PENSAMENTO. O desejo de ir em direção ao outro, de se comunicar com ele, ajudá-lo de forma eficiente, faz nascer em nós uma imensa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PENSAMENTO. O desejo de ir em direção ao outro, de se comunicar com ele, ajudá-lo de forma eficiente, faz nascer em nós uma imensa"

Transcrição

1 PENSAMENTO O desejo de ir em direção ao outro, de se comunicar com ele, ajudá-lo de forma eficiente, faz nascer em nós uma imensa energia e uma alegria, sem nenhuma sensação de cansaço. Dalai Lama

2 AGRADECIMENTOS Á orientadora deste relatório de estágio, Professora Doutora Maria Alexandra Pinto Santos da Costa, pelos seus ensinamentos, incentivo e disponibilidade. Aos enfermeiros que participaram na implementação do projeto em especial à Srª Enfª Chefe da cirurgia Licínia Sebastião. Aos meus pais pelo apoio, ajuda e disponibilidade, ao longo destes meses e em especial nos momentos difíceis. A todos os que direta ou indiretamente contribuíram para a concretização deste trabalho, o meu obrigado.

3 RESUMO A comunicação de uma má notícia é um ato difícil e complexo, gerador de sentimentos de ansiedade e stress, para a maioria dos enfermeiros pelos aspetos emocionais, relacionais e técnicos que lhe estão associados. Ao refletir sobre a prática de cuidados da equipa de enfermagem ao doente oncológico submetido a cirurgia paliativa verificou-se uma formação deficitária a nível técnico, bem como a necessidade de adquirir competências e habilidades comunicacionais centradas na relação de ajuda e na comunicação interpessoal. A metodologia utilizada foi a de projeto, que decorreu durante seis meses em três campos de estágio para aquisição de competências na área da comunicação. Em contexto de trabalho envolveu 31 enfermeiros do serviço de cirurgia. Foi feito um diagnóstico da situação por questionário tendo revelado que 93,3% dos enfermeiros sabem o que são más notícias, dando mesmo uma definição, 86,6% dos enfermeiros dizem não ser informados ou muito pouco informados quando uma comunicação de más notícias é feita, 32,3% vivenciam como sentimento mais frequente a impotência e 20,5% a tristeza, como estratégias para comunicar 33,3% utiliza a escuta ativa e a principal dificuldade com 36,6% é a de saber como comunicar, foi delineado um plano de intervenção que inclui plano de formação em serviço em duas fases teórica e teórico-prática, elaboração de norma de boas práticas e registos CIPE e instituído momento de reflexão em grupo. Os resultados mostraram pró-atividade dos enfermeiros na procura da informação, uma partilha e presença de informação nos registos sobre a temática. Sugere-se a supervisão do projeto de modo a proporcionar a melhoria contínua da qualidade da comunicação de más notícias ao doente oncológico submetido a cirurgia paliativa. Palavras-chave: Treino/capacitação, enfermeiro, comunicação de más notícias, doente oncológico/cirurgia paliativa.

4 ABSTRACT The communication of bad news is a difficult and complex act, generating feelings of anxiety and stress for most nurses by emotional, relational and technician associated with it. In reflecting on the practice of nursing care team to oncology patients undergoing palliative surgery there was a training deficit on a technical level as well as the need to acquire skills and communication skills focused on helping relationship and interpersonal communication. The methodology used was the project, which ran for six month in three fields from stage to acquire skills in communication. In the context of work involved 31 nurses from surgery service. We made a diagnosis of the situation by having questionnaire revealed that 93,3% of nurses know what they are bad news, even giving a definition, 86,6% of nurses say they are not very informed or uninformed when communication of bad news is made, 32,3% experience as feeling more common impotence and 20,5% sadness, of strategies to communicate, 33,3% use active listening and the main difficult with 36,6% is the difficulty of knowing how to communicate, was outlined a plan for intervention plan that includes training service in two phases theoretical, and theoretical practical guideline for developing best practices and records CIPE and institutes moment of reflection group. The results show the nurses in search of information sharing and the presence of information in the records on the subject. It is suggested that the supervision of the project in order to provide continuous quality improvement in communicating bad news to cancer patients undergoing palliative surgery. Keywords: Training/capacity building, nurse, communication bad news, cancer patient/palliative surgery.

5 LISTA DE SIGLAS E ABREVIATURAS APE Associação Portuguesa de Enfermeiros CDE Código Deontológico do Enfermeiro CIPE Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem DGS Direção Geral de Saúde ENFª - Enfermeira EONS European Oncology Nursing Society ESEL Escola Superior de Enfermagem FQR - Frequência OE Ordem dos Enfermeiros OMS Organização Mundial de Saúde PNCP Plano Nacional de Cuidados Paliativos PNS Plano Nacional de Saúde SRª - Senhora

6 ÍNDICE Pág. INTRODUÇÃO 10 1 DELIMITAÇÃO DA PROBLEMÁTICA 15 2 ENQUADRAMENTO TEÓRICO A Cirurgia Paliativa em Oncologia: o caso específico dos tumores 20 hepáticos e pancreáticos Necessidades do doente oncológico em cirurgia paliativa Problemas e Dificuldades na Comunicação de Más Notícias em 24 Cirurgia Oncológica Paliativa Para quem recebe a má notícia Do Enfermeiro ao dar uma má notícia Capacitação do Enfermeiro para a Comunicação de Más Notícias 28 3 IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO Análise do Percurso de Estágio na Consulta de Enfermagem 32 de um Unidade de Doença Oncológica da Mama 3.2 Análise do Percurso de Estágio na Equipa Intra-Hospitalar de 37 Suporte em Cuidados Paliativos de um Hospital Central 3.3 Análise do Percurso de Estágio no Serviço de Cirurgia Geral de um 42 Hospital Central 4 CONSIDERAÇÕES FINAIS 50 5 REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS 51 APÊNDICES 57

7 Apêndice I Reflexão Segundo o Ciclo de Gibbs na Unidade da Mama 58 Apêndice II Reflexão Segundo o Ciclo de Gibbs na Equipa Intra-Hospitalar 65 de Suporte em Cuidados Paliativos Apêndice III Questionário 75 Apêndice IV Gráficos de Distribuição do Sexo, Níveis de Escolaridade 78 Geral e Específica de Más Notícias dos Enfermeiros Apêndice V Quadros de Apresentação dos Dados da Análise de Conteúdo 80 do Questionário Apêndice VI Apresentação do Projeto à Equipa de Enfermagem 91 Apêndice VII Plano de formação e Formação em Serviço 97 Apêndice VIII Norma de procedimentos para uniformizar a comunicação de 105 más notícias ao doente oncológico submetido a cirurgia paliativa Apêndice IX Folha de Auditoria 111

Curso de Mestrado em Enfermagem. Saúde Infantil e Pediatria. Relatório de Estágio:

Curso de Mestrado em Enfermagem. Saúde Infantil e Pediatria. Relatório de Estágio: Curso de Mestrado em Enfermagem Saúde Infantil e Pediatria Relatório de Estágio: O Conforto do Recém-Nascido, da Criança e do Jovem nas situações de doença que ameaçam ou limitam a vida Marina Mónica Rodrigues

Leia mais

A c o m u n i c a ç ã o m a t e m á t i c a e m c r i a n ç a s c o m N E E. Dedicatória

A c o m u n i c a ç ã o m a t e m á t i c a e m c r i a n ç a s c o m N E E. Dedicatória Dedicatória Às minhas filhas, meus anjos de luz, e ao meu marido, por todo o apoio e compreensão indispensáveis para a elaboração deste trabalho, mas também para a realização deste meu sonho: Concluir

Leia mais

Collière (2001, p.133)

Collière (2001, p.133) Os jardineiros e horticultores conhecem e utilizam sempre esta diferença entre «cuidados» e «tratamentos». Eles cuidam das plantas para que cresçam, se desenvolvam, floresçam e dêem frutos. Por outro lado,

Leia mais

A Matemática e a Resolução de Problemas por crianças de 4 anos

A Matemática e a Resolução de Problemas por crianças de 4 anos UNIVERSIDADE DO ALGARVE ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO Curso de Mestrado em Educação Pré-escolar A Matemática e a Resolução de Problemas por crianças de 4 anos Sob orientação de: Orientadora:

Leia mais

Área de especialização. Políticas de Administração e Gestão de Serviços de Saúde

Área de especialização. Políticas de Administração e Gestão de Serviços de Saúde UNIVERSIDADE DE ÉVORA / INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA MESTRADO EM INTERVENÇÃO SÓCIO-ORGANIZACIONAL NA SAÚDE Curso ministrado em associação com a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa - IPL

Leia mais

Congresso Internacional De Enfermagem De Reabilitação A MULHER SUBMETIDA A MASTECTOMIA. Intervenção do Enfermeiro de Reabilitação

Congresso Internacional De Enfermagem De Reabilitação A MULHER SUBMETIDA A MASTECTOMIA. Intervenção do Enfermeiro de Reabilitação Congresso Internacional De Enfermagem De Reabilitação A MULHER SUBMETIDA A MASTECTOMIA Intervenção do Enfermeiro de Reabilitação Tânia Marisa Pinto Rodrigues Centro Hospitalar São João, MER, aluna PhD

Leia mais

Mestrado em Cuidados Paliativos (5ª edição) Factores que influenciam a vivência do processo terminal e de luto: Perspectiva do cuidador principal

Mestrado em Cuidados Paliativos (5ª edição) Factores que influenciam a vivência do processo terminal e de luto: Perspectiva do cuidador principal Universidade de Lisboa Faculdade de Medicina de Lisboa Mestrado em Cuidados Paliativos (5ª edição) Factores que influenciam a vivência do processo terminal e de luto: Perspectiva do cuidador principal

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO RELATÓRIO DE ESTÁGIO A Componente de Apoio à Família no Jardim-de-Infância de Alcabideche Linda France Alonso Duque CICLO DE ESTUDOS

Leia mais

TITULO DA DISSERTAÇÃO: Respostas Emocionais (Ansiedade, Stress, e Depressão), Coping e Dor em Estudantes Universitários

TITULO DA DISSERTAÇÃO: Respostas Emocionais (Ansiedade, Stress, e Depressão), Coping e Dor em Estudantes Universitários NOME: Isabel Cristina de Sousa Rotchild Barriga DEPARTAMENTO: Departamento de Psicologia ORIENTADOR: Prof. Dr. José Luís Pais Ribeiro DATA: 28 de Setembro de 2007 TITULO DA DISSERTAÇÃO: Respostas Emocionais

Leia mais

A TRANSIÇÃO DO HOSPITAL-CASA PARA OS PAIS DO RECÉM-NASCIDO PREMATURO E O PAPEL DA PARCERIA HOSPITAL-FAMÍLIA- EQUIPA DE INTERVENÇÃO PRECOCE

A TRANSIÇÃO DO HOSPITAL-CASA PARA OS PAIS DO RECÉM-NASCIDO PREMATURO E O PAPEL DA PARCERIA HOSPITAL-FAMÍLIA- EQUIPA DE INTERVENÇÃO PRECOCE A TRANSIÇÃO DO HOSPITAL-CASA PARA OS PAIS DO RECÉM-NASCIDO PREMATURO E O PAPEL DA PARCERIA HOSPITAL-FAMÍLIA- EQUIPA DE INTERVENÇÃO PRECOCE Inês Andrade Teles de Viterbo Correia Provas destinadas à obtenção

Leia mais

Estratégias para a Promoção e Melhoria da Competência Escrita em Língua Portuguesa e Espanhol Língua Estrangeira, por Alunos Portugueses

Estratégias para a Promoção e Melhoria da Competência Escrita em Língua Portuguesa e Espanhol Língua Estrangeira, por Alunos Portugueses Estratégias para a Promoção e Melhoria da Competência Escrita em Língua Portuguesa e Espanhol Língua Estrangeira, por Alunos Portugueses Maria Luiza do Vale Jerónimo Relatório de Estágio de Mestrado em

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO AVANÇADA EM ESTOMATERAPIA ADVANCE COURSE IN STOMATHERAPY

CURSO DE FORMAÇÃO AVANÇADA EM ESTOMATERAPIA ADVANCE COURSE IN STOMATHERAPY Sessão de Abertura / Opening session - 28 de Setembro de 2012 Enquadramento e apresentação do Curso / Course presentation Módulo 1 A Pessoa ostomizada uma abordagem global / The ostomized Person a global

Leia mais

Intervenções de Enfermagem em Pessoas com Perturbação da Personalidade

Intervenções de Enfermagem em Pessoas com Perturbação da Personalidade Agradecimentos A Deus pela sua bondade e generosidade. Ao meu marido Ângelo Marinho e ao meu filho Diogo Marinho pelo apoio e segurança que me transmitiram mas, principalmente, pelo seu amor. Aos colegas

Leia mais

EFEITOS DE UM PROGRAMA INTEGRADO DE SOBRE O BEM-ESTAR, A POSITIVIDADE E O STRESS PERCEBIDO NO TRABALHO. Cláudia Tiago Ramos Viana

EFEITOS DE UM PROGRAMA INTEGRADO DE SOBRE O BEM-ESTAR, A POSITIVIDADE E O STRESS PERCEBIDO NO TRABALHO. Cláudia Tiago Ramos Viana [Escreva aqui] EFEITOS DE UM PROGRAMA INTEGRADO DE MINDFULNESS E INTELIGÊNCIA EMOCIONAL SOBRE O BEM-ESTAR, A POSITIVIDADE E O STRESS PERCEBIDO NO TRABALHO Cláudia Tiago Ramos Viana Tese apresentada à Universidade

Leia mais

AGRADECIMENTOS. Muito Obrigado a todos! iii

AGRADECIMENTOS. Muito Obrigado a todos! iii AGRADECIMENTOS Agradeço de um modo muito especial ao Professor Doutor Henrique Pereira pelos seus contributos, quer humanos quer científicos, que colocou na orientação teórica e técnica desta dissertação,

Leia mais

Curso de Mestrado em Enfermagem. Área de Especialização. Enfermagem de Saúde Infantil e Pediatria

Curso de Mestrado em Enfermagem. Área de Especialização. Enfermagem de Saúde Infantil e Pediatria Curso de Mestrado em Enfermagem Área de Especialização Enfermagem de Saúde Infantil e Pediatria APARECER CAPACITAR A FAMÍLIA DO RECÉM-NASCIDO PRÉ-TERMO E/OU COM NECESSIDADES ESPECIAIS PARA A ALTA HOSPITALAR

Leia mais

Estudo da pré-disposição para doar sangue segundo uma perspetiva de Marketing social na Ilha da Madeira

Estudo da pré-disposição para doar sangue segundo uma perspetiva de Marketing social na Ilha da Madeira Maria Francisca G. Nóbrega Freitas Estudo da pré-disposição para doar sangue segundo uma perspetiva de Marketing social na Ilha da Madeira Orientadora: Denise Capela dos Santos Departamento de Ciências

Leia mais

Serviço Social e Metodologia do Atendimento Integrado RESUMO

Serviço Social e Metodologia do Atendimento Integrado RESUMO RESUMO A Metodologia do Atendimento Integrado surge como uma necessidade da prática profissional do Serviço Social, conciliando a produção de saberes em Serviço Social com as crescentes e significativas

Leia mais

Estágio e Seminário, 2º ano

Estágio e Seminário, 2º ano Ficha de Unidade Curricular 1. Unidade curricular / Curricular Unit Estágio e Seminário, 2º ano 2. Designação do Ciclo de Estudos em que se insere a Unidade Curricular (com semestre e ano lectivo) Study

Leia mais

Agradecimentos. Aos meus amigos pela troca de ideias, pelo apoio e ajuda constante ao longo deste percurso académico.

Agradecimentos. Aos meus amigos pela troca de ideias, pelo apoio e ajuda constante ao longo deste percurso académico. Agradecimentos Aos meus pais e ao Nuno expresso o meu agradecimento pelo apoio, carinho e incentivo que sempre me prestaram, pela compreensão nas alturas de indisponibilidade para momentos de convívio

Leia mais

Nutrição Artificial em utentes em fim de vida

Nutrição Artificial em utentes em fim de vida Projeto Partilha de Boas Práticas Nutrição Artificial em utentes em fim de vida Enfª Tânia Afonso Serviço de Medicina I / Infeciologia Modelo de Cuidados Paliativos Modelo Integrativo em Cuidados Paliativos

Leia mais

Resumo Palavras-chave:

Resumo Palavras-chave: Agradecimentos É chegada a altura de agradecer a todos aqueles que contribuíram direta e indiretamente para a realização desta dissertação e me ajudaram a ter ainda mais certeza desta paixão pelo Serviço

Leia mais

Competência do Enfermeiro Oncológico

Competência do Enfermeiro Oncológico Competência do Enfermeiro Oncológico Prof. Dr. Antonio Peregrino Universidade do Estado do Rio de Janeiro Laboratório de Ciências Radiológicas Instituto de Medicina Social Rio de Janeiro 2013 O que é competência

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA. Escola Superior de Tecnologia e Gestão

INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA. Escola Superior de Tecnologia e Gestão INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA Escola Superior de Tecnologia e Gestão SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NOS INSTITUTOS DE EMPREGO. ESTUDO DE CASO: IEFP DA GUARDA PROJETO APLICADO DO MESTRADO EM GESTÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO APRENDER CIDADANIA COM A DISCIPINA DE HISTÓRIA: 3 PERCURSOS NO CONCELHO DE ODEMIRA Rita Santos Agudo do Amaral Rêgo MESTRADO EM EDUCAÇÃO

Leia mais

Vinícius Garcia de Freitas Pacheco. O letramento funcional e linguagem das embalagens de óleos lubrificantes. Dissertação de Mestrado

Vinícius Garcia de Freitas Pacheco. O letramento funcional e linguagem das embalagens de óleos lubrificantes. Dissertação de Mestrado Vinícius Garcia de Freitas Pacheco O letramento funcional e linguagem das embalagens de óleos lubrificantes Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Administração

Leia mais

A COMUNICAÇÃO NA TRANSIÇÃO PARA CUIDADOS PALIATIVOS:

A COMUNICAÇÃO NA TRANSIÇÃO PARA CUIDADOS PALIATIVOS: BIOÉTICA ANA BERNARDO SEARA CARDOSO A COMUNICAÇÃO NA TRANSIÇÃO PARA CUIDADOS PALIATIVOS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO DA REALIDADE PORTUGUESA Resumo da dissertação apresentada para a obtenção do grau de Mestre

Leia mais

Avaliação da Dor - 5º Sinal Vital:

Avaliação da Dor - 5º Sinal Vital: Avaliação da Dor - 5º Sinal Vital: Um projecto de intervenção-acção Grupo de Trabalho: Fernanda Dantas Raquel Flores Avaliação da Dor: 5º SINAL VITAL Circular Normativa nº 9 da Direcção-Geral da Saúde

Leia mais

ESCLEROSE AMIOTRÓFICA LATERAL: um protocolo para assistência de enfermagem na UTI

ESCLEROSE AMIOTRÓFICA LATERAL: um protocolo para assistência de enfermagem na UTI CARINE SANTANA DE QUEIROZ UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL ESCLEROSE AMIOTRÓFICA LATERAL: um protocolo para assistência de enfermagem na UTI SALVADOR BA 2013 CARINE SANTANA DE QUEIROZ

Leia mais

DIOGO PERESTRELO. Sócio. Escritório de Lisboa. Principais Áreas de Actuação. Curriculum Académico. Curriculum Profissional

DIOGO PERESTRELO. Sócio. Escritório de Lisboa. Principais Áreas de Actuação. Curriculum Académico. Curriculum Profissional DIOGO PERESTRELO Sócio diogo.perestrelo@plmj.pt Escritório de Lisboa T. +(351) 21 319 73 00 F. +(351) 21 319 74 00 S. http://www.plmj.com Principais Áreas de Actuação ÁREAS DE PRÁTICA Corporate / M&A,

Leia mais

EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE:

EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE: Amâncio Carvalho * Graça Carvalho EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE: CONCEITOS, PRÁTICAS E NECESSIDADES DE FORMAÇÃO LUSOCIÊNCIA Dedico este livro: Ao André e à Nucha pelo seu apoio incondicional A todos os enfermeiros,

Leia mais

Juliana Medina Costa. A contribuição do princípio da adaptabilidade do procedimento para a efetividade processual Coimbra, fls.

Juliana Medina Costa. A contribuição do princípio da adaptabilidade do procedimento para a efetividade processual Coimbra, fls. Juliana Medina Costa A contribuição do princípio da adaptabilidade do procedimento para a efetividade processual Coimbra, 2014 143 fls. Dissertação (Mestrado em Direito) Faculdade de Direito, Universidade

Leia mais

ESTADO NUTRICIONAL E SINTOMAS DE ANSIEDADE E DEPRESSÃO EM PACIENTES ONCOLÓGICOS EM TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO

ESTADO NUTRICIONAL E SINTOMAS DE ANSIEDADE E DEPRESSÃO EM PACIENTES ONCOLÓGICOS EM TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO ESTADO NUTRICIONAL E SINTOMAS DE ANSIEDADE E DEPRESSÃO EM PACIENTES ONCOLÓGICOS EM TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO Dafiny Rodrigues Silva 1, Laís Gomes Lessa Vasconcelos 1, Maria Cecília Costa Moreira Cardoso

Leia mais

TERAPIA DA FALA NOS CUIDADOS PALIATIVOS RAFAELA FERNANDA DE ALMEIDA JORGE 1º CURSO DE MESTRADO EM CUIDADOS PALIATIVOS

TERAPIA DA FALA NOS CUIDADOS PALIATIVOS RAFAELA FERNANDA DE ALMEIDA JORGE 1º CURSO DE MESTRADO EM CUIDADOS PALIATIVOS RAFAELA FERNANDA DE ALMEIDA JORGE TERAPIA DA FALA NOS CUIDADOS PALIATIVOS Trabalho de Projeto apresentado para a obtenção do grau de Mestre em Cuidados Paliativos, sob a orientação da Mestre Ivone Duarte,

Leia mais

Área de Especialização

Área de Especialização Curso de Mestrado em Enfermagem Área de Especialização Enfermagem Médico-Cirúrgica na Vertente Oncológica Comunicação da equipa de enfermagem com o doente oncológico na visita pré-operatória Anabela Oliveira

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Escola das Artes

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Escola das Artes UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Escola das Artes A Técnica de Respiração nos Instrumentos Musicais de Sopro: Estudo de Caso na Escola Profissional Artística do Vale do Ave - Artave Dissertação apresentada

Leia mais

Recomendações: evidências e lacunas- Revascularização do Miocárdio. Lacunas

Recomendações: evidências e lacunas- Revascularização do Miocárdio. Lacunas Recomendações: evidências e lacunas- Revascularização do Miocárdio Lacunas CTO PCI in secondary revascularisation after CABG failure Revascularização do Miocárdio The Guidelines are appropriately conservative,

Leia mais

Elicitação de requisitos de software através da utilização de questionários

Elicitação de requisitos de software através da utilização de questionários Paulo Roberto de Oliveira Bastos Junior Elicitação de requisitos de software através da utilização de questionários Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pós-graduação em Informática

Leia mais

TERMO DE APROVAÇÃO CLÓRIS REGINA KLAS BLANSKI AÇÕES CUIDATIVAS NA TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA DO IDOSO: A PRÁTICA TRANSFORMADORA DO CUIDADO DE SI

TERMO DE APROVAÇÃO CLÓRIS REGINA KLAS BLANSKI AÇÕES CUIDATIVAS NA TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA DO IDOSO: A PRÁTICA TRANSFORMADORA DO CUIDADO DE SI TERMO DE APROVAÇÃO CLÓRIS REGINA KLAS BLANSKI AÇÕES CUIDATIVAS NA TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA DO IDOSO: A PRÁTICA TRANSFORMADORA DO CUIDADO DE SI Dissertação aprovada como requisito parcial para obtenção

Leia mais

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular: Curso: OPÇÃO: Problemática da Doença Oncológica Licenciatura em Enfermagem Ano Lectivo 2012-2013 Ano Curricular 2º e 3º Semestre 1º Nº de Ects 3 Equipa Pedagógica: Regente/Coordenador

Leia mais

O pior cego é aquele que não quer ver (provérbio português)

O pior cego é aquele que não quer ver (provérbio português) O pior cego é aquele que não quer ver (provérbio português) I Agradecimentos Ao Professor Heitor Romana, pelo voto de confiança em mim depositado, disponibilidade e incentivo à escolha e elaboração da

Leia mais

REBECA DE MATTOS DAMINELLI

REBECA DE MATTOS DAMINELLI REBECA DE MATTOS DAMINELLI PROJETO "ESTAÇÃO NATUREZA": ESTUDO SOBRE OS EFEITOS DA ATUAÇÃO DE UMA ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL NO DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO CURRÍCULO DE QUARTA SÉRIE EM

Leia mais

Resumo Curricular Ana Vanessa R. A. Antunes

Resumo Curricular Ana Vanessa R. A. Antunes Resumo Curricular Ana Vanessa R. A. Antunes Data de Nascimento: 16/12/1980, Lisboa, Portugal Email: vantunes@uatlantica.pt Fevereiro.2016 FORMAÇÃO Doutoramento em Saúde Pública, especialidade em Política

Leia mais

Programa educacional ao cuidador do doente oncológico com dor no domicílio

Programa educacional ao cuidador do doente oncológico com dor no domicílio Programa educacional ao cuidador do doente oncológico com dor no domicílio (Revisão Sistemática da Literatura) Autores: Anjos Frade Isabel Correia Problemática A doença oncológica, em algumas situações,

Leia mais

A morte do sem-terra Elton Brum da Silva na mídia: as diferentes coberturas dos jornais A Razão e Diário de Santa Maria

A morte do sem-terra Elton Brum da Silva na mídia: as diferentes coberturas dos jornais A Razão e Diário de Santa Maria Jonathan Marcelo Martins Rodrigues A morte do sem-terra Elton Brum da Silva na mídia: as diferentes coberturas dos jornais A Razão e Diário de Santa Maria Santa Maria, RS 2012 Jonathan Marcelo Martins

Leia mais

A TECNOLOGIA AO SERVIÇO DA HUMANIZAÇÃO DOS CUIDADOS

A TECNOLOGIA AO SERVIÇO DA HUMANIZAÇÃO DOS CUIDADOS 1ST CHAMPALIMAUD CANCER NURSE CONFERENCE A TECNOLOGIA AO SERVIÇO DA HUMANIZAÇÃO DOS CUIDADOS Fundação Champalimaud Lisboa, Portugal 2 e 3 Junho 2016 Organização - Fundação Champalimaud Alexandra Belchior

Leia mais

Agradecimentos. Ao meu orientador, Prof. Doutor José António Espírito Santo, pela confiança que depositou no meu trabalho. e nas minhas capacidades,

Agradecimentos. Ao meu orientador, Prof. Doutor José António Espírito Santo, pela confiança que depositou no meu trabalho. e nas minhas capacidades, Agradecimentos Ao meu orientador, Prof. Doutor José António Espírito Santo, pela confiança que depositou no meu trabalho e nas minhas capacidades, pelo apoio incansável nos momentos mais aflitivos, pelas

Leia mais

Palavras chave: trabalho colaborativo, desenvolvimento profissional, articulação curricular, tarefas de investigação e exploração.

Palavras chave: trabalho colaborativo, desenvolvimento profissional, articulação curricular, tarefas de investigação e exploração. RESUMO Esta investigação, tem como objectivo perceber como é que o trabalho colaborativo pode ajudar a melhorar as práticas lectivas dos professores, favorecendo a articulação curricular entre ciclos na

Leia mais

Atributos de satisfação como determinantes da lealdade de clientes de academias no Brasil

Atributos de satisfação como determinantes da lealdade de clientes de academias no Brasil Atributos de satisfação como determinantes da lealdade de clientes de academias no Brasil Dissertação elaborada com vista à obtenção do grau de Mestre em Gestão do Desporto Orientador: Professor Doutor

Leia mais

Necessidades que estiveram na base da implementação da Equipa

Necessidades que estiveram na base da implementação da Equipa Catarina Pazes Necessidades que estiveram na base da implementação da Equipa Aumento da dependência e fragilidade associadas ao envelhecimento; Aumento do número de pessoas com doenças crónicas evolutivas;

Leia mais

SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA UTI: uma revisão bibliográfica.

SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA UTI: uma revisão bibliográfica. UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL ENFERMAGEM EM UTI ADULTO CAMILA BOMFIM SANTANA SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA UTI: uma revisão bibliográfica. SALVADOR-BA 2012 CAMILA

Leia mais

A AQUISIÇÃO DE COMPORTAMENTOS ALIMENTARES SAUDÁVEIS: CONTRIBUTO DOS MODELOS TEÓRICOS, DOS PROGRAMAS DE INTERVENÇÃO E DOS TÉCNICOS DE SAÚDE

A AQUISIÇÃO DE COMPORTAMENTOS ALIMENTARES SAUDÁVEIS: CONTRIBUTO DOS MODELOS TEÓRICOS, DOS PROGRAMAS DE INTERVENÇÃO E DOS TÉCNICOS DE SAÚDE UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO A AQUISIÇÃO DE COMPORTAMENTOS ALIMENTARES SAUDÁVEIS: CONTRIBUTO DOS MODELOS TEÓRICOS, DOS PROGRAMAS DE INTERVENÇÃO E DOS TÉCNICOS

Leia mais

QUESTIONÁRIO. Sou Enfermeira, presentemente a realizar o Mestrado em Ciências da dor na

QUESTIONÁRIO. Sou Enfermeira, presentemente a realizar o Mestrado em Ciências da dor na QUESTIONÁRIO Exmo. (a) Sr. Enfermeiro (a): Sou Enfermeira, presentemente a realizar o Mestrado em Ciências da dor na Faculdade de Medicina de Lisboa da Universidade de Lisboa. Com este questionário pretendo

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA CULTURA NA GESTÃO DE PROJETOS - CASO DE ESTUDO: COFICAB

A INFLUÊNCIA DA CULTURA NA GESTÃO DE PROJETOS - CASO DE ESTUDO: COFICAB INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO A INFLUÊNCIA DA CULTURA NA GESTÃO DE PROJETOS - CASO DE ESTUDO: COFICAB PROJETO APLICADO DO MESTRADO EM GESTÃO ESPECIALIZAÇÃO EM LOGÍSTICA

Leia mais

Dedico este trabalho a todos os meus professores, aos meus alunos, à minha família

Dedico este trabalho a todos os meus professores, aos meus alunos, à minha família Dedico este trabalho a todos os meus professores, aos meus alunos, à minha família e a quem sempre me apoiou nos momentos mais difíceis. ELE sabe quem é! Agradecimentos Agradeço a todos aqueles que, de

Leia mais

RESUMO. PALAVRAS-CHAVE: Linguagem; Música; Comunicação verbal; Terapia; Projecção de som

RESUMO. PALAVRAS-CHAVE: Linguagem; Música; Comunicação verbal; Terapia; Projecção de som RESUMO O presente trabalho resulta de uma investigação realizada num Jardim-de-Infância, pertencente a uma instituição denominada Centro de Acção Social do Concelho de Ílhavo (CASCI). O estudo tem como

Leia mais

A prática de atividades físicas, a idade cognitiva e as restrições intrapessoais entre pessoas mais velhas

A prática de atividades físicas, a idade cognitiva e as restrições intrapessoais entre pessoas mais velhas Gustavo Marin Fontes A prática de atividades físicas, a idade cognitiva e as restrições intrapessoais entre pessoas mais velhas Dissertação de Mestrado (Opção profissional) Dissertação apresentada como

Leia mais

Redes de Apoio Social

Redes de Apoio Social UNIVERSIDADE DE ÉVORA ESCOLA DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIAS DA SAÚDE Redes de Apoio Social Um estudo de caso sobre pessoas

Leia mais

O IMPACTO DO MODELO INTEGRADO DE POLICIAMENTO DE PROXIMIDADE NA SEGURANÇA URBANA

O IMPACTO DO MODELO INTEGRADO DE POLICIAMENTO DE PROXIMIDADE NA SEGURANÇA URBANA O IMPACTO DO MODELO INTEGRADO DE POLICIAMENTO DE PROXIMIDADE NA SEGURANÇA URBANA Por Maria Manuela Cardoso Duarte da Rocha Dissertação de Mestrado em Economia e Gestão das Cidades Orientado por: Professor

Leia mais

MODELO DE PARA DISSERTAÇÃO/TESE (contendo somente itens obrigatórios) (Retire esta página)

MODELO DE PARA DISSERTAÇÃO/TESE (contendo somente itens obrigatórios) (Retire esta página) MODELO DE PARA DISSERTAÇÃO/TESE (contendo somente itens obrigatórios) (Retire esta página) UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE AGRONOMIA E MEDICINA VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA(

Leia mais

UNIVERSIDADE DE COIMBRA

UNIVERSIDADE DE COIMBRA UNIVERSIDADE DE COIMBRA FACULDADE DE MEDICINA DE COIMBRA O Médico de Família e os Cuidados Paliativos na Criança António José Foz Romão Curso de Mestrado em Cuidados Continuados e Paliativos Coimbra, 2015

Leia mais

ATUALIZA CURSOS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM UTI EM NEONATOLOGIA E PEDIATRIA

ATUALIZA CURSOS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM UTI EM NEONATOLOGIA E PEDIATRIA ATUALIZA CURSOS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM UTI EM NEONATOLOGIA E PEDIATRIA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A RECÉM-NASCIDOS COM HIPERBILIRRUBINEMIA: UMA CONTEXTUALIZAÇÃO DOS MÉTODOS ALTERNATIVOS JACIARA ALVES

Leia mais

O ENFERMEIRO DE REFERÊNCIA NO CUIDAR a Criança/Adolescente e Família com DIABETES. Centro Hospitalar do Algarve, E.P.E. - Hospital de Faro

O ENFERMEIRO DE REFERÊNCIA NO CUIDAR a Criança/Adolescente e Família com DIABETES. Centro Hospitalar do Algarve, E.P.E. - Hospital de Faro O ENFERMEIRO DE REFERÊNCIA NO CUIDAR a Criança/Adolescente e Família com DIABETES Centro Hospitalar do Algarve, E.P.E. - Hospital de Faro Departamento Materno-Infantil Serviço de Pediatria - Unidade de

Leia mais

A QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES LOCALMENTE AVANÇADOS TRATADOS COM RADIOQUIMIOTERAPIA É MELHOR DO QUE NAQUELES SUBMETIDOS A LARINGECTOMIA TOTAL?

A QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES LOCALMENTE AVANÇADOS TRATADOS COM RADIOQUIMIOTERAPIA É MELHOR DO QUE NAQUELES SUBMETIDOS A LARINGECTOMIA TOTAL? A QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES LOCALMENTE AVANÇADOS TRATADOS COM RADIOQUIMIOTERAPIA É MELHOR DO QUE NAQUELES SUBMETIDOS A LARINGECTOMIA TOTAL? SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CANCER DE CABEÇA E PESCOÇO SÃO

Leia mais

ANA LUISA VIEIRA LOPES

ANA LUISA VIEIRA LOPES UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO SERVIÇO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ADMINISTRAÇÃO ANA LUISA VIEIRA LOPES QUALIDADE

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática A VISITA TÉCNICA EM USINAS HIDRELÉTRICAS COMO ESPAÇO ALTERNATIVO PARA O ENSINO DE FÍSICA Vagno

Leia mais

COMUNICAÇÃO ENTRE A EQUIPE DE ENFERMAGEM / PACIENTES / FAMILIARES EM UTI: uma revisão bibliográfica.

COMUNICAÇÃO ENTRE A EQUIPE DE ENFERMAGEM / PACIENTES / FAMILIARES EM UTI: uma revisão bibliográfica. UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL ENFERMAGEM EM UTI ADULTO VANESSA DAYUBE MAJDALANI DE CERQUEIRA COMUNICAÇÃO ENTRE A EQUIPE DE ENFERMAGEM / PACIENTES / FAMILIARES EM UTI: uma revisão

Leia mais

ADESÃO AO REGIME TERAPÊUTICO DAS

ADESÃO AO REGIME TERAPÊUTICO DAS ADESÃO AO REGIME TERAPÊUTICO DAS PESSOAS COM DOENÇA CRÓNICA Avaliação do risco de não adesão ADESÃO AO REGIME TERAPÊUTICO A adesão ao regime terapêutico assume particular importância no âmbito das doenças

Leia mais

Políticas Educativas: O que há de novo?

Políticas Educativas: O que há de novo? V Congresso Internacional Educação, Inclusão e Inovação Políticas Educativas: O que há de novo? Luísa Ucha Filomena Pereira Lisboa, 8 julho 2017 V Congresso Internacional Educação, Inclusão e Inovação

Leia mais

PROPOSTA PARA CÁLCULO DE DOTAÇÕES DE ENFERMAGEM PARA CUIDADOS DIFERENCIADOS EM CONTEXTOS PEDIÁTRICOS

PROPOSTA PARA CÁLCULO DE DOTAÇÕES DE ENFERMAGEM PARA CUIDADOS DIFERENCIADOS EM CONTEXTOS PEDIÁTRICOS PROPOSTA PARA CÁLCULO DE DOTAÇÕES DE ENFERMAGEM PARA CUIDADOS DIFERENCIADOS EM CONTEXTOS PEDIÁTRICOS Não está demonstrado que exista um modelo para determinação de dotações de Enfermagem que considere

Leia mais

Instituto das Ciências Sociais. Francisco José das Neves Casanova

Instituto das Ciências Sociais. Francisco José das Neves Casanova Instituto das Ciências Sociais Francisco José das Neves Casanova EDUCAR PARA OS MEDIA E PARA CIDADANIA. A CASA DA JUVENTUDE DA PÓVOA DE VARZIM COMO ALICERCE ESTRATÉGICO DE DESENVOLVIMENTO LOCAL Tese de

Leia mais

Pró-Reitoria Acadêmica. Curso de Psicologia Trabalho de Conclusão de Curso AMIZADE: ANTES E DURANTE A PRISÃO

Pró-Reitoria Acadêmica. Curso de Psicologia Trabalho de Conclusão de Curso AMIZADE: ANTES E DURANTE A PRISÃO 1 Pró-Reitoria Acadêmica PETERSON PEREIRA DE OLIVEIRA Curso de Psicologia Trabalho de Conclusão de Curso REPERCUSSÕES DO APRISIONAMENTO DE PAIS OU MÃES NOS FILHOS AMIZADE: ANTES E DURANTE A PRISÃO Trabalho

Leia mais

Humor como estratégia de comunicação com a pessoa em situação de doença

Humor como estratégia de comunicação com a pessoa em situação de doença Humor como estratégia de comunicação com a pessoa em situação de doença Luís Sousa, CRRN, MSc, student PhD (ICS, UCP) Leiria, 23 de Setembro 2016 Introdução Cuidar em enfermagem Investigação Intervenção

Leia mais

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA Código: ENF- 218 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo:

Leia mais

DOR NO RECÉM NASCIDO: percepção pela equipe de Enfermagem

DOR NO RECÉM NASCIDO: percepção pela equipe de Enfermagem UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL ENFERMAGEM PEDIÁTRICA E NEONATAL GISELLE OLIVEIRA BOMFIM DOR NO RECÉM NASCIDO: percepção pela equipe de Enfermagem SALVADOR 2012 GISELLE OLIVEIRA

Leia mais

Que importância para os indicadores de resultado? A campanha da OMS Cirurgia Segura, salva vidas

Que importância para os indicadores de resultado? A campanha da OMS Cirurgia Segura, salva vidas Que importância para os indicadores de resultado? A campanha da OMS Cirurgia Segura, salva vidas Manuel Valente / Enfermeiro Especialista / Nov. 2013 Inquérito A taxa de mortalidade infantil, em Portugal,

Leia mais

Operação e Manutenção de Vias. Road operation and Maintenance. Semestre do plano de estudos 3

Operação e Manutenção de Vias. Road operation and Maintenance. Semestre do plano de estudos 3 Nome UC Operação e Manutenção de Vias CU Name Código UC 747 Curso MEC Semestre do plano de estudos 3 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 136 ECTS 5 Horas de contacto T

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE PROBLEMAS EM PROCESSOS DE NEGÓCIO USANDO A MODELAGEM DE PROCESSOS EM BPMN E A ÁRVORE DE REALIDADE ATUAL DA TOC

IDENTIFICAÇÃO DE PROBLEMAS EM PROCESSOS DE NEGÓCIO USANDO A MODELAGEM DE PROCESSOS EM BPMN E A ÁRVORE DE REALIDADE ATUAL DA TOC IDENTIFICAÇÃO DE PROBLEMAS EM PROCESSOS DE NEGÓCIO USANDO A MODELAGEM DE PROCESSOS EM BPMN E A ÁRVORE DE REALIDADE ATUAL DA TOC Margarita Boixareu Fiol Projeto de Graduação apresentado ao Curso de Engenharia

Leia mais

Designação Relação Enfermeiro-Idoso: valores e crenças Entidade(s) financiadora(s)

Designação Relação Enfermeiro-Idoso: valores e crenças Entidade(s) financiadora(s) Designação Relação Enfermeiro-Idoso: valores e crenças Entidade(s) financiadora(s) Investigador responsável Maribel Carvalhais Área científica: Pessoa, Saúde, Ambiente e Enfermagem Palavras-chave Valores;

Leia mais

Fotografia da capa: armazém automatizado de materiais de manutenção para manutenção de material circulante motor ferroviário

Fotografia da capa: armazém automatizado de materiais de manutenção para manutenção de material circulante motor ferroviário Fotografia da capa: armazém automatizado de materiais de manutenção para manutenção de material circulante motor ferroviário (http://www.railway-technology.com/contractors/overhaul/siemens_transport5/)

Leia mais

ÍNDICE VOLUME I INTRODUÇÃO 11 PARTE I ENQUADRAMENTO TEÓRICO E CONCEPTUAL 16 CAPÍTULO I O CONTEXTO DA SUPERVISÃO CLÍNICA EM ENFERMAGEM

ÍNDICE VOLUME I INTRODUÇÃO 11 PARTE I ENQUADRAMENTO TEÓRICO E CONCEPTUAL 16 CAPÍTULO I O CONTEXTO DA SUPERVISÃO CLÍNICA EM ENFERMAGEM ÍNDICE VOLUME I INTRODUÇÃO 11 PARTE I ENQUADRAMENTO TEÓRICO E CONCEPTUAL 16 CAPÍTULO I O CONTEXTO DA SUPERVISÃO CLÍNICA EM ENFERMAGEM 1. O ENSINO CLÍNICO NA FORMAÇÃO EM ENFERMAGEM 16 2. CONCEPÇÕES SOBRE

Leia mais

Ganhar Dinheiro Em Network Marketing (Portuguese Edition)

Ganhar Dinheiro Em Network Marketing (Portuguese Edition) Ganhar Dinheiro Em Network Marketing (Portuguese Edition) Click here if your download doesn"t start automatically Ganhar Dinheiro Em Network Marketing (Portuguese Edition) Ganhar Dinheiro Em Network Marketing

Leia mais

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA Código: ENF- 218 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo:

Leia mais

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA UNIVERSIDADE DE ÉVORA MESTRADO EM INTERVENÇÃO SÓCIO-ORGANIZACIONÀL NA SAÚDE Curso ministrado em parceria com a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (DR Série, n.. 250 de 29 de Outubro de 2002)

Leia mais

Parceria de cuidados em pediatria: fragilidades no processo negocial

Parceria de cuidados em pediatria: fragilidades no processo negocial Parceria de cuidados em pediatria: fragilidades no processo negocial Goreti Mendes 1 Beatriz Araújo 2 Manuela Martins 3 1 Universidade do Minho, Escola Superior de Enfermagem 3 Universidade Católica Portuguesa,

Leia mais

Relatório de Estágio: Caracterização da linha editorial do Correio da Manhã através da produção noticiosa

Relatório de Estágio: Caracterização da linha editorial do Correio da Manhã através da produção noticiosa INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA ESCOLA SUPERIOR DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Mestrado de Jornalismo Relatório de Estágio: Caracterização da linha editorial do Correio da Manhã através da produção noticiosa Nome:

Leia mais

Luís Miguel Pereira Freitas. Mudança Conceptual no Tema Terra no Espaço com base na Interdisciplinaridade em Ciências Físicas e Naturais no 3º Ciclo

Luís Miguel Pereira Freitas. Mudança Conceptual no Tema Terra no Espaço com base na Interdisciplinaridade em Ciências Físicas e Naturais no 3º Ciclo Universidade do Minho Instituto de Educação e Psicologia Luís Miguel Pereira Freitas Mudança Conceptual no Tema Terra no Espaço com base na Interdisciplinaridade em Ciências Físicas e Naturais no 3º Ciclo

Leia mais

XXII WORSHOP UROLOGIA ONCOLÓGICA Março 2017 Hotel Solverde, Espinho

XXII WORSHOP UROLOGIA ONCOLÓGICA Março 2017 Hotel Solverde, Espinho 09h00 10h00 POSTERS Sexta-Feira,Friday, 10 Março 10h00 10h15 coffee-break ANDROLOGIA - ANDROLOGY 10h15 10h30 Como optimizar a terapêutica médica na disfunção eréctil? How to optimize the medical treatment

Leia mais

Processos Criativos nos Novos Média - os profissionais freelance das actividades criativas

Processos Criativos nos Novos Média - os profissionais freelance das actividades criativas Departamento de Sociologia Processos Criativos nos Novos Média - os profissionais freelance das actividades criativas João Paulo Guilherme Henriques Dissertação submetida como requisito parcial para obtenção

Leia mais

A TECNOLOGIA AO SERVIÇO DA HUMANIZAÇÃO DOS CUIDADOS

A TECNOLOGIA AO SERVIÇO DA HUMANIZAÇÃO DOS CUIDADOS 1ST CHAMPALIMAUD CANCER NURSE CONFERENCE A TECNOLOGIA AO SERVIÇO DA HUMANIZAÇÃO DOS CUIDADOS Fundação Champalimaud Lisboa, Portugal 2 e 3 Junho 2016 Organização - Fundação Champalimaud Alexandra Belchior

Leia mais

Se é possível cuidar, recuperar e integrar as pessoas internadas, dependentes com incapacidade funcional, sem a ENFERMAGEM DE REABILITAÇÃO?

Se é possível cuidar, recuperar e integrar as pessoas internadas, dependentes com incapacidade funcional, sem a ENFERMAGEM DE REABILITAÇÃO? Se é possível cuidar, recuperar e integrar as pessoas internadas, dependentes com incapacidade funcional, sem a ENFERMAGEM DE REABILITAÇÃO? É, mas não com a mesma qualidade.. (Mark Twain) AGRADECIMENTOS

Leia mais

VALOR ECONÓMICO DA ONDA

VALOR ECONÓMICO DA ONDA UNIVERSIDADE DOS AÇORES FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS ECONÓMICAS E EMPRESARIAIS VALOR ECONÓMICO DA ONDA Rui Pedro Vitória Medeiros Ponta Delgada, setembro de 2016 FACULDADE

Leia mais

Relatório de Estágio Mestrado Integrado em Medicina OBESIDADE NOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS. Marta Alexandra Araújo Oliveira da Silva

Relatório de Estágio Mestrado Integrado em Medicina OBESIDADE NOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS. Marta Alexandra Araújo Oliveira da Silva Relatório de Estágio Mestrado Integrado em Medicina OBESIDADE NOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS Marta Alexandra Araújo Oliveira da Silva Orientador Maria Helena Cardoso Pereira da Silva Co-Orientador Cecília

Leia mais

Universidade de São Paulo

Universidade de São Paulo Universidade de São Paulo Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Departamento de Medicina Social Maria Angélica de Figueiredo Campos PERCEPÇÃO E AVALIAÇÃO DOS ALUNOS DO CURSO DE MEDICINA DE UMA ESCOLA

Leia mais

INOVAÇÃO NA ENFERMAGEM: O PAPEL DO ENFERMEIRO EM UM HOSPITAL VETERINÁRIO¹

INOVAÇÃO NA ENFERMAGEM: O PAPEL DO ENFERMEIRO EM UM HOSPITAL VETERINÁRIO¹ INOVAÇÃO NA ENFERMAGEM: O PAPEL DO ENFERMEIRO EM UM HOSPITAL VETERINÁRIO¹ DUARTE, DAIANE MALISKA²; FLORÊS, ELISA QUADROS DA SILVEIRA²; ROSA, FABIANE BITENCOURT²; BORGES, GABRIELA DELLINGHAUSEN²; KUHN,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA A NATUREZA DO CONHECIMENTO ADMINISTRATIVO: UMA BUSCA PELO SEU OBJETO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA A NATUREZA DO CONHECIMENTO ADMINISTRATIVO: UMA BUSCA PELO SEU OBJETO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO JANAINA MA A NATUREZA DO CONHECIMENTO ADMINISTRATIVO: UMA BUSCA PELO SEU OBJETO

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS AGRADECIMENTOS O findar desta dissertação é o momento indicado para agradecer ao Professor Doutor João Carlos de Matos Paiva pela sua grande ajuda, pela disponibilidade sempre manifestada, pelo seu empenho

Leia mais

ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA APLICAÇÃO DO PROTOCOLO DE MANCHESTER EM UNIDADES DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA¹. Soliana de Lima¹, Alessandra Santos de Paula²

ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA APLICAÇÃO DO PROTOCOLO DE MANCHESTER EM UNIDADES DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA¹. Soliana de Lima¹, Alessandra Santos de Paula² Atuação do enfermeiro na aplicação do Protocolo... 137 ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA APLICAÇÃO DO PROTOCOLO DE MANCHESTER EM UNIDADES DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA¹ Soliana de Lima¹, Alessandra Santos de Paula²

Leia mais