Cancelamento de Registro de Operadoras. Junho/2016

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cancelamento de Registro de Operadoras. Junho/2016"

Transcrição

1 Cancelamento de Registro de Operadoras Junho/2016

2 Diretoria de Normas e Habilitação das Operadoras DIOPE Gerência Geral de Regimes Especiais GGRE Coordenadoria de Cancelamento de Registro COCRE

3 Cancelamento a pedido Exigências legais (art. 26 da RN 85): 1) Requerimento à DIOPE assinado pelo representante legal; 2) Cópia autenticada do ato societário que deliberou pelo encerramento das operações de planos de saúde, arquivado no órgão competente;

4 Cancelamento a pedido 3) Declaração de inexistência de beneficiário na carteira, indicando a data efetiva da inexistência do mesmo; 4) Declaração de inexistência de obrigações com a rede de prestadores de assistência à saúde; 5) Declaração de inexistência de contratos de assistência à saúde, como OPS, com pessoa física ou jurídica.

5 Cancelamento a pedido O 2º do Art. 26 da RN 85 permite a ANS solicitar outros meios que comprovem as declarações: Demonstrações contábeis atualizadas; Certidões negativa de títulos protestados.

6 Cancelamento a pedido Solicitação de cancelamento cumpriu requisitos? s Processo aberto n documentos devolvidos

7 Cancelamento a pedido Solicitação de cancelamento cumpriu requisitos? s Processo aberto Necessita complemento? n Circularização entre as diretorias n s documentos devolvidos Ofício para a operadora

8 Cancelamento a pedido Solicitação de cancelamento cumpriu requisitos? s Processo aberto Necessita complemento? n Circularização entre as diretorias n s documentos devolvidos Ofício para a operadora Processo arquivado e registro continua ativo n Resposta satisfatória? S

9 Cancelamento a pedido Solicitação de cancelamento cumpriu requisitos? s Processo aberto Necessita complemento? n Circularização entre as diretorias n s documentos devolvidos Ofício para a operadora Processo arquivado e registro continua ativo n Resposta satisfatória? S S Pendências? n Registro cancelado

10 Cancelamento a pedido Ficam suspensas as obrigações de envio periódico das informações a partir da data de protocolização dos documentos que comprovam o cumprimento dos requisitos e pressupostos legais. As demais obrigações regulamentares ficam mantidas até a efetiva baixa do registro.

11 Cancelamento a pedido Caso o pedido seja indeferido, as informações periódicas referentes ao período de suspensão das obrigações deverão ser encaminhadas no prazo máximo de 30 dias, contados da data de intimação.

12 Cancelamento a pedido Após a baixa do registro, cessam as obrigações regulamentares, exceto as cujo o fato gerador tenham ocorrido antes da baixa, e não será lavrada representação, bem como a ANS arquivará os processos administrativos sancionadores pendentes de decisão de primeira instância.

13 Cancelamento compulsório (Art. 24 da RN 85) O registro é cancelado pela ANS nos seguintes casos: Incorporação, fusão ou cisão total; Inexistência de produto ativo pelo prazo superior a 180 dias; Liquidação extrajudicial; Indeferimento da autorização de funcionamento; Permanecer com endereço inválido por 180 dias a partir da publicação no DOU;

14 Cancelamento compulsório Não substituição do administrador no prazo de 30 dias quando a ANS notificar a OPS sobre a proibição da pessoa nomeada assumir o cargo (art. 7 da RN 311); Não solicitação de registro de produto no prazo de 60 dias, contados da comunicação da concessão do registro de operadora; Medida alternativa à liquidação extrajudicial; Baixa do CNPJ.

15 Cancelamento compulsório O cancelamento compulsório deve ser aprovado pela Diretoria Colegiada da ANS. Os registros cancelados não serão passíveis de reativação.

16 Cancelamento compulsório (Art. 25 da RN 85) cancelamento da autorização de funcionamento nos seguintes casos: Cancelamento do registro de operadora; Penalidade para infrações à legislação dos Planos de Saúde; Não regularização das informações cadastrais, após duas oportunidades concedidas; Art do Código Civil; Cooperativas que não tenham adequado o seu estatuto, inserindo cláusula coibindo unimilitância.

17 Cancelamento compulsório Cancelamento compulsório Há Beneficiários? S N

18 Cancelamento compulsório Cancelamento compulsório Há Beneficiários? S Alienação compulsória Edital à praça Portabilidade N

19 Cancelamento compulsório Cancelamento compulsório Há Beneficiários? S Alienação compulsória Edital à praça Portabilidade N Há dívida com a rede?

20 Cancelamento compulsório Cancelamento compulsório Há Beneficiários? S Alienação compulsória Edital à praça Portabilidade N Há dívida com a rede? N S Cancelamento do registro Liquidação extrajudicial

21 Dados do setor

22 Resultado CANCELAMENTOS REALIZADOS motivo Por cisão 0 1 Por incorporação 3 3 Liquidação extrajudicial 18 3 Voluntário 38 3 Compulsório Até abril/2016

23 Em processo de cancelamento segmentação quantidade Autogestão 11 Filantropia 7 Cooperativa Médica 7 Medicina de Grupo 29 Cooperativa Odontológica 2 Odontologia de Grupo 17 total 73

24 Em processo de cancelamento fase quantidade Transferênc ia de c arteira 16 Aguardando doc tos da OPS 14 análise de recurso 11 Nota aguardando apreciação 9 Nota para elaboração 8 Doc umentaç ão devolvida 5 Aguardando resposta de outras áreas 3 Circ ularizaç ão entre as diretorias 3 em DF 3 Liminar judic ial 1 total 73 Cancelamento a pedido (12) e compulsório (61)

25 25

Ministério da Saúde Agência Nacional de Saúde Suplementar RESOLUÇÃO Nº 189, DE 2 DE ABRIL DE 2008

Ministério da Saúde Agência Nacional de Saúde Suplementar RESOLUÇÃO Nº 189, DE 2 DE ABRIL DE 2008 Ministério da Saúde Agência Nacional de Saúde Suplementar RESOLUÇÃO Nº 189, DE 2 DE ABRIL DE 2008 Altera a Resolução Normativa - RN nº 85, de 7 de dezembro de 2004 e dá outras providências. A Diretoria

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR MINISTÉRIO DA SAÚDE 1 AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO-RDC Nº 5, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2000 (*) Aprova normas sobre os procedimentos administrativos para requerimento e concessão de registro

Leia mais

LIQUIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL Encerramento Compulsório das Atividades

LIQUIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL Encerramento Compulsório das Atividades LIQUIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL Encerramento Compulsório das Atividades Clique para editar o nome do autor Diretoria de Normas e Habilitação Clique para das editar Operadoras o cargo do - DIOPE autor Gerência-Geral

Leia mais

Artigo 1º Esta resolução dispõe sobre a Administradora de Benefícios.

Artigo 1º Esta resolução dispõe sobre a Administradora de Benefícios. RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 196, DE 14 DE JULHO DE 2009. Dispõe sobre a Administradora de Benefícios. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS, no uso das atribuições que lhes

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES INSTRUÇÃO NORMATIVA - IN Nº 51, DE 27 DE JANEIRO DE 2017, DA DIRETORIA DE NORMAS E HABILITAÇÃO DOS PRODUTOS Regulamenta os artigos 4º e 22 da Resolução Normativa RN nº 171, de 29 de abril de 2008, dispondo

Leia mais

REGISTRO DE OPERADORA DE PLANO DE SAÚDE - FILANTRÓPICA. Pedro Pereira Atuário MIBA nº. 850

REGISTRO DE OPERADORA DE PLANO DE SAÚDE - FILANTRÓPICA. Pedro Pereira Atuário MIBA nº. 850 REGISTRO DE OPERADORA DE PLANO DE SAÚDE - FILANTRÓPICA Pedro Pereira Atuário MIBA nº. 850 Base legal: RN n.º 85, de 2004 e posteriores alterações, dispõe sobre os procedimentos para solicitação de autorização

Leia mais

Termo de Compromisso de Ajuste de Conduta - TCAC

Termo de Compromisso de Ajuste de Conduta - TCAC Termo de Compromisso de Ajuste de Conduta - TCAC Simone Sanches Freire Diretora de Fiscalização Porto Alegre, 12/05/2015 Conceito de TCAC Instrumento Regulatório... por meio do qual a ANS firma compromissos...

Leia mais

PORTARIA ANP Nº 202, DE DOU REPUBLICADA DOU

PORTARIA ANP Nº 202, DE DOU REPUBLICADA DOU PORTARIA ANP Nº 202, DE 30.12.1999 - DOU 31.12.1999 - REPUBLICADA DOU 3.5.2004 Estabelece os requisitos a serem cumpridos para acesso a atividade de distribuição de combustíveis líquidos derivados de petróleo,

Leia mais

d) observar o Regulamento do Emissor de BDR Nível I Não Patrocinado; e

d) observar o Regulamento do Emissor de BDR Nível I Não Patrocinado; e Anexo I ao Oficio Circular 016/2010-DP O Conselho de Administração da BM&FBOVESPA S.A Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 30, alíneas a, b e c do Estatuto

Leia mais

Ministério da Saúde AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN N.º 186, DE 14 DE JANEIRO DE 2009.

Ministério da Saúde AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN N.º 186, DE 14 DE JANEIRO DE 2009. Ministério da Saúde AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN N.º 186, DE 14 DE JANEIRO DE 2009. Dispõe sobre a regulamentação da portabilidade das carências previstas

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 005/2011

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 005/2011 TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 005/2011 Pelo presente instrumento, por um lado a Agência Nacional de Saúde Suplementar, pessoa jurídica de direito público, autarquia especial vinculada ao

Leia mais

COMISSÃO PARITÁRIA Alinhamento Conceitual Saúde Suplementar. Outubro/2016

COMISSÃO PARITÁRIA Alinhamento Conceitual Saúde Suplementar. Outubro/2016 COMISSÃO PARITÁRIA Alinhamento Conceitual Saúde Suplementar Outubro/2016 Garantir a competitividade no setor Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência Regular o fluxo financeiro e de serviços entre

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 365, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 365, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 365, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a substituição de prestadores de serviços de atenção à saúde não hospitalares. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE AGENCIA NACIONAL DE SAUDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA

MINISTÉRIO DA SAÚDE AGENCIA NACIONAL DE SAUDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA MINISTÉRIO DA SAÚDE AGENCIA NACIONAL DE SAUDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN N 85, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 Dispõe sobre a concessão de Autorização de Funcionamento das Operadoras

Leia mais

WEB CONFERÊNCIA REUNIÃO DE ESCLARECIMENTOS REGULATÓRIOS 01/ 03 / 2012

WEB CONFERÊNCIA REUNIÃO DE ESCLARECIMENTOS REGULATÓRIOS 01/ 03 / 2012 WEB CONFERÊNCIA REUNIÃO DE ESCLARECIMENTOS REGULATÓRIOS 01/ 03 / 2012 ASSUNTOS ABORDADOS: Programa de Conformidade Regulatória que dispõem sobre aceitação, registro, vinculação, custódia, movimentação

Leia mais

A inscrição obrigatória nos conselhos de medicina é mediante cadastro ou registro

A inscrição obrigatória nos conselhos de medicina é mediante cadastro ou registro A inscrição obrigatória nos conselhos de medicina é mediante cadastro ou registro CFM Conselho Federal de Medicina Palavras-chave - inscrição, cadastro, registro, obrigatória, Resolução CFM nº 1980/2011

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN N 85, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN N 85, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN N 85, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 Dispõe sobre a concessão de Autorização de Funcionamento das Operadoras de Planos de Assistência à Saúde, e dá outras providências. A DIRETORIA COLEGIADA

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N.º 527, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2016.

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N.º 527, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2016. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N.º 527, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2016. Estabelece procedimentos para obtenção de autorização prévia para instalação de escritório de representação, cadastramento,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo ANEXO I A QUE SE REFERE À PORTARIA JUCESP Nº 49, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2015. Republicado por não ter sido atualizado o valor correspondente ao arquivamento de debênture e demais informações complementares.

Leia mais

Irregularidades relacionadas a NTRP e seus reflexos na Portabilidade

Irregularidades relacionadas a NTRP e seus reflexos na Portabilidade Irregularidades relacionadas a NTRP e seus reflexos na Portabilidade Objetivo: Alinhar as informações na ANS: Sistema NTRP RPS DIOPS RN RDC nº 28, de 2000 RN 85, de 2004 RN 209, de 2009 Definição É o nome

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 412, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2016

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 412, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2016 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 412, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2016 Dispõe sobre a solicitação de cancelamento do contrato do plano de saúde individual ou familiar, e de exclusão de beneficiário de contrato coletivo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 475, DE 14 DE ABRIL DE 2008 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E O MINISTRO DE

Leia mais

Auditoria exceto 02- incorreta 03- incorreta

Auditoria exceto 02- incorreta 03- incorreta Auditoria 01- O pedido de registro de Auditor Independente - Pessoa Jurídica será instruído com os seguintes documentos, exceto: a) requerimento. b) traslado ou certidão do instrumento de contrato social,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Universidade Federal da Fronteira Sul MANUAL DO SERVIDOR PROGESP RESSARCIMENTO À SAÚDE SUPLEMENTAR

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Universidade Federal da Fronteira Sul MANUAL DO SERVIDOR PROGESP RESSARCIMENTO À SAÚDE SUPLEMENTAR RESSARCIMENTO À SAÚDE SUPLEMENTAR 1 O que é? 1.1 Auxílio de caráter indenizatório, pago mediante ressarcimento, a servidor ativo ou inativo e seus dependentes, ou pensionista, quando comprovada a contratação

Leia mais

FICHA CADASTRAL DE POSTO REVENDEDOR

FICHA CADASTRAL DE POSTO REVENDEDOR RESOLUÇÃO ANP Nº41, DE 06/11/2013 Exclusiva para pedido de autorização 1/2 01 TIPO DE VAREJISTA 02 INSCRIÇÃO CNPJ COMBUSTÍVEL LÍQUIDO GNV AMBOS / - 04 IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA NOME ( firma, razão social

Leia mais

Santa Casa de Santos Fundada em 1542

Santa Casa de Santos Fundada em 1542 Santa Casa de Santos Fundada em 1542 Associação do Plano de Saúde da Santa Casa de Santos Total de vidas: 110.704 no Plano Médico 7.580 no Plano Odontológico Colaboradores: 76 Algumas peculiaridades da

Leia mais

CARTA-CIRCULAR Nº 3089

CARTA-CIRCULAR Nº 3089 CARTA-CIRCULAR Nº 3089 Libera módulos do Sistema de Informações sobre Entidades de Interesse do Banco Central - Unicad. Em conformidade com o disposto nas Circulares 3.165 e 3.180, de 4 de dezembro de

Leia mais

NÚMERO DA PÁGINA 01/06

NÚMERO DA PÁGINA 01/06 01/06 JOSÉ AUGUSTO DE CARVALHO GONÇALVES NUNES, Diretor Presidente da ÁGUAS E ESGOTOS DO PIAUÍ S/A - AGESPISA, no uso das atribuições que lhe confere o Estatuto Social da Empresa e, CONSIDERANDO a conveniência

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC"

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL CRC MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" DO MUNICÍPIO DE PARAÚNA/GO, PARA CADASTRO DE FORNECEDORES/PRESTADORES DE SERVIÇOS. RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA

Leia mais

Neste trabalho, pretendemos apresentar as novidades trazidas pelo nova Portaria em relação à Portaria 186. I REGISTRO SINDICAL e ALTERAÇÃO ESTATUTÁRIA

Neste trabalho, pretendemos apresentar as novidades trazidas pelo nova Portaria em relação à Portaria 186. I REGISTRO SINDICAL e ALTERAÇÃO ESTATUTÁRIA Informativo: Portaria MTE n 326 de 1º de março de 2013 Recentemente, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) publicou a nova portaria que dispõe sobre os pedidos de registro sindical das entidades sindicais

Leia mais

Instrução Normativa nº 424 de

Instrução Normativa nº 424 de SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL - SRF Instrução Normativa nº 424 de 19.05.2004 Disciplina o regime de suspensão da Contribuição para o PIS/Pasep-Importação e da Cofins-Importação, na importação de bens por

Leia mais

FORMULÁRIO DEMITIDO OU APOSENTADO (RN 279)

FORMULÁRIO DEMITIDO OU APOSENTADO (RN 279) FORMULÁRIO DEMITIDO OU APOSENTADO (RN 279) I EXCLUSÃO COM CIÊNCIA DO DIREITO DE MANUTENÇÃO DO PLANO COMO EX-EMPREGADO 1. DADOS DA OPERADORA OPERADORA Unimed Chapecó Coop. de Trab. Méd. da Reg. Oeste Catarinense

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 393, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2015 Dispõe sobre os critérios de constituição de Provisões Técnicas a serem observados pelas operadoras de planos privados de assistência à saúde e

Leia mais

EXIGÊNCIAS/ASPECTOS TRIBUTÁRIOS PARA AS CONTRATAÇÕES DE SERVIÇOS DA ALCOA & COLIGADAS

EXIGÊNCIAS/ASPECTOS TRIBUTÁRIOS PARA AS CONTRATAÇÕES DE SERVIÇOS DA ALCOA & COLIGADAS a EXIGÊNCIAS/ASPECTOS TRIBUTÁRIOS PARA AS CONTRATAÇÕES DE SERVIÇOS DA ALCOA & COLIGADAS I) Dados cadastrais a) Razão Social: b) CNPJ: c) Inscrição Estadual: d) Inscrição Municipal: e) Endereço: f) Cidade:

Leia mais

TAREFAS(CAIXAS) GERAIS E SUAS ESPECIFICAÇÕES

TAREFAS(CAIXAS) GERAIS E SUAS ESPECIFICAÇÕES TAREFAS(CAIXAS) GERAIS E SUAS ESPECIFICAÇÕES Exec Liq Aguardando apreciação pela instância superior Aguardando ciência Aguardando ciência Liq Aguardando ciência Exec Aguardando ciência da decisão ConPra

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000.

RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. RESOLUÇÃO CNSP N 25, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2000. Dispõe sobre escritório de representação, no País, de ressegurador admitido, e dá outras providências. A SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP, no

Leia mais

REGULAMENTO DA CERTIFICAÇÃO POR EXPERIÊNCIA

REGULAMENTO DA CERTIFICAÇÃO POR EXPERIÊNCIA REGULAMENTO DA CERTIFICAÇÃO POR EXPERIÊNCIA 2016 1 1. Este Regulamento contém as regras adotadas pelo ICSS para a Certificação por Experiência de Profissionais, através do reconhecimento da sua capacitação

Leia mais

Art. 6º. 2º As alterações estatutárias de

Art. 6º. 2º As alterações estatutárias de Portaria nº 326/2013 Portaria nº 671/2015 Art. 3º Após a transmissão eletrônica dos dados, o interessado deverá protocolizar na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego - SRTE ou Gerências da Unidade

Leia mais

Ata da 201ª Reunião de Diretoria Colegiada DC Ordinária realizada em 26 de novembro de 2008.

Ata da 201ª Reunião de Diretoria Colegiada DC Ordinária realizada em 26 de novembro de 2008. Ata da 201ª Reunião de ia Colegiada DC Ordinária realizada em 26 de novembro de 2008. Às quinze horas e trinta minutos do dia vinte e seis de novembro de dois mil e oito, nesta cidade, na Avenida Augusto

Leia mais

Diário Oficial da União, nº 164, Seção I, p. 63,

Diário Oficial da União, nº 164, Seção I, p. 63, Diário Oficial da União, nº 164, Seção I, p. 63, 27.08.2009 Portaria Superintendente Regional do Trabalho e Emprego no Estado de São Paulo SURTE / SP nº 43 de 24.08.2009 Dispõe sobre as informações fornecidas

Leia mais

11ª REUNIÃO DE ESCLARECIMENTOS REGULATÓRIOS 22/05/2014

11ª REUNIÃO DE ESCLARECIMENTOS REGULATÓRIOS 22/05/2014 11ª REUNIÃO DE ESCLARECIMENTOS REGULATÓRIOS INSTÂNCIAS DE PARTICIPAÇÃO CÂMARAS E GRUPOS TÉCNICOS - Câmara de Saúde Suplementar - CAMSS Representante: Dr. Geraldo Almeida Lima - Câmara Técnica sobre Qualificação

Leia mais

PORTARIA 45, DE 28 DE JULHO DE

PORTARIA 45, DE 28 DE JULHO DE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA No- 45, DE 28 DE JULHO DE 2009 Instituí o Selo de Identificação da Participação da Agricultura Familiar e dispõe sobre os critérios e procedimentos relativos à permissão,

Leia mais

Visão da ANS e o Sistema Unimed: perspectivas para o futuro

Visão da ANS e o Sistema Unimed: perspectivas para o futuro V Fórum Nacional de Cooperativismo Médico Visão da ANS e o Sistema Unimed: perspectivas para o futuro Brasília,26 junho de 2012 Agência Nacional de Saúde Suplementar Agência reguladora do Governo Federal,

Leia mais

MUNICÍPIO DE CAICÓ / RN CNPJ Nº: / Av. Cel. Martiniano, 993 Centro COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

MUNICÍPIO DE CAICÓ / RN CNPJ Nº: / Av. Cel. Martiniano, 993 Centro COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO EDITAL DE INSCRIÇÃO E/OU RENOVAÇÃO A na forma do art. 34, 1 da Lei n 8.666/93, torna público que para fornecimento de materiais e prestações de serviços ao Município de Caicó / RN, os interessados deverão

Leia mais

TELINI Advogados Associados

TELINI Advogados Associados ATA DE REUNIÃO OU DE ASSEMBLEIA DE SÓCIOS Fundamento Legal Todas as empresas, exceto as sociedades anônimas e cooperativas que têm legislação própria, devem, através de reunião ou assembleia de sócios,

Leia mais

Descredenciamentos de operadoras de planos privados de saúde no Brasil: o movimento do mercado frente à regulação do setor

Descredenciamentos de operadoras de planos privados de saúde no Brasil: o movimento do mercado frente à regulação do setor Descredenciamentos de operadoras de planos privados de saúde no Brasil: o movimento do mercado frente à regulação do setor Autores: Juliana Pires Machado, Daniel Sasson, Kelly de Almeida Simões, Márcia

Leia mais

ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94

ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94 ANEXO I Circular SUSEP nº 07/94 1. Sociedades Seguradoras Nacionais, Sociedades de Capitalização e Sociedades de Previdência Privada Aberta com fins lucrativos. 1.1- ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA - AGE

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC"

MANUAL DE PROCEDIMENTOS CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL CRC MANUAL DE PROCEDIMENTOS CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" CISSUL - CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SAÚDE PARA GERENCIAMENTO DA REDE DE Página 1 de 5 SETOR DE LICITAÇÕES INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA CADASTRO DE FORNECEDORES INSTRUÇÕES GERAIS. 1. OBJETIVO Estabelecer normas e procedimentos para efeito de habilitação em licitações da Prefeitura Municipal de Porto Ferreira, nos termos da Lei Federal

Leia mais

CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS, OBJETIVOS E DEFINIÇÕES

CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS, OBJETIVOS E DEFINIÇÕES Estabelece procedimentos para apresentação, recebimento, análise, aprovação, execução e supervisão de celebração de termo de compromisso a ser firmado entre o Ministério da Educação e as entidades beneficentes

Leia mais

PORTARIA N. 326/2013 PORTARIA N. 671/2015

PORTARIA N. 326/2013 PORTARIA N. 671/2015 PORTARIA N. 326/2013 PORTARIA N. 671/2015 Art. 3º Após a transmissão eletrônica dos dados, o interessado deverá protocolizar na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego - SRTE ou Gerências da Unidade

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVO. Facilitar o cumprimento das obrigações fiscais pelo contribuinte do ICMS.

INTRODUÇÃO OBJETIVO. Facilitar o cumprimento das obrigações fiscais pelo contribuinte do ICMS. REGIME ESPECIAL INTRODUÇÃO OBJETIVO Facilitar o cumprimento das obrigações fiscais pelo contribuinte do ICMS. Ex.: emissão de notas fiscais, recolhimento ICMS ST, ICMS Importação; É importante salientar

Leia mais

Governança Corporativa e Controles Internos na Saúde Suplementar. Leandro Fonseca Diretor Adjunto de Normas e Habilitação de Operadoras - DIOPE

Governança Corporativa e Controles Internos na Saúde Suplementar. Leandro Fonseca Diretor Adjunto de Normas e Habilitação de Operadoras - DIOPE Governança Corporativa e Controles Internos na Saúde Suplementar Leandro Fonseca Diretor Adjunto de Normas e Habilitação de Operadoras - DIOPE Operação de Planos de Saúde Setor com vários agentes Consumidor/

Leia mais

GT INTERÁREAS MECANISMOS DE REGULAÇÃO

GT INTERÁREAS MECANISMOS DE REGULAÇÃO GT INTERÁREAS MECANISMOS DE REGULAÇÃO Clique para editar o nome do autor Clique para editar o cargo do autor GERÊNCIA GERAL REGULATÓRIA DA ESTRUTURA DOS PRODUTOS DIRETORIA DE PRODUTOS Clique para NOVEMBRO/2016

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo TABELA DE PREÇOS DA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO JUCESP RATIFICADA, NOS TERMOS DO ARTIGO 4º DA DELIBERAÇÃO JUCESP N. 1/2015, PELO COLÉGIO DE VOGAIS DA JUCESP EM SESSÃO PLENÁRIA REALIZADA EM 22/12/2015.

Leia mais

Oficina ANS realizada em Brasília

Oficina ANS realizada em Brasília Oficina ANS realizada em Brasília A Unimed Federação Minas marcou presença na Oficina de Regulação de Planos coletivos e outros temas, realizada pela ANS, em Brasília (DF), no dia 25 de maio, ocasião em

Leia mais

EDITAL Nº 010/2016/USJ

EDITAL Nº 010/2016/USJ EDITAL Nº 010/2016/USJ O Reitor do Centro Universitário Municipal de São José, no uso de suas atribuições, torna pública as condições de habilitação às vagas disponíveis oferecidas pelo Centro Universitário

Leia mais

DCO0412 Direito das Empresas em Crise I: Os Fundamentos e o Instituto da Recuperação. Ivy Cassa. 23 de agosto de 2011

DCO0412 Direito das Empresas em Crise I: Os Fundamentos e o Instituto da Recuperação. Ivy Cassa. 23 de agosto de 2011 DCO0412 Direito das Empresas em Crise I: Os Fundamentos e o Instituto da Recuperação Ivy Cassa 23 de agosto de 2011 Razões da não-aplicação da LRE Comparações entre os regimes especiais Previdência Complementar

Leia mais

ATO DELIBERATIVO 30/2017. O Conselho Deliberativo da Fundação CELESC de Seguridade Social - CELOS, no uso de suas atribuições,

ATO DELIBERATIVO 30/2017. O Conselho Deliberativo da Fundação CELESC de Seguridade Social - CELOS, no uso de suas atribuições, ATO DELIBERATIVO 30/2017 O Conselho Deliberativo da Fundação CELESC de Seguridade Social - CELOS, no uso de suas atribuições, CONSIDERANDO o que dispõe o 2 do Art. 24 e o 2º do Art. 31 da versão 6 do Estatuto

Leia mais

Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde

Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde Operadora: Unimed Fronteira Noroeste/RS Cooperativa de Assistência à Saúde Ltda. CNPJ.: 87.689.527/0001-53 Nº de registro na ANS: 352179 Site: www.unimed-fno.com.br Telefone: (55) 3512 5424 Manual de Orientação

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 304, DE 6 DE ABRIL DE 2005

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 304, DE 6 DE ABRIL DE 2005 Publicada no D.O.U. n.º 93, de 17/05/2005 Seção 1 Página 66 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 304, DE 6 DE ABRIL DE 2005 Cria o Acervo Técnico-Profissional de Pessoas Físicas e o Acervo Técnico- Cadastral de

Leia mais

PLANO DE SAÚDE/ODONTOLÓGICO ALIANÇA ADMINISTRADORA

PLANO DE SAÚDE/ODONTOLÓGICO ALIANÇA ADMINISTRADORA PLANO DE SAÚDE/ODONTOLÓGICO ALIANÇA ADMINISTRADORA 1 O que é? 1.1 Por meio de acordo de parceria firmado entre o Ministério da Educação e a Aliança Administradora de Benefícios de Saúde LTDA., do qual

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE CONTROLE DE EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL RESOLUÇÃO NORMATIVA No 21, DE 20 DE MARÇO DE 2015.

CONSELHO NACIONAL DE CONTROLE DE EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL RESOLUÇÃO NORMATIVA No 21, DE 20 DE MARÇO DE 2015. CONSELHO NACIONAL DE CONTROLE DE EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL RESOLUÇÃO NORMATIVA No 21, DE 20 DE MARÇO DE 2015. Altera os critérios e procedimentos para requerimento, emissão, revisão, extensão, suspensão e

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DO SINDUSCON-ES SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

REGULAMENTO ELEITORAL DO SINDUSCON-ES SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO REGULAMENTO ELEITORAL DO SINDUSCON-ES SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1º - Este Regulamento Eleitoral é parte integrante

Leia mais

Sobre o Cancelamento de Gravames. Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/RS

Sobre o Cancelamento de Gravames. Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/RS Sobre o Cancelamento de Gravames Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/RS Procedimentos para solicitação do desbloqueio de cancelamento de gravame. (Versão Atualizada 2015) De acordo com a portaria

Leia mais

POLÍTICA DE CRÉDITO - DISTRIBUIDOR

POLÍTICA DE CRÉDITO - DISTRIBUIDOR Ref. - Assunto Página: 1 / 13 de Publicação: : POLÍTICA DE CRÉDITO - DISTRIBUIDOR Responsáveis: ATIVIDADE NOME CARGO Elaboração Controles Internos Revisores Fausto Rogério Ferreira Pinto Coord. Crédito

Leia mais

COMISSÃO PARITÁRIA CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE DE BENEFICIÁRIOS NO CORREIOSSAÚDE

COMISSÃO PARITÁRIA CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE DE BENEFICIÁRIOS NO CORREIOSSAÚDE COMISSÃO PARITÁRIA CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE DE BENEFICIÁRIOS NO CORREIOSSAÚDE 29 de novembro de 2016. Beneficiários do CorreiosSaúde BENEFICIÁRIOS COM DIREITO AO PLANO CORREIOSSAÚDE Titulares 1. Empregados

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DE SÃO PAULO. Inscrição

CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DE SÃO PAULO. Inscrição Inscrição Legalidade: A inscrição no CROSP é obrigatória pelas Leis Federais 5.965/73 e 6.839/80 e Consolidação CFO, após a realização das etapas anteriores (ª e 2ª) e registros em Cartório/Junta Comercial

Leia mais

PERDCOMP (Pedido de Eletronico de Ressarcimento ou Restituição e Declaração de Compensação)

PERDCOMP (Pedido de Eletronico de Ressarcimento ou Restituição e Declaração de Compensação) (Pedido de Eletronico de Ressarcimento ou Restituição e Declaração de Compensação) contato@agmcontadores.com.br 2015 Atualizada em março-2015 2 PER/DCOMP - PEDIDO ELETRÔNICO DE RESSARCIMENTO OU RESTITUIÇÃO

Leia mais

Página 1 de 8. Resolve: I - DA CONSTITUIÇÃO

Página 1 de 8. Resolve: I - DA CONSTITUIÇÃO Resolução 001/2014 Revoga a resolução 001/2006 Em vigor a partir de 06/02/2015 Objeto Dispõe sobre os serviços de registro e regularidade de cooperativas, conforme disposto no artigo 107 da Lei 5.764/1971,

Leia mais

Anexo I Análise Técnica (POI nº 12) Objetivo: Autorização para o exercício da atividade de Produção de Óleo Lubrificante acabado.

Anexo I Análise Técnica (POI nº 12) Objetivo: Autorização para o exercício da atividade de Produção de Óleo Lubrificante acabado. Anexo I Análise Técnica (POI nº ) Legislação: Resolução ANP nº 8, de 9/06/009. Requerente: IQ Soluções & Química S/A CNPJ: 6.7.509/000-9 Processo nº: 4860.00966/008-78 Objetivo: Autorização para o exercício

Leia mais

contrato social, comprovando que o requerente está legalmente constituído para o exercício da atividade de transporte de pessoas;

contrato social, comprovando que o requerente está legalmente constituído para o exercício da atividade de transporte de pessoas; Relação de documentos exigidos para empresa: contrato social, comprovando que o requerente está legalmente constituído para o exercício da atividade de transporte de pessoas; comprovante de inscrição no

Leia mais

Manual do Aposentado COHAPREV A N O S

Manual do Aposentado COHAPREV A N O S Manual do Aposentado COHAPREV A N O S SUMÁRIO Qual é o significado de Aposentado e Pensionista?...3 Quando é realizado o pagamento do Benefício?...3 Quais as formas de recebimento dos Benefícios?...3 Quando

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01 DE 03 DE NOVEMBRO DE 2010.

RESOLUÇÃO Nº 01 DE 03 DE NOVEMBRO DE 2010. RESOLUÇÃO Nº 01 DE 03 DE NOVEMBRO DE 2010. Dispõe sobre o Regulamento Interno de Credenciamento de Instituições Financeiras junto ao Instituto de Previdência de Prudentópolis nos casos de sua ausência

Leia mais

PORTARIA Nº 021/2016, de 22 de novembro de 2016

PORTARIA Nº 021/2016, de 22 de novembro de 2016 PORTARIA Nº 021/2016, de 22 de novembro de 2016 Dispõe sobre os procedimentos e rotinas referentes ao recadastramento dos aposentados e pensionistas da CAPPS. O Presidente da Caixa de Assistência, Previdência

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE ATOS INTEGRANTES DA TABELA DE PREÇOS DOS SERVIÇOS PERTINENTES AO REGISTRO PÚBLICO DE EMPRESAS MERCANTIS E ATIVIDADES AFINS.

ESPECIFICAÇÃO DE ATOS INTEGRANTES DA TABELA DE PREÇOS DOS SERVIÇOS PERTINENTES AO REGISTRO PÚBLICO DE EMPRESAS MERCANTIS E ATIVIDADES AFINS. S ESPECIFICAÇÃO DE INTEGRANTES DA TABELA DE S DOS SERVIÇOS PERTINENTES AO REGISTRO PÚBLICO DE EMPRESAS MERCANTIS E ATIVIDADES AFINS. Resolução Plenária n.º 006/2016, que reajustou a tabela de preços da

Leia mais

Inscrição. COMO REQUERER: Protocolar obrigatoriamente na sede ou seccionais, o que segue.

Inscrição. COMO REQUERER: Protocolar obrigatoriamente na sede ou seccionais, o que segue. Inscrição Legalidade: A inscrição no CROSP é obrigatória pelas Leis Federais 5.965/73 e 6.839/80 e Consolidação CFO, após a realização da etapa anterior (1ª) e registros em Cartório/Junta Comercial deverão

Leia mais

EDITAL Nº 18/2014/USJ

EDITAL Nº 18/2014/USJ EDITAL Nº 18/2014/USJ A Reitora do Centro Universitário Municipal de São José, no uso de suas atribuições, torna pública as condições de habilitação às vagas disponíveis oferecidas pelo Centro Universitário

Leia mais

Anexo I. Modelo de Boletim de voto à distância AGE da BM&FBOVESPA S.A. Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de 14/6/2017

Anexo I. Modelo de Boletim de voto à distância AGE da BM&FBOVESPA S.A. Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de 14/6/2017 Anexo I Modelo de Boletim de voto à distância AGE da BM&FBOVESPA S.A. Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de 14/6/2017 1. Nome do acionista 2. CNPJ ou CPF do acionista 3. Endereço de e-mail para envio

Leia mais

ANEXO À PORTARIA Nº 616/SAS, DE 16 DE MARÇO DE Formulário de Requerimento FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO

ANEXO À PORTARIA Nº 616/SAS, DE 16 DE MARÇO DE Formulário de Requerimento FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO ANEXO À PORTARIA Nº 616/SAS, DE 16 DE MARÇO DE 2016. Formulário de Requerimento FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO Desejo receber comunicações da GEOS/SAS, via Correios, no endereço da sede social da empresa.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 351, DE 5 DE AGOSTO DE 2003

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 351, DE 5 DE AGOSTO DE 2003 Ministério da Fazenda Secretaria da Receita Federal INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 351, DE 5 DE AGOSTO DE 2003 Dispõe sobre a prática de atos perante o Cadastro de Imóveis Rurais (Cafir) e dá outras providências

Leia mais

CROPR RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

CROPR RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS CROPR RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS INSCRIÇÃO Provisória - CIRURGIÃO DENTISTA (CD) Certidão original ou cópia autenticada em cartório da colação de grau ou declaração de conclusão do curso contendo

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DOS REPRESENTANTES COMERCIAIS NO ESTADO DA BAHIA CORE-BA. Relação de Serviços e Prazos de Atendimento

CONSELHO REGIONAL DOS REPRESENTANTES COMERCIAIS NO ESTADO DA BAHIA CORE-BA. Relação de Serviços e Prazos de Atendimento Relação de Serviços e Prazos de Atendimento Registros Presencial: 02-dias (certidão) e 15 dias (carteirinha ou certificado). Certidões Imediata Alteração contratual 05 dias úteis Cancelamento de Registro

Leia mais

Diário Oficial do Estado de SP Volume Número São Paulo, sexta-feira, 5 de dezembro de 2003 SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO

Diário Oficial do Estado de SP Volume Número São Paulo, sexta-feira, 5 de dezembro de 2003 SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO São Paulo, 11 de Dezembro de 2.003. DE: PARA: ASSESSORIA JURÍDICA ASSOCIADOS CIRCULAR Nº 052/2003 Resolução Conjunta Secretária da Fazenda / Procuradoria Geral do Estado de 4 de Dezembro de 2003 Diário

Leia mais

SERVIÇOS PRESTADOS PELA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

SERVIÇOS PRESTADOS PELA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO 01 EMPRESÁRIO Inscrição (registro inicial), até 4 vias; Alteração R$ 24,00 R$ 2,05 01.1 Abertura de filial (códigos de evento: 023, 029 e 032) R$ 24,00 Por via adicional 02 SOCIEDADES EMPRESÁRIAS, EXCETO

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO DISTRITO FEDERAL

DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO DISTRITO FEDERAL DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO DISTRITO FEDERAL Instrução nº 363, de 22 de setembro de 2011 O DIRETOR GERAL DO DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO DISTRITO FEDERAL DETRAN/DF, no uso legal de suas atribuições legais

Leia mais

EDITAL DE ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO DO PROCESSO SELETIVO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO

EDITAL DE ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO DO PROCESSO SELETIVO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO EDITAL DE ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO DO PROCESSO SELETIVO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO - 2017 A Universidade Federal do Espírito Santo, representada pelo Programa de Pós-Graduação de Mestrado

Leia mais

I- Contrato de Concessão, à partir da 7ª Rodada de Licitações

I- Contrato de Concessão, à partir da 7ª Rodada de Licitações CREDENCIAMENTO COMO SE TORNAR UMA CERTIFICADORA DE CONTEÚDO LOCAL Coordenadoria de Conteúdo Local ANP Credenciamento de Empresas para Certificação de Conteúdo Local Base Legal: I- Contrato de Concessão,

Leia mais

Resolução Normativa RN n 395/2016

Resolução Normativa RN n 395/2016 Resolução Normativa RN n 395/2016 Rodrigo Aguiar Gerente Geral de Assessoramento da Diretoria de Fiscalização Rio de Janeiro, janeiro de 2016. O que apresentamos aqui? Resolução Normativa RN n 395/2015,

Leia mais

Mercado de Saúde Suplementar

Mercado de Saúde Suplementar Mercado de Saúde Suplementar A Federação Nacional de Saúde Suplementar É a entidade que representa vinte e três empresas entre seguradoras especializadas em saúde, medicinas de grupo e odontologias de

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DOS REPRESENTANTES COMERCIAIS NO ESTADO DE MINAS GERAIS CORE MG.

CONSELHO REGIONAL DOS REPRESENTANTES COMERCIAIS NO ESTADO DE MINAS GERAIS CORE MG. REQUERIMENTO REGISTRO EMPRESÁRIO INDIVIDUAL PREENCHIMENTO OBRIGATÓRIO DO REPRESENTANTE COMERCIAL Nome do Empresário: Endereço do Empresário: Endereço para Correspondência: Fone: ( ) Fone/Fax:( ) E-mail:

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO BENEFICIÁRIO TITULAR

IDENTIFICAÇÃO DO BENEFICIÁRIO TITULAR IDENTIFICAÇÃO DO BENEFICIÁRIO TITULAR (Preencher com letra de forma ou letra manuscrita legível) Nome completo: Matrícula/CB: CPF: Nº do documento de Identificação: Unidade de Lotação/Vinculação: Endereço:

Leia mais

ORIENTAÇÕES OPERACIONAIS RN 412/16 CANCELAMENTOS DE PLANOS DE SAÚDE

ORIENTAÇÕES OPERACIONAIS RN 412/16 CANCELAMENTOS DE PLANOS DE SAÚDE ORIENTAÇÕES OPERACIONAIS RN 412/16 CANCELAMENTOS DE PLANOS DE SAÚDE Foi publicada no Diário Oficial da União - DOU de 11/11/16 a RN 412/16 que dispõe sobre a solicitação de cancelamento do contrato do

Leia mais

Parte Geral Comum (05 aulas) LEI DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA E REGIMENTO INTERNO (02 aulas) 3 Tribunal de Justiça: composição, órgãos, competência.

Parte Geral Comum (05 aulas) LEI DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA E REGIMENTO INTERNO (02 aulas) 3 Tribunal de Justiça: composição, órgãos, competência. Parte Geral Comum (05 aulas) LEI DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA E REGIMENTO INTERNO (02 aulas) 1 Divisão e organização judiciária do Estado da Bahia. 2 Comarcas. 2.1 Classificação, sede. 2.2 Distritos judiciários.

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS TÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE

REGULAMENTO DE APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS TÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE REGULAMENTO DE APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS TÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE Art. 1º Este regulamento estabelece critérios e procedimentos referentes à concessão de apoio institucional

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS Comissão Permanente de Licitação

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS Comissão Permanente de Licitação EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA CADASTRO DE FORNECEDORES O Município de Colinas do Tocantins, Estado do Tocantins, com fundamento nos artigos 34 a 37 da Lei nº 8.666/93 e demais alterações, torna público

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA DIVISÃO DE LICITAÇÃO, COMPRAS E ALMOXARIFADO.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA DIVISÃO DE LICITAÇÃO, COMPRAS E ALMOXARIFADO. DIVISÃO DE LICITAÇÃO, COMPRAS E ALMOXARIFADO. DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSCRIÇÃO E REGISTRO NO QUADRO DE FORNECEDORES DESTA PREFEITURA Endereço: Av. Antonio Pires Pimentel, n 2015 CEP: 12.914.000 Bragança

Leia mais

RESOLUÇÃO IBA N 02/2008 RESOLVE

RESOLUÇÃO IBA N 02/2008 RESOLVE INSTITUTO BRASILEIRO DE ATUÁRIA RESOLUÇÃO IBA N 02/2008 Dispõe sobre a Certificação do Atuário Responsável Técnico e do Atuário Independente O Instituto Brasileiro de Atuária - IBA, por decisão de sua

Leia mais

TERMO DE SOLICITAÇÃO DE HABILITAÇÃO DE PESSOA FÍSICA.

TERMO DE SOLICITAÇÃO DE HABILITAÇÃO DE PESSOA FÍSICA. PESSOA FÍSICA. Eu,, cadastrado(a) no portador(a) do RG e CPF (MF),. Declaro que li e estou ciente e de acordo com o leilão do Banco Intermedium S/A, que ocorrerá no dia 25/06/2014 às 13:00, conforme edital

Leia mais