Regulamento de Fardamento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regulamento de Fardamento"

Transcrição

1 novembro 2014

2 Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento de Oeiras e Amadora Regulamento Interno de Fardamento Preâmbulo No seguimento do processo de implementação de um sistema integrado de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho nos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento de Oeiras e Amadora, têm vindo a ser implementados um conjunto de normativos e novas práticas de trabalho e de avaliação das condições em que este ocorre. Após a aprovação do Regulamento de SHST - documento nuclear neste construto - e do Regulamento dos Equipamentos de Proteção Individual, cuja implementação plena tem vindo a ser objeto de reconhecimento, quer pela sua relevância objetiva, quer pela representação implícita do inicio de um novo paradigma de gestão do trabalho, os Serviços Intermunicipalizados comprometem-se com uma contínua criação dos instrumentos de regulação necessários a assegurar as melhores condições de trabalho, combinando este desígnio central, com a projeção de uma imagem externa digna para os serviços e para os trabalhadores, consentânea com o tempo de modernidade e aproximação ao cliente que caracteriza, nos tempos correntes, a atuação destes Serviços. A utilização do fardamento permite uma clara identificação do trabalhador como elemento integrante da Organização, fomentando a confiança dos clientes na atuação destes serviços.

3 Considerando-se, assim, necessária a implementação de um Regulamento Interno de Fardamento dos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento de Oeiras e Amadora, que discipline a utilização, aquisição e distribuição dos mesmos, dando cumprimento ao estipulado na alínea b) do art. 4º do Regulamento Interno de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho. Foram ouvidas as organizações representativas dos trabalhadores. Capítulo I Artigo 1.º Âmbito O Regulamento Interno de Fardamento dos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento, define as normas a que deverão obedecer todos os artigos constituintes do vestuário de trabalho, quanto à espécie, qualidade, dimensão e cores e estabelece as regras de utilização e duração aplicáveis a todos os trabalhadores dos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento abrangidos pelo presente Regulamento: 1 São passíveis de ser abrangidos pelo presente Regulamento, os trabalhadores das seguintes categorias profissionais: a) Encarregado Geral Operacional; b) Encarregado Operacional; c) Assistente Operacional; d) Assistente Técnico; e) Coordenador Técnico

4 2 - São abrangidas pelo presente Regulamento as seguintes unidades orgânicas: a) DAO Divisão de Águas de Oeiras; b) DSO Divisão de Saneamento de Oeiras; c) DAA Divisão de Águas da Amadora; d) DSA Divisão de Saneamento da Amadora; e) DA Divisão de Aprovisionamento; f) DET Divisão de Equipamento e Telegestão; g) DIFM Divisão de Infraestruturas, Fiscalização e Manutenção; h) DCPC Divisão de Controlo de Perdas e Cadastro; i) DIC Divisão Comercial. 3 Sem prejuízo do disposto no número anterior, os princípios constantes do presente Regulamento poderão ser extensíveis a outras áreas funcionais dos serviços, através de competente Despacho. Artigo 2.º Objetivo O Regulamento Interno de Fardamento dos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento tem como objetivo estabelecer um quadro de referência na utilização do vestuário de trabalho. Artigo 3.º Princípio Geral Todos os artigos que constituem o fardamento são de uso obrigatório a todos os trabalhadores abrangidos pelo presente Regulamento, durante o período de trabalho.

5 Artigo 4.º Direitos e Obrigações 1 A distribuição de fardamento é feita gratuitamente pelos SIMAS aos trabalhadores abrangidos pelo presente Regulamento; 2 - Os trabalhadores devem apresentar-se ao serviço devidamente uniformizados, ou seja, com o fardamento completo e em bom estado de conservação; 3 Os trabalhadores são responsáveis pela manutenção do bom estado do vestuário que lhes for distribuído. Capítulo II Artigo 5.º Características Gerais do Fardamento 1 O fardamento deve garantir aos utilizadores, bem-estar, através de um desenho e confeção adequados, permitindo liberdade de movimentos e permeabilidade à transpiração; 2 O fardamento deverá ser adequado à época do ano em que é utilizado; 3 O fardamento deve apresentar, o logótipo dos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento de Oeiras e Amadora e a referência à Unidade Orgânica a que os trabalhadores se encontram afetos; 4 No fardamento utilizado pelos trabalhadores que efetuam atendimento ao público deve ser usada placa identificativa contendo, o nome do trabalhador, a qual deve ser colocada no lado esquerdo superior do vestuário, ao nível do peito.

6 Artigo 6.º Especificações As especificações do fardamento a distribuir contam do Anexo I ao presente Regulamento que é parte integrante do mesmo. Artigo 7.º Utilização 1 O fardamento é de uso estritamente individual, sendo proibida a sua partilha ou troca entre trabalhadores; 2 Só será permitida a utilização de fardamento fornecido pelos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento de Oeiras e Amadora; 3 No momento da entrega do fardamento, e antes da sua utilização, deverá o trabalhador verificar a sua integridade e dar conhecimento, ao respetivo superior hierárquico, de qualquer deficiência; 4 Os superiores hierárquicos deverão assegurar-se que os trabalhadores sob sua responsabilidade cumprem as normas de utilização e conservação do fardamento. Capítulo II Artigo 8.º Aquisição e Entrega 1 Os serviços fornecerão à Divisão de Aprovisionamento até ao dia 31 de Agosto de cada ano, os elementos necessários à aquisição do fardamento para o ano seguinte, indicando, de acordo com o estabelecido no presente Regulamento, a sua tipologia, quantidades e tamanhos;

7 2 As entregas do vestuário de trabalho serão realizadas mediante devolução do material idêntico danificado. Artigo 9.º Manutenção de Stock A Divisão de Aprovisionamento deverá implementar medidas eficazes de gestão de stocks que permita a existência permanente de fardamento. Artigo 10.º Requisição Extraordinária 1 Os trabalhadores deverão solicitar, atempadamente, o vestuário de trabalho sempre que o que possuem não se encontre nas devidas condições de apresentação e utilização, através de requisição extraordinária; 2 A requisição do vestuário de trabalho será efetuada através de impresso próprio (Anexo II) devidamente preenchido e assinado pelo respectivo superior hierárquico; 3 As entregas pontuais do vestuário de trabalho serão realizadas mediante devolução do material idêntico danificado. Artigo 11.º Manutenção e Conservação 1 A manutenção, conservação e limpeza do fardamento é da responsabilidade dos trabalhadores; 2 A manutenção do fardamento deve ser adequada, utilizando-se para o efeito produtos de limpeza que não coloquem em causa as suas características, nem a saúde e segurança do trabalhador;

8 3 No final do período de trabalho o fardamento deverá, sempre que possível, ficar armazenado nas instalações dos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento de Oeiras e Amadora, salvo quando necessitem de manutenção, conservação e limpeza. Capítulo IV Artigo 12.º Proibições É proibido: a) Usar vestuário de trabalho ou qualquer das suas peças fora do serviço, para além do tempo indispensável ao trajeto de ou para o local de trabalho; b) Usar no vestuário de trabalho, quaisquer emblemas ou distintivos que não sejam autorizados pelos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento; c) Uso simultâneo de peças de vestuário de trabalho e de traje pessoal; d) O uso de vestuário de trabalho diferente daquele que estiver determinado e aprovado no presente Regulamento. Artigo 13.º Infrações 1 A inobservância pontual ou sistemática das regras de utilização previstas no artigo anterior poderá ser objeto de processo disciplinar;

9 2 Aos factos descritos no número anterior aplica-se subsequentemente as normas referentes ao exercício do poder disciplinar constantes na Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas. Artigo 14.º Verificação de Procedimentos 1 A verificação do cumprimento das normas do presente Regulamento é da competência dos Dirigentes responsáveis por cada Unidade Orgânica; 2 A Divisão de Gestão de Recursos Humanos através do Sector de Segurança e Saúde Ocupacional procede à inspecção periódica ao cumprimento das normas estipuladas no presente diploma. Artigo 15.º Conhecimento dos trabalhadores Este Regulamento é do conhecimento obrigatório de todos os trabalhadores dos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento de Oeiras e Amadora, devendo ser promovidas as adequadas medidas de divulgação. Artigo 16.º Entrada em Vigor O presente Regulamento entra em vigor 90 dias após aprovação do Conselho de Administração.

10 Anexo I DET - Divisão de Equipamento e Telegestão Oficinas Categoria profissional Encarregado Operacional e Assistente Operacional Funções abrangidas mecânico eletricista, serralheiro, pintor 1. Fato de macaco Fato de macaco em sarja (65% algodão; 35% poliéster) azul escura com dois bolsos de peito com paleta a azul-turquesa aperta na frente com fecho de dois cursores. Bordado no peito lado esquerdo. 2. Bata Bata de sarja (65% algodão; 35% poliéster) azul-turquesa com gola e cinto a azulescuro, dois bolsos na frente e um de peito. Bordado no peito lado esquerdo e nas costas.

11 3. Calças com bolsos laterais Calças de sarja (65% algodão; 35% poliéster) azul escura com bolsos de fole laterais com paleta azul-turquesa e faixa na zona do joelho a azul-turquesa. 4. T-shirt T-shirt (100% algodão) azul escura. Bordado no peito lado esquerdo DA Divisão de Aprovisionamento Categoria profissional Assistente Operacional Função abrangida fiel de armazém DET Divisão de Equipamento e Telegestão Categoria profissional Assistente Operacional Função abrangidas - mecânico de instrumentos de precisão 1. Bata Bata de sarja (65% algodão; 35% poliéster) azul-turquesa com gola e cinto a azulescuro, dois bolsos na frente e um de peito. Bordado no peito lado esquerdo e nas costas.

12 DET Divisão de Equipamento e Telegestão Categorias profissionais: Encarregado Operacional e Assistente Operacional Funções abrangidas eletricista, operador de estações elevatórias principal DAO e DAA Divisão de Águas de Oeiras e Divisão de Águas da Amadora Categoria profissional: Assistente Operacional Função abrangida canalizador domiciliário 1. Pólo de manga comprida Pólo de manga comprida em malha pique de 100% algodão, parte superior e mangas a azul-escuro, faixa do meio a azul-turquesa, e parte inferior a cinza mescla. Bordado no peito lado esquerdo. 2. Pólo de meia manga Pólo de meia manga em malha pique (100% algodão), parte superior e mangas a azulescuro, faixa do meio a azul-turquesa, e parte inferior a cinza mescla. Bordado no peito lado esquerdo.

13 3. Polar de manga comprida Polar de manga comprida (100%poliéster) com ombreiras e cotoveleiras em sarja azulescuro (65% algodão; 35%poliéster), e encaixe na gola com fecho. Bordado no peito lado esquerdo. 4. Calças com bolsos laterais Calças de sarja (65% algodão; 35% poliéster) azul escura com bolsos de fole laterais com paleta azul-turquesa e faixa na zona do joelho a azul-turquesa. Calças de sarja (65% algodão; 35% poliéster) azul escura com bolsos de fole laterais com paleta azul-turquesa. 5. Blusão Blusão de sarja (65% algodão; 35% poliéster) azul escura com bolsos de tira na frente e faixa azul-turquesa. Bordado na manga. 6. T-shirt T-shirt (100% algodão) azul escura. Bordado no peito lado esquerdo. DCPC Divisão de Controlo de Perdas e Cadastro. Categorias profissionais Encarregado Operacional e Assistente Operacional DIFM Divisão de Infraestruturas, Fiscalização e Manutenção Categoria profissional Assistente Operacional

14 1. Calças com bolsos laterais Calças de sarja (65% algodão; 35% poliéster) azul escura com bolsos de fole laterais com palete azul-turquesa, faixa na zona do joelho a azul-turquesa e em baixo a amarelo florescente. Duas faixas paralelas refletoras segundo as normas de segurança EN 340 e EN Pólo de manga comprida Pólo de manga comprida em malha pique de 100% algodão, parte superior e mangas a azul-escuro, faixa do meio a azul-turquesa, e parte inferior a cinza mescla. Bordado no peito lado esquerdo. 3. Pólo de meia manga Pólo de meia manga em malha pique (100% algodão), parte superior e mangas a azulescuro, faixa do meio a azul-turquesa, e parte inferior a cinza mescla. Bordado no peito lado esquerdo. 4. Polar de manga comprida Polar de manga comprida (100%poliéster) com ombreiras e cotoveleiras em sarja azulescuro (65% algodão; 35%poliéster), e encaixe na gola com fecho. Bordado no peito lado esquerdo. 5. Blusão Blusão de sarja (65% algodão; 35% poliéster) azul escura, forrado, na frente com fecho divisível e carcela, dois bolsos de tira na frente e um de peito, cós ajustado por tiras de velcro e o punho aperta com velcro. Encaixe no peito e nas mangas amarelo florescente e duas faixas paralelas refletoras segundo as normas de segurança EN 340 e EN 471. Bordado na manga. 6. Parka impermeável Parka triplo uso (100% poliéster) amarelo florescente e azul. Formado por uma parka exterior impermeável e um colete interior com mangas destacáveis. Segundo as normas de segurança EN 340 e EN 471. Estampagem à frente e costas.

15 7. Calças impermeáveis Calças impermeáveis amarelo (100% poliéster) com elástico na cintura e fitas refletoras segundo as normas de segurança EN 340 e EN T-shirt T-shirt (100% algodão) azul escura. Bordado no peito lado esquerdo. DAO e DAA Divisão de Águas de Oeiras e Divisão de Águas da Amadora Categorias profissionais Encarregado Geral, Encarregado Operacional e Assistente Operacional DSO e DAS Divisão de Saneamento de Oeiras e Divisão de Saneamento da Amadora Categorias profissionais Encarregado Operacional e Assistente Operacional DET - Divisão de Equipamento e Telegestão Transportes Categoria profissional Assistente Operacional Função abrangida: condutor de máquinas pesadas e veículos especiais

16 1. Calças com bolsos laterais Calças de sarja (65% algodão; 35% poliéster) azul escura com bolsos de fole laterais com palete azul-turquesa, faixa na zona do joelho a azul-turquesa e em baixo a amarelo florescente. Duas faixas paralelas refletoras segundo as normas de segurança EN 340 e EN 471. Calças de sarja (65% algodão; 35% poliéster) azul escura com bolsos de fole laterais com paleta azul-turquesa. 2. Pólo de manga comprida Pólo de manga comprida em malha pique de 100% algodão, parte superior e mangas a azul-escuro, faixa do meio a azul-turquesa, e parte inferior a cinza mescla. Bordado no peito lado esquerdo. 3. Pólo de meia manga Pólo de meia manga em malha pique (100% algodão), parte superior e mangas a azulescuro, faixa do meio a azul-turquesa, e parte inferior a cinza mescla. Bordado no peito lado esquerdo. 4. Polar de manga comprida Polar de manga comprida (100%poliéster) com ombreiras e cotoveleiras em sarja azulescuro (65% algodão; 35%poliéster), e encaixe na gola com fecho. Bordado no peito lado esquerdo. 5. Blusão Blusão de sarja (65% algodão; 35% poliéster) azul escura, forrado, na frente com fecho divisível e carcela, dois bolsos de tira na frente e um de peito, cós ajustado por tiras de velcro e o punho aperta com velcro. Encaixe no peito e nas mangas amarelo florescente e duas faixas paralelas refletoras segundo as normas de segurança EN 340 e EN 471. Bordado na manga. 6. Parka impermeável Parka triplo uso (100% poliéster) amarelo florescente e azul. Formado por uma parka exterior impermeável e um colete interior com mangas destacáveis. Segundo as normas de segurança EN 340 e EN 471. Estampagem à frente e costas.

17 7. Calças impermeáveis Calças impermeáveis amarelo (100% poliéster) com elástico na cintura e fitas refletoras segundo as normas de segurança EN 340 e EN T-shirt T-shirt (100% algodão) azul escura. Bordado no peito lado esquerdo.

REGULAMENTO DE FARDAMENTO E EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO INDIVIDUAL PREÂMBULO

REGULAMENTO DE FARDAMENTO E EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO INDIVIDUAL PREÂMBULO PREÂMBULO Os elevados índices de acidentes de trabalho que se fazem sentir, um pouco por todo o país e a crescente preocupação de criar melhores condições de segurança, higiene e saúde no local de trabalho

Leia mais

CATÁLOGO VESTUÁRIO CORPORATIVO

CATÁLOGO VESTUÁRIO CORPORATIVO CATÁLOGO VESTUÁRIO CORPORATIVO FATO DE MACACO ( Buzo) Fato de macaco com fecho Zip de nylon oculta por patilha postiça com botões de pressão. Gola alta. Abertura lateral com fecho e botão oculto. Punho

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FARDAMENTO E EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

REGULAMENTO INTERNO DE FARDAMENTO E EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL REGULAMENTO INTERNO DE FARDAMENTO E EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PREÂMBULO A existência de condições de Segurança e Saúde no Trabalho constitui um requisito essencial para que os trabalhadores se

Leia mais

CADERNOS DE ENCARGOS Concurso Público Nº 01/GCA/ENAPOR/2016 CLÁUSULAS TÉCNICAS

CADERNOS DE ENCARGOS Concurso Público Nº 01/GCA/ENAPOR/2016 CLÁUSULAS TÉCNICAS CADERNOS DE ENCARGOS Concurso Público Nº 01/GCA/ENAPOR/2016 CLÁUSULAS TÉCNICAS LOTE 1 Calçados e Equipamentos de Proteção Item 1 Bota 2 Capacetes 3 Sapato de homens 4 Sapato de Senhoras 5 Luvas Descrição

Leia mais

A proposta de alterações que agora se apresenta à discussão interna e à eventual votação é o resultado dessa actividade.

A proposta de alterações que agora se apresenta à discussão interna e à eventual votação é o resultado dessa actividade. CORPO NACIONAL DE ESCUTAS ESCUTISMO CATÓLICO PORTUGUÊS PROPOSTA DA JUNTA CENTRAL AO CONSELHO NACIONAL DE REPRESENTANTES PARA ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO DE UNIFORMES, DISTINTIVOS E BANDEIRAS No próximo mês

Leia mais

C Â M A R A M U N I C I P A L D E B A R C E L O S

C Â M A R A M U N I C I P A L D E B A R C E L O S O presente regulamento visa dar cumprimento ao disposto no artigo 5.º do REGULAMENTO INTERNO DE SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE NO TRABALHO do MUNICIPIO DE BARCELOS. Pretende-se estabelecer um conjunto de normas

Leia mais

vestuário protecção chuva/frio/alta visibilidade

vestuário protecção chuva/frio/alta visibilidade Vestuário Trabalho Normas do vestuário laboral: vestuário protecção chuva/frio/alta visibilidade - EN 40 Requisitos gerais para o Vestuário de trabalho e roupa técnica. - EN 4 Esta norma define os requisitos

Leia mais

REGULAMENTO DO USO DA FARDA NO CURSO DE TURISMO

REGULAMENTO DO USO DA FARDA NO CURSO DE TURISMO Artigo 1º Disposições Gerais A farda é considerada material escolar e diz respeito apenas ao Curso Profissional de Técnico de Turismo. O seu uso é de cariz técnico-pedagógico, pelo que a composição do

Leia mais

Indústria VESTUÁRIO DE TRABALHO PEÇAS DE MALHA POLARES ROUPA PARA FRIO / CHUVA ALTA VISIBILIDADE

Indústria VESTUÁRIO DE TRABALHO PEÇAS DE MALHA POLARES ROUPA PARA FRIO / CHUVA ALTA VISIBILIDADE VESTUÁRIO DE TRABALHO PEÇAS DE MALHA POLARES ROUPA PARA FRIO / CHUVA ALTA VISIBILIDADE ROUPA DE FRIO SERIE 08 COLETE MULTIBOLSOS ALCOCHOADO Fecho ao centro, com pala e molas de pressão. Bolso para o telemóvel,

Leia mais

SINALIZAÇÃO ADEQUADA PARA CADA TRABALHO

SINALIZAÇÃO ADEQUADA PARA CADA TRABALHO SIALIZAÇÃO ADEQUADA PARA CADA TRABALHO 1CAS10 P. 175 Capacete de proteção com ajuste regulável de cabeça, com ranhuras laterais para adaptação de auriculares ou viseiras faciais. P157 P. 20 Calças de alta

Leia mais

Obs: Deverá ser incluso um bolso do lado esquerdo do modelo conforme descrito acima.

Obs: Deverá ser incluso um bolso do lado esquerdo do modelo conforme descrito acima. CAMISA DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - BRAÇAL - I - MODELO 01 (LOTE 1) Camisa de malha na cor laranja padrão, costura reforçada, confeccionado em tecido 100% algodão, gola italiana, faixas refletivas e manga

Leia mais

Manual de utilização de viatura. Grupo Lena Africa Austral

Manual de utilização de viatura. Grupo Lena Africa Austral Manual de utilização de viatura Grupo Lena Africa Austral Revisão: 01 Data: 23 de Janeiro de 2014 Manual de Utilização de Viatura Introdução O objectivo deste Manual é informar cada Utilizador das condições

Leia mais

ANEXO III Modelos de uniforme dos agentes de fiscalização da concessionária Vialivre, S.A., para a concessão Norte Litoral

ANEXO III Modelos de uniforme dos agentes de fiscalização da concessionária Vialivre, S.A., para a concessão Norte Litoral ANEXO III Modelos de uniforme dos agentes de fiscalização da concessionária Vialivre, S.A., para a concessão Norte Litoral 1 - Logótipos: - Bordado do logo da Vialivre em branco sobre fundo azul. - Bordado

Leia mais

INFORMAÇÃO TÉCNICA. EN Vestuário de proteção contra produtos químicos líquidos.

INFORMAÇÃO TÉCNICA. EN Vestuário de proteção contra produtos químicos líquidos. PROTEÇÃO DO PO INFORMAÇÃO TÉCNICA NORMA EXIGÊNCIAS GERAIS DESCRIÇÃO Esta norma especifica as exigências gerais das roupas de proteção, definidas como servindo para cobrir ou substituir a roupa pessoal

Leia mais

P78 P. 82 Touca universal descartável, com elástico ajustável. Material de filamentos selados de Polipropileno (PP).

P78 P. 82 Touca universal descartável, com elástico ajustável. Material de filamentos selados de Polipropileno (PP). P P. Touca universal descartável, com elástico ajustável. Material de filamentos selados de Polipropileno (PP). P P. Máscara descartável com fitas de elástico ajustável e adaptador nasal. Material de filamentos

Leia mais

DESIGNAÇÃO INDICAÇÕES IMAGEM

DESIGNAÇÃO INDICAÇÕES IMAGEM Catálogo Fardas e calçado DESIGNAÇÃO INDICAÇÕES IMAGEM Farda trabalho Ref. CS 71 Calça unisexo c/ elástico casaco Sra. Branco c/ aplicações azul casaco de molas Aplicações de várias cores 65 % Poliester

Leia mais

frente costas lado SOL S REGENT KIDS T-SHIRT DE CRIANÇA COM GOLA REDONDA

frente costas lado SOL S REGENT KIDS T-SHIRT DE CRIANÇA COM GOLA REDONDA Pág. 112 frente costas lado SOL S REGENT KIDS - 11970 T-SHIRT DE CRIANÇA COM GOLA REDONDA QUALIDADE: JERSEY 150 100% algodão semi-penteado Fita de reforço na gola Gola canelada em elastano Cortado e cosido

Leia mais

É a primeira marca que reflecte a sua experiência combinando a sua comodidade e qualidade na sua diversidade de artigos e cores. Uma marca de Alta Qualidade, onde se destacam a originalidade e os numerosos

Leia mais

PROJETO BÁSICO N.º 02 / 2012

PROJETO BÁSICO N.º 02 / 2012 PROJETO BÁSICO N.º 02 / 2012 Gerência de Fiscalização DITEC 1. DA FINALIDADE: Abertura para procedimento licitatório com intuito de fornecer ao Núcleo de Fiscalização NUFIS, Núcleo de Topografia NUTOP

Leia mais

HISTORIAL, OBJECTIVO E NEGÓCIO

HISTORIAL, OBJECTIVO E NEGÓCIO HISTORIAL, OBJECTIVO E NEGÓCIO O ponto inicial para o Vestuário de trabalho Volvo foi a criação de uma colecção para oficinas, implementando o conceito de Volvo Personal Service (VPS), mas também inclui

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO 100/2015

PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO 100/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO 100/2015 Ata: 294 12054 ÁGUIA FABRICAÇÃO E COMÉRCIO DE PRODUTOS PROMOCIONAIS

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO PARA ATRIBUIÇÃO E UTILIZAÇÃO DE TELEMÓVEIS DO MUNICÍPIO DE SALVATERRA DE MAGOS PARA USO OFICIAL

REGULAMENTO INTERNO PARA ATRIBUIÇÃO E UTILIZAÇÃO DE TELEMÓVEIS DO MUNICÍPIO DE SALVATERRA DE MAGOS PARA USO OFICIAL REGULAMENTO INTERNO PARA ATRIBUIÇÃO E UTILIZAÇÃO DE TELEMÓVEIS DO MUNICÍPIO DE SALVATERRA DE MAGOS PARA USO OFICIAL Preâmbulo Considerando que a utilização de telemóveis pelos responsáveis e serviços da

Leia mais

REGULAMENTO DE FARDAMENTOS E EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO INDIVIDUAL NOTA INTRODUTÓRIA

REGULAMENTO DE FARDAMENTOS E EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO INDIVIDUAL NOTA INTRODUTÓRIA NOTA INTRODUTÓRIA O Dec. Lei nº 441/91 de 14/11, no nº 1 do artigo 8º apresenta como obrigação do empregador assegurar aos trabalhadores condições de segurança, higiene e saúde em todos os aspectos relacionados

Leia mais

DECRETO Nº 2485, DE 12 DE SETEMBRO DE 2016 D E C R E T A:

DECRETO Nº 2485, DE 12 DE SETEMBRO DE 2016 D E C R E T A: 1 DECRETO Nº 2485, DE 12 DE SETEMBRO DE 2016 Gabinete do Prefeito Regulamenta o Auxílio Fardamento previsto nos artigos 75, IV e 77-A da Lei Complementar nº 011, de 11 de maio de 1992 e dá outras providencias.

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALTER DO CHÃO

MUNICÍPIO DE ALTER DO CHÃO MUNICÍPIO DE ALTER DO CHÃO REGULAMENTO OFICINA DOMICILIÁRIA Preâmbulo O Município de Alter do Chão, no âmbito da prossecução de uma política social com responsabilidade, tem tido a preocupação de contribuir

Leia mais

WIND- BREAKERS BODYWARMERS & PARKAS COLETES PARCAS COLETES & PARCAS CORTA-VENTOS

WIND- BREAKERS BODYWARMERS & PARKAS COLETES PARCAS COLETES & PARCAS CORTA-VENTOS WIND- CORTA-VENTOS, COLETES & PARCAS BREAKERS BODYWARMERS & PARKAS COLETES 146-151 CORTA-VENTOS 152-159 PARCAS 160-165 COLETES REVERSÍVEL - FORRO MALHA ESCOVADA 9 BOLSOS SOL S WINNER 44001 COLETE UNISSEXO

Leia mais

Regulamento da Farda

Regulamento da Farda Regulamento da Farda Do Regulamento Interno: 1. O aluno deve usar sempre e corretamente o uniforme em vigor. 2. O uso do uniforme tem como objetivo: a. criar uma identidade de Escola; b. contribuir para

Leia mais

THC PIXEL 12,45. colete unisexo S M L XL Peso: 190g/m2 80% poliéster + 20% algodão 10 bolsos Meio forro em rede de nylon. bege.

THC PIXEL 12,45. colete unisexo S M L XL Peso: 190g/m2 80% poliéster + 20% algodão 10 bolsos Meio forro em rede de nylon. bege. bege THC PIXEL 12,45 colete unisexo S M L XL Peso: 190g/m2 80% poliéster + 20% algodão 10 bolsos Meio forro em rede de nylon marinho S 74 cm 58 cm M 76 cm 61 cm L 78 cm 64 cm XL 80 cm 67 cm SOL S FLASH

Leia mais

REGULAMENTO do GRUPO DISCIPLINAR EDUCAÇÃO FÍSICA. Ano Letivo 2013/2014

REGULAMENTO do GRUPO DISCIPLINAR EDUCAÇÃO FÍSICA. Ano Letivo 2013/2014 REGULAMENTO do GRUPO DISCIPLINAR EDUCAÇÃO FÍSICA Ano Letivo 2013/2014 Tendo como referência as normas que são comuns aos vários sectores que integram a estrutura pedagógica e administrativa da Escola,

Leia mais

Vestuário de trabalho

Vestuário de trabalho 0601001 JALECA EM SARJA, MODELO SENHORA Cores: PRETO, VERDE, VERMELHO, LARANJA, CINZENTO, COR-ROSA, BEGE, BORDEAUX, BRANCO, AMARELO, AZ MARINHO, AZUL, LILAS Tamanhos: XXXXXL, XXXXL, XXXL, XXL, XS, XL,

Leia mais

ANEXO II Especificação Técnica dos Uniformes

ANEXO II Especificação Técnica dos Uniformes ANEXO II Especificação Técnica dos Uniformes UNIFORMES EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL 1 - Jaqueta Forrada modelo Inverno Confeccionada em Tactel 4 cabos 100% poliéster, gramatura mínima de 115g/m². Cor

Leia mais

P72 P. 85 Máscara descartável com fitas de elástico ajustável e adaptador nasal. Material de filamentos selados de Polipropileno (PP).

P72 P. 85 Máscara descartável com fitas de elástico ajustável e adaptador nasal. Material de filamentos selados de Polipropileno (PP). P P. 4 Touca universal scartável, com elástico ajustável. Material filamentos selados Polipropileno (PP). P P. Máscara scartável com fitas elástico ajustável e adaptador nasal. Material filamentos selados

Leia mais

SOL'S PROWEAR PRO WEAR

SOL'S PROWEAR PRO WEAR SOL'S PROWEAR PRO WEAR SOL S PROWEAR SOL S POWER PRO 80200 PÓLO DE TRABALHO QUALIDADE PIQUÉ 200 100% Algodão penteado Ringspun ESTILO Gola e acabamento das mangas em canelado Carcela com 3 botões à cor

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 16/0009-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS

PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 16/0009-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 16/0009-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS Item USO INTERNO (Nº DA RCMS E ITEM) Descrição Administração QUANTIDADE ESTIMADA Deodoro Saúde Turismo Caxias Itapecuru

Leia mais

História que gera confiança. Vestimentas de Proteção EM ESTOQUE

História que gera confiança. Vestimentas de Proteção EM ESTOQUE História que gera confiança Vestimentas de Proteção EM ESTOQUE Conjunto antichama TECIDOS: CAMISA 134 Ultra Soft - 88% algodão e 12% poliamida - 237 g/m² ATPV 10,8 cal/cm² CALÇA 219 Ultra Soft - 88% algodão

Leia mais

REGULAMENTO DE UNIFORMES. Generalidades. alunos do CPMG, permitindo sua rápida identificação perante os demais membros da comunidade.

REGULAMENTO DE UNIFORMES. Generalidades. alunos do CPMG, permitindo sua rápida identificação perante os demais membros da comunidade. SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR UNIDADE POLIVALENTE MODELO VASCO DOS REIS ANEXO III TÍTULO I Generalidades Art. 1º O

Leia mais

Além de facilitar a identificação do colaborador, os uniformes/fardas também são importantes para a segurança do trabalho.

Além de facilitar a identificação do colaborador, os uniformes/fardas também são importantes para a segurança do trabalho. Hoje em dia, o uso de uniformes/fardas é encarado como um cartão de visitas da empresa, responsável pela identificação de uma marca. Para além de inspirarem confiança, comprometimento e até higiene. A

Leia mais

Proposta de Regulamento de Fardamento e Equipamento de Proteção Individual

Proposta de Regulamento de Fardamento e Equipamento de Proteção Individual Proposta de Regulamento de Fardamento e Equipamento de Proteção Individual Recursos Humanos Setor de Higiene e Segurança PREÂMBULO A elaboração do Regulamento de Fardamento e Equipamento de Proteção Individual

Leia mais

História que gera confiança. Vestimentas de Proteção EM ESTOQUE

História que gera confiança. Vestimentas de Proteção EM ESTOQUE História que gera confiança Vestimentas de Proteção EM ESTOQUE Conjunto antichama CAMISA MASCULINA ANTICHAMA - Risco 2 CA 19.972 SIG 42410 MOD. AX 007640-02555 - Azul royal 007640-07191 - Cinza médio 007640-13405

Leia mais

FPTA. Normas para Vestuário Desportivo. Federação Portuguesa de Tiro com Arco Instituição de Utilidade Pública desportiva

FPTA. Normas para Vestuário Desportivo. Federação Portuguesa de Tiro com Arco Instituição de Utilidade Pública desportiva Normas para Vestuário Desportivo Agentes Desportivos Participantes FPTA Federação Portuguesa de Tiro com Arco Instituição de Utilidade Pública desportiva Normas para Vestuário Desportivo (Agentes Desportivos

Leia mais

POLO MIX MANGA CURTA. CORES DISPONÍVEIS Tamanho 3XL. marinho. grená vermelho laranja. girasol. preto branco bege cinza chumbo

POLO MIX MANGA CURTA. CORES DISPONÍVEIS Tamanho 3XL. marinho. grená vermelho laranja. girasol. preto branco bege cinza chumbo Catálogo POLO MIX MANGA CURTA 50% poliéster, 50% algodão Tinta reactiva Pique, 180 grs/m 2 Pontos de segurança nos ombros e mangas Carcela 2 botôes na mesma cor Etiqueta mix estampada Caixa 50 unds: 10

Leia mais

FICHA TÉCNICA DE PRODUTO

FICHA TÉCNICA DE PRODUTO FICHA TÉCNICA DE PRODUTO Referência: 003 Tecido: JEANS CLARO Grade: P- XG Modelagem: CAMISA MASCULINA BÁSICA LEVEMENTE ACINTURADA. Tamanho Base: M ALTURA DA GOLA 4,5 CM Desenvolvida por: COMPASSING PROJETOS

Leia mais

Instrução n. o 9/2016 BO n. o

Instrução n. o 9/2016 BO n. o Instrução n. o 9/2016 BO n. o 7 15-07-2016 Temas Supervisão Normas Prudenciais Índice Texto da Instrução Texto da Instrução Assunto: Autorização para a utilização de modelos internos para cálculo dos requisitos

Leia mais

Agrupamento de Escolas Dr. Alberto Iria. Cartões GIAE Regulamento de Utilização

Agrupamento de Escolas Dr. Alberto Iria. Cartões GIAE Regulamento de Utilização Agrupamento de Escolas Dr. Alberto Iria Cartões GIAE Regulamento de Utilização O presente regulamento define e regula o funcionamento do Sistema de Gestão Integrada para a Administração Escolar, adiante

Leia mais

CAPITULO IV BIBLIOTECA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

CAPITULO IV BIBLIOTECA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA CAPITULO IV BIBLIOTECA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Biblioteca Artigo 89º (Âmbito e objecto) O Regulamento da Biblioteca tem como fim regular as várias actividades desenvolvidas na Biblioteca do ISCISA e

Leia mais

RESOLUÇÃO N Parágrafo 2º São de responsabilidade da diretoria da instituição:

RESOLUÇÃO N Parágrafo 2º São de responsabilidade da diretoria da instituição: RESOLUÇÃO N 2554 Dispõe sobre a implantação e implemenação de sistema de controles internos. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31.12.64, torna público que o CONSELHO MONETÁRIO

Leia mais

Infantil infantil 87

Infantil infantil 87 infantil 87 Ref. 96601S Bata abertura traseira, decoração nos ombros e bolsos, manga comprida, Ref. 96600S Bata abertura frontal botões, decoração nos bolsos e gola, manga comprida Ref. 96098S Bibe abertura

Leia mais

REGULAMENTO AÇÃO SOCIAL ESCOLAR 1º CICLO MANUAIS ESCOLARES

REGULAMENTO AÇÃO SOCIAL ESCOLAR 1º CICLO MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO AÇÃO SOCIAL ESCOLAR 1º CICLO MANUAIS ESCOLARES Divisão de Educação e Promoção Social Ano Letivo 2014/2015 Regulamento Municipal para atribuição de Auxílios Económicos relativos a manuais escolares,

Leia mais

Regulamento Interno de Segurança e Saúde no Trabalho

Regulamento Interno de Segurança e Saúde no Trabalho Regulamento Interno de Segurança e Saúde no Trabalho novembro 2014 Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento de Oeiras e Amadora Regulamento de Segurança e Saúde no Trabalho Preâmbulo A integração

Leia mais

INSTRUTIVO N.º 05/2012 de 30 de Agosto

INSTRUTIVO N.º 05/2012 de 30 de Agosto INSTRUTIVO N.º 05/2012 de 30 de Agosto ASSUNTO:CHEQUE NORMALIZADO -PRODUÇÃO, PERSONALIZAÇÃO, TRANSPORTE, ARMAZENAMENTO E CONTROLO DE QUALIDADE Considerando a necessidade de se assegurar a qualidade dos

Leia mais

CAPUZ DUPONT TYVEK COM VISOR TOUCA DUPONT TYVEK MODELO HOSPITALAR AVENTAL DUPONT TYVEK BARBEIRO GUARDA PÓ DUPONT TYVEK MANGOTE DUPONT TYVEK

CAPUZ DUPONT TYVEK COM VISOR TOUCA DUPONT TYVEK MODELO HOSPITALAR AVENTAL DUPONT TYVEK BARBEIRO GUARDA PÓ DUPONT TYVEK MANGOTE DUPONT TYVEK DUPONT TYVEK - NÍVEL DE PROTEÇÃO D CAPUZ DUPONT TYVEK COM VISOR Capuz em DuPont Tyvek branco com visor em PVC e entrada para suprimento de ar externo. TOUCA DUPONT TYVEK MODELO HOSPITALAR Touca em DuPont

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CINFÃES Ano Letivo 2012/2013 REGIMENTO DA COMISSÃO DE AVALIAÇÃO INTERNA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CINFÃES Ano Letivo 2012/2013 REGIMENTO DA COMISSÃO DE AVALIAÇÃO INTERNA REGIMENTO DA COMISSÃO DE AVALIAÇÃO INTERNA Regimento da Comissão de Avaliação Interna Preâmbulo O conteúdo do presente Regimento resulta do desenvolvimento de uma conceção de avaliação justa e cooperativa

Leia mais

Ergonomia, conforto e

Ergonomia, conforto e Ergonomia, conforto e segurança @WORK BOLSA PARA MANUTENÇÃO BOLSA UNIVERSAL BOLSA UNIVERSAL COM DIVISÓRIAS CINTO BÁSICO COLETE PARA FERRAMENTAS JOELHEIRA LUVA DE TRABALHO M-PACT MOCHILA PARA FERRAMENTAS

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 16 de novembro de Série. Número 201

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 16 de novembro de Série. Número 201 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 16 de novembro de 2016 Série Suplemento Sumário SECRETARIA REGIONAL DA ECONOMIA, TURISMO E CULTURA Portaria n.º 488/2016 Aprova os modelos das placas

Leia mais

PADRÃO VISUAL CÓDIGO: PV-DDT PÁGINA: 1 / 8

PADRÃO VISUAL CÓDIGO: PV-DDT PÁGINA: 1 / 8 PADRÃO VISUAL CÓDIGO: PV-DDT-002-07 PÁGINA: 1 / 8 Emitente: Departamento de Desenvolvimento Tecnológico Responsável EMTU/SP: Objeto: Uniformes da Tripulação (Sistema Regular Metropolitano Comum e Seletivo

Leia mais

FICHA TÉCNICA DE PRODUTO

FICHA TÉCNICA DE PRODUTO FICHA TÉCNICA DE PRODUTO Referência: 002 Desenvolvida por: COMPASSING PROJETOS COM DESIGN Tecido: MALHA PIQUET Descrição da peça: CAMISA POLO MASCULINA, ESTRUTURA RETA E CLÁSSICA, BÁSICA PARA Grade: P-

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE GAVIÃO

AGRUPAMENTO VERTICAL DE GAVIÃO AGRUPAMENTO VERTICAL DE GAVIÃO REGULAMENTO INTERNO - ADENDA Artigo 88º Medidas de recuperação e de integração 8- As atividades de recuperação da aprendizagem, quando a elas houver lugar, são decididas

Leia mais

P P. 101 Touca em sarja com tiras de ajuste no mesmo tecido e tom.

P P. 101 Touca em sarja com tiras de ajuste no mesmo tecido e tom. P5341 P. 11 Touca em sarja com tiras de ajuste no mesmo tecido e tom. P4422 P. 123 Avental comprido com bolso grande ao centro. Disponível em 23 cores. Hotelaria e Restauração Dispomos de uma vasta variedade

Leia mais

Boas Práticas da Distribuição - Da regulamentação à prática -

Boas Práticas da Distribuição - Da regulamentação à prática - Boas Práticas da Distribuição - Da regulamentação à prática - 27 de outubro de 2016 Carmen Bessa Diretora de Logística AGENDA 1. Enquadramento 2. As principais alterações das BPD 3. A implementação 4.

Leia mais

Nestes termos, de harmonia com o disposto no artigo 10.º do Decreto-Lei n.º 118/92 de 25 de Junho:

Nestes termos, de harmonia com o disposto no artigo 10.º do Decreto-Lei n.º 118/92 de 25 de Junho: Aprova o modelo de receita médica destinado à prescrição de medicamentos incluindo a de medicamentos manipulados A lei actual consagra a obrigatoriedade da prescrição por denominação comum internacional

Leia mais

O prazo para entrega de sugestões termina no dia 26 de dezembro de 2016.

O prazo para entrega de sugestões termina no dia 26 de dezembro de 2016. Nº de proc. 01/2016 Objeto (s) Regulamento Interno de Horário de Trabalho do ITQB Departamento responsável pela tramitação do procedimento Conselho de Gestão do ITQB Responsável pela Direção do procedimento

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MOGADOURO REGULAMENTO DA BOLSA DE MANUAIS ESCOLARES

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MOGADOURO REGULAMENTO DA BOLSA DE MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO DA BOLSA DE MANUAIS ESCOLARES Introdução A legislação relativa à Ação Social Escolar, nomeadamente o Despacho nº 11886-A/2012 de 6 de setembro, prevê o apoio socioeconómico para aquisição de

Leia mais

FREGUESIA DE MONÇÃO E TROVISCOSO

FREGUESIA DE MONÇÃO E TROVISCOSO União das Freguesias de Monção e Troviscoso Concelho de Monção FREGUESIA DE MONÇÃO E TROVISCOSO Regulamento de Controlo Interno 1 Regulamento do Sistema de Controlo Interno da Freguesia de Monção e Troviscoso

Leia mais

APRESENTAÇÃO DOSSIER TÉCNICO FATO PARA MOTOCICLISTA

APRESENTAÇÃO DOSSIER TÉCNICO FATO PARA MOTOCICLISTA APRESENTAÇÃO FATO PARA MOTOCICLISTA INDICE ASSUNTO DESCRIÇÃO Nº DE FOLHA Nº DE DESENHO Apresentação - CAPA 1 Indice 2 1 Código 4 2 Parâmetros: 5 - Parâmetros 1-5; 5 - Parâmetros 2-5; 6 - Parâmetros 3-5

Leia mais

REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ

REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ O presente regulamento visa estabelecer normas, procedimentos de funcionamento e atividades atribuídas à Gerência de Serviços, conforme estabelecido no Capítulo

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL POR REGISTRO DE PREÇOS Nº 752/ CPL 01 DEPASA

1ª RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL POR REGISTRO DE PREÇOS Nº 752/ CPL 01 DEPASA 1ª RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL POR REGISTRO DE PREÇOS Nº 752/2015 - CPL 01 DEPASA OBJETO - Contratação de Empresa para Fornecimento de Uniformes, destinados a atender as necessidades do Departamento

Leia mais

REGULAMENTO DA SALA DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS GUILHERME FILIPE

REGULAMENTO DA SALA DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS GUILHERME FILIPE REGULAMENTO DA SALA DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS GUILHERME FILIPE Preâmbulo A Câmara Municipal de Arganil disponibiliza a Sala de Exposições Temporárias Guilherme Filipe para a realização de exposições temporárias,

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0011-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS

PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0011-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 5/00-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS Item Uso Interno (RCMS) 5/07 5/490 5/07 5/089 5/045 5/048 5/040 5/040 4/97 4/97 5/069 5/069 5/069 N do Item da RCMS

Leia mais

REGULAMENTO DO CARTÃO MAGNÉTICO

REGULAMENTO DO CARTÃO MAGNÉTICO REGULAMENTO DO CARTÃO MAGNÉTICO 1. Objeto e Âmbito O cartão escolar é um cartão de leitura magnética, utilizado por todos os alunos, professores e funcionários do Agrupamento e tem como objetivo aumentar

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DE MEDALHAS MUNICIPAIS

REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DE MEDALHAS MUNICIPAIS REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DE MEDALHAS MUNICIPAIS REGULAMENTO PARA ATRIBUIÇÃO DE MEDALHAS MUNICIPAIS Preâmbulo As Condecorações Municipais têm por finalidade distinguir as pessoas singulares ou colectivas

Leia mais

Regulamento Interno Competição

Regulamento Interno Competição Regulamento Interno Competição O presente regulamento destina-se a definir os direitos e deveres dos intervenientes nas atividades desportivas de competição. [1] Índice 1. DESPORTISTA:...3 1.1 DIREITOS:...3

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE

MANUAL DE IDENTIDADE MANUAL DE IDENTIDADE Brasil, cultura, verde e amarelo. Assumir esta bandeira Poderá ser aplicada com ou sem moldura Poderá ser aplicada com ou sem moldura Logomarca Horizontal Logomarca Vertical Módulo=M

Leia mais

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE CONDECORAÇÕES MUNICIPAIS NOTA JUSTIFICATIVA

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE CONDECORAÇÕES MUNICIPAIS NOTA JUSTIFICATIVA REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE CONDECORAÇÕES MUNICIPAIS Página 1 de 6 REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE CONDECORAÇÕES MUNICIPAIS NOTA JUSTIFICATIVA As Condecorações Municipais têm por finalidade distinguir as

Leia mais

REGULAMENTO DE ASSIDUIDADE DOS INVESTIGADORES DO INSTITUTO SUPERIOR DE AGRONOMIA. Preâmbulo

REGULAMENTO DE ASSIDUIDADE DOS INVESTIGADORES DO INSTITUTO SUPERIOR DE AGRONOMIA. Preâmbulo REGULAMENTO DE ASSIDUIDADE DOS INVESTIGADORES DO INSTITUTO SUPERIOR DE AGRONOMIA Preâmbulo O presente regulamento é elaborado ao abrigo do artigo 75º da Lei Geral do Trabalho em Funções Publicas, aprovado

Leia mais

Normas de Prevenção e Controlo do Consumo Excessivo de Álcool

Normas de Prevenção e Controlo do Consumo Excessivo de Álcool Normas de Prevenção e Controlo do Consumo Excessivo de Álcool Aprovado pela Câmara Municipal, na reunião de 15 de Maio de 2006 MUNICÍPIO DE CORUCHE CÂMARA MUNICIPAL NORMAS DE PREVENÇÃO E CONTROLO DO CONSUMO

Leia mais

Deliberação n.º 2473/2007, de 28 de Novembro (DR, 2.ª série, n.º 247, de 24 de Dezembro de 2007)

Deliberação n.º 2473/2007, de 28 de Novembro (DR, 2.ª série, n.º 247, de 24 de Dezembro de 2007) Deliberação n.º 2473/2007, de 28 de Novembro (DR, 2.ª série, n.º 247, de 24 de Dezembro de 2007) Aprova os regulamentos sobre áreas mínimas das farmácias de oficina e sobre os requisitos de funcionamento

Leia mais

APÊNDICE VI UNIFORMES E IDENTIFICAÇÃO FUNCIONAL. Página 1 de 14

APÊNDICE VI UNIFORMES E IDENTIFICAÇÃO FUNCIONAL. Página 1 de 14 APÊNDICE VI UNIFORMES E IDENTIFICAÇÃO FUNCIONAL Página 1 de 14 1. DESCRIÇÃO GERAL A Contratada deverá fornecer uniformes para todo o pessoal das UNIDADES DE ATENDIMENTO TUDO AQUI, conforme Quadro Geral

Leia mais

Regulamento de Comunicação de Irregularidades (Whistleblowing)

Regulamento de Comunicação de Irregularidades (Whistleblowing) Regulamento de Comunicação de Irregularidades (Whistleblowing) REGULAMENTO DE COMUNICAÇÃO DE IRREGULARIDADES 1 Princípios Gerais A Caixa Económica Montepio Geral, nos termos do Regime Geral das Instituições

Leia mais

José Magalhães. Fevereiro de 2013

José Magalhães. Fevereiro de 2013 SESSÃO DE ESCLARECIMENTO OBRIGAÇÕES LEGAIS NO QUADRO DA LEGISLAÇÃO LABORAL José Magalhães Fevereiro de 2013 OBRIGAÇÕES DO EMPREGADOR EM MATÉRIA DE SHST O empregador deve assegurar aos trabalhadores condições

Leia mais

Catálogo de Uniformes. (00351)

Catálogo de Uniformes. (00351) Catálogo de Uniformes info@extralife.pt (00351) 219 340 776 TÚNICAS E CALÇAS 2 Túnica 601 Colecção ELEGANCE Tecido algodão/lycra. Tamanho 36 a 42. OUTRAS CORES DISPONÍVEIS Branco Preto Nova colecção Castanho

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL PORTARIA Nº 248, DE 29 DE ABRIL DE 2010

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL PORTARIA Nº 248, DE 29 DE ABRIL DE 2010 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL PORTARIA Nº 248, DE 29 DE ABRIL DE 2010 Institui e regulamenta a utilização de uniformes por Agentes Penitenciários Federais, Especialistas em

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DA CAMISETA - SESC

ESPECIFICAÇÃO DA CAMISETA - SESC ESPECIFICAÇÃO DA CAMISETA - SESC 1 - CAMISETA MANGA CURTA MALHA PV COMPOSIÇÃO 33% VISCOSE E 67% POLIÉSTER COM TRATAMENTO ANTI-PEELING OU MALHA 30,1 PENTEADA 100% ALGODÃO, GRAMATURA MÍNIMA DE 0,160G/M2,

Leia mais

TEAMSPORT CAMISOLAS & CALÇÕES FATOS-DE-TREINO ACCESSÓRIOS SOL S TEAMSPORT

TEAMSPORT CAMISOLAS & CALÇÕES FATOS-DE-TREINO ACCESSÓRIOS SOL S TEAMSPORT 200 TEAMSPORT SOL S TEAMSPORT CAMISOLAS & CALÇÕES 202-206 FATOS-DE-TREINO 207-209 ACCESSÓRIOS 210-211 201 SOL S TEAMSPORT CAMISOLAS & CALÇÕES SOL S ATLETICO KIDS 01176 CAMISOLA DE MANGA CURTA PARA CRIANÇA

Leia mais

PQ /04/

PQ /04/ PQ.06 03 02/04/2013 1-5 1. OBJETIVO Estabelecer sistematica para o processo de solicitação, análise crítica e preparação para a avaliação da conformidade. 2. DEFINIÇÕES Modelo de Avaliação da Conformidade:

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 343/IX ESTABELECE REGRAS DE SEGURANÇA NO TRANSPORTE COLECTIVO DE CRIANÇAS. Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º 343/IX ESTABELECE REGRAS DE SEGURANÇA NO TRANSPORTE COLECTIVO DE CRIANÇAS. Exposição de motivos PROJECTO DE LEI N.º 343/IX ESTABELECE REGRAS DE SEGURANÇA NO TRANSPORTE COLECTIVO DE CRIANÇAS Exposição de motivos Na legislação dispersa sobre transportes existem graves lacunas no que respeita ao transporte

Leia mais

REGULAMENTO DE PROVAS REGIONAIS DE ESGRIMA

REGULAMENTO DE PROVAS REGIONAIS DE ESGRIMA REGULAMENTO DE PROVAS REGIONAIS DE ESGRIMA 1. RESPONSABILIDADE Os atiradores armam-se, equipam-se, vestem-se e combatem sob a sua própria responsabilidade e por sua conta e risco, nos termos do art.º 10º.

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO GABINETE DE APOIO AO EMPREGO, ÀS EMPRESAS E AO EMPREENDEDORISMO - GE 3

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO GABINETE DE APOIO AO EMPREGO, ÀS EMPRESAS E AO EMPREENDEDORISMO - GE 3 REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO GABINETE DE APOIO AO EMPREGO, ÀS EMPRESAS E AO EMPREENDEDORISMO - GE 3 REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DO GE 3 SECÇÃO I Disposições Gerais Artigo 1.º Objeto 1. O presente regulamento

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR MF MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ETIQUETAS DE MARCA PRÓPRIA VIGÊNCIA: 26/07/10

MANUAL DO FORNECEDOR MF MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ETIQUETAS DE MARCA PRÓPRIA VIGÊNCIA: 26/07/10 VERSÃO 10 PAG: 1 / 8 Esta instrução tem por objetivo implementar o nome MARISA como única marca própria de produtos, em substituição às diversas marcas desenvolvidas pela empresa. 1. ESPECIFICAÇÕES DAS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAPARAIBA - MG

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAPARAIBA - MG ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- ESPECIALIDADE: 27 VESTUARIO ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

DECLARAÇÃO. A pasta contém 18 páginas numeradas com o descritivo de cada peça.

DECLARAÇÃO. A pasta contém 18 páginas numeradas com o descritivo de cada peça. DECLARAÇÃO Guarapuava, 20 de novembro de 2016 Nesta pasta, estão contidas as descrições completas das peças do Uniforme Escolar do Colégio Imperatriz Dona Leopoldina para execução a partir de 2017. A pasta

Leia mais

DESPACHO DO VICE-ALMIRANTE DIRECTOR-GERAL Nº 6/2009

DESPACHO DO VICE-ALMIRANTE DIRECTOR-GERAL Nº 6/2009 DESPACHO DO VICE-ALMIRANTE DIRECTOR-GERAL Nº 6/2009 ASSUNTO: QUADRO DE QUOTAS DE DIFERENCIAÇÃO DE DESEMPENHOS, PONDERAÇÃO DOS RESULTADOS E COMPETÊNCIAS, QUADRO DE ORIENTAÇÃO PARA ATRIBUIÇÃO DE EXCELÊNCIA

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO PAVILHÃO GIMNODESPORTIVO MUNICIPAL

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO PAVILHÃO GIMNODESPORTIVO MUNICIPAL REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO PAVILHÃO GIMNODESPORTIVO MUNICIPAL O desporto e a actividade física são elementos que contribuem para o bem-estar, para a saúde e para a qualidade de vida dos cidadãos. Assim,

Leia mais

ACUMULAÇÃO DE FUNÇÕES

ACUMULAÇÃO DE FUNÇÕES ACUMULAÇÃO DE FUNÇÕES Ex.mo(a) Senhor(a) Nome n.º, com relação jurídica de emprego público por tempo indeterminado/termo resolutivo desta Câmara Municipal, com a carreira/categoria de e afeto ao setor,

Leia mais

Emitente: CONSELHO DIRECTIVO. Norma Regulamentar N.º 13/2006-R. Data: Assunto: REGULAMENTAÇÃO DO DECRETO-LEI N.º 83/2006, DE 3 DE MAIO

Emitente: CONSELHO DIRECTIVO. Norma Regulamentar N.º 13/2006-R. Data: Assunto: REGULAMENTAÇÃO DO DECRETO-LEI N.º 83/2006, DE 3 DE MAIO Emitente: CONSELHO DIRECTIVO Norma Regulamentar N.º 13/2006-R Data: 05-12-2006 Assunto: REGULAMENTAÇÃO DO DECRETO-LEI N.º 83/2006, DE 3 DE MAIO O Decreto-Lei n.º 83/2006, de 3 de Maio, transpôs parcialmente

Leia mais

ANEXO XIII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS UNIFORMES OPERAÇÕES. Camisa Polo Sulgás Operação

ANEXO XIII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS UNIFORMES OPERAÇÕES. Camisa Polo Sulgás Operação ANEXO XIII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS UNIFORMES OPERAÇÕES Camisa Polo Sulgás Operação Tecido: Malha Piquê 50x50 Referência Cor Azul: Azul Hawaii (Aradefe) Referência Cor azul Marinho: Detalhes (manga, gola,

Leia mais

REGISTO DE ENTIDADES NA ANPC (Portaria n.º 773/2009, de 21 de julho e Despacho n.º 10738/2011 de 30 de agosto) PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

REGISTO DE ENTIDADES NA ANPC (Portaria n.º 773/2009, de 21 de julho e Despacho n.º 10738/2011 de 30 de agosto) PERGUNTAS MAIS FREQUENTES REGISTO DE ENTIDADES NA ANPC (Portaria n.º 773/2009, de 21 de julho e Despacho n.º 10738/2011 de 30 de agosto) PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 1. Que entidades devem efetuar o registo na ANPC (Autoridade Nacional

Leia mais

Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal

Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal DIVISÃO DE OBRAS (DO) PLANO DE PROTEÇÕES INDIVIDUAIS Este plano visa a adoção de medidas destinadas a assegurar a utilização de Equipamentos de Proteção Individual

Leia mais

Regulamento Geral de Funcionamento do Complexo Desportivo de Vila Real de Santo António. Artigo 1.º. Objeto

Regulamento Geral de Funcionamento do Complexo Desportivo de Vila Real de Santo António. Artigo 1.º. Objeto Regulamento Geral de Funcionamento do Complexo Desportivo de Vila Real de Santo António Artigo 1.º Objeto O presente regulamento define as condições e princípios gerais de utilização, gestão e cedência

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO REGULAMENTO DAS ESCOLAS DE TIRO 13 DE ABRIL DE 2010 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO REGULAMENTO DAS ESCOLAS DE TIRO As Escolas de Tiro Desportivo são um pilar essencial no desenvolvimento

Leia mais

Regulamento da Formação em Contexto de Trabalho dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTesP)

Regulamento da Formação em Contexto de Trabalho dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTesP) Regulamento da Formação em Contexto de Trabalho dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTesP) Setembro de 2016 1 Índice Regulamento da Formação em Contexto de Trabalho dos CTesP da Escola Superior

Leia mais