Comunicação Definição: A comunicação humana é um processo que envolve a troca de informações e utiliza os sistemas simbólicos como suporte para este f

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comunicação Definição: A comunicação humana é um processo que envolve a troca de informações e utiliza os sistemas simbólicos como suporte para este f"

Transcrição

1 Comunicação em Cuidados Paliativos Ana Valeria de Melo Mendes

2 Comunicação Definição: A comunicação humana é um processo que envolve a troca de informações e utiliza os sistemas simbólicos como suporte para este fim.

3 Duas pessoas tendo uma conversa face-a-face. face.

4 Através de gestos com as mãos:

5 Mensagens enviadas utilizando a rede global de telecomunicações:

6 Olhares...

7 fala...

8 A escrita...

9 Pré- história... Na historia...

10 Hieróglifos

11 HOJE...

12 COMUNICAÇÃO...

13 E quando temos dificuldades??? Desafios... Alertas... Medos... E em nossa rotina?

14 Desafio de cuidar de Pacientes...

15 Dentro dessa realidade diária...

16 De encontrar Familiares...

17 ...de enfrentar a morte

18 Por onde começar???? Tempo necessário, sem interrupções; Privacidade; Dizer seu nome e cumprimentar; Sentar; Ver e ouvir o paciente; Sem termos técnicos;

19 Usar sempre perguntas abertas... Como se sente? Como tem passado esses dias? O que o preocupa mais agora? O que lhe causa mais sofrimento agora?

20 Saber a posição do paciente... Paciente deseja saber mais ou não saber muito sobre sua doença

21 Boas Noticias... Informar sobre opções terapêuticas; O doente não deixa de ter um futuro; Continuará a ter bons momentos; Varias possibilidades de alivio dos sintomas;

22 O que se sabe de real? No Brasil: um estudo no serviço de Clínica Médica do Hospital das Clínicas de São Paulo, com 363 pessoas atendidas, constatou: Experiências pessoais de cada um. 96,1% das mulheres e 92,6% dos homens SABER diagnóstico de câncer; 87,7% das mulheres e 84,2% dos homens DESEJO que sua família também fosse informada. 94,2% das mulheres e 91% dos homens afirmaram SABER do diagnóstico de AIDS. O desejo de PARTICIPAR das decisões terapêuticas foi MENOR nos homens e nas pessoas com mais de 60 anos.

23 Será que estamos dando essas informações corretamente?? Mais do que um biólogo, mais do que um naturalista, o médico e todos os profissionais da área de saúde deveriam ser fundamentalmente humanistas. Um sábio é aquele que, no contato com o paciente, leva em conta não apenas os dados biológicos, mas também os ambientais, culturais, sociológicos, familiares,psicológicos e espirituais.

24 Em New York, um estudo realizado por Sulmasy e Rahn com 58, verificou através de filmagens: Pacientes passam a maior parte do tempo sozinhos (18 horas e 50 minutos) As visitas da equipe de saúde (especialmente das enfermeiras) são freqüentes, mas extremamente curtas. Questionam qual a qualidade da interação em tão curto tempo de contato. Onde fica a atenção à qualidade das relações com os sinais não-verbais:um olhar carinhoso, o uso do toque afetivo aliado ao toque instrumental, um sorriso de compreensão...

25 Alguma alternativa para melhorar essa comunicação?????

26 Protocolo denominado CLASS C = contexto físico (Context) L = habilidade de escutar e perceber (Listening) A = conhecimento das emoções e como explorá-las las (Acknowledge) S = estratégia (Strategy) S = síntese (Summary)

27 C- contexto físico Importância da privacidade e da disposição das pessoas envolvidas e da ausência de barreiras físicas (mesa, maca, por exemplo). Sugerem o uso do toque afetivo nos membros superiores do paciente como forma de demonstração de apoio, proximidade e envolvimento, mas observando-se sempre se o paciente é receptivo ao toque e não o rejeita.

28 L = habilidade de escutar e perceber importância do desenvolvimento de uma comunicação que possibilite ao paciente informar o que pensa e o que está sentindo; Dando importância ao que escutamos ; Fazer perguntas é um ótimo recurso.

29 A = conhecimento das emoções e como explorá-laslas Nivelar as informações usando uma linguagem inteligível para o paciente a partir de informações que ele já conhece; Fornecer informações em pequenas doses verificando a receptividade do paciente (oferecendo pausas, repetindo conceitos com palavras diferentes); Responder e acolher as emoções do paciente na medida em que elas forem surgindo (por exemplo: você tem razão de ficar bravo!) ) ; identificar a emoção, identificar a causa ou a origem da emoção.

30 Medo das emoções...

31 S = estratégia S = síntese Sugerem que o profissional pense o que é melhor em termos médicos...considerando as expectativas do paciente quanto às condições emocionais, sociais e econômicas, propondo uma estratégia, visando a qualidade de vida; Atenção ao estágio adaptativo que ele está: raiva, negação, barganha, Ajudar a esboçar um plano, assim que possível, descrevendo com clareza a proposta terapêutica,a seqüência dos exames, retornos etc.

32 Nascimento... Aniversário.. Convivencia... Casamento...

33 DUVIDAS?????? Qual o sentido da nossa vida? Para que vivemos? Para onde estamos indo? O ser humano tem necessidade de pertencer,de ter significado alguma coisa para alguém na vida, de ter sido capaz de dar e receber amor, de perdoar e ser perdoado...

34 Algumas palavras... Desculpe, Obrigado, Te amo e Adeus ;

35

36 Cada paciente atendido adequadamente até o final de sua vida talvez deixa a lição para o profissional de saúde sobre qual é o sentido da nossa própria vida... Será que estamos dando sentido às nossas ações??? Será que estamos usando adequadamente as palavras... Desculpe, Obrigada, Eu te amo e Adeus?

37 Então...a comunicação: Permeia todas as ações de Cuidados Paliativos; É informar a cada paciente sobre sua doença e seu tratamento ; É trazer a confiança nos profissionais que cuidam dos pacientes; deve ser buscada de forma consciente e ativa. É a confiança que se desenvolve nas ações comunicativas do dia-a-dia das relações;

38 O lugar não importa, o que importa é a ação... Senhor fazei de mim o instrumento de Vossa paz Senhor fazei de mim o instrumento de Vossa paz Onde houver ódio Que eu leve o amor Onde houver ofenças Que eu leve o perdão Onde houver discórdia Que eu leve a união Onde houver trévas Que eu leve a luz Onde houver erro Que eu leve a verdade Onde houver desespero Que eu leve a espença Onde houver tristeza Que eu leve alegria Onde houver dúvidas Que eu leve a fé Mestre, fazei que eu procure mais Consolar que ser consolado Compreender que ser compreendido Amar que ser amado Pois é dando que se recebe É perdoando que se é perdoado E é morrendo que se vive para vida eterna

SENHOR! DE NADA VALERIA CHEGARMOS AQUI, HOJE, SE NÃO FÔSSEMOS CAPAZES DE AGRADECER A TI, Ó DEUS DAS INTELIGÊNCIAS.

SENHOR! DE NADA VALERIA CHEGARMOS AQUI, HOJE, SE NÃO FÔSSEMOS CAPAZES DE AGRADECER A TI, Ó DEUS DAS INTELIGÊNCIAS. ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO SENHOR! DE NADA VALERIA CHEGARMOS AQUI, HOJE, SE NÃO FÔSSEMOS CAPAZES DE AGRADECER A TI, Ó DEUS DAS INTELIGÊNCIAS. AGRADECER-TE PELO DOM DE NOSSAS VIDAS, EXISTÊNCIA DE NOSSOS PAIS,

Leia mais

Sinais visíveis de transtornos psicológicos: como identificar e lidar com estes pacientes?

Sinais visíveis de transtornos psicológicos: como identificar e lidar com estes pacientes? Sinais visíveis de transtornos psicológicos: como identificar e lidar com estes pacientes? Sávia M. Emrich Pinto Psicóloga Serviço de Radioterapia Sinais visíveis de transtornos psicológicos: como identificar

Leia mais

Como inovar transformando velhos dilemas em novas práticas.

Como inovar transformando velhos dilemas em novas práticas. Como inovar transformando velhos dilemas em novas práticas. Letícia Andrade Assistente Social HC-FMUSP: Ambulatório de Cuidados Paliativos e Núcleo de Assistência Domiciliar Interdisciplinar Cuidados Paliativos:

Leia mais

Cuidados paliativos com foco no cuidador: criança x cuidador

Cuidados paliativos com foco no cuidador: criança x cuidador Encontro Nacional Unimed de Assistentes Sociais Cuidados paliativos com foco no cuidador: criança x cuidador Elaine de Freitas Assistente Social Instituto da Criança - HCFMUSP Família A família, desde

Leia mais

Confira o roteiro de pregações dos Retiros de Carnaval 2016: 1. INTRODUÇÃO

Confira o roteiro de pregações dos Retiros de Carnaval 2016: 1. INTRODUÇÃO Para os retiros de Carnaval, o Conselho Nacional da Renovação Carismática do Brasil preparou um roteiro a fim de orientar as pregações dos Encontros que acontecem na próxima semana em todo o país. As orientações

Leia mais

Cláudia Moura. IDOSOS: As Palavras e os Gestos na Comunicação. Centro Cultural Entroncamento,

Cláudia Moura. IDOSOS: As Palavras e os Gestos na Comunicação. Centro Cultural Entroncamento, Cláudia Moura claudiamoura@portugalmail.pt IDOSOS: As Palavras e os Gestos na Comunicação Centro Cultural Entroncamento, 30 Setembro 2010 O envelhecimento demográfico é um fenómeno social e actual, mas

Leia mais

Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria

Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria amar a mim amar a mim amar a mim amar a mim amar a mim amar a mim amar a mim amar a mim Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto!

Leia mais

Você gostaria de ouvir melhor com uma solução auditiva invisível?

Você gostaria de ouvir melhor com uma solução auditiva invisível? Você gostaria de ouvir melhor com uma solução auditiva invisível? Intiga i, invisível A perda auditiva é uma parte natural da vida A solução está aqui Você não está sozinho. Milhões de pessoas vivenciam

Leia mais

SÍNDROME DE DOWN: A HORA DA NOTÍCIA. Isaías Emilio da Silva

SÍNDROME DE DOWN: A HORA DA NOTÍCIA. Isaías Emilio da Silva SÍNDROME DE DOWN: A HORA DA NOTÍCIA Isaías Emilio da Silva UM MOMENTO QUE NUNCA SERÁ ESQUECIDO Por Ana Beduschi Nahas, enfermeira e mãe de um rapaz com síndrome de Down Menino ou menina?" É a primeira

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR

A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR PROGRAMA DE ATENÇÃO DOMICILIAR UNIMED-BH CAMILA CARNEIRO DA FONSECA Assistente Social Serviço de Atenção Domiciliar Atenção Domiciliar

Leia mais

Plano de Segurança do paciente

Plano de Segurança do paciente Plano de Segurança do paciente Enfª. M e Jovana Toniato . Plano de Segurança do Paciente Documento que aponta situações de risco e descreve as estratégias e ações definidas pelos serviços de saúde visando

Leia mais

DEIXA-ME SENTIR TUA ALMA ATRAVÉS DO TEU CALOROSO ABRAÇO

DEIXA-ME SENTIR TUA ALMA ATRAVÉS DO TEU CALOROSO ABRAÇO EU AMO VOCÊ: DEIXA-ME SENTIR TUA ALMA ATRAVÉS DO TEU CALOROSO ABRAÇO Cleber Chaves da Costa 1 O amor é paciente, o amor é benigno, não é invejoso; o amor não é orgulhoso, não se envaidece; não é descortês,

Leia mais

Essa data sempre será inesquecível. Seis de Março, 2016

Essa data sempre será inesquecível. Seis de Março, 2016 Essa data sempre será inesquecível. Seis de Março, 2016 Digamos onde acordou tudo alegre e assim permaneceu. Acho completamente impossível tentar descrever nas palavras o sentimento que sinto aqui dentro

Leia mais

Mutual

Mutual Mutual 2013 http://astontasvaoaoceu.blogspot.com.br/ Em Lugares Santos Se no escuro andais não vais enxergar quem sois e o que podeis vos tornar. Se de joelhos estais e na luz viveis, onde o Espírito está

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

Jornal lápis de escola

Jornal lápis de escola 1 2 Jornal lápis de escola 3 copyright Todos os direitos reservados 4 Autor Jorge Luiz de Moraes 5 6 Edição de agosto de 2012 Relógio Marca as horas e os compromissos. 7 O jornal mais antigo O Acta Diurna

Leia mais

Em silêncio, abandona-te ao Senhor, põe tua esperança nele (Sl 36, 7)

Em silêncio, abandona-te ao Senhor, põe tua esperança nele (Sl 36, 7) Silêncio: o caminho para Deus Em silêncio, abandona-te ao Senhor, põe tua esperança nele (Sl 36, 7) 1 / 5 Não há dúvidas: nascemos para Deus e apenas nele podemos encontrar o repouso para nossas almas

Leia mais

Dicas ousadas para descobrir como educar os filhos para a felicidade. Ao jeito de Jesus

Dicas ousadas para descobrir como educar os filhos para a felicidade. Ao jeito de Jesus Dicas familiares ? Dicas ousadas para descobrir como educar os filhos para a felicidade Ao jeito de Jesus Para quê esta montagem? Para ilustrar as seguintes afirmações: Educamos mais com o que somos e

Leia mais

ANO C TEMPO COMUM

ANO C TEMPO COMUM ANO C TEMPO COMUM - 2016 1 ACOLHIDA IX DOMINGO TEMPO COMUM - 29/5/2016 - COR VERDE TEMA: EXCLUSÃO 2 DINÂMICA: O animador (a) diz para os presentes que a nossa Igreja viveu, nestes últimos tempos, estes

Leia mais

PLANEJAMENTO Fé versus força física Todos saberão que há deus em Israel Jeitos de ser convicto O que diz a educação física

PLANEJAMENTO Fé versus força física Todos saberão que há deus em Israel Jeitos de ser convicto O que diz a educação física Disciplina: Ensino Religioso Série: 8º ano Prof.:Cristiano Souza 1ªUNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES CONVICÇÃO Favorecer um caminho de auto descoberta. Auto-conhecimento: Caminho para conviver

Leia mais

EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES

EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES Obra Teatral de Carlos José Soares Revisão Literária de Nonata Soares EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES Peça de Carlos José Soares Revisão Literária Nonata Soares Personagens: Ricardo

Leia mais

Sete hábitos das pessoas muito eficazes

Sete hábitos das pessoas muito eficazes Sete hábitos das pessoas muito eficazes "Hábito é a intersecção entre o conhecimento, a capacidade e a vontade. O conhecimento é o que e o porquê fazer. A capacidade é o como fazer. E a vontade é a motivação,

Leia mais

Chat com Marilia Dia 30 de outubro de 2014

Chat com Marilia Dia 30 de outubro de 2014 Chat com Marilia Dia 30 de outubro de 2014 Tema: Cuidados Paliativos - mitos e verdades? Total atingido de pessoas na sala: 35 usuários Limite permitido na sala: 40 usuários Duração: 1h30 (15h às 16h30)

Leia mais

Conselhos do Criador: Renda-se aos conselhos do Espírito Santo

Conselhos do Criador: Renda-se aos conselhos do Espírito Santo Conselhos do Criador: Renda-se aos conselhos do Espírito Santo A nossa cultura Podemos resumi - lá em 4 palavras: I. Individualista II. Utilitarismo III. Hedonismo IV. Consumismo Conselhos do Criador:

Leia mais

DADOS DEMOGRÁFICOS: Favor complete os dados à seguir, para que possamos conhecer um pouco sobre você e sobre sua relação com o paciente.

DADOS DEMOGRÁFICOS: Favor complete os dados à seguir, para que possamos conhecer um pouco sobre você e sobre sua relação com o paciente. Numero de identificação: : local no pac. Satisfação da família com os cuidados na Unidade de Terapia Intensiva FS-ICU (24) Como vocês estão indo? Suas opiniões sobre a estadia recente de seu familiar na

Leia mais

Anjo restaurador: o que você precisa restaurar?

Anjo restaurador: o que você precisa restaurar? Anjo restaurador: o que você precisa restaurar? Aprenda como falar com o seu anjo guardião e obter respostas. O que você precisa restaurar na sua vida? Uma situação financeira que estava melhor, um amor

Leia mais

Comunicação e Imagem do Assistente Técnico no Atendimento

Comunicação e Imagem do Assistente Técnico no Atendimento Comunicação e Imagem do Assistente Técnico no Atendimento Claudia Nogueira Rodrigues 28 de Maio de 2011 Centro Hospitalar do Porto Papel do Assistente Técnico de Saúde Visão Melhor Hospital para cuidar

Leia mais

O começo da história

O começo da história O começo da história Fotografia: Anastácia de Moura Leonardo Koury Martins O começo da história Todos nós temos um começo, um início, uma primeira vez. O importante é que desde este primeiro passo, possamos

Leia mais

A SUBLIME ORAÇÃO DE FRANCISCO DE ASSIS

A SUBLIME ORAÇÃO DE FRANCISCO DE ASSIS A SUBLIME ORAÇÃO DE FRANCISCO DE Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz! Onde houver ódio, que Eu leve o amor; Onde houver ofensa, que Eu leve o perdão; Onde houver discórdia, que Eu leve a união; Onde

Leia mais

Programa de apoio psico-educativo para pessoas idosas com demência e suas famílias

Programa de apoio psico-educativo para pessoas idosas com demência e suas famílias Programa de apoio psico-educativo para pessoas idosas com demência e suas famílias Sara Guerra, Álvaro Mendes, Daniela Figueiredo, Liliana Sousa Mundialmente 2000: mais de 25 milhões de pessoas com demência.

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2012 Disciplina: ENSINO RELIGIOSO Ano: 2012 Professor (a): PATRÍCIA Turma: 7º ANO Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de

Leia mais

Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU

Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU A família e os nossos amigos mais próximos, que são como uma família, são muito importantes para nós. Tratam-se todos, de uma comunidade de pessoas ligadas

Leia mais

VISITA AOS POBRES TREINAMENTO GLOBAL SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL TREINAMENTO GLOBAL

VISITA AOS POBRES TREINAMENTO GLOBAL SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL TREINAMENTO GLOBAL SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL VISITA AOS POBRES 1 Visitar os pobres nos proporciona a experiência necessária para julgar os problemas sociais FRANCOIS LALLIER, AGOSTO DE

Leia mais

Pequenos Estudos Comunitários

Pequenos Estudos Comunitários Pequenos Estudos Comunitários O Perdão MCR Agosto de 2010 O perdão Perdão : remissão de pena ou de ofensa ou de dívida; desculpa; indulto. Forma de civilidade com que se pede desculpa. A sensação de liberdade

Leia mais

Anexo E Plano da Sessão n.º2

Anexo E Plano da Sessão n.º2 Anexo E Plano da Sessão n.º2 PLANO DA SESSÃO N.º2 Nome da Sessão: O envolvimento parental a leitura conjunta entre mãe/pai e filho. Data: 10 de outubro 2014. Destinatários: Pais de bebés. O Formador: Rosário

Leia mais

É verso único. Sem segundo. Não tem frente nem verso; nem face nem dorso. Nem manifesta nem imanifesta, está por trás de todo o manifesto.

É verso único. Sem segundo. Não tem frente nem verso; nem face nem dorso. Nem manifesta nem imanifesta, está por trás de todo o manifesto. O universo não tem começo. Nunca terá fim. É verso único. Sem segundo. Não tem frente nem verso; nem face nem dorso. É um sem dois. O universo é a Vida manifesta. A Vida é. Nem manifesta nem imanifesta,

Leia mais

Época de vigor e alegria

Época de vigor e alegria Época de vigor e alegria Eclesiastes 11:9 Alegra-te, na tua mocidade, e anime-te o teu coração nos dias da tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração, e pela vista dos teus olhos; sabe, porém,

Leia mais

Ao longo deste ano, fizeram-me muitas perguntas sobre temas variados relacionados com a sexualidade, perguntas essas feitas em diferentes contextos,

Ao longo deste ano, fizeram-me muitas perguntas sobre temas variados relacionados com a sexualidade, perguntas essas feitas em diferentes contextos, INTRODUÇÃO Falemos de Sexo sem Tabus, de uma forma simples, directa e de fácil compreensão, a todos os portugueses, homens e mulheres, curiosos e interessados em melhorar a sua sexualidade. Falar sobre

Leia mais

É Preciso Saber Viver

É Preciso Saber Viver É Preciso Saber Viver Quem espera que a vida Seja feita de ilusão Pode até ficar maluco Ou morrer na solidão É preciso ter cuidado Pra mais tarde não sofrer É preciso saber viver Toda pedra no caminho

Leia mais

A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens

A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens A contribuição do movimento humano para a ampliação das linguagens Movimento humano e linguagens A linguagem está envolvida em tudo o que fazemos, ela é peça fundamental para a expressão humana. Na Educação

Leia mais

O floral para um ano novo de verdade

O floral para um ano novo de verdade O floral para um ano novo de verdade Floral especial para acreditar mais em você em 2015 e vencer! Como é que você vai entrar em 2015? A) Ansioso(a) B) Com medo C) Sentindo-se muito só D) Alegre mas com

Leia mais

Musicas Cifradas www.marcelodaimom.com Sequencia 01- Segue o Sol 02- Muito o Que Fazer 03- Navegar é Preciso 04-Tão Simples 05- Mais uma Prece 06- Despertar para o Amor 07- A Voz do Coração 08- Lição de

Leia mais

Meditação Shinsokan para realizar as quatro virtudes infinitas

Meditação Shinsokan para realizar as quatro virtudes infinitas Meditação Shinsokan para realizar as quatro virtudes infinitas Reverências (realizar apenas se tiver Quadro do Jisso) Duas reverências, duas palmas, uma leve curvatura. (Sentar-se voltado para o público)

Leia mais

Respeito pela História dos outros. Série: Os Dez Mandamentos - Não Matarás

Respeito pela História dos outros. Série: Os Dez Mandamentos - Não Matarás Gernando Costa Respeito pela História dos outros Série: Os Dez Mandamentos - Não Matarás Arrume um bom emprego Arrume um bom emprego Entenda que eu não gosto de Você Arrume um bom emprego Entenda que

Leia mais

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história.

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA Escola Básica Fernando Caldeira Departamento de Ciências Humanas e Sociais Educação Moral e Religiosa Católica - 5º ano Ano letivo 2016/2017 5 º ANO Unidade Letiva 1 -

Leia mais

A paz já lá está A paz já lá está, Página 1

A paz já lá está A paz já lá está, Página 1 A paz já lá está! A paz já lá está, Página 1 A minha mensagem é muito, muito simples. Muitas pessoas vêm ouvir-me e sentam-se aí, meio tensas: "O que é que eu vou ouvir?" E eu digo-lhes sempre: "Relaxem."

Leia mais

Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut

Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut Você está preparado? Pense bem... Curso superior, pós-graduação, dois idiomas... Um Auditor Como qualquer outro profissional,

Leia mais

Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal?

Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal? Outubro, 2016 Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal? Outubro, 2016 Introdução O Instituto do Casal realizou uma pesquisa online com 510 pessoas, entre homens e mulheres, entre

Leia mais

Mães Guerreiras: o que é ter um filho com doença genética rara no Brasil

Mães Guerreiras: o que é ter um filho com doença genética rara no Brasil Mães Guerreiras: o que é ter um filho com doença genética rara no Brasil Objetivo A Aliança Brasil MPS juntamente com o Ibope realizou uma pesquisa com cuidadores de pacientes com Mucopolissacaridose -

Leia mais

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a vida e projeto de seu FILHO. A missão dela era nos dar Jesus e fez isso de maneira ímpar. Vamos refletir nos fatos na vida de Jesus onde ELA está

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO. desenvolvimento social e humano /ucp centro regional do porto

PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO. desenvolvimento social e humano /ucp centro regional do porto PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO desenvolvimento social e humano /ucp centro regional do porto Como pode a escola católica promover o desenvolvimento da inteligência espiritual? O A educação deve

Leia mais

Um só Senhor, uma só fé, um só batismo;

Um só Senhor, uma só fé, um só batismo; Um só Senhor, uma só fé, um só batismo; DOUTRINAS E PRINCÍPIOS A COMPREENDER A fé no Senhor Jesus Cristo é essencial para o crescimento espiritual. A fé pode aumentar. A fé leva à conversão. A conversão

Leia mais

Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus,

Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus, Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum-20.1.13 Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus, ia haver uma grande tristeza, porque o vinho se tinha

Leia mais

Jesus Cristo revela três passos para a felicidade

Jesus Cristo revela três passos para a felicidade Jesus Cristo revela três passos para a felicidade Introdução O desejo de felicidade está enraizado profundamente em cada pessoa, infelizmente muitos não alcançam este objetivo. São diversos os motivos

Leia mais

Educar em creche que cidadão aos 3 anos de idade?

Educar em creche que cidadão aos 3 anos de idade? Educar em creche que cidadão aos 3 anos de idade? Gabriela Portugal Departamento de Educação, Universidade de Aveiro gabriela.portugal@ua.pt Sumário 1. Importância de orientações pedagógicas para a creche

Leia mais

Um só Senhor, uma só fé, um só batismo;

Um só Senhor, uma só fé, um só batismo; Um só Senhor, uma só fé, um só batismo; INSTITUTO RECIFE NORTE PREPARAÇÃO MISSIONÁRIA Professor Willian Silva AULA 10 FÉ E CONVERSÃO DOUTRINAS E PRINCÍPIOS A COMPREENDER A fé no Senhor Jesus Cristo é essencial

Leia mais

a) Malas - Minha tia que aperta as minhas bochechas e bagunça o meu cabelo. b) Hipocrisia - Ver pessoas que não gostamos e fingir que realmente

a) Malas - Minha tia que aperta as minhas bochechas e bagunça o meu cabelo. b) Hipocrisia - Ver pessoas que não gostamos e fingir que realmente a) Malas - Minha tia que aperta as minhas bochechas e bagunça o meu cabelo. b) Hipocrisia - Ver pessoas que não gostamos e fingir que realmente gostamos. c) Decepção Amigo secreto, receber presentes inúteis,

Leia mais

Paciente A 1a. Entrevista. Por. Radoc Lobo Juliano Lopes. Baseado em conto enviado por Radoc Lobo

Paciente A 1a. Entrevista. Por. Radoc Lobo Juliano Lopes. Baseado em conto enviado por Radoc Lobo - A 1a. Entrevista Por Radoc Lobo Juliano Lopes Baseado em conto enviado por Radoc Lobo 2013 - Ovos Zumbis ovoszumbis@gmail.com Elenco de personagens Paciente 2208: Dra. Angela: Paulo: Juliano Lopes Andréia

Leia mais

FEEDBACK DICAS PRATICAS. Prof. Taís Brenner Oesterreich Administração Faculdade Anglicana de Erechim

FEEDBACK DICAS PRATICAS. Prof. Taís Brenner Oesterreich Administração Faculdade Anglicana de Erechim FEEDBACK DICAS PRATICAS Prof. Taís Brenner Oesterreich Administração Faculdade Anglicana de Erechim SAIBA COMO FORNECER FEEDBACK SEJA DESCRITIVO Relate, o mais objetivamente possível, o que viu ou o que

Leia mais

ACOLHIMENTO Pessoas cuidando de pessoas

ACOLHIMENTO Pessoas cuidando de pessoas Nossa Visão Uma cidade transformada por Cristo através de uma igreja acolhedora que desenvolve cura social e renovação cultural, formando autênticos discípulos de Cristo transformados por meio do Evangelho.

Leia mais

Sobre esta obra, você tem a liberdade de:

Sobre esta obra, você tem a liberdade de: Sobre esta obra, você tem a liberdade de: Compartilhar copiar, distribuir e transmitir a obra. Sob as seguintes condições: Atribuição Você deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante

Leia mais

Cirurgia Segura-TIME OUT em Sala Operatória (SO)

Cirurgia Segura-TIME OUT em Sala Operatória (SO) Enfª Débora Cabral Nunes Hospital Unimed de Sorocaba Encontro Nacional Unimed de Recursos e Serviços Próprios e Jornadas Nacionais Unimed de Enfermagem, Nutrição e Farmácia Hospitalar 2011 Cirurgia Segura-TIME

Leia mais

Formas de Vendas e Inícios

Formas de Vendas e Inícios Formas de Vendas e Inícios O sucesso é matemático: 1) Volume de pessoas (Walan Biss) 2)Lei das Médias 3) Melhore suas médias: domine seus números e aumente seus volumes Como saber seu desempenho? Fazendo

Leia mais

Carla Kowalski Marzari

Carla Kowalski Marzari Carla Kowalski Marzari CONSULTA DE ENFERMAGEM Lei do Exercício Profissional A consulta de enfermagem (CE) é uma atividade específica do enfermeiro, conforme decreto Lei n.º 94406 de junho de 1987, sendo

Leia mais

Monições Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus. Ano Novo Dia Mundial da Paz

Monições Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus. Ano Novo Dia Mundial da Paz Monição Inicial: Monições Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus Ano Novo 2010 - Dia Mundial da Paz Salvé, Santa Mãe, que destes à luz o Rei do céu e da terra. Este é dia em que te aclamamos Mãe de Deus!

Leia mais

Paróquia S. Salvador do Burgo - Arouca Advento 2015

Paróquia S. Salvador do Burgo - Arouca Advento 2015 1ª Semana de Advento (29 de Novembro a 5 de Dezembro) Catequista responsável: Ana Maria (2º e 7º ano) Palavra da semana: CARIDADE Estás a preparar-te para um caminho que te leva ao Natal. O Natal é um

Leia mais

Amor & Sociologia Cultural - Oswaldo Montenegro & Raul Seixas

Amor & Sociologia Cultural - Oswaldo Montenegro & Raul Seixas Page 1 of 6 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Sociologia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Amor & Sociologia

Leia mais

Copyright 2013, Igor José Leão dos Santos. Capa: autor. 1ª edição (2013)

Copyright 2013, Igor José Leão dos Santos. Capa: autor. 1ª edição (2013) 1 2 Copyright 2013, Igor José Leão dos Santos. Capa: autor 1ª edição (2013) Todas as imagens e fotos contidas nesse livro são do arquivo pessoal do autor, não podendo ser utilizadas ou reproduzidas sem

Leia mais

Aos Poetas. Que vem trazer esperança a um povo tristonho, Fazendo os acreditar que ainda existem os sonhos.

Aos Poetas. Que vem trazer esperança a um povo tristonho, Fazendo os acreditar que ainda existem os sonhos. Aos Poetas Venho prestar homenagem a uma grande nação, Que são os nossos poetas que escrevem com dedicação, Os poemas mais lindos e que por todos são bemvindos, Que vem trazer esperança a um povo tristonho,

Leia mais

Auto-Estima. Elaboração:

Auto-Estima. Elaboração: Auto-Estima Elaboração: www.searadomestre.com.br Estima 1. Apreciação favorável de uma pessoa ou coisa; amizade, apreço, afeição. 2. Consideração. 3. Estimativa, avaliação. O que é Qualidade de Vida? Requisitos

Leia mais

Um novo olhar sobre formação de equipes

Um novo olhar sobre formação de equipes Um novo olhar sobre a formação de equipes O novo desafio que marcará o século XXI é como inventar e difundir uma nova organização, capaz de elevar a qualidade de vida e do trabalho, fazendo alavanca sobre

Leia mais

SUA COMUNIDADE É O SEU ALVO

SUA COMUNIDADE É O SEU ALVO SUA COMUNIDADE É O SEU ALVO Aprendendo a Pescar Almas Como Jesus "Disse-lhes (Jesus): Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens." (Mt. 4.19) INTRODUÇÃO A estrategia de Jesus para pescar almas

Leia mais

VINDE A MIM TODOS VÓS QUE ESTAIS FATIGADOS, QUE EU VOS ALIVIAREI

VINDE A MIM TODOS VÓS QUE ESTAIS FATIGADOS, QUE EU VOS ALIVIAREI O CRISTO CONSOLADOR O JUGO DO CRISTO Vinde a mim todos os que estais cansados sob o peso do vosso fardo e vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de

Leia mais

CEIC Centro Espírita Ildefonso Correia. - Programa de Estudos Sistematizados INSTRUMENTO DA PAZ. Ecos da mensagem inesquecível de Francisco de Assis

CEIC Centro Espírita Ildefonso Correia. - Programa de Estudos Sistematizados INSTRUMENTO DA PAZ. Ecos da mensagem inesquecível de Francisco de Assis 1 CEIC Centro Espírita Ildefonso Correia - Programa de Estudos Sistematizados INSTRUMENTO DA PAZ Ecos da mensagem inesquecível de Francisco de Assis Annibale Carracci, 1560-1609 I - principal: CAMILO (Espírito),

Leia mais

Áreas Temáticas BVS Atenção Primária à Saúde

Áreas Temáticas BVS Atenção Primária à Saúde Áreas Temáticas BVS Atenção Primária à Saúde SINAIS E SINTOMAS Sinais, sintomas, observações e manifestações clínicas que podem ser tanto objetivas (quando observadas por médicos) como subjetivas (quando

Leia mais

1ª edição Projeto Timóteo Como Pregar Mensagens Bíblicas Apostila do Orientador

1ª edição Projeto Timóteo Como Pregar Mensagens Bíblicas Apostila do Orientador Como Pregar Mensagens Bíblicas Projeto Timóteo Apostila do Orientador Como Pregar Mensagens Bíblicas Projeto Timóteo Coordenador do Projeto Dr. John Barry Dyer Equipe Pedagógica Marivete Zanoni Kunz Tereza

Leia mais

Cuidado e desmedicalização na atenção básica

Cuidado e desmedicalização na atenção básica Rio de Janeiro, agosto de 2012 Cuidado e desmedicalização na atenção básica Laura Camargo Macruz Feuerwerker Profa. Associada FSP-USP Medicalização e a disputa pela vida Movimento de compreender todos

Leia mais

Terminalidade da vida & bioética. Jussara Loch - PUCRS

Terminalidade da vida & bioética. Jussara Loch - PUCRS Terminalidade da vida & bioética Jussara Loch - PUCRS Paciente terminal paciente cujas condições clínicas são irreversíveis, independentemente de serem tratadas ou não, e que apresenta alta probabilidade

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Fabrício Local: Núcleo de Arte do Neblon Data: 26.11.2013 Horário: 14h30 Duração da entrevista: 20min COR PRETA

Leia mais

METÁFORAS. Capítulo II Construindo Histórias Terapêuticas Maria Teresa Soares Eutrópio

METÁFORAS. Capítulo II Construindo Histórias Terapêuticas Maria Teresa Soares Eutrópio METÁFORAS Capítulo II Construindo Histórias Terapêuticas Maria Teresa Soares Eutrópio Para falar de histórias terapêuticas precisamos primeiro falar sobre metáforas. - Metáforas. O que são metáforas? -

Leia mais

Primeiros Cuidados Psicológicos (PCP) Módulo IV

Primeiros Cuidados Psicológicos (PCP) Módulo IV Primeiros Cuidados Psicológicos (PCP) Módulo IV OS PRIMEIROS CUIDADOS PSICOLÓGICOS Os primeiros cuidados psicológicos (PCP) são uma resposta humana e de apoio às pessoas em situação de sofrimento e com

Leia mais

MANUAL DE CÉLULAS PASTOR TONY SILVEIRA

MANUAL DE CÉLULAS PASTOR TONY SILVEIRA MANUAL DE CÉLULAS PASTOR TONY SILVEIRA 2000 Tony Silveira Todos os Direitos reservados. Proibida a Reprodução não Autorizada PRINCÍPIOS DE ORAÇÃO INDICE 1. ORAÇÃO EFICAZ 3 2. ORAÇÃO POR NÓS PRÓPRIOS 4

Leia mais

Espiritualidade - A Nova Era

Espiritualidade - A Nova Era Ana Dantas Espiritualidade - A Nova Era 1ª edição São Paulo Ana Paula Dantas Ilges 2016 1 Copyright @Ana Dantas 2016 Todos os direitos dessa edição reservados à Ana Paula Dantas Ilges. Os direitos autorais

Leia mais

Escola Bíblica Ano Pastoral 2013-2014

Escola Bíblica Ano Pastoral 2013-2014 Escola Bíblica Ano Pastoral 2013-2014 Paróquia do Candal Um jugo suave 8.º encontro 8 de janeiro de 2014-21:30 horas - Cripta da igreja Que procuramos neste encontro? ü Hoje, escutaremos o convite que

Leia mais

Treinamento sobre Progress Report.

Treinamento sobre Progress Report. Treinamento sobre Progress Report. Objetivo O foco aqui é trabalhar o desenvolvimento pessoal de cada aluno. O instrutor irá analisar cada um e pensar em suas dificuldades e barreiras de aprendizado e,

Leia mais

O AMAMENTAR PARA MÃES COM NECESSIDADES ESPECIAIS

O AMAMENTAR PARA MÃES COM NECESSIDADES ESPECIAIS O AMAMENTAR PARA MÃES COM NECESSIDADES ESPECIAIS XI ENCONTRO NACIONAL DE ALEITAMENTO MATERNO I ENCONTRO NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR SAUDÁVEL SANTOS, SP 8 A 12 DE JUNHO DE 2010 O AMAMENTAR PARA

Leia mais

Educação e orientação para a defesa e promoção dos Direitos Humanos na Internet

Educação e orientação para a defesa e promoção dos Direitos Humanos na Internet Educação e orientação para a defesa e promoção dos Direitos Humanos na Internet www.safernet.org.br PESQUISA SOBRE SEGURANÇA NA INTERNET Formato on-line no ar por 72 dias de 21/07/2008 a 30/09/2008 Pais:

Leia mais

Necessidades essenciais, relacionamentos superficiais.

Necessidades essenciais, relacionamentos superficiais. Necessidades essenciais, relacionamentos superficiais. Brasil tem cerca de 70 milhões de internautas. O Brasil é um dos países em que os internautas passam mais tempo online. Em alguns meses tem sido o

Leia mais

Dicas do livro Como gerenciar s, David Brake

Dicas do livro Como gerenciar  s, David Brake Dicas do livro Como gerenciar e-mails, David Brake Etiqueta na rede O e-mail é um meio de comunicação diferente dos demais. Ao redigir suas mensagens, observe as instruções a seguir e crie uma impressão

Leia mais

Por: Adm. Antonio Pereira Júnior pereirajunior@uern.br apereirajunior@hotmail.com

Por: Adm. Antonio Pereira Júnior pereirajunior@uern.br apereirajunior@hotmail.com Por: Adm. Antonio Pereira Júnior pereirajunior@uern.br apereirajunior@hotmail.com O Atendimento O que é Atendimento? Atendimento, corresponde ao ato de atender, ou seja, o ato de cuidar, de prestar atenção

Leia mais

Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina

Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina Psicografias Julho de 2014 Sumário Rogério Santos Costa... 2 Michele Pereira da Silva... 3 Paulo Soares... 4 Djalma Ferreira... 5 Antenor da

Leia mais

GUIA. Qual é a sua. Vibe. para o. Amor?

GUIA. Qual é a sua. Vibe. para o. Amor? GUIA Qual é a sua Vibe Amor? para o www.desarme-se.com.br Qual é a sua vibe para o amor? A Lei da Atração na Verdade é a Lei da Vibração. Cada pensamento e emoção tem uma Vibração. Causa um impacto na

Leia mais

CAPACITAÇÃO PARA CONCILIADORES E MEDIADORES

CAPACITAÇÃO PARA CONCILIADORES E MEDIADORES CAPACITAÇÃO PARA CONCILIADORES E MEDIADORES 1 COMPORTAMENTO HUMANO E COMUNICAÇÃO 2 A experiência mostra que os homens são governados por aquilo que costumam ver e fazer, a ponto de, mesmo as melhorias

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO HUMANO SOB A PERSPECTIVA DE BION E WINNICOTT

O DESENVOLVIMENTO HUMANO SOB A PERSPECTIVA DE BION E WINNICOTT O DESENVOLVIMENTO HUMANO SOB A PERSPECTIVA DE BION E WINNICOTT Carla Maria Lima Braga Inicio a minha fala agradecendo o convite e me sentindo honrada de poder estar aqui nesta mesa com o Prof. Rezende

Leia mais

Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o

Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o futuro com esperança. Como o testemunho de vida da

Leia mais

ADMONIÇÃO INICIAL (ROSA)

ADMONIÇÃO INICIAL (ROSA) ADMONIÇÃO INICIAL (ROSA) Hoje encontramo-nos aqui reunidos para celebrar a Festa das Bem-Aventuranças. Bem Aventurado quer dizer FELIZ e buscar a vontade de Deus é ser Bem-Aventurado. Eis que Jesus, ao

Leia mais

CATEQUESE VOCACIONAL PRÉ-EUCARISTIA e EUCARISTIA

CATEQUESE VOCACIONAL PRÉ-EUCARISTIA e EUCARISTIA CATEQUESE VOCACIONAL PRÉ-EUCARISTIA e EUCARISTIA - 2016 ÍNDICE Apresentação...03 Fudamentação para o (a) catequista...04 Primeiro encontro...05 Segundo encontro...07 Terceiro encontro...10 Quarto encontro...12

Leia mais

PLANEJAMENTO Jeitos de explicar a origem do universo. O que diz a ciência sobre a criação. Campanha da Fraternidade 2016

PLANEJAMENTO Jeitos de explicar a origem do universo. O que diz a ciência sobre a criação. Campanha da Fraternidade 2016 Disciplina: Ensino Religioso Série: 6º ano Prof.: Cristiano Souza 1ªUNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES O homem e sua relação com Deus e com a Criação CRIAÇÃO O início do universo Tomar consciência

Leia mais

Poemas de um Fantasma. Fantasma Souza

Poemas de um Fantasma. Fantasma Souza 1 2 3 Poemas de um Fantasma Fantasma Souza 2012 4 5 Fantasma Souza Todos os Direitos Reservados TITULO ORIGINAL POEMAS DE UM FANTASMA Projeto Gráfico Midiartes Capa Erisvaldo Correia Edição e Comercialização

Leia mais

om Bosco foi um santo de um coração generoso e tão vasto como as areias das praias do mar, diz uma canção. Dom Bosco aprende a amar em casa, no seio

om Bosco foi um santo de um coração generoso e tão vasto como as areias das praias do mar, diz uma canção. Dom Bosco aprende a amar em casa, no seio om Bosco foi um santo de um coração generoso e tão vasto como as areias das praias do mar, diz uma canção. Dom Bosco aprende a amar em casa, no seio materno. Certamente com sua mamãe, Margarida Occhiena,

Leia mais