PLANO NACIONAL DE DESESTATIZAÇÃO - SUCESSOS E DESAFIOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO NACIONAL DE DESESTATIZAÇÃO - SUCESSOS E DESAFIOS"

Transcrição

1 CÂMARA DE COMÉRCIO AMERICANA DO RIO DE JANEIRO SEMINÁRIO INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA DOS AEROPORTOS PLANO NACIONAL DE DESESTATIZAÇÃO - SUCESSOS E DESAFIOS

2 Índice 1. Desafios da aviação Civil Brasileira 2. Concessões de Aeroportos: 1. Objetivos 2. Concessões realizadas 3. Próximas concessões 3. Autorização de Aeroportos

3 Principais Aeroportos Brasileiros Passageiros por ano

4 Localização dos Vôos

5 Evolução da Demanda Crescimento médio anual de 12,14%.

6 Evolução da Oferta Evolução da Oferta do Transporte Aéreo Empresas Aéreas Brasileiras ,1 119, ,7 Bilhões ,8 43,3 44,9 51,2 29,2 27,4 28,9 30,5 57,3 68,0 22,3 23,3 86,1 75,1 27,6 28,3 31,1 33,5 33, Oferta Doméstica (ASK) Fonte: Dados estatísticos, Portaria ANAC nº 1189/SRE/2011 Oferta Internacional (ASK) Agência Nacional de Aviação Civil SRE/GEAC

7 Evolução das Tarifas Evolução das Tarifas Aéreas Domésticas Comercializadas Empresas Aéreas Brasileiras 1.000,00 800,00 0,85 0,94 0,88 0,87 0,80 0,79 1,00 0,80 R$ 600,00 400,00 515,17 569,84 598,30 575,47 526,50 0,58 385,62 531,48 0,57 383,54 0,41 0,37 0,37 313,63 292,38 294,83 0,60 0,40 R$/km 200,00 0, ,00 Tarifa Aérea Média Doméstica Real Yield Tarifa Aérea Médio Doméstico Real Fonte: Registro de Tarifas Aéreas Domésticas Comercializadas, Portaria ANAC nº 804/SRE/2010 Agência Nacional de Aviação Civil SRE/GEAC

8 Evolução da Matriz de Transporte

9 Principais Desafios Potencial de crescimento do Setor Aéreo 0.3 viagem/hab. versus 1.7 viagem/hab. em mercados desenvolvidos Realização de Grandes Eventos JMJ (2013); Copa do Mundo (2014); Jogos Olímpicos (2016) Infraestrutura deve ser fortemente expandida Atender ao crescimento futuro da demanda (investimentos devem triplicar a oferta até 2030) Melhorar a qualidade dos serviços nos aeroportos Para enfrentar esses desafios: Abrir o mercado para a participação privada (concessões e autorizações) Introduzir concorrência no sistema aeroportuário brasileiro Fortalecer o Programa de Investimentos da Infraero Expandir a quantidade de rotas e de localidades atendidas (aviação regional)

10 Concessões Aeroportuárias Objetivos: Melhorar a qualidade dos serviços e da infraestrutura aeroportuária Atendimento do constante crescimento da demanda por transporte aéreo no país Geração de novas fontes de recursos para investimentos em todos os aeroportos da rede

11 Concessões Realizadas Data Leilão ASGA/RN BSB/DF GRU/SP VCP/SP Agosto de 2011 Lance vencedor R$ 170 milhões Fevereiro de 2012 R$ 4,51 bilhões Fevereiro de 2012 R$ 16,2 bilhões Fevereiro de 2012 R$ 3,82 bilhões Prazo concessão 28anos (25 +3) Estimativade Investimentos R$ 410 milhões 25 anos 20 anos 30 anos R$ 2,8 bilhões R$ 4,6 bilhões R$ 8,7 bilhões PAX (2011) - 15,3 milhões 29,9 milhões 7,5 milhões PAX finalda concessão 11 milhões 41 milhões 60 milhões 80 milhões

12 Próximas Concessões Concessão de Galeão (GIG) e Confins (CFN)

13 Concessões: Galeão e Confins Etapas Concluídas 01/02/2013: Inclusão dos Aeroportos no Programa Nacional de Desestatização. 18/04/2013: Entrega à SAC-PR dos EVTEAs pelas empresas autorizadas. 08/05/2013: Encaminhamento dos Estudos à ANAC. Junho/2013: Minutas de Edital e Contrato de Concessão dos Aeroportos submetidas à Consulta Pública pela ANAC por 30 dias. 01/08/2013: Entrada formal dos EVTEAs no TCU para avaliação. Próximos passos: Setembro/2013: Publicação do Edital definitivo. Outubro/2013: Leilão

14 Distribuição das manifestações recebidas por tema Documento Qtde. Minuta de Contrato de Concessão 378 Minuta de Edital 177 Minutas de Anexos ao Contrato de Concessão 126 Minutas de Anexos ao Edital 80 TOTAL Minuta de Contrato de Concessão Minuta de Edital Minutas de Anexos ao Contrato de Concessão Minutas de Anexos ao Edital

15 Modelo societário Empresa A Empresa B Empresa C Acionista Privado Acordo de Acionistas Infraero 51% 49% Concessionária

16 Características da Concessão Leilão simultâneo com inversão de fases (um mesmo consórcio pode participar do leilão dos dois aeroportos, mas apenas poderá ganhar um). Critério de Leilão: maior proposta econômica (envelopes fechados com possibilidade de lances em viva voz). Estabelecimento também de uma outorga variável (percentagem da receita bruta que deve ser paga anualmente ao governo: 5%) SPE privada deverá ter um Operador como sócio (pelo menos 25%) com experiência comprovada em aeroportos com mais de 35 M de PAX/ano. Contrato estabelece tarifas teto e regras de reajuste Data room: informações sobre os Aeroportos estão disponíveis no site:

17 Concessões Aeroportuárias Qualidade dos serviços Verificação periódica pela ANAC de dezenas de métricas de qualidade na prestação de serviços pelas concessionárias nos aeroportos Realização de pesquisas de satisfação com os usuários dos aeroportos Comparação internacional com pesquisas de outros aeroportos Exigência de um Plano de Melhorias Imediatas a serem implementadas pelas concessionárias nos aeroportos. Exigência de Planejamento da gestão de Grandes Eventos (ex. Olimpíadas) Multas e redução tarifária em caso de descumprimento dos níveis de serviço estipulados no contrato.

18 Contrato Objeto Principais investimentos obrigatórios Galeão Até 2016: Novas instalações para embarque e desembarque de passageiros com pelo menos 26 pontes de embarque adicionais e respectivas posições de pátio Pátio de Aeronaves para 21 aeronaves Código C adicionais A partir de movimentos/ano: Planejamento detalhado do sistema de pistas independentes (a ser terminada antes de atingir movimentos/ano - previsão 2021) Confins Até 2016 Novo TPS para mais passageiros domésticos em embarque e em desembarque (em hora pico), com 11 pontes de embarque para aeronaves Código C e 3 aeronaves Código E, com respectivas posições de pátio. Pátio de Aeronaves para atender 7 aeronaves Código C adicionais. A partir de movimentos/ano: Planejamento detalhado da 2ª pista de pouso/decolagem independente (a ser terminada antes de atingir movimentos/ano - previsão 2020) Agência Nacional de Aviação Civil

19 Próximas Concessões GIG/RJ CNF/MG Data Leilão Outubro 2013 Outubro 2013 Lance mínimo R$4,729 bilhões R$ 994milhões Prazo concessão 25 anos 30 anos Estimativade Investimentos R$ 5,8 bilhões R$ 3,6 bilhões PAX (2012) PAX finalda concessão 17,5 milhões 10,4 milhões 60,3 milhões 43,3 milhões

20 Principais mudanças no Edital decorrentes de AP Tópico PEA Composição Retirada da exigência temporalpara a inauguração do sistema de pistas independentes do Galeão Novo sistema dependerá exclusivamente do gatilho de demanda Limitaçãoà Participação Permitida a participaçãominoritária (até 15%) dos atuais Concessionários de Brasília, Guarulhos e Viracopos no leilão, com limites à governança Integralização de Capital Alteraçãoda exigência de integralização de capital inicial ( uniformidade entre os sócios) Antes da AP: Infraero: 10%/Acionista Privado: 30% Depois da AP: Infraero: 50%/Acionista Privado: 50%

21 Agência Nacional de Aviação Civil Projeto 3D Galeão

22 Agência Nacional de Aviação Civil Projeto 3D Confins

23 Autorizações de Aeródromos Públicos Principais Objetivos : Ampliar a oferta de infraestrutura aeroportuária. Viabilizar e atrair investimentos em aeroportos dedicados à aviação geral e táxi-aéreo; Requisitos: Exploração exclusiva para operações de serviços aéreos privados, serviços aéreos especializados e táxi-aéreo; Não há exigibilidade de realização de licitação; Comprovação de titularidade da propriedade; Execução por conta e risco do autorizatário; Não há discriminação de usuários; Estrutura tarifária estabelecida em lei, com valores livres. Projetos em Andamento:

24 Obrigada! Martha Seillier Diretora do Departamento de Regulação e Concorrência da Aviação Civil

ANAC divulga minuta de edital de concessão de Galeão e Confins

ANAC divulga minuta de edital de concessão de Galeão e Confins ANAC divulga minuta de edital de concessão de Galeão e Confins A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) aprovou, nesta quarta-feira (29/05), a minuta do Edital de Leilão e do Contrato

Leia mais

@aviacaocivil

@aviacaocivil www.aviacaocivil.gov.br faleconosco@aviacaocivil.gov.br /AviacaoGovBr @aviacaogovbr @AviacaoGovBr @aviacaocivil Arranjo Institucional Março PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Formular, coordenar e supervisionar

Leia mais

Acompanhamento pelo TCU dos processos de concessões de infraestrutura aeroportuária

Acompanhamento pelo TCU dos processos de concessões de infraestrutura aeroportuária Acompanhamento pelo TCU dos processos de concessões de infraestrutura aeroportuária Audiência Pública da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados Brasília, 10 de julho de 2013 Secretaria

Leia mais

Transporte Aéreo, Movimentação de PAX, Tarifas Aéreas, Rotas e Direitos do Consumidor

Transporte Aéreo, Movimentação de PAX, Tarifas Aéreas, Rotas e Direitos do Consumidor Transporte Aéreo, Movimentação de PAX, Tarifas Aéreas, Rotas e Direitos do Consumidor Ricardo Bisinotto Catanant (SRE/ANAC) Roteiro Evolução do Setor Movimentação de PAX Market Share Rotas Aéreas Tarifas

Leia mais

ANAC 2ª FASE Guarulhos Viracopos Brasília concessão para ampliação, manutenção e exploração dos aeroportos

ANAC 2ª FASE Guarulhos Viracopos Brasília concessão para ampliação, manutenção e exploração dos aeroportos ANAC 2ª FASE Guarulhos Viracopos Brasília concessão para ampliação, manutenção e exploração dos aeroportos - Dia da Triunfo - 30-11-2011 1 Agenda Previsão inicial: 22/10/2011 Edital 22/12/2012 Leilão Obs:

Leia mais

Concessões RODOVIAS FERROVIAS PORTOS AEROPORTOS

Concessões RODOVIAS FERROVIAS PORTOS AEROPORTOS Concessões RODOVIAS FERROVIAS PORTOS AEROPORTOS Retomada do Planejamento em Logística O Programa de Investimentos em Logística (PIL) é a integração de 2 ações de planejamento do Governo Federal nos últimos

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Aviação Civil Secretaria de Política Regulatória de Aviação Civil

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Aviação Civil Secretaria de Política Regulatória de Aviação Civil PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Aviação Civil Secretaria de Política Regulatória de Aviação Civil CRESCIMENTO DO MERCADO BRASILEIRO DE AVIAÇÃO Gustavo Pacheco Fortes Fleury Gerente de Projeto do

Leia mais

COPA 2014 AEROPORTOS Atualização: 07/06/2011

COPA 2014 AEROPORTOS Atualização: 07/06/2011 COPA 204 AEROPORTOS Atualização: 07/06/20 AEROPORTOS DA COPA 3 Aeroportos 3 Intervenções R$ 5,79 bilhões Manaus TPS Fortaleza TPS São Gonçalo do Amarante Pista Recife Torre Cuiabá TPS Brasília TPS Salvador

Leia mais

RESOLUÇÃO ANAC Nº, DE DE DE 2014.

RESOLUÇÃO ANAC Nº, DE DE DE 2014. RESOLUÇÃO ANAC Nº, DE DE DE 2014. Regulamenta a apresentação de Informações, relativas à Movimentação Aeroportuária, pelas Concessionárias de Serviço Público de Infraestrutura Aeroportuária e pelos administradores

Leia mais

Regulação Econômica de Aeroportos

Regulação Econômica de Aeroportos Regulação Econômica de Aeroportos Atuação da ANAC no âmbito da regulação econômica de tarifas aeroportuárias e preços específicos. Outubro, 2015 Sumário Aeroportos regulados Objeto de regulação Evolução

Leia mais

Programa Paulista de Concessões. Dr. Rodrigo José Oliveira Pinto de Campos Diretor de Assuntos Institucionais da ARTESP

Programa Paulista de Concessões. Dr. Rodrigo José Oliveira Pinto de Campos Diretor de Assuntos Institucionais da ARTESP Programa Paulista de Concessões Dr. Rodrigo José Oliveira Pinto de Campos Diretor de Assuntos Institucionais da ARTESP Foz do Iguaçu, 13 de Maio de 2016 Sobre a ARTESP Criada pela Lei Complementar nº 914,

Leia mais

Cenário Setor Aéreo Brasileiro Ministro Maurício Quintella

Cenário Setor Aéreo Brasileiro Ministro Maurício Quintella Cenário Setor Aéreo Brasileiro Ministro Maurício Quintella A associação foi criada em 2012 2 Princípios ABEAR Padrões Internacionais Estado Eficiente Liberdade Tarifária 3 + 2002 2015 4 Fontes: OACI, ANAC,

Leia mais

2 O Sistema Aeroportuário Brasileiro

2 O Sistema Aeroportuário Brasileiro 18 2 O Sistema Aeroportuário Brasileiro O Sistema Aeroportuário Brasileiro é disciplinado pela Lei nº 7.565/86, que dispõe sobre o Código Brasileiro de Aeronáutica (CBDA) e traz a seguinte definição: Aeroportos:

Leia mais

Oficina de Integração Aérea Sulamericana

Oficina de Integração Aérea Sulamericana Oficina de Integração Aérea Sulamericana O apoio do BNDES aos projetos de integração e de infraestrutura aérea Cleverson Aroeira Chefe do Deptº de Transportes e Logística do BNDES Rio de Janeiro, Brasil

Leia mais

2º TRIMESTRE de 2016 abril a junho

2º TRIMESTRE de 2016 abril a junho º TRIMESTRE de 06 abril a junho COORDENAÇÃO DA PESQUISA EXECUÇÃO DAS COLETAS COLABORADORES INTEGRANTES DO COMITÊ DE DESEMPENHO OPERACIONAL AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA

Leia mais

INVESTIMENTOS EM AEROPORTOS

INVESTIMENTOS EM AEROPORTOS AEROPORTOS INVESTIMENTOS EM AEROPORTOS 6 concessões de aeroportos Investimentos de R$ 26 Bilhões São Gonçalo do Amarante RN Brasília DF Guarulhos SP Confins MG Viracopos SP Galeão RJ 5 operadores aeroportuários

Leia mais

2º TRIMESTRE de 2016 abril a junho AEROPORTO INTERNACIONAL DE VIRACOPOS - CAMPINAS (SBKP)

2º TRIMESTRE de 2016 abril a junho AEROPORTO INTERNACIONAL DE VIRACOPOS - CAMPINAS (SBKP) º TRIMESTRE de 16 abril a junho AEROPORTO INTERNACIONAL DE VIRACOPOS - CAMPINAS (SBKP) COORDENAÇÃO DA PESQUISA EXECUÇÃO DAS COLETAS COLABORAÇÃO INTEGRANTES DO COMITÊ DE DESEMPENHO OPERACIONAL AGÊNCIA NACIONAL

Leia mais

Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011. InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014

Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011. InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014 INFRAERO Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011 InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014 Arq. Jonas Lopes Superintendente de Estudos e Projetos de Engenharia jonas_lopes@infraero.gov.br

Leia mais

Transporte e Economia Transporte Aéreo de Passageiros Principais dados

Transporte e Economia Transporte Aéreo de Passageiros Principais dados Transporte e Economia Principais dados Transporte e Economia Estudo da CNT mostra desafios do setor que transporta mais de 100 milhões por ano O estudo Transporte e Economia é o primeiro trabalho da CNT

Leia mais

MOBILIDADE URBANA E AEROPORTO: TRANSPORTE COMO CHAVE PARA O SUCESSO DA COPA DE 2014

MOBILIDADE URBANA E AEROPORTO: TRANSPORTE COMO CHAVE PARA O SUCESSO DA COPA DE 2014 MOBILIDADE URBANA E AEROPORTO: TRANSPORTE COMO CHAVE PARA O SUCESSO DA COPA DE 2014 TPS pav. térreo TPS Vista do saguão TPS pav. superior PERSPECTIVA Lado TERRA PERSPECTIVA Lado AR Item 2011 2012 Revisão

Leia mais

Concessões. Galeão e Confins

Concessões. Galeão e Confins Concessões Galeão e Confins Galeão: 17,5 milhões de passageiros 13,7 milhões m² 958 empregados Confins: 10,4 milhões de passageiros 15,1 milhões m² 344 empregados Objetivos das Concessões EXPANDIR A INFRAESTRUTURA

Leia mais

COMPLEXO HOSPITALAR IMASF MODELAGEM 1

COMPLEXO HOSPITALAR IMASF MODELAGEM 1 COMPLEXO HOSPITALAR IMASF MODELAGEM 1 Legislação Aplicável Esta Audiência Pública está sendo realizada nos termos do ART. 39 da Lei 8.666/1993. Lei nº 11.079, de 30 de Dezembro de 2004 Lei de Parcerias

Leia mais

2º TRIMESTRE de 2016 abril a junho AEROPORTO SANTOS DUMONT - RIO DE JANEIRO (SBRJ)

2º TRIMESTRE de 2016 abril a junho AEROPORTO SANTOS DUMONT - RIO DE JANEIRO (SBRJ) 2º TRIMESTRE de 2016 abril a junho AEROPORTO SANTOS DUMONT - RIO DE JANEIRO (SBRJ) COORDENAÇÃO DA PESQUISA EXECUÇÃO DAS COLETAS COLABORAÇÃO INTEGRANTES DO COMITÊ DE DESEMPENHO OPERACIONAL AGÊNCIA NACIONAL

Leia mais

COPA 2014 AEROPORTOS Atualização: 14/06/2011

COPA 2014 AEROPORTOS Atualização: 14/06/2011 COPA 2014 AEROPORTOS Atualização: 14/06/2011 AEROPORTOS DA COPA 13 Aeroportos 31 Intervenções R$ 5,79 bilhões Manaus TPS Fortaleza TPS São Gonçalo do Amarante Pista Recife Torre Cuiabá TPS Brasília TPS

Leia mais

Relação entre investimentos e modelagem financeira. Cyriel Kronenburg, November 27, 2008

Relação entre investimentos e modelagem financeira. Cyriel Kronenburg, November 27, 2008 Relação entre investimentos e modelagem financeira Cyriel Kronenburg, November 27, 2008 O transporte aéreo é crítico para a economia global Somos uma indústria de US$ 450 bilhões anuais Sustentamos US$

Leia mais

Transporte aéreo no Brasil: preço e qualidade. Comissão de Direito do Consumidor da Câmara dos Deputados Reunião Extraodinária

Transporte aéreo no Brasil: preço e qualidade. Comissão de Direito do Consumidor da Câmara dos Deputados Reunião Extraodinária Transporte aéreo no Brasil: preço e qualidade Comissão de Direito do Consumidor da Câmara dos Deputados Reunião Extraodinária Brasília, 28 de agosto de 2013 Sumário Contexto Transporte aéreo Regulação

Leia mais

Programa de Concessões de Rodovias Federais do Brasil

Programa de Concessões de Rodovias Federais do Brasil INICIATIVA PARA LA INTEGRACIÓN DE LA INFRAESTRUCTURA REGIONAL SURAMERICANA IIRSA Programa de Concessões de Rodovias Federais do Brasil Taller de Casos Exitosos Bogotá, Colômbia, 4 de novembro de 2008 Engº

Leia mais

DECISÃO Nº 144, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2015.

DECISÃO Nº 144, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2015. DECISÃO Nº 144, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2015. Altera os tetos das tarifas aeroportuárias aplicáveis ao Contrato de Concessão do Aeroporto Internacional de Viracopos, localizado em Campinas (SP). O DIRETOR-PRESIDENTE

Leia mais

Regulação e Antitruste no Setor Portuário frente às inovações da Lei n /13 Victor Oliveira Fernandes

Regulação e Antitruste no Setor Portuário frente às inovações da Lei n /13 Victor Oliveira Fernandes Regulação e Antitruste no Setor Portuário frente às inovações da Lei n. 12.815/13 Victor Oliveira Fernandes Regulação e Concorrência: o planejamento de mercados Aproximações e distanciamentos Importância

Leia mais

2º TRIMESTRE de 2016 abril a junho AEROPORTO INTERNACIONAL LUIZ EDUARDO MAGALHÃES - SALVADOR (SBSV)

2º TRIMESTRE de 2016 abril a junho AEROPORTO INTERNACIONAL LUIZ EDUARDO MAGALHÃES - SALVADOR (SBSV) 2º TRIMESTRE de 216 abril a junho AEROPORTO INTERNACIONAL LUIZ EDUARDO MAGALHÃES - SALVADOR (SBSV) COORDENAÇÃO DA PESQUISA EXECUÇÃO DAS COLETAS COLABORAÇÃO INTEGRANTES DO COMITÊ DE DESEMPENHO OPERACIONAL

Leia mais

2º TRIMESTRE de 2016 abril a junho AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE - NATAL (SBSG)

2º TRIMESTRE de 2016 abril a junho AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE - NATAL (SBSG) 2º TRIMESTRE de 21 abril a junho AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE - NATAL (SBSG) COORDENAÇÃO DA PESQUISA EXECUÇÃO DAS COLETAS COLABORAÇÃO INTEGRANTES DO COMITÊ DE DESEMPENHO OPERACIONAL

Leia mais

JUSTIFICATIVA I - DA INTRODUÇÃO

JUSTIFICATIVA I - DA INTRODUÇÃO JUSTIFICATIVA Concessão para ampliação, manutenção e exploração dos aeroportos de Porto Alegre - Salgado Filho, de Salvador - Deputado Luís Eduardo Magalhães, de Florianópolis - Hercílio Luz e de Fortaleza

Leia mais

2 Sistema Aeroportuário Brasileiro

2 Sistema Aeroportuário Brasileiro 2 Sistema Aeroportuário Brasileiro O sistema aeroportuário é constituído pelo conjunto de aeródromos brasileiros, com todas as pistas de pouso, pistas de táxi, pátio de estacionamento de aeronave, terminal

Leia mais

Regulação do Transporte Aéreo

Regulação do Transporte Aéreo 10º Seminário de Relações de Consumo Regulação do Transporte Aéreo Marcelo Guaranys Diretor-Presidente São Paulo, 12 de agosto de 2013 Sumário Dados do Setor Regulação do Transporte Aéreo Serviços Aéreos

Leia mais

AÇÃO NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL: A ANAC mais perto de você. Belo Horizonte 17 e 18 de dezembro de 2012

AÇÃO NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL: A ANAC mais perto de você. Belo Horizonte 17 e 18 de dezembro de 2012 : A ANAC mais perto de você Belo Horizonte 17 e 18 de dezembro de 2012 Panorama da regulação da infraestrutura aeroportuária no Brasil Belo Horizonte 17 e 18 de dezembro de 2012 OBJETIVO Apresentar as

Leia mais

Fernando Fonseca. Diretor Geral Substituto

Fernando Fonseca. Diretor Geral Substituto Fernando Fonseca Diretor Geral Substituto São Paulo, 24 de fevereiro de 2016 Concessão Porto Organizado Total/Parcial de Porto Organizado = Flexibilidade do modelo Direito de exploração de Instalação Portuária

Leia mais

BNDES e o apoio à Infraestrutura. Agosto de 2016

BNDES e o apoio à Infraestrutura. Agosto de 2016 BNDES e o apoio à Infraestrutura Agosto de 2016 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952. Empresa pública de propriedade integral da União. Instrumento chave para implementação da política industrial,

Leia mais

Agenda Emergencial para o Setor Aéreo

Agenda Emergencial para o Setor Aéreo Agenda Emergencial para o Setor Aéreo Propostas ABEAR para estimular o transporte aéreo, a economia, a conectividade e o desenvolvimento regional no Brasil www.abear.com.br Propostas 1. Fixação de preço

Leia mais

Audiência Pública Senado_. 20 de maio de 2014_

Audiência Pública Senado_. 20 de maio de 2014_ Audiência Pública Senado_ 20 de maio de 2014_ Agenda_ Copa do Mundo Qualidade de Rede Atendimento Conclusões Copa do Mundo Qualidade de Rede Atendimento Conclusões Infraestrutura e rede de acesso_ Copa

Leia mais

Concessão Aeroportos Guarulhos, Viracopos e Brasília

Concessão Aeroportos Guarulhos, Viracopos e Brasília Concessão Aeroportos Guarulhos, Viracopos e Brasília Brasília, 13 de Outubro de 2011 Imagem meramente ilustrativa extraída do site www.infraero.gov.br Todos os direitos reservados. Agenda P R E M I S S

Leia mais

O que precisa de ser feito para colocar o Brasil no radar dos investidores internacionais

O que precisa de ser feito para colocar o Brasil no radar dos investidores internacionais O que precisa de ser feito para colocar o Brasil no radar dos investidores internacionais ENIC, SALVADOR Setembro, 2015 kpmg.com.br 2014 KPMG Structured Finance S. A., uma sociedade anônima brasileira

Leia mais

Concessão de Serviço Público e Parceria Público-Privada

Concessão de Serviço Público e Parceria Público-Privada Concessão de Serviço Público e Parceria Público-Privada Câmara de Transporte e Logística FIESC Florianópolis/SC 26 de julho de 2012 Histórico O Reino Unido foi o pioneiro na institucionalização financeira,

Leia mais

Infraestrutura Aeroportuária: Desafios e Perspectivas

Infraestrutura Aeroportuária: Desafios e Perspectivas Infraestrutura Aeroportuária: Desafios e Perspectivas Ministro de Estado Chefe da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República Sr. WAGNER BITTENCOURT 10 de outubro de 2011 AVIAÇÃO CIVIL SAC

Leia mais

Situação das ações do Governo Brasileiro Rio de Janeiro

Situação das ações do Governo Brasileiro Rio de Janeiro Code-P0 Copa 204 Situação das ações do Governo Brasileiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 7 de Junho de 20 Code-P O que o Brasil quer com a Copa do Mundo FIFA Mobilizar o país Promover o país no mundo Constituir

Leia mais

Primeiro voo comercial do A380 para o Rio de Janeiro

Primeiro voo comercial do A380 para o Rio de Janeiro Primeiro voo comercial do A380 para o Rio de Janeiro Em 22 de agosto, às 20h05, o primeiro voo comercial do A380 aterrissou no RIOgaleão Aeroporto Internacional Tom Jobim. O voo da Air France entre Paris

Leia mais

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Comissão de Obras Públicas, Privatização e Concessões da CBIC Brasília 17 de março de 2016

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Comissão de Obras Públicas, Privatização e Concessões da CBIC Brasília 17 de março de 2016 Apoio do BNDES à Infraestrutura Comissão de Obras Públicas, Privatização e Concessões da CBIC Brasília 17 de março de 2016 BNDES Desembolsos do BNDES Infraestrutura representa mais de 1/3 R$ bilhões 168

Leia mais

Terminal Rodoviário e Entorno

Terminal Rodoviário e Entorno Terminal Rodoviário e Entorno Agosto de 2010 ADVISORY Cronograma da Audiência Pública Agenda da audiência 1) Abertura 10 minutos 2) Apresentação do projeto 40 minutos 3) Manifestações e perguntas 40 minutos

Leia mais

Leilão de UHEs. Análise Pré-leilão. Análise Pós-leilão. Realização: 25/11/2015

Leilão de UHEs. Análise Pré-leilão. Análise Pós-leilão. Realização: 25/11/2015 1 Leilão de UHEs Realização: 25/11/2015 O documento em PDF encontra-se em anexo Análise Pré-leilão Análise Pós-leilão (Esta análise foi distribuída às 16:00 do dia 24/11/2015) Acontecerá no dia 25 de novembro

Leia mais

Aeroportos Copa do Mundo 2014. 14 Dezembro 2009

Aeroportos Copa do Mundo 2014. 14 Dezembro 2009 Aeroportos Copa do Mundo 2014 14 Dezembro 2009 Belo Horizonte e Confins - MG 1. Aeroporto Internacional Tancredo Neves Confins 2. Aeroporto de Belo Horizonte/ Pampulha Carlos Drummond de Andrade Brasília

Leia mais

AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO/GUARULHOS

AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO/GUARULHOS AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO/GUARULHOS SITUAÇÃO ATUAL AMPLIAÇÃO março/2009 A Empresa 67 aeroportos (32 internacionais) 80 estações de apoio à navegação aéreaa s s 32 terminais de logística de carga

Leia mais

Infraestrutura Aeroportuária Copa do Mundo 2014

Infraestrutura Aeroportuária Copa do Mundo 2014 VI Seminário ALACPA de Pavimentos Aeroportuários e IV FAA Workshop Infraestrutura Aeroportuária Copa do Mundo 2014 28 Outubro 2009 Arq. Jonas M. Lopes INFRAERO Aeroportos - Copa do Mundo 2014 Belo Horizonte

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 014, DE 14 DE JANEIRO DE 2008

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 014, DE 14 DE JANEIRO DE 2008 INSTRUÇÃO NORMATIVA N 014, DE 14 DE JANEIRO DE 2008 Recomenda a observação da norma constante no Anexo I. O Sistema de Controle Interno do Município de Lucas do Rio Verde, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

Concessão. Aeroporto do Galeão PRESS KIT

Concessão. Aeroporto do Galeão PRESS KIT PRESS KIT Assinatura do contrato do (RJ) Abril/2014 SUMÁRIO Governo assina contrato de concessão (RJ) 3 Obras e melhorias em andamento no (RJ) - INFRAERO 5 Resultado do Leilão de Galeão e Confins: ágio

Leia mais

Code-P0 AEROPORTOS SÃO PAULO. Jaime Parreira e-mail: jparreira@infraero.gov.br

Code-P0 AEROPORTOS SÃO PAULO. Jaime Parreira e-mail: jparreira@infraero.gov.br Code-P0 AEROPORTOS SÃO PAULO Jaime Parreira e-mail: jparreira@infraero.gov.br 0 Code-P1 AEROPORTOS DA REGIONAL DE SÃO PAULO Movimento Operacional Infraero Regional de São Paulo 2010 Passageiros 48.224.873

Leia mais

Code-P0 COPA 2014. Atualizado em 27/09/2011

Code-P0 COPA 2014. Atualizado em 27/09/2011 CodeP0 AEROPORTOS COPA 2014 Atualizado em 27/09/2011 0 CodeP1 ÍNDICE 2 GUARULHOS 4 Construção do TPS 3 (1ª Fase) Desapropriação, Ampliação e Revitalização do Sistema de Pista e Pátio Ampliação e Revitalização

Leia mais

Licitação da Solução de Registro Eletrônico em Saúde. Paulo Cesar de Araújo Gerente

Licitação da Solução de Registro Eletrônico em Saúde. Paulo Cesar de Araújo Gerente Paulo Cesar de Araújo Gerente SRES Constituída dos seguintes serviços: 1. Disponibilização do Software RES 2. Serviços de Integração com a Base Única 3. Serviços de Manutenção Evolutiva 4. Serviços de

Leia mais

ANEXO 6. Reajustes e Cálculos das Contraprestações Públicas Mensais de Amortização Fixa e Variável e Penalidades

ANEXO 6. Reajustes e Cálculos das Contraprestações Públicas Mensais de Amortização Fixa e Variável e Penalidades ANEXO 6 Reajustes e Cálculos das Contraprestações Públicas Mensais de Amortização Fixa e Variável e Penalidades 1 1. OBJETIVO O objetivo deste anexo é detalhar a forma de cálculo e de reajustes da receita

Leia mais

Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios

Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios Banda Larga Móvel no Brasil: Cenário Regulatório, Espectro de Radiofrequências, Mercado, Perspectivas e Desafios Maximiliano Martinhão Secretário de Telecomunicações Brasília, 3 de junho de 2013 Espectro

Leia mais

SANEAMENTO BÁSICO - LEI /07 - ÁGUA

SANEAMENTO BÁSICO - LEI /07 - ÁGUA - LEI 11.445/07 - ÁGUA 1 ESGOTO LIXO 2 CHUVA Lei nº 11.445/07, de 5/1/07 Água potável Esgoto sanitário Tratamento do lixo Drenagem da chuva 3 Lei 8.080/90 (promoção, proteção e recuperação da saúde) Art.

Leia mais

Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República. 10 de novembro de 2011

Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República. 10 de novembro de 2011 Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República 10 de novembro de 2011 Secretaria de Aviação Civil INFRAERO ANAC Ministério da Defesa DECEA PANORAMA Passageiros- quilômetros transportados no Brasil,

Leia mais

Conceitos Sentidos subjetivo e objetivo. Serviços Públicos. Classificação Individuais (uti singuli) Classificação Gerais (uti universi)

Conceitos Sentidos subjetivo e objetivo. Serviços Públicos. Classificação Individuais (uti singuli) Classificação Gerais (uti universi) Serviços Públicos Direito Administrativo Prof. Armando Mercadante Nov/2009 Sentidos subjetivo e objetivo 1) Sentido subjetivo serviço público é aquele prestado pelo Estado; 2) Sentido objetivo o serviço

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL Concessão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante Audiência Pública nº 21/2010 1 São Gonçalo do Amarante 24 de setembro de 2010 15.05.08 Estrutura da Apresentação Contextualização

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Brasília. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Brasília. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Brasília Setembro/2013 Brasília: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de Recursos CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

NOTA DA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL - Perguntas e Respostas sobre o processo de concessão Viernes 30 de Septiembre de 2011 17:32

NOTA DA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL - Perguntas e Respostas sobre o processo de concessão Viernes 30 de Septiembre de 2011 17:32 There are no translations available. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL Perguntas e Respostas sobre o processo de concessão A concessão Por que o governo resolveu fazer a concessão? Nos

Leia mais

QUALICON 2016 A Evolução na Prática da Estruturação de PPPs. Leonardo Cassol (EBP Estruturadora Brasileira de Projetos)

QUALICON 2016 A Evolução na Prática da Estruturação de PPPs. Leonardo Cassol (EBP Estruturadora Brasileira de Projetos) QUALICON 2016 A Evolução na Prática da Estruturação de PPPs Leonardo Cassol (EBP Estruturadora Brasileira de Projetos) O que é a EBP - Estruturadora Brasileira de Projetos S.A. Aporte de capital em partes

Leia mais

Sistema Aeroportoviário no Brasil

Sistema Aeroportoviário no Brasil Sistema Aeroportoviário no Brasil FERNANDA MINUZZI LUCIANO DOMINGUES RÉGIS GOMES FLORES VINÍCIOS Transportes Introdução O transporte aéreo no Brasil vem acompanhando o desenvolvimento do País.Hoje, o transporte

Leia mais

Reconhecendo a importância e a significativa contribuição da aviação civil para o desenvolvimento sócio econômico de seus países e

Reconhecendo a importância e a significativa contribuição da aviação civil para o desenvolvimento sócio econômico de seus países e Memorando de Entendimento sobre a Parceria em Aviação entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo dos Estados Unidos da América O Governo da República Federativa do Brasil e O Governo

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000.

RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. Dispõe sobre escritório de representação, no País, de ressegurador admitido, e dá outras providências. A SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP, no

Leia mais

AEROPORTO INTERNACIONAL SALGADO FILHO Jorge Herdina Superintendente. INFRAESTRUTURA E OPERAÇÕES PROJETOS ESTRATÉGICOS e PLANEJAMENTO DE INVESTIMENTO

AEROPORTO INTERNACIONAL SALGADO FILHO Jorge Herdina Superintendente. INFRAESTRUTURA E OPERAÇÕES PROJETOS ESTRATÉGICOS e PLANEJAMENTO DE INVESTIMENTO AEROPORTO INTERNACIONAL SALGADO FILHO Jorge Herdina Superintendente INFRAESTRUTURA E OPERAÇÕES PROJETOS ESTRATÉGICOS e PLANEJAMENTO DE INVESTIMENTO OBJETIVO Divulgar os Projetos Estratégicos do Aeroporto

Leia mais

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal Brasília, 24/09/2013 Marcelo Barros da Cunha - SefidEnergia Estrutura atual do TCU: controle da desestatização e da regulação

Leia mais

ANEXO I À PORTARIA Nº 3.723, DE 15 DE DEZEMBRO DE AGENDA REGULATÓRIA DA ANAC PARA O BIÊNIO TEMAS EM PROCESSO DE REGULAMENTAÇÃO

ANEXO I À PORTARIA Nº 3.723, DE 15 DE DEZEMBRO DE AGENDA REGULATÓRIA DA ANAC PARA O BIÊNIO TEMAS EM PROCESSO DE REGULAMENTAÇÃO ANEXO I À PORTARIA Nº 3.723, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2016. AGENDA REGULATÓRIA DA ANAC PARA O BIÊNIO 2017-2018 TEMAS EM PROCESSO DE REGULAMENTAÇÃO Tema (Índice) Proposta de Tema O que é o Tema? Estudos Elaboração

Leia mais

Mário Povia Diretor da ANTAQ

Mário Povia Diretor da ANTAQ III CIDESPORT Congresso Internacional de Desempenho Portuário A ANTAQ e a Regulação do Setor Portuário Mário Povia Diretor da ANTAQ Florianópolis, 16 de novembro de 2016 ORGANIZAÇÃO DO SETOR TRANSPORTES

Leia mais

Ampliação do Aeroporto Internacional de Brasília

Ampliação do Aeroporto Internacional de Brasília Ampliação do Aeroporto Internacional de Brasília Aeroporto Intl. de Brasília O Aeroporto de Brasília é o terceiro em movimentos de passageiros e aeronaves do Brasil Em capacidade, tem potencial para ser

Leia mais

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO QUE DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE REGISTRO DOS SERVIÇOS DE TRANSPORTE AÉREO PÚBLICO DOMÉSTICO E INTERNACIONAL NO BRASIL

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO QUE DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE REGISTRO DOS SERVIÇOS DE TRANSPORTE AÉREO PÚBLICO DOMÉSTICO E INTERNACIONAL NO BRASIL PROPOSTA DE RESOLUÇÃO QUE DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE REGISTRO DOS SERVIÇOS DE TRANSPORTE AÉREO PÚBLICO DOMÉSTICO E INTERNACIONAL NO BRASIL JUSTIFICATIVA 1. APRESENTAÇÃO A justificativa aqui apresentada

Leia mais

Apoio do BNDES a projetos de Energia Elétrica

Apoio do BNDES a projetos de Energia Elétrica Apoio do BNDES a projetos de Energia Elétrica Eduardo Chagas Departamento de Energia Elétrica Área de Infraestrutura Maio de 2015 Papel da infraestrutura na retomada do crescimento Tendo em vista as dificuldades

Leia mais

Concessão, Permissão e Autorização de Serviço Público. Diana Pinto e Pinheiro da Silva

Concessão, Permissão e Autorização de Serviço Público. Diana Pinto e Pinheiro da Silva Concessão, Permissão e Autorização de Serviço Público Diana Pinto e Pinheiro da Silva 1. Execução de Serviço Público Execução de serviço público Dificuldade de definição [...] o conceito de serviço público

Leia mais

Secretaria de Aviação Civil SAC/PR Concessão de Aeroportos B R A S Í L I A, 1 6 D E A B R I L D E 2 0 1 2

Secretaria de Aviação Civil SAC/PR Concessão de Aeroportos B R A S Í L I A, 1 6 D E A B R I L D E 2 0 1 2 Secretaria de Aviação Civil SAC/PR Concessão de Aeroportos B R A S Í L I A, 1 6 D E A B R I L D E 2 0 1 2 2 ÍNDICE 1. SAC/PR ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL 2. EVOLUÇÃO DO MERCADO DE AVIAÇAO CIVIL NO BRASIL

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS DO AEROPORTO CAMPO DE MARTE - SBMT

INFORMAÇÕES GERAIS DO AEROPORTO CAMPO DE MARTE - SBMT INFORMAÇÕES GERAIS DO AEROPORTO CAMPO DE MARTE - SBMT GERÊNCIA DE NEGÓCIOS COMERCIAS - MTNC 2016 INFORMAÇÕES GERAIS DO AEROPORTO CAMPO DE MARTE - SBMT AEROPORTO CAMPO DE MARTE O Aeroporto Campo de Marte

Leia mais

Audiência Pública Lei 8.666/93

Audiência Pública Lei 8.666/93 Audiência Pública Lei 8.666/93 Art. 39. Sempre que o valor estimado para uma licitação ou para um conjunto de licitações simultâneas ou sucessivas for superior a 100 (cem) vezes o limite previsto no art.

Leia mais

Concessão e PPP Fundamentos e oportunidades. Aldo Mattos Júlio Roppa Carlos Braga Daniel Szyfman

Concessão e PPP Fundamentos e oportunidades. Aldo Mattos Júlio Roppa Carlos Braga Daniel Szyfman Concessão e PPP Fundamentos e oportunidades Aldo Mattos Júlio Roppa Carlos Braga Daniel Szyfman AEERJ, 27 de julho de 2016 Fonte: Radar PPP Mercado de PPPs no Brasil Principais Conceitos Contratações de

Leia mais

Concessão de Aeroportos Definição do Marco Regulatório

Concessão de Aeroportos Definição do Marco Regulatório Concessão de Aeroportos Definição do Marco Regulatório Rogério Teixeira Coimbra Gerente de Acompanhamento de Mercado Superintendência de Serviços Aéreos Competência da ANAC Estabelecer o modelo de concessão

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA ANÁLISE DO SISTEMA AEROPORTUÁRIO PARANAENSE

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA ANÁLISE DO SISTEMA AEROPORTUÁRIO PARANAENSE ANÁLISE DO SISTEMA AEROPORTUÁRIO PARANAENSE HISTÓRICO Último plano aeroviário data de 1989; Seu horizonte de planejamento se esgotou em 2008; Em junho de 2012 foi tomada a iniciativa de elaboração interna

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE TURISMO E DESPORTO CFT REQUERIMENTO Nº, DE (Do Sr. Rui Palmeira)

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE TURISMO E DESPORTO CFT REQUERIMENTO Nº, DE (Do Sr. Rui Palmeira) COMISSÃO DE TURISMO E DESPORTO CFT REQUERIMENTO Nº, DE 2010 (Do Sr. Rui Palmeira) Requer a realização de Audiência Pública da Comissão de Turismo e Desporto para debater a possibilidade de privatização

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Objetivo Geral

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Objetivo Geral Curso: Ciências Aeronáuticas Habilitação: Asas Rotatórias SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO O Curso de Ciências Aeronáuticas habilitação em asas rotativas tem como missão formar profissionais qualificados e ajustados

Leia mais

A P R E S E N T A Ç Ã O MARÇO 09

A P R E S E N T A Ç Ã O MARÇO 09 A P R E S E N T A Ç Ã O MARÇO 09 Sumário : 1 Entidade Reguladora do Sector Eléctrico em Angola 2 Missão do IRSE 3 Reflexos da Entidade Reguladora no Sector 4 Desafios do Regulador 5 Indicadores 6 Legislação

Leia mais

Acompanhamento de licitações pelo RDC (Regime Diferenciado de Contratações) Jul Dez / 2011

Acompanhamento de licitações pelo RDC (Regime Diferenciado de Contratações) Jul Dez / 2011 RDC Infraero Acompanhamento de licitações pelo RDC (Regime Diferenciado de Contratações) Jul Dez / 2011 Acompanhamento das licitações por RDC - 2011 A Infraero foi a primeira empresa público a contratar

Leia mais

Aviação Geral. Óbices ao Desenvolvimento

Aviação Geral. Óbices ao Desenvolvimento Aviação Geral Óbices ao Desenvolvimento A Aviação Civil tem muitos segmentos... ... divididos percentualmente em... 280 aeronaves (1,93%) 96 aeronaves (0,67%) 13.965 aeronaves (97,4%) Evolução Aviação

Leia mais

(CONTINUAÇÃO) (CONTINUAÇÃO) CURSOS AVSEC O objetivo principal é a segurança da aviação civil contra atos de interferência ilícita. TODOS devem possuir algum dos tipos de curso AVSEC. O tipo de curso

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Revisão dos Contratos de Concessão: o que precisa mudar? Perspectivas sobre o futuro das concessões de STFC 39º Encontro Tele.Síntese Ministério das Comunicações Evolução dos serviços de telecomunicações

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 388, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004

RESOLUÇÃO Nº 388, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 Agência Nacional de Telecomunicações RESOLUÇÃO Nº 388, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 Aprova a Norma Sobre Condições de Prestação de Serviços de Telefonia para Chamadas Destinadas a "Assinante 0300". O PRESIDENTE

Leia mais

Localização 288 Km 240 Km 192 Km 144 Km 96 Km 48 Km PORTO

Localização 288 Km 240 Km 192 Km 144 Km 96 Km 48 Km PORTO Porto de Niterói Localização 288 Km 240 Km 192 Km 144 Km 96 Km 48 Km PORTO Histórico O Porto Organizado de Niterói está localizado na área central do município com sua área de influência, ou seja, sua

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO HOMOLOGATÓRIA Nº 636, DE 17 DE ABRIL DE 2008.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO HOMOLOGATÓRIA Nº 636, DE 17 DE ABRIL DE 2008. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO HOMOLOGATÓRIA Nº 636, DE 17 DE ABRIL DE 2008. (*) Vide alterações e inclusões no final do texto Homologa o resultado provisório da segunda revisão

Leia mais

5º Painel: Marcos regulatórios e Infra-Estrutura Aeroviária

5º Painel: Marcos regulatórios e Infra-Estrutura Aeroviária I Simpósio Infra-Estrutura e Logística no Brasil: DESAFIOS PARA UM PAÍS EMERGENTE 5º Painel: Marcos regulatórios e Infra-Estrutura Aeroviária Novembro 2008 Constituição Federal Aeródromos Públicos - Responsabilidades

Leia mais

Secretaria de Aviação Civil PR. Audiência Pública Comissão de Assuntos Econômicos

Secretaria de Aviação Civil PR. Audiência Pública Comissão de Assuntos Econômicos Secretaria de Aviação Civil PR Audiência Pública Comissão de Assuntos Econômicos Panorama do setor aéreo brasileiro Desenvolvimento expressivo do transporte aéreo brasileiro Larga redução das tarifas 46%

Leia mais

QUEM SOMOS? A AVEC Aviação Executiva e Compartilhada presta serviços de alta qualidade para operadores da Aviação Geral e Executiva, com o objetivo de se tornar a referência na região Nordeste do Brasil.

Leia mais

4.1- Análises da Cadeia Logística do QAV em São Paulo

4.1- Análises da Cadeia Logística do QAV em São Paulo 4- Estudo de caso 4.1- Análises da Cadeia Logística do QAV em São Paulo De acordo com Oshiro (2008) a área São Paulo é composta de uma malha de dutos relativamente complexa, na qual trafegam diversos produtos

Leia mais

Infraestrutura portuária para o Turismo. Brazil World Cup Transportation Congress Tiago Pereira Lima Diretor da ANTAQ São Paulo, 26 de julho de 2011

Infraestrutura portuária para o Turismo. Brazil World Cup Transportation Congress Tiago Pereira Lima Diretor da ANTAQ São Paulo, 26 de julho de 2011 Infraestrutura portuária para o Turismo Brazil World Cup Transportation Congress Tiago Pereira Lima Diretor da ANTAQ São Paulo, 26 de julho de 2011 Aspectos institucionais da ANTAQ 2 Criada pela Lei nº

Leia mais

Carta de Infraestrutura Inter. B Consultoria Internacional de Negócios

Carta de Infraestrutura Inter. B Consultoria Internacional de Negócios Aeroporto de Salvador. PAC 2. Divulgação Dezembro/2013 Carta de Infraestrutura Inter. B Consultoria Internacional de Negócios 30 de junho de 2014 2014 Ano 1, nº 6 Setor Aeroportuário Aeroporto de Brasília.

Leia mais

Cidadãos Inteligentes

Cidadãos Inteligentes Cidadãos Inteligentes Senador Walter Pinheiro Março/2015 Agenda O panorama brasileiro Oportunidades Smart People 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Panorama 8.00 6.00 4.00

Leia mais

AEROPORTOS RESULTADOS DO 10º BALANÇO

AEROPORTOS RESULTADOS DO 10º BALANÇO AEROPORTOS RESULTADOS DO 10º BALANÇO AEROPORTOS Manaus Ampliação TPS Rio Branco Reforma e Ampliação TPS e Recuperação de Pista e Pátio Macapá Novo TPS 1ª fase Macapá Ampliação Pátio São Luís Reforma e

Leia mais