sociedade anônima características

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "sociedade anônima características"

Transcrição

1 sociedade anônima características

2 capital social dividido em ações (títulos de crédito) responsabilidade limitada dos sócios denominação : SOCIEDADE ANONIMA ou S/A. no início ou no final do nome COMPANHIA ou CIA. no início do nome a sociedade será sempre considerada empresarial (art. 982 único do CCiv)

3 TIPOS S/A ABERTA títulos negociados no mercado de valores mobiliários S/A FECHADA títulos não negociáveis no mercado de valores mobiliários

4 NOÇÕES PRELIMINARES SOBRE TIPOS DE AÇÕES FORMAS ESPÉCIES NOMINATIVA (art. 31) ESCRITURAL (art. 34) ORDINÁRIA (art. 16) PREFERENCIAL (art. 17) DE FRUIÇÃO ( 5 art. 44) CLASSES ações ordinárias de s/a fechada ações preferenciais de s/a aberta

5 ESPÉCIES DE AÇÕES ORDINÁRIA (art. 15 e 16) Art. 15. As ações, conforme a natureza dos direitos ou vantagens que confiram a seus titulares, são ordinárias, preferenciais, ou de fruição. PREFERENCIAL (art. 15 e17) Art. 15 2º. O número de ações preferenciais sem direito a voto, ou sujeitas a restrição no exercício desse direito, não pode ultrapassar 50% (cinquenta por cento) do total das ações emitidas. DE FRUIÇÃO ( 5 art. 44) 5º. As ações integralmente amortizadas poderão ser substituídas por ações de fruição, com as restrições fixadas pelo estatuto ou pela assembleia-geral que deliberar a amortização; em qualquer caso, ocorrendo liquidação da companhia, as ações amortizadas só concorrerão ao acervo líquido depois de assegurado às ações não a amortizadas valor igual ao da amortização, corrigido monetariamente.

6 AÇÕES PREFERENCIAIS art. 17 Art. 17. As preferências ou vantagens das ações preferenciais podem consistir: I - em prioridade na distribuição de dividendo, fixo ou mínimo; II - em prioridade no reembolso do capital, com prêmio ou sem ele; ou III - na acumulação das preferências e vantagens de que tratam os incisos I e II. GOLDEN SHARE ( 7º do art. 17) Nas companhias objeto de desestatização poderá ser criada ação preferencial de classe especial, de propriedade exclusiva do ente desestatizante, à qual o estatuto social poderá conferir os poderes que especificar, inclusive o poder de veto às deliberações da assembleia-geral nas matérias que especificar."

7 MERCADO DE AÇÕES DAS S/As ABERTAS tradicional bovespa mais nível 1 nível 2 novo mercado

8 NOVO MERCADO NÍVEL 2 NÍVEL 1 BOVESPA MAIS TRADICIONAL AÇÕES somente ações ON ações ON e PN (com direitos adicionais) ações ON e PN (conforme legislação) Somente ações ON podem ser negociadas e emitidas, mas é permitida a existência de PN ações ON e PN (conforme legislação) FREE FLOAT mínimo 25% 25% de free float até o 7º ano de listagem, ou condições mínimas de liquidez Não há regra CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Mínimo de 5 membros, dos quais pelo menos 20% devem ser independentes com mandato unificado de até 2 anos Mínimo de 3 membros (conforme legislação) VEDAÇÃO À ACUMULAÇÃO DE CARGOS Presidente do conselho e diretor presidente ou principal executivo (CEO) pela mesma pessoa Não há regra DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Traduzidas para o inglês TAG ALONG 100% para ações ON 100% para ações ON e PN 80% para ações ON (conforme legislação) 100% para ações ON Conforme legislação 80% para ações ON (conforme legislação) CÂMARA DE ARBITRAGEM Obrigatório Facultativo Obrigatório Facultativo

9 ESPÉCIES SOCIEDADE ANÔNIMA DE CAPITAL ABERTO aberta (incentivos fiscais Res. BCB n. 106, 11/12/68) SOCIEDADE ANÔNIMA DE CAPITAL AUTORIZADO autorização para aumento de capital contida no estatuto (art. 168) SOCIEDADE ANÔNIMA DEPENDENTE DE AUTORIZAÇÃO aberta ou fechada (art. 59 do DL.2627/40 - art. 300 da Lei 6404/76 - Instrução n. 01 do DNRC) autorização por Decreto do Poder Executivo Federal SOCIEDADE DE ECONOMIA MISTA (art. 235) controle acionário de pessoa jurídica de direito público prévia autorização legislativa (Lei) objeto social definido em lei SUBSIDIÁRIA INTEGRAL (art. 251) S/A com um único acionista (S/A brasileira)

10 CONTROLADORA (art. 243) (HOLDING) titular de direitos para decidir e eleger a maioria dos administradores CONTROLADA (art parágrafo 2.) tem como acionista controlador uma outra sociedade COLIGADA (art. 243 parágrafo 1.e III do 2) participação de 10%, sem controle influência significativa

11 GRUPO (art. 265) (contrato) controladora e controlada podem participar de empreendimentos comuns a controladora deve ser brasileira podem usar a denominação "Grupo CONSÓRCIO (art. 278) (contrato) não tem personalidade jurídica constituição por contrato (responsabilidade) finalidade: executar empreendimento

Direito Empresarial Procurador Legislativo 3ª fase

Direito Empresarial Procurador Legislativo 3ª fase CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER Direito Empresarial Procurador Legislativo 3ª fase 1) CESPE - Proc (BACEN)/BACEN/2009 Com relação à emissão de debêntures nas sociedades anônimas, assinale a opção correta.

Leia mais

AULA 13. Na sociedade anônima de capital aberto não podem ser divididas em classes diferentes.

AULA 13. Na sociedade anônima de capital aberto não podem ser divididas em classes diferentes. Turma e Ano: Regular/2015 Matéria / Aula: Direito Empresarial Professora: Carolina Lima Monitor: André Manso AULA 13 Espécies e classes de ações São 3: ordinária, preferencial e de fruição. Das ações ordinárias

Leia mais

DIREITOS DOS ACIONISTAS

DIREITOS DOS ACIONISTAS DO GRUPO DE ESTUDOS DE DIREITO EMPRESARIAL FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS DIREITO SOCIETÁRIO APLICADO Mário Tavernard Martins de Carvalho Patrocinadores: 2 Direitos essenciais

Leia mais

Direito Empresarial e Trabalhista

Direito Empresarial e Trabalhista Profa. Dra. Silvia Bertani Direito Empresarial e Trabalhista As sociedades organização formada por duas ou mais pessoas, por meio de um contrato com ou sem o registro, para o exercício de uma atividade

Leia mais

Sociedade Anônima DIREITO SOCIETÁRIO V. Características: Características: Responsabilidade dos sócios... Nome empresarial 13/11/2012

Sociedade Anônima DIREITO SOCIETÁRIO V. Características: Características: Responsabilidade dos sócios... Nome empresarial 13/11/2012 Sociedade Anônima Destinada aos grandes empreendimentos. Regida pela Lei de S/A, Lei 6.404/76 (LSA). Pessoa jurídica com objeto empresarial, de natureza capitalista, cuja responsabilidade dos sócios se

Leia mais

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos Apresentação Introdução Aplicabilidade... 21

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos Apresentação Introdução Aplicabilidade... 21 Sumário Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 15 Apresentação... 17 Introdução... 19 Aplicabilidade... 21 CAPÍTULO I Características e Natureza da Companhia ou Sociedade Anônima Características...

Leia mais

PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE

PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE PARTE GERAL CONTRATO DE SOCIEDADE 1 CONTRATO DE SOCIEDADE 1 Elementos contratuais 2 Sociedades simples e empresárias 3 Sociedades não personificadas 4 Sociedade em comum 4.1 Patrimônio social e responsabilidade

Leia mais

Assembléia Geral Ordinária de 27 de Abril de 2007 PAUTA VOTO DA ENTIDADE JUSTIFICATIVA

Assembléia Geral Ordinária de 27 de Abril de 2007 PAUTA VOTO DA ENTIDADE JUSTIFICATIVA FUNDAÇÃO ITAUBANCO PARTICIPAÇÃO EM ASSEMBLÉIA DE ACIONISTAS Em cumprimento ao disposto na Resolução CGPC nº 23 de 06 de dezembro de 2006, a qual estabelece que as Entidades Fechadas de Previdência Complementar

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL 7º Período

DIREITO EMPRESARIAL 7º Período SOCIEDADES ANÔNIMAS (Lei nº 6404/76) DIREITO EMPRESARIAL 7º Período 2014-02 RESUMO III O art. 1.088 do Código Civil conceitua S/A, prescrevendo o seguinte: Na sociedade anônima ou companhia, o capital

Leia mais

Direito Societário IV. Prof. Henrique Subi

Direito Societário IV. Prof. Henrique Subi Direito Societário IV Prof. Henrique Subi 1 8. Sociedades institucionais 8.1. Sociedade em comandita por ações - Tem o capital dividido em ações - Os diretores possuem responsabilidade ilimitada pelas

Leia mais

GOVERNANÇA CORPORATIVA

GOVERNANÇA CORPORATIVA GOVERNANÇA CORPORATIVA AULA 3 Prof. Wellington www.maestrocarreira.com.br 1 trabalhopwell@gmail.com 2 REVISÃO Quais são os princípios da GOVERNANÇA CORPORATIVA?...Explique com as suas palavras cada um

Leia mais

As sociedades empresárias no Código Civil. José Rodrigo Dorneles Vieira

As sociedades empresárias no Código Civil. José Rodrigo Dorneles Vieira As sociedades empresárias no Código Civil José Rodrigo Dorneles Vieira jrodrigo@portoweb.com.br 1. ESPÉCIES DE EMPRESÁRIO 2. SOCIEDADES EMPRESÁRIAS TIPOS SOCIETÁRIOS Sociedade em Comum Sociedade em Conta

Leia mais

Tipos de Sociedades. Código Civil (Lei 10406/2002) prevê vários tipos. Os tipos mais relevantes. Sociedade Limitada (Ltda.) Sociedade Anônima (S.A.

Tipos de Sociedades. Código Civil (Lei 10406/2002) prevê vários tipos. Os tipos mais relevantes. Sociedade Limitada (Ltda.) Sociedade Anônima (S.A. INVESTIR NO BRASIL Os Modelos Societários no Sistema Jurídico Brasileiro e a sua Regulamentação 12 de Abril de 2012 Marco Ferreira Orlandi Sócio BOCCUZZI Advogados Tipos de Sociedades Código Civil (Lei

Leia mais

Petrobras Natureza Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras uma sociedade de economia mista, sob controle da União com prazo

Petrobras Natureza Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras uma sociedade de economia mista, sob controle da União com prazo Petrobras Natureza A Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras é uma sociedade de economia mista, sob controle da União com prazo de duração indeterminado, regida pelas normas da Lei das Sociedades por Ações

Leia mais

Denominação da Companhia: GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES S.A. ( ) Conselho de. ( ) Conselho Fiscal e ( ) Diretoria Administração.

Denominação da Companhia: GOL LINHAS AÉREAS INTELIGENTES S.A. ( ) Conselho de. ( ) Conselho Fiscal e ( ) Diretoria Administração. Negociação de es s pela própria companhia, suas controladas e coligadas Art. 11, 5º, I Instrução CVM nº 3582002 artigo 11 da Instrução CVM nº 3582002. (X) não foram realizadas operações com valores mobiliários

Leia mais

FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Valores Mobiliários pela própria companhia, suas controladas e coligadas Art. 11, 5º, I Instrução CVM nº 358/2002

FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Valores Mobiliários pela própria companhia, suas controladas e coligadas Art. 11, 5º, I Instrução CVM nº 358/2002 Negociação de es Mobiliários pela própria companhia, suas controladas e coligadas Art. 11, 5º, I Instrução CVM nº nº., sendo que possuo as seguintes posições dos valores mobiliários e derivativos. (X)

Leia mais

Lucro Líquido ,43. Lucros Acumulados ,71. Lucro Líquido Ajustado ,14. Reserva Legal

Lucro Líquido ,43. Lucros Acumulados ,71. Lucro Líquido Ajustado ,14. Reserva Legal DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO - Exercício 2011 Srs. Acionistas, Consoante as disposições da Lei 6.404, de 15.12.1976, e o Estatuto do Banco, apresento à deliberação desta Assembleia a destinação do Lucro

Leia mais

- Constituição de Empresas o capital de empresas, sejam individuais ou sociedades é constituído pela entrega de bens e ou valores por seus fundadores.

- Constituição de Empresas o capital de empresas, sejam individuais ou sociedades é constituído pela entrega de bens e ou valores por seus fundadores. - Constituição de Empresas o capital de empresas, sejam individuais ou sociedades é constituído pela entrega de bens e ou valores por seus fundadores. - Sociedade Limitada Na Sociedade Limitada o capital

Leia mais

FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002

FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002 1/4 FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Administradores e Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002 Em atendimento ao disposto no artigo 11, caput e parágrafo 2º da Instrução CVM nº 358/2002 informamos que em

Leia mais

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL

PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL P á g i n a 1 PROVA DAS DISCIPLINAS CORRELATAS DIREITO EMPRESARIAL QUESTÃO 1 - Sobre a disciplina do direito empresarial no Brasil: 1. O adquirente de um estabelecimento comercial jamais responderá pelo

Leia mais

Comissão de Desenvolvimento Profissional (CDP)

Comissão de Desenvolvimento Profissional (CDP) Comissão de Desenvolvimento Profissional (CDP) Instituto Brasileiro de Relações com Investidores Guia Rápido: Programas de Recompra de Ações 1 Neste Guia Rápido apresentamos os principais aspectos legais

Leia mais

Código Cooperativo. CAPÍTULO III - Capital Social, Jóia e Títulos de Investimento. Lei n.º 51/96 de 7 de Setembro

Código Cooperativo. CAPÍTULO III - Capital Social, Jóia e Títulos de Investimento. Lei n.º 51/96 de 7 de Setembro Código Cooperativo CAPÍTULO III - Capital Social, Jóia e Títulos de Investimento Lei n.º 51/96 de 7 de Setembro Alterada pelos DL n.º 343/98 de 6 de Nov., DL n.º 131/99 de 21 de Abril e DL n.º 108/2001

Leia mais

1. Destinação do resultado

1. Destinação do resultado 1 Módulo 6 Egbert 2 Conteúdo: 16 Demonstração de lucros ou prejuízos acumulados: forma de apresentação de acordo com a Lei nº 6.404/1976. 17 Demonstração de Mutações do Patrimônio Líquido: forma de apresentação

Leia mais

JOÃO FORTES ENGENHARIA S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF: /

JOÃO FORTES ENGENHARIA S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF: / JOÃO FORTES ENGENHARIA S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF: 33.035.536/0001-00 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO PARA A ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 20 DE JUNHO DE 2013 ANEXO 14 (Instrução CVM nº481 de 17 de dezembro

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Objeto e Duração

ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Objeto e Duração Aprovado pela Assembleia Geral Extraordinária realizada em 25 de abril de 2012, arquivado no Registro do Comercio do Distrito Federal, sob o nº 12/046841-7, em 18/06/2012. ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I Da

Leia mais

CAMARGO CORRÊA INVESTIMENTOS EM INFRA-ESTRUTURA S.A.

CAMARGO CORRÊA INVESTIMENTOS EM INFRA-ESTRUTURA S.A. CAMARGO CORRÊA INVESTIMENTOS EM INFRA-ESTRUTURA S.A. 2ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES, NÃO CONVERSÍVEIS EM AÇÕES, DA ESPÉCIE QUIROGRAFÁRIA COM GARANTIA FIDEJUSSÓRIA, EM DUAS SÉRIES. Relatório Anual do

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ CAROACI PARTICIPAÇÕES S.A / CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ CAROACI PARTICIPAÇÕES S.A / CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/23 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

Leia mais

INVESTIMENTOS BEMGE S.A. CNPJ / Companhia Aberta NIRE

INVESTIMENTOS BEMGE S.A. CNPJ / Companhia Aberta NIRE INVESTIMENTOS BEMGE S.A. CNPJ 01.548.981/0001-79 Companhia Aberta NIRE 35300315472 E S T A T U T O S O C I A L CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E PRAZO Art. 1º - A Companhia aberta regida por este Estatuto

Leia mais

MAHLE METAL LEVE S.A. C.N.P.J/MF / COMPANHIA ABERTA FATO RELEVANTE

MAHLE METAL LEVE S.A. C.N.P.J/MF / COMPANHIA ABERTA FATO RELEVANTE MAHLE METAL LEVE S.A. C.N.P.J/MF 60.476.884/0001-87 COMPANHIA ABERTA FATO RELEVANTE Os administradores de Mahle Metal Leve S.A. ("Companhia"), na forma e para os fins das Instruções CVM nºs 319/99 e 358/02,

Leia mais

- Constituição de Empresas o capital de empresas, sejam individuais ou sociedades é constituído pela entrega de bens e ou valores por seus fundadores.

- Constituição de Empresas o capital de empresas, sejam individuais ou sociedades é constituído pela entrega de bens e ou valores por seus fundadores. - Constituição de Empresas o capital de empresas, sejam individuais ou sociedades é constituído pela entrega de bens e ou valores por seus fundadores. - Sociedade Limitada Na Sociedade Limitada o capital

Leia mais

FATO RELEVANTE. Com relação à Incorporação de Ações, os seguintes aspectos são relevantes:

FATO RELEVANTE. Com relação à Incorporação de Ações, os seguintes aspectos são relevantes: FATO RELEVANTE CPFL ENERGIA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF 02.429.144/0001-93 CPFL GERAÇÃO DE ENERGIA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF 03.953.509/0001-47 CPFL Geração de Energia S.A. ( CPFL Geração ) e sua

Leia mais

COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO COMPANHIA ABERTA DE CAPITAL AUTORIZADO CNPJ/MF nº /

COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO COMPANHIA ABERTA DE CAPITAL AUTORIZADO CNPJ/MF nº / COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO COMPANHIA ABERTA DE CAPITAL AUTORIZADO CNPJ/MF nº 47.508.411/0001-56 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 18 DE JUNHO DE 2009 1. DATA, HORA e LOCAL:

Leia mais

Companhia Aberta FATO RELEVANTE

Companhia Aberta FATO RELEVANTE Companhia Aberta LIGHT S.E.S.A. LIGHT S.A. CNPJ 60.444.437/0001-46 CNPJ 03.378.521/0001-75 FATO RELEVANTE Os Administradores da LIGHT Serviços de Eletricidade S.A. ( LIGHT SESA ) e da LIGHT S.A. vêm, em

Leia mais

MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S.A. CNPJ/MF n / NIRE Companhia Aberta

MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S.A. CNPJ/MF n / NIRE Companhia Aberta MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S.A. CNPJ/MF n 02.762.115/0001-49 NIRE 3.33.002.6111-7 Companhia Aberta ANEXO 14 DA INSTRUÇÃO CVM 481/2009 AUMENTO DE CAPITAL Em conformidade com o artigo 14 da Instrução CVM

Leia mais

Proposta da Administração

Proposta da Administração Proposta da Administração ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA EXPOSIÇÃO AOS ACIONISTAS ITEM I AUMENTO DO CAPITAL SOCIAL COM SUBSCRIÇÃO DE AÇÕES. A administração da Companhia encaminha proposta à Assembleia

Leia mais

DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO. - Exercício Srs. Acionistas,

DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO. - Exercício Srs. Acionistas, DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO - Exercício 2012 Srs. Acionistas, Consoante as disposições da Lei 6.404, de 15.12.1976, e o Estatuto do Banco, apresento à deliberação desta Assembleia a destinação do Lucro

Leia mais

Governança Corporativa

Governança Corporativa FACULDADES DE CAMPINAS Administração Gestão de Responsabilidade Social II Governança Corporativa Testes para revisão Prof. Luciel H. de Oliveira luciel@uol.com.br INSTRUÇÕES Avalie o seu aprendizado na

Leia mais

Reestruturação Societária da Companhia Brasiliana de Energia e controladas 12 de Junho de 2015

Reestruturação Societária da Companhia Brasiliana de Energia e controladas 12 de Junho de 2015 Reestruturação Societária da Companhia Brasiliana de Energia e controladas 12 de Junho de ESTA COMUNICAÇÃO NÃO CONSTITUI UMA OFERTA DE VENDA OU PEDIDO DE UMA OFERTA PARA AQUISIÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

Leia mais

PARANAPANEMA S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta

PARANAPANEMA S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta PARANAPANEMA S.A. CNPJ/MF nº 60.398.369/0004-79 NIRE 29.300.030.155 Companhia Aberta AVISO AOS ACIONISTAS COMUNICAÇÃO SOBRE AUMENTO DE CAPITAL DELIBERADO EM REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA

Leia mais

AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. (Companhia Aberta) CNPJ/MF nº / NIRE AVISO AOS ACIONISTAS

AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. (Companhia Aberta) CNPJ/MF nº / NIRE AVISO AOS ACIONISTAS AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. (Companhia Aberta) CNPJ/MF nº 16.590.234/0001-76 NIRE 31.300.025.91-8 AVISO AOS ACIONISTAS AREZZO INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A. ( Companhia ), COMUNICA aos seus acionistas

Leia mais

Concurso Prof. Cid Roberto

Concurso Prof. Cid Roberto Prof. Cid Roberto Concurso 2013 Grupo Conhecimentos Bancários no Google http://goo.gl/gbkij O mercado de capitais é o conjunto de mercados, instituições e ativos que viabiliza a transferência de recursos

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL II - CCJ0027 DIREITO EMPRESARIAL II (22/07/2014) Contextualização

DIREITO EMPRESARIAL II - CCJ0027 DIREITO EMPRESARIAL II (22/07/2014) Contextualização DIREITO EMPRESARIAL II - CCJ0027 DIREITO EMPRESARIAL II (22/07/2014) Contextualização O Direito Societário, dentro do sistema jurídico brasileiro, está distribuído em duas etapas: a Teoria Geral do Direito

Leia mais

Forjas Taurus S.A. Reestruturação Societária

Forjas Taurus S.A. Reestruturação Societária Forjas Taurus S.A. Reestruturação Societária Maio - 2011 Resumo da Transação A Transação Benefícios aos Acionistas Assessores Incorporação das ações de emissão da Polimetal Participações S.A. ( Polimetal

Leia mais

AULA 16. Tem como obrigação integralizar a quota-parte dele (aquilo que foi subscrito por ele).

AULA 16. Tem como obrigação integralizar a quota-parte dele (aquilo que foi subscrito por ele). Turma e Ano: Regular/2015 Matéria / Aula: Direito Empresarial Professor: Carolina Lima Monitor: André Manso AULA 16 Dos Acionistas Tem como obrigação integralizar a quota-parte dele (aquilo que foi subscrito

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS. Contabilização da Proposta de Pagamento de Dividendos (BV 2011)

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS. Contabilização da Proposta de Pagamento de Dividendos (BV 2011) COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS INTERPRETAÇÃO TÉCNICA ICPC 0808R1 Contabilização da Proposta de Pagamento de Dividendos (BV 2011) Índice Item REFERÊNCIAS ANTECEDENTES 1-12 Dividendo Obrigatório 1 5

Leia mais

A Lei das Sociedades por Ações (LSA) é tiete da Constituição Federal (CF). Tenta imitá-la de todas as formas...

A Lei das Sociedades por Ações (LSA) é tiete da Constituição Federal (CF). Tenta imitá-la de todas as formas... Caro aluno, I. A Lei das Sociedades por Ações (LSA) é tiete da Constituição Federal (CF). Tenta imitá-la de todas as formas... Relanceie o índice sistemático da Constituição Federal: TÍTULO II Dos Direitos

Leia mais

Segmento(s): (Caso o Normativo Interno seja aplicado a uma unidade menor que a estrutura acima)

Segmento(s): (Caso o Normativo Interno seja aplicado a uma unidade menor que a estrutura acima) Aplicável a: Grupo(s) de negócio(s): ( X ) Todo Conglomerado (Não preencher as demais) ( ) VP Operações ( ) VP Finanças ( ) Auditoria Interna ( ) VP Riscos & Crédito ( ) Recursos Humanos Segmento(s): (Caso

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL PREPARATÓRIO XXII EXAME DE ORDEM

DIREITO EMPRESARIAL PREPARATÓRIO XXII EXAME DE ORDEM Prof. Ma Marina Zava de Faria FACE: Marina Zava INSTA: Marina Zava Periscope:@marinazava E-mail: profmarinazava@hotmail.com DIREITO EMPRESARIAL PREPARATÓRIO XXII EXAME DE ORDEM 1. CONCEITO: Modalidade

Leia mais

Sociedades Anônimas. Disciplina: Direito Empresarial (Sociedades Anônimas). Professor: Ricardo Henrique e Silva Guerra 2º Semestre/2016

Sociedades Anônimas. Disciplina: Direito Empresarial (Sociedades Anônimas). Professor: Ricardo Henrique e Silva Guerra 2º Semestre/2016 Sociedades Anônimas Disciplina: Direito Empresarial (Sociedades Anônimas). Professor: Ricardo Henrique e Silva Guerra 2º Semestre/2016 VALORES MOBILIÁRIOS VALORES MOBILIÁRIOS O que veremos na aula de hoje...

Leia mais

AVISO AOS ACIONISTAS

AVISO AOS ACIONISTAS -1- TELECOMUNICAÇÕES DE SÃO PAULO S.A. TELESP COMPANHIA ABERTA - CNPJ/MF 02.558.157/0001-62 NIRE 35.300.158.814 TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. COMPANHIA ABERTA - CNPJ/MF 04.295.166/0001-33 NIRE 35.300.183.991

Leia mais

PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS DO NORDESTE S.A. CNPJ/MF nº / NIRE nº Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL

PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS DO NORDESTE S.A. CNPJ/MF nº / NIRE nº Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL PARTICIPAÇÕES INDUSTRIAIS DO NORDESTE S.A. CNPJ/MF nº 14.308.514/0001-13 NIRE nº 29.3.0000684-0 Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, PRAZO DE DURAÇÃO E OBJETO SOCIAL Artigo

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ CAROACI PARTICIPAÇÕES S.A / CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ CAROACI PARTICIPAÇÕES S.A / CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/21 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

Leia mais

Direito Empresarial. Aula 11. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho

Direito Empresarial. Aula 11. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Direito Empresarial Aula 11 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia

Leia mais

ANEXO 30-XXXII Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 26 de junho de 2015

ANEXO 30-XXXII Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 26 de junho de 2015 ANEXO 30-XXXII Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 26 de junho de 2015 1.) Divulgar ao mercado o valor do aumento e do novo capital social: O valor do aumento

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE AÇÕES DA COMPANHIA LESTE PAULISTA DE ENERGIA NA CPFL ENERGIA S.A.

INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE AÇÕES DA COMPANHIA LESTE PAULISTA DE ENERGIA NA CPFL ENERGIA S.A. INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE AÇÕES DA COMPANHIA LESTE PAULISTA DE ENERGIA NA CPFL ENERGIA S.A. Este Instrumento Particular de Protocolo e Justificação de Incorporação

Leia mais

JUSTIFICAÇÃO DE CISÃO PARCIAL DA SÃO CARLOS EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S.A. COM VERSÃO DE PARCELA CINDIDA PARA NOVA SOCIEDADE.

JUSTIFICAÇÃO DE CISÃO PARCIAL DA SÃO CARLOS EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S.A. COM VERSÃO DE PARCELA CINDIDA PARA NOVA SOCIEDADE. JUSTIFICAÇÃO DE CISÃO PARCIAL DA SÃO CARLOS EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S.A. COM VERSÃO DE PARCELA CINDIDA PARA NOVA SOCIEDADE Que celebra SÃO CARLOS EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S.A., companhia

Leia mais

Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (ii)

Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (ii) Instituições de Direito Pessoas Jurídicas (ii) CAMILA VILLARD DURAN Aula anterior: conceitos trabalhados! Pessoa Jurídica! Associações! Sociedade em conta de participação! Eireli vs. Empresário individual

Leia mais

Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002. Saldo Inicial (31/08/2017)

Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002. Saldo Inicial (31/08/2017) Negociação de Administradores e Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002 ( ) Conselho de Administração ( ) Diretoria ( ) Conselho Fiscal (X ) CONTROLADORES ( ) Órgãos Técnicos ou Ações Ordinárias Escriturais

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS. Contabilização da Proposta de Pagamento de Dividendos (BV 2011)

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS. Contabilização da Proposta de Pagamento de Dividendos (BV 2011) COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS INTERPRETAÇÃO TÉCNICA ICPC 08 (R1) Contabilização da Proposta de Pagamento de Dividendos (BV 2011) Índice Item REFERÊNCIAS ANTECEDENTES 1-12 Dividendo Obrigatório 1

Leia mais

RESOLUÇÃO N I - a atuação da entidade com derivativos de renda variável subordina-se aos limites referidos no art.25, inciso II, alínea 'd';

RESOLUÇÃO N I - a atuação da entidade com derivativos de renda variável subordina-se aos limites referidos no art.25, inciso II, alínea 'd'; RESOLUÇÃO N 3357 Documento normativo revogado pela Resolução 3456, de 01/06/2007. Altera o Regulamento anexo à Resolução 3.121, de 2003, que dispõe sobre as diretrizes pertinentes à aplicação dos recursos

Leia mais

Diretoria Financeira e de Relações com Investidores/Gerência de Relações com Investidores Dirfi/Gerei. Estatuto Social do BRB Banco de Brasília S.A.

Diretoria Financeira e de Relações com Investidores/Gerência de Relações com Investidores Dirfi/Gerei. Estatuto Social do BRB Banco de Brasília S.A. Página 1/5 TÍTULO: CLASSIFICAÇÃO: FINALIDADE: NORMA ESTRATÉGICA Estabelecer as regras e procedimentos sobre a distribuição de Dividendos e/ou Juros sobre o Capital Próprio - JCP aos acionistas do BRB Banco

Leia mais

AULA/TEMA. Política de Dividendos. Profa. Me. Vanessa Anelli Borges

AULA/TEMA. Política de Dividendos. Profa. Me. Vanessa Anelli Borges AULA/TEMA Política de Dividendos Profa. Me. Vanessa Anelli Borges Conteúdo Programático Introdução Mercado de ações Política de dividendos Natura Política de dividendos Petrobrás Política de dividendos

Leia mais

Avaliação de investimentos pelo método de equivalência patrimonial

Avaliação de investimentos pelo método de equivalência patrimonial Avaliação de Investimentos 1 Avaliação de investimentos pelo método de equivalência patrimonial Por meio dos procedimentos técnicos apresentados pela lei 6.404/76, alterada pelas leis 11.638/7 e 11.941/9,

Leia mais

PROPOSTA DE ADMINISTRAÇÃO

PROPOSTA DE ADMINISTRAÇÃO PROPOSTA DE ADMINISTRAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA A SER REALIZADA EM 25 DE MAIO DE 2017 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO PARA A ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA A SER REALIZADA EM 25 DE MAIO DE 2017 EXPOSIÇÃO

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o primeiro semestre de 2004

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o primeiro semestre de 2004 Resultado Consolidado para o primeiro semestre de 2004 Publicação, 26 de julho de 2004 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Charles E. Allen TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A., SP, Brasil.

Leia mais

UNIDADE 2 CLASSIFICAÇÃO DAS SOCIEDADES

UNIDADE 2 CLASSIFICAÇÃO DAS SOCIEDADES UNIDADE 2 CLASSIFICAÇÃO DAS SOCIEDADES 1 Direito Empresarial II/ Profª Roberta Siqueira ATENÇÃO: Este material é meramente informativo e não exaure a matéria. Foi retirado da bibliografia do curso constante

Leia mais

1 Classificação das sociedades

1 Classificação das sociedades 1 Classificação das sociedades Qto à forma de exploração do objeto Qto à personificação Qto ao regime de constituição Qto à forma de constituição Qto à nacionalidade Qto ao capital Qto à responsabilidade

Leia mais

ANEXO 30-XXXII Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 28 de dezembro de 2015

ANEXO 30-XXXII Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 28 de dezembro de 2015 ANEXO 30-XXXII Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração em 28 de dezembro de 2015 1.) Divulgar ao mercado o valor do aumento e do novo capital social: O valor do aumento

Leia mais

FATO RELEVANTE. ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. ( Companhia ) comunica aos seus acionistas que o Conselho de Administração, reunido em 31.8.

FATO RELEVANTE. ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. ( Companhia ) comunica aos seus acionistas que o Conselho de Administração, reunido em 31.8. ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE 35300010230 FATO RELEVANTE ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. ( Companhia ) comunica aos seus acionistas que o Conselho de Administração,

Leia mais

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ / Companhia Aberta NIRE FATO RELEVANTE

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ / Companhia Aberta NIRE FATO RELEVANTE ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE 35300010230 FATO RELEVANTE ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. ( Companhia ) comunica aos seus acionistas que o Conselho de Administração,

Leia mais

BAHIA SUL CELULOSE S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado. CNPJ nº / N.I.R.E. nº

BAHIA SUL CELULOSE S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado. CNPJ nº / N.I.R.E. nº BAHIA SUL CELULOSE S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ nº 16.404.287/0001-55 N.I.R.E. nº 29.300.016.331 Ata de Assembléia Geral Extraordinária DATA: 29 de junho de 2004. HORÁRIO: 10:00 horas.

Leia mais

Estatuto Anterior 07/jun

Estatuto Anterior 07/jun Estatuto Anterior 07/jun jun/2000 Artigo 37 Apurado o resultado do exercício social, com observância de todas as disposições legais, dele serão feitas as seguintes deduções e destinações: Parágrafo 2º

Leia mais

JHSF PARTICIPAÇÕES S.A. 4ª Emissão de Debêntures Simples. Abril Página 1

JHSF PARTICIPAÇÕES S.A. 4ª Emissão de Debêntures Simples. Abril Página 1 JHSF PARTICIPAÇÕES S.A. 4ª Emissão de Debêntures Simples Abril 2016 www.fiduciario.com.br Página 1 ÍNDICE CARACTERIZAÇÃO DA EMISSORA... 3 CARACTERÍSTICAS DAS DEBÊNTURES... 3 DESTINAÇÃO DE RECURSOS... 5

Leia mais

PLANO DE CURSO : DIREITO SOCIETÁRIO (CÓD. ENEX 60131) ETAPA: 6ª TOTAL DE ENCONTROS:

PLANO DE CURSO : DIREITO SOCIETÁRIO (CÓD. ENEX 60131) ETAPA: 6ª TOTAL DE ENCONTROS: PLANO DE CURSO DISCIPLINA: DIREITO SOCIETÁRIO (CÓD. ENEX 60131) ETAPA: 6ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências Textos, filmes

Leia mais

PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09

PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09 PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09 1. Informar o lucro líquido do exercício O lucro líquido do exercício de 2012 foi de R$ 1.448.887.908,07

Leia mais

BRF S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ / NIRE CVM

BRF S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ / NIRE CVM 1. DATA, HORÁRIO E LOCAL: Realizada virtualmente no dia 29 do mês de junho de 2015, às 18h00min, conforme faculta o Parágrafo Segundo do Artigo 17 do Estatuto Social. 2. COMPOSIÇÃO DA MESA: Presidente:

Leia mais

MAKRO ATACADISTA S/A. 1ª Emissão Pública de Debêntures

MAKRO ATACADISTA S/A. 1ª Emissão Pública de Debêntures MAKRO ATACADISTA S/A 1ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2011 Makro Atacadista S/A 1ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício

Leia mais

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE AÇÕES DE EMISSÃO DA LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S.A. PELA LIGHT S.A.

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE AÇÕES DE EMISSÃO DA LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S.A. PELA LIGHT S.A. PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE AÇÕES DE EMISSÃO DA LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S.A. PELA LIGHT S.A. Pelo presente instrumento particular, os administradores das seguintes sociedades: a.

Leia mais

CAPITALIZAÇÃO DE RESERVA ESTATUTÁRIA PARA MARGEM OPERACIONAL - Aumento do capital autorizado - Alteração dos artigos 7º e 8º do Estatuto Social

CAPITALIZAÇÃO DE RESERVA ESTATUTÁRIA PARA MARGEM OPERACIONAL - Aumento do capital autorizado - Alteração dos artigos 7º e 8º do Estatuto Social CAPITALIZAÇÃO DE RESERVA ESTATUTÁRIA PARA MARGEM OPERACIONAL - Aumento do capital autorizado - Alteração dos artigos 7º e 8º do Estatuto Social Srs. Acionistas, Submeto à apreciação de V. Sas. proposta

Leia mais

COMUNICAÇÃO SOBRE AUMENTO DE CAPITAL DELIBERADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO.

COMUNICAÇÃO SOBRE AUMENTO DE CAPITAL DELIBERADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO. COMUNICAÇÃO SOBRE AUMENTO DE CAPITAL DELIBERADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO. 1. Informar o valor do aumento e do novo capital social: O aumento do capital social da Companhia proposto é de R$25.032.8

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL CAPITULO I. Denominação, Sede, Foro, Objeto e Duração CAPITULO II. Capital e Ações

ESTATUTO SOCIAL CAPITULO I. Denominação, Sede, Foro, Objeto e Duração CAPITULO II. Capital e Ações ESTATUTO SOCIAL CAPITULO I Denominação, Sede, Foro, Objeto e Duração Art. 1º - GUARARAPES CONFECÇÕES S.A., constituída em 06 de outubro de 1956, sob a denominação social de Confecções Guararapes S.A.,

Leia mais

Coligadas, Controladas e Método da Equivalência Patrimonial (MEP)

Coligadas, Controladas e Método da Equivalência Patrimonial (MEP) UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍCAS E ECONÔMICAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS CONTABILIDADE AVANÇADA Coligadas, Controladas e Método da Equivalência Patrimonial (MEP)

Leia mais

A Proposta de Reforma do Estatuto Social segue anexa.

A Proposta de Reforma do Estatuto Social segue anexa. Senhores Acionistas da Companhia Siderúrgica Nacional A Administração da Companhia Siderúrgica Nacional submete à deliberação dos Srs. Acionistas proposta de reforma do Estatuto Social com o objetivo de

Leia mais

BANCO INDUSVAL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ nº / NIRE AVISO AOS ACIONISTAS

BANCO INDUSVAL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ nº / NIRE AVISO AOS ACIONISTAS BANCO INDUSVAL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ nº 61.024.352/0001-71 NIRE 353.000.242-90 AVISO AOS ACIONISTAS Comunicamos aos senhores acionistas que em Assembleia Geral Extraordinária

Leia mais

ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. CNPJ/MF nº / NIRE ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. CNPJ/MF nº / NIRE ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. CNPJ/MF nº 06.082.980/0001-03 NIRE 33.3.0028176-2 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO 1. Data, hora e local: 17 de outubro de 2017, às 14:00, na sede social da Companhia,

Leia mais

EMPRESA ENERGÉTICA DE MATO GROSSO DO SUL S.A - ENERSUL CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta

EMPRESA ENERGÉTICA DE MATO GROSSO DO SUL S.A - ENERSUL CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta EMPRESA ENERGÉTICA DE MATO GROSSO DO SUL S.A - ENERSUL CNPJ/MF nº 15.413.826/0001-50 NIRE 54.300.000.566 Companhia Aberta Campo Grande - MS, 04 de outubro de 2010. Aos Srs. Acionistas da ENERSUL. PROPOSTA

Leia mais

1. Divulgar ao mercado o valor do aumento e do novo capital social:

1. Divulgar ao mercado o valor do aumento e do novo capital social: Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo conselho de administração (conforme Anexo 30-XXXII da ICVM 480) 1. Divulgar ao mercado o valor do aumento e do novo capital social: O valor do aumento

Leia mais

STJ Ol!dl!G dp IBnUBW. {'BpBSdldw3. 010Vd oys. S10Z - 'V'S SVllV VCIOlIG3

STJ Ol!dl!G dp IBnUBW. {'BpBSdldw3. 010Vd oys. S10Z - 'V'S SVllV VCIOlIG3 S10Z - 'V'S SVllV VCIOlIG3 010Vd oys {'BpBSdldw3 Ol!dl!G dp IBnUBW " I STJ00101622 2005 by Editora Atlas S.A. 1. ed. 2005; 2. ed. 2006; 3. ed. 2008;4. ed. 2009; 5. ed. 2010; 6. ed. 2012; 7. ed. 2013; 8.

Leia mais

QMRA PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ nº / NIRE

QMRA PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ nº / NIRE QMRA PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ nº 02.139.940/0001-91 NIRE 35.300.151.585 CENTRAIS ELÉTRICAS DO PARÁ S.A. CELPA CNPJ nº 04.895.728/0001-80 NIRE 15.300.007.232 Companhia Aberta FATO RELEVANTE QMRA Participações

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 96 01/09/2016 09:34 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1976. Produção de efeito Vide texto compilado (Vide Decreto-lei nº 1.978,

Leia mais

Lei Nº DE 09/07/2013 (Federal) Data D.O.: 10/07/2013 Dispõe sobre crédito presumido apurado com base em créditos decorrentes de diferenças

Lei Nº DE 09/07/2013 (Federal) Data D.O.: 10/07/2013 Dispõe sobre crédito presumido apurado com base em créditos decorrentes de diferenças Lei Nº 12838 DE 09/07/2013 (Federal) Data D.O.: 10/07/2013 Dispõe sobre crédito presumido apurado com base em créditos decorrentes de diferenças temporárias oriundos de provisões para créditos de liquidação

Leia mais

IDEIASNET S.A. CNPJ/MF n.º / NIRE Companhia Aberta AVISO AOS ACIONISTAS

IDEIASNET S.A. CNPJ/MF n.º / NIRE Companhia Aberta AVISO AOS ACIONISTAS IDEIASNET S.A. CNPJ/MF n.º 02.365.069/0001 44 NIRE 3330016719 6 Companhia Aberta AVISO AOS ACIONISTAS Comunicação sobre aumento de capital deliberado pelo Conselho de Administração da Ideiasnet S.A. 1.

Leia mais

UNIPAR CARBOCLORO S.A. Companhia Aberta. CNPJ/MF nº / NIRE

UNIPAR CARBOCLORO S.A. Companhia Aberta. CNPJ/MF nº / NIRE UNIPAR CARBOCLORO S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 33.958.695/0001-78 NIRE 35.300.454.758 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 27 DE NOVEMBRO DE 2014 1. DATA, HORA, LOCAL: Realizada aos

Leia mais

ENERGISA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF: / NIRE: ANEXO 30 - XXXII DA INSTRUÇÃO CVM 480/2009 AUMENTO DE CAPITAL

ENERGISA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF: / NIRE: ANEXO 30 - XXXII DA INSTRUÇÃO CVM 480/2009 AUMENTO DE CAPITAL ENERGISA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF: 00.864.214/0001-06 NIRE: 31300025039 ANEXO 30 - XXXII DA INSTRUÇÃO CVM 480/2009 AUMENTO DE CAPITAL Em conformidade com o artigo 30, inciso XXXII, da Instrução da

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Objeto e Duração

ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Objeto e Duração ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Objeto e Duração Artigo 1º - A Cemig Participações Minoritárias S.A. (a Sociedade ) é uma sociedade anônima de capital fechado, subsidiária integral, que

Leia mais

JCPM PARTICIPAÇÕES E EMPREENDIMENTOS S.A. EXERCÍCIO DE 2016

JCPM PARTICIPAÇÕES E EMPREENDIMENTOS S.A. EXERCÍCIO DE 2016 JCPM PARTICIPAÇÕES E EMPREENDIMENTOS S.A. 1ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2016 Rio de Janeiro, 28 de Abril de 2017. Prezados Senhores Debenturistas, Na qualidade

Leia mais

FACULDADE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE Rua Professor Pedreira de Freitas, 401/415 Fone: Tatuapé

FACULDADE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE Rua Professor Pedreira de Freitas, 401/415 Fone: Tatuapé de Oliveira 1.(Analista de Gestão Corporativa-Contabilidade-Empresa de Pesquisa Energética-2010-Cesgranrio) Considere a operação a seguir. A Cia. Ordem e Progresso, após a apuração do seu resultado, efetuou

Leia mais

TPI TRIUNFO PARTICIPAÇÕES E INVESTIMENTOS S.A. 3ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2012

TPI TRIUNFO PARTICIPAÇÕES E INVESTIMENTOS S.A. 3ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2012 TPI TRIUNFO PARTICIPAÇÕES E INVESTIMENTOS S.A. 3ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2012 Rio de Janeiro, 30 de Abril, 2013. Prezados Senhores Debenturistas,

Leia mais

VERSÃO CONSOLIDADA ATÉ 01/11/01 DA LEI Nº 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976.

VERSÃO CONSOLIDADA ATÉ 01/11/01 DA LEI Nº 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976. VERSÃO CONSOLIDADA ATÉ 01/11/01 DA LEI Nº 6.404, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1976 Observação: Esta consolidação foi produzida pela CVM apenas para fins consultivos, não sendo legalmente vinculante. Esta redação

Leia mais