DA ADIÇÃO AO SOLO DE DIFERENTES SUBPRODUTOS DA INDÚSTRIA CANAVIEIRA SOBRE A GERMINAÇÃO E FORMAÇÃO DE PLÂNTULAS DO AMENDOIM (Arachis hypogaea L.) Rodrigo Freitas Andrade 1 ; Júlia Greco Ferreira

Leia mais

GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI DE DIFERENTES CULTIVARES

GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI DE DIFERENTES CULTIVARES Área: Tecnologia e Produção de sementes GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE FEIJÃO-CAUPI DE DIFERENTES CULTIVARES Joseani Santos Ávila 2 ; Pablo Alves da Rocha 2 ; Aderson Costa Araujo Neto 1 ; Renan Thiago Carneiro

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DAS SEMENTES DE SOJA (Glycine max (L.) Merrill) TRATADAS COM INSETICIDAS SOB EFEITO DO ARMAZENAMENTO

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DAS SEMENTES DE SOJA (Glycine max (L.) Merrill) TRATADAS COM INSETICIDAS SOB EFEITO DO ARMAZENAMENTO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DAS SEMENTES DE SOJA (Glycine max (L.) Merrill) TRATADAS COM INSETICIDAS SOB EFEITO DO ARMAZENAMENTO Gleberson Guillen

Leia mais

Condicionamento osmótico e desempenho fisiológico de sementes de rúcula

Condicionamento osmótico e desempenho fisiológico de sementes de rúcula Biotemas, 25 (1), 171-176, março de 2012 ISSNe 2175-7925 171 doi: 10.5007/2175-7925.2012v25n1p171 Comunicação Breve Condicionamento osmótico e desempenho fisiológico de sementes de rúcula Jarbas Alves

Leia mais

ARMAZENAMENTO DE SEMENTES DE JACARANDÁ-DE-MINAS (Jacaranda cuspidifolia Mart.) Graduandos do Curso de Agronomia, UnU Ipameri - UEG 2

ARMAZENAMENTO DE SEMENTES DE JACARANDÁ-DE-MINAS (Jacaranda cuspidifolia Mart.) Graduandos do Curso de Agronomia, UnU Ipameri - UEG 2 ARMAZENAMENTO DE SEMENTES DE JACARANDÁ-DE-MINAS (Jacaranda cuspidifolia Mart.) Sarah Cristine Martins Neri 1 ; Odilon Peixoto de Moraes Júnior 1 ; Saulo Araújo de Oliveira 2 1 Graduandos do Curso de Agronomia,

Leia mais

Qualidade fisiológica de sementes de amendoim forrageiro submetidas a diferentes tempos e ambientes de armazenamento

Qualidade fisiológica de sementes de amendoim forrageiro submetidas a diferentes tempos e ambientes de armazenamento Qualidade fisiológica de sementes de amendoim forrageiro submetidas a diferentes tempos e ambientes de armazenamento Physiological quality of peanut forage seeds submitted to different storage times and

Leia mais

Produção de mudas de quiabeiro (Abelmoschus esculentus L. Moench) em substratos à base de pó de casca de coco verde.

Produção de mudas de quiabeiro (Abelmoschus esculentus L. Moench) em substratos à base de pó de casca de coco verde. Produção de mudas de quiabeiro (Abelmoschus esculentus L. Moench) em substratos à base de pó de casca de coco verde. Natanael Santiago Pereira 1 ; Fred Carvalho Bezerra 2 ; Morsyleide de Freitas Rosa 2

Leia mais

SUPERAÇÃO DE DORMÊNCIA DE SEMENTES DE Delonix Regia Raf. (LEGUMINOSAE - CAESALPINIOIDEAE )

SUPERAÇÃO DE DORMÊNCIA DE SEMENTES DE Delonix Regia Raf. (LEGUMINOSAE - CAESALPINIOIDEAE ) SUPERAÇÃO DE DORMÊNCIA DE SEMENTES DE Delonix Regia Raf. (LEGUMINOSAE - CAESALPINIOIDEAE ) Úrsula Lopes Vaz; Thalline Rodrigues da Silva 1 ; Daniela Cleide Azevedo de Abreu 2 Ivor Bergemann Aguiar 3 1

Leia mais

Palavras-chave: Phaseolus lunatus. Zea mays. densidade de plantio.vigor.

Palavras-chave: Phaseolus lunatus. Zea mays. densidade de plantio.vigor. QUALIDADE FISIOLÓGICA DE VARIEDADES CRIOULAS DE FAVA E MILHO EM ARRANJOS POPULACIONAIS CONSORCIADOS. Sergio Marques Ebo 1, Maria Clarete Cardoso Ribeiro 2, Fred Denílson Barbosa da Silva 3, Renato Ferreira

Leia mais

GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE LIXEIRA (Curatella americana L.) COM DIFRENENTES COLORAÇÃO NO TEGUMENTO

GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE LIXEIRA (Curatella americana L.) COM DIFRENENTES COLORAÇÃO NO TEGUMENTO GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE LIXEIRA (Curatella americana L.) COM DIFRENENTES COLORAÇÃO NO TEGUMENTO INTRODUÇÃO Daiane Marques Duarte (UEG) 1 daiane.marques.floresta@hotmail.com Jocasta Souza Prado jocasatasouzaprado@hotmail.com

Leia mais

AVALIAÇÃO DO VIGOR EM SEMENTES DE AMENDOIM

AVALIAÇÃO DO VIGOR EM SEMENTES DE AMENDOIM PEREIRA, E. L., et al, 2005 9 AVALIAÇÃO DO VIGOR EM SEMENTES DE AMENDOIM EUSINIA LOUZADA PEREIRA 1, CLAUDIA ANTONIA VIEIRA ROSSETTO 1,2 1. Departamento de Fitotecnia, Universidade Federal Rural do Rio

Leia mais

02 IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DAS SEMENTES

02 IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DAS SEMENTES 02 IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DAS SEMENTES O estabelecimento inicial de uma lavoura depende essencialmente do potencial fisiológico das sementes utilizadas na semeadura. A porcentagem, velocidade e uniformidade

Leia mais

TEOR DE UMIDADE NA GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE PITANGUEIRA EM DOIS AMBIENTES

TEOR DE UMIDADE NA GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE PITANGUEIRA EM DOIS AMBIENTES TEOR DE UMIDADE NA GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE PITANGUEIRA EM DOIS AMBIENTES Kelli Pirola *, Andréia Pozzebom, Aline Mascarello, Marcelo Dotto ; Américo Wagner Júnior, Juliano Zanella 3 Universidade Tecnológica

Leia mais

CARACTERÍSTICAS QUÍMICAS E FISIOLÓGICAS DE SEMENTES DE FEIJÃO EM FUNÇÃO DO TEOR DE FÓSFORO NA SEMENTE E DOSES DE FÓSFORO NO SOLO 1

CARACTERÍSTICAS QUÍMICAS E FISIOLÓGICAS DE SEMENTES DE FEIJÃO EM FUNÇÃO DO TEOR DE FÓSFORO NA SEMENTE E DOSES DE FÓSFORO NO SOLO 1 140 CARACTERÍSTICAS QUÍMICAS E FISIOLÓGICAS DE SEMENTES DE FEIJÃO EM FUNÇÃO DO TEOR DE FÓSFORO NA SEMENTE E DOSES DE FÓSFORO NO SOLO 1 JULIANE DOSSI SALUM 2, CLAUDEMIR ZUCARELI 3, EDUARDO GAZOLA 4, JOÃO

Leia mais

Potencial fisiológico de sementes de crambe em função de embalagens e armazenamento 1

Potencial fisiológico de sementes de crambe em função de embalagens e armazenamento 1 Potencial fisiológico de sementes de crambe em função de embalagens e armazenamento 1 Rafael Brito Cardoso 2, Flávio Ferreira da Silva Binotti 2, Eliana Duarte Cardoso 2 ABSTRACT Physiologic potential

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA TAXA DE CRESCIMENTO DAS PLÂNTULAS NA AVALIAÇÃO DO VIGOR DE SEMENTES DE SOJA 1

UTILIZAÇÃO DA TAXA DE CRESCIMENTO DAS PLÂNTULAS NA AVALIAÇÃO DO VIGOR DE SEMENTES DE SOJA 1 90 S.R.P. SCHUAB et al. UTILIZAÇÃO DA TAXA DE CRESCIMENTO DAS PLÂNTULAS NA AVALIAÇÃO DO VIGOR DE SEMENTES DE SOJA 1 SANDRA REGINA PELEGRINELLO SCHUAB 2, ALESSANDRO DE LUCCA E BRACCINI 3, JOSÉ DE BARROS

Leia mais

Germinação sob altas temperaturas para avaliação do potencial fisiológico de sementes de milho

Germinação sob altas temperaturas para avaliação do potencial fisiológico de sementes de milho Ciência 1736 Rural, Santa Maria, v.45, n.10, p.1736-1741, out, 2015 Sbrussi & Zucareli. ISSN 0103-8478 http://dx.doi.org/10.1590/0103-8478cr20130906 FITOTECNIA Germinação sob altas temperaturas para avaliação

Leia mais

BRUNO G. T. L. VIEIRA 1, ROUVERSON P. DA SILVA 2, ROBERVAL D. VIEIRA 3

BRUNO G. T. L. VIEIRA 1, ROUVERSON P. DA SILVA 2, ROBERVAL D. VIEIRA 3 QUALIDADE FÍSICA E FISIOLÓGICA DE SEMENTE DE SOJA COLHIDA COM SISTEMA DE TRILHA AXIAL SOB DIFERENTES VELOCIDADES DE OPERAÇÃO E ROTAÇÕES DO CILINDRO TRILHADOR BRUNO G. T. L. VIEIRA 1, ROUVERSON P. DA SILVA

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE TABEBUIA CHRYSOTRICHA (MART.) STANDL ARMAZENADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS.

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE TABEBUIA CHRYSOTRICHA (MART.) STANDL ARMAZENADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS. AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE TABEBUIA CHRYSOTRICHA (MART.) STANDL ARMAZENADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS. Patrícia Andreani [PIBIT/ CNPq] 1, Jean Carlo Possenti [orientador] 2, Karina

Leia mais

Revista Ciência Agronômica ISSN: Universidade Federal do Ceará Brasil

Revista Ciência Agronômica ISSN: Universidade Federal do Ceará Brasil Revista Ciência Agronômica ISSN: 0045-6888 ccarev@ufc.br Universidade Federal do Ceará Brasil Reis Barbosa, Cylles Zara dos; Smiderle, Oscar Jose; Arcanjo Alves, José Maria; Alcantara Vilarinho, Aloisio;

Leia mais

6) Estratificação em carvão vegetal moído e umedecido periodicamente.

6) Estratificação em carvão vegetal moído e umedecido periodicamente. ESTUDO SOBRE CONSERVAÇÃO DE SEMENTES DE SERINGUEIRA ( 1 ). MÁRIO CARDOSO, EDUARDO ZINK e OSWALDO BACCHI. Com teor germinativo normal, de 80%, a semente de seringueira (Hevea brasüiensis Muell. Arg.) apresenta

Leia mais

QUALIDADE FÍSICA, FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE FEIJOEIRO (Phaseolus vulgaris L.) PROVENIENTES DO MUNICÍPO DE TANGARÁ DA SERRA MT

QUALIDADE FÍSICA, FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE FEIJOEIRO (Phaseolus vulgaris L.) PROVENIENTES DO MUNICÍPO DE TANGARÁ DA SERRA MT QUALIDADE FÍSICA, FISIOLÓGICA E SANITÁRIA DE SEMENTES DE FEIJOEIRO (Phaseolus vulgaris L.) PROVENIENTES DO MUNICÍPO DE TANGARÁ DA SERRA MT Ana Paula Venâncio de Almeida¹, Elizangela Selma da Silva², Valvenarg

Leia mais

INFLUÊNCIA DA EMBALAGEM E DO ARMAZENAMENTO NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ALGODÃO 1

INFLUÊNCIA DA EMBALAGEM E DO ARMAZENAMENTO NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ALGODÃO 1 EMBALAGEM E ARMAZENAMENTO DE SEMENTES DE ALGODÃO 215 INFLUÊNCIA DA EMBALAGEM E DO ARMAZENAMENTO NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ALGODÃO 1 EDNEI DE CONTI MACEDO 2, DORIS GROTH 3 e JACIRO SOAVE 4

Leia mais

PONTO DE COLHEITA DE FRUTOS DE TOMATE PARA A PRODUÇÃO DE SEMENTES

PONTO DE COLHEITA DE FRUTOS DE TOMATE PARA A PRODUÇÃO DE SEMENTES SILVA, H. P.; COSTA, C. A. ; TOLEDO, Ponto D. de S.; colheita BRANDÃO de frutos JUNIOR, de tomate D. S.; CAMPOS, para a produção P. F. A.; de NEVES, sementes J. M. ; SANTOS, G. B.; 2009. Ponto de Colheita

Leia mais

Diferentes ambientes de semeadura para a germinação de cultivares de Citrullus lanatuão

Diferentes ambientes de semeadura para a germinação de cultivares de Citrullus lanatuão Outubro a Dezembro de 2015 458 Diferentes ambientes de semeadura para a germinação de cultivares de Citrullus lanatuão Pablo Wenderson Ribeiro Coutinho 1, Lillian Matias de Oliveira 2, Ariele Carneiro

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SERINGUEIRA (Hevea brasiliensis Muell. Arg.), TRATADAS COM BENLATE DURANTE O ARMAZENAMENTO 1

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SERINGUEIRA (Hevea brasiliensis Muell. Arg.), TRATADAS COM BENLATE DURANTE O ARMAZENAMENTO 1 QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SERINGUEIRA (Hevea brasiliensis Muell. Arg.), TRATADAS COM BENLATE DURANTE O ARMAZENAMENTO 1 R.D. VIEIRA 2 ; M.C.M. BERGAMASCHI 2 ; L. MINOHARA 2 2 Faculdade de Ciências

Leia mais

CONSERVAÇÃO DE SEMENTES DE AROEIRA-VERMELHA (Schinus RESUMO

CONSERVAÇÃO DE SEMENTES DE AROEIRA-VERMELHA (Schinus RESUMO CONSERVAÇÃO DE SEMENTES DE AROEIRA-VERMELHA (Schinus terebinthifolius RADDl) Antonio Carlos de S. Medeiros * Ayrton Zanon ** RESUMO O objetivo deste trabalho foi o de avaliar ambientes e embalagens para

Leia mais

Qualidade fisiológica de feijão-caupi sob armazenamento refrigerado

Qualidade fisiológica de feijão-caupi sob armazenamento refrigerado Qualidade fisiológica de feijão-caupi sob armazenamento refrigerado Nayara Parisoto Boiago 1, Sara Regina Kulzer 1, Francielly Torres dos Santos Koelln 1, Andréa Maria Teixeira Fortes 2 29 1 Mestrandas

Leia mais

Germinação algodão do campo em diferentes substratos nas condições de Laboratório e de Viveiro.

Germinação algodão do campo em diferentes substratos nas condições de Laboratório e de Viveiro. Germinação algodão do campo em diferentes substratos nas condições de Laboratório e de Viveiro. Maria de Fátima B. Coelho 1 ; Débora Márcia Sales 2 ; Maria Cristina de F. e Albuquerque 3. 1, 2,3 UFMT-

Leia mais

TESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADO EM SEMENTES DE ABÓBORA THE ACCELERATED AGING TEST IN SQUASH SEEDS RESUMO

TESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADO EM SEMENTES DE ABÓBORA THE ACCELERATED AGING TEST IN SQUASH SEEDS RESUMO TESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADO EM SEMENTES DE ABÓBORA THE ACCELERATED AGING TEST IN SQUASH SEEDS Derblai Casaroli 1 ; Danton Camacho Garcia 2 ; Nilson Lemos de Menezes ² ; Marlove Fátima Brião Muniz

Leia mais

QUALIDADE DE SEMENTES CARACTERÍSTICAS QUE AFETAM A QUALIDADE DAS SEMENTES. Componentes:

QUALIDADE DE SEMENTES CARACTERÍSTICAS QUE AFETAM A QUALIDADE DAS SEMENTES. Componentes: LPV - 0638: PRODUÇÃO DE SEMENTES CARACTERÍSTICAS QUE AFETAM A QUALIDADE DAS SEMENTES Julio Marcos Filho Departamento de Produção Vegetal USP/ESALQ INSTALAÇÃO DE CULTURAS Planejamento Estrutura disponível

Leia mais

ENVELHECIMENTO ACELERADO EM SEMENTES DE BRÓCOLIS (Brassica oleracea L. var. italica Plenk)

ENVELHECIMENTO ACELERADO EM SEMENTES DE BRÓCOLIS (Brassica oleracea L. var. italica Plenk) Original Article 173 ENVELHECIMENTO ACELERADO EM SEMENTES DE BRÓCOLIS (Brassica oleracea L. var. italica Plenk) ACCELERATED AGING OF BROCCOLI SEEDS (Brassica oleracea L. var. italica Plenk) Lilian Madruga

Leia mais

Priscilla Nátaly de Lima Silva 1, Edílson Costa 2

Priscilla Nátaly de Lima Silva 1, Edílson Costa 2 DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE GUAVIRA EM FUNÇÃO DE DIFERENTES AMBIENTES E SUBSTRATOS Priscilla Nátaly de Lima Silva 1, Edílson Costa 2 1 Estudante do curso de agronomia, Bolsista PIBIC-CNPq, Universidade

Leia mais

Vigor de Plântulas de Milho Submetidas ao Tratamento de Sementes com Produto Enraizador

Vigor de Plântulas de Milho Submetidas ao Tratamento de Sementes com Produto Enraizador Vigor de Plântulas de Milho Submetidas ao Tratamento de Sementes com Produto Enraizador RODRIGO B. SANTOS¹, ISABEL C. VINHAL-FREITAS 2, DIEGO A. F. FRANCO 3, CARLA V. FERREIRA 4 e HELVIO C. VIEIRA JUNIOR

Leia mais

PRÉ-CONDICIONAMENTO PARA TESTE DE TETRAZÓLIO EM SEMENTES DA CULTIVAR BRS ENERGIA

PRÉ-CONDICIONAMENTO PARA TESTE DE TETRAZÓLIO EM SEMENTES DA CULTIVAR BRS ENERGIA PRÉ-CONDICIONAMENTO PARA TESTE DE TETRAZÓLIO EM SEMENTES DA CULTIVAR BRS ENERGIA Maria do Socorro Rocha 1,2, Maria Isaura P. de Oliveira 2, Napoleão Esberard de M. Beltrão 2, Julita Maria F.C. Carvalho

Leia mais

Formulário para submissão de trabalho

Formulário para submissão de trabalho Dados do Trabalho e do (a) Orientador (a) Formulário para submissão de trabalho Título do Projeto: Avaliação de substratos de germinação de rosa (Rosa sp.) variedade arco-íris Nível de Ensino: Graduação

Leia mais