9A5&*86365 A 2A 5&*86"649A5458"

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "9A5&*86365 A 2A 5&*86"649A5458""

Transcrição

1 ABCD ADCE9A56D5EF9A56 5 EAD5EF9A56 86 A C C C9AC 4A56 B 54A861C7A5B5 C E A CA9867C6 C3 2A3536 3A453!"6#2C3E$C36BC95A3638 9C65 EA6D5EF9A5 %"6 8 7A&$C367C6'5()598 6C656 A8 5&*867C6 +"6 89&56,9545 6C3E92E29567C6,5D A53 -"6 9872&*86C67C3A ECB95&*867C6 59E C C6 ABB3."6/C3A ECB95&*867C6 59E CD6E C A8 5&*867C6 1"6'2D29A8

2

3

4 A A A A tempo

5 ?

6 C C A DC E A B C A BDEF D A BDEF D C F C B A B A BC

7 E EA E +1

8 C C E EA EF A Balões com detectores de anti-partículas. Radio telescópios, satélites com detecção de raios gamma e raios X. Nenhuma evidência de anti-matéria em ~ 1 Bilhão de anos luz

9

10 A C C A BBCDEF C E F E D F C E FCD F C BE C E B F BA E EBB C B B C EB DE C C BE C C A E E E CD C C F C C B A CCE C C B C D C CD B E B D B F C BC BD A C

11 A A DC A A EBB B E DE E B DE B DE E FC B C E E FE E F E EBF C C C E C

12 C E C ADC E A E FEDE FE B DE FE ED BCBFED B E C C FE D C DC

13 A A C C D B AB D C B B D AB D > CD B F D D C C F B C DB F BC B

14 ADCE A C P CDEF C E E E A F B EB EF B FC F B EB B CDEF C BE B C FE EB E EF D FC B E FEB C B C FE EB B C B C FE EB B

15 ADCE A C B C B C CDEF C E A E F B EB EF B FC F B EB B CDEF C BE B C FE EB E EF D FC B E FEB C A B C FE EB B DEBD A E C A B C FE EB B DEBD A E BE A E

16 ADCE A C P C CP

17 ADCE A C P C CP

18 ADCE A C C ADC E DF P CP C

19 C C A ADCE A C B BE EBC FE D ED B C

20 ADCE A C P C CP CDEF C BE B C FE EB E EF D FC B E FEB C A ED E E B EB B C FE EB B C A ED E E B EB B C FE EB B

21 C CD C E C E FE C C C FE E E F E B BE ECB BA E EBE F B E EB E DCFC B C A E E E BC C C E E E E BC C C E E + tempo + + tempo E + E - E - B D A ED FED E E BE EB CF D F B D A CF C E D E A BCDEFB C D D D D D

22

23 B C E C B C DB C E C AD C EF BC C D B C E F

24 E A C E A C E C B AB

25 E A C E A C E C B AB AB

26 E A C E A C E C B AB AB AB E A C A A

27 A C C F C CF C FED BEB F C E C E DCBF A E DCFE C A E F FE D D E D C B E B F C E DCBF E DCFE D FE D D E E E C E C C A E B C E B BE D CB B B E E D E C BBC C C E E E C C A E

28 D A EC C A C E CDE F B E F B E E EBE F D FE D E FE E C A E

29 C C C C A D B C C C C AB C C C C C AB C

30 A E C ABBC E C A EA A E C D E A D C C D

31 A ADCE A C C F D C C C C C C A C B A F C A B DB D D A F D F CC B A B D B CC DB D B D D B BC

32 C C A D EC AD E EC C A C C C C F CC

33 C C E EC C A C CAE C CD C A EC C

34 EC C A C C A A EC D A DA D E A C A A? BEB

35

36 D C C C E C C C C DB A BDEF C D C B C

37 D C C C E A C A CBA D D D B EFB D CD D D B F C CC A BDEF

38 D C C C E C DB A BDEF C D C B C B F C CC A BDEF

39 C A ECB A C A C A CCE C C D B C FB C E E B E BB ECB C EB

40 C CA BE B C EF DE FE F B E B D C D C DE B AB D DB C C F B E F B D DB K

41 A EC EBC FE A B E E B DEFB B D B B 2 2 AB + AC D C=1

42 2 = 2E 1 E 2

43 C C C E EFE DC A F E B F B DE F EF C B F B E B E C B F B E F B

44

45 C A C C

46

47

48 A A C C C ABB CD D C B F C C F B C D B F F D F B C B

49

50

51

52

53

54

55

56

57

58

59 D C C C E C DB A BDEF C D C B C B F C CC A BDEF

60

61

62 C BA E E C E E EA B B C D C A BDEF C F F C C B B C C C C D B C D AC F A BDEF C D B B C D CC B CC A BDEF B F DB CF A BDEF C DB C DB C D B A BDEF C u,c,t

63 D C C CD C DC C C E CD F A BDEF C CDB C AB B CD F C B C F D CD F A BDEF C CDB C CDB B CD F F CD B

64 B B C C C C B F CDB E C A B B AB B C C F D F B B C C F D CD D C A C C F CD F CDB F BF

65

66 C A C CD C A ECB C CD E CE C C C C A C CEE AC C C A C C BB B B C C C C B C C D B C D D D D

67 A C C D B AB D C B B D AB D >

68 E BC DDCE F E B DDEF 68

69 E BC DDCE F E B DDEF 69

70 C ADC E CD E DF E E F B E BC B E A B 2 + m m 2 2 +m 3 2 = s 12 + s 23 + s 13

71 AE E B E BE E EB E C DC E

72 C A C CD C A ECB C CD E D C C EC C D AE C FE E C B E BEB EBB C B F B D C B D C B B BE EBC FE D C FE EB FEB

73 C CD C E C E FE C C C FE E E F E B BE ECB BA E EBE F B E EB E DCFC B C A E E E BC C C E E E E BC C C E E + tempo + + tempo E + E - E - B D A ED FED E E BE EB CF D F B D A CF C E D E A BCDEFB C D D D D D

74 C DC E CC C D AE C A B D B C D C B B C B D CB D CD B D D D B CC B D B D B D B B D C D B

75 A B B A C E E F E E FCBE D FC C CB

76 C EC A B A E CC C DC C EB C FF CD EB E E C E B ECB E B B B E

77 A C AE E E C E C C ADC E A C C C E C A A C

78 C C A A A A B D D DC D D D B D S A B B A A B CD FE D BF BC DD CF D D D B C C DEB E E C B ECB B E D DC C D B D D B 78

79 C C A A A A B S B C B B B B DC CB CBB D B D D D C D B D D A AB 79

80 A EA E C DCE A A A B A EC LHCb Collaboration, Phys.Rev.D84:112008,2011.

81 E BC DDCE F E B DDEF 81

82 AE A AE E C DC D C C C E B D DC D B B C DC B C B C B B D B DC D D 82

83 A A A B C EAE EA C D C A C C C E DCE C C DEB C B ECB F EC B E B D D D B DCC D D B B A A A B A A A B 83

84 D B F C A C CA F CDB D 84

85 D B F C C A C CA F CDB D 85

86 DDCE C E F C FC C E DEB E B CD D F B A BD F C B D B D A BD F C F CD E FC EB E CF B DE D F E B DDEF CB C FE F F CB B D C BA C DC CD BEB F F F EBE E E FB F F E D B DC D C EC E A D E A C C B EF B F E F E BEB F B B E C E F C FC EE B F E E CBFE E E B FFE C D CF EB C E E F D E CPT A 2 A 2 X P( hadrons)

87 E C C C AE E C A E C ADA C E D E EEDB C FC C E CB BCFC E F E E FC E E D E E E FB C E C C FC CB BC F E B DE F E C FC C BCDC D BB C ED FC E C B E E CB CF B DDEF C C FC CBF C FC C F E B B D C BF C D B D C D F C F BB D F CDB D

88

89 D A A C E EAD EF A A C A C C CD C C EA C A A CAE C C DC E F C DC E C C BA C C E C E E EA C A C C A ECB C E CD E C C E C C EA A EC C EC C E C E C C

90 90

91 91

NCE/12/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/12/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de presentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão

Leia mais

1 3ISSN Pubblicato dal 10/04/2013

1 3ISSN Pubblicato dal 10/04/2013 1 3ISSN 1127-8579 Pubblicato dal 10/04/2013 All'indirizzo http://xn--leggedistabilit2013-kub.diritto.it/docs/34906-extrafiscalidade-tributria-e-prote-o-ambiental-a-redu-o-da-al-quota-do-ipi-para-produtos-reciclados-utilizadosno-ciclo-produtivo-como-mat-ria-prima-promovendo-o-desenvolvimento-sustent-vel

Leia mais

ISSN Pubblicato dal 23/11/2012

ISSN Pubblicato dal 23/11/2012 ISSN 1127-8579 Pubblicato dal 23/11/2012 All'indirizzo http://xn--leggedistabilit2013-kub.diritto.it/docs/34317-tr-fico-de-drogas-esubstitui-o-de-pena-privativa-de-liberdade-por-pena-restritivas-de-direitos-uma-an-liseevolutiva-do-tratamento-da-mat-ria-no-ordenamento-jur-dico-brasileiro

Leia mais

Câmara dos Deputados Praça 3 Poderes Consultoria Legislativa Anexo III - Térreo Brasília - DF

Câmara dos Deputados Praça 3 Poderes Consultoria Legislativa Anexo III - Térreo Brasília - DF Henrique Leonardo Medeiros Consultor Legislativo da Área II Direito Civil e Processual Civil, Direito Penal e Processual Penal, de Família, do Autor, de Sucessões, Internacional Privado Câmara dos Deputados

Leia mais

ACEF/1112/13457 Parecer do RIES sobre intenção de decisão

ACEF/1112/13457 Parecer do RIES sobre intenção de decisão ACEF/1112/13457 Parecer do RIES sobre intenção de decisão ACEF/1112/13457 Parecer do RIES sobre intenção de decisão Parecer da Instituição de Ensino Superior à Intenção de Decisão do Conselho de Administração

Leia mais

Lista de Exercícios de Geometria

Lista de Exercícios de Geometria Núcleo Básico de Engenharias Geometria - Geometria Analítica Professor Julierme Oliveira Lista de Exercícios de Geometria Primeira Parte: VETORES 1. Sejam os pontos A(0,0), B(1,0), C(0,1), D(-,3), E(4,-5)

Leia mais

NCE/10/01256 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01256 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/01256 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/01256 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

NCE/14/00221 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/14/00221 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/14/00221 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/14/00221 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

NCE/10/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

MAE116 - Noções de Estatística Grupo A - 1 semestre de 2015

MAE116 - Noções de Estatística Grupo A - 1 semestre de 2015 MAE116 - Noções de Estatística Grupo A - 1 semestre de 2015 Gabarito Lista 4 - Probabilidade - CASA Exercício 1. (2 pontos) Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e apresente

Leia mais

NCE/13/01041 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/13/01041 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/13/01041 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/13/01041 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

NCE/12/01796 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/12/01796 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/01796 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/01796 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

HEP-5800 BIOESTATÍSTICA

HEP-5800 BIOESTATÍSTICA HEP-5800 BIOESTATÍSTICA UNIDADE III INFERÊNCIA ESTATÍSTICA : AMOSTRAGEM PROBABILÍSTICA, DISTRIBUIÇÃO AMOSTRAL, INTERVALOS DE CONFIANÇA. Nilza Nunes da Silva Regina T. I. Bernal 2 1. AMOSTRAGEM PROBABILISTICA

Leia mais

* +,,- 5%67. 5%5%8 # ! " #$ %& ' %( ) .

* +,,- 5%67.  5%5%8 # !  #$ %& ' %( ) . http://indicadores.ethos.org.br/relatorioexternodiagnostico.aspx?id=1,2,,4,&ano=2007&questionari... Página 1 de 2 " # & ' "# * +,,-. * ' * //0 /1 2 &* '4/*5 / * / 1& &'56 ' &* 4/ &'*5 * 4 /*1 4' '4' &

Leia mais

Jogo de Empresa: Gestão de Malha Aérea e busca de Rentabilidade

Jogo de Empresa: Gestão de Malha Aérea e busca de Rentabilidade UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Professor : Volney Aparecido de Gouveia Jogo de Empresa: Gestão de Malha Aérea e busca de Rentabilidade Introdução A atividade desenvolvida

Leia mais

Esta edição do Diário Oficial contém:

Esta edição do Diário Oficial contém: PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAMARI - BA - ANO 02 - Nº 100 Quinta-Feira, 05 de Setembro de 2013 Esta edição do Diário Oficial contém: EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO 001/2013. CERTIFICADO EMITIDO POR AC CERTISIGN

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO ESCOLHA A ÚNICA ALTERNATIVA CERTA, ASSINALANDO-A COM X NOS PARÊNTESES

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO ESCOLHA A ÚNICA ALTERNATIVA CERTA, ASSINALANDO-A COM X NOS PARÊNTESES MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx DEPA COLÉGIO MILITAR DO RIO DE JANEIRO (Casa de Thomaz Coelho/1889 9º Ano SubSeção de Matemática 1 a PARTE Múltipla Escolha Álgebra e Geometria ESCOLHA A

Leia mais

Evolução Histórica dos Preços dos Imóveis nos Distritos de Santo Antônio de Lisboa e Ratones

Evolução Histórica dos Preços dos Imóveis nos Distritos de Santo Antônio de Lisboa e Ratones UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Evolução Histórica dos Preços dos Imóveis nos Distritos de Santo Antônio de Lisboa

Leia mais

Módulo Elementos Básicos de Geometria Plana - Parte 2. Congruência de Triângulos e Aplicações. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda

Módulo Elementos Básicos de Geometria Plana - Parte 2. Congruência de Triângulos e Aplicações. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Módulo Elementos Básicos de Geometria Plana - Parte 2 Congruência de Triângulos e Aplicações. 8 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Elementos Básicos de Geometria Plana - Parte 2. Congruência

Leia mais

CEF/0910/25761 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/25761 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/25761 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/25761 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Decisão de

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro INSTITUTO DE MATEMÁTICA Departamento de Métodos Matemáticos

Universidade Federal do Rio de Janeiro INSTITUTO DE MATEMÁTICA Departamento de Métodos Matemáticos Universidade Federal do Rio de Janeiro INSTITUTO DE MATEMÁTICA Departamento de Métodos Matemáticos Gabarito da a Prova de Geometria I - Matemática - Monica 9/05/015 1 a Questão: (4,5 pontos) (solução na

Leia mais

Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos.

Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos. 1 Exercício 1 Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos. (a) Numa linha de produção conta-se o número de peças defeituosas num intervalo de uma hora.

Leia mais

Esta edição do Diário Oficial contém:

Esta edição do Diário Oficial contém: PREFEITURA MUNICIPAL DE MARUIM - SE - ANO 01 - Nº 014 Segunda-Feira, 27 de Maio de 2013, Esta edição do Diário Oficial contém: PORTARIA Nº 003/2013; PORTARIA Nº 004/2013; PORTARIA Nº 031/2013; PORTARIA

Leia mais

Tratamentos Tempo de Armazenamento T F secagem 0 mês 6 meses ( C) (m 3 /minuto/t) (hora) D 1 D 2 D 3 Médias D 1 D 2 D 3 Médias 42 26,9 0 10,4 10,8

Tratamentos Tempo de Armazenamento T F secagem 0 mês 6 meses ( C) (m 3 /minuto/t) (hora) D 1 D 2 D 3 Médias D 1 D 2 D 3 Médias 42 26,9 0 10,4 10,8 Tratamentos Tempo de Armazenamento T F secagem 0 mês 6 meses ( C) (m 3 /minuto/t) (hora) D 1 D 2 D 3 Médias D 1 D 2 D 3 Médias 42 26,9 0 10,4 10,8 10,9 10,7 12,8 11,6 12,0 12,1 4 11,1 10,6 10,9 10,9 13,1

Leia mais

Luckas Andre Farias. Criptografia em hardware usando VHDL aplicado a VOIP

Luckas Andre Farias. Criptografia em hardware usando VHDL aplicado a VOIP Luckas Andre Farias Criptografia em hardware usando VHDL aplicado a VOIP Londrina 2012 Luckas Andre Farias Criptografia em hardware usando VHDL aplicado a VOIP Trabalho de Conclusão de curso apresentado

Leia mais

MAE0219 Introdução à Probabilidade e Estatística I

MAE0219 Introdução à Probabilidade e Estatística I Exercício 1 Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos. (a) Numa linha de produção conta-se o número de peças defeituosas num intervalo de uma hora.

Leia mais

Esta edição do Diário Oficial contém:

Esta edição do Diário Oficial contém: PREFEITURA MUNICIPAL DE MARUIM - SE - ANO 01 - Nº 029 Quarta-Feira, 30 de Outubro de 2013 Esta edição do Diário Oficial contém: ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº 002/2013; ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº 003/2013;

Leia mais

r a t (I), ht rs (II) e (III) r s t r a

r a t (I), ht rs (II) e (III) r s t r a 01 De T 1 e T 3, temos: a h r s h r a t (I), ht rs (II) e (III) r s t r a De T e T 3, temos: h b s s b s b t (IV) e (V) r s t r h De (III) e (V): b h h a b (VI) h a Somando (I) e (IV) temos: r s at bt

Leia mais

NCE/12/01251 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/12/01251 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/01251 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/01251 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

TEOREMA DE CEVA E MENELAUS. Teorema 1 (Teorema de Ceva). Sejam AD, BE e CF três cevianas do triângulo ABC, conforme a figura abaixo.

TEOREMA DE CEVA E MENELAUS. Teorema 1 (Teorema de Ceva). Sejam AD, BE e CF três cevianas do triângulo ABC, conforme a figura abaixo. TEOREMA DE CEVA E MENELAUS Definição 1. A ceviana de um triângulo é qualquer segmento de reta que une um dos vértices do triângulo a um ponto pertencente à reta suporte do lado oposto a este vértice. Teorema

Leia mais

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry.

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry. SIRIUS SENTRON SIVACON Catálogo LV 90 2009 Baixa Tensão Corte, protecção e comando Answers for industry. Interruptores de corte em carga, sistemas de barramentos SENTRON 8US Introdução Tipo 3NP 1 3K 3NJ4

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA SOCIAL

INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA SOCIAL ! #$ % &' () ) *%"++, -. /. 0 1 2 3 ' %1 5 - % (0 6 7 0 8 9 % 8 ) 0 1 ' 8-9:;1 % 09: . '?/ %

Leia mais

Pos. Designação Tipo Medida Material 1 RETENTORES CB 4 X 11 X 6 2 RETENTORES CB 4 X 11 X 6 VITON 3 RETENTORES CB 4 X 12 X 6 4 RETENTORES CB 4 X 12 X

Pos. Designação Tipo Medida Material 1 RETENTORES CB 4 X 11 X 6 2 RETENTORES CB 4 X 11 X 6 VITON 3 RETENTORES CB 4 X 12 X 6 4 RETENTORES CB 4 X 12 X 1 RETENTORES CB 4 X 11 X 6 2 RETENTORES CB 4 X 11 X 6 VITON 3 RETENTORES CB 4 X 12 X 6 4 RETENTORES CB 4 X 12 X 6 VITON 5 RETENTORES CB 4,5 0X 16 X 7 6 RETENTORES CB 4,8 X 22 X 7 7 RETENTORES CC 5 X 15

Leia mais

ACEF/1112/13472 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/13472 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/13472 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/13472 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

Modelos não recorrentes RNA Feed-Forward: MLP - Backpropagation, RProp,CasCor (HiperPlanos) RBF Radial Basis Function (Clusters)

Modelos não recorrentes RNA Feed-Forward: MLP - Backpropagation, RProp,CasCor (HiperPlanos) RBF Radial Basis Function (Clusters) Modelos não recorrentes RNA Feed-Forward: MLP - Backpropagation, RProp,CasCor (HiperPlanos) RBF Radial Basis Function (Clusters) 2. Outros modelos Mapas de Kohonen SOM, SOFM (Self-Organizing Feature Maps)

Leia mais

Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos.

Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos. 1 Exercício 1 Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos. (a) Numa linha de produção conta-se o número de peças defeituosas num intervalo de uma hora.

Leia mais

Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales. Semelhanças entre Figuras e Poĺıgonos. 8 o ano/9 a série E.F.

Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales. Semelhanças entre Figuras e Poĺıgonos. 8 o ano/9 a série E.F. Módulo de Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales Semelhanças entre Figuras e Poĺıgonos. 8 o ano/9 a série E.F. Semelhança de Triângulos e Teorema de Tales Semelhanças entre Figuras e Polígonos. 1

Leia mais

!"!#""" MESTRADO EM TEOLOGIA. Área de Concentração: Religião e Educação ()*+,-#""./

!!# MESTRADO EM TEOLOGIA. Área de Concentração: Religião e Educação ()*+,-#./ !"!#""" $%&&' MESTRADO EM TEOLOGIA Área de Concentração: Religião e Educação ()*+,-#""./ 0!"!#""" 1223445, 26,),7)2 8 9:;28 87767 26,;2

Leia mais

Os pentágonos regulares ABCDE e EF GHI da figura abaixo estão em posição tal que as retas CD e GH são perpendiculares.

Os pentágonos regulares ABCDE e EF GHI da figura abaixo estão em posição tal que as retas CD e GH são perpendiculares. GABARITO MA1 Geometria I - Avaliação - 01/ Questão 1. (pontuação: ) Os pentágonos regulares ABCDE e EF GHI da figura abaixo estão em posição tal que as retas CD e GH são perpendiculares. Calcule a medida

Leia mais

AVES DESCLASSIFICADAS CANÁRIOS DE COR

AVES DESCLASSIFICADAS CANÁRIOS DE COR CC001 852 Q FOB BB 0044 2107 06 0029 MANCHA(S) AMARELAS NA COR DE FUNDO VERMELHA CC001 6821 Q FOB FK 0289 0018 06 0030 CC001 11673 I FOB KA 0040 0078 06 0900 CC002 2286 Q FOB CE 0004 0230 06 0800 HARMONIA

Leia mais

! " #! $! %! " & ' ( )!! " * + " *, %

!  #! $! %!  & ' ( )!!  * +  *, % ! " #! $! % "! &' ( )!! " * + " *, % ! " # $ %!"#$%#&'()%#*&+ *', #%!-").%",')/&%001 #2% '.32"!'.)%#%2'%%4"'&)'#.)* *.'*#' 2)%#&"'&)' *'!&%5'/65*#'& &*#78% 2*5#%#2)'29:* #;!')*

Leia mais

#$ -.,./0*$/1 2 3,*45 $. 6 /768/. $ 2.95,* :;< 6$ $ -.,./0 *$/1 +=. $6 >.=7 2 3.=45.$ $ 1,? " 2= $.9.5!!< 2 #$45 6-= $,? <" 2= $>A 9. $ = = 5.

#$ -.,./0*$/1 2 3,*45 $. 6 /768/. $ 2.95,* :;< 6$ $ -.,./0 *$/1 +=. $6 >.=7 2 3.=45.$ $ 1,?  2= $.9.5!!< 2 #$45 6-= $,? < 2= $>A 9. $ = = 5. !"!"#$ %&!$'#(%)"&!'&*)+),#)&!-+.$#)/ %&! #$% $ &' 0123 ()**+,+,*& #$ -.,./0*$/1 2 3,*45 $. 6 /768/. $ 2.95,* :;< 6$ $ -.,./0 *$/1 +=. $6 >.=7 2 3.=45.$ $ 1,? " 2= $.9.5!!< 2 3@ #$45 6-= $,?

Leia mais

B B C F B AC C A C C C F B B B B B B A C B C BF B B A B C B AB C B B AC B CAC C B B B B

B B C F B AC C A C C C F B B B B B B A C B C BF B B A B C B AB C B B AC B CAC C B B B B AB ACDC B CE F B C ACFC ADB C F B AC BA B A CE F C F B AC B BA B B C F B AC C A C C C F B B B B B B A C B C BF B B A B C B AB C B B AC B CAC C B B B B ABC DEF C CE C CE AC C A C C C F B B B B B B A C B

Leia mais

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação!" !" $%& '( ) %) * +, - +./0/1/+10,++$.(2

Leia mais

NCE/10/00121 Parecer do RIES sobre intenção de decisão - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00121 Parecer do RIES sobre intenção de decisão - Novo ciclo de estudos NCE/10/00121 Parecer do RIES sobre intenção de decisão - Novo ciclo de estudos NCE/10/00121 Parecer do RIES sobre intenção de decisão - Novo ciclo de estudos Parecer da Instituição de Ensino Superior à

Leia mais

ACEF/1112/08227 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/08227 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/08227 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/08227 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

! &" #$& "% '()) '()' 4 )* * +, ' -./ )* 0' ( ' 1% +, 2 ' 3 -./ $ * + *,-. / #. 0! " 1 $ 2 3 # $ $ % & ' 4 " *.! " * 5 5+ * 6 7 # - 7 # ( $ % & '

! & #$& % '()) '()' 4 )* * +, ' -./ )* 0' ( ' 1% +, 2 ' 3 -./ $ * + *,-. / #. 0!  1 $ 2 3 # $ $ % & ' 4  *.!  * 5 5+ * 6 7 # - 7 # ( $ % & ' ! " # $ % ! &" #$& "% '()) * + *,-. / #. 0! " 1 $ 2 3 # $ $ % & ' '()' 4 " *.! " * 5 5+ * 6 7 # - 7 # ( $ % & ' 4 )* * +, ' -./ )* 0' ( ' 1% +, 2 ' 3 -./ $ 3 4 SUMÁRIO MATERIAL DE ATUAÇÃO PRÁTICA PARA

Leia mais

Capítulo 9. signum. Dispositivos de comando e sinalização

Capítulo 9. signum. Dispositivos de comando e sinalização Capítulo 9 signum Dispositivos de comando e sinalização SIGUARD Safety Integrated Técnica de segurança Sinalizador 8WD Com lâmpada incandescente e LED Diâmetro Ømm Pág. Tabela de escolha 9/ Acessórios

Leia mais

AB ACDCEF F AB CBDDEDEF ABCDECFCCFCEDC EDCD"#C!$CC% C% D&EDC CDCDD'C CACA./*A' C!010 C C EFE ABC C '*!C2C!,*E!CDDCAC /AE*CCA '' $!

AB ACDCEF F AB CBDDEDEF ABCDECFCCFCEDC EDCD#C!$CC% C% D&EDC CDCDD'C CACA./*A' C!010 C C EFE ABC C '*!C2C!,*E!CDDCAC /AE*CCA '' $! AB ACDCE ABCDECCCCEDC CECCCAAC C!DCDDCECACECCDEE EDCD"#C!$CC% C% D&EDC CDCDD'C!C'A(AC')D*+CACE,DACA- CACA./*A' C!010 C AB CBDDEDE DC C EE ABC CED"#C!,*E!C*!C2C C '*!C2C!,*E!CDDCAC /AE*CCA '' $!C3ACA,2DC'*C

Leia mais

Diretor Executivo Márcio Augusto Magalhães. Diretor Departamento de Administração Márcio Wamilton Magalhães. Diretor de Operações Adriano de Magalhães

Diretor Executivo Márcio Augusto Magalhães. Diretor Departamento de Administração Márcio Wamilton Magalhães. Diretor de Operações Adriano de Magalhães Diretor Executivo Márcio Augusto Magalhães Diretor Departamento de Administração Márcio Wamilton Magalhães Diretor de Operações Adriano de Magalhães Manual de Abastecimento de Água pág. 2 !"!#$$ %"&'()*%+,%-%+,%./&01

Leia mais

CEF/0910/26371 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/26371 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26371 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26371 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Decisão de

Leia mais

Execução da sentença arbitral no brasil

Execução da sentença arbitral no brasil ISSN 1127-8579 Pubblicato dal 15/04/2010 All'indirizzo http://www.diritto.it/docs/29357-execu-o-da-senten-a-arbitral-no-brasil Autore: Rui Luiz Lourensetto Junior Execução da sentença arbitral no brasil

Leia mais

Documentos de Prestação de Contas

Documentos de Prestação de Contas Documentos de Prestação de Contas Balanço (5 Pocal) Demonstração de Resultados (6 Pocal) Controlo Orçamental Despesa (7.3.1 Pocal) Controlo Orçamental Receita (7.3.2 Pocal) Execução Anual do Plano Plurianual

Leia mais

Breve revisão de Análise Combinatória

Breve revisão de Análise Combinatória 1. Princípio fundamental da contagem Breve revisão de Análise Combinatória Considere que certo procedimento pode ocorrer de duas maneiras diferentes, quais sejam: A 1ª maneira, ocorrendo de a modos distintos;

Leia mais

ALPHA FIX Conectores catalogo conectores ALPHA FIX.in1 1 catalogo conectores ALPHA FIX.in1 1 4/19/07 5:11:56 PM 4/19/07 5:11:56 PM

ALPHA FIX Conectores catalogo conectores ALPHA FIX.in1 1 catalogo conectores ALPHA FIX.in1 1 4/19/07 5:11:56 PM 4/19/07 5:11:56 PM ALPHA FIX Conectores FAMÍLIA ALPHA FIX A família de conectores ALPHA FIX permite uma perfeita conexão para cada aplicação, proporcionando flexibilidade, facilidade e rapidez nas montagens. Os conectores

Leia mais

CM127 - Lista 3. Axioma da Paralelas e Quadriláteros Notáveis. 1. Faça todos os exercícios dados em aula.

CM127 - Lista 3. Axioma da Paralelas e Quadriláteros Notáveis. 1. Faça todos os exercícios dados em aula. CM127 - Lista 3 Axioma da Paralelas e Quadriláteros Notáveis 1. Faça todos os exercícios dados em aula. 2. Determine as medidas x e y dos ângulos dos triângulos nos itens abaixo 3. Dizemos que um triângulo

Leia mais

Aula 09 Análise Estrutural - Treliça Capítulo 6 R. C. Hibbeler 10ª Edição Editora Pearson - http://www.pearson.com.br/

Aula 09 Análise Estrutural - Treliça Capítulo 6 R. C. Hibbeler 10ª Edição Editora Pearson - http://www.pearson.com.br/ Aula 09 Análise Estrutural - Treliça Capítulo 6 R. C. Hibbeler 10ª Edição Editora Pearson - http://www.pearson.com.br/ Estrutura Sistema qualquer de elementos ligados, construído para suportar ou transferir

Leia mais

Módulo Quadriláteros. Quadriláteros Inscritos e Circunscritos. 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda

Módulo Quadriláteros. Quadriláteros Inscritos e Circunscritos. 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Módulo Quadriláteros Quadriláteros Inscritos e Circunscritos 9 ano E.F. Professores Cleber Assis e Tiago Miranda Quadriláteros Quadriláteros Incritos e Circunscritos Exercício 5. Determine o valor de x

Leia mais

MÓDULO 25. Geometria Plana I. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA

MÓDULO 25. Geometria Plana I. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA MÓDULO 5 Geometria Plana I. Mostre que o ângulo inscrito em uma circunferência é a metade do ângulo central correspondente. 1. (MAM-Mathematical

Leia mais

AB ACDCEF F AB CBDDEDEF ABCDECFCACFCDC CACA01,A) C EFE ABC CEFD$%C#.,!E#C,#C3C &#C4ACA.3DC),C

AB ACDCEF F AB CBDDEDEF ABCDECFCACFCDC CACA01,A) C EFE ABC CEFD$%C#.,!E#C,#C3C &#C4ACA.3DC),C AB ACDCE ABCDECCACCDC CE CCCA!AC "C#DCDDCECACCCDE DCD$%C#&CC'"C'"D(EDC"CDCDD)C #C)A*AC)+D,-CACE.DACA/ CACA01,A)!C"22 C AB CBDDEDE DC C EE ABC CED$%C#.,!E#C,#C3C C"),#C3C#.,!E#CDDCAC"1AE,CCA"!)) &#C4ACA.3DC),C

Leia mais

Exercícios Resolvidos sobre: II A Representação da Economia e a Contabilidade Nacional

Exercícios Resolvidos sobre: II A Representação da Economia e a Contabilidade Nacional Exercícios Resolvidos sobre: II A Representação da Economia e a Contabilidade Nacional Contabilidade Nacional Questão 6 O nosso objectivo é conhecer o valor da produção da economia ou PIB. Se as empresas

Leia mais

1. Determine x no caso a seguir: 2. No triângulo ABC a seguir, calcule o perímetro.

1. Determine x no caso a seguir: 2. No triângulo ABC a seguir, calcule o perímetro. 1. Determine x no caso a seguir: 2. No triângulo ABC a seguir, calcule o perímetro. 3. (Ufrrj) Milena, diante da configuração representada abaixo, pede ajuda aos vestibulandos para calcular o comprimento

Leia mais

O conhecimento é a nossa propaganda.

O conhecimento é a nossa propaganda. Conhecimentos geométricos II - Triângulos e Quadriláteros Lista de Exercícios 1 Gabaritos Comentados dos Questionários 01) (ENEM 2000) Um marceneiro deseja construir uma escada trapezoidal com 5 degraus,

Leia mais

Experiência 1 -Introdução ao Módulo Didático MC-1 e Instruções de Transferência de Dados

Experiência 1 -Introdução ao Módulo Didático MC-1 e Instruções de Transferência de Dados UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE ENGENHARIA DE ILHA SOLTEIRA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA LABORATÓRIO DE MICROPROCESSADORES I ELE 1078 Experiência 1 -Introdução

Leia mais

LISTA EXTRA DE EXERCÍCIOS MAT /I

LISTA EXTRA DE EXERCÍCIOS MAT /I LISTA EXTRA DE EXERCÍCIOS MAT 008/I. Dados os vetores v = (0,, 3), v = (-, 0, 4) e v 3 = (, -, 0), efetuar as operações indicadas: (a) v 3-4v R.: (4,-,-6) (b) v -3v +v 3 R.: (3,0,-6). Determine: (a) x,

Leia mais

11 PROGRAMAÇÃO FÍSICA E FINANCEIRA

11 PROGRAMAÇÃO FÍSICA E FINANCEIRA 16:20:25 MÉDIA COMPLEXIDADE I - PROGRAMADA 07 Proc.Esp.Prof.Méd. Outros N/ Super.e de N/Médio 07 A1 PROCEDIMENTOS REALIZADOS POR PROFISSIONAIS MÉDICOS, OUTROS PROF. DE NÍVEL SUPERIOR E PROF. DE NÍVEL MÉDIO

Leia mais

6. S d 2 = 80 ( ) 2 S d 2 = S d 2 = (constante de proporcionalidade) 6.1. Se d = , então d 2 = e S = 20

6. S d 2 = 80 ( ) 2 S d 2 = S d 2 = (constante de proporcionalidade) 6.1. Se d = , então d 2 = e S = 20 Matemática.º Ano 41 Praticar + para a prova final páginas 1 a 4 1. 1.1. Número de casos favoráveis: 1 Número de casos possíveis: 5 Logo, P( ser o criminoso ) = 1 5 1.. Número de casos favoráveis: 1 Número

Leia mais

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - III

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - III MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - III 0 Dois círculos de centros A e B são tangentes exteriormente e tangenciam interiormente um círculo de centro C. Se AB = cm, AC = 7 cm e BC = 3 cm, então o raio

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Regional Catalão - IMTec

Universidade Federal de Goiás Regional Catalão - IMTec Universidade Federal de Goiás Regional Catalão - IMTec Disciplina: Álgebra I Professor: André Luiz Galdino Gabarito da 1 a Lista de Exercícios 11/03/2015 1. Prove que G é um grupo com a operação de multiplicação

Leia mais

11 PROGRAMAÇÃO FÍSICA E FINANCEIRA

11 PROGRAMAÇÃO FÍSICA E FINANCEIRA 16:48:33 MÉDIA COMPLEXIDADE I - PROGRAMADA 07 Proc.Esp.Prof.Méd. Outros N/ Super.e de N/Médio 07 A1 PROCEDIMENTOS REALIZADOS POR PROFISSIONAIS MÉDICOS, OUTROS PROF. DE NÍVEL SUPERIOR E PROF. DE NÍVEL MÉDIO

Leia mais

Baticum (C) MARURICIO CARRILHO E PAULO CESAR PINHEIRO 1 C Ebº B7(b9) Aquela cabocla Da boca rasgada E7M Eb7(b13) Abm Abm/Gb Da cara pintada Como grão do urucum Fm7(b5) Bb7 Eb6 A7(9) Aquela diaba Do beiço

Leia mais

NCE/10/02211 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/02211 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/02211 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/02211 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

a1q1: Seja ABCDEF GH um cubo de aresta unitária de E 3 e considere o espaço V 3 orientado pela base { CD, CB, CH}. Então podemos afirmar que: a)

a1q1: Seja ABCDEF GH um cubo de aresta unitária de E 3 e considere o espaço V 3 orientado pela base { CD, CB, CH}. Então podemos afirmar que: a) 1 a1q1: Seja ABCDEF GH um cubo de aresta unitária de E 3 e considere o espaço V 3 orientado pela base { CD, CB, CH}. Então podemos afirmar que: a) EB ED = GA b) EB ED = AG c) EB ED = EH d) EB ED = EA e)

Leia mais

ABC DAEEA F F EE A DA A F E D EA E C B C B F CC AC E F C FA CEA DA A F E D EA E C B BC ABC DE AB CC DF B C CA A A A E D

ABC DAEEA F F EE A DA A F E D EA E C B C B F CC AC E F C FA CEA DA A F E D EA E C B BC ABC DE AB CC DF B C CA A A A E D ABCDAEEAFFEEADAAFEDEAE CBCBFCCACEFCFACEA DAAFEDEAECBBC ABCDEABCCDF BCCAAAAED CFAD AAC CAECA CADE BFEADFAADECADCE C DEDAEAAAAEAAAAEAAFDEA CADDDAFAAEAAFFAAADEACFEACAAA D A DD A D A CFD A A A D A D A CD A

Leia mais

Polígonos PROFESSOR RANILDO LOPES 11.1

Polígonos PROFESSOR RANILDO LOPES 11.1 Polígonos PROFESSOR RANILDO LOPES 11.1 Polígonos Polígono é uma figura geométrica plana e fechada formada apenas por segmentos de reta que não se cruzam no mesmo plano. Exemplos 11.1 Elementos de um polígono

Leia mais

Respostas de Exercícios Propostos

Respostas de Exercícios Propostos Respostas de Exercícios Propostos Capítulo 1: 1 a) Não é associativa É comutativa ( ) x+y x + y 2 + z (x y) z z x + y + 2z 2 2 4 ( ) y + z x (y z) x x + x+y 2 2x + y + z 2 2 4 x y x + y y + x y x 2 2 b)

Leia mais

Matemática- 2008/ Se possível, dê exemplos de: (no caso de não ser possível explique porquê)

Matemática- 2008/ Se possível, dê exemplos de: (no caso de não ser possível explique porquê) Matemática- 00/09. Se possível, dê exemplos de (no caso de não ser possível explique porquê) (a) Uma matriz do tipo ; cujos elementos principais sejam 0. (b) Uma matriz do tipo ; cujo elemento na posição

Leia mais

11 PROGRAMAÇÃO FÍSICA E FINANCEIRA

11 PROGRAMAÇÃO FÍSICA E FINANCEIRA 14:15:03 MÉDIA COMPLEXIDADE I - PROGRAMADA 07 Proc.Esp.Prof.Méd. Outros N/ Super.e de N/Médio 07 A1 PROCEDIMENTOS REALIZADOS POR PROFISSIONAIS MÉDICOS, OUTROS PROF. DE NÍVEL SUPERIOR E PROF. DE NÍVEL MÉDIO

Leia mais

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - V

MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - V MATEMÁTICA II LISTA DE GEOMETRIA PLANA - V 1) (PUC/MG) Na figura, ABCD é paralelogramo, BE AD e BF CD. Se BE = 1, BF = 6 e BC = 8, então AB mede a) 1 b) 13 c) 14 d) 15 e) 16 ) (CESGRANRIO) O losango ADEF

Leia mais

( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( )

( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) XXX Olimpíada Brasileira de Matemática GABARITO Segunda Fase Soluções Nível Segunda Fase Parte A PARTE A Na parte A serão atribuídos pontos para cada resposta correta e a pontuação máxima para essa parte

Leia mais

O padrão de criptografia simétrica AES

O padrão de criptografia simétrica AES O padrão de criptografia simétrica AES Raquel de Araújo de Souza Fábio Borges de Oliveira {rasouza,borges}@lncc.br Resumo Neste trabalho apresentamos o algoritmo AES, atual padrão de criptografia simétrica

Leia mais

11 PROGRAMAÇÃO FÍSICA E FINANCEIRA

11 PROGRAMAÇÃO FÍSICA E FINANCEIRA MICROR 15:21:41 MÉDIA COMPLEXIDADE I - PROGRAMADA 07 Proc.Esp.Prof.Méd. Outros N/ Super.e de N/Médio 07 A1 PROCEDIMENTOS REALIZADOS POR PROFISSIONAIS MÉDICOS, OUTROS PROF. DE NÍVEL SUPERIOR E PROF. DE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS FÍSICAS E MATEMÁTICAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS FÍSICAS E MATEMÁTICAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS FÍSICAS E MATEMÁTICAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE CONSTRUÇÃO GEOMÉTRICA DO LIVRO DE JULIUS PETERSEN, ENVOLVENDO

Leia mais

Edital de Divulgação de vagas para Designação

Edital de Divulgação de vagas para Designação 09/05/2017 controlequadropessoal.educacao.mg.gov.br/vagas/imprimir edital/445248 Município: SAO JOAO BATISTA DO GLORIA Edital de Divulgação de vagas para Endereço: R JOÃO PESSOA, 9 CENTRO Unidade de :

Leia mais

PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães

PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães Nível Iniciante Propriedade 1 Num triângulo retângulo ABC, a mediana BM relativa à hipotenusa mede

Leia mais

NCE/14/01396 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01396 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/14/01396 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/14/01396 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Contatores de Potência 3RT10, 3TF6

Contatores de Potência 3RT10, 3TF6 3RT10 26 3RT10 36 3RT10 65 3TF69 Contatores de otência 3RT10, 3TF6 Motores trifásicos Contator 1) otências s AC-2 / AC-3, 60 z em 220 V 380 V 440 V AC-1 (Dimensões em mm) (cv / kw) (cv / kw) (cv / kw)

Leia mais

Colégio Visconde de Porto Seguro

Colégio Visconde de Porto Seguro Colégio Visconde de Porto Seguro Unidade I 2009 Ensino Fundamental e Ensino Médio Nome do (a) Aluno (a): nº Atividade de: Desenho Geométrico Nível: E.Médio Classe: 2-3 Professor (a): 3º Trimestre Data:

Leia mais

! $&% '% "' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 / " ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',!

! $&% '% ' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 /  ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',! "#$%% $&% '% "' ' '# '"''%(&%') '*'+&%'# ),'#+# ' %, # - ' # ' "%'''' ' * '. % % ', '%'# ''''') /%, 0.1 2 / " ') 33*&,% *"'",% '4'5&%64'' # ' + 7*' # + "*''''' 12''&% '''&")#'35 ''+,'#.8.&&%, 1 92 '. #

Leia mais

Rita Alexandra Manso Araújo. As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde. Universidade do Minho Instituto de Ciências Sociais

Rita Alexandra Manso Araújo. As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde. Universidade do Minho Instituto de Ciências Sociais Rita Alexandra Manso Araújo As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde UMinho 2012 Rita Alexandra Manso Araújo As relações negociais entre jornalistas e fontes: o caso da Saúde Universidade

Leia mais

Polígonos. Disciplina: Matemática Aplicada Prof. Filipe Arantes Fernandes

Polígonos. Disciplina: Matemática Aplicada Prof. Filipe Arantes Fernandes Polígonos Disciplina: Matemática Aplicada Prof. Filipe Arantes Fernandes filipe.arantes@ifsudestemg.edu.br Polígonos Polígonos é uma linha fechada formada apenas por segmentos de reta que não se cruzam

Leia mais

Rio de Janeiro Cachoeirenses participam de livro independente Três olhares Autógrafos Edunisc lança obras na Feira do Livro Na foto Na Foto

Rio de Janeiro Cachoeirenses participam de livro independente Três olhares Autógrafos Edunisc lança obras na Feira do Livro Na foto Na Foto 07/11/2010 Diário Serrano Cruz Alta Geral Rio de Janeiro http://www.cwaclipping.net/sistema/newsletter/visualizar/materia.php?security=aca473 dea82e.4762.58520 Jornal do Povo Cachoeira do Sul Geral Cachoeirenses

Leia mais

Álgebra Linear - Prof. a Cecilia Chirenti. Lista 3 - Matrizes

Álgebra Linear - Prof. a Cecilia Chirenti. Lista 3 - Matrizes Álgebra Linear - Prof. a Cecilia Chirenti Lista 3 - Matrizes. Sejam A = C = 0 3 4 3 0 5 4 0 0 3 4 0 3, B = 3, D = 3,. Encontre: a A+B, A+C, 3A 4B. b AB, AC, AD, BC, BD, CD c A t, A t C, D t A t, B t A,

Leia mais

Edital de Divulgação de vagas para Designação

Edital de Divulgação de vagas para Designação 2017 6 13 controlequadropessoal.educacao.mg.gov.br/vagas/imprimir edital/458041 Endereço: EE PROF. JAIR SANTOS Unidade de : 218154 EE PROFESSOR JAIR SANTOS Data: 14/06/2017 Horário: 15 hora(s) Endereço:

Leia mais

Euclides - Elementos de Geometria Frederico Commandino São Paulo: Edições Cultura, 1944 ISBN - Não indicado Fonte: Biblioteca do Clube de Engenharia

Euclides - Elementos de Geometria Frederico Commandino São Paulo: Edições Cultura, 1944 ISBN - Não indicado Fonte: Biblioteca do Clube de Engenharia Euclides - Elementos de Geometria Frederico Commandino São Paulo: Edições Cultura, 1944 ISBN - Não indicado Fonte: Biblioteca do Clube de Engenharia da Bahia Obra digitalizada por: Neuziton Torres Rapadura

Leia mais

ATIVIDADE: METODOS DE DIVISÃO DE SEGMENTOS E DA CIRCUFERENCIA.

ATIVIDADE: METODOS DE DIVISÃO DE SEGMENTOS E DA CIRCUFERENCIA. ANEXO 7 Referente a Ação 7 5. ATIVIDADE DE PREPARAÇÃO DOS BOLSISTAS ALUNOS MINI-CURSO Construções Geométricas: Esta atividade foi desenvolvida na Universidade com o objetivo de habilitar os bolsistas em

Leia mais

Aula 5 Quadriláteros Notáveis

Aula 5 Quadriláteros Notáveis Aula 5 Quadriláteros Notáveis Paralelogramo Definição: É o quadrilátero convexo que possui os lados opostos paralelos. A figura mostra um paralelogramo ABCD. Teorema 1: Se ABCD é um paralelogramo, então:

Leia mais

Telecomunicações Básico

Telecomunicações Básico Telecomunicações Básico Prof. MSc. Eng. ! "!"!"#$ %!"# #% # $ &# #!% '($ ) ) *+, ) $-!.) / 0 1#() 0!2) $% & '() * %# ') % &# /) *%+,,%-, 334-3564.7 &3897.%& / /% 0 0% 1 0 :'( : : $00'( :'(;< : 4.*6 :4.*6

Leia mais

REGULAMENTO DAS PROVAS OFICIAIS FEDERATIVAS

REGULAMENTO DAS PROVAS OFICIAIS FEDERATIVAS REGULAMENTO DAS PROVAS OFICIAIS FEDERATIVAS ÉPOCA 2013-2014 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE BASQUETEBOL !"#! $%&"% '! % ( )* % +, -- )*!"% % -. /0 1% 2 333-4 /0 1% 2 % -5 )*!"% 6 %%7-8 9 : 9 97 2 % ' )*!"% *9.

Leia mais