O que é Segurança da Informação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O que é Segurança da Informação"

Transcrição

1 PARTE V - CRIPTOGRAFIA O que é Segurança da Informação 1 Segurança de Informação relaciona-se com vários e diferentes aspectos referentes à: confidencialidade / privacidade, autenticidade, integridade, não-repúdio disponibilidade

2 O que é Segurança da Informação que não estão restritos: à sistemas computacionais, nem a informações eletrônicas, ou qualquer outra forma mecânica de armazenamento.

3 O que é Segurança da Informação 3 Ela se aplica à todos os aspectos de proteção e armazenamento de informações e dados, em qualquer forma.

4 Aspectos não computacionais da Segurança da Informação 4 Normativos Conceitos, Diretrizes, Regulamentos, Padrões Contingência Estatísticas Legislação Fórums de Discussão

5 Fontes de Informação 5 Na forma alfabética convencional: Um livro. Uma notícia formal impressa. Um relatório financeiro de uma empresa.

6 Fontes de Informação 6 Informação também existe em forma contínua. A natureza, geralmente, supre informação nessa forma.

7 Fonte de Informação 7 A prática moderna é amostrar o sinal contínuo em intervalos de tempo espaçados igualmente, e então digitalizar a quantidade observada (codificação). A informação pode, então, ser transmitida como um stream de dígitos binários.

8 Recursos da Informação 8 Um arquivo. Objetos. Um banco de dados.

9 Valor da Informação 9 Muitos recursos de informação que são disponíveis e mantidos em sistemas de informação distribuídos através de redes, têm um alto valor intrínseco para seus usuários. Toda informação tem valor e precisa ser protegida contra acidentes ou ataques.

10 Proteção da Informação 10 Código Cifra

11 Criptografia 11 Uma das ferramentas mais importantes para a segurança da informação é a criptografia. Qualquer método que transforme informação legível em informação legível ilegível.

12 Por que Criptografia? 12 O fato é que todos nós temos informações que queremos manter em sigilo: Desejo de Privacidade. Autoproteção. Empresas também têm segredos. Informações estratégicas. Previsões de vendas. Detalhes técnicos como produtos. Resultados de pesquisa de mercado. Arquivos pessoais.

13 O papel da criptografia na segurança da informação 13 Mundo real Se as fechaduras nas portas e janelas da sua casa são relativamente fortes, a ponto de que um ladrão não pode invadir e furtar seus pertences a sua casa está segura.

14 O papel da criptografia na segurança da informação 14 Mundo real Para maior proteção contra invasores, talvez você tenha de ter um sistema de alarme de segurança. A sua casa estará mais segura.

15 O papel da criptografia na segurança da informação 15 Mundo real Se alguém tentar fraudulentamente retirar dinheiro de sua conta bancária, mas se o banco não confiar na história do ladrão seu dinheiro estará seguro.

16 O papel da criptografia na segurança da informação 16 Mundo real Quando você assina um contrato, as assinaturas são imposições legais que orientam e impelem ambas as partes a honrar suas palavras.

17 O papel da criptografia na segurança da informação 17 Mundo Digital Confidencialidade ou Privacidade Ninguém pode invadir seus arquivos e ler os seus dados pessoais sigilosos (Privacidade). Ninguém pode invadir um meio de comunicação e obter a informação trafegada, no sentido de usufruir vantagem no uso de recursos de uma rede (confidencialidade).

18 O papel da criptografia na segurança da informação 18 Mundo Digital A privacidade é a fechadura da porta. Integridade refere-se ao mecanismo que informa quando algo foi alterado. Integridade é alarme da casa.

19 O papel da criptografia na segurança da informação 19 Mundo Digital Aplicando a prática da autenticação, pode-se verificar as identidades. A irretratabilidade (não-repúdio) é a imposição legal que impele as pessoas a honrar suas palavras.

20 O papel da criptografia na segurança da informação 20 De algum modo a criptografia contribui para resolver os problemas de: confidencialidade, privacidade, integridade, autenticação, irretratabilidade, disponibilidade.

21 O papel da criptografia na segurança da informação 21 Assim, uma das ferramentas mais importantes para a segurança da informação é a criptografia.

22 O papel da criptografia na segurança da informação 22 Qualquer um dos vários métodos que são utilizados para transformar informação legível para algo ilegível, pode contribuir para resolver os conceitos anteriores.

23 O papel da criptografia na segurança da informação 23 Mas, de modo algum a criptografia é a única ferramenta para assegurar a segurança da informação. Nem resolverá todos os problemas de segurança. Criptografia não é a prova de falhas.

24 O papel da criptografia na segurança da informação 24 Toda criptografia pode ser quebrada e, sobretudo, se for implementada incorretamente, não agrega nenhuma segurança real. O que veremos: uma visão da criptografia, focalizando a sua uitlização de forma adequada.

25 O papel da criptografia na segurança da informação 25 Não se trata de uma análise completa de tudo o que se deve conhecer sobre criptografia. Veremos as técnicas de criptografia mais amplamente usadas no mundo atual.

26 Conceitos 26 A palavra Criptografia Trabalhos sobre o história da criptografia Conceito de Cifra Conceito de Código

27 Significado da palavra 27 Criptografia A palavra criptografia vem das palavras gregas que significam escrita secreta. Kriptos (em grego) = Secreto + Grafia (de escrever) Criptografia = Escrita secreta. Criar mensagens cifradas. História de milhares de anos.

28 Jargões da Criptografia 28 Encripta (codifica, criptografa, cifra) Decripta (decodifica, decriptografa, decifra)

29 29 Os procedimentos de criptografar e decriptografar são obtidos através de um algoritmo.

30 Criptografia 30 Possui emprego nas mais diferentes áreas de atuação, mas em todas, tem o mesmo significado: proteger informações consideradas especiais ou de qualidade sensível.

31 Criptografia 31 Atualmente a CRIPTOGRAFIA é definida como a ciência que oculta e/ou protege informações escrita, eletrônica ou de comunicação.

32 Criptografia 32 É o ato de alterar uma mensagem para esconder o significado desta.

33 Criptografia Simétrica 33

34 Criptografia Assimétrica 34

35 Trabalhos sobre o história da criptografia 35 Histórico completo (Khan, 1995) Estado da arte em segurança e protocolos criptográficos (Kaufman et al., 2002) Abordagem mais matemática (Stinson, 2002) Abordagem menos matemática (Burnett e Paine (2001)

36 Técnicas envolvendo criptografia 36

37 Assinatura Digital 37

38 Técnicas envolvendo criptografia 38 Infra-estruturas de chave pública, Protocolos com Criptografia, Soluções criptográficas em Hardware,

39 Conceito de Cifra 39 É uma transformação de caractere por caractere ou bit pot bit, sem levar em conta a estrutura linguística da mensagem.

40 Conceito de Código 40 Substitui uma palavra por outra palavra ou por um símbolo. Códigos, não são mais utilizados, embora tenham tido uma história O código na linguagem navajo.

41 ATIVIDADE DE AVALIAÇÃO Defina os Conceitos de: O modelo de criptografia Criptoanálise e Criptologia O conceito de chave O Princípio de Kerckoff

42 2. Defina as Categorias do métodos de criptografia e descreva como funciona as: 42 a)cifras de Substituição b)cifras de Transposição

43 3)Dois princípios fundamentais da criptografia se encontram abaixo, descreva o funcionamento? 43 Redundância Princípio Criptográfico #1 Atualidade Princípio Criptográfico #2

44 44 4)Um dos princípios da Segurança nas Camadas de Rede é a exceção da segurança. Com exceção da segurança na camada física, quase toda segurança se baseia em princípios criptográficos. Explique estes princípios?.

45 5)Na camada de enlace, os quadros em uma linha ponto-a-ponto podem ser codificados, à medida que saem de uma máquina, e decodificados quando chegam em outra. Explique melhor este procedimento? 45

46 5)Vários detalhes de criptografia poderiam ser tratados na camada de enlace, no entanto, essa solução se mostra ineficiente, quando existem vários roteadores. Por que? 46

47 47 6)A segurança do Protocolo IP funciona nesta camada, ISSO ACONTECE NA CAMADA DE TRANSPORTE. Verificando o protocol IPSec processo-a-processo verificamos que este tem entre outras fazer criptografia via SSL E TLS. COMO ISSO É POSSÍVEL? SSL (Security Socket Level) TLS (transport Level Security)

48 48 7) NA CRIPTOGRAFIA NA CAMADA DE APLICAÇÃO, DUAS TECNOLOGIAS SÃO APRESENTADAS, EXPLIQUE CADA UMA DELAS: S/MIME (Secure/Multipupose Internet Mail Extensions) SET (Secure Electronic Transactions)

49 1 7) Dê Exemplo de aplicação da Criptografia Simétrica e a defina?

50 8) Defina Criptografia de Chaves Públicas e o problema de distribuição de chaves, como também a Assinatura Digital?

Introdução à Criptografia

Introdução à Criptografia Introdução à Criptografia 1 Uma das ferramentas mais importantes para a segurança da informação é a criptografia. Qualquer método que transforme informação legível em informação ilegível. 2 O fato é que

Leia mais

Introdução à Criptografia. Segurança da Informação Prof. João Bosco M. Sobral

Introdução à Criptografia. Segurança da Informação Prof. João Bosco M. Sobral Introdução à Criptografia Segurança da Informação Prof. João Bosco M. Sobral 1 O que é Segurança da Informação Segurança de Informação relaciona-se com vários e diferentes aspectos referentes à: confidencialidade

Leia mais

Técnicas Clássicas de Criptografia. Criptografia e Segurança de Redes, Cap. 2 Willian Stallings 4 Ed. Pearson, 2008

Técnicas Clássicas de Criptografia. Criptografia e Segurança de Redes, Cap. 2 Willian Stallings 4 Ed. Pearson, 2008 Técnicas Clássicas de Criptografia Criptografia e Segurança de Redes, Cap. 2 Willian Stallings 4 Ed. Pearson, 2008 Conceitos A palavra Criptografia Conceito de Código Conceito de Cifra Criptoanálise Força

Leia mais

Chaves Simétricas e Assimétricas

Chaves Simétricas e Assimétricas Chaves Simétricas e Assimétricas Para entendermos a diferenças entre estes tipos de chaves, devemos primeiro saber o conceito básico sobre criptografia. Criptografia (Do Grego kryptós, escondido, e gráphein,

Leia mais

Baseado em função de hashing: Mapeiam dados de tamanho variável em um texto cifrado de tamanho fixo que é único para aqueles dados. Usado para verific

Baseado em função de hashing: Mapeiam dados de tamanho variável em um texto cifrado de tamanho fixo que é único para aqueles dados. Usado para verific INTRODUÇÃO À CRIPTOGRAFIA Criptografia é a ciência que utiliza algoritmos matemáticos para criptografar/encriptar (esconder) dados numa forma aparentemente não legível (texto cifrado) e recuperá-los (decriptografá-los).

Leia mais

Autenticação por par de. chaves assimétricas. Bruno Follmann

Autenticação por par de. chaves assimétricas. Bruno Follmann Autenticação por par de 1 chaves assimétricas Bruno Follmann 2 Criptografia assimétrica Criada em 1976 por Diffie e Hellman; Também chamada de criptografia de chave pública; Sistema para cifrar e decifrar

Leia mais

Redes de Computadores Aula 22

Redes de Computadores Aula 22 Redes de Computadores Aula 22 Aula passada Multimídia em redes Aula de hoje Segurança em redes Princípios Criptografia Autenticação O que é Segurança em Redes? Segurança é a garantia de certas propriedades

Leia mais

AULA 08 CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS CRIPTOGRAFIA ASSIMÉTRICA CHAVES E ALGORITMOS 03/03/2016 PROF. FABIANO TAGUCHI

AULA 08 CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS CRIPTOGRAFIA ASSIMÉTRICA CHAVES E ALGORITMOS 03/03/2016 PROF. FABIANO TAGUCHI 03/03/2016 PROF. FABIANO TAGUCHI http://fabianotaguchi.wordpress.com CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS AULA 08 CRIPTOGRAFIA ASSIMÉTRICA CHAVES E ALGORITMOS 1 CONCEITOS DA TECNOLOGIA CRIPTOGRAFIA ASSIMÉTRICA

Leia mais

Faculdade de Engenharia da Computação

Faculdade de Engenharia da Computação Faculdade de Engenharia da Computação Disciplina: Modelos Aplicados a Segurança Fundamentos de Criptologia Site : http://www1.univap.br/~wagner/ec.html Prof. Responsáveis Wagner Santos C. de Jesus 1 Conceito

Leia mais

BUSINESS CASE Certificação Digital

BUSINESS CASE Certificação Digital BUSINESS CASE Certificação Digital Simpósio sobre Certificação Digital e Prontuário Eletrônico Maio de 2011 CONTEXTUALIZAÇÃO SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO CERTIFICAÇÃO DIGITAL CASE CERTIFICAÇÃO DIGITAL LAB.

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Segurança de Redes Parte II Prof. Thiago Dutra Agenda n Parte I n Segurança da Informação n Parte II n Segurança em Redes de Computadores 2 1 Agenda Parte

Leia mais

Segurança de Rede. Criptografia

Segurança de Rede. Criptografia Segurança de Rede Criptografia Introdução Criptografia tem origem do grego kryptos (oculto) e graphein (escrita). A criptografia é o estudo de técnicas para a comunicação e armazenamento seguro de dados.

Leia mais

Criptografia Aplicada LESI / LMCC

Criptografia Aplicada LESI / LMCC Criptografia Aplicada LESI / LMCC Exame da 1 a Chamada 16 de Janeiro 2004 1 Questão 1 [Terminologia] 1. Desenhe uma árvore hierárquica que reflicta as relações entre os seguintes termos: cifra por blocos

Leia mais

INE5630 Solução da Prova 2 21/11/2011

INE5630 Solução da Prova 2 21/11/2011 INE5630 Solução da Prova 2 21/11/2011 1. Embora navegadores Web sejam fáceis de usar, os servidores Web sejam relativamente fáceis de configurar e gerenciar, e o conteúdo da Web esteja cada vez mais fácil

Leia mais

CONCEITUAÇÃO CONCEITOS

CONCEITUAÇÃO CONCEITOS 13/03/2016 PROF. FABIANO TAGUCHI http://fabianotaguchi.wordpress.com CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS AULA 09 ASSINATURA DIGITAL FUNÇÃO HASH 1 CONCEITO DE ASSINATURA 2 Confortável Prático Seguro? Conteúdo

Leia mais

Exemplo da (in)segurança de um site sem HTTPS

Exemplo da (in)segurança de um site sem HTTPS Exemplo da (in)segurança de um site sem HTTPS Date : 9 de Janeiro de 2014 Nos dias que correm, é importante que todos os dados sensíveis transaccionados entre um cliente e um servidor sejam cifrados de

Leia mais

Autenticação X Assinatura Digital. Assinatura Digital. Autenticação - Dois Níveis. Funções de Autenticação. Autenticação:

Autenticação X Assinatura Digital. Assinatura Digital. Autenticação - Dois Níveis. Funções de Autenticação. Autenticação: X Assinatura Digital Assinatura Digital : protege as duas partes que trocam uma mensagem não protege as duas partes uma contra a outra pode acontecer: uma parte forja uma mensagem dizendo que foi enviada

Leia mais

AULA 10 CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS CERTIFICADOS DIGITAIS ESTRUTURA DE UMA ICP 26/03/2016 PROF. FABIANO TAGUCHI

AULA 10 CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS CERTIFICADOS DIGITAIS ESTRUTURA DE UMA ICP 26/03/2016 PROF. FABIANO TAGUCHI 26/03/2016 PROF. FABIANO TAGUCHI http://fabianotaguchi.wordpress.com CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS AULA 10 CERTIFICADOS DIGITAIS ESTRUTURA DE UMA ICP 1 CONCEITUAÇÃO 2 PRIMEIRA SITUAÇÃO Alice tem a

Leia mais

Capítulo 8. Segurança de redes

Capítulo 8. Segurança de redes Capítulo 8 Segurança de redes slide 1 Segurança de redes Algumas pessoas que causam problemas de segurança e motivação. slide 2 slide 3 Criptografia Introdução Cifras de substituição Cifras de transposição

Leia mais

Cifra Homofônica. Mestrado em Ciência da Computação Estruturas de Dados Prof. Dr. Paulo Roberto Gomes Luzzardi Mestranda: Nelsi Warken

Cifra Homofônica. Mestrado em Ciência da Computação Estruturas de Dados Prof. Dr. Paulo Roberto Gomes Luzzardi Mestranda: Nelsi Warken Cifra Homofônica Mestrado em Ciência da Computação Estruturas de Dados Prof. Dr. Paulo Roberto Gomes Luzzardi Mestranda: Nelsi Warken Sumário 1. Introdução 2. História da Criptologia 3. Tipos de Cifras

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Aula 2 Introdução à Segurança de Redes Conceitos de Criptografia Prof. Ricardo M. Marcacini ricardo.marcacini@ufms.br Curso: Sistemas de Informação 1º Semestre / 2015 http://moodle.lives.net.br

Leia mais

MAB 715 Segurança em Redes

MAB 715 Segurança em Redes Núcleo de Computação Eletrônica Universidade Federal do Rio de Janeiro MAB 715 Segurança em Redes Luiz Fernando Rust e-mail: INMETRO Tel. (021) 2679-9072 rust@nce.ufrj.br lfrust@inmetro.gov.br 11 Livros

Leia mais

PROGRAMAÇÃO COM ARQUIVOS PROF. ANDRÉ RENATO. Criptografia

PROGRAMAÇÃO COM ARQUIVOS PROF. ANDRÉ RENATO. Criptografia PROGRAMAÇÃO COM ARQUIVOS PROF. ANDRÉ RENATO Criptografia VISÃO GERAL A criptografia é a área da matemática (computação) que estuda a transformação de valores (números, letras, mensagens, arquivos...) legíveis

Leia mais

Mecanismos de Segurança. Arnaldo Madeira Bruna Branco Vitor de Souza

Mecanismos de Segurança. Arnaldo Madeira Bruna Branco Vitor de Souza Mecanismos de Segurança Arnaldo Madeira Bruna Branco Vitor de Souza 1 Agenda Introdução Controle físico Mecanismos de cifração Assinatura digital Mecanismos de garantia da integridade da informação Mecanismos

Leia mais

SEGURANÇA CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS. As funções de cifra são consideradas totalmente seguras se:

SEGURANÇA CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS. As funções de cifra são consideradas totalmente seguras se: 20/02/2016 PROF. FABIANO TAGUCHI http://fabianotaguchi.wordpress.com CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS SEGURANÇA As funções de cifra são consideradas totalmente seguras se: Independente do tempo e do poder

Leia mais

Aspectos importantes como a autenticação e autorização. Tipos de ameaças: Atividade não autorizada; Downloads não autorizados; Redes: local de transmi

Aspectos importantes como a autenticação e autorização. Tipos de ameaças: Atividade não autorizada; Downloads não autorizados; Redes: local de transmi MODELO DE REFERÊNCIA DE SEGURANÇA Criado para definir uma arquitetura de rede confiável e que implemente uma política de segurança, que consiste em uma série de regras, procedimentos, autorizações e negações

Leia mais

Engloba os criptossistemas clássicos. Outros nomes: (Criptografia...)

Engloba os criptossistemas clássicos. Outros nomes: (Criptografia...) Principal característica: utilização da mesma chave para cifrar/decifrar. Engloba os criptossistemas clássicos. Outros nomes: (Criptografia...) convencional de chave única de chave secreta Os procedimentos

Leia mais

O mundo virtual pode permitir essa segurança assim como o mundo real. As garantias virtuais se chamam as Assinaturas Digitais.

O mundo virtual pode permitir essa segurança assim como o mundo real. As garantias virtuais se chamam as Assinaturas Digitais. O mundo virtual pode permitir essa segurança assim como o mundo real. As garantias virtuais se chamam as Assinaturas Digitais. As assinaturas são chaves ou certificados criados apenas uma vez para cada

Leia mais

O USO DA CRIPTOGRAFIA EM ÁUDIO

O USO DA CRIPTOGRAFIA EM ÁUDIO O USO DA CRIPTOGRAFIA EM ÁUDIO SILVA, Mariana de Lourdes Godoy da 1 ; OLIVEIRA, Cintia Carvalho 2 ; RESUMO: Atualmente, a criptografia é o que norteia toda a segurança da informação nos canais web de comunicação.

Leia mais

AULA 08 CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS CRIPTOGRAFIA ASSIMÉTRICA CHAVES E ALGORITMOS 23/04/2016 PROF. FABIANO TAGUCHI

AULA 08 CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS CRIPTOGRAFIA ASSIMÉTRICA CHAVES E ALGORITMOS 23/04/2016 PROF. FABIANO TAGUCHI 23/04/2016 PROF. FABIANO TAGUCHI http://fabianotaguchi.wordpress.com CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS AULA 08 CRIPTOGRAFIA ASSIMÉTRICA CHAVES E ALGORITMOS 1 CONCEITOS DA TECNOLOGIA CRIPTOGRAFIA ASSIMÉTRICA

Leia mais

Software para Assinatura Digital

Software para Assinatura Digital UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Evandro Araujo de Sousa Software para Assinatura Digital Florianópolis, Novembro de 2004 ii UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Leia mais

Criptografia Assimétrica. Criptografia Assimétrica

Criptografia Assimétrica. Criptografia Assimétrica Criptografia Assimétrica Encriptação Texto Algoritmo %^&*@ $ texto cifrado chave privada Decriptação %^&*@ $ Algoritmo Texto chave pública Criptografia Assimétrica Chaves complementares são usadas para

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web Segurança

Tópicos de Ambiente Web Segurança Tópicos de Ambiente Web Segurança Professora: Sheila Cáceres Componentes dos sistemas de segurança de dados Política de segurança de dados Serviços básicos para segurança computacional (security) Controle

Leia mais

Segurança em Redes IP

Segurança em Redes IP IPSec 1 Segurança em Redes IP FEUP MPR IPSec 2 Requisitos de Segurança em Redes» Autenticação: O parceiro da comunicação deve ser o verdadeiro» Confidencialidade: Os dados transmitidos não devem ser espiados»

Leia mais

São descritos abaixo os serviços oferecidos pela criptografia, conforme (Stallings, 2008):

São descritos abaixo os serviços oferecidos pela criptografia, conforme (Stallings, 2008): Criptografia Introdução "A criptografia, considerada como a ciência e a arte de escrever mensagens em forma cifrada ou em código, é um dos principais mecanismos de segurança que você pode usar para se

Leia mais

No Espaco Digital. De Pes Assentes

No Espaco Digital. De Pes Assentes No Espaco Digital De Pes Assentes Na Terra O Projeto Gamilearning (Utap-Icdt/Ivc-Esct/0020/2014) é financiado pela Fundação para Ciência e para a Tecnologia (Fct), ao abrigo do programa PortugaliutAustin.

Leia mais

PTC Aula 20. (Kurose, p ) (Peterson, p ) 14/06/ Princípios de criptografia

PTC Aula 20. (Kurose, p ) (Peterson, p ) 14/06/ Princípios de criptografia PTC 2550 - Aula 20 5.2 Princípios de criptografia (Kurose, p. 587-626) (Peterson, p. 444-454) 14/06/2017 Muitos slides adaptados com autorização de J.F Kurose and K.W. Ross, All Rights Reserved Capítulo

Leia mais

Silvio Fernando Vieira Correia Filho Paulo Henrique dos Santos

Silvio Fernando Vieira Correia Filho Paulo Henrique dos Santos Silvio Fernando Vieira Correia Filho Paulo Henrique dos Santos MISSÃO DO SERPRO Prover e integrar soluções de tecnologia da informação e comunicação para o êxito da governança do Estado, em benefício da

Leia mais

IV Seminário sobre Segurança da Informação e Comunicações

IV Seminário sobre Segurança da Informação e Comunicações OBJETIVO Conhecer aspectos básicos do uso da Criptografia e da Certificaçã ção o Digital como instrumentos da SIC. Introdução Desde que se inventou o cochicho, a arte de ocultar informações foi desenvolvida.

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL

CERTIFICAÇÃO DIGITAL Autenticidade Digital CERTIFICAÇÃO DIGITAL Certificação Digital 1 Políticas de Segurança Regras que baseiam toda a confiança em um determinado sistema; Dizem o que precisamos e o que não precisamos proteger;

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação. Aula 9- Sistemas de Comércio Eletrônico Parte 2

Administração de Sistemas de Informação. Aula 9- Sistemas de Comércio Eletrônico Parte 2 Aula 9- Sistemas de Comércio Eletrônico Parte 2 Conteúdo Programático desta aula Conhecer Pagamentos e Transferências Eletrônicas de Fundos; e Conhecer as Aplicações do Comércio Eletrônico. Meios de Pagamento

Leia mais

SEGURANÇA NA INTERNET

SEGURANÇA NA INTERNET Disponível em: http://segurancaprivadadobrasil.files.wordpress.com/2009/07/seguranca_net_-_cadeado.jpg SEGURANÇA NA INTERNET Maria Beatrís Zielinski Tracienski SEGURANÇA DOS COMPUTADORES: INTRODUÇÃO Um

Leia mais

Segurança da Informação. Alberto Felipe Friderichs Barros

Segurança da Informação. Alberto Felipe Friderichs Barros Segurança da Informação Alberto Felipe Friderichs Barros Em um mundo onde existe uma riqueza de informação, existe frequentemente uma pobreza de atenção. Ken Mehlman Desde o surgimento da internet, a busca

Leia mais

Instituto Superior de Tecnologia em Ciências da Computação de Petrópolis VPN Virtual Private Network

Instituto Superior de Tecnologia em Ciências da Computação de Petrópolis VPN Virtual Private Network Instituto Superior de Tecnologia em Ciências da Computação de Petrópolis VPN Virtual Private Network Por: Bruno Fagundes Segurança Confidencialidade; Integridade; Autenticidade; Disponibilidade; Criptografia

Leia mais

O que é. Segurança da Informação. Introdução à Criptografia. Segurança da Informação. Prof. João Bosco M. Sobral

O que é. Segurança da Informação. Introdução à Criptografia. Segurança da Informação. Prof. João Bosco M. Sobral O que é Segurança da Informação Introdução à Criptografia Segurança da Informação Prof. João Bosco M. Sobral 1 O que é Segurança da Informação Segurança de Informação relaciona-se com vários e diferentes

Leia mais

Faculdade de Engenharia da Computação

Faculdade de Engenharia da Computação Faculdade de Engenharia da Computação Disciplina Segurança Aplicada a Computação Aplicações de Modelos para Segurança Site : http://www1.univap.br/~wagner/ec.html Prof. Responsáveis Wagner Santos C. de

Leia mais

Criptografia. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. 2.1. Criptografia. 2.2. Criptoanálise e Criptologia. 2.3. Cifragem, Decifragem e Algoritmo

Criptografia. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. 2.1. Criptografia. 2.2. Criptoanálise e Criptologia. 2.3. Cifragem, Decifragem e Algoritmo 1. Introdução O envio e o recebimento de informações são uma necessidade antiga, proveniente de centenas de anos. Nos últimos tempos, o surgimento da Internet e de tantas outras tecnologias trouxe muitas

Leia mais

Criptografia e certificado digital. Rennan de Lucena Gaio

Criptografia e certificado digital. Rennan de Lucena Gaio Criptografia e certificado digital Rennan de Lucena Gaio rennan.gaio12@openmailbox.org Objetivos Aprender o básico de criptografia e certificado digital. Apresentar tópicos que poderão ser aprofundados

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro Tecnologia da Informação e Comunicação Douglas Farias Cordeiro Criptografia O que é criptografia? Definição Criptografia: Kryptós escondido Gráphein escrita Estudo dos princípios e técnicas pelas quais

Leia mais

IPSEC. IP Security Protocol. *Utilize este material para fins educativos e não comerciais*

IPSEC. IP Security Protocol. *Utilize este material para fins educativos e não comerciais* IPSEC IP Security Protocol *Utilize este material para fins educativos e não comerciais* Introdução O IPSec, ou IP Security Protocol, tem o objetivo de fornecer mecanismos de proteção ao pacote IP e às

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL COM JAVA. Cléber da Silveira.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL COM JAVA. Cléber da Silveira. CERTIFICAÇÃO DIGITAL COM JAVA. Cléber da Silveira. A certificação digital é uma tecnologia que provê um mecanismo seguro, capaz de fornecer autenticidade, confidencialidade e integridade a toda e qualquer

Leia mais

Segurança em Sistemas Distribuídos

Segurança em Sistemas Distribuídos Segurança em Sistemas Distribuídos Segurança confidencialidade autenticidade integridade não repudiação } comunicação Ameaças interceptação interrupção modificação fabricação ataques a canais de comunicação

Leia mais

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Auditoria e Segurança da Informação GSI536 Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Princípios de Criptografia Tópicos O papel da criptografia na segurança das redes de comunicação; Criptografia de chave

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini   / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: SEGURANÇA EM REDES Aula N : 05 Tema: Aprimorando

Leia mais

Mantendo Segredos com a ajuda da Matemática

Mantendo Segredos com a ajuda da Matemática Mantendo Segredos com a ajuda da Matemática Hemar Godinho Departamento de Matemática - UnB 21 de outubro de 2002 Vamos imaginar que dois colegas de uma turma estejam planejando uma festa surpresa. O sucesso

Leia mais

M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações

M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações Prof. Fernando Augusto Teixeira 1 Agenda da Disciplina Certificado Digital e suas aplicações Segurança Criptografia Simétrica Criptografia

Leia mais

CEA463 SEGURANÇA E AUDITORIA DE SISTEMAS

CEA463 SEGURANÇA E AUDITORIA DE SISTEMAS Criptografia CEA463 SEGURANÇA E AUDITORIA DE SISTEMAS Universidade Federal de Ouro Preto DECEA / João Monlevade Profa. Msc. Helen de Cássia S. da Costa Lima Universidade Federal de Ouro

Leia mais

Capítulo 1 Introdução A arte da guerra nos ensina a não confiar na probabilidade de o inimigo não chegar, mas na nossa própria capacidade para recebê-

Capítulo 1 Introdução A arte da guerra nos ensina a não confiar na probabilidade de o inimigo não chegar, mas na nossa própria capacidade para recebê- Criptografia e Segurança em Rede Capítulo 1 De William Stallings Apresentação por Lawrie Brown e Fábio Borges Capítulo 1 Introdução A arte da guerra nos ensina a não confiar na probabilidade de o inimigo

Leia mais

Cartilha de Segurança para Internet Parte III: Privacidade

Cartilha de Segurança para Internet Parte III: Privacidade Cartilha de Segurança para Internet Parte III: Privacidade NIC BR Security Office nbso@nic.br Versão 2.0 11 de março de 2003 Resumo Esta parte da Cartilha discute questões relacionadas à privacidade do

Leia mais

Segurança - Conceitos Básicos. Conceitos Básicos. Segurança. Mundo Virtual X Mundo Real 18/08/11. Segurança em Redes de Computadores

Segurança - Conceitos Básicos. Conceitos Básicos. Segurança. Mundo Virtual X Mundo Real 18/08/11. Segurança em Redes de Computadores Segurança - Conceitos Básicos Segurança em Redes de Computadores Conceitos Básicos O que é? É a condição de estar protegido de perigo ou perda. tem que ser comparada e contrastada com outros conceitos

Leia mais

SEGURANÇA DE SISTEMAS E REDES

SEGURANÇA DE SISTEMAS E REDES SEGURANÇA DE SISTEMAS E REDES (CIFRAS SIMÉTRICAS) TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES www.tassiogoncalves.com.br tassiogoncalvesg@gmail.com CONTEÚDO Técnicas clássicas de encriptação Modelo de cifra simétrica

Leia mais

www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 08 Protocolos de Segurança

www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 08 Protocolos de Segurança www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 08 Protocolos de Segurança Protocolos de Segurança A criptografia resolve os problemas envolvendo a autenticação, integridade

Leia mais

TUTORIAL. ASSINATURA E CRIPTOGRAFIA DE NO OUTLOOK-2007 COM USO DO DISPOSITIVO etoken FORNECIDO PELO TCU. Conceitos básicos...

TUTORIAL. ASSINATURA E CRIPTOGRAFIA DE  NO OUTLOOK-2007 COM USO DO DISPOSITIVO etoken FORNECIDO PELO TCU. Conceitos básicos... TUTORIAL ASSINATURA E CRIPTOGRAFIA DE EMAIL NO OUTLOOK-2007 COM USO DO DISPOSITIVO etoken FORNECIDO PELO TCU Conteúdo Conceitos básicos... 2 Pré-requisitos para utilização dos procedimentos descritos neste

Leia mais

Capítulo 1 Introdução 1

Capítulo 1 Introdução 1 SUMÁRIO Capítulo 1 Introdução 1 1.1 Visão Geral da Internet... 1 1.1.1 Redes... 2 1.1.2 Comutação... 4 1.1.3 A Internet... 6 1.1.4 Acessando a Internet... 7 1.1.5 Hardware e Software... 8 1.2 PROTOCOLO

Leia mais

Criptografia e Segurança. Introdução à Cifra. Conteúdo programático

Criptografia e Segurança. Introdução à Cifra. Conteúdo programático Criptografia e Segurança das Comunicações Introdução à Cifra Prof RG Crespo Criptografia e Segurança das Comunicações Introdução : 1/22 Conteúdo programático Criptografia constitui a parte I da unidade

Leia mais

Assinatura Digital: problema

Assinatura Digital: problema Assinatura Digital Assinatura Digital Assinatura Digital: problema A autenticidade de muitos documentos, é determinada pela presença de uma assinatura autorizada. Para que os sistemas de mensagens computacionais

Leia mais

Capítulo 8. Segurança de redes

Capítulo 8. Segurança de redes Capítulo 8 Segurança de redes slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. Computer Networks, Fifth Edition by Andrew Tanenbaum and David Wetherall, Pearson Education-Prentice Hall,

Leia mais

DIREITO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO

DIREITO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO DIREITO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO Prof. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com Sistemas operacionais, aplicativos e web browser Dos sujeitos ativos dos delitos e

Leia mais

Números primos e Criptografia

Números primos e Criptografia 1 Universidade de São Paulo/Faculdade de Educação Seminários de Ensino de Matemática (SEMA-FEUSP) Coordenador: Nílson José Machado novembro/2008 Números primos e Criptografia Marisa Ortegoza da Cunha marisa.ortegoza@bol.com.br

Leia mais

Resumo do Artigo. Um Mecanismo Para Distribuição Segura de Vídeo MPEG. Escrito por

Resumo do Artigo. Um Mecanismo Para Distribuição Segura de Vídeo MPEG. Escrito por Resumo do Artigo Um Mecanismo Para Distribuição Segura de Vídeo MPEG Escrito por CÍNTIA BORGES MARGI GRAÇA BRESSAN WILSON V. RUGGIERO EPUSP - Escola Politécnica da Universidade de São Paulo LARC Laboratório

Leia mais

Criptografia em redes de computadores. Gabriel Stefen e Thiago Stefen

Criptografia em redes de computadores. Gabriel Stefen e Thiago Stefen Criptografia em redes de computadores Gabriel Stefen e Thiago Stefen O que é criptografia? Criptografia é técnica pela qual a informação pode ser transformada da sua forma original para outra ilegível,

Leia mais

Pagamento Eletrônico (e-payment) GTI - 5 semestre. Professor: Aluisio Comiran

Pagamento Eletrônico (e-payment) GTI - 5 semestre. Professor: Aluisio Comiran Pagamento Eletrônico (e-payment) GTI - 5 semestre Professor: Aluisio Comiran (aluisiocomiran@gmail.com) Pagamentos eletrônicos Pagamento on-line com cartões de crédito Até recentemente os consumidores

Leia mais

Segurança Sistemas Distribuídos. junho de 2017

Segurança Sistemas Distribuídos. junho de 2017 Segurança Sistemas Distribuídos junho de 2017 Segurança confidencialidade autenticidade integridade não repudiação } comunicação processos se comunicam por rede pública comunicação ameaças interceptação

Leia mais

quem utiliza esse processo para envio de s, por exemplo, está bem protegido de fraudes.

quem utiliza esse processo para envio de  s, por exemplo, está bem protegido de fraudes. A criptografia é um conceito técnico usado para codificar uma determinada informação, de tal forma que somente o seu destinatário e o emissor da mensagem consigam acessá-la. O objetivo é evitar que terceiros

Leia mais

www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 06 Criptografia e Esteganografia

www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 06 Criptografia e Esteganografia Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício Criptografia A forma mais utilizada para prover a segurança em pontos vulneráveis de uma rede de computadores é a utilização da criptografia. A criptografia

Leia mais

CRIPTOGRAFIA. Laboratórios de Informática João Paulo Barraca, André Zúquete, Diogo Gomes.

CRIPTOGRAFIA. Laboratórios de Informática João Paulo Barraca, André Zúquete, Diogo Gomes. http://www.criptomuseum.com/cripto/lorenz/sz40 CRIPTOGRAFIA André Zúquete Laboratórios de Informática 2014-2015 João Paulo Barraca, André Zúquete, Diogo Gomes Criptografia: terminologia (1/2) 2 Criptografia

Leia mais

Segurança de aplicação - S/MIME

Segurança de aplicação - S/MIME Segurança de aplicação - S/MIME Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v1 Componentes de um sistema de e-mail Interface com o utilizador (leitor de e-mails) Escrita e leitura de

Leia mais

Este é um exemplo das informações de um certificado digital, que no caso é o meu: Informações do Certificado Digital

Este é um exemplo das informações de um certificado digital, que no caso é o meu: Informações do Certificado Digital O Que é Certificado Digital: Um Certificado Digital é um arquivo no computador que identifica você, funcionando como o RG. Comprova a identidade da pessoa que está usando nos meios eletrônicos, é uma identificação

Leia mais

ISEGI. Segurança em redes informáticas. Esteganografia Digital. Fernando Jorge Ribeiro Correia

ISEGI. Segurança em redes informáticas. Esteganografia Digital. Fernando Jorge Ribeiro Correia ISEGI Segurança em redes informáticas Segurança da informação nas organizações Esteganografia Digital Fernando Jorge Ribeiro Correia 1 Objectivos Conhecer o conceito de Esteganografia Digital. Conhecer

Leia mais

Segurança de Sistemas

Segurança de Sistemas Segurança de Sistemas Prof. Luiz A. Nascimento Auditoria e Segurança de Sistemas de Informação Anhanguera Taboão da Serra Segurança dos dados. Como se proteger? Controle de acesso Senhas Criptografia Backup

Leia mais

Criptografia com chaves públicas: simplificação da utilização SEGURANÇA EM SISTEMAS INFORMÁTICOS

Criptografia com chaves públicas: simplificação da utilização SEGURANÇA EM SISTEMAS INFORMÁTICOS Criptografia com chaves públicas: simplificação da utilização SEGURANÇA EM SISTEMAS INFORMÁTICOS O que é? Criptografia com chaves públicas OU criptografia assimétrica Baseia-se na geração de um par de

Leia mais

Engenharia de Segurança

Engenharia de Segurança Engenharia de Segurança Profa. Dra. Kalinka Regina Lucas Jaquie Castelo Branco kalinka@icmc.usp.br Slides baseados nas transparências de diversos professores e autores de livros (prof. Edward David Moreno,

Leia mais

M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações

M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações Prof. Fernando Augusto Teixeira 1 2 Agenda da Disciplina Certificado Digital e suas aplicações Segurança Criptografia Simétrica

Leia mais

Webinário Informática INSS Prof. Paulo França

Webinário Informática INSS Prof. Paulo França Webinário Informática INSS 2016 Prof. Paulo França EDITAL INSS 1. Internet e Intranet 2. Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos de informática.

Leia mais

Criptografia e Segurança de Rede Capítulo 6. Quarta Edição por William Stallings

Criptografia e Segurança de Rede Capítulo 6. Quarta Edição por William Stallings Criptografia e Segurança de Rede Capítulo 6 Quarta Edição por William Stallings Capítulo 6 Mais sobre cifras simétricas Estou familiarizado com todas as formas de escritas secretas, sendo eu mesmo o autor

Leia mais

Segurança do Ambiente Físico Para garantir adequada segurança do ambiente físico, é necessário combinar as seguintes medidas: o De prevenção; o Detecç

Segurança do Ambiente Físico Para garantir adequada segurança do ambiente físico, é necessário combinar as seguintes medidas: o De prevenção; o Detecç Auditoria e Segurança de Sistemas Prof.: Mauricio Pitangueira Instituto Federal da Bahia Segurança do Ambiente Físico Para garantir adequada segurança do ambiente físico, é necessário combinar as seguintes

Leia mais

Introdução à Criptografia

Introdução à Criptografia Introdução à Criptografia [Auditoria e Segurança de Sistemas] Adriano J. Holanda 21 de outubro de 2016 Introdução à Criptografia A palavra criptografia é proveniente do grego, kryptó (secreto) e graphein

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Redes de Computadores Virtual Private Network (VPN) Trabalho sob a Licença Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 3.0 Brasil Creative Commons. Para visualizar uma cópia desta licença, visite

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini   / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: SIG Aula N : 10 Tema: Segurança em sistemas

Leia mais

conceitos criptográficos rede social

conceitos criptográficos rede social Um estudo sobre conceitos criptográficos aplicáveis em compartilhamento de informações em rede social com provedor de serviço não confiável Adriano dos Reis Lopes Orientador Prof. Dr. Paulo S. L. M. Barreto

Leia mais

Segurança de Sistemas de Informação

Segurança de Sistemas de Informação Segurança de Sistemas de Informação Mestrado em Ciência da Informação E-mail: 1 Chaves criptográficas Chave criptográfica: é um pedaço de informação cujo conhecimento é necessário à utilização de técnicas

Leia mais

Segurança Computacional alavancando o avanço da computação

Segurança Computacional alavancando o avanço da computação Segurança Computacional alavancando o avanço da computação VII Semana de Informática COTIL Diego Fiori de Carvalho dfiori@icmc.usp.br 1 Roteiro Histórico/Motivação Esteganografia Criptografia Cifras Enigma

Leia mais

Mecanismos de Autenticação

Mecanismos de Autenticação Mecanismos de Autenticação ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ Índice 1. Introdução...1 1.2 Mecanismos de autenticação...1

Leia mais

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 7 1. A CAMADA DE APLICAÇÃO Parte 1 Depois de estudar todas as camadas preliminares, chegamos à camada onde são encontradas todas as aplicações. As camadas situadas abaixo da camada de aplicação

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Propriedades da Segurança da Informação Segurança da Informação Aula 04 Segurança (parte 01) Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br Blog: profcardia.blogspot.com Confidencialidade Integridade Disponibilidade

Leia mais

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada

Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Processo para transformar a mensagem original em uma mensagem ilegível por parte de uma pessoa não autorizada Criptografia Onde pode ser usada? Arquivos de um Computador Internet Backups Redes

Leia mais

Smart Card Virtual e Autoridade Certificadora Distribuída. Jeroen van de Graaf Laboratório de Computação Científica UFMG jvdg@lcc.ufmg.

Smart Card Virtual e Autoridade Certificadora Distribuída. Jeroen van de Graaf Laboratório de Computação Científica UFMG jvdg@lcc.ufmg. Smart Card Virtual e Autoridade Certificadora Distribuída Jeroen van de Graaf Laboratório de Computação Científica UFMG jvdg@lcc.ufmg.br Programa O que é uma ICP? O que é ICP-EDU Qual é a proposta do GT-ICP-EDU

Leia mais

Nível de segurança de uma VPN

Nível de segurança de uma VPN VPN Virtual Private Network (VPN) é uma conexão segura baseada em criptografia O objetivo é transportar informação sensível através de uma rede insegura (Internet) VPNs combinam tecnologias de criptografia,

Leia mais

Desafios da Segurança na Internet das coisas. gilberto@sudre.com.br http://gilberto.sudre.com.br

Desafios da Segurança na Internet das coisas. gilberto@sudre.com.br http://gilberto.sudre.com.br Desafios da Segurança na Internet das coisas gilberto@sudre.com.br http://gilberto.sudre.com.br 2 Agenda» A Internet das Coisas» Principais desafios» Riscos» Vulnerabilidades» Ataques» Defesas» Mais informações

Leia mais

Endereço de Rede. Comumente conhecido como endereço IP Composto de 32 bits comumente divididos em 4 bytes e exibidos em formato decimal

Endereço de Rede. Comumente conhecido como endereço IP Composto de 32 bits comumente divididos em 4 bytes e exibidos em formato decimal IP e DNS O protocolo IP Definir um endereço de rede e um formato de pacote Transferir dados entre a camada de rede e a camada de enlace Identificar a rota entre hosts remotos Não garante entrega confiável

Leia mais