( ) Pina Bausch, bailarina e coreógrafa alemã, e Augusto Boal, diretor, autor e teórico teatral, faleceram no primeiro semestre de 2009.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "( ) Pina Bausch, bailarina e coreógrafa alemã, e Augusto Boal, diretor, autor e teórico teatral, faleceram no primeiro semestre de 2009."

Transcrição

1 TEATRO UNIVERSITÁRIO - 3 a Etapa - Prova escrita 3 QUESTÃO 01 Leia, com atenção, cada uma das afirmativas que se seguem e ASSINALE com V as verdadeiras e com F as falsas: ( ) Till, a saga de um herói torto é o nome do espetáculo mais recente do Grupo Galpão (BH). ( ) Pina Bausch, bailarina e coreógrafa alemã, e Augusto Boal, diretor, autor e teórico teatral, faleceram no primeiro semestre de ( ) Constantin Stanislavski, dramaturgo russo, é autor da peça O Jardim das Cerejeiras. ( ) Fernando Arrabal, escritor,dramaturgo do teatro do absurdo e cineasta espanhol, esteve no Brasil, há pouco tempo, e, nessa oportunidade, visitou o Teatro Ruth Escobar. ( ) Antunes Filho, Bob Wilson e Enrique Diaz destacam-se entre os diretores teatrais que, hoje, atuam no Brasil. ( ) Bertolt Brecht, dramaturgo e teórico alemão, teve grande importância na cena teatral do século XX. ( ) O Teatro Brasileiro de Comédia (TBC) foi um importante grupo teatral paulista, pelo qual passaram as atrizes Fernanda Montenegro, Tônia Carrero e Cacilda Becker. ( ) Luís Alberto de Abreu e Fernando Bonassi são destacados dramaturgos contemporâneos. ( ) O Teatro Marília, o Teatro Francisco Nunes e o Teatro Arthur Azevedo localizam-se em Belo Horizonte/MG. ( ) Molière, dramaturgo francês do século XVII, é o autor das peças Sonho de uma noite de verão e Muito barulho por nada. ( ) ZAP 18 e Casa de Candongas são espaços de grupos teatrais localizados na periferia de Belo Horizonte/MG. ( ) Auto da Compadecida, Vestido de Noiva e Mãe Coragem e seus filhos são peças teatrais brasileiras. QUESTÃO 01

2 4 TEATRO UNIVERSITÁRIO - 3 a Etapa - Prova escrita QUESTÃO 02 NUMERE a Coluna II de acordo com a Coluna I, associando corretamente as companhias teatrais a espetáculos por elas apresentados: COLUNA I COLUNA II 1. Teatro da Vertigem (SP) ( ) Aqueles Dois 2. Luna Lunera (BH) ( ) Pour Elise 3. Giramundo (BH) ( ) A Gaivota (Alguns rascunhos) 4. Piollin Grupo de Teatro (João Pessoa/PB) ( ) O Livro de Jó 5. Espanca! (BH) ( ) Shi- Zen, 7 cuias 6. Lume (Campinas/SP) ( ) Cobra Norato QUESTÃO 03 a) Cite três grupos teatrais mineiros de reconhecida relevância na cena brasileira atual. b) Cite três grupos teatrais de outros Estados de reconhecida relevância na cena brasileira atual. QUESTÃO 04 Cite três espetáculos a que você assistiu mais recentemente ou três diretores teatrais cujo trabalho você conhece. QUESTÃO 02 QUESTÃO 03 QUESTÃO 04

3 TEATRO UNIVERSITÁRIO - 3 a Etapa - Prova escrita 5 INSTRUÇÃO: Leia, com atenção, cada uma das questões que se seguem e responda a elas de forma clara e objetiva. QUESTÃO 05 EXPLIQUE por que, segundo Eugenio Barba, os exercícios de treinamento do ator são a segunda colonização do corpo. QUESTÃO 06 EXPLIQUE para que, na opinião de Augusto Boal, se deve fazer teatro. QUESTÃO 05 QUESTÃO 06

4 6 TEATRO UNIVERSITÁRIO - 3 a Etapa - Prova escrita QUESTÃO 07 Leia, com atenção, este trecho: O primeiro dever do ator é aceitar o fato de que ninguém aqui deseja dar-lhe nada; em vez disto, pretendemos tirar muito dele, eliminar tudo que o mantém usualmente amarrado: sua resistência, sua reticência, sua tendência a esconder-se atrás de máscaras, os obstáculos que seu corpo impõe ao trabalho criativo, seus costumes, e até suas usuais boas maneiras. GROTOWSKI, Jerzy. Em busca de um teatro pobre. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, A partir dessa leitura, APRESENTE as principais ideias de Grotowski sobre o trabalho do ator QUESTÃO 08 Leia com atenção este trecho: Esforço, treinamento, estudo e trabalho são as coisas nas quais devemos nos concentrar. Depois de um longo período de servidão, surge um tipo de liberdade. [...] Essa liberdade é o nada do ator. OIDA, Yoshi. O ator invisível. São Paulo: Beca Produções, A partir da leitura desse trecho, EXPLIQUE o que é, para o autor, esse nada do ator. QUESTÃO 07 QUESTÃO 08

5 TEATRO UNIVERSITÁRIO - 3 a Etapa - Prova escrita 7 QUESTÃO 09 Com base na leitura de A linguagem da encenação teatral, de Jean-Jacques Roubine, CARACTERIZE o trabalho do ator na atualidade. QUESTÃO 10 EXPLIQUE como o conceito de ação é apresentado em A preparação do ator, de Stanislavski. QUESTÃO 09 QUESTÃO 10

6 Questões desta prova podem ser reproduzidas para uso pedagógico, sem fins lucrativos, desde que seja mencionada a fonte: Processo Seletivo Teatro Universitário - UFMG. Reproduções de outra natureza devem ser previamente autorizadas pela Copeve/UFMG.

Resolução da Questão 1 (Texto Definitivo)

Resolução da Questão 1 (Texto Definitivo) Questão O teatro épico, cujo principal nome é Bertolt Brecht (-), e o chamado teatro do absurdo, de autores como Samuel Beckett (0-) e Eugène Ionesco (0-), figuram entre as correntes que marcaram a dramaturgia

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de São Paulo. Curso null - null. Ênfase. Disciplina LAC1833T1 - Interpretação

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de São Paulo. Curso null - null. Ênfase. Disciplina LAC1833T1 - Interpretação Curso null - null Ênfase Identificação Disciplina LAC1833T1 - Interpretação Docente(s) Lúcia Regina Vieira Romano Unidade Instituto de Artes Departamento Departamento de Artes Cênicas, Educação e Fundamentos

Leia mais

Peças clássicas: diálogo entre tradição e atualidade

Peças clássicas: diálogo entre tradição e atualidade edição nº 9 - II semestre - 2016 Pesquisa Peças clássicas: diálogo entre tradição e atualidade edição nº9 - ii semestre - 2016 Editorial A nona edição do Caderno de Registro Macu abre com o Dossiê Peças

Leia mais

Resolução da Questão 1 Texto definitivo

Resolução da Questão 1 Texto definitivo Questão O texto teatral no Brasil alcança a sua maioridade com as peças do dramaturgo Nelson Rodrigues (-0), equiparando-se ao que de mais significativo se produziu no Ocidente ao longo do século

Leia mais

HISTÓRIA DO TEATRO BRASILEIRO E OCIDENTAL: DO MODERNO AO CONTEMPORÂNEO

HISTÓRIA DO TEATRO BRASILEIRO E OCIDENTAL: DO MODERNO AO CONTEMPORÂNEO INSTITUTO CAL DE ARTE E CULTURA FACULDADE CAL DE ARTES CÊNICAS PROGRAMA DE PÓS.GRADUAÇÃO LATO SENSU CARGA HORÁRIA 360 HORAS PERÍODO 16.05.2016 A 22.02.2017 RECESSOS de 28/07 a 28/08/2016 de 18/12 a 09/01/2017

Leia mais

GEOGRAFIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL

GEOGRAFIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL GEOGRAFIA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém oito questões, constituídas de itens e subitens, abrangendo um total de nove

Leia mais

CENTRO DE ARTES - CEART

CENTRO DE ARTES - CEART CENTRO DE ARTES - CEART Área de conhecimento Teatro de Animação Ementas / Bibliografia O teatro de animação como linguagem teatral contemporânea. O trabalho do ator no teatro de animação. A dramaturgia

Leia mais

a minha, a sua, Pesquisa Pesquisa edição nº 10 - I semestre

a minha, a sua, Pesquisa Pesquisa edição nº 10 - I semestre edição nº 10 - I semestre - 2017 Pesquisa a minha, a sua, A Nossa Pesquisa edição nº 10 - i semestre - 2017 Editorial Chegamos à décima edição do Caderno de Registro Macu! E é com grande prazer e satisfação

Leia mais

TRANSFERÊNCIA E OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

TRANSFERÊNCIA E OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. TRANSFERÊNCIA E OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS REDAÇÃO 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém

Leia mais

CORPO NA CRIAÇÃO ARTÍSTICA DO ATOR Maria Ângela De Ambrosis Pinheiro Machado Universidade Federal de Goiás - UFG Corpo, emoção, razão.

CORPO NA CRIAÇÃO ARTÍSTICA DO ATOR Maria Ângela De Ambrosis Pinheiro Machado Universidade Federal de Goiás - UFG Corpo, emoção, razão. CORPO NA CRIAÇÃO ARTÍSTICA DO ATOR Maria Ângela De Ambrosis Pinheiro Machado Universidade Federal de Goiás - UFG Corpo, emoção, razão. A proposição deste artigo é buscar uma compreensão do corpo do ator

Leia mais

A COMPANHIA. E em 2015 estreou o espetáculo Subversão na 11.ª Mostra de Teatro de Presidente Prudente.

A COMPANHIA. E em 2015 estreou o espetáculo Subversão na 11.ª Mostra de Teatro de Presidente Prudente. A COMPANHIA A Stásis Companhia de Teatro de Presidente Prudente/SP, formou-se, em meados de 2013, do encontro do ator e escritor paulista Júnior Martinez, com as atrizes prudentinas Giovana Galindo e Gisele

Leia mais

REDAÇÃO. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. Duração desta prova: TRÊS HORAS. FAÇA LETRA LEGÍVEL.

REDAÇÃO. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. Duração desta prova: TRÊS HORAS. FAÇA LETRA LEGÍVEL. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS REDAÇÃO 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém duas questões, abrangendo um total de sete

Leia mais

PERCEPÇÃO VISUAL. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração da prova: TRÊS HORAS.

PERCEPÇÃO VISUAL. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração da prova: TRÊS HORAS. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S PERCEPÇÃO VISUAL 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1. Este Caderno de Prova contém cinco

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de São Paulo. Curso null - null. Ênfase. Disciplina LAC1840T1 - Expressão Vocal I. Docente(s) Suely Master

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de São Paulo. Curso null - null. Ênfase. Disciplina LAC1840T1 - Expressão Vocal I. Docente(s) Suely Master Curso null - null Ênfase Identificação Disciplina LAC1840T1 - Expressão Vocal I Docente(s) Suely Master Unidade Instituto de Artes Departamento Departamento de Artes Cênicas, Educação e Fundamentos da

Leia mais

CORPO INSTRUMENTO. Com Hugo Rodas

CORPO INSTRUMENTO. Com Hugo Rodas OFICINA CORPO INSTRUMENTO Com Hugo Rodas Carga Horária: 15 a 30 horas/aula Vagas: 10 Metodologia: O intérprete poderá entrar em contato com a metodologia de trabalho de Hugo Rodas, ampliando suas referências

Leia mais

INSTRUÇÕES. V, se a proposição é verdadeira; F, se a proposição é falsa. ATENÇÃO: Antes de fazer a marcação, avalie cuidadosamente sua resposta.

INSTRUÇÕES. V, se a proposição é verdadeira; F, se a proposição é falsa. ATENÇÃO: Antes de fazer a marcação, avalie cuidadosamente sua resposta. INSTRUÇÕES Para a realização das provas, você recebeu este Caderno de Questões, uma Folha de Respostas para a Prova I e uma Folha de Resposta destinada à Redação. 1. Caderno de Questões Verifique se este

Leia mais

Figura I Experiência prévia em Teatro dos alunos do 1º período do Curso de Graduação em Teatro da EBA/UFMG no 1º semestre de 2009.

Figura I Experiência prévia em Teatro dos alunos do 1º período do Curso de Graduação em Teatro da EBA/UFMG no 1º semestre de 2009. Lista de Figuras Figura I Experiência prévia em Teatro dos alunos do 1º período do Curso de Graduação em Teatro da EBA/UFMG no 1º semestre de 2009. Figura 2- Local onde os alunos, com experiência prévia,

Leia mais

ANA ACHCAR. Sexta das 9 às 13 horas. 60 horas. Atuação Cênica I e II / e / Jogo do Palhaço I NÚMERO DE VAGAS

ANA ACHCAR. Sexta das 9 às 13 horas. 60 horas. Atuação Cênica I e II / e / Jogo do Palhaço I NÚMERO DE VAGAS 1 JOGO DO PALHAÇO 2 ANA ACHCAR Sexta das 9 às 13 horas 60 horas : 602 Interpretação I e II / ou / Atuação Cênica I e II / e / Jogo do Palhaço I Turma Fechada. : Exercício do jogo cênico do palhaço, explorando

Leia mais

HISTÓRIA. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL.

HISTÓRIA. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS HISTÓRIA 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém seis questões, constituídas de um ou mais

Leia mais

REDAÇÃO. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. Duração desta prova: TRÊS HORAS. FAÇA LETRA LEGÍVEL.

REDAÇÃO. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. Duração desta prova: TRÊS HORAS. FAÇA LETRA LEGÍVEL. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS REDAÇÃO 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém duas questões, abrangendo um total de sete

Leia mais

HISTÓRIA 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

HISTÓRIA 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S HISTÓRIA 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém seis questões,

Leia mais

Objectivos de Aprendizagem

Objectivos de Aprendizagem ESAD.CR Curso de Teatro FICHA DE UNIDADE CURRICULAR 2009/2010 Designação: Interpretação II Área Científica: Interpretação e Corpo Ciclo de Estudos: Licenciatura Carácter: Obrigatória Semestre: 2º ECTS:

Leia mais

Encontro entre teatro e medicina na consulta encenada Daniela Aquino Camargo1

Encontro entre teatro e medicina na consulta encenada Daniela Aquino Camargo1 Encontro entre teatro e medicina na consulta encenada Daniela Aquino Camargo 1 PPGAC/UFRGS Palavras-chave: Encontro: teatro e medicina, Consulta encenada, Médico espect-ator e paciente atriz Minha pesquisa

Leia mais

SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h

SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h 1 PROFESSOR: CAPOEIRA ANGOLA JOSÉ DAMIRO DE MORAES SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h SALA: 302 Não há NÚMERO DE VAGAS 30 EMENTA: Introdução do aprendizado da Capoeira Angola, através de seus elementos básicos,

Leia mais

Em 2004 na II MOSTRA DO TEATRO CANDANGO: Prêmio de Melhor Ator e teve três indicações: Melhor Atriz, Melhor Cenografia e Melhor Espetáculo.

Em 2004 na II MOSTRA DO TEATRO CANDANGO: Prêmio de Melhor Ator e teve três indicações: Melhor Atriz, Melhor Cenografia e Melhor Espetáculo. CNPJ: 04.345.480/0001-83 Inscrição Estadual: 07.447.383/001-24 E-mail: mundinciadeteatro@gmail.com Website: http://mundinciadeteatro.blogspot.com Facebook: MundinCiaDeTeatro A Mundin Cia de Teatro é uma

Leia mais

MÚSICA 2 a Etapa PROVA DE PERCEPÇÃO MUSICAL (PARTE ESCRITA)

MÚSICA 2 a Etapa PROVA DE PERCEPÇÃO MUSICAL (PARTE ESCRITA) MÚSICA 2 a Etapa PROVA DE PERCEPÇÃO MUSICAL (PARTE ESCRITA) SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém a parte escrita da Prova de Percepção

Leia mais

APONTAMENTOS PARA UMA NOVA PERSPECTIVA SOBRE O TREINAMENTO NO TEATRO DE GRUPO 1

APONTAMENTOS PARA UMA NOVA PERSPECTIVA SOBRE O TREINAMENTO NO TEATRO DE GRUPO 1 008 APONTAMENTOS PARA UMA NOVA PERSPECTIVA SOBRE O TREINAMENTO NO TEATRO DE GRUPO 1 André Carreira Ana Luiza Fortes Carvalho RESUMO: O artigo em questão tem como objetivo traçar apontamentos para uma nova

Leia mais

DIREÇÃO E INTERPRETAÇÃO TEATRAL REDAÇÃO

DIREÇÃO E INTERPRETAÇÃO TEATRAL REDAÇÃO 37 DIREÇÃO E INTERPRETAÇÃO TEATRAL REDAÇÃO INSTRUÇÕES Para a realização das provas, você recebeu este Caderno de Questões, uma Folha de Respostas para a Prova I e uma Folha de Resposta destinada à Redação.

Leia mais

UFPB PRG X ENCONTRO DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

UFPB PRG X ENCONTRO DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA UFPB PRG X ENCONTRO DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA 4CCHLADECENPLIC02 CATALOGAÇÃO, ELABORAÇÃO E REGISTRO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA A PRODUÇÃO E ENSINO DAS ARTES CÊNICAS Joevan Silva de Oliveira Júnior 1 ; Christina

Leia mais

O LUGAR DE ONDE SE VÊ

O LUGAR DE ONDE SE VÊ O LUGAR DE ONDE SE VÊ PAULO MARCOS : (11) 9-8383-5617 LARA HASSUM : (11) 9-5619-4452 REVISTA VEJASP "uma celebração à fantasia e aos sonhos proporcionados pela arte teatral" (Dib Carneiro Neto, Revista

Leia mais

TEORIAS DO ESPETÁCULO E DA RECEPÇÃO

TEORIAS DO ESPETÁCULO E DA RECEPÇÃO TAPETE... O VOADOR TEORIAS DO ESPETÁCULO E DA RECEPÇÃO Marcus Mota * Universidade de Brasília-UnB marcusmota@unb.br Robson Corrêa de Camargo ** Universidade Federal de Goiás UFG robson.correa.camargo@gmail.com

Leia mais

LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO

LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO REDAÇÃO SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém três questões abrangendo

Leia mais

MÚSICA PROVA DE PERCEPÇÃO MUSICAL. 1 a Etapa CADERNO

MÚSICA PROVA DE PERCEPÇÃO MUSICAL. 1 a Etapa CADERNO MÚSICA PROVA DE PERCEPÇÃO MUSICAL 1 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. CADERNO 1 Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Antes de começar a fazer esta prova, Verifique se este Caderno de Prova

Leia mais

PANORAMA SOBRE PROPOSTAS DE ESTREITAMENTO ENTRE A ENCENAÇÃO E ESPECTADOR NA CENA CONTEMPORÂNEA:

PANORAMA SOBRE PROPOSTAS DE ESTREITAMENTO ENTRE A ENCENAÇÃO E ESPECTADOR NA CENA CONTEMPORÂNEA: O ESTREITAMENTO ENTRE O ESPECTADOR E A CENA CONTEMPORÂNEA Marcelo Eduardo Rocco de Gasperi Universidade Federal de Minas Gerais PALAVRAS CHAVE: Estreitamento Espectador - Cena PANORAMA SOBRE PROPOSTAS

Leia mais

SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS HISTÓRIA 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém seis questões, constituídas de itens e

Leia mais

A dramaturgia do ator e o processo de composição cênica

A dramaturgia do ator e o processo de composição cênica A dramaturgia do ator e o processo de composição cênica Andréa Stelzer Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas- UNIRIO Doutorado Processos e Métodos da Criação Cênica Or.Walder Virgulino de Souza Bolsa

Leia mais

DISCIPLINAS OPTATIVAS OFERECIDAS PELO DEPARTAMENTO DE INTERPRETAÇÃO PARA O 1º SEMESTRE DE SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h

DISCIPLINAS OPTATIVAS OFERECIDAS PELO DEPARTAMENTO DE INTERPRETAÇÃO PARA O 1º SEMESTRE DE SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h 1 PROFESSOR: CAPOEIRA ANGOLA JOSÉ DAMIRO DE MORAES SEGUNDAS E QUARTAS: 10 às 12h : 301 Não há 30 : Introdução do aprendizado da Capoeira Angola, através de seus elementos básicos, preparação e expressão

Leia mais

MARIA CRISTINA BRITO. 4ª feira 9 às 13 horas. Ester Leão (2º andar) 15 vagas

MARIA CRISTINA BRITO. 4ª feira 9 às 13 horas. Ester Leão (2º andar) 15 vagas 1 NOME DA DISCIPLINA: SALA O ATOR NO TEATRO DA CRUELDADE DE ANTONIN ARTAUD 2 MARIA CRISTINA BRITO 4ª feira 9 às 13 horas Ester Leão (2º andar) Interpretação I e II / ou / Atuação Cênica I e II / e / O

Leia mais

Revista aspas vol. 2, n.1, dez. 2012, p Projetos

Revista aspas vol. 2, n.1, dez. 2012, p Projetos Revista aspas vol. 2, n.1, dez. 2012, p. 32-37 Projetos PROCESSO DE FORMAÇÃO DO ATOR E MONTAGEM TEATRAL COMO PRÁTICA PEDAGÓGICA: UMA ABORDAGEM SEGUNDO MYRIAN MUNIZ. Nome do autor: Marcelo Braga de Carvalho

Leia mais

2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PERCEPÇÃO MUSICAL. Duração total das Questões de 01 a 08: TRÊS HORAS.

2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PERCEPÇÃO MUSICAL. Duração total das Questões de 01 a 08: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PERCEPÇÃO MUSICAL 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém nove questões abrangendo um total

Leia mais

OFICINA PARA ATORES e BAILARINOS

OFICINA PARA ATORES e BAILARINOS OFICINA PARA ATORES e BAILARINOS Com Jadranka Andjelic, diretora de teatro ECUM 2006 Encontro Mundial de Artes Cenicas no Rio de Janeiro, Brasil Oficina para atores e bailarinos interessados no teatro

Leia mais

Lógica Matemática e Computacional. Proposições Simples e Compostas Exercícios

Lógica Matemática e Computacional. Proposições Simples e Compostas Exercícios Lógica Matemática e Computacional Proposições Simples e Compostas Exercícios Sejam as proposições p e q, traduzir para a linguagem corrente as seguintes proposições: 1. p: Está frio e q: Está Chovendo.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 63/2002

RESOLUÇÃO Nº 63/2002 RESOLUÇÃO Nº 63/2002 Estabelece a relação de obras literárias do Processo Seletivo da UFES para ingresso nos cursos de graduação nos anos letivos de 2004, 2005 e 2006. O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO

Leia mais

SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS BIOLOGIA 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém cinco questões, constituídas de itens e

Leia mais

DISCIPLINAS OPTATIVAS OFERECIDAS PELO DEPARTAMENTO DE INTERPRETAÇÃO PARA O 1º SEMESTRE DE 2015.

DISCIPLINAS OPTATIVAS OFERECIDAS PELO DEPARTAMENTO DE INTERPRETAÇÃO PARA O 1º SEMESTRE DE 2015. 1 SALA LABORATÓRIO DE MULTIMÍDIA DENISE TELLES N. HOFSTRA TERÇA: 19 às 23 horas Anexo Sala Nelly Laport Entrevista + Pré-projeto 10 alunos Investigação de processos criativos em Multilinguagens e Multimídia,

Leia mais

CURRICULUM DO GRUPO UM CERTO HAMLET Geovanni Testori FEDRA Racine A SERPENTE Nelson Rodrigues

CURRICULUM DO GRUPO UM CERTO HAMLET Geovanni Testori FEDRA Racine A SERPENTE Nelson Rodrigues CURRICULUM DO GRUPO O grupo Os Fodidos Privilegiados nasceu em 1991 de um movimento criado pelo renomado diretor e ator Antônio Abujamra para reavivar a cena teatral do Rio de Janeiro. Em 2011 a Cia. completa

Leia mais

REDAÇÃO Prova de 2 a Etapa

REDAÇÃO Prova de 2 a Etapa REDAÇÃO Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém duas questões, e é composto de doze páginas, numeradas de 3 a 11. Antes

Leia mais

17º OFICINÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE ATORES

17º OFICINÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE ATORES 17º OFICINÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE ATORES O Oficinão, projeto que visa à reciclagem de atores com experiência e que já foi dirigido por integrantes do Grupo Galpão, residentes selecionados por edital

Leia mais

INSTRUÇÕES. V, se a proposição é verdadeira; F, se a proposição é falsa. ATENÇÃO: Antes de fazer a marcação, avalie cuidadosamente sua resposta.

INSTRUÇÕES. V, se a proposição é verdadeira; F, se a proposição é falsa. ATENÇÃO: Antes de fazer a marcação, avalie cuidadosamente sua resposta. INSTRUÇÕES Para a realização das provas, você recebeu este Caderno de Questões, uma Folha de Respostas para a Prova I e uma Folha de Resposta destinada à Redação. 1. Caderno de Questões Verifique se este

Leia mais

Teatro e Comunidade: reflexões de uma Etnocenologia participativa na Cia ZAP 18 e bairro Serrano (BH)

Teatro e Comunidade: reflexões de uma Etnocenologia participativa na Cia ZAP 18 e bairro Serrano (BH) Teatro e Comunidade: reflexões de uma Etnocenologia participativa na Cia ZAP 18 e bairro Serrano (BH) Renata Patrícia da Silva Programa de Pós-Graduação em Artes UFMG Mestranda Artes Cênicas: Teorias e

Leia mais

MATEMÁTICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL

MATEMÁTICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL MATEMÁTICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém oito questões, constituídas de itens e subitens, abrangendo um total de nove

Leia mais

ANCHIETA. JOSÉ DE. AULEUM - A QUARTA PAREDE. SÃO PAULO: ABOOKS, 2002. ARAÚJO, JOSÉ SÁVIO OLIVEIRA DE. TEATRO E EDUCAÇÃO A VISÃO DE ÁREA A PARTIR DE

ANCHIETA. JOSÉ DE. AULEUM - A QUARTA PAREDE. SÃO PAULO: ABOOKS, 2002. ARAÚJO, JOSÉ SÁVIO OLIVEIRA DE. TEATRO E EDUCAÇÃO A VISÃO DE ÁREA A PARTIR DE 5 Referências Bibliográficas 85 ANCHIETA. JOSÉ DE. AULEUM - A QUARTA PAREDE. SÃO PAULO: ABOOKS, 2002. ARAÚJO, JOSÉ SÁVIO OLIVEIRA DE. TEATRO E EDUCAÇÃO A VISÃO DE ÁREA A PARTIR DE PRÁTICAS DE ENSINO. DISSERTAÇÃO

Leia mais

Tel: (11) Claro e WhatsApp / (11) Claro / (11) Comercial

Tel: (11) Claro e WhatsApp / (11) Claro / (11) Comercial Lais Flinco DRT: 0044518/SP Atriz Brasileira, solteira, 23 anos Data de nascimento: 28/04/1994 Rua: Cirino de Abreu Nº 263 - Penha - São Paulo, SP. Tel: (11) 988197741 Claro e WhatsApp / (11) 992664636

Leia mais

Experiências de formação do professor artista

Experiências de formação do professor artista Experiências de formação do professor artista Rossana Perdomini Della Costa Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação PPGEDU/UFRGS Mestrado Teatro e Educação Or. Prof. Dr. Gilberto

Leia mais

DIA :14 de Outubro de 2013 Segunda PEÇA: Recusa GRUPO: Companhia Balagan - SP HORA: 21h DURAÇÃO: 80 min. CLASSIFICAÇÃO: 12 anos

DIA :14 de Outubro de 2013 Segunda PEÇA: Recusa GRUPO: Companhia Balagan - SP HORA: 21h DURAÇÃO: 80 min. CLASSIFICAÇÃO: 12 anos Theatro Carlos Gomes DIA: 13 de Outubro de 2013 - Domingo PEÇA: A Revolução de Caranguejos - ES GRUPO: Grupo Paiol de Teatro HORA: 19:30h DURAÇÃO: 60min DIA :14 de Outubro de 2013 Segunda PEÇA: Recusa

Leia mais

GEOGRAFIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. COLE AQUI A ETIQUETA

GEOGRAFIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. COLE AQUI A ETIQUETA GEOGRAFIA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém oito questões, constituídas de itens e subitens, abrangendo um total de onze

Leia mais

PROPOSTA CURSO DE LETRAS HORÁRIO 2017

PROPOSTA CURSO DE LETRAS HORÁRIO 2017 CURSO DE LETRAS 1 ANO - 1º SEMESTRE - PERÍODO DIURNO E NOTURNO Estudos Literários I LTE5028 Variação e Mudança Linguísticas LNG5027 Língua Alemã I *LEM5108 Introdução à Língua Italiana: noções gerais *LEM5152

Leia mais

FILOSOFIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL

FILOSOFIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL FILOSOFIA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. 1 - Este caderno contém seis questões, abrangendo um total de seis páginas, numeradas de 3 a 8. Antes de começar a resolver as questões, verifique

Leia mais

IMITAÇÃO - UMA FERRAMENTA PARA O ENTENDIMENTO DO SISTEMA STANISLAVSKI

IMITAÇÃO - UMA FERRAMENTA PARA O ENTENDIMENTO DO SISTEMA STANISLAVSKI IMITAÇÃO - UMA FERRAMENTA PARA O ENTENDIMENTO DO SISTEMA STANISLAVSKI Melissa dos Santos Lopes Escola Superior de Artes Célia Helena Mímesis, Stanislavski, formação do ator. O presente texto tem o objetivo

Leia mais

Sonho de Uma Noite de Verão

Sonho de Uma Noite de Verão Sonho de Uma Noite de Verão Espetáculo que conta as aventuras entre seres elementais, vindos de um mundo fantástico, com seres reais, texto original de William Shakespeare. Sinopse: Sonho de Uma Noite

Leia mais

MÚSICA 2 a Etapa PROVA DE PERCEPÇÃO MUSICAL (PARTE ESCRITA)

MÚSICA 2 a Etapa PROVA DE PERCEPÇÃO MUSICAL (PARTE ESCRITA) MÚSICA 2 a Etapa PROVA DE PERCEPÇÃO MUSICAL (PARTE ESCRITA) SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém a parte escrita da Prova de Percepção

Leia mais

FILOSOFIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

FILOSOFIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FILOSOFIA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém seis questões, abrangendo um total de seis páginas, numeradas de 3 a 8. Antes

Leia mais

O processo colaborativo na formação de dramaturgos

O processo colaborativo na formação de dramaturgos O processo colaborativo na formação de dramaturgos Rafael Luiz Marques Ary Programa de Pós-Graduação em Artes UNICAMP Mestrando Processos e Poéticas da Cena Or. Prof. Dr. Mario Alberto de Santana Bolsa

Leia mais

Ator, Produtor, Profº de teatro e membro sócio da Cooperativa Paulista de Teatro apresenta PROPOSTA DE ATIVIDADE ARTÍSTICA: OFICINA DE TEATRO DARTE

Ator, Produtor, Profº de teatro e membro sócio da Cooperativa Paulista de Teatro apresenta PROPOSTA DE ATIVIDADE ARTÍSTICA: OFICINA DE TEATRO DARTE ROGÉRIO NAGAI Ator, Produtor, Profº de teatro e membro sócio da Cooperativa Paulista de Teatro apresenta PROPOSTA DE ATIVIDADE ARTÍSTICA: OFICINA DE TEATRO DARTE Desinibição / Auto-confiança / Raciocínio

Leia mais

O Ator Presente Antígona Entre o Céu e a Terra!

O Ator Presente Antígona Entre o Céu e a Terra! OFICINA ESCOLA NOSSA SENHORA DO TEATRO Inspirada nos ensinamentos dos atores Fernanda Montenegro e Sérgio Britto 13 anos de Existência. LEIA COM MUITA ATENÇÃO ESTE EDITAL! Oficina Escola Nossa Senhora

Leia mais

HISTÓRIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

HISTÓRIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS HISTÓRIA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém sete questões, constituídas de itens e subitens, abrangendo um total de nove

Leia mais

FAZENDO GÊNERO: UMA NOVA ABORDAGEM EM ARTES CÊNICAS Maria Fátima Simões Novo (Cap/UFRJ) Cleusa Joceleia Machado

FAZENDO GÊNERO: UMA NOVA ABORDAGEM EM ARTES CÊNICAS Maria Fátima Simões Novo (Cap/UFRJ) Cleusa Joceleia Machado FAZENDO GÊNERO: UMA NOVA ABORDAGEM EM ARTES CÊNICAS Maria Fátima Simões Novo (Cap/UFRJ) Cleusa Joceleia Machado INTRODUÇÃO Em 1996 o Setor Curricular de Artes Cênicas do Colégio de Aplicação da Universidade

Leia mais

AS AÇÕES FÍSICAS NO TEATRO CONTEMPORÂNEO. Palavras-chave: ação física; teatro contemporâneo; Samuel Beckett; Rockaby.

AS AÇÕES FÍSICAS NO TEATRO CONTEMPORÂNEO. Palavras-chave: ação física; teatro contemporâneo; Samuel Beckett; Rockaby. 7º Seminário de Pesquisa em Artes da Faculdade de Artes do Paraná AS AÇÕES FÍSICAS NO TEATRO CONTEMPORÂNEO Anais Eletrônicos Dirceli Adornes Palma de Lima 186 Faculdade de Artes do Paraná RESUMO O objetivo

Leia mais

PENSANDO UMA DRAMATURGIA DE GRUPO 1. André Carreira; André Felipe Costa Silva

PENSANDO UMA DRAMATURGIA DE GRUPO 1. André Carreira; André Felipe Costa Silva 007 PENSANDO UMA DRAMATURGIA DE GRUPO 1 André Carreira; André Felipe Costa Silva RESUMO: O presente artigo versa sobre os procedimentos de criação coletiva de dramaturgia dentro de grupos teatrais brasileiros

Leia mais

O PAPEL DO ENCENADOR: DAS VANGUARDAS MODERNAS AO PROCESSO COLABORATIVO Notas rápidas sobre a função do diretor de teatro

O PAPEL DO ENCENADOR: DAS VANGUARDAS MODERNAS AO PROCESSO COLABORATIVO Notas rápidas sobre a função do diretor de teatro O PAPEL DO ENCENADOR: DAS VANGUARDAS MODERNAS AO PROCESSO COLABORATIVO Notas rápidas sobre a função do diretor de teatro Cibele Forjaz 1 (SÃO PAULO/SP) 1 - Cibele Forjaz é diretora e iluminadora teatral,

Leia mais

Espetáculo Desculpa, não estamos na TV volta aos palcos no Cine Theatro Brasil Vallourec

Espetáculo Desculpa, não estamos na TV volta aos palcos no Cine Theatro Brasil Vallourec Espetáculo Desculpa, não estamos na TV volta aos palcos no Cine Theatro Brasil Vallourec Enviado por Luz Comunicação 29-Set-2014 PQN - O Portal da Comunicação Luz Comunicação Sucesso de público, espetáculo

Leia mais

DIREÇÃO TEATRAL REDAÇÃO

DIREÇÃO TEATRAL REDAÇÃO 33 DIREÇÃO TEATRAL REDAÇÃO INSTRUÇÕES Para a realização das provas, você recebeu este Caderno de Questões, uma Folha de Respostas para a Prova I e uma Folha de Resposta destinada à Redação. 1. Caderno

Leia mais

Câmpus de São Paulo Plano de Ensino Curso Ênfase Identificação Disciplina Docente(s) Unidade Departamento Créditos Carga Horaria Seriação ideal

Câmpus de São Paulo Plano de Ensino Curso Ênfase Identificação Disciplina Docente(s) Unidade Departamento Créditos Carga Horaria Seriação ideal Curso null - null Ênfase Identificação Disciplina LAC1759T1 - História do Teatro e da Literatura Dramática III Docente(s) José Manuel Lázaro de Ortecho Ramirez Unidade Instituto de Artes Departamento Departamento

Leia mais

Cia Afeta #140 ou Vão Talvez eu me Despeça 180 Dias de Inverno

Cia Afeta #140 ou Vão Talvez eu me Despeça 180 Dias de Inverno 180 dias de inverno Baseado na obra Minha Fantasma de Nuno Ramos Direção Nando Motta Dramaturgia Antonio Hildebrando cia afeta A Cia Afeta surgiu, em 2009, na cidade de Belo Horizonte, do encontro do

Leia mais

A Técnica Científica do Ator no Século XX

A Técnica Científica do Ator no Século XX A Técnica Científica do Ator no Século XX Leonel Martins Carneiro Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas ECA/USP Mestrando Teoria e Prática do Teatro Or. Prof. Dr. Luiz Fernando Ramos Bolsa CAPES Professor

Leia mais

Jaqueline Valdívia Pereira Curso Técnico em Ator Cênico Estado do Paraná Professora do Curso Técnico em Ator Cênico Mestre em Teatro UDESC

Jaqueline Valdívia Pereira Curso Técnico em Ator Cênico Estado do Paraná Professora do Curso Técnico em Ator Cênico Mestre em Teatro UDESC Monólogo: Como Alternativa ao Contexto Cultural Jaqueline Valdívia Pereira Curso Técnico em Ator Cênico Estado do Paraná Professora do Curso Técnico em Ator Cênico Mestre em Teatro UDESC Resumo: Nos dias

Leia mais

HISTÓRIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL

HISTÓRIA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL HISTÓRIA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém sete questões, constituídas de itens e subitens, abrangendo um total de nove

Leia mais

Crianças e Jovens PRÉ-BALLET, BALLET E DANÇA CRIATIVA. Com Maria João Lopes

Crianças e Jovens PRÉ-BALLET, BALLET E DANÇA CRIATIVA. Com Maria João Lopes Crianças e Jovens PRÉ-BALLET, BALLET E DANÇA CRIATIVA Com Maria João Lopes Pré-ballet/Dança Criativa 3-5 anos 4ª feira, 17h15-18h Ballet 6-9 anos 4ª feira, 18h - 19h A Dança Criativa/Ballet é um processo

Leia mais

TRANSFERÊNCIA E OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

TRANSFERÊNCIA E OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. TRANSFERÊNCIA E OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS REDAÇÃO 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém

Leia mais

EM BUSCA DO ATOR CÔMICO Fernando Lira Ximenes Universidade Federal da Bahia UFBA Riso, comicidade, ator cômico.

EM BUSCA DO ATOR CÔMICO Fernando Lira Ximenes Universidade Federal da Bahia UFBA Riso, comicidade, ator cômico. EM BUSCA DO ATOR CÔMICO Fernando Lira Ximenes Universidade Federal da Bahia UFBA Riso, comicidade, ator cômico. Ao buscarmos uma técnica para o ator cômico, embarramos sempre em algumas indagações que

Leia mais

a) Por que o assassinato do arquiduque austríaco Francisco Ferdinando um fato aparentemente isolado provocou o início da Primeira Guerra Mundial?

a) Por que o assassinato do arquiduque austríaco Francisco Ferdinando um fato aparentemente isolado provocou o início da Primeira Guerra Mundial? NOME: DATA: TURMA: 9º ano PROFESSOR (A): ASSINATURA DOS PAIS E/ OU RESPONSAVEIS: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1º TRI DISCIPLINA: História NOTA: 1- Com relação à Primeira Guerra Mundial, responda: a) Por que

Leia mais

Petrobras. Grupo Galpão em

Petrobras. Grupo Galpão em Petrobras apresenta Grupo Galpão em Direção: Yara de Novaes Gênero: Comédia Dramática Duração: 90 minutos Classificação indicativa: 12 anos www.grupogalpao.com.br Sinopse: Peça escrita em 1897 por Anton

Leia mais

As contribuições de Stanislávski, Decroux, Grotowski e Barba para o desenvolvimento do conceito de ação-física

As contribuições de Stanislávski, Decroux, Grotowski e Barba para o desenvolvimento do conceito de ação-física As contribuições de Stanislávski, Decroux, Grotowski e Barba para o desenvolvimento do conceito de ação-física Umberto Cerasoli Jr Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da ECA USP Mestrando Prática

Leia mais

PLANIFICAÇÃO A MÉDIO/LONGO PRAZO

PLANIFICAÇÃO A MÉDIO/LONGO PRAZO 017/018 1.º Período PLANIFICAÇÃO A MÉDIO/LONGO PRAZO DISCIPLINA: História da Cultura e das Artes ANO: 11º CURSO: Cientifico humanísticos Total de aulas Previstas: 74 Mês Set. Out. Nov. Apresentação Ficha

Leia mais

GEOGRAFIA Prova de 2 a Etapa

GEOGRAFIA Prova de 2 a Etapa GEOGRAFIA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém sete questões, constituídas de itens e subitens,e é composto de dezesseis

Leia mais

PROVA DE REDAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA

PROVA DE REDAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA PROVA DE REDAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA INSTRUÇÕES GERAIS 1 - O texto a ser elaborado deve conter, no máximo, 30 (trinta) linhas. 2 - A variante lingüística a ser utilizada é o padrão culto formal. 3 - Na

Leia mais

Palavras-chave: dramaturgia do ator, protocolos de criação, processo colaborativo

Palavras-chave: dramaturgia do ator, protocolos de criação, processo colaborativo DRAMATURGIA: A ARTE DE ATOR EM PROCESSOS COLABORATIVOS Laura Alves Moreira 1 Resumo: A dramaturgia contemporânea não se refere mais a um conceito singular, a arte de escrever dramas, mas aborda todas as

Leia mais

FILOSOFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS.

FILOSOFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. FAÇA LETRA LEGÍVEL. Duração desta prova: TRÊS HORAS. 2 a Etapa FILOSOFIA SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Leia atentamente o CARTAZ sobre ELIMINAÇÃO AUTOMÁTICA, afixado na parede da sala, à sua frente, e as instruções que se

Leia mais

Programa de Formação do Artista de Circo

Programa de Formação do Artista de Circo INSTRUÇÕES PARA O PREECHIMENTO DO FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Através do Formulário de Inscrição (Anexo I) queremos conhecer você que pretende ser um(a) aluno(a) PROGRAMA DE FORMAÇÃO DO ARTISTA DE CIRCO da.

Leia mais

SENHORA DOS AFOGADOS COLÉGIO ESTADUAL DO PARANÁ CURSO TÉCNICO EM TEATRO INTEGRADO 4 AD PROFESSOR ANDRÉ MEIRELLES

SENHORA DOS AFOGADOS COLÉGIO ESTADUAL DO PARANÁ CURSO TÉCNICO EM TEATRO INTEGRADO 4 AD PROFESSOR ANDRÉ MEIRELLES COLÉGIO ESTADUAL DO PARANÁ CURSO TÉCNICO EM TEATRO INTEGRADO 4 AD PROFESSOR ANDRÉ MEIRELLES SENHORA DOS AFOGADOS O mar. Não gosta de nós. Quer levar toda a família, principalmente as mulheres. Basta ser

Leia mais

Koudela, Ingrid Dormien. Brecht um jogo de aprendizagem. São Paulo, Perspectiva/Usp, p. MONOGRAFIA/LIVRO - NACIONAL

Koudela, Ingrid Dormien. Brecht um jogo de aprendizagem. São Paulo, Perspectiva/Usp, p. MONOGRAFIA/LIVRO - NACIONAL Koudela, Ingrid Dormien. Real e o faz de conta. Funarte. Rio de Janeiro, 1985. p.11. Fazendo Artes, Rio de Janeiro, n.7, p.11, 1985. [ECA] A biblioteca não possui o suporte Koudela, Ingrid Dormien. Histórico

Leia mais

RESUMO. Palavras-chave: Teatro, Dramaturgia, Comunidade.

RESUMO. Palavras-chave: Teatro, Dramaturgia, Comunidade. RESUMO Esta comunicação tem o objetivo de apresentar a evolução do Projeto Núcleo Teatral UFGD, iniciado em março de 2014, e com previsão de conclusão em dezembro de 2015. Este projeto de extensão tem

Leia mais

ARTE DE PERTO. Conteúdo programático. Encontre bons resultados em aprendizagem. Junte nossa experiência em fazer bons

ARTE DE PERTO. Conteúdo programático. Encontre bons resultados em aprendizagem. Junte nossa experiência em fazer bons Junte nossa experiência em fazer bons livros à sua competência para ensinar: Encontre bons resultados em aprendizagem. ARTE DE PERTO Conteúdo programático MATERIAL DE DIVULGAÇÃO - ESCALA EDUCACIONAL E

Leia mais

PROGRAMAÇÃO. O espaço relacional nas artes marciais japonesas, Ms. Clélie Dudon. Mediação Tania Alice.

PROGRAMAÇÃO. O espaço relacional nas artes marciais japonesas, Ms. Clélie Dudon. Mediação Tania Alice. PROGRAMAÇÃO Dia 03/12/2012 (segunda-feira) 10:00 12:00 ABERTURA SALA DE AUDIO VISUAL (Escola de Teatro 4º andar) Palestra "Pensar o Fazer / Fazer o Pensar", Prof. Dr. Matteo Bonfitto (UNICAMP) Sala Audiovisual.

Leia mais

Troca do Livro LIÇÕES DE PORTUGUÊS 4º A 4º B 4º C Semana de 7 a 11 de novembro Sexta-feira

Troca do Livro LIÇÕES DE PORTUGUÊS 4º A 4º B 4º C Semana de 7 a 11 de novembro Sexta-feira Troca do Livro LIÇÕES DE PORTUGUÊS 4º A 4º B 4º C Semana de 7 a 11 de novembro Sexta-feira segunda-feira quinta-feira Segunda-feira Curitiba, 7 de novembro de 2016. Copie e responda. 1. Escolha um dos

Leia mais

RESUMO Palavras-chave ABSTRACT Keywords O teatro amador e seus grupos

RESUMO Palavras-chave ABSTRACT Keywords O teatro amador e seus grupos SILVA, Flaviano Souza. Teatro amador no Brasil em meados do século XX: Tempo de profissionalismo, tempo de amadorismo. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG. Universidade Federal

Leia mais

ENTREVISTA COM EDUARDO MOREIRA 1. Entrevista concedida por Eduardo Moreira 2 para Fernanda Pacini 3, sobre o espetáculo Um Molière Imaginário.

ENTREVISTA COM EDUARDO MOREIRA 1. Entrevista concedida por Eduardo Moreira 2 para Fernanda Pacini 3, sobre o espetáculo Um Molière Imaginário. ENTREVISTA COM EDUARDO MOREIRA 1 Entrevista concedida por Eduardo Moreira 2 para Fernanda Pacini 3, sobre o espetáculo Um Molière Imaginário. Fernanda Pacini - Gostaria que começasse falando sobre a escolha

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE HISTÓRIA DA DANÇA: DOS PRIMÓRDIOS AO BALLET CLÁSSICO Organização da aula Considerações históricas sobre a dança em suas manifestações iniciais.

Leia mais

CONVOCATÓRIA DE ELENCO Temporada de Teatro Profissional em Hospitais Públicos e Filantrópicos

CONVOCATÓRIA DE ELENCO Temporada de Teatro Profissional em Hospitais Públicos e Filantrópicos Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura e Air Liquide apresentam o Projeto Arte em todo Canto. CONVOCATÓRIA DE ELENCO Temporada de Teatro Profissional em Hospitais Públicos e Filantrópicos

Leia mais

Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc /14

Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc /14 Oficina de Teatro Ação de formação acreditada ( modalidade Curso) Conselho Científico da Formação Contínua/Acc- 76517/14 Duração: 25 horas presenciais Número de Créditos: 1 Destinatários: Educadores de

Leia mais