Questão 2. Questão 1. Questão 3. alternativa E. alternativa D. alternativa E

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Questão 2. Questão 1. Questão 3. alternativa E. alternativa D. alternativa E"

Transcrição

1 NOTAÇÕES C é cnjunt ds númers cmplexs. R é cnjunt ds númers reais. N {,,,...}. i denta a unidade imaginária, u seja, i. z é cnjugad d númer cmplex z. Se X é um cnjunt, P(X) denta cnjunt de tds s subcnjunts de X. A\B {x A ; x B}. [a, b] {x R ; a x b}. [a, ) {x R ; a x}. (, a] {x R ; x a}. P (x, y) significa pnt P de crdenadas (x, y). AB denta segment que une s pnts A e B. ln x denta lgaritm natural de x. A t denta a matriz transpsta da matriz A. Questã Cnsidere as seguintes afirmações sbre númers reais psitivs: I. Se x > e y <, entã x y >. II. Se x > u y <, entã x y >. III. Se x < e y >, entã x y < 0. Entã, destas é (sã) verdadeira(s) a) apenas I. b) apenas IeII. c) apenas II e III. d) apenas I e III. e) tdas. alternativa D I. Verdadeira, pis x > ey< x > 6 e y > x y > 6. II. Falsa, pis, pr exempl, para x ey 7tems que a sentença (x > uy< ) é verdadeira, enquant x y > é falsa. III. Verdadeira, pis, send x, y psitivs, tems x < e y > x < e y > x y < x y < 0. Prtant smente as afirmações I e III sã verdadeiras. Questã Sejam a, b, c reais nã-nuls e distints, c >0. Send par a funçã dada pr f(x) ax + b, c < x < c, x + c entã f(x), para c < x < c, é cnstante e igual a a) a + b. b) a + c. c) c. d) b. e) a. alternativa E f(x) é par se, e smente se, para td x, c < x < c, f( x) f( x) a ( x) + b ax + b x + c x + c ax + (b ac)x + bc ax + (ac b)x + bc b ac Lg, para c < x < c, f(x) Questã ax + ac a. x + c Os valres de x R, para s quais a funçã real dada pr f(x) x 6 está definida, frmam cnjunt a) [0, ]. c) [, 0] [, ). b) [, 6]. d) (, 0] [, 6]. e) [, 0] [, 6]. alternativa E f(x) R x 6 R x 6 0 x 6 x 6 x x u x x [ ; 0] [; 6] x 0 u x 6

2 matemática Questã Seja a equaçã em C z z + 0. Qual dentre as alternativas abaix é igual à sma de duas das raízes dessa equaçã? a). b). c)+. d) i. e) i. alternativa D z z + 0 z z + + z 0 (z ) z z zi 0 z + zi 0 z zi z zi i + i z z i + z i z Lg as pssíveis smas de duas das raízes sã 0, i,, e i. Questã Sejam A um cnjunt cm 8 elements e B um cnjunt tal que A B cntenha elements. Entã, númer de elements de P(B\A) P( ) é igual a a) 8. b) 6. c) 0. d) 7. e) 9. alternativa B Tems n(a B) n(a) + n(b \ A) 8 + n(b \ A) n(b \ A). Cm P( ) P(B \ A), n(p(b \ A) P( )) n(p(b \ A)) 6. Questã 6 Sejam f e g duas funções definidas pr f(x) ( ) sen x e g(x) sen x, x R. A sma d valr mínim de f cm valr mínim de g é igual a a) 0. b). c). d). e). alternativa D A funçã f é expnencial de base mair que, lg, para que f tenha valr mínim, expente deve ser menr pssível, ist é, cm sen x sen x sen x, valr mínim é. A funçã g é expnencial de base menr que, lg, para que g tenha valr mínim, expente deve ser mair pssível, ist é, cm sen x 0 sen x 0 sen x sen x, valr mínim é. Smand tais valres, btems +. Questã 7 Seja f :R P(R) dada pr f(x) {y R ;seny<x}. Se A é tal que f(x) R, x A, entã a) A [, ]. b) A [a, ), a>. c) A [a, ), a. d) A (, a], a<. e) A (, a], a. ver cmentári Seja x A. Cm f(x) {y R sen y < x} R, x deve ser tal que a inequaçã sen y<xseja verdadeira y R, que acntece se, e smente se, x>. Assim, A pde ser qualquer subcnjunt de ]; [. Questã 8 A divisã de um plinômi f(x) pr ( x )( x ) tem rest x +. Se s rests das divisões de f(x) pr x e x sã, respectivamente, s númers a e b, entã a + b vale a). b). c). d). e) 0.

3 matemática alternativa A O rest da divisã de f(x) pr x é f() ae rest da divisã de f(x) pr x é f() b. Send q(x) quciente da divisã de f(x) pr (x )(x ), tems que f(x) q(x)(x )(x ) + + x +. Dessa frma, a f() eb f(). Lg a + b +. Questã 9 Sabend que a equaçã x px q m, p,q>0, q, m N, pssui três raízes reais psitivas a, b e c, entã a b c lg q [ abc (a b c ) ] é igual a a) m+ plg q p. c) m + p lgq p. e) m plgq p. b) m + plg q p. d) m p lgq p. ver cmentári m m x px q x px q 0 Lg, pelas relações entre ceficientes e raízes, 0 ab + ac + bc 0. Prém, cm a, b e c sã reais psitivs, ab + ac + bc > 0, cntradiçã. Prtant as cndições dadas n prblema sã incnsistentes. Observaçã: retirand das cndições d prblema fat de a, b e c serem reais psitivs, teríams, pelas relações entre ceficientes e raízes: ( p) a + b + c 0 p; ab + ac + bc 0 e abc m ( q ) m q Assim, a + b + c (a + b + c) (ab + ac + bc) p 0 p e, cm p, q>0,q, a+ b + c lg q [abc (a + b + c ) ] m p lg q [q (p ) ] m p lgq q + lgq p m + p lgq p, alternativa B. Questã 0 Dada a funçã quadrática f(x) x ln + x ln6 tems que ln a) a equaçã f(x) 0 nã pssui raízes reais. b) a equaçã f(x) 0 pssui duas raízes reais distintas e gráfic de f pssui cncavidade para cima. c) a equaçã f(x) 0 pssui duas raízes reais iguais e gráfic de f pssui cncavidade para baix. ln ln d) valr máxim de f é. ln ln ln ln e) valr máxim de f é. ln ln alternativa D A funçã dada é da frma f(x) ax + bx + c nde a ln ln ln<0,b ln6 ln + ln e c ln (ln ln). O discriminante é dad pr b ac (ln + + ln) (ln ln) (ln ln) (ln + + ln) (ln ln) ln ln > 0. Assim, cm > 0 a equaçã f(x) 0 pssui duas raízes reais distintas e, cm a<0,gráfic de f pssui cncavidade para baix. A funçã f pssui prtant um valr máxim, dad pr lnln ln ln a (ln ln) ln ln. Questã Quants anagramas cm letras distintas pdems frmar cm as 0 primeiras letras d alfabet e que cntenham das letras a, b e c? a) 69. c) 0. e) 9. b) 7. d). alternativa D Pdems esclher duas letras dentre a, b, c de maneiras, e pdems esclher duas letras dentre as 7 restantes de 7 maneiras. Cm letras distintas pdem ser permutadas de! maneiras, tems que númer de anagramas pedid é.

4 matemática Questã Questã O seguinte trech de artig de um jrnal lcal relata uma crrida beneficente de bicicletas: Alguns segunds após a largada, Ralf tmu a liderança, seguid de pert pr David e Rubinh, nesta rdem. Daí em diante, eles nã mais deixaram as primeiras três psições e, em nenhum mment da crrida, estiveram lad a lad mais d que dis cmpetidres. A liderança, n entant, mudu de mãs nve vezes entre s três, enquant que em mais it casiões diferentes aqueles que crriam na segunda e terceira psições trcaram de lugar entre si. Após términ da crrida, Rubinh reclamu para nsss repórteres que David havia cnduzid sua bicicleta de frma imprudente puc antes da bandeirada de chegada. Desse md, lg atrás de David, Rubinh nã pôde ultrapassá-l n final da crrida. Cm base n trech acima, vcê cnclui que a) David ganhu a crrida. b) Ralf ganhu a crrida. c) Rubinh chegu em terceir lugar. d) Ralf chegu em segund lugar. e) nã é pssível determinar a rdem de chegada, prque trech nã apresenta uma descriçã matematicamente crreta. alternativa E Representems Ralf pr, David pr e Rubinh pr. Em cada mment da crrida, a classificaçã é uma terna rdenada desses três númers u está crrend uma inversã (trca de psições entre dis ciclistas). Cm a liderança mudu de mãs 9 vezes, e em mais 8 casiões aqueles que crriam na segunda e terceira psições trcaram de lugar entre si, huve n ttal 7 inversões. Tems que, após um númer ímpar de inversões, pdems bter smente as classificações (; ; ), (; ; ) e (; ; ). Rubinh chegu lg atrás de David, prtant a classificaçã final é (; ; ) u (; ; ). Nenhuma das quais pderia ter sid btida cm um númer ímpar de inversões. Cnseqüentemente, nã é pssível determinar a rdem de chegada, prque trech nã apresenta uma descriçã matematicamente crreta. Seja a matriz cs sen 6. sen 0 cs 90 O valr de seu determinante é a). b). c). d). e) 0. alternativa E cs sen 6 cs cs sen 0 cs 90 sen 60 cs 0 cs cs 0 Questã Sejam A e B matrizes quadradas de rdem n tais que AB A e BA B. Entã, [( A + B) t ] é igual a a) (A + B) t t. b) (A B ). t t t t c) (A + B ). d) A + B. e) AB t t. alternativa C Cm A AB eb BA, tems A ( AB)( AB) A( BA) B A B B ( AB) B AB A B ( BA )( BA ) B ( AB ) A B A A ( BA) A BA B Assim, t t [(A + B) ] [(A + B) ] t (A + AB + BA + B ) ( A + A + B + B) t t t t t A + A + B + B t t (A + B ). Questã Seja A uma matriz real. Supnha que α e β sejam dis númers distints, e V e W duas matrizes reais nã-nulas, tais que AV αv e AW β W.

5 Seja k > 0 tal que a equaçã ( x x) + + k(y y) 0 define uma elipse cm distância fcal igual a. Se(p, q) sã as crdenamatemática Se a, b R sã tais que av + bw é igual à matriz nula, entã a + bvale a) 0. b). c). d). e). alternativa A Nas cndições dadas, av + bw 0 A[aV + bw] A 0 a(av) + b(aw) 0 a(αv) + b(βw) 0 aα V +bβw 0. Lg: av + bw 0 aαv + bβw 0 a α V a β V 0 bαw bβw 0 Questã 7 Num sistema de crdenadas cartesianas, duas retas r e s, cm ceficientes angulares e, respectivamente, se interceptam na rigem 0. SeB r e C s sã dis pnts n pri- meir quadrante tais que segment BC é perpendicular a r e a área d triângul OBC é igual a 0, entã a distância de B a eix das rdenadas vale a) 8. b). c). d). e). alternativa B a( α β)v 0 b( α β)w 0 Assim, cm α e β sã númers distints evew sã nã nulas, a 0eb 0 e prtant a + b 0. Questã 6 O triângul ABC, inscrit numa circunferência, tem um lad medind 0 π cm, cuj ângul pst é de. O cmpriment da circunferência, em cm, é a) 0 ( + ). b) 00( + ). c) 80( + ). d) 0( + ). e) 0( + ). alternativa A Seja R rai e, prtant, πr cmpriment da circunferência circunscrita a triângul ABC. Pela lei ds sens tems: 0 0 R π πr sen sen ( 0 ) Seja θ ângul frmad pr r e s. Tems: tg θ + Assim, cm OBC é retângul em B, BC OB OB tgθ área OBC OB 0 6 OB. Cm B está n º quadrante e pertence à reta r, que passa pela rigem e tem ceficiente angular, tems que B (b;b),b>0.lg OB (b 0) + (b 0) 6 b b. 0 πr sen cs 0 sen 0 cs 0 ( ) 0 ( + ) cm Questã 8

6 matemática 6 das de um pnt da elipse, cm q q 0, entã p p q q é igual a a) +. b). c) +. d). e). ver cmentári Tems (x x) + k(y y) 0 k x x + + ky y + + k + x + ky x y +. k + k + k Lembrand que a b + c, tems: se eix mair é paralel a eix x entã, cm k > 0, k + k + + k k 0 k k + ; se eix mair é paralel a eix y entã, cm k > 0, k + k + + k k 0 k + k +. Assim, send (p; q) um pnt da elipse cm q q 0, (p p) k(q + q) 0 p p (p p ) k(q q) k. q q Entã p p + u p p q q q q +. Questã 9 Cnsidere a regiã d plan cartesian xy definida pela desigualdade x + x + y y 8 0. Quand esta regiã rdar um ângul de π 6 radians em trn da reta x + y 0, ela irá gerar um sólid de superfície externa ttal cm área igual a a) 8 d) 8 6 π. b) 8 π. e) 8 7 π. c) 8 π. π. alternativa A Tems x + x + y y 8 0 x + x + + y y + 6 (x + ) + (y ), desigualdade que crrespnde a um círcul de centr ( ; ) e rai. Cm a reta de equaçã x + y 0 cntém centr d círcul, quand este rdar um ângul de π radians em trn da reta, sólid frmad 6 será a uniã de duas cunhas esféricas de rai cm diâmetr sbre x + y 0 e em semi-espaçs psts cm relaçã a plan xy. Cada cunha tem superfície igual à sma das áreas de um fus cm rai igual aeângul central igual a π e de dis semicírculs de rai igual a. 6 Lg a superfície externa ttal tem área 8 π π + π. Na figura a seguir, representa-se uma das cunhas esféricas. Questã 0 Seja uma pirâmide regular de base hexagnal e altura 0 m. A que distância d vértice devems crtá-la pr um plan paralel à base de frma que vlume da pirâmide btida seja d vlume da pirâmide riginal? 8 a)m. b)m. c)m. d)6m. e)8m. alternativa C Send a razã entre s vlumes da pirâmide 8 menr e da pirâmide mair, a razã entre suas alturas é. 8 Lg a distância entre plan e vértice é 0 m.

7 matemática 7 As questões dissertativas, numeradas de a 0, devem ser respndidas n cadern de sluções. Questã Seja a funçã f dada pr x f(x) (lg ) lg x x x(x ) + lg lg +. Determine tds s valres de x que trnam f nã-negativa. x f(x) (lg ) lg x x + lg x(x + ) lg x f(x) lg ( ) + + x x x(x + ) + lg ( ) lg f(x) (x ) lg + + ( + x x ) lg x(x + ) lg f(x) ( x + 6x ) lg Assim, cm lg > 0, f(x) 0 ( x + 6x ) lg 0 x ( x ) 0 x ( x ) 0 x. Prtant s valres de x que trnam f nã negativa sã s pertencentes a interval ;. Questã Mstre que x y + + > C8,, y x para quaisquer x e y reais psitivs. Obs.: C n, p denta a cmbinaçã de n elements tmads p a p. Pela desigualdade das médias, x y + y x x y x y +. Lg y x y x x y y + + ( + ) 6. x 70, cncluí Send C8,! ms que x y + + > C8,. y x Questã Cm base n gráfic da funçã plinmial y f(x) esbçad abaix, respnda qual é rest da divisã de f(x) pr x ( x ). Send q(x) quciente e r(x) ax + b rest da divisã de f(x) pr x (x ), tems que f(x) q(x) x (x ) + ax + b. D gráfic, btems: a f + b 8 8 f() 0 a + b 0 a b Lg rest da divisã é r(x) + x. Questã Sejam a e b dis númers cmplexs nã-nuls, tais que a + b 0.Sez, w C satisfazem zw + zw 6a zw zw 8b determine valr de a de frma que z w.

8 matemática 8 zw + zw 6a zw a + b zw zw 8b zw a b zw zw (a + b)(a b) zw zw (a) (b) zw 9a 6b Lg, cm zw ea + b 0 b a, 9a 6( a ) a a. Questã. Mstre que se uma matriz quadrada nã-nula A satisfaz a equaçã A + A + A 0 () entã (A + I) A + I,emqueI é a matriz identidade.. Send dad que A 0 satisfaz a equaçã () acima, encntre duas matrizes nã-nulas B e C tais que B + C B + C A. Para essas matrizes vcê garante que sistema de equações x 0 (B C) y 0 tem sluçã (x, y) (0, 0)? Justifique. () Cm as matrizes AeIcmutam, tems A + A + A 0 A + A + A + I A + I (A + I) A + I. () Cm ( I) I e (A + I) A + I, basta tmarms B e I C A + I. Assim, B + C B + C I + A + I A. Lg B C, cuj determinante é 0 0 nul. Prtant sistema hmgêne admite sluçã (x; y) (0; 0). Observaçã: pdems verificar que (B I e C A + I) e (B A + I e C ) I sã as únicas sluções cm entradas reais de B + C B + C A. De fat, seja T ; tems 0 0 T AT e B + C B + C A 0 (T BT) + (T CT) (T BT) + (T CT) (T AT). a b Assim, send T BT e c d a b T CT, tems: c d (T BT) a + bc(a + d) b(a + ad + d + bc) e c(a + ad + d + bc) d + bc(a + d) (T CT) (a + ) bc(a + d + ) c((a + ) + (a + )( + d) + ( + d) + bc) b((a + ) + (a + )( + d) + ( + d) + bc) ( + d) bc(a + d + ) Prtant (T BT) + (T CT) (T AT) a + a + bc 0 (a + d u b 0) (a + d u c 0) 6(d + ) + bc 0 (a 0 u a ) b c 0 d Assim, T BT B A + I u T BT I 0 B 0. Questã 6 Sejam n númers reais psitivs a, a,... a n que frmam uma prgressã aritmética de razã psitiva. Cnsidere An a + a a n e respnda, justificand: Para td n, A qual é mair entre s númers n an e n An an? n Tems: An An an an n n An An + A an an n + an n n n

9 matemática 9 An anan ( ) n Cm n e a razã da PA é psitiva, A nn a + a an an + a n an < an. n n An Assim, an > 0, e cm an 0 n >, a expressã ( ) é psitiva, u seja, mair ds númers é An an. n Questã 7 Cnsidere n pnts distints A, A,..., A n sbre uma circunferência de rai unitári, de frma que s cmpriments ds arcs A A, A A,..., A n A n frmam uma prgressã gemétrica de term inicial π e razã. Para que valres de n N terems cmpriment d arc AnA menr que d cmpriment da circunferência? Obs.: Para td arc A k A, cmpriment cnsiderad édarc que une pnt A k a pnt A n sentid anti-hrári. Cm rai é unitári e s arcs AA ; A A ;...; An An frmam uma prgressã gemétrica de primeir term π e razã, tems que arc n π n AA n mede π, assim arc AA n mede n π π n π. Prtant, para que AA n seja menr que d cmpriment da circunferência, deve-se ter n π < π n < 9 n > 9 n > 0, u seja, n N tal que n. Questã 8 Seja S a área ttal da superfície de um cne circular ret de altura h, e seja m a razã entre as áreas lateral e da base desse cne. Obtenha uma expressã que frneça h em funçã apenas de S e m. Send r rai da base e g a geratriz d cne, tems S lateral πrg g m e S base πr r S Slateral + Sbase π r(g + r). Assim, g S S r mr r e πr π(m + ) h g r m r r r (m ) S (m ) h π(m + ) Questã 9 S(m ). π Cnsidere seguinte racicíni de cunh cartesian: Se a circunferência de centr C (h, 0) e rai r intercepta a curva y + x, x>0,n pnt A (a, a ) de frma que segment AC seja perpendicular à reta tangente à curva em A, entã x a é raiz dupla da equaçã em x que se btém da intersecçã da curva cm a circunferência. Use este racicíni para mstrar que ceficiente angular dessa reta tangente em A é a. Seja m ceficiente angular da reta t tangente à curva y x n pnt A (a; a ), a > 0. Seja a circunferência (x h) + (y 0) r de centr C (h; 0) e rai r que passa pr A e tal que AC seja perpendicular a t. A intersecçã da curva e da circunferência é a sluçã d sistema: (x h) + (y 0) r y x (x h) + ( x 0) r x + ( h)x + h r 0.

10 matemática 0 Pel fat enunciad, x a é raiz dupla dessa ( h) equaçã, u seja, a h a +. Cm AC é perpendicular a t, tems: h a m. a 0 a a a h Questã 0 Se x, y e z sã s ânguls interns de um triângul ABC e sen x sen y + sen z, prve csy+ csz que triângul ABC é retângul. Cm x, y e z sã ânguls interns de um triângul, x + y + z + π y z x π, x 0 < < π π y z π e < <. Assim, π x sen ( ) sen x π x cs sen x cs x cs x sen x x x sen sen 0 sen y + sen z sen x cs y + cs z + sen y z y z cs sen x y + z y z cs cs ( ) cs x 0 x ABC é retângul. π, u seja, triângul

11 Matemática Mair preferência pr Álgebra Este an, a prva de Matemática d ITA apresentu nv frmat, cm 0 testes e 0 questões dissertativas. O acréscim de questões nã aumentu exageradamente a dificuldade da prva, apenas fez cm que questões bastante simples ( e 0, pr exempl) aparecessem junt cm questões de alta cmplexidade (, e 0). Pr utr lad, também nã trnu a prva mais equilibrada, mantend a preferência pela Álgebra. O nv frmat permitiu ainda que examinadres pedissem demnstrações (questões e 0), alg impssível n frmat antig. Finalmente, pdems destacar a riginalidade d teste e lamentar s prblemas ns enunciads das questões 7, 9 e 8 (veja s detalhes na resluçã da prva), que certamente causaram cnfusã para s candidats. A resluçã da prva de Química estará dispnível em e nas unidades d Etapa

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta ATENÇÃO: Escreva a resluçã COMPLETA de cada questã n espaç a ela reservad. Nã basta escrever resultad final: é necessári mstrar s cálculs u racicíni utilizad. Questã Uma pessa pssui a quantia de R$7.560,00

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta. Resposta. a) calcule a área do triângulo OAB. b) determine OC e CD.

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta. Resposta. a) calcule a área do triângulo OAB. b) determine OC e CD. Questã Se Amélia der R$,00 a Lúcia, entã ambas ficarã cm a mesma quantia. Se Maria der um terç d que tem a Lúcia, entã esta ficará cm R$ 6,00 a mais d que Amélia. Se Amélia perder a metade d que tem, ficará

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 2. Resposta. Resposta Questã 1 Numa cidade d interir d estad de Sã Paul, uma prévia eleitral entre.000 filiads revelu as seguintes infrmações a respeit de três candidats A, B, ec, d Partid da Esperança (PE), que cncrrem a 3

Leia mais

1.1. Área do triângulo em função de um lado e da altura. 1.1. Área do triângulo em função de um lado e da altura

1.1. Área do triângulo em função de um lado e da altura. 1.1. Área do triângulo em função de um lado e da altura UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA A área de um triângul é dada

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. alternativa B. alternativa E. alternativa B

Questão 1. Questão 3. Questão 2. alternativa B. alternativa E. alternativa B Questã 1 Uma pesquisa de mercad sbre determinad eletrdméstic mstru que 7% ds entrevistads preferem a marca X, 40% preferem a marca Y, 0% preferem a marca Z, 5% preferem X e Y, 8% preferem Y e Z, % preferem

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Questão 4. Resposta. Resposta. Resposta. ATENÇÃO: Escreva a resolução COM- PLETA de cada questão no espaço reservado

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Questão 4. Resposta. Resposta. Resposta. ATENÇÃO: Escreva a resolução COM- PLETA de cada questão no espaço reservado ATENÇÃO: Escreva a resluçã COM- PLETA de cada questã n espaç reservad para a mesma. Nã basta escrever apenas resultad final: é necessári mstrar s cálculs racicíni utilizad. Questã Caminhand sempre cm a

Leia mais

2) Se z = (2 + i).(1 + i).i, então a) 3 i b) 1 3i c) 3 i d) 3 + i e) 3 + i. ,será dado por: quando x = i é:

2) Se z = (2 + i).(1 + i).i, então a) 3 i b) 1 3i c) 3 i d) 3 + i e) 3 + i. ,será dado por: quando x = i é: Aluno(a) Nº. Ano: º do Ensino Médio Exercícios para a Recuperação de MATEMÁTICA - Professores: Escossi e Luciano NÚMEROS COMPLEXOS 1) Calculando-se corretamente as raízes da função f(x) = x + 4x + 5, encontram-se

Leia mais

Questão 2. Questão 1. Resposta. Resposta

Questão 2. Questão 1. Resposta. Resposta Instruções: Indique claramente as respstas ds itens de cada questã, frnecend as unidades, cas existam Apresente de frma clara e rdenada s passs utilizads na resluçã das questões Expressões incmpreensíveis,

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PONTIFÍI UNIERSIDDE TÓLI DE GOIÁS DEPRTMENTO DE MTEMÁTI E FÍSI Prfessres: Edsn az e Renat Medeirs EXERÍIOS NOT DE UL II Giânia - 014 E X E R Í I OS: NOTS DE UL 1. Na figura abaix, quand um elétrn se deslca

Leia mais

Obs.: São cartesianos ortogonais os sistemas de coordenadas

Obs.: São cartesianos ortogonais os sistemas de coordenadas MATEMÁTICA NOTAÇÕES : conjunto dos números complexos : conjunto dos números racionais : conjunto dos números reais : conjunto dos números inteiros = {0,,, 3,...} * = {,, 3,...} Ø: conjunto vazio A\B =

Leia mais

A Matemática no Vestibular do ITA. Material Complementar: Prova 2014. c 2014, Sergio Lima Netto sergioln@smt.ufrj.br

A Matemática no Vestibular do ITA. Material Complementar: Prova 2014. c 2014, Sergio Lima Netto sergioln@smt.ufrj.br A Matemática no Vestibular do ITA Material Complementar: Prova 01 c 01, Sergio Lima Netto sergioln@smtufrjbr 11 Vestibular 01 Questão 01: Das afirmações: I Se x, y R Q, com y x, então x + y R Q; II Se

Leia mais

I, determine a matriz inversa de A. Como A 3 3 A = 2 I; fatorando o membro esquerdo dessa igualdade por A, temos a expressão

I, determine a matriz inversa de A. Como A 3 3 A = 2 I; fatorando o membro esquerdo dessa igualdade por A, temos a expressão VTB 008 ª ETAPA Sluçã Cmentada da Prva de Matemática 0 Em uma turma de aluns que estudam Gemetria, há 00 aluns Dentre estes, 0% fram aprvads pr média e s demais ficaram em recuperaçã Dentre s que ficaram

Leia mais

SEJAFERA APOSTILA EXERCÍCIOS / QUESTÕES DE VESTIBULARES. Matrizes e Determinantes

SEJAFERA APOSTILA EXERCÍCIOS / QUESTÕES DE VESTIBULARES. Matrizes e Determinantes SEJAFERA APOSTILA EXERCÍCIOS / QUESTÕES DE VESTIBULARES Matrizes e Determinantes Depis de estudad uma matéria em matemática é imprtante que vcê reslva um númer significativ de questões para fiaçã de cnteúd.

Leia mais

Caderno 1 : Domínios de Definição, Limites e Continuidade

Caderno 1 : Domínios de Definição, Limites e Continuidade Institut Superir de Ciências d Trabalh e Empresa Curs: Gestã e GEI, An Cadeira: Optimizaçã Cadern : Dmínis de Definiçã, Limites e Cntinuidade (Tópics de teria e eercícis) Elabrad pr: Diana Aldea Mendes

Leia mais

CAPÍTULO 10 TRANSLAÇÃO E ROTAÇÃO DE EIXOS

CAPÍTULO 10 TRANSLAÇÃO E ROTAÇÃO DE EIXOS CAPÍTULO 0 TRANSLAÇÃO E ROTAÇÃO DE EIXOS TRANSLAÇÃO DE EIXOS NO R Sejam O e O s eis primitivs, d Sistema Cartesian de Eis Crdenads cm rigem O(0,0). Sejam O e O s nvs eis crdenads cm rigem O (h,k), depis

Leia mais

NOTAÇÕES. +... + a n. , sendo n inteiro não negativo k =1. Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são cartesianos retangulares.

NOTAÇÕES. +... + a n. , sendo n inteiro não negativo k =1. Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são cartesianos retangulares. MATEMÁTICA NOTAÇÕES : conjunto dos números reais : conjunto dos números complexos i: unidade imaginária, i = z: módulo do número z Re(z): parte real do número z Im(z): parte imaginária do número z det

Leia mais

OBMEP NÍV. 6)A figura é composta de triângulos retângulos isósceles todos iguais. Qual é a área em 2. 30 cm

OBMEP NÍV. 6)A figura é composta de triângulos retângulos isósceles todos iguais. Qual é a área em 2. 30 cm NÍV NÍVEL 7 a Lista 1) Qual é mair ds númers? (A) 0 006 (B) 0+6 (C) + 0 006 (D) (0+ 6) (E) 006 0 + 0 6 ) O símbl representa uma peraçã especial cm númers. Veja alguns exempls = 10, 8 = 7, 7 = 11, 5 1 =

Leia mais

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%) Probabilidade 10 (0,95%)

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%) Probabilidade 10 (0,95%) Distribuição das.08 Questões do I T A 9 (8,97%) 0 (9,9%) 69 (6,58%) Equações Irracionais 09 (0,86%) Equações Exponenciais (, 0 (9,6%) Geo. Analítica Conjuntos (,96%) Geo. Espacial Funções Binômio de Newton

Leia mais

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%)

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%) Distribuição das 1.048 Questões do I T A 94 (8,97%) 104 (9,92%) 69 (6,58%) Equações Irracionais 09 (0,86%) Equações Exponenciais 23 (2, 101 (9,64%) Geo. Espacial Geo. Analítica Funções Conjuntos 31 (2,96%)

Leia mais

Resolução da Prova da Escola Naval 2009. Matemática Prova Azul

Resolução da Prova da Escola Naval 2009. Matemática Prova Azul Resolução da Prova da Escola Naval 29. Matemática Prova Azul GABARITO D A 2 E 2 E B C 4 D 4 C 5 D 5 A 6 E 6 C 7 B 7 B 8 D 8 E 9 A 9 A C 2 B. Os 6 melhores alunos do Colégio Naval submeteram-se a uma prova

Leia mais

ITA - 2005 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

ITA - 2005 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR ITA - 2005 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Matemática Questão 01 Considere os conjuntos S = {0,2,4,6}, T = {1,3,5} e U = {0,1} e as afirmações: I. {0} S e S U. II. {2} S\U e S T U={0,1}.

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Questão 4. Resposta. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Questão 4. Resposta. Resposta. Resposta Questã O númer de gls marcads ns 6 jgs da primeira rdada de um campenat de futebl fi 5,,,, 0 e. Na segunda rdada, serã realizads mais 5 jgs. Qual deve ser númer ttal de gls marcads nessa rdada para que

Leia mais

1 B 1 Dado z = ( 1 + 3 i), então z n é igual a

1 B 1 Dado z = ( 1 + 3 i), então z n é igual a MATEMÁTICA NOTAÇÕES : conjunto dos números naturais : conjunto dos números inteiros : conjunto dos números racionais : conjunto dos números reais : conjunto dos números complexos i: unidade imaginária:

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Questão 4. alternativa B. alternativa E. alternativa E

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Questão 4. alternativa B. alternativa E. alternativa E Questã Se P é 0% de Q, Q é 0% de R, e S é 50% de R, etã P S é igual a a) 50. b) 5. c). d) 5. e) 4. D alterativa Tems P 0, Q, Q 0, R e S 0,5 R. Lg P 0, Q 0, 0, R. S 0,5 R 0,5 R 5 Questã Seja f:r R uma fuçã

Leia mais

n! (n r)!r! P(A B) P(A B) = P(A)+P(B) P(A B) P(A/B) = 1 q, 0 < q < 1

n! (n r)!r! P(A B) P(A B) = P(A)+P(B) P(A B) P(A/B) = 1 q, 0 < q < 1 FORMULÁRIO DE MATEMÁTICA Análise Combinatória P n = n! = 1 n A n,r = Probabilidade P(A) = n! (n r)! número de resultados favoráveis a A número de resultados possíveis Progressões aritméticas a n = a 1

Leia mais

Questão 13. Questão 14. Resposta

Questão 13. Questão 14. Resposta Questã Uma empresa imprime cerca de.000 páginas de relatóris pr mês, usand uma impressra jat de tinta clrida. Excluind a amrtizaçã d valr da impressra, cust de impressã depende d preç d papel e ds cartuchs

Leia mais

Prova de Matemática: 13/12/12 PROVA ITA

Prova de Matemática: 13/12/12 PROVA ITA Prova de Matemática: // PROVA ITA matemática Gabarito ITA Prova de Matemática: // matemática : conjunto dos números naturais : conjunto dos números inteiros : conjunto dos números reais M m x n ( ): conjunto

Leia mais

a = 6 m + = a + 6 3 3a + m = 18 3 a m 3a 2m = 0 = 2 3 = 18 a = 6 m = 36 3a 2m = 0 a = 24 m = 36

a = 6 m + = a + 6 3 3a + m = 18 3 a m 3a 2m = 0 = 2 3 = 18 a = 6 m = 36 3a 2m = 0 a = 24 m = 36 MATEMÁTICA Se Amélia der R$ 3,00 a Lúcia, então ambas ficarão com a mesma quantia. Se Maria der um terço do que tem a Lúcia, então esta ficará com R$ 6,00 a mais do que Amélia. Se Amélia perder a metade

Leia mais

Exercícios de Matemática Geometria Analítica - Circunferência

Exercícios de Matemática Geometria Analítica - Circunferência Exercícios de Matemática Geometria Analítica - Circunferência ) (Unicamp-000) Sejam A e B os pontos de intersecção da parábola y = x com a circunferência de centro na origem e raio. a) Quais as coordenadas

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M20 Geometria Analítica: Circunferência

Matemática. Resolução das atividades complementares. M20 Geometria Analítica: Circunferência Resolução das atividades complementares Matemática M Geometria Analítica: ircunferência p. (Uneb-A) A condição para que a equação 6 m 9 represente uma circunferência é: a), m, ou, m, c) < m < e), m, ou,

Leia mais

Aula 03 Circuitos CA

Aula 03 Circuitos CA Campus I Jã Pessa Disciplina: Análise de Circuits Curs Técnic Integrad em Eletrônica Prfª: Rafaelle Felician 1. Elements de Circuits n dmíni de Fasres Intrduçã Para cmpreender a respsta de dispsitivs básics

Leia mais

Profa. Dra. Silvia M de Paula

Profa. Dra. Silvia M de Paula Prfa. Dra. Silvia M de Paula Espelhs Esférics Certamente tds nós já estivems diante de um espelh esféric, eles sã superfícies refletras que têm a frma de calta esférica. Em nss ctidian ficams diante de

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFPE. VESTIBULAR 2013 2 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia.

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFPE. VESTIBULAR 2013 2 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA DA UFPE VESTIBULAR 0 a Fase Profa. Maria Antônia Gouveia. 0. A ilustração a seguir é de um cubo com aresta medindo 6cm. A, B, C e D são os vértices indicados do cubo, E é o centro da

Leia mais

GAAL - 2013/1 - Simulado - 1 Vetores e Produto Escalar

GAAL - 2013/1 - Simulado - 1 Vetores e Produto Escalar GAAL - 201/1 - Simulado - 1 Vetores e Produto Escalar SOLUÇÕES Exercício 1: Determinar os três vértices de um triângulo sabendo que os pontos médios de seus lados são M = (5, 0, 2), N = (, 1, ) e P = (4,

Leia mais

Exercícios de Java Aula 17

Exercícios de Java Aula 17 Exercícis de Java Aula 17 Link d curs: http://www.liane.cm/2013/10/curs-java-basic-java-se-gratuit/ 1. Faça um prgrama que peça uma nta, entre zer e dez. Mstre uma mensagem cas valr seja inválid e cntinue

Leia mais

PROVAS DE MATEMÁTICA DO VESTIBULARES-2011 DA MACKENZIE RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. 13 / 12 / 2010

PROVAS DE MATEMÁTICA DO VESTIBULARES-2011 DA MACKENZIE RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. 13 / 12 / 2010 PROVAS DE MATEMÁTICA DO VESTIBULARES-0 DA MACKENZIE Profa. Maria Antônia Gouveia. / / 00 QUESTÃO N o 9 Dadas as funções reais definidas por f(x) x x e g(x) x x, considere I, II, III e IV abaixo. I) Ambas

Leia mais

Questão 48. Questão 46. Questão 47. Questão 49. alternativa A. alternativa B. alternativa C

Questão 48. Questão 46. Questão 47. Questão 49. alternativa A. alternativa B. alternativa C Questã 46 O ceficiente de atrit e índice de refraçã sã grandezas adimensinais, u seja, sã valres numérics sem unidade. Iss acntece prque a) sã definids pela razã entre grandezas de mesma dimensã. b) nã

Leia mais

MATEMÁTICA TIPO C. 01. A função tem como domínio e contradomínio o conjunto dos números reais e é definida por ( ). Analise a

MATEMÁTICA TIPO C. 01. A função tem como domínio e contradomínio o conjunto dos números reais e é definida por ( ). Analise a 1 MATEMÁTICA TIPO C 01. A função tem como domínio e contradomínio o conjunto dos números reais e é definida por ( ). Analise a veracidade das afirmações seguintes sobre, cujo gráfico está esboçado a seguir.

Leia mais

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 4. Questão 2. Questão 3. alternativa D. alternativa A. alternativa D. alternativa C

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 4. Questão 2. Questão 3. alternativa D. alternativa A. alternativa D. alternativa C Questão TIPO DE PROVA: A Se a circunferência de um círculo tiver o seu comprimento aumentado de 00%, a área do círculo ficará aumentada de: a) 00% d) 00% b) 400% e) 00% c) 50% Aumentando o comprimento

Leia mais

Matemática. Subtraindo a primeira equação da terceira obtemos x = 1. Substituindo x = 1 na primeira e na segunda equação obtém-se o sistema

Matemática. Subtraindo a primeira equação da terceira obtemos x = 1. Substituindo x = 1 na primeira e na segunda equação obtém-se o sistema Matemática 01. A ilustração a seguir é de um cubo com aresta medindo 6 cm. A, B, C e D são os vértices indicados do cubo, E é o centro da face contendo C e D, e F é o pé da perpendicular a BD traçada a

Leia mais

QUESTÕES de 01 a 08 INSTRUÇÃO: Assinale as proposições verdadeiras, some os números a elas associados e marque o resultado na Folha de Respostas.

QUESTÕES de 01 a 08 INSTRUÇÃO: Assinale as proposições verdadeiras, some os números a elas associados e marque o resultado na Folha de Respostas. Resolução por Maria Antônia Conceição Gouveia da Prova de Matemática _ Vestibular 5 da Ufba _ 1ª fase QUESTÕES de 1 a 8 INSTRUÇÃO: Assinale as proposições verdadeiras, some os números a elas associados

Leia mais

Se ele optar pelo pagamento em duas vezes, pode aplicar o restante à taxa de 25% ao mês (30 dias), então. tem-se

Se ele optar pelo pagamento em duas vezes, pode aplicar o restante à taxa de 25% ao mês (30 dias), então. tem-se "Gigante pela própria natureza, És belo, és forte, impávido colosso, E o teu futuro espelha essa grandeza Terra adorada." 01. Um consumidor necessita comprar um determinado produto. Na loja, o vendedor

Leia mais

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010 CAPÍTULO 2 TRIGONOMETRIA ESFÉRICA E POSIÇÃO DO SOL Definições gerais. Triângul de Psiçã. Relações entre distância zenital ( Z ), azimute ( A ), ângul hrári ( H ), declinaçã (δ ). Efeit da precessã ds equinócis

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2010 1 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia.

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2010 1 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 010 1 a Fase Profa Maria Antônia Gouveia QUESTÃO 01 Sobre números reais, é correto afirmar: (01) Se m é um número inteiro divisível por e n é um número inteiro divisível

Leia mais

115% x + 120% + (100 + p)% = 93 2 2. 120% y + 120% + (100 + p)% = 106 2 2 x + y + z = 100

115% x + 120% + (100 + p)% = 93 2 2. 120% y + 120% + (100 + p)% = 106 2 2 x + y + z = 100 MATEMÁTICA Carlos, Luís e Sílvio tinham, juntos, 00 mil reais para investir por um ano. Carlos escolheu uma aplicação que rendia 5% ao ano. Luís, uma que rendia 0% ao ano. Sílvio aplicou metade de seu

Leia mais

TIPO DE PROVA: A. Questão 3. Questão 1. Questão 2. Questão 4. alternativa E. alternativa A. alternativa B

TIPO DE PROVA: A. Questão 3. Questão 1. Questão 2. Questão 4. alternativa E. alternativa A. alternativa B Questão TIPO DE PROVA: A Em uma promoção de final de semana, uma montadora de veículos colocou à venda n unidades, ao preço único unitário de R$ 0.000,00. No sábado foram vendidos 9 dos Questão Na figura,

Leia mais

Lugar Geométrico das Raízes. Lugar Geométrico das Raízes. Lugar Geométrico das Raízes

Lugar Geométrico das Raízes. Lugar Geométrico das Raízes. Lugar Geométrico das Raízes Cnstruíd dretamente a partr ds póls e zers da funçã de transferênca de malha aberta H(. Os póls de malha fechada sã sluçã da equaçã + H( = 0, u: arg( H( ) = ± 80 (k+), k = 0,,,... H( = Para cada pnt s

Leia mais

Geometria Métrica Espacial. Geometria Métrica Espacial

Geometria Métrica Espacial. Geometria Métrica Espacial UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA 1. Prismas Geometria Métrica

Leia mais

são as áreas dos retângulos brancos, Após o 5º. giro: 5

são as áreas dos retângulos brancos, Após o 5º. giro: 5 Sluçã da prva da 1ª Fase SOLUÇÕES 1ª FSE 2016 OMEP N2 2016 Nível 2 1 1 1 Cada faia da bandeira tem área igual a 300 cm 2. s partes brancas da faia superir têm, prtant, área igual a 150 cm 2. parte branca

Leia mais

BRDE AOCP 2012. 01. Complete o elemento faltante, considerando a sequência a seguir: 1 2 4 8? 32 64 (A) 26 (B) 12 (C) 20 (D) 16 (E) 34.

BRDE AOCP 2012. 01. Complete o elemento faltante, considerando a sequência a seguir: 1 2 4 8? 32 64 (A) 26 (B) 12 (C) 20 (D) 16 (E) 34. BRDE AOCP 01 01. Cmplete element faltante, cnsiderand a sequência a seguir: (A) 6 (B) 1 (C) 0 (D) 16 (E) 4 Resluçã: 1 4 8? 64 Observe que, td númer subsequente é dbr d númer anterir: 1 4 8 16 4 8 16 64...

Leia mais

Caderno de Prova ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E SISTEMAS. Vestibular Vocacionado 2010.2. 2ª FASE 2ª Etapa. Nome do Candidato:

Caderno de Prova ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E SISTEMAS. Vestibular Vocacionado 2010.2. 2ª FASE 2ª Etapa. Nome do Candidato: Universidade d Estad de Santa Catarina Vestibular Vcacinad. Cadern de Prva ª FASE ª Etaa ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E SISTEMAS Nme d Candidat: INSTRUÇÕES GERAIS Cnfira Cadern de Prva, as Flhas de Resstas e

Leia mais

PROFº. LUIS HENRIQUE MATEMÁTICA

PROFº. LUIS HENRIQUE MATEMÁTICA Geometria Analítica A Geometria Analítica, famosa G.A., ou conhecida como Geometria Cartesiana, é o estudo dos elementos geométricos no plano cartesiano. PLANO CARTESIANO O sistema cartesiano de coordenada,

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2009 1 a Fase Professora Maria Antônia Gouveia.

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2009 1 a Fase Professora Maria Antônia Gouveia. RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 009 1 a Fase Professora Maria Antônia Gouveia. QUESTÕES de 01 a 08 INSTRUÇÃO: Assinale as proposições verdadeiras, some os números a elas associados

Leia mais

TANGÊNCIA E CONCORDÂNCIA

TANGÊNCIA E CONCORDÂNCIA TANGÊNCIA E CNCRDÂNCIA 1. TANGÊNCIA ENTRE RETA E CIRCUNFERÊNCIA: A RETA TANGENTE A UM ARC DE CIRCUNFERÊNCIA SEMPRE VAI SER PERPENDICULAR A RAI D ARC, N PNT DE TANGÊNCIA Tangente por um ponto da curva Para

Leia mais

Teste Intermédio Matemática. 9.º Ano de Escolaridade. Versão 1. Duração do Teste: 30 min (Caderno 1) + 60 min (Caderno 2) 21.03.

Teste Intermédio Matemática. 9.º Ano de Escolaridade. Versão 1. Duração do Teste: 30 min (Caderno 1) + 60 min (Caderno 2) 21.03. Teste Intermédio Matemática Versão 1 Duração do Teste: 30 min (Caderno 1) + 60 min (Caderno 2) 21.03.2014 9.º Ano de Escolaridade Indica de forma legível a versão do teste. O teste é constituído por dois

Leia mais

EXAME NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO 2013-2 GABARITO. Questão 1.

EXAME NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO 2013-2 GABARITO. Questão 1. EXAME NACIONAL DE QUALIFICAÇÃO 0 - Questão. GABARITO Considere um triângulo equilátero de lado e seja A sua área. Ao ligar os pontos médios de cada lado, obtemos um segundo triângulo equilátero de área

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. alternativa B. alternativa C. alternativa D. Os trabalhadores A e B, trabalhando separadamente,

Questão 1. Questão 3. Questão 2. alternativa B. alternativa C. alternativa D. Os trabalhadores A e B, trabalhando separadamente, Questão Os trabalhadores A e B, trabalhando separadamente, levam cada um 9 e 0 horas, respectivamente, para construir um mesmo muro de tijolos Trabalhando juntos no serviço, sabe-se que eles assentam 0

Leia mais

(a) 9. (b) 8. (c) 7. (d) 6. (e) 5.

(a) 9. (b) 8. (c) 7. (d) 6. (e) 5. 41. Num supermercado, são vendidas duas marcas de sabão em pó, Limpinho, a mais barata, e Cheiroso, 30% mais cara do que a primeira. Dona Nina tem em sua carteira uma quantia que é suficiente para comprar

Leia mais

DISCIPLINA: Matemática. MACEDO, Luiz Roberto de, CASTANHEIRA, Nelson Pereira, ROCHA, Alex. Tópicos de matemática aplicada. Curitiba: Ibpex, 2006.

DISCIPLINA: Matemática. MACEDO, Luiz Roberto de, CASTANHEIRA, Nelson Pereira, ROCHA, Alex. Tópicos de matemática aplicada. Curitiba: Ibpex, 2006. DISCIPLINA: Matemática 1- BIBLIOGRAFIA INDICADA Bibliteca Virtual Pearsn MACEDO, Luiz Rbert de, CASTANHEIRA, Nelsn Pereira, ROCHA, Alex. Tópics de matemática aplicada. Curitiba: Ibpex, 2006. PARKIN, Michael.

Leia mais

Matemática 2. 01. A estrutura abaixo é de uma casa de brinquedo e consiste de um. 02. Abaixo temos uma ilustração da Victoria Falls Bridge.

Matemática 2. 01. A estrutura abaixo é de uma casa de brinquedo e consiste de um. 02. Abaixo temos uma ilustração da Victoria Falls Bridge. Matemática 2 01. A estrutura abaixo é de uma casa de brinquedo e consiste de um paralelepípedo retângulo acoplado a um prisma triangular. 1,6m 1m 1,4m Calcule o volume da estrutura, em dm 3, e indique

Leia mais

Quadriláteros. a) 30 o e 150 o b) 36 o e 72 o c) 36 o e 144 o d) 45 o e 135 o e) 60 o e 120 o. Nessas condições, a área do paralelogramo EFBG é.

Quadriláteros. a) 30 o e 150 o b) 36 o e 72 o c) 36 o e 144 o d) 45 o e 135 o e) 60 o e 120 o. Nessas condições, a área do paralelogramo EFBG é. 1) (OBM) O retângul a lad está dividid em 9 quadrads, A, B, C, D, E, F, G, H e I. O quadrad A tem lad 1 e quadrad B tem lad 9. Qual é lad d quadrad I? Quadriláters b) Cnsidere dis plinômis, f(x) e g(x),

Leia mais

MATEMÁTICA. 01. O gráfico a seguir ilustra o lucro semestral de uma empresa, em milhares de reais, de 2003 a 2005.

MATEMÁTICA. 01. O gráfico a seguir ilustra o lucro semestral de uma empresa, em milhares de reais, de 2003 a 2005. MTEMÁTI 01. O gráfico a seguir ilustra o lucro semestral de uma empresa, em milhares de reais, de 2003 a 2005. 80 60 40 20 0 1 /03 2 /03 1º/04 2º/04 1º/05 2º/05 Lucro 50 60 45 70 55 65 0-0) O lucro médio

Leia mais

Questão 46. Questão 47 Questão 48. alternativa A. alternativa B. partem do repouso, no ponto A, e chegam, simultaneamente,

Questão 46. Questão 47 Questão 48. alternativa A. alternativa B. partem do repouso, no ponto A, e chegam, simultaneamente, Questã 46 Um pequen crp é abandnad d repus, n pnt, situad a uma altura h, e atinge sl cm uma velcidade de módul v. Em seguida, mesm crp é disparad verticalmente para cima, a lng da mesma trajetória descrita

Leia mais

Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são cartesianos retangulares.

Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são cartesianos retangulares. NOTAÇÕES N: conjunto dos números naturais C: conjunto dos números complexos Z: conjuntodosnúmerosinteiros i: unidadeimaginária,i 2 = 1 R: conjuntodosnúmerosreais z : módulodonúmeroz C M m n (R): conjuntodasmatrizesreaism

Leia mais

Assinale as proposições verdadeiras, some os valores obtidos e marque os resultados na Folha de Respostas.

Assinale as proposições verdadeiras, some os valores obtidos e marque os resultados na Folha de Respostas. PROVA APLICADA ÀS TURMAS DO O ANO DO ENSINO MÉDIO DO COLÉGIO ANCHIETA EM MARÇO DE 009. ELABORAÇÃO: PROFESSORES OCTAMAR MARQUES E ADRIANO CARIBÉ. PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA QUESTÕES DE 0 A 08.

Leia mais

FUVEST VESTIBULAR 2005 FASE II RESOLUÇÃO: PROFA. MARIA ANTÔNIA GOUVEIA.

FUVEST VESTIBULAR 2005 FASE II RESOLUÇÃO: PROFA. MARIA ANTÔNIA GOUVEIA. FUVEST VESTIBULAR 00 FASE II PROFA. MARIA ANTÔNIA GOUVEIA. Q 0. Para a fabricação de bicicletas, uma empresa comprou unidades do produto A, pagando R$9, 00, e unidades do produto B, pagando R$8,00. Sabendo-se

Leia mais

( ) = = MATEMÁTICA. Prova: 28/07/13. Questão 17. Questão 18

( ) = = MATEMÁTICA. Prova: 28/07/13. Questão 17. Questão 18 Prova: 8/07/13 MATEMÁTICA Questão 17 A equação x 3 4 x + 5x + 3 = 0 possui as raízes m, p e q. O valor da expressão m + p + q é pq mq mp (A). (B) 3. (C). (D) 3. Gabarito: Letra A. A expressão é igual a:

Leia mais

Em geometria, são usados símbolos e termos que devemos nos familiarizar:

Em geometria, são usados símbolos e termos que devemos nos familiarizar: IFS - ampus Sã Jsé Área de Refrigeraçã e ndicinament de r Prf. Gilsn ELEENTS E GEETRI Gemetria significa (em greg) medida de terra; ge = terra e metria = medida. nss redr estams cercads de frmas gemétricas,

Leia mais

1 C. Logo, A B = {c} e P(A B) = {Ø, {c}}

1 C. Logo, A B = {c} e P(A B) = {Ø, {c}} MATEMÁTICA NOTAÇÕES = {,,,,...} : conjunto dos números reais : conjunto dos números compleos [a, b] = { ; a b} (a, + ) = ]a, + [ = { ; a < < + } A\B = { A; B} A C : complementar do conjunto A i: unidade

Leia mais

Capítulo V. Técnicas de Análise de Circuitos

Capítulo V. Técnicas de Análise de Circuitos Capítul V Técnicas de Análise de Circuits 5.1 Intrduçã Analisar um circuit é bter um cnjunt de equações u valres que demnstram as características de funcinament d circuit. A análise é fundamental para

Leia mais

. Determine os valores de P(1) e P(22).

. Determine os valores de P(1) e P(22). Resolução das atividades complementares Matemática M Polinômios p. 68 Considere o polinômio P(x) x x. Determine os valores de P() e P(). x x P() 0; P() P(x) (x x)? x (x ) x x x P()? 0 P() ()? () () 8 Seja

Leia mais

ELETRICIDADE E MAGNETISMO

ELETRICIDADE E MAGNETISMO PONIFÍCIA UNIVERSIDADE CAÓLICA DE GOIÁS DEPARAMENO DE MAEMÁICA E FÍSICA Prfessres: Edsn Vaz e Renat Medeirs ELERICIDADE E MAGNEISMO NOA DE AULA II Giânia 2014 1 ENERGIA POENCIAL ELÉRICA E POENCIAL ELÉRICO

Leia mais

Capacitância e Capacitores

Capacitância e Capacitores Nessa prática, farems um estud sbre capacitres. erá intrduzid cnceit de capacitância e estudarems as leis de carga e descarga de capacitres, bem cm as regras de assciaçã desses elements de circuit. empre

Leia mais

Gabarito - Matemática - Grupos I/J

Gabarito - Matemática - Grupos I/J 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor Para a estréia de um espetáculo foram emitidos 1800 ingressos, dos quais 60% foram vendidos até a véspera do dia de sua realização por um preço unitário de R$

Leia mais

Geometria Espacial Elementos de Geometria Espacial Prof. Fabiano

Geometria Espacial Elementos de Geometria Espacial Prof. Fabiano Geometria Espacial Elementos de Geometria Espacial Prof. Fabiano A Geometria espacial (euclidiana) funciona como uma ampliação da Geometria plana (euclidiana) e trata dos métodos apropriados para o estudo

Leia mais

ANÁLISE DE DESEMPENHO DOS GRAFICOS DE x E R.

ANÁLISE DE DESEMPENHO DOS GRAFICOS DE x E R. ANÁLISE DE DESEMPENHO DOS GAFICOS DE E. Vims cm cnstruir e utilizar s gráfics de cntrle. Agra vams estudar sua capacidade de detectar perturbações n prcess. GÁFICO de Em um julgament, veredict final será

Leia mais

QUESTÕES DISCURSIVAS

QUESTÕES DISCURSIVAS QUESTÕES DISCURSIVAS Questã 1 Um cliente tenta negciar n banc a taa de jurs de um empréstim pel praz de um an O gerente diz que é pssível baiar a taa de jurs de 40% para 5% a an, mas, nesse cas, um valr

Leia mais

FUVEST 2008 2 a Fase Matemática RESOLUÇÃO: Professora Maria Antônia Gouveia.

FUVEST 2008 2 a Fase Matemática RESOLUÇÃO: Professora Maria Antônia Gouveia. FUVEST 008 a Fase Matemática Professora Maria Antônia Gouveia Q0 João entrou na lanchonete BOG e pediu hambúrgueres, suco de laranja e cocadas, gastando R$,0 Na mesa ao lado, algumas pessoas pediram 8

Leia mais

1. Sendo (x+2, 2y-4) = (8x, 3y-10), determine o valor de x e de y. 2. Dado A x B = { (1,0); (1,1); (1,2) } determine os conjuntos A e B. 3. (Fuvest) Sejam A=(1, 2) e B=(3, 2) dois pontos do plano cartesiano.

Leia mais

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 3. Questão 2. Questão 4. alternativa C. alternativa A. alternativa B

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 3. Questão 2. Questão 4. alternativa C. alternativa A. alternativa B Questão TIPO DE PROVA: A Um taxista inicia o dia de traalho com o tanque de comustível de seu carro inteiramente cheio. Percorre 35 km e reaastece, sendo necessários 5 litros para completar o tanque. Em

Leia mais

Vestibular 2ª Fase Resolução das Questões Discursivas

Vestibular 2ª Fase Resolução das Questões Discursivas COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 010 Prova de Matemática Vestibular ª Fase Resolução das Questões Discursivas São apresentadas abaixo possíveis

Leia mais

Cálculo Diferencial e Integral I

Cálculo Diferencial e Integral I Cálcul Diferencial e Integral I Curs de Agreclgia Prfª Paula Reis de Miranda 0/º semestre MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA

Leia mais

POLINÔMIOS. x 2x 5x 6 por x 1 x 2. 10 seja x x 3

POLINÔMIOS. x 2x 5x 6 por x 1 x 2. 10 seja x x 3 POLINÔMIOS 1. (Ueg 01) A divisão do polinômio a) x b) x + c) x 6 d) x + 6 x x 5x 6 por x 1 x é igual a:. (Espcex (Aman) 01) Os polinômios A(x) e B(x) são tais que A x B x x x x 1. Sabendo-se que 1 é raiz

Leia mais

CPV O cursinho que mais aprova na fgv

CPV O cursinho que mais aprova na fgv O cursinho que mais aprova na fgv FGV economia a Fase 17/dezembro/006 RACIOCÍNIO MATEMÁTICO 01. Em uma pesquisa de mercado feita com 50 entrevistados, todos responderam o seguinte questionário: I. Assinale

Leia mais

UFPR_VESTIBULAR _2004 COMENTÁRIO E RESOLUÇÃO POR PROFA. MARIA ANTONIA GOUVEIA

UFPR_VESTIBULAR _2004 COMENTÁRIO E RESOLUÇÃO POR PROFA. MARIA ANTONIA GOUVEIA UFR_VESTIBULAR _004 COMENTÁRIO E RESOLUÇÃO OR ROFA. MARIA ANTONIA GOUVEIA QUESTÃO Um grupo de estudantes decidiu viajar de ônibus para participar de um encontro nacional. Ao fazerem uma pesquisa de preços,

Leia mais

CPV O cursinho que mais aprova na GV

CPV O cursinho que mais aprova na GV O cursinho que mais aprova na GV FGV ADM Objetiva 06/junho/010 MATemática 01. O monitor de um notebook tem formato retangular com a diagonal medindo d. Um lado do retângulo mede 3 do outro. 4 A área do

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta Questão Carlos, Luís e Sílvio tinham, juntos, 00 mil reais para investir por um ano. Carlos escolheu uma aplicação que rendia 5% ao ano. Luís, uma que rendia 0% ao ano. Sílvio aplicou metade de seu dinheiro

Leia mais

Questão 11. Questão 12. Resposta. Resposta S 600. Um veículo se desloca em trajetória retilínea e sua velocidade em função do tempo é apresentada

Questão 11. Questão 12. Resposta. Resposta S 600. Um veículo se desloca em trajetória retilínea e sua velocidade em função do tempo é apresentada Questã Um veícul se deslca em trajetória retilínea e sua velcidade em funçã d temp é apresentada na fiura. a) Identifique tip de mviment d veícul ns intervals de temp de 0 a 0 s,de 0 a 30 s e de 30 a 0

Leia mais

UFRGS 2005 - MATEMÁTICA. 01) Considere as desigualdades abaixo. 2 2 3 3. 1 1 3 3. III) 3 2. II) Quais são verdadeiras?

UFRGS 2005 - MATEMÁTICA. 01) Considere as desigualdades abaixo. 2 2 3 3. 1 1 3 3. III) 3 2. II) Quais são verdadeiras? UFRGS 005 - MATEMÁTICA 0) Considere as desigualdades abaixo. I) 000 3000 3. II) 3 3. III) 3 3. Quais são verdadeiras? a) Apenas I. b) Apenas II. Apenas I e II. d) Apenas I e III e) Apenas II e III 0) Observe

Leia mais

Gabarito Extensivo MATEMÁTICA volume 1 Frente D

Gabarito Extensivo MATEMÁTICA volume 1 Frente D Gabarit Extensiv MATEMÁTICA vlume 1 Frente D 01) 8x 40 6x 0 8x 6x 0 + 40 x 0 x 10 8x 40 8.10 40 80 40 40 6x 0 6.10 0 60 0 40 0) Pnteir pequen (hras): 30-1 hra 60 minuts 1 -? 30 60 1 x x 4 min Prtant, 1h4min

Leia mais

REVISÃO Lista 07 Áreas, Polígonos e Circunferência. h, onde b representa a base e h representa a altura.

REVISÃO Lista 07 Áreas, Polígonos e Circunferência. h, onde b representa a base e h representa a altura. NOME: ANO: º Nº: POFESSO(A): Ana Luiza Ozores DATA: Algumas definições Áreas: Quadrado: EVISÃO Lista 07 Áreas, Polígonos e Circunferência A, onde representa o lado etângulo: A b h, onde b representa a

Leia mais

Lista de Exercícios Funções

Lista de Exercícios Funções PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL Faculdade de Matemática Departament de Matemática Cálcul Dierencial e Integral I Lista de Eercícis Funções ) O gráic abai epressa a temperatura em

Leia mais

Aula 10 Triângulo Retângulo

Aula 10 Triângulo Retângulo Aula 10 Triângulo Retângulo Projeção ortogonal Em um plano, consideremos um ponto e uma reta. Chama-se projeção ortogonal desse ponto sobre essa reta o pé da perpendicular traçada do ponto à reta. Na figura,

Leia mais

1) Na figura abaixo, a reta r tem equação x+3y-6=0 e a reta s passa pela origem e tem coeficiente angular 3

1) Na figura abaixo, a reta r tem equação x+3y-6=0 e a reta s passa pela origem e tem coeficiente angular 3 ) Na figura abaixo, a reta r tem equação x+y-6=0 e a reta s passa pela origem e tem coeficiente angular. A área do triângulo OAB, em unidades de área, é igual a: a) b) c) d)4 (correta) e)5 O(0,0) 0 6 0

Leia mais

MATEMÁTICA. Prova resolvida. Material de uso exclusivo dos alunos do Universitário

MATEMÁTICA. Prova resolvida. Material de uso exclusivo dos alunos do Universitário Prova resolvida Material de uso exclusivo dos alunos do Universitário Prova de Matemática - UFRGS/00 0. Durante os jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, os rasileiros perderam o ouro para os cuanos por

Leia mais

GUIA PARA AS PROVAS ( PO, AT E PG) E VESTIBULARES GEOMETRIA ANALÍTICA

GUIA PARA AS PROVAS ( PO, AT E PG) E VESTIBULARES GEOMETRIA ANALÍTICA GUIA PARA AS PROVAS ( PO, AT E PG) E VESTIBULARES GEOMETRIA ANALÍTICA PROF. ENZO MARCON TAKARA 05 - PLANO CARTESIANO ORTOGONAL Considere num plano a dois eixos x e y perpendiculares em O. O par de eixos

Leia mais

Questão 46. Questão 47. Questão 48. alternativa D. alternativa B. Dados: calor específico do gelo (água no estado sólido)...

Questão 46. Questão 47. Questão 48. alternativa D. alternativa B. Dados: calor específico do gelo (água no estado sólido)... Questã 46 A partir de um bjet real de altura H, dispst verticalmente diante de um instrument óptic, um artista plástic necessita bter uma imagemcnjugadadealturaigualah.nesse cas, dependend das cndições

Leia mais

FUVEST VESTIBULAR 2006. RESOLUÇÃO DA PROVA DA FASE 1. Por Professora Maria Antônia Conceição Gouveia. MATEMÁTICA

FUVEST VESTIBULAR 2006. RESOLUÇÃO DA PROVA DA FASE 1. Por Professora Maria Antônia Conceição Gouveia. MATEMÁTICA FUVEST VESTIBULAR 006. RESOLUÇÃO DA PROVA DA FASE 1. Por Professora Maria Antônia Conceição Gouveia. MATEMÁTICA 1. A partir de 64 cubos brancos, todos iguais, forma-se um novo cubo. A seguir, este novo

Leia mais

Aula 12 Áreas de Superfícies Planas

Aula 12 Áreas de Superfícies Planas MODULO 1 - AULA 1 Aula 1 Áreas de Superfícies Planas Superfície de um polígono é a reunião do polígono com o seu interior. A figura mostra uma superfície retangular. Área de uma superfície é um número

Leia mais

As assíntotas são retas que passam no centro da hipérbole e tem coeficiente angular m = b / a e m = b / a, logo temos:

As assíntotas são retas que passam no centro da hipérbole e tem coeficiente angular m = b / a e m = b / a, logo temos: Exercício 01. Dada à hipérbole de equação 5x 2 4y 2 20x 8y 4 = 0 determine os focos e as equações das assintotas. Escrevendo a hipérbole da maneira convencional teríamos 5[x 2 4x + 4 4] 4[y 2 + 2y + 1]

Leia mais