Comunicação Definição: A comunicação humana é um processo que envolve a troca de informações e utiliza os sistemas simbólicos como suporte para este f

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comunicação Definição: A comunicação humana é um processo que envolve a troca de informações e utiliza os sistemas simbólicos como suporte para este f"

Transcrição

1 Comunicação em Cuidados Paliativos Ana Valeria de Melo Mendes

2 Comunicação Definição: A comunicação humana é um processo que envolve a troca de informações e utiliza os sistemas simbólicos como suporte para este fim.

3 Duas pessoas tendo uma conversa face-a-face. face.

4 Através de gestos com as mãos:

5 Mensagens enviadas utilizando a rede global de telecomunicações:

6 Olhares...

7 fala...

8 A escrita...

9 Pré- história... Na historia...

10 Hieróglifos

11 HOJE...

12 COMUNICAÇÃO...

13 E quando temos dificuldades??? Desafios... Alertas... Medos... E em nossa rotina?

14 Desafio de cuidar de Pacientes...

15 Dentro dessa realidade diária...

16 De encontrar Familiares...

17 ...de enfrentar a morte

18 Por onde começar???? Tempo necessário, sem interrupções; Privacidade; Dizer seu nome e cumprimentar; Sentar; Ver e ouvir o paciente; Sem termos técnicos;

19 Usar sempre perguntas abertas... Como se sente? Como tem passado esses dias? O que o preocupa mais agora? O que lhe causa mais sofrimento agora?

20 Saber a posição do paciente... Paciente deseja saber mais ou não saber muito sobre sua doença

21 Boas Noticias... Informar sobre opções terapêuticas; O doente não deixa de ter um futuro; Continuará a ter bons momentos; Varias possibilidades de alivio dos sintomas;

22 O que se sabe de real? No Brasil: um estudo no serviço de Clínica Médica do Hospital das Clínicas de São Paulo, com 363 pessoas atendidas, constatou: Experiências pessoais de cada um. 96,1% das mulheres e 92,6% dos homens SABER diagnóstico de câncer; 87,7% das mulheres e 84,2% dos homens DESEJO que sua família também fosse informada. 94,2% das mulheres e 91% dos homens afirmaram SABER do diagnóstico de AIDS. O desejo de PARTICIPAR das decisões terapêuticas foi MENOR nos homens e nas pessoas com mais de 60 anos.

23 Será que estamos dando essas informações corretamente?? Mais do que um biólogo, mais do que um naturalista, o médico e todos os profissionais da área de saúde deveriam ser fundamentalmente humanistas. Um sábio é aquele que, no contato com o paciente, leva em conta não apenas os dados biológicos, mas também os ambientais, culturais, sociológicos, familiares,psicológicos e espirituais.

24 Em New York, um estudo realizado por Sulmasy e Rahn com 58, verificou através de filmagens: Pacientes passam a maior parte do tempo sozinhos (18 horas e 50 minutos) As visitas da equipe de saúde (especialmente das enfermeiras) são freqüentes, mas extremamente curtas. Questionam qual a qualidade da interação em tão curto tempo de contato. Onde fica a atenção à qualidade das relações com os sinais não-verbais:um olhar carinhoso, o uso do toque afetivo aliado ao toque instrumental, um sorriso de compreensão...

25 Alguma alternativa para melhorar essa comunicação?????

26 Protocolo denominado CLASS C = contexto físico (Context) L = habilidade de escutar e perceber (Listening) A = conhecimento das emoções e como explorá-las las (Acknowledge) S = estratégia (Strategy) S = síntese (Summary)

27 C- contexto físico Importância da privacidade e da disposição das pessoas envolvidas e da ausência de barreiras físicas (mesa, maca, por exemplo). Sugerem o uso do toque afetivo nos membros superiores do paciente como forma de demonstração de apoio, proximidade e envolvimento, mas observando-se sempre se o paciente é receptivo ao toque e não o rejeita.

28 L = habilidade de escutar e perceber importância do desenvolvimento de uma comunicação que possibilite ao paciente informar o que pensa e o que está sentindo; Dando importância ao que escutamos ; Fazer perguntas é um ótimo recurso.

29 A = conhecimento das emoções e como explorá-laslas Nivelar as informações usando uma linguagem inteligível para o paciente a partir de informações que ele já conhece; Fornecer informações em pequenas doses verificando a receptividade do paciente (oferecendo pausas, repetindo conceitos com palavras diferentes); Responder e acolher as emoções do paciente na medida em que elas forem surgindo (por exemplo: você tem razão de ficar bravo!) ) ; identificar a emoção, identificar a causa ou a origem da emoção.

30 Medo das emoções...

31 S = estratégia S = síntese Sugerem que o profissional pense o que é melhor em termos médicos...considerando as expectativas do paciente quanto às condições emocionais, sociais e econômicas, propondo uma estratégia, visando a qualidade de vida; Atenção ao estágio adaptativo que ele está: raiva, negação, barganha, Ajudar a esboçar um plano, assim que possível, descrevendo com clareza a proposta terapêutica,a seqüência dos exames, retornos etc.

32 Nascimento... Aniversário.. Convivencia... Casamento...

33 DUVIDAS?????? Qual o sentido da nossa vida? Para que vivemos? Para onde estamos indo? O ser humano tem necessidade de pertencer,de ter significado alguma coisa para alguém na vida, de ter sido capaz de dar e receber amor, de perdoar e ser perdoado...

34 Algumas palavras... Desculpe, Obrigado, Te amo e Adeus ;

35

36 Cada paciente atendido adequadamente até o final de sua vida talvez deixa a lição para o profissional de saúde sobre qual é o sentido da nossa própria vida... Será que estamos dando sentido às nossas ações??? Será que estamos usando adequadamente as palavras... Desculpe, Obrigada, Eu te amo e Adeus?

37 Então...a comunicação: Permeia todas as ações de Cuidados Paliativos; É informar a cada paciente sobre sua doença e seu tratamento ; É trazer a confiança nos profissionais que cuidam dos pacientes; deve ser buscada de forma consciente e ativa. É a confiança que se desenvolve nas ações comunicativas do dia-a-dia das relações;

38 O lugar não importa, o que importa é a ação... Senhor fazei de mim o instrumento de Vossa paz Senhor fazei de mim o instrumento de Vossa paz Onde houver ódio Que eu leve o amor Onde houver ofenças Que eu leve o perdão Onde houver discórdia Que eu leve a união Onde houver trévas Que eu leve a luz Onde houver erro Que eu leve a verdade Onde houver desespero Que eu leve a espença Onde houver tristeza Que eu leve alegria Onde houver dúvidas Que eu leve a fé Mestre, fazei que eu procure mais Consolar que ser consolado Compreender que ser compreendido Amar que ser amado Pois é dando que se recebe É perdoando que se é perdoado E é morrendo que se vive para vida eterna

Ao Teu Lado (Marcelo Daimom)

Ao Teu Lado (Marcelo Daimom) Ao Teu Lado INTRO: A9 A9 Quero estar ao Teu lado, não me importa a distância Me perdoa a insegurança, tenho muito a aprender E/G# E7 ( F# G#) A9 Mas em meus poucos passos, já avisto a esperança E/G# Também

Leia mais

SENHOR! DE NADA VALERIA CHEGARMOS AQUI, HOJE, SE NÃO FÔSSEMOS CAPAZES DE AGRADECER A TI, Ó DEUS DAS INTELIGÊNCIAS.

SENHOR! DE NADA VALERIA CHEGARMOS AQUI, HOJE, SE NÃO FÔSSEMOS CAPAZES DE AGRADECER A TI, Ó DEUS DAS INTELIGÊNCIAS. ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO SENHOR! DE NADA VALERIA CHEGARMOS AQUI, HOJE, SE NÃO FÔSSEMOS CAPAZES DE AGRADECER A TI, Ó DEUS DAS INTELIGÊNCIAS. AGRADECER-TE PELO DOM DE NOSSAS VIDAS, EXISTÊNCIA DE NOSSOS PAIS,

Leia mais

Evangelho no Lar semanal com Irmãos Menores

Evangelho no Lar semanal com Irmãos Menores Evangelho no Lar semanal com Irmãos Menores Colocar uma garrafinha de água para você para ser fluidificada. Colocar uma garrafinha para seu tutelado tão amado. Prece de Abertura: Fazer a prece de Francisco

Leia mais

Material de Palestra Religiões e Preces Palestra 016

Material de Palestra Religiões e Preces Palestra 016 Material de Palestra Religiões e Preces Palestra 016 RELIGIÕES E PRECES 016 WILSON DA CUNHA 1 Todas as religiões recomendam o exercício e a prática em torno da prece. Mas os séculos passam e nós permanecemos

Leia mais

Comunicar (n)a Morte

Comunicar (n)a Morte Pós Graduação em Gestão de Recursos Humanos Comunicação na Organização Comunicar (n)a Morte Ana Filipa Santos Beatriz Estrela Íris Pinto Joana Fonseca Conteúdos Princípios fundamentais para uma notificação

Leia mais

AMOR PROVADO Ninho Bagunçado (Décimo primeiro ao décimo nono ano)

AMOR PROVADO Ninho Bagunçado (Décimo primeiro ao décimo nono ano) AMOR PROVADO Ninho Bagunçado (Décimo primeiro ao décimo nono ano) a) Manter uma identidade pessoal e uma identidade para o casamento > Dependência exagerada - A identidade do cônjuge é um reflexo do seu

Leia mais

01/08/2017 PROCESSO DE COMUNICAÇÃO. Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo

01/08/2017 PROCESSO DE COMUNICAÇÃO. Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO A comunicação permeia toda a ação do enfermeiro PROCESSO DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo

PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO A comunicação permeia toda a ação do enfermeiro PROCESSO DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

Seminário: Atendimento Fraterno

Seminário: Atendimento Fraterno 1 Atividade Integrativa Aprenda a ouvir. Escutar para socorrer é arte valiosa. Favoreça o narrador com a expressão do seu interesse... Acompanhe a exposição, participando com emoção. Você não poderá solucionar

Leia mais

A COMUNICAÇÃO E A ENFERMAGEM. Maria da Conceição Muniz

A COMUNICAÇÃO E A ENFERMAGEM. Maria da Conceição Muniz A COMUNICAÇÃO E A ENFERMAGEM Maria da Conceição Muniz Acredite em você Nunca deixe de sonhar Na enfermagem, pode-se verificar o valor da comunicação entre enfermeiro e paciente com a sustentação do desenvolvimento

Leia mais

A Família como cuidadora da pessoa com deficiência. Maria Lúcia Pellegrinelli Fisioterapeuta Educadora Inclusiva

A Família como cuidadora da pessoa com deficiência. Maria Lúcia Pellegrinelli Fisioterapeuta Educadora Inclusiva A Família como cuidadora da pessoa com deficiência Maria Lúcia Pellegrinelli Fisioterapeuta Educadora Inclusiva A Família como cuidadora da pessoa com deficiência 1. Objetivos 2. Definição 3. Princípios

Leia mais

Como inovar transformando velhos dilemas em novas práticas.

Como inovar transformando velhos dilemas em novas práticas. Como inovar transformando velhos dilemas em novas práticas. Letícia Andrade Assistente Social HC-FMUSP: Ambulatório de Cuidados Paliativos e Núcleo de Assistência Domiciliar Interdisciplinar Cuidados Paliativos:

Leia mais

Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria

Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria. Consagração a Maria amar a mim amar a mim amar a mim amar a mim amar a mim amar a mim amar a mim amar a mim Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto!

Leia mais

Cuidados paliativos com foco no cuidador: criança x cuidador

Cuidados paliativos com foco no cuidador: criança x cuidador Encontro Nacional Unimed de Assistentes Sociais Cuidados paliativos com foco no cuidador: criança x cuidador Elaine de Freitas Assistente Social Instituto da Criança - HCFMUSP Família A família, desde

Leia mais

CASAMENTO DIA 09/09/17 - DA PARÓQUIA SÃO JOSÉ DE QUELUZ #ROTEIRO DAS MÚSICAS# 01- ENTRADA DO NOIVO:

CASAMENTO DIA 09/09/17 - DA PARÓQUIA SÃO JOSÉ DE QUELUZ #ROTEIRO DAS MÚSICAS# 01- ENTRADA DO NOIVO: CASAMENTO DIA 09/09/17 - DA PARÓQUIA SÃO JOSÉ DE QUELUZ #ROTEIRO DAS MÚSICAS# 01- ENTRADA DO NOIVO: Oração de São Francisco Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz Onde houver ódio que eu leve o amor

Leia mais

DEIXA-ME SENTIR TUA ALMA ATRAVÉS DO TEU CALOROSO ABRAÇO

DEIXA-ME SENTIR TUA ALMA ATRAVÉS DO TEU CALOROSO ABRAÇO EU AMO VOCÊ: DEIXA-ME SENTIR TUA ALMA ATRAVÉS DO TEU CALOROSO ABRAÇO Cleber Chaves da Costa 1 O amor é paciente, o amor é benigno, não é invejoso; o amor não é orgulhoso, não se envaidece; não é descortês,

Leia mais

Confira o roteiro de pregações dos Retiros de Carnaval 2016: 1. INTRODUÇÃO

Confira o roteiro de pregações dos Retiros de Carnaval 2016: 1. INTRODUÇÃO Para os retiros de Carnaval, o Conselho Nacional da Renovação Carismática do Brasil preparou um roteiro a fim de orientar as pregações dos Encontros que acontecem na próxima semana em todo o país. As orientações

Leia mais

Sinais visíveis de transtornos psicológicos: como identificar e lidar com estes pacientes?

Sinais visíveis de transtornos psicológicos: como identificar e lidar com estes pacientes? Sinais visíveis de transtornos psicológicos: como identificar e lidar com estes pacientes? Sávia M. Emrich Pinto Psicóloga Serviço de Radioterapia Sinais visíveis de transtornos psicológicos: como identificar

Leia mais

A SUBLIME ORAÇÃO DE FRANCISCO DE ASSIS

A SUBLIME ORAÇÃO DE FRANCISCO DE ASSIS A SUBLIME ORAÇÃO DE FRANCISCO DE Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz! Onde houver ódio, que Eu leve o amor; Onde houver ofensa, que Eu leve o perdão; Onde houver discórdia, que Eu leve a união; Onde

Leia mais

EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES

EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES Obra Teatral de Carlos José Soares Revisão Literária de Nonata Soares EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES Peça de Carlos José Soares Revisão Literária Nonata Soares Personagens: Ricardo

Leia mais

ANAMNESE (ENTREVISTA)

ANAMNESE (ENTREVISTA) 1 ANAMNESE (ENTREVISTA) Anamnese (Ana = trazer de volta; mnesis = memória) significa trazer de volta à mente todos os fatos relacionados com o doente e a pessoa doente. Se bem feita, acompanha-se de decisões

Leia mais

Jornal lápis de escola

Jornal lápis de escola 1 2 Jornal lápis de escola 3 copyright Todos os direitos reservados 4 Autor Jorge Luiz de Moraes 5 6 Edição de agosto de 2012 Relógio Marca as horas e os compromissos. 7 O jornal mais antigo O Acta Diurna

Leia mais

Inteligência Emocional nos Relacionamentos Amorosos.

Inteligência Emocional nos Relacionamentos Amorosos. Psicóloga pela Universidade Federal de Uberlândia 2010; Formação em Hipnose e terapia Ericksoniana pelo Instituto Milton Erickson de Belo Horizonte - 2013; Pós Graduação / Especialização em Análise Transacional

Leia mais

Formação para fraternidade: Artigo 4 da Regra - Observar o Evangelho de Jesus Cristo

Formação para fraternidade: Artigo 4 da Regra - Observar o Evangelho de Jesus Cristo Formação para fraternidade: Artigo 4 da Regra - Observar o Evangelho de Jesus Cristo Oração Inicial Autora: Ana Carolina Miranda, OFS OBSERVAR O EVANGELHO DE JESUS CRISTO 4º Artigo da Regra da OFS Onipotente,

Leia mais

Cláudia Moura. IDOSOS: As Palavras e os Gestos na Comunicação. Centro Cultural Entroncamento,

Cláudia Moura. IDOSOS: As Palavras e os Gestos na Comunicação. Centro Cultural Entroncamento, Cláudia Moura claudiamoura@portugalmail.pt IDOSOS: As Palavras e os Gestos na Comunicação Centro Cultural Entroncamento, 30 Setembro 2010 O envelhecimento demográfico é um fenómeno social e actual, mas

Leia mais

Musicas Cifradas www.marcelodaimom.com Sequencia 01- Segue o Sol 02- Muito o Que Fazer 03- Navegar é Preciso 04-Tão Simples 05- Mais uma Prece 06- Despertar para o Amor 07- A Voz do Coração 08- Lição de

Leia mais

ANO C TEMPO COMUM

ANO C TEMPO COMUM ANO C TEMPO COMUM - 2016 1 ACOLHIDA IX DOMINGO TEMPO COMUM - 29/5/2016 - COR VERDE TEMA: EXCLUSÃO 2 DINÂMICA: O animador (a) diz para os presentes que a nossa Igreja viveu, nestes últimos tempos, estes

Leia mais

NÃO TEMAS! ESTOU CONTIGO NA TUA FAMÍLIA 2º CICLO

NÃO TEMAS! ESTOU CONTIGO NA TUA FAMÍLIA 2º CICLO 2ª FEIRA 25 DE SETEMBRO Bom dia! Depois de um fim de semana para re carregar energias, espera-nos uma semana em cheio. Nesta semana vamos falar da importância da família e de como a devemos tratar como

Leia mais

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 Senhor Jesus, Tu tens palavras de vida eterna e Tu revelas-te a nós como Pão da vida

Leia mais

Pequeno compêndio. Conversa espiritual

Pequeno compêndio. Conversa espiritual Pequeno compêndio Conversa espiritual A conversa espiritual é uma maneira de partilhar em grupo partir uma experiência de oração pessoal. É uma forma importante de orar em grupo. " Assim falava os que

Leia mais

Imitação de Cristo: sensibilidade à dor humana!

Imitação de Cristo: sensibilidade à dor humana! Imitação de Cristo: sensibilidade à dor humana! DESTAQUE DO DIA: Queridos filhos, os sinais extraordinários que Meu Filho vos oferece, certamente são obras do Seu poder divino, mas principalmente frutos

Leia mais

IMPELIDOS PELO ESPÍRITO PARA A MISSÃO

IMPELIDOS PELO ESPÍRITO PARA A MISSÃO IMPELIDOS PELO ESPÍRITO PARA A MISSÃO IGREJA EM SAÍDA CULTURA DO ENCONTRO comunidade eclesial a V O C A Ç Ã O NASCE, CRESCE na IGREJA; é SUSTENTADA pela IGREJA. Todos os cristãos são constituídos missionários

Leia mais

Bom dia, sou João Neves Amado, sou assistente convidado da Universidade Católica Portuguesa no

Bom dia, sou João Neves Amado, sou assistente convidado da Universidade Católica Portuguesa no Bom dia, sou João Neves Amado, sou assistente convidado da Universidade Católica Portuguesa no 1 Porto, membro do grupo de investigação em Espiritualidade da UCP 2 Mas então quando comecei a ver o programa

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

TESTE DAS 5 LINGUAGENS DE AMOR

TESTE DAS 5 LINGUAGENS DE AMOR TESTE DAS 5 LINGUAGENS DE AMOR Livro 5 Linguagens do Amor Prepare o perfil quando estiver relaxado e sem pressão de tempo. Depois de fazer suas escolhas, volte e conte o número de vezes que marcou cada

Leia mais

AS DIMENSÕES DA INTELIGÊNCIA HUMANA. Livro Fonte: Educação: A Arte de Manejar o Caráter.

AS DIMENSÕES DA INTELIGÊNCIA HUMANA. Livro Fonte: Educação: A Arte de Manejar o Caráter. AS DIMENSÕES DA INTELIGÊNCIA HUMANA. Livro Fonte: Educação: A Arte de Manejar o Caráter. 1905 INTELIGÊNCIA RACIONAL - ALFRED BINET VISÃO UNITÁRIA DA INTELIGÊNCIA CÉREBRO INTELECTUAL TESTES DE QI INTELIGÊNCIA

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Sonia Local: Núcleo de Arte Nise da Silveira Data: 5 de dezembro de 2013 Horário: 15:05 Duração da entrevista:

Leia mais

PLANO DE CURSO OBJETIVO GERAL DA ÁREA DE ENSINO RELIGIOSO

PLANO DE CURSO OBJETIVO GERAL DA ÁREA DE ENSINO RELIGIOSO PLANO DE CURSO OBJETIVO GERAL DA ÁREA DE ENSINO RELIGIOSO O direito fundamental à educação inclui receber, na formação integral, a capacitação necessária ao exercício da cidadania. O Ensino religioso tem

Leia mais

A Importância dos Cuidados com o Cuidador. Lívia Kondrat

A Importância dos Cuidados com o Cuidador. Lívia Kondrat A Importância dos Cuidados com o Cuidador Lívia Kondrat ABRALE 22 de Julho de 2011 CÂNCER é uma doença crônica; possui tratamentos com possibilidade de cura; traz consigo estigmas; está cercada por mitos,

Leia mais

Orações Semanais para a Quaresma

Orações Semanais para a Quaresma Orações Semanais para a Quaresma Nesta Quaresma iremos realizar uma pequena oração no inicio ou no fim de cada reunião, pretendendo assim criar o hábito de oração em grupo, mas relembrando sempre que somos

Leia mais

Respeito pela História dos outros. Série: Os Dez Mandamentos - Não Matarás

Respeito pela História dos outros. Série: Os Dez Mandamentos - Não Matarás Gernando Costa Respeito pela História dos outros Série: Os Dez Mandamentos - Não Matarás Arrume um bom emprego Arrume um bom emprego Entenda que eu não gosto de Você Arrume um bom emprego Entenda que

Leia mais

Fabiany Monteiro do Nascimento. Amor Perfeito

Fabiany Monteiro do Nascimento. Amor Perfeito Fabiany Monteiro do Nascimento Amor Perfeito Dedico este livro a... Grandes pessoas que fizeram de minha vida uma fábula de sonhos reais. Primeiro agradeço a Deus, que mesmo nós momentos ruins, nunca me

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR

A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR PROGRAMA DE ATENÇÃO DOMICILIAR UNIMED-BH CAMILA CARNEIRO DA FONSECA Assistente Social Serviço de Atenção Domiciliar Atenção Domiciliar

Leia mais

ABORDAGEM FAMILIAR. Leonardo Borges de Barros e Silva Médico-coordenador da Organização de Procura de Órgãos do HCFMUSP

ABORDAGEM FAMILIAR. Leonardo Borges de Barros e Silva Médico-coordenador da Organização de Procura de Órgãos do HCFMUSP ABORDAGEM FAMILIAR Leonardo Borges de Barros e Silva Médico-coordenador da Organização de Procura de Órgãos do HCFMUSP Hospital das Clínicas da FMUSP Organização de Procura de Órgãos OPO-HCFMUSP Entrevista

Leia mais

2ª FEIRA 25 DE SETEMBRO Não Temas! Estou Contigo na Tua Família

2ª FEIRA 25 DE SETEMBRO Não Temas! Estou Contigo na Tua Família Bom dia! : 2ª FEIRA 25 DE SETEMBRO Depois de um fim de semana para (re)carregar energias, espera-nos uma semana em cheio. Nesta semana vamos falar da importância da família e de como a devemos tratar como

Leia mais

SÍNDROME DE DOWN: A HORA DA NOTÍCIA. Isaías Emilio da Silva

SÍNDROME DE DOWN: A HORA DA NOTÍCIA. Isaías Emilio da Silva SÍNDROME DE DOWN: A HORA DA NOTÍCIA Isaías Emilio da Silva UM MOMENTO QUE NUNCA SERÁ ESQUECIDO Por Ana Beduschi Nahas, enfermeira e mãe de um rapaz com síndrome de Down Menino ou menina?" É a primeira

Leia mais

O PODER DO AMOR DE DEUS POR NÓS Quanto você tem desfrutado do poder que existe no amor do Pai Celestial por nós? Creia no amor de Deus!

O PODER DO AMOR DE DEUS POR NÓS Quanto você tem desfrutado do poder que existe no amor do Pai Celestial por nós? Creia no amor de Deus! TEMA : O PODER DO AMOR DE DEUS POR NÓS ESTUDO PARA CÉLULAS Nº 066 Líder leia, junto com a célula, todos os textos (versículos) citados. Texto inicial : Jo 1.12 e 1 Jo 3:1-2 TADEL: (05JUN à 09JUN17) PERGUNTE

Leia mais

A Conversa de Lucila. (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa.

A Conversa de Lucila. (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa. 1 A Conversa de Lucila De Cláudia Barral (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa.) O anjo Lucila, quer montar nas minhas

Leia mais

Família Presente de Deus, Lugar de Amor

Família Presente de Deus, Lugar de Amor Família Presente de Deus, Lugar de Amor Amadas irmãs e amados irmãos, Paz e Bem! É com felicidade que trazemos mais este presente para a IMMF do Brasil: mais um encarte no caderno de formação! Um material

Leia mais

CATEQUESE VOCACIONAL PRÉ-EUCARISTIA e EUCARISTIA

CATEQUESE VOCACIONAL PRÉ-EUCARISTIA e EUCARISTIA CATEQUESE VOCACIONAL PRÉ-EUCARISTIA e EUCARISTIA - 2016 ÍNDICE Apresentação...03 Fudamentação para o (a) catequista...04 Primeiro encontro...05 Segundo encontro...07 Terceiro encontro...10 Quarto encontro...12

Leia mais

CONTEÚDOS ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER

CONTEÚDOS ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER CONTEÚDOS ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO COLEÇÃO INTERAGIR E CRESCER UNIDADE 1 JESUS ME AMA Compreender que Deus nos ama e deseja o melhor para cada um de Seus filhos. Reconhecer que Deus se revela por Sua

Leia mais

GUIA. Qual é a sua. Vibe. para o. Amor?

GUIA. Qual é a sua. Vibe. para o. Amor? GUIA Qual é a sua Vibe Amor? para o www.desarme-se.com.br Qual é a sua vibe para o amor? A Lei da Atração na Verdade é a Lei da Vibração. Cada pensamento e emoção tem uma Vibração. Causa um impacto na

Leia mais

Chat com Marilia Dia 30 de outubro de 2014

Chat com Marilia Dia 30 de outubro de 2014 Chat com Marilia Dia 30 de outubro de 2014 Tema: Cuidados Paliativos - mitos e verdades? Total atingido de pessoas na sala: 35 usuários Limite permitido na sala: 40 usuários Duração: 1h30 (15h às 16h30)

Leia mais

Programa Qualidade de Vida e Saúde do Trabalhador. Categoria: Gestão de Pessoas Subcategoria: Classe 1

Programa Qualidade de Vida e Saúde do Trabalhador. Categoria: Gestão de Pessoas Subcategoria: Classe 1 Programa Qualidade de Vida e Saúde do Trabalhador Categoria: Gestão de Pessoas Subcategoria: Classe 1 Hospital Independência: Infraestrutura: Reconhecimento: Programa: Justificativa: Assistir a saúde do

Leia mais

É verso único. Sem segundo. Não tem frente nem verso; nem face nem dorso. Nem manifesta nem imanifesta, está por trás de todo o manifesto.

É verso único. Sem segundo. Não tem frente nem verso; nem face nem dorso. Nem manifesta nem imanifesta, está por trás de todo o manifesto. O universo não tem começo. Nunca terá fim. É verso único. Sem segundo. Não tem frente nem verso; nem face nem dorso. É um sem dois. O universo é a Vida manifesta. A Vida é. Nem manifesta nem imanifesta,

Leia mais

SUICÍDIO COMO IDENTIFICAR?

SUICÍDIO COMO IDENTIFICAR? COMO IDENTIFICAR? Ludmila Palhano 1 O detalhamento do conhecimento dos fatores de risco auxilia na delimitação da populações nas quais os eventos poderão ocorrer com maior frequência. ABP, 2014 Dois principais

Leia mais

EU POSSO REALIZAR MEUS SONHOS!

EU POSSO REALIZAR MEUS SONHOS! EU POSSO REALIZAR MEUS SONHOS! Você Você Você Você Você O SEGREDO É... A LEI DA atrai atrai atrai atrai atrai tudo ATRAÇÃO aquilo que teme. tudo aquilo que agradece. que tudo tudo aquilo aquilo foca sua

Leia mais

ACOMPANHAMENTO PSICOSSOCIAL DE CRIANÇAS E JOVENS DIABÉTICOS

ACOMPANHAMENTO PSICOSSOCIAL DE CRIANÇAS E JOVENS DIABÉTICOS ACOMPANHAMENTO PSICOSSOCIAL DE CRIANÇAS E JOVENS DIABÉTICOS ACES Porto Oriental / Centro de Saúde de Campanhã Emília Aparício, Assistente Social Cristina Campos, Psicóloga INTRODUÇÃO Desde 2007, o Serviço

Leia mais

Dicas ousadas para descobrir como educar os filhos para a felicidade. Ao jeito de Jesus

Dicas ousadas para descobrir como educar os filhos para a felicidade. Ao jeito de Jesus Dicas familiares ? Dicas ousadas para descobrir como educar os filhos para a felicidade Ao jeito de Jesus Para quê esta montagem? Para ilustrar as seguintes afirmações: Educamos mais com o que somos e

Leia mais

Treinando dar más notícias. Oficineiro: Fernando Amorim

Treinando dar más notícias. Oficineiro: Fernando Amorim Treinando dar más notícias Oficineiro: Fernando Amorim Organização Introdução (10 min) Casos clínicos (50 min) Apresentação (30 min) Pausa (20 min) Rediscussão dos casos (30 min) Conclusão (10 min) Lista

Leia mais

SAÚDE MENTAL: ACOLHIMENTO DA QUEIXA, NECESSIDADE E DEMANDA. Psic. Felipe Faria Brognoli

SAÚDE MENTAL: ACOLHIMENTO DA QUEIXA, NECESSIDADE E DEMANDA. Psic. Felipe Faria Brognoli SAÚDE MENTAL: ACOLHIMENTO DA QUEIXA, NECESSIDADE E DEMANDA Psic. Felipe Faria Brognoli ACOLHIMENTO Dar acolhida, admitir, aceitar, dar ouvidos, dar crédito a, agasalhar, receber, atender, admitir (FERREIRA,

Leia mais

Capítulo 16 Intimidade Sexual

Capítulo 16 Intimidade Sexual Capítulo 16 Intimidade Sexual Você sabia? Muitas pessoas que sofreram algum evento cardíaco têm medo de voltar a fazer sexo ou preocupações a esse respeito. Sentir medo ou preocupação é uma forma de o

Leia mais

Santa Missa. Mestre Raimundo Irineu Serra

Santa Missa. Mestre Raimundo Irineu Serra Santa Missa Mestre Raimundo Irineu Serra 1. SENHOR AMADO Para os tempos que estavas no mundo Mandaram te chamar Na casa da Mãe Santíssima Pra ti pra ti te apresentar Senhora Mãe Santíssima Eu vim me apresentar

Leia mais

ENTRE A INTERNAÇÃO E O AMBULATÓRIO: A EXPERIÊNCIA DE CONTINUIDADE DO VÍNCULO TERAPÊUTICO COM UMA PACIENTE PSIQUIÁTRICA

ENTRE A INTERNAÇÃO E O AMBULATÓRIO: A EXPERIÊNCIA DE CONTINUIDADE DO VÍNCULO TERAPÊUTICO COM UMA PACIENTE PSIQUIÁTRICA ENTRE A INTERNAÇÃO E O AMBULATÓRIO: A EXPERIÊNCIA DE CONTINUIDADE DO VÍNCULO TERAPÊUTICO COM UMA PACIENTE PSIQUIÁTRICA Fernanda de Sousa Vieira e Fernanda Kimie Tavares Mishima INTRODUÇÃO A psicoterapia

Leia mais

Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal?

Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal? Outubro, 2016 Pesquisa de opinião Você está satisfeito com a sua vida conjugal? Outubro, 2016 Introdução O Instituto do Casal realizou uma pesquisa online com 510 pessoas, entre homens e mulheres, entre

Leia mais

Monições Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus. Ano Novo Dia Mundial da Paz

Monições Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus. Ano Novo Dia Mundial da Paz Monição Inicial: Monições Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus Ano Novo 2010 - Dia Mundial da Paz Salvé, Santa Mãe, que destes à luz o Rei do céu e da terra. Este é dia em que te aclamamos Mãe de Deus!

Leia mais

Terceiro Componente: Elaborando um Plano Conjunto de Manejo dos Problemas

Terceiro Componente: Elaborando um Plano Conjunto de Manejo dos Problemas 12 Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade Oficina:Método Clínico Centrado na Pessoa Terceiro Componente: Elaborando um Plano Conjunto de Manejo dos Problemas Alexandre Moreira de Melo

Leia mais

CEIC Centro Espírita Ildefonso Correia. - Programa de Estudos Sistematizados INSTRUMENTO DA PAZ. Ecos da mensagem inesquecível de Francisco de Assis

CEIC Centro Espírita Ildefonso Correia. - Programa de Estudos Sistematizados INSTRUMENTO DA PAZ. Ecos da mensagem inesquecível de Francisco de Assis 1 CEIC Centro Espírita Ildefonso Correia - Programa de Estudos Sistematizados INSTRUMENTO DA PAZ Ecos da mensagem inesquecível de Francisco de Assis Annibale Carracci, 1560-1609 I - principal: CAMILO (Espírito),

Leia mais

Terminalidade da vida & bioética. Jussara Loch - PUCRS

Terminalidade da vida & bioética. Jussara Loch - PUCRS Terminalidade da vida & bioética Jussara Loch - PUCRS Paciente terminal paciente cujas condições clínicas são irreversíveis, independentemente de serem tratadas ou não, e que apresenta alta probabilidade

Leia mais

CLC-7 CULTURA, LÍNGUA E COMUNICAÇÃO O TEMPO

CLC-7 CULTURA, LÍNGUA E COMUNICAÇÃO O TEMPO CLC-7 CULTURA, LÍNGUA E COMUNICAÇÃO O TEMPO FORMADORA: Maria João FORMANDA: Maria Antónia Folgado 1. a) FONTE 1- Mariza Para Mariza andamos sempre com pressa, sem tempo para nada, as situações acontecem

Leia mais

Como Enfrentar o Câncer

Como Enfrentar o Câncer MAPA: Como Vencer o Câncer com Leveza MINISSÉRIE: Como Enfrentar o Câncer EPISÓDIO 1-01 DE JUNHO - NO AR Os 3 maiores erros que cometemos após o diagnóstico EPISÓDIO 2 05 DE JUNHO - NO AR 5 ATITUDES Fundamentais

Leia mais

Essa data sempre será inesquecível. Seis de Março, 2016

Essa data sempre será inesquecível. Seis de Março, 2016 Essa data sempre será inesquecível. Seis de Março, 2016 Digamos onde acordou tudo alegre e assim permaneceu. Acho completamente impossível tentar descrever nas palavras o sentimento que sinto aqui dentro

Leia mais

INTERVENÇÕES NO DESENVOLVIMENTO DE UMA SESSÃO DE REGRESSÃO DE MEMÓRIA

INTERVENÇÕES NO DESENVOLVIMENTO DE UMA SESSÃO DE REGRESSÃO DE MEMÓRIA INTERVENÇÕES NO DESENVOLVIMENTO DE UMA SESSÃO DE REGRESSÃO DE MEMÓRIA IDENTIFICAÇÃO DO PERSONAGEM 1- Inicial: Cliente pode começar pelo personagem, pelo local, pela situação, pelo sentimento, pela sensação

Leia mais

01. SENHOR AMADO (GERMANO GUILHERME) PARA OS TEMPOS QUE ESTAVAS NO MUNDO

01. SENHOR AMADO (GERMANO GUILHERME) PARA OS TEMPOS QUE ESTAVAS NO MUNDO 01. SENHOR AMADO (GERMANO GUILHERME) PARA OS TEMPOS QUE ESTAVAS NO MUNDO MANDARAM TE CHAMAR NA CASA DA MÃE SANTÍSSIMA, PARA TI, PARA TI TE APRESENTAR. SENHORA MÃE SANTÍSSIMA, EU VIM ME APRESENTAR. ATENDER

Leia mais

A QUÍMICA ESQUEMÁTICA NOS RELACIONAMENTOS AMOROSOS KELLY PAIM

A QUÍMICA ESQUEMÁTICA NOS RELACIONAMENTOS AMOROSOS KELLY PAIM A QUÍMICA ESQUEMÁTICA NOS RELACIONAMENTOS AMOROSOS KELLY PAIM Não somos livres para nos sentirmos atraídos por qualquer pessoa. Todos nós temos listas bem específicas definindo o que as pessoas que podemos

Leia mais

Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU

Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU A família e os nossos amigos mais próximos, que são como uma família, são muito importantes para nós. Tratam-se todos, de uma comunidade de pessoas ligadas

Leia mais

1º dia: Ó Consoladora dos Aflitos

1º dia: Ó Consoladora dos Aflitos NOVENA À NOSSA SENHORA DE CARAVAGGIO 1º dia: Ó Consoladora dos Aflitos Vós que consolastes a pobre Joaneta em meio à sua aflição familiar, concedei a graça que tanto necessito, intercedendo junto a Jesus

Leia mais

SUPORTE FAMILIAR DE ENFERMAGEM NA UNIDADE DE CUIDADOS PALIATIVOS

SUPORTE FAMILIAR DE ENFERMAGEM NA UNIDADE DE CUIDADOS PALIATIVOS 2º Encontro Interdisciplinar em Cuidados Paliativos Da Secção Regional do Sul da Ordem dos Enfermeiros DETALHES EM PALIATIVOS Enfº. Paulo Ramires Enfª. Vanda Almeida UNIDADE DE CUIDADOS PALIATIVOS CHBM,

Leia mais

A porta e o zíper. Meu desejo: AMOR VERDADEIRO

A porta e o zíper. Meu desejo: AMOR VERDADEIRO UNIDADE 6: A porta e o zíper. Meu desejo: AMOR VERDADEIRO 1ºESO 4º ESO O amor é um caminho. Cada etapa é importante. Não tem que queimar etapas. Estar noivos: conhecer-nos e conhecer juntos o amor verdadeiro

Leia mais

Meditação Shinsokan para realizar as quatro virtudes infinitas

Meditação Shinsokan para realizar as quatro virtudes infinitas Meditação Shinsokan para realizar as quatro virtudes infinitas Reverências (realizar apenas se tiver Quadro do Jisso) Duas reverências, duas palmas, uma leve curvatura. (Sentar-se voltado para o público)

Leia mais

Social Skills Checklist (Tradução 2012)

Social Skills Checklist (Tradução 2012) Quase sempre Frequentemente Algumas vezes Quase nunca Prioritário Social Skills Checklist (Tradução 2012) Nome da criança: Data de Avaliação: Data de Nascimento: Responsável pelo preenchimento: Baseando-se

Leia mais

Encarte

Encarte Encarte e letras disponíveis em Encarte www.encartedigitalmk.com.br e letras disponíveis em Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro www.encartedigitalmk.com.br Conheça mais

Leia mais

Série: Tudo começa. em casa. Filho é FLECHA. Parte a 22 de Julho

Série: Tudo começa. em casa. Filho é FLECHA. Parte a 22 de Julho Série: Tudo começa em casa Filho é FLECHA Parte 2 943 16 a 22 de Julho Filho é FLECHA Parte 2 Série: Tudo começa em casa O objetivo da paternidade não é ser o pai ideal, mas sim definir altos ideais e

Leia mais

Meditação Shinsokan de reconciliação

Meditação Shinsokan de reconciliação Meditação Shinsokan de reconciliação Reverência (realizar apenas se tiver Quadro do Jisso) Uma reverência. (Sentar-se voltado para o público) Queiram sentar-se, por favor. Vamos nos sentar na extremidade

Leia mais

VINDE A MIM TODOS VÓS QUE ESTAIS FATIGADOS, QUE EU VOS ALIVIAREI

VINDE A MIM TODOS VÓS QUE ESTAIS FATIGADOS, QUE EU VOS ALIVIAREI O CRISTO CONSOLADOR O JUGO DO CRISTO Vinde a mim todos os que estais cansados sob o peso do vosso fardo e vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de

Leia mais

DESENVOLVENDO OBJEÇÕES

DESENVOLVENDO OBJEÇÕES Sejam bem-vindos! DESENVOLVENDO OBJEÇÕES Nada acontece até que alguém venda alguma coisa Mary Kay Ash VENDER Depende de informações É pessoal É como ajudar alguém Envolve comunicação Capacidade de persuadir

Leia mais

NOSSA SENHORA APARECIDA

NOSSA SENHORA APARECIDA NOSSA SENHORA APARECIDA Denilson Aparecido Rossi Nossa Senhora Aparecida 1 REFLETINDO No corrente ano de 2017, estamos celebrando os 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida. Lembramos que essa

Leia mais

CEIC Centro Espírita Ildefonso Correia. - Bibliografia Parte 2 INSTRUMENTO DA PAZ. Ecos da mensagem inesquecível de Francisco de Assis

CEIC Centro Espírita Ildefonso Correia. - Bibliografia Parte 2 INSTRUMENTO DA PAZ. Ecos da mensagem inesquecível de Francisco de Assis 1 CEIC Centro Espírita Ildefonso Correia - Parte 2 INSTRUMENTO DA PAZ Ecos da mensagem inesquecível de Francisco de Assis Annibale Carracci, 1560-1609 I - principal: CAMILO (Espírito), TEIXEIRA, J. R.

Leia mais

HINÁRIO SANTA MISSA. Mestre Irineu. Raimundo Irineu Serra 1. Tema 2012: Flora Brasileira Glória da Manhã

HINÁRIO SANTA MISSA. Mestre Irineu. Raimundo Irineu Serra 1. Tema 2012: Flora Brasileira Glória da Manhã HINÁRIO SANTA MISSA Tema 2012: Flora Brasileira Glória da Manhã Mestre Irineu Raimundo Irineu Serra 1 www.hinarios.org 2 01 SENHOR AMADO Para os tempos que estavas no mundo Mandaram te chamar Na casa da

Leia mais

Nº 8C 2º Domingo do Tempo Comum Bodas de Caná

Nº 8C 2º Domingo do Tempo Comum Bodas de Caná Nº 8C 2º Domingo do Tempo Comum-17.1.2016 Bodas de Caná Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus, ia haver uma grande tristeza, porque

Leia mais

Consagração a Maria. como filho de Deus. Ajude-me a amar a mim mesmo como filho de Deus.

Consagração a Maria. como filho de Deus. Ajude-me a amar a mim mesmo como filho de Deus. mim mim mim mim mim mim mim mim Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu Vos amo tanto! Mãe. Eu

Leia mais

VISITA AOS POBRES TREINAMENTO GLOBAL SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL TREINAMENTO GLOBAL

VISITA AOS POBRES TREINAMENTO GLOBAL SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL TREINAMENTO GLOBAL SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL VISITA AOS POBRES 1 Visitar os pobres nos proporciona a experiência necessária para julgar os problemas sociais FRANCOIS LALLIER, AGOSTO DE

Leia mais

Plano de Segurança do paciente

Plano de Segurança do paciente Plano de Segurança do paciente Enfª. M e Jovana Toniato . Plano de Segurança do Paciente Documento que aponta situações de risco e descreve as estratégias e ações definidas pelos serviços de saúde visando

Leia mais

Anjo restaurador: o que você precisa restaurar?

Anjo restaurador: o que você precisa restaurar? Anjo restaurador: o que você precisa restaurar? Aprenda como falar com o seu anjo guardião e obter respostas. O que você precisa restaurar na sua vida? Uma situação financeira que estava melhor, um amor

Leia mais

Ao longo deste ano, fizeram-me muitas perguntas sobre temas variados relacionados com a sexualidade, perguntas essas feitas em diferentes contextos,

Ao longo deste ano, fizeram-me muitas perguntas sobre temas variados relacionados com a sexualidade, perguntas essas feitas em diferentes contextos, INTRODUÇÃO Falemos de Sexo sem Tabus, de uma forma simples, directa e de fácil compreensão, a todos os portugueses, homens e mulheres, curiosos e interessados em melhorar a sua sexualidade. Falar sobre

Leia mais

Você gostaria de ouvir melhor com uma solução auditiva invisível?

Você gostaria de ouvir melhor com uma solução auditiva invisível? Claris D i 100/D80 Você gostaria de ouvir melhor com uma solução auditiva invisível? Claris D i, invisível A perda auditiva é uma parte natural da vida A solução está aqui Você não está sozinho. Milhões

Leia mais

MANUAL DE CÉLULAS PASTOR TONY SILVEIRA

MANUAL DE CÉLULAS PASTOR TONY SILVEIRA MANUAL DE CÉLULAS PASTOR TONY SILVEIRA 2000 Tony Silveira Todos os Direitos reservados. Proibida a Reprodução não Autorizada PRINCÍPIOS DE ORAÇÃO INDICE 1. ORAÇÃO EFICAZ 3 2. ORAÇÃO POR NÓS PRÓPRIOS 4

Leia mais

Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus,

Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus, Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum-20.1.13 Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus, ia haver uma grande tristeza, porque o vinho se tinha

Leia mais

Pequenos Estudos Comunitários

Pequenos Estudos Comunitários Pequenos Estudos Comunitários O Perdão MCR Agosto de 2010 O perdão Perdão : remissão de pena ou de ofensa ou de dívida; desculpa; indulto. Forma de civilidade com que se pede desculpa. A sensação de liberdade

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO 1 CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO RELAÇÕES AMOROSAS Gislaine Naiara da Silva Daniela Cristina Oliveira

Leia mais