AÇÕES DE MATO GROSSO PARA A PROTEÇÃO DO CLIMA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AÇÕES DE MATO GROSSO PARA A PROTEÇÃO DO CLIMA"

Transcrição

1 AÇÕES DE MATO GROSSO PARA A PROTEÇÃO DO CLIMA

2 Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento e Queimadas do Estado de Mato Grosso PPCDQ/MT

3 desm 96/08 Linha de Base MT PNMC/MT PPCD/MT

4 POTENCIAL DE REDD EM MATO GROSSO Mato Grosso possui expressivos remanescentes naturais de florestas e cerrados, estas áreas somam 542,560 km² (62% da área total de MT); Deste remanescente original, km2 (66%), concentram-se principalmente nas propriedades e posses; km² (34%) são áreas protegidas, ou melhor, áreas indígenas e unidades de conservação.

5 AÇÕES DE MATO GROSSO PARA A PROTEÇÃO DO CLIMA Fórum Mato-grossense de Mudanças Climáticas PPCDQ/MT ZSEE Política Estadual de Mudanças Climáticas Política Estadual de Recursos Hídricos Política Florestal do Estado de Mato Grosso Programa de Proteção do Clima Secretaria Adjunta de Mudanças Climáticas Coordenadoria de Mudanças Climáticos Instrumentos Plano Estadual Inventário de emissões Licenciamento PSA REDD Projeto PEClima ICLEI/Embaixada UK

6 AÇÕES DE MATO GROSSO PARA PROTEÇÃO DO CLIMA Fórum Mato-grossense de Mudanças Climáticas 1. Câmara temática de Política de Mudanças Climáticas (discussão do Projeto de Lei); 2. Câmara Temática de Mitigação - Grupo de Trabalho de REDD (elaboração do Programa de REDD)

7 Programa de REDD de Mato Grosso Objetivo Geral: Estabelecer diretrizes, normas e critérios para a implantação do mecanismo de REDD no âmbito do Estado de Mato Grosso, que assegure benefícios socioambientais.

8 Programa de REDD de Mato Grosso Objetivos Específicos: Estimular e orientar potenciais investidores, proprietários privados, comunidades locais e populações tradicionais e da floresta, para desenvolver e implementar ações de REDD; Criar sistemas de verificação, registro e monitoramento de redução de emissões de carbono por desmatamento e degradação florestal que seja transparente, e tenha credibilidade, coerência, unidade, e rastreabilidade; Incentivar cadastro e licenciamento ambiental de propriedades rurais.

9 Programa de REDD de Mato Grosso Abrangência: Aplicado a todos os biomas (Amazônia, Cerrado e Pantanal) do Estado; Definição de áreas prioritárias para REDD (considerando o ZSEE, pressão de desmatamento, aptidão de uso, biodiversidade), visando garantir permanência das reduções de emissões;

10 Programa de REDD de Mato Grosso Partição de Benefícios: Assegurar a justa e equitativa repartição dos benefícios, contemplando populações tradicionais, indígenas e produtores rurais; Priorização das comunidades mais vulneráveis e menos favorecidas da sociedade na aplicação de recursos e aplicação de medidas e programas para adaptação das comunidades afetadas pelos fenômenos adversos oriundos da mudança do clima; Transparência sobre a destinação dos benefícios públicos e privados recebidos pelo projeto;

11 Programa de REDD de Mato Grosso Articulação no âmbito federal e internacional Programa Estadual inserido na estratégia federal/internacional para mitigação e redução de GEE; Relação com avanços UNFCC e negociações internacionais.

12 Programa de REDD de Mato Grosso Princípios e Critérios do Programa de REDD de Mato Grosso Será contemplado no Programa o conceito do REDD + (redução do desmatamento e degradação florestal, conservação/incremento de estoques e manejo florestal); Respeito aos direitos dos povos indígenas e populações tradicionais que habitem a área e o entorno imediato dos projetos; Salvaguardas para mitigar e/ou prevenir impactos socioambientais negativos;

13 Programa de REDD de Mato Grosso Princípios e Critérios do Programa de REDD de Mato Grosso Coerência e integração com as políticas estaduais; Construção de um sistema de registro e contabilidade de carbono eficaz; Definição de metodologia para estabelecimento de linha de base, estratégia para mitigar vazamento e garantir permanência, compatível com metodologias definidas no nível nacional e internacional (internacionalmente reconhecidas);

14 AÇÕES DE MATO GROSSO PARA PROTEÇÃO DO CLIMA PROJETOS DE REDD EM CONSTRUÇÃO EM MATO GROSSO: Projeto REDD Xingu (ISA/IPAM); Projeto REDD Suruí (Suruí/Forest Trends/IDESAM); Projeto REDD Parecis (Associação Halitinã)

15 AÇÕES DE MATO GROSSO SOBRE REDD+ Governo de Mato Grosso Instituto Centro de Vida ICV The Nature Conservancy - TNC

16 AÇÕES DE MATO GROSSO SOBRE REDD+ Projeto REDD + Cotriguaçu Área total : ~ ha 18% Terras indígenas 14% Unidade de Conservação 13% Assentamentos Rurais 55% Terras Privadas (metade cadastradas)

17 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE Maurício Moleiro Philipp Coordenador de Mudanças Climáticas

18 Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento e Queimadas do Estado de Mato Grosso PPCDQ/MT PPCDQ/MT : - Componente I Ordenamento Territorial; - Componente II Monitoramento e Controle; - Componente III Fomento a Atividades Sustentáveis; - Componente IV Governança e Gestão Executiva.

ANEXO-UNDER 2 ESTADO DE MATO GROSSO

ANEXO-UNDER 2 ESTADO DE MATO GROSSO ANEXO-UNDER 2 ESTADO DE MATO GROSSO CARACTERIZAÇÃO DO ESTADO O estado de Mato Grosso está localizado na região Centro-Oeste do Brasil, fazendo fronteira com os estados do Pará e Amazonas ao norte, Mato

Leia mais

Biodiversidade e Mudanças Climáticas na Mata Atlântica. Iniciativa Internacional de Proteção ao Clima (IKI/BMU)

Biodiversidade e Mudanças Climáticas na Mata Atlântica. Iniciativa Internacional de Proteção ao Clima (IKI/BMU) Biodiversidade e Mudanças Climáticas na Mata Atlântica Iniciativa Internacional de Proteção ao Clima (IKI/BMU) Índice da Apresentação Lições aprendidas Projeto Proteção da Mata Atlântica II (2009 a 2012)

Leia mais

Floresta, Clima e Negociaçõ. ções Internacionais rumo a Copenhagen

Floresta, Clima e Negociaçõ. ções Internacionais rumo a Copenhagen Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social Colóquio Mudanças Climáticas e Convenções Internacionais sobre o Meio Ambiente Floresta, Clima e Negociaçõ ções Internacionais rumo a Copenhagen Carlos Rittl

Leia mais

Fórum Internacional de Estudos Estratégicos para o Desenvolvimento Agropecuário e Respeito ao Clima FEED Mudanças

Fórum Internacional de Estudos Estratégicos para o Desenvolvimento Agropecuário e Respeito ao Clima FEED Mudanças Fórum Internacional de Estudos Estratégicos para o Desenvolvimento Agropecuário e Respeito ao Clima FEED 2011 Mudanças Agricultura e Florestas REDD plus após a decisão da COP16: como fomentar projetos

Leia mais

Desmatamento anual na Amazônia Legal ( )

Desmatamento anual na Amazônia Legal ( ) Setembro 2016 4.571 7.464 7.000 6.418 5.891 5.012 5.831 11.030 11.651 13.730 13.786 13.227 12.911 14.896 14.896 14.286 16.531 17.770 18.161 17.383 17.259 18.226 18.165 19.014 21.050 21.651 25.396 27.772

Leia mais

A TNC está resente em mais de 30 países, com a missão de conservar as terras e águas das quais a vida depende.

A TNC está resente em mais de 30 países, com a missão de conservar as terras e águas das quais a vida depende. Quem somos? A TNC está resente em mais de 30 países, com a missão de conservar as terras e águas das quais a vida depende. No Brasil, onde atua há 25 anos, a TNC desenvolve iniciativas nos cinco principais

Leia mais

Consolidação do Sistema de Unidades de Conservação de Mato Grosso. Instituto Centro de Vida ICV. Brasil

Consolidação do Sistema de Unidades de Conservação de Mato Grosso. Instituto Centro de Vida ICV. Brasil Consolidação do Sistema de Unidades de Conservação de Mato Grosso utilizando instrumentos de REDD Instituto Centro de Vida ICV Brasil Localização Introducción al Contexto Consolidação do Sistema de UCs

Leia mais

Plano de Prevenção e Controle de Desmatamento e Queimadas do Estado do Mato Grosso PPCDMT

Plano de Prevenção e Controle de Desmatamento e Queimadas do Estado do Mato Grosso PPCDMT KM2 4/22/2009 Plano de Prevenção e Controle de Desmatamento e Queimadas do Estado do Mato Grosso PPCDMT Diretrizes e agenda de trabalhos Luis Henrique Daldegan Cuiabá, abril de 2009 RESPONSABILIDADE? eis

Leia mais

ESTRATÉGIA NACIONAL E FINANCIAMENTO DE REDD+ DO BRASIL

ESTRATÉGIA NACIONAL E FINANCIAMENTO DE REDD+ DO BRASIL ESTRATÉGIA NACIONAL E FINANCIAMENTO DE REDD+ DO BRASIL Leticia Guimarães Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental Ministério do Meio Ambiente Cuiabá, MT, 23 de agosto de 2012 Estrutura da

Leia mais

O planejamento das áreas protegidas integradas à paisagem

O planejamento das áreas protegidas integradas à paisagem O planejamento das áreas protegidas integradas à paisagem Stanley Arguedas Mora, Coordenador Tecnico ELAP Márcia Regina Lederman, especialista Áreas Protegidas GIZ Marcos Roberto Pinheiro, consultor Áreas

Leia mais

MITIGAÇÃO DAS MC EM MOÇAMBIQUE. Telma Manjta MICOA

MITIGAÇÃO DAS MC EM MOÇAMBIQUE. Telma Manjta MICOA MITIGAÇÃO DAS MC EM MOÇAMBIQUE Telma Manjta MICOA Conteúdo da Apresentação Enquadramento da mitigação dos GEE em Moçambique Prioridades de Mitigação identificadas na ENAMMC Emissões GEE em Moçambique Oportunidades

Leia mais

Soc o i c o i - o B - io i d o i d v i e v r e si s da d de do Brasil

Soc o i c o i - o B - io i d o i d v i e v r e si s da d de do Brasil Socio-Biodiversidade do Brasil Megabiodiversidade Brasileira BRASIL: Principais Estatísticas Ano Base 2008 População total 184 milhões Área total 851 milhões ha Área florestal por habitante 2,85 ha Proporção

Leia mais

Sistema de Incentivos a Servicios Ambientales - SISA

Sistema de Incentivos a Servicios Ambientales - SISA Sistema de Incentivos a Servicios Ambientales - SISA Taller Mejores prácticas de REDD+: entendiendo los desafíos, oportunidades y herramientas clave para el diseño de los marcos nacionales y sub-nacionales

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2017

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2017 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2017 TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA PARA APOIAR A EQUIPE DO PROJETO SIMULAÇÃO DO POTENCIAL DOS IMPACTOS DE UMA GAMA DE CENÁRIOS SOCIOECONÔMICOS

Leia mais

DOCUMENTO-BASE PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA DE REDD DO ESTADO DE MATO GROSSO

DOCUMENTO-BASE PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA DE REDD DO ESTADO DE MATO GROSSO DOCUMENTO-BASE PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA DE REDD DO ESTADO DE MATO GROSSO RESUMO EXECUTIVO Uma superpotência agrícola de 903 mil km² que está controlando o desmatamento É líder no Brasil em produção

Leia mais

Introdução Níveis de referência REDD+

Introdução Níveis de referência REDD+ Introdução Níveis de referência REDD+ Definindo o Nível de referência REDD+ para Mato Grosso Maio 2016 Maxence Rageade Page 1 REDD+ e níveis de referência 1) Descrição dos conceitos dos Níveis de Referência

Leia mais

Metodologia e resultados da elaboração da série histórica de mapas de desmatamento no Cerrado para a estratégia de REDD+ do Brasil

Metodologia e resultados da elaboração da série histórica de mapas de desmatamento no Cerrado para a estratégia de REDD+ do Brasil Metodologia e resultados da elaboração da série histórica de mapas de desmatamento no Cerrado para a estratégia de REDD+ do Brasil Dalton M. Valeriano Programa de Monitoramento da Amazônia e Demais Biomas

Leia mais

PARECER Nº, DE Relator: Senador JORGE VIANA I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE Relator: Senador JORGE VIANA I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2016 Da COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 428, de 2015, do Senador Valdir Raupp,

Leia mais

Mesa Redonda da Madeira Tropical Sustentável

Mesa Redonda da Madeira Tropical Sustentável Mesa Redonda da Madeira Tropical Sustentável Rede Amigos da Amazônia Quem somos nós? 2000 Influenciar o setor público a adotar políticas responsáveis de consumo de madeira tropical Estados Amigos da Amazônia

Leia mais

Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto "Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos"

Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto "Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos" Tema: Desmatamento Legislação Federal Lei nº 4.771, de 15.09.1965, que institui o novo Código Florestal

Leia mais

As propriedades rurais de Mato Grosso têm 17,5 milhões de hectares de oferta e

As propriedades rurais de Mato Grosso têm 17,5 milhões de hectares de oferta e N O 2 ANO 3 DEZEMBRO DE 2013 LAURENT MICOL, RICARDO ABAD E PAULA BERNASCONI Resumo As propriedades rurais de Mato Grosso têm 17,5 milhões de hectares de oferta e 10,5 milhões de hectares de demanda potenciais

Leia mais

Histórico da construção do Sistema de Incentivo aos Serviços Ambientais

Histórico da construção do Sistema de Incentivo aos Serviços Ambientais Oficina Capacitação para Liranças Indígenas Sistema Incentivos a Serviços Ambientais SISA marta.azevedo@ac.gov.br Rio Branco Acre 01 Fevereiro 2012 Histórico da construção do Sistema Incentivo aos Serviços

Leia mais

PORTARIA N o 29 DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 22/09/2006, seção I, página 105) ARIOSTO ANTUNES CULAU

PORTARIA N o 29 DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 22/09/2006, seção I, página 105) ARIOSTO ANTUNES CULAU PORTARIA N o 29 DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 (publicada no DOU de 22/09/2006, seção I, página 105) O SECRETÁRIO DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III, da Lei

Leia mais

Declaração de Rio Branco

Declaração de Rio Branco Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF) Declaração de Rio Branco Construindo Parcerias e Garantindo Apoio para Florestas, o Clima e Meios de Vida Rio Branco, Brasil 11 de Agosto, 2014

Leia mais

Regulamentação da CRA e PRA 27ª RO DA CÂMARA TEMÁTICA DE AGRICULTURA SUSTENTÁVEL E IRRIGAÇÃO - CTASI Raimundo Deusdará Filho.

Regulamentação da CRA e PRA 27ª RO DA CÂMARA TEMÁTICA DE AGRICULTURA SUSTENTÁVEL E IRRIGAÇÃO - CTASI Raimundo Deusdará Filho. Regulamentação da CRA e PRA 27ª RO DA CÂMARA TEMÁTICA DE AGRICULTURA SUSTENTÁVEL E IRRIGAÇÃO - CTASI Raimundo Deusdará Filho Diretor Geral/SFB O Brasil e as Florestas A cobertura florestal mundial é de

Leia mais

Análise do desmatamento na área florestal de Mato Grosso de Agosto de 2014 a Janeiro de 2015

Análise do desmatamento na área florestal de Mato Grosso de Agosto de 2014 a Janeiro de 2015 de Agosto de 2014 a Janeiro de 2015 Ana Paula Valdiones, Alice Thuault, Laurent Micol, Ricardo Abad O desmatamento voltou a crescer na Amazônia e em Mato Grosso. Segundo dados do Sistema de Alerta de Desmatamento

Leia mais

Quais são os principais drivers do desflorestamento na Amazônia? Um exemplo de interdisciplinaridade.

Quais são os principais drivers do desflorestamento na Amazônia? Um exemplo de interdisciplinaridade. INCLINE workshop interdisciplinaridade FEA-USP - 10 de Março de 2015 Quais são os principais drivers do desflorestamento na Amazônia? Um exemplo de interdisciplinaridade. Natália G. R. Mello, PROCAM-USP

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL MDA e MDS e MMA Nº 239 DE 21 DE JULHO DE 2009

PORTARIA INTERMINISTERIAL MDA e MDS e MMA Nº 239 DE 21 DE JULHO DE 2009 PORTARIA INTERMINISTERIAL MDA e MDS e MMA Nº 239 DE 21 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações para a implementação do Plano Nacional de Promoção das Cadeias de Produtos da Sociobiodiversidade, e dá outras

Leia mais

CMRV Panorama Amapaense

CMRV Panorama Amapaense Governo do Estado do Amapá Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural - SDR Instituto Estadual de Florestas do Amapá IEF/AP CMRV Panorama Amapaense Mariane Nardi Christianni Lacy Soares Redd+ para o

Leia mais

PREVENÇÃO. You created this PDF from an application that is not licensed to print to novapdf printer (http://www.novapdf.com)

PREVENÇÃO. You created this PDF from an application that is not licensed to print to novapdf printer (http://www.novapdf.com) PREVENÇÃO I CONTEXTO II A PRÁTICA III DESAFIOS I CONTEXTO I CONTEXTO 1. LEI Nº 9.433/1997 - Política Nacional de Recursos Hídricos - PNR Art. 1º Fundamentos... Bacia hidrográfica unidade territorial para

Leia mais

Roteiro Executivo. Extrato Geral do CAR. Benefícios do CAR. Capacitação e Formação de Técnicos. Recursos Investidos

Roteiro Executivo. Extrato Geral do CAR. Benefícios do CAR. Capacitação e Formação de Técnicos. Recursos Investidos Roteiro Executivo Extrato Geral do CAR Benefícios do CAR Capacitação e Formação de Técnicos Recursos Investidos Recursos e Projetos Captados pelo MMA para apoio à execução do CAR e PRA Arquitetura do SICAR

Leia mais

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Programa ABC Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas visando à Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura

Leia mais

Café da Manhã da Frente Parlamentar Ambientalista 04/05/2016

Café da Manhã da Frente Parlamentar Ambientalista 04/05/2016 Café da Manhã da Frente Parlamentar Ambientalista 04/05/2016 Extrato Geral do CAR Março 2016 ÁREA PASSÍVEL DE CADASTRO (em hectares) 1 ÁREA TOTAL CADASTRADA (em hectares) 2 ÁREA CADASTRADA (em %) 3 397.836.864

Leia mais

mato grosso a força tarefa Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas Histórico e contexto de criação

mato grosso a força tarefa Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas Histórico e contexto de criação mato grosso a força tarefa Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas Histórico e contexto de criação A Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas GCF é uma plataforma colaborativa

Leia mais

Iniciativas CCBA para projetos privados de carbono e programas jurisdicionais de REDD+

Iniciativas CCBA para projetos privados de carbono e programas jurisdicionais de REDD+ Iniciativas CCBA para projetos privados de carbono e programas jurisdicionais de REDD+ Climate, Community and Biodiversity Alliance (CCBA) A Aliança para o Clima, Comunidade e Biodiversidade (CCBA) é uma

Leia mais

BIOTA-BIOEN-Climate Change Joint Workshop: Science and Policy for a Greener Economy in the context of RIO+20

BIOTA-BIOEN-Climate Change Joint Workshop: Science and Policy for a Greener Economy in the context of RIO+20 BIOTA-BIOEN-Climate Change Joint Workshop: Science and Policy for a Greener Economy in the context of RIO+20 REDD/REDD+ como mecanismo de mitigação das mudanças climáticas e conservação da biodiversidade

Leia mais

Giselle Monteiro Técnica do IMC. Local: Sítio da CPI Rio Branco - AC, 01 de fevereiro de 2012

Giselle Monteiro Técnica do IMC. Local: Sítio da CPI Rio Branco - AC, 01 de fevereiro de 2012 OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA LIDERANÇAS INDÍGENAS CONSULTA PÚBLICA REFERENTE À PROPOSTA PRELIMINAR DOS INDICADORES ACREANOS RELATIVOS AO PROGRAMA ISA CARBONO DO ACRE Giselle Monteiro Técnica do IMC Local:

Leia mais

Relatório de Atividades.

Relatório de Atividades. Relatório de Atividades 2016 www.apremavi.org.br Programa Matas Legais Objetivo: Desenvolver um programa de Conservação, Educação Ambiental e Fomento Florestal que ajude a preservar e recuperar os remanescentes

Leia mais

Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Secretário Gabinete COPAM e CERH Assessoria Jurídica Auditoria Setorial Assessoria de Comunicação Social Assessoria de

Leia mais

COPA VERDE. Exemplo de sustentabilidade ambiental aliada à inclusão social.

COPA VERDE. Exemplo de sustentabilidade ambiental aliada à inclusão social. COPA VERDE Exemplo de sustentabilidade ambiental aliada à inclusão social. COPA VERDE Inventário e neutralização das emissões de carbono das obras da Arena Pantanal Parceria: Instituto Ação Verde (convênio

Leia mais

O Código Florestal nos Estados da Mata Atlântica

O Código Florestal nos Estados da Mata Atlântica O Código Florestal nos Estados da Mata Atlântica O Código Florestal nos Estados da Mata Atlântica Este relatório foi produzido para a Fundação SOS Mata Atlântica sob contrato firmado entre as partes em

Leia mais

Boletim Informativo 2 anos 05 de maio de 2016

Boletim Informativo 2 anos 05 de maio de 2016 Boletim Informativo 2 anos 05 de maio de 2016 BRASIL Extrato Brasil Censo Agropecuário IBGE 2006 Área Passível de Cadastro¹ Área Total Cadastrada² Percentual de Área Cadastrada³ (hectares) (hectares) (%)

Leia mais

Nota de Idéia de Projeto

Nota de Idéia de Projeto Nota de Idéia de Projeto Obs.: Esse documento é de caráter orientador, para o Projeto REDD+ em Área Alagada AA da Green Farm, tratando do seu potencial de geração de créditos ambientais (carbono). Todas

Leia mais

Apresentação da Estratégia Nacional de Mudanças Climáticas. DONDO, 20 de NOVEMBRO de 2014 MICOA/DPCA-Sofala

Apresentação da Estratégia Nacional de Mudanças Climáticas. DONDO, 20 de NOVEMBRO de 2014 MICOA/DPCA-Sofala Apresentação da Estratégia Nacional de Mudanças Climáticas DONDO, 20 de NOVEMBRO de 2014 MICOA/DPCA-Sofala Estrutura da apresentação da estratégia Introdução Processo da elaboração da ENMC Estrutura ENMC

Leia mais

REDD+ EM MATO GROSSO: RUMO À IMPLEMENTAÇÃO (Lei 9.878/2013)

REDD+ EM MATO GROSSO: RUMO À IMPLEMENTAÇÃO (Lei 9.878/2013) REDD+ EM MATO GROSSO: RUMO À IMPLEMENTAÇÃO (Lei 9.878/2013) Mato Grosso - Produção Soja 18,81 Milhões de toneladas Milho 2 Safra 8,41 Milhões de toneladas Algodão 1,44 Milhões de toneladas Rebanho 28,7

Leia mais

Sistema Estadual de REDD+ de Mato Grosso

Sistema Estadual de REDD+ de Mato Grosso Sistema Estadual de REDD+ de Mato Grosso Minuta do Anteprojeto de Lei Fórum Mato- grossense de Mudanças Climáticas Cuiabá, 06 de Junho de 2012 Grupo de Trabalho de REDD do Fórum Mato-grossense de Mudanças

Leia mais

Restauração Ecológica

Restauração Ecológica Restauração Ecológica A importância das florestas Seres humanos e sociedade: uso de recursos direta e indiretamente Diretamente: madeira para móveis, lenha, carvão, frutos, sementes e castanhas, óleos,

Leia mais

Mosaico Mantiqueira. Clarismundo Benfica. São Paulo, Maio de 2009

Mosaico Mantiqueira. Clarismundo Benfica. São Paulo, Maio de 2009 Mosaico Mantiqueira Integração de Ações Regionais Foto: Clarismundo Benfica Clarismundo Benfica São Paulo, Maio de 2009 Mosaicos de UCs rede formal de UCs trabalhando para melhorar as capacidades individuais

Leia mais

2/13/2012. O que entendemos por mudanças climáticas?

2/13/2012. O que entendemos por mudanças climáticas? O que entendemos por mudanças climáticas? 1 Alguns pensamentos Insatisfação da natureza; Reação á ação do homem; Mudanças no ciclo de produção; Mudanças no ciclo das estações; Chuvas exageradas; Secas,

Leia mais

CONSIDERAÇÕES E PRESSUPOSTOS - Falta de cursos de pos-graduação em educação desenvolvimento sustentável e convivência com o Semiárido;

CONSIDERAÇÕES E PRESSUPOSTOS - Falta de cursos de pos-graduação em educação desenvolvimento sustentável e convivência com o Semiárido; GRUPO 4 POLITICAS PUBLICAS CONSIDERAÇÕES E PRESSUPOSTOS - Falta de cursos de pos-graduação em educação desenvolvimento sustentável e convivência com o Semiárido; - PP com foque muito pequeno (especificas),

Leia mais

Programa Novo Campo Praticando a Pecuária Sustentável na Amazônia. Novembro 2016

Programa Novo Campo Praticando a Pecuária Sustentável na Amazônia. Novembro 2016 Programa Novo Campo Praticando a Pecuária Sustentável na Amazônia Novembro 2016 ICV: QUEM SOMOS Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, fundada em 1991 Missão: Construir soluções compartilhadas

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 059-P

FICHA PROJETO - nº 059-P FICHA PROJETO - nº 059-P PADEQ Grande Projeto 1) TÍTULO: Apoio a Alternativas Sustentáveis no Território Portal da Amazônia. 2)MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO DO PROJETO: Nova Guarita, Terra Nova do Norte MT. 3)LINHA

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS

INDICADORES ECONÔMICOS INDICADORES ECONÔMICOS PRODUTO INTERNO BRUTO PIB Secretaria Estadual de Meio Ambiente do Amapá Instituto Estadual de Florestas do Amapá Diversidade Ambiental INDICADORES ECONÔMICOS Área de floresta 77%

Leia mais

Perspectivas e papel de sociedade civil na definição de diretrizes e medidas de

Perspectivas e papel de sociedade civil na definição de diretrizes e medidas de Mudanças climáticas Rubens Harry Born rborn@vitaecivilis.org.br Perspectivas e papel de sociedade civil na definição de diretrizes e medidas de adaptação Adaptação às mudanças de clima: o que nós temos

Leia mais

Seminário: Código Florestal e Sustentabilidade para jornalistas

Seminário: Código Florestal e Sustentabilidade para jornalistas Senado Federal Seminário: Código Florestal e Sustentabilidade para jornalistas professor gerd sparovek contato gerd@usp.br DF@181111 by sparovek Tópicos da apresentação Agropecuária/Conservação: situação

Leia mais

Rumo ao REDD+ Jurisdicional:

Rumo ao REDD+ Jurisdicional: Rumo ao REDD+ Jurisdicional: Pesquisa, Análises e Recomendações ao Programa de Incentivos aos Serviços Ambientais do Acre (ISA Carbono) Pesquisa, Análises e Recomendações 11 Figura 1. Zonas

Leia mais

PLANO SAFRA AMAZÔNIA

PLANO SAFRA AMAZÔNIA Ministério do Desenvolvimento Agrário Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária Incra PLANO SAFRA AMAZÔNIA Janeiro 2014 AMAZÔNIA LEGAL 771 MUNICÍPIOS 9 ESTADOS 61% DO TERRITÓRIO BRASILEIRO 5.217.423

Leia mais

Povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais

Povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais Povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais Instalação e operação de grandes empreendimentos na Amazônia Isabelle Vidal Giannini Cássio Ingles de Sousa Papel da consultoria Apoio na construção

Leia mais

RELATORIO DE COMPENSACAO / NEUTRALIZACAO DE EMISSOES GEE DA IPOJUCATUR (ANO BASE 2013)

RELATORIO DE COMPENSACAO / NEUTRALIZACAO DE EMISSOES GEE DA IPOJUCATUR (ANO BASE 2013) Relatorio de Compensacao / Neutralizacao de Emissoes GEE da Ipojucatur (Ano Base 2013) 000001/15 rev.01 RELATORIO DE COMPENSACAO / NEUTRALIZACAO DE EMISSOES GEE DA IPOJUCATUR (ANO BASE 2013) REFERENTE

Leia mais

CADASTRO AMBIENTAL RURAL - CAR

CADASTRO AMBIENTAL RURAL - CAR CADASTRO AMBIENTAL RURAL - CAR Instituto Estadual do Ambiente - INEA Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas - DIBAP Gerência do Serviço Florestal - GESEF CADASTRO AMBIENTAL RURAL - CAR BASE LEGAL

Leia mais

rio Xingu aproximadamente 2,7 mil quilômetros de extensão Campanha Y Ikatu Xingu

rio Xingu aproximadamente 2,7 mil quilômetros de extensão Campanha Y Ikatu Xingu rio Xingu aproximadamente 2,7 mil quilômetros de extensão Campanha Y Ikatu Xingu Paisagens da Bacia do rio Xingu Localização da Bacia do rio Xingu Total da Bacia (MT/PA): 51 milhões de hectares Ecossistemas

Leia mais

MÓDULO IV PLANO DE AÇÃO

MÓDULO IV PLANO DE AÇÃO MÓDULO IV PLANO DE AÇÃO Etapas do PMMA Organização do processo de elaboração do Plano Municipal da Mata Atlântica MOBILIZAÇÃO QUE CO SO ANÁLISE PRON CO VO Definição da Visão de Futuro DIAGNÓSTICO QUE CO

Leia mais

Informa. Questões fundiárias e o desmatamento na Amazônia. Analista Socioambiental e Coordenador de Capacitação em Gestão Ambiental - PQGA

Informa. Questões fundiárias e o desmatamento na Amazônia. Analista Socioambiental e Coordenador de Capacitação em Gestão Ambiental - PQGA Informa Outubro 15 nº 2 Questões fundiárias e o desmatamento na Amazônia Hélio Beiroz, Analista Socioambiental e Coordenador de Capacitação em Gestão Ambiental - PQGA As questões fundiárias estão no cerne

Leia mais

Responsabilidade ambiental na produção agropecuária

Responsabilidade ambiental na produção agropecuária Responsabilidade ambiental na produção agropecuária Sumário Análise de conjuntura; Impactos das atividades agropecuárias sobre o meio ambiente; Responsabilidade ambiental; Boas práticas produtivas. Organograma

Leia mais

Mecanismos financeiros para a conservação

Mecanismos financeiros para a conservação Mecanismos financeiros para a conservação FUNDOS PARA A VIDA Fundo Kayapó Fundo Amapá Fundo de apoio ao uso público BA/ES Photo 1 4.2 x 10.31 Position x: 8.74, y:.18 Fundo Kayapó Uma aliança de longo prazo

Leia mais

ORÇAMENTO SOCIOAMBIENTAL: programas e ações para as áreas protegidas e o Sistema Nacional de Unidades de Conservação, SNUC

ORÇAMENTO SOCIOAMBIENTAL: programas e ações para as áreas protegidas e o Sistema Nacional de Unidades de Conservação, SNUC ORÇAMENTO SOCIOAMBIENTAL: programas e ações para as áreas protegidas e o Sistema Nacional de Unidades de Conservação, SNUC Identificar quais são os recursos do orçamento federal destinados às Unidades

Leia mais

III ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS COM O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

III ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS COM O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL III ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS COM O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Abril/2015 IMÓVEIS A SEREM INSCRITOS EM 2 ANOS Imóveis BR Área (ha) Estabelecimentos Agricultura familiar 4.367.902

Leia mais

Brazil s experience of the Arpa Programme and REDD+ strategy at the deforestation frontier

Brazil s experience of the Arpa Programme and REDD+ strategy at the deforestation frontier Brazil s experience of the Arpa Programme and REDD+ strategy at the deforestation frontier Capacity-building workshop for Latin America on the restoration of forest and other ecosystems to support achievement

Leia mais

ANÁLISE DAS ÁREAS PRIORITÁRIAS PARA A CONSERVAÇÃO NO BIOMA CERRADO a

ANÁLISE DAS ÁREAS PRIORITÁRIAS PARA A CONSERVAÇÃO NO BIOMA CERRADO a ANÁLISE DAS ÁREAS PRIORITÁRIAS PARA A CONSERVAÇÃO NO BIOMA CERRADO a Roseli Senna Ganem 1, José Augusto Drummond 2, José Luiz Andrade Franco 2 ( 1 Câmara dos Deputados, Consultoria Legislativa, Área XI

Leia mais

Princípios e critérios para a produção de carvão vegetal utilizado na produção de ferro gusa para a cadeia produtiva do aço sustentável brasileiro.

Princípios e critérios para a produção de carvão vegetal utilizado na produção de ferro gusa para a cadeia produtiva do aço sustentável brasileiro. Princípios e critérios para a produção de carvão vegetal utilizado na produção de ferro gusa para a cadeia produtiva do aço sustentável brasileiro. Introdução ao documento: Os Princípios e Critérios (P&C)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RISCOS E DESASTRES NATURAIS NA AMAZÔNIA PLANO DE TRABALHO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RISCOS E DESASTRES NATURAIS NA AMAZÔNIA PLANO DE TRABALHO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RISCOS E DESASTRES NATURAIS NA AMAZÔNIA PLANO DE TRABALHO ANÁLISE DOS IMPACTOS SOBRE OS RECURSOS HÍDRICOS NO

Leia mais

Manual para Elaboração dos Planos Municipais para a Mata Atlântica

Manual para Elaboração dos Planos Municipais para a Mata Atlântica Manual para Elaboração dos Planos Municipais para a Mata Atlântica Rede de ONGs da Mata Atlântica RMA Apoio: Funbio e MMA Papel do Município no meio ambiente Constituição Federal Art 23 Competência Comum,

Leia mais

Política de Sustentabilidade. Junho /2010. PI Rev. A

Política de Sustentabilidade. Junho /2010. PI Rev. A Junho /2010 PI.034.00000001 Rev. A SUMÁRIO 1. SUSTENTABILIDADE : ESSÊNCIA DA CAB AMBIENTAL 2. MISSÃO 3.VISÃO 4. OBEJTIVO 5. SUSTENTABILIDADE NA PRÁTICA 6. COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO CHAVES PARA O SUCESSO

Leia mais

Situação fundiária no município de Peixoto de Azevedo (MT)

Situação fundiária no município de Peixoto de Azevedo (MT) Situação fundiária no município de Peixoto de Azevedo (MT) A complexa situação fundiária do estado de Mato Grosso e a falta de transparência na gestão de informações e nos procedimentos de regularização

Leia mais

O Potencial e os Desafios da Agrossilvicultura na Região Noroeste de Mato Grosso. Eduardo Matos

O Potencial e os Desafios da Agrossilvicultura na Região Noroeste de Mato Grosso. Eduardo Matos O Potencial e os Desafios da Agrossilvicultura na Região Noroeste de Mato Grosso Eduardo Matos Embrapa Agrossilvipastoril Embrapa Agrossilvipastoril Janeiro de 2010 Infraestrutura - 8.400 m² 5 Complexos

Leia mais

Análise dos impactos socioeconômicos e ambientais do complexo minero-siderúrgico de Mato Grosso do Sul (CMS-MS)

Análise dos impactos socioeconômicos e ambientais do complexo minero-siderúrgico de Mato Grosso do Sul (CMS-MS) Análise dos impactos socioeconômicos e ambientais do complexo minero-siderúrgico de Mato Grosso do Sul (CMS-MS) André Carvalho Deborah Baré Hubner Mario Monzoni FGV-EAESP Centro de Estudos em Sustentabilidade

Leia mais

Ministério do Meio Ambiente

Ministério do Meio Ambiente Ministério do Meio Ambiente Portaria de Inclusão de novos Municípios na Lista das Áreas Prioritárias para Prevenção, Controle do Desmatamento na Amazônia Legal O que diz o Decreto 6321/2007 O art. 2º do

Leia mais

Rede ACV Embrapa. Brasília, Agosto/2012

Rede ACV Embrapa. Brasília, Agosto/2012 Rede ACV Embrapa Brasília, Agosto/2012 ACV na Embrapa V PDE (2008-2011-2023), Objetivo Estratégico: Intensificar o desenvolvimento de tecnologias para o uso sustentável dos biomas e a integração produtiva

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento SUMÁRIO 1. Propósito 2. Abrangência 3. Política 3.1 Princípios Fundamentais 3.2 Diretrizes Socioambientais

Leia mais

Sistema Estadual de REDD+ de Mato Grosso

Sistema Estadual de REDD+ de Mato Grosso Sistema Estadual de REDD+ de Mato Grosso Minuta do Anteprojeto de Lei REDD em Mato Grosso: rumo à implementação Cuiabá, 23 de Agosto de 2012 Grupo de Trabalho de REDD do Fórum Mato-grossense de Mudanças

Leia mais

Plano de Energia e Mudanças Climáticas de Minas Gerais: Fundação Estadual do Meio Ambiente

Plano de Energia e Mudanças Climáticas de Minas Gerais: Fundação Estadual do Meio Ambiente Plano de Energia e Mudanças Climáticas de Minas Gerais: Fundação Estadual do Meio Ambiente Estrutura da apresentação Contexto Brasileiro Plano de Energia e Mudanças Climáticas Plataforma Clima Gerais Índice

Leia mais

PROJETO DGM/FIP/BRASIL

PROJETO DGM/FIP/BRASIL PROJETO DGM/FIP/BRASIL Histórico do Processo DGM/FIP/BRASIL O DGM-BRASIL foi preparado como uma parceria conjunta com os principais interessados, ou seja: os Povos Indígenas, Quilombolas e Comunidades

Leia mais

NOVO PROGRAMA. Programa Petrobras SOCIOAMBIENTAL

NOVO PROGRAMA. Programa Petrobras SOCIOAMBIENTAL NOVO PROGRAMA Programa Petrobras SOCIOAMBIENTAL 2014-2018 1 PETROBRAS Fundada em 1953, a partir de uma campanha popular O petróleo é nosso. Empresa integrada de energia Sociedade anônima de capital aberto

Leia mais

Preparando as florestas e a silvicultura para o desenvolvimento sustentável. Center for International Forestry Research

Preparando as florestas e a silvicultura para o desenvolvimento sustentável. Center for International Forestry Research Preparando as florestas e a silvicultura para o desenvolvimento sustentável Center for International Forestry Research Quem somos O Centro Internacional de Pesquisa Florestal é uma organização global,

Leia mais

ABIOVE, ANEC, MMA e sociedade civil assinam Termo de Compromisso para a Transição da Moratória da Soja

ABIOVE, ANEC, MMA e sociedade civil assinam Termo de Compromisso para a Transição da Moratória da Soja ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS DE ÓLEOS VEGETAIS - ABIOVE Nota à Imprensa ABIOVE, ANEC, MMA e sociedade civil assinam Termo de Compromisso para a Transição da Moratória da Soja Período de transição,

Leia mais

Resumo. relatório de. atividades

Resumo. relatório de. atividades Resumo relatório de atividades 2011 O Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) é uma organização científica, não governamental e sem fins lucrativos que desde 1995 trabalha por um modelo de desenvolvimento

Leia mais

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA Disciplina: D.4.6. Gestão, Avaliação e Revisão do PPA (20h) (Caso 2: Piloto do Monitoramento do PPA 2012-2015 - Programa Mudanças Climáticas) Professor:

Leia mais

Monitoramento das alterações da cobertura vegetal e uso do solo na Bacia do Alto Paraguai Porção Brasileira Período de Análise: 2012 a 2014

Monitoramento das alterações da cobertura vegetal e uso do solo na Bacia do Alto Paraguai Porção Brasileira Período de Análise: 2012 a 2014 Monitoramento das alterações da cobertura vegetal e uso do solo na Bacia do Alto Paraguai Porção Brasileira Período de Análise: 2012 a 2014 1 Sumário Executivo Apresentação A Bacia Hidrográfica do Alto

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS

INDICADORES ECONÔMICOS INDICADORES ECONÔMICOS PRODUTO INTERNO BRUTO PIB Apresentação: Lana Oliveira Gerente Serviços Ambientais Instituto Estadual de Florestas Diversidade Ambiental Área de floresta 80% do Estado, 7% das florestas

Leia mais

O Código Florestal e o alcance das metas brasileiras da COP 21: oportunidades e desafios

O Código Florestal e o alcance das metas brasileiras da COP 21: oportunidades e desafios CÓDIGO FLORESTAL E O ALCANCE DO DESMATAMENTO ILEGAL ZERO Brasília, 29 e 30 de março 2016 ANDI & Conservação Internacional Brasil O Código Florestal e o alcance das metas brasileiras da COP 21: oportunidades

Leia mais

Biblioteca Digital de Meio Ambiente

Biblioteca Digital de Meio Ambiente COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÃO AMBIENTAL: QUESTÕES SOBRE DADOS AMBIENTAIS ABERTOS NA AMÉRICA LATINA 23 e 24 de agosto de 2012 Universidade Federal de Rio Grande do Sul (UFRGS) Porto Alegre, Brasil IBAMA

Leia mais

Pecuária sem desmatamento na Amazônia mato-grossense

Pecuária sem desmatamento na Amazônia mato-grossense Pecuária sem desmatamento na Amazônia mato-grossense Programa Novo Campo Em 2012, o Instituto Centro de Vida (ICV) decidiu enfrentar o desafio de testar, na prática, um novo modelo de pecuária para a Amazônia,

Leia mais

DIRETRIZES E CRITÉRIOS PARA APLICAÇÃO DOS RECURSOS E FOCOS DE ATUAÇÃO PARA O BIÊNIO 2015 E 2016

DIRETRIZES E CRITÉRIOS PARA APLICAÇÃO DOS RECURSOS E FOCOS DE ATUAÇÃO PARA O BIÊNIO 2015 E 2016 DIRETRIZES E CRITÉRIOS PARA APLICAÇÃO DOS RECURSOS E FOCOS DE ATUAÇÃO PARA O BIÊNIO 2015 E 2016 Projetos no Bioma Amazônia A Critérios Orientadores B C D E F Condicionantes Mínimos para Projetos Modalidades

Leia mais

Observatório de Políticas Públicas de Mudanças Climáticas

Observatório de Políticas Públicas de Mudanças Climáticas Observatório de Políticas Públicas de Mudanças Climáticas Avaliação da Legislação e das Políticas Brasileiras sobre Mudanças Climáticas, Senado Federal- Brasília 17/10/2013 FORUM CLIMA: Ação empresarial

Leia mais

Carlos Souza Jr. & Adalberto Veríssimo (Imazon) Laurent Micol & Sérgio Guimarães (ICV) Resumo

Carlos Souza Jr. & Adalberto Veríssimo (Imazon) Laurent Micol & Sérgio Guimarães (ICV) Resumo Carlos Souza Jr. & Adalberto Veríssimo (Imazon) Laurent Micol & Sérgio Guimarães (ICV) Resumo O desmatamento detectado pelo SAD (Sistema de Alerta de Desmatamento), desenvolvido pelo Imazon, revela um

Leia mais

PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS PORTO ALEGRE, 31 de Outubro de 2016

PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS PORTO ALEGRE, 31 de Outubro de 2016 VI FÓRUM INTERNACIONAL DE GESTÃO AMBIENTAL PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS PORTO ALEGRE, 31 de Outubro de 2016 Marcia Silva Stanton Fonte: tripadvisor Pousada Flor de Açucena SERVIÇOS ECOSSISTÊMICOS

Leia mais

Situação fundiária no município de Carlinda (MT)

Situação fundiária no município de Carlinda (MT) A complexa situação fundiária do estado de Mato Grosso e a falta de transparência na gestão de informações e nos procedimentos de regularização fundiária dificultam a implementação de ações e de políticas

Leia mais

Sustentabilidade nas instituições financeiras Uma visão sobre a gestão de riscos socioambientais

Sustentabilidade nas instituições financeiras Uma visão sobre a gestão de riscos socioambientais Sustentabilidade nas instituições financeiras Uma visão sobre a gestão de riscos socioambientais Como as instituições financeiras devem tratar a gestão de riscos socioambientais? O crescente processo de

Leia mais

DIRETRIZES de Ação OFICINA I MANTIQUEIRA

DIRETRIZES de Ação OFICINA I MANTIQUEIRA DIRETRIZES de Ação OFICINA I MANTIQUEIRA 1. Implementação da trilha de longa distância que liga Monte Verde (SP) à Itatiaia (RJ), apelidada trans Mantiqueira. (Ver dissertação de mestrado do gestor Waldir

Leia mais

REDD no Brasil: um enfoque amazônico.

REDD no Brasil: um enfoque amazônico. REDD no Brasil: um enfoque amazônico. Seminário: Economia Verde na Amazônia: Desafios e Oportunidades Rumo à Rio + 20 Manaus, 27 de Outubro de 2011 Bernhard J. Smid BJSmid@ipam.org.br www.ipam.org.br Twitter:

Leia mais