PROGRAMA DE CURSO. GERAL: Compreender o mecanismo das doenças reumáticas, desenvolver a avaliação ESPECÍFICOS: Introdução à Reumatologia

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA DE CURSO. GERAL: Compreender o mecanismo das doenças reumáticas, desenvolver a avaliação ESPECÍFICOS: Introdução à Reumatologia"

Transcrição

1 Curso: Fisioterapia Professor: Hosana Meireles Disciplina: Reumatologia Carga Horária: 72h. Ano: 2009 Semestre: 6º PROGRAMA DE CURSO EMENTA: Semiologia, propedêutica, terapêutica fisioterápica das doenças reumáticas. Controle da dor, mobilidade articular. Cuidados precoces na prevenção das deformidades e incapacidades funcionais. OBJETIVO: GERAL: Compreender o mecanismo das doenças reumáticas, desenvolver a avaliação fisioterápica junto a pessoa com doença reumática, construir planos de tratamento e aplicar técnicas e recursos fisioterapêuticos na prevenção,promoção e educação em saúde das pessoas e familiares com doença reumática. ESPECÍFICOS: Introduzir a avaliação fisioterapêutica aplicada à reumatologia Identificar deformidades instaladas no paciente reumático Definir os mecanismos de dor no paciente reumático Propor instrumentos para mensuração da dor reumática Relacionar fatores psicossociais que influenciam a resposta ao tratamento fisioterapêutico Avaliar a marcha do paciente reumático Relacionar a origem das patologias reumáticas com critérios na eleição de recursos terapêuticos Propor o diagnóstico fisioterapêutico aplicado ao paciente reumático Estabelecer os objetivos do tratamento fisioterapêutico do paciente reumático Discutir as técnicas e recursos fisioterapêuticos apropriados para paciente reumático Indicar dispositivos auxiliares e órteses para melhor desempenho do paciente reumático Determinar orientações domiciliares com relação às AVDs. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: Introdução à Reumatologia I. SISTEMA IMUNOLÓGIO E SUAS RELAÇÕES COM DOENÇAS REUMÁTICAS 1.1 ETAPAS DO PROCESSO INFLAMATÓRIO 1.2 SISTEMA DE PRODUÇÃO E ARMAZENAMENTO DE LINFÓCITOS T E LINFÓCITOS B 1.3 AUTO-IMUNIDADE 1.4 DOENÇAS REUMÁTICAS

2 II. INTRODUÇÃO DA ABORDAGEM FISIOTERAPÊUTICA APLICADA ÀS PATOLOGIAS REUMÁTICAS 2.1 AVALIAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA APLICADA À REUMATOLOGIA 2.2 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO PACIENTE, ANAMNESE, QUEIXA PRINCIPAL, HISTÓRIA DA MOLÉSTIA ATUAL E PREGRESSA. 2.3 QUEIXAS OSTEOMIOARTICULARES 2.4 AVALIAÇÃO DO ESTADO GERAL DO PACIENTE REUMÁTICO E SISTEMAS ORGÂNICOS ENVOLVIDOS 2.5 EXAME FÍSICO: INSPEÇÃO, PALPAÇÃO, GONIOMETRIA, PERIMETRIA, TESTE DE FORÇA MUSCULAR E VERIFICAÇÃO DAS ALTERAÇÕES TRÓFICAS DO PACIENTE REUMÁTICO. III. A DOR EM REUMATOLOGIA 3.1 MECANISMO FISIOPATOLÓGICO DA DOR 3.2 MECANISMOS PERIFÉRICOS DA DOR 3.3 MENSURAÇÃO DA DOR EM REUMATOLOGIA, UTILIZAÇÃO DE ESCALAS ANALÍTICAS E QUESTIONÁRIOS PARA REGISTRO DO COMPORTAMENTO ÁLGICO DO PACIENTE REUMÁTICO UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS TERAPÊUTICOS NO PACIENTE REUMÁTICO EM CRISE DE DOR, INDICAÇÕES E CONTRA-INDICAÇÕES. IV. A MARCHA EM REUMATOLOGIA 4.1 MÉTODOS QUANTITATIVOS E QUALITATIVOS PARA O ESTUDO DA MARCHA DO PACIENTE REUMÁTICO 4.2 ALTERAÇÕES DA MARCHA PROVOCADAS PELA ARTRITE CRÔNICA 4.3 EXAME BIOMECÂNICO DA MARCHA DO PACIENTE REUMÁTICO 4.4 USO DE AUXILIARES E ÓRTESES NA MARCHA V. OSTEOARTROSE 5.1 DEFINIÇÃO 5.2 QUADRO CLÍNICO 5.3 DIAGNÓSTICO 5.4 TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO VI. ARTRITE REUMATÓIDE 6.1 DEFINIÇÃO 6.2 QUADRO CLÍNICO 6.3 DIAGNÓSTICO 6.4 TESTES FUNCIONAIS/QUALIDADE DE VIDA 6.5 TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO VII. ARTROPATIAS NA INFÂNCIA: ARTRITE REUMATÓIDE JUVENIL (ARJ) E FEBRE REUMÁTICA 7.1 DEFINIÇÃO 7.2 QUADRO CLÍNICO

3 7.3 DIAGNÓSTICO 7.4 TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO VIII. ALTERAÇÕES ÓSSEAS: OSTEOPOROSE, DOENÇA DE PAGET E OSTEOMALÁCIA/RAQUITISMO 8.1 DEFINIÇÃO 8.2 QUADRO CLÍNICO 8.3 DIAGNÓSTICO 8.4 TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO IX. FIBROMIALGIA 9.1 DEFINIÇÃO 9.2 QUADRO CLÍNICO 9.3 DIAGNÓSTICO 9.4 QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES COM FIBROMIALGIA 9.5 TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO X. ESPONDILOARTROPATIAS SORONEGATIVAS: ESPONDILITE ANQUILOSANTE, ARTRITE PSORIÁSICA, SÍNDROME DE REITER 10.1 DEFINIÇÃO 10.2 QUADRO CLÍNICO 10.3 DIAGNÓSTICO 10.4 TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO XI. ARTRITE MICROCRISTALINA: GOTA ÚRICA 11.1 DEFINIÇÃO 11.2 QUADRO CLÍNICO 11.3 DIAGNÓSTICO 11.4 TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO XII. DOENÇAS DO TECIDO CONJUNTIVO: LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO E ESCLEROSE SISTÊMICA 12.1 DEFINIÇÃO 12.2 QUADRO CLÍNICO 12.3 DIAGNÓSTICO 12.4 TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO METODOLOGIA: Para o alcance dos objetivos supramencionados serão utilizados, em caráter interdisciplinar, diversos instrumentos metodológicos tais como: aulas expositivas e dialógicas, leituras orientadas de periódicos, exibição de vídeos, seminários, painéis, debates, casos clínicos, e, ainda, exercícios de oratória e de apresentações áudio-visuais que possibilitem ao aluno expressar o seu pensar crítico e sua individualidade na construção do conhecimento. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO:

4 A avaliação pretendida será processual observando a compreensão, interesse e o desempenho do aluno nos trabalhos propostos e nas aulas apresentadas. Além desses requisitos, soma-se à avaliação o resultado de testes e trabalhos escritos e/ou práticos e apresentações individuais e/ou em grupo. BIBLIOGRAFIA: BIBLIOGRAFIA BÁSICA GABRIEL, M. R. S.; PETIT, J. D.; CARRIL, M. L. de S. Fisioterapia em traumatologia ortopedia e reumatologia. Tradução Eliane Ferreira. Rio de Janeiro: Revinter, c2001. GOLDING, D. N. Reumatologia em medicina e a reabilitação. São Paulo: Atheneu, CHIARELLO, Berenice; DRIUSSO, Patrícia; RADL, André Luis Maierá. Fisioterapia reumatológica. São Paulo: Manole, p. il BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR SKARE, T. L. Reumatologia: princípios e prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, SALTER, R. B. Distúrbios e lesões do sistema musculoesquelético. 3. ed. Rio de Janeiro: MEDSI, DAVID, C.; LLOYD, J. Reumatologia para fisioterapeutas. São Paulo: Premier, GONCALVES, G. W. S. Cadernos de reumatologia. Rio de Janeiro: Cultura Médica, CHAITOW, L. Síndrome da fibromialgia - um guia para o tratamento. São Paulo: Manole, BIENFAIT, M. Bases da fisiologia da terapia manual. São Paulo: Summus, BIENFAIT, M. Desequilíbrios estáticos: fisiologia, patologia e tratamento fisioterápico. São Paulo: Summus, COSSERMELLI, W. Terapêutica em reumatologia. São Paulo: Lemos, DOWNIE, PAC. Fisioterapia em ortopedia e reumatologia. São Paulo: Panamericana, EDMOND, S. L. Manipulação e mobilização: técnicas para membros e coluna. São Paulo: Manole, MARQUES, A. P. Cadeias Musculares: um programa para ensinar avaliação fisioterapêutica global. São Paulo: Manole, MONTEIRO, C.G.; GAVA, M. V. (Org.) Fisioterapia reumatológica. São Paulo: Manole, 2005.

5 YOSHINARI, N. H. e BONFÁ, O. S. D. Reumatologia para o clínico. São Paulo: Roca, ACHILES, C. F. Clínica reumatológica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, CRUZ FILHO, A. Clínica reumatológica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, MOREIRA, C. e CARVALHO, M. A. P. Reumatologia: diagnóstico e tratamento. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, Critério de Aprovação: Estará aprovado sem exame final o aluno que obtiver média mínima de 7,0 (sete) na 1 a. e 2 a. unidade. O aluno que não obtiver média mínima de 7,0 (sete) nas unidades deverá se submeter à prova final. Será aprovado com a prova final o aluno que obtiver média mínima de 5,0 (cinco), resultante do somatório da nota obtida na prova final e a média parcial das duas primeiras unidades. Nota: 1) Os dias destinados à verificação de aprendizagem não contam como dia letivo; 2) O aluno que não obtiver média 4,0 (quatro) nas unidades regulares (primeira e segunda unidade) estará automaticamente reprovado por média; 3) O aluno que não obtiver freqüência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) da carga horária da disciplina estará reprovado por falta. Alagoinhas, dezembro de Coordenador Professor A palavra é viva quando são as obras que falam! Stº Antônio

Fisioterapia Aplicada à Reumatologia e Imunologia - RCG-3011

Fisioterapia Aplicada à Reumatologia e Imunologia - RCG-3011 Fisioterapia Aplicada à Reumatologia e Imunologia - RCG-3011 Profa. Dra. Daniela Cristina Carvalho de Abreu DIA HORÁRIO SUB TURMA 22/03 14:00 às 28/03 16:15 às 29/03 14:00 às 04/04 8h ás 12h ou 13h às

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Reumatologia

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Reumatologia CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Reumatologia Código: Fisio 221 Pré-Requisito: ------- Período Letivo:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO Ano: 2008 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO Ano: 2008 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CAMPUS DE MARÍLIA Faculdade de Filosofia e Ciências PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO Ano: 2008 UNIDADE UNIVERSITÁRIA: Faculdade de Filosofia e Ciências CURSO: Fisioterapia

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO Ano: 2008 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO Ano: 2008 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CAMPUS DE MARÍLIA Faculdade de Filosofia e Ciências PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO Ano: 2008 UNIDADE UNIVERSITÁRIA: Faculdade de Filosofia e Ciências CURSO: Fisioterapia

Leia mais

Curso: Fisioterapia Professor: José Gláucio Disciplina: Ortopedia e Traumatologia Carga Horária: 72h. Ano: 2015 Semestre: 6º PROGRAMA DE CURSO

Curso: Fisioterapia Professor: José Gláucio Disciplina: Ortopedia e Traumatologia Carga Horária: 72h. Ano: 2015 Semestre: 6º PROGRAMA DE CURSO Curso: Fisioterapia Professor: José Gláucio Disciplina: Ortopedia e Traumatologia Carga Horária: 72h. Ano: 2015 Semestre: 6º PROGRAMA DE CURSO EMENTA: Semiologia, propedêutica e terapêutica fisioterápica

Leia mais

DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: EDUCAÇÃO ESPECIAL IDENTIFICAÇÃO. Estágio Supervisionado II

DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: EDUCAÇÃO ESPECIAL IDENTIFICAÇÃO. Estágio Supervisionado II CAMPUS DE MARÍLIA!"#$$% UNIDADE UNIVERSITÁRIA: CURSO: HABILITAÇÃO: - OPÇÃO: - DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: EDUCAÇÃO ESPECIAL IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL - Estágio Supervisionado

Leia mais

Doença inflamatória da coluna vertebral podendo ou não causar artrite em articulações periféricas e inflamação em outros órgãos como o olho.

Doença inflamatória da coluna vertebral podendo ou não causar artrite em articulações periféricas e inflamação em outros órgãos como o olho. O termo reumatismo, embora consagrado, não é um termo adequado para denominar um grande número de diferentes doenças que tem em comum o comprometimento do sistema músculo-esquelético, ou seja, ossos, cartilagem,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DO APARELHO LOCOMOTOR DISCIPLINA OPTATIVA REUMATOLOGIA PROGRAMA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DO APARELHO LOCOMOTOR DISCIPLINA OPTATIVA REUMATOLOGIA PROGRAMA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DO APARELHO LOCOMOTOR DISCIPLINA OPTATIVA REUMATOLOGIA PROGRAMA 1º e 2º SEMESTRE CARGA HORÁRIA: 60 (SESSENTA) HORAS CRÉDITO: 04 (QUATRO)

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM REUMATOLOGIA

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM REUMATOLOGIA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM REUMATOLOGIA BELO HORIZONTE, 18 DE ABRIL DE 2012. 1 REGISTRO DO PROJETO PROPONENTE: INSTITUTO DE PESQUISA E ENSINO MÉDICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS.

Leia mais

Componente Curricular: Fisioterapia Ortopedia e Traumatologia. Titulação: Especialista em Terapia Manual e Postural, CESUMAR/ PR PLANO DE CURSO

Componente Curricular: Fisioterapia Ortopedia e Traumatologia. Titulação: Especialista em Terapia Manual e Postural, CESUMAR/ PR PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia Ortopedia e Traumatologia Código: Fisio 213 Pré-Requisito: -------

Leia mais

Curso: Fisioterapia Professor: Aércio Luís Disciplina: Fisiologia Humana I Carga Horária: 72h. Ano: Semestre:

Curso: Fisioterapia Professor: Aércio Luís Disciplina: Fisiologia Humana I Carga Horária: 72h. Ano: Semestre: Curso: Fisioterapia Professor: Aércio Luís Disciplina: Fisiologia Humana I Carga Horária: 72h. Ano: 2015.2 Semestre: PROGRAMA DE CURSO EMENTA: Funções e adaptações dos principais sistemas fisiológicos

Leia mais

Referenciação à Consulta de Reumatologia

Referenciação à Consulta de Reumatologia Referenciação à Consulta de Reumatologia O Serviço de Reumatologia do HSM é responsável pela assistência em ambulatório de doentes com patologia da sua especialidade. Contudo dada a enorme prevalência

Leia mais

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN Fisioterapia - Campus Mossoró) 3ª série

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN Fisioterapia - Campus Mossoró) 3ª série - Semiologia Geral ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN 2016.1 Fisioterapia - Campus Mossoró) 3ª série - Generalidades sobre diagnóstico e avaliação AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA EM II - Avaliação da coluna (postura) -

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Neonatologia Código: Fisio 223 Pré-requisito: Desenvolvimento Humano

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO 2008 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO 2008 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CAMPUS DE MARÍLIA Faculdade de Filosofia e Ciências PROGRAMA DE DISCIPLINA/ ESTÁGIO 2008 UNIDADE UNIVERSITÁRIA: Faculdade de Filosofia e Ciências CURSO: Fisioterapia

Leia mais

FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber. Fone: (64) Campus Universitário. (64) Rio Verde - Goiás

FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber. Fone: (64) Campus Universitário. (64) Rio Verde - Goiás FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber Fone: (64) 3611-2235 Campus Universitário (64)3611-2200 Rio Verde - Goiás e-mail: medicina@fesurv.br PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina:

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Neurologia

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Neurologia CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Neurologia Código: Fisio 214 Pré-Requisito: Semiologia Período

Leia mais

Curso de Fisioterapia Universidade Federal do Pampa - Unipampa Programa e Bibliografia Edital 089/2009 Área de Conhecimento

Curso de Fisioterapia Universidade Federal do Pampa - Unipampa Programa e Bibliografia Edital 089/2009 Área de Conhecimento Curso de Fisioterapia Universidade Federal do Pampa - Unipampa Programa e Bibliografia Edital 089/2009 Área de Conhecimento Programa do Concurso Conteúdo Bibliografia Fisioterapia Hospitalar + Supervisão

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Recursos Terapêuticos I

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Recursos Terapêuticos I CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Recursos Terapêuticos I CÓDIGO: Fisio 210 CH TOTAL: 60h PRÉ-REQUISITO: Semiologia

Leia mais

DISCIPLINA: FISIOTERAPIA EM UROGINECOLOGIA, OSBTETRÍCIA E MASTOLOGIA EMENTA:

DISCIPLINA: FISIOTERAPIA EM UROGINECOLOGIA, OSBTETRÍCIA E MASTOLOGIA EMENTA: VII PERÍODO DISCIPLINA: FISIOTERAPIA EM UROGINECOLOGIA, OSBTETRÍCIA E MASTOLOGIA EMENTA: Estudo da anatomia do aparelho genital feminino, fisiologia do ciclo menstrual, disfunção do ciclo menstrual. Doenças

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Semiologia Fisioterapêutica Código: Fisio 207 Pré-requisito: Cinesiologia e Biomecânica

Leia mais

PLANO DE CURSO 8 PERÍODO ANO:

PLANO DE CURSO 8 PERÍODO ANO: PLANO DE CURSO 8 PERÍODO ANO: 2013.2 CURSO: MEDICINA DISCIPLINA: Traumato-Ortopedia CARGA HORÁRIA: 108 horas PROFESSOR TITULAR: Carlos Roberto Pereira Dutra PROFESSORES: Marcos Vieira Bousquet, Andréa

Leia mais

LINHA DE CUIDADO MÚSCULO ESQUELÉTICA

LINHA DE CUIDADO MÚSCULO ESQUELÉTICA LINHA DE CUIDADO MÚSCULO ESQUELÉTICA Nome da atividade: Estágio Supervisionado em Fisioterapia em Reumatologia Tipo de atividade: Disciplina de graduação Responsáveis: Profa Jane D arc Brito Lessa Profa

Leia mais

Faculdade da Alta Paulista

Faculdade da Alta Paulista Plano de Ensino Disciplina: Recursos Terapêuticos Manuais e Acupuntura Curso: Fisioterapia Código: Série: 2ª Série Obrigatória (X ) Optativa ( ) CH Teórica: 80 CH Prática: 80 CH Total: 160 I - Objetivos

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Uroginecologia Código: Fisio 216 Pré-requisito: ------- Período

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO. ( x ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCO PENTEADO DETREGIACHI

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO. ( x ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCO PENTEADO DETREGIACHI PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: NUTRIÇÃO MODALIDADE: DISCIPLINA: DIETOTERAPIA II ( x ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO: EDUCAÇÃO DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCO PENTEADO DETREGIACHI Semestre

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Cinesiologia e Biomecânica

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Cinesiologia e Biomecânica CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Cinesiologia e Biomecânica CÓDIGO: Fisio 204 CH TOTAL: 60h PRÉ-REQUISITO: Anatomia

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Fisioterapia Preventiva CÓDIGO: Fisio 212 PRÉ-REQUISITO: ------- PERÍODO LETIVO:

Leia mais

EXIN FISIOTERAPIA

EXIN FISIOTERAPIA EXIN FISIOTERAPIA 2016.2 SÉRIE 4MA e 4MB Assuntos Avaliação do Tônus e Força Muscular. Avaliação da Marcha. Noções de Avaliação em Fisioterapia Neurológica. ADF 3 Avaliação da Coordenação e Equilíbrio.

Leia mais

RESOLUÇÃO CA Nº 024/2012

RESOLUÇÃO CA Nº 024/2012 RESOLUÇÃO CA Nº 024/2012 Aprova Projeto de Pós-Graduação Lato Sensu, em Fisioterapia aplicada à Traumato-Ortopedia, da Faculdade Independente do Nordeste. O Conselho Acadêmico-CA da Faculdade Independente

Leia mais

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 4 de março de Prof. Milton Mayer Presidente

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 4 de março de Prof. Milton Mayer Presidente RESOLUÇÃO CONSEAcc-BP 4/2005 ALTERA AS EMENTAS DO CURSO DE FISIOTERAPIA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA O Presidente do Conselho Acadêmico por Câmpus, do câmpus de Bragança

Leia mais

PLANO DE CURSO PRÉ-REQUISITO:

PLANO DE CURSO PRÉ-REQUISITO: CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Ergonomia e Fisioterapia do Trabalho CÓDIGO: Fisio 231 CH TOTAL: 60 horas PRÉ-REQUISITO:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE www.ufvjm.edu.br NOTA DE ALTERAÇÃO Em decorrência da

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina EFG210 Habilidades em Enfermagem I

Programa Analítico de Disciplina EFG210 Habilidades em Enfermagem I Catálogo de Graduação 016 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina EFG10 Habilidades em Enfermagem I Departamento de Medicina e Enfermagem - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos:

Leia mais

UNILUS CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA PLANO ANUAL DE ENSINO ANO 2010

UNILUS CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA PLANO ANUAL DE ENSINO ANO 2010 UNILUS CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA PLANO ANUAL DE ENSINO ANO 2010 CURSO : Fisioterapia DEPARTAMENTO: Fisioterapia DISCIPLINA: História e Fundamentos da Fisioterapia SÉRIE 1º Semestre PROFESSOR RESPONSÁVEL:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA - IMPERATRIZ. CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA - IMPERATRIZ. CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA - IMPERATRIZ. CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO DISICIPLINA SEMIOLOGIA Período 3º PROFESSOR (a) Elisângela Milhomem dos

Leia mais

Disciplina a Especialidade Profissional de Fisioterapia Esportiva e dá outras providências.

Disciplina a Especialidade Profissional de Fisioterapia Esportiva e dá outras providências. RESOLUÇÃO n. 395/2011 Disciplina a Especialidade Profissional de Fisioterapia Esportiva e dá outras providências. O Plenário do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional - COFFITO, no exercício

Leia mais

CURSO DE PILATES APLICADO ÀS LESÕES OSTEOMUSCULARES

CURSO DE PILATES APLICADO ÀS LESÕES OSTEOMUSCULARES CURSO DE PILATES APLICADO ÀS LESÕES OSTEOMUSCULARES INTRODUÇÃO Um número cada vez maior de pessoas apresenta, em seu cotidiano, atividades repetitivas e restritivas, que conduzem a uma perda do sinergismo

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Diagnóstico por Imagem

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Diagnóstico por Imagem CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Diagnóstico por Imagem CÓDIGO: Fisio 118 CH TOTAL: 30h PRÉ-REQUISITO: ------ PERÍODO

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Pneumologia Código: Fisio 219 Pré-requisito: Fisioterapia em Neurologia

Leia mais

Semiologia do aparelho osteoarticular. Professor Ivan da Costa Barros

Semiologia do aparelho osteoarticular. Professor Ivan da Costa Barros Semiologia do aparelho osteoarticular Professor Ivan da Costa Barros IMPORTÂNCIA CLÍNICA 10% das consultas médicas Mais de 100 doenças Complicações não articulares Geralmente auto limitado 1 em 5 americanos

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCCO PENTEADO DETREGIACHI

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCCO PENTEADO DETREGIACHI PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: NUTRIÇÃO MODALIDADE: DISCIPLINA: DIETOTERAPIA I ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO: EDUCAÇÃO DOCENTE RESPONSÁVEL: CLÁUDIA RUCCO PENTEADO DETREGIACHI Semestre

Leia mais

PLANO DE CURSO 8 PERÍODO ANO:

PLANO DE CURSO 8 PERÍODO ANO: PLANO DE CURSO 8 PERÍODO ANO: 2013.2 CURSO: MEDICINA DISCIPLINA: ANESTESIOLOGIA CARGA HORÁRIA: 72 horas PROFESSOR TITULAR: MIGUEL DE LEMOS NETO PROFESSORES: ANDERSON TEIXEIRA EMENTA O ensino da disciplina

Leia mais

parte 1 estratégia básica e introdução à patologia... 27

parte 1 estratégia básica e introdução à patologia... 27 Sumário parte 1 estratégia básica e introdução à patologia... 27 1 Terapêutica: estratégia geral... 29 terminologia de doenças... 29 História do caso... 34 Disposição do fármaco... 39 Seleção do fármaco...

Leia mais

PLANO DE ENSINO - CURSO DE MEDICINA

PLANO DE ENSINO - CURSO DE MEDICINA Disciplina: Medicina de Família e Comunidade. Professores: Prof. Ms. Alex Miranda Rodrigues. Ano/semestre letivo: 2012 2 Turma: Medicina 6º período. Carga Horária: 160 horas 110 teóricas / 50 práticas.

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Angiologia Código: Fisio 228 Pré-Requisito: ------- Período Letivo:

Leia mais

TERMO ADITIVO DO NÚMERO DE VAGAS REFERENTE AO EDITAL

TERMO ADITIVO DO NÚMERO DE VAGAS REFERENTE AO EDITAL TERMO ADITIVO DO NÚMERO DE VAGAS REFERENTE AO EDITAL 2017.2 Curso Administração e Contábeis Disciplina: Matemática Financeira. Turno: Manhã/Tarde/Noite Vagas: 2 para cada turno Juros simples Juros compostos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO Curso: FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO Profª Karen Lúcia de A. F. Moreira Profª Adriana Carla C. Ribeiro Clementino

Leia mais

FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber Campus Universitário Rio Verde - Goiás

FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber Campus Universitário Rio Verde - Goiás FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber Campus Universitário Rio Verde - Goiás Fone: (64) 3321-2439 (64)3321-2440 e-mail: medicina@fesurv.br PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina:

Leia mais

PROGRAMA DE CURSO EMENTA:

PROGRAMA DE CURSO EMENTA: Curso: Enfermagem Disciplina: Políticas de Saúde Carga Horária: 36h. PROGRAMA DE CURSO EMENTA: Estuda a evolução da saúde no Brasil, as relações entre estado,sociedade,políticas e organização das ações

Leia mais

FISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES CARDIOVASCULARES

FISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES CARDIOVASCULARES FISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES CARDIOVASCULARES 6º período 40 h/semestre 2 h/a semana 2ª feira 20h20 às 22h EMENTA A disciplina constitui-se em introduzir, fundamentar e desenvolver conhecimentos fisiopatológicos,

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisiologia do Exercício Código: Fisio 112 Pré-requisito: Fisiologia Humana Período

Leia mais

FISIOTERAPIA ORTOPÉDICA COM ÊNFASE EM TERAPIA MANUAL

FISIOTERAPIA ORTOPÉDICA COM ÊNFASE EM TERAPIA MANUAL EMENTA FISIOTERAPIA ORTOPÉDICA COM ÊNFASE EM TERAPIA MANUAL DISCIPLINA: Bases Anatômicas e Biomecânicas I ( Membros Superiores) EMENTA: Estudo da anatomobiomecânica das articulações dos membros superiores

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO Componente Curricular: Farmacologia Código: Fisio 117 Pré-requisito: -------- Período Letivo: 2016.1 Professor: Matheus Santos Marques Titulação: Especialista CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 135, de 29/01/09, publicada no DOU no 21, de 30/01/09, seção 1, pág.

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 135, de 29/01/09, publicada no DOU no 21, de 30/01/09, seção 1, pág. CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 135, de 29/01/09, publicada no DOU no 21, de 30/01/09, seção 1, pág. Componente Curricular: Biologia Geral Código: --- Pré-requisito: --- Período Letivo:

Leia mais

1.DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1.DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE CURSO 1.DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Semiologia e Semiotécnica I Professor: Lívia Fernanda Ferreira Deodato E-mail: livia.deodato@fasete.edu.br Código: SAU18

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO. CÓDIGO DISCIPLINA PRÉ-REQUISITOS Análise e Interpretação de Exames Laboratoriais

IDENTIFICAÇÃO. CÓDIGO DISCIPLINA PRÉ-REQUISITOS Análise e Interpretação de Exames Laboratoriais UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA Autorizada pelo Decreto Federal N o 77.496 de 27/04/76 Reconhecida pela Portaria Ministerial N o 874/86 de 19/12/86 PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PLANO DE

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM Curso de Fisioterapia

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM Curso de Fisioterapia MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE FISIOTERAPIA GRADE 5 Currículo Pleno aprovado pelo Conselho de Curso para o ano de 2010 Cód. Disc. DISCIPLINAS 1º SEMESTRE CRÉD. CH TOTAL TEÓRICA PRÁTICA 5401-1 Anatomia I

Leia mais

CURSOS INICIAIS. Abordagem Fisioterapêutica Avaliação e Tratamento do Equilíbrio Corporal. Abordagem Fisioterapêutica na Cicatrização de Feridas

CURSOS INICIAIS. Abordagem Fisioterapêutica Avaliação e Tratamento do Equilíbrio Corporal. Abordagem Fisioterapêutica na Cicatrização de Feridas CURSOS INICIAIS Abordagem Fisioterapêutica Avaliação e Tratamento do Equilíbrio Corporal Abordagem Fisioterapêutica na Cicatrização de Feridas Eletrotermofototerapia Baseado em Evidências Hidroterapia

Leia mais

Envelhecimento e Doenças Reumáticas

Envelhecimento e Doenças Reumáticas Envelhecimento e Doenças Reumáticas Armando Malcata CHUC XVII Forum de Apoio ao Doente Reumático Envelhecimento e Doenças Reumáticas Variações demográficas e sociais. Impacto crescente; multidimensional.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: Bacharelado em Nutrição DEPARTAMENTO: Nutrição Aplicada

Leia mais

Centro de Infusão do H9J. Nilton Salles Rosa Neto

Centro de Infusão do H9J. Nilton Salles Rosa Neto Centro de Infusão do H9J Nilton Salles Rosa Neto Introdução O tratamento de doenças reumáticas sofreu mudança notável nos últimos 15 anos: maior compreensão de mecanismos e causas; permitiu tratar a causa

Leia mais

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA Código: ENF- 218 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo:

Leia mais

PLANO DE CURSO. 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Imunologia Básica

PLANO DE CURSO. 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Imunologia Básica PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Imunologia Básica Professor: Vanessa Simões Sandes email: vanessa@saludlaboratorio.com.br Código: Carga Horária: 40h

Leia mais

DESCRIÇÃO DETALHADA DAS VARIÁVEIS

DESCRIÇÃO DETALHADA DAS VARIÁVEIS EpiReumaPt Estudo Epidemiológico das Doenças Reumáticas em Portugal DESCRIÇÃO DETALHADA DAS VARIÁVEIS DADOS GERAIS 1ª fase questionário CESOP (auto-reporte) Sócio-demográficos Data de nascimento / Idade

Leia mais

FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde

FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber Fone: (64) 3321-2439 Campus Universitário (64)3321-2440 Rio Verde - Goiás e-mail: medicina@fesur PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Habilidades

Leia mais

Ementas das Disciplinas de Fisioterapia

Ementas das Disciplinas de Fisioterapia s das Disciplinas de Fisioterapia s das Disciplinas (Semestre/Ano/Período/Termo/Módulo) Carga horária ATIVIDADES COMPLEMENTARES 204 INTRODUÇÃO E PRÁTICA FISIOTERAPÊUTICA I (405576) 34 Abordagem histórica,

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 52-CEPE/UNICENTRO, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2015. Aprova o Curso de Especialização em Recursos Terapêuticos Manuais: Ênfase em Terapia Manual, modalidade modular, da UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE

Leia mais

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMÍLIA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONHECIMENTOS GERAL

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMÍLIA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONHECIMENTOS GERAL PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMÍLIA 2007-2009 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONHECIMENTOS GERAL SAÚDE COLETIVA/ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA Políticas de Saúde: Constituição Federal

Leia mais

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA Código: ENF- 218 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM 1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Unidade: Campus Jataí - UFG Curso: Enfermagem Disciplina: Enfermagem pediátrica e neonatológica I Código: 8282

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: IMUNOLOGIA BÁSICA GRADE: RESOLUÇÃO CEPEC Nº 831 MATRIZ

Leia mais

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE II PLANO DE CURSO

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE II PLANO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE II Código: ENF

Leia mais

CURSO DE FARMÁCIA Reconhecido pela Portaria MEC nº 220 de , DOU de

CURSO DE FARMÁCIA Reconhecido pela Portaria MEC nº 220 de , DOU de CURSO DE FARMÁCIA Reconhecido pela Portaria MEC nº 220 de 01.11.12, DOU de 06.11.12 Componente Curricular: Epidemiologia Código: FAR-313 Pré-requisito: ----- Período Letivo: 2016.1 Professor: Sueli Andrade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA PLANO DE ENSINO SAÚDE DA MULHER IV (SEXTA FASE DE MEDICINA) I. IDENTIFICAÇÃO DO MÓDULO: Código Nome do Módulo e fase

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Anatomia II PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Anatomia II PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado plea Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Anatomia II Código: Fisio 105 CH Total: 60h Pré-requisito: Anatomia I Período Letivo:

Leia mais

ANEXO 4 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE MEDICINA E CIRURGIA

ANEXO 4 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE MEDICINA E CIRURGIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: MEDICINA DEPARTAMENTO: DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS DISCIPLINA: FARMACOLOGIA I CARGA HORÁRIA: 60 HORAS CRÉDITOS: 03 CÓDIGO: SCF00019 PROFESSOR: PRÉ-REQUISITOS: FISIOLOGIA

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina É uma região anatômica que estabelece a contigüidade entre ossos ou cartilagens, permitindo que o movimento seja direcionado neste sentido. Cápsula sinovial

Leia mais

Cursos de Extensão. Técnicas Miofasciais (Tratamento da Disfunção dos Tecidos Moles)

Cursos de Extensão. Técnicas Miofasciais (Tratamento da Disfunção dos Tecidos Moles) Cursos de Extensão Técnicas Miofasciais (Tratamento da Disfunção dos Tecidos Moles) Duração do Curso: - 2 dias, horário integral, perfazendo a carga horária de 20 horas de teoria e prática, sendo 80% prático;

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Assistência de Enfermagem na Saúde do Trabalhador Professor: Maria Júlia Nascimento Cupolo e-mail: mjcupolo@gmail.com

Leia mais

3. DOS CANDIDATOS 1. Poderão inscrever-se os alunos aprovados na disciplina objeto deste processo seletivo e que cumpram os pré-requisitos;

3. DOS CANDIDATOS 1. Poderão inscrever-se os alunos aprovados na disciplina objeto deste processo seletivo e que cumpram os pré-requisitos; UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA DE MONITORIA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE-CCBS DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA-DFT 1. DA IDENTIFICAÇÃO 1. - Centro de Ciências

Leia mais

Perfil epidemiológico dos pacientes atendidos no Serviço de Fisioterapia Reumatológica da Universidade de Passo Fundo

Perfil epidemiológico dos pacientes atendidos no Serviço de Fisioterapia Reumatológica da Universidade de Passo Fundo Perfil epidemiológico dos pacientes atendidos no Serviço de Fisioterapia Reumatológica da Universidade de Passo Fundo Lia Mara Wibelinger*, Daniel Kochenborger Tombini ** Resumo As doenças reumáticas causam

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO MÓDULO DE ABORDAGEM DO PACIENTE NA FORMAÇÃO ACADÊMICA DO ESTUDANTE DE MEDICINA

A IMPORTÂNCIA DO MÓDULO DE ABORDAGEM DO PACIENTE NA FORMAÇÃO ACADÊMICA DO ESTUDANTE DE MEDICINA A IMPORTÂNCIA DO MÓDULO DE ABORDAGEM DO PACIENTE NA FORMAÇÃO ACADÊMICA DO ESTUDANTE DE MEDICINA Rafaelly Duarte Fernandes¹ Sandra Barreto Fernandes² Raul Rodrigues Barros¹ Kédma Suelen Braga Barros¹ Neylson

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: PATOLOGIA GERAL Código da Disciplina: NDC112 Curso: Medicina Veterinária Semestre de oferta da disciplina: 5 período Faculdade responsável: Núcleo de Disciplinas Comuns

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Assistência de Enfermagem na Saúde do Trabalhador Professor: Maria Júlia Nascimento Cupolo E-mail: mjulia.cupolo@fasete.edu.br

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO Curso: FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO Profª Maria das Mercês Oliveira Dia/Hora Quinta 15:00/18:00 Disciplina: História

Leia mais

Cristiano Saldanha de Oliveira

Cristiano Saldanha de Oliveira Cristiano Saldanha de Oliveira PRINCIPAIS QUALIFICAÇÕES Vivência no atendimento a pacientes em diversas modalidades; Disponibilidade para atendimento domiciliar, mediante prévia agenda; Discrição e conduta

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM. CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 30 horas

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM. CARGA HORÁRIA TEÓRICA: 30 horas SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA GERAL (Turmas A e B) GRADE: Resolução CEPEC Nº 831 MATRIZ

Leia mais

Complementação de Reumatologia

Complementação de Reumatologia - GESEP I-Poliartrites com Repercussões Sistêmicas Complementação de Reumatologia A. R. S. de Sjögren E. S. P. (Esclerodermia) L. E. S. D. M. T. C. (Doença Mista do Tec. Conjuntivo) Vasculites Polidérmatomiosite

Leia mais

Matriz 1 - Fisioterapia Semipresencial

Matriz 1 - Fisioterapia Semipresencial Matriz 1 - Fisioterapia Semipresencial 1º PERÍODO Pré-requisito Projeto Integrador I 20 1 0 1 Ambientação em EAD 40 2 1 1 Primeiros Socorros 40 2 1 1 Sociologia e Antropologia 40 2 1 1 Ética e Bioética

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA I - DADOS GERAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENFERMAGEM COLEGIADO CURSO DE NUTRIÇÃO Av. Prof. Alfredo Balena, 190 - Bairro Santa Efigênia CEP.: 30130-100 - Belo Horizonte Minas Gerais

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO. Código da disciplina: CITOLOGIA E HISTOLOGIA

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO. Código da disciplina: CITOLOGIA E HISTOLOGIA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: EDUCAÇÃO FISICA Núcleo Temático: Disciplina:

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Unidade Universitária CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: Farmácia Disciplina: Imunologia Básica Código da Disciplina 02014890 Professor(es) Yoshimi Imoto Yamamoto Etapa 4ª. Carga horária:

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA

PLANO DE ENSINO EMENTA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA - IMPERATRIZ. CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO DISCIPLINA PROFESSOR (a): CARGA HORÁRIA: CURSO: ENFERMAGEM NA SAÚDE DO

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: EDUCAÇÃO FISICA Disciplina: BASES BIOLÓGICAS

Leia mais

PLANO DE ENSINO. OBJETIVOS ESPECÍFICOS DA DISCIPLINA Possibilitar a compreensão das respostas imunológicas do organismo humano.

PLANO DE ENSINO. OBJETIVOS ESPECÍFICOS DA DISCIPLINA Possibilitar a compreensão das respostas imunológicas do organismo humano. PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Enfermagem Professora: Thaiz Malakoski thaizmalakoski@yahoo.com.br Período/ Fase: 2ª Semestre: 2º Ano:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM 1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Unidade: Campus Jataí - UFG Curso: Enfermagem Disciplina: Enfermagem Hebiátrica Código: Semestre: º Ano: 01 Núcleo:

Leia mais

Rua do Platão nº. 147 Zambujal São Domingos de Rana Tel Fax

Rua do Platão nº. 147 Zambujal São Domingos de Rana Tel Fax Rua do Platão nº. 147 Zambujal 2785 698 São Domingos de Rana Tel. 214 549 200 Fax. 214 549 208 E-mail: anea@anea.org.pt PONTO DE VISTA DE UMA ASSOCIAÇÃO DE DOENTES A ESPONDILITE ANQUILOSANTE, O QUE É?

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA IMPERATRIZ. CURSO: ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA IMPERATRIZ. CURSO: ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, SAÚDE E TECNOLOGIA IMPERATRIZ. CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO DISICIPLINA PROFESSOR Carga Horária: 60 INTERPRETAÇÃO DE EXAMES CLINICOS

Leia mais