IDE Boas práticas. August Abu Dhabi Beijing Berlin Brussels Dallas/Fort Worth Dubai Frankfurt Hong Kong Johannesburg

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IDE Boas práticas. August 2011. Abu Dhabi Beijing Berlin Brussels Dallas/Fort Worth Dubai Frankfurt Hong Kong Johannesburg"

Transcrição

1 IDE Boas práticas August 2011 Abu Dhabi Beijing Berlin Brussels Dallas/Fort Worth Dubai Frankfurt Hong Kong Johannesburg London Milan Munich New York Paris San Francisco Stockholm Vienna Washington, D.C.

2 Fatores de sucesso Por forma a atrair e manter um bom nível de Investimento Direto Estrangeiro (IDE) um país deve prosseguir uma estratégia coerente e ambiciosa, mas também ter em conta o contexto nacional de modo a assegurar: - Políticas nacionais com base numa avaliação realista das vantagens comparativas - Um Governo unido, sem disputas inter-ministeriais - Uma visão de longo prazo para garantir continuidade - o apoio transversal de todos os partidos politicos ao quadro jurídico e fiscal de forma a dar aos investidores uma visão clara de longo prazo A estratégia de comunicação deve ser tão abrangente como a estratégia de IDE e deve ser formulada em torno dos pontos fortes do país e das indústrias selecionadas relativas a estes pontos fortes, a fim de diferenciá-lo de outros países A diferenciação é cada vez mais importante num ambiente competitivo. Em 2010, segundo o Relatório de Investimento Mundial da UNCTAD (Conferȇncia das Nações Unidas sobre o Comércio e Desenvolvimento) os fluxos de IDE para os países em desenvolvimento aumentou 12% em relação ao ano anterior, graças à sua recuperação relativamente rápida - pela primeira vez, eles receberam mais de metade dos montante total de IDE. AUGUST

3 Caso estudo: Proexport, Agência de Promoção de Investimento da Colômbia Como se explica o sucesso da Colômbia em atrair IDE? Não é apenas devido aos recursos naturais da Colômbia e os seus setores atrativos, mas sim à combinação de uma melhoria da conjuntura económica, política, de segurança e comercial. Mensagens claras do Governo Colombiano demonstram o seu compromisso em fomentar a actividade comercial e incentivar os investimentos através de um conjunto de incentivos (acordos de livre comércio, zonas de livre comércio e de incentivos fiscais de longo prazo apoiados por Acordos de Estabilidade Jurídica) A promoção de IDE através da Proexport foi bem sucedida graças aos seguintes factores: Um nível de autonomia por parte do Governo que permite à Proexport ser flexível A contratação de funcionários, assente numa estrutura de bónus, pro-ativos e dinâmicos provenientes do sector privado com uma mentalidade direccionada para o desenvolvimento de negócios. A representação dos interesses comerciais estrangeiros, permitindo desenvolver sinergias e medidas bem coordenadas bem como o lado da comunicação: a promoção das exportações, do investimento e promoção do turismo Posicionamento da agência no âmbito do Ministério de Comércio, Indústria e Turismo, como ponto de comunicação da estratégia do Ministério Apoio e endosso presidencial Uma presença mundial independente, com 18 escritórios que atuam como pontos comerciais/escritórios de desenvolvimento de negócios para embaixadas, o que o torna uma fonte única de informação para o setor privado colombiano no exterior e a voz dos investidores estrangeiros na Colômbia apoiada por um banco de dados CRM (um sistema de Gestão de Relação com o Cliente) sofisticado para assegurar coordenação em tempo real A estrutura e estratégia da Proexport faz com que seja um exemplo de sucesso a seguir, contando com o apoio da lei colombiana, que exige que os investidores estrangeiros tenham direitos iguais aos investidores locais Proexport identificou os setores estratégicos de crescimento onde a Colômbia apresenta potencial para se tornar um actor regional, criar empregos e obter rendimentos significativos AUGUST

4 Do s As boas práticas de outros países devem ser a base para desenvolver qualquer nova estratégia para atrair IDE Adaptar-se às necessidades do mercado A Irlanda reinventou-se várias vezes, da agricultura para transformadora para os serviços e agora à tecnologia (agência de promoção de investimentos: IDA) Quadro regulamentar moderno O Chile beneficiou de uma estrutura legal mais moderna do que outros países latino-americanos e, portanto, conseguiu posicionar-se e os seus produtos, resultando numa melhoria no nível de comércio e investimentos (FIC) Plano claro e priorizado O desenvolvimento econômico de Singapura vem de sua forte liderança e visão, uma vez que passou por uma fase de desinvestimentos, a fim de posicionar-se na área dos serviços e produtos de base tecnológica, em vez de bens manufaturados (IE Singapore) AUGUST

5 Don ts No passado, alguns países não foram capazes de implementar estratégias de IDE devido a erros de comunicação ou incompreensão do contexto nacional. Gastar mais para obter mais A França decidiu há alguns anos desenvolver uma estratégia de comunicação para atrair IDE em torno de uma campanha publicitária inovadora e atractiva, mas dispendiosa e não tão bem sucedida como uma campanha de relações públicas (Invest in France) Estrutura política frágil O potencial da Itália não pode ser totalmente aproveitado devido à fraqueza de seu regime político e à rigidez de sua economia (Invitalia) Priorização errada A Espanha focou demasiado tempo no sector do turismo para atrair IDE e comecou a corrigir a sua estratégia nos último dois anos - Catalunha está a perder uma fábrica atras da outra para a Europa de Leste (Invest in Spain) AUGUST

6 Factos e Números Portugal registou um fluxo de IDE positivo há 15 anos mas beneficiaria de uma estratégia clara, definindo objetivos e indústrias selecionadas no longo prazo, para se tornar uma ponte relativamente aos países de língua portuguesa (Angola, Moçambique, Brasil) e a porta de entrada para o Sul da Europa; Portugal atingiu o ponto mais baixo nos últimos cinco anos em termos de fluxos de IDE, culminando em 2010 com um dos valores mais baixos da Europa. PORTUGAL CHILE Fluxo de IDE em USD (biliões) Fluxo de IDE em % do PIB Fluxo de IDE em USD (biliões) Fluxo de IDE em % do PIB % 1.3% 1.8% 1.2% 0.6% % 7.6% 8.9% 8.0% 7.4% Para ser bem sucedido em atrair IDE, a estratégia de longo prazo de Portugal deve focar os seguintes aspectos: Desenvolvimento de uma mão de obra qualificada através de melhoras no sistema educativo. Aumentar o nível de flexibilidade da lei laboral Proporcionar incentivos fiscais atrativos AUGUST

7 RP vs. publicidade para apoiar uma estratégia bem sucedida de IDE RP é mais eficaz naquilo que é mais importante PR Interage com as partes interessadas Advertising Atinge um público amplo, mas não necessariamente uma audiência de interessados É uma conversa É uma comunicação de teor unidirecional É equilibrado É dispendioso para alcancar as publicações chave Sempre é eficaz quando as pessoas certas estão envolvidas Design e produção dispendiosas Desenvolve relações que duram para além de campanhas Relações com os media podem obter uma cobertura tão eficaz num meio estratégico sem custo e sem ser uma propaganda ostensiva Maior propensão para a audiência aceitar a mensagem Pode carecer clareza AUGUST

8 Um exemplo Portuguȇs Publicidade no The Economist a 25/06/2005 Designação: anúncio Leva mais de três minutos para ler Sem imagens ou gráficos Reivindicações duvidosas Conclusão em inspiração Má colocação do logotipo AUGUST

9 O Exemplo Francês Campanha 2004/2005 É caro É estático É uma declaração, em vez de uma conversa Mais centrado em manter investidores actuais do que em atrair novos A França já não pode ser resumida à imagem romântica de um país em que é bom para vir e permanecer por um fim de semana. Queremos mostrar que é também uma terra de negócios e dizer aos investidores: "Venha e veja por si mesmo" Clara Gaymard, Invest in France (2005) AUGUST

10 Brunswick offices Abu Dhabi Brunswick Gulf Ltd, Twofour FZ-LLC, Building C-11 (Blue building), Level 1, Sector E48 - Offices 3&4, Po Box 77800, Abu Dhabi, UAE t: Dallas/Fort Worth 100 Crescent Court Suite 700 Dallas, TX t: f: Johannesburg Brunswick South Africa Ltd, 23 Fricker Road, Illovo Boulevard, Illovo, Johannesburg, South Africa t: f: New York Brunswick Group LLC, 140 East 45th Street, 30th Floor, New York, NY 10017, USA t: f: Vienna Brunswick Corporate Communication GmbH, Rotenturmstrasse 1, Stephansplatz, 1010 Vienna, Austria t: f: : Beijing Brunswick Group, 2605 Twin Towers (East), B12 Jianguomenwai Avenue, Beijing, , China t: f: Dubai Brunswick Gulf Ltd, Gate Village Building 1, Dubai International Financial Centre, PO Box , Dubai, United Arab Emirates t: f: London Brunswick Group LLP, 16 Lincoln's Inn Fields, London, WC2A 3ED, United Kingdom t: f: Paris Brunswick, 10 boulevard Haussmann, Paris, 75009, France t: f: Washington Brunswick Group LLC, 1101 K Street, NW, Suite 750, Washington, DC 20005, USA t: f: Berlin Brunswick Group GmbH, Taubenstraße 20-22, Berlin, Germany t: f: Frankfurt Brunswick Group GmbH, Weißfrauenstraße 12-16, Frankfurt, Germany t: f: Milan Brunswick, Via Solferino 7, Milan, Italy t: f: San Francisco Brunswick Group LLC, One Front Street, Suite 1850, San Francisco, CA 94111, USA t: f: Brussels Brunswick Group LLP, Avenue des Arts 27, 1040 Brussels t: f: Hong Kong Brunswick Group Ltd, 22nd Floor, Onfem Tower, 29 Wyndham Street, Central, Hong Kong SAR, China t: f: Munich Oberföhringer Straße München, Germany t: Stockholm Brunswick Group (BRNSWK Nordic AB), Kungsträdgårdsgatan 16, Stockholm, Sweden t: f: AUGUST

11 Contacto: Rurik Ingram

General Atlantic na América Latina

General Atlantic na América Latina General Atlantic na América Latina Greenwich Nova York Palo Alto São Paulo Londres Düsseldorf Mubain Hong Kong Beijing A Diferença da General Atlantic Como é uma investidora global, a General Atlantic

Leia mais

ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014

ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014 ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014 REPÚBLICA DA COLÔMBIA POPULAÇÃO 48 Milhões SUPERFÍCIE 1.141.748 Km2 CAPITAL Bogotá 7,3 milhões PRINCIPAIS CIDADES

Leia mais

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007 FaculdadedeEconomia João Salgueiro João Amador Seminário de Economia Europeia Economia Portuguesa e Europeia Exame de 1 a época 5 de Janeiro de 2007 Atenção:

Leia mais

Artemis7. Portfolio and Project Management Solutions. Better decisions. Better results

Artemis7. Portfolio and Project Management Solutions. Better decisions. Better results Artemis7 Portfolio and Project Management Solutions Better decisions. Better results ESCRITÓÓÓORIO BRASIL Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 1410 6o. andar - Morumbi - 05640-003 55 11 3773-9009 REGIONAL

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS CENTRO DE PROMOÇÃO DE INVESTIMENTOS CLIMA DE INVESTIMENTOS EM MOÇAMBIQUE

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS CENTRO DE PROMOÇÃO DE INVESTIMENTOS CLIMA DE INVESTIMENTOS EM MOÇAMBIQUE REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS CENTRO DE PROMOÇÃO DE INVESTIMENTOS CLIMA DE INVESTIMENTOS EM MOÇAMBIQUE CONTEÚDO 1 Razões para investir em Moçambique 2 Evolução do Investimento

Leia mais

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios:

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios: CREBi Media Kit Atualmente, somos a mais representativa mídia eletrônica do setor de jóias e afins e também já superamos em muito as maiores médias de outras categorias de mídia. O CREBi oferece três canais

Leia mais

Conferência Alemanha Europeia / Europa Alemã. 26 de novembro de 2014

Conferência Alemanha Europeia / Europa Alemã. 26 de novembro de 2014 Conferência Alemanha Europeia / Europa Alemã 26 de novembro de 2014 1. Empresas Alemãs em Portugal 2. Investimento Direto Alemão em Portugal 3. Exportação / Importação 1. Empresas Alemãs em Portugal Perspetiva

Leia mais

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS EMIRADOS ÁRABES UNIDOS Para os empresários portugueses Ajman Fujairah Sharjah Dubai Ras Al-Khaimah Umm Al Qaiwain O País Designação Oficial: Emirados Árabes Unidos Forma de Estado: Federação de sete Emirados

Leia mais

ROSÁRIO MARQUES Directora Executiva CCILC. AIP Mercados para Exportação 05 de Março de 2014

ROSÁRIO MARQUES Directora Executiva CCILC. AIP Mercados para Exportação 05 de Março de 2014 ROSÁRIO MARQUES Directora Executiva CCILC AIP Mercados para Exportação 05 de Março de 2014 Colômbia Aspectos Gerais País muito jovem - 55% da população com menos de 30 anos. 7 Áreas Metropolitanas com

Leia mais

Mercados informação de negócios

Mercados informação de negócios Mercados informação de negócios Rússia Oportunidades e Dificuldades do Mercado Fevereiro 2010 Índice 1. Oportunidades 3 1.1 Comércio 3 1.2 Investimento de Portugal na Rússia 4 1.3 Investimento da Rússia

Leia mais

Cenário desfavorável no curto prazo deve reduzir o ritmo do setor

Cenário desfavorável no curto prazo deve reduzir o ritmo do setor Anos médios de estudo, 2010 (log) Macro Setorial 8 de maio de 2015 Educação Cenário desfavorável no curto prazo deve reduzir o ritmo do setor O setor de educação particular, que teve forte expansão nos

Leia mais

Junho 20, 2013. IBM Search Marketing V9.9.0 Notas Sobre a Liberação

Junho 20, 2013. IBM Search Marketing V9.9.0 Notas Sobre a Liberação Junho 20, 2013 Search Marketing V9.9.0 Notas Sobre a Liberação Atualizações do Search Marketing Atualizar para o Google Adwords API v201302 O Search Marketing foi atualizado para usar o Google Adwords

Leia mais

GOVERNMENT AND TRADE SERVICES VIATURAS USADAS - INFORMAÇÃO PARA IMPORTADORES PROGRAMA DE INSPECÇÃO PRÉ-EMBARQUE

GOVERNMENT AND TRADE SERVICES VIATURAS USADAS - INFORMAÇÃO PARA IMPORTADORES PROGRAMA DE INSPECÇÃO PRÉ-EMBARQUE GOVERNMENT AND TRADE SERVICES VIATURAS USADAS - INFORMAÇÃO PARA IMPORTADORES PROGRAMA DE INSPECÇÃO PRÉ-EMBARQUE Junho de 2015 1. Estou a importar uma viatura usada. Quais os passos que devo dar? Para poder

Leia mais

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008

Certificação de Sistemas de Gestão. ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008 Certificação de Sistemas de Gestão ACIF_SGS Funchal, 4 de Junho de 2008 Sumário 1. Certificação de Sistemas de Gestão Qualidade (ISO 9001:2000); 2. Certificação de Sistemas de Gestão Ambiental (ISO 14001:2004);

Leia mais

FACULDADE DE ECONOMIA, UNIVERSIDADE DO PORTO - ANO LECTIVO 2010/2011 1G203: ECONOMIA INTERNACIONAL

FACULDADE DE ECONOMIA, UNIVERSIDADE DO PORTO - ANO LECTIVO 2010/2011 1G203: ECONOMIA INTERNACIONAL FACULDADE DE ECONOMIA, UNIVERSIDADE DO PORTO - ANO LECTIVO 2010/2011 1 1G203: ECONOMIA INTERNACIONAL 1.2 -A evolução da economia mundial: globalização dos mercados e globalização da produção comércio internacional

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL INTRODUÇÃO Europe 43% % DE RESPOSTAS POR REGIÃO Americas 9% Asia 48% A pesquisa global de opinião sobre

Leia mais

Mercados informação de negócios

Mercados informação de negócios Mercados informação de negócios Rússia Oportunidades e Dificuldades do Mercado Março 2012 Índice 1. Oportunidades 3 1.1 Comércio 3 1.2 Investimento de Portugal na Rússia 4 1.3 Investimento da Rússia em

Leia mais

'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR

'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR 'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR 27/09 Turismo 27/09 Taxas de Juro 21/09 Energia 19/09 Taxas de Juro 15/09 Economia 12/09 Economia INE divulgou Viagens turísticas de residentes 2.º Trimestre de 2006 http://www.ine.pt/prodserv/destaque/2006/d060927/d060927.pdf

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL % DE RESPOSTAS POR REGIÃO INTRODUÇÃO Américas 19% Ásia 31% A pesquisa global de opinião sobre o mercado

Leia mais

Fevereiro de 2014. IBM Search Marketing Notas sobre a Liberação

Fevereiro de 2014. IBM Search Marketing Notas sobre a Liberação Fevereiro de 2014 Search Marketing Notas sobre a Liberação Atualizações do Search Marketing O Search Marketingfoi atualizado para usar a API v201309 do Google Adwords. Esta versão também inclui mudanças

Leia mais

Câmbio e capitais estrangeiros

Câmbio e capitais estrangeiros Câmbio e capitais estrangeiros Destaques da semana 1 de abril de 21 BC intensifica atuação no mercado de câmbio Real apreciou na semana passada. Moeda brasileira terminou a semana em 3,3 reais por dólar.

Leia mais

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Náutica Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro para

Leia mais

Programa de Internacionalização Apex-Brasil

Programa de Internacionalização Apex-Brasil Programa de Internacionalização Apex-Brasil Principais necessidades das empresas em relação à internacionalização? Qual melhor forma de entrada? Minha empresa está pronta para realizar projeto de internacionalização

Leia mais

ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras

ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras Existem muitas empresas e investimentos espanhóis no Brasil. É a hora de ter investimentos brasileiros na Espanha Presidente Lula da Silva,

Leia mais

ESPANHA Porta de acesso à Europa para as multinacionais brasileiras

ESPANHA Porta de acesso à Europa para as multinacionais brasileiras ESPANHA Porta de acesso à Europa para as multinacionais brasileiras ESPANHA: UM PAÍS QUE SAE DA CRISE 2,00% 1,50% Evolução do PIB espanhol 1,70% 1,00% 1% 0,50% 0,00% -0,50% -0,20% 0,10% 2010 2011 2012

Leia mais

A desaceleração no mercado imobiliário vem se aprofundando nos primeiros meses do ano. O nível de vacância segue elevado e os preços vêm recuando.

A desaceleração no mercado imobiliário vem se aprofundando nos primeiros meses do ano. O nível de vacância segue elevado e os preços vêm recuando. Orange Book Brasil terça-feira, 28 de abril de 2015 Desaceleração se aprofunda Informações até 27 de abril de 2015 Este relatório, publicado seis vezes por ano, resume relatos sobre o ambiente de negócios

Leia mais

Design, qualidade e inovação são apenas alguns dos argumentos que as empresas Portuguesas esgrimem já ao nível dos líderes mundiais.

Design, qualidade e inovação são apenas alguns dos argumentos que as empresas Portuguesas esgrimem já ao nível dos líderes mundiais. Maio 2013 Interfurniture Portugal a Name to Remember tem como missão estimular a internacionalização da indústria nacional de mobiliário e afins, promover, além-fronteiras, a imagem de Portugal enquanto

Leia mais

Solar powering a green future

Solar powering a green future Solar powering a green future Missão As organizações responsáveis têm a obrigação de apresentar alternativas que atendam à evolução das necessidades em matéria ambiental. Estando hoje já na vanguarda da

Leia mais

O que ocorreu com a distribuição de renda e a pobreza na América Latina?

O que ocorreu com a distribuição de renda e a pobreza na América Latina? Colômbia Brasil Paraguai Chile Peru México Argentina Uruguai Macro Visão sexta-feira, 15 de agosto de 2014 O que ocorreu com a distribuição de renda e a pobreza na América Latina? Distribuição de renda

Leia mais

Começar Global e Internacionalização

Começar Global e Internacionalização Começar Global e Internacionalização Artur Alves Pereira Assessor do Conselho de Administração, AICEP Portugal Global Fevereiro 06, 2014 1 A aicep Portugal Global Missão. A aicep Portugal Global é uma

Leia mais

EMBAIXADAS DE ANGOLA

EMBAIXADAS DE ANGOLA EMBAIXADAS DE ANGOLA Embaixada de Angola (África do Sul) Embaixadora: Josefina Pitra Diakité 153 Olivier Street, City CPK/Building, Brooklan Cerk Wel, Pretoria Tel: (+27) 12 342 0049 Fax: (+27) 12 324

Leia mais

Bolsas de Valores. (Nível I) (Nível II) Deutsche Börse (Indices & ETFs) 1 5,5 EUR Apenas nível I. New York Stock Exchange 1 50 USD Apenas nível I

Bolsas de Valores. (Nível I) (Nível II) Deutsche Börse (Indices & ETFs) 1 5,5 EUR Apenas nível I. New York Stock Exchange 1 50 USD Apenas nível I Espanha BME Spanish Exchanges 4,5 23 14,5 47 EUR Deutsche Börse (XETRA) 15 56 20 68 EUR Deutsche Börse (XETRA Stars) 15 56 20 68 EUR Deutsche Börse (Indices & ETFs) 1 5,5 EUR Apenas nível I Deutsche Borse

Leia mais

A importância da IAA para o crescimento da economia Ambição 2020 na rota do crescimento

A importância da IAA para o crescimento da economia Ambição 2020 na rota do crescimento A importância da IAA para o crescimento da economia Ambição 2020 na rota do crescimento Nuno Netto nnetto@deloitte.pt 28 de Outubro 2014 Agenda 2014. Para informações, contacte Deloitte Consultores, S.A.

Leia mais

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP 2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP São Paulo, 21 de Agosto de 2013 Hotel Caesar Park Patrocínio «Your bridge to the world of private assets.» Capital Dynamics Investimentos Brasil

Leia mais

Portugal Leaping forward

Portugal Leaping forward Portugal Leaping forward Dr. Pedro Reis Presidente da AICEP Lisboa, 16 de Março 2012 Enquadramento internacional Fonte: EIU (Fev 2012) Nota: PIB a preços de mercado Variação (%) Enquadramento internacional

Leia mais

BRASIL. 2º Semestre 2014 Escritórios Corporativos. Economia & Mercado. Oferta e Demanda. Tendências de Mercado

BRASIL. 2º Semestre 2014 Escritórios Corporativos. Economia & Mercado. Oferta e Demanda. Tendências de Mercado . m² Variação do preço pedido (%) 2º Semestre 214 Economia & Mercado Depois da definição das eleições no segundo semestre de 214, a redução das expectativas do mercado com relação ao resultado do crescimento

Leia mais

BRASIL. 2º Trimestre 2015 Escritórios Corporativos Classe A e A+ Economia & Mercado

BRASIL. 2º Trimestre 2015 Escritórios Corporativos Classe A e A+ Economia & Mercado Evolução do Emprego Formal (%) Taxa de Vacância (%) 2º Trimestre 215 Economia & Mercado O aumento da desaprovação do governo pelos eleitores e a crise política continuam afetando a confiança dos empresários

Leia mais

Mercados informação de negócios

Mercados informação de negócios Mercados informação de negócios Grécia Oportunidades e Dificuldades do Mercado Março 2011 Índice 1. Oportunidades 3 1.1. Comércio 3 1.2. Investimento de Portugal na Grécia 3 1.3. Investimento da Grécia

Leia mais

segurando investimentos assegurando oportunidades

segurando investimentos assegurando oportunidades segurando investimentos assegurando oportunidades MISSÃO DA MIGA Promover o investimento estrangeiro direto nos países em desenvolvimento para apoiar o crescimento econômico, reduzir a pobreza e melhorar

Leia mais

MVNO Operadoras Virtuais no Brasil. Conhecendo o usuário brasileiro. Valter Wolf 18 de Novembro de 2010

MVNO Operadoras Virtuais no Brasil. Conhecendo o usuário brasileiro. Valter Wolf 18 de Novembro de 2010 MVNO Operadoras Virtuais no Brasil Conhecendo o usuário brasileiro Valter Wolf 18 de Novembro de 2010 O estudo A&R contempla 17 países com mais de 20 mil entrevistas, agrupadas em 3 categorias: Mature,

Leia mais

Software Trimble Access: Conecte-se a um mundo de novas possibilidades

Software Trimble Access: Conecte-se a um mundo de novas possibilidades Software Trimble Access: Conecte-se a um mundo de novas possibilidades Acesse eficiência O software Trimble Access permite que sua equipe trabalhe mais rápido e sem interrupção ao simplificar o compartilhamento

Leia mais

CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA

CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA OVERVIEW CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA A solução Ethernet para a Fábrica (EttF) da Cisco é um componente da visão Rede Inteligente para Manufatura (INM) da Cisco. Ela elimina a distância entre o escritório

Leia mais

Seminário 2013. Mercado de Tintas

Seminário 2013. Mercado de Tintas Seminário 2013 Mercado de Tintas Luso - 22 de Março de 2013 Transferência de riqueza do Ocidente para o Oriente Evolução do Consumo da Classe Média 2000 a 2050 Outros países 2012 União Europeia EUA Japão

Leia mais

Estratégia Empresarial. Capítulo 4 Missão e Objectivos. João Pedro Couto

Estratégia Empresarial. Capítulo 4 Missão e Objectivos. João Pedro Couto Estratégia Empresarial Capítulo 4 Missão e Objectivos João Pedro Couto ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Pensamento Estratégico Análise do Meio Envolvente Análise da Empresa Análise Estratégica Missão, Objectivos

Leia mais

NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME

NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME 15.06.2010 Institucional \ Breve Introdução A NEWVISION é uma empresa Portuguesa de base tecnológica, que tem como objectivo

Leia mais

CHIRplus_FX. Planejamento e desenho eficientes das redes de transmissão sem fio

CHIRplus_FX. Planejamento e desenho eficientes das redes de transmissão sem fio CHIRplus_FX Planejamento e desenho eficientes das redes de transmissão sem fio CHIRplus_FX Os fornecedores de serviços sem fio consideram atualmente que sua rede de transmissão é uma vantagem estratégica

Leia mais

Superávit primário acima do previsto em junho

Superávit primário acima do previsto em junho Brasil terça-feira, 30 de julho de 2013 Superávit primário acima do previsto em junho Destaque Geral Em junho, o superávit primário do setor público foi de 5,4 bilhões de reais, acima das projeções de

Leia mais

L I S B O A, 10 D E A B R I L D E 2 0 1 5 F I L PA R Q U E D A S N A Ç Õ E S - L I S B O A

L I S B O A, 10 D E A B R I L D E 2 0 1 5 F I L PA R Q U E D A S N A Ç Õ E S - L I S B O A L I S B O A, 10 D E A B R I L D E 2 0 1 5 F I L PA R Q U E D A S N A Ç Õ E S - L I S B O A QUEM SOMOS? Associação sem fins lucrativos / Entidade de Utilidade Pública, Fundada em 1977 Liga dos Estados Árabes,

Leia mais

Brasil: O desafio de cumprir a meta fiscal de 2,3% do PIB em 2013

Brasil: O desafio de cumprir a meta fiscal de 2,3% do PIB em 2013 Macro Visão sexta-feira, 19 de julho de 2013 Brasil: O desafio de cumprir a meta fiscal de 2,3% do PIB em 2013 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS Notícias de imprensa sugerem que a próxima revisão orçamentária

Leia mais

Se você comprou passeios turísticos de ônibus Hop-On, Hop-Off da Gray Line ou CitySights na cidade de Nova York,

Se você comprou passeios turísticos de ônibus Hop-On, Hop-Off da Gray Line ou CitySights na cidade de Nova York, TRIBUNAL FEDERAL DOS ESTADOS UNIDOS PARA O DISTRITO SUL DE NOVA YORK Se você comprou passeios turísticos de ônibus Hop-On, Hop-Off da Gray Line ou CitySights na cidade de Nova York, você pode ser elegível

Leia mais

Análise Técnica Diário do Grafista

Análise Técnica Diário do Grafista Análise Técnica Diário do Grafista 2 de setembro de 2011 Ibovespa: Próxima Barreira, 60.000 pontos O Índice Bovespa continua em recuperação no curtíssimo e curto prazo, seguindo em direção à forte resistência

Leia mais

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria Financiamento ao Agronegócio Internacionalização da Agroindústria BRF Visão Geral BRF Principais Key Brands Marcas Dados Financeiros 3 Uma das maiores empresas de alimentos do Brasil e do mundo 7 a maior

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES Eduardo Augusto Guimarães Maio 2012 Competitividade Brasil 2010: Comparação com Países Selecionados. Uma chamada para a ação África

Leia mais

Portuguese National Tourist Offices Abroad. Equipas do Turismo de Portugal no Estrangeiro

Portuguese National Tourist Offices Abroad. Equipas do Turismo de Portugal no Estrangeiro s Abroad Equipas do Turismo de Portugal no Estrangeiro ALEMANHA Berlim Portugiesisches Fremdenverkehrsamt Zimmerstr. 56 D-10117 Berlin Deutschland Tel.: 0049302541060 Fax: 00493025410699 João Sampaio e

Leia mais

Indíce. Gráfico XII: Comparação da situação das sub-acções com o período homólogo de 2008

Indíce. Gráfico XII: Comparação da situação das sub-acções com o período homólogo de 2008 Indíce 1. Característica básica...1 Gráfico I: Distribuição em sexo Gráfico II: Distribuição em cidadãos e turistas Gráfico III: Distribuição em idade Gráfico IV: Distribuição dos turistas 2. Resultado

Leia mais

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 A aposta no apoio à internacionalização tem sido um dos propósitos da AIDA que, ao longo dos anos, tem vindo a realizar diversas acções direccionadas para

Leia mais

Workshop sobre o Investimento Responsável no Sector Agrário

Workshop sobre o Investimento Responsável no Sector Agrário REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS CENTRO DE PROMOÇÃO DE INVESTIMENTOS Workshop sobre o Investimento Responsável no Sector Agrário Cidade Maputo, 23 de Abril de 2015 CONTEÚDO Papel

Leia mais

Principais objectivos

Principais objectivos Âmbito A Exponor vai realizar o Time2Export com o objectivo de fomentar networking, partilhar informação e preparar as empresas para melhor explorarem as oportunidades de negócios que a economia global

Leia mais

PORTUGALPLUS - Investimento e Exportação

PORTUGALPLUS - Investimento e Exportação 1 PORTUGALPLUS - Investimento e Exportação Excelência na execução como alavanca de crescimento no mercado Alemão Apresentação das primeiras conclusões do estudo Maio, 2013 FÓRUM PARA A COMPETITIVIDADE

Leia mais

Câmbio e capitais estrangeiros Destaques da semana

Câmbio e capitais estrangeiros Destaques da semana Destaques da semana segunda-feira, 1 de agosto de 1 Real aprecia em semana de alta volatilidade Real fechou a semana em, A semana foi marcada por volatilidade nos mercados cambiais, que foram afetados

Leia mais

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA 2 PROGRAMA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA A Portugal Ventures, Caixa Capital e Mota-Engil Industria e Inovação celebraram um acordo para a concretização de um Programa, designado

Leia mais

Mercados informação sectorial

Mercados informação sectorial Mercados informação sectorial EUA Moldes Breve Resumo sobre a Evolução de Portugal Abril 2010 Índice Nota Introdutória... 3 1. Considerações gerais sobre importações dos EUA no sector dos moldes... 4 1.1.

Leia mais

Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com.

Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com. HORTON INTERNATIONAL EXECUTIVE SEARCH MANAGEMENT CONSULTANTS Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com.br

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável EDUCAÇÃO Base do Desenvolvimento Sustentável 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais

Leia mais

Cidades: O Que Fazer? Competitividade e Desenvolvimento Sustentável no Brasil Senado Federal Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Rio+20 e do

Cidades: O Que Fazer? Competitividade e Desenvolvimento Sustentável no Brasil Senado Federal Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Rio+20 e do Cidades: O Que Fazer? Competitividade e Desenvolvimento Sustentável no Brasil Senado Federal Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Rio+20 e do regime internacional sobre mudanças climáticas Brasília,

Leia mais

ASPECTOS LEGAIS DO INVESTIMENTO NA CHINA

ASPECTOS LEGAIS DO INVESTIMENTO NA CHINA ASPECTOS LEGAIS DO INVESTIMENTO NA CHINA Abril 2012 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009

Leia mais

Madeira: Global Solutions for Wise Investments

Madeira: Global Solutions for Wise Investments Madeira: Global Solutions for Wise Investments Madeira: Global Solutions for Wise Investments O Centro Internacional de Negócios da Madeira Lisboa, 20 de Abril de 2010 Índice 1. Fundamentos do CINM 2.

Leia mais

Valorização e Globalização da Marca Brasil Plano Aquarela, Megaeventos e Marketing Turístico Internacional

Valorização e Globalização da Marca Brasil Plano Aquarela, Megaeventos e Marketing Turístico Internacional Valorização e Globalização da Marca Brasil Plano Aquarela, Megaeventos e Marketing Turístico Internacional Tribunal de Contas da União, 17 de agosto de 2011 Plano Aquarela Desde 2005 é a base metodológica

Leia mais

CRA Timor Companhia de Representação e Advocacia CRA Portugal CRA Timor CRA Timor CRA Portugal. CRA Timor CRA Timor CRA Timor

CRA Timor Companhia de Representação e Advocacia CRA Portugal CRA Timor CRA Timor CRA Portugal. CRA Timor CRA Timor CRA Timor A CRA Timor Companhia de Representação e Advocacia, escritório de advogados pioneiro na República Democrática de Timor-Leste, foi fundada em Janeiro de 2006 pelos sócios da CRA Portugal, um prestigiado

Leia mais

AS RELAÇÕES ECONÓMICAS PORTUGAL ANGOLA E A ESTRATÉGIA DO BANCO BIC PORTUGUÊS*

AS RELAÇÕES ECONÓMICAS PORTUGAL ANGOLA E A ESTRATÉGIA DO BANCO BIC PORTUGUÊS* ASRELAÇÕESECONÓMICASPORTUGAL ANGOLA I. ACRISEFINANCEIRAEAECONOMIAMUNDIAL EAESTRATÉGIADOBANCOBICPORTUGUÊS* Acrisecomeçounosistemafinanceiroejáatingiuaeconomiareal.O Creditcrunch estáaprovocara contracçãodoprodutonaseconomiasocidentais,reduzindoaprocuranosmercadoseaumentandoo

Leia mais

A importância da internacionalização no desenvolvimento de base tecnológica e industrial de defesa nacional

A importância da internacionalização no desenvolvimento de base tecnológica e industrial de defesa nacional A importância da internacionalização no desenvolvimento de base tecnológica e industrial de defesa nacional Lisboa, 25 de Janeiro de 2013 A crescente influência dos Estados nas economias emergentes. A

Leia mais

Porque é que o Turismo. é essencial para a Economia Portuguesa?

Porque é que o Turismo. é essencial para a Economia Portuguesa? Porque é que o Turismo é essencial para a Economia Portuguesa? 14 milhões de hóspedes Vindos do Reino Unido, Alemanha, Espanha, França, Brasil, EUA Num leque de países que alarga ano após ano. 9,2 % do

Leia mais

CIP Congresso 2015. Lisboa, 9 de Julho de 2015

CIP Congresso 2015. Lisboa, 9 de Julho de 2015 CIP Congresso 2015 Lisboa, 9 de Julho de 2015 Portugal: Competitividade, atractividade e captação de IDE (sumário para apresentação oral em 20 minutos). António Neto da Silva 1. Em Globalização Competitiva

Leia mais

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU Programas de MESTRADO Online MBA Master in Business Administration Mestrado em Direcção de Empresas Mestrado em Direcção de Marketing e Vendas Mestrado em Direcção Financeira Mestrado em Comércio Internacional

Leia mais

Chile um sócio a longo prazo. Pedro Asenjo Comitê de Investimentos Estrangeiros

Chile um sócio a longo prazo. Pedro Asenjo Comitê de Investimentos Estrangeiros Chile um sócio a longo prazo Pedro Asenjo Comitê de Investimentos Estrangeiros Um sócio a longo prazo Nova política de atração de IED Temas Um ambiente de negócios maduro País de oportunidades Investimento

Leia mais

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E Paternoster Square Londres ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS Francisco Cary 19 de Maio de 2011 O Mercado dos Países

Leia mais

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 2700:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

Empreender em Portugal: Rumo a um Empreendedorismo Sustentado

Empreender em Portugal: Rumo a um Empreendedorismo Sustentado Empreender em Portugal: Rumo a um Empreendedorismo Sustentado Patrícia Jardim da Palma Professora Universitária no ISCSP Coordenadora do Hélios Directora do INTEC ppalma@iscsp.utl.pt Agenda O empreendedorismo

Leia mais

Compliance e o Desenvolvimento empresarial Marina Araújo 2013

Compliance e o Desenvolvimento empresarial Marina Araújo 2013 Compliance e o Desenvolvimento empresarial Marina Araújo 2013 Qual o impacto do Compliance para o desenvolvimento? Qual o impacto do Compliance para o desenvolvimento? Econômico Como o Compliance das empresas

Leia mais

Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA

Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA December 2011 Espírito Santo Investment Bank Somos: A unidade de Banca de Investimento do Grupo Banco Espírito Santo O Banco de Investimento de

Leia mais

Operação e manutenção

Operação e manutenção Operação e manutenção Todo o apoio de que necessita de um parceiro energético Apoio à operação e manutenção Apoio à operação e manutenção de fonte única fiável para garantia total Ganhar o máximo de tempo

Leia mais

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5.

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5. RE: Visto E1 O E2 Visto E1 O E2 Q :Preciso contratar um advogado para solicitar o Visto E2? R: Sim, o visto E2 requer o conhecimento especializado da legislacao migratória e a experiência de um advogado

Leia mais

Actividades em Outubro do Fórum de Macau promovem investimento económico e comercial e cooperação regional

Actividades em Outubro do Fórum de Macau promovem investimento económico e comercial e cooperação regional Actividades em Outubro do Fórum de Macau promovem investimento económico e comercial e cooperação regional 1. Fórum de Jovens Empresários da China e dos Países de Língua Portuguesa Fomentar a cooperação

Leia mais

XXXVII Congresso Nacional APAVT - Turismo: Prioridade Nacional Viseu, 01 a 04 de Dezembro de 2011. Diogo Gaspar Ferreira

XXXVII Congresso Nacional APAVT - Turismo: Prioridade Nacional Viseu, 01 a 04 de Dezembro de 2011. Diogo Gaspar Ferreira XXXVII Congresso Nacional APAVT - Turismo: Prioridade Nacional Viseu, 01 a 04 de Dezembro de 2011 Diogo Gaspar Ferreira 1. PONTOS FRACOS E FORTES DO TURISMO RESIDENCIAL PORTUGUÊS 2. PLANO ESTRATÉGICO A

Leia mais

SOUSA GALITO, Maria (2010). Entrevista ao Embaixador Miguel Costa Mkaima. CI-CPRI, E T-CPLP, º8, pp. 1-6.

SOUSA GALITO, Maria (2010). Entrevista ao Embaixador Miguel Costa Mkaima. CI-CPRI, E T-CPLP, º8, pp. 1-6. SOUSA GALITO, Maria (2010). Entrevista ao Embaixador Miguel Costa Mkaima. CI-CPRI, E T-CPLP, º8, pp. 1-6. E T-CPLP: Entrevistas sobre a CPLP CI-CPRI Entrevistado: Embaixador Miguel Costa Mkaima Entrevistador:

Leia mais

Aliança do Pacífico: integração e crescimento

Aliança do Pacífico: integração e crescimento Aliança do Pacífico: integração e crescimento Juan Ruiz BBVA Research Economista chefe para América do Sul Ciclo de Conferências DE / BBVA - Alianza del Pacífico Lisboa, 1 de Outubro de 213 Índice 1 Um

Leia mais

VDA ESCREVE SOBRE INVESTIMENTO NO ESPAÇO

VDA ESCREVE SOBRE INVESTIMENTO NO ESPAÇO VDA ESCREVE SOBRE INVESTIMENTO NO ESPAÇO Helena Correia Mendonça, Vieira de Almeida & Associados [ A importância do espaço para a indústria e da indústria para o espaço, um texto de Helena Correia Mendonça,

Leia mais

Riscos de racionamento de energia em 2015 se chuva repetir padrão recente

Riscos de racionamento de energia em 2015 se chuva repetir padrão recente Macro Visão segunda-feira, 24 de novembro de 2014 Riscos de racionamento de energia em 2015 se chuva repetir padrão recente Os baixos níveis dos reservatórios voltam a trazer riscos de racionamento, agora

Leia mais

20 de maio de 2015. IBM Digital Data Exchange Notas sobre a liberação

20 de maio de 2015. IBM Digital Data Exchange Notas sobre a liberação 20 de maio de 2015 Digital Data Exchange Notas sobre a liberação Observação Antes de usar estas informações e o produto ao qual ela oferece suporte, leia as informações em Avisos na página 5. A documentação

Leia mais

Mário de Jesus Economista Membro fundador do FRES Fórum de Reflexão Económica e Social

Mário de Jesus Economista Membro fundador do FRES Fórum de Reflexão Económica e Social Mário de Jesus Economista Membro fundador do FRES Fórum de Reflexão Económica e Social Se tivermos em atenção os factos, comprovados pelos registos e estatísticas mais ou menos oficiais, de cariz económico,

Leia mais

Políticas para Inovação no Brasil

Políticas para Inovação no Brasil Políticas para Inovação no Brasil Naercio Menezes Filho Centro de Políticas Públicas do Insper Baixa Produtividade do trabalho no Brazil Relative Labor Productivity (GDP per Worker) - 2010 USA France UK

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL 50 40 30 20 10 0-10 -20-30 -40-50 Fev 2009 Jul 2009 SENTIMENT NÍVEL GLOBAL Jan 2010 % DE RESPOSTAS POR

Leia mais

Neves & Freitas Consultores, Lda.

Neves & Freitas Consultores, Lda. A gerência: Cristian Paiva Índice 1. Introdução... 3 2. Apresentação... 4 2.2 Missão:... 4 2.3 Segmento Alvo... 4 2.4 Objectivos... 5 2.5 Parceiros... 5 2.6 Organização... 5 3. Organigrama da empresa...

Leia mais

A plataforma global preferida no mercado para o comércio eletrônico de envios DOCUMENTAÇÃO. Atlântico Pacífico Índico Ártico

A plataforma global preferida no mercado para o comércio eletrônico de envios DOCUMENTAÇÃO. Atlântico Pacífico Índico Ártico A plataforma global preferida no mercado para o comércio eletrônico de envios DOCUMENTAÇÃO Atlântico Pacífico Índico Ártico Bem-vindo ao INTTRA A missão do INTTRA é ser a plataforma global preferida para

Leia mais

Competências para Carreiras de Sucesso

Competências para Carreiras de Sucesso Competências para Carreiras de Sucesso Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa 26 de Setembro de 2007 Apresentado por: Luís Alves Monteiro - Managing Partner Setembro 2007 Página 1 Uma Carreira

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

Maximizando os Incentivos à Inovação

Maximizando os Incentivos à Inovação TAX CIESP Maximizando os Incentivos à Inovação R&D Tax Incentives Proposta para prestação de serviços profissionais Agosto de 2014 Agenda Ambiente de Inovação e Incentivos Incentivos Fiscais à Inovação

Leia mais

Produto Seguro é produto competitivo

Produto Seguro é produto competitivo II Seminário Internacional sobre Sistemas Nacionais de Controle de Alimentos: Avanços e Desafios SERHS Natal, 28 de fevereiro de 2011 2nd International Seminar on National Food Control Systems: Advances

Leia mais