COORDENAÇÃO DA EDUCAÇÃO ESPÍRITA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COORDENAÇÃO DA EDUCAÇÃO ESPÍRITA"

Transcrição

1 Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla - GFEIS EDU/CCE - Coordenação de Educação Espírita Ciclo de s - Módulo IV COORDENAÇÃO DA EDUCAÇÃO ESPÍRITA Coordenação do Ciclo de s Programação do Módulo IV ANO 2014 "A verdadeira Doutrina Espírita está no ensino que os Espíritos deram, e os conhecimentos que esse ensino comporta são por demais profundos e extensos para serem adquiridos de qualquer modo, que não por um estudo perseverante... A Doutrina Espírita é assim, o mais poderoso elemento de moralização, por se dirigir simultaneamente ao coração, à inteligência e ao interesse pessoal bem compreendido. O que caracteriza um estudo sério é a continuidade que se lhe dá. (...) Quem deseja tornar-se versado numa ciência tem que estudá-la metodicamente, começando pelo princípio e acompanhando o encadeamento e o desenvolvimento das idéias. Que adiantará aquele que, ao acaso, dirigir a um sábio perguntas a cerca de uma ciência cujas primeiras palavras ignore? Poderá o próprio sábio, por maior que seja a sua boavontade, dar-lhe resposta satisfatória? A resposta isolada que der, será forçosamente incompleta e quase sempre, por isso mesmo, ininteligível, ou parecerá absurda e contraditória. (Allan Kardec - O Livro dos Espíritos - Introdução).

2 1 A Importância do Lar na Evolução Mostrar que o Lar é a instituição primeira na educação do ser em evolução Módulo Educação Espírita - EDU O ciclo evolutivo da vida: nascer, viver, morrer, renascer infinitamente. O limite da evolução: Mt. 5:48 Lar - Escola das Almas célula mater da sociedade A importância da educação no lar: formando o cidadão de amanhã (os futuros magistrados, administradores públicos, parlamentares, empresários, homens de bem). A importância do Culto no Lar: o habito de refletir em grupo, buscando crescimento de todos. O culto à paz domestica: a paz do mundo vem das quatro paredes do lar. Implantação do 1 culto na Casa de Pedro O livro dos espíritos Jesus no Lar Neio Lúcio - cap. 1 Vereda familiar Tereza de Brito Missionários da luz cap. 13 SOS família Joana de Angelis Evangelho em casa Meimei Luz no Lar espíritos diversos Culto do Evangelho no Lar União das Sociedades Espíritas do Estado do Rio de Janeiro 2 Trabalhando o Lar Terreno Entender as diferenças e trabalhar o crescimento do grupo familiar Harmonizando a heterogeneidade: Família corporal e família espiritual As aversões dentro do grupo (mágoas do passado) os reencontros sem lembranças O afeto no seio da família (amizade de longa data) os reencontros de mútua sustentação Missão dos pais Exercício da convivência e da paz A reencarnação e os laços de família de caso: a experiência de Albina Obreiros da Vida Eterna _ cap. 11,12,17 O livro dos espíritos O consolador Laços de afeto Ermance Dufaux Desafios da vida familiar Raul Teixeira 3 Ação dos espíritos na família Informar sobre a ação dos espíritos sobre nossos pensamentos e atos e as consequências. Influencias espiritual sobre pensamentos e atos As obsessões um via demão dupla Espíritos protetores amigos para sempre Missão dos pais Porque tropeçamos? Paulo Romanos 7:19 Terapêutica espírita: renovação de atitudes de caso: O lar de Marcelo No mundo maior cap. 8 O livro dos espíritos 2ª parte - cap. 9 O evangelho segundo espiritismo cap. VI Obsessão / Desobsessão Suely caldas Obsessão e transtornos psíquicos Célio Allan Kardec O passe _ Jacob Mello 4 Motivando o Culto no Lar: Como fazer Apresentação da tarefa Importância do culto para o tarefeiro da casa espirita Regimento interno Como fazer o estudo do evangelho em nosso lar O livro dos espíritos Jesus no Lar Neio Lúcio - cap. 1 Vereda familiar Tereza de Brito SOS família Joana de Angelis Evangelho em casa Meimei 2

3 5 Fluido e Magnetismo Deus, Espírito, Matéria: Os Fluidos (Percepção, Assimilação, Propriedades) O Principio Vital e o Fluido Universal Natureza e propriedades dos fluidos. (A Gêneses); Definição de Magnetismo, relacionando-o com a tarefa do passe; Dom da Cura e Ação dos Fluidos; Qualidade dos Fluidos; A Geneses Allan Kardec (Cap. (XIV); Evolução em Dois Mundos André Luiz/Chico Xavier (Cap. I, págs. 21 a 25); ESE Cap. 1 Item 8; Livro dos espíritos Cap. 2; O Passe, seu, Suas Técnicas, sua Prática Jacob Melo Cap. IV Item 1; Terapia dos Passes P. Manoel Philomeno de Miranda Cap. 3; Horizontes da Mente - Miramez / João Nunes Maia - Cap. 2; Medicina da Alma Joseph Gleber Cap.3; Passes e Curas Espirituais - Wenefledo Toledo Lição 5ª; Passes e Radiações Edgard Armond Cap. 4 e 8; Mediunidades Sem Lagrimas Pag. 48. Terapia dos Passes P. Manoel Philomeno de Miranda (Cap. 2); Medicina da Alma Joseph Gleber (Cap.6 e 8). Paulo (I Corintios, 15:44); A Gêneses Allan Kardec (Cap. XIV); Evolução em Dois Mundos André Luiz/Chico Xavier (Introdução); Terapia dos Passes P. Manoel Philomeno de Miranda Cap. 2; Horizontes da Mente - Miramez / João Nunes Maia - Cap. 35; Entre a terra ao Céu (Cap. 20); Obras Póstumas (Pág. 44/45). 6 Conhecendo os Centros de Forças (Chacras) Perispírito: Definição, Propriedades e funções; Centros de Forças (Chacras): Classificação, Localização, Funções; Relação entre Centros de Forças (Chacras) e a aplicação do Passe. 7 O poder do pensamento na mobilização dos Fluidos A mente, laboratório divino sob responsabilidade individual; Mobilização e direcionamento dos fluidos. O Poder da Fé; Disciplina do pensamento e do sentimento; O valor da Prece. A Gêneses Allan Kardec (Cap. (XIV); Passe e Passista Roque Jacintho (Cap. 7 e 21); O Evangelho Segundo o Espiritismo - Allan Kardec (Cap. XIX). 8 Passes Segundo André Luiz Tipos de Passes Passe na Casa Espírita; Técnicas de Passes. Missionários da Luz André Luiz/Chico Xavier 3

4 9 O Passista 10 Exercício do Amor na Pratica do Passe. O passista;passista como instrumento da espiritualidade; Desmistificação do passe; Intermediário entre as energias divinas e o paciente; Como desenvolver a capacidade radiante a serviço do Próximo; Passista como Instrumento. Prática na cabine. Missionários da Luz André Luiz/Chico Xavier (Cap. 19); Nos domínios da Mediunidade - André Luiz/Chico Xavier (Cap. 17); Terapia dos Passes P. Manoel Philomeno de Miranda (Cap. 6); Passe e Passista Roque Jacintho (Cap. 31); Diretrizes de segurança Divaldo e Raul Teixeira (Cap. 3, pergunta 55). Coordenação do Passe Evangelização do Ser O Evangelizando e a Família O Evangelizador: Trabalhando Sentimento e Razão Refletir sobre os conceitos e a importância da Evangelização do Ser.Apresentar os aspectos gerais dos conceitos, desafios e a importância da Formação da Mentalidade Cristã.Apresentar as frentes de trabalho na evangelização da Infância à Juventude do GFE Irmã Scheilla.Proporcionar momentos de integração visando a valorização do trabalho em grupo e da cooperação com o Mestre Jesus na tarefa da Evangelização Infanto-Juvenil. Esclarecer e refletir sobre: O Evangelizando: Espírito em Evolução A criança e o ser espiritual Características do desenvolvimento da criança e do adolescente Os desafios das crianças e adolescentes de hoje A criança em risco social A Família na Evangelização Refletir sobre os aspectos cognitivos, afetivos e espirituais da tarefa da evangelização. Orientar sobre a importância do Acolhimento Fraterno aos evangelizandos, seus familiares e companheiros de tarefa. Esclarecer sobre a necessidade do conhecimento da Doutrina e do Evangelho, base fundamental do trabalho; sobre a importância dos Ciclos de s, da reciclagem e da participação nos seminários para o aprimoramento do evangelizador. Apresentar as principais características do bom evangelizador: afetividade; estudo; disciplina; comprometimento; sintonia com a equipe espiritual (desdobramento do trabalho além do plano físico); trabalho em equipe; etc. 14 Pedagogia de Jesus Esclarecer e refletir sobre: A Pedagogia do Amor Os Princípios da prática pedagógica de Jesus na Evangelização Infantil 4

5 15 16 Planejamento de aula A visitação fraterna no Grupo Scheilla 17 Saber ouvir / falar 18 A visita Programa de formação fraterna (estudo de Casos) O Grupo Scheilla e sua estrutura Integração Fraterna no Grupo Scheilla Discutir sobre a preparação da aula através da mensagem Confiando em Jesus Meimei. Esclarecer e refletir sobre: a importância do roteiro e da flexibilidade; a necessidade da contextualização e exemplificação; os possíveis desafios e as formas de manejo de classe. Apresentar alguns Recursos didáticos (estratégias) e propor uma atividade prática para levantar, em grupo, sugestões de atividades para faixas etárias e públicos diferentes. Apresentar o Programa da Evangelização Infantil do GFE Irmã Scheilla. Apresentar o Grupo Scheilla aos participantes de modo a destacar a importância de uma boa recepção a todos os que adentram ao Grupo (fraternistas e frequentadores). O MOFRA; a OSCAL; a FRA. Apresentar a FRA (Coordenação de Integração Fraterna e suas coordenações específicas). Módulo Assistência Social Espírita - ASE Módulo Integração Fraterna - FRA O Grupo de Fraternidade e o PTPO Grupo Scheilla e sua história O Grupo Scheilla e o Movimento da Fraternidade (a importância do Grupo no MOFRA) Organograma do Grupo Scheilla (CEO e CEAL) A Estrutura do Grupo Scheilla: AGF; CRA; CAD; Coordenações funções e responsabilidades. O MOFRA (Encontros Fraternos Regionais) OSCAL e CIFRATERA Campanha Seja Sócio do Bem A FRA CIA Coordenação de Integração Fraterna CIF Coordenação de Integração de Fraternistas CIMO Coordenação de Integração com o Movimento da Fraternidade COE Coordenação de Eventos COR Coordenação de Recepção ECO Coordenação da Equipe de Comunicação Evangelho Segundo o Espiritismo - capítulo XI item 10 Estatuto do Grupo Scheilla Site do Grupo Scheilla Site da OSCAL Movimento da Fraternidade Célio Alan Kardec Oliveira Materializações Luminosas Rafael Ranieni Materializações Luminosas Dante Labare Pasta de Informações da Recepção Site do Grupo Scheilla Site da OSCAL Regimentos Internos das Coordenações Pasta de Informações da Recepção 5

6 22 A Recepção na Casa Espírita Importância do Afeto Estudar o conceito de Recepção/Acolhimento e destacar a importância do afeto na realização da tarefa. Afeto Sublime Teoria das Necessidades Humanas As dificuldades das pessoas que chegam ao Centro Espírita Importância do afeto e da disponibilidade em ajudar Recepção Fraterna Amor Alimento das almas Auto amor Educação do Afeto A Caridade O Evangelho Segundo o Espiritismo Allan Kardec - Capítulo XI e Capítulo XIII item 9 e 10 Convites aos Corações João Nunes Maia Scheilla Laços de Afeto Wanderley S. Oliveira - Ermance Dufaux - caps. 6 e 9(Parte I) e cap. 4 (parte II) Mereça Ser Feliz Wanderley S. Oliveira - Ermance Dufaux Seara Bendita - Wanderley S. Oliveira - Ermance Dufaux Revista Espírita 1º volume páginas 335 a 340 fala de São Vicente de Paula 23 O Recepcionista Requisitos Básicos Explicar o funcionamento da Equipe da Recepção; esclarecer as fases da Recepção. Preparação do recepcionista: Conhecer e praticar os fundamentos da Doutrina Espírita e do Evangelho de Jesus (oração, leituras edificantes, confiança em Deus). Cultivar a fé, a simplicidade, a discrição e a boa vontade, não descuidando da reforma íntima. Postura do Recepcionista: uso do crachá, colete, pontualidade e assiduidade, equilíbrio emocional. Conhecer bem a funcionalidade do Grupo Scheilla O Regimento Interno. Fases da Recepção: Atender, Responder, Personalizar e Orientar. Competências do Recepcionista: percepção, cortesia, gentileza e respeito, facilidade em se relacionar com pessoas, sensibilidade, discrição, saber ouvir, fatores que impedem de ouvir. O atendimento telefônico O Apoio à Reunião Pública Valorização do tarefeiro da Recepção para o Grupo Treinamento prático com a Coordenação a agendar Apostila Curso de Capacitação de Tarefeiros da Recepção Apostila Atendimento Espiritual na Casa Espírita - UEM 2008 Regimento Interno da Recepção Site: Atendimento Telefônico: Vagner Molina (Internet) Pasta de Informações da Recepção 6

7 24 Movimento da Fraternidade - MOFRA Informar sobre o que é, história e objetivos do Movimento da Fraternidade. Histórico As materializações luminosas Criação do primeiro GFE O Programa de Trabalho Permanente A OSCAL As Regiões Fraternas Encontros Fraternos Regionais Comemofra Semana da Fraternidade Movimento da Fraternidade hoje Movimento da Fraternidade Célio Alan Kardec de Oliveira Diversas Mensagens dos Mentores 25 Cidade da Fraternidade - OSCAL / CIFRATER Informar sobre o que é, história e objetivos da Cidade da Fraternidade. Histórico De modo a iniciarem no mundo um novo sistema de viver - Scheilla 1960 O Assentamento Silvio Rodrigues Cidade da Fraternidade A busca pela Sustentabilidade Caravanas à Cidade da Fraternidade Movimento da Fraternidade e Célio Alan Kardec de Oliveira Diversas Mensagens dos Mentores 7

8 26 27 A Ação Mediúnica no Grupo Scheilla: Mediunidade com Jesus A Educação Mediúnica no Grupo Scheilla Apresentar as características do trabalho mediúnico no Grupo Scheilla.Esclarecer como funciona o trabalho em colegiado, como é formado e as atribuições de cada coordenação. Orientar os participantes sobre a espontaneidade do fenômeno mediúnico, as dificuldades que acompanham a sua eclosão e a importância da Educação do Médium, sobre a necessidade do preparo adequado e do estudo para o exercício seguro da mediunidade com Jesus. Módulo Ação Mediúnica - MED No Grupo Scheilla não se busca a exaltação do fenômeno mediúnico e sim a evolução moral do ser, na busca do equilíbrio psíquico do médium, por meio da educação moral, do conhecimento espírita e da prática da caridade. As ações mediúnicas buscam amenizar as dores e o sofrimento, consolando e esclarecendo, à luz da Doutrina Espírita, conforme os ensinamentos de Jesus que, ao curar, nos convidava à construção do reino de Deus em nossa intimidade. O que é o Colegiado da MED: objetivos e sua composição. Objetivos de cada coordenação que compõe o Colegiado. Requisitos para integrar as tarefas da MED no Grupo Scheilla: => Ter concluído o Ciclo de s ou o ESDE; => Ter frequentado REUNIÃO DE EDUCAÇÃO MEDIÚNICA NO GRUPO SCHEILLA pelo período de no mínimo seis meses. => Estar integrado a uma tarefa de assistência social; => Ter implantado em seu lar o Culto do Evangelho no Lar; => Frequentar reunião pública semanalmente. Mediunidade e saúde: inconvenientes e perigos da mediunidade. Como lidar com a mediunidade na infância, adolescência e juventude. Objetivo da Educação mediúnica no Grupo Scheilla: a educação moral do médium; o controle e equilíbrio das faculdades mediúnicas e a prática da caridade. Missionários da Luz, cap. 09: Mediunidade e Fenômeno. Livro: Encontro Fraterno, Irmã Scheilla, psicografado por Emmanuel Chácara Sales, capítulos 3 (Mediunidade com Jesus) e 14 (Médiuns). Estatuto Social do Grupo Scheilla. Regimentos Internos das tarefas da MED. O Livro dos Médiuns Allan Kardec, cap. XVIII e cap. XX Missionários da Luz Chico Xavier, espírito André Luiz, Cap. 3 e 4. Nos Domínios da Mediunidade Chico Xavier, pelo espírito André Luiz, Cap. 1. Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda, 1ª parte: Afloramento Mediunidade - Vida e Comunicação J. Herculano Pires O Consolador Chico Xavier, espírito Emmanuel (3ª parte, Cap. V). 8

9 28 A Educação Mediúnica no Grupo Scheilla Orientar os participantes sobre a espontaneidade do fenômeno mediúnico, as dificuldades que acompanham a sua eclosão e a importância da Educação do Médium, sobre a necessidade do preparo adequado e do estudo para o exercício seguro da mediunidade com Jesus. Etapas da Educação Mediúnica no Grupo Scheilla: Ciclo de s (importância do conhecimento doutrinário) e a Reunião de Educação Mediúnica: características desta reunião; diferenças entre a reunião de Desobsessão e a reunião de educação mediúnica; o perfil dos tarefeiros: coordenador, vibracional, esclarecedor; dias e horários em que acontecem. Requisitos para ingressar na Reunião de Educação Mediúnica. Regimento Interno Das Reuniões de Educação Mediúnica do Grupo Scheilla. 29 Médiuns de Sustentação ou Vibracionais da Reunião da Mediúnica Orientar os participantes sobre o importante papel do médium de sustentação nas reuniões mediúnicas, estimulando o estudo e a conduta cristã para uma prática mediúnica segura. A mente como laboratório divino na elaboração dos recursos vibracionais. A importância do Vibracional nas Reuniões Mediúnicas. Apresentar os diversos tipos de reuniões mediúnicas existentes no Grupo Scheilla: Educação Mediúnica, Orientação Espiritual, Desobsessão e Ectoplasmia e as especificidades da função do vibracional em cada uma delas. Requisitos para atuar como Vibracional nas Reuniões Mediúnicas do Grupo Scheilla: => Ter concluído o Ciclo de s ou o ESDE; => Ter frequentado REUNIÃO DE EDUCAÇÃO MEDIÚNICA NO GRUPO SCHEILLA pelo período de no mínimo seis meses; => Estar integrado a uma tarefa de assistência social; => Ter implantado em seu lar o Culto do Evangelho no Lar; => Frequentar reunião pública semanalmente. A Gênese Allan Kardec, Capítulo XIV, itens 13 a 21 (Ação dos Espíritos sobre os fluidos; Criações fluídicas; Fotografia do pensamento e qualidade dos fluidos) Desobsessão Chico Xavier e Waldo Vieira, pelo Espírito André Luiz- Cap. 38 (Cooperação mental) Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda, pergunta nº 74 (Assistência) Apostila: Médium de Sustentação - organizada pelo Departamento de Orientação Mediúnica da União Espírita Mineira Regimentos Internos das Reuniões Mediúnicas do Grupo Scheilla. 30 Conhecendo a Reunião de Desobsessão Refletir sobre a importância da reunião de Desobsessão e informar como ela acontece no Grupo Scheilla. Importância da reunião de Desobsessão. Onde e quando começa o atendimento da Desobsessão: Atendimento Fraterno, Orientação Espiritual e o encaminhamento do atendido. Os integrantes da reunião: coordenador, vibracional, esclarecedor e médium (a função de cada um). Requisitos para ingressar na tarefa da Reunião de Desobsessão. Missionários da Luz, André Luiz, psicografia de Chico Xavier (cap. 17 e 18). Nos Domínios da Mediunidade André Luiz, psicografia de Chico Xavier, Cap. 7 (Socorro espiritual) Desobsessão, de André Luiz, psicografia de Chico Xavier Diálogo com as sombras Hermínio C. Miranda Evangelho: Lucas, cap. 4, 33 a 35; Marcos, cap. 5, 2 a 13; Mateus, cap.9, 32 e 33; João, cap. 2, 13. Atos dos Apóstolos, cap. 8, 5 a 7. RI das Reuniões de Desobsessão do Grupo Scheilla. 9

10 31 Acolhimento na Casa Espírita: Conhecendo a Tarefa do Atendimento Fraterno Refletir sobre a importância do Atendimento Fraterno na casa espírita, evidenciando as características e prérequisitos necessários para atuar na tarefa. Refletir sobre os objetivos do atendimento fraterno. Informar os aspectos gerais da tarefa no Grupo Scheilla: onde (Centro Oriente e CEAL) e quando acontece (os horários atuais e as possibilidades de ampliação da tarefa face às necessidades do momento de transição planetária) e as características do público a ser atendido. Perfil do tarefeiro: => Saber lidar com pessoas; => Tato psicológico; => Conhecimento doutrinário e evangélico; => Atender as diretrizes da Coordenação e do Regimento interno da tarefa; => Preparo físico, psicológico e espiritual; => Relação de confiança e respeito; => Atualização do conhecimento espírita através de simpósios, seminários, leituras e cursos de reciclagem. Especificar os requisitos para integrar a tarefa, conforme o Regimento Interno. Apostila Atendimento Fraterno, organizada pela União Espírita Mineira. Atendimento Fraterno Livro do Projeto Manoel Philomeno de Miranda - páginas: 09, 15 e 19: Apresentação; Terapia de Amor e Atendimento Fraternos (mensagens de Joanna de Angelis) e Entrevista com Divaldo Franco pág. 25. Regimento Interno do Atendimento Fraterno do Grupo Scheilla. 32 Etapas do Atendimento: Acolher, Ouvir e Orientar. Acolhimento: como receber o irmão que chega a busca de auxílio; Saber ouvir e identificar a causa real da dor que aflige o irmão; A linguagem apropriada e a objetividade; Conhecer a casa, com os diversos atendimentos oferecidos, para fazer corretamente os encaminhamentos; Quando e como solicitar orientação espiritual; O momento de encerrar o atendimento. Regimento Interno da tarefa do Atendimento Fraterno do Grupo Scheilla. Atendimento Fraterno Livro do Projeto Manoel Philomeno de Miranda - Cap. 6: As fases do atendimento; Cap. 7: O saber ouvir; Cap. 8: A empatia. Jesus no Lar, psicografia de Francisco Cândido Xavier, Espírito: Neio Lúcio (lição: A regra de ajudar). 10

11 33 Atendimento Fraterno e Evangelho: Terapia de Amor Ressaltar a importância de se ter como referência o Evangelho e a Doutrina Espírita, para maior qualidade no Atendimento Fraterno. Apresentar o Evangelho como terapia para os males que afligem a humanidade. Lembrar a atuação da equipe espiritual na tarefa do Atendimento Fraterno e a importância do preparo do Atendente, para se estabelecer uma boa sintonia e o desenvolvimento da intuição. Apresentar Jesus como o Atendente Fraterno perfeito que, além de ter ensinado às multidões, através de seus inolvidáveis discursos, deixou-nos preciosas lições dialogadas, por meio das quais socorreu os indivíduos, cada um conforme sua necessidade. Utilizar como exemplos as narrativas evangélicas citadas na bibliografia abaixo. Atendimento Fraterno Livro do Projeto Manoel Philomeno de Miranda - (Apresentação, págs. 09/12) O Evangelho Segundo o Espiritismo cap. V, VI e XI (item 10). Passagens evangélicas: A samaritana; O moço rico; Joana de Cusa; Zaqueu; A mulher equivocada; etc. (algumas dessas passagens poderão ser encontradas nos livros: Primícias do Reino, psicografia de Divaldo Pereira Franco e Boa Nova, psicografia de Francisco Cândido Xavier). 34 Ética no Atendimento Fraterno Orientar sempre com base no Evangelho, evitando-se os achismos ou exemplos pessoais, respeitando o livre-arbítrio do atendido. Conhecer a casa, com os diversos atendimentos oferecidos, para fazer corretamente os encaminhamentos, conforme anexo do RI. Não marcar atendimentos fora da Casa Espírita. Vestir-se e comportar-se de maneira adequada, evitando intimidade excessiva. Evitar procedimento de receitar remédios ou dar diagnósticos como: dizer que a pessoa está com depressão, obsessão, etc. Evitar indicações de médicos, psicólogos ou outros centros para tratamento. Não divulgar o que foi ouvido.fazer o curso de passes e se preparar adequadamente para saber como agir frente aos casos obsessivos. Não permitir que o diálogo tome a forma de maledicência, evitando-se críticas ao Grupo, a seus trabalhadores ou a quem quer que seja. Atendimento Fraterno - Livro do Projeto Manoel Philomeno de Miranda - Cap. 9: Recomendações práticas para os atendentes.regimento Interno da tarefa do Atendimento Fraterno do Grupo Scheilla. 11

12 35 As Orientações Espirituais no Grupo Scheilla Esclarecer sobre a importância da tarefa de Orientação Espiritual e apresentar a tarefa aos participantes do Módulo IV. Importância da Reunião de Psicografia: o clima psíquico necessário para a realização da tarefa, papel do coordenador, do médium e do vibracional. Diferença entre Receituário e Orientação Espiritual. Quando é necessário solicitar uma orientação espiritual. Equipe de Recepção da ROE: como é formada e como atua. Como são realizadas as reuniões de psicografia no Grupo Scheilla. Requisitos para integrar em uma Reunião de Orientação Espiritual. Nos domínios da mediunidade Chico Xavier, pelo espírito André Luiz, Cap. 16 Os Mensageiros Chico Xavier, pelo espírito André Luiz, Cap. 46 e 47. Medicina da Alma Joseph Gleber Cap. XIII (Receituário Mediúnico) Regimento Interno das Reuniões de Orientação Espiritual do Grupo Scheilla. 36 Encerramento / confraternização 12

O TRABALHADOR ESPÍRITA EM AÇÃO

O TRABALHADOR ESPÍRITA EM AÇÃO Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita CICLO DE ESTUDOS MÓDULO IV O TRABALHADOR ESPÍRITA EM AÇÃO Mini-Cursos: Integração Fraterna (FRA) Assistência Social

Leia mais

COORDENAÇÃO DA EDUCAÇÃO ESPÍRITA

COORDENAÇÃO DA EDUCAÇÃO ESPÍRITA COORDENAÇÃO DA EDUCAÇÃO ESPÍRITA Coordenação do Ciclo de s Programação do Módulo IV ANO 2008 "A verdadeira Doutrina Espírita está no ensino que os Espíritos deram, e os conhecimentos que esse ensino comporta

Leia mais

O TRABALHADOR ESPÍRITA EM AÇÃO

O TRABALHADOR ESPÍRITA EM AÇÃO Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita CICLO DE ESTUDOS MÓDULO IV O TRABALHADOR ESPÍRITA EM AÇÃO Cursos: Tarefeiros de Reunião Pública (EDU)) Coord. De Evangelização

Leia mais

AME - Aliança Municipal Espírita de Uberlândia Núcleo de Educação Espírita Departamento de Família

AME - Aliança Municipal Espírita de Uberlândia Núcleo de Educação Espírita Departamento de Família AME - Núcleo de Educação Espírita Departamento de Família Sendo os primeiros médicos da alma dos filhos, deveriam (os pais) ser instruídos não só de seus deveres, mas dos meios de cumprí-los. AlIan Kardec

Leia mais

Atividades Básicas no Centro Espírita

Atividades Básicas no Centro Espírita Atividades Básicas no Centro Espírita Pessoas/ Espíritos Estudo Prática Divulgação Desejos Necessidades Expectativas Atendimento Serviços Centro Espírita CFN/FEB-Perri Conceptos, Funciones y Actividades

Leia mais

PLANEJAMENTO DAS AULAS CURSO DE DOUTRINA ESPÍRITA PRIMEIRO ANO

PLANEJAMENTO DAS AULAS CURSO DE DOUTRINA ESPÍRITA PRIMEIRO ANO PLANEJAMENTO DAS AULAS CURSO DE DOUTRINA ESPÍRITA PRIMEIRO ANO Aula Conteúdo da Aula Referências 1 TEMA: O CURSO DE DOUTRINA ESPÍRITA - Integração Ficha do aluno - preencher e entregar o programa - Objetivos,

Leia mais

Reunião Mediúnica Organização e Funcionamento. Denise Luiza Marlene Barros Meg Barros. Objetivo da Aula

Reunião Mediúnica Organização e Funcionamento. Denise Luiza Marlene Barros Meg Barros. Objetivo da Aula Organização e Funcionamento Denise Luiza Marlene Barros Meg Barros Objetivo da Aula Identificar a Organização e Funcionamento da do NEAS 1 1 - Podemos realizar reuniões mediúnicas fora do Centro Espírita?

Leia mais

Palestras a serem proferidas Expositor convidado

Palestras a serem proferidas Expositor convidado Palestras a serem proferidas Expositor convidado Tema Mês Abordagem Fonte de pesquisa sugerida Palestrante Março Aula inicial 07 -Temas que serão abordados -Apostila do curso de mediunidade Durante o curso

Leia mais

COORDENAÇÃO DA EDUCAÇÃO ESPÍRITA

COORDENAÇÃO DA EDUCAÇÃO ESPÍRITA Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla - GFEIS EDU/CCE - Coordenação de Educação Espírita Ciclo de Estudos - Módulo III - "Mediunidade" COORDENAÇÃO DA EDUCAÇÃO ESPÍRITA Coordenação do Ciclo de Estudos

Leia mais

CENTRO ESPÍRITA ILDEFONSO CORREIA. Programa de Estudos FAMÍLIA Baseado no livro: Vereda Familiar, de Thereza de Brito. BIBLIOGRAFIA 1º semestre

CENTRO ESPÍRITA ILDEFONSO CORREIA. Programa de Estudos FAMÍLIA Baseado no livro: Vereda Familiar, de Thereza de Brito. BIBLIOGRAFIA 1º semestre CENTRO ESPÍRITA ILDEFONSO CORREIA Programa de Estudos FAMÍLIA Baseado no livro: Vereda Familiar, de Thereza de Brito BIBLIOGRAFIA 1º semestre 1. As folias de Momo. Observar algumas características do carnaval;

Leia mais

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA EVANGELIZAÇÃO DA INFÂNCIA

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA EVANGELIZAÇÃO DA INFÂNCIA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA EVANGELIZAÇÃO DA INFÂNCIA EVANGELIZAÇÃO INFANTIL - QUANDO IMPLANTAR A TAREFA? Crianças com os pais ou responsáveis nas tarefas específicas para adultos; Filhos de trabalhadores

Leia mais

III Encontro Nacional de Coordenadores de ESDE

III Encontro Nacional de Coordenadores de ESDE III Encontro Nacional de Coordenadores de ESDE Critérios para Seleção de Expositores e de Bibliografias para Cursos de Capacitação de Coordenador e Monitor do ESDE Um curso regular de Espiritismo seria

Leia mais

O Estudo na Casa Espírita

O Estudo na Casa Espírita O Estudo na Casa Espírita Rose Mary Grebe Quando ingressamos no Espiritismo, muitas vezes não entendemos algumas situações. Vamos a uma determinada casa e percebemos o grande enfoque à Mediunidade, em

Leia mais

CEIC Centro Espírita Ildefonso Correia. - Programa de Estudos Sistematizados INSTRUMENTO DA PAZ. Ecos da mensagem inesquecível de Francisco de Assis

CEIC Centro Espírita Ildefonso Correia. - Programa de Estudos Sistematizados INSTRUMENTO DA PAZ. Ecos da mensagem inesquecível de Francisco de Assis 1 CEIC Centro Espírita Ildefonso Correia - Programa de Estudos Sistematizados INSTRUMENTO DA PAZ Ecos da mensagem inesquecível de Francisco de Assis Annibale Carracci, 1560-1609 I - principal: CAMILO (Espírito),

Leia mais

Sumário. mensagem Espiritual Amélia rodrigues / Divaldo Pereira Franco

Sumário. mensagem Espiritual Amélia rodrigues / Divaldo Pereira Franco Sumário 14 28 40 54 Capítulo 1 A DoutrinA EspíritA Antecedentes os Fenômenos de Hydesville As mesas Girantes Allan Kardec os Continuadores o Espírito de Verdade Capítulo 2 A CoDifiCAção obras Básicas De

Leia mais

LIVRARIA YVONE PEREIRA - NEAA

LIVRARIA YVONE PEREIRA - NEAA LIVRARIA YVONE PEREIRA - NEAA Título Assunto Preço de venda (R$) Adolescer, verbo transitório Família 19,90 A arte do reencontro - Casamento Família 30,00 A arte moral de educar os filhos Família 35,00

Leia mais

O QUE É O ESPIRITISMO 1

O QUE É O ESPIRITISMO 1 O QUE É O ESPIRITISMO 1 Facilitadores Alex Olegário e Roberto Camilo 17/18-Janeiro-2016 OBJETIVO Conhecer sobre: O Conceito do Espiritismo O Codificador Se me amais, guardai os meus mandamentos; e eu rogarei

Leia mais

MEDIUNIDADE AULA CICLO DE ESTUDOS MÓDULO III. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita.

MEDIUNIDADE AULA CICLO DE ESTUDOS MÓDULO III. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita CICLO DE ESTUDOS MÓDULO III MEDIUNIDADE 01 Abertura - O Pentecostes Explicar o pentecostes destacando o intercâmbio

Leia mais

03. A RECEPÇÃO E SUA IMPORTÂNCIA NO CENTRO ESPÍRITA

03. A RECEPÇÃO E SUA IMPORTÂNCIA NO CENTRO ESPÍRITA 03. A RECEPÇÃO E SUA IMPORTÂNCIA NO CENTRO ESPÍRITA Se alguém receber o que eu enviar, me recebe a mim, e quem me recebe a mim recebe aquele que me enviou (João 13:20). Jovem amigo, nas ações realizadas

Leia mais

Seminário: Reuniões Mediúnicas

Seminário: Reuniões Mediúnicas 1 Atividade integrativa Uma reunião é um ser coletivo cujas qualidades e propriedades são as resultantes das de seus membros e formam como que um feixe. Ora, esse feixe tanto mais força terá quanto mais

Leia mais

PRECE X EVANGELHO NO LAR. Apresentação disponível em

PRECE X EVANGELHO NO LAR. Apresentação disponível em PRECE X EVANGELHO NO LAR Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br PRECE A prece é a maneira pela qual as pessoas se comunicam com Deus. PRECE A prece ou oração é um dos modos de nos comunicar-mos

Leia mais

Federação Espírita Catarinense 14ª União Regional Espírita Departamento de Estudo e Divulgação Doutrinária PROJETO O CONSOLADOR

Federação Espírita Catarinense 14ª União Regional Espírita Departamento de Estudo e Divulgação Doutrinária PROJETO O CONSOLADOR PROJETO O CONSOLADOR TEMÁRIO PARA PALESTRAS DO TRIMESTRE OUTUBRO, NOVEMBRO e DEZEMBRO/2016 no HOSPITAL REGIONAL DE SÃO JOSÉ MÊS DE OUTUBRO/2016 Dia 03/10/16 ALLAN KARDEC E O ESPIRITISMO 1) O Que é o Espiritismo.

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo A Federação Espírita do Espírito Santo, fundada em 1921, é constituída pelo Conselho Estadual e

Leia mais

Primeiro Momento 08:00h às 10 :00h Segunda -feira Tempo Atividade Providências

Primeiro Momento 08:00h às 10 :00h Segunda -feira Tempo Atividade Providências 59ª CONCAFRAS PSE Tema Específico: Compreendendo a dor humana - recepção-triagem fraterna e tratamento na Casa Espírita Objetivos: Reconhecer a importãncia do trabalho de Triagem Fraterna no atendimento

Leia mais

Vem Trabalhar na Minha Vinha...

Vem Trabalhar na Minha Vinha... 1 Ciclo de Estudos sobre Evangelização 2013 Vem Trabalhar na Minha Vinha... (Mateus 20:1,16) 2 /22 Ide e Evangelizai! 3 /22 O QUE É EVANGELIZAÇÃO? 4 /22 O QUE É EVANGELIZAÇÃO? Evangelizar é transmipr as

Leia mais

COORDENAÇÃO DA EDUCAÇÃO ESPÍRITA

COORDENAÇÃO DA EDUCAÇÃO ESPÍRITA Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla - GFEIS EDU/CAD - Coordenação de Educação Espírita Ciclo de s - Módulo III - "Mediunidade" COORDENAÇÃO DA EDUCAÇÃO ESPÍRITA Coord e n a ç ã o do Ciclo de s

Leia mais

Trabalhos de Desobsessão. Fernanda, Maria José e Marlene 09 e 10/10/2011

Trabalhos de Desobsessão. Fernanda, Maria José e Marlene 09 e 10/10/2011 Trabalhos de Desobsessão Fernanda, Maria José e Marlene 09 e 10/10/2011 Objetivo Perceber a dinâmica dos trabalhos voltados a desobsessão OBSESSÃO - CONCEITOS É [...] o domínio que alguns Espíritos logram

Leia mais

Família Conduta no. Lar

Família Conduta no. Lar CULTO DO EVANGELHO NO LAR Escola Evangelização O QUE É CULTO DO EVANGELHO NO LAR? Trata-se do estudo do Evangelho Jesus em reunião familiar. (USEERJ, Culto do Evangelho no lar, 8.ed., p.4). O culto doméstico

Leia mais

ESPIRITUALISMO = ESPIRITISMO?

ESPIRITUALISMO = ESPIRITISMO? 1 ESPIRITUALISMO = ESPIRITISMO? ESPIRITUALISMO Oposto do materialismo Quem quer que acredite haver em si alguma coisa mais do que matéria é espiritualista. ESPIRITISMO ou DOUTRINA ESPÍRITA Termo criado

Leia mais

Eclosão da mediunidade

Eclosão da mediunidade FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Mediunidade: Estudo e Prática Programa 1 Módulo II As Bases da Comunicação Mediúnica Eclosão da mediunidade Tema 1 Qual a importância das ocorrências mediúnicas? Ocorrências

Leia mais

Federação Espírita Catarinense 14ª União Regional Espírita Departamento de Estudo e Divulgação Doutrinária PROJETO O CONSOLADOR

Federação Espírita Catarinense 14ª União Regional Espírita Departamento de Estudo e Divulgação Doutrinária PROJETO O CONSOLADOR PROJETO O CONSOLADOR TEMÁRIO PARA PALESTRAS DO TRIMESTRE JANEIRO, FEVEREIRO e MARÇO/2015 no HOSPITAL REGIONAL DE SÃO JOSÉ MÊS DE JANEIRO/2015 Dia 05/01/15 ANTE O DIVINO SEMEADOR 1) O Evangelho Segundo

Leia mais

CEM-Coordenadoria de Educação Mediúnica GEM-Grupo de Estudo da Mediunidade. Manifestação mediúnica dos Espíritos Programa II Módulo IV Roteiro 1 e 2

CEM-Coordenadoria de Educação Mediúnica GEM-Grupo de Estudo da Mediunidade. Manifestação mediúnica dos Espíritos Programa II Módulo IV Roteiro 1 e 2 CEM-Coordenadoria de Educação Mediúnica GEM-Grupo de Estudo da Mediunidade Manifestação mediúnica dos Espíritos Programa II Módulo IV Roteiro 1 e 2 Tipos de Espíritos comunicantes 1 Facilitadores Paulo

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo I Aprendendo com as

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo I Aprendendo com as FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo I Aprendendo com as Profecias Objetivos Explicar a sentença do Cristo de que

Leia mais

A CURA DA SOGRA DE PEDRO E DOS ENDEMONIADOS

A CURA DA SOGRA DE PEDRO E DOS ENDEMONIADOS FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro II Ensinos e Parábolas de Jesus Módulo IV Aprendendo com as Curas A CURA DA SOGRA DE PEDRO E DOS ENDEMONIADOS Roteiro 3 Objetivo

Leia mais

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história.

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA Escola Básica Fernando Caldeira Departamento de Ciências Humanas e Sociais Educação Moral e Religiosa Católica - 5º ano Ano letivo 2016/2017 5 º ANO Unidade Letiva 1 -

Leia mais

Divaldo Pereira Franco. Pelo Espírito Bezerra de Menezes. Em nome. do Amor. A mediunidade com Jesus

Divaldo Pereira Franco. Pelo Espírito Bezerra de Menezes. Em nome. do Amor. A mediunidade com Jesus Divaldo Pereira Franco Pelo Espírito Bezerra de Menezes Em nome do Amor A mediunidade com Jesus Organização: Antônio Cesar Perri de Carvalho Marta Antunes de Oliveira Geraldo Campetti Sobrinho SUMÁRIO

Leia mais

AUTA DE SOUZA CURSO S N OÇÕES

AUTA DE SOUZA CURSO S N OÇÕES CURSO NOÇÕES BÁSICAS DOUTRINA ESPÍRITA EDITORA 1 / 10 2 / 10 A Melhor Escola Qual a melhor escola de preparação das almas reencarnadas, na terra? A MELHOR ESCOLA AINDA É O LAR, ON A CRIATURA VE RECEBER

Leia mais

12 e 13/06/16 Facilitadoras: Rosângela Cely e Soraia Cristina

12 e 13/06/16 Facilitadoras: Rosângela Cely e Soraia Cristina 12 e 13/06/16 Facilitadoras: Rosângela Cely e Soraia Cristina OBJETIVO: Conceituar Mediunidade e Médium; Identificar os sintomas que caracterizam a mediunidade iniciante; Explicar qual deve ser a conduta

Leia mais

A FINALIDADE DA RECEPÇÃO FRATERNA

A FINALIDADE DA RECEPÇÃO FRATERNA CURSO A PRÁTICA DA FRATERNIDADE NOS CENTROS ESPÍRITAS A FINALIDADE DA RECEPÇÃO A FINALIDADE DA RECEPÇÃO A recepção fraterna é imprescindível, especialmente para as pessoas que buscam o Centro pela primeira

Leia mais

CENTRO ESPÍRITA CAMINHANDO PARA JESUS Rua Dr. Machado, 168 - Campo Grande - Recife - PE - www.cecpj.org.br PROGRAMAÇÃO: DEZEMBRO/2015 QUADRO DE AVISOS

CENTRO ESPÍRITA CAMINHANDO PARA JESUS Rua Dr. Machado, 168 - Campo Grande - Recife - PE - www.cecpj.org.br PROGRAMAÇÃO: DEZEMBRO/2015 QUADRO DE AVISOS CENTRO ESPÍRITA CAMINHANDO PARA JESUS Rua Dr. Machado, 168 - Campo Grande - Recife - PE - www.cecpj.org.br PROGRAMAÇÃO: DEZEMBRO/2015 QUADRO DE AVISOS DATAS AUDITÓRIO B TEMA BIBLIOGRAFIA BÁSICA LEGENDA

Leia mais

ESTUDO SISTEMATIZADO: estudo metódico, gradativo, partindo dos conceitos e princípios mais simples para os mais complexos.

ESTUDO SISTEMATIZADO: estudo metódico, gradativo, partindo dos conceitos e princípios mais simples para os mais complexos. ESTUDO SISTEMATIZADO: estudo metódico, gradativo, partindo dos conceitos e princípios mais simples para os mais complexos. A FEB, por ocasião de seu centenário, em 27 de novembro de 1983, em reunião do

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 050/2014. Anexo 2 Atribuições dos Cargos

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 050/2014. Anexo 2 Atribuições dos Cargos SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 050/2014 Anexo 2 Atribuições dos Cargos AGENTE DE APOIO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL Acompanhar, auxiliar e orientar os alunos nas Atividades de Vida

Leia mais

GRUPO ESPÍRITA SEARA DO MESTRE Adriana Pizzuti Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br

GRUPO ESPÍRITA SEARA DO MESTRE Adriana Pizzuti Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br GRUPO ESPÍRITA SEARA DO MESTRE Adriana Pizzuti Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br Hydesville- Março 1848 Fenômenos de Hydesville França 1855 Mesas girantes Allan Kardec Doutrina Espírita

Leia mais

FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO

FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo IV A humanidade regenerada FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO Roteiro 3

Leia mais

João Carvalho Neto realiza palestras e seminários gratuitamente. Entre em contato para agendar.

João Carvalho Neto realiza palestras e seminários gratuitamente. Entre em contato para agendar. João Carvalho Neto realiza palestras e seminários gratuitamente. Entre em contato para agendar. joaoneto@joaocarvalho.com.br FEVEREIRO DATA: 07/02 20hs DATA: 16/02 09hs LOCAL: CE Campo da Paz Praia Seca

Leia mais

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação Domínio Religião e experiência religiosa Cultura cristã e visão cristã da vida Ética e moral cristã DEPARTAMENTO DE PASTORAL DISCIPLINA: EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA PLANIFICAÇÃO DE 5º ANO Calendarização:

Leia mais

Não podemos falar de terapia desobsessiva, seja como procedimento curativo ou preventivo, sem conhecer pormenorizadamente o processo obsessivo.

Não podemos falar de terapia desobsessiva, seja como procedimento curativo ou preventivo, sem conhecer pormenorizadamente o processo obsessivo. TERAPIA SOBSESSIVA Não podemos falar de terapia desobsessiva, seja como procedimento curativo ou preventivo, sem conhecer pormenorizadamente o processo obsessivo. Se não conhecemos as suas características,

Leia mais

Segurança Doutrinária

Segurança Doutrinária Autor desconhecido Segurança Doutrinária Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina. Paulo (Tito, 2:1) Quem deseje tornar-se versado numa ciência tem que a estudar metodicamente, começando pelo princípio

Leia mais

Autores de Obras Espíritas. Léon Denis:

Autores de Obras Espíritas. Léon Denis: Autores de Obras Espíritas A Doutrina Espírita tem sua base na Codificação Kardecista. Kardec foi o pioneiro, entretanto, ao longo do tempos outros trabalhos tem surgido, multiplicando os assuntos abordados.

Leia mais

MEDIUNIDADE AULA CICLO DE ESTUDOS MÓDULO III. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita.

MEDIUNIDADE AULA CICLO DE ESTUDOS MÓDULO III. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita CICLO DE ESTUDOS MÓDULO III MEDIUNIDADE - O Pentecostes 01Abertura Explicar o pentecostes destacando o intercâmbio

Leia mais

12. INSTITUTOS DA CASA ESPÍRITA E o semeador, saiu a semear... (Lucas, 8:4).

12. INSTITUTOS DA CASA ESPÍRITA E o semeador, saiu a semear... (Lucas, 8:4). 12. INSTITUTOS DA CASA ESPÍRITA E o semeador, saiu a semear... (Lucas, 8:4). Jovem amigo, para melhor executar suas tarefas, a Casa Espírita se organiza em Institutos que são departamentos especializados

Leia mais

COMO NOS LIBERTARMOS??

COMO NOS LIBERTARMOS?? COMO NOS LIBERTARMOS?? 1 / 9 O Espiritismo veio ensinar o processo de libertação. O modo de se libertar de todas as servidões inferiores. Suely Caldas Schubert - /Desobsessão Eu sou a porta. A verdade

Leia mais

7 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA

7 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo II Ensinos Diretos de Jesus Roteiro 7 Objetivo Interpretar, à luz da Doutrina

Leia mais

GRUPO SCHEILLA REGIMENTO INTERNO Título: DESPENSA IRMÃO VICENTE Revisão: 1

GRUPO SCHEILLA REGIMENTO INTERNO Título: DESPENSA IRMÃO VICENTE Revisão: 1 1/5 Aprovação CAD: Data: 14-01-07 Aprovação CRA: Data: 11-03-2007 1. FINALIDADE DO REGIMENTO INTERNO Regulamentar o funcionamento dos trabalhos da Despensa Irmão Vicente do Grupo da Fraternidade Espírita

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 10 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 10 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 10 Departamento de Evangelização da Criança () IDADES: 09/10 PLANO DE AULA 1. TEMA: Jesus, a Inteligência e o Sentimento. 2. OBJETIVO: Levar

Leia mais

Grupo Espírita Guillon Ribeiro. Escola de Evangelização de Pacientes

Grupo Espírita Guillon Ribeiro. Escola de Evangelização de Pacientes Grupo Espírita Guillon Ribeiro Escola de Evangelização de Pacientes A morte existe? Oferecei-vos a Deus, como vivos, salvos da morte, para que os vossos membros sejam instrumentos do bem ao seu serviço.

Leia mais

EVANGELIZAÇÃO INTRODUÇÃO OBJETIVOS PRINCÍPIOS METODOLÓGICOS O EVANGELIZANDO O EVANGELIZADOR A IMPORTÂNCIA DA EVANGELIZAÇÃO

EVANGELIZAÇÃO INTRODUÇÃO OBJETIVOS PRINCÍPIOS METODOLÓGICOS O EVANGELIZANDO O EVANGELIZADOR A IMPORTÂNCIA DA EVANGELIZAÇÃO EVANGELIZAÇÃO INTRODUÇÃO OBJETIVOS PRINCÍPIOS METODOLÓGICOS O EVANGELIZANDO O EVANGELIZADOR A IMPORTÂNCIA DA EVANGELIZAÇÃO INTRODUÇÃO A denominação de Evangelização Espírita Infanto-Juvenil se dá à transmissão

Leia mais

MODULO 2 Manifestações Mediúnicas TÉCNICAS ACESSÓRIAS Teórica e pratica TEOM Tratamento de distúrbios Emocionais e/ou Obsessão pelo Magnetismo DEIM

MODULO 2 Manifestações Mediúnicas TÉCNICAS ACESSÓRIAS Teórica e pratica TEOM Tratamento de distúrbios Emocionais e/ou Obsessão pelo Magnetismo DEIM MODULO 2 Manifestações Mediúnicas TÉCNICAS ACESSÓRIAS Teórica e pratica TEOM Tratamento de distúrbios Emocionais e/ou Obsessão pelo Magnetismo DEIM Diálogo com Entidade Incorporada no Médium DEIP Diálogo

Leia mais

VINDE A MIM TODOS VÓS QUE ESTAIS FATIGADOS, QUE EU VOS ALIVIAREI

VINDE A MIM TODOS VÓS QUE ESTAIS FATIGADOS, QUE EU VOS ALIVIAREI O CRISTO CONSOLADOR O JUGO DO CRISTO Vinde a mim todos os que estais cansados sob o peso do vosso fardo e vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de

Leia mais

O Passe como cura magnética

O Passe como cura magnética O Passe como cura magnética O PASSE um Recurso Terapêutico utilizado pela Doutrina Espírita Módulo I 2014 Aula Introdutória cap1 2014 O Passe é pratica antiga na Humanidade Um quadro do antigo Egito mostra

Leia mais

CENTRO ESPÍRITA CASA DE JESUS

CENTRO ESPÍRITA CASA DE JESUS CENTRO ESPÍRITA CASA DE JESUS Rua 600 n 123- Centro Bal. Camboriú - SC Área da Atividade Mediúnica DEEM Estudo Teórico da Mediunidade ETM ESTUDO da MEDIUNIDADE e EDUCAÇÃO dos MÉDIUNS Programa 2012/2013:

Leia mais

A CAMINHO DE EMAÚS ROTEIRO 5

A CAMINHO DE EMAÚS ROTEIRO 5 A CAMINHO DE EMAÚS ROTEIRO 5 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro II Ensinos e Parábolas de Jesus Módulo V Aprendendo com Fatos Cotidianos Objetivo Analisar os ensinamentos

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 25. Departamento de Evangelização da Criança (DEC) II CICLO "B" IDADES: 09/10

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 25. Departamento de Evangelização da Criança (DEC) II CICLO B IDADES: 09/10 ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 25 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) II CICLO "B" IDADES: 09/10 PLANO DE AULA 1. TEMA: Céu e Inferno como estado de alma. 2. OBJETIVO:

Leia mais

PLANEJAMENTO DAS AULAS CURSO DE DOUTRINA ESPÍRITA SEGUNDO ANO

PLANEJAMENTO DAS AULAS CURSO DE DOUTRINA ESPÍRITA SEGUNDO ANO PLANEJAMENTO DAS AULAS CURSO DE DOUTRINA ESPÍRITA SEGUNDO ANO Aula Conteúdo da Aula Referências 1 TEMA: RETORNO A VIDA CORPORAL - Integração Ficha do aluno - preencher e entregar o programa - Da infância

Leia mais

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Estudo da história geral da Educação e da Pedagogia, enfatizando a educação brasileira. Políticas ao longo da história engendradas

Leia mais

ESTUDO METÓDICO DA OBRA MISSIONÁRIOS DA LUZ

ESTUDO METÓDICO DA OBRA MISSIONÁRIOS DA LUZ ESTUDO METÓDICO DA OBRA MISSIONÁRIOS DA LUZ 01.COMUNICAÇÃO MEDIÚNICA a oportunidade e o mérito (da parte dos espíritos) o comprometimento do médium (responsabilidade perante a tarefa) - nem todo espírito

Leia mais

Igreja Metodista Segunda Região Eclesiástica - RS PRAM - Plano Regional de Ação Missionária 2016

Igreja Metodista Segunda Região Eclesiástica - RS PRAM - Plano Regional de Ação Missionária 2016 ÊNFASES DO PLANO NACIONAL 1. Intensificar o zelo evangelizador; 2. Fortalecer o ministério pastoral; 3. Valorizar o ministério leigo; 4. Disseminar discipulado; 5. Zelar com a criação do Senhor: meio ambiente;

Leia mais

O Homem de bem. Roteiro 7

O Homem de bem. Roteiro 7 O Homem de bem Roteiro 7 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo IV A humanidade regenerada Objetivos Relacionar

Leia mais

Federação Espírita Catarinense 14ª União Regional Espírita Departamento de Estudo e Divulgação Doutrinária PROJETO O CONSOLADOR

Federação Espírita Catarinense 14ª União Regional Espírita Departamento de Estudo e Divulgação Doutrinária PROJETO O CONSOLADOR PROJETO O CONSOLADOR TEMÁRIO PARA PALESTRAS DO TRIMESTRE JULHO, AGOSTO e SETEMBRO/2016 no HOSPITAL REGIONAL DE SÃO JOSÉ MÊS DE JULHO/2016 Dia 01/07/16 DIFERENTES ESTADOS DA ALMA NA ERRATICIDADE 1) O Evangelho

Leia mais

SEMINÁRIO SEGURANÇA MEDIÚNICA E ENERGIA DOS CHAKRAS

SEMINÁRIO SEGURANÇA MEDIÚNICA E ENERGIA DOS CHAKRAS SEMINÁRIO SEGURANÇA MEDIÚNICA E ENERGIA DOS CHAKRAS MÓDULO 9 O CHAKRA DA TRANSCENDÊNCIA O sétimo chakra, da coroa, responsável pela transcendência Localização: Topo da cabeça Assim como o chakra raiz

Leia mais

AUTA DE SOUZA CURSO P CURS

AUTA DE SOUZA CURSO P CURS CURSO PASSE 6 EDITORA EDITORA 1 / 12 - Conceito é uma transfusão de energias, alterando o campo celular. André Luiz Nos Domínios da Mediunidade poderá obedecer à fórmula que forneça maior porcentagem de

Leia mais

As epístolas de Paulo (1)

As epístolas de Paulo (1) FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro I Cristianismo e Espiritismo Módulo II O Cristianismo Roteiro 14 As epístolas de Paulo (1) Objetivos Assinalar características

Leia mais

RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - ESTUDANTES MEDICINA - SÃO CARLOS. Quadro 1: Resultados dos Indicadores para o curso de Medicina - Campus São Carlos

RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - ESTUDANTES MEDICINA - SÃO CARLOS. Quadro 1: Resultados dos Indicadores para o curso de Medicina - Campus São Carlos RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - ESTUDANTES MEDICINA - SÃO CARLOS Quadro 1: Resultados dos Indicadores para o curso de Medicina - Campus São Carlos INDICADOR CLASSIFICAÇÃO ÍNDICE DE AVALIAÇÃO GERAL SATISFAÇÃO

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 17 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 17 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 17 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) II CICLO B IDADES: 09/10 1. TEMA: As Obras da Codificação. PLANO DE AULA 2. OBJETIVO: As crianças

Leia mais

DEPRESSÃO Terapêutica espírita

DEPRESSÃO Terapêutica espírita DEPRESSÃO Terapêutica espírita Escola de Evangelização de Pacientes Grupo Espírita Guillon Ribeiro Face às suas cáusticas manifestações, a terapia de emergência faz-se imprescindível, embora, os métodos

Leia mais

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo,

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo, Coleção Chamados à Vida Em preparação à Eucaristia 1ª Etapa: Chamados à vida 2ª Etapa: Chamados à vida em Jesus Cristo 3ª Etapa: Chamados à vida em Comunidade. 4ª Etapa: Chamados à vida para amar e servir.

Leia mais

Fraternidade Espírita Lar de Luz - FELLUZ

Fraternidade Espírita Lar de Luz - FELLUZ PROGRAMAÇÃO JANEIRO 2008 07 10 14 17 21 24 28 31 20:30 21:30 ANO NOVO: COMPROMISSOS E IDEALIZAÇÕES PARA O ANO QUE SE INICIA Salim 20:30 21:30 MEDIUNIDADE COM JESUS Regina Bedeschi 20:30 21:30 O HOMEM NO

Leia mais

NÚCLEO DE ESTUDO E PESQUISA DO EVANGELHO - NEPE

NÚCLEO DE ESTUDO E PESQUISA DO EVANGELHO - NEPE NÚCLEO DE ESTUDO E PESQUISA DO EVANGELHO - NEPE POR QUE OS ESPÍRITAS PRECISAM CONHECER A BÍBLIA? 1. Questão 625 de O Livro dos Espíritos, que esclarece ser Jesus o Guia e Modelo da humanidade, bem como

Leia mais

1º ANO DO CURSO DE EDUCAÇÃO MEDIÚNICA 2015 TERÇA TARDE das 14:30h ÀS 16:30h

1º ANO DO CURSO DE EDUCAÇÃO MEDIÚNICA 2015 TERÇA TARDE das 14:30h ÀS 16:30h 1º ANO DO CURSO DE EDUCAÇÃO MEDIÚNICA 2015 TERÇA TARDE das 14:30h ÀS 16:30h DATA TEMA TEMPO EXPOSITOR SÁBADO Aula 1 24/02 Aula de apresentação 80 21/02 Aula 2 03/03 Voluntariado 80 28/02 Aula 3 10/03 Aula

Leia mais

Desenvolvimento Mediúnico

Desenvolvimento Mediúnico Desenvolvimento Mediúnico AULA 5 O Despertar da Visão - Mediunidade da Vidência Comunidade de Cultura Divinista/CCD Instituto Divinista 30-Junho-2012 1 Parte I - Teórica 1.Recapitulando... 2.Reflexões

Leia mais

GEM - GRUPO DE ESTUDO DA MEDIUNIDADE

GEM - GRUPO DE ESTUDO DA MEDIUNIDADE GEM - GRUPO DE ESTUDO DA MEDIUNIDADE / Data:09/10-Junho-2013. Aula 21 Irradiação mental Conhecer os elementos e meios básicos para a ação da irradiação mental de forma adequada e segura. 1 FLUÍDO 1. Fluido

Leia mais

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias Finalidade: Descobrir-se Cristão Objectivos: Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Tema do Período Em Diálogo 1 1º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro II Ensinos e Parábolas de Jesus Módulo II Ensinos Diretos de Jesus

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro II Ensinos e Parábolas de Jesus Módulo II Ensinos Diretos de Jesus FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro II Ensinos e Parábolas de Jesus Módulo II Ensinos Diretos de Jesus Roteiro 7 Objetivo Fazer uma análise espírita das instruções

Leia mais

Coragem na doença. Adriana Pizzutti dos Santos

Coragem na doença. Adriana Pizzutti dos Santos Adriana Pizzutti dos Santos Minha experiência de quase morte! Por que isso comigo? Não era a taturana! dos ro os v i O L spírit E n Alla c e Kard Josué Psicografado em 17.08.12 Mesmo o mais forte e saudável

Leia mais

D E C R E T A: Fica aprovado o Regimento Interno do Centro de Atendimento à Mulher do Município de Dourados, constante no anexo único, deste decreto.

D E C R E T A: Fica aprovado o Regimento Interno do Centro de Atendimento à Mulher do Município de Dourados, constante no anexo único, deste decreto. DECRETO N 1188, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2012. Homologa o regimento interno do Regimento Interno do Centro de Atendimento à Mulher. O PREFEITO MUNICIPAL DE DOURADOS, Estado de Mato Grosso do Sul, no uso das

Leia mais

módulo FENÔMENOS ANÍMICOS E MEDIÚNICOS Parte única

módulo FENÔMENOS ANÍMICOS E MEDIÚNICOS Parte única I módulo FENÔMENOS ANÍMICOS E MEDIÚNICOS Parte única 2 Fenômenos anímicos e mediúnicos Parte única 1 Do maravilhoso e do sobrenatural O que é maravilhoso? O que é sobrenatural? Como se enquadra o Espiritismo

Leia mais

A Exposição Doutrinária Como Meio de Divulgação da Doutrina Espírita.

A Exposição Doutrinária Como Meio de Divulgação da Doutrina Espírita. A Exposição Doutrinária Como Meio de Divulgação da Doutrina Espírita. Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br Elaborado pelo DEDO UME Santo Ângelo REFLEXÕES INICIAIS... POR QUE PREGAR... O

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA N 0 08 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA N 0 08 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA N 0 08 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA 1. TEMA: Parábola O Mau Rico. 2. OBJETIVO: As crianças deverão

Leia mais

QUEM SOMOS NÓS. CONSEQUENCIAS DOS VICIOS, DEFEITOS E VIRTUDES C.E.S. JOVEM

QUEM SOMOS NÓS. CONSEQUENCIAS DOS VICIOS, DEFEITOS E VIRTUDES C.E.S. JOVEM QUEM SOMOS NÓS. CONSEQUENCIAS DOS VICIOS, DEFEITOS E VIRTUDES C.E.S. JOVEM ESTUDOS E DISSERTAÇÕES EM TORNO DOS LIVROS BÁSICOS DA DOUTRINA DOS ESPÍRITOS C.E.S. DEDICATÓRIA DEDICAMOS ESTA OBRA, PARA AQUELE

Leia mais

Assessoria de Educação. Pastor Joel Nascimento Congresso Renovação Ministerial Fev/2016 Avivamento Bíblico - Jaçanã

Assessoria de Educação. Pastor Joel Nascimento Congresso Renovação Ministerial Fev/2016 Avivamento Bíblico - Jaçanã Assessoria de Educação Pastor Joel Nascimento Congresso Renovação Ministerial Fev/2016 Avivamento Bíblico - Jaçanã Agenda O que é a EBD? Considerações sobre o Ensino Algumas recomendações para os professores

Leia mais

Laboratório do Mundo Invisível. Maria José e Denise

Laboratório do Mundo Invisível. Maria José e Denise Laboratório do Mundo Invisível Maria José e Denise OBJETIVOS Informar sobre a vida e organização no plano espiritual. Compreender de que forma os Espíritos manipulam os fluidos na formação de objetos e

Leia mais

SENTINELAS DA MANHÃ EM MISSÃO

SENTINELAS DA MANHÃ EM MISSÃO RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA BRASIL SENTINELAS DA MANHÃ EM MISSÃO PROJETO GRUPO DE ORAÇÃO: ADOTE UMA ESCOLA! Ministério Jovem Brasil 2009 INTRODUÇÃO O grupo de oração (GO) é a célula fundamental da Renovação

Leia mais

UNIDADE 3 A MEDIUNIDADE E O MÉDIUM

UNIDADE 3 A MEDIUNIDADE E O MÉDIUM UNIDADE 3 A MEDIUNIDADE E O MÉDIUM AULA 20 Obsessão 1 2 Obsessão é a ação prejudicial, insistente, dominadora, de um Espírito sobre outro Therezinha Oliveira 3 Exercida por conta própria ou a mando de

Leia mais

MEDIUNIDADE AULA CICLO DE ESTUDOS MÓDULO III. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita.

MEDIUNIDADE AULA CICLO DE ESTUDOS MÓDULO III. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita. Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla EDU/CCE Coordenação de Educação Espírita CICLO DE ESTUDOS MÓDULO III MEDIUNIDADE 01 Abertura - O Pentecostes Explicar o pentecostes destacando o intercâmbio

Leia mais

Instituição Beneficente A Luz Divina Grupo da Fraternidade CONDUTA DOS MÉDIUNS 07 / 08 / 2015

Instituição Beneficente A Luz Divina Grupo da Fraternidade CONDUTA DOS MÉDIUNS 07 / 08 / 2015 Instituição Beneficente A Luz Divina Grupo da Fraternidade CONDUTA DOS MÉDIUNS 07 / 08 / 2015 Durante os meus estudos, fiquei me perguntando, o que trazer de muito especial para compartilhar com os irmãos,

Leia mais

Normas de Funcionamento do Tratamento Terapêutico pelo Magnetismo

Normas de Funcionamento do Tratamento Terapêutico pelo Magnetismo DEPAFEL Normas de Funcionamento do Tratamento Terapêutico pelo Magnetismo Grupo Espírita Leôncio de Albuquerque Página 1 de 9 APRESENTAÇÃO O Departamento de Passes, Fluidoterapia e Evangelho no Lar (DEPAFEL)

Leia mais

14/08/2013. Entender o processo do desdobramento natural e provocado como grande recurso de renovação moral e auxilio aos trabalhos da Casa Espírita.

14/08/2013. Entender o processo do desdobramento natural e provocado como grande recurso de renovação moral e auxilio aos trabalhos da Casa Espírita. Entender o processo do desdobramento natural e provocado como grande recurso de renovação moral e auxilio aos trabalhos da Casa Espírita. 1 Espontâneo * Sono * Cochilo Induzido * Auto induzido * Hipnótico

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Piedade

Colégio Nossa Senhora da Piedade Colégio Nossa Senhora da Piedade Dados de identificação: Curso: Ensino Fundamental II Série: 9 Ano Professora: Denise dos Santos Silva Rocha Disciplina: Ensino Religioso Ano: 2016. Plano de curso 1-Objetivo

Leia mais