Atuação do BNDES no Audiovisual. Nordeste Lab 2016

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Atuação do BNDES no Audiovisual. Nordeste Lab 2016"

Transcrição

1 Atuação do BNDES no Audiovisual Nordeste Lab 2016 Luciane Gorgulho, maio de 2016

2 Agenda O BNDES A Economia Criativa O Setor audiovisual O apoio do BNDES ao Setor audiovisual Tendências e Oportunidades Perspectivas

3 Quem somos Fundado em 20 de Junho de Empresa pública de propriedade integral da União. Instrumento chave para implementação da política industrial, de infra-estrutura e de comércio exterior Foco no financiamento do investimento. Principal fonte de crédito produtivo de longo prazo. Apoio a empresas de qualquer porte e setor, com prioridade para a micro, pequena e média empresa.

4 Setores Apoiados 50 s 60 s 70 s 80 s 90 s 00 s Hoje Infraestrutura Indústria de Base - Bens de Consumo Desenvolvimento Tecnológico Substituição das Importações Energia Agronegócio Programa de Privatizações Exportações Desenvolvimento Social e Urbano Inclusão Social Inovação Sustentabilidade MPMEs

5 Evolução dos Desembolsos Em R$ bilhões Os desembolsos do BNDES nos últimos anos refletem os esforços da instituição para sustentação do crédito na sequência da crise mundial de 2008 e crise europeia. O Banco prevê, desde 2013, o início de um processo cauteloso de moderação das atividades.

6 Desembolsos por Setor de Atividade

7 ...com prioridade para as MPMEs. Número de Operações Desembolsos R$ 69 bilhões (1%) (2%) Dados de S (97%) (29%) (65%) (6%) MPMEs e Pessoas Físicas Distribuição por porte de cliente: Empresas Médias-grandes Grandes Empresas e Administração Pública

8 Cartão BNDES Bens de Produção Conjunto de MPMEs Parceiros Rede de Fornecedores

9 Agenda O BNDES A Economia Criativa O Setor audiovisual O apoio do BNDES ao Setor audiovisual Tendências e Oportunidades Perspectivas

10 O PIB da economia criativa no Brasil Indústria Criativa brasileira Gera mais de R$ 126 bilhões ao ano Avançou 69,8% na última década, enquanto o PIB-Br avançou 36,4% no mesmo período. 2,6% do total produzido no Brasil em 2013, frente a 2,1% em São 892,5 mil profissionais Cresceu 90% em 10 anos, e atualmente representa 1,8% do total de trabalhadores brasileiros. Fonte: FIRJAN

11 Dados da Economia Criativa - Brasil Fonte: PwC

12 Dados da Economia Criativa Rio de Janeiro % DE CONTRIBUIÇÃO DOS SETORES CRIATIVOS NO PIB BRASILEIRO

13 Agenda O BNDES O Setor audiovisual O apoio do BNDES ao Setor audiovisual Tendências e Oportunidades Perspectivas

14 Setor Audiovisual Valor adicionado (VA) pelo setor audiovisual (R$ bilhões correntes) Em 2013, as atividades econômicas do setor audiovisual geraram renda de R$ 22,2 bilhões na economia brasileira. 13,1 11,5 9,9 16,3 19,5 22, Fonte: IBGE apud ANCINE (2015) VA (R$ bilhões)

15 Setor Audiovisual VA setor audiovisual e VA total: variações anuais reais (%) Enquanto o setor audiovisual cresceu, em média, 8,8% a.a., a média de todos os setores da economia foi de 2,8% no mesmo período. 15,9 13,1 7,1 7,8 6,7 4,1 5,2 4,1 1 2,3 0,5 2, VA Audiovisual VA total Fonte: IBGE apud ANCINE (2015)

16 Setor Audiovisual Comparação entre taxas de crescimento anual (%) 23,9 19,7 18,3 8,0 6,2 1,6 7,4 7,4 2,4 2,0 4,1 11,1-4,7 Enquanto as vendas de veículos encolheram 26% -2,4-8,1 entre 2010 e 2015, as vendas de ingressos para -17,5 cinema cresceram 53% no mesmo período. -24, ,5 Ingressos de cinema Venda de automóveis Venda de máquinas agrícolas Fonte: ANCINE (2016) e ANFAVEA

17 Setor Audiovisual Setor audiovisual: participações na economia (%) 0,52 0,54 0,46 0,41 0,41 0,38 0, Fonte: IBGE apud ANCINE (2015)

18 Agenda O BNDES O Setor audiovisual O apoio do BNDES ao Setor audiovisual Tendências e Oportunidades Perspectivas

19 Instrumentos BNDES Fundos de investimento Cartão BNDES MPME Inovadora BNDES Procult (+ FSA/Lei do Audiovisual) Edital de cinema

20 Edital de cinema BNDES 2016 R$ 15 milhões para 17 longa metragens 5 curta metragens de animação Premiação: 5 projetos de curta de animação: R$ 200 mil cada 2 projetos de ficção comercial: R$ 1 milhão cada 5 projetos de ficção autoral, sendo 1 de diretor estreante: R$ 1 milhão cada 2 projetos de longa de animação: R$ 1,5 milhão cada 5 projetos de documentário: R$ 500 mil cada 1 projeto de co-produção com Am.Latina: R$ 500 mil cada 2 projetos para finalização: R$ 500 mil cada

21 O BNDES e o Setor Audiovisual Entre 2006 e 2015, o apoio direto do BNDES às empresas do setor audiovisual foi de R$ 726 milhões* (aprox. 25% do total aprovado para a economia da cultura). Entre os segmentos apoiados, estão: Exibidores; Produtores; e Infraestrutura. (*) a) Não inclui R$ 131 milhões concedidos por meio do Edital anual de cinema ( ); b) Inclui R$ 373 milhões de repasses do FSA (Programa Cinema Perto de Você).

22 O BNDES e o Setor Audiovisual Entre 2006 e 2015, o apoio direto do BNDES às empresas do setor audiovisual foi de R$ 726 milhões*(aprox. 25% do total aprovado para a economia da cultura). Entre os segmentos apoiados, estão: Exibidores; Produtores; e Infraestrutura. (*) a) Não inclui R$ 131 milhões concedidos por meio do Edital anual de cinema ( ); b) Inclui R$ 373 milhões de repasses do FSA (Programa Cinema Perto de Você).

23 O BNDES e o Setor Audiovisual R$ 540 milhões para financiar o parque exibidor brasileiro: - digitalização de 770 salas de cinema - 40% de todas as novas salas construídas entre 2006 e 2015.

24 O BNDES e o Setor Audiovisual Entre 2006 e 2015, o apoio direto do BNDES às empresas do setor audiovisual foi de R$ 726 milhões*(aprox. 25% do total aprovado para a economia da cultura). Entre os segmentos apoiados, estão: Exibidores; Produtores; e Infraestrutura. (*) a) Não inclui R$ 131 milhões concedidos por meio do Edital anual de cinema ( ); b) Inclui R$ 373 milhões de repasses do FSA (Programa Cinema Perto de Você).

25 O BNDES e o Setor Audiovisual Entre 2006 e 2015, o apoio direto do BNDES às empresas do setor audiovisual foi de R$ 726 milhões*(aprox. 25% do total aprovado para a economia da cultura). Entre os segmentos apoiados, estão: Exibidores; Produtores; e Infraestrutura. (*) a) Não inclui R$ 131 milhões concedidos por meio do Edital anual de cinema ( ); b) Inclui R$ 373 milhões de repasses do FSA (Programa Cinema Perto de Você).

26 O BNDES Procult Padrão BNDES (FINEM) Financiamento mín: R$ 10 milhões Rating mínimo Limites de exposição ao risco Garantias: fiança pessoal + garantias reais de 130% PROCULT- Financiamento Financiamento mín: R$ 1 milhão Dispensa de rating mínimo Flexibilização das regras de risco Substituição de garantias reais por recebíveis

27 PROCULT Condições Financiamento à Carteira de Projetos das produtoras (conceito de business plan) Crédito do PROCULT- Financiamento Grant (Lei do Audiovisual/ Art.1º A ) Requisitos: 51% direitos patrimoniais da produtora independente e produtoras parceiras Exibição garantida no Brasil Adesão aos requisitos de governança exigidos pelo BNDES (DFs auditadas etc.) Limites: Mínimo R$ 1 milhão: financiamento + Art 1º A Máximo de R$ 2 milhões de Art 1º A por obra audiovisual Máximo de R$ 6 milhões de Art 1º A por Grupo Econômico Paridade máxima 1:1

28 O BNDES e o Setor Audiovisual R$ 128 MM* (R$ 21,3 MM em 2015) para 45 produções nacionais: 15 séries e longas de animação, 27 séries e longas de ficção e 3 documentários *Não inclui Funcines

29 O BNDES e o Setor Audiovisual 11% 27% GRANDE EMPRESA MÉDIA EMPRESA 24% PEQUENA EMPRESA MICRO EMPRESA 38% 73% para MPME

30 O BNDES e a Animação R$ 58,6 milhões para filmes e séries nacionais 13 Séries de animação 32 Longas e 1 Funcine para séries de animação em parceria com TV Cultura (Anima SP)

31 O BNDES Procult Queremos apoiar o PLANO DE NEGÓCIOS das EMPRESAS de todos os segmentos da cadeia produtiva do AUDIOVISUAL BRASILEIRO. Carteira de projetos Núcleos criativos (PI própria) Conteúdos em novas plataformas (Inovação).

32 FUNCINES Objetivo Desenvolvimento da indústria cinematográfica brasileira, destinando recursos para a produção de conteúdo audiovisual independente e demais elos da cadeia. Produção: filmes, séries de TV e animação. Projetos: produção (portfólio), distribuição, infraestrutura e exibição. Investimento Construção, reforma e recuperação de salas de exibição, incluindo digitalização. Aquisição de ações de companhias de qualquer segmento da cadeia produtiva. Lógica de atuação: instrumento estruturante para a cadeia produtiva do AV. Normativa

33 FUNCINES Fundo Foco Patrimônio Comprometido R$ milhões Participação BNDESPAR R$ milhões % RB CINEMA I LACAN DOWNTOWN LACAN ANIMA SP LACAN RIO 1 Diversificado: Produção, Comercialização, Empresas Distribuição (Produção e Comercialização) Séries de Animação para TV Diversificado: Produção, Comercialização, Exibição, Infraestrutura e Empresas 15,1 10,0 63% 14,2 8,0 56% 5,8 4,0 68% 14,0 7,0 50% INVESTIMAGE Diversificado: Produção, Comercialização, Exibição, Infraestrutura e Empresas 13,6 9,0 66% Total 62,7 38,0 61% FIPs: Chamada Pública Multissetorial do BNDES em etapa de defesa oral

34 Agenda O BNDES O Setor audiovisual O apoio do BNDES ao Setor audiovisual Tendências e Oportunidades Perspectivas

35 VoD, SVoD e OTT Mais de 30 serviços VoD no Brasil Maior poder de escolha pro consumidor Oportunidade para os conteúdos nacionais, (+exposição, + universo de conteúdo, novos nichos e técnicas, + engajamento de novos públicos) Youtube faturou com publicidade US$ 4,28 bi no último ano (+ 130% entre 2013 e 2015) Desafio da regulação.

36 Transmídia Oportunidade para produtores de conteúdo explorarem PIs em novas plataformas sinergias com segmentos de grande potencial (animação) ampliação do universo criado expansão para novos mercados engajamento de novos públicos Brasil é o 11º maior mercado de Games do mundo (US$ 1,5 bilhão) expansão das receitas (Games crescem acima da média dos negócios de entretenimento)

37 Games no Brasil 0% 2% 1% Advergames 13% 13% Jogos de Entretenimento de Terceiros (Serviços para clientes internacionais) Jogos de Entretenimento de Terceiros (Serviços para clientes nacionais) Jogos de Entretenimento Próprios 44% 6% Jogos de Treinamento e Corporativos Jogos Educacionais 4% Fonte: BNDES FEP Games 17% Jogos para Saúde Simuladores com uso de hardware específico Outros tipos de Jogos Digitais Jogos brasileiros: 36% são de entretenimento, dos quais a metade é PI própria!

38 Agenda O BNDES O Setor audiovisual O apoio do BNDES ao Setor audiovisual Tendências e Oportunidades Perspectivas

39 Perspectivas O que temos? Arcabouço Regulatório e funding (FSA, BNDES, Fucines) Bom momento (ambiente) da cadeia produtiva, a despeito da crise; Condições para uma melhor regionalização da produção; e Aumento da competitividade setorial (profissionalização, câmbio) O que falta avançar? Oferta de Infraestrutura (estúdios, etc); Arcabouço Regulatório para novas plataformas e modelos de negócios; Capitalização; e Gestão e governança Capacitação

40 Mensagem Final O BNDES continuará a ser um grande parceiro do audiovisual, provendo o funding necessário

41 Obrigada!

42 Portal do BNDES

43 Centrais de Atendimento Central Atendimento BNDES Ouvidoria

44 Perfis oficiais do BNDES nas redes sociais Vídeos institucionais, pequenos programas explicativos sobre os produtos e serviços do Banco e campanhas publicitárias. Apresentações, cartilhas e outros documentos que procuram explicar de forma simples como funcionam os financiamentos do BNDES. - Perfil exclusivo para relacionamento com a imprensa, o que inclui convocação de coletivas e distribuição de (*) O também é administrado pelo BNDES, mas encontra-se nesse momento em fase de testes.

45 Luciane Gorgulho Área Industrial Departamento de Economia da Cultura

BNDES - Apresentação Institucional. Oportunidades para Investimentos na Indústria Química Brasileira Sinproquim 23 de abril de 2014

BNDES - Apresentação Institucional. Oportunidades para Investimentos na Indústria Química Brasileira Sinproquim 23 de abril de 2014 BNDES - Apresentação Institucional Oportunidades para Investimentos na Indústria Química Brasileira Sinproquim 23 de abril de 2014 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade

Leia mais

BNDES e o apoio à Infraestrutura. Agosto de 2016

BNDES e o apoio à Infraestrutura. Agosto de 2016 BNDES e o apoio à Infraestrutura Agosto de 2016 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952. Empresa pública de propriedade integral da União. Instrumento chave para implementação da política industrial,

Leia mais

BNDES e o Apoio ao Setor de P&G. André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014

BNDES e o Apoio ao Setor de P&G. André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014 BNDES e o Apoio ao Setor de P&G André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014 BNDES BNDES Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Instrumento chave

Leia mais

Apoio à Inovação. Novembro 2009

Apoio à Inovação. Novembro 2009 Apoio à Inovação Novembro 2009 Agenda O BNDES Inovação Política de Inovação do BNDES Instrumentos de Apoio à Inovação Linhas Programas Fundos Produtos Prioridades 1950 1960 1970 1980 1990 Infra-estrutura

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização da

Leia mais

Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G. Helena Tenório. Chefe do Departamento de Programas e Políticas do BNDES. 2 de julho de 2008

Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G. Helena Tenório. Chefe do Departamento de Programas e Políticas do BNDES. 2 de julho de 2008 Mecanismos de Financiamento para a Indústria de P&G Helena Tenório Chefe do Departamento de Programas e Políticas do 2 de julho de 2008 Parceria Petrobras INVESTIMENTO FINANCIAMENTO Desenvolvimento da

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ fevereiro de 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização

Leia mais

Apoio à Inovação Nov/2015

Apoio à Inovação Nov/2015 Apoio à Inovação Nov/2015 http://www.bndes.gov.br O objetivo do BNDES é fomentar e apoiar operações associadas à formação de capacitações e ao desenvolvimento de ambientes inovadores, com o intuito de

Leia mais

Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G -Programa BNDES P&G -

Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G -Programa BNDES P&G - Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G -Programa BNDES P&G - Departamento da Cadeia Produtiva de Petróleo e Gás - Área de Insumos Básicos Departamento Regional Sul Gabinete da Presidência (GP/DESUL) Abril

Leia mais

DIAGNÓSTICO, AVALIAÇÃO E PERSPECTIVAS DO FSA

DIAGNÓSTICO, AVALIAÇÃO E PERSPECTIVAS DO FSA DIAGNÓSTICO, AVALIAÇÃO E PERSPECTIVAS DO FSA AUDIOVISUAL BRASILEIRO Ø 0,46% DO PIB Ø 0,58% DO VALOR AGREGADO Ø 94.972 EMPREGOS DIRETOS Ø 240.965 EMPREGOS INDIRETOS Ø 6.560 ESTABELECIMENTOS EMPREGADORES

Leia mais

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica Belo Horizonte MG dezembro /2007 Missão do BNDES Promover o desenvolvimento econômico e social Redução das desigualdades sociais e regionais Geração

Leia mais

POLÍTICA PÚBLICA AUDIOVISUAL

POLÍTICA PÚBLICA AUDIOVISUAL POLÍTICA PÚBLICA AUDIOVISUAL OPORTUNIDADES E DESAFIOS PARA A PRODUÇÃO REGIONAL ROSANA ALCÂNTARA AGÊNCIA NACIONAL DO CINEMA MERCADO AUDIOVISUAL CEARENSE 2015 AGENDA Panorama do Audiovisual no Brasil Contribuição

Leia mais

Inovação como prioridade estratégica do BNDES

Inovação como prioridade estratégica do BNDES Inovação como prioridade estratégica do BNDES Helena Tenorio Veiga de Almeida APIMECRIO 20/04/2012 Histórico do apoio à inovação no BNDES 2 Histórico do apoio à inovação no BNDES 1950 Infraestrutura Econômica

Leia mais

Soluções BNDES para pequenos negócios. Belo Horizonte - MG 20/06/2017

Soluções BNDES para pequenos negócios. Belo Horizonte - MG 20/06/2017 Soluções BNDES para pequenos negócios Belo Horizonte - MG 20/06/2017 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituição Financeira Credenciada Informação

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Feira de Santana BA 30/09/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? No de operações 2013 R$ 1,1 milhões

Leia mais

Apoio à Inovação. São Paulo, 03 de Outubro de 2017

Apoio à Inovação. São Paulo, 03 de Outubro de 2017 Apoio à Inovação São Paulo, 03 de Outubro de 2017 Classificação de porte Porte da Empresa MPMEs Micro Pequena Média Grande Receita Operacional Bruta Até R$ 2,4 milhões Até R$ 16 milhões Até R$ 300 milhões

Leia mais

Financiamento da indústria audiovisual. 24 de setembro de 2010

Financiamento da indústria audiovisual. 24 de setembro de 2010 Financiamento da indústria audiovisual 24 de setembro de 2010 Econômicos Cinema brasileiro > Desafios Crescer Ser mais competitivo (+ receita, + prêmios, + vendas internacionais) Atrair mais investimento

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Aracaju-SE 14.março.2016 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituição Financeira Credenciada

Leia mais

Apoio ao Setor de Bens de Capital

Apoio ao Setor de Bens de Capital Apoio ao Setor de Bens de Capital Luciano Velasco Andrea Varela Fuchsloch Departamento de Bens de Capital - DEBK Rio de Janeiro 17 de Novembro de 2015 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética

Leia mais

BNDES. 8º Lubgrax Meeting. 16 de Agosto de 2017

BNDES. 8º Lubgrax Meeting. 16 de Agosto de 2017 BNDES 8º Lubgrax Meeting 16 de Agosto de 2017 Aspectos institucionais // Quem somos!! Fundado em 20 de junho de 1952!! Empresa pública de propriedade integral da União!! Instrumento-chave para implementação

Leia mais

Linhas de Crédito para Micro, Pequenas e Médias Empresas

Linhas de Crédito para Micro, Pequenas e Médias Empresas Linhas de Crédito para Micro, Pequenas e Médias Empresas APEOP São Paulo SP 20 de setembro de 2017 2 Quem pode solicitar financiamento? Pessoas Jurídicas Empresas com CNPJ Microempreendedor individual

Leia mais

Apresentação BNDES. FIESP Reunião do Conselho Superior da Indústria da Construção (CONSIC) São Paulo SP 10 de outubro de 2017

Apresentação BNDES. FIESP Reunião do Conselho Superior da Indústria da Construção (CONSIC) São Paulo SP 10 de outubro de 2017 Apresentação BNDES FIESP Reunião do Conselho Superior da Indústria da Construção (CONSIC) São Paulo SP 10 de outubro de 2017 Desembolsos // Construção Civil 2 4000 3000 2000 1000 0 4000 3000 2000 1000

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas CUIABÁ - MT 28/06/2016

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas CUIABÁ - MT 28/06/2016 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas CUIABÁ - MT 28/06/2016 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituição Financeira Credenciada Informação

Leia mais

O m ercado de crédito e o papel do B N D ES

O m ercado de crédito e o papel do B N D ES O m ercado de crédito e o papel do B N D ES Demian Fiocca Presidente do BNDES FELABAN 13 DE NOVEMBRO DE 2006 www.bndes.gov.br 1 O CRÉDITO NA AMÉRICA LATINA A relação Crédito/PIB na América Latina é expressivamente

Leia mais

III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015.

III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015. III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015. Apoio Específico aos Municípios Linha de Financiamento para Modernização

Leia mais

Apoio à Inovação. Santa Maria - RS 12.novembro.2015

Apoio à Inovação. Santa Maria - RS 12.novembro.2015 Apoio à Inovação Santa Maria - RS 12.novembro.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte de crédito de longo prazo para investimento

Leia mais

Workshop ABDE - BNDES Operações indiretas e instrumentos BNDES para Economia Criativa

Workshop ABDE - BNDES Operações indiretas e instrumentos BNDES para Economia Criativa Workshop ABDE - BNDES Operações indiretas e instrumentos BNDES para Economia Criativa Rio de Janeiro, 13.05.2015 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora

Leia mais

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital Programa BNDES ProBK

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital Programa BNDES ProBK Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital Programa BNDES ProBK Fevereiro de 2016 Bruno Plattek bruno.plattek@bndes.gov.br Como apoiamos Tx. de Interm. Fin. Organização Interna Área

Leia mais

Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas. Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009

Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas. Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009 Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das

Leia mais

Apoio do BNDES ao Setor Elétrico

Apoio do BNDES ao Setor Elétrico Apoio do BNDES ao Setor Elétrico Márcia Leal Chefe do Departamento de Energia Elétrica Área de Infraestrutura mleal@bndes.gov.br Maio 2012 O BNDES Evolução dos desembolsos 168,4 R$ bilhão 137,4 140,0 92,2

Leia mais

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições Novas políticas OPERACIONAIS Condições Destaques 02 Ampliação de ACESSO AO CRÉDITO Ampliação de ACESSO A GARANTIAS Ampliação de ACESSO A CAPITAL DE GIRO com operações diretas (sem intermediação de agente

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet São José do Rio Preto - SP 29.setembro.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas

Leia mais

I Mercado Audiovisual Cearense Oficina PROCULT

I Mercado Audiovisual Cearense Oficina PROCULT I Mercado Audiovisual Cearense Oficina PROCULT 20/06/2015 Agenda Modalidades de Apoio do BNDES ao setor audiovisual PROCULT Caracterização e orientações estratégicas Setores atendidos Produtoras já apoiadas

Leia mais

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE AEROPORTOS

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE AEROPORTOS CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE AEROPORTOS FIESP CIESP Ricardo Cunha da Costa Assessor da Área de Infraestrutura BNDES Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social 24 de Abril de 2009 1 Missão e Visão

Leia mais

Apoio do BNDES à Inovação

Apoio do BNDES à Inovação Apoio do BNDES à Inovação 3º ENITEE Encontro Nacional de Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica Margarida Baptista 31 de Março, 2011 BNDES Instrumento chave para implementação de Políticas

Leia mais

Apoio à Inovação. Ijuí, 05 de agosto de 2015

Apoio à Inovação. Ijuí, 05 de agosto de 2015 Apoio à Inovação Ijuí, 05 de agosto de 2015 Histórico de atuação em Inovação Programas, Linhas e Produtos BNDES para Inovação 2008-10 2004-07... PITCE Lei de Inovação Lei do Bem PDP e PACTI PROSOFT (1997)

Leia mais

LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO BNDES

LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO BNDES LINHAS DE FINANCANCIAMENTO DO Linhas de Financiamento para Geração Distribuída O APOIO DO AO SETOR SOLAR FOTOVOLTAICO NELSON TORTOSA - Credenciamento Setor Solar Fotovoltaico EMPRESAS CREDENCIADAS NO Já

Leia mais

Novas políticas operacionais e inovação no BNDES

Novas políticas operacionais e inovação no BNDES Novas políticas operacionais e inovação no BNDES Confederação Nacional das Indústrias - CNI Reunião do Comitê de Líderes da MEI São Paulo, 17 de março de 2017 Maria Silvia Bastos Marques 2 BNDES: Atuação

Leia mais

Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos

Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos Apoio do BNDES Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Hospitalares e Odontológicos Seminário Internacional sobre Diretivas RoHS e WEEE Brasília, 08 de fevereiro de 2011 Complexo Industrial da Saúde

Leia mais

BNDES - Apoio às MPMEs

BNDES - Apoio às MPMEs BNDES - Apoio às MPMEs ABIGRAF - SP 14 de maio de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Apoio

Leia mais

Novas Políticas Operacionais do BNDES - Apoio ao Setor de Petróleo e Gás

Novas Políticas Operacionais do BNDES - Apoio ao Setor de Petróleo e Gás Novas Políticas Operacionais do BNDES - Apoio ao Setor de Petróleo e Gás Mauricio dos Santos Neves Superintendente Área de Indústrias de Base Maio / 2017 Organização Interna Auditoria Interna Conselho

Leia mais

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. FINAME (Agência Especial de Financiamento Industrial) BNDESPAR (BNDES Participações)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. FINAME (Agência Especial de Financiamento Industrial) BNDESPAR (BNDES Participações) Mercado Financeiro Os segmentos do Mercado Financeiro e seus Principais Produtos: Fontes de Financiamento de Longo Prazo Módulo: Mercado Financeiro 1 Mercado Financeiro Fontes de Longo Prazo O Banco Nacional

Leia mais

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer.

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior A Política Industrial Brasileira A Política industrial brasileira tem claro foco em inovação e adensamento produtivo

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado INOVAR PARA CRESCER QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento

Leia mais

Apoio do BNDES a projetos de Energia Elétrica

Apoio do BNDES a projetos de Energia Elétrica Apoio do BNDES a projetos de Energia Elétrica Eduardo Chagas Departamento de Energia Elétrica Área de Infraestrutura Maio de 2015 Papel da infraestrutura na retomada do crescimento Tendo em vista as dificuldades

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente O papel do BNDES no desenvolvimento brasileiro nos próximos anos ANEFAC São Paulo, 30 de julho de 2012 Luciano Coutinho Presidente Papel dos Bancos de Desenvolvimento no mundo Apoiar e financiar o desenvolvimento

Leia mais

Desafios para a competitividade do Complexo Industrial da Saúde: o papel do BNDES

Desafios para a competitividade do Complexo Industrial da Saúde: o papel do BNDES Desafios para a competitividade do Complexo Industrial da Saúde: o papel do BNDES ABIFINA Associação Brasileira das Indústrias de Química Fina, Biotecnologia e suas Especialidades Rio de Janeiro 22 de

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG

INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG "Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia para a retomada do desenvolvimento INFORMAÇÕES SOBRE O BDMG BDMG: Foco em Inovação Novembro/14 Dezembro/15 O BDMG em resumo 2 O Banco de Desenvolvimento de Minas

Leia mais

PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde

PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde Banco Nacional de Desenvolvimento Econômco e Social - BNDES PROFARMA Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde Belo Horizonte dezembro/2007 1 Aprovado em maio / 2004 MACRO-OBJETIVO

Leia mais

QUEM SOMOS? Longos prazos + Baixas taxas = CRÉDITO SUSTENTÁVEL

QUEM SOMOS? Longos prazos + Baixas taxas = CRÉDITO SUSTENTÁVEL Março/2017 QUEM SOMOS? Uma instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de longo prazo para as pequenas,

Leia mais

Seminário Investimentos em BIODIESEL

Seminário Investimentos em BIODIESEL Seminário Investimentos em BIODIESEL João Carlos Cavalcanti Superintendente da Área de Infra-estrutura do BNDES 16 de março de 2006 Agenda BNDES Formas de Atuação Programa de Financiamento para BNDES Formas

Leia mais

Oportunidades em Infraestrutura Visão do BNDES

Oportunidades em Infraestrutura Visão do BNDES 1 Oportunidades em Infraestrutura Visão do BNDES Paulo Rabello de Castro Presidente Seminário Internacional sobre Infraestrutura: A Engenharia na Retomada dos Investimentos Seminário ABCE FEPAC FIRJAN

Leia mais

enfrentarem os desafios 2016

enfrentarem os desafios 2016 Contribuição do BNDES para as empresas Economia enfrentarem os desafios 2016 Fevereiro de 2016 1 A racionalidade da contribuição do BNDES aos desafios de 2016 Apoiar necessidades das empresas; atender

Leia mais

BNDES: Apresentação ABIMAQ - GAMESA

BNDES: Apresentação ABIMAQ - GAMESA BNDES: Apresentação ABIMAQ - GAMESA Fevereiro de 2016 Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: GP/DEDIV/GATE 1. Aspectos Institucionais Apoio a infraestrutura no BNDES Os vários setores são

Leia mais

Banco do Nordeste: Soluções Inovadoras para Pequenas e Médias Empresas

Banco do Nordeste: Soluções Inovadoras para Pequenas e Médias Empresas Banco do Nordeste: Soluções Inovadoras para Pequenas e Médias Empresas Ativos Banco: R$ 50,6 bilhões R$ 71,1 bilhões Ativos Banco: R$ 46,3 bilhões Ativos FNE: R$ 67,4 bilhões Patrimônio Líquido BNB: R$

Leia mais

Seminário Obras Públicas - FGV Aportes de Recursos em FIPs em Infraestrutura para Reinício de Empreendimentos Paralizados 05/06/2017

Seminário Obras Públicas - FGV Aportes de Recursos em FIPs em Infraestrutura para Reinício de Empreendimentos Paralizados 05/06/2017 Seminário Obras Públicas - FGV Aportes de Recursos em FIPs em Infraestrutura para Reinício de Empreendimentos Paralizados 05/06/2017 Por que o BNDES apoia fundos de PE/VC? Apoio a MPMEs (Empreendedorismo)

Leia mais

Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G

Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G Apoio do BNDES para a Cadeia de P&G Área de Insumos Básicos Novembro de 2011 1 1. BNDES e a Indústria de P&G Principais Objetivos A. Contribuir para o desenvolvimento competitivo e sustentável da Indústria

Leia mais

A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares

A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares A atuação do BNDES na Indústria de Equipamentos e Materiais Médicos, Odontológicos e Hospitalares 1º CIMES São Paulo, abril 2012 Agenda Complexo Industrial da Saúde A Indústria de EMHO Desafios e propostas

Leia mais

Seminário Mudanças Climáticas, Pobreza e Desigualdades: Fortalecendo a participação social no apoio a populações atingidas por desastres climáticos

Seminário Mudanças Climáticas, Pobreza e Desigualdades: Fortalecendo a participação social no apoio a populações atingidas por desastres climáticos Seminário Mudanças Climáticas, Pobreza e Desigualdades: Fortalecendo a participação social no apoio a populações atingidas por desastres climáticos 08 de Dezembro de 2011 O BNDES Fundado em 20 de Junho

Leia mais

Longos prazos + Baixas taxas = CRÉDITO SUSTENTÁVEL

Longos prazos + Baixas taxas = CRÉDITO SUSTENTÁVEL agosto/2017 QUEM SOMOS? Uma instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de longo prazo para as pequenas

Leia mais

Seminário Modelos de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas

Seminário Modelos de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas Seminário Modelos de Financiamento para Pequenas e Médias Empresas Câmara Oficial Espanhola de Comércio no Brasil São Paulo, 10 de Maio de 2017 Claudio Coutinho Mendes 2 Panorama Macro 2016 Crise política

Leia mais

28/04/2011. Cláudia Sousa Leitão NO MUNDO

28/04/2011. Cláudia Sousa Leitão NO MUNDO POLÍTICAS PÚBLICAS E ECONOMIA CRIATIVA Cláudia Sousa Leitão O ESTADO DA ARTE DA ECONOMIA CRIATIVA NO MUNDO 1 PANORAMA INTERNACIONAL DA ECONOMIA CRIATIVA EUROPA Criatividade como insumo para sistemas de

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Garibaldi - RS 29 de março de 2017

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Garibaldi - RS 29 de março de 2017 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Garibaldi - RS 29 de março de 2017 Agenda 1. 2. Quem pode solicitar financiamento? O que podemos financiar? Principais produtos do BNDES para apoio às

Leia mais

Bernardo Hauch Ribeiro de Castro Gerente AI/DEPIP Agosto 2012

Bernardo Hauch Ribeiro de Castro Gerente AI/DEPIP Agosto 2012 Linhas de Financiamento Veículos Elétricos Bernardo Hauch Ribeiro de Castro Gerente AI/DEPIP Agosto 2012 Agenda Indústria Automotiva Drivers para difusão Situação atual Linhas do BNDES Indústria Automotiva

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2004

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2004 BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2004 I. A EMPRESA O BNDES foi criado em 20 de junho de 1952, pela Lei n.º 1.628, como Autarquia

Leia mais

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições Novas políticas OPERACIONAIS Condições Destaques 02 Ampliação de ACESSO AO CRÉDITO Ampliação de ACESSO A GARANTIAS Ampliação de ACESSO A CAPITAL DE GIRO com operações diretas (sem intermediação de agente

Leia mais

Instrumentos de Apoio do BNDES à BID

Instrumentos de Apoio do BNDES à BID Instrumentos de Apoio do BNDES à BID Brasília, 28 de Setembro de 2016 Apoio do BNDES: Aspectos Básicos OPERAÇÕES DIRETAS OPERAÇÕES INDIRETAS Empresa financiada diretamente pelo BNDES Empresas financiadas

Leia mais

7º Gestão das Cidades

7º Gestão das Cidades 7º Gestão das Cidades INVESTIMENTO PRODUTIVO NOS MUNICÍPIOS Vitória, 21 de novembro de 2012 Walsey de Assis Magalhães O BNDES e a Administração Pública Objetivo estratégico: redução das desigualdades regionais

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Breve histórico do setor cinematográfico e audiovisual brasileiro e. mundial Introdução...1

Sumário. Capítulo 1 Breve histórico do setor cinematográfico e audiovisual brasileiro e. mundial Introdução...1 Sumário Capítulo 1 Breve histórico do setor cinematográfico e audiovisual brasileiro e mundial... 1 1.1. Introdução...1 1.2. Considerações básicas sobre a estruturação do mercado cinematográfico e audiovisual

Leia mais

A IntegraçãoProdutivadaAméricaLatina e Caribe: Oportunidades para o Setor de Software e Serviços de TI

A IntegraçãoProdutivadaAméricaLatina e Caribe: Oportunidades para o Setor de Software e Serviços de TI A IntegraçãoProdutivadaAméricaLatina e Caribe: Oportunidades para o Setor de Software e Serviços de TI I Seminário Internacional sobre Software e Serviços de TI: Políticas Públicas e Estratégias Empresariais

Leia mais

BNDES Digital Automatização e digitalização para ampliação do acesso às MPME

BNDES Digital Automatização e digitalização para ampliação do acesso às MPME BNDES Digital Automatização e digitalização para ampliação do acesso às MPME Formas de atuação // Ações // Melhoria de atendimento ao cliente Canal do Desenvolvedor MPME Aplicativo BNDES Agro BNDES Online

Leia mais

Banco do Nordeste do Brasil S.A.

Banco do Nordeste do Brasil S.A. Banco do Nordeste do Brasil S.A. POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL PARA O NORDESTE Novembro 2003 Banco do Nordeste do Brasil S.A. Instituição financeira pública, de caráter regional, criado pela Lei

Leia mais

Desempenho do BNDES em 2011

Desempenho do BNDES em 2011 do BNDES em 2011 Thiago Oliveira e Lucas Facó Universidade de Brasília November 11, 2011 Thiago Oliveira e Lucas Facó Universidade de Brasília do BNDES em 2011 1 O que é o BNDES? 2 Desembolsos Setores

Leia mais

Empresas e Empreendedores Temos bons Projetos mas não conseguimos nenhum apoio

Empresas e Empreendedores Temos bons Projetos mas não conseguimos nenhum apoio MARÍLIA Entidades de Apoio Temos recursos mas não encontramos bons Projetos para apoiar Empresas e Empreendedores Temos bons Projetos mas não conseguimos nenhum apoio? Alguns pontos de reflexão: Comunicação

Leia mais

O BNDES e o apoio à inovação

O BNDES e o apoio à inovação O BNDES e o apoio à inovação Reunião do Comitê de Lideres Empresariais São Paulo, 12 de maio de 2017 Cláudia Prates AGENDA 2 1. Perspectivas e Sinais de retomada da economia 2. O BNDES e o apoio à Inovação:

Leia mais

Estratégia mercadológica e comunicação

Estratégia mercadológica e comunicação Estratégia mercadológica e comunicação Agência Nacional do Cinema é uma agência reguladora que tem como atribuições o fomento, a regulação e a fiscalização do mercado do cinema e do audiovisual no Brasil

Leia mais

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet

Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Apoio do BNDES a Pequenos e Médios Provedores de Internet Londrina - PR 26.janeiro.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações

Leia mais

Estudo BNDES: diagnóstico e proposta de políticas públicas para IOT

Estudo BNDES: diagnóstico e proposta de políticas públicas para IOT Estudo BNDES: diagnóstico e proposta de políticas públicas para IOT Seminário a Internet na América Latina e a Contribuição Econômica do Ecossistema Digital Painel: Políticas Públicas: Tecnológica Ricardo

Leia mais

Programa BNDES de Apoio a Investimentos em Design, Moda e Fortalecimento de Marcas BNDES Prodesign. Julho de 2015

Programa BNDES de Apoio a Investimentos em Design, Moda e Fortalecimento de Marcas BNDES Prodesign. Julho de 2015 Programa BNDES de Apoio a Investimentos em Design, Moda e Fortalecimento de Marcas BNDES Prodesign Julho de 2015 Diagnóstico e foco do Prodesign DIAGNÓSTICO A contribuição do design à competitividade da

Leia mais

Departamento de Bens de Capital - BNDES O Apoio do BNDES ao Setor de Bens de capital

Departamento de Bens de Capital - BNDES O Apoio do BNDES ao Setor de Bens de capital Departamento de Bens de Capital - BNDES O Apoio do BNDES ao Setor de Bens de capital 12º Encontro da Cadeia de Ferramentas, Moldes e Matrizes - MOLDES ABM Agosto de 2014 Importância do investimento na

Leia mais

MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente

MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente Instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de longo

Leia mais

FUNDO SETORIAL DO AUDIOVISUAL FSA INTRODUÇÃO

FUNDO SETORIAL DO AUDIOVISUAL FSA INTRODUÇÃO FUNDO SETORIAL DO AUDIOVISUAL FSA INTRODUÇÃO LEI Nº 11.437, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2006 CRIAÇÃO DO FUNDO SETORIAL DO AUDIOVISUAL (FSA), CATEGORIA DE PROGRAMAÇÃO ESPECÍFICA DO FUNDO NACIONAL DE CULTURA (FNC)

Leia mais

LIVRO VERDE DO ETANOL

LIVRO VERDE DO ETANOL III Workshop INFOSUCRO sobre Economia do Etanol e Indústria Sucroenergética O Apoio do BNDES ao Setor Sucroenergético Carlos Eduardo Cavalcanti Chefe do Dept de Biocombustíveis - BNDES Rio, 26/11/2010

Leia mais

Apoio à Eficiência Energética. Financiamento pelo BDMG

Apoio à Eficiência Energética. Financiamento pelo BDMG Apoio à Eficiência Energética Financiamento pelo BDMG 08/06/2016 3 Agenda 1. Sobre o BDMG 2. Financiamento a Eficiência Energética 3. Produtos Financeiros Foco Atendimento ao Mercado Atributos Segmentos

Leia mais

A ATUAÇÃO DA CAIXA NAS OPERAÇÕES DE INFRAESTRUTURA - PAC

A ATUAÇÃO DA CAIXA NAS OPERAÇÕES DE INFRAESTRUTURA - PAC A ATUAÇÃO DA CAIXA NAS OPERAÇÕES DE INFRAESTRUTURA - PAC Seminário Sistema Nacional de Fomento e o Crédito do Desenvolvimento: Condições e Possibilidades Carlos André Lins Rodriguez Gerente de Clientes

Leia mais

Políticas comercial e industrial: o hiperativismo do primeiro biênio Dilma. Sandra Polónia Rios Pedro da Motta Veiga

Políticas comercial e industrial: o hiperativismo do primeiro biênio Dilma. Sandra Polónia Rios Pedro da Motta Veiga Políticas comercial e industrial: o hiperativismo do primeiro biênio Dilma Sandra Polónia Rios Pedro da Motta Veiga Junho de 2013 Estrutura: 1. As políticas comercial e industrial: contexto e principais

Leia mais

ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico Seminário Perspectivas e Condicionantes do Desenvolvimento do Setor Siderúrgico do Estado do Rio de Janeiro

ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico Seminário Perspectivas e Condicionantes do Desenvolvimento do Setor Siderúrgico do Estado do Rio de Janeiro 1 CSA Siderúrgica do Atlântico Seminário Perspectivas e Condicionantes do Desenvolvimento do Setor Siderúrgico do Estado do Rio de Janeiro Condicionantes Fiscais e Financeiros Henrique Chamhum Rio de Janeiro,

Leia mais

Os desafios do desenvolvimento brasileiro e a inovação

Os desafios do desenvolvimento brasileiro e a inovação Federação das Indústrias do Estado do Ceará Sistema FIEC Fortaleza, 18 de novembro de 2011 Os desafios do desenvolvimento brasileiro e a inovação João Carlos Ferraz Vice-Presidente 1 Mundo 2 Crise de longa

Leia mais

Financiamento e Garantias para a Infraestrutura

Financiamento e Garantias para a Infraestrutura Seminário Financiamento e Garantias para a Infraestrutura ABDIB Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base São Paulo, 23 de maio de 2017 Claudio Coutinho Mendes 2 Atuação do BNDES: Liberações

Leia mais

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Comissão de Obras Públicas, Privatização e Concessões da CBIC Brasília 17 de março de 2016

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Comissão de Obras Públicas, Privatização e Concessões da CBIC Brasília 17 de março de 2016 Apoio do BNDES à Infraestrutura Comissão de Obras Públicas, Privatização e Concessões da CBIC Brasília 17 de março de 2016 BNDES Desembolsos do BNDES Infraestrutura representa mais de 1/3 R$ bilhões 168

Leia mais

Estratégias da FINEP e seus Instrumentos de Apoio à Inovação. Prof. Oswaldo Massambani Titular da Superintendência Regional de São Paulo

Estratégias da FINEP e seus Instrumentos de Apoio à Inovação. Prof. Oswaldo Massambani Titular da Superintendência Regional de São Paulo Estratégias da FINEP e seus Instrumentos de Apoio à Inovação Prof. Oswaldo Massambani Titular da Superintendência Regional de São Paulo A Finep A Finep é uma empresa pública vinculada ao MCTIC (Ministério

Leia mais

O Apoio da CAIXA à Copa do Mundo de 2014 Micro e Pequenas Empresas

O Apoio da CAIXA à Copa do Mundo de 2014 Micro e Pequenas Empresas O Apoio da CAIXA à Copa do Mundo de 2014 Micro e Pequenas Empresas Seminário O Programa Sebrae 2014 e o Sistema Público de Fomento Brasília, 28 de Novembro 2011 A CAIXA Eixos de Trabalho BANCO COMERCIAL

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Campinas SP 14 de junho de 2017

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Campinas SP 14 de junho de 2017 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Campinas SP 14 de junho de 2017 2 Quem pode solicitar financiamento? O que podemos financiar? Principais produtos do BNDES para apoio às MPMES: Cartão

Leia mais

GRADE HORÁRIA. Sala 1 (BNDES) Sala 2 (Petrobras) Lounges Sala de vidro. A programar. Sessão temática: Ficção. Sessão temática: Animação

GRADE HORÁRIA. Sala 1 (BNDES) Sala 2 (Petrobras) Lounges Sala de vidro. A programar. Sessão temática: Ficção. Sessão temática: Animação GRADE HORÁRIA Terça-feira 29/11 Sala 1 (BNDES) Sala 2 (Petrobras) Lounges Sala de vidro 9h30-11h00 Painel: panorama do mercado audiovisual A programar Encontro com os canais 11h00-11h30 Intervalo Intervalo

Leia mais

A IDEIA TERRITÓRIO 05/05/2016. Evolução de empresas e instituições 192. II Colóquio sobre Gestão Pública / UFRN

A IDEIA TERRITÓRIO 05/05/2016. Evolução de empresas e instituições 192. II Colóquio sobre Gestão Pública / UFRN II Colóquio sobre Gestão Pública / UFRN Iniciativa Privada, Governo e Universidades: o caso do Porto Digital RECIFE LATITUDE O8o03 14 S LONGITUDE 34º52 52 W PERNAMBUCO - BRASIL A IDEIA TERRITÓRIO Localização

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Área de Insumos Básicos Seminário sobre Petróleo e Gás APIMEC RIO Agosto/2012 BNDES Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral

Leia mais

Área de Insumos Básicos AIB

Área de Insumos Básicos AIB Área de Insumos Básicos AIB Departamento de Indústria de Base - DEINB Paulo Sergio Moreira da Fonseca Setembro de 2009 1 Nossa História! " #! $ %& '(! "! Áreas de atuação Inovação Cartão BNDES Infraestrutura

Leia mais

WORKSHOP ABDE 14 de maio de Aspectos Jurídicos

WORKSHOP ABDE 14 de maio de Aspectos Jurídicos WORKSHOP ABDE 14 de maio de 2015 Aspectos Jurídicos Estrutura Básica das Operações do PROCULT Garantias Utilizadas: 1) Fiança dos Sócios Controladores 2) Vinculação de recebíveis 3) Vinculação de Contratos

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Inovação. Nelson Akio Fujimoto Secretário de Inovação

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Inovação. Nelson Akio Fujimoto Secretário de Inovação Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Inovação Nelson Akio Fujimoto Secretário de Inovação Plano Brasil Maior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer.

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL Conceito: É uma estratégia do Banco do Nordeste para contribuir com o desenvolvimento local e territorial por meio da organização, fortalecimento e elevação da competitividade

Leia mais