Análise e Pesquisa de Mercados

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Análise e Pesquisa de Mercados"

Transcrição

1 Análise e Pesquisa de Mercados - 2º Semestre 2014/ Professor: Website: Nota biográfica: António Valente é Professor Auxiliar Convidado do Departamento de Economia e Gestão da Universidade Lusófona, leccionando na licenciatura em Gestão de Empresas e no MBA. É Mestre em Gestão de Empresas pela Universidade Católica Portuguesa, na sequência da conclusão do MBA com dupla especialização (Marketing e Gestão de Informação/e-business). Realizou uma Pós-Graduação em Marketing Research no IDEFE-ISEG. Concluiu a sua licenciatura em Administração e Gestão de Empresas na Universidade Católica Portuguesa, em Actualmente, é Consulting Manager EMEA APAC LATAM na Cegedim (multinacional que opera no sector farmacêutico), responsável pela unidade de Consultoria em Portugal e Manager de projectos de Consultoria a nível Corporate. Foi consultor independente entre 2003 e meados de 2006, colaborando com empresas de Consultoria, Marketing Estratégico, Estudos de Mercado e empresas da área farmacêutica. Foi Director Geral da IDEIATECA Agência de Vendas entre 1998 e 2003, tendo também exercido funções de Consultor na Ernst & Young e de Assessor da Administração no Grupo Medipress (1997 e 1998). Teve, entre 1998 e 2000, uma experiência de empreendorismo, com o lançamento em Portugal de um Master Franchising na área da moda. Enquadramento: Qual o potencial de mercado para o meu negócio? Quais as variáveis mais importantes no mercado em que operamos? Deveremos lançar este novo produto? Com que características? Que necessidades dos clientes ainda não conseguimos atingir? Estamos a prestar um bom serviço aos nossos clientes? Os nossos clientes estão satisfeitos? São leais? Como é que os clientes percepcionam a nossa marca face às marcas concorrentes? Quanto é que os clientes estarão dispostos a pagar por mais estas características? Quais as acções competitivas levadas a cabo pelas empresas do nosso sector? Estas perguntas são colocadas, todos os dias, por milhares de economistas e gestores em todo o mundo. A área do Research encontra-se em constante evolução, nas empresas e nas Universidades. As empresas procuram fontes de diferenciação nos produtos, nos serviços, nos canais de distribuição e na comunicação. Todavia, as vantagens competitivas têm uma curta duração, devido à reacção das empresas concorrentes. A concorrência torna-se global, os produtos apresentam ciclos de vida cada vez mais reduzidos, as preferências dos consumidores evoluem, o peso dos serviços aumenta, o benchmarking estratégico ganha uma importância crescente. Neste âmbito, o Market Research (Pesquisa e Análise de Mercados) assume um papel decisivo nos Departamentos de Planeamento e Marketing, pois permite através da pesquisa constante das necessidades, preferências e lealdade dos consumidores - reduzir o 1/5

2 risco e melhorar a eficácia da tomada de decisão num ambiente altamente competitivo. O que é o Market Research (Análise e Pesquisa de Mercados) Market Research is the process of systematically gathering, analyzing and interpreting data pertaining to the company's market, customers and competitors, with the goal of improving marketing decisions. Objectivos: Conhecer e compreender o Market Research como disciplina integrante da Estratégia e do Marketing Empresarial e compreender como a pesquisa de mercado reduz o risco das empresas e outras organizações na sua tomada de decisão. Ganhar sensibilidade à área de Research, para aplicação das técnicas aprendidas como utilizadores de estudos de mercado num ambiente empresarial. Perceber como se implementam estudos de mercado: objectivos, focus groups, desenho de questionários, trabalho de campo, validação dos dados, elaboração de relatórios. Conteúdo: A cadeira será desenvolvida através de duas componentes paralelas: Uma sólida abordagem teórica, explorando as últimas evoluções conceptuais na área de Research; Uma abordagem prática, através da preparação e discussão de casos e elaboração de trabalhos, sobre empresas a operar em Portugal. Metodologia: Serão dadas sessões teórico-práticas. A primeira parte de cada aula será utilizada, regra geral, para a exploração teórica das matérias previstas no programa. Bibliografia obrigatória: Naresh K. Malhotra Marketing Research and SPSS 11.0 Package: International Edition (4 th Edition) Prentice Hall ISBN: Bibliografia opcional: David A. Aaker, V. Kumar, George S. Day Marketing Research (8 th edition) Wiley Higher Education ISBN: X 2/5

3 Avaliação: 1ª Frequência: 25% 2ª Frequência: 35% Trabalho final: 30% Participação, assiduidade e casos práticos: 10% Organização: Frequências - as frequências serão realizadas num regime close book. Não será permitida a consulta de quaisquer livros ou materiais. Qualquer tentativa de fraude durante as frequências (copiar por cábulas, telemóveis, pelos colegas), implica a anulação imediata do teste e a comunicação da ocorrência pelo docente, por escrito, ao director do curso. Trabalho Final - o trabalho final será executado por grupos de 4 a 5 alunos. O tema do trabalho será sugerido pelos grupos e aprovado pelo docente. Deverá incidir sobre um sector ou empresa a operar em Portugal, sobre os seus produtos ou serviços. Poderá ser feito sobre empresas Business to Business ou Business to Consumer. Cada trabalho terá um limite máximo de 30 páginas, letra 10 a 12, espaço e meio (parágrafo), com margens aceitáveis (mínimo 2,5cm), e será entregue no dia da apresentação (apenas em formato digital, Word e Powerpoint enviado por para o do docente). Os grupos efectuarão a apresentação dos seus trabalhos nas três últimas aulas do semestre, em Powerpoint. Cada apresentação terá uma duração máxima de 15 minutos + 5 a 10 minutos para discussão pela turma e pelo docente. O docente poderá dar uma nota diferente a cada elemento do grupo, com base na sua percepção da participação e envolvimento no desenvolvimento do trabalho e na apresentação do mesmo. Todos os elementos do grupo deverão participar nas apresentações. Em cursos de Economia e de Gestão de Empresas, a componente da apresentação é fundamental. É sugerida a execução de vários treinos e a verificação antecipada do funcionamento de todos os materiais de suporte (data show, pen drives, ). Casos Práticos a análise e apresentação dos casos práticos será efectuada em grupo (mesmo grupo do trabalho final). Cada caso poderá ser apresentado em 10 minutos (máximo), havendo depois um período de mais 10 minutos para a discussão do caso pela turma. Nesta discussão, outro grupo, seleccionado pelo docente, terá um papel mais preponderante na discussão positiva das ideias e sugestões do grupo que apresentou. Os grupos deverão também entregar a resolução do caso por escrito (máximo de 3 páginas, excluindo capa, índice e anexos). O docente poderá dar uma nota diferente a cada elemento do grupo, com base na sua percepção da participação e envolvimento no desenvolvimento dos casos e na apresentação dos mesmos. A assiduidade e participação serão um dos factores críticos de sucesso na cadeira. A leitura dos capítulos, a preparação dos casos práticos e a participação relevante 3/5

4 serão tidos em conta pelo docente na atribuição da nota final. Será avaliada a qualidade e não a quantidade das participações. A assiduidade será registada aula a aula. O docente poderá atribuir +1 valor na nota final (além da escala de 0 a 20 valores), tendo como critérios a contribuição dos(as) alunos(as) para o interesse e desenvolvimento da cadeira ao longo do semestre. Importante: os stakeholders de empresas competitivas (Clientes, Administradores, Directores, Sócios/Accionistas, ) têm um elevado custo de oportunidade do seu escasso tempo. Para causar um impacto positivo junto destes, os economistas e gestores deverão aplicar uma elevada qualidade na apresentação e transmissão de ideias, relatórios e demais informações. O docente sugere uma atenção ao detalhe, nomeadamente a correcta construção das ideias, a sequência lógica dos argumentos e o cuidado com o impacto visual dos materiais produzidos. Erros ortográficos (incluindo acentos) são muitas vezes o factor de recusa de leitura de propostas ou relatórios, por parte dos stakeholders referidos. O docente poderá descontar até 0,1 valores por cada erro ortográfico, nos testes e nos trabalhos. Programa: 1 Introdução A relevância da Pesquisa de Mercados nas universidades e nas empresas A importância dos Estudos de Mercado Principal terminologia em Market Research Principais intervenientes nos estudos 2 Estudos de Mercado em Portugal e no Mundo Principais empresas de Research em Portugal Principais empresas de Research na Europa e no Mundo O negócio de Estudos de Mercado Tipos de fornecedores Elaboração de propostas, análise de propostas 3 - O Processo dos Estudos de Mercado Etapas no Processo de Estudos de Mercado Fontes de erro erros de amostragem e erros extra amostragem Pesquisa exploratória e pesquisa conclusiva (descritiva e causal) Dados primários e dados secundários 4 - Tipologia dos Estudos de Mercado Segundo o tipo de informação utilizada Segundo a natureza da informação utilizada Segundo as áreas e objectivos da investigação Segundo a técnica de recolha de informação Segundo a função que cumprem 4/5

5 5 - Medidas e Escalas Mensuração em Marketing Tipos de escalas: Nominais, Ordinais, Intervalo, Rácio Escalas comparativas (comparação ao par, rank order, soma constante, ) Escalas não comparativas (likert, diferencial semântico, stapel, ) Variáveis a considerar na escolha das escalas 6 Questionários Definição, funções, objectivos dos questionários A estrutura do questionário Etapas no desenho do questionário Decisões sobre o formato, sequência, características físicas das respostas A importância do pré-teste 7 - A Amostragem Amostra versus Censo A lógica da amostragem objectivos, limitações Tipos de amostragem: probabilística e não probabilística Determinação da dimensão da amostra 8 Tópicos sobre análise de dados Estatísticas descritivas Cross tabs, testes de Qui-quadrado, testes T Regressão linear, regressão logística Análise factorial Análise de clusters Conjoint analysis Multidimensional scaling 9 - Preparação e Apresentação do Relatório O relatório final e a apresentação O formato do relatório Conclusões e recomendações A atenção ao detalhe gráficos, tabelas O follow-up 10 Perspectivas adicionais O impacto das novas tecnologias no Market Research Novas formas de obter informação e-business, m-commerce Questões éticas em Market Research Tendências em Market Research BOM TRABALHO! 5/5

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Empreendedorismo

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Empreendedorismo O Social pela Governança Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Empreendedorismo 2 ÍNDICE EMPREENDEDORISMO... 3 OBJECTIVOS... 3 DESTINATÁRIOS... 4 CONDIÇÕES DE ACESSO E SELECÇÃO DOS CANDIDATOS...

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO F O R M A Ç Ã O A V A N Ç A D A CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ENGENHEIROS ENQUADRAMENTO O CEGE/ISEG é um centro de investigação e projectos do ISEG Instituto

Leia mais

Centro de Simulação Biomédica. Serviço de Anestesiologia. Bloco Operatório Central. Hospitais da Universidade de Coimbra CHUC, EPE.

Centro de Simulação Biomédica. Serviço de Anestesiologia. Bloco Operatório Central. Hospitais da Universidade de Coimbra CHUC, EPE. Centro de Simulação Biomédica Serviço de Anestesiologia Bloco Operatório Central Hospitais da Universidade de Coimbra CHUC, EPE. Curso Plano de Formação Avançada: Business Intelligence e o Novo Cliente

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Comunicação e Design Multimédia

Leia mais

Marketing de Feiras e Eventos: Promoção para Visitantes, Expositores e Patrocinadores

Marketing de Feiras e Eventos: Promoção para Visitantes, Expositores e Patrocinadores Gestão e Organização de Conferências e Reuniões Organização de conferências e reuniões, nos mais variados formatos, tais como reuniões educativas, encontros de negócios, convenções, recepções, eventos

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Licenciatura em desporto Gestão das Organizações Desportivas

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Licenciatura em desporto Gestão das Organizações Desportivas INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR Licenciatura em desporto Gestão das Organizações Desportivas Programa da Unidade Curricular Gestão de Sistemas de Informação I

Leia mais

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial 2 PRIMAVERA BSS Qpoint Rumo à Excelência Empresarial Numa era em que a competitividade entre as organizações é decisiva para o sucesso empresarial, a aposta na qualidade e na melhoria contínua da performance

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO

AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Turismo sobre a ESEC 4 3.2. Opinião dos alunos sobre

Leia mais

AEP/APCER FORMAÇÃO 2º SEMESTRE 2004

AEP/APCER FORMAÇÃO 2º SEMESTRE 2004 Ed. de Serviços da Exponor, 2º Av. Dr. António Macedo 4450 617 Leça da Palmeira t: 22 999 36 00 f: 22 999 36 01 e-mail: info@apcer.pt www.apcer.pt Formação Empresa 4450-617 Leça da Palmeira t: 22 998 1753

Leia mais

B U S I N E S S I M P R O V E M E N T

B U S I N E S S I M P R O V E M E N T BUSINESS IMPROVEMENT A I N D E V E QUEM É A Indeve é uma empresa especializada em Business Improvement, composta por consultores com uma vasta experiência e com um grande conhecimento do mundo empresarial

Leia mais

DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5

DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5 DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular: Turismo, Hotelaria e Restauração Área Científica: Hotelaria CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5 CURSO: Licenciatura em Restauração e Catering Ano: 1º Semestre:

Leia mais

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Março/Abril 2004) por António Jorge Costa, Presidente do Instituto de Planeamento

Leia mais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais O Social pela Governança Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais ÍNDICE CONTABILIDADE, FISCALIDADE E FINANÇAS EMPRESARIAIS... 3 OBJECTIVOS...

Leia mais

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NIP: Nº DO RELATÓRIO: DENOMINAÇÃO DA EMPRESA: EQUIPA AUDITORA (EA): DATA DA VISITA PRÉVIA: DATA DA AUDITORIA: AUDITORIA DE: CONCESSÃO SEGUIMENTO ACOMPANHAMENTO

Leia mais

F I C H A D A D I S C I P L I N A

F I C H A D A D I S C I P L I N A Pós-Graduações MBA Master em Gestão F I C H A D A D I S C I P L I N A I D E N T I F I C A Ç Ã O D A D I S C I P L I N A Curso: Disciplina: Docente: e-mail: MBA - Master em Gestão Sistemas de Informação

Leia mais

Controlo Interno e Auditoria Interna Lisboa, 24 e 25 de Maio

Controlo Interno e Auditoria Interna Lisboa, 24 e 25 de Maio Formação Profissional Controlo Interno e Auditoria Interna Lisboa, 24 e 25 de Maio Assessoria de Gestão, Lda Controlo Interno e Auditoria Interna No actual contexto de crise, em que as organizações estão

Leia mais

CURSO DE GESTÃO DE VENDAS (15 horas)

CURSO DE GESTÃO DE VENDAS (15 horas) CURSO DE GESTÃO DE VENDAS Inedem- Apotec Outono 2007 25 e 26 de Setembro 9h00 às 18h30 Dirigido a gestores da área financeira com necessidade de ferramentas informáticas de elevada eficácia na avaliação

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Inovar para Ganhar Paulo Nordeste Portugal tem apresentado nos últimos anos casos de sucesso em inovação; como novos produtos, serviços e modelos de

Leia mais

DISCIPLINA: Finanças Empresariais II Ano Lectivo: 2011/2012 3º ANO - 2º Semestre

DISCIPLINA: Finanças Empresariais II Ano Lectivo: 2011/2012 3º ANO - 2º Semestre DISCIPLINA: Finanças Empresariais II Ano Lectivo: 2011/2012 3º ANO - 2º Semestre PROGRAMA Área Científica (Secção): Finanças Coordenador: Gualter Couto Docente: Gualter Manuel Medeiros do Couto, Ph.D,

Leia mais

Universidade Nova de Lisboa ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA

Universidade Nova de Lisboa ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA REGULAMENTO O Regulamento do Curso de Especialização em Medicina do Trabalho (CEMT) visa enquadrar, do ponto de vista normativo, o desenvolvimento das actividades inerentes ao funcionamento do curso, tendo

Leia mais

Catálogo de Formação Inter-Empresas

Catálogo de Formação Inter-Empresas Catálogo de Formação Inter-Empresas QTEL 2015 Índice Quem Somos...Pág. 3 6 Razões para Escolher a QTEL...Pág. 5 Formação em Ambiente.Pág. 6 Formação em Inovação..Pág. 9 Formação em Qualidade Pág. 13 Formação

Leia mais

MARKETING NA INTERNET PARA PME A contribuição das ferramentas online para a performance empresarial. Raquel Melo 1

MARKETING NA INTERNET PARA PME A contribuição das ferramentas online para a performance empresarial. Raquel Melo 1 MARKETING NA INTERNET PARA PME A contribuição das ferramentas online para a performance empresarial Raquel Melo 1 Índice Objectivos do estudo Sociedade da Informação nas Empresas Definição, Objectivos

Leia mais

MARKETING RESEARCH. Direcção e Coordenação Científica: Prof. Doutor João Quelhas Mesquita Mota Mestre Dr.ª Helena Milagre Martins Gonçalves

MARKETING RESEARCH. Direcção e Coordenação Científica: Prof. Doutor João Quelhas Mesquita Mota Mestre Dr.ª Helena Milagre Martins Gonçalves MARKETING RESEARCH Direcção e Coordenação Científica: Prof. Doutor João Quelhas Mesquita Mota Mestre Dr.ª Helena Milagre Martins Gonçalves PÓS-GRADUAÇÃO/IDEFE Pós-Graduação // Marketing Research PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social DISCIPLINA Controlo Informático da Gestão LICENCIATURA Informática

Leia mais

Termos de Referência

Termos de Referência MAPEAMENTO DE PARTES INTERESSADAS (PARCEIROS E DOADORES) Termos de Referência 1. Contexto O Fundo Mundial para a Natureza (WWF) tem vindo a trabalhar em Moçambique desde os meados dos anos 90 em áreas-chave

Leia mais

www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E

www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E Quem somos? Quem somos? O que fazemos? O que nos distingue? Onde estamos? 2 Quem somos? APRESENTAÇÃO A Talent Search foi

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR 2013 / 2015

REGULAMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR 2013 / 2015 REGULAMENTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR 2013 / 2015 ÍNDICE 1. Introdução 1 2. Finalidades e objectivos educacionais 2 3. Organização interna do CEAH 2 4. Habilitações de acesso

Leia mais

COMUNICAÇÃO INTEGRADA DE MARKETING

COMUNICAÇÃO INTEGRADA DE MARKETING COMUNICAÇÃO INTEGRADA DE MARKETING 2007/2008 1º SEMESTRE Mestrado em Marketing Docente: Rita Coelho do Vale Gab.101, R. Miguel Lupi ritavale@iseg.utl.pt OBJECTIVOS Esta disciplina visa realçar a importância

Leia mais

XI Mestrado em Gestão do Desporto

XI Mestrado em Gestão do Desporto 2 7 Recursos Humanos XI Mestrado em Gestão do Desporto Gestão das Organizações Desportivas Módulo de Gestão de Recursos Rui Claudino FEVEREIRO, 28 2 8 INDÍCE DOCUMENTO ORIENTADOR Âmbito Objectivos Organização

Leia mais

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA 2015 CONSTITUIÇÃO DO JÚRI Joaquim Sérvulo Rodrigues Membro da Direcção da COTEC Portugal, Presidente do Júri; Carlos Brazão Director Sénior de Vendas

Leia mais

Capítulo 3. Sumário do Capítulo. Sumário do Capítulo. Desenho da Pesquisa

Capítulo 3. Sumário do Capítulo. Sumário do Capítulo. Desenho da Pesquisa Capítulo 3 Desenho da Pesquisa 3-1 Sumário do Capítulo 1) Introdução 2) Desenho da Pesquisa: Definição 3) Desenho da Pesquisa: Classificação 4) Pesquisa Exploratória 5) Pesquisa Descritiva i. Desenho Secção

Leia mais

Perto de si, mudamos consigo! www.wechange.pt

Perto de si, mudamos consigo! www.wechange.pt Hotel Alvalade LUANDA 16 a 27 de RH Os Ciclos de RH, consistem em planos de desenvolvimento de competências no domínio da gestão de Recursos Humanos, nomeadamente ao nível das áreas de Selecção, Formação

Leia mais

Uma Mensagem Positiva

Uma Mensagem Positiva Uma Mensagem Positiva "O sucesso nasce do querer, da determinação e persistência em se chegar a um objectivo. Mesmo não atingindo o objectivo, quem procura e vence obstáculos, no mínimo fará coisas admiráveis.

Leia mais

Pós-Graduação em Sistemas e Tecnologias de Informação para as organizações

Pós-Graduação em Sistemas e Tecnologias de Informação para as organizações Curso de Pós-Graduação em Sistemas e Tecnologias de Informação para as organizações Instituto Superior de Economia e Gestão Universidade Técnica de Lisboa 2 A globalização da Sociedade da Informação em

Leia mais

AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO

AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos do Mestrado em Educação Musical

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANÁLISE DE DADOS E GESTÃO DE INFORMAÇÃO Grupo de trabalho Armando Mendes Áurea Sousa Fátima Brilhante Rita Marques Brandão Osvaldo Silva Fevereiro 2010 Enquadramento e justificação

Leia mais

Licenciatura em Gestão

Licenciatura em Gestão Departamento de Gestão Licenciatura em Gestão Novo Plano de Estudos versão de 21 de Março de 2002 Meio Envolvente Licenciados em Gestão: capacidade de decisão e aprendizagem e flexibilidade Actual plano

Leia mais

Tópicos Abordados. Pesquisa de Mercado. Aula 1. Contextualização

Tópicos Abordados. Pesquisa de Mercado. Aula 1. Contextualização Pesquisa de Mercado Aula 1 Prof. Me. Ricieri Garbelini Tópicos Abordados 1. Identificação do problema ou situação 2. Construção de hipóteses ou determinação dos objetivos 3. Tipos de pesquisa 4. Métodos

Leia mais

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Março/Abril 2004)

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Março/Abril 2004) FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Março/Abril 2004) por António Jorge Costa, Presidente do Instituto de Planeamento

Leia mais

Selling Tools. Dale Carnegie Training Portugal www.dalecarnegie.pt customerservice@dalecarnegie.pt

Selling Tools. Dale Carnegie Training Portugal www.dalecarnegie.pt customerservice@dalecarnegie.pt Dale Carnegie Training Portugal www.dalecarnegie.pt customerservice@dalecarnegie.pt Enquadramento As vendas têm um ambiente próprio; técnicas e processos específicos. A forma de estar, o networking, os

Leia mais

Marketing Estratégico

Marketing Estratégico Marketing Estratégico Neste curso serão abordadas as melhores práticas para a elaboração de uma estratégia de Marketing. Porquê fazer este curso? Numa abordagem centrada no cliente, propõe-se um curso

Leia mais

FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU CURSO DE PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU

FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU CURSO DE PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU CURSO DE PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU GESTÃO INTEGRADA: PESSOAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TURMA V E EIXOS TEMÁTICOS PARA A MONOGRAFIA FINAL Professor Ms. Carlos Henrique

Leia mais

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU Programas de MESTRADO Online MBA Master in Business Administration Mestrado em Direcção de Empresas Mestrado em Direcção de Marketing e Vendas Mestrado em Direcção Financeira Mestrado em Comércio Internacional

Leia mais

NEGÓCIOS INTERNACIONAIS

NEGÓCIOS INTERNACIONAIS NEGÓCIOS INTERNACIONAIS Programa Prof. João Pedro Couto Objectivos Esta disciplina tem como finalidade fornecer aos alunos um conjunto de elementos que permitam aos mesmos, utilizando uma lógica de raciocínio

Leia mais

E S C O L A S U P E R I O R A G R Á R I A

E S C O L A S U P E R I O R A G R Á R I A Licenciatura em Engenharia Alimentar Ref.ª : 1332002 Ano lectivo: 2009-10 DESCRITOR DA UNIDADE CURRICULAR LOGÍSTICA E DISTRIBUIÇÃO LOGISTIC AND DISTRIBUTION 1. Unidade Curricular: 1.1 Área científica:

Leia mais

curso de especialização em gestão

curso de especialização em gestão F OR M A Ç Ã O A V A N Ç A D A curso de especialização em gestão FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ENGENHEIROS Enquadramento O CEGE/ISEG é um centro de investigação e projectos do ISEG Instituto

Leia mais

Certificação da Qualidade dos Serviços Sociais. Procedimentos

Certificação da Qualidade dos Serviços Sociais. Procedimentos Certificação da Qualidade dos Serviços Sociais EQUASS Assurance Procedimentos 2008 - European Quality in Social Services (EQUASS) Reservados todos os direitos. É proibida a reprodução total ou parcial

Leia mais

O que é Benchmarking?

O que é Benchmarking? BENCHMARKING Sumário Introdução Conhecer os tipos de benchmarking Aprender os princípios do bechmarking Formar a equipe Implementar as ações Coletar os benefícios Exemplos Introdução O que é Benchmarking?

Leia mais

Strenghts: Vantagens internas da empresa ou produto(s) em relação aos seus principais concorrentes;

Strenghts: Vantagens internas da empresa ou produto(s) em relação aos seus principais concorrentes; Gerir - Guias práticos de suporte à gestão A análise SWOT A Análise SWOT é uma ferramenta de gestão muito utilizada pelas empresas para o diagnóstico estratégico. O termo SWOT é composto pelas iniciais

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Introdução à pesquisa em Marketing. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Introdução à pesquisa em Marketing. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Introdução à pesquisa em Marketing Professor: Roberto César Pesquisa de marketing no Brasil e no mundo A pesquisa de marketing, apesar de ser um negócio crescente no Brasil,

Leia mais

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000 ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário Gestão da Qualidade 2005 1 As Normas da família ISO 9000 ISO 9000 descreve os fundamentos de sistemas de gestão da qualidade e especifica

Leia mais

Estatística. 5 (tempo total de trabalho: 28h *5 = 140 horas) 70 = 15 Teóricas (T) + 45 Teórico-práticas (TP) + 10 Orientação tutorial (OT) Luís Faísca

Estatística. 5 (tempo total de trabalho: 28h *5 = 140 horas) 70 = 15 Teóricas (T) + 45 Teórico-práticas (TP) + 10 Orientação tutorial (OT) Luís Faísca 1 Estatística II 1. Resumo descritivo 1.1. Elementos básicos Curso Unidade Curricular Área Científica Ano / Semestre ECTS Horas de Contacto Professor responsável Docentes 1.2. Síntese descritiva Psicologia

Leia mais

GESTÃO LOGÍSTICA 05. O Papel da Logística na Organização Empresarial e na Economia. Padrões de SaC. Amílcar Arantes 1

GESTÃO LOGÍSTICA 05. O Papel da Logística na Organização Empresarial e na Economia. Padrões de SaC. Amílcar Arantes 1 GESTÃO LOGÍSTICA 2004-05 05 Capítulo - 2 Índice 1. Introdução 2. Definição de 3. 4. Desenvolvimento e Documentação de Padrões de SaC 5. Barreiras a uma Estratégia efectiva de SaC 6. Melhorar o Desempenho

Leia mais

Sistema de Informação de Marketing

Sistema de Informação de Marketing Sistema de Informação de Marketing SIM João Mesquita Página 2 de 7 Índice Sistema de Informações de Marketing - SIM... 3 NOÇÃO E IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE MARKETING - SIM... 3 Processo de

Leia mais

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação das Atitudes e Conhecimentos dos Residentes sobre a Qualidade. Enquadramento.

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação das Atitudes e Conhecimentos dos Residentes sobre a Qualidade. Enquadramento. Avaliação das Atitudes e Conhecimentos dos Residentes sobre a Qualidade 2011 Entidade Promotora Concepção e Realização Enquadramento Vice-Presidência Avaliação das Atitudes e Conhecimentos dos Residentes

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 2ª EDIÇÃO Requisitos para Implementar, Elaborar e Gerir SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE LUANDA 20 e 21 de OUTUBRO de 2014 Razões pelas quais a sua presença é obrigatória Compreenda as finalidades dos SGQ

Leia mais

GOOGLE ADWORDS FUNDAMENTALS Preparação para a Certificação Google

GOOGLE ADWORDS FUNDAMENTALS Preparação para a Certificação Google Aprenda como o Google AdWords segmenta clientes sem comparação com qualquer outro meio. Saiba como o Google AdWords pode oferecer um bom ROI para anunciantes. Saiba como o Google AdWords o pode ajudar

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1ª EDIÇÃO Requisitos para Implementar, Elaborar e Gerir SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE LUANDA 21 e 22 de OUTUBRO de 2013 Razões pelas quais a sua presença é obrigatória Compreenda as finalidades dos SGQ

Leia mais

CONCLUSÕES. Conclusões 413

CONCLUSÕES. Conclusões 413 CONCLUSÕES Conclusões 413 Conclusões 414 Conclusões 415 CONCLUSÕES I - Objectivos do trabalho e resultados obtidos O trabalho realizado teve como objecto de estudo a marca corporativa e a investigação

Leia mais

IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE

IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE GEduc 2012 - Novos Rumos para a Gestão Educacional Pág 1 Temas Pressupostos teórico-metodológicos As necessidades

Leia mais

Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Análise de Dados e Data Mining

Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Análise de Dados e Data Mining Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Análise de Dados e Data Mining Inscrições Abertas Início das Aulas: 24/03/2015 Dias e horários das aulas: Terça-Feira 19h00 às 22h45 Semanal Quinta-Feira 19h00

Leia mais

MESTRADO EM PESQUISA DE MERCADOS 2006 2007

MESTRADO EM PESQUISA DE MERCADOS 2006 2007 MESTRADO EM PESQUISA DE MERCADOS 2006 2007 PROGRAMA DAS DISCIPLINAS 1 1º trimestre PESQUISA DE MERCADOS Objectivos Pretende-se que os alunos: (a) adquiram os conceitos e semântica próprios do tema, (b)

Leia mais

MARKETING INTERNACIONAL

MARKETING INTERNACIONAL INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO Universidade Técnica de Lisboa CURSO DE LICENCIATURA EM GESTÃO Ano lectivo de 2007/2008 (Regras de Bolonha) MARKETING INTERNACIONAL PROGRAMA L I S B O A SETEMBRO

Leia mais

ção o de Sistemas de Qualidade no Sector da Cartografia com base nas Normas ISO 9000:2000 Implementaçã

ção o de Sistemas de Qualidade no Sector da Cartografia com base nas Normas ISO 9000:2000 Implementaçã Implementaçã ção o de Sistemas de Qualidade no Sector da Cartografia com base nas Normas ISO 9000:2000 Carlos Antunes Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (http://correio.cc.fc.ul.pt pt/~ /~mcarlos)

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Licenciatura em desporto Gestão das Organizações Desportivas

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Licenciatura em desporto Gestão das Organizações Desportivas INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR Licenciatura em desporto Gestão das Organizações Desportivas Unidade Curricular Gestão de Sistemas de Informação II Ano Lectivo

Leia mais

CONTROLPLAN CONSULTING

CONTROLPLAN CONSULTING A ESTRATÉGIA É IMPORTANTE, MAS A EXECUÇÃO É QUE CONTA CONTROLPLAN CONSULTING O SEU PARCEIRO DE NEGÓCIOS CONTROLPLAN CONSULTING APRESENTAÇÃO ESTUDOS DE MERCADO A ControlPlan Consulting tem sido uma referência

Leia mais

Gestão da Inovação 4º Ano de Gestão

Gestão da Inovação 4º Ano de Gestão INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO Universidade Técnica de Lisboa Gestão da Inovação 4º Ano de Gestão Ano Lectivo 2006/2007 2º Semestre Docente: Vitor Corado Simões PROGRAMA A. O que é a gestão da

Leia mais

GESTÃO DE FROTAS E LOGÍSTICA DA DISTRIBUIÇÃO

GESTÃO DE FROTAS E LOGÍSTICA DA DISTRIBUIÇÃO 3ª EDIÇÃO CURSO Desenvolver e implementar GESTÃO DE FROTAS E LOGÍSTICA DA DISTRIBUIÇÃO Optimize Custos e estabeleça Métricas de Performance LUANDA 9 e 10 de JULHO de 2014 Planifique de forma integral a

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Engenharia Licenciatura Engenharia e Gestão Industrial Unidade Curricular GESTÃO DA PRODUÇÃO Semestre: 5 Nº ECTS: 6, Regente João Paulo Oliveira Pinto Assistente

Leia mais

DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004)

DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004) DESENVOLVER E GERIR COMPETÊNCIAS EM CONTEXTO DE MUDANÇA (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Julho/Agosto 2004) por Mónica Montenegro, Coordenadora da área de Recursos Humanos do MBA em Hotelaria e

Leia mais

3.2 Descrição e aplicação do instrumento de avaliação

3.2 Descrição e aplicação do instrumento de avaliação Após uma revisão literária dos vários autores que se debruçaram sobre a temática do nosso estudo, passamos a apresentar os procedimentos metodológicos adoptados no presente estudo. Neste capítulo apresentamos

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM MARKETING Artigo 1.º Criação A Universidade da Beira Interior, através

Leia mais

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS DOCENTES DO ISVOUGA - INSTITUTO SUPERIOR DE ENTRE O DOURO E VOUGA

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS DOCENTES DO ISVOUGA - INSTITUTO SUPERIOR DE ENTRE O DOURO E VOUGA REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS DOCENTES DO ISVOUGA - INSTITUTO SUPERIOR DE ENTRE O DOURO E VOUGA O Estatuto de Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDP), na redacção

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular (UC)

Ficha da Unidade Curricular (UC) Impressão em: 03-01-2013 16:13:42 Ficha da Unidade Curricular (UC) 1. Identificação Unidade Orgânica : Escola Superior de Tecnologia e Gestão Curso : [IS] Informática para a Saúde Tipo de Curso : UC/Módulo

Leia mais

Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio. João Pequito. Director Geral da PSE

Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio. João Pequito. Director Geral da PSE Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio João Pequito Director Geral da PSE Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio Qualquer instituição tem hoje

Leia mais

Formação Gestão de Armazéns. Formação. Gestão de Armazéns. Página1. Logisformação Andreia Campos. Empresa acreditada por:

Formação Gestão de Armazéns. Formação. Gestão de Armazéns. Página1. Logisformação Andreia Campos. Empresa acreditada por: Página1 Formação Gestão de Armazéns Empresa acreditada por: Página2 A Logisformação A Logisformação é o resultado de 20 anos de experiência da Logistema Consultores de Logística S.A. no apoio ao desenvolvimento

Leia mais

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Neste curso serão abordadas as melhores práticas que permitem gerir estrategicamente a informação, tendo em vista a criação de valor para

Leia mais

Gestão da Qualidade. Gestão de auditorias internas. 09-12-2009 11:13 Natacha Pereira & Sibila Costa 1 NP EN ISO 19011:2003

Gestão da Qualidade. Gestão de auditorias internas. 09-12-2009 11:13 Natacha Pereira & Sibila Costa 1 NP EN ISO 19011:2003 Gestão da Qualidade Gestão de auditorias internas 09-12-2009 11:13 Natacha Pereira & Sibila Costa 1 NP EN ISO 19011:2003 Linhas de orientação para auditorias a sistema de gestão da qualidade e/ou gestão

Leia mais

Programa. Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012

Programa. Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 Programa Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 Programa Empreendedorismo Cultural e Indústrias Criativas 2012 3 Hemisfério esquerdo responsável pelo pensamento lógico e pela competência

Leia mais

Catálogo de Formação Inter-Empresas

Catálogo de Formação Inter-Empresas Catálogo de Formação Inter-Empresas QTEL 2016 Índice Quem Somos...Pág. 3 6 Razões para Escolher a QTEL...Pág. 5 Formação em Ambiente.Pág. 6 Formação em Inovação..Pág. 11 Formação em Qualidade Pág. 15 Formação

Leia mais

Medical Marketing Mix

Medical Marketing Mix Estratégia Design Conteúdos canais Gestão Como funciona? Como funciona? Estratégia conteúdos design canais gestão Portfolio Design canais Estratégia Conteúdos 360 Gestão Para uma maior eficiência nos resultados

Leia mais

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Identificação

Leia mais

Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva

Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva Na parte final da fase 1 do projecto Processo de Avaliação em Contextos Inclusivos foi discutido o conceito processo de avaliação inclusiva e prepararam-se

Leia mais

Finanças para Não Financeiros

Finanças para Não Financeiros www.pwc.pt/academy Finanças para Não Financeiros Academia da PwC Este curso permite-lhe compreender melhor as demonstrações financeiras, os termos utilizados e interpretar os principais indicadores sobre

Leia mais

Programa de Universidades

Programa de Universidades University Program International Univer- sities Certified Universities Programa de Universidades 2013 Infosistema. All rights reserved. www.iflowbpm.com O que é o iflow BPM? Tabela de Conteudos O que é

Leia mais

Informática Aplicada às Ciências Biológicas. Apresentação da Unidade Curricular 2012/13

Informática Aplicada às Ciências Biológicas. Apresentação da Unidade Curricular 2012/13 Informática Aplicada às Ciências Biológicas Apresentação da Unidade Curricular 2012/13 Objectivos, Programa,, Bibliografia,... Paulo Fazendeiro Universidade da Beira Interior 1 Conteúdo Objectivos Programa

Leia mais

Trabalho Elaborado por: Paulo Borges N.º 21391 Vítor Miguel N.º 25932 Ariel Assunção N.º 25972 João Mapisse N.º 31332 Vera Dinis N.

Trabalho Elaborado por: Paulo Borges N.º 21391 Vítor Miguel N.º 25932 Ariel Assunção N.º 25972 João Mapisse N.º 31332 Vera Dinis N. Trabalho Elaborado por: Paulo Borges N.º 21391 Vítor Miguel N.º 25932 Ariel Assunção N.º 25972 João Mapisse N.º 31332 Vera Dinis N.º 32603 INTRODUÇÃO Na área do controlo de gestão chamamos atenção para

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE GESTÃO GUIA DO ALUNO DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS DO CURSO DE TURISMO DISCIPLINA: Organização e Gestão de Empresas

Leia mais

RELAÇÕES DE NEGÓCIO Os Serviços Hoteleiros e o Segmento PME

RELAÇÕES DE NEGÓCIO Os Serviços Hoteleiros e o Segmento PME RELAÇÕES DE NEGÓCIO Os Serviços Hoteleiros e o Segmento PME Armando Luís Vieira EDIÇÃO, DISTRIBUIÇÃO E VENDAS SÍLABAS & DESAFIOS - UNIPESSOAL LDA. NIF: 510212891 Sede: Rua Dorilia Carmona, nº 4, 4 Dt,

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular FINANÇAS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão 3. Ciclo de Estudos 2º 4. Unidade Curricular FINANÇAS

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE CIENCIAS ECONOMICAS E EMPRESARIAIS. Curso de Marketing, Gestão Comercial e Empreendedorismo 3º ano

INSTITUTO SUPERIOR DE CIENCIAS ECONOMICAS E EMPRESARIAIS. Curso de Marketing, Gestão Comercial e Empreendedorismo 3º ano INSTITUTO SUPERIOR DE CIENCIAS ECONOMICAS E EMPRESARIAIS Curso de Marketing, Gestão Comercial e Empreendedorismo 3º ano Disciplina Jogos de Marketing RELATÓRIO FINAL DA INFORNET Página 1 Conteúdo 1-Análise

Leia mais

A Distribuição Moderna no Sec. XXI 28 Março 2011. Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria

A Distribuição Moderna no Sec. XXI 28 Março 2011. Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria PROGRAMA Qualidade Produto Marca Própria - Distribuição Princípios da Qualidade/ ISO 9001 Certificação/Processo de Certificação

Leia mais

Novos Produtos /Serviços para doentes com Demências/Alzheimer/Envelhecimento Cerebral

Novos Produtos /Serviços para doentes com Demências/Alzheimer/Envelhecimento Cerebral Novos Produtos /Serviços para doentes com Demências/Alzheimer/Envelhecimento Cerebral Objectivos Objectivos Objectivos O Angelini University Award 2010/2011 tem por finalidade atribuir um prémio ao melhor

Leia mais

Caracterização dos cursos de licenciatura

Caracterização dos cursos de licenciatura Caracterização dos cursos de licenciatura 1. Identificação do ciclo de estudos em funcionamento Os cursos de 1º ciclo actualmente em funcionamento de cuja reorganização resultam os novos cursos submetidos

Leia mais

Regulamento PAPSummer 2015

Regulamento PAPSummer 2015 Regulamento PAPSummer 2015 Artigo 1º Objectivos do programa, montante e designação das bolsas 1. O programa PAPSummer pretende dar a oportunidade a estudantes portugueses (Estudante) de desenvolver um

Leia mais

OFERTA FORMATIVA BRAGA

OFERTA FORMATIVA BRAGA 20 OFERTA FORMATIVA BRAGA Rua Diogo Botelho, 127 416-005 Porto T. +51 226 196 260 F. +51 226 196 259 www.catolicabs.porto.ucp.pt Campus Camões 4710-62 Braga T. +51 25 206 100 F. +51 25 206 10 www.braga.ucp.pt

Leia mais

AUDITORIA INTERNA QUALIDADE

AUDITORIA INTERNA QUALIDADE 2ª EDIÇÃO Analisar, Monitorizar e Melhorar o Desempenho do Sistema de Gestão da Qualidade AUDITORIA INTERNA QUALIDADE DA LUANDA 22 e 23 de OUTUBRO de 2014 Analise o processo de integração da função Qualidade

Leia mais

Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado. Business Case

Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado. Business Case Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado Business Case 2013 AGENDA ENQUADRAMENTO COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL CLARA, RIGOROSA E TRANSPARENTE COM O MERCADO ENQUADRAMENTO Na economia

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DO 51º CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA

PLANO DE ESTUDOS DO 51º CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA PLANO DE ESTUDOS DO 51º CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA Janeiro de 2012 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESTINATÁRIOS... 4 3. FINALIDADE... 4 4. OBJECTIVOS GERAIS... 4 5. PLANO CURRICULAR... 5 6.

Leia mais

" MARKETING INTERNACIONAL "

 MARKETING INTERNACIONAL INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO Universidade Técnica de Lisboa " MARKETING INTERNACIONAL " 2007/2008 (2º Semestre) Introdução Objectivos Programa Bibliografia MESTRADO DE MARKETING Docente: Profª

Leia mais