TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE DA MICROSOFT MICROSOFT DYNAMICS AX 2012 R2

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE DA MICROSOFT MICROSOFT DYNAMICS AX 2012 R2"

Transcrição

1 TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE DA MICROSOFT MICROSOFT DYNAMICS AX 2012 R2 Estes terms de licença representam um cntrat ( cntrat ) entre a Micrsft Crpratin (u, dependend d seu lcal de dmicíli, uma de suas afiliadas) e vcê. Leia-s atentamente. Este cntrat substituirá quaisquer terms de licença incrprads a sftware. Ele se aplica a sftware acima identificad, que inclui, se huver, a mídia na qual vcê recebeu. Este cntrat também se aplicará a quaisquer atualizações, suplements, serviçs de Internet e serviçs de suprte da Micrsft referentes a este sftware, salv quand utrs terms acmpanharem esses itens. Nesse cas, estes últims serã aplicads. Instalar, já tiver instalad u usar sftware representa sua aceitaçã deste cntrat. Se vcê nã aceitar este cntrat, nã instale, nã slicite a instalaçã, nem use sftware. Se vcê cncrdar cm este cntrat, terá s seguintes direits. 1. VISÃO GERAL. a. Sftware. O sftware pde incluir: sftware para servidres; sftware cliente que pssa ser instalad em dispsitivs e/u usad cm sftware para servidres; utrs cmpnentes que pssam ser licenciads separadamente; e qualquer atualizaçã u suplement d sftware. b. Mdel de Licença. O sftware é licenciad cm base ns seguintes itens: 2. DEFINIÇÕES. númer de instâncias de sluções ERP executadas pr vcê; númer de usuáris u dispsitivs cm acess à sluçã ERP e as tarefas habilitadas pr seus usuáris u dispsitivs n sftware para servidres. afiliada significa qualquer pessa jurídica que pssui, é prprietária u cmpartilha a prpriedade cm uma parte; terceirizaçã de prcesss de negócis significa a cntrataçã de uma tarefa cmercial específica, essencial u nã essencial, de funções u prcesss de um services prvider terceir em que (i) s serviçs frnecids incluem acess diret u indiret a sftware e (ii) a licença de sftware nã é utrgada pela Micrsft; CAL significa a licença de acess para cliente; sftware cliente significa s cmpnentes d sftware que permitem a um dispsitiv acessar u usar sftware para servidres u usar certs aspects d sftware para servidres; dispsitiv significa um únic cmputadr pessal, estaçã de trabalh, cmputadr prtátil, telefne móvel, assistente pessal digital u utr dispsitiv eletrônic, incluind Servidres de ecmmerce; ecmmerce significa a cmpra u a venda de prduts u serviçs pr sistemas eletrônics, cm a Internet e utras redes de cmputadres; Servidr de ecmmerce significa um servidr que é um prtal frnt-end, site u servidr de pesquisa que acessa um Cmpnente de ecmmerce; ERP significa planejament de recurss crprativs; Sluçã ERP significa sftware que cntrla s usuáris e as unidades de relatóris financeirs;

2 instância significa uma imagem d sftware criada cm a execuçã d prcediment de instalaçã u cnfiguraçã d sftware u duplicaçã de uma instância existente; prpriedade significa a prpriedade de mais de 50%; parceir significa parceir de canal que assinu um cntrat cm a Micrsft autrizand parceir a cmercializar e distribuir as cópias d sftware; pnt de dispsitiv de vendas significa um dispsitiv, usad pr qualquer usuári, que acessa banc de dads d sistema cm a finalidade de cncluir vendas u transações de serviçs d cliente; executar uma instância significa carregar uma instância d sftware na memória e executar uma u mais de suas instruções. Quand estiver send executada, uma instância será cnsiderada em execuçã (independentemente de suas instruções cntinuarem u nã a ser executadas) até ser remvida da memória; servidr significa sistema de hardware físic capaz de executar sftwares para servidres. Uma partiçã de hardware u um blade é cnsiderad um sistema de hardware físic separad; sftware para servidres significa s cmpnentes desse sftware que frnecem serviçs u funcinalidades n seu servidr; usuári de terceirs significa qualquer usuári que nã seja seu funcinári, cntratad e representante e vcê u seu/sua significa a pessa jurídica que aceitu este cntrat e as respectivas afiliadas. 3. DIREITOS DE INSTALAÇÃO E USO. a. Chaves de licença. Vcê nã pderá duplicar as chaves de licença sem cnsentiment prévi pr escrit da Micrsft. b. Sftware para servidres. Antes de executar qualquer instância d sftware para servidres de acrd cm uma licença de servidr, vcê deverá cedê-la a um de seus servidres. Esse servidr é servidr licenciad para essa licença específica. Vcê pderá ceder utras licenças de servidr a mesm servidr, mas nã pderá ceder a mesma licença a mais de um servidr. c. Sftware cliente. Vcê pderá executar um númer ilimitad de instâncias d sftware cliente. Entretant, vcê pderá usar sftware cliente apenas cm sftware para servidres. d. Cmpnentes Extensíveis a Varej. i. Cmpnentes de ecmmerce. O sftware pderá incluir certs plug-ins, temp de execuçã u utrs cmpnentes de ecmmerce identificads em dcumentaçã impressa u nline ( Cmpnentes de ecmmerce ) que lhe permitam (u a um terceir em seu nme) ampliar sua funcinalidade para criar para seus clientes aplicativs de ecmmerce que incluam Cmpnentes de ecmmerce ( Aplicativs de ecmmerce ). Para bter mais infrmações sbre s Cmpnentes de ecmmerce, cnsulte site g.micrsft.cm/fwlink/?linkid= Em tdas as circunstâncias, s Cmpnentes de ecmmerce sã apenas as arquivs designads especificamente cm tais pela Micrsft. Vcê deverá bter uma licença de servidr separada para cada instância em execuçã ds Cmpnentes de ecmmerce. Se s Cmpnentes de ecmmerce frem frnecids cm sftware: ii. É permitid: (i) cpiar, alterar, adaptar, mdificar u criar trabalhs derivads ds Cmpnentes de ecmmerce para us exclusiv em seus Aplicativs de ecmmerce; (ii) instalar, testar, desenvlver e implantar seus Aplicativs de ecmmerce exclusivamente cm sftware e Micrsft SharePint u (iii) usar seus Aplicativs de ecmmerce exclusivamente cm sftware e Micrsft SharePint. Vcê nã pderá executar as ações a descritas a seguir, tã puc permitirá u autrizará terceirs a: (i) usar s Cmpnentes de ecmmerce (incluind qualquer parte deles) para qualquer utr fim nã licenciad na seçã 3(d)(i); (ii) usar s Cmpnentes de ecmmerce para desenvlver Aplicativs de ecmmerce para utra platafrma que nã seja sftware e Micrsft SharePint u (iii) distribuir qualquer um ds Cmpnentes de ecmmerce. Cmpnentes de Pnt de Venda. O sftware pderá incluir certs plug-ins, temp de execuçã u utrs cmpnentes de pnt de venda identificads em dcumentaçã impressa u nline ( Cmpnentes de POS ) que lhe permitam (u a um terceir em seu nme) ampliar sua funcinalidade

3 iii. iv. para criar para seus dispsitivs de pnt de venda aplicativs que incluam Cmpnentes de POS ( Aplicativs de POS ). Para bter mais infrmações sbre s Cmpnentes de POS, cnsulte site g.micrsft.cm/fwlink/?linkid= Em tdas as circunstâncias, s Cmpnentes de POS sã apenas s arquivs designads especificamente cm tais pela Micrsft. Se s Cmpnentes de POS frem frnecids cm sftware: É permitid: (i) cpiar, alterar, adaptar, mdificar u criar trabalhs derivads ds Cmpnentes de POS para us exclusiv em seus Aplicativs de POS; (ii) instalar, testar, desenvlver e implantar seus Aplicativs de POS exclusivamente cm sftware u (iii) usar seu Aplicativs de POS exclusivamente cm sftware. Vcê nã pderá executar as ações a descritas a seguir, tã puc permitirá u autrizará terceirs a: (i) usar s Cmpnentes de POS (incluind qualquer parte deles) para qualquer utr fim nã licenciad na seçã 3(d)(ii); (ii) usar s Cmpnentes de POS para desenvlver Aplicativs de POS para qualquer utra platafrma que nã seja sftware u (iii) distribuir qualquer um ds Cmpnentes de POS. Cmpnentes de Pnt de Venda Móvel. O sftware pderá incluir certs plug-ins, temp de execuçã u utrs cmpnentes de pnt de venda móvel identificads em dcumentaçã impressa u nline ( Cmpnentes de POS Móvel ) que lhe permitam (u a um terceir em seu nme) ampliar sua funcinalidade para criar para seus dispsitivs de pnt de venda móvel que incluam Cmpnentes de POS Móvel ( Aplicativs de POS Móvel ). Para bter mais infrmações sbre s Cmpnentes de POS Móvel, cnsulte site g.micrsft.cm/fwlink/?linkid= Em tdas as circunstâncias, s Cmpnentes de POS Móvel sã apenas s arquivs designads especificamente cm tais pela Micrsft. Se s Cmpnentes de POS Móvel frem frnecids cm sftware: É permitid: (i) cpiar, alterar, adaptar, mdificar u criar trabalhs derivads ds Cmpnentes de POS Móvel para us exclusiv em seus Aplicativs de POS Móvel; (ii) instalar, testar, desenvlver e implantar seus Aplicativs de POS Móvel exclusivamente cm sftware u (iii) usar seu Aplicativs de POS Móvel exclusivamente cm sftware. Vcê nã pderá executar as ações a descritas a seguir, tã puc permitirá u autrizará terceirs a: (i) usar s Cmpnentes de POS Móvel (incluind qualquer parte deles) para qualquer utr fim nã licenciad na seçã 3(d)(iii); (ii) usar s Cmpnentes de POS Móvel para desenvlver Aplicativs de POS Móvel para qualquer utra platafrma que nã seja sftware u (iii) distribuir qualquer um ds Cmpnentes de POS Móvel. Cmpnentes d Servidr de Varej. O sftware para servidres pde incluir determinads cmpnentes de servidr para varej ( Cmpnentes d Servidr de Varej ) que permitem que vcê (u um terceir agind em seu nme) amplie a funcinalidade desses cmpnentes. Os Cmpnentes d Servidr de Varej sã identificads em dcumentaçã impressa u nline d sftware. Em tdas as circunstâncias, s Cmpnentes d Servidr de Varej sã apenas as arquivs designads especificamente cm tais pela Micrsft. Para bter mais infrmações sbre s Cmpnentes d Servidr de Varej, cnsulte site g.micrsft.cm/fwlink/?linkid= Vcê deverá bter uma licença de servidr separada para cada instância em execuçã ds Cmpnentes d Servidr de Varej. Se s Cmpnentes d Servidr de Varej frem frnecids cm sftware: É permitid: cpiar, alterar, adaptar, mdificar u criar palavras derivadas ds Cmpnentes d Servidr de Varej para us unicamente cm sftware em seus perações cmerciais internas. Vcê nã pderá executar as ações a descritas a seguir, tã puc permitirá u autrizará terceirs a: (i) usar s Cmpnentes d Servidr de Varej (incluind qualquer parte derivada) para qualquer prpósit que nã seja cnfrme licenciad na seçã 3(d)(iv) u (ii) distribuir quaisquer Cmpnentes d Servidr de Varej. v. Cmpnentes de Serviçs de Varej. O sftware para servidres pde incluir determinads cmpnentes de serviçs de varej ( Cmpnentes de Serviçs de Varej ) que permitem que vcê (u um terceir agind em seu nme) amplie a funcinalidade desses cmpnentes. Uma instância ds Cmpnentes de Serviçs de Varej pde ser usada smente para um únic lcal físic e ela pde ser acessada smente pr um dispsitiv d pnt de venda. Os Cmpnentes de Serviçs de Varej sã identificads em dcumentaçã impressa u nline d sftware. Em tdas as circunstâncias, s Cmpnentes de Serviçs de Varej sã apenas s arquivs designads especificamente cm tais pela Micrsft. Para bter mais infrmações sbre s Cmpnentes de Serviçs de Varej, cnsulte site

4 g.micrsft.cm/fwlink/?linkid= Vcê deverá bter uma CAL de dispsitiv separad para cada instância em execuçã ds Cmpnentes de Serviçs de Varej. Se s Cmpnentes de Serviçs de Varej frem frnecids cm sftware: É permitid: cpiar, alterar, adaptar, mdificar u criar palavras derivadas ds Cmpnentes de Serviçs de Varej para us unicamente cm sftware em seus perações cmerciais internas. Vcê nã pderá executar as ações a descritas a seguir, tã puc permitirá u autrizará terceirs a: (i) usar s Cmpnentes de Serviç de Varej (incluind qualquer parte derivada) para qualquer prpósit que nã seja cnfrme licenciad na seçã 3(d)(v) u (ii) distribuir quaisquer Cmpnentes de Serviçs de Varej. e. Cmpnentes adicinais. Se huver cmpnentes adicinais dispníveis, vcê pderá executar um númer ilimitad de instâncias ds cmpnentes adicinais licenciads para a sua sluçã ERP. Vcê deverá bter uma licença separada para cada sluçã ERP se quiser instalar um cmpnente adicinal para várias sluções ERP. Para bter mais infrmações e cnhecer as restrições a licenciament de cmpnentes adicinais, cnsulte site 4. MODELO DE SERVIDOR + CAL. a. Licenças de Acess para Cliente (CALs). Vcê deve adquirir e ceder uma CAL a cada dispsitiv u usuári que acesse suas instâncias d sftware para servidres direta u indiretamente. Nã sã necessárias CALs para nenhum ds servidres licenciads para executar instâncias da sluçã ERP. Vcê nã precisa de CALs para primeir usuári que acessar suas instâncias da sluçã ERP simplesmente para fins administrativs. Suas CALs permitem acess às suas instâncias de versões anterires, mas nã de versões psterires, d sftware para servidres. Se vcê estiver acessand instâncias de uma versã anterir, também pderá usar CALs crrespndentes a essa versã. Esses usuáris nã precisam de CALs para usuáris de terceirs que acessam a sluçã ERP. Suas CALs herdam s direits atribuíds a CALs de nível inferir (cm mesm tip de CAL, u seja, de usuári u de dispsitiv). b. Tips de CALs. Há dis tips de CALs: uma para dispsitivs e utra para usuáris. Cada CAL de dispsitiv permite que um dispsitiv, usad pr qualquer usuári, acesse instâncias d sftware para servidres ns servidres licenciads. Cada CAL de usuári permite que um usuári, usand qualquer dispsitiv, acesse instâncias d sftware para servidres ns servidres licenciads. Vcê pde usar uma cmbinaçã de CALs d dispsitiv e d usuári na sluçã ERP. As tarefas qualificadas pr uma CAL para execuçã sã definidas em cada nível de CAL e estã assciadas a um cnjunt específic de itens de menu, agrupadas nas funções de segurança, da sluçã ERP. c. Item de Menu. significa bjet que permite as usuáris executar qualquer uma das ações a seguir na sluçã ERP: (i) exibir u visualizar um frmulári, subfrmulári u URL em um navegadr; (ii) executar uma tarefa que acine uma classe de sistema, funçã, flux de trabalh u açã da Web inicializada pr um usuári u (iii) gerar um resultad na sluçã ERP u em um dispsitiv separad. Os bjets de item de menu pdem ser executads de dis mds: smente leitura (visualizar dads) u manter (atualizar, adicinar, excluir u autrizar dads). Se um usuári u dispsitiv executar tarefas que acinem itens de menu crrespndentes a um nível de CAL que tenha mais funcinalidades que a CAL cmprada, será necessári efetuar um Step-up da sua CAL para um nível de CAL superir, que crrespnda a item de menu executad. Em cas de dúvidas sbre a descriçã das tarefas executadas pr cada nível de CAL u discrepâncias entre as tarefas que um usuári u um dispsitiv está autrizad a executar e s itens de menu executads de frma efetiva, a lista de itens de menu executads pr cada um estabelece nível de CAL que deve ser licenciad cnfrme descrit n site mbs.micrsft.cm/custmersurce/dcumentatin/userguides/msdyax2012_sftwarelicensingtermsaddend um ( Guia de Mapeament de Itens de Menu ). O Guia de Mapeament de Itens de Menu está incrprad a este cntrat pr esta referência e cntrla a indicaçã das CALs n cas de incnsistências cm a descriçã da tarefa cntida neste cntrat.

5 d. CALs. Os níveis de CALs em rdem hierárquica sã: (i) CAL Empresarial - essa CAL cncede a um usuári u dispsitiv acess irrestrit a tdas as funcinalidades d sftware para servidres, inclusive cnfigurar, administrar e gerenciar tds s parâmetrs u prcesss funcinais da sluçã ERP. (ii) CAL Funcinal - essa CAL cncede a usuári u dispsitiv acess à funcinalidade limitada d sftware para servidres para execuçã da lista de tarefas descritas a seguir: gerenciar um chã de fábrica em um cicl de prduçã u fabricaçã; gerenciar prjets e recurss; gerenciar cicls de recurss humans; gerenciar transferências de rçament e slicitações rganizacinais; criar candidats u registrs de dads mestre de funcináris; criar um carg u uma requisiçã de psiçã; escalar u slicitar aprvaçã de faturas relativas as seus respectivs clientes; aprvar faturas de frnecedres u cmprvantes de serviçs prestads; criar e gerenciar registrs de dads mestre relativs a clientes, frnecedres, estque u catálgs de prduts e/u aprvar slicitações de usuáris de CAL de Autatendiment u CAL de Tarefa. (iii) CAL de Tarefa - essa CAL cncede a usuári u dispsitiv acess à funcinalidade limitada d sftware para servidres para execuçã da lista de tarefas descritas a seguir: inserir temp cbrável; inserir despesas cbráveis; gerenciar análises anuais e de desempenh, definiçã de metas e cmpetências; administrar um dispsitiv de pnt de vendas de varej; aprvar faturas de frnecedres relativas a cmpras indiretas e usuáris de CAL de Tarefa nã pdem efetuar aprvações de flux de trabalh. (iv) CAL de Autatendiment - essa CAL cncede a usuári u dispsitiv acess à funcinalidade limitada d sftware para servidres para execuçã da lista de tarefas descritas a seguir: criar relatóris de despesas; gerenciar dads pessais, cm registrs em benefícis; efetuar entradas de temp e de cmpareciment, cm registr de hras e de hra de entrada e de saída; inserir requisições de atendiment a funcináris; preparar requisições de cmpras indiretas relativas a prduts u serviçs para usuári funcinári, cm viagem, equipament de escritóri, artigs de papelaria e/u fazer slicitações para adicinar u registrar frnecedres. e. Realcaçã de CALs. É permitid (i) transferir, de frma permanente, sua CAL d dispsitiv de um dispsitiv para utr, desde que nv dispsitiv seja cmpatível cm as limitações aplicáveis a nível de CAL d dispsitiv específic; (ii) realcar sua CAL de usuári permanentemente de um dispsitiv para utr u (iii) realcar temprariamente sua CAL d dispsitiv para um dispsitiv alternativ enquant primeir nã estiver funcinand u sua CAL de usuári para um funcinári temprári enquant usuári estiver ausente.

6 Para bter mais infrmações sbre s níveis de CAL e cnhecer as restrições a licenciament relativas a CALs, cnsulte site 5. REQUISITOS DE LICENCIAMENTO E/OU DIREITOS DE USO ADICIONAIS. a. Multiplexaçã. Hardware, sftware u qualquer utr mecanism manual usad para agrupar cnexões, reencaminhar infrmações, reduzir númer de dispsitivs u usuáris que acessam u usam sftware direta u indiretamente u reduzir númer de dispsitivs u usuáris gerenciads diretamente pel sftware (algumas vezes chamad de multiplexaçã u pling ) nã reduz númer de licenças necessárias. b. Hspedagem pr terceirs. Vcê pderá slicitar que terceirs hspedem sftware em seu nme apenas para que vcê e suas afiliadas acessem. Vcê nã pderá permitir que seu prvedr de hspedagem libere acess a sftware para terceirs nã afiliads, salv mediante permissã cncedida pr este cntrat. Seu prvedr de hspedagem deverá cncrdar em se vincular as terms e às cndições deste cntrat. Vcê nã pderá usar sftware para fins de terceirizaçã de prcesss de negócis. N entant, vcê pderá usar sftware para prestar serviçs de terceirizaçã de prcesss de negócis para usuáris de terceirs, desde que eles nã acessem sftware. c. Cncessã de licença para mdels. Vcê pderá cpiar e usar s mdels frnecids cm sftware e identificads para esse us em dcuments e prjets que vcê criar. Vcê pderá distribuir esses dcuments e prjets sem fins cmerciais. d. Isençã de Mdificaçã. Será pssível mdificar sftware smente quand fr necessári para usá-l em atividades cmerciais internas se vcê tiver recebid esse sftware em um frmulári de códig-fnte u vcê u terceir agind em seu nme tiver ferramentas licenciadas da Micrsft que permitam a vcê u esse terceir agind em seu nme mdificar frmulári de códig d bjet. Vcê cncrda que a Micrsft nã será respnsável pr prblemas resultantes das mdificações feitas pr vcê, seu parceir u pr terceirs agind em seu nme nem pr prblemas causads pr hardware u sftware de terceirs. A Micrsft nã frnece, e nã terá a brigaçã de frnecer, suprte técnic u utr tip de suprte para as mdificações feitas pr vcê, um parceir u terceirs. A Micrsft nã faz nenhuma declaraçã, endss, segurança u garantia de cmpatibilidade d sftware para seu negóci, de cmpatibilidade d parceir u de terceirs para criar u implementar mdificações u sftware, u de que nenhuma mdificaçã criada, implementada, suprtada e/u serviçs prestads para u em seu nme u de terceirs atenderá às necessidades d seu negóci u perará cm sucess n sftware. A Micrsft e seus parceirs sã entidades independentes e a Micrsft nã será respnsável nem estará vinculada a nenhum at desses parceirs de negócis. e. Funções Adicinais. A Micrsft pderá ferecer utras funções n sftware, incluind determinads serviçs nline. Pderã ser aplicads utrs terms de licença, utras cndições e utrs valres. f. Sftware Cmplex. sftware é um prgrama de cmputadr cmplex. O desempenh desse sftware variará de acrd cm a platafrma d hardware, as interações e a cnfiguraçã d sftware e utrs fatres. O sftware é cmplex e nã é tlerante a falhas nem livre de errs, cnflits u interrupções. g. Restrições relacinadas a us ds seguintes aplicativs de sftware da Micrsft: Cmpnentes d SQL Server O sftware é acmpanhad pr cmpnentes d Micrsft SQL Server, que sã licenciads de acrd cm s terms das respectivas licenças d SQL Server lcalizads n site g.micrsft.cm/fwlink/?linkid= Vcê pde usar esses cmpnentes smente em cnjunt cm sftware aqui licenciad. Se vcê nã cncrdar cm a(s) licença(s) d SQL Server, nã pderá usar s respectivs cmpnentes. Windws Identity Fundatin. O sftware cntém Micrsft Windws Identity Fundatin (KB974405) (WIF). Esse sftware faz parte d Windws. Vcê pderá usar WIF cm cada cópia válida licenciada d Windws. Vcê nã pderá usá-l se nã pssuir uma licença para Windws. Plítica de privacidade: g.micrsft.cm/fwlink/?linkid= Micrsft. NET Framewrk e Teste de Benchmark. O sftware inclui um u mais cmpnentes d sftware.net Framewrk, que faz parte d Windws ( Cmpnentes d.net ). Os terms de licença para Windws se aplicam a us d sftware.net Framewrk. Vcê pde realizar testes de benchmark interns ds cmpnentes d.net. Vcê pderá divulgar s resultads de qualquer teste de benchmark

7 desses cmpnentes, cntant que bserve as cndições definidas n site g.micrsft.cm/fwlink/?linkid= Nã bstante qualquer utr cntrat prventura vigente entre vcê e a Micrsft, se vcê divulgar s resultads desses testes de benchmark, a Micrsft terá direit de divulgar s resultads ds testes de benchmark que ela própria realizar ns seus prduts cncrrentes d Cmpnente.NET aplicável, respeitadas as mesmas cndições definidas n site g.micrsft.cm/fwlink/?linkid= SERVIÇOS DE INTERNET. A Micrsft presta serviçs de Internet cm sftware. A Micrsft pderá alterá-ls u cancelá-ls a qualquer mment. a. Cnsentiment para Serviçs de Internet. Alguns recurss d sftware pdem cnectar-se pela Internet as sistemas de cmputaçã da Micrsft u de prvedres de serviçs externs. Em alguns cass, vcê nã receberá uma ntificaçã separada quand crrer essa cnexã. Vcê pderá ptar pr desativar esses recurss u nã usá-ls. Para bter mais infrmações sbre esses recurss, cnsulte a dcumentaçã d sftware. Usar esses recurss significa que vcê autriza a transmissã dessas infrmações. A Micrsft nã usa as infrmações para identificar nem cntatar vcê. b. Infrmações sbre Cmputadr. Alguns recurss n sftware usam prtcls de Internet, que enviam infrmações sbre cmputadr para s sistemas adequads, cm endereç de prtcl de Internet, tip de sistema peracinal, navegadr, nme e versã d sftware que está send usad, bem cm códig de idima d dispsitiv n qual sftware fi instalad. A Micrsft usa essas infrmações para dispnibilizar s serviçs de Internet para vcê. Alguns desses recurss incluem, mas nã se limitam a, Recurss de Cnteúd da Web. Certs recurss incluíds n sftware pdem recuperar cnteúd relacinad da Micrsft e frnecê-l a vcê. Para frnecer s cnteúds, esses recurss enviam à Micrsft tip d sistema peracinal, nme e a versã d sftware que vcê está usand, tip d navegadr e códig de idima d dispsitiv em que sftware fi instalad. Exempls desses recurss: clip-art, mdels, treinament nline, assistência nline e Appshelp. Vcê pderá ptar pr nã usar esses recurss de cnteúd da Web. c. Us de Infrmações. A Micrsft pde usar as infrmações d dispsitiv, s relatóris de errs e s relatóris de malware para aprimrar seus serviçs e sftware. Pde ainda cmpartilhar essas infrmações cm terceirs, cm frnecedres de hardware e sftware. Estes pderã usá-las para aprimrar seus prduts executads cm sftware da Micrsft. d. Us Indevid ds Serviçs de Internet. Vcê nã pderá usar esses serviçs de maneira que pssa danificá-ls u prejudicar seu us pr utrs. Vcê nã pderá usar s serviçs para tentar bter acess nã autrizad a serviçs, dads, cntas u redes pr qualquer mei. 7. TESTES DE BENCHMARK. Vcê deverá bter cnsentiment prévi pr escrit da Micrsft para divulgar a terceirs s resultads de qualquer teste de benchmark realizad n sftware. 8. ESCOPO DA LICENÇA. O sftware é licenciad, nã vendid. Este cntrat cncede a vcê apenas alguns direits de us d sftware. A Micrsft se reserva tds s utrs direits. A mens que a lei aplicável u um cntrat escrit separad cm a Micrsft cnceda mais direits a vcê apesar desta limitaçã, vcê só pderá usar sftware da maneira expressamente permitida neste cntrat. A fazer iss, vcê deverá respeitar tdas as limitações técnicas d sftware que permitam seu us apenas de determinadas frmas. Vcê pderá usar sftware apenas em suas atividades cmerciais internas. É vedad: cntrnar quaisquer limitações técnicas d sftware; aplicar engenharia reversa, descmpilar u desmntar sftware, salv e smente na medida em que essa atividade seja expressamente permitida pela lei aplicável, nã bstante a presente limitaçã; criar mais instâncias d sftware acima d especificad neste cntrat u permitid pela lei aplicável, nã bstante esta limitaçã; publicar sftware para que utras pessas cpiem; distribuir, alugar, arrendar u emprestar sftware u usar sftware para serviçs de hspedagem de sftware cmercial. Seus direits de us d sftware sã perpétus, mas pderã ser revgads cas vcê u suas afiliadas nã cumpram s terms deste cntrat. O direit de acessar sftware de servidr nã cncede a vcê direit de implementar patentes da Micrsft u utras prpriedades intelectuais da Micrsft em prgramas de cmputadr

8 u dispsitivs que acessam servidr. 9. CÓPIA DE BACKUP. Vcê pderá prduzir mais de uma instância d sftware para fins de backup, desenvlviment e testes, desde que essas instâncias nã sejam usadas em prduçã e que desenvlviment seja apenas para seu us intern. Suas instâncias de backup pderã ser hspedadas pr terceirs em seu nme. 10. DIREITOS DE FAILOVER. Vcê pderá executar várias instâncias de failver passiv da sua sluçã ERP para suprte temprári. 11. TRANSFERÊNCIA DA LICENÇA. Vcê nã pderá transferir sftware a terceirs sem cnsentiment prévi pr escrit da Micrsft. Se fr permitid, pderá haver utrs custs de transferência d sftware para terceirs. 12. DOCUMENTAÇÃO. Qualquer pessa que tenha acess válid a seu cmputadr u à sua rede interna pderá cpiar e usar a dcumentaçã d sftware para fins de referência interna. 13. SOFTWARE ACADEMIC EDITION (EDIÇÃO ACADÊMICA). Para usar um sftware marcad cm Academic Editin u AE, é precis que vcê seja um Usuári Educacinal Qualificad. Cas nã saiba se é um Usuári Educacinal Qualificad, visite site u cntate a afiliada Micrsft em seu país. 14. USO DE VERSÃO ANTERIOR (DOWNGRADE). Vcê nã tem direit de usar as versões anterires d sftware, e a Micrsft nã está brigada a frnecer essas versões para vcê. 15. RESTRIÇÕES DE EXPORTAÇÃO. O sftware está sujeit às leis e as regulaments de exprtaçã ds Estads Unids. Devem ser cumpridas tdas as leis e s regulaments de exprtaçã nacinais e internacinais aplicáveis a sftware. Essas leis incluem restrições relacinadas a destins, usuáris finais e us final. Para bter infrmações adicinais, cnsulte site SERVIÇOS DE SUPORTE. A Micrsft frnece serviçs de suprte e manutençã para sftware, cnfrme descrit n site LOCALIZAÇÃO E TRADUÇÃO. A Micrsft frnece serviçs de lcalizaçã e traduçã de sftware cnfrme descrit n site Dynamics AX&SrtField2=Licensing&SrtField3=Fact sheet. Em certas regiões, sftware juntamente cm a dcumentaçã de usuári relacinada pderá ser traduzid e/u lcalizad pr um parceir para atender a determinads requisits nrmativs aplicáveis. O us dessas versões d sftware traduzid e/u lcalizad criadas pel parceir é regid pels terms e pelas cndições d cntrat de recnheciment d cliente entre vcê e parceir e pel cntrat de licença de sftware que acmpanha esse sftware lcalizad e/u traduzid. Este cntrat nã se aplica a nenhuma versã d sftware lcalizada e/u traduzida criada pel parceir. 18. NOTIFICAÇÕES DE TERCEIROS. O sftware pderá incluir materiais de terceirs (u seja, códig u dcumentaçã) que a Micrsft licencia para vcê de acrd cm este cntrat. As ntificações, se huver, relativas as materiais de terceirs serã incluídas apenas para fins infrmativs. 19. ACORDO INTEGRAL. Este cntrat (incluind a garantia abaix) e s terms ds suplements, das atualizações, ds serviçs de Internet e ds serviçs de suprte usads pr vcê cnstituem acrd integral para sftware e s serviçs de suprte. 20. LEI APLICÁVEL. b. Ns Estads Unids. Se vcê tiver adquirid sftware ns Estads Unids, presente cntrat será regid e interpretad de acrd cm as leis d Estad de Washingtn, que serã aplicadas às reclamações de vilaçã de cntrat, independentemente ds cnflits de princípis de leis. As leis d estad nde vcê reside regerã tdas as utras reivindicações, inclusive as leis de defesa d cnsumidr, cncrrência desleal e ats ilícits extracntratuais. c. Fra ds Estads Unids. Se vcê tiver adquirid sftware em qualquer utr país, serã aplicadas as leis desse país. d. Hnráris Advcatícis e Custas. Se vcê u a Micrsft prpr uma açã judicial, iniciar um prcess u uma reivindicaçã cntra a utra parte relacinada u decrrente deste cntrat u d sftware, a parte vencedra deverá ser indenizada para recuperar s hnráris advcatícis, as custas e utras despesas razáveis (incluind s recurss de apelaçã). 21. EFEITO LEGAL. Este cntrat descreve determinads direits prevists em lei. Vcê pderá ter utrs direits de acrd cm as leis d seu estad u país. Vcê também pderá ter direits em relaçã à parte de quem sftware fi adquirid. Este cntrat nã altera s seus direits prevists nas leis d seu estad u país cas essas leis nã permitam.

9 22. DEFESA CONTRA REIVINDICAÇÕES POR VIOLAÇÃO E APROPRIAÇÃO INDÉBITA. A Micrsft defenderá vcê cntra qualquer reivindicaçã feita pr terceirs nã afiliads de que sftware vila alguma de suas patentes, direits autrais u marcas registradas, u se aprpria indevidamente de algum ds seus segreds cmerciais, e pagará s valres de qualquer decisã judicial cntrária transitada em julgad (u acrd aceit pela Micrsft). Vcê deverá ntificar-ns imediatamente pr escrit sbre a reivindicaçã e ns dará cntrle exclusiv da sua defesa u de um acrd. Vcê cncrda em prestar-ns a assistência cabível na defesa cntra a reivindicaçã, e a Micrsft restituirá a vcê as despesas razáveis incrridas na prestaçã dessa assistência. Os terms aprpriaçã indébita e segred cmercial sã usads da maneira definida na Lei Unifrme de Segreds Cmerciais, salv n cas de reivindicações fra ds Estads Unids; nesse cas, aprpriaçã indébita significará us ilegal dls, e segred cmercial significará infrmaçã nã revelada, cnfrme previst n Artig 39.2 d acrd TRIPs. Nssas brigações nã serã exigíveis na medida em que a reivindicaçã u sentença cntrária transitada em julgad tenha pr base (i) us que vcê fizer d sftware depis que a Micrsft slicitar que vcê cesse us em virtude da referida reivindicaçã; (ii) a cmbinaçã d us d sftware cm um prdut, cm dads u cm prcesss de negócis que nã sejam da Micrsft, inclusive cmplements u prgramas; (iii) indenizações atribuíveis a valr d us de um prdut, de dads u de prcesss de negócis que nã sejam da Micrsft; (iv) a alteraçã u mdificaçã realizada pr vcê n sftware, inclusive qualquer mdificaçã efetuada pr terceirs; (v) a distribuiçã d sftware pr vcê a terceirs u us d sftware em benefíci de terceirs; (vi) us que vcê fizer da(s) marca(s) registrada(s) da Micrsft sem a autrizaçã expressa para fazê-l; u (vii) qualquer reivindicaçã de segred cmercial, cas vcê tenha adquirid um segred cmercial (a) através de meis imprópris; (b) em circunstâncias que ensejem dever de manter seu sigil u que limitem seu us; u (c) de uma pessa (que nã seja a Micrsft u suas afiliadas) que devesse à parte que interpôs a reivindicaçã dever de manter sigil u de limitar us d segred cmercial. Vcê deverá restituir-ns tds s custs u as indenizações decrrentes dessas ações. Cas a Micrsft receba infrmações referentes a uma reivindicaçã de infraçã u aprpriaçã indébita relacinada a sftware, a Micrsft pderá, às próprias custas e sem brigaçã de fazê-l, (i) adquirir em seu favr direit de cntinuar executand sftware, u (ii) mdificar sftware u substituí-l pr um sftware cm funçã equivalente, de maneira a fazer cm que ele esteja em cnfrmidade (nesse cas, vcê deverá deixar imediatamente de executar sftware). Cas, em decrrência de uma reivindicaçã pr infraçã u aprpriaçã indébita, us que vcê fizer d sftware seja pribid pr um Juíz de Direit cmpetente, a Micrsft deverá, a seu critéri, adquirir direit de prsseguir cm us, substituí-l pr um sftware de funçã equivalente, mdificá-l de maneira a fazer cm que ele esteja em cnfrmidade, u restituir valr pag e rescindir esta licença. Cas qualquer utr tip de reivindicaçã de terceirs seja interpsta cntra vcê em relaçã a alguma prpriedade intelectual da Micrsft, vcê deverá ntificar-ns prntamente pr escrit. A seu critéri, a Micrsft pderá ptar pr tratar essas reivindicações cm send cntempladas pr esta seçã. Esta seçã frnece seu recurs exclusiv em cas de requeriments judiciais u extrajudiciais de vilaçã e aprpriaçã indébita de segred cmercial de terceirs. 23. LIMITAÇÃO E EXCLUSÃO DE INDENIZAÇÕES. Vcê pde ser ressarcid pela Micrsft e seus frnecedres smente pr dans direts até valr pag pel sftware, excet em requeriments judiciais u extrajudiciais abrdads na Seçã 22. É vetad ressarciment pr quaisquer utrs dans, incluind cnsequenciais, de lucrs cessantes, especiais, indirets e incidentais. Esta limitaçã se aplica a: tda e qualquer questã relacinada a: (i) sftware, (ii) serviçs, (iii) cnteúd (inclusive códig) em sites de terceirs u (iv) prgramas de terceirs e reclamações de vilaçã de cntrat, vilaçã de garantia u cndiçã, respnsabilidade bjetiva, negligência, perda de dads, dan as registrs u dads, perda de ba vntade, perda cm cnsequência de uma interrupçã de negócis u de utr at ilícit extracntratual, até limite permitid pela lei aplicável. A limitaçã em questã também se aplicará cas: repar, a substituiçã u reembls d sftware nã cnstitua cmpensaçã plena pr quaisquer prejuízs u a Micrsft suber u tiver a brigaçã de saber sbre a pssibilidade das indenizações.

10 Algumas jurisdições nã permitem a isençã u a limitaçã de indenizações incidentais u cnsequenciais. Prtant, a limitaçã u a isençã acima pde nã aplicar-se a seu cas. 24. AUTOAUDITORIA. O sftware inclui recurss que identificam númer de usuáris que acessam a sluçã ERP, s direits de acess e as tarefas executadas pr cada usuári em cmparaçã cm as licenças adquiridas pr vcê (relatóri de acess e us). É necessári executar, pel mens uma vez a an, relatóri de acess e us cm a versã mais recente da ferramenta de relatóri de us, cmeçand na data d seu primeir licenciament d sftware. Vcê pde, vluntariamente, cmpartilhar s resultads d relatóri cm a Micrsft u cm qualquer terceir, mas nã é brigad a fazê-l, excet se exigid de acrd cm a seçã 25(a) a seguir. 25. VERIFICAÇÃO DE CONFORMIDADE. a. Direit de verificaçã de cnfrmidade. É brigatóri manter registrs (inclusive cmprvante de cmpra) relacinads a sftware usad pr vcê de acrd cm este cntrat. A Micrsft tem direit de verificar a cnfrmidade cm este cntrat, à custa da Micrsft. Vcê cncrda em cperar, dentr d razável, na casiã de uma auditria de cnfrmidade. A Micrsft pderá slicitar que vcê permita acess a relatóri de acess e us cm uma ferramenta na realizaçã da auditria. b. Prcess e limitações da verificaçã. Para verificar a cnfrmidade, a Micrsft cntratará um cntadr independente de uma empresa de cntabilidade recnhecida internacinalmente, que estará sujeita a uma brigaçã de cnfidencialidade. A verificaçã será cnduzida mediante um avis de, n mínim, 30 dias, durante expediente nrmal e de frma que nã interfira de maneira nã razável em suas perações. Cm alternativa, a Micrsft pderá requerer que vcê preencha questinári de autauditria da Micrsft relacinad a us d sftware feit pr vcê de acrd cm este cntrat, n entant, ela se reserva direit de usar um prcess de verificaçã cnfrme definid acima. c. Frequência da verificaçã. Se a Micrsft realizar a verificaçã e nã encntrar us nã licenciad significativ (carência de 5% de licença u mais), ela nã efetuará utra verificaçã da mesma entidade pr pel mens um an. d. Us de Resultads. A Micrsft e seus respectivs auditres usarã as infrmações btidas na verificaçã de cnfrmidade smente para aplicar seus direits e para determinar se vcê está em cnfrmidade cm s terms deste cntrat. A exercer s direits e seguir s prcediments descrits acima, a Micrsft nã renunciará as seus direits de aplicar este cntrat a fim de prteger sua prpriedade intelectual pr nenhum utr mei permitid pr lei. e. Medidas para nã cnfrmidade. Se a verificaçã u a autauditria revelar qualquer us nã licenciad, vcê slicitará imediatamente licenças suficientes para cbrir seu us. Se fr detectad us nã licenciad significativ, vcê deverá reemblsar à Micrsft s custs incrrids na verificaçã, além de adquirir as licenças adicinais necessárias a cust da licença individual para varej em até 30 dias. f. Recurss de Prteçã de IP. O sftware pderá ativar recurss de prteçã de prpriedade intelectual de terceirs (Recurss de Prteçã de IP) que restringem seu acess a sluções de terceirs usadas, mas nã incluídas n sftware. O seu us dessas sluções de terceirs é regid pels terms de licença que as acmpanham. Vcê cncrda que a Micrsft nã é respnsável pr falhas nem prblemas assciads a esses Recurss de Prteçã de IP. A Micrsft nã tem, nem terá, nenhuma brigaçã de frnecer suprte técnic nem utr suprte relativ a esses Recurss de Prteçã de IP. A Micrsft nã presta declarações nem frnece garantias em relaçã à funcinalidade assciada a esses Recurss de Prteçã de IP.

11 ********************************************************************************** GARANTIA LIMITADA A. GARANTIA LIMITADA. Se vcê seguir as instruções, sftware será executad em plena cnfrmidade cm que está descrit ns materiais da Micrsft recebids n sftware u que acmpanham. As referências à garantia limitada sã referências à garantia cntratual frnecida pela Micrsft. Essa garantia é frnecida além de utrs direits e recurss que vcê pssa ter prevists em lei, incluind seus direits e recurss de acrd cm as garantias estatutárias de acrd cm a Lei de Cnsum lcal. B. TERMO DE GARANTIA; BENEFICIÁRIO DA GARANTIA; DURAÇÃO DE QUALQUER GARANTIA IMPLÍCITA. A garantia limitada cntemplará sftware até um an após a data em que fr adquirid pel primeir usuári. Cas vcê receba suplements, atualizações u sftwares substituts durante esse an, eles cntarã cm cbertura pel restante da garantia u pr 30 dias, que fr mair. Se primeir usuári transferir sftware, restante da garantia será aplicad a beneficiári da transferência. Na extensã permitida pela lei, tdas as garantias u cndições implícitas terã apenas a duraçã da garantia limitada. Alguns estads nã permitem limitações na duraçã de uma garantia implícita; prtant, essas limitações pdem nã se aplicar a vcê. Elas também pdem nã se aplicar a vcê pel fat de alguns países nã permitirem limitações na duraçã de uma garantia u cndiçã implícita. C. EXCLUSÕES DA GARANTIA. Esta garantia nã cntempla prblemas causads pr seus ats (u missões), pr ats de terceirs, pr crrências que estejam além d cntrle razável da Micrsft. D. RECURSO EM CASO DE QUEBRA DE GARANTIA. A Micrsft reparará u substituirá sftware sem custs adicinais. Cas a Micrsft nã pssa efetuar repar u a substituiçã, a Micrsft reemblsará valr indicad n seu recib d sftware. Os suplements, as atualizações e sftware de substituiçã também serã reparads u substituíds sem custs adicinais. Cas a Micrsft nã pssa efetuar s referids repars u a referida substituiçã, deverá reemblsar valr pag pels mesms, se huver. Para bter reembls, cliente deve desinstalar sftware e retrnar qualquer mídia, e utrs materiais assciads, à Micrsft cm cmprvante de cmpra. Esses sã s seus únics recurss para a quebra da garantia limitada. E. DIREITOS DO CONSUMIDOR NÃO AFETADOS. Vcê pde ter direits de cnsumidr adicinais de acrd cm as leis lcais, que este cntrat nã pde alterar. F. PROCEDIMENTOS DE GARANTIA. É necessári ter cmprvante de cmpra para bter serviç de garantia. 1. Estads Unids e Canadá. Para bter serviç de garantia u infrmações sbre cm bter reembls d valr pag pr um sftware adquirid ns Estads Unids e n Canadá, entre em cntat cm a Micrsft pels seguintes meis: (800) MICROSOFT; Micrsft Custmer Service and Supprt, One Micrsft Way, Redmnd, WA u visite site 2. Eurpa, Oriente Médi e África. Se vcê adquiriu sftware na Eurpa, n Oriente Médi u na África, a Micrsft Ireland Operatins Limited faz esta garantia limitada. Para fazer uma reclamaçã cm base nessa garantia, vcê deverá entrar em cntat cm: a Micrsft Ireland Operatins Limited, Custmer Care Centre, Atrium Building Blck B, Carmanhall Rad, Sandyfrd Industrial Estate, Dublin 18, Ireland u a afiliada Micrsft em seu país (cnsulte site 3. Austrália. Se vcê adquiriu sftware na Austrália, entre em cntat cm a Micrsft para fazer uma reivindicaçã pel telefne u Micrsft Pty Ltd, 1 Epping Rad, Nrth Ryde NSW 2113, Australia. 4. Fra ds Estads Unids, d Canadá, da Eurpa, d Oriente Médi, da África e da Austrália.

12 Se vcê adquiriu sftware fra ds Estads Unids, d Canadá, da Eurpa, d Oriente Médi, da África e da Austrália, entre em cntat cm a afiliada Micrsft em seu país/regiã (cnsulte site G. AUSÊNCIA DE OUTRAS GARANTIAS. A garantia limitada cnstitui a única garantia direta prestada pela Micrsft. A Micrsft nã ferece utras garantias nem cndições expressas. Onde as leis lcais permitirem, a Micrsft exclui as garantias implícitas de qualidade cmercial, adequaçã a uma finalidade específica e nã-vilaçã. Se as suas leis lcais previrem garantias u cndições implícitas, nã bstante esta exclusã, seus recurss estarã descrits na cláusula Recurs em Cas de Quebra de Garantia acima, ns terms das leis lcais. APENAS PARA A AUSTRÁLIA. Neste parágraf, mercadrias refere-se a sftware para qual a Micrsft frnece a garantia cntratual. Nssas mercadrias sã frnecidas cm garantias que nã pdem ser excluídas de acrd cm a Lei de Cnsum Australiana. Vcê está qualificad para uma substituiçã u reembls pr uma falha significativa e cmpensaçã pr qualquer utra perda u dan razavelmente previst. Vcê também está qualificad para ter as mercadrias reparadas u substituídas se elas nã tiverem uma qualidade aceitável, e a falha nã representar uma sma para uma falha significativa. As mercadrias apresentadas para repar pderã ser substituídas pr mercadrias remanufaturadas d mesm tip em vez de serem substituídas. Peças remanufaturadas pderã ser usadas para reparar as mercadrias. H. LIMITAÇÃO E EXCLUSÃO DE INDENIZAÇÃO REFERENTE AO DESCUMPRIMENTO DA GARANTIA. A cláusula Limitaçã e Exclusã de Dans acima se aplica a vilações desta garantia limitada. Esta garantia ferece direits legais específics, e vcê também pde ter utrs direits que variam de acrd cm cada estad. Vcê também pde ter utrs direits que variam de acrd cm cada país. *****************************************************************************

SDK (Software Development Kit) do Microsoft Kinect para Windows

SDK (Software Development Kit) do Microsoft Kinect para Windows SDK (Sftware Develpment Kit) d Micrsft Kinect para Windws Os presentes terms de licença cnstituem um acrd entre a Micrsft Crpratin (u, dependend d lcal n qual vcê esteja dmiciliad, uma de suas afiliadas)

Leia mais

Contrato de Usuário Final da Aspect para Produtos Microsoft (Rev 3.0)

Contrato de Usuário Final da Aspect para Produtos Microsoft (Rev 3.0) Favr Salvar u Imprimir para Seus Arquivs Cntrat de Usuári Final da Aspect para Prduts Micrsft (Rev 3.0) Inclui: Cntrat de Licença de Usuári Final da Aspect Referente a Micrsft SQL Server 2008 R2 Standard

Leia mais

Software Development Kit (SDK) do Microsoft Kinect para Windows

Software Development Kit (SDK) do Microsoft Kinect para Windows Sftware Develpment Kit (SDK) d Micrsft Kinect para Windws Os presentes terms de licenciament cnstituem um cntrat entre a Micrsft Crpratin (u dependend d país em que reside uma das respetivas empresas afiliadas)

Leia mais

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30 ^i * aesíqn e=> ~munícc3ç:c30 CONTRATO DE LICENÇA DE USO DO SISTEMA - SUBMIT CMS Web Site da Prefeitura de Frei Martinh - Paraíba 1. IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTE Prefeitura Municipal de Frei Martinh

Leia mais

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores Requisits técnics de alt nível da URS para registrs e registradres 17 de utubr de 2013 Os seguintes requisits técnics devem ser seguids pels peradres de registr e registradres para manter a cnfrmidade

Leia mais

TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE MICROSOFT MICROSOFT CRM 3.0 PROFESSIONAL

TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE MICROSOFT MICROSOFT CRM 3.0 PROFESSIONAL TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE MICROSOFT MICROSOFT CRM 3.0 PROFESSIONAL Estes termos de licença são um acordo entre a Microsoft Corporation (ou, de acordo com o local onde você reside, uma de suas afiliadas)

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

Termo de Adesão ao Programa de Afiliados DATTE

Termo de Adesão ao Programa de Afiliados DATTE Term de Adesã a Prgrama de Afiliads DATTE CONSIDERANDO que este Term de Afiliads cntém as regras que se aplicam à participaçã de Pessas Físicas e Jurídicas n Prgrama de Afiliads DATTE, dravante chamad

Leia mais

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO 1 de 7 1. OBJETIVO Este prcediment estabelece prcess para cncessã, manutençã, exclusã e extensã da certificaçã de sistema de segurança cnfrme ABNT NBR 15540. 2. DOCUMENTOS COMPLEMENTARES - ABNT NBR 15540:2013:

Leia mais

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação Os nvs uss da tecnlgia da infrmaçã nas empresas Sistemas de Infrmaçã Prf. Marcel da Silveira Siedler siedler@gmail.cm SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Planejament

Leia mais

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA VERSÃO Eikn Dcuments 2007 Service Pack 5 (2.9.5) Fevereir de 2010 DATA DE REFERÊNCIA DESCRIÇÃO Sftware para implantaçã de sistemas em GED / ECM (Gerenciament Eletrônic

Leia mais

Universidade Luterana do Brasil Faculdade de Informática. Disciplina de Engenharia de Software Professor Luís Fernando Garcia www.garcia.pro.

Universidade Luterana do Brasil Faculdade de Informática. Disciplina de Engenharia de Software Professor Luís Fernando Garcia www.garcia.pro. Universidade Luterana d Brasil Faculdade de Infrmática Disciplina de Engenharia de Sftware Prfessr Luís Fernand Garcia www.garcia.pr.br EVOLUÇÃO EM ENGENHARIA DE SOFTWARE 10 Sistemas Legads O investiment

Leia mais

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software).

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software). HARDWARE e SOFTWARE O Cmputadr é cmpst pr duas partes: uma parte física (hardware) e utra parte lógica (sftware). Vcê sabe qual é a diferença entre "Hardware" e "Sftware"? Hardware: é nme dad a cnjunt

Leia mais

WEB MANAGER. Conhecendo o Web Manager!

WEB MANAGER. Conhecendo o Web Manager! WEB MANAGER Cnhecend Web Manager! O Web Manager é uma pdersa ferramenta para gestã de Sites, prtais, intranets, extranets e htsites. Cm ela é pssível gerenciar ttalmente seus ambientes web. Integrad ttalmente

Leia mais

Workflow. José Palazzo Moreira de Oliveira. Mirella Moura Moro

Workflow. José Palazzo Moreira de Oliveira. Mirella Moura Moro Pdems definir Wrkflw cm: Wrkflw Jsé Palazz Mreira de Oliveira Mirella Mura Mr "Qualquer tarefa executada em série u em paralel pr dis u mais membrs de um grup de trabalh (wrkgrup) visand um bjetiv cmum".

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalaçã Prdut: n-hst Versã d prdut: 4.1 Autr: Aline Della Justina Versã d dcument: 1 Versã d template: Data: 30/07/01 Dcument destinad a: Parceirs NDDigital, técnics de suprte, analistas de

Leia mais

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA Crdenadria da Administraçã Tributária Diretria Executiva da Administraçã Tributária Manual d DEC Dmicíli Eletrônic d Cntribuinte Manual DEC (dezembr

Leia mais

Academia FI Finanças

Academia FI Finanças Academia FI Finanças A Academia é melhr caminh para especializaçã dentr de um tema n ERP da SAP. Para quem busca uma frmaçã cm certificaçã em finanças, mais indicad é participar da próxima Academia de

Leia mais

Windows Server 2012 R2 Folheto de licenciamento

Windows Server 2012 R2 Folheto de licenciamento Windws Server 2012 R2 Flhet de licenciament Visã geral d prdut O Windws Server 2012 R2 captura a experiência da Micrsft na entrega de serviçs em nuvem em escala mundial, ferecend um servidr de us empresarial

Leia mais

Operação Metalose orientações básicas à população

Operação Metalose orientações básicas à população Operaçã Metalse rientações básicas à ppulaçã 1. Quem é respnsável pel reclhiment de prduts adulterads? As empresas fabricantes e distribuidras. O Sistema Nacinal de Vigilância Sanitária (Anvisa e Vigilâncias

Leia mais

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede Prcesss de Api d Grup Cnsultiv 5.5 Suprte Infrmátic Direit de Acess à Rede Suprte Infrmátic - Dcuments 5.5 Âmbit e Objectiv Frmuláris aplicáveis Obrigatóris Obrigatóris, se aplicável Frmulári de Mapa de

Leia mais

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000 ISO 9001:2008 alterações à versã de 2000 Já passaram quase it ans desde que a versã da ISO 9001 d an 2000 fi publicada, que cnduziu à necessidade de uma grande mudança para muitas rganizações, incluind

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Manual de Us (Para Detentres de Bens) Infrmações adicinais n Prtal da Crdenaçã de Patrimôni: www.cpa.unir.br 2013 Cnteúd O que papel Detentr de Bem pde fazer?... 2 Objetiv...

Leia mais

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

Política de Privacidade Qrush Cards

Política de Privacidade Qrush Cards Plítica de Privacidade Qrush Cards Última atualizaçã em 21/09/2013 A Qrush Tecnlgia e Serviçs Ltda repeita a privacidade de seus clientes e usuáris e desenvlveu esta Plítica de Privacidade para demnstrar

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO C e n t r d e I n f r m á t i c a NORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA A FMUP dispõe de salas e labratóris de infrmática gerids pel Centr

Leia mais

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação Guia Sphinx: Instalaçã, Repsiçã e Renvaçã V 5.1.0.8 Instalaçã Antes de instalar Sphinx Se vcê pssuir uma versã anterir d Sphinx (versões 1.x, 2.x, 3.x, 4.x, 5.0, 5.1.0.X) u entã a versã de Demnstraçã d

Leia mais

Processo/Instruções de Pagamento para Aplicação no Programa de Sustentabilidade de Pequenas Empresas

Processo/Instruções de Pagamento para Aplicação no Programa de Sustentabilidade de Pequenas Empresas Prcess/Instruções de Pagament para Aplicaçã n Prgrama de Sustentabilidade de Pequenas Empresas Requisits de Elegibilidade 1. A empresa deve estar lcalizada em znas de cnstruçã activa na Alum Rck Avenue

Leia mais

Projeto de Arquitetura Objetivos. Tópicos abordados. Arquitetura de software. Vantagens da arquitetura explícita

Projeto de Arquitetura Objetivos. Tópicos abordados. Arquitetura de software. Vantagens da arquitetura explícita Prjet de Arquitetura Objetivs Apresentar prjet de arquitetura e discutir sua imprtância Explicar as decisões de prjet de arquitetura que têm de ser feitas Apresentar três estils cmplementares de arquitetura

Leia mais

Excluídas as seguintes definições:

Excluídas as seguintes definições: Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Entre PM AM.08 APLICAÇÃO DE PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE CONTRATAÇÃO E PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE LASTRO DE VENDA & PdC AM.10 MONITORAMENTO DE INFRAÇÃO

Leia mais

1. VISÃO GERAL. a. Software. O software pode incluir: b. Modelo de Licença. O software é licenciado com base nos seguintes itens: 2. DEFINIÇÕES.

1. VISÃO GERAL. a. Software. O software pode incluir: b. Modelo de Licença. O software é licenciado com base nos seguintes itens: 2. DEFINIÇÕES. TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE MICROSOFT MICROSOFT DYNAMICS AX 3.x, AX 4.x, AX 2009 MICROSOFT DYNAMICS GP 9.x, GP 10.x, GP 2010 MICROSOFT DYNAMICS NAV 4.x, NAV 5.x, NAV 2009 MICROSOFT DYNAMICS SL 6.x,

Leia mais

PRINCIPAIS REQUISITOS: Regra final sobre Programas de Verificação do Fornecedor Estrangeiro Em resumo

PRINCIPAIS REQUISITOS: Regra final sobre Programas de Verificação do Fornecedor Estrangeiro Em resumo O FDA ferece esta traduçã cm um serviç para um grande públic internacinal. Esperams que vcê a ache útil. Embra a agência tenha tentad bter uma traduçã mais fiel pssível à versã em inglês, recnhecems que

Leia mais

Direitos e Obrigações no âmbito dos Acidentes Profissionais e Doenças Profissionais

Direitos e Obrigações no âmbito dos Acidentes Profissionais e Doenças Profissionais Cmunicaçã Direits e Obrigações n âmbit ds Acidentes Prfissinais e Denças Prfissinais Direits e Obrigações n âmbit ds Acidentes Prfissinais e Denças Prfissinais (Lei nº 98/2009 de 4 de Setembr) 1- QUEM

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO SIGIO Sistema Integrad de Gestã de Imprensa Oficial MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO S I G I O M A N U A L D O U S U Á R I O P á g i n a 2 Cnteúd 1 Intrduçã... 3 2 Acess restrit a sistema... 4 2.1 Tips de

Leia mais

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil;

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil; TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE ANÁLISE DA REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVO PARA CÁLCULOS DO VALOR DO IMPAIRMENT E VIDA ÚTIL RESIDUAL, EM CONFORMIDADE COM O DISPOSTO

Leia mais

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco Orientações e Recmendações Orientações relativas à infrmaçã periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de ntaçã de risc 23/06/15 ESMA/2015/609 Índice 1 Âmbit de aplicaçã... 3 2 Definições... 3 3 Objetiv

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Data: 11/09/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Antecedentes_Criminais.dc

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO N 379, DE 19 DE OUTUBRO DE 2006 Cria e regulamenta sistema de dads e infrmações sbre a gestã flrestal n âmbit d Sistema Nacinal

Leia mais

COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Suporte técnico

COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Suporte técnico COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Suprte técnic O serviç de suprte técnic tem pr bjetiv frnecer atendiment as usuáris de prduts e serviçs de infrmática da Defensria Pública. Este serviç é prvid

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatóri de Gerenciament de Riscs 2º Semestre de 2015 1 Sumári 1. Intrduçã... 3 2. Gerenciament de Riscs... 3 2.1. Organgrama... 4 3. Risc de Crédit... 4 3.1. Definiçã... 4 3.2. Gerenciament... 4 3.3.

Leia mais

Definições Relacionadas à Política de Segurança da Informação

Definições Relacionadas à Política de Segurança da Informação Definições Relacinadas à Plítica de Segurança da Infrmaçã Área respnsável Versã Data de emissã Data de revisã Data de vigência Infrmática Crprativa - Segurança 1.2 20/08/2009 30/10/2013 01/02/2014 Objetiv

Leia mais

TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE DA MICROSOFT MICROSOFT DYNAMICS GP 2013 MICROSOFT DYNAMICS NAV 2013

TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE DA MICROSOFT MICROSOFT DYNAMICS GP 2013 MICROSOFT DYNAMICS NAV 2013 TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE DA MICROSOFT MICROSOFT DYNAMICS GP 2013 MICROSOFT DYNAMICS NAV 2013 Estes termos de licença ( contrato ) representam um acordo entre a Microsoft Corporation (ou, dependendo

Leia mais

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 QUALIDADE RS PGQP PROGRAMA GAÚCHO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 GUIA PARA CANDIDATURA SUMÁRIO 1. O PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP... 3 1.1 Benefícis... 3 2. PREMIAÇÃO... 3 2.1 Diretrizes

Leia mais

Vensis Associação Vensis ERP Entidades, Sindicatos e Federações.

Vensis Associação Vensis ERP Entidades, Sindicatos e Federações. Vensis Assciaçã Vensis ERP Entidades, Sindicats e Federações. Vensis Assciaçã O Vensis Assciaçã é um sistema desenvlvid para entidades cm sindicats, assciações, federações, fundações e utras de natureza

Leia mais

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis PCP Vensis PCP O PCP é módul de planejament e cntrle de prduçã da Vensis. Utilizad n segment industrial, módul PCP funcina de frma ttalmente integrada a Vensis ERP e permite às indústrias elabrar

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatóri de Gerenciament de Riscs 2º Semestre de 2014 1 Sumári 1. Intrduçã... 3 2. Gerenciament de Riscs... 3 3. Risc de Crédit... 4 3.1. Definiçã... 4 3.2. Gerenciament... 4 3.3. Limites de expsiçã à

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO POLÍTICA SOBRE PRESENTESE ENTRETENIMENTO Oferecer u receber presentes cmerciais e entreteniment é frequentemente uma frma aprpriada

Leia mais

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA MANUAL ds LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA Objetiv 1. Oferecer as aluns a infra-estrutura e suprte necessári à execuçã de tarefas práticas, slicitadas pels prfessres, bservand s prazs estabelecids. 2. Oferecer

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 3 FINANÇAS PÚBLICAS

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 3 FINANÇAS PÚBLICAS Questã n 1 Cnheciments Específics O text dissertativ deve cmtemplar e desenvlver s aspects apresentads abaix. O papel d PPA é de instrument de planejament de médi/lng praz que visa à cntinuidade ds bjetivs

Leia mais

PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT

PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT GRUPO HISPASAT Mai de 2014 PRIVADO PRIVADO E CONFIDENCIAL E Dcument Dcument prpriedade prpriedade HISPASAT,S.A. da 1 Prcess de atendiment a cliente

Leia mais

Gestão do Escopo 1. Planejamento da Gestão do Escopo: 2. Definição do Escopo: 3. Elaboração da EDT(EAP): 4. Verificação do Escopo:

Gestão do Escopo 1. Planejamento da Gestão do Escopo: 2. Definição do Escopo: 3. Elaboração da EDT(EAP): 4. Verificação do Escopo: Gestã d Escp 1. Planejament da Gestã d Escp: i. Autrizaçã d prjet ii. Definiçã d escp (preliminar) iii. Ativs em cnheciments rganizacinais iv. Fatres ambientais e rganizacinais v. Plan d prjet i. Plan

Leia mais

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO R.M. Infrmática Cmérci e Serviç Ltda CNPJ: 04.831.742/0001-10 Av. Rdrig Otávi, 1866, Módul 22 Distrit Industrial - Manaus - AM Tel./Fax (92) 3216-3884 http://www.amaznit.cm.br e-mail: amaznit@amaznit.cm.br

Leia mais

Legenda da Mensagem de Resposta à Verificação de Elegibilidade (respostaelegibilidade)

Legenda da Mensagem de Resposta à Verificação de Elegibilidade (respostaelegibilidade) Legenda da Mensagem de Respsta à Verificaçã de Elegibilidade (respstaelegibilidade) Mensagem : Respta à verificaçã de elegibilidade (respstaelegibilidade) - Flux : Operadra para Prestadr Códig da mensagem

Leia mais

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento Inscriçã d Candidat a Prcess de Credenciament O link de inscriçã permitirá que candidat registre suas infrmações para participar d Prcess de Credenciament, cnfrme Edital. Após tmar ciência de td cnteúd

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Data: 17-09-2008 Data: Aprvad: Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Events.dc

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS REALIZAR MANUTENÇÃO PREDIAL

MANUAL DE PROCEDIMENTOS REALIZAR MANUTENÇÃO PREDIAL Códig: MAP-DILOG-002 Versã: 00 Data de Emissã: 01/01/2013 Elabrad pr: Gerência de Instalações Aprvad pr: Diretria de Lgística 1 OBJETIVO Estabelecer cicl d prcess para a manutençã predial crretiva e preventiva,

Leia mais

Plano Promocional de Fornecimento de Infra-estrutura de Acesso a Serviços Internet de Banda Estreita Dial Provider 1

Plano Promocional de Fornecimento de Infra-estrutura de Acesso a Serviços Internet de Banda Estreita Dial Provider 1 Sã Paul, 26 de dezembr de 2005 Plan Prmcinal de Frneciment de Infra-estrutura de Acess a Serviçs Internet de Banda Estreita Dial Prvider 1 Telecmunicações de Sã Paul S.A - TELESP. ( Telesp ), tend em vista

Leia mais

Administração de Redes Servidores de Aplicação

Administração de Redes Servidores de Aplicação 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administraçã de Redes Servidres de Aplicaçã

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇAO DE CONTRATO DE LEILÃO DE VENDA EDITAL DE LEILÃO Nº 001 / 2002 - MAE PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - RFQ

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - RFQ SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - RFQ Ref.: 0084/24 (Favr referir-se a este númer em tdas as crrespndências) Esta empresa está cnvidada a apresentar prpsta à UNESCO de Elabraçã de Prgrama Editrial para Institut

Leia mais

Aula 11 Bibliotecas de função

Aula 11 Bibliotecas de função Universidade Federal d Espírit Sant Centr Tecnlógic Departament de Infrmática Prgramaçã Básica de Cmputadres Prf. Vítr E. Silva Suza Aula 11 Biblitecas de funçã 1. Intrduçã À medida que um prgrama cresce

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇÃO DE CONTRATO INICIAL E DE ENERGIA ASSEGURADA PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para Prcediment de Cmercializaçã. Inserid

Leia mais

"Serviços de Suporte" significa services de suporte técnico para o Software.

Serviços de Suporte significa services de suporte técnico para o Software. Palisade Corporation Contrato de Licença de Usuário Final Favor lembrar de registrar seu software online no endereço http://www.palisade.com/support/register.asp. ESTE É UM CONTRATO. USANDO ESTE SOFTWARE,

Leia mais

Projetos, Programas e Portfólios

Projetos, Programas e Portfólios Prjets, Prgramas e Prtfólis pr Juliana Klb em julianaklb.cm Prjet Segund PMBOK (2008): um prjet é um esfrç temprári empreendid para criar um nv prdut, serviç u resultad exclusiv. Esta definiçã, apesar

Leia mais

Roteiro de Implantação Estoque

Roteiro de Implantação Estoque Rteir de Implantaçã Estque Revisã: 23/07/2004 Abrangência Versã 7.10 Cadastrs Básics Dicas: Explique a necessidade d preenchiment ds brigatóris (camps na cr azul). Verifique se cliente necessita que mais

Leia mais

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9 Channel Clabradres Tutrial Atualizad cm a versã 3.9 Cpyright 2009 pr JExperts Tecnlgia Ltda. tds direits reservads. É pribida a reprduçã deste manual sem autrizaçã prévia e pr escrit da JExperts Tecnlgia

Leia mais

Versão 1.1.1.3. Descrição do produto, 2009. www.graycell.pt

Versão 1.1.1.3. Descrição do produto, 2009. www.graycell.pt Versã 1.1.1.3 Descriçã d prdut, 2009 www.graycell.pt 1 ENQUADRAMENTO A platafrma ask-it! é uma aplicaçã web-based que permite criar inquérits dinâmics e efectuar a sua dispnibilizaçã n-line. A facilidade

Leia mais

1 Institucional. 1.1 Sobre a Vensis. 1.2 Missão, Políticas e Valores. 1.2.1 Missão. 1.2.2 Política da Qualidade

1 Institucional. 1.1 Sobre a Vensis. 1.2 Missão, Políticas e Valores. 1.2.1 Missão. 1.2.2 Política da Qualidade Institucinal 1 Institucinal 1.1 Sbre a Vensis A Vensis é uma empresa especializada n desenvlviment de sluções integradas para gestã de empresas. Atuand n mercad de tecnlgia da infrmaçã desde 1998, a empresa

Leia mais

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000 GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisã: 000 A Mercur S.A., empresa estabelecida desde 1924, se precupa em cnduzir as suas relações de acrd cm padrões étics e cmerciais, através d cumpriment da legislaçã

Leia mais

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março)

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Curss Prfissinais de Nível Secundári (Decret-Lei n.º 74/2004, de 26 de Març) Família Prfissinal: 07 - Infrmática 1. QUALIFICAÇÕES / SAÍDAS PROFISSIONAIS As qualificações de nível

Leia mais

TESTE DE SOFTWARE (Versão 2.0)

TESTE DE SOFTWARE (Versão 2.0) Universidade Luterana d Brasil Faculdade de Infrmática Disciplina de Engenharia de Sftware Prfessr Luís Fernand Garcia www.garcia.pr.br TESTE DE SOFTWARE (Versã 2.0) 9 Teste de Sftware Imprtância Dependência

Leia mais

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento Aliança Estratégica cm a Delta Dezembr, 2011 Uma Cnsistente História de Investiment 1 Agenda Resum da Operaçã 1 Benefícis da Operaçã 2 2 Disclaimer O material a seguir é uma apresentaçã cnfidencial cntend

Leia mais

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA O prcess de cntrle de estque de gôndla fi desenvlvid cm uma prcess de auxili a cliente que deseja cntrlar a quantidade de cada item deve estar dispnível para venda

Leia mais

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis Manutençã Vensis Manutençã É módul que permite gerenciament da manutençã de máquinas e equipaments. Prgramaçã de manutenções preventivas u registr de manutenções crretivas pdem ser feits de frma

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR 1. Históric da Jrnada AGIR Ns ambientes crprativs atuais, a adçã de um mdel de gestã integrada é uma decisã estratégica n api às tmadas

Leia mais

EDITAL BOLSA SOCIOECONÔMICA. Seleção de Bolsistas para o Programa de Bolsa Socioeconômica para o período de 2014

EDITAL BOLSA SOCIOECONÔMICA. Seleção de Bolsistas para o Programa de Bolsa Socioeconômica para o período de 2014 EDITAL BOLSA SOCIOECONÔMICA Seleçã de Blsistas para Prgrama de Blsa Sciecnômica para períd de 2014 O Reitr d Centr Universitári Tled Unitled, ns terms d Regulament aprvad pel CONSEPE, cm vistas à seleçã

Leia mais

CURSO PREPARATÓRIO PARA CERTIFICAÇÃO

CURSO PREPARATÓRIO PARA CERTIFICAÇÃO Cnteúd prgramátic CURSO PREPARATÓRIO PARA CERTIFICAÇÃO Este é cnteúd prgramátic d curs preparatóri n nv prgrama CDO-0001 para a certificaçã CmpTIA CDIA+. CONCEITUAL ECM Apresentaçã ds cnceits envlvids

Leia mais

Principais Informações

Principais Informações Principais Infrmações Quem é Benefix Sistemas? Frmada pr ex-executivs e equipe de tecnlgia da Xerx d Brasil, que desenvlvem e suprtam sluções e estratégias invadras para setr públic, especializada dcuments

Leia mais

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário MTur Sistema Artistas d Turism Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 9 4.1. CADASTRAR REPRESENTANTE... 9 4.2. CADASTRAR

Leia mais

Autocalibração com erros relacionados ao Sistema, Auto CQ e Troca de Reagente

Autocalibração com erros relacionados ao Sistema, Auto CQ e Troca de Reagente As Clientes ds Sistemas de Química ADVIA. Referente: Ntificaçã Urgente de Segurança em Camp CHSW 13 03 10816443 Rev. A Data Nvembr / 2013 E-mail assunts.regulatris.br@siemens.cm Internet www.siemens.cm

Leia mais

Contrato de Licença do Usuário Final do Software e instrução de Garantia Limitada de Hardware para o Sistema de Rede HP

Contrato de Licença do Usuário Final do Software e instrução de Garantia Limitada de Hardware para o Sistema de Rede HP Cntrat de Licença d Usuári Final d Sftware e instruçã de Garantia Limitada de Hardware para Sistema de Rede HP Este dcument cntém infrmações de prpriedade, que sã prtegidas pr direits autrais. Nenhuma

Leia mais

ANEXO TÉCNICO DE SERVIÇOS BEMATECH CLOUD GEMCO ANYWHERE

ANEXO TÉCNICO DE SERVIÇOS BEMATECH CLOUD GEMCO ANYWHERE 1. Definições ANEXO TÉCNICO DE SERVIÇOS BEMATECH CLOUD GEMCO ANYWHERE Este dcument cntém as especificações técnicas e requisits ds serviçs de Clud Cmputing da Bematech para Sistema Gemc Anywhere. Estes

Leia mais

FKcorreiosg2_cp1 - Complemento Transportadoras

FKcorreiosg2_cp1 - Complemento Transportadoras FKcrreisg2_cp1 - Cmplement Transprtadras Instalaçã d módul Faça dwnlad d arquiv FKcrreisg2_cp1.zip, salvand- em uma pasta em seu cmputadr. Entre na área administrativa de sua lja: Entre n menu Móduls/Móduls.

Leia mais

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION Orin Versã 7.74 TABELAS Clientes Na tela de Cadastr de Clientes, fi inserid btã e um camp que apresenta códig que cliente recebeu após cálcul da Curva ABC. Esse btã executa

Leia mais

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas SGCT - Sistema de Gerenciament de Cnferências Tecnlógicas Versã 1.0 09 de Setembr de 2009 Institut de Cmputaçã - UNICAMP Grup 02 Andre Petris Esteve - 070168 Henrique Baggi - 071139 Rafael Ghussn Can -

Leia mais

ESCOPO DETALHADO - CO 137-012 - Modelos 3D e Vinhetas Animadas

ESCOPO DETALHADO - CO 137-012 - Modelos 3D e Vinhetas Animadas ESCOPO DETALHADO - CO 137-012 - Mdels 3D e Vinhetas Animadas Cntrataçã de prdutra para desenvlviment ds mdels 3D das marcas e das vinhetas de animaçã 3D O Cmitê Ri 2016 pretende cm este prcess seletiv

Leia mais

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão Manual de Operaçã WEB SisAmil - Gestã Credenciads Médics 1 Índice 1. Acess Gestã SisAmil...01 2. Autrizaçã a. Inclusã de Pedid...01 b. Alteraçã de Pedid...10 c. Cancelament de Pedid...11 d. Anexs d Pedid...12

Leia mais

ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11

ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11 ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11 OBJETIVO Infraestrutura e tecnlgia d Prtheus sã a base de uma sluçã de gestã empresarial rbusta, que atende a tdas as necessidades de desenvlviment, persnalizaçã, parametrizaçã

Leia mais

3. TIPOS DE MANUTENÇÃO:

3. TIPOS DE MANUTENÇÃO: 3. TIPOS DE MANUTENÇÃO: 3.1 MANUTENÇÃO CORRETIVA A manutençã crretiva é a frma mais óbvia e mais primária de manutençã; pde sintetizar-se pel cicl "quebra-repara", u seja, repar ds equipaments após a avaria.

Leia mais

"Software " significa coletivamente o Software do Servidor e o Software do Cliente.

Software  significa coletivamente o Software do Servidor e o Software do Cliente. Palisade Corporation Contrato de Licença Simultânea em Rede Favor lembrar de registrar seu software online no endereço http://www.palisade.com/support/register.asp. ESTE É UM CONTRATO. USANDO ESTE SOFTWARE,

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO CONTRATADOS E TERCEIROS DO CLIENTE

SEGURANÇA NO TRABALHO CONTRATADOS E TERCEIROS DO CLIENTE Flha 1 de 8 Rev. Data Cnteúd Elabrad pr Aprvad pr 0 16/06/2004 Emissã inicial englband a parte técnica d GEN PSE 004 Luiz C. Sants Cmitê da Qualidade 1 31/01/2006 Revisã geral Luiz C. Sants Cmitê da Qualidade

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1

REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1 REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1 DISPOSIÇÕES GERAIS A campanha d Dia Mundial de Cmbate à Plimielite (também cnhecida cm paralisia infantil), celebrad n dia 24 de utubr,

Leia mais

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador Reprts Relatóris à sua Medida Reprts Cpyright 1999-2006 GrupPIE Prtugal, S.A. Reprts 1. WinREST Reprts...5 1.1. Licença...6 1.2. Linguagem...7 1.3. Lgin...7 1.4. Página Web...8 2. Empresas...9 2.1. Cm

Leia mais