HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 23 A REVOLUÇÃO DO PORTO DE 1820

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 23 A REVOLUÇÃO DO PORTO DE 1820"

Transcrição

1 HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 23 A REVOLUÇÃO DO PORTO DE 1820

2

3 Fixação 1) (ENEM) Eu, o Príncipe Regente, faço saber aos que o presente Alvará virem: que desejando promover e adiantar a riqueza nacional, e sendo um dos mananciais dela as manufaturas e a indústria, sou servido abolir e revogar toda e qualquer proibição que haja a este respeito no Estado do Brasil. (Alvará de liberdade para as indústrias [1 o de abril de 1808]. In: BONAVIDES, P.; AMARAL, R. Textos políticos da História do Brasil. Vol. 1. Brasília: Senado Federal, Adaptado). O projeto industrializante de D. João, conforme expresso no alvará, não se concretizou. Que características deste período explicam este fato? a) A ocupação de Portugal pelas tropas francesas e o fechamento das manufaturas portuguesas. b) A dependência portuguesa da Inglaterra e o predomínio industrial inglês sobre suas redes de comércio. c) A desconfiança da burguesia industrial colonial diante da chegada da família real portuguesa. d) O confronto entre a França e a Inglaterra e a posição dúbia assumida por Portugal no comércio internacional. e) O atraso industrial da colônia provocado pela perda de mercados para as indústrias portuguesas.

4 Fixação F 2) (UERJ) Possa este, para sempre memorável dia, ser celebrado com universal júbilo por toda 3 a América Portuguesa, por uma dilatada série de séculos, como aquele em que começou a 2 raiar a aurora da felicidade, prosperidade e grandeza, a que algum dia o Brasil se há de elevar, g sendo governado de perto pelo seu soberano. Sim, nós já começamos a sentir os saudáveis d efeitos da paternal presença de tão ótimo príncipe, que [...] nos deu as mais evidentes provas, t que muito alentam as nossas esperanças, de que viera ao Brasil a criar um grande Império. o (SANTOS, Luís Gonçalves dos. Memórias para servir à História do reino do Brasil. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia, São Paulo: EDUSP, p 1981.) g O texto acima revela o entusiasmo e as esperanças daqueles que assistiram à chegada da família real portuguesa ao Brasil. Indique duas inovações de caráter científico ou cultural decorrentes da política de D. João. Indique também uma mudança política ou econômica observada f p durante a permanência da Corte e sua respectiva consequência para o Brasil p l d R t n d r s

5 ixação ) (ENEM) Em 2008 foram comemorados os 00 anos da mudança da família real portuuesa para o Brasil, onde foi instalada a sede o reino. Uma sequência de eventos imporantes ocorreu no período , durante s 13 anos em que D. João VI e a família real ortuguesa permaneceram no Brasil. Entre estes eventos, destacam-se os seuintes: Bahia 1808: Parada do navio que trazia a amília real portuguesa para o Brasil, sob a roteção da marinha britânica, fugindo de um ossível ataque de Napoleão. Rio de Janeiro 1808: desembarque da famíia real portuguesa na cidade onde residiriam urante sua permanência no Brasil. Salvador 1810: D. João VI assina a Carta égia de abertura dos portos ao comércio de odas as nações amigas, ato antecipadamente egociado com a Inglaterra em troca da escolta ada à esquadra portuguesa. Rio de Janeiro 1816: D. João VI torna-se ei do Brasil e de Portugal, devido à morte de ua mãe, D. Maria I. Pernambuco 1817: As tropas de D. João VI sufocam a revolução republicana. (GOMES. L. 1808: como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a história de Portugal e do Brasil. São Paulo: Editora Planeta, 2007 [adaptado].) Uma das consequências desses eventos foi: a) a decadência do império britânico, em razão do contrabando de produtos ingleses através dos portos brasileiros. b) o fim do comércio de escravos no Brasil, porque a Inglaterra decretara, em 1806, a proibição do tráfico de escravos em seus domínios. c) a conquista da região do rio da Prata em represália à aliança entre a Espanha e a França de Napoleão. d) a abertura de estradas, que permitiu o rompimento do isolamento que vigorava entre as províncias do país, o que dificultava a comunicação antes de e) o grande desenvolvimento econômico de Portugal após a vinda de D. João VI para o Brasil, uma vez que cessaram as despesas de manutenção do rei e de sua família.

6 Proposto 1) (FGV) A abertura dos portos, em 1808, que favoreceu os proprietários rurais produtores de bens destinados à exportação: a) revogou os decretos que proibiam a instalação de manufaturas na Colônia; b) limitou o tráfico negreiro aos portos de Belém e São Luís, favorecendo a cultura do algodão; c) produziu como efeito imediato uma aceleração do processo de industrialização, atendendo aos reclamos dos ingleses; d) ampliou o controle econômico metropolitano sobre a Colônia através da criação do exclusivo comercial ; e) contrariou os interesses dos comerciantes e provocou grandes protestos no Rio de Janeiro e em Lisboa.

7 Proposto 2) (PUC) O Rio de Janeiro é a capital do Brasil há bastante tempo, muito antes de a família real deixar Lisboa. Traçarei uma breve descrição dessa cidade a partir do que pude apurar durante a minha estada. [...] O comércio [...] progrediu muito depois que a cidade tornou-se residência real [...] Os ingleses têm aberto muitos cafés no Rio de Janeiro, uma novidade, que tenho certeza, será bem acolhida. De fato, desde março de 1808, toda a cidade vem passando por transformações e recebendo melhorias. (O NEILL, Thomas [Conde], Apud FRANÇA, Jean Marcel Carvalho. Outras visões do Rio de Janeiro Colonial - Antologia de Textos. Rio de Janeiro, José Olympio, Pp: ) A descrição do inglês Thomas O Neill destaca algumas das transformações ocorridas desde a chegada da Corte portuguesa ao Rio de Janeiro no ano de a) Explique por que, a partir da abertura dos portos (1808), ocorreu a preponderância dos ingleses nas transações comerciais com o Brasil. b) Cite duas transformações culturais ocorridas na cidade do Rio de Janeiro durante o Período Joanino ( )

Exercícios de Revisão - 2

Exercícios de Revisão - 2 Exercícios de Revisão - 2 1. No dia 1º de julho de 2012, a cidade do Rio de Janeiro tornou-se a primeira do mundo a receber título da Unesco de Patrimônio Mundial como Paisagem Cultural. A candidatura,

Leia mais

COLÉGIO INTEGRADO JAÓ

COLÉGIO INTEGRADO JAÓ COLÉGIO INTEGRADO JAÓ Professora Fernanda Serbêto Dicas e Orientações 3º Bimestre Data: 15 / 09 / 2016 8 Ano História Geral #Estudem para as avaliações do 3º bimestre pelo seu livro didático: -Revolução

Leia mais

Aluno(a): Nº Disciplina: História e Geografia Professor (a): Barros Dutra

Aluno(a): Nº Disciplina: História e Geografia Professor (a): Barros Dutra Aluno(a): Nº Disciplina: História e Geografia Professor (a): Barros Dutra Lista de História. Avaliação dia 03 de setembro de 2016 P1, 3º. Bimestre 2ª. Série 01. Qual das alternativas abaixo define melhor

Leia mais

GABARITO DO TESTE DE HISTÓRIA. De acordo com o seu conhecimento e inspirado pela imagem e texto, responda:

GABARITO DO TESTE DE HISTÓRIA. De acordo com o seu conhecimento e inspirado pela imagem e texto, responda: GABARITO DO TESTE DE HISTÓRIA DISCURSIVAS QUESTÃO 1 (www.klickeducacao.com.br/acessado em 10/02/2017) "O Rio de Janeiro é a capital do Brasil há bastante tempo, muito antes de a família real deixar Lisboa.

Leia mais

Independência do Brasil

Independência do Brasil BRASIL COLÔNIA Independência do Brasil Enquanto o governo absolutista português reprimia com vigor os movimentos republicanos no Brasil, o absolutismo na Europa era contestado pela Revolução Francesa,

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 21 A CORTE NO BRASIL: AS REALIZAÇÕES JOANINAS

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 21 A CORTE NO BRASIL: AS REALIZAÇÕES JOANINAS HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 21 A CORTE NO BRASIL: AS REALIZAÇÕES JOANINAS Fixação 1) (UERJ) O enriquecimento da vida cultural do Rio de Janeiro, e até mesmo do país, após 1808, decorreu, sobretudo, das

Leia mais

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CP/ECEME/07 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar os fatos históricos, ocorridos durante as crises política, econômica e militar portuguesa/européia

Leia mais

CHEGADA DA FAMILIA REAL AO BRASIL E PERÍODO...

CHEGADA DA FAMILIA REAL AO BRASIL E PERÍODO... HEG FMILI REL O RSIL E PERÍOO... Score: 1. Uma das transformações decorrentes da vinda da família real para o rasil foi a mudança de costumes que ocorreu nos núcleos urbanos, principalmente, no Rio de

Leia mais

Exercícios Construção do Estado Brasileiro ( )

Exercícios Construção do Estado Brasileiro ( ) Exercícios Construção do Estado Brasileiro (1808-1831) 1. (ENEM 2010) Leia o texto: Eu, o Príncipe Regente, faço saber aos que o presente Alvará virem: que desejando promover e adiantar a riqueza nacional,

Leia mais

3º ANO / PRÉVEST PROF. Abdulah

3º ANO / PRÉVEST PROF. Abdulah PERÍODO JOANINO (1808-1821) Livro 3 / Módulo 12 (Extensivo Mega) 3º ANO / PRÉVEST PROF. Abdulah TRANSFERÊNCIA DA FAMÍLIA REAL O PROJETO BRAGANTINO (século XVII) de transmigração RAZÕES: - Proximidade com

Leia mais

O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS

O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL 1820-1822 COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS O 7 DE SETEMBRO: A INDEPENDÊNCIA FOI SOMENTE O GRITO DO IPIRANGA? OS SIGNIFICADOS DA INDEPENDÊNCIA Emancipação ou

Leia mais

Família real portuguesa no Brasil

Família real portuguesa no Brasil Família real portuguesa no Brasil Vinda da família real No início do século XIX Napoleão Bonaparte era imperador da França. Ele queria conquistar toda a Europa e para tanto derrotou os exércitos de vários

Leia mais

OITAVO ANO ESINO FUNDAMENTAL II PROFESSORA: ROSE LIMA

OITAVO ANO ESINO FUNDAMENTAL II PROFESSORA: ROSE LIMA OITAVO ANO ESINO FUNDAMENTAL II PROFESSORA: ROSE LIMA http://plataformabrioli.xpg.uol.com.br/historiaresumo/2ano/epopeialusitana.pdf http://blog.msmacom.com.br/familia-real-portuguesa-quem-e-quem-na-monarquia/

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 22 A CORTE NO BRASIL: A REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA DE 1817 E A POLÍTICA EXTERNA

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 22 A CORTE NO BRASIL: A REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA DE 1817 E A POLÍTICA EXTERNA HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 22 A CORTE NO BRASIL: A REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA DE 1817 E A POLÍTICA EXTERNA Como pode cair no enem (PUC) Entre os eventos que antecederam a independência política do Brasil e

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação História 8 o ano Unidade 6 5 Unidade 6 Nome: Data: 1. Observe o esquema e responda às questões. Matérias- -primas Gêneros tropicais Colônia Pacto colonial Metrópole Escravos Produtos

Leia mais

Primeiro Encontro do Projeto. Edição Adriana Cristina de Godoy

Primeiro Encontro do Projeto. Edição Adriana Cristina de Godoy Primeiro Encontro do Projeto Edição 2017 Adriana Cristina de Godoy Bem vindos à Edição de 2017 do Projeto Era uma vez... Brasil Programação de hoje: I- Retrospectiva do Projeto em 2016 II- O Projeto Era

Leia mais

Potências marítimas: Novas (burguesia) Antigas (nobreza) Portugal Espanha Holanda Inglaterra França

Potências marítimas: Novas (burguesia) Antigas (nobreza) Portugal Espanha Holanda Inglaterra França 1. O tempo do grande comércio oceânico Criação/crescimento de grandes companhias de comércio europeias: - Companhia das Índias Ocidentais (1600 Londres) - Companhia Inglesa das Índias Orientais (Londres

Leia mais

1808: A EUROPEIZAÇÃO CARIOCA E O PAPEL DE DISTINÇÃO SOCIAL DA INDUMENTÁRIA FEMININA

1808: A EUROPEIZAÇÃO CARIOCA E O PAPEL DE DISTINÇÃO SOCIAL DA INDUMENTÁRIA FEMININA 1808: A EUROPEIZAÇÃO CARIOCA E O PAPEL DE DISTINÇÃO SOCIAL DA INDUMENTÁRIA FEMININA Alexandre, Luisa Cavalcanti; Graduação Design-Habilitação: Moda; Senai/Cetiqt lu_castanha@yahoo.com.br Carvalho, Ana

Leia mais

2 ª Fase Exame Discursivo

2 ª Fase Exame Discursivo 02/12/2007 2 ª Fase Exame Discursivo história Caderno de prova Este caderno, com doze páginas numeradas seqüencialmente, contém dez questões de História. Não abra o caderno antes de receber autorização.

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 8º História Carol Av. Subst./Optat. 24/11/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 3º EM História Carol Av. Trimestral 06/08/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova

Leia mais

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na Atividade de Estudo Geo/História 5º ano Nome: 1- LIGUE os itens abaixo corretamente. 2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na América? 3- ASSINALE as afirmativas erradas

Leia mais

A Presença Estrangeira no Período Colonial. História C Aula 04 Prof. Thiago

A Presença Estrangeira no Período Colonial. História C Aula 04 Prof. Thiago A Presença Estrangeira no Período Colonial História C Aula 04 Prof. Thiago Disputa pelas novas terras Principais invasores Franceses, Ingleses e Holandeses Contrabando de madeira, saques de feitorias,

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 15 A MINERAÇÃO: ECONOMIA

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 15 A MINERAÇÃO: ECONOMIA HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 15 A MINERAÇÃO: ECONOMIA Fixação 1) (UFRN) No século XVIII, teve início a exploração da região mineradora no Brasil, provocando transformações importantes na economia colonial,

Leia mais

O processo de independência do Brasil. Prof. Dieikson de Carvalho

O processo de independência do Brasil. Prof. Dieikson de Carvalho O processo de independência do Brasil Prof. Dieikson de Carvalho Levantes no Brasil A chegada da Família Real no Brasil Contexto sóciopolítico da Europa A chegada da Família Real no Brasil INGLATERRA MAIOR

Leia mais

UNIÃO IBÉRICA E INVASÕES HOLANDESAS. Prof. Victor Creti Bruzadelli

UNIÃO IBÉRICA E INVASÕES HOLANDESAS. Prof. Victor Creti Bruzadelli UNIÃO IBÉRICA E INVASÕES HOLANDESAS Prof. Victor Creti Bruzadelli A união Ibérica (1580-1640) Morte do rei D. João III (1557); Ascensão de D. Sebastião ao poder; Crises sucessórias: D. Sebastião (1578);

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 25 PRIMEIRO REINADO: RESISTÊNCIAS E RECONHECIMENTO DA INDEPENDÊNCIA

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 25 PRIMEIRO REINADO: RESISTÊNCIAS E RECONHECIMENTO DA INDEPENDÊNCIA HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 25 PRIMEIRO REINADO: RESISTÊNCIAS E RECONHECIMENTO DA INDEPENDÊNCIA Fixação 1) (UNIRIO) Ao compararmos os processos de formação dos Estados Nacionais no Brasil e na América Hispânica,

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 11 A UNIÃO IBÉRICA (1580)

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 11 A UNIÃO IBÉRICA (1580) HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 11 A UNIÃO IBÉRICA (1580) Como pode cair no enem (FUVEST) Sobre a presença francesa na Baía de Guanabara (1557-60), podemos dizer que foi: a) apoiada por armadores franceses

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Cultivar e guardar a Criação Disciplina: História / ESTUDOS AUTÔNOMOS Ano:5º - Ensino Fundamental - Data: 14 / 6 / 2017 ESTUDOS AUTÔNOMOS DE HISTÓRIA Assunto: Chegada

Leia mais

Cipriano Barata,Pe. Agostinho Gomes, Luís Gonzaga das Virgens,João de Deus Lucas Dantas

Cipriano Barata,Pe. Agostinho Gomes, Luís Gonzaga das Virgens,João de Deus Lucas Dantas Inconfidência Mineira Minas Gerais, área principal da mineração aurífera 1789. Elitista Predomínio de mineradores, comerciantes, profissionais liberais, intelectuais e a alta burocracia; (maçonaria) Cláudio

Leia mais

A VINDA DA CORTE PORTUGUESA PARA O BRASIL E O PERÍODO JOANINO COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS

A VINDA DA CORTE PORTUGUESA PARA O BRASIL E O PERÍODO JOANINO COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS A VINDA DA CORTE PORTUGUESA PARA O BRASIL E O PERÍODO JOANINO 1808-1822 COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS AS GUERRAS NAPOLEÔNICAS E O BLOQUEIO CONTINENTAL (1806) Por causa da relação econômica e política

Leia mais

2º Reinado ( ) A MODERNIZAÇÃO CONSERVADORA. Prof. Maria Auxiliadora

2º Reinado ( ) A MODERNIZAÇÃO CONSERVADORA. Prof. Maria Auxiliadora 2º Reinado (1840-1889) A MODERNIZAÇÃO CONSERVADORA Prof. Maria Auxiliadora A MODERNIZAÇÃO CONSERVADORA Tendências gerais da economia brasileira durante a 2ª metade do século XIX Brasil nação agrícola baseada

Leia mais

A Administração Colonial

A Administração Colonial A Administração Colonial HISTÓRIA DO BRASIL Prof. Alan Carlos Ghedini O primeiros 30 anos Até 1530 Desinteresse da Coroa Portuguesa pela nova Colônia Comércio das especiarias ainda era o foco Houve apenas

Leia mais

A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL A EUROPA NO INÍCIO DO SÉCULO XIX Lutas pela hegemonia na Europa BLOQUEIO CONTINENTAL Inversão Política: Brasil sede da Monarquia. Fim do Pacto Colonial: Abertura dos Portos e

Leia mais

Revolução Agrícola e o arranque da Revolução Industrial

Revolução Agrícola e o arranque da Revolução Industrial Revolução Agrícola e o arranque da Revolução Industrial A preferência pela agricultura Que o soberano e a nação nunca percam de vista que a terra é a última fonte de riquezas e que é o agricultor quem

Leia mais

A vinda da família real e o governo joanino no Brasil

A vinda da família real e o governo joanino no Brasil A vinda da família real e o governo joanino no Brasil A Europa no século XIX Napoleão realizou uma série de batalhas para a conquista de novos territórios para a França. O exército francês aumentou o número

Leia mais

Século XVIII. Revolução francesa: o fim da Idade Moderna

Século XVIII. Revolução francesa: o fim da Idade Moderna Século XVIII Revolução francesa: o fim da Idade Moderna Marco inicial: tomada da Bastilha Assembleia Nacional Consituinte 1789-1792 Nova Constituição (liberal) para a França; Alta burguesia assume o comando

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Coordenadoria de Concursos - CCV 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA DE HISTÓRIA PROVA ESPECÍFICA DE HISTÓRIA

Universidade Federal do Ceará Coordenadoria de Concursos - CCV 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA DE HISTÓRIA PROVA ESPECÍFICA DE HISTÓRIA 1ª AVALIAÇÃO CORRETOR 1 01 02 03 04 05 06 07 08 Reservado à CCV AVALIAÇÃO FINAL Universidade Federal do Ceará Coordenadoria de Concursos - CCV Comissão do Vestibular Reservado à CCV 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA

Leia mais

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1 TRIMESTRE 2016

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1 TRIMESTRE 2016 TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 1 TRIMESTRE 2016 ALUNO (A): TURMA: VALOR: 12,0 Nota: INSTRUÇÕES: Todas as questões devem ser respondidas a CANETA. 01- Explique por que o século XVIII acabou sendo conhecido como

Leia mais

Independência ou Revolução Americana??

Independência ou Revolução Americana?? Independência ou Revolução Americana?? As Treze Colônias _ As colônias do Norte (Nova Inglaterra): Representou uma região colonial atípica, apresentando características que não se enquadravam nos princípios

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 24 O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA (1822)

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 24 O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA (1822) HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 24 O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA (1822) Fixação 1) Sendo o clero a classe que em todas as convulsões políticas sempre propende para o mal, entre nós tem sido o avesso; é o clero

Leia mais

Paulo Tumasz Junior. I e II Revolução Industrial

Paulo Tumasz Junior. I e II Revolução Industrial Paulo Tumasz Junior I e II Revolução Industrial APRESENTAÇÕES Slides - Artesanato, Manufatura e Industria: APRESENTAÇÕES Slides - Período e ocorrência - Características: - Resumo: - II Revolução Industrial:

Leia mais

Colorir sobre o 7 de Setembro

Colorir sobre o 7 de Setembro Desenhos para Pintar e Colorir sobre o 7 de Setembro 7 de Setembro Olá amigos e amigas do SOESCOLA. Hoje trago para vocês algumas sugestões de Desenhos para Colorir com o tema da Independência do Brasil

Leia mais

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real.

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. O que foram os movimentos de pré-independência? Séculos XVIII e XIX grandes mudanças afetaram o Brasil... MUNDO... Hegemonia das ideias

Leia mais

A Vinda da Família Real para o Brasil

A Vinda da Família Real para o Brasil A Vinda da Família Real para o Brasil Napoleão Bonaparte - No início do séc. XIX, a França e a Inglaterra eram as duas principais potências do mundo. - No início do séc. XIX, a França e a Inglaterra eram

Leia mais

MERCANTILISMO. A política econômica dos Estados Modernos. Prof.: Mercedes Danza Lires Greco

MERCANTILISMO. A política econômica dos Estados Modernos. Prof.: Mercedes Danza Lires Greco MERCANTILISMO A política econômica dos Estados Modernos Prof.: Mercedes Danza Lires Greco No feudalismo, a riqueza = terra. Entre os séculos XV e XVIII, a riqueza = dinheiro. Principal atividade geradora

Leia mais

INDUSTRIALIZAÇÃO E POTÊNCIAS MUNDIAIS

INDUSTRIALIZAÇÃO E POTÊNCIAS MUNDIAIS INDUSTRIALIZAÇÃO E POTÊNCIAS MUNDIAIS MODOS DE PRODUÇÃO INDUSTRIAL 1 O artesanato O artesanato, primeira forma de produção industrial, surgiu no fim da Idade Média com o renascimento comercial e urbano

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 64 EUA NO SÉCULO XIX: A GUERRA DE SECESSÃO ( )

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 64 EUA NO SÉCULO XIX: A GUERRA DE SECESSÃO ( ) HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 64 EUA NO SÉCULO XIX: A GUERRA DE SECESSÃO (1861-65) Como pode cair no enem A Ku Klux Klan foi organizada para segurança própria... o povo do Sul se sentia muito inseguro. Ha-via

Leia mais

O IMPÉRIO ULTRAMARINO PORTUGUÊS PROF. FELIPE KLOVAN COLÉGIO JOÃO PAULO I

O IMPÉRIO ULTRAMARINO PORTUGUÊS PROF. FELIPE KLOVAN COLÉGIO JOÃO PAULO I O IMPÉRIO ULTRAMARINO PORTUGUÊS PROF. FELIPE KLOVAN COLÉGIO JOÃO PAULO I AS CONQUISTAS PORTUGUESAS Prof. Felipe Klovan Maior império colonial europeu entre 1415 1557 Várias formas de relação colonial Relações

Leia mais

AS VÉSPERAS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

AS VÉSPERAS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL AS VÉSPERAS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL CRISE DO SISTEMA COLONIAL Portugal perde colônias no Oriente e o monopólio da Produção de açúcar na América. Pressão da Metrópole x Enriquecimento de da elite Brasileira

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 02 A EXPANSÃO MARÍTIMA E COMERCIAL ATLÂNTICA

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 02 A EXPANSÃO MARÍTIMA E COMERCIAL ATLÂNTICA HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 02 A EXPANSÃO MARÍTIMA E COMERCIAL ATLÂNTICA Fixação 1) (UERJ) Navegar é preciso, viver não é preciso. Este era o lema dos antigos navegadores, pois embarcar nos navios

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO PRIMEIRO REINADO

BRASIL IMPÉRIO PRIMEIRO REINADO BRASIL IMPÉRIO PRIMEIRO REINADO PRIMEIRO REINADO Portugueses em várias províncias tentaram resistir à independência: Bahia Pará Cisplatina apareceram camadas populares para derrotar resistências portuguesas

Leia mais

BRASIL: SEGUNDO REINADO

BRASIL: SEGUNDO REINADO Período: 1840 1889 Golpe da Maioridade deu início ao Segundo Reinado CONSOLIDAÇÃO DO ESTADO As Eleições do Cacete Disputa eleitoral entre: Partido Conservador e Partido Liberal Nessas eleições aconteceram

Leia mais

BRASIL COLÔNIA ( )

BRASIL COLÔNIA ( ) 2 - REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS: Século XVIII (final) e XIX (início). Objetivo: separação de Portugal (independência). Nacionalistas. Influenciadas pelo iluminismo, independência dos EUA e Revolução Francesa.

Leia mais

INDEPENDÊNCIA DO BRASIL. Prof. Victor Creti Bruzadelli

INDEPENDÊNCIA DO BRASIL. Prof. Victor Creti Bruzadelli INDEPENDÊNCIA DO BRASIL Prof. Victor Creti Bruzadelli Era das Revoluções Conceito de Eric Hobsbawn: Processo amplo de decadência do Antigo Regime e da ascensão de novos modelos políticos e grupos sociais

Leia mais

BRASIL NO SÉCULO XIX VINDA DA FAMÍLIA REAL INDEPENDÊNCIA

BRASIL NO SÉCULO XIX VINDA DA FAMÍLIA REAL INDEPENDÊNCIA BRASIL NO SÉCULO XIX VINDA DA FAMÍLIA REAL INDEPENDÊNCIA Vinda da Família Real esteve ligada à conjuntura européia do início do século XIX Napoleão X Inglaterra X Portugal Bloqueio Continental Convenção

Leia mais

O processo de independência do Brasil é, comumente, datado a partir de 1808, com a chegada da família real portuguesa.

O processo de independência do Brasil é, comumente, datado a partir de 1808, com a chegada da família real portuguesa. PARA A VALIDADE DO QiD, AS RESPOSTAS DEVEM SER APRESENTADAS EM FOLHA PRÓPRIA, FORNECIDA PELO COLÉGIO, COM DESENVOLVIMENTO E SEMPRE A TINTA. TODAS AS QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA DEVEM SER JUSTIFICADAS.

Leia mais

HISTÓRIA 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

HISTÓRIA 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S HISTÓRIA 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém seis questões,

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO educação do jeito que deve ser

COLÉGIO XIX DE MARÇO educação do jeito que deve ser COLÉGIO XIX DE MARÇO educação do jeito que deve ser 2016 2 a PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA Aluno(a): Nº Ano: 8º Turma: Data: 06/08/2016 Nota: Professor(a): Ivana Cavalcanti Riolino Valor da Prova: 40 pontos

Leia mais

A colonização da América

A colonização da América A colonização da América As capitulações eram contratos em que a Coroa concedia permissão para explorar, conquistar e povoar terras, fixando direitos e deveres recíprocos Os adelantados eram colonizadores

Leia mais

2. (Pucrs 2014) Considere as afirmações abaixo sobre a crise do Antigo Sistema Colonial e a Independência do Brasil (1822).

2. (Pucrs 2014) Considere as afirmações abaixo sobre a crise do Antigo Sistema Colonial e a Independência do Brasil (1822). 1. (Enem 2014) A transferência da corte trouxe para a América portuguesa a família real e o governo da Metrópole. Trouxe também, e sobretudo, boa parte do aparato administrativo português. Personalidades

Leia mais

EXERCÍCIOS DE MONITORIA HISTÓRIA - DISCURSIVA

EXERCÍCIOS DE MONITORIA HISTÓRIA - DISCURSIVA 1ª série Ens. Médio EXERCÍCIOS DE MONITORIA HISTÓRIA - DISCURSIVA Prof.: Adelarmo Luís Carvalho 1. (Unicamp 2010) Na Europa, até o século XVIII, o passado era o modelo para o presente e para o futuro.

Leia mais

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE TÂNIA REGINA CAMPOS DA CONCEIÇÃO

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE TÂNIA REGINA CAMPOS DA CONCEIÇÃO SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE TÂNIA REGINA CAMPOS DA CONCEIÇÃO A VINDA DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA AO BRASIL Projeto apresentado e desenvolvido na

Leia mais

História. Crise da Lavoura canavieira. Professor Cássio Albernaz.

História. Crise da Lavoura canavieira. Professor Cássio Albernaz. História Crise da Lavoura canavieira Professor Cássio Albernaz www.acasadoconcurseiro.com.br História CRISE DA LAVOURA CANAVIEIRA Durante várias décadas, até meados do século XX, quando foi suplantado

Leia mais

Provas de História, Geografia, Física, Química e Biologia

Provas de História, Geografia, Física, Química e Biologia Vestibular 2010 Provas de História, Geografia, Física, Química e Biologia Assinatura do candidato Caderno de Questões (Questões 01-10) Verifique se estão corretos seu nome e número de inscrição impressos

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: História Série: 2ª - Ensino Médio Professora: Amanda Rezende História Atividades para Estudos Autônomos Data: 25 / 04 / 2016 Aluno(a): Nº.: Turma:

Leia mais

Em 1808, fugindo da invasão francesa, que resultou da não adesão de Portugal ao bloqueio continental determinado por Napoleão Bonaparte, a Corte portu

Em 1808, fugindo da invasão francesa, que resultou da não adesão de Portugal ao bloqueio continental determinado por Napoleão Bonaparte, a Corte portu REVISÃO PARA A PFV Em 1808, fugindo da invasão francesa, que resultou da não adesão de Portugal ao bloqueio continental determinado por Napoleão Bonaparte, a Corte portuguesa desembarcou no Rio de Janeiro.

Leia mais

Segundo Reinado 2ª Fase e Crise. Prof. Thiago Aula 07 Frente C

Segundo Reinado 2ª Fase e Crise. Prof. Thiago Aula 07 Frente C Segundo Reinado 2ª Fase e Crise Prof. Thiago Aula 07 Frente C O Ouro Verde Inicialmente produzido no Vale do Paraíba (RJ/SP) depois se expande ao Oeste de São Paulo; Estrutura semelhante à da cana de Açúcar:

Leia mais

A Historiografia do Brasil Colonial tem início em 22 de abril de 1500 com a chegada dos portugueses.

A Historiografia do Brasil Colonial tem início em 22 de abril de 1500 com a chegada dos portugueses. A Historiografia do Brasil Colonial tem início em 22 de abril de 1500 com a chegada dos portugueses. A Colônia é o período da História do Brasil que engloba os anos de 1500 a 1822. Ele começa com a chegada

Leia mais

HISTÓRIA - 3 o ANO MÓDULO 09 A CORTE NO BRASIL

HISTÓRIA - 3 o ANO MÓDULO 09 A CORTE NO BRASIL HISTÓRIA - 3 o ANO MÓDULO 09 A CORTE NO BRASIL Como pode cair no enem Eu, o Príncipe Regente, faço saber aos que o presente Alvará virem: que desejando promover e adiantar a riqueza nacional, e sendo um

Leia mais

Mineração no século XVIII. Furtado cap. 13 a 15

Mineração no século XVIII. Furtado cap. 13 a 15 Mineração no século XVIII Furtado cap. 13 a 15 Introdução Portugal em crise externa na segunda metade do XVII retração das exportações de açúcar Fumo cresce, mas preço reduz, e o sal Companhias por ações

Leia mais

Orientação de estudo 3º bimestre

Orientação de estudo 3º bimestre Nome: Ano: 8 ano Disciplina: História Professor: Eder Nº: Data: Orientação de estudo 3º bimestre Para a realização da regulação o aluno deverá: - Estudar a Unidade 4 sobre As lutas pela independência na

Leia mais

REVOLUÇÃO AMERICANA

REVOLUÇÃO AMERICANA REVOLUÇÃO AMERICANA 1776-1781 CONTEXTO Crise do Antigo Regime na América. Expansão dos ideais Iluministas. Liberalismo político e econômico. Crítica ao Sistema Colonial Consolidação do Estado Burguês na

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Final. 3ª Etapa Ano: 1

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Final. 3ª Etapa Ano: 1 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Final 3ª Etapa 2013 Disciplina: HISTÓRIA Professor (a): Alessandra Prada Ano: 1 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação. Faça

Leia mais

Roteiro de leitura n 06. História do Brasil - CACD 2017

Roteiro de leitura n 06. História do Brasil - CACD 2017 Roteiro de leitura n 06 História do Brasil - CACD 2017 Este é um roteiro de leitura do Clipping CACD, que faz parte do conteúdo oferecido aos assinantes do Clipping CACD, a maior plataforma online de preparação

Leia mais

II- Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR ª Fase PROVA DE HISTÓRIA

II- Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR ª Fase PROVA DE HISTÓRIA 1) Leia a afirmativa abaixo que relaciona as conquistas territoriais às profundas alterações políticas, sociais e econômicas ocorridas entre os séculos II e I a.c. A República conquistara para Roma o seu

Leia mais

1640 > Fim da União Ibérica Comércio com Buenos Aires e contrabando Rei de São Paulo: Amador Bueno da Ribeira. Amador Bueno recusou o título de rei e

1640 > Fim da União Ibérica Comércio com Buenos Aires e contrabando Rei de São Paulo: Amador Bueno da Ribeira. Amador Bueno recusou o título de rei e REVOLTAS COLONIAIS REVOLTAS NATIVISTAS 1640 > Fim da União Ibérica Comércio com Buenos Aires e contrabando Rei de São Paulo: Amador Bueno da Ribeira. Amador Bueno recusou o título de rei e saiu às ruas

Leia mais

A INDEPENDÊNCIA DOS EUA. Prof.ª Viviane Jordão

A INDEPENDÊNCIA DOS EUA. Prof.ª Viviane Jordão A INDEPENDÊNCIA DOS EUA Prof.ª Viviane Jordão INTRODUÇÃO A segunda metade do século XVIII está ligada ao surgimento dos ideais iluministas e a crise do Antigo Regime na Europa. Extremamente atrelado ao

Leia mais

Trabalho de Regulação. 2 bimestre. 1 - O esquema abaixo trata do processo de transformação do sistema produtivo.

Trabalho de Regulação. 2 bimestre. 1 - O esquema abaixo trata do processo de transformação do sistema produtivo. Nome: Ano: 8 ano Disciplina: História Professor: Eder Nº: Trabalho de Regulação 2 bimestre 1 - O esquema abaixo trata do processo de transformação do sistema produtivo. Complete os espaços com as expressões

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 39 AS TEORIAS POPULACIONAIS

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 39 AS TEORIAS POPULACIONAIS GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 39 AS TEORIAS POPULACIONAIS Como pode cair no enem (FATEC) Em 1994, na Conferência do Cairo, duas posturas sobre a questão populacional ficaram evidentes: a posição daqueles

Leia mais

REVISÃO I Prof. Fernando.

REVISÃO I Prof. Fernando. REVISÃO I Prof. Fernando Brasil Colônia 1500: Descobrimento ou Conquista? Comunidades indígenas do Brasil Características: heterogeneidade e subsistência. Contato: a partir da colonização efetiva, ocorreu

Leia mais

Departamento Curricular de Ciências Sociais e Humanas. Grupo de Recrutamento: 400. Planificação Trimestral de História A. 1º Período.

Departamento Curricular de Ciências Sociais e Humanas. Grupo de Recrutamento: 400. Planificação Trimestral de História A. 1º Período. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CARVALHOS Departamento Curricular de Ciências Sociais e Humanas Grupo de Recrutamento: 400 Coordenadora: Rosa Santos Subcoordenadora: Armando Castro Planificação Trimestral de

Leia mais

AS INVASÕES NAPOLEONICAS DESDE A IDA DA FAMÍLIA REAL PARA 0 BRASIL ÀS LINHAS DE TORRES

AS INVASÕES NAPOLEONICAS DESDE A IDA DA FAMÍLIA REAL PARA 0 BRASIL ÀS LINHAS DE TORRES JOSÉ CUSTÓDIO MADALENO GERALDO SUB Hamburg A/561137 AS INVASÕES NAPOLEONICAS DESDE A IDA DA FAMÍLIA REAL PARA 0 BRASIL ÀS LINHAS DE TORRES 1807-1811 e d i t o r a ÍNDICE AGRADECIMENTOS 17 PRINCIPAIS SIGLAS

Leia mais

ATIVIDADES ONLINE 8º ANO

ATIVIDADES ONLINE 8º ANO ATIVIDADES ONLINE 8º ANO 1) Observe a charge a seguir. Que característica do capitalismo está sendo retratada na imagem? Cite outras duas características desse sistema político-econômico. 2) Leia atentamente:

Leia mais

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 43 II GUERRA MUNDIAL: AS CONFERÊNCIAS ENTRE OS TRÊS GRANDES

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 43 II GUERRA MUNDIAL: AS CONFERÊNCIAS ENTRE OS TRÊS GRANDES HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 43 II GUERRA MUNDIAL: AS CONFERÊNCIAS ENTRE OS TRÊS GRANDES Fixação 1) (UNIFESP) Uma das ironias deste estranho século XX é que o resultado mais duradouro da Revolução de Outubro

Leia mais

A REVOLUÇÃO DE AVIS ( ) D. João I (rei entre )

A REVOLUÇÃO DE AVIS ( ) D. João I (rei entre ) História do Brasil A REVOLUÇÃO DE AVIS (1383-1385) D. João I (rei entre 1385-1433) A REVOLUÇÃO DE AVIS (1383-1385) D. JOÃO NASCEU EM LISBOA NO DIA 11 DE ABRIL DE 1357. ERA FILHO BASTARDO DO REI D. PEDRO

Leia mais

B2. Explique por que, nesse período, a cidade teve um grande aumento populacional.

B2. Explique por que, nesse período, a cidade teve um grande aumento populacional. 01. Leia o texto a seguir. (...) Fascinado com aquelas coisas novas que em tão pouco tempo modificaram o perfil da capital, o cronista concluía que, de fato, a civilização enfim chegava a Fortaleza. (Sebastião

Leia mais

A Exploração do Ouro

A Exploração do Ouro A Mineração A Exploração do Ouro Dois tipos de empreendimentos, que visavam a exploração do ouro, foram organizados: as lavras e as faiscações. As lavras, unidades produtoras relativamente grandes, chegavam

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 1ª Etapa 2014 Disciplina: HISTÓRIA Professora: ALESSANDRA PRADA Ano: 2º Turma: FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 18 OS MOVIMENTOS SEPARATISTAS: INCONFIDÊNCIA MINEIRA (1789)

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 18 OS MOVIMENTOS SEPARATISTAS: INCONFIDÊNCIA MINEIRA (1789) HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 18 OS MOVIMENTOS SEPARATISTAS: INCONFIDÊNCIA MINEIRA (1789) Fixação 1) Leia o texto e responda. Em 1776, a população de Minas Gerais, excluindo os índios, superava as 300 000

Leia mais

Formação Econômica do Brasil. Michelle M. Miltons Aula 1

Formação Econômica do Brasil. Michelle M. Miltons Aula 1 Formação Econômica do Brasil Michelle M. Miltons Aula 1 Aula 1 1808-1822 1808-1850 Era do Liberalismo Aula de hoje: 1808-1822 Caio Prado Jr fala do anacronismo presente na situação das coroas espanhola

Leia mais

A Revolução Industrial na Inglaterra ( )

A Revolução Industrial na Inglaterra ( ) A Revolução Industrial na Inglaterra (1750 1850) A Revolução Industrial inglesa permitiu que a Inglaterra fosse a Primeira Potência Verdadeiramente Global da história das Relações Internacionais. Uma Potência

Leia mais

A expansão cafeeira no Brasil.

A expansão cafeeira no Brasil. A expansão cafeeira no Brasil. - A expansão cafeeira reforçou a importação de escravos africanos no Brasil e gerou capitais para investir na indústria e transporte. - O café chegou ao Brasil, na segunda

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Lista de atividade P1 Bimestre III Data da prova: 23/09/2016

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Lista de atividade P1 Bimestre III Data da prova: 23/09/2016 zx GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:7º ALUNO(a): Lista de atividade P1 Bimestre III Data da prova: 23/09/2016 No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a

Leia mais

6 - INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA INGLESA

6 - INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA INGLESA 6 - INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA INGLESA Antecedentes históricos Inglaterra durante os séculos XVI e XVII Disputas religiosas (anglicanos x puritanos) e cercamentos de terras (enclosures) Motivaram as minorias

Leia mais

Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. História C Aula 08 Prof. Thiago

Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. História C Aula 08 Prof. Thiago Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real História C Aula 08 Prof. Thiago Movimentos de Pré- Independência Século XVIII e XIX Crise do mercantilismo e do Estado Absolutista Hegemonia de

Leia mais

Era Napoleônica e Independência do Brasil

Era Napoleônica e Independência do Brasil 1. (UNIRIO) A Era Napoleônica (1799-1815) marcou a conjuntura de transição do mundo moderno para o contemporâneo, alterando o equilíbrio de poder construído pelos Estados europeus. Sobre a Era Napoleônica,

Leia mais

ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO ( )

ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO ( ) ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO (1822-1831) Jean Baptiste Debret O RECONHECIMENTO INTERNACIONAL DO BRASIL INDEPENDENTE Estados Unidos da América A Doutrina Monroe (A América para os americanos )

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Espanhol

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Espanhol Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Espanhol 1 O CAT nº 15 vale dez pontos e deverá ser entregue à professora de Redação no dia 8 de setembro

Leia mais