Observatório - 1º Ciclo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Observatório - 1º Ciclo"

Transcrição

1 Agrupamento de Escolas de amora Correia Centro Escolar e EB1 das Acácias Observatório - 1º Ciclo Ano letivo Apresentação de resultados Avaliação do 2º Período

2 Agrupamento de Escolas de amora Correia Centro Escolar e EB1 das Acácias O presente observatório das aprendizagens do 1º ciclo, surge da necessidade expressa no Projeto Educativo do agrupamento de contribuir para a melhoria do sucesso educativo, assente numa estrutura eficaz das aprendizagens. Aferição Interna No caso concreto do observatório das aprendizagens do 1º ciclo existem instrumentos de trabalho comuns a todas as turmas das duas escolas do agrupamento, de forma a ultrapassar as possíveis dificuldades encontradas nas áreas curriculares disciplinares, especialmente em Língua Portuguesa e Matemática, consideradas as mais valorizadas, quer no contexto de agrupamento, quer a nível nacional. A elaboração e aplicação de Fichas de Avaliação comuns às duas escolas, por ano de escolaridade servem para obter resultados referentes ao ano letivo, por período, na tentativa de melhorar o desempenho dos alunos.

3 Agrupamento de Escolas de amora Correia Centro Escolar e EB1 das Acácias Número de alunos do 1º ciclo avaliados no final do 2º Período Ano de escolaridade 1º ano 2º ano 3º ano 4º ano Total Nº de alunos

4 Agrupamento de Escolas de amora Correia 1º Ciclo Resultados de avaliação do 2º período nas áreas de Língua Portuguesa, Matemática, Estudo do Meio e Expressões 1º ANO Tur ma L. Portuguesa Matemática E. do Meio Expressões F N B P F N B P F N B P F N B P 1ºA ºB ºC ºA ºB ºC ºD totais

5 Agrupamento de Escolas de amora Correia 1º Ano Áreas Curriculares Disciplinares Língua Portuguesa Matemática 1ºD 1ºD 1ºC2 1ºB2 1ºA2 1ºC 1ºB P B N 1ºC2 1ºB2 1ºA2 1ºC 1ºB P B N 1ºA 1ºA Estudo do Meio Expressões 1ºD 1ºD 1ºC2 1ºB2 1ºA2 1ºC 1ºB P B N 1ºC2 1ºB2 1ºA2 1ºC 1ºB P B N 1ºA 1ºA

6 Agrupamento de Escolas de amora Correia 1º Ciclo 1º Ano Áreas Disciplinares LP Mat. E. Meio Expr. M. Fraco 2,4 2, Não atisfaz 7,6 3,5 1,2 1,8 atisfaz 26,5 24,7 13,5 28,2 atisfaz Bem 32,9 34,1 20,6 32,4 atisfaz Plena. 30,6 35,3 64,7 37,6

7 1º Ano Os resultados mais satisfatórios são na área de Estudo do Meio, que integra conhecimentos mais próximos das vivências diárias dos alunos e dos seus centros de interesse. A área de Matemática encontra-se a um nível ligeiramente abaixo, devido à complexidade de conteúdos que os alunos têm de abordar. A área de Língua Portuguesa situa-se ligeiramente mais abaixo, uma vez que os alunos se encontram num processo de iniciação à leitura e escrita.

8 Agrupamento de Escolas de amora Correia 1º Ciclo Resultados de avaliação do 2º período nas áreas de Língua Portuguesa, Matemática, Estudo do Meio e Expressões 2º ANO Turm a L. Portuguesa Matemática E. do Meio Expressões F N B P F N B P F N B P F N B P 2ºD ºE ºF ºG ºE ºF ºG ºH, H2,L2 Totais

9 Agrupamento de Escolas de amora Correia 2º Ano Áreas Curriculares Disciplinares Língua Portuguesa Matemática 2ºH,H2,L2 2ºG2 2ºF2 2ºE2 2ºG 2ºF 2ºE 2ºD Estudo do Meio P B N 2ºH,H2,L2 2ºG2 2ºF2 2ºE2 2ºG 2ºF 2ºE P B N 2ºD Expressões 2ºH,H2,L2 2ºG2 2ºF2 2ºE2 2ºG 2ºF 2ºE 2ºD P B N 2ºH,H2,L2 2ºG2 2ºF2 2ºE2 2ºG 2ºF ºE 2ºD P B N

10 Agrupamento de Escolas de amora Correia 1º Ciclo LP 2º Ano Áreas Disciplinares Mat. E. Meio Expr. M. Fraco 1,2 1,8 1,2 --- N atisfaz 3 4,8 3 3,6 atisfaz 18,2 27,3 12,7 20,6 atisfaz Bem 45, ,1 50,3 atisfaz Plen. 32,1 32, ,5

11 2º Ano Mantêm-se os resultados mais satisfatórios na área de Estudo do Meio, por se tratar de uma área curricular com conteúdos mais intuitivos e ligados às vivênciasdodiaadia. Neste ano de escolaridade verificamos que os resultados na área de Língua Portuguesa são igualmente bastante satisfatórios, uma vez que os alunos conseguiram uma maior autonomia no domínio da leitura e da escrita. Na área de Matemática verificou-se um ligeiro decréscimo nos resultados obtidos, em relação ao 1º Ano de escolaridade, devido ao grau de complexidade das aprendizagens no domínio matemático. Globalmente o nível de aprendizagem é atisfaz Bem.

12 Agrupamento de Escolas de amora Correia 1º Ciclo Resultados de avaliação do 2º período nas áreas de Língua Portuguesa, Matemática, Estudo do Meio e Expressões 3º ANO Turm a L. Portuguesa Matemática E. do Meio Expressões F N B P F N B P F N B P F N B P 3ºH ºI ºJ ºH ºI ºJ ºL,M Totais

13 Agrupamento de Escolas de amora Correia 3º Ano Áreas Curriculares Disciplinares Língua Portuguesa Matemática 3ºL,M 3ºL,M 3ºJ2 3ºI2 3ºH2 3ºJ 3ºI 3ºH P B N 3ºJ2 3ºI2 3ºH2 3ºJ 3ºI 3ºH P B N Estudo do Meio Expressões 3ºL,M 3ºJ2 3ºI2 3ºH2 3ºJ 3ºI 3ºH P B N 3ºL,M 3ºJ2 3ºI2 3ºH2 3ºJ 3ºI 3ºH P B N

14 Agrupamento de Escolas de amora Correia 1º Ciclo 3º Ano Áreas Disciplinares LP Mat. E. Meio Expr. M. Fraco 0,8 2,3 1, N atisfaz 9, ,2 1,5 atisfaz 38,2 43,5 36,6 31,3 atisfaz Bem 35,8 24,4 29,8 42,8 atisfaz Plen ,8 19,9 24,4

15 3º Ano Neste ano de escolaridade verifica-se um decréscimo significativo em relação ao 2º Ano. Verificamos que este decréscimo em todas as áreas poderá atribuir-se ao grau de dificuldade dos conteúdos, assim como a extensão do programa do 3º Ano. O grau de abstração exigido aos alunos torna-se incompatível com a faixa etária dos mesmos. A média global situa-se na percentagem do atisfaz.

16 Agrupamento de Escolas de amora Correia 1º Ciclo Resultados de avaliação do 2º período nas áreas de Língua Portuguesa, Matemática, Estudo do Meio e Expressões 4º ANO Turm a L. Portuguesa Matemática E. do Meio Expressões F N B P F N B P F N B P F N B P 4ºL ºM ºN ºL ºM ºN ºO ºP Totais

17 Agrupamento de Escolas de amora Correia 4º Ano Áreas Curriculares Disciplinares Língua Portuguesa Matemática 4ºP 4ºO 4ºN2 4ºM2 4ºL2 4ºN 4ºM 4ºL P B N 4ºP 4ºO 4ºN2 4ºM2 4ºL2 4ºN 4ºM P B N 4ºL Estudo do Meio Expressões 4ºP 4ºO 4ºN2 4ºM2 4ºL2 4ºN 4ºM 4ºL P B N 4ºP 4ºO 4ºN2 4ºM2 4ºL2 4ºN 4ºM 4ºL P B N

18 Agrupamento de Escolas de amora Correia 1º Ciclo 4º Ano Áreas Disciplinares LP Mat. E. Meio Expr. M. Fraco 1,3 1,9 1,3 0,7 N atisfaz 12,3 18,8 18,8 1,9 atisfaz 41 37,7 31,2 35,1 atisfaz Bem 33, ,1 35,7 atisfaz Plen. 11,7 15,6 13,6 26,6

19 4º Ano Neste ano de escolaridade verificamos uma melhoria nos resultados obtidos na área de Língua Portuguesa, devido à maior autonomia e maior compreensão da leituraeescrita,quelevaaummaiordomínionestaárea. NaáreadeEstudodoMeioverifica-seumaevoluçãoemrelaçãoao3ºAno,o que se pode traduzir que os alunos adquiriram hábitos de estudo. NaáreadeMatemáticaosresultadossituam-seaoníveldoatisfaz,oqueleva apensarqueteráquecontinuaraserfeitoumtrabalhoaoníveldeestratégiase atividades de forma a proporcionarem um desenvolvimento do pensamento lógico-matemático.

20 EmrelaçãoàáreadasExpressõesverifica-sequeno1ºAnodeescolaridadeos alunos situam-se no atisfaz Plenamente, por esta ser uma área transversal às restantes áreas. No entanto nos restantes anos de escolaridade encontram-se ao nível do atisfaz Bem.

21 Trabalho realizado por: Isabel Alexandra Arez imões e Maria Joaquina C. ardinha Martins

INICIADOS FEMININOS - S14F

INICIADOS FEMININOS - S14F INICIADOS FEMININOS - S14F 1º 2º 3º 10º 11º 12º 5º 6º 4º 14º 15º 13º 9º 7º 8º 18º 16º 17º Aveiro Porto Açores Leiria Setúbal Vila Real Lisboa Madeira Coimbra C. Branco Viseu Braga Viana do Castelo Santarém

Leia mais

Relatório Final de Autoavaliação

Relatório Final de Autoavaliação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS POETA JOAQUIM SERRA Relatório Final de Autoavaliação Ano letivo 2014/2015 Grupo Disciplinar de Educação Física (620) INTRODUÇÃO I - ENQUADRAMENTO Eu, como Coordenadora do Grupo disciplinar

Leia mais

RELATÓRIO DA AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS ESCOLARES

RELATÓRIO DA AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS ESCOLARES RELATÓRIO DA AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS ESCOLARES (2015/2016) Coordenadora: Bela Maria Veiga Lourenço - (2º ciclo) Membros: Maria Emília Batista - (3º ciclo) Zaida Vasconcelos - (1º ciclo) Fátima Cardoso

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA. 1ºCiclo do Ensino Básico. Avaliação do Comportamento dos Alunos Ano Lectivo 2006/2007

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA. 1ºCiclo do Ensino Básico. Avaliação do Comportamento dos Alunos Ano Lectivo 2006/2007 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA 1ºCiclo do Ensino Básico Avaliação do Comportamento dos Alunos Ano Lectivo 2006/2007 Escola Básica Integrada nº1 Ano /Turma Registos de Avaliação do Comportamento

Leia mais

RENOVAÇÃO DE MATRÍCULAS E MATRÍCULAS ELETRÓNICAS - (17/18) PARA OS 6º, 7º, 8º, 9º e PIEF

RENOVAÇÃO DE MATRÍCULAS E MATRÍCULAS ELETRÓNICAS - (17/18) PARA OS 6º, 7º, 8º, 9º e PIEF RENOVAÇÃO DE MATRÍCULAS E MATRÍCULAS ELETRÓNICAS - (17/18) PARA OS 6º, 7º, 8º, 9º e PIEF As renovações de matrícula são efetuadas preferencialmente com o Diretor de turma na última reunião com os Encarregados

Leia mais

A G R U P AM E N T O D E E S CO L A S D E E U G É N I O D E CA S T R O P lan o E s t r a t é g i c o /

A G R U P AM E N T O D E E S CO L A S D E E U G É N I O D E CA S T R O P lan o E s t r a t é g i c o / PLANO ESTRATÉGICO 2014/2015 (Artigo15º do Despacho Normativo nº13-a/2012 1 PLANO ESTRATÉGICO 2014-2015 1. Enquadramento. O Plano Estratégico agora apresentado enquadra-se no artigo 15º do Despacho Normativo

Leia mais

TABELA DE JOGOS. Data: 26/05 Local: Tesourinha, Av. Érico Veríssimo,s nº

TABELA DE JOGOS. Data: 26/05 Local: Tesourinha, Av. Érico Veríssimo,s nº TABELA DE JOGOS 1ª Rodada: Data: 26/05 Local: Tesourinha, Av. Érico Veríssimo,s nº 14:30 M B A ELABROWNS 33X14 MEXICO 15:15 M B A GRAMADO 42X15 ABM 16:00 M B B BROTHERS 21X19 MUSTANGS 16:45 M B A MEXICO

Leia mais

Daniel Santos/ Júlio Almeida/ David Fernandes/ Francisco Aleixo

Daniel Santos/ Júlio Almeida/ David Fernandes/ Francisco Aleixo Hora 19 de Abril Sala Curso TM ºI/ TSJ ºJ Alunos Disciplina Daniel Santos/ Júlio Almeida/ David Fernandes/ Francisco Aleixo Módulo Prof 1 - Textos de Carácter Autobiográfico Elisa Silva 1 Curso TGEI ºH

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alfena

Agrupamento de Escolas de Alfena de Escolas de Alfena Resultados da avaliação dos 2013-2014 1. ransição/progressão 2. Avaliação sumativa externa 3. Abandono escolar até ao 12.º ano de escolaridade 1 Siglas = de que não transitou/progrediu

Leia mais

Projeto TEIP. Intervir para renovar a escola. Relatório Final de Avaliação Interna. Equipa de Avaliação Interna Julho de 2014.

Projeto TEIP. Intervir para renovar a escola. Relatório Final de Avaliação Interna. Equipa de Avaliação Interna Julho de 2014. EB de Felgueiras Projeto TEIP Intervir para renovar a escola EB de Várzea EB de Margaride EB de Estrada- Varziela JI de Felgueiras 1 EB de Covelo Relatório Final de Avaliação Interna Ano Letivo 2013-2014

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MURÇA (152778) Escola Básica e Secundária de Murça (346305) RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INTERNA 2011/2012 1º PERÍODO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MURÇA (152778) Escola Básica e Secundária de Murça (346305) RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INTERNA 2011/2012 1º PERÍODO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MURÇA (152778) Escola Básica e Secundária de Murça (346305) RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INTERNA 2011/2012 1º PERÍODO SUMÁRIO 1. Alunos avaliados 2. Aulas dadas 3. Assiduidade 4. Resultados

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

INSTRUÇÃO DO PEDIDO DE REGISTO PRÉVIO PARA INÍCIO DE ATIVIDADE DE SOCIEDADE DE CAPITAL DE RISCO («SCR»)

INSTRUÇÃO DO PEDIDO DE REGISTO PRÉVIO PARA INÍCIO DE ATIVIDADE DE SOCIEDADE DE CAPITAL DE RISCO («SCR») INSTRUÇÃO DO PEDIDO DE REGISTO PRÉVIO PARA INÍCIO DE ATIVIDADE DE SOCIEDADE DE CAPITAL DE RISCO («SCR») Legenda: CSC = Código das Sociedades Comerciais FCR = Fundo de Capital de Risco = Regime Jurídico

Leia mais

Apresentação dos Resultados Escolares

Apresentação dos Resultados Escolares Apresentação dos Resultados Escolares 1.º Período 2013-2014 Índice Apresentação dos resultados escolares do Pré-Escolar... 3 Considerações... 5 ANÁLISE DOS RESULTADOS ESCOLARES DOS ALUNOS DO 1º CICLO DO

Leia mais

Análise dos resultados dos testes de aferição

Análise dos resultados dos testes de aferição Escola Secundária/3 de Barcelinhos - 403787 Comissão de Avaliação de aprendizagem dos alunos Análise dos resultados dos testes de aferição O Teste de aferição visava recolher informação relevante, em particular

Leia mais

Código: NIF: VALORIZAÇÃO E MÉRITO 2014/2015 MENÇÕES HONROSAS 3º PERÍODO 5º ANO TURMA Nº NOME DO(A) ALUNO(A)

Código: NIF: VALORIZAÇÃO E MÉRITO 2014/2015 MENÇÕES HONROSAS 3º PERÍODO 5º ANO TURMA Nº NOME DO(A) ALUNO(A) VALORIZAÇÃO E MÉRITO 2014/2015 MENÇÕES HONROSAS 3º PERÍODO 5º ANO 9 Daniela Luana Cabaça Batista 5.ºA 10 Diogo Marques Baltazar 16 Maria Inês Rodrigues T Estevens 17 Patrícia Alexandra Leal Morais 2 Ana

Leia mais

AVALIAÇÃO INTERNA DE 2010/2011

AVALIAÇÃO INTERNA DE 2010/2011 AVALIAÇÃO INTERNA DE 010/011 RELATÓRIO DO ºPERÍODO Índice Pré-escolar... 1ºCICLO... 4 1ºano... 4 ºano... 4 ºano... 5 4ºano... 5 ºCICLO... 6 5ºano... 6 6º ano... 7 ºCICLO... 8 7º ano... 9 8º ano... 10 9º

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MEM MARTINS Sede: ES de Mem Martins EB23 Maria Alberta Menéres; EB1 de Mem Martins n.º 2; EB1 com JI da Serra das Minas n.º 1 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015-2016

Leia mais

Ano Lectivo 2010/2011

Ano Lectivo 2010/2011 Ano Lectivo 2010/2011 Maio de 2011 Equipa de Avaliação Interna Escola Secundária de Lousada 2º RELATÓRIO DE AUTO AVALIAÇÃO O conceito de qualidade educativa que é, em si mesmo, um conceito fluido e multidimensional,

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM. (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM. (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO

RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO Agrupamento de Escolas Dr. Alberto Iria Olhão ANO LETIVO 2015/2016 RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO EQUIPA: Ana Avó, Ema Salero, Marília Estriga, Vanda Estevens Índice QUADRO SÍNTESE DA POPULAÇÃO ESCOLAR

Leia mais

TORNEIO INTER-TURMAS DE VOLEIBOL 4x4-7º ANO FEMININOS

TORNEIO INTER-TURMAS DE VOLEIBOL 4x4-7º ANO FEMININOS TORNEIO INTER-TURMAS DE VOLEIBOL 4x4-7º ANO FEMININOS SEGUNDA FEIRA - 31 MARÇO 2014 s de 1 Set de 25 pontos com vantagem de 2 pontos. 1ª JORNADA 8h45 9h00 7ºG Best of 90 7ºH Show Poderosas 25 7ºD S.L.Fixe

Leia mais

AVALIAÇÃO INTERNA DO AGRUPAMENTO

AVALIAÇÃO INTERNA DO AGRUPAMENTO AVALIAÇÃO INTERNA DO AGRUPAMENTO Uma escola não tem melhor maneira de cumprir a sua missão do que cultivar a interacção com todas as forças vivas e ativas do meio envolvente. (Landsheere, 1997). 1 Introdução

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM. (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM. (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

Escola Técnica Profissional da Moita Ano Letivo 2011/ º Técnico de Comunicação - Marketing, Relações Públicas e Publicidade

Escola Técnica Profissional da Moita Ano Letivo 2011/ º Técnico de Comunicação - Marketing, Relações Públicas e Publicidade 10º Técnico de Comunicação - Marketing, Relações Públicas e Publicidade Português 10ºCMP Língua Estrangeira (I) 10ºCMP Área de Integração 10ºCMP TIC 10º CMP Educação Física 10ºCMP História da Cultura Artes

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM. (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM. (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM. (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM. (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

INDICADORES DAS ÁREAS DE MELHORIA ESCXEL. Matemática - Turma de Homogeneidade Relativa

INDICADORES DAS ÁREAS DE MELHORIA ESCXEL. Matemática - Turma de Homogeneidade Relativa INDICADORES DAS ÁREAS DE MELHORIA ESCXEL Matemática - Turma de Homogeneidade Relativa : Melhorar a competência de números e cálculo dos alunos no fim do 5º ano Taxa de insucesso na avaliação interna Taxa

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM. (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM. (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alfena

Agrupamento de Escolas de Alfena Direcção Regional de Educação do Norte Código 152365 Agrupamento de Escolas de Alfena Relatório das Provas de final de ciclo/6.º ano Ano Letivo 2012/2013 Rua da Escola Secundária 4445-109 Alfena Tels.

Leia mais

Período Observado: 2ºP

Período Observado: 2ºP todos empenhados no sucesso educativo dos nossos alunos. Período Observado: 2ºP 2014-2015 Pré-escolar Sucesso nas áreas prioritárias: - Formação Pessoal e Social, 1ºP 82% - 2ºP 85% - Ling. Oral e Abord.

Leia mais

2º RELATÓRIO INFORMATIVO DE AUTO AVALIAÇÃO

2º RELATÓRIO INFORMATIVO DE AUTO AVALIAÇÃO Ano Letivo 2011/2012 Abril de 2012 Equipa de Avaliação Interna da Escola Secundária de Lousada 2º RELATÓRIO INFORMATIVO DE AUTO AVALIAÇÃO As escolas subsistem independentemente do seu êxito. Mais, sem

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1 2 3 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

ÍNDICE. Alunos matriculados nos Cursos Diurnos... 2. Alunos matriculados no Ensino Recorrente... 2. Alunos por escalão da Ação Social Escolar...

ÍNDICE. Alunos matriculados nos Cursos Diurnos... 2. Alunos matriculados no Ensino Recorrente... 2. Alunos por escalão da Ação Social Escolar... Anexos ÍNDICE Alunos matriculados nos Cursos Diurnos... 2 Alunos matriculados no Ensino Recorrente... 2 Alunos por escalão da Ação Social Escolar... 2 Alunos com Necessidades Educativas Especiais... 3

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1 2 3 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

AVALIAÇÃO INTERNA RESULTADOS ESCOLARES 2014

AVALIAÇÃO INTERNA RESULTADOS ESCOLARES 2014 AVALIAÇÃO INTERNA RESULTADOS ESCOLARES 2014 EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA: ANA PAULA AZEVEDO ANABELA SIMÕES ANA PASCOAL DULCE SANTOS ELSA COELHO HELENA PATRÃO MANUELA ALCARAVELA TERESA SEPÚLVEDA Página 0

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES DE MAGALHÃES HORÁRIO DA TURMA 1ºA2

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES DE MAGALHÃES HORÁRIO DA TURMA 1ºA2 HORÁRIO DA TURMA 1ºA2 ESTUDO DO MEIO PORTUGUÊS MATEMÁTICA ESTUDO DO MEIO MATEMÁTICA MATEMÁTICA ESTUDO DO MEIO ESTUDO DO MEIO PORTUGUÊS MÚSICA AFD MÚSICA INGLÊS INGLÊS HORÁRIO DA TURMA 1ºB2 MATEMÁTICA PORTUGUÊS

Leia mais

relatóriodeautoavaliação da Escola Secundária de Lousada 1º RELATÓRIO INFORMATIVO DE AUTOAVALIAÇÃO

relatóriodeautoavaliação da Escola Secundária de Lousada 1º RELATÓRIO INFORMATIVO DE AUTOAVALIAÇÃO Ano Letivo 2012/2013 janeiro de 2013 relatóriodeautoavaliação da Escola Secundária de Lousada 1º RELATÓRIO INFORMATIVO DE AUTOAVALIAÇÃO Toda a avaliação levada a cabo no seu interior tem como único objeto

Leia mais

3º RELATÓRIO INFORMATIVO

3º RELATÓRIO INFORMATIVO Ano Letivo 2012/2013 julho de 2013 Relatório de autoavaliação da Escola Secundária de Lousada 3º RELATÓRIO INFORMATIVO Constituição da Equipa A Equipa da Avaliação Interna da Escola Secundária de Lousada,

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO 1º CICLO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2017-2018 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO 1º CICLO Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos Departamento do 1º ciclo CRITÉRIOS de AVALIAÇÃO 1º CICLO Enquadramento A avaliação interna das aprendizagens

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM. (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM. (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

Matrículas dos alunos do 9º ano

Matrículas dos alunos do 9º ano Página de 7 Matrículas dos alunos do 9º ano Dia: 3 de julho Horário: 4h 30 min até 6h 30 min Local EB,3 Mafra Distribuição de salas Planeamento: Turma sala 9ºA 7 9ºB 9ºC EM 9ºD 9ºE 3 9ºF 6 9ºG 4 CEF 5

Leia mais

Plano de Articulação Curricular

Plano de Articulação Curricular Plano de Articulação Curricular 2014-2015 Agrupamento de Escolas Fernando Pessoa Índice 1.Introdução... 3 2 2.Prioridades... 4 3.Operacionalização do Plano de Articulação Curricular... 5 4.Monitorização

Leia mais

RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO Ano Letivo ºPeríodo

RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO Ano Letivo ºPeríodo RELATÓRIO DE MONITORIZAÇÃO Ano Letivo 2013-2014 3ºPeríodo EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA JUNHO DE 2014 1 índice 1 Introdução 3 2 Avaliação.. 4 2.1. Avaliação no 1ºciclo. 4 2.2. Avaliação no 2ºciclo. 6 2.2.1.

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1 2 3 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3.º CICLO DE FERREIRA DIAS METAS EDUCATIVAS

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3.º CICLO DE FERREIRA DIAS METAS EDUCATIVAS ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3.º CICLO DE FERREIRA DIAS METAS EDUCATIVAS ANO LECTIVO: 2012/2013 INTRODUÇÃO O PROGRAMA EDUCAÇÃO 2015 lançado pelo Ministério da Educação a partir do ano lectivo de 2010-2011 pretende,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3.º CICLO DE FERREIRA DIAS METAS EDUCATIVAS

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3.º CICLO DE FERREIRA DIAS METAS EDUCATIVAS ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3.º CICLO DE FERREIRA DIAS METAS EDUCATIVAS ANO LECTIVO: 2011/2012 INTRODUÇÃO O PROGRAMA EDUCAÇÃO 2015 lançado pelo Ministério da Educação a partir do ano lectivo de 2010-2011 pretende,

Leia mais

Plano de Intervenção Prioritária para a Matemática

Plano de Intervenção Prioritária para a Matemática 2014/2015 Plano de Intervenção Prioritária para a Matemática Grupo de trabaho: Professores: Nela Fee (coordenadora) Carla Queiroz (Pré-Escolar) - Rosário Timóteo (1º c) Nuno Tomé (1ºc) - Anabela Hilário

Leia mais

2ª Edição. Concurso. Árvores de Natal. Exposição de trabalhos de 18 de Dezembro 2010 a 30 de Janeiro de Agrupamento de Escolas de D.

2ª Edição. Concurso. Árvores de Natal. Exposição de trabalhos de 18 de Dezembro 2010 a 30 de Janeiro de Agrupamento de Escolas de D. 2ª Edição Concurso Árvores de Natal Exposição de trabalhos de 18 de Dezembro 2010 a 30 de Janeiro de 2011 SINTRA MUSEU DE ARTE MODERNA Colecção Berardo Agrupamento de Escolas de D. Fernando II Ano Lectivo

Leia mais

JOGOS INDUSTRIAIS DE PERNAMBUCO 2015 TABELA FUTSAL

JOGOS INDUSTRIAIS DE PERNAMBUCO 2015 TABELA FUTSAL S INDUSTRIAIS DE PERNAMBUCO 2015 TABELA FUTSAL EMPRESAS PARTICIPANTES: 1. AC. MOURA 2. ALPARGATAS 3. ARX INDÚSTRIA 4. BABILÔNIA 5. BRASIL KIRIN RECIFE 6. BOMBRIL 7. CORREIOS 8. CBVP 9. CHESF 10. EMPLAL

Leia mais

2015/16. Critérios Gerais de Avaliação

2015/16. Critérios Gerais de Avaliação Agrupamento de Escolas de Portela e Moscavide Escola Secundária da Portela Escola EB 2,3 Gaspar Correia Escola EB1 Catela Gomes Escola EB1/JI Quinta da Alegria Escola EB1/JI Portela 2015/16 Critérios Gerais

Leia mais

Ano Letivo: 2017/2018

Ano Letivo: 2017/2018 Ano Letivo: Jardins de Infância Educação Pré-Escolar Escolas Básicas do 1º Ciclo o 1º Ano o 2º Ano o 3º Ano o 4º Ano Escola Básica Nº 2 de S. Pedro do Sul o 5º Ano o 6º Ano o 7º Ano Escola Secundária de

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ ESCOLAR. Ano Letivo 2014/2015-1.º Período

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ ESCOLAR. Ano Letivo 2014/2015-1.º Período Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ ESCOLAR Ano Letivo 04/05 -.º Período A Coordenadora Francisca Oliveira

Leia mais

SEMANA DA LEITURA LER + É + VIDA

SEMANA DA LEITURA LER + É + VIDA SEMANA DA LEITURA LER + É + VIDA A equipa da BE, num esforço conjunto com os Professores, Educadores, Técnicos Operacionais e Biblioteca Municipal promoveu a participação de várias individualidades, nas

Leia mais

Período Observado: 2ºP

Período Observado: 2ºP Pré-escolar todos empenhados no sucesso educativo dos nossos alunos. Período Observado: 2ºP 2015-2016 v2 Sucesso nas áreas prioritárias: - Formação Pessoal e Social 1ºP-74% 2ºP -86% período homól. 85%

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DIOGO CÃO. Excelência (+) Cidadania (+)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DIOGO CÃO. Excelência (+) Cidadania (+) Excelência (+) Cidadania (+) Rua Dr. ManuelCardona 5000-558 Vila Real 259302460 eb23.diogocao@escolas.min-edu.pt [Escrever o endereço] [Escrever o número de telefone] [Escrever o endereço de correio electrónico]

Leia mais

de Trabalhos de Natal Unir a Língua Portuguesa às Artes Plásticas Exposição de trabalhos de 10 de Janeiro 2012 a 5 de Fevereiro de 2012

de Trabalhos de Natal Unir a Língua Portuguesa às Artes Plásticas Exposição de trabalhos de 10 de Janeiro 2012 a 5 de Fevereiro de 2012 3ª Edição Exposição de Trabalhos de Natal Unir a Língua Portuguesa às Artes Plásticas Exposição de trabalhos de 10 de Janeiro 2012 a 5 de Fevereiro de 2012 Vila Alda Casa do Electrico de Sintra Agrupamento

Leia mais

Critérios gerais de avaliação

Critérios gerais de avaliação Critérios gerais de avaliação ÍNDICE Introdução 3 A A avaliação na educação pré-escolar 3 1 Intervenientes 3 2 Modalidades da avaliação 3 3 Critérios de avaliação 3 4 Ponderação 4 B A avaliação no ensino

Leia mais

Avaliação Externa das Escolas PLANO DE MELHORIA

Avaliação Externa das Escolas PLANO DE MELHORIA Avaliação Externa das Escolas 2012-2013 PLANO DE MELHORIA A elaboração deste plano de melhoria assenta no pressuposto de que o Agrupamento Vertical de Escolas de Azeitão é capaz de repensar estratégias

Leia mais

5 de setembro 2017 REUNIÃO GERAL

5 de setembro 2017 REUNIÃO GERAL Subdiretor Sérgio Laranjinho Adjunta da Diretora Cláudia Suzano Diretora Paula Maria Figueira diretor@avp.pt Adjunto da Diretora Luís Silva Adjunta da Diretora Mª José Serelha 5 de setembro 2017 REUNIÃO

Leia mais

Rua Manuel de Faria e Sousa Felgueiras Telefone: Fax:

Rua Manuel de Faria e Sousa Felgueiras Telefone: Fax: Rua Manuel de Faria e Sousa 4610-178 Felgueiras Telefone: 2 926 669 Fax: 2 926 769 Alunos que integram o Quadro de Mérito 3ºperiodo 2016/2017 Os alunos que se seguem cumprem todas as condições definidas

Leia mais

ANÁLISE DOS RESULTADOS ESCOLARES POR ANO DE ESCOLARIDADE E POR DISICPLINA 1º PERÍODO 2012/2013

ANÁLISE DOS RESULTADOS ESCOLARES POR ANO DE ESCOLARIDADE E POR DISICPLINA 1º PERÍODO 2012/2013 ANÁLISE DOS RESULTADOS ESCOLARES POR ANO DE ESCOLARIDADE E POR DISICPLINA 1º PERÍODO 2012/2013 Pretende-se com este relatório fazer uma análise global da forma como decorreu a avaliação dos alunos do 1.º

Leia mais

Critérios de Avaliação. 1º Ciclo. Ano Letivo 2016/2017. A Presidente do Conselho Pedagógico Felicidade Alves

Critérios de Avaliação. 1º Ciclo. Ano Letivo 2016/2017. A Presidente do Conselho Pedagógico Felicidade Alves Critérios de Avaliação 1º Ciclo Ano Letivo 2016/2017 A Presidente do Conselho Pedagógico Felicidade Alves Princípios Orientadores - Processo regulador das aprendizagens, orientador do percurso escolar

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

Relatório Final de Autoavaliação

Relatório Final de Autoavaliação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS POETA JOAQUIM SERRA Relatório Final de Autoavaliação Ano letivo 2015/2016 Grupo Disciplinar de Educação Especial (910) Página2 PROPOSTA DE INDICE DO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INTRODUÇÃO

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO DOMÍNIOS SUBDOMÍNIOS CAPACIDADES INDICADORES INSTRUMENTOS Domínio Cognitivo (Saber) Componentes do Currículo Conceitos Identifica/Reconhece/Adquire conceitos; Domina

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Departamento 1º Ciclo

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Departamento 1º Ciclo AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Departamento 1º Ciclo ELEMENTOS DE AVALIAÇÃO Serão tidos em consideração os elementos de avaliação a seguir enumerados, essenciais para o desenvolvimento do

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALAPRAIA. Avaliação

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALAPRAIA. Avaliação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALAPRAIA Avaliação METODOLOGIA DE TRABALHO INSTRUMENTOS DE RECOLHA DE INFORMAÇÃO Questionários Autoavaliação do agrupamento Avaliação do PE Público alvo Pessoal docente /não docente

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO 1º CICLO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO 1º CICLO Direção de Serviços da Região Norte AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARES ANO LETIVO 2014 / 2015 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO 1º CICLO CRITÉRIOS GERAIS Na avaliação dos alunos intervêm todos os professores envolvidos,

Leia mais

Semanas da Leitura AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOINHOS DA ARROJA. EB2/3 Moinhos da Arroja EB1/JI Manuel Coco. EB1/JI Porto Pinheiro JI Dr.

Semanas da Leitura AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOINHOS DA ARROJA. EB2/3 Moinhos da Arroja EB1/JI Manuel Coco. EB1/JI Porto Pinheiro JI Dr. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOINHOS DA ARROJA EB2/3 Moinhos da Arroja EB1/JI Manuel Coco EB1/JI Porto Pinheiro JI Dr. João Santos Semanas da Leitura Um Mar de Leituras! Plano de Atividades da Semana da Leitura

Leia mais

TABELA FUTEBOL DE CAMPO

TABELA FUTEBOL DE CAMPO S INDUSTRIAIS DE PERNAMBUCO 2015 TABELA FUTEBOL DE CAMPO EMPRESAS PARTICIPANTES: 1. ACUMULADORES MOURA 2. ALPARGATAS 3. AMBEV OLINDA 4. AMBEV PAULISTA 5. ARCLIMA ENGENHARIA 6. ASA INDÚSTRIA 7. BOMBRIL

Leia mais

Resultados de provas e exames nacionais Língua Portuguesa e Matemática

Resultados de provas e exames nacionais Língua Portuguesa e Matemática Resultados de provas e exames nacionais Língua Portuguesa e Matemática Avalia a progressão entre os resultados das provas de aferição e dos exames nacionais do ensino básico e secundário entre anos consecutivos,

Leia mais

Critérios de avaliação. Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*)

Critérios de avaliação. Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*) Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*) Componentes do currículo Áreas disciplinares de frequência obrigatória: Português Matemática Estudo do Meio Expressões: Artísticas e Físico-Motoras. Apoio

Leia mais

Dossier de Acompanhamento de Votação em Comissão. Artigo 118.º. Concessão de empréstimos e outras operações ativas

Dossier de Acompanhamento de Votação em Comissão. Artigo 118.º. Concessão de empréstimos e outras operações ativas Processo Legislativo AR@Net Dossier de Acompanhamento de Votação em Comissão Artigo 118.º Concessão de empréstimos e outras operações ativas (Fim Artigo 118.º) PROPOSTA DE LEI 254/XII/4 1 - Fica o Governo

Leia mais

Quadro de Honra EJAF

Quadro de Honra EJAF 2º ciclo 5º Alice Vieira 5ºA Nº2 Carolina Pinto 5ºD Nº7 João Moreira 5ºG Nº12 Margarida Carlos 5ºH Nº19 Mariana Natário 5ºB Nº20 Diogo Moreira 5ºD Nº10 Alexandre Bispo 5ºC Nº1 Beatriz Santos 5ºC Nº4 Francisca

Leia mais

PORTUGUÊS CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ALUNOS. ENSINO BÁSICO (2.º e 3.º CICLOS) ENSINO SECUNDÁRIO

PORTUGUÊS CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ALUNOS. ENSINO BÁSICO (2.º e 3.º CICLOS) ENSINO SECUNDÁRIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 4 DE ÉVORA SEDE: ESCOLA SECUNDÁRIA ANDRÉ DE GOUVEIA CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ALUNOS PORTUGUÊS ENSINO BÁSICO (2.º e 3.º CICLOS) ENSINO SECUNDÁRIO outubro

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO

AVALIAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOSTEIRO E CÁVADO DESENVOLVIMENTO DA AVALIAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO PARA O TRIÉNIO 2010-13 MARÇO 2013 Introdução No ano letivo 2010/11 iniciou-se um ciclo de três anos para o desenvolvimento

Leia mais

1- Universo constituído por 112? indivíduos. 1- Feminino Masculino ºano-1 - Coluna E

1- Universo constituído por 112? indivíduos. 1- Feminino Masculino ºano-1 - Coluna E VARIÁVEIS Alunos 1- Universo constituído por 112? indivíduos Género- Coluna C 1- Feminino -1 2- Masculino-2 00-01- Nivel- 1-1ºano-1 - Coluna E 00-01 Escola - Coluna F 11- João dos Santos 12- Agostinho

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Aradas Trabalho Desenvolvido Equipa de Avaliação Interna

Agrupamento de Escolas de Aradas Trabalho Desenvolvido Equipa de Avaliação Interna AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ARADAS Agrupamento de Escolas de Aradas Trabalho Desenvolvido Equipa de Avaliação Interna 2006-2013 Equipa de Avaliação Interna Página 1 [ES C R E V E R O E N D E R E Ç O D A

Leia mais

JOGOS ESCOLARES DE NITERÓI

JOGOS ESCOLARES DE NITERÓI JOGOS ESCOLARES DE NITERÓI 2013 1ª CATEGORIA BOLETIM Nº. 1 Prezados (as) Diretores (as) Os foi idealizado para oferecer à cidade, um evento desportivo onde o caráter educacional é fator preponderante,

Leia mais

TABELA DO CAMPEONATO SUL-MATO-GROSSENSE DE FUTEBOL AMADOR SUB 17 EDIÇÃO 2016

TABELA DO CAMPEONATO SUL-MATO-GROSSENSE DE FUTEBOL AMADOR SUB 17 EDIÇÃO 2016 1ª FASE Corumbaense Futebol Clube (Corumbá) Futebol Clube do Porto Porto (Porto Murtinho) Atlético Clube São Jose (Ladário) Nioaque/IVM GRUPO A Mirandense Futebol Clube (Miranda) GRUPO B Antonio João Esporte

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO - ENSINO BÁSICO 1º CICLO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO - ENSINO BÁSICO 1º CICLO CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO - ENSINO BÁSICO 1º CICLO Nos termos das disposições constantes da legislação em vigor, o Conselho Pedagógico do Agrupamento de Escolas Garcia de Orta aprovou, em sessão ordinária

Leia mais

Critérios gerais de avaliação

Critérios gerais de avaliação Critérios gerais de avaliação Ano letivo 204-205 ESCOLA LUÍS MADUREIRA PRÍNCIPIOS QUE REGULAM A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS A avaliação tem uma vertente contínua e sistemática e fornece ao professor, ao

Leia mais

Autoavaliação Qualidade do Ensino do Agrupamento

Autoavaliação Qualidade do Ensino do Agrupamento Autoavaliação Qualidade do Ensino do Agrupamento 2014-2018 PLANO DE AÇÃO 1 ÍNDICE 1 Introdução. 3 2 Divulgação. 4 3 Circuito de Informação 5 4 Equipa de Autoavaliação.. 6 4.1 Funções a desempenhar/competências

Leia mais

7ºA Director de Turma: Marília Queirós

7ºA Director de Turma: Marília Queirós 7ºA Director de Turma: Marília Queirós 5 7 8 10 AE_ Disciplina Professor Gr.. uguês Maria Palmira Alves Paiva José Luís Teixeira Saraiva Língua Estrangeira II - Espanhol Maria Manuela Carreira Casaca ória

Leia mais

Critérios Gerais de Avaliação do 1º Ciclo ANO LETIVO

Critérios Gerais de Avaliação do 1º Ciclo ANO LETIVO Critérios Gerais de Avaliação do 1º Ciclo ANO LETIVO 2015-2016 Avaliação (Decreto-Lei n.º 139/2012 de 5 de julho; Despacho Normativo nº 17-A/2015 de 22 de Setembro e Despacho Normativo nº 13/2014 de 15

Leia mais

Escola Secundária D. João II. Ano Letivo 2014/2015

Escola Secundária D. João II. Ano Letivo 2014/2015 Escola Secundária D. João II Ano Letivo 2014/2015 Ponte de Lima, 1 de Julho de 2015 Neste trabalho teve-se em consideração duas linhas de investigação interrelacionadas: 1ª - Características específicas

Leia mais

ESCOLAS E.B.1 C/ J.I. DA COCA MARAVILHAS E DE VENDAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1.º CICLO ( )

ESCOLAS E.B.1 C/ J.I. DA COCA MARAVILHAS E DE VENDAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1.º CICLO ( ) Critérios de Avaliação 1.º Ciclo Ano letivo 2016/2017 ESCOLAS E.B.1 C/ J.I. DA COCA MARAVILHAS E DE VENDAS A avaliação incide sobre os conhecimentos e capacidades definidas no currículo nacional e nas

Leia mais

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos. Resultados Escolares º Período

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos. Resultados Escolares º Período Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Resultados Escolares 2015-2016 1.º Período 1 Percentagem de insucesso/sucesso 1º período - 2015/2016 Dep. Pré-Escolar Área MF Muita

Leia mais

Avaliação Interna 2012/2013

Avaliação Interna 2012/2013 Relatório do 1º Período Avaliação Interna 2012/2013 Agrupamento de Escolas de Canedo Índice Introdução... 4 PARTE I... 6 1. Ocupação Plena de Tempos Escolares... 6 1.1 Programa de Apoio à Família (Pré-Escolar)...

Leia mais

Avaliação dos alunos no 1º Período. Introdução. Outros documentos. Esc. E. B. 2,3 Prof. João F. Pratas

Avaliação dos alunos no 1º Período. Introdução. Outros documentos. Esc. E. B. 2,3 Prof. João F. Pratas 1 Janeiro de 2012 Esc. E. B. 2,3 Prof. João F. Pratas Avaliação dos alunos no 1º Período Introdução Este documento é a base estatística da avaliação de 1º Período dos alunos da Escola E. B. 2, 3 Professor

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1 2 3 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho)

FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) FICHA TÉCNICA PARA O DEPÓSITO DE SONDAGEM 1 2 3 (de acordo com o artigo 6º da Lei nº 10/2000 de 21 de Junho) 1. Entidade responsável pela realização da sondagem: art.º 6/1/a: A denominação e a sede da

Leia mais

ENSINO BÁSICO 2016/2017 NORMAS DE TRANSIÇÃO E APROVAÇÃO E CONDIÇÕES DE ADMISSÃO ÀS PROVAS FINAIS DO 9.º ANO DE ESCOLARIDADE

ENSINO BÁSICO 2016/2017 NORMAS DE TRANSIÇÃO E APROVAÇÃO E CONDIÇÕES DE ADMISSÃO ÀS PROVAS FINAIS DO 9.º ANO DE ESCOLARIDADE ENSINO BÁSICO 2016/2017 NORMAS DE TRANSIÇÃO E APROVAÇÃO E CONDIÇÕES DE ADMISSÃO ÀS PROVAS FINAIS DO 9.º ANO DE ESCOLARIDADE As normas de transição para os anos não terminais de ciclo constituem normas

Leia mais

TABELA DE JOGOS GRUPO A. 01/07 Qua 15:00 A 1 Dias D Ávila X Moto Clube Dias D Ávila 01/07 Qua 15:00 A 2 Mata de S. João X Palmeiras CT P.

TABELA DE JOGOS GRUPO A. 01/07 Qua 15:00 A 1 Dias D Ávila X Moto Clube Dias D Ávila 01/07 Qua 15:00 A 2 Mata de S. João X Palmeiras CT P. TABELA DE S GRUPO A 01/07 Qua 15:00 A 1 Dias D Ávila X Moto Clube Dias D Ávila 01/07 Qua 15:00 A 2 Mata de S. João X Palmeiras CT P. do Forte 02/07 Qui 15:00 A 17 Mata de S. João X Salvador Mata de S.

Leia mais

Relatório de Análise da Comparativa dos Resultados dos Exames Nacionais ACREN_2014 Ensino Básico_9ºano

Relatório de Análise da Comparativa dos Resultados dos Exames Nacionais ACREN_2014 Ensino Básico_9ºano Agrupamento de Escolas de Vagos 161070 Relatório de Análise da Comparativa dos Resultados dos Exames Nacionais ACREN_2014 Ensino Básico_9ºano Equipa: Rosa Cruz (RD Pré-Escolar) Eliana Antunes (RD Pré-Escolar)

Leia mais

Relatório Final de Autoavaliação do Grupo Disciplinar de História e Geografia de Portugal e de Educação Moral Religiosa e Católica

Relatório Final de Autoavaliação do Grupo Disciplinar de História e Geografia de Portugal e de Educação Moral Religiosa e Católica AGRUPAMENTO DE ESCOLAS POETA JOAQUIM SERRA Relatório Final Autoavaliação do Grupo Disciplinar História e Geografia Portugal e Educação Moral Religiosa e Católica Ano letivo 2015/2016 Página2 INTRODUÇÃO

Leia mais

QUADRA SÃO PLÁCIDO - SEGUNDA- FEIRA

QUADRA SÃO PLÁCIDO - SEGUNDA- FEIRA QUADRA SÃO PLÁCIDO - SEGUNDA- FEIRA 13.06.16 1. 10H VÔLEI FEM 6ºC 6ºD 2. 10H25 VÔLEI FEM 6ºA 6ºB 3. 10H50 VÔLEI FEM 7ºC 7ºD 4. 11H15 VÔLEI FEM 7ºA 7ºB 5. 11H35 VÔLEI FEM 8ºA 8ºB 6. 12H VÔLEI FEM 6ºB 6ºC

Leia mais

Lei n.º 60-A/2011. de 30 de Novembro

Lei n.º 60-A/2011. de 30 de Novembro Lei n.º 60-A/2011 de 30 de Novembro Procede à segunda alteração à Lei do Orçamento do Estado para 2011, aprovada pela Lei n.º 55-A/2010, de 31 de Dezembro, altera o Decreto-Lei n.º 287/2003, de 12 de Novembro,

Leia mais

MONITORIZAÇÃO: AVALIAÇÃO SUMATIVA, 2º PERÍODO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GAVIÃO OBSERVATÓRIO INTERNO DE RESULTADOS ESCOLARES ANO LETIVO 2013/2014

MONITORIZAÇÃO: AVALIAÇÃO SUMATIVA, 2º PERÍODO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GAVIÃO OBSERVATÓRIO INTERNO DE RESULTADOS ESCOLARES ANO LETIVO 2013/2014 MONITORIZAÇÃO: AVALIAÇÃO SUMATIVA, 2º PERÍODO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GAVIÃO OBSERVATÓRIO INTERNO DE RESULTADOS ESCOLARES Contributos para um Agrupamento SMART ou seja, que sistematiza, materializa,

Leia mais