Disciplina: Educação Física Professores: Anna Carollina/ Juliano Aluno: Turma:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Disciplina: Educação Física Professores: Anna Carollina/ Juliano Aluno: Turma:"

Transcrição

1 Amado seja por toda parte o Sagrado Coração de Jesus eternamente! Disciplina: Educação Física Professores: Anna Carollina/ Juliano Aluno: Turma: História do Handebol Em 29 de outubro de 1917, surgiu uma modificação no aperfeiçoamento do Handebol. O professor alemão da Escola Normal de Educação Física de Berlim Karl Schelenz, com a colaboração de dois patrícios, Max Heiser e Erich Konig trabalharam na formação do Handebol como esporte competitivo. No sentido de obter uma divulgação maior, enviou este trabalho, juntamente com as regras especiais do Handebol de campo, a países como: Estados Unidos, Irlanda, Itália, Suíça, França, etc. Foi assim que surgiu este esporte competitivo, que anteriormente, era praticado apenas como preliminar e mais pelo sexo feminino. Agora, já seria praticado também pelo sexo masculino, o que aumentaria ainda mais o espírito de competição. É por essa razão que chamamos Karl Schelenz, o pai do Handebol, já que foi ele quem adaptou o Torball para o Handebol, forçando assim, a popularização do jogo em toda a Europa. Este trabalho foi favorecido pelo fato de ter sido ele, professor da Faculdade de Educação Física de Berlim, onde havia muitos alunos estrangeiros, que levaram para seus respectivos países os conhecimentos ali obtidos. O professor Schelenz fez palestras sobre a nova modalidade em vários países europeus, entre 1920 e ) Dimensões da quadra: 40x20m. Regras básicas 2) Distância que devem observar os jogadores adversários até que os tiros sejam cobrados: 3m. 3) É considerado gol: Quando a bola ultrapassar completamente a linha de gol. 4) Tiro de 7m: É cobrado quando um jogador de quadra passa a bola para o seu próprio goleiro dentro da área de gol. Durante a execução de um tiro de 7m qual a colocação dos jogadores de defesa e de ataque é fora da linha dos 9m 5) Sanções disciplinares: No jogo as sanções são progressivas seguindo a ordem: advertência, exclusão, desqualificação, expulsão. 6) Passos: Pode-se dar, no máximo, 3 passos com a bola na mão. 1

2 7) 4 casos onde é ordenado Tiro Livre: É ordenado Tiro Livre no handebol nos seguintes casos: entrada ou saída irregular de um jogador, lance de saída irregular, manejo irregular da bola, comportamento incorreto para com o adversário, execução ou conduta irregular no lance livre e no tiro de 7m; conduta anti-desportiva. 8) Os casos em que o jogo é reiniciado com um Tiro de Árbitro: Um tiro de Árbitro de handebol é ordenado quando: a) jogadores de duas equipes cometerem ações anti-regulamentares ao mesmo tempo na quadra. b) a bola encostar o teto ou objeto fixado sobre a quadra. c) o jogo é interrompido sem que tenha acontecido qualquer infração e a bola não estar em poder de nenhuma equipe. d) o primeiro ou o segundo meio tempo tenha sido encerrado antes do tempo regulamentar e os jogadores tenham abandonado a quadra. Neste caso, o jogo de handebol é retomado por um tiro de árbitro executado do centro da quadra após o apito do árbitro. Sem apitar, o árbitro central lança a bola para cima no local onde a bola se encontrava no momento da interrupção do jogo. Caso, o local fosse situado na área do goleiro ou nos 9m, o tiro é executado do local mais próximo fora da linha dos 9m. Neste tiro os jogadores, salvo um de cada equipe, devem estar pelo menos a três metros do juiz. Os dois jogadores devem estar um de cada lado do árbitro, cada um do lado de seu próprio gol. 9) Equipe de arbitragem: A equipe é composta por dois árbitros assistidos por um secretário (que é o marcador dos gols, faltas,etc.) e por um cronometrista. 10) Tiro de meta: O tiro de meta no handebol é ordenado quando antes de ultrapassar a linha de fundo, a bola tenha sido tocada, por último, num jogador da equipe que ataca ou pelo goleiro da defensora. 11) Tiro de lateral: Na execução deste tiro, uma parte do pé do executor deve estar em contato permanente com o solo. É permitido levantar o outro pé e recolocá-lo no solo diversas vezes. Handebol O Handebol é muito parecido com o Futsal, porém é jogador com as mãos, como diz o seu próprio nome em inglês: hand = mão e ball bola. O Handebol é jogador com as mãos e o jogador só pode deslocar a bola passando a um companheiro ou movimentando-se com ela batendo-a sucessivamente no chão. Pode também dar três passos sem bater a bola. O jogo é iniciado no centro da quadra pela equipe que vencer o sorteio da posse da bola. A outra equipe deverá ficar em sua quadra de defesa e a três metros da bola. Após o apito do juiz os jogadores poderão movimentar a bola em qualquer direção. O objetivo do jogo é marcar gols. Para isso é necessário: a) Que a bola seja deslocada por vários jogadores que a passam entre si para penetrar mais facilmente na quadra adversária, uma vez que individualmente isso é muito mais difícil, mas sem invadir a área do goleiro; 2

3 b) Que os jogadores de um time, passando a bola entre si, desloquem-se até uma posição que permita o arremesso ao gol. Vence a partida a equipe que tiver marcado o maior número de gols ao fim do tempo. Uma partida de Handebol é disputada por 14 jogadores. Assim, cada time deve ser formado por 7 jogadores, sendo um o goleiro. Poderá haver até mais 7 jogadores reservas. Portanto, no total, a equipe de handebol é formada por até 14 jogadores. Oficialmente uma partida de Handebol compõe-se de dois tempos de 30 minutos cada, com intervalo entre eles de 10 minutos. Os oficiais contam com a participação de dois árbitros, um secretário e um cronometrista. Observe atentamente a figura, que representa uma quadra de handebol de salão: QUADRA DE HANDEBOL As linhas laterais e de fundo limitam a área de jogo. A linha de meio de quadra ou linha central divide a quadra ao meio. Da linha de tiro livre são punidas as faltas cometidas nas imediações da área do goleiro. A área do goleiro limitada pela linha de área do goleiro é exclusiva do goleiro. Da linha do tiro de sete metros é cobrada a penalidade máxima do Handebol (o tiro de sete metros). Recomenda-se na recepção de bolas: * Receba a bola sempre com as duas mãos. * Erga a cabeça, olhando a trajetória da bola. * Mantenha os braços semi-flexionados para amortecer o impacto da bola. * Incline um pouco o tronco em direção da bola. * Segurá-la prendendo-a fortemente entre os dedos, PIS do contrário corre o risco de perdê-la, de posse da bola, naturalmente os adversários tentarão tomá-la. * Puxá-la para junto de seu corpo, protegendo-a. Mas atenção: não é permitido ficar mais que três segundos segurando a bola sem movimentá-la. Assim, para evitar a perda da bola é necessário passá-la a um companheiro. 3

4 O JOGO O jogo de handebol é constituído por dois tempos de 30 minutos com 10 minutos de intervalo entre eles, nas últimas olimpíadas de Atlanta foi permitido a utilização do tempo, como no voleibol. O número de substituições é ilimitado mas elas tem de ser feitas no espaço de 4,45 metros que cada time possui especialmente para isso, elas são feitas também sem a interrupção do jogo e é preciso que um jogador saia completamente da quadra antes que outro entre em seu lugar, caso ocorra uma substituição incorreta, ela deve ser avisada ao árbitro da partida pela mesa do jogo, que é constituída por um cronometrista e um marcador de gols. E então o jogador que cometeu a infração recebe uma punição de 2 minutos. O objetivo básico do jogo é manobrar o adversário passando a bola hábil e rapidamente entre os jogadores e quando possível arremessála ao gol, marcando um ponto caso a bola ultrapasse completamente a linha de gol. É preciso muito jogo de corpo para enganar o adversário e deixar um companheiro livre. Como no futebol e no basquete, é preciso mudar rapidamente de direção e velocidade e usar passes inesperados (às vezes no maior estilo NBA) para atingir o gol. PASSES * Passe frontal é o mais comum e o mais fácil de ser executado; * Passe frontal picado serve não somente para enganar o adversário, como também para dificultar-lhe de interceptar a bola, principalmente se ele for alto; * Passe baixo é utilizado para distâncias curtas. Deve ser executado quando o jogador está de costas para a defesa e precisa manter a bola bem protegida. O jogador que estiver com a bola pode também querer conduzi-la. No Handebol, assim que o jogador recebe a bola pode dar até três passos com ela na mão. Em seguida poderá passá-la ou arremessá-la; ainda bater uma ou mais vezes no chão, dar três passos e só então arremessála ou passá-la. FINTAS São movimentos que o jogador realiza para desequilibrar e confundir o adversário. ARREMESSOS Para arremessar a bola ao gol, usa-se a mesma técnica do passe, porém empregando mais força e velocidade e procurando enganar o goleiro quanto à direção da bola, de preferência a bola deve bater primeiro no chão, bem próximo da baliza, pois isto dificulta o trabalho do goleiro. TÉCNICAS DEFENSIVAS Defesa individual (homem a homem), pode ser usada na quadra inteira ou em meia quadra. Defesa por zona, onde a marcação é feita por posicionamento em quadra, pode ter as seguintes variações: 6x0; 5x1; 4x2; 3x3. SISTEMA OFENSIVO Para melhor entender o posicionamento ofensivo no Handebol observe uma formação básica na figura abaixo:. 4

5 Nomes das posições: * Armadores (meia): orientam, organizam e distribuem a bola durante o jogo; * Pivô: tem a função de atrapalhar, confundir os jogadores da outra equipe, criando condições para que outros companheiros e ele possam penetrar na defesa adversária, receber passes e finalizar. * Pontas (laterais, alas): são jogadores que se deslocam pelas laterais da quadra adversária, recebendo os passes dos armadores e pivô, e arremessam ou penetram pelas laterais. ÁREA DO GOLEIRO No Handebol, a área do goleiro é tão importante que quase tudo depende dela. O próprio goleiro de uma equipe pode sair da sua área e jogar como um jogador de linha, desde que faça sem a posse de bola. Fora de sua área, o goleiro é considerado um jogador de linha e está sujeito às mesmas regras que os eles. Pode voltar para sua área quando desejar, desde que esteja sem a posse de bola. Ao jogador é permitido: * Utilizar braços e mãos para se apoderar da bola; * Utilizar a mão aberta para tirar a bola do adversário (sem bater); * Barrar com o tronco o caminho do adversário, mesmo que ele não esteja com a posse de bola. As principais FALTAS do jogador são: * Agarrar, empurrar, segurar o adversário; * Socar a bola para desviá-la do adversário; * Invadir a área do goleiro; * Usar os pés para apossar-se da bola ou defender-se; * Ficar com a bola nas mãos por mais de três segundos; * Dar mais de três passos sem bater ou passar a bola; * Jogar-se sobre a bola que se encontra rolando na área de jogo. A primeira coisa que você deve saber é que somente o goleiro tem o direito de permanecer em sua área. A área de goleiro é violada sempre que um jogador (adversário ou não): * Invadir propositalmente; * Pisa ou cai sobre a linha da área de goleiro com qualquer parte do corpo e se beneficia desta ação. Então, se durante o jogo, a bola chegar até a área de goleiro poderá ser devolvida ao campo somente pelo goleiro. É proibido a qualquer outro jogador tocar na bola que ali se encontrar, parada ou rolando, ou mesmo com o próprio goleiro. TIRO DE LATERAL A bola será reposta em jogo por um jogador que, colocando um pé sobre a linha lateral, arremessa-a para outro companheiro. No Handebol, para cobrar qualquer penalidade o jogador não pode tirar o pé de apoio do chão. TIRO LIVRE Se um jogador, de posse da bola, é agarrado quando tenta infiltrar-se entre seus adversários, o árbitro deverá marcar a infração de tiro livre. Na cobrança do tiro livre os jogadores da defesa podem ficar alinhados um ao lado do outro com os braços levantados, formando uma barreira. Devem estar a uma distância igual ou superior a três metros em relação ao cobrador. O tiro livre é cobrado da linha de tiro livre quando a infração ocorrer nas imediações da área do goleiro. Pode ser executado sem esperar a autorização do árbitro e a formação da barreira. Porém, se o árbitro apitar, o arremesso deverá ser executado dentro do tempo de três segundos. Caso se esgote o tempo o adversário ganha a posse de bola e será cobrado. Durante a execução do tiro livre nenhum jogador da equipe que está de posse da bola poderá ficar entre a linha de gol e a linha de tiro livre. Além disso, ao jogador atacante não é permitido atirar a bola contra a barreira. O jogador poderá arremessar ao gol, por cima ou pelo lado da barreira, desde que não ameace a integridade física dos adversários. Essas infrações são punidas com tiro livre. 5

6 O tiro livre é aplicado quando o jogador: * Tocar a bola com os pés; * Entra e sai irregularmente do campo; * Maneja a bola irregularmente; * Comete infração nas imediações da área de gol; * Agarra, empurra ou segura o adversário; * Dá mais de três passos com a bola na mão; * Atira-se sobre a bola que está rolando; * Soca a bola para tirá-la do adversário. As infrações cometidas pelo goleiro também são punidas com tiro livre. Quando as infrações não são cometidas nas imediações da área do goleiro, o tiro livre é cobrado do local exato onde ocorreu a infração. TIRO DE META Deve ser executado de dentro da área do goleiro e durante o arremesso o goleiro se quiser, pode tirar o pé de apoio do chão. Ao cobrar o tiro de meta o goleiro pode aproveitar-se da distração do goleiro da outra equipe e arremessar direto à baliza adversária, marcando o gol. O gol será válido pois se pode obter um gol diretamente e em conseqüência de um tiro de meta, de um tiro de lateral ou de um tiro de saída. Quando um arremesso é desviado por um jogador adversário (exceto pelo goleiro) para a linha de fundo, o árbitro marca tiro de lateral (não existe escanteio no Handebol). TIRO DE SETE METROS Quando o jogador se conduz irregularmente, agarra o adversário para impedir clara oportunidade de gol, é aplicada a penalidade do tiro de sete metros. Mas preste atenção: * O tiro de sete metros deverá ser executado pelo jogador em até três segundos após o apito do árbitro; * Após o apito do árbitro o jogador não poderá bater a bola no chão. Se fizer o tiro será considerado cobrado; * Na cobrança do tiro de sete metros o jogador não poderá tirar o pé de apoio do solo; neste caso, será o pé que estiver na frente. No entanto é permitida a queda do corpo à frente; * Se o jogador que cobrar o tiro de sete metros infringir qualquer uma das regras acima a execução será invalidade e será cobrado um tiro livre contra a equipe do infrator; * Na execução do tiro de sete metros o goleiro pode movimentar-se livremente e avançar até 4 metros de distância da linha de gol. Se na execução do tiro de sete metros o arremessador não marcar o gol devido a irregularidade da posição do goleiro o tiro será repetido. SUBSTITUIÇÕES Nas ocasiões em que um jogador não se encontrar em boas condições físicas, cansado, machucado ou por questões táticas, poderá ser substituído. O jogador reserva deve entrar na quadra pela zona de substituição. Ele pode entrar sem avisar a mesa de controle, desde que o jogador a ser substituído já tenha abandonado a quadra. As punições no handebol são bastante rígidas e variam desde a advertência com o cartão amarelo até a desclassificação com o vermelho. A seguir, uma lista com todas as punições possíveis: 6

7 Cartão amarelo (advertência): serve como advertência a um jogador, é usado em algumas faltas, por reclamação ou quando o jogador não deixa a bola no lugar após a marcação do árbitro. Dois minutos: o jogador de handebol que receber esta punição deve ficar por dois minutos fora do jogo, sem direito à substituição, ou seja, seu time fica com um jogador a menos durante dois minutos, esta punição é dada a faltas violentas ou a substituições incorretas. O jogador também recebe dois minutos caso for receber o segundo amarelo e caso o time já tenha dois amarelos, o próximo cartão será substituído por um dois minutos. Cartão vermelho (desqualificação): quando um jogador receber um cartão vermelho ele deve retirar-se da quadra, também do banco de reservas e não pode mais voltar para a quadra durante a partida. O time fica com um jogador a menos durante dois minutos e depois desse tempo pode completar o time com outro jogador, desde que não seja aquele que foi expulso. Um jogador de handebol não pode receber mais de três durante uma partida, se isso acontecer ele é desclassificado do jogo, como se tivesse ganho um cartão vermelho. 7

Textos para Leitura e Exploração

Textos para Leitura e Exploração COMPONENTE CURRICULAR DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Textos para Leitura e Exploração Handebol. 8º ano - Ensino Fundamental II Professora: Raísa Prado. 1º Bimestre / 2016. Página 1 História do handebol Em 29 de outubro

Leia mais

Prof. Maick da Silveira Viana

Prof. Maick da Silveira Viana Regras do Handebol Prof. Maick da Silveira Viana REGRA 1 A quadra do jogo REGRA 2 - A duração da partida A partida de handebol consiste em dois tempos divididos por um intervalo de 10 minutos. A duração

Leia mais

Avaliação N2 do 1º trimestre Disciplina: Educação Física

Avaliação N2 do 1º trimestre Disciplina: Educação Física Centro Educacional Sesc Cidadania Ensino Fundamental Anos Finais Goiânia, / /2017. 7º ano Turma: nº Nome do (a) Aluno (a): Professor (a): Valéria de Paula Silva Valor: 10,0 Nota Instruções 1- Utilize somente

Leia mais

7 ANO APOSTILA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

7 ANO APOSTILA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 7 ANO APOSTILA DE EDUCAÇÃO FÍSICA FABRÍCIO RAMALHO DA COSTA GERSON APARECIDO DE SOUZA JUNIOR ISMAEL FRANCO DE SOUZA MARCOS PAULO DA SILVA COSTA RUBENS VAZ COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR DE GOIÁS POLIVALENTE

Leia mais

Prof. Ms. Sandro de Souza. Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol

Prof. Ms. Sandro de Souza. Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol Prof. Ms. Sandro de Souza Disciplinas: Futebol e Futsal e Aprofundamento em Futebol Desenhe um campo de Futebol com as suas dimensões e marcações. A Meta Qual o número mínimo de jogadores, em um time,

Leia mais

Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas. Francisco Pinto

Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas. Francisco Pinto Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto Caraterização O que é o? O andebol é um jogo desportivo colectivo, praticado por duas equipas, cada uma delas com 7 jogadores em

Leia mais

Andebol. Andebol. Andebol. Andebol. Andebol Caraterização. O que é o Andebol? O Campo. Os Jogadores

Andebol. Andebol. Andebol. Andebol. Andebol Caraterização. O que é o Andebol? O Campo. Os Jogadores Caraterização Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto O que é o? O andebol é um jogo desportivo colectivo, praticado por duas equipas, cada uma delas com 7 jogadores em

Leia mais

Andebol. Origem. Caraterização

Andebol. Origem. Caraterização Origem As origens do andebol, bem como a época em que começou a ser praticado, não são conhecidas com rigor. Pode considerar-se que o andebol, na variante de onze, é de origem alemã. Este jogo foi divulgado

Leia mais

REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO

REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE LEÇA DA PALMEIRA/STA. CRUZ DO BISPO Ano Letivo de 20012/2013 O que é o andebol? REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO O Andebol é um desporto coletivo inventado por um alemão, Karl

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA 2 ANO 2 BIMESTRE

EDUCAÇÃO FÍSICA 2 ANO 2 BIMESTRE SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR UNIDADE POLIVALENTE MODELO VASCO DOS REIS EDUCAÇÃO

Leia mais

Regras do Handebol. (download em: SUMÁRIO REGRA 1 A QUADRA...2 REGRA 2 A DURAÇÃO DO JOGO...3 REGRA 3 A BOLA...4

Regras do Handebol. (download em:  SUMÁRIO REGRA 1 A QUADRA...2 REGRA 2 A DURAÇÃO DO JOGO...3 REGRA 3 A BOLA...4 Regras do Handebol (download em: www.mooblo.com.br) SUMÁRIO REGRA 1 A QUADRA...2 REGRA 2 A DURAÇÃO DO JOGO...3 REGRA 3 A BOLA...4 REGRA 4 OS JOGADORES...4 REGRA 5 O GOLEIRO...4 REGRA 6 A ÁREA DE GOL...5

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO FUTEBOL SOÇAITE

REGULAMENTO TÉCNICO FUTEBOL SOÇAITE REGULAMENTO TÉCNICO FUTEBOL SOÇAITE Art. 1º. O Critério de disputa está previsto no REGULAMENTO GERAL. Art.2º. Será realizado nos dias 21 a 23/04/2005, nas dependências do campus da Unemat. Art. 3º. É

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE ARBITRAGEM CNA ANEXO X ORIENTAÇÕES ÀS MUDANÇAS DAS REGRAS A PARTIR DE 01 DE JULHO

COMISSÃO NACIONAL DE ARBITRAGEM CNA ANEXO X ORIENTAÇÕES ÀS MUDANÇAS DAS REGRAS A PARTIR DE 01 DE JULHO COMISSÃO NACIONAL DE ARBITRAGEM CNA ANEXO X ORIENTAÇÕES ÀS MUDANÇAS DAS REGRAS A PARTIR DE 01 DE JULHO 1. Goleiro como um jogador de quadra. A regra era seis (06) jogadores de quadra + 1 goleiro. Pela

Leia mais

COLÉGIO D. PEDRO II- AMERICANA SP APOSTILA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 8º E 9º ANO FUTSAL

COLÉGIO D. PEDRO II- AMERICANA SP APOSTILA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 8º E 9º ANO FUTSAL COLÉGIO D. PEDRO II- AMERICANA SP APOSTILA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 8º E 9º ANO FUTSAL O futebol é um esporte coletivo jogado principalmente com os pés, como seu nome próprio diz (foot=pé, ball=bola). O futebol

Leia mais

Festival de Jogos 6º ao 8º ano do Ensino Fundamental/2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO DAS MODALIDADES

Festival de Jogos 6º ao 8º ano do Ensino Fundamental/2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO DAS MODALIDADES Festival de Jogos 6º ao 8º ano do Ensino Fundamental/2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO DAS MODALIDADES TAPABOL 1) Os jogos terão 16 minutos de duração. Aos 8 minutos será feita a inversão de quadra. Vencerá

Leia mais

Entidade Mantenedora: SEAMB Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto CNPJ: /

Entidade Mantenedora: SEAMB Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto CNPJ: / A5 ATIVIDADES DE MATEMÁTICA Aluno: Complete com os números que faltam: 1 4 6 8 10 12 14 16 17 18 20 Anexo: Conceitos Matemáticos Dinâmica Escolher uma forma criativa para apresentar a situação criada

Leia mais

Agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira FUTEBOL (DE 11)

Agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira FUTEBOL (DE 11) Agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira Ano Letivo 2016/2017 FUTEBOL (DE 11) O QUE É O FUTEBOL? É um jogo desportivo coletivo praticado por duas equipas de 11 jogadores. O jogo é dirigido

Leia mais

PRIMEIRA PROVA SOMATIVA COM USO DO TEMPORIZADOR

PRIMEIRA PROVA SOMATIVA COM USO DO TEMPORIZADOR Esta avaliação é composta por 20 questões objetivas, ou seja, somente uma questão está correta. O tempo para cada questão, será de um minuto para escolher uma das alternativas, fique atento, pois, a mudança

Leia mais

Festival de Jogos 9ª ano e Ensino Médio/2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO DAS MODALIDADES

Festival de Jogos 9ª ano e Ensino Médio/2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO DAS MODALIDADES Festival de Jogos 9ª ano e Ensino Médio/2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO DAS MODALIDADES TAPABOL 1) Os jogos terão 16 minutos de duração. Aos 8 minutos será feita a inversão de quadra. Vencerá a equipe que

Leia mais

Regulamento específico das modalidades

Regulamento específico das modalidades Festival de Jogos 6ª a 8ª séries 2013 Regulamento específico das modalidades Colégio Santa Dorotéia TAPABOL (MASC./ FEM.) 1) Os jogos terão 16 minutos de duração. Aos 8 minutos será feita a inversão de

Leia mais

BASQUETEBOL. Professor Márcio SISTEMAS DE JOGO DEFENSIVO. Defesa individual

BASQUETEBOL. Professor Márcio SISTEMAS DE JOGO DEFENSIVO. Defesa individual POSICIONAMENTO DOS JOGADORES EM QUADRA E SUAS FUNÇÕES Pivôs: são os jogadores mais altos da equipe, pois têm como objetivo pegar rebotes, tanto na área defensiva como na ofensiva. Os pivôs, geralmente,

Leia mais

TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO. Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP

TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO. Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP 1. Diferenças entre as Leis de Jogo do Futsal e as regras aplicadas na TAGUSCUP Não há faltas

Leia mais

REGULAMENTO COPA LILY PARR - Maio/2017. Todos os jogos terão 10 minutos, exceto a final, que terá dois tempos de 10 minutos.

REGULAMENTO COPA LILY PARR - Maio/2017. Todos os jogos terão 10 minutos, exceto a final, que terá dois tempos de 10 minutos. REGULAMENTO COPA LILY PARR - Maio/2017 Todos os jogos terão 10 minutos, exceto a final, que terá dois tempos de 10 minutos. São dois grupos de 5 times, totalizando 10 times. O campeonato terá fase de grupos

Leia mais

1. O jogador que receber um cartão amarelo ficará 02 (dois minutos) fora de campo durante o jogo vigente podendo retornar ao jogo após esse tempo.

1. O jogador que receber um cartão amarelo ficará 02 (dois minutos) fora de campo durante o jogo vigente podendo retornar ao jogo após esse tempo. 1. O jogador que receber um cartão amarelo ficará 02 (dois minutos) fora de campo durante o jogo vigente podendo retornar ao jogo após esse tempo. 2. O jogador que receber um cartão azul será excluído

Leia mais

EMENDAS ÁS REGRAS DO JOGO 2016/2017

EMENDAS ÁS REGRAS DO JOGO 2016/2017 EMENDAS ÁS REGRAS DO JOGO 2016/2017 REGRA 1 O CAMPO DE JOGO Não podem ser combinadas no campo superfícies artificiais e naturais, mas são permitidos sistemas híbridos. As entidades poderão estabelecer

Leia mais

Regras do Futsal. Confira as principais regras do futsal de acordo com Livro Nacional de Regras da CBFS, aprovado pela Fifa:

Regras do Futsal. Confira as principais regras do futsal de acordo com Livro Nacional de Regras da CBFS, aprovado pela Fifa: Regras do Futsal Apesar da semelhança em vários pontos com o futebol de campo, as regras do futsal são diferentes. Regras básicas foram mantidas e outras como a dimensão da quadra, as marcações, número

Leia mais

História do Basquetebol

História do Basquetebol História do Basquetebol Foi inventado por um professor Canadiano, James Naismith no ano de 1891. Em Dezembro do mesmo ano, teve lugar o primeiro jogo, no Springfield College, nos EUA. O seu primeiro nome

Leia mais

Regras do Jogo - Futsal

Regras do Jogo - Futsal Regras do Jogo - Futsal Pré-Jogo: A escolha dos campos é determinada por um sorteio efetuado por meio de uma moeda. A equipa favorecida pela sorte escolhe a baliza em direção à qual atacará durante a primeira

Leia mais

As Regras do Beach Handball

As Regras do Beach Handball Escrito por Administrator Qui, 16 de Julho de 2009 17:09 As Regras do Beach Handball As regras da lhf (International Handball Federation) datam de 1º de agosto de 1993, mas as mudanças decididas pelo Conselho

Leia mais

LEI I A SUPERFÍCIE DE JOGO

LEI I A SUPERFÍCIE DE JOGO LEI I A SUPERFÍCIE DE JOGO ARTº 1º Os jogos de Futsal serão realizados preferencialmente nos recintos de Andebol (aproveitando as suas marcações) ou em um quarto de campo de futebol de 11 (quando possível

Leia mais

FUTSAL. Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3

FUTSAL. Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3 FUTSAL Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3 ÍNDICE Índice... i FUTSAL... 1 Fundamentos técnicos:... 1 Posições dos Jogadores no Futsal:... 1 Regras:... 2 Campo... 2 Área de

Leia mais

IV Torneio Treta Futebol Society TRETA CHAMPIONS LEAGUE 2016

IV Torneio Treta Futebol Society TRETA CHAMPIONS LEAGUE 2016 IV Torneio Treta Futebol Society TRETA CHAMPIONS LEAGUE 2016 Datas e horários: Inicio em 01/10/2016 até 26/11/2016 Horário das 15h00min às 17h30min Sobre o número de atletas por equipe: Inscrições de no

Leia mais

Conhecer factores importantes do jogo. Conhecer os elementos diferenciadores de Futebol de 11 e de Futsal. disciplinares

Conhecer factores importantes do jogo. Conhecer os elementos diferenciadores de Futebol de 11 e de Futsal. disciplinares Objectivos Conhecer factores importantes do jogo Conhecer os elementos diferenciadores de Futebol de 11 e de Futsal Conhecer elementos de sanções técnicas e Conhecer elementos de sanções técnicas e disciplinares

Leia mais

Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras.

Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras. CONCEITOS TÁTICOS E SISTEMAS Conceitos Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras. Tipos de sistemas: Sistemas defensivos:

Leia mais

TAÇA JOÃO CALVINO DE FUTSAL 2017 REGULAMENTO

TAÇA JOÃO CALVINO DE FUTSAL 2017 REGULAMENTO 1. DAS INSCRIÇÕES 1.1. Será permitida a inscrição de até 10 jogadores por equipe; 1.2. Os jogadores inscritos deverão, obrigatoriamente, ser aluno da turma; 1.2.1. Não será permitida a inscrição de alunos

Leia mais

Associação de Futebol de Vila Real

Associação de Futebol de Vila Real Época 2009/2010 Associação de Futebol de Vila Real Prova de Futsal Prova Geral (Árbitros de 1ª e 2ª Categorias) 1ª Chamada Vila Real, 19 de Setembro de 2009 Duração de 60 minutos ão Responder apenas Sim

Leia mais

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto ì Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto Caraterização! Futsal! Caraterização O Futsal é uma modalidade praticada por duas equipas, compostas cada uma por cinco elementos

Leia mais

ANEXO II REGRAS DO JOGO BASQUETE 3X3

ANEXO II REGRAS DO JOGO BASQUETE 3X3 ANEXO II REGRAS DO JOGO BASQUETE 3X3 As Regras do Jogo de Basquete Oficiais da FIBA são válidas para todas as situações de jogo não especificamente mencionadas nestas Regras do Jogo 3x3. Art. 01. Quadra

Leia mais

BEACH HAND 1. As competições de Handebol serão realizadas de acordo com as Regras Internacionais da FIH e os Regulamentos, Normas e Informes da CBDU.

BEACH HAND 1. As competições de Handebol serão realizadas de acordo com as Regras Internacionais da FIH e os Regulamentos, Normas e Informes da CBDU. BEACH HAND 1. As competições de Handebol serão realizadas de acordo com as Regras Internacionais da FIH e os Regulamentos, Normas e Informes da CBDU. 2. O tempo de duração de cada jogo será de 20 (vinte)

Leia mais

SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO ANO LECTIVO 2011/2012 PARTICIPAÇÃO Todos os jogos das modalidades colectivas serão disputados

Leia mais

:: REGRAS DO CAMPEONATO DE PEBOLIM (FLA-FLU)

:: REGRAS DO CAMPEONATO DE PEBOLIM (FLA-FLU) :: REGRAS DO CAMPEONATO DE PEBOLIM (FLA-FLU) 1 - A disputa 1.1. Cada jogo será disputado em uma melhor de 3 partidas, o time que marcar 5 gols primeiro vence a partida. 1.2. As partidas são finalizadas

Leia mais

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016 REGULAMENTO TÉCNICO FUTEBOL SOÇAITE Art. 1º. O campeonato de futebol soçaite será realizado com as regras estabelecidas pelo Regulamento Geral do VII JOGOS FENACEF, pelo que dispuser o presente regulamento

Leia mais

REGRAS DE JOGO ACR7 - ANDEBOL 7 (SEVEN) EM CADEIRA DE RODAS REGRAS GERAIS

REGRAS DE JOGO ACR7 - ANDEBOL 7 (SEVEN) EM CADEIRA DE RODAS REGRAS GERAIS REGRAS DE JOGO ACR7 - ANDEBOL 7 (SEVEN) EM CADEIRA DE RODAS REGRAS GERAIS JOGADORES Cada uma das equipas é composta por sete jogadores de campo mais sete suplentes, totalizando catorze jogadores por equipa.

Leia mais

REGRAS DE JOGO E DECISÕES DA IFAB. Por Daniel Pomeroy Diretor Oficiais de Arbitragem da CBFS

REGRAS DE JOGO E DECISÕES DA IFAB. Por Daniel Pomeroy Diretor Oficiais de Arbitragem da CBFS REGRAS DE JOGO E DECISÕES DA IFAB Por REGRA 1 A SUPERFÍCIE DE JOGO Placas de publicidade ao redor da quadra de jogo A publicidade vertical, se existir, deverá estar a: 1 Um metro das linhas laterais, exceto

Leia mais

9º B [ANDEBOL] Jorge Fernando Ferreira Oliveira. Escola Básica Júlio Dinis. Data de entrega. 13/!2/2011 Às 0:00 h.

9º B [ANDEBOL] Jorge Fernando Ferreira Oliveira. Escola Básica Júlio Dinis. Data de entrega. 13/!2/2011 Às 0:00 h. 9º B Escola Básica Júlio Dinis Jorge Fernando Ferreira Oliveira [ANDEBOL] Data de entrega. 13/!2/2011 Às 0:00 h. Índice: - Porquê que fiz o trabalho? Pag.3 - Qual a importância do andebol? Pag 3 - História

Leia mais

Associação de Futebol de Vila Real

Associação de Futebol de Vila Real Época 2007/08 Teste Escrito n.º 16 Candidatos aos Quadros acionais (Grupo C) Vila Real, 26 de Janeiro de 2008 Duração de 60 minutos ão Responder apenas Sim ou ão Cotação (Certa 5; parcial/ certa sem falha

Leia mais

PROGRAMAÇÃO FUTEBOL SETE PRIMEIRA DIVISÃO

PROGRAMAÇÃO FUTEBOL SETE PRIMEIRA DIVISÃO PROGRAMAÇÃO FUTEBOL SETE PRIMEIRA DIVISÃO FUTEBOL SETE PRIMEIRA DIVISÃO: CHAVE A MORPHOS COREMA CAMPEÃO SEGUNDA VICE SEGUNDA CHAVE B 1. È OBRIGATÓRIO O USO DE CANELEIRAS. 2. Os jogos terão a duração de

Leia mais

HANDEBOL. 1. História do handebol

HANDEBOL. 1. História do handebol APOSTILA HANDEBOL 1. História do handebol O handebol é um dos esportes mais antigos de que se tem notícia. Ele já foi praticado de várias formas. Na Odisseia, de Homero, foi descrito um jogo em que uma

Leia mais

Regras de Beach Handball

Regras de Beach Handball Regras de Beach Handball As regras da lhf (International Handball Federation) datam de 1º de agosto de 1993 mas as mudanças decididas pelo Conselho IHF que vigoraram em 1º de agosto de 1997 constituem

Leia mais

ALUNO (A): Nº. 2- Quantos jogadores de handebol ficam na reserva? A. 5jogadores. B. 6jogadores. C. 7jogadores. D. 8jogadores. E. 9jogadores.

ALUNO (A): Nº. 2- Quantos jogadores de handebol ficam na reserva? A. 5jogadores. B. 6jogadores. C. 7jogadores. D. 8jogadores. E. 9jogadores. SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 6º A, B, C DISCIPLINA:

Leia mais

HANDEBOL. Profesores: Daniel / Sheila. Colégio Adventista de Rio Preto

HANDEBOL. Profesores: Daniel / Sheila. Colégio Adventista de Rio Preto HANDEBOL Profesores: Daniel / Sheila Colégio Adventista de Rio Preto Técnicas Defensivas Handebol 1. Posição básica defensiva: É a postura que deve adotar os jogadores, posicionando-se para intervir na

Leia mais

Práticas pedagógicas Educação Física

Práticas pedagógicas Educação Física Práticas pedagógicas Educação Física Recomendada para o Ensino Fundamental Ciclo II (7a e 8a séries) Tempo previsto: 2 aulas Elaboração: Equipe Técnica da CENP Professor(a): Apresentamos aqui três (3)

Leia mais

esportivas das aulas de Educação Física nas escolas de todo país.

esportivas das aulas de Educação Física nas escolas de todo país. O Futsal, também conhecido como Futebol de Salão, é uma modalidade esportiva que foi adaptada do futebolde campo para as quadras. O futsal é muito praticado no Brasil, fazendo parte de uma das principais

Leia mais

REGRAS DE JOGO E DECISÕES DA IFAB

REGRAS DE JOGO E DECISÕES DA IFAB REGRAS DE JOGO E DECISÕES DA IFAB REGRA 1 A SUPERFICIE DE JOGO Placas de publicidade ao redor da quadra de jogo A publicidade vertical, se existir, deverá estar a: 1 Um metro das linhas laterais, exceto

Leia mais

Regras do Voleibol. Prof. Ddo. Maick da Silveira Viana

Regras do Voleibol. Prof. Ddo. Maick da Silveira Viana Regras do Voleibol Prof. Ddo. Maick da Silveira Viana Instalações e Equipamentos DIMENSÕES A quadra de jogo é um retângulo medindo 18m x 9m, circundada por uma zona livre de no mínimo 3m de largura em

Leia mais

2012 / Arbitrar o Tag-Rugby. Programa Nestum Rugby nas Escolas

2012 / Arbitrar o Tag-Rugby. Programa Nestum Rugby nas Escolas 2012 / 2013 Arbitrar o Tag-Rugby Programa Nestum Rugby nas Escolas AS LEIS DE JOGO DO TAG RUGBY Tamanho da Bola Escalão Infantis (A e B) a bola a utilizar deverá ser a nº3 Escalão Iniciados e Juvenis a

Leia mais

!" # $ $ ( (* $ ( (+. %, $ ( (+ 1º ÁRBITRO 2º ÁRBITRO ZONA DE DEFESA DEFESA ATAQUE ATAQUE ZONA DE SUBSTITUIÇÃO BANCO SUPLENTES

! # $ $ ( (* $ ( (+. %, $ ( (+ 1º ÁRBITRO 2º ÁRBITRO ZONA DE DEFESA DEFESA ATAQUE ATAQUE ZONA DE SUBSTITUIÇÃO BANCO SUPLENTES º ÁRBITRO 9 metros ZONA DE DEFESA 3 metros 3 metros ZONA DE ATAQUE ZONA DE ATAQUE metros ZONA DE DEFESA ZONA DE SERVIÇO ZONA DE SERVIÇO metros ZONA DE SUBSTITUIÇÃO 2º ÁRBITRO BANCO SUPLENTES ZONA DE AQUECIMENTO

Leia mais

FUTEBOL DE AREIA HISTÓRIA, REGRAS E PRINCIPAIS FUNDAMENTOS

FUTEBOL DE AREIA HISTÓRIA, REGRAS E PRINCIPAIS FUNDAMENTOS FUTEBOL DE AREIA HISTÓRIA, REGRAS E PRINCIPAIS FUNDAMENTOS História O Futebol de Areia começou a ser disputado em 1992, quando as regras do jogo foram criadas e um campeonato piloto foi organizado em Los

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA 6ª PROVA 5º ANO 2016

EDUCAÇÃO FÍSICA 6ª PROVA 5º ANO 2016 EDUCAÇÃO FÍSICA 6ª PROVA 5º ANO 2016 Handebol Devido ao fato do esporte ter sido desenvolvido por um professor de educação física, o handebol ganhou grande aceitação nas escolas e colégios de muitos países,

Leia mais

O que é o Basquetebol? O Campo Jogadores

O que é o Basquetebol? O Campo Jogadores Caraterização Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto O que é o? A equipa e o Campo O é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, cujos objectivos são introduzir

Leia mais

CONSELHO DE ARBITRAGEM. Época ÁRBITROS - 2ª AÇÃO AVALIAÇÃO. Setúbal 21 de novembro de 2015 TESTE ESCRITO 88/2015

CONSELHO DE ARBITRAGEM. Época ÁRBITROS - 2ª AÇÃO AVALIAÇÃO. Setúbal 21 de novembro de 2015 TESTE ESCRITO 88/2015 ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE SETÚBAL CONSELHO DE ARBITRAGEM Época 2015-2016 FUTSAL 1 - Na sequência de um alivio para a bancada de um defensor da equipa visitante, que vencia por um golo de diferença a poucos

Leia mais

TURNO: - Resistência anaeróbica: Permite manter por um determinado período de tempo, um esforço em que o consumo de O2

TURNO: - Resistência anaeróbica: Permite manter por um determinado período de tempo, um esforço em que o consumo de O2 DISCIPLINA: Educação Física ATIVIDADE: TD PROFESSOR(A): SÉRIE: 1 TURNO: DATA: ALUNO(A): Capacidades Físicas: Capacidades Físicas são definidas como atributos físicos treináveis num organismo humano. Em

Leia mais

APOSTILA 2015 EDUCAÇÃO FÍSICA PROFESSORA: PRISCILA

APOSTILA 2015 EDUCAÇÃO FÍSICA PROFESSORA: PRISCILA APOSTILA 2015 EDUCAÇÃO FÍSICA PROFESSORA: PRISCILA 1 SUMÁRIO 1.1 Educação Física...3 1.2 Jogos Cooperativos...3 1.3 Jogo de Frisbee...4 1.3.1 Técnicas do Jogo...4 1.3.2 Campo de Jogo...5 1.3.3 Regras...5

Leia mais

Futebol Sete Masculino Livre

Futebol Sete Masculino Livre Futebol Sete Masculino Livre FASE LOCAL CANOINHAS 2016 FUTEBOL SETE MASCULINO LIVRE CHAVE A CHAVE B 1 CIA B 6 FRICASA A 2 BONETES 7 INVIOLÁVEL 3 MILI 8 GRUPO GSA B 4 PROENGEL 9 GRUPO GSA A 5 CIA A 10 FRICASA

Leia mais

LEI 1 - Superfície de Jogo

LEI 1 - Superfície de Jogo Superfície de Jogo LEI 1 - Superfície de Jogo Zona de Substituições Substitutos Cronometrista Substitutos 25 cm 5 metros 10 metros 5 metros 5 metros Máxim 5 metros a 25 m 6 metros Mínima 3,16 m 10 metros

Leia mais

CAMPEONATO PINGO D'ÁGUA DE FUTEBOL SOCIETY 2º SEMESTRE DE 2016 REGULAMENTO BANANEIRAS

CAMPEONATO PINGO D'ÁGUA DE FUTEBOL SOCIETY 2º SEMESTRE DE 2016 REGULAMENTO BANANEIRAS CAMPEONATO PINGO D'ÁGUA DE FUTEBOL SOCIETY 2º SEMESTRE DE 2016 REGULAMENTO BANANEIRAS Art. 1º - O campeonato da categoria BANANEIRAS do Pingo D água será disputado pôr 06 (seis) equipes compostas pôr atletas

Leia mais

Associação de Andebol de Viseu. Não sabes as regras??? Nada mais fácil Eu explico!

Associação de Andebol de Viseu. Não sabes as regras??? Nada mais fácil Eu explico! Associação de Andebol de Viseu Não sabes as regras??? Nada mais fácil Eu explico! REGRA 1 Terreno de Jogo Balizas Marcações Zonas de segurança Zona de aquecimento REGRA 2 Tempo de Jogo, Sinal Final e time-out

Leia mais

Badminton. badminton. badminton. badminton. badminton 3/27/2014. Caraterização. Caraterização. O Campo. Duração do Jogo

Badminton. badminton. badminton. badminton. badminton 3/27/2014. Caraterização. Caraterização. O Campo. Duração do Jogo Caraterização Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto Caraterização O Campo O é um jogo desportivo de raquetes cujo objectivo é marcar pontos e evitar que o adversário

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA RECUPERAÇÃO 8º ANO 2016

EDUCAÇÃO FÍSICA RECUPERAÇÃO 8º ANO 2016 EDUCAÇÃO FÍSICA RECUPERAÇÃO 8º ANO 2016 ATLETISMO NOS DIAS DE HOJE... O atletismo evoluiu, assim como o esporte e o próprio homem. O atletismo ao modo que conhecemos atualmente começou a ser praticado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - IFPI CAMPUS FLORIANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - IFPI CAMPUS FLORIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - IFPI CAMPUS FLORIANO EDITAL Nº 003/2016, DE 14 DE JANEIRO DE 2016 Seleção para Alunos de Pós-Graduação Lato Sensu para

Leia mais

REGULAMENTO DESAFIO ACADEMIA DA RUA 3 X 3

REGULAMENTO DESAFIO ACADEMIA DA RUA 3 X 3 REGULAMENTO DESAFIO ACADEMIA DA RUA 3 X 3 As Regras do Jogo de Basquete Oficiais da FIBA são válidas para todas as situações de jogo não especificamente mencionadas nestas Regras do Jogo 3x3. Art. 1 Quadra

Leia mais

modalidade Basquetebol

modalidade Basquetebol modalidade Basquetebol Documento de apoio às aulas de Educação Física Criado em: 2017/Maio/19 Atualizado em: 2017/Maio/19 ref: Documento_de_apoio_n10_Basquetebol Basquetebol "Em 1891, na cidade de Springfield,

Leia mais

Leis do Jogo 2016/17 Resumo das Alterações às Leis para Jogadores, Treinadores e

Leis do Jogo 2016/17 Resumo das Alterações às Leis para Jogadores, Treinadores e Leis do Jogo 2016/17 Resumo das Alterações às Leis para Jogadores, Treinadores e Introdução A 130ª Assembleia Geral Anual do International FA Board (o IFAB) realizada em Cardiff a 5 de março de 2016 aprovou

Leia mais

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Blumenau 2016 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO FUTEBOL DE AREIA MASCULINO EMPRESA Nº DE EQUIPES

Leia mais

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Blumenau 2014 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO FUTEBOL DE AREIA MASCULINO Nº EMPRESA Nº DE

Leia mais

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto ì Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto Caraterização! O que é o Basquetebol? O Basquetebol é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, cujos objectivos

Leia mais

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Pomerode 2015 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO FUTEBOL DE AREIA MASCULINO EMPRESA CIDADE Nº

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. (Revisto em Setembro de 2016)

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. (Revisto em Setembro de 2016) REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL 2013 2017 (Revisto em Setembro de 2016) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 2 3. Constituição das Equipas 3 3.1. Infantis (andebol de 5) 3 3.2. Iniciados, Juvenis

Leia mais

PROGRAMAÇÃO FUTEBOL SETE SEGUNDA DIVISÃO

PROGRAMAÇÃO FUTEBOL SETE SEGUNDA DIVISÃO PROGRMÇÃO FUTEBOL SETE SEGUND DIVISÃO FUTEBOL SETE SEGUND DIVISÃO: CHVE VOSSKO SER MD. BO ESPERNÇ GTS DO BRSIL KLBIN OC CHVE B KIMBERLY SER B MTRIZTEC J DE SOUZ 1. È OBRIGTÓRIO O USO DE CNELEIRS. 2. Os

Leia mais

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA MASCULINO

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA MASCULINO Boletim Final FUTEBOL DE AREIA MASCULINO Blumenau 2017 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO FUTEBOL DE AREIA MASCULINO EMPRESA

Leia mais

REGULAMENTO FUTEBOL DE PRAIA

REGULAMENTO FUTEBOL DE PRAIA REGULAMENTO FUTEBOL DE PRAIA Objecto 1. O presente regulamento foi realizado pela organização do Summer Games Festival, em consonância com todo o Staff e seus coordenadores. Organizador e Promotor 1. O

Leia mais

Regulamento da Taça Escola

Regulamento da Taça Escola Secção de Educação Física e de Desporto Regulamento da Taça Escola 2016-17 1.- A Taça Escola é uma competição desportiva que é disputada entre as turmas de cada escalão e que decorre ao longo de todo o

Leia mais

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA MASCULINO

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA MASCULINO Boletim Final FUTEBOL DE AREIA MASCULINO Pomerode 2017 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO FUTEBOL DE AREIA MASCULINO EMPRESA

Leia mais

II aeestsp Course Cup

II aeestsp Course Cup II aeestsp Course Cup Regulamento Futebol de 5 INTRODUÇÃO As Leis do Jogo Futsal da Federação Portuguesa de Futebol aplicam-se a este torneio, com adaptação adequada das regras às condições de realização

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA FUTSAL 1 SITUAÇÕES ESPECIAIS 1.1 PONTAPÉ DE SAÍDA 1.2 GUARDA-REDES 1.3 REPOSIÇÃO DA BOLA EM JOGO

EDUCAÇÃO FÍSICA FUTSAL 1 SITUAÇÕES ESPECIAIS 1.1 PONTAPÉ DE SAÍDA 1.2 GUARDA-REDES 1.3 REPOSIÇÃO DA BOLA EM JOGO EDUCAÇÃO FÍSICA FUTSAL O Futsal é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas (cada equipa tem: 5 jogadores em campo e 7 suplentes), cujo objectivo é introduzir a bola na baliza adversária

Leia mais

Perguntas / Respostas:

Perguntas / Respostas: A s s o c i a ç ã o d e F u t e b o l d e C o i m b r a Conselho de Arbitragem 3º Teste Regulamentar Árbitros de Categoria C3 a, b, c de Futsal ÉPOCA 2014/2015 DATA 29-03-2015 Futsal Local Escola Dom Dinis

Leia mais

CONSELHO DE ARBITRAGEM

CONSELHO DE ARBITRAGEM CONSELHO DE ARBITRAGEM Época 2016/2017 Setúbal, 10 de setembro de 2016 Árbitros C3 Grupo D, C4 Grupos B e C, C5 Grupo B, CJ2 e CJ1 Avaliação TESTE ESCRITO 1. Antes do início do jogo o Delegado do clube

Leia mais

INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS

INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS 1 ÁREA DE JOGO A área de jogo compreende a quadra de jogo e a zona livre. 1.1 - DIMENSÕES a) A quadra de jogo é retangular, medindo 18 m x 9m, circundada por uma zona livre,

Leia mais

Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data Livro de Regras Federação de Andebol de Portugal

Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data Livro de Regras Federação de Andebol de Portugal livro de regras para o Mini Andebol... vamos jogar ANDEBOL! Não sabes as regras? Nada mais fácil... Eu explico! Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL 2013 2017 Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 2 3. Constituição das Equipas 3 3.1. Infantis (andebol de 5) 3 3.2. Iniciados, Juvenis e Juniores (andebol de 7) 3 4.

Leia mais

REGRAS DO FooBaSKILL Março 2017

REGRAS DO FooBaSKILL Março 2017 REGRAS DO FooBaSKILL Março 2017 1 INTRODUÇÃO O FooBaSKILL é uma nova disciplina que foi desenvolvida por três professores suíços de educação física e desportiva. Ela põe em prática os atributos do futebol

Leia mais

ASSEMBLÉIA PARAENSE DIRETORIA DE FUTEBOL COPA DE FUTSAL 2016 REGULAMENTO. 2 Só poderão participar associados da AP de faixa etária acima de 18 anos;

ASSEMBLÉIA PARAENSE DIRETORIA DE FUTEBOL COPA DE FUTSAL 2016 REGULAMENTO. 2 Só poderão participar associados da AP de faixa etária acima de 18 anos; ASSEMBLÉIA PARAENSE DIRETORIA DE FUTEBOL COPA DE FUTSAL 2016 REGULAMENTO 1 A I Copa de Futsal 2016 é uma realização da Diretoria de Futebol da Assembleia Paraense, e os seus jogos serão realizados no ginásio

Leia mais

Escola de Ensino Médio Francisca Moreira de Souza Extensão Parajuru Rua: Carmozita Ferreira Cassiano, s/n. Sucatinga Beberibe - CE

Escola de Ensino Médio Francisca Moreira de Souza Extensão Parajuru Rua: Carmozita Ferreira Cassiano, s/n. Sucatinga Beberibe - CE Escola de Ensino Médio Francisca Moreira de Souza Extensão Parajuru Rua: Carmozita Ferreira Cassiano, s/n. Sucatinga Beberibe - CE REGULAMENTO DOS JOGOS FM DO FUTSAL O Regulamento Específico de Futsal

Leia mais

PROGRAMAÇÃO BASQUETE TRIO

PROGRAMAÇÃO BASQUETE TRIO PROGRAMAÇÃO BASQUETE TRIO BASQUETE TRIO: CHAVE U 1º SORTEIO KLABIN OC 2º SORTEIO KLABIN CP 3º SORTEIO KLABIN LGS O congresso técnico e sorteio dos confrontos será realizado no dia do evento. Data: 06/07/2016

Leia mais

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO REGULAMENTO CAPÍTULO I 1. Generalidades 1.1. Todos os jogos serão realizados no Salão da Associação Cultural e Recreativa de Maceirinha; 1.2. Não são permitidas alterações de horários ou adiamento de jogos;

Leia mais

Este regulamento tem como objetivo estabelecer as normas e condutas a serem seguidas pelos participantes dos Amigos do Baba.

Este regulamento tem como objetivo estabelecer as normas e condutas a serem seguidas pelos participantes dos Amigos do Baba. REGULAMENTO Este regulamento tem como objetivo estabelecer as normas e condutas a serem seguidas pelos participantes dos Amigos do Baba. 1. DO BABA 1.1 - O baba será realizado às sextas-feiras das 20:00

Leia mais

Associação de Futebol de Aveiro Conselho de Arbitragem Prova Escrita Árbitros FUTSAL Classificativo. Época 2016 /

Associação de Futebol de Aveiro Conselho de Arbitragem Prova Escrita Árbitros FUTSAL Classificativo. Época 2016 / Associação de Futebol de Aveiro Conselho de Arbitragem Prova Escrita Árbitros FUTSAL Classificativo Época 2016 / 2017 03-09-2016 Leia atentamente as instruções seguintes: Para cada questão, escolha uma

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO TORNEIO DE FUTEBOL

REGULAMENTO TÉCNICO TORNEIO DE FUTEBOL REGULAMENTO TÉCNICO TORNEIO DE FUTEBOL I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º - Este Regulamento é o conjunto das disposições que rege o Torneio de Futebol no Festival de Inverno AEM 2015. ARTIGO 2º - Os Associados

Leia mais

Ofício Circular nº 18/CA-CBF/16 Rio de Janeiro, 13 de maio de 2016.

Ofício Circular nº 18/CA-CBF/16 Rio de Janeiro, 13 de maio de 2016. Ofício Circular nº 18/CA-CBF/16 Rio de Janeiro, 13 de maio de 2016. Da Presidência da CA-CBF Para: STJD, Oficiais de Arbitragem, Federações, Equipes e Interessados. Assunto: Resumo das Emendas as Regras.

Leia mais