Análise do Gasto em Medicamentos no Hospital de Clínicas de Porto Alegre no ano de 2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Análise do Gasto em Medicamentos no Hospital de Clínicas de Porto Alegre no ano de 2011"

Transcrição

1 Análise do Gasto em Medicamentos no Hospital de Clínicas de Porto Alegre no ano de 2011 Autores: Kluck, M. M.; Girardi, A. M.; Valente, A. P. http: Hospital de Clínicas de Porto Alegre 1

2 Introdução Otimização de recursos Os medicamentos como gasto inevitável e preciso em ambiente hospitalar Evolução farmacológica (medicamentos de alto custo unitário) Doenças crônicas de tratamento fundamentalmente farmacológico 2

3 Justificativa Relevância do assunto em assistência hospitalar Baixo número de análises e publicações. Acessibilidade de dados na instituição analisada 3

4 Métodos Sistema de Informações Gerenciais do HCPA - Gasto com medicamentos - Janeiro a Dezembro de Análise setorial 4

5 Resultados Custo anual total de 346 milhões de reais 3,1% gasto em medicamentos 3,5 milhões de unidades (doses) Média de 3 reais por unidade 71,5% gasto na clínica médica (Gráfico 1) Serviços da clínica médica com maior custo medicamentoso: Nefrologia, Hematologia e Medicina Interna (Gráfico 2) 5

6 Gasto percentual Resultados Gráfico 1: Gasto com Medicamentos por Clínica no HCPA em % 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Cirúrgica Médica Psiquiátrica Pediátrica Obstétrica Clínicas 6

7 Serviços da Clínica Médica Resultados Gráfico 2: Gasto com Medicamentos por Serviço da Clínica Médica no HCPA em 2011 SERVIÇO DE REUMATOLOGIA SERVIÇO DE PNEUMOLOGIA SERVIÇO DE ONCOLOGIA SERVIÇO DE NEUROLOGIA SERVIÇO DE NEFROLOGIA SERVIÇO DE MEDICINA INTERNA SERVIÇO DE MEDICINA INTENSIVA SERVIÇO DE INFECTOLOGIA SERVIÇO DE HEMATOLOGIA CLÍNICA SERVIÇO DE GASTROENTEROLOGIA SERVIÇO DE ENDOCRINOLOGIA SERVIÇO DE EMERGÊNCIA SERVIÇO DE DERMATOLOGIA SERVIÇO DE CARDIOLOGIA 0% 5% 10% 15% 20% 25% Gasto percentual 7

8 Conclusões Gasto com medicamentos vêm aumentando no mundo 10-18% ao ano Custo com medicamentos no HCPA semelhante a outros hospitais universitários Clínica médica responsável por custo superior aos demais somados - 44% dos leitos - Terapia essencialmente medicamentosa - Tratamentos de alta complexidade - Doenças crônicas e de difícil manejo 8

9 Conclusões Nefrologia - Doenças de alta prevalência - Doenças de alta morbi-mortalidade -Basiliximab, Anfotericina B, Imunoglobulina anti-timócito e Tacrolimus Hematologia - Grande utilização de medicamentos de alto valor unitário - Basiliximab, Infliximab, Anfotericina B, quimioterápicos e imunossupressores em geral 9

10 Referências 1: DONABEDIAN, A., 1980a. The definition of quality: A conceptual exploration. In: Explorations in Quality Assessment and Monitoring (A. Donabedian), vol. I, pp. 3-31, Ann Arbor, Michigan: Health Administration Press. 2: PEREIRA, Maria Antonieta da Silva, Aplicação do método curva ABC de pareto e sua contribuição para gestão das farmácias hospitalares. Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães Recife 3: MESSEDER, A. M.; Osório-de-Castro, C. G. S.; Luiza, V. L. Mandados judiciais como ferramenta para garantia do acesso a medicamentos no setor público: a experiência do Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 21, n. 2, p , : Organização Mundial de Saúde (OMS). Promoción del uso racional de medicamentos: componentes centrales. Genebra: OMS, 2002a. (Perspectivas políticas sobre medicamentos de la OMS). 5: COSTA, Elisangela da Lima e colaboradores. Incorporação e gasto com medicamentos de relevância financeira em hospital universitário de alta complexidade. Caderno de Saúde coletiva. Ed 18. P , Rio de Janeiro. 6: D.M. et al. Uso racional de medicamentos: uma abordagem econômica para tomada de decisões. Ciência e Saúde Coletiva, v. 13, suplemento, p ,

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul CLASSIFICADOS PARA SEGUNDA FASE POR NÚMERO DE INSCRIÇÃO 1- ACESSO DIRETO Anestesiologia 107432 107463 107594 107643 107756 107927 107935 108135 108404 108533 108550 108571 108582 Cirurgia Geral 107377

Leia mais

RELATÓRIO DE CONCORRÊNCIA

RELATÓRIO DE CONCORRÊNCIA 23 - ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA 11 65 5,9 ENFERMAGEM EM CANCEROLOGIA 8 41 5,1 ENFERMAGEM EM CARDIOLOGIA 9 41 4,6 ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO 2 11 5,5 ENFERMAGEM EM EMERGÊNCIA GERAL 5 40 8,0 ENFERMAGEM

Leia mais

PERFIL DE FORMAÇÃO - INTEGRALIZAÇÃO MATRIZ CURRICULAR

PERFIL DE FORMAÇÃO - INTEGRALIZAÇÃO MATRIZ CURRICULAR PERFIL DE FORMAÇÃO - INTEGRALIZAÇÃO Período 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º CH/total Carga horária/semestre 582 659 597 615 630 532 596 545 -- -- -- -- 4756 h Estágio Supervisionado em Regime de

Leia mais

MÉDICO - CANCEROLOGIA CLÍNICA C A D B E C E A D A B C D A E B C D C D A D E B B MÉDICO - CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA E D D E A C D C C E E D B C E A C C E

MÉDICO - CANCEROLOGIA CLÍNICA C A D B E C E A D A B C D A E B C D C D A D E B B MÉDICO - CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA E D D E A C D C C E E D B C E A C C E Gabarito Definitivo MATERNIDADE ESCOLA ASSIS CHATEAUBRIAND DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - MEAC-UFC E HOSPITAL UNIVERSITÁRIO WALTER CANTÍDIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - HUWC-UFC CONCURSO PÚBLICO

Leia mais

Resolução UNESP 75, de dezembro de 2004 alterada pela Resolução UNESP 63/06

Resolução UNESP 75, de dezembro de 2004 alterada pela Resolução UNESP 63/06 Resolução UNESP 75, de dezembro de 2004 alterada pela Resolução UNESP 63/06 1ª Série Anatomia Humana 432 Anatomia Radiológica 36 Bioestatística I 30 Bioestatística II 36 Biofísica 108 Biologia Celular

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA PRIMEIRO SEMESTRE INTRODUÇÃO À PRÁTICA MÉDICA I 45 ANATOMIA SISTÊMICA APLICADA I 90 BIOFÍSICA E FISIOLOGIA I 90 SOCIOLOGIA CULTURA E ÉTICA 45 BIOLOGIA CELULAR, TECIDUAL

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DA RESIDÊNCIA MÉDICA PARA O ANO DE 2015 RELATÓRIO DE CONCORRÊNCIA

PROCESSO SELETIVO DA RESIDÊNCIA MÉDICA PARA O ANO DE 2015 RELATÓRIO DE CONCORRÊNCIA 01 - ÁREAS BÁSICAS COM ACESSO DIRETO Acupuntura - 2 anos 2 2 1,0 Anestesiologia - 3 anos 33 290 8,8 Cirurgia Geral - 2 anos 42 294 7,0 Clínica Médica - 2 anos 86 435 5,1 Dermatologia - 3 anos 10 110 11,0

Leia mais

Associação Médica de Assistência I ntegrada

Associação Médica de Assistência I ntegrada Circular aos Associados (Convênio BACEN) 39/10 Comunicamos aos associados que a partir de 15 de abril de 2010 as guias de atendimento, relativas às consultas e visitas hospitalares deverão ser preenchidas

Leia mais

C L A S S I F I C A D O S P A R A A 2ª F A S E (Ref: 2016)

C L A S S I F I C A D O S P A R A A 2ª F A S E (Ref: 2016) Concurso: 800 ANGIORRADIOLOGIA E CIRURGIA Inscrição ENDOVASCULAR Adicional PROVAB Nota Media - Desvio Padrao = 2,9149 1113 1453 1578 1786 2024 Concurso: 74 CANCEROLOGIA CLINICA Inscrição Adicional PROVAB

Leia mais

EDITAL DE MATRÍCULA - VAGAS REMANESCENTES - ANEXO I - 04/03/2016

EDITAL DE MATRÍCULA - VAGAS REMANESCENTES - ANEXO I - 04/03/2016 EDITAL DE MATRÍCULA - VAGAS REMANESCENTES - ANEXO I - 04/03/2016 PROGRAMA -> HOSPITAL VAGAS ANESTESIOLOGIA 7 HOSPITAL GERAL ROBERTO SANTOS - SESAB 2 HOSPITAL MUNICIPAL DR. ESAÚ MATOS 2 ANGIORRADIOLOGIA

Leia mais

ITPAC - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA. FAHESA

ITPAC - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA. FAHESA ITPAC - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA. FAHESA Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e de Saúde de Araguaína Av. Filadélfia,568 - Setor Oeste - Araguaína - TO Fone: (63) 3411

Leia mais

No Edital GDG 003/2015, do Processo Seletivo para Estágio de Formação,

No Edital GDG 003/2015, do Processo Seletivo para Estágio de Formação, RETIFICAÇÃO No Edital GDG 003/015, do Processo Seletivo para Estágio de Formação, Onde se lê: 5. DAS 5.1 ESPECIALIDADES CLÍNICAS - Comprovação de pré-requisito de dois anos em Clínica Médica em programa

Leia mais

ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA

ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA s com Acesso Direto Anestesiologia Cirurgia Geral Clínica Médica Dermatologia Infectologia Medicina da Família e Comunidade Medicina Nuclear Neurocirurgia Neurologia

Leia mais

ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA

ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA s com Acesso Direto Anestesiologia Cirurgia Geral Clínica Médica Dermatologia Infectologia Medicina da Família e Comunidade Medicina Nuclear Neurocirurgia Neurologia

Leia mais

TOTAL DE VAGAS - 4 PRM EM CARDIOLOGIA PEDIÁTRICA (C) PRÉ-REQUISITO EM CARDIOLOGIA

TOTAL DE VAGAS - 4 PRM EM CARDIOLOGIA PEDIÁTRICA (C) PRÉ-REQUISITO EM CARDIOLOGIA QUADRO DE POR PRM EM ANGIORRADIOLOGIA E CIRURGIA ENDOVASCULAR PRÉ-REQUISITO EM ANGIOLOGIA - CIRURGIA VASCULAR - RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM ANA NERY 1 2 APROVADO 0 GERAL ROBERTO SANTOS 1 1 APROVADO

Leia mais

Casa de Portugal e Beneficência Portuguesa de São Paulo: PARCEIROS HÁ MAIS DE 80 ANOS

Casa de Portugal e Beneficência Portuguesa de São Paulo: PARCEIROS HÁ MAIS DE 80 ANOS Casa de Portugal e Beneficência Portuguesa de São Paulo: PARCEIROS HÁ MAIS DE 80 ANOS A Beneficência Portuguesa de São Paulo e a Casa de Portugal tem a mesma origem e cooperam entre si há mais de 80 anos.

Leia mais

PRÉ-REQUISITOS MEDICINA MATRIZ CURRICULAR 2017

PRÉ-REQUISITOS MEDICINA MATRIZ CURRICULAR 2017 PRÉ-REQUISITOS MEDICINA MATRIZ CURRICULAR 2017 1º PERÍODO CÓDIGO DISCIPLINAS C/H CÓDIGO DISCIPLINAS C/H MD17101 Biologia Celular MD17102 Anatomia Humana I 108 MD17103 Embriologia e Histologia Humana I

Leia mais

ERRATA DE EDITAL PERFIL HOSPITALAR MODALIDADE UNIPROFISSIONAL CÓDIGO PROGRAMA DURAÇÃO IINSTITUIÇÃO VAGAS 2 ANOS 2 ANOS

ERRATA DE EDITAL PERFIL HOSPITALAR MODALIDADE UNIPROFISSIONAL CÓDIGO PROGRAMA DURAÇÃO IINSTITUIÇÃO VAGAS 2 ANOS 2 ANOS EM, 20/11/25 ERRATA DE EDITAL A SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE/PE torna público a ERRATA do edital do Processo Seletivo para os programas de em Área Profissional de Saúde vinculados à COREMU da Escola de

Leia mais

TOTAL DE VAGAS - 3 PRM EM CARDIOLOGIA PEDIÁTRICA (P) PRÉ-REQUISITO EM PEDIATRIA

TOTAL DE VAGAS - 3 PRM EM CARDIOLOGIA PEDIÁTRICA (P) PRÉ-REQUISITO EM PEDIATRIA QUADRO DE POR PRM EM ANGIORRADIOLOGIA E CIRURGIA ENDOVASCULAR PRÉ-REQUISITO EM ANGIOLOGIA - CIRURGIA VASCULAR - RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DISPONÍVEIS ANA NERY 1 2 APROVADO 0 2 GERAL ROBERTO SANTOS

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO DO HCPA PARA RESIDÊNCIAS MÉDICAS/2017 COM ACESSO DIRETO

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO DO HCPA PARA RESIDÊNCIAS MÉDICAS/2017 COM ACESSO DIRETO MÉDICAS/2017 COM ACESSO DIRETO GABARITO DEFINITIVO DA PROVA OBJETIVA APLICADA EM 27/11/2016 01 C 26 C 51 B 76 B 02 B 27 B 52 E 77 A 03 D 28 A 53 C 78 E 04 A 29 E 54 A 79 B 05 E 30 D 55 D 80 D 06 A 31 B

Leia mais

Grade FTC Salvador MEDICINA. 1º semestre CH. Disciplina 1 NEOC I - Sessão Tutoral 100. Disciplina 2 NEOC I - Morfofisiologia Anatomia 40

Grade FTC Salvador MEDICINA. 1º semestre CH. Disciplina 1 NEOC I - Sessão Tutoral 100. Disciplina 2 NEOC I - Morfofisiologia Anatomia 40 Grade 2016.1 1º semestre CH Disciplina 1 NEOC I - Sessão Tutoral 100 Disciplina 2 NEOC I - Morfofisiologia Anatomia 40 Disciplina 3 NEOC I - Morfofisiologia Fisiologia 60 Disciplina 4 NEOC I - Morfofisiologia

Leia mais

ERRATA DE EDITAL ONDE SE LÊ: EM, 27/11/2015

ERRATA DE EDITAL ONDE SE LÊ: EM, 27/11/2015 EM, 27/11/2015 ERRATA DE EDITAL A SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE/PE torna público a ERRATA do edital do Processo Seletivo da RESIDÊNCIA MÉDICA para o ano de 2016 publicado no DOE 14/11/2015, que será realizado

Leia mais

AVISO N.º 06 GABARITO OFICIAL DAS PROVAS OBJETIVAS

AVISO N.º 06 GABARITO OFICIAL DAS PROVAS OBJETIVAS 1 HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO S.A. (Matriz) e suas Filiais, que compõem o chamado GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO: Hospital Fêmina Hospital Cristo Redentor Hospital Criança Conceição Unidade de Pronto

Leia mais

PRM EM CANCEROLOGIA CIRÚRGICA PRÉ-REQUISITO EM CIRURGIA GERAL HOSPITAL ARISTIDES MALTEZ - LIGA BAHIANA CONTRA O CÂNCER 3 4 APROVADO 0

PRM EM CANCEROLOGIA CIRÚRGICA PRÉ-REQUISITO EM CIRURGIA GERAL HOSPITAL ARISTIDES MALTEZ - LIGA BAHIANA CONTRA O CÂNCER 3 4 APROVADO 0 QUADRO DE POR PRM EM CANCEROLOGIA CIRÚRGICA ARISTIDES MALTEZ - LIGA BAHIANA CONTRA O CÂNCER 3 4 APROVADO 0 TOTAL DE - 4 PRM EM CANCEROLOGIA CLÍNICA ARISTIDES MALTEZ - LIGA BAHIANA CONTRA O CÂNCER 3 2 APROVADO

Leia mais

C L A S S I F I C A D O S P A R A A 2ª F A S E (Ref: 2017)

C L A S S I F I C A D O S P A R A A 2ª F A S E (Ref: 2017) Concurso: 800 ANGIORRADIOLOGIA E CIRUR Inscrição Nota Media - Desvio Padrao = 3,3368 Nota do ultimo classificado: 3,6875 1730 1785 1807 1898 2037 Concurso: 74 CANCEROLOGIA CLINICA Inscrição Nota Media

Leia mais

Pré-requisito Coreq Disciplina MD Biologia Celular - Ativa desde: 01/01/2014. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18 TEÓRICA 36

Pré-requisito Coreq Disciplina MD Biologia Celular - Ativa desde: 01/01/2014. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18 TEÓRICA 36 1 de 6 Nível:BACHARELADO Início: 20081 01 - - MD14101 - Biologia Celular - Ativa desde: MD14102 - Anatomia Humana I - Ativa desde: MD14103 - Embriologia e Histologia Humana I - Ativa desde: MD14104 - Fisiologia

Leia mais

Processo Seletivo Unificado de Residência Médica CEREM/Bahia. Edital Manual do Candidato - RETIFICAÇÃO

Processo Seletivo Unificado de Residência Médica CEREM/Bahia. Edital Manual do Candidato - RETIFICAÇÃO Processo Seletivo Unificado de Residência Médica 2016.2 CEREM/Bahia Edital Manual do Candidato - RETIFICAÇÃO A Comissão Estadual de Residência Médica da Bahia - CEREM/BA, no uso de suas atribuições, retifica

Leia mais

Anexo V - Critérios para a Prova de Títulos Edital nº 455 de 17 de julho de 2017

Anexo V - Critérios para a Prova de Títulos Edital nº 455 de 17 de julho de 2017 Anexo V - Critérios para a Prova de Títulos Edital nº 455 de 17 de julho de 2017 Cargo/ Área de Atuação: Médico Cardiologia (Opção de Vaga: A-117) Em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia

Leia mais

Fórum de Humanização

Fórum de Humanização Fórum de Humanização Grupo PANDA: Atendimento Multiprofissional para Pacientes Egressos de UTI Neonatal Profissionais Integrantes Pediatra Dra Iara Flávia de Vasconcelos Aguiar Assistente Social Mônica

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA DA UFSC. Atualizado para

CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA DA UFSC. Atualizado para SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE COORDENADORIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA HOSPITAL UNIVERSITÁRIO BLOCO E3 (DIDÁTICO-PEDAGÓGICO)

Leia mais

PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA / BAHIA Comissão Estadual de Residência Médica CEREM/BA CNRM

PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA / BAHIA Comissão Estadual de Residência Médica CEREM/BA CNRM PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA / BAHIA 2012 - Comissão Estadual de Residência Médica CEREM/BA CNRM ADITIVO AO EDITAL A COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA CEREM/BAHIA, no uso de suas

Leia mais

Superintendência de Gestão, Planejamento e Finanças Gerência de Contratos e Convênios ANEXO II METAS DE PRODUÇÃO

Superintendência de Gestão, Planejamento e Finanças Gerência de Contratos e Convênios ANEXO II METAS DE PRODUÇÃO ANEXO II METAS DE PRODUÇÃO 1. ATIVIDADES MÍNIMAS A REALIZAR 1.1. ASSISTÊNCIA HOSPITALAR Produção. 1.1.1. Realizar, no mínimo, 90% da meta estabelecida no Plano de Metas de 1.1.2. O indicador de aferição

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DA RESIDÊNCIA MÉDICA PARA O ANO DE 2017 RELATÓRIO DE CONCORRÊNCIA

PROCESSO SELETIVO DA RESIDÊNCIA MÉDICA PARA O ANO DE 2017 RELATÓRIO DE CONCORRÊNCIA 01 - A REAS BA SICAS COM ACESSO DIRETO ACUPUNTURA 2 2 1,00 ANESTESIOLOGIA 32 320 10,00 CIRURGIA GERAL 36 360 10,00 CLI NICA ME DICA 94 480 5,11 DERMATOLOGIA 10 151 15,10 INFECTOLOGIA 9 14 1,56 MEDICINA

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA Habilitação: Graduação em Medicina Carga Horária:7.222 horas Regime: Semestral Turno de Aplicação: Integral Vigência: 2008 / 2 Tempo de integralização: Mínimo:

Leia mais

ANEXO I. QUADRO DE VAGAS - Atualizado em 23/11/ Em Vagas Oferecidas/Ano estão incluídas, também, as Vagas Reservadas às Forças Armadas

ANEXO I. QUADRO DE VAGAS - Atualizado em 23/11/ Em Vagas Oferecidas/Ano estão incluídas, também, as Vagas Reservadas às Forças Armadas ANEXO I QUADRO DE - Atualizado em 23/11/2015 1- Em Vagas Oferecidas/Ano estão incluídas, também, as Vagas Reservadas às Forças Armadas 2- O Quadro de Vagas poderá sofrer alterações com a inclusão de novas

Leia mais

OUVIDORIA RELATÓRIO DE ATIVIDADES MAIO A AGOSTO 2015

OUVIDORIA RELATÓRIO DE ATIVIDADES MAIO A AGOSTO 2015 OUVIDORIA RELATÓRIO DE ATIVIDADES MAIO A AGOSTO 2015 ADMINISTRAÇÃO CENTRAL Presidente Prof. Amarilio Vieira de Macedo Neto Vice-Presidente Médico Profª Nadine Oliveira Clausell Vice-Presidente Administrativo

Leia mais

ANEXO I. 2- O Quadro de Vagas poderá sofrer alterações com a inclusão de novas vagas em Programas já existentes, pendentes de autorização da CNRM.

ANEXO I. 2- O Quadro de Vagas poderá sofrer alterações com a inclusão de novas vagas em Programas já existentes, pendentes de autorização da CNRM. ANEXO I QUADRO DE 1- Em Vagas Oferecidas/Ano estão incluídas, também, as Vagas Reservadas às Forças Armadas 2- O Quadro de Vagas poderá sofrer alterações com a inclusão de novas vagas em Programas já existentes,

Leia mais

NÚCLEO COMUM DE CLÍNICA MÉDICA

NÚCLEO COMUM DE CLÍNICA MÉDICA 1 GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO S.A. HOSPITAL CRISTO REDENTOR S.A. HOSPITAL FÊMINA S.A. PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL DE ABERTURA 02/2011 RETIFICAÇÃO Nº 002 CONTEÚDO

Leia mais

Curso de Medicina da Universidade Iguaçu Campus Itaperuna

Curso de Medicina da Universidade Iguaçu Campus Itaperuna Curso de Medicina da Universidade Iguaçu Campus Itaperuna Estrutura Curricular do Curso de Medicina da Universidade Iguaçu - Itaperuna A construção da estrutura curricular do Curso de Medicina da Universidade

Leia mais

NOTA EXPLICATIVA REPESCAGEM

NOTA EXPLICATIVA REPESCAGEM NOTA EXPLICATIVA REPESCAGEM O Coordenador Geral da Seleção Unificada para os Programas de Residência Médica do Estado do Ceará, no exercício de suas atribuições, considerando a necessidade de preenchimento

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO

MINISTÉRIO DA SAÚDE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO Analista em C&T Júnior Área: Comunicação Social Jornalismo 332 0 Cadastro de Reserva Analista em C&T Júnior Área: Comunicação Social Relações Públicas 56 0 Cadastro de Reserva Analista em C&T Júnior Área:

Leia mais

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM CLÍNICA MÉDICA

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM CLÍNICA MÉDICA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM CLÍNICA MÉDICA 2016 Programa de Residência Médica em Clínica Médica 2016 Unidade: Hospital Copa D Or Diretor de Ensino e Coordenador Geral da Residência Médica: Dr Arnaldo

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 281/2006

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 281/2006 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 281/2006 Altera o Currículo Pleno do Curso de Medicina disposto pelas Deliberações CONSEP Nº 334/2002 e CONSEP Nº 001/2005. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo

Leia mais

Região Centro. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Saúde Familiar Lusitana

Região Centro. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Saúde Familiar Lusitana Região Centro Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica Cuidados de Saúde Primários ACeS Dão Lafões Unidade de Saúde Familiar Lusitana Unidade de Saúde Familiar Viseu Cidade Unidade de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro MG Alteração de Regimento RELATOR: SR. CONS... Layrton Borges de Miranda CÂMARA OU COMISSÃO PARECER

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE Apoio: Núcleo de Economia da Saúde PB Departamento de Economia da Saúde, Investimentos e Desenvolvimento/SE/MS -DESID/MS; Governo do Estado da Paraíba: DECRETO nº 33.766,

Leia mais

DIRETÓRIO MÉDICO GUARAPUAVA

DIRETÓRIO MÉDICO GUARAPUAVA DIRETÓRIO MÉDICO GUARAPUAVA Atualizado em 16/06/2011 Rua Paes Leme, 1107 - Londrina PR 86010-610 www.maximusassistencial.com.br info@maximusassistencial.com.br (43) 3379-9700 Guia Médico Maximus Assistencial

Leia mais

ANEXO 1. Quantidade de vagas por Local de Exercício / Competência

ANEXO 1. Quantidade de vagas por Local de Exercício / Competência ANEXO 1 Quantidade de vagas por Local de Exercício / Competência Local de Exercício ARARANGUÁ BLUMENAU BRAÇO DO NORTE BRUSQUE CAÇADOR CAMPOS NOVOS CANOINHAS CHAPECÓ Competência Total de Vagas Vagas Deficientes

Leia mais

PREFEITURA DE JUIZ DE FORA

PREFEITURA DE JUIZ DE FORA PREFEITURA DE JUIZ DE FORA A N E X O I - D O S R E Q U I S I T O S E A T R I B U I Ç Õ E S D O S C A R G O S E D I T A L D E C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 1 / 2 0 1 6 R E T I F I C A D O CARGO 101:

Leia mais

Região Centro. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Saúde Familiar Lusitana

Região Centro. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Saúde Familiar Lusitana Região Centro Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica Cuidados de Saúde Primários ACeS Dão Lafões Unidade de Saúde Familiar Lusitana Unidade de Saúde Familiar Viseu Cidade Unidade de

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO E CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS DA ÁREA DA SAÚDE N. 001/2013 ANEXO III RELAÇÃO DAS CIDADES E ESPECIALIDADES

EDITAL DE CHAMAMENTO E CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS DA ÁREA DA SAÚDE N. 001/2013 ANEXO III RELAÇÃO DAS CIDADES E ESPECIALIDADES EDITAL DE CHAMAMENTO E CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS DA ÁREA DA SAÚDE N. 001/2013 ANEXO III RELAÇÃO DAS CIDADES E ESPECIALIDADES CIDADE / CATEGORIA / ESPECIALIDADE VAGAS ADELÂNDIA ÁGUAS LINDAS DE GOIÁS

Leia mais

HOMOLOGADA PORTARIA QUE APROVOU RELAÇÃO DE ESPECIALIDADES E ÁREAS DE ATUAÇÃO

HOMOLOGADA PORTARIA QUE APROVOU RELAÇÃO DE ESPECIALIDADES E ÁREAS DE ATUAÇÃO HOMOLOGADA PORTARIA QUE APROVOU RELAÇÃO DE ESPECIALIDADES E ÁREAS DE ATUAÇÃO APPROVED ORDINANCE WHICH ADOPTED RELATION SPECIALTIES AND AREAS *Conselho Federal de Medicina. CFM * Palavras-chave Especialidades,

Leia mais

Concurso para Emprego Público Nível Superior

Concurso para Emprego Público Nível Superior PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA FUNDAÇÃO SAÚDE DO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA ESTADO DE MINAS GERAIS Concurso para Emprego Público Nível Superior REF. EDITAL N 01/2015 GABARITO PÓS-RECURSOS MANHÃ NÍVEL

Leia mais

Grupo Hospitalar Conceição: gestão da pesquisa

Grupo Hospitalar Conceição: gestão da pesquisa Workshop: Melhores Práticas em Pesquisa Clinica Grupo Hospitalar Conceição: gestão da pesquisa Grupo Hospitalar Conceição Escola GHC/Gerência de Ensino e Pesquisa Coordenação da Pesquisa GRUPO HOSPITALAR

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO CARGO DE MÉDICO EDITAL SESA N.º 001/2008

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO CARGO DE MÉDICO EDITAL SESA N.º 001/2008 GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO CARGO DE MÉDICO EDITAL SESA N.º 001/2008 A SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE (SESA), em atenção

Leia mais

O médico pode atuar no Sistema Único de Saúde (SUS), em hospitais, clínicas, empresas e também em consultório próprio.

O médico pode atuar no Sistema Único de Saúde (SUS), em hospitais, clínicas, empresas e também em consultório próprio. Informações sobre o curso A saúde humana é o objeto de estudo do médico. Ele pesquisa e trata disfunções e moléstias, escolhendo os melhores procedimentos de prevenção e combate. Precisa estar sempre bem

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 01/2016-EBSERH/CH-UFPA ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH ÁREA MÉDICA, DE 27 DE JUNHO DE 2016 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 01/2016-EBSERH/CH-UFPA ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH ÁREA MÉDICA, DE 27 DE JUNHO DE 2016 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 01/2016-EBSERH/CH-UFPA ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH ÁREA MÉDICA, DE 27 DE JUNHO DE 2016 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 006 Médico - Anestesiologia

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO CARGO DE MÉDICO EDITAL Nº 73 MS MÉDICO, DE 2 DE MARÇO DE 2010

MINISTÉRIO DA SAÚDE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO CARGO DE MÉDICO EDITAL Nº 73 MS MÉDICO, DE 2 DE MARÇO DE 2010 MINISTÉRIO DA SAÚDE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO CARGO DE MÉDICO EDITAL Nº 73 MS MÉDICO, DE 2 DE MARÇO DE 2010 A SECRETÁRIA-EXECUTIVA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE (MS) torna pública a retificação

Leia mais

CODIGO DISCIPLINA PERÍODO BA027 Acupuntura 6º PERÍODO BA031 Anatomia Médica I 1º PERÍODO BA033 Neuroanatomia 2º PERÍODO BA034 Esplancnologia 2º

CODIGO DISCIPLINA PERÍODO BA027 Acupuntura 6º PERÍODO BA031 Anatomia Médica I 1º PERÍODO BA033 Neuroanatomia 2º PERÍODO BA034 Esplancnologia 2º CODIGO DISCIPLINA PERÍODO BA027 Acupuntura 6º PERÍODO BA031 Anatomia Médica I 1º PERÍODO BA033 Neuroanatomia 2º PERÍODO BA034 Esplancnologia 2º PERÍODO BA045 Anatomia Humana Prática com Dissecação 4º PERÍODO

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE TELECONSULTORIA MANUAL DO SOLICITANTE V.2013

MANUAL DO SISTEMA DE TELECONSULTORIA MANUAL DO SOLICITANTE V.2013 MANUAL DO SISTEMA DE TELECONSULTORIA MANUAL DO SOLICITANTE V.2013 CENTRO DE TELESSAÚDE DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UFMG REDE DE TELEASSISTÊNCIA DE MINAS GERAIS MARÇO DE 2016 1. Apresentação A (RTMG) é

Leia mais

01. Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí - HU-UFPI. Vagas Ampla Concorrência

01. Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí - HU-UFPI. Vagas Ampla Concorrência CONCURSO PÚBLICO 13/2014 EBSERH/CONCURSO NACIONAL ANEXO I DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2014 QUADRO DE VAGAS, SALÁRIO E CARGA HORÁRIA SEMANAL RETIFICADO 01. Hospital Universitário

Leia mais

URGÊNCIAS CARDIOLOGICAS

URGÊNCIAS CARDIOLOGICAS URGÊNCIAS CARDIOLOGICAS HOSPITAL JAYME DA FONTE RUA DAS PERNAMBUCANAS, 167 GRAÇAS. FONE: 3416-0000/ 0031 UNICORDIS AVENIDA AGAMENON MAGALHAES, 3621 TORREÃO. FONE: 2121-5252 HOSPITAL ESPERANÇA DE OLINDA

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE TELECONSULTORIA MANUAL DO SOLICITANTE

MANUAL DO SISTEMA DE TELECONSULTORIA MANUAL DO SOLICITANTE MANUAL DO SISTEMA DE TELECONSULTORIA MANUAL DO SOLICITANTE CENTRO DE TELESSAÚDE DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UFMG REDE DE TELEASSISTÊNCIA DE MINAS GERAIS ABRIL DE 2016 Apresentação A (RTMG) é uma rede de

Leia mais

Anexo I. Quadro de vagas por Hospital / Especialidades AREAS BÁSICAS

Anexo I. Quadro de vagas por Hospital / Especialidades AREAS BÁSICAS Anexo I Quadro de vagas por Hospital / Especialidades COD.101 - CLÍNICA MÉDICA AREAS BÁSICAS 1 Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus (UNOESTE) 3 2 Conjunto Hospitalar do Mandaqui

Leia mais

Nº / ANO DA PROPOSTA: /2015 DADOS DO CONCEDENTE OBJETO:

Nº / ANO DA PROPOSTA: /2015 DADOS DO CONCEDENTE OBJETO: MINISTERIO DA SAUDE PORTAL DOS CONVÊNIOS SICONV - SISTEMA DE GESTÃO DE CONVÊNIOS Nº / ANO DA PROPOSTA: 043034/2015 OBJETO: DADOS DO CONCEDENTE AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTO E MATERIAL PERMANENTE PARA UNIDADE

Leia mais

DADOS E INDICADORES HOSPITALAR

DADOS E INDICADORES HOSPITALAR DADOS E INDICADORES HOSPITALAR - 2015 INDICADORES JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL DIÁRIA INTERNAÇÕES 2.209 2.005 2.380 2.214 2.095 2.164 2.126 2.240 17.433 2.179 73 ALTAS 2.184 2.002

Leia mais

MOVIMENTO GERAL DO HOSPITAL

MOVIMENTO GERAL DO HOSPITAL MOVIMENTO GERAL DO HOSPITAL SERVIÇOS OFERECIDOS PELO HOSPITAL OBJETIVO: Oferecer aos nossos clientes, pacientes, profissionais, médicos, enfermagem, técnicos e administrativos, dentro do possível, um hospital

Leia mais

CONTEXTO ATUAL E TENDÊNCAS NA GESTÃO HOSPITALAR DO SUS

CONTEXTO ATUAL E TENDÊNCAS NA GESTÃO HOSPITALAR DO SUS CONTEXTO ATUAL E TENDÊNCAS NA GESTÃO HOSPITALAR DO SUS Helidea de Oliveira Lima Subsecretária de Políticas e Ações de Saúde Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais A grande revolução nos sistemas

Leia mais

MARINHA DO BRASIL HOSPITAL NAVAL MARCÍLIO DIAS CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO

MARINHA DO BRASIL HOSPITAL NAVAL MARCÍLIO DIAS CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO MARINHA DO BRASIL HOSPITAL NAVAL MARCÍLIO DIAS CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO 1 Programa Nacional de Gestão Pública Comandante da Marinha Almirante-de-Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira Diretor- Geral

Leia mais

Curso Pré-congresso Governança Corporativa Governança em Hospitais

Curso Pré-congresso Governança Corporativa Governança em Hospitais QualiHosp 2017 Congresso Internacional de Qualidade em Serviços e Sistemas de Saúde Curso Pré-congresso Governança Corporativa Governança em Hospitais São Paulo, 20 de março de 2017 Renilson Rehem Governança

Leia mais

COD CLINICA MÉDICA

COD CLINICA MÉDICA ANEXO III AREAS BÁSICAS COD.101 - CLINICA MÉDICA 1 Complexo Hospitalar Padre Bento - Guarulhos 4 4 2 Conjunto Hospitalar do Mandaqui 11 6 17 3 Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro - UNISA

Leia mais

ANEXO I. 2- O Quadro de Vagas poderá sofrer alterações com a inclusão de novas vagas em Programas já existentes, pendentes de autorização da CNRM.

ANEXO I. 2- O Quadro de Vagas poderá sofrer alterações com a inclusão de novas vagas em Programas já existentes, pendentes de autorização da CNRM. PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA / BAHIA 2016 Comissão Estadual de Residência Médica CEREM/BA CNRM ANEXO I QUADRO DE 1- Em Vagas Oferecidas/Ano estão incluídas, também, as Vagas Reservadas

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR- CURSO DE MEDICINA DA PUC-GOIÁS

MATRIZ CURRICULAR- CURSO DE MEDICINA DA PUC-GOIÁS 6.2.1. Matriz Atual MATRIZ CURRICULAR- CURSO DE MEDICINA DA PUC-GOIÁS TOTAL DE CRÉDITOS: 544 CRÉDITOS TOTAL DE HORAS: 8.160 HORAS (67% pratica e 33% teoria) MÓDULO = PERÍODO 1 o CICLO MÓDULO I Bioquímica/Biofísica

Leia mais

Auditoria Farmacêutica. Unimed Federação Minas

Auditoria Farmacêutica. Unimed Federação Minas Auditoria Farmacêutica Unimed Federação Minas Unimed Federação Minas REPRESENTATIVIDADE POLÍTICO-INSTITUCIONAL 3 Milhões de clientes 56% de participação de mercado 16.530 cooperados NÚMEROS 61 Cooperativas

Leia mais

SNS Recursos Humanos. Dados de junho de Recursos Humanos do SNS por Região. Nº total de Profissionais Nº de Médicos e Enfermeiros.

SNS Recursos Humanos. Dados de junho de Recursos Humanos do SNS por Região. Nº total de Profissionais Nº de Médicos e Enfermeiros. Recursos Humanos do SNS por Região Nº total de Profissionais Nº de Médicos e Enfermeiros 40 740 9 941 13 450 23 894 5 118 8 171 Serviços Centrais 62 42 140 Serviços Centrais 3.528 9 414 13 466 200 Médicos

Leia mais

Consulta de Vagas disponíveis para o concurso IM B

Consulta de Vagas disponíveis para o concurso IM B ANATOMIA PATOLÓGICA Centro Hospitalar do Porto, E.P.E. CARDIOLOGIA PEDIATRICA Hospitais Universidade de Coimbra - E.P.E. CIRURGIA CARDIO-TORACICA Hospitais Universidade de Coimbra - E.P.E. CIRURGIA CARDIO-TORACICA

Leia mais

115 FÍSICO FÍSICA MÉDICA - RADIOTERAPIA A B A E A C B B C D A E D A A E C D B C B E D A C E E A B D FISIOTERAPIA A B A E A D E B D E A D E C A B

115 FÍSICO FÍSICA MÉDICA - RADIOTERAPIA A B A E A C B B C D A E D A A E C D B C B E D A C E E A B D FISIOTERAPIA A B A E A D E B D E A D E C A B (Gabarito divulgado em 09/12/2013) D E B E B A D D D C D C E A C C B C B E 101 ASSISTENTE SOCIAL A B A E A E A B D C B A E B C B D B D A C E A D D E C E A C 102 - BIÓLOGO A B A E A C A E B E C D A D D

Leia mais

CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS EMPREGADOS DA SANEAGO CAESAN

CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS EMPREGADOS DA SANEAGO CAESAN Goiânia, 29 de novembro de 2010 Senhor(a) Beneficiário(a), A CAESAN vem informar a relação dos prestadores de serviços em saúde, contratados no Distrito Federal, conforme lista a seguir. Para ser atendido,

Leia mais

Estrutura Organizacional

Estrutura Organizacional Pós-Graduação Lato Sensu Estrutura Organizacional PROPEP Pró- Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa A PROPEP é um órgão da Administração Superior da UNIGRANRIO, responsável pela coordenação e supervisão

Leia mais

COMO DAR A SUA OPINIÃO Reclamar, Elogiar e Sugerir

COMO DAR A SUA OPINIÃO Reclamar, Elogiar e Sugerir COMO DAR A SUA OPINIÃO Reclamar, Elogiar e Sugerir GABINETE DO CIDADÃO Revisão em: Fevereiro 2017 Reclamação, Elogio ou Sugestão no HSJ Hospital de São José - Gabinete do Cidadão Hospitais de Sta. Marta,

Leia mais

Câmpus Sede Rua dos Estudantes, 225 Parque Iracema - Catanduva - SP Fone/fax: (17) CEP

Câmpus Sede Rua dos Estudantes, 225 Parque Iracema - Catanduva - SP Fone/fax: (17) CEP A FACULDADE FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO www.fipa.com.br - atendimento@fipa.com.br Tele-atendimento: 0800-772-5393 Câmpus Sede Rua dos Estudantes, 225 Parque Iracema - Catanduva - SP Fone/fax: (17)

Leia mais

INTRODUÇÃO À SAÚDE DO TRABALHADOR. Profª Maria Dionísia do Amaral Dias Departamento de Saúde Pública Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP

INTRODUÇÃO À SAÚDE DO TRABALHADOR. Profª Maria Dionísia do Amaral Dias Departamento de Saúde Pública Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP INTRODUÇÃO À SAÚDE DO TRABALHADOR Profª Maria Dionísia do Amaral Dias Departamento de Saúde Pública Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP Trabalho ATIVIDADE INTENCIONAL DO HOMEM PARA MODIFICAR A NATUREZA

Leia mais

A rede referenciada poderá sofrer alterações, em conformidade com as normas da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS.

A rede referenciada poderá sofrer alterações, em conformidade com as normas da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS. P.SOCORRO - URG. E EMERGENCIAS 2 CLINICA ORTOPEDICA DE PIEDADE R PROF SEVERIANO TOLENTINO 123 (81) 3462-4699 e (81) 3341-2652 TRAUMATO-ORTOPEDIA CLIN. DE URG N SRA DA PIEDADE AV BERNARDO V DE MELO 2071

Leia mais

Como Estruturar e Gerenciar o Fluxo do Paciente

Como Estruturar e Gerenciar o Fluxo do Paciente Como Estruturar e Gerenciar o Fluxo do Paciente Variabilidade, Eficiência Operacional: Entendendo Processos, Identificando Gargalos e Mensurando Indicadores de desempenho Fernando Andreatta Torelly Superintendente

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FORTALEZA PMF SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DO MUNICÍPIO SAM SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE SMS

PREFEITURA MUNICIPAL DE FORTALEZA PMF SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DO MUNICÍPIO SAM SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE SMS PREFEITURA MUNICIPAL DE FORTALEZA PMF SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DO MUNICÍPIO SAM SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE SMS INSTITUTO MUNICIPAL DE PESQUISAS, ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS IMPARH SELEÇÃO PÚBLICA

Leia mais

RECIFE URGÊNCIAS CARDIOLOGICAS URGÊNCIA CLINICA MÉDICA URGENCIA CIRURGIA GERAL URGÊNCIA ORTOPÉDICA

RECIFE URGÊNCIAS CARDIOLOGICAS URGÊNCIA CLINICA MÉDICA URGENCIA CIRURGIA GERAL URGÊNCIA ORTOPÉDICA RECIFE URGÊNCIAS CARDIOLOGICAS HOSPITAL JAYME DA FONTE Rua Das Pernambucanas, 167 Graças Fone: 34160000-0031 URGÊNCIA CLINICA MÉDICA CEMUB CENTRO MEDICO DE URGÊNCIA DE BOA VIAGEM - HOSPITAL DE BOA VIAGEM

Leia mais

COOPERATIVISMO DE ESPECIALIDADES MÉDICAS FERNANDO JOSÉ PINTO DE PAIVA

COOPERATIVISMO DE ESPECIALIDADES MÉDICAS FERNANDO JOSÉ PINTO DE PAIVA IV FORUM DE COOPERATIVISMO MÉDICO COOPERATIVISMO DE ESPECIALIDADES MÉDICAS FERNANDO JOSÉ PINTO DE PAIVA O Cooperativismo no Mundo Em membros das cooperativas Mais de 750 mil Cooperativas no Mundo com 800

Leia mais

CD VIANA DO CASTELO Valencia Entidade Morada Local Telefone Alergologia Hospital Particular Viana do Castelo Rua de S. João, 640 Viana do Castelo

CD VIANA DO CASTELO Valencia Entidade Morada Local Telefone Alergologia Hospital Particular Viana do Castelo Rua de S. João, 640 Viana do Castelo CD VIANA DO CASTELO Valencia Entidade Morada Local Telefone Alergologia Hospital Particular Viana do Castelo Rua de S. João, 640 Viana do Castelo 258808030 Alergologia Hospital Particular Viana do Castelo

Leia mais

Art. 29. Caberá à SAS/MS decidir acerca da solicitação de qualificação, mediante avaliação técnica da documentação listada no art. 28.

Art. 29. Caberá à SAS/MS decidir acerca da solicitação de qualificação, mediante avaliação técnica da documentação listada no art. 28. PORTARIA MS/GM - Nº 1.010, DE 21 DE MAIO DE 2012 Redefine as diretrizes para a implantação do Serviço de Atendimento Móvel de (SAMU 192) e sua Central de Regulação das s, componente da Rede de Atenção

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Clinica Médica, Emergências Clínicas, Liga Acadêmica

PALAVRAS-CHAVE Clinica Médica, Emergências Clínicas, Liga Acadêmica 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BLUMENAU SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SIMPLIFICADO 001/2017 ANEXO I

PREFEITURA MUNICIPAL DE BLUMENAU SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SIMPLIFICADO 001/2017 ANEXO I Assistente Social ANEXO I CARGOS,, E VENCIMENTOS NÍVEL SUPERIOR Diploma de Formação Superior Completa em Serviço Social, com registro no Conselho Regional Buco-Maxilo-Facial de Odontologia (CRO), e Especialização

Leia mais

H - ÁREA PROFISSIONAL FONOAUDIOLOGIA FONOAUDIOLOGIA HOSPITALAR EM FUNÇÕES OROFACIAIS. Supervisora: Profª Drª Cláudia Regina Furquim de Andrade

H - ÁREA PROFISSIONAL FONOAUDIOLOGIA FONOAUDIOLOGIA HOSPITALAR EM FUNÇÕES OROFACIAIS. Supervisora: Profª Drª Cláudia Regina Furquim de Andrade H - ÁREA PROFISSIONAL FONOAUDIOLOGIA FONOAUDIOLOGIA HOSPITALAR EM FUNÇÕES OROFACIAIS Titulação: Aprimoramento e Especialização Supervisora: Profª Drª Cláudia Regina Furquim de Andrade Características:

Leia mais

I. ESPECIALIDADES MÉDICO-CIRÚRGICAS (Edifício dos Serviços Sociais)

I. ESPECIALIDADES MÉDICO-CIRÚRGICAS (Edifício dos Serviços Sociais) Marcação de Consultas 21 844 77 10 ( das 9H00 às 17H00 ) Atendimento Geral das 9H00 às 18H00 DIRECTOR CLÍNICO Dr. Rui Miranda Julião CARDIOLOGIA: 1. Dr. António Gomes Brandão HORÁRIO: 4ª Feira, das 14H30

Leia mais

A N E X O III A T R I B U I Ç Õ E S

A N E X O III A T R I B U I Ç Õ E S A N E X O III A T R I B U I Ç Õ E S MÉDICO CIRURGIÃO VASCULAR Realizar procedimentos diagnósticos e terapêuticos, inclusive em Hemodinâmica; Prescrever e ministrar tratamento para as diversas afecções

Leia mais

Realizado no segundo semestre de 2012

Realizado no segundo semestre de 2012 1 2 3 Realizado no segundo semestre de 2012 Apresentação Identidade corporativa Trajetória Por que escolher o Hospital Metropolitano Estrutura Especialidades médicas UTI Unidade Coronariana UTI Neonatal

Leia mais

A ESTRUTURAÇÃO DE UMA VISITA MULTIPROFISSIONAL PARA O ACOMPANHAMENTO INTEGRAL DE IDOSOS: RELATO DA EXPERIÊNCIA EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

A ESTRUTURAÇÃO DE UMA VISITA MULTIPROFISSIONAL PARA O ACOMPANHAMENTO INTEGRAL DE IDOSOS: RELATO DA EXPERIÊNCIA EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO A ESTRUTURAÇÃO DE UMA VISITA MULTIPROFISSIONAL PARA O ACOMPANHAMENTO INTEGRAL DE IDOSOS: RELATO DA EXPERIÊNCIA EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO Heloísa Alencar Duarte*; Júlio César Guimarães Freire; Luan Medeiros

Leia mais

FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO AO PROGRAMA DE APOIO A EVENTOS NO PAÍS PAEP

FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO AO PROGRAMA DE APOIO A EVENTOS NO PAÍS PAEP FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO AO PROGRAMA DE APOIO A EVENTOS NO PAÍS PAEP I IDENTIFICAÇÃO DO EVENTO Processo PAEP 1. NOME DO EVENTO: 2. ENTIDADE(S) ORGANIZADORA(S) 3. PERÍODO DE REALIZAÇÃO Início: Término:

Leia mais

PROJETOS NA ÁREA MÉDICA

PROJETOS NA ÁREA MÉDICA PROJETOS NA ÁREA MÉDICA O conteúdo de qualidade que chega aos PDVs agora também nos materiais médicos. Conteúdo para os PDVs e agora também para médicos! Há mais de 20 anos a Contento é especializada na

Leia mais

Conceito de Especialidade Médica M. e Áreas de Atuação

Conceito de Especialidade Médica M. e Áreas de Atuação Conceito de Especialidade Médica M Fabio B. Jatene fabiojatene@incor.usp.br Fundamentação Ao longo da história da Medicina, durante o século XX, houve uma tendência a progressiva fragmentação do conhecimento

Leia mais

HOSPITAL REGIONAL DE DIVINOLÂNDIA CONDERG-CONSÓRCIO DE DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO DE GOVERNO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA

HOSPITAL REGIONAL DE DIVINOLÂNDIA CONDERG-CONSÓRCIO DE DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO DE GOVERNO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA RELATÓRIO DE ATIVIDADES CUSTO 2014 1. APRESENTAÇÃO O Serviço de Custo Hospitalar tem como objetivo realizar levantamento de dados sobre o custo dos serviços prestados visando agilidade na tomada de decisão

Leia mais