- Novo RUE: Resolução nº 671/2016 (DOU 07/11/16) Facilidade de acesso ao espectro: maior ocupação do espectro e aumento do número de prestadoras

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "- Novo RUE: Resolução nº 671/2016 (DOU 07/11/16) Facilidade de acesso ao espectro: maior ocupação do espectro e aumento do número de prestadoras"

Transcrição

1 1

2 - Novo RUE: Resolução nº 671/2016 (DOU 07/11/16) Facilidade de acesso ao espectro: maior ocupação do espectro e aumento do número de prestadoras Simplificação do pedido de autorização de uso de RF (documentação) Incentivo às autorizações em caráter secundário Simplificação do procedimento de ran sharing e Exploração Industrial de Radiofrequências (EIRF) 2

3 Novas regras para uso de RF em caráter secundário Antes do início da utilização efetiva das RFs autorizadas em caráter primário, poderá ser autorizado o uso das RFs em caráter secundário. Autorização de RF em caráter primário com compromissos de cobertura: autorização de RF em caráter secundário mediante prévio acordo Autorização de RF em caráter primário sem compromissos de cobertura: autorização de RF em caráter secundário mediante prévia notificação 3

4 Novas regras para uso de RF em caráter secundário (cont.) RF em caráter secundário pode ser autorizada pelo prazo máximo de 20 anos, ou até o início da efetiva utilização pelo titular da autorização em caráter primário (data que deve ser previamente informada à Anatel). Operação em caráter secundário iniciada sem previsão da entrada em operação do titular da autorização em caráter primário: negociação das condições de uso compartilhado antes do uso efetivo da respectiva radiofrequência em caráter primário, ou concessão de prazo mínimo de 6 meses para o início da utilização em caráter primário. 4

5 Compartilhamento de infraestrutura ativa das redes: exploração industrial de rede de acesso por rádio e exploração industrial de radiofrequências (EIRF) Os interessados devem submeter à Anatel pedido conjunto de anuência prévia Fica dispensada de anuência prévia a exploração industrial quando confinada a municípios com menos de 30 mil habitantes 5

6 Prorrogação da autorização de uso de RF: vigência pelo prazo solicitado pelo interessado, observado o limite estabelecido no regulamento do serviço ou o prazo máximo de 20 anos. Manutenção da proibição de alienação das autorizações de RF sem a correspondente transferência da autorização de prestação do serviço a elas vinculada. 6

7 Critérios de coordenação Entre estações de serviços distintos: coordenação orientada pelo caráter do serviço para o qual a faixa está destinada. Entre estações do mesmo serviço: coordenação deverá ser orientada pelo caráter da operação (primário ou secundário). 7

8 8

9 Reavaliação do Modelo de Gestão do Espectro - Coordenação / Notificação: Aperfeiçoar os sistemas e procedimentos de notificação: intensificação das negociações com países vizinhos Coordenação prévia através de entidade externa ou pela Anatel 9

10 Reavaliação do Modelo de Gestão do Espectro Spectrum Cap: teto por subfaixa ou região do espectro (revisão de várias resoluções) Mercado Secundário: questão da revenda de espectro prevista no PL 3.453/15 Monitoramento do espectro (terrestre e satelital) 10

11 Reavaliação do Modelo de Gestão do Espectro Certificação Tipos de equipamentos a serem certificados Procedimentos de certificação: avaliação, autodeclaração, ou ambos Discussão acerca de acordos de reconhecimento Post-market surveillance 11

12 Revisão do regulamento do PPDUR Renovação das RFs: proposta de alteração na forma de cálculo (proporcional à faixa renovada) Proposta de revisão da fórmula balizadora do preço mínimo em licitações: maior transparência e previsibilidade Flexibilização das formas de pagamento 12

13 Avaliações, no âmbito do processo de planejamento estratégico da Agência, de implementação de modelo mais simplificado de licitação, utilizando-se de visando à possibilidade de implementação de novo modelo de licitação inteiramente eletrônico para disponibilização de espectro de forma continuada. 13

14 Revenda de espectro (Mercado Secundário) Possibilidade de revenda de autorização de RF pelas operadoras, desde que aprovada pela Anatel Agência poderá estabelecer condicionamentos para sua aprovação Objetivo de uso mais eficiente do espectro e possibilidade de entrada no mercado de empresas de menor porte 14

15 Autorizações Condição objetiva para obtenção de autorização de serviço: disponibilidade da RF Redução da exigência de regularidade fiscal à esfera federal, exceto em situações relevantes. Prazo de vigência de Autorizações: até 20 anos, prorrogável por iguais períodos. Estabelecimento de compromissos de investimentos alternativamente ao pagamento de todo ou parte do valor do preço público devido. 15

16 Novas destinações (5G) Em estudo na UIT para possível identificação para o IMT-2020: 24,25 27,5 GHz, além das outras faixas (obs: o uplink da banda Ka é de 27 a 30 GHz). Espera-se que a tecnologia permita largura de faixa de 15% da frequência central. Assim, dispositivos perto de 30 GHz teriam da ordem de 4,5 GHz de banda. Com isso, eventuais diferenças de identificação de faixas entre países não seria um problema, pois o mesmo aparelho poderia operar nos diferentes países. 16

17 Características do IMT

18 Obrigado! Vitor Elisio Goes Menezes Superintendente de Outorga e Recursos à Prestação Agência Nacional de Telecomunicações 18

Painel 2: Visão de futuro. E as reivindicações atuais?

Painel 2: Visão de futuro. E as reivindicações atuais? 52º ENCONTRO TELE.SÍNTESE O Bem Escasso: o que deve mudar na ocupação e nos limites do espectro? Painel 2: Visão de futuro. E as reivindicações atuais? VITOR ELÍSIO GÓES DE OLIVEIRA MENEZES Superintendente

Leia mais

60º PAINEL TELEBRASIL

60º PAINEL TELEBRASIL 60º PAINEL TELEBRASIL Painel: Os novos desafios ao mercado de satélite ANATEL Considerações Iniciais Número de autorizações para provimento de capacidade espacial: 34 satélites geoestacionários estrangeiros

Leia mais

Perspectivas para o Leilão de Espectro nas faixas de MHz, MHz, MHz e MHz

Perspectivas para o Leilão de Espectro nas faixas de MHz, MHz, MHz e MHz Perspectivas para o Leilão de Espectro nas faixas de 1.800 MHz, 1.900 MHz, 2.500 MHz e 3.500 MHz JOSÉ ALEXANDRE BICALHO Superintendente de Planejamento e Regulamentação Anatel 31/08/2015 Agenda Política

Leia mais

Painel Telebrasil Novo modelo: Migração para autorizações e Novas regras para o espectro

Painel Telebrasil Novo modelo: Migração para autorizações e Novas regras para o espectro Painel Telebrasil 2017 Novo modelo: Migração para autorizações e Novas regras para o espectro Setembro/2017 Fonte: Smart Insights Demanda e Investimentos Fonte: The Boston Consulting Group, com adaptações.

Leia mais

O Futuro do Espectro no Brasil: como Atender às Necessidades de Espectro para os Novos Serviços?

O Futuro do Espectro no Brasil: como Atender às Necessidades de Espectro para os Novos Serviços? O Futuro do Espectro no Brasil: como Atender às Necessidades de Espectro para os Novos Serviços? Eng. Maximiliano Salvadori Martinhão Gerente-Geral de Certificação e Engenharia do Espectro maximiliano@anatel.gov.br

Leia mais

AGENDA: Panorama da internet no mundo. Panorama da internet no Brasil. Aplicações da internet no Brasil e no mundo. Mercados

AGENDA: Panorama da internet no mundo. Panorama da internet no Brasil. Aplicações da internet no Brasil e no mundo. Mercados 1 AGENDA: Panorama da internet no mundo Panorama da internet no Brasil Aplicações da internet no Brasil e no mundo Mercados O que a Anatel está fazendo por você? O que está por vir? 2 Panorama da internet

Leia mais

Resolução nº 568, de 15 de junho de 2011

Resolução nº 568, de 15 de junho de 2011 Resolução nº 568, de 15 de junho de 2011 Republica, com alterações, o Regulamento sobre Canalização e Condições de Uso de Radiofrequências na Faixa de 148 MHz a 174 MHz.. Observação: Este texto não substitui

Leia mais

AS MUDANÇAS NOS LIMITES DE FREQUÊNCIAS PARA A TELEFONIA CELULAR. Conselheiro OTAVIO LUIZ RODRIGUES JR. ANATEL

AS MUDANÇAS NOS LIMITES DE FREQUÊNCIAS PARA A TELEFONIA CELULAR. Conselheiro OTAVIO LUIZ RODRIGUES JR. ANATEL AS MUDANÇAS NOS LIMITES DE FREQUÊNCIAS PARA A TELEFONIA CELULAR Conselheiro OTAVIO LUIZ RODRIGUES JR. ANATEL As mudanças nos limites de frequências para a telefonia celular 1 Introdução 2 Comparação internacional

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO Nº 78, DE 18 DEZEMBRO DE 1998

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO Nº 78, DE 18 DEZEMBRO DE 1998 AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO Nº 78, DE 18 DEZEMBRO DE 1998 Aprova o Regulamento sobre Diretrizes para Destinação de Faixas de Freqüências para Sistemas de Acesso Fixo sem Fio, para Prestação

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO N o 557, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010. Aprova o Regulamento sobre Canalização e Condições de Uso de Radiofreqüências na Faixa de 380 MHz a 400 MHz. O CONSELHO

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO Nº 568, DE 15 DE JUNHO DE 2011.

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO Nº 568, DE 15 DE JUNHO DE 2011. AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO Nº 568, DE 15 DE JUNHO DE 2011. Republica, com alterações, o Regulamento sobre Canalização e Condições de Uso de Radiofrequências na Faixa de 148 MHz a 174

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO N o 523, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2008 Aprova o Regulamento sobre Canalização e Condições de Uso de Radiofreqüências na Faixa de 148 MHz a 174 MHz. O CONSELHO

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 164, de 2 de Setembro de Aprova o Regulamento sobre Condições de Uso da Faixa de Freqüências de 3,5 GHz

RESOLUÇÃO nº 164, de 2 de Setembro de Aprova o Regulamento sobre Condições de Uso da Faixa de Freqüências de 3,5 GHz RESOLUÇÃO nº 164, de 2 de Setembro de 1999 Aprova o Regulamento sobre Condições de Uso da Faixa de Freqüências de 3,5 GHz O CONSELHO DIRETOR DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL, no uso das

Leia mais

Telecomunicações no Brasil Oportunidades, Avanços e Desafios para o Novo Governo

Telecomunicações no Brasil Oportunidades, Avanços e Desafios para o Novo Governo Humberto Pontes Chefe da Assessoria Técnica - Anatel Junho/2019 Telecomunicações no Brasil Oportunidades, Avanços e Desafios para o Novo Governo Agenda 1 2 3 4 5 Anatel Panorama Setorial Desafios do Setor

Leia mais

Exploração de Satélite

Exploração de Satélite Exploração de Satélite João Carlos Fagundes Albernaz Gerente Geral de Satélites e Serviços Globais Anatel A Importância dos Satélites para o Brasil ANATEL Satélites possuem cobertura sobre vastas áreas

Leia mais

A REGULAÇÃO E OS DESAFIOS DA EXPANSÃO DA INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES

A REGULAÇÃO E OS DESAFIOS DA EXPANSÃO DA INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES A REGULAÇÃO E OS DESAFIOS DA EXPANSÃO DA INFRAESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES Agência Nacional de Telecomunicações Superintendência de Planejamento e Regulamentação Setembro de 2017 Como promover a expansão

Leia mais

O Satélite no universo da Internet das Coisas - IoT PAINEL TELEBRASIL Setembro/2017

O Satélite no universo da Internet das Coisas - IoT PAINEL TELEBRASIL Setembro/2017 O Satélite no universo da Internet das Coisas - PAINEL TELEBRASIL 2017 IoT Setembro/2017 O Satélite no universo da IoT Agenda Panorama do setor de satélites no brasil Conquistas tecnológicas dos satélites

Leia mais

51º Encontro Tele.Síntese. PLC 79/2016: Criação de Valor

51º Encontro Tele.Síntese. PLC 79/2016: Criação de Valor 51º Encontro Tele.Síntese PLC 79/2016: Criação de Valor Novembro/2017 Do Marco Legal de Telecomunicações (LGT nº 9.472/97) Regime Público: Regime Privado: 1) Obrigações de Universalização e de Continuidade;

Leia mais

Introdução ao MVNO. MVNO no mundo. MVNO no Brasil. Modelo de MVNO da ECT. Expectativas

Introdução ao MVNO. MVNO no mundo. MVNO no Brasil. Modelo de MVNO da ECT. Expectativas 1 Introdução ao MVNO 1 MVNO no mundo MVNO no Brasil 3 2 Modelo de MVNO da ECT 4 Expectativas 5 3 INTRODUÇÃO AO MVNO 4 Mobile Network Operator MNO Mobile Network Virtual Enabler MVNE Mobile Network Virtual

Leia mais

A Gestão do Espectro Desafios Nacionais e Padrões Globais

A Gestão do Espectro Desafios Nacionais e Padrões Globais 43 º Encontro Tele.Síntese A Gestão do Espectro Desafios Nacionais e Padrões Globais Brasília, DF, 01 de dezembro de 2015 José Leite Pereira Filho Professor da Universidade de Brasília e Consultor Conselheiro

Leia mais

Agosto/2018. Desafios de Infraestrutura de telecomunicações no Brasil: Aspectos Regulatórios

Agosto/2018. Desafios de Infraestrutura de telecomunicações no Brasil: Aspectos Regulatórios Agosto/2018 Desafios de Infraestrutura de telecomunicações no Brasil: Aspectos Regulatórios Crescimento Exponencial de Serviços e Tráfego de dados Demanda exponencial de Tráfego Necessidade de mais capacidade

Leia mais

Políticas de incentivo a provedores regionais

Políticas de incentivo a provedores regionais 14º Encontro Provedores Regionais Políticas de incentivo a provedores regionais Montes Claros, julho de 2015 Evolução da penetração do acesso domiciliar à Internet Fonte: IBGE, PNAD Acessos fixos e móveis

Leia mais

Tendências para Utilização do Espectro de Radiofrequências

Tendências para Utilização do Espectro de Radiofrequências Tendências para Utilização do Espectro de Radiofrequências Evolução do uso do espectro, da regulação e principais projetos da Anatel sobre o tema RFCEE/RFCE/SRF AGENDA Evolução do uso do espectro de RF

Leia mais

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO?

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? A OCUPAÇÃO DE ESPECTRO, O COMPARTILHAMENTO E OUTRAS QUESTÕES CONCEITUAIS É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO 43º ENCONTRO TELE.SÍNTESE

Leia mais

Seminário Ministério das Comunicações Anatel e Abert

Seminário Ministério das Comunicações Anatel e Abert Seminário Ministério das Comunicações Anatel e Abert O Novo Papel da Anatel na Radiodifusão MARCONI THOMAZ DE SOUZA MAYA Superintendente de Serviços de Comunicação de Massa Recife, 4 de maio de 2012 O

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 191, de 29 de Novembro de Aprova o Regulamento sobre Canalização e Condições de Uso de Radiofreqüências da Faixa de 10,5 GHz

RESOLUÇÃO nº 191, de 29 de Novembro de Aprova o Regulamento sobre Canalização e Condições de Uso de Radiofreqüências da Faixa de 10,5 GHz RESOLUÇÃO nº 191, de 29 de Novembro de 1999 Aprova o Regulamento sobre Canalização e Condições de Uso de Radiofreqüências da Faixa de 10,5 GHz O CONSELHO DIRETOR DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

Jarbas José Valente Conselheiro-Diretor

Jarbas José Valente Conselheiro-Diretor Reunião do Conselho n. 737, de 10/04/2014 Jarbas José Valente Conselheiro-Diretor Abril/2014 Agenda Objetos e Área de Prestação Destinação dada pela Resolução nº 625/2013 Áreas de Prestação Área de Prestação

Leia mais

BANDA LARGA A PAUTA REGULATÓRIA E OS PROVEDORES REGIONAIS. Agência Nacional de Telecomunicações Gerência Regional no Estado de São Paulo (GR01)

BANDA LARGA A PAUTA REGULATÓRIA E OS PROVEDORES REGIONAIS. Agência Nacional de Telecomunicações Gerência Regional no Estado de São Paulo (GR01) BANDA LARGA A PAUTA REGULATÓRIA E OS PROVEDORES REGIONAIS Agência Nacional de Telecomunicações Gerência Regional no Estado de São Paulo (GR01) Fevereiro de 2018 - Cenário dos Provedores Regionais no País

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DO DESENVOLVIMENTO NACIONAL

COMISSÃO ESPECIAL DO DESENVOLVIMENTO NACIONAL COMISSÃO ESPECIAL DO DESENVOLVIMENTO NACIONAL TEXTO FINAL PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 79, DE 2016 (nº 3.453, de 2015, na Casa de origem) Altera as Leis nºs 9.472, de 16 de julho de 1997, para permitir

Leia mais

Edital de Licitação de Autorização de Uso de RF nas faixas de MHz, MHz, MHz

Edital de Licitação de Autorização de Uso de RF nas faixas de MHz, MHz, MHz Edital de Licitação de Autorização de Uso de RF nas faixas de 1.800 MHz, 1.900 MHz, 2.500 MHz Novembro/2015 Política Pública e Diretrizes Gerais Portaria nº 275, de 17 de setembro de 2013, do Ministério

Leia mais

Gestão do Espectro Radioelétrico para Prestação de Serviços de Telecomunicações

Gestão do Espectro Radioelétrico para Prestação de Serviços de Telecomunicações Gestão do Espectro Radioelétrico para Prestação de Serviços de Telecomunicações Regulamentação das Condições de Uso de Faixas de Radiofrequências e Homologação de Equipamentos SEMINÁRIO DE GESTÃO E DEFESA

Leia mais

Compartilhamento de Frequência e Qualidade

Compartilhamento de Frequência e Qualidade TIM BRASIL Brasília, 06 de Dezembro de 2016 Regulatory, Institutional and Press Relations Compartilhamento de Frequência e Qualidade Carlos Eduardo Siqueira Por que o RAN Sharing é relevante? Cenário Macroeconômico

Leia mais

Resolução nº674, de 13 de fevereiro de 2017

Resolução nº674, de 13 de fevereiro de 2017 Resolução nº674, de 13 de fevereiro de 2017 Publicado: Quarta, 15 Fevereiro 2017 10:54 Última atualização: Sexta, 17 Fevereiro 2017 11:07 Acessos: 85 Aprova o Regulamento sobre Canalização e Condições

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO N.º 455, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2006.

ANEXO À RESOLUÇÃO N.º 455, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2006. ANEXO À RESOLUÇÃO N.º 455, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2006. REGULAMENTO SOBRE CANALIZAÇÃO E CONDIÇÕES DE USO DE RADIOFREQÜÊNCIAS NAS FAIXAS DE 460 MHz, 800 MHz E 900 MHz PARA O SERVIÇO LIMITADO MÓVEL PRIVATIVO

Leia mais

Resolução nº 625, de 11 de novembro de 2013

Resolução nº 625, de 11 de novembro de 2013 Resolução nº 625, de 11 de novembro de 2013 Aprova a Atribuição, a Destinação e o Regulamento sobre Condições de Uso de Radiofrequências na Faixa de 698 MHz a 806 MHz. Observação: Este texto não substitui

Leia mais

Ministério das Comunicações Políticas de incentivo a provedores regionais

Ministério das Comunicações Políticas de incentivo a provedores regionais Ministério das Comunicações Políticas de incentivo a provedores regionais Representatividade dos provedores regionais Grandes Médios Pequenos > 900 mil clientes de 20 mil a 900 mil clientes < 20 mil clientes

Leia mais

28º Encontro Provedores Regionais NOVO HAMBURGO/RS, 30/11/2016

28º Encontro Provedores Regionais NOVO HAMBURGO/RS, 30/11/2016 28º Encontro Provedores Regionais NOVO HAMBURGO/RS, 30/11/2016 Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda

Leia mais

A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas

A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas A ANATEL E O WIMAX Redes comunitárias e redes competitivas PORTO ALEGRE WIRELESS Eduardo Ramires 1 Abordagem As novas tecnologias de acesso sem fio à INTERNET. Regulação da Internet e redes municipais

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO Nº 674, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2017

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO Nº 674, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2017 AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO Nº 674, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2017 Aprova o Regulamento sobre Canalização e Condições de Uso de Radiofrequências na Faixa de 148 MHz a 174 MHz. O CONSELHO

Leia mais

Painel Abrasat: tributação e 5G

Painel Abrasat: tributação e 5G Painel Abrasat: tributação e 5G Leonardo Euler de Morais Conselheiro da ANATEL Maio/2018 Acesso a Banda Larga: Domicílios com Acesso 12,20% 13,60% 16,80% 20% 23,80% 27,40% 32% 36,60% 40,30% 48% 54,90%

Leia mais

COMO ATENDER ÀS NECESSIDADES DE ESPECTRO PARA OS NOVOS SERVIÇOS?

COMO ATENDER ÀS NECESSIDADES DE ESPECTRO PARA OS NOVOS SERVIÇOS? Tula Peters Diretoria Jurídica 02/12/2008 COMO ATENDER ÀS NECESSIDADES DE ESPECTRO PARA OS NOVOS SERVIÇOS? ESTRUTURA DISTRIBUIÇÃO DO ESPECTRO SMP NO BRASIL LICITAÇÕES DE ESPECTRO SMP REALIZADAS EM 2007

Leia mais

25º Encontro Provedores Regionais NITERÓI/RJ, 13/09/2016

25º Encontro Provedores Regionais NITERÓI/RJ, 13/09/2016 25º Encontro Provedores Regionais NITERÓI/RJ, 13/09/2016 Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda Larga

Leia mais

CAPÍTULO I Das Disposições Gerais. Seção I Objeto

CAPÍTULO I Das Disposições Gerais. Seção I Objeto ANEXO À RESOLUÇÃO N o 387, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2004 REGULAMENTO DE COBRANÇA DE PREÇO PÚBLICO PELO DIREITO DE USO DE RADIOFREQÜÊNCIA. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais Seção I Objeto Art. 1.º Este Regulamento

Leia mais

31º Encontro Provedores Regionais SALVADOR/BA, 25/04/2017

31º Encontro Provedores Regionais SALVADOR/BA, 25/04/2017 31º Encontro Provedores Regionais SALVADOR/BA, 25/04/2017 Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLITICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL A política nacional de telecomunicações

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL O Programa Nacional de Banda Larga PNBL INSTITUÍDO EM 2010 DECRETO Nº 7.175 DE 12 DE MAIO

Leia mais

Utilização do LTE no Serviço Limitado Privado

Utilização do LTE no Serviço Limitado Privado Utilização do LTE no Serviço Limitado Privado Painel: Long Term Evolution Alex Pires de Azevedo ANATEL Sumário Regulamentação da faixa de 700 MHz Edital de Licitação da faixa de 700 MHz Procedimento para

Leia mais

OS PRÓXIMOS 20 ANOS 54º

OS PRÓXIMOS 20 ANOS 54º OS PRÓXIMOS 20 ANOS 54º Encontro Tele.Síntese 11 de Setembro de 2018 Juarez Quadros do Nascimento Presidente da Anatel Os arranjos institucionais atuais são compatíveis para estimular o desenvolvimento

Leia mais

55º Tele.Síntese Brasília

55º Tele.Síntese Brasília 55º Tele.Síntese Brasília Os impactos esperados do PLC 79/2016 10 de dezembro de 2018 Flávia Lefèvre Guimarães flavia@lladvogados.com.br www.flavialefevre.com.br As premissas que orientam o PLC 79 são

Leia mais

I Forum Lusófono de Comunicações. Painel III A Regulação do Mercado de Telecomunicações Lusófonas

I Forum Lusófono de Comunicações. Painel III A Regulação do Mercado de Telecomunicações Lusófonas I Forum Lusófono de Comunicações Painel III A Regulação do Mercado de Telecomunicações Lusófonas Experiências Brasileiras de Sucesso na Regulação Nelson Mitsuo Takayanagi ANATEL 30 de abril de 2010 Experiências

Leia mais

ANATEL sobre Canalização e Condições de Uso de Radiofrequências. Aplicação das Resoluções 558/ /2011 Consulta Pública 016/2013

ANATEL sobre Canalização e Condições de Uso de Radiofrequências. Aplicação das Resoluções 558/ /2011 Consulta Pública 016/2013 Processo de Outorga e Regulamentos da ANATEL sobre Canalização e Condições de Uso de Radiofrequências Aplicação das Resoluções 558/2010 568/2011 Consulta Pública 016/2013 Visão Que ferrovia desejamos no

Leia mais

24º Encontro Provedores Regionais CUIABÁ/MT, 28/06/2016

24º Encontro Provedores Regionais CUIABÁ/MT, 28/06/2016 24º Encontro Provedores Regionais CUIABÁ/MT, 28/06/2016 Ministério das Comunicações POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda Larga PNBL META 2014 35,0 MILHÕES DE DOMICÍLIOS

Leia mais

PAINEL REGULATÓRIO DESLIGAMENTO Aspectos Regulatórios e Procedimentais SET/SUL 2016

PAINEL REGULATÓRIO DESLIGAMENTO Aspectos Regulatórios e Procedimentais SET/SUL 2016 PAINEL REGULATÓRIO DESLIGAMENTO 2018 Aspectos Regulatórios e Procedimentais SET/SUL 2016 Aspectos Regulatórios RTV SECUNDÁRIA DIGITAL POLÍTICA INICIAL RTVs secundárias analógicas RTVs primárias digitais

Leia mais

Infraestrutura Passiva: A Base do Iceberg

Infraestrutura Passiva: A Base do Iceberg Infraestrutura Passiva: A Base do Iceberg Painel 1: Desafios no Escopo Federal Compartilhamento de Infraestrutura Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados São Paulo/SP 19 de junho de

Leia mais

Resolução nº 635, de 9 de maio de 2014

Resolução nº 635, de 9 de maio de 2014 Resolução nº 635, de 9 de maio de 2014 Aprova o Regulamento sobre Autorização de Uso Temporário de Radiofrequências Observação: Este texto não substitui o publicado no DOU de 12/5/2014. O CONSELHO DIRETOR

Leia mais

A precificação das frequências e do espectro orbital. A Concessão e a Banda Larga a visão da sociedade.

A precificação das frequências e do espectro orbital. A Concessão e a Banda Larga a visão da sociedade. A precificação das frequências e do espectro orbital. A Concessão e a Banda Larga a visão da sociedade. SUPERINTENDENCIA DE COMPETIÇÃO Brasília, 21 de novembro de 2017 Copyright 2017, ADVISIA OC&C Strategy

Leia mais

NOVA POLÍTICA PÚBLICA DE TELECOMUNICAÇÕES. Secretaria de Telecomunicações

NOVA POLÍTICA PÚBLICA DE TELECOMUNICAÇÕES. Secretaria de Telecomunicações NOVA POLÍTICA PÚBLICA DE TELECOMUNICAÇÕES Secretaria de Telecomunicações PANORAMA STFC Declínio no interesse Fim das concessões Bens reversíveis Convergência tecnológica SMP e SCM: interesse e expansão

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO N.º 454, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2006

ANEXO À RESOLUÇÃO N.º 454, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2006 ANEXO À RESOLUÇÃO N.º 454, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2006 REGULAMENTO SOBRE CONDIÇÕES DE USO DE RADIOFREQÜÊNCIAS NAS FAIXAS DE 800 MHz, 900 MHz, 1.800 MHz, 1.900 MHz E 2.100 MHz CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

Desafios da ampliação da infraestrutura e serviços de Banda Larga

Desafios da ampliação da infraestrutura e serviços de Banda Larga Painel Telebrasil Brasília, 22 de Maio de 2018 Desafios da ampliação da infraestrutura e serviços de Banda Larga Leandro Guerra Diretor de Relações Institucionais O Desafio da Banda Larga no Brasil O Brasileiro

Leia mais

Edital de Licitação das Faixas de 450 MHz e de 2,5 GHz Proposta. Brasília/DF Janeiro/2012

Edital de Licitação das Faixas de 450 MHz e de 2,5 GHz Proposta. Brasília/DF Janeiro/2012 Edital de Licitação das Faixas de 450 MHz e de 2,5 GHz Proposta Brasília/DF Janeiro/2012 Aspectos gerais Implementação do Decreto 7.512, de 30 de junho de 2011 Art. 3º A ANATEL deverá, para fins de ampliação

Leia mais

12/08/2014. Esclarecimentos quanto às condições de uso de RF na subfaixa de ,5 MHz por transceptores de radiação restrita

12/08/2014. Esclarecimentos quanto às condições de uso de RF na subfaixa de ,5 MHz por transceptores de radiação restrita No Brasil a utilização das Frequências Wireless é regulamentada pela ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações), atualmente regida pela Resolução 365/2004. Prof. Marcel Santos Silva Redes Wireless 2

Leia mais

Fórum Integrado de Tecnologia e Inovação Leonardo Euler de Morais Chefe da Assessoria Técnica ATC

Fórum Integrado de Tecnologia e Inovação Leonardo Euler de Morais Chefe da Assessoria Técnica ATC Fórum Integrado de Tecnologia e Inovação - 2014 Leonardo Euler de Morais Chefe da Assessoria Técnica ATC Next Generation Network Trends and Convergence Internet Móvel VoIP Radio/TV sobre Internet Interatividade

Leia mais

PAINEL TELEBRASIL Brasília 24 Maio

PAINEL TELEBRASIL Brasília 24 Maio Sessão 18 Certificação como fator de desburocratização e desenvolvimento de mercado PAINEL TELEBRASIL Brasília 24 Maio 2018 www.abinee.org.br Entidade representativa do setor eletroeletrônico do Brasil,

Leia mais

A REGULAÇÃO DO WIMAX. WIMAX BRASIL Conference & Expo 2007 Eduardo Ramires

A REGULAÇÃO DO WIMAX. WIMAX BRASIL Conference & Expo 2007 Eduardo Ramires A REGULAÇÃO DO WIMAX WIMAX BRASIL Conference & Expo 2007 Eduardo Ramires 1 Abordagem O que é o WIMAX? A Regulação dos serviços de Telecom. Administração do espectro. A Licitação do Wimax e a Competição

Leia mais

2005 CDMA Latin America Regional Conference

2005 CDMA Latin America Regional Conference Agencia Nacional de Telecomunicações 2005 CDMA Latin America Regional Conference JARBAS JOSÉ VALENTE Superintendente de Serviços Privados Conteúdo Situação Atual do SMP Previsão da Evolução do SMP Espectro

Leia mais

Resolução nº 4597, de 11 de fevereiro de 2015

Resolução nº 4597, de 11 de fevereiro de 2015 Resolução nº 4597, de 11 de fevereiro de 2015 Institui a Agenda Regulatória no âmbito da Agência Nacional de Transportes Terrestres para o biênio 2015/2016 A Diretoria da Agência Nacional de Transportes

Leia mais

- ORLE - SOR - ANATEL

- ORLE - SOR - ANATEL S e r v i ç o d e C o m u n i c a ç ã o M u l t i m í d i a - S C M Carlos Evangelista Gerência de Outorga e Licenciamento de Estações - ORLE Superintendência de Outorga e Recursos à Prestação - SOR Agência

Leia mais

Compartilhamento de infraestrutura e de frequência Riscos e vantagens

Compartilhamento de infraestrutura e de frequência Riscos e vantagens TIM BRASIL Brasília, 21 de novembro de 2017 Compartilhamento de infraestrutura e de frequência Riscos e vantagens Leandro Guerra Diretor de Relações Institucionais A realidade do compartilhamento da infraestrutura

Leia mais

Espectro Radioelétrico - O Bem Escasso O que pode mudar na ocupação e nos limites de espectro?

Espectro Radioelétrico - O Bem Escasso O que pode mudar na ocupação e nos limites de espectro? Espectro Radioelétrico - O Bem Escasso O que pode mudar na ocupação e nos limites de espectro? Brasília, 20 de março de 2018 Ambiente 5G O sucesso do cenário 5G certamente demandará mudanças nas atribuições

Leia mais

Painel Tele.Síntese 36

Painel Tele.Síntese 36 Painel Tele.Síntese 36 Espectro e ampliação do acesso Katia Costa da Silva Pedroso Brasília, 4 de fevereiro de 2014. A DEMANDA POR DADOS CONTINUA ACELERANDO E A BANDA LARGA MÓVEL SEGUE AVANÇANDO FORTEMENTE

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL O Programa Nacional de Banda Larga PNBL INSTITUÍDO EM 2010 DECRETO Nº 7.175 DE 12 DE MAIO

Leia mais

DESAFIOS REGULATÓRIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA INTERNET DAS COISAS (IOT)

DESAFIOS REGULATÓRIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA INTERNET DAS COISAS (IOT) DESAFIOS REGULATÓRIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA INTERNET DAS COISAS (IOT) Agência Nacional de Telecomunicações Superintendência de Planejamento e Regulamentação Maio de 2018 Agenda Regulatória 2017-2018

Leia mais

BANDA LARGA E POLÍTICAS PÚBLICAS

BANDA LARGA E POLÍTICAS PÚBLICAS BANDA LARGA E POLÍTICAS PÚBLICAS A PAUTA REGULATÓRIA E AS DEMANDAS DAS PEQUENAS PRESTADORAS Agência Nacional de Telecomunicações Superintendência de Planejamento e Regulamentação (SPR) Outubro de 2017

Leia mais

Audiência Pública nº 02/2017

Audiência Pública nº 02/2017 Audiência Pública nº 02/2017 Chamamento Público para celebração de contrato de cessão da capacidade satelital em Banda Ka do SGDC Brasília, 23 de Fevereiro de 2017 Horário: 10h Agenda Data: 23/02/2017

Leia mais

DST:020/2000 Campinas, 07 de Agosto de 2000

DST:020/2000 Campinas, 07 de Agosto de 2000 DST:00/000 Campinas, 07 de Agosto de 000 À AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ANATEL SUPERINTENDÊNCIA DE SERVIÇOS PRIVADOS CONSULTA PÚBLICA No. 4, de 0 de julho de 000 Proposta de Diretrizes para Implementação

Leia mais

Fiscalização do Serviço de Comunicação Multimídia

Fiscalização do Serviço de Comunicação Multimídia Sumário Conceitos Relevantes Tipos básicos de estações do Serviço de Comunicação Multimídia(SCM). Caso típico de provedor de acesso sem fio à internet, utilizando radiação restrita. Dos contratos de prestação

Leia mais

Quando não é necessário autorização para uso de Frequências no Brasil

Quando não é necessário autorização para uso de Frequências no Brasil Quando não é necessário autorização para uso de Frequências no Brasil Este tutorial apresenta os conceitos básicos para a utilização de freqüências que não necessitam autorização de uso de radiofreqüência

Leia mais

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO

CLIPPING ABERT DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - DIA RADIODIFUSÃO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 572, DE 3 DE MARÇO DE 2016 O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso de suas atribuições, e tendo em vista o que consta do Processo

Leia mais

QUADRO REGULATÓRIO ACTUAL E DESAFIOS FUTUROS & ESPECTRO DE FREQUÊNCIAS RADIOELÉCTRICAS. Eng. Hilário Tamele Director de Radiocomunicações & Tecnologia

QUADRO REGULATÓRIO ACTUAL E DESAFIOS FUTUROS & ESPECTRO DE FREQUÊNCIAS RADIOELÉCTRICAS. Eng. Hilário Tamele Director de Radiocomunicações & Tecnologia QUADRO REGULATÓRIO ACTUAL E DESAFIOS FUTUROS & ESPECTRO DE FREQUÊNCIAS RADIOELÉCTRICAS Eng. Hilário Tamele Director de Radiocomunicações & Tecnologia Estrutura Regulatória Governo Regulador Consumidores

Leia mais

PORTARIA N.º 560, DE 03 DE NOVEMBRO DE 1997

PORTARIA N.º 560, DE 03 DE NOVEMBRO DE 1997 PORTARIA N.º 560, DE 03 DE NOVEMBRO DE 1997 O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição, e CONSIDERANDO que, enquanto

Leia mais

Marco Regulatório sobre Administração do Espectro Radioelétrico. Francisco Carlos G. Soares

Marco Regulatório sobre Administração do Espectro Radioelétrico. Francisco Carlos G. Soares Marco Regulatório sobre Administração do Espectro Radioelétrico Francisco Carlos G. Soares O Espectro de Radiofreqüências Conceitos Recurso Único Limitado Bem Público É oneroso (LGT); Deve ser bem administrado;

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ANATEL Superintendência de Planejamento e Regulamentação - SPR

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ANATEL Superintendência de Planejamento e Regulamentação - SPR Rio de Janeiro, 02 de dezembro de 2016 AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ANATEL Superintendência de Planejamento e Regulamentação - SPR CONSULTA PÚBLICA Nº 01/2017 Proposta de agenda regulatória para

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Panorama mundial 23% dos países pesquisados ainda não tem plano de banda larga implementado. Fontes:

Leia mais

Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional

Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Encontro Provedores Regionais Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Cuiabá, fevereiro de 2015 Evolução da penetração do acesso domiciliar à Internet Fonte: IBGE,

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda Larga PNBL META 2014 35,0 MILHÕES DE DOMICÍLIOS COM ACESSO

Leia mais

Altera o Decreto nº , de 10 de dezembro de 1981, para dispor sobre a situação jurídica do estrangeiro na República Federativa do Brasil.

Altera o Decreto nº , de 10 de dezembro de 1981, para dispor sobre a situação jurídica do estrangeiro na República Federativa do Brasil. DECRETO Nº 8.757, DE 10 DE MAIO DE 2016 Altera o Decreto nº 86.715, de 10 de dezembro de 1981, para dispor sobre a situação jurídica do estrangeiro na República Federativa do Brasil. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA,

Leia mais

ATUAÇÃO DA ANATEL NOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 2016 SET SUDESTE 2016

ATUAÇÃO DA ANATEL NOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 2016 SET SUDESTE 2016 ATUAÇÃO DA ANATEL NOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 2016 SET SUDESTE 2016 AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES SUPERINTENDÊNCIA DE FISCALIZAÇÃO RODRIGO VIEITAS GR02AT Objetivo Apresentar visão geral da atuação da

Leia mais

AJUSTES REGULATÓRIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA INTERNET DAS COISAS (IOT)

AJUSTES REGULATÓRIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA INTERNET DAS COISAS (IOT) AJUSTES REGULATÓRIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA INTERNET DAS COISAS (IOT) Agência Nacional de Telecomunicações Superintendência de Planejamento e Regulamentação Setembro de 2017 Evolução de Acessos IoT/M2M:

Leia mais

Anatel. As Ações Públicas para Incentivo a Programas de Cidade Digitais. IV Seminário de Telecomunicações Inovar para Crescer - FIERGS

Anatel. As Ações Públicas para Incentivo a Programas de Cidade Digitais. IV Seminário de Telecomunicações Inovar para Crescer - FIERGS Anatel As Ações Públicas para Incentivo a Programas de Cidade Digitais IV Seminário de Telecomunicações Inovar para Crescer - FIERGS Porto Alegre, 20 de agosto de 2009. Eng. João Jacob Bettoni Gerente

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ATO Nº 1145, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2017

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ATO Nº 1145, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2017 Página 1 de 7 Boletim de Serviço Eletrônico em 03/03/2017 DOU de 03/03/2017, Seção 1, Página 37 AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ATO Nº 1145, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2017 O SUPERINTENDENTE DE OUTORGA

Leia mais

São Paulo, 7 de agosto de 2000

São Paulo, 7 de agosto de 2000 São Paulo, 7 de agosto de 2000 À Agência Nacional de Telecomunicações - Anatel Superintendência de Serviços Privados Consulta Pública No. 241, de 10 de julho de 2000 Proposta de Diretrizes para Implementação

Leia mais

O BEM ESCASSO: O QUE DEVE MUDAR NA OCUPAÇÃO E NOS LIMITES DO ESPECTRO?

O BEM ESCASSO: O QUE DEVE MUDAR NA OCUPAÇÃO E NOS LIMITES DO ESPECTRO? O BEM ESCASSO: O QUE DEVE MUDAR NA OCUPAÇÃO E NOS LIMITES DO ESPECTRO? O OLHAR DA SOCIEDADE E A PERSPECTIVAS DO REGULADOR Agostinho Linhares Gerente de Espectro, Órbita e Radiodifusão Agência Nacional

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde Diferenças entre planos individuais e coletivos Operadora: MetLife Planos Odontológicos

Leia mais

Painel: Modelagens de Atendimento

Painel: Modelagens de Atendimento Painel: Modelagens de Atendimento Átila Augusto Souto Departamento de Serviços de Universalização de Telecomunicações Secretaria de Telecomunicações 20-10-2010 Consulta Pública do (2008): - 300 contribuições

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO N. 386, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2004

ANEXO À RESOLUÇÃO N. 386, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2004 ANEXO À RESOLUÇÃO N. 386, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2004 REGULAMENTO DE COBRANÇA DE PREÇO PÚBLICO PELO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES E PELO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DE SATÉLITE CAPÍTULO

Leia mais

Políticas de CT&I para Pesquisa e Inovação: Novo Marco Legal

Políticas de CT&I para Pesquisa e Inovação: Novo Marco Legal MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÕES E COMUNICAÇÕES Políticas de CT&I para Pesquisa e Inovação: Novo Marco Legal Jorge Mario Campagnolo, D.Sc. Diretor de Políticas e Programas de Apoio à Inovação

Leia mais

ESTÍMULO À PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO EM TELECOMUNICAÇÕES

ESTÍMULO À PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO EM TELECOMUNICAÇÕES ESTÍMULO À PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO EM TELECOMUNICAÇÕES Conselheira Emília Maria Silva Ribeiro Curi Agência Nacional de Telecomunicações ANATEL IV Seminário TELCOMP 2011 São Paulo, 18/10/2011

Leia mais

27º Encontro Provedores Regionais PORTO SEGURO/BA, 08/11/2016

27º Encontro Provedores Regionais PORTO SEGURO/BA, 08/11/2016 27º Encontro Provedores Regionais PORTO SEGURO/BA, 08/11/2016 Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda

Leia mais

Agenda Regulatória Nilo Pasquali Superintendente de Planejamento e Regulamentação SPR Maio/2018

Agenda Regulatória Nilo Pasquali Superintendente de Planejamento e Regulamentação SPR Maio/2018 Agenda Regulatória 2017-2018 Nilo Pasquali Superintendente de Planejamento e Regulamentação SPR Maio/2018 Processo de regulamentação na Anatel Aprovação da Agenda Regulatória Implementação e Monitoramento

Leia mais

Tele.Síntese 2019 Secretaria de Desenvolvimento da Infraestrutura SDI 09/04/2019

Tele.Síntese 2019 Secretaria de Desenvolvimento da Infraestrutura SDI 09/04/2019 Tele.Síntese 2019 Secretaria de Desenvolvimento da Infraestrutura SDI 09/04/2019 Os três eixos de ação da SDI Planejamento de longo prazo claro, estável e intersetorial; Desenho de mercados setoriais que

Leia mais